Equipe de Professores da FECAP. Exame de Suficiência CFC 01/2013 Março/2013

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Equipe de Professores da FECAP. Exame de Suficiência CFC 01/2013 Março/2013"

Transcrição

1 São Paulo, 30 de junho de Exame de Suficiência CFC 01/2013 Março/2013 Prezados professores, alunos, ex-alunos da FECAP e demais interessados. Apresentamos a seguir nosso trabalho de apresentação, correção e comentários sobre as questões do Exame de Suficiência para o registro profissional dos bachareis em Ciências Contábeis, aplicado em sua primeira edição neste ano, no mês de Março/2013. A Fecap, no intuito de colaborar com a qualidade do Exame de Suficiência e, sobretudo, para subsidiar nossa comunidade acadêmica, alunos e professores, com informações e dados sobre o referido exame, vem fazendo este trabalho de analisar, resolver e divulgar as questões. Como poderemos observar, a divisão das questões continua parecida com a dos exames anteriores, com grande quantidade de questões de Contabilidade Societária (suportadas por nossas disciplinas do TOP de Contabilidade Societária) e de Contabilidade de Custos / Gerencial (suportadas por nossas disciplinas do TOP de Análise Contábil Gerencial). Assunto / Tema Quantidade % Análise das Demonstrações Contábeis 2 4,00% Auditoria 3 6,00% Contabilidade de Custos / Gerencial 6 12,00% Contabilidade e Orçamento Público 3 6,00% Contabilidade Societária / Teoria 22 44,00% Contabilidade Tributária 0 0,00% Direito (Empresarial / Tributário / Trabalho) 3 6,00% Estatística 1 2,00% Ética e Legislação Profissional 3 6,00% Língua Portuguesa / Interpretação de Textos 3 6,00% Finanças 2 4,00% Perícia Contábil 2 4,00% Total ,00% Aproveito para agradecer o trabalho da Equipe de Professores do da Fecap, além de professores que atuam em outros cursos, pela dedicação e trabalho. Peço a toda comunidade acadêmica da FECAP que contribua com sugestões e críticas, para que possamos melhorar nosso trabalho nas edições futuras. Saudações acadêmicas, Prof. Ronaldo Fróes de Carvalho Coordenação de Ciências Contábeis

2 Questão 01 Uma sociedade empresária, composta por dois sócios, iniciou suas atividades em 1º , com as seguintes informações: O contrato social estabelece que cada sócio integralizará R$50.000,00, até do corrente ano. Em , ambos os sócios integralizaram R$30.000,00, cada um. O sócio A integralizou a sua parcela de capital em dinheiro, por meio de depósito, diretamente na conta bancária da empresa. O sócio B integralizou com uma sala comercial e mercadorias para revenda, nos valores de R$25.000,00 e R$5.000,00, respectivamente. Assinale a opção que apresenta os lançamentos para contabilização destes fatos. a) DÉBITO Capital Social R$ ,00 CRÉDITO Caixa R$ ,00 CRÉDITO Ativo Imobilizado R$ ,00 CRÉDITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 b) DÉBITO Bancos Conta Movimento R$ ,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ ,00 DÉBITO Ativo Imobilizado R$ ,00 DÉBITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ ,00 c) DÉBITO Capital Social R$ ,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ ,00 CRÉDITO Caixa R$ ,00 CRÉDITO Ativo Imobilizado R$ ,00 CRÉDITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 d) DÉBITO Capital a Integralizar R$ ,00 CRÉDITO Capital Subscrito Sócio A R$ ,00 CRÉDITO Capital Subscrito Sócio B R$ ,00 DÉBITO Bancos Conta Movimento R$ ,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ ,00 DÉBITO Ativo Imobilizado R$ ,00 DÉBITO Mercadorias para Revenda R$ 5.000,00 CRÉDITO Capital a Integralizar R$ ,00

3 Alternativa correta é a letra D. Apresenta a sequência correta dos lançamentos contábeis, desde a abertura da empresa até a integralização de capital pelos sócios. A alternativa é auto explicativa. Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

4 Questão 02 Relacione os grupos do Ativo descritos, na primeira coluna, com as suas respectivas propriedades, na segunda coluna, e, em seguida, assinale a opção CORRETA. (1) Ativo Circulante (3) Ativos mantidos para uso na produção ou fornecimento de mercadorias ou serviços, para aluguel a outros ou para fins administrativos, e que se espera utilizar por mais de um período. (2) Investimentos (1) Ativos que serão realizados, vendidos ou consumidos no decurso normal do ciclo operacional da entidade, mantidos essencialmente com o propósito de ser negociado. (3) Imobilizado (4) Ativos não monetários, sem substância física, identificáveis, controlados e geradores de benefícios econômicos futuros, tais como: projeto e implantação de novos processos ou sistemas. (4) Intangível (2) Ativos mantidos para obtenção de rendas ou para valorização do capital ou para ambas, tais como: terrenos mantidos para valorização de capital a longo prazo e não para venda a curto prazo no curso ordinário dos negócios. A sequência CORRETA é: a) 1, 2, 3, 4. b) 1, 3, 2, 4. c) 3, 1, 4, 2. d) 3, 4, 1, 2. Alternativa C. Questão auto explicativa com base na alternativa correta. Grupos e Subgrupos de acordo com a Legislação Societária e suas alterações. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

5 Questão 03 Uma sociedade empresária apresenta os seguintes dados para a contabilização da folha de pagamento, que será paga até o quinto dia útil do mês subsequente: Remuneração bruta dos funcionários R$ ,00. Remuneração líquida dos funcionários R$ ,00. INSS Contribuição Previdenciária Retida dos Funcionários R$16.200,00. INSS Contribuição Previdenciária Patronal R$38.700,00. A contabilização da folha de pagamento, considerando apenas os dados acima, resultará em um aumento no Passivo Circulante de: a) R$ ,00. b) R$ ,00. c) R$ ,00. d) R$ ,00. Para a questão em referência, o lançamento contábil, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil é o seguinte: D Despesas de Salário (DRE) ,00 D Despesa INSS parte empresa (DRE) ,00 C Salários a Pagar (PC) ,00 C INSS a Recolher (PC) ,00 A partir da contabilização acima, o aumento no Passivo Circulante é de: R$ ,00 (Salários a Pagar + INSS a Recolher (parte empresa e retido dos empregados). Portanto a alternativa correta é a C. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

6 Questão 04 Com os saldos das contas de resultado apresentados abaixo, elabore a Demonstração de Resultado. Custo das Mercadorias Vendidas Despesa com Tributos Sobre o Lucro Despesas Administrativas Despesas com Vendas Despesas Financeiras Despesas Gerais ICMS sobre Vendas Outras Despesas Operacionais Receita Bruta de Vendas Receita de Equivalência Patrimonial Receitas Financeiras Vendas Canceladas R$78.530,00 R$17.577,00 R$13.740,00 R$43.510,00 R$3.720,00 R$21.820,00 R$16.450,00 R$2.120,00 R$ ,00 R$3.450,00 R$1.780,00 R$1.750,00 Com base na Demonstração de Resultados elaborada, assinale a opção CORRETA. a) O Resultado Antes dos Tributos Sobre o Lucro é de R$58.590,00. b) O Resultado Líquido do Período é de R$37.563,00. c) O valor da Receita Líquida de Vendas é de R$ ,00. d) O valor do Lucro Bruto é de R$ ,00. A partir dos dados do enunciado, elaboramos a Demonstração de Resultado do Exercício de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil (Legislação Societária e Pronunciamento Contábil CPC 26 (NBC-TG- 26) Apresentação das Demonstrações Contábeis). A alternativa correta é a letra A. DRE na próxima folha

7 Demonstração de Resultado do Exercício Receita Bruta de Vendas R$ ,00 (-) Deduções Vendas Canceladas (R$ 1.750,00) ICMS sobre Vendas (R$ ,00) (=) Receita Líquida de Vendas R$ ,00 (-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ ,00) (=) Lucro Bruto R$ ,00 (-) Despesas Operacionais Despesas com Vendas (R$ ,00) Despesas Administrativas (R$ ,00) Despesas Gerais (R$ ,00) Outras Despesas Operacionais (R$ 2.120,00) (+) Receita de Equivalência Patrimonial R$ 3.450,00 (=) Lucro Operacional antes do Resultado Financeiro R$ ,00 (-) Despesas Financeiras (R$ 3.720,00) (+) Receitas Financeiras R$ 1.780,00 (=) Lucro Antes dos Tributos sobre o Lucro R$ ,00 (-) Tributos sobre o Lucro (R$ ,00) (=) Lucro Líquido do Exercício R$ ,00 Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, NBC-TG-26 (CPC 26) Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

8 Questão 05 Uma sociedade empresária fez as seguintes aquisições de mercadorias para revenda no mês de dezembro de 2012: Datas das aquisições Valor total da Nota Fiscal de compra R$1.440,00 R$4.340,00 Tributos recuperáveis, incluídos no total da Nota Fiscal R$240,00 R$720,00 Frete pago pela empresa compradora R$150,00 R$200,00 Quantidade adquirida 100 unidades 400 unidades No final do mês de novembro, o saldo de mercadorias em estoque era igual a R$1.900,00, correspondente a 200 unidades. A única venda efetuada no mês de dezembro ocorreu no dia , quando foram vendidas 400 unidades. Considerando que a empresa utiliza o Método da Média Ponderada para avaliação de seus estoques, o custo da mercadoria vendida no mês de dezembro de 2012, foi de: a) R$4.136,00. b) R$4.040,00. c) R$3.856,00. d) R$3.840,00. Lançamento contábil de aquisição Total D Estoque (valor da nota) R$ 1.200,00 R$ 3.620,00 R$ 4.820,00 D Impostos a Recuperar R$ 240,00 R$ 720,00 R$ 960,00 D Estoque (frete pago pela compradora) R$ 150,00 R$ 200,00 R$ 350,00 C Fornecedores ou Caixa R$ 1.590,00 R$ 4.540,00 R$ 6.130,00 Valor Total Qtde. Custo Médio Saldo anterior de Estoque R$ 1.900, (+) Adquiridas ( ) R$ 5.170, (=) Saldo R$ 7.070, R$ 10,10 (-) Baixa por venda em R$ 4.040, R$ 10,10 Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, NBC-TG-16 (CPC 16) Estoques, disponível em Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

9 Questão 06 Analise os eventos descritos a seguir, em relação ao impacto líquido provocado no Ativo Total de uma sociedade empresária e, em seguida, assinale a opção CORRETA. Evento A B C D E F G H Descrição Aquisição de mercadorias à vista. (aumenta e diminui o Ativo) Pagamento a fornecedor. (diminui o Ativo e diminui o Passivo) Aquisição de veículo a prazo. (aumenta o Ativo e aumenta o Passivo) Pagamento, em janeiro, do aluguel relativo ao mês de dezembro. (diminui o Ativo e diminui o Passivo) Depósito realizado com recursos da própria sociedade empresária, em sua conta corrente bancária. (aumenta e diminui o Ativo) Registro de depreciação do veículo. (diminui o Ativo e diminui o Resultado, diminuindo o PL) Aumento de capital com incorporação de reservas de lucros. (aumenta e diminui o PL) Venda de mercadoria a prazo, com lucro. (aumenta o Ativo, em função de trocar Estoques por Contas a Receber, com valor maior e aumento o Resultado, aumentando o PL) Em relação ao impacto líquido provocado no Ativo Total, é CORRETO afirmar que: a) Apenas os eventos A e G provocam um aumento no Ativo Total. b) Apenas os eventos B e F provocam uma redução no Ativo Total. c) Apenas os eventos C e H provocam um aumento no Ativo Total. d) Apenas os eventos D e E provocam uma redução no Ativo Total. Explicação no próprio enunciado. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

10 Questão 07 Uma sociedade apresentou a composição dos seguintes saldos de um item do Ativo Imobilizado em : Veículos R$ ,00 (-) Depreciação Acumulada (R$15.000,00) (-) Perda por Desvalorização (R$30.000,00) Saldo em R$ ,00 No mês de dezembro de 2012, a empresa vendeu este item, a prazo, por R$ ,00, para recebimento em uma única parcela, com vencimento em 15 meses e com juros embutidos na transação de 10% no mesmo período. Desconsiderando a incidência de tributo sobre esta transação, o lançamento da venda e baixa do item provocará um impacto líquido nas contas de resultado de: a) R$5.000,00, positivo. b) R$9.000,00, negativo. c) R$21.000,00, positivo. d) R$25.000,00, negativo. Passo 1 - Valor Presente da Venda Valor da Venda - Recebimento Futuro R$ ,00 Juros Embutidos = 10% 1,10 Valor Presente da Venda R$ ,00 Passo 2 - Lançamento Contábil da Venda D Outras Contas a Receber - AñC R$ ,00 C Juros a Apropriar (conta redutora - ajuste a valor presente) - AñC R$ ,00 C Outras Receitas - Venda de Imobilizado - DRE R$ ,00 Passo 3 - Lançamento Contábil da Baixa D Outras Despesas - Baixa do Imobilizado - DRE R$ ,00 D Depreciação Acumulada - AñC R$ ,00 D Perda por Desvalorização - AñC R$ ,00 C Veículos - AñC R$ ,00 Passo 4 - Efeito Líquido no Resultado Outras Receitas - Venda de Imobilizado R$ ,00 (-) Outras Despesas - Baixa do Imobilizado (R$ ,00) (=) Resultado Líquido na Venda do Imobilizado R$ 5.000,00

11 Alternativa Correta: A Gabarito Oficial: A Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

12 Questão 08 Uma sociedade empresária apresentava, em , os seguintes saldos, antes da apuração do resultado do período: Contas Devedor Credor Ágio Pago na Aquisição de Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial R$ ,00 Caixa R$ ,00 Capital a Integralizar R$ ,00 Capital Subscrito R$ ,00 COFINS a Recuperar R$ 3.000,00 Custo das Mercadorias Vendidas R$ ,00 Depreciação Acumulada de Imóveis de Uso R$ ,00 Despesas Administrativas R$ ,00 Despesas com Tributos Incidentes Sobre as Vendas R$ ,00 Despesas com Tributos Incidentes Sobre o Lucro R$ ,00 Despesas Financeiras R$ ,00 Despesas Pagas Antecipadamente a Apropriar R$ ,00 Duplicatas a Receber com Vencimento em 2013 R$ ,00 Duplicatas a Receber com Vencimento em 2014 R$ ,00 Duplicatas Descontadas R$ ,00 Estoque de Mercadorias R$ ,00 Financiamentos Bancários R$ ,00 Fornecedores R$ ,00 ICMS a Recolher R$ ,00 Imóveis de Uso R$ ,00 Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar R$ ,00 Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial R$ ,00 PIS a Recuperar R$ 600,00 Receita com Venda de Mercadorias R$ ,00 Reservas de Lucros R$ 9.600,00 R$ ,00 R$ ,00 Considerando que nenhum dividendo será distribuído no período, no Balanço Patrimonial em , o Patrimônio Líquido é igual a: a) R$ ,00. b) R$ ,00. c) R$ ,00. d) R$ ,00.

13 Demonstração de Resultado do Exercício Receita com Venda de Mercadorias R$ ,00 (-) Desp. Tributos Incidentes sobre Vendas (R$ ,00) Receita com Venda de Mercadoria R$ ,00 (-) Custo das Mercadorias Vendidas (R$ ,00) (=) Lucro Bruto R$ ,00 (-) Despesas Administrativas (R$ ,00) (=) Lucro Operacional antes do Resultado Financeiro R$ ,00 (-) Despesas Financeiras (R$ ,00) (=) Lucro Antes dos Tributos sobre o Lucro R$ ,00 (-) Despesas de Tributos sobre o Lucro (R$ ,00) (=) Lucro Líquido do Exercício R$ ,00 Composição do Patrimônio Líquido depois do Lucro Capital Subscrito R$ ,00 (-) Capital a Integralizar (R$ ,00) Reserva de Lucros R$ 9.600,00 Lucro do Exercício R$ ,00 Total do Patrimônio Líquido R$ ,00 Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Básica I e II / Contabilidade Intermediária Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. João Carlos Costa / Prof. Edmauro Carlos

14 Questão 09 Uma sociedade empresária apresentava, ao final do ano de 2012, as seguintes movimentações de contas patrimoniais e de resultado para a elaboração da Demonstração do Resultado e Demonstração do Resultado Abrangente do período: Contas Patrimoniais e de Resultado Natureza da Movimentação Movimentação Ajustes de Avaliação Patrimonial de Instrumentos Financeiros Classificados como Disponíveis para Venda R$ ,00 Credora Custo dos Produtos Vendidos R$ ,00 Devedora Despesas Administrativas R$ ,00 Devedora Despesas com Vendas R$ ,00 Devedora Despesas Financeiras R$ ,00 Devedora Equivalência Patrimonial sobre Resultados Abrangentes de Coligadas R$ ,00 Credora Receita de Equivalência Patrimonial R$ ,00 Credora Receita com Vendas de Produtos R$ ,00 Credora Receitas Financeiras R$ ,00 Credora Tributos sobre Ajustes de Instrumentos Financeiros classificados como Disponíveis para Venda R$ 6.000,00 Devedora Tributos sobre o Lucro R$ ,00 Devedora Tributos sobre Vendas R$ ,00 Devedora Na Demonstração do Resultado do período, o Lucro Líquido é igual a: a) R$84.000,00. b) R$90.000,00. c) R$ ,00. d) R$ ,00. Das contas apresentadas no enunciado da questão 9, três pertencem ao patrimônio líquido. São elas: i) ajustes de avaliação patrimonial de instrumentos financeiros classificados como disponíveis para venda; ii) equivalência patrimonial sobre resultados abrangentes de coligadas; e iii) tributos sobre ajustes de instrumentos financeiros classificados como disponíveis para venda. De acordo com o CPC 26 (NBC-TG-26 Apresentação das Demonstrações Contábeis), tais contas comporão os Outros Resultados Abrangentes. Por conseguinte, não afetam o resultado do período, porém seriam apresentadas em outras duas demonstrações contábeis: i) a Demonstração do Resultado Abrangente (DRA); e ii) Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido (DMPL). Por meio das contas restantes, é possível estruturar uma Demonstração de Resultado do Exercício (DRE), abaixo apresentada:

15 Demonstração de resultado do exercício Receita com Vendas de Produtos R$ ,00 Tributos sobre Vendas -R$ Receita líquida de vendas R$ ,00 Custo dos Produtos Vendidos -R$ ,00 Lucro bruto R$ ,00 Receitas (despesas) operacionais: Despesas com Vendas -R$ ,00 Despesas Administrativas -R$ ,00 Equivalência patrimonial R$ ,00 Lucro antes das receitas e despesas financeiras R$ ,00 Resultado financeiro: Receitas financeiras R$ ,00 Despesas financeiras -R$ , ,00 Resultado antes dos tributos sobre o lucro R$ ,00 Tributos sobre o lucro -R$ ,00 Lucro líquido do exercício R$ ,00 Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Contabilidade Intermediária / Estrutura das Demonstrações Contábeis Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Contabilidade introdutória: adaptada às Normas Internacionais de Contabilidade atualizada de acordo com as Leis nº11.638/07 e nº11.941/ ed. São Paulo: Atlas, NBC-TG-26 (CPC 26) Apresentação das Demonstrações Contábeis, disponível em Contribuição: Prof. Maurício Camilo / Prof. Edmauro Carlos / Prof. Pedro Barros

16 Questão 10 De acordo com a NBC TG 25 Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, analise os requisitos abaixo em relação ao reconhecimento de uma provisão. I. II. Uma provisão deve ser reconhecida quando a entidade tem uma obrigação presente, legal ou não formalizada, como resultado de evento passado. Uma provisão deve ser reconhecida quando seja provável, que será necessária, uma saída de recursos que incorporam benefícios econômicos para liquidar a obrigação. III. Uma provisão deve ser reconhecida quando possa ser feita uma estimativa confiável do valor da obrigação. São requisitos necessários para o reconhecimento de uma provisão o(s) item(ns): a) I e II, apenas. b) II e III, apenas. c) III, apenas. d) I, II e III. De acordo com a NBC TG 25 (CPC 25) Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, todas as assertivas apresentam requisitos para o reconhecimento de uma Provisão. Alternativa Correta: D Gabarito Oficial: D Disciplina: Contabilidade Internacional Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades. São Paulo: Atlas, / NBC-TG-25 (CPC 25) - Provisões, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes, disponível em Contribuição: Prof. Ronaldo Fróes

17 Questão 11 Uma sociedade empresária apresentou os seguintes dados para elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa: Contas Saldo Anterior Débito Crédito Saldo Atual Caixa e Equivalentes de Caixa R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Contas a Receber R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Estoque R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Investimentos R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Imobilizado R$ ,00 R$ ,00 R$ 7.000,00 R$ ,00 Total Ativo R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Fornecedores R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Contas a Pagar R$ ,00 R$ ,00 R$ 8.000,00 R$ 8.000,00 Dividendos Obrigatórios a Pagar R$ ,00 R$ ,00 Financiamentos Longo Prazo R$ ,00 R$ ,00 Capital Social R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Lucro do Exercício Corrente R$ ,00 R$ ,00 R$ 0,00 Total Passivo e Patrimônio Líquido R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 Dados adicionais: A variação em Contas a Receber decorreu de vendas a prazo e recebimentos. Os investimentos são avaliados pelo método de custo. A variação no imobilizado no período decorreu de aquisições e depreciação. O financiamento foi contratado no último dia do período. Considerando os dados fornecidos, o Caixa Consumido nas Atividades Operacionais, apurado na Demonstração dos Fluxos de Caixa, é de: a) R$10.000,00. b) R$65.000,00. c) R$72.000,00. d) R$ ,00. Com base nos dados informados, entendemos que não seria possível elaborar a DFC pelo método direto, pois não foi demonstrada a composição do resultado (DRE). Com isso, é apresentada a resolução apenas pelo método indireto. Abaixo está apresentada:

18 Demonstração Dos Fluxos de Caixa - Método Direto Atividade operacional Origem das informações lucro do exercício Pelos dados do BP Depreciações Dado adicional 03 Lucro ajustado Aumento em clientes (60.000) Pela variação do BP Aumento em estoques (20.000) Pela variação do BP Redução em Fornecedores (5.000) Pela variação do BP Redução em contas a pagar (2.000) Pela variação do BP (=) Caixa consumido pelas atividades operacionais (65.000) Alternativa Correta: B Gabarito Oficial: B Disciplina: Análise das Demonstrações Contábeis Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio et. al. Manual de Contabilidade Societária. / NBC-TG-03 (CPC 03) Demonstração de Fluxo de Caixa (http://www.cpc.org.br/pdf/cpc03r2_final.pdf) Contribuição: Profa. Luciana Barragan / Prof. Régis Cesar

19 Questão 12 Uma sociedade empresária é constituída com um capital de R$ ,00, totalmente integralizado em dinheiro. Após a constituição, a empresa realizou as seguintes transações: Aquisição de mercadorias por R$50.000,00, neste valor incluído o valor de R$6.000,00, relativo ao ICMS recuperável. Venda das mercadorias por R$90.000,00, neste valor incluído ICMS, no valor de R$15.300,00. Despesas com energia do período, no valor de R$900,00. PIS e COFINS incidentes sobre vendas, no valor de R$3.285,00. Despesa com aluguéis, no valor de R$1.000,00. Despesas com salários e FGTS, no valor de R$2.000,00. Despesa com INSS, no valor de R$400,00. O lucro foi destinado como se segue: o 5% para reserva legal; o 40% para dividendos obrigatórios; e o 55% para lucros para deliberação da assembleia. Na Demonstração do Valor Adicionado, o Valor Adicionado Total a Distribuir, é de: a) R$45.100,00. b) R$44.100,00. c) R$39.100,00. d) R$38.100,00. Por meio dos dados apresentados, é possível, inicialmente, estruturar uma demonstração de resultado (simplificada): Demonstração de resultado do exercício Receita de vendas R$ ICMS sobre vendas -R$ PIS e Cofins -R$ Receita líquida R$ Custo da mercadoria vendida -R$ Lucro bruto R$ Despesas operacionais Energia -R$ 900 Aluguéis -R$ Salários e FGTS -R$ INSS -R$ 400 Lucro líquido do exercício R$ Após a estruturação da demonstração de resultado, o processo de elaboração da Demonstração do Valor Adicionado (DVA) torna-se mais fácil. Abaixo é apresentada a DVA, conforme o modelo constante do CPC 09 (NBC-TG-09):

20 DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO 1 RECEITAS ,00 1.1) Vendas de mercadorias, produtos e serviços ,00 1.2) Outras receitas 1.3) Receitas relativas à construção de ativos próprios 1.4) Provisão para créditos de liquidação duvidosa Reversão / (Constituição) 2 - INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS ,00 (inclui os valores dos impostos ICMS, IPI, PIS e COFINS) 2.1) Custos dos produtos, das mercadorias e dos serviços vendidos (1) ,00 2.2) Materiais, energia, serviços de terceiros e outros 900,00 2.3) Perda / Recuperação de valores ativos 2.4) Outras (especificar) 3 - VALOR ADICIONADO BRUTO (1-2) , DEPRECIAÇÃO, AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO 5 - VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO PELA ENTIDADE (3-4) , VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERÊNCIA 6.1) Resultado de equivalência patrimonial 6.2) Receitas financeiras 6.3) Outras 7 - VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR (5+6) , DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO ,00 8.1) Pessoal 2.000, Remuneração direta 2.000, Benefícios F.G.T.S 8.2) Impostos, taxas e contribuições , Federais (2) 3.685, Estaduais (3) 9.300, Municipais 8.3) Remuneração de capitais de terceiros 1.000, Juros Aluguéis 1.000, Outras 8.4) Remuneração de Capitais Próprios (4) , Juros sobre o Capital Próprio Dividendos 9.246, Lucros retidos / Prejuízo do exercício ,00 (1) Custo da mercadoria vendida Valor líquido dos produtos ,00 Valor do ICMS 6.000,00 Valor total ,00

21 (2) Tributos federais PIS e Cofins 3.285,00 INSS 400,00 Valor total 3.685,00 (3) Tributos estaduais ICMS sobre vendas ,00 ICMS incluído em ,00 Valor total 9.300,00 (4) Remuneração dos capitais próprios Lucro líquido do exercício ,00 Distribuição do lucro do exercício: Reserva legal (5%) 1.155,75 Dividendos obrigatórios (40% do lucro, conforme enunciado) 9.246,00 Retidos em alguma reserva de lucro (55% do lucro, conforme enunciado) ,25 Segundo os dados do exercício, o valor adicionado a distribuir será de R$ Esse valor é compatível com a alternativa C. Alternativa Correta: C Gabarito Oficial: C Disciplina: Contabilidade Avançada II / Estrutura das Demonstrações Contábeis Bibliografia: IUDÍCIBUS, Sérgio de et al. Manual de contabilidade societária: aplicável a todas as sociedades. São Paulo: Atlas, / NBC-TG-09 (CPC 09) Demonstração do Valor Adicionado, disponível em Contribuição: Prof. Clemil Robles / Prof. Pedro Barros

22 Questão 13 Uma sociedade empresária possuía, em 1º , os seguintes saldos em suas contas patrimoniais: Capital Subscrito R$ ,00 Capital a Integralizar R$40.000,00 Reserva Legal R$1.800,00 Reserva para Contingências R$4.320,00 Durante o ano de 2012 ocorreram as seguintes movimentações: Integralização de capital no valor de R$15.000,00. Lucro apurado no exercício no valor de R$45.000,00. Do resultado do período, 5% foi destinado à Reserva Legal, 12% à Reserva para Contingências e o restante para Dividendos a Pagar. O valor total do Patrimônio Líquido ao final do ano de 2012 é: a) R$68.770,00. b) R$88.770,00. c) R$ ,00. d) R$ ,00. O patrimônio líquido inicial é de R$ , composto pelo capital social já integralizado de R$ e das duas reservas de lucro (Legal e Contingência), cuja soma corresponde a R$ Durante o ano de 2012, três eventos afetaram o total do patrimônio líquido: O primeiro foi o aumento do capital integralizado, que passou de R$ para R$ O segundo evento foi o lucro líquido do exercício de R$ , que inicialmente é contabilizado em Lucros Acumulados, para sua posterior distribuição. Por fim, houve a distribuição de dividendos de R$ Os dois primeiros eventos aumentaram o total do patrimônio líquido e o terceiro o diminuiu, visto que corresponde a uma transferência para o passivo circulante. Ainda houve duas mutações internas: aumento da reserva legal e para contingências. Todavia, tais transações não afetam o total do patrimônio líquido. Sendo assim, o final do patrimônio líquido em 2012 é de R$ Esse valor corresponde à alternativa B. Na folha a seguir veremos uma Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.

Equipe de Professores da FECAP

Equipe de Professores da FECAP São Paulo, 28 de fevereiro de 2014. Exame de Suficiência CFC 02/2013 Setembro/2013 Prezados professores, alunos, ex-alunos da Fecap e demais interessados, Apresentamos a seguir nosso trabalho de apresentação,

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ITG 1000 RESOLUÇÃO CFC Nº 1.418/12 -MODELO CONTÁBIL SIMPLIFICADO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE ALCANCE 1.... estabelece critérios e procedimentos específicos a serem observados pelas entidades

Leia mais

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC Contabilidade Avançada Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Prof. Dr. Adriano Rodrigues Normas Contábeis: No IASB: IAS 7 Cash Flow Statements No CPC: CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa Fundamentação

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE RESOLUÇÃO CFC N.º 1.418/12 Aprova a ITG 1000 Modelo Contábil para Microempresa e Empresa de Pequeno Porte. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

Demonstrações Contábeis

Demonstrações Contábeis Demonstrações Contábeis 12.1. Introdução O artigo 176 da Lei nº 6.404/1976 estabelece que, ao fim de cada exercício social, a diretoria da empresa deve elaborar, com base na escrituração mercantil, as

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 2012. Resolução comentada da prova de Contabilidade Prof. Milton M. Ueta. Analista-Contabilidade

DEFENSORIA PÚBLICA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 2012. Resolução comentada da prova de Contabilidade Prof. Milton M. Ueta. Analista-Contabilidade DEFENSORIA PÚBLICA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL 2012 Resolução comentada da prova de Contabilidade Prof. Milton M. Ueta Analista-Contabilidade 1 Primeiramente, é necessário Apurar o Resultado pois, como

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS De acordo com o comando a que cada um dos itens de 51 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Pessoal, a seguir comentamos as questões referentes ao cargo de Analista área Contabilidade do CNMP. Tomei como base o Caderno de Prova Tipo 004.

Pessoal, a seguir comentamos as questões referentes ao cargo de Analista área Contabilidade do CNMP. Tomei como base o Caderno de Prova Tipo 004. Analista CNMP Contabilidade Pessoal, a seguir comentamos as questões referentes ao cargo de Analista área Contabilidade do CNMP. Tomei como base o Caderno de Prova Tipo 004. De maneira geral, foi uma prova

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - COMPANHIA DE BEBIDAS DAS AMÉRICAS-AMBEV Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 4 Balanço Patrimonial Passivo 6 Demonstração do Resultado 9 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

CONTABILIDADE SOCIETÁRIA AVANÇADA Revisão Geral BR-GAAP. PROF. Ms. EDUARDO RAMOS. Mestre em Ciências Contábeis FAF/UERJ SUMÁRIO

CONTABILIDADE SOCIETÁRIA AVANÇADA Revisão Geral BR-GAAP. PROF. Ms. EDUARDO RAMOS. Mestre em Ciências Contábeis FAF/UERJ SUMÁRIO CONTABILIDADE SOCIETÁRIA AVANÇADA Revisão Geral BR-GAAP PROF. Ms. EDUARDO RAMOS Mestre em Ciências Contábeis FAF/UERJ SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2. PRINCÍPIOS CONTÁBEIS E ESTRUTURA CONCEITUAL 3. O CICLO CONTÁBIL

Leia mais

Exame de Suficiência Setembro 2011 Bacharel

Exame de Suficiência Setembro 2011 Bacharel Exame de Suficiência Setembro 2011 Bacharel 01 - Acerca das demonstrações contábeis, julgue os itens abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA. I - O recebimento de caixa resultante da venda de Ativo

Leia mais

PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 26 APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 26 APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 26 APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 1 Objetivos e considerações gerais sobre as Demonstrações Financeiras Conteúdo

Leia mais

Notas Explicativas. Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com

Notas Explicativas. Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Home page: www.crc.org.br - E-mail: cursos@crcrj.org.br Notas Explicativas Armando Madureira Borely armando.borely@globo.com (Rio de Janeiro)

Leia mais

Contabilidade Geral ICMS-RJ/2010

Contabilidade Geral ICMS-RJ/2010 Elias Cruz Toque de Mestre www.editoraferreira.com.br Temos destacado a importância das atualizações normativas na Contabilidade (Geral e Pública), pois em Concurso, ter o estudo desatualizado é o mesmo

Leia mais

Balanço Patrimonial e DRE

Balanço Patrimonial e DRE Balanço Patrimonial e DRE Administração financeira e orçamentária Professor: Me. Claudio Kapp Junior Email: juniorkapp@hotmail.com 2 Demonstrações Financeiras (Contábeis) Dados Dados Coletados Coletados

Leia mais

Setembro 2012. Elaborado por: Luciano Perrone O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a).

Setembro 2012. Elaborado por: Luciano Perrone O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade do autor (a). Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»CONTABILIDADE «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»CONTABILIDADE « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS»CONTABILIDADE «21. A respeito das funções da Contabilidade, tem-se a administrativa e a econômica. Qual das alternativas abaixo apresenta uma função econômica? a) Evitar erros

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte BALANÇO PATRIMONIAL 1. CRITÉRIO DE DISPOSIÇÃO DAS CONTAS NO ATIVO E NO PASSIVO (ART. 178 DA LEI 6.404/76): a. No ativo, as contas serão dispostas em ordem decrescente de grau de liquidez dos elementos

Leia mais

Apostila 2 de Contabilidade Geral I. Prof. Ivã C Araújo

Apostila 2 de Contabilidade Geral I. Prof. Ivã C Araújo Apostila 2 de Contabilidade Geral I Prof. Ivã C Araújo 2013 Sumário 1 Procedimentos Contábeis... 3 1.1 Escrituração contábil... 3 1.1.1 Lançamentos Contábeis... 3 1.1.1.1 Fórmulas de Lançamentos... 3 1.2

Leia mais

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007

PLANO DE CONTAS. - Plano 000001 FOLHA: 000001 0001 - INSTITUTO DE ELETROTÉCNICA E ENERGIA DA USP DATA: 18/08/2009 PERÍODO: 01/2007 PLANO DE S FOLHA: 000001 1 - ATIVO 1.1 - ATIVO CIRCULANTE 1.1.1 - DISPONÍVEL 1.1.1.01 - BENS NUMERÁRIOS 1.1.1.01.0001 - (0000000001) - CAIXA 1.1.1.02 - DEPÓSITOS BANCÁRIOS 1.1.1.02.0001 - (0000000002)

Leia mais

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL

CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL CONTABILIDADE GERAL E GERENCIAL AULA 03: ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS TÓPICO 03: ORIGEM E EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA QUALIDADE A DRE tem por objetivo evidenciar a situação econômica de uma empresa,

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2011 - CIA CAT. DE ÁGUAS E SANEAMENTO - CASAN Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Fluxo de Caixa 6 Demonstração das Mutações

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 09. Demonstração do Valor Adicionado

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 09. Demonstração do Valor Adicionado COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 09 Demonstração do Valor Adicionado PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO 1-2 ALCANCE E APRESENTAÇÃO 3 8 DEFINIÇÕES 9 CARACTERÍSTICAS DAS

Leia mais

2 Questão 31 Classificação de Contas e Grupos Patrimoniais

2 Questão 31 Classificação de Contas e Grupos Patrimoniais Conteúdo 1 Introdução... 1 2 Questão 31 Classificação de Contas e Grupos Patrimoniais... 1 3 Questão 32 Natureza das contas... 3 4 Questão 33 Lançamentos - Operações de captação de recursos... 4 5 Questão

Leia mais

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26

6 Balanço Patrimonial - Passivo - Classificações das Contas, 25 Exercícios, 26 Prefácio 1 Exercício Social, 1 Exercícios, 2 2 Disposições Gerais, 3 2.1 Demonstrações financeiras exigidas, 3 2.2 Demonstrações financeiras comparativas, 4 2.3 Contas semelhantes e contas de pequenos,

Leia mais

Durante o mês de dezembro a Companhia efetuou as seguintes transações:

Durante o mês de dezembro a Companhia efetuou as seguintes transações: Durante o mês de dezembro a Companhia efetuou as seguintes transações: 1) Antecipação do pagamento de uma duplicata de $ 140.000 a um de seus fornecedores, com 2% de desconto. i 2) Efetuou os seguintes

Leia mais

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero).

e) 50.000.000,00. a) 66.000.000,00. c) 0,00 (zero). 1. (SEFAZ-PI-2015) Uma empresa, sociedade de capital aberto, apurou lucro líquido de R$ 80.000.000,00 referente ao ano de 2013 e a seguinte distribuição foi realizada no final daquele ano: valor correspondente

Leia mais

Exame de Suficiência CFC Edição Setembro/2011

Exame de Suficiência CFC Edição Setembro/2011 Exame de Suficiência CFC Edição Setembro/2011 São Paulo, 08 de novembro de 2011. Prezados professores, alunos e ex-alunos da Fecap, Em continuidade ao trabalho iniciado no semestre passado, apresentamos

Leia mais

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar

1.1.2.07.001 Empréstimos a empregados 1.1.2.07.002 Empréstimos a terceiros 1.1.2.08 Tributos a Compensar 1.1.2.08.001 IR Retido na Fonte a Compensar A seguir um modelo de Plano de Contas que poderá ser utilizado por empresas comerciais, industriais e prestadoras de serviços, com as devidas adaptações: 1 Ativo 1.1 Ativo Circulante 1.1.1 Disponível 1.1.1.01

Leia mais

EXAME DE SUFICIÊNCIA Bacharel em Ciências Contábeis

EXAME DE SUFICIÊNCIA Bacharel em Ciências Contábeis 2 Ao receber o Caderno de Prova: EXAME DE SUFICIÊNCIA 1ª Edição 2013 Edital N. o 01/2013 SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO Escreva seu nome e número de inscrição. Este caderno contém as questões da prova de. Use

Leia mais

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR

MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Aula n 04 online MATERIAL DE APOIO PROFESSOR Balanço Patrimonial Plano de Contas É um elemento sistematizado e metódico de todas as contas movimentadas por uma empresa. Cada empresa deverá ter seu próprio

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2013 - BANCO BRADESCO SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 5 Balanço Patrimonial Passivo 9 Demonstração do Resultado 12 Demonstração do Resultado

Leia mais

Equipe de Professores da FECAP. Exame de Suficiência CFC 02/2012 Setembro/2012

Equipe de Professores da FECAP. Exame de Suficiência CFC 02/2012 Setembro/2012 São Paulo, 05 de dezembro de 2012. Exame de Suficiência CFC 02/2012 Setembro/2012 Prezados professores, alunos, ex-alunos da Fecap e demais interessados, Mais uma vez apresentamos, nosso já rotineiro trabalho

Leia mais

Contabilidade Básica Prof. Jackson Luis Oshiro joshiro@ibest.com.br Conceito Conta Nome dado aos componentes patrimoniais (bens, direitos, obrigações e Patrimônio Líquido) e aos elementos de resultado

Leia mais

Maratona Fiscal ISS Contabilidade geral

Maratona Fiscal ISS Contabilidade geral Maratona Fiscal ISS Contabilidade geral 1. Em relação ao princípio contábil da Competência, é correto afirmar que (A) o reconhecimento de despesas deve ser efetuado quando houver o efetivo desembolso financeiro

Leia mais

Contabilidade Geral e de Custos Correção da Prova Fiscal de Rendas do Estado do Rio de Janeiro Prof. Moraes Junior. CONTABILIDADE GERAL e DE CUSTOS

Contabilidade Geral e de Custos Correção da Prova Fiscal de Rendas do Estado do Rio de Janeiro Prof. Moraes Junior. CONTABILIDADE GERAL e DE CUSTOS CONTABILIDADE GERAL e DE CUSTOS 81 Assinale a alternativa que apresente a circunstância em que o Sistema de Custeio por Ordem de Produção é indicado. (A) O montante dos custos fixos é superior ao valor

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. RESOLUÇÃO Nº 1.138, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2008: Aprova a NBC T 3.7 - Demonstração do Valor Adicionado.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. RESOLUÇÃO Nº 1.138, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2008: Aprova a NBC T 3.7 - Demonstração do Valor Adicionado. CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE RESOLUÇÃO Nº 1.138, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2008: Aprova a NBC T 3.7 - Demonstração do Valor Adicionado. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições

Leia mais

BACEN Técnico 2010 Fundamentos de Contabilidade Resolução Comentada da Prova

BACEN Técnico 2010 Fundamentos de Contabilidade Resolução Comentada da Prova Conteúdo 1 Questões Propostas... 1 2 Comentários e Gabarito... 1 2.1 Questão 41 Depreciação/Amortização/Exaustão/Impairment... 1 2.2 Questão 42 fatos contábeis e regime de competência x caixa... 2 2.3

Leia mais

Prof. Carlos Barretto

Prof. Carlos Barretto Unidade IV CONTABILIDADE FINANCEIRA Prof. Carlos Barretto Objetivos gerais Capacitar os estudantes a adquirir conhecimentos necessários para o desenvolvimento das seguintes competências: consciência ética

Leia mais

1-DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS BÁSICOS 1.1 OBJETIVO E CONTEÚDO

1-DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS BÁSICOS 1.1 OBJETIVO E CONTEÚDO 2 -DEMONSTRATIVOS CONTÁBEIS BÁSICOS. OBJETIVO E CONTEÚDO Os objetivos da Análise das Demonstrações Contábeis podem ser variados. Cada grupo de usuários pode ter objetivos específicos para analisar as Demonstrações

Leia mais

Os valores totais do Ativo e do Patrimônio Líquido são, respectivamente,

Os valores totais do Ativo e do Patrimônio Líquido são, respectivamente, Faculdade de Tecnologia SENAC Goiás Exercícios de Contabilidade Professora Niuza Adriane da Silva 1º A empresa XYZ adquire mercadorias para revenda, com promessa de pagamento em 3 parcelas iguais, sendo

Leia mais

4 Fatos Contábeis que Afetam a Situação Líquida: Receitas, Custos, Despesas, Encargos, Perdas e Provisões, 66

4 Fatos Contábeis que Afetam a Situação Líquida: Receitas, Custos, Despesas, Encargos, Perdas e Provisões, 66 Apresentação Parte I - CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE, 1 1 Introdução ao Estudo da Ciência Contábil, 3 1 Conceito, 3 2 Objeto, 3 3 Finalidade, 4 4 Técnicas contábeis, 4 5 Campo de aplicação, 5

Leia mais

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 10 Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos 2ª edição Ampliada e Revisada Capítulo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos Tópicos do Estudo Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos (Doar). Uma primeira tentativa de estruturar

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - PARTICIPAÇÕES INDUST. DO NORDESTE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2012 - PARTICIPAÇÕES INDUST. DO NORDESTE S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente 7 Demonstração

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU Seção Judiciária do Rio Grande do Norte Rua Dr. Lauro Pinto, nº 245, Lagoa Nova, Natal/RN PROCESSO SELETIVO PARA ESTÁGIO REMUNERADO EM CIÊNCIAS

Leia mais

Contabilidade Geral Correção da Prova APO 2010 Prof. Moraes Junior CONTABILIDADE GERAL

Contabilidade Geral Correção da Prova APO 2010 Prof. Moraes Junior CONTABILIDADE GERAL CONTABILIDADE GERAL 61- De acordo com a 750/93, do Conselho Federal de Contabilidade, foram aprovados os seguintes Princípios Fundamentais de Contabilidade: da Competência; da Prudência; do Denominador

Leia mais

Banrisul Armazéns Gerais S.A.

Banrisul Armazéns Gerais S.A. Balanços patrimoniais 1 de dezembro de 2012 e 2011 Nota Nota explicativa 1/12/12 1/12/11 explicativa 1/12/12 1/12/11 Ativo Passivo Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 4 17.891 18.884 Contas

Leia mais

Equipe de Professores da FECAP. Exame de Suficiência CFC 01/2014 Abril/2014

Equipe de Professores da FECAP. Exame de Suficiência CFC 01/2014 Abril/2014 São Paulo, 30 de abril de 2014. Exame de Suficiência CFC 01/2014 Abril/2014 Prezados professores, alunos, ex-alunos da Fecap e demais interessados, Apresentamos a seguir nosso trabalho de apresentação,

Leia mais

CONTABILIDADE AVANÇADA CAPÍTULO 1: DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS

CONTABILIDADE AVANÇADA CAPÍTULO 1: DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS CONTABILIDADE AVANÇADA CAPÍTULO 1: DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS 1.1 - CONCEITO A Demonstração das Origens e Aplicações de recursos (DOAR) deixou de ser obrigatória por força da lei

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC)

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC) 1 de 5 31/01/2015 14:52 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC) A Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) passou a ser um relatório obrigatório pela contabilidade para todas as sociedades de capital aberto

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Julgue os itens a seguir, a respeito da Lei n.º 6.404/197 e suas alterações, da legislação complementar e dos pronunciamentos do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). 71 Os gastos incorridos com pesquisa

Leia mais

DVA Demonstração do Valor Adicionado

DVA Demonstração do Valor Adicionado DVA Demonstração do Valor Adicionado A DVA foi inserida pela Lei nº 11.638/2007, (artigo 176, inciso V), no conjunto de demonstrações financeiras que as companhias abertas devem apresentar ao final de

Leia mais

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

www.editoraatlas.com.br

www.editoraatlas.com.br www.editoraatlas.com.br 6278curva.indd 1 04/04/2011 11:11:12 Equipe de Professores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP Contabilidade Introdutória Manual do Professor Coordenação

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 ASSOCIAÇÃO DIREITOS HUMANOS EM REDE QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO (Em reais) Nota Nota ATIVO Explicativa PASSIVO Explicativa CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa 4 3.363.799

Leia mais

Comentários da prova ISS-SJC/SP Disciplina: Contabilidade Professor: Feliphe Araújo

Comentários da prova ISS-SJC/SP Disciplina: Contabilidade Professor: Feliphe Araújo Disciplina: Professor: Feliphe Araújo Olá amigos, Comentários da prova ISS-SJC/SP ANÁLISE DA PROVA DE CONTABILIDADE - ISS-SJC/SP Trago para vocês os comentários da prova do concurso de Auditor Tributário

Leia mais

Correção da Prova. Questões: 7, 8, 12, 20, 21, 22, 24, 34, 45 e 46

Correção da Prova. Questões: 7, 8, 12, 20, 21, 22, 24, 34, 45 e 46 Correção da Prova Questões: 7, 8, 12, 20, 21, 22, 24, 34, 45 e 46 Questão 7 Uma sociedade empresária mantém no seu estoque de mercadorias para revenda três tipos de mercadorias: I, II e III. O valor total

Leia mais

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$)

ASSOCIAÇÃO FRATERNAL PELICANO CNPJ Nº 05.439.594/0001-55 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012/2011 (EM R$) ATIVO 2012 2011 PASSIVO E PATRIMONIO SOCIAL 2012 2011 CIRCULANTE 41.213,54 37.485,00 CIRCULANTE 12.247,91 11.914,91 EQUIVALENCIA DE

Leia mais

Exame de Suficiência CFC 01/2012 Março/2012

Exame de Suficiência CFC 01/2012 Março/2012 São Paulo, 08 de maio de 2012. Exame de Suficiência CFC 01/2012 Março/2012 Prezados professores, alunos, ex-alunos da Fecap e demais interessados, Mais uma vez apresentamos, nosso já rotineiro trabalho

Leia mais

DICAS PARA EXAME DE SUFICIÊNCIA CUSTOS

DICAS PARA EXAME DE SUFICIÊNCIA CUSTOS 1 DICAS PARA EXAME DE SUFICIÊNCIA CUSTOS CUSTODIO ROCHA Você bem preparado para o futuro da 2profissão. 1 OBJETIVOS Identificação do Conteúdo de Custos Aplicado nas Provas de Suficiência Breve Revisão

Leia mais

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009

FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 FACULDADE CIDADE VERDE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTABILIDADE E CONTROLADORIA TURMA 2009 RELATÓRIO DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO: UM ESTUDO DE CASO EM EMPRESA QUE ATUA NO RAMO DE SITUADA NO MUNICÍPIO DE

Leia mais

Pedro@ananadvogados.com.br

Pedro@ananadvogados.com.br Pedro@ananadvogados.com.br Sócio de Anan Advogados Especialista em Direito Empresarial pela PUC-SP MBA Controller pela FEA-USP Membro da Diretoria Jurídica da ANEFAC Diretor do Conselho Consultivo da APET

Leia mais

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA

CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA www.editoraferreira.com.br CURSO DE CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA Professor Humberto Fernandes de Lucena 6.1. Balanço Patrimonial Desde o início de nosso curso, vimos tratando sobre Balanço Patrimonial apenas

Leia mais

Pessoal, ACE-TCU-2007 Auditoria Governamental - CESPE Resolução da Prova de Contabilidade Geral, Análise e Custos

Pessoal, ACE-TCU-2007 Auditoria Governamental - CESPE Resolução da Prova de Contabilidade Geral, Análise e Custos Pessoal, Hoje, disponibilizo a resolução da prova de Contabilidade Geral, de Análise das Demonstrações Contábeis e de Contabilidade de Custos do Concurso para o TCU realizado no último final de semana.

Leia mais

No prazo de 11 (onze) meses, no caso de aquisições ocorridas em agosto de 2011;

No prazo de 11 (onze) meses, no caso de aquisições ocorridas em agosto de 2011; Créditos sobre ativo imobilizado novas regras: A MP 540 artigo 4, de 2 de agosto de 2011 introduz novas regras para a tomada de crédito sobre itens do ativo imobilizado, conforme destacamos a seguir: O

Leia mais

1. CONCEITOS 2. OBJETIVOS

1. CONCEITOS 2. OBJETIVOS 1. CONCEITOS A Demonstração do Fluxo de Caixa demonstra a origem e a aplicação de todo o dinheiro que transitou pelo Caixa em um determinado período e o resultado desse fluxo (Iudícibus e Marion, 1999).

Leia mais

2. Acerca do conteúdo das Demonstrações Contábeis, julgue os itens abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA.

2. Acerca do conteúdo das Demonstrações Contábeis, julgue os itens abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA. 1. Considerando os conceitos de passivos e provisões, julgue os itens abaixo como Verdadeiros (V) ou Falsos (F) e, em seguida, assinale a opção CORRETA. I. Provisões são passivos com prazo ou valor incertos.

Leia mais

Simulado Super Receita 2013 Contabilidade Simulado Alexandre Américo

Simulado Super Receita 2013 Contabilidade Simulado Alexandre Américo Simulado Super Receita 2013 Contabilidade Simulado Alexandre Américo 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. PROVA ANALISTA DE FINANÇAS E CONTROLE DA SECRETARIA DO

Leia mais

. Natureza de saldo das contas

. Natureza de saldo das contas . Natureza de saldo das contas Introdução Prezado candidato/aluno é de extrema importância entendermos a natureza de saldo das contas em contabilidade, em razão disse devemos separar as contas patrimoniais

Leia mais

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1..

1. INVENTÁRIOS 1.2 INVENTÁRIO PERIÓDICO. AGENTE E ESCRIVÃO DA POLICIA FEDERAL Disciplina: Contabilidade Prof.: Adelino Corrêa. 1.. 1. INVENTÁRIOS 1..1 Periódico Ocorre quando os estoques existentes são avaliados na data de encerramento do balanço, através da contagem física. Optando pelo inventário periódico, a contabilização das

Leia mais

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte

FAPAN Faculdade de Agronegócio de Paraíso do Norte DLPA DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS A DLPA expõe as variações ocorridas, durante o exercício, na conta Lucros ou Prejuízos Acumulados. Ela pode ser incluída na DMPL Demonstração das Mutações

Leia mais

ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Prof. Mário Leitão

ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS. Prof. Mário Leitão ANALISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Mário Leitão Estrutura das Demonstrações Financeiras A análise das demonstrações financeiras exige conhecimento do que representa cada conta que nela figura. Há

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes

DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes DEMONSTRAÇÃO FINANCEIRA: BALANÇO PATRIMONIAL Blume Pfleger Valmira Trapp Fernandes RESUMO: Dentro do plano de contas de uma empresa, o Balanço Patrimonial, deve ser produzido de maneira minuciosa e exata,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA CAPÍTULO 33 Este Capítulo é parte integrante do Livro Contabilidade Básica - Finalmente Você Vai Entender a Contabilidade. 33.1 CONCEITOS A demonstração dos fluxos de caixa evidencia as modificações ocorridas

Leia mais

Rodobens Locação de Imóveis Ltda.

Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Rodobens Locação de Imóveis Ltda. Demonstrações contábeis referentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2014 e relatório dos auditores independentes Approach Auditores Independentes Relatório dos

Leia mais

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

PATACÃO DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Patacão Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. ( Distribuidora ) tem como objetivo atuar no mercado de títulos e valores mobiliários em seu nome ou em nome de terceiros.

Leia mais

1.1 Demonstração dos Fluxos de Caixa

1.1 Demonstração dos Fluxos de Caixa 1 Exercícios de Fixação (Questões de concurso) 1.1 Demonstração dos Fluxos de Caixa 1.1.1 Concurso para AFRF 2000 prova de contabilidade avançada - Questão 15 ENUNCIADO 15- Aplicações em Investimentos

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL SIMPLIFICADA PARA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL SIMPLIFICADA PARA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Jurídica ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL SIMPLIFICADA PARA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE ORIENTAÇÕES RECEBIDAS DO FÓRUM PERMANENTE DAS MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE,

Leia mais

BREVE INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS CONTÁBEIS E DE ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES

BREVE INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS CONTÁBEIS E DE ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES BREVE INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS CONTÁBEIS E DE ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES BALANÇO PATRIMONIAL: é a representação quantitativa do patrimônio de uma entidade. REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO

Leia mais

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa

Fornecedores. Fornecedores de Serviços (passivo. circulante) Salários e ordenados a pagar. Pró-labore (resultado) Caixa V Pagamento de fornecedores Retenção de IRF sobre serviços Retenção de IRF sobre salários Pró-labore Integralização de capital em dinheiro Integralização de capital em bens Depreciação ICMS sobre vendas

Leia mais

219 Ciências Contábeis

219 Ciências Contábeis UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ PROCESSO DE OCUPAÇÃO DE VAGAS REMANESCENTES NÚCLEO DE CONCURSOS Edital n 06/2015 UOVR/COPAP/NC/PROGRAD / UFPR Prova Objetiva 18/10/2015 219 Ciências Contábeis INSTRUÇÕES

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Nas questões de 31 a 60, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das

Leia mais

1) Elabore os lançamentos contábeis em razonetes e em seguida elabore a DRE e o BP:

1) Elabore os lançamentos contábeis em razonetes e em seguida elabore a DRE e o BP: 1) Elabore os lançamentos contábeis em razonetes e em seguida elabore a DRE e o BP: a) Constituição de uma sociedade com capital totalmente integralizado de R$ 30.000 b) Compra à vista de mercadorias para

Leia mais

Resumindo, teríamos as seguintes companhias obrigadas à elaboração da DFC:

Resumindo, teríamos as seguintes companhias obrigadas à elaboração da DFC: Aula 4 Questões Comentadas e Resolvidas Demonstração dos Fluxos de Caixa (Método Direto e Indireto). Demonstração do Valor Adicionado. 1.(Analista de Gestão Corporativa-Contabilidade-Empresa de Pesquisa

Leia mais

Contabilidade Geral Correção da Prova 2 Analista Técnico Controle e Fiscalização - Susep 2010 Prof. Moraes Junior CONTABILIDADE GERAL

Contabilidade Geral Correção da Prova 2 Analista Técnico Controle e Fiscalização - Susep 2010 Prof. Moraes Junior CONTABILIDADE GERAL CONTABILIDADE GERAL 1 - A legislação vigente sobre as sociedades anônimas estabelece o que deve ser computado na determinação do resultado do exercício. Diz a lei que devem ser incluídas as receitas e

Leia mais

CONTABILIDADE: DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS (DLPA) PROCEDIMENTOS

CONTABILIDADE: DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS (DLPA) PROCEDIMENTOS CONTABILIDADE: DEMONSTRAÇÃO DE LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS (DLPA) PROCEDIMENTOS SUMÁRIO 1. Considerações Iniciais 2. Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA) na Lei das S.A. 3. Demonstração

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0401 01 IDENTIFICAÇÃO Título: CONTABILIDADE E EFICIÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO DO NEGÓCIO Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: ACOMPANHAMENTO CONTÁBIL O QUE É : Este é

Leia mais

PÓS GRADUAÇÃO DIRETO EMPRESARIAL FUNDAMENTOS DE CONTABILIDADE E LIVROS EMPRESARIAS PROF. SIMONE TAFFAREL FERREIRA

PÓS GRADUAÇÃO DIRETO EMPRESARIAL FUNDAMENTOS DE CONTABILIDADE E LIVROS EMPRESARIAS PROF. SIMONE TAFFAREL FERREIRA PÓS GRADUAÇÃO DIRETO EMPRESARIAL FUNDAMENTOS DE CONTABILIDADE E LIVROS EMPRESARIAS PROF. SIMONE TAFFAREL FERREIRA DISTRIBUIÇÃO DA APRESENTAÇÃO - Aspectos Conceituais - Definições Teóricas e Acadêmicas

Leia mais

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

DFP - Demonstrações Financeiras Padronizadas - 31/12/2014 - ALPARGATAS SA Versão : 2. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 5 Demonstração do Resultado 8 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Resumo de Contabilidade Geral

Resumo de Contabilidade Geral Ricardo J. Ferreira Resumo de Contabilidade Geral 4ª edição Conforme a Lei das S/A, normas internacionais e CPC Rio de Janeiro 2010 Copyright Editora Ferreira Ltda., 2008-2009 1. ed. 2008; 2. ed. 2008;

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo Item OBJETIVO

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS No exercício de 2011, a empresa ALFA auferiu juros no valor de R$ 12.500,00 e comissões sobre vendas no valor de R$ 250.000,00 de sua controlada GAMA. Considerando essa situação, julgue os itens a seguir,

Leia mais

Unidade II ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

Unidade II ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Unidade II DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC) 3 INTRODUÇÃO 1 2 A demonstração dos fluxos de caixa (DFC), a partir de 01/01/08, passou a ser uma demonstração obrigatória, conforme estabeleceu a lei

Leia mais

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 03 (R1) DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA Correlação às Normas Internacionais de Contabilidade IAS 7 (IASB) PRONUNCIAMENTO Conteúdo OBJETIVO

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTÕES

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - CIÊNCIAS CONTÁBEIS QUESTÕES QUESTÕES 01) Fazem parte do grupo de contas do : A) Duplicatas a Receber Caixa Duplicatas a Pagar. B) Terrenos Banco Conta Movimento Credores Diversos. C) Duplicatas a Pagar Caixa Adiantamentos de Clientes.

Leia mais

19. Patrimônio líquido 19.1 Capital 20. Balanço patrimonial de acordo com a Lei n.º 6.404/76 e alterações Questões de provas comentadas

19. Patrimônio líquido 19.1 Capital 20. Balanço patrimonial de acordo com a Lei n.º 6.404/76 e alterações Questões de provas comentadas Sumário CAPÍTULO 1 CONCEITOS BÁSICOS 1. Conceito de contabilidade 1.1 Ciência social 1.1.1 Princípios de contabilidade 1.2 Objeto da contabilidade 1.3 Objetivo da contabilidade 1.4 Finalidade da contabilidade

Leia mais

PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 06 (R1) Operações de Arrendamento Mercantil. CVM - Deliberação nº. 645/10; CFC - NBC TG 06 - Resolução nº. 1.

PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 06 (R1) Operações de Arrendamento Mercantil. CVM - Deliberação nº. 645/10; CFC - NBC TG 06 - Resolução nº. 1. PRONUNCIAMENTO TÉCNICO CPC 06 (R1) Operações de Arrendamento Mercantil CVM - Deliberação nº. 645/10; CFC - NBC TG 06 - Resolução nº. 1.304/10; 1 OBJETIVO O objetivo deste Pronunciamento é estabelecer,

Leia mais

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. Demonstrações Financeiras Ático Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda. com Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Demonstrações financeiras Índice Relatório

Leia mais

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações

Para poder concluir que chegamos a: a) registrar os eventos; b) controlar o patrimônio; e c) gerar demonstrações Contabilidade: é objetivamente um sistema de informação e avaliação, destinado a prover seus usuários com demonstrações e análise de natureza econômica financeira. tratar as informações de natureza repetitiva

Leia mais