MESTRADO EM ESTÉTICA E FILOSOFIA DA ARTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MESTRADO EM ESTÉTICA E FILOSOFIA DA ARTE"

Transcrição

1 MESTRADO EM ESTÉTICA E FILOSOFIA DA ARTE Deleuze e as Artes Prof. ª Cíntia Vieira da Silva Terça-feira: 14:00às 18:00 O curso pretende mostrar como a filosofia deleuziana pode ser vista como um dos momentos em que a criação filosófica se alia à criação artística. Ao mesmo tempo, Deleuze procura compreender as artes como modos de pensar, em nada subalternos em relação às ciências ou às diferentes maneiras de filosofar. Trataremos tanto dos conceitos inovadores com os quais Deleuze pensa as artes, quanto os conceitos que consegue criar em aliança com diferentes modalidades da produção em arte (literatura, pintura e cinema). Programa: 1- Afecto, percepto, conceito e personagens conceituais: filosofia e artes em O que é filosofia? 2- Artes e devires: produção artística em ruptura com a noção de imitação 3- Tempo, movimento e imagem: aprendendo com o cinema 4- Corpo sem órgãos e diagrama: pintura e conceito. 5- Kafka e a literatura menor: linguagem, sentido e política. Referências Bibliográficas: DELEUZE, G. Francis Bacon: lógica da sensação. Rio de Janeiro, Zahar, DELEUZE, G. Imagem-movimento. São Paulo, Brasiliense, DELEUZE, G. Imagem-tempo. São Paulo, Brasiliense, DELEUZE, G. & GUATTARI, F. Kafka: por uma literatura menor. Belo Horizonte, Autêntica, no prelo. DELEUZE, G. & GUATTARI, F. O que é filosofia? Rio de Janeiro, Ed. 34, DELEUZE, G. & GUATTARI, F. Mil platôs.rio de Janeiro, Ed. 34, Textos de comentadores serão indicados no início do curso.

2 MESTRADO EM ESTÉTICA E FILOSOFIA DA ARTE Disciplina:Da estética à filosofia arte: de Kant a Hegel (Mestrado) Prof. Dr. Romero Freitas Quarta-feira: 14:00 às 16:00 Trata-se de mostrar que: 1) a estética de Kant tem dificuldades para construir uma genuína filosofia da arte, pois ela separa sistematicamente (cf. CFJ B171, B180) o domínio subjetivo e simbólico da lei moral ( belo natural ) e o domínio objetivo e técnico das obras de arte: o gênio explica como é possível a arte bela, mas esta permanece sempre um exemplo de impureza da experiência estética; 2) Schiller dá o primeiro passo em direção a uma filosofia da arte propriamente dita ao concentrar os seus esforços na noção de beleza objetiva ; entretanto, o seu desejo de pensar com Kant e contra Kant não é capaz de transcender o rigoroso dualismo kantiano, pois Schiller pensa o impulso lúdico como uma colaboração recíproca entre os impulsos que representam os dois mundos das três Críticas (arte/natureza; razão/inclinação; conceito/ideia); 3) Schelling ultrapassa Kant e Schiller ao conceber o absoluto na arte como uma identidade logicamente anterior ao sujeito e ao objeto, propondo uma complementaridade entre a doutrina da ciência (Fichte) e a física especulativa (Goethe) e construindo assim um sistema monista que estabelece a intuição estética como princípio fundamental; 4) Hegel transforma o eleatismo dessa doutrina romântica da unidade dos contrários em uma teoria histórica da obra de arte, identificando no presente uma arte que ultrapassa a si própria ( morte da arte ) e desfazendo a identidade abstrata entre a arte e o absoluto (Schelling, Hölderlin, Schlegel, Novalis); dessa forma, Hegel elabora uma crítica cultural (e política) da soberania da arte, recuperando elementos da crítica kantiana da Schwärmerei (cf. CFJ B126) e abrindo caminho para formas de pensamento que são típicas da filosofia

3 contemporânea, tal como a ontologia do presente (Foucault), a antropologia de nós mesmos (Latour) ou a crítica pós-hermenêutica (Gumbrecht). Conteúdo programático: 1. A era de Goethe: pré-romantismo, classicismo, romantismo 2. A revolução copernicana da arte: Kant 3. O diálogo infinito entre ética e estética: Schiller 4. A natureza naturante da arte: Schelling 5. A autoultrapassagem da arte: Hegel 6. O que é modernidade? Hegel depois de Foucault, Latour, Gumbrecht

4 Disciplina: ARTE E SOCIEDADE NA FILOSOFIA DE H. MARCUSE Departamento de Filosofia - Segunda-feira : 14:00 às 18:00 Prof.ªDr.ª Imaculada Kangussu Teórica Prática Nº de Créditos Duração Semana Código Unidade IFAC C. H.Semestral 60 O curso visa apresentar o pensamento filosófico de Herbert Marcuse, tendo como fio condutor as relações imanentes entre a dimensão estética e as ética e política. As aulas seguirão o percurso histórico das reflexões do filósofo, cujo foco são as relações entre arte e sociedade, destacando o papel da dimensão estética na construção do assim chamado mundo real. Conteúdo Programático: 1. INTRODUCAO; 2. O caráter ambíguo da cultura; 3. O entralaçamento entre estética e sociedade; 4. Dessublimação da arte na sociedade unidimensional; 5. Sobre o caráter libertário das obras de arte; 6. A dimensão estética; CONCLUSOES Bibliografia básica de Herbert MARCUSE: MARCUSE, Herbert. Algumas considerações sobre Aragon, em Tecnologia, guerra e fascismo. Trad. Maria Cristina Vidal Borba. São Paulo: UNESP, Art and Liberation. Collected Papers of Herbert Marcuse. Volume Four. London, New York: Routledge, Art in the One-Dimensional Society, in BAXANDALL, Lee (Ed.). Radical Perspective in Arts. Baltimore: Penguin Books, Eros e Civilização. Uma interpretação filosófica do pensamento de Freud. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, Contra-revolução e revolta. Rio de Janeiro: Zahar, Cultura e Sociedade, v.1. Trad. I.Loureiro et al. São Paulo: Paz e terra, A dimensão estética. São Paulo: Martins Fontes, An Essay on Liberation. Boston: Beacon Press, A ideologia da sociedade industrial. Trad. Giasone Rebua. Rio de Janeiro: Zahar Editores, Negations: Essays in Critical Theory. Boston: Beacon Press, A noção de progresso à luz da psicanálise, em Cultura e Psicanálise. Trad. Isabel Loureiro. São Paulo: Paz e Terra, One-Dimensional Man. London: Routledge, Toward a Critical Theory of Society. Collected Papers of Herbert Marcuse. Volume Two. London, New York: Routledge, 2001.

5

Shakespeare. o gênio original

Shakespeare. o gênio original Shakespeare o gênio original Coleção ESTÉTICAS direção: Roberto Machado Kallias ou Sobre a Beleza Friedrich Schiller Ensaio sobre o Trágico Peter Szondi Nietzsche e a Polêmica sobre O Nascimento da Tragédia

Leia mais

Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014

Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014 Curso: Filosofia Licenciatura Grau acadêmico: Graduação Turno: Noturno Currículo: 2014 Unidade curricular: metodologia científica Natureza: obrigatória Unidade acadêmica: DFIME Período: primeiro Carga

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA PPGF/MESTRADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA PPGF/MESTRADO 1. IDENTIFICAÇÃO DISCIPLINA: ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA PROFESSOR: Dr. Marcelo de Sant Anna Alves Primo CARGA HORÁRIA: 90 Horas 6 Créditos INÍCIO: 26/08/2014 TÉRMINO: 16/12/2014 DIAS DE AULAS: terça-feira

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 3.355 de 05/12/02 DOU de 06/12/02 Componente Curricular: Filosofia Código: DIR-112 Pré-requisito: Filosofia Geral Período Letivo: 2013.1 Professor:

Leia mais

RESENHA. Arte e Filosofia no Idealismo Alemão, organizado por Marco Aurélio Werle e Pedro Fernandes Galé. (São Paulo, Barcarolla, 2009)

RESENHA. Arte e Filosofia no Idealismo Alemão, organizado por Marco Aurélio Werle e Pedro Fernandes Galé. (São Paulo, Barcarolla, 2009) RESENHA. Arte e Filosofia no Idealismo Alemão, organizado por Marco Aurélio Werle e Pedro Fernandes Galé. (São Paulo, Barcarolla, 2009) Mario Videira Doutor em Filosofia (FFLCH-USP) A arte [...] consegue

Leia mais

Unesp PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PARA A CIÊNCIA - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ENSINO DE CIÊNCIAS. Plano de Ensino

Unesp PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PARA A CIÊNCIA - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ENSINO DE CIÊNCIAS. Plano de Ensino Unesp PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO PARA A CIÊNCIA - ÁREA DE CONCENTRAÇÃO ENSINO DE CIÊNCIAS Plano de Ensino Designação da Disciplina: Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência Domínio Específico ( X )

Leia mais

PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DEPARTAMENTO: Departamento de Filosofia e Métodos. Semestre Letivo: ( X ) Primeiro ( ) Segundo

PLANO DE ENSINO ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA. DEPARTAMENTO: Departamento de Filosofia e Métodos. Semestre Letivo: ( X ) Primeiro ( ) Segundo PLANO DE ENSINO I IDENTIFICAÇÃO CURSO: Teatro MODALIDADE: Graduação DISCIPLINA: Estética ( X ) OBRIGATÓRIA ( ) OPTATIVA DEPARTAMENTO: Departamento de Filosofia e Métodos DOCENTE RESPONSÁVEL: Semestre Letivo:

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA NÚCLEO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE FILOSOFIA PLANO DE DISCIPLINA CURSO: Artes Visuais DISCIPLINA: Filosofia CÓDIGO: CARGA HORÁRIA GERAL: 60h CH TEÓRICA:

Leia mais

III. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Aula 1 I) Introdução a. Homero b. Hesíodo c. O Mito e o Lógos. II) Sócrates

III. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO. Aula 1 I) Introdução a. Homero b. Hesíodo c. O Mito e o Lógos. II) Sócrates Introdução à Filosofia I.EMENTA Noções introdutórias ao Filosofar: origem e invenção. Agostinho de Hipona e a razão. Aristóteles e a superação do paradigma da Academia. Avicena e a filosofia árabemuçulmana.

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FILOSOFIA GERAL 2º Semestre de 2013 Disciplina Obrigatória Destinada: alunos de Filosofia Código: FLF0114 Sem pré-requisito Prof. Dr. Caetano Ernesto Plastino Prof. Dr. Ricardo Nascimento Fabbrini Prof.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: FUNDAMENTOS DE SOCIOLOGIA 0560076 1.2.

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: Filosofia Código: CTB - 110 Pré-requisito: ------- Período Letivo: 2013.1 CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Professor: Paulo

Leia mais

ESTÉTICA E FILOSOFIA DA ARTE - DOUTORADO

ESTÉTICA E FILOSOFIA DA ARTE - DOUTORADO ESTÉTICA E FILOSOFIA DA ARTE - DOUTORADO Inscrição Título do Projeto RESULTADO A EXPRESSÃO DO INEXPRIMÍVEL NA ARTE: SOBRE O TEOR COGNITIVO DO CONCEITO DE CONTEÚDO DE VERDADE DAS D001 OBRAS DE ARTE E SUA

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE CURSO

CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: FILOSOFIA Código: ENF 304 Pré requisito: Nenhum Período Letivo: 2014.1 Professor:

Leia mais

SUMÁRIO PORMENORIZADO DA LIÇÃO

SUMÁRIO PORMENORIZADO DA LIÇÃO MARIA GABRIELA COUTO TEVES DE AZEVEDO E CASTRO SUMÁRIO PORMENORIZADO DA LIÇÃO A arte como imitação da natureza, em Aristóteles, Kant e Ricoeur Apresentado à Universidade dos Açores, para Provas de Agregação

Leia mais

Thiago das Chagas Santos Mestrado - Universidade Federal de São Carlos CAPES

Thiago das Chagas Santos Mestrado - Universidade Federal de São Carlos CAPES A filosofia entre o sistema e não-sistema Friedrich Schlegel e a linguagem da filosofia Thiago das Chagas Santos Mestrado - Universidade Federal de São Carlos CAPES Resumo Schlegel foi contemporâneo do

Leia mais

Plano de Ensino. Seriação ideal 1

Plano de Ensino. Seriação ideal 1 Curso 1903N - Comunicação Social: Relações Públicas Ênfase Identificação Disciplina 0003208 - Filosofia Unidade Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação Departamento Departamento de Ciências Humanas

Leia mais

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes

Unidade 2: História da Filosofia. Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Unidade 2: História da Filosofia Filosofia Serviço Social Igor Assaf Mendes Períodos Históricos da Filosofia Filosofia Grega ou Antiga (Séc. VI a.c. ao VI d.c.) Filosofia Patrística (Séc. I ao VII) Filosofia

Leia mais

ESCOLA DE FRANKFURT E A TEORIA CRÍTICA DA SOCIEDADE

ESCOLA DE FRANKFURT E A TEORIA CRÍTICA DA SOCIEDADE 1 DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES LICENCIATURA EM LETRAS COM A LÍNGUA INGLESA SOCIOLOGIA PROFESSOR: ANTÔNIO LIMA DA ANUNCIAÇÃO JOÃO BOSCO DA SILVA (prof.bosco.uefs@gmail.com) ESCOLA DE FRANKFURT E A TEORIA

Leia mais

As concepções do Ser humano na filosofia contemporânea

As concepções do Ser humano na filosofia contemporânea As concepções do Ser humano na filosofia contemporânea A concepção do ser humano no Idealismo alemão Pré Romantismo - séc. XVIII Resistência à Ilustração: mecanicismo de newtoniamo e empirismo de Locke

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INTRODUÇÃO À FILOSOFIA 1º Semestre de 2011 Disciplina Obrigatória Destinada: alunos de Filosofia Código: FLF0113 Sem pré-requisito Prof. Dr. João Vergílio Gallerani Cuter Prof. Dr. Maurício de Carvalho

Leia mais

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015

Aula Véspera UFU Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 Aula Véspera UFU 2015 Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Professor Uilson Fernandes Uberaba 16 Abril de 2015 NORTE DA AVALIAÇÃO O papel da Filosofia é estimular o espírito crítico, portanto, ela não pode

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Centro de Comunicação e Expressão PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM JORNALISMO PROGRAMA E PLANO DE ENSINO HORÁRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Centro de Comunicação e Expressão PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM JORNALISMO PROGRAMA E PLANO DE ENSINO HORÁRIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Centro de Comunicação e Expressão PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM JORNALISMO PROGRAMA E PLANO DE ENSINO 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA CÓDIGO NOME DA CRÉDITOS CARGA

Leia mais

1º Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 01 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 40 COMPETÊNCIA GERAL:

1º Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 01 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 40 COMPETÊNCIA GERAL: P L A N O D E E N S I N O A N O D E 2 0 1 3 ÁREA / DISCIPLINA: Filosofia Professor(a): Eduardo Monteiro SÉRIE: 1º Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 01 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 40 COMPETÊNCIA GERAL: Compreender

Leia mais

CURSO DE DIREITO. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/ UEFS PLANO DE CURSO

CURSO DE DIREITO. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/ UEFS PLANO DE CURSO CURSO DE DIREITO Componente Curricular: Filosofia Código: DIR-112 CH Total: 60 h Pré-requisito: - Período Letivo: 2016.1 Turma: 2º semestre Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino,

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: FILOSOFIA Código da Disciplina: NDC 141 Curso: Engenharia de Produção Semestre de oferta da disciplina: 1 Faculdade responsável: Núcleo das Disciplinas Comuns (NDC) Programa

Leia mais

Arte Geral aplicada a Museologia II (MUL 191)

Arte Geral aplicada a Museologia II (MUL 191) Arte Geral aplicada a Museologia II (MUL 191) Disciplina Arte Geral aplicada a Museologia II Departamento Museologia Unidade EDTM Código MUL191 Carga Horária Semanal Teórica 04 Prática 00 N o de Créditos

Leia mais

PERÍODO 83.1 / 87.2 PROGRAMA EMENTA:

PERÍODO 83.1 / 87.2 PROGRAMA EMENTA: UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PERÍODO 83.1 / 87.2 EMENTA: Os gêneros literários: divisão e evolução. Caracterização segundo critérios intrínsecos e / ou extrínsecos. A teoria clássica e as teorias modernas

Leia mais

Uma Leitura Sobre as Escolhas dos Conteúdos.

Uma Leitura Sobre as Escolhas dos Conteúdos. Uma Leitura Sobre as Escolhas dos Conteúdos. Os conteúdos disciplinares devem ser tratados, na escola, de modo contextualizado, estabelecendo-se, entre eles, relações interdisciplinares e colocando sob

Leia mais

FACULDADE DAMAS DA INSTRUÇÃO CRISTÃ PLANO DE ENSINO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE DAMAS DA INSTRUÇÃO CRISTÃ PLANO DE ENSINO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE DAMAS DA INSTRUÇÃO CRISTÃ PLANO DE ENSINO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO Disciplina: Filosofia Professor: Dr. Rodrigo Santiago E-mail: rodrigosantiago_18@hotmail.com Período letivo:

Leia mais

1 OBJETIVO GERAL DA DISCIPLINA

1 OBJETIVO GERAL DA DISCIPLINA ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO ESCOLA ESTADUAL EVERARDO BACKHEUSER DISCIPLINA: FILOSOFIA PROFESSOR: CARLOS WEINMAN TURMA: 1ª, 2ª E 3ª SÉRIE ANO LETIVO: 2014 1 OBJETIVO GERAL

Leia mais

Maria Luiza Costa

Maria Luiza Costa 45 ESTÉTICA CLÁSSICA E ESTÉTICA CRÍTICA Maria Luiza Costa m_luiza@pop.com.br Brasília-DF 2008 46 ESTÉTICA CLÁSSICA E ESTÉTICA CRÍTICA Resumo Maria Luiza Costa 1 m_luiza@pop.com.br Este trabalho pretende

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Filosofia Geral 2º Semestre de 2015 (Período Diurno) Disciplina Obrigatória Destinada: alunos de Filosofia Código: FLF0114 Sem pré-requisito Prof. Dr. Caetano Ernesto Plastino Prof. Dr. Homero Silveira

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE DA INTEGRAÇÃO INTERNACIONAL DA LUSOFONIA AFRO-BRASILEIRA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE HUMANIDADES E LETRAS MESTRADO INTERDISCIPLINAR EM HUMANIDADES

Leia mais

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes Filosofia da Arte Unidade II O Universo das artes FILOSOFIA DA ARTE Campo da Filosofia que reflete e permite a compreensão do mundo pelo seu aspecto sensível. Possibilita compreender a apreensão da realidade

Leia mais

Assinalar a importancia da proximidade do académico do estudo da filosofía do direito;

Assinalar a importancia da proximidade do académico do estudo da filosofía do direito; 1 IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: PERÍODO: II CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: FILOSOFIA JURÍDICA NOME DO CURSO: DIREITO 2 EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 Filosofia, Direito

Leia mais

ASPECTOS ROMÂNTICOS NA FILOSOFIA DO JOVEM NIETZSCHE: DA ARTE TRÁGICA AO GÊNIO FILOSÓFICO. GARCIA, Naillê de Moraes¹; ARALDI, Clademir Luís².

ASPECTOS ROMÂNTICOS NA FILOSOFIA DO JOVEM NIETZSCHE: DA ARTE TRÁGICA AO GÊNIO FILOSÓFICO. GARCIA, Naillê de Moraes¹; ARALDI, Clademir Luís². ASPECTOS ROMÂNTICOS NA FILOSOFIA DO JOVEM NIETZSCHE: DA ARTE TRÁGICA AO GÊNIO FILOSÓFICO GARCIA, Naillê de Moraes¹; ARALDI, Clademir Luís². 1,2 Deptº de Filosofia ISP/UFPel Rua Alberto Rosa, 154 - CEP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS E LINGÜÍSTICA DISCIPLINA: Tópicos Avançados em Análise de discursos: processos de subjetivação e formas de resistência

Leia mais

Sumário. 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5

Sumário. 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5 Sumário Nota, xi 1 Sobre a Filosofia, 1 A filosofia como tradição, 1 A filosofia como práxis, 5 2 Sobre a Filosofia do Direito, 10 A especificidade da filosofia do direito, 11 Filosofia do direito e filosofia,

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: FILOSOFIA Código: ENF 304 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: 2016.2 Professor:

Leia mais

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO Sociologia I PLANO DE DISCIPLINA COMPONENTE CURRICULAR: Sociologia I CURSO: Técnico em Segurança do Trabalho (Integrado) SÉRIE: 1ª CARGA HORÁRIA: 67 h (80 aulas) DOCENTE: EMENTA A introdução ao pensamento

Leia mais

Curso de extensão em Teoria do Conhecimento Moderna

Curso de extensão em Teoria do Conhecimento Moderna MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO Curso de extensão em Teoria do Conhecimento Moderna (Curso de extensão)

Leia mais

Ítaca 27. Defesas Doutorado Doutorado

Ítaca 27. Defesas Doutorado Doutorado Defesas Doutorado 2013 Doutorado 2013 242 Imaginação e Ideologia na Política de Spinoza Alexandre Arbex Valadares Esta tese propõe uma leitura da política de Spinoza a partir dos conceitos de corpo e imaginação.

Leia mais

TÓPICOS. Tópicos em Filosofia Moderna (Fernando) A liberdade e a angústia: de Schelling a Kierkegaard

TÓPICOS. Tópicos em Filosofia Moderna (Fernando) A liberdade e a angústia: de Schelling a Kierkegaard TÓPICOS Tópicos em Filosofia Moderna (Fernando) A liberdade e a angústia: de Schelling a Kierkegaard O curso tem por objetivo analisar duas das principais obras de F. W. J. Schelling e de S. Kierkegaard:

Leia mais

Arte do Brasil aplicada a Museologia II (MUL 193)

Arte do Brasil aplicada a Museologia II (MUL 193) Arte do Brasil aplicada a Museologia II (MUL 193) Disciplina Arte do Brasil aplicada a Museologia II Departamento Museologia Carga Horária Semanal Teórica 04 Prática 00 Unidade EDTM N o de Créditos 04

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: SOCIOLOGIA I 0560055 1.2. Unidade:

Leia mais

Programa Analítico de Disciplina CIS211 Sociologia Contemporânea II

Programa Analítico de Disciplina CIS211 Sociologia Contemporânea II 0 Programa Analítico de Disciplina Departamento de Ciências Sociais - Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes Número de créditos: 4 Teóricas Práticas Total Duração em semanas: 15 Carga horária semanal

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/UEFS

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Professor: Ana Paula dos Santos Lima Titulação: Doutora em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/UEFS CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Componente Curricular: Filosofia Código: CTB - 110 CH Total: 60h Pré-requisito: Filosofia Geral Período Letivo: 2014. 2 Turma: 1º semestre Professor: Ana Paula dos Santos Lima

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ÉTICA E FILOSOFIA POLÍTICA III 1º semestre de 2013 Disciplina Optativa Destinada: alunos de filosofia e de outros departamentos Código: FLF0463 Pré-requisito: FLF0113 e FLF0114 Prof. Alberto Ribeiro G.

Leia mais

NOME DA DISCIPLINA: FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E SÓCIO-HISTÓRICOS

NOME DA DISCIPLINA: FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E SÓCIO-HISTÓRICOS MINISTÉRIO GOIÁS FACULDADE DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE DE LETRAS NOME DA DISCIPLINA: FUNDAMENTOS FILOSÓFICOS E SÓCIO-HISTÓRICOS DA EDUCAÇÃO PROFESSOR RESPONSÁVEL: Leila Borges Dias Santos CARGA

Leia mais

Preocupações do pensamento. kantiano

Preocupações do pensamento. kantiano Kant Preocupações do pensamento Correntes filosóficas Racionalismo cartesiano Empirismo humeano kantiano Como é possível conhecer? Crítica da Razão Pura Como o Homem deve agir? Problema ético Crítica da

Leia mais

A Estética é uma especialidade filosófica que visa investigar a essência da beleza e as bases da arte. Ela procura compreender as emoções, idéias e

A Estética é uma especialidade filosófica que visa investigar a essência da beleza e as bases da arte. Ela procura compreender as emoções, idéias e A Estética A Estética é uma especialidade filosófica que visa investigar a essência da beleza e as bases da arte. Ela procura compreender as emoções, idéias e juízos que são despertados ao observar uma

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Reconhecimento da dimensão ética nos fenômenos sociais e psicológicos, assim como nas produções e ações humanas.

PLANO DE ENSINO. Reconhecimento da dimensão ética nos fenômenos sociais e psicológicos, assim como nas produções e ações humanas. PLANO DE ENSINO CURSO: PSICOLOGIA SÉRIE: 9º SEMESTRE UNIDADE DE ENSINO: Ética e Cidadania CARGA HORÁRIA SEMANAL: 2 Horas/aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 44 horas I - EMENTA Reconhecimento da dimensão ética

Leia mais

Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Ficha de Disciplina Ano Lectivo 2010/2011

Universidade Técnica de Lisboa. Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Ficha de Disciplina Ano Lectivo 2010/2011 (DESCRITOR) Estabelecimento de Ensino Unidade Orgânica Plano de Estudos Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Ciência Política Área Científica Unidade Curricular Equipa Docente Pré-Requisitos

Leia mais

PROGRAMA CURSO MAK132 ARTE MODERNA E CONTEMPORÂNEA NO ACERVO DO MAC-USP

PROGRAMA CURSO MAK132 ARTE MODERNA E CONTEMPORÂNEA NO ACERVO DO MAC-USP PROGRAMA CURSO MAK132 ARTE MODERNA E CONTEMPORÂNEA NO ACERVO DO MAC-USP Ementa: História da arte moderna e da arte contemporânea a partir do acervo do Museu de Arte Contemporânea. Historiografia da arte

Leia mais

História das artes e estética. UNIARAXÁ - ARQUITETURA E URBANISMO 2015/2!!! Prof. M.Sc. KAREN KELES!

História das artes e estética. UNIARAXÁ - ARQUITETURA E URBANISMO 2015/2!!! Prof. M.Sc. KAREN KELES! UNIARAXÁ - ARQUITETURA E URBANISMO 2015/2 Prof. M.Sc. KAREN KELES Curso Arquitetura e Urbanismo Carga Horária 80 Horas - 4 horas semanais Ementa: Estética como campo filosófico. 66 horas teórica - prática

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Perspectivas Sociológicas em Educação II - JP0018 PROFESSOR: Ms. Clóvis Da Rolt I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária Teórica: 30h II EMENTA A disciplina de Perspectivas

Leia mais

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR

MINISTERIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR Nome: FILOSOFIA/SOCIOLOGIA II INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA -CAMPUS CATOLÉ DO ROCHA Curso: Técnico Integrado em Edificações Série: 2ª Carga Horária: 67 h.r Docente Responsável:

Leia mais

ROMANTISMO E IDEALISMO (Século XIX)

ROMANTISMO E IDEALISMO (Século XIX) ROMANTISMO E IDEALISMO O Idealismo alemão sofreu forte influência, na sua fase inicial, do Romantismo, movimento cultural que se manifestou na Arte, na Literatura e na Filosofia. No seu ponto culminante,

Leia mais

Período: Código: BAC 770 (M) BAC 816 (D) Ementa de Curso/Linha: HCA Disciplina: História e Crítica da Arte Contemporânea I

Período: Código: BAC 770 (M) BAC 816 (D) Ementa de Curso/Linha: HCA Disciplina: História e Crítica da Arte Contemporânea I Ementa de Curso/Linha: HCA Disciplina: História e Crítica da Arte Contemporânea I Período: 2017.1 Código: BAC 770 (M) BAC 816 (D) CURSO: Os abstracionismos dos anos 1950-60, no Brasil: entendimentos, diversidade

Leia mais

Universidade Federal de São Carlos

Universidade Federal de São Carlos Código e nome da disciplina: História da Filosofia Moderna 5 Professor responsável: Paulo R. Licht dos Santos Objetivos gerais: Fazer com que o estudante adquira uma prática de leitura aprofundada e de

Leia mais

Universidade Federal Fluminense Curso de Graduação em História Disciplina Professor Responsável Carga Horária Dia/Horário Proposta:

Universidade Federal Fluminense Curso de Graduação em História Disciplina Professor Responsável Carga Horária Dia/Horário Proposta: Universidade Federal Fluminense Curso de Graduação em História Disciplina: Foucault e a História: Diálogos possíveis!? Professor Responsável: William Vaz de Oliveira willianvaz@yahoo.com.br Carga Horária:

Leia mais

Lógica e estética em Hegel

Lógica e estética em Hegel Marco Aurélio Werle Universidade de São Paulo (USP) Pretendo a seguir lançar algumas ideias sobre a relação entre lógica e estética na filosofia de Hegel, ou seja, tentar pensar essa parte da filosofia

Leia mais

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas

Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Caracterização da disciplina Código da disciplina: BC- 0011 Nome da disciplina: Formação de grupos sociais diálogos entre sociologia e psicanálise Créditos (T-P-I): (2-0-2) Carga horária: 24 horas Aula

Leia mais

Métodos Sociológicos

Métodos Sociológicos Universidade de Brasília Instituto de Ciências Sociais Departamento de Sociologia Disciplina: Métodos Sociológicos - 134945 Professor: Arthur Trindade M. Costa 2º Semestre / 2016 Métodos Sociológicos I

Leia mais

Programa provisório. UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Departamento de Filosofia Curso: Estética e filosofia da arte Profª.

Programa provisório. UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Departamento de Filosofia Curso: Estética e filosofia da arte Profª. Programa provisório UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Departamento de Filosofia Curso: Estética e filosofia da arte Profª. Priscila Rufinoni Mimesis, estética, arte Com o mesmo espelho não se pode refletir diferentes

Leia mais

HTAU I O que é Arquitetura?

HTAU I O que é Arquitetura? BIBLIOGRAFIA BÁSICA: COLIN, Silvio. Uma Introdução à Arquitetura. Rio de Janeiro: UAPÊ, 2000. a rquitetura. S.f. Arte de criar espaços organizados e animados, por meio do agenciamento urbano e da edificação,

Leia mais

Pensar de modo autônomo e A filosofia, a curiosidade e o Capítulo 1: Decifra-me ou te devoro

Pensar de modo autônomo e A filosofia, a curiosidade e o Capítulo 1: Decifra-me ou te devoro PRIMEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO QUADRO CURRICULAR FILOSOFIA TEMAS NOÇÕES/CONCEITOS HABILIDADES O olhar filosófico Pensar de modo autônomo e A filosofia, a curiosidade e o Capítulo 1: Decifra-me ou te devoro

Leia mais

AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PLANO DE ENSINO

AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PLANO DE ENSINO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM PLANO DE ENSINO 2015-1 Filosofia Módulo C Ementa Módulo 1 Carga Horária: 64 h Discussão sobre as condições de elaboração dos conhecimentos científicos. Entendimento dos

Leia mais

FLFL 2007/1 - LICENCIATURA PLENA EM FILOSOFIA

FLFL 2007/1 - LICENCIATURA PLENA EM FILOSOFIA FLFL 2007/1 - LICENCIATURA PLENA EM FILOSOFIA Prefil Disciplina Cred. Aula Lab. Est. Conjunto 1 062014 COMUNICACAO E EXPRESSAO 4 2 2 0 OBRIGATORIAS 063126 OU 061700 OU 062014 OU 063215 OU 062057 OU 062154

Leia mais

SENTIDO, SIMBOLISMO E INTERPRETAÇÃO NO DISCURSO FILOSÓFICO DE NICOLAU DE CUSA

SENTIDO, SIMBOLISMO E INTERPRETAÇÃO NO DISCURSO FILOSÓFICO DE NICOLAU DE CUSA TEXTOS UNIVERSITÁRIOS DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS SENTIDO, SIMBOLISMO E INTERPRETAÇÃO NO DISCURSO FILOSÓFICO DE NICOLAU DE CUSA João Maria André FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN JUNTA NACIONAL DE INVESTIGAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO INTRODUÇÃO À FILOSOFIA 1º Semestre de 2015 Disciplina Obrigatória Destinada: alunos de Filosofia Código: FLF0113 Sem pré-requisito Prof. Eduardo Brandão Prof. Moacyr Novaes Prof. Oliver Tolle Prof. Silvana

Leia mais

ARTE, ESTÉTICA E FORMAÇÃO HUMANA: POSSIBILIDADES E CRÍTICAS

ARTE, ESTÉTICA E FORMAÇÃO HUMANA: POSSIBILIDADES E CRÍTICAS ARTE, ESTÉTICA E FORMAÇÃO HUMANA: POSSIBILIDADES E CRÍTICAS Patricia Martins Gonçalves I I Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ), São João Del Rei/MG- Brasil ZANOLA, Silvia Rosa da Silva (Org.).

Leia mais

Fase Fase 02 2 CURRÍCULO DO CURSO. Currículo: Habilitação: Núcleo Fundamental - Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0

Fase Fase 02 2 CURRÍCULO DO CURSO. Currículo: Habilitação: Núcleo Fundamental - Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0 Habilitação: Núcleo Fundamental Bacharelado e Licenciatura em Filosofia 0 Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Curso reconhecido pelo Decreto Federal 6266, de 26/06/1959, publicado no Diário

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte Habilitação: Bacharelado e Licenciatura em Filosofia Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Renovação Atual de Reconhecimento - Port. nº286/mec de 21/12/12-DOU 27/12/12.Curso reconhecido pelo Decr.

Leia mais

Professora Gisele Masson Professora Patrícia Marcoccia PPGE - UEPG

Professora Gisele Masson Professora Patrícia Marcoccia PPGE - UEPG Professora Gisele Masson Professora Patrícia Marcoccia PPGE - UEPG Filósofo inglês, ideólogo do liberalismo e um dos principais teóricos contratualistas. Difundiu a noção de tábula rasa: a mente humana

Leia mais

Sociologia 4 2 Semestre 2017

Sociologia 4 2 Semestre 2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS Sociologia 4 2 Semestre 2017 Flávio Munhoz Sofiati (sofiati@gmail.com) (http://lattes.cnpq.br/7078667432523349) Cronograma Data INTRODUÇÃO Temas

Leia mais

PLANO DE ENSINO. * Compreender a partir de analise de imagens e discussões a ruptura e a mudança entre o clássico e o moderno;

PLANO DE ENSINO. * Compreender a partir de analise de imagens e discussões a ruptura e a mudança entre o clássico e o moderno; PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Artes Visuais Professores: Daniel Bruno Momoli Período/ Fase: IV Semestre: II Ano: 2012 Disciplina:

Leia mais

1ª Fase PROVA OBJETIVA FILOSOFIA DO DIREITO

1ª Fase PROVA OBJETIVA FILOSOFIA DO DIREITO 1ª Fase PROVA OBJETIVA FILOSOFIA DO DIREITO P á g i n a 1 QUESTÃO 1 - Admitindo que a história da filosofia é uma sucessão de paradigmas, a ordem cronológica correta da sucessão dos paradigmas na história

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ARTES VISUAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL MESTRADO/DOUTORADO PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ARTES VISUAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL MESTRADO/DOUTORADO PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ARTES VISUAIS CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL MESTRADO/DOUTORADO ANO: 2014 PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Disciplina: TÓPICOS ESPECIAIS: MICHEL FOUCAULT,

Leia mais

COORDENADOR DO PROJETO / CURSO ASSINATURA

COORDENADOR DO PROJETO / CURSO ASSINATURA DE DISCIPLINA Políticas educacionais na contemporaneidade C. HORÁRIA CRÉDITOS D I S T R I B U I Ç Ã O D E C A R G A H O R Á R I A TOTAL A educação escolar como setor de atuação do Estado. Sistemas de ensino,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FILOSOFIA GERAL 2º Semestre de 2017 Disciplina Obrigatória Destinada: alunos do curso de Filosofia Código: FLF0114 Sem pré-requisito Prof. Alex de Campos Moura Prof. Caetano Ernesto Plastino Prof. Evan

Leia mais

PESQUISA QUALITATIVA E QUANTITATIVA: DEFINIÇÕES E CONCEITOS

PESQUISA QUALITATIVA E QUANTITATIVA: DEFINIÇÕES E CONCEITOS PESQUISA QUALITATIVA E QUANTITATIVA: DEFINIÇÕES E CONCEITOS Prof. Dr. Alexandre Mantovani mantovani@eerp.usp.br EPISTEMOLOGIA Epistemologia: ramo da filosofia que se dedica ao estudo do conhecimento. Mais

Leia mais

- Identificar as características da norma, as fontes de Direito, sua vigência e hierarquia;

- Identificar as características da norma, as fontes de Direito, sua vigência e hierarquia; FUNDAMENTOS DO DIREITO [11111] GERAL Regime: Semestre: OBJETIVOS A unidade curricular de Fundamentos do Direito visa fornecer aos alunos uma introdução ao conceito, problemas e método do Direito, construindo

Leia mais

Sócrates: após destruir o saber meramente opinativo, em diálogo com seu interlocutor, dava início ã procura da definição do conceito, de modo que, o

Sócrates: após destruir o saber meramente opinativo, em diálogo com seu interlocutor, dava início ã procura da definição do conceito, de modo que, o A busca da verdade Os filósofos pré-socráticos investigavam a natureza, sua origem de maneira racional. Para eles, o princípio é teórico, fundamento de todas as coisas. Destaca-se Heráclito e Parmênides.

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES

PROGRAMA DE ENSINO. Área de Concentração FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES PROGRAMA DE ENSINO Disciplina Produção de Conhecimento, Paradigmas e Pesquisa em Educação Semestre Código Ano Letivo Área de Concentração FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DE PROFESSORES Curso: MESTRADO (x

Leia mais

Situação da Filosofia no Mundo Contemporâneo Alain Badiou (Conferência pronunciada na Universidade de São Carlos,1993)

Situação da Filosofia no Mundo Contemporâneo Alain Badiou (Conferência pronunciada na Universidade de São Carlos,1993) Situação da Filosofia no Mundo Contemporâneo Alain Badiou (Conferência pronunciada na Universidade de São Carlos,1993) Situação da Filosofia: herança conceitual da filosofia (SABER) Mundo Contemporâneo:

Leia mais

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO

Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: TÉCNICO INFORMÁTICA FORMA/GRAU:(X)integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado ( ) licenciatura ( ) tecnólogo

Leia mais

Programa do curso. Turma diurna

Programa do curso. Turma diurna ÉTICA Quadrimestre letivo: 3/2014 Prof. Dr. Flamarion Caldeira Ramos T-P-I: 4-0-4 Carga Horária: 48 horas Ementa: Trata-se de disciplina com a qual se pretende discutir as condições de possibilidade da

Leia mais

2. Áreas/Temas da Filosofia 2.1 Antropologia: O Homem 2.2 Epistemologia: O Conhecimento 2.3 Axiologia: A Ética

2. Áreas/Temas da Filosofia 2.1 Antropologia: O Homem 2.2 Epistemologia: O Conhecimento 2.3 Axiologia: A Ética FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: Pedagogia Componente Curricular: Filosofia da Educação Carga Horária: 50 horas Semestre letivo/ Módulo 2º Professor(es): Período: 1º Semestre / 2015 Ementa Conteúdos

Leia mais

REF. BIBLIOGR. ESTRUTU- RANTES ENCAMINHAMENTOS METODOL.

REF. BIBLIOGR. ESTRUTU- RANTES ENCAMINHAMENTOS METODOL. COLÉGIO ESTADUAL SANTO ANTÔNIO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PLANO DE TRABALHO DOCENTE DE FILOSOFIA 1º e 2º Bimestre 2011 - SÉRIE: 1º A, B, C, D - Diurno e Noturno PROFESSOR: ZEMIR LOURENÇO PRIGOL NÚCLEO

Leia mais

Curso: (curso/habilitação) Licenciatura em História Componente Curricular: História Antiga II Carga Horária: 50 horas

Curso: (curso/habilitação) Licenciatura em História Componente Curricular: História Antiga II Carga Horária: 50 horas FACULDADE SUMARÉ PLANO DE ENSINO Curso: (curso/habilitação) Licenciatura em História Componente Curricular: História Antiga II Carga Horária: 50 horas Semestre/ Módulo 2 Semestre Unidade Santana Professor(es):

Leia mais

SER, UM PROBLEMA FILOSÓFICO-POÉTICO?

SER, UM PROBLEMA FILOSÓFICO-POÉTICO? SER, UM PROBLEMA FILOSÓFICO-POÉTICO? Fernando Guimarães Instituto de Filosofia - Universidade do Porto. Faculdade de Letras da Universidade do Porto Via Panorâmica, s/n, 4150-564 Porto (351) 226 077 100

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DEPTO. DE DIREITO DO TRABALHO E DA SEGURIDADE SOCIAL

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE DIREITO DEPTO. DE DIREITO DO TRABALHO E DA SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE CURSO DISCIPLINA: DIREITO DA SEGURANÇA SOCIAL I/ INTERPRETAÇÃO CONSTITUCIONAL DO SISTEMA DE SEGURIDADE SOCIAL CURSO: GRADUAÇÃO DIREITO PROFESSOR: MARCUS ORIONE GONÇALVES CORREIA MONITORES: CÓDIGO

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte

CURRÍCULO DO CURSO. Mínimo: 6 semestres. Prof. Dr. Jaimir Conte Habilitação: Bacharelado e Licenciatura em Filosofia Documentação: jetivo: Titulação: Diplomado em: Renovação Atual de Reconhecimento - Port. nº286/mec de 21/12/12-DOU 27/12/12.Curso reconhecido pelo Decreto

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE LICENCIATURA EM FILOSOFIA 1º PERÍODO FIL02457 - FILOSOFIA POLÍTICA I (60 h, OBR) O homem e sua ação política. A noção de polis no pensamento grego antigo e seus desdobramentos

Leia mais

PROGRAMA ANUAL DE CONTEÚDOS ENSINO FUNDAMENTAL II - 7ª SÉRIE PROFESSOR EDUARDO EMMERICK FILOSOFIA

PROGRAMA ANUAL DE CONTEÚDOS ENSINO FUNDAMENTAL II - 7ª SÉRIE PROFESSOR EDUARDO EMMERICK FILOSOFIA FILOSOFIA 1º VOLUME (separata) FILOSOFIA E A PERCEPÇÃO DO MUNDO Unidade 01 Apresentação O Começo do Pensamento - A coruja é o símbolo da filosofia. - A história do pensamento. O que é Filosofia - Etimologia

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: I CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: ANTROPOLOGIA NOME DO CURSO: DIREITO, ECONOMIA E PEDAGOGIA 2. EMENTA 3.

1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: I CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: ANTROPOLOGIA NOME DO CURSO: DIREITO, ECONOMIA E PEDAGOGIA 2. EMENTA 3. 1. IDENTIFICAÇÃO PERÍODO: I CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: ANTROPOLOGIA NOME DO CURSO: DIREITO, ECONOMIA E PEDAGOGIA 2. EMENTA CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 A construção do conhecimento

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO. PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo º. 1. Identificação Código MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1º 1. Identificação Código 1.1. Disciplina: FUNDAMENTOS DE SOCIOLOGIA 0560076 1.2.

Leia mais