Conselheira Meliane Higa Cimatti Conselho Tutelar Norte

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conselheira Meliane Higa Cimatti Conselho Tutelar Norte"

Transcrição

1 Conselheira Meliane Higa Cimatti Conselho Tutelar Norte

2 O Conselho Tutelar é um instrumento fundamental de defesa dos direitos da criança e do adolescente. Ele existe para corrigir os desvios dos que, devendo prestar certo serviço público, não o fazem por negligência, imprudência, desentendimento ou qualquer outro motivo.

3 O Conselho Tutelar não pode ser confundido ou transformado em um executor de programas de atendimento. Ele é um zelador dos direitos da criança e do adolescente: sua obrigação é fazer com que a não-oferta ou a oferta irregular dos atendimentos necessários à população infanto-juvenil sejam corrigidos. O Conselho Tutelar vai sempre requisitar serviços dos programas públicos e tomar providências para que os serviços inexistentes sejam criados.

4 Art. 98 As medidas de proteção à criança e ao adolescente são aplicáveis sempre que os direitos reconhecidos nesta Lei forem ameaçados ou violados: I por ação ou omissão da sociedade ou do Estado; II falta, omissão ou abuso dos pais ou responsáveis III em razão de sua conduta

5 Art. 129 São medidas aplicáveis aos pais ou responsável: I - encaminhamento a programa oficial ou comunitário de promoção à família; II - inclusão em programa oficial ou comunitário de auxilio, orientação e tratamento a alcoólatras e toxicômanos; III - encaminhamento a tratamento psicológico ou psiquiátrico; IV - encaminhamento a cursos ou programas de orientação; V - obrigação de matricular o filho ou pupilo e acompanhar sua freqüência e aproveitamento escolar; VI - obrigação de encaminhar a criança ou adolescente a tratamento especializado; VII - advertência;

6 Art. 101 Verificada qualquer das hipóteses previstas no art. 98, a autoridade competente poderá determinar, dentre outras, as seguintes medidas: I - encaminhamento aos pais ou responsável, mediante termo de responsabilidade; II - orientação, apoio e acompanhamento temporários; III - matrícula e freqüência obrigatórias em estabelecimento oficial de ensino fundamental; IV - inclusão em programa comunitário ou oficial de auxilio à família, à criança e ao adolescente; V - requisição de tratamento médico, psicológico ou psiquiátrico, em regime hospitalar ou ambulatorial; VI - inclusão em programa oficial ou comunitário de auxílio, orientação e tratamento a alcoólatras e toxicômanos; VII - abrigo em entidade;

7 I - atender as crianças e adolescentes nas hipóteses previstas nos arts. 98 e 105, aplicando as medidas previstas no art. 101, I a VII; II - atender e aconselhar os pais ou responsável, aplicando as medidas previstas no art. 129, I a VII; III - promover a execução de suas decisões, podendo para tanto: a)- requisitar serviços públicos nas áreas de saúde, educação, serviço social, previdência, trabalho e segurança; b)- representar junto à autoridade judiciária nos casos de descumprimento injustificado de suas deliberações. IV - encaminhar ao Ministério Público notícia de fato que constitua infração administrativa ou penal contra os direitos da criança ou adolescente; V - encaminhar à autoridade judiciária os casos de sua competência;

8 VI - providenciar a medida estabelecida pela autoridade judiciária, dentre as previstas no art. 101, de I a VI, para o adolescente autor de ato infracional; VII - expedir notificações; VIII - requisitar certidões de nascimento e de óbito de criança ou adolescente quando necessário; IX - assessorar o Poder Executivo local na elaboração da proposta orçamentária para planos e programas de atendimento dos direitos da criança e do adolescente; X - representar, em nome da pessoa e da família, contra a violação dos direitos previstos no art. 220, 3o, inciso II da Constituição Federal; XI - representar ao Ministério Público, para efeito das ações de perda ou suspensão do pátrio poder.

9 Descumprir, sem justa causa, as deliberações do Conselho ou tentar impedir seus membros de exercerem suas funções caracteriza crime previsto no artigo 330 do Código Penal Brasileiro e nos artigos 236 e 249 do Estatuto da Criança e do Adolescente.

10 Encaminhar à Justiça da Infância e da Juventude os casos que envolvam questões litigiosas, contraditórias, contenciosas, de conflito de interesses, por exemplo: Destituição do poder familiar; Guarda; Tutela; Adoção.

11 Art. 112 Verificada a prática de ato infracional, a autoridade competente poderá aplicar ao adolescente as seguintes medidas: I advertência; Art. 115 II - obrigação de reparar o dano; Art. 116 III - prestação de serviços à comunidade; Art. 117 IV - liberdade assistida; Art. 118 e Art. 119 V - inserção em regime de semiliberdade; Art. 120 VI - internação em estabelecimento educacional; Art. 121, 122, 123, 124 PODENDO SOLICITAR PARCERIA DO CONSELHO TUTELAR VII - qualquer uma das previstas no art. 101, I a VI.

12 De tudo ficaram três coisas: a certeza de que sempre estamos começando, a certeza de que é preciso continuar e a certeza de que podemos ser interrompidos antes de terminar. Por isso precisamos, Fazer da interrupção um caminho novo, fazer da queda, um passo de dança, do medo, uma escada, do sonho, uma ponte, da procura, um encontro. (Fernando Pessoa)

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo da Constituição Federal de 1988 que prevê:

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo da Constituição Federal de 1988 que prevê: 1 O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA- 1990) regulamenta o Artigo - 227 da Constituição Federal de 1988 que prevê: É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente,

Leia mais

O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA

O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA CONSELHO TUTELAR 1. CONCEITO (art. 131, ECA): órgão permanente e autônomo, não

Leia mais

RELAÇÕES POSSÍVEIS ENTRE O ECA E A LEI /2006

RELAÇÕES POSSÍVEIS ENTRE O ECA E A LEI /2006 RELAÇÕES POSSÍVEIS ENTRE O ECA E A LEI 11.343/2006 LUCIANA LINERO Promotora de Justiça Centro de Apoio Operacional das Promotorias da Criança e do Adolescente MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARANÁ A política

Leia mais

CONSELHO TUTELAR Professora Cristiane Dupret

CONSELHO TUTELAR Professora Cristiane Dupret CONSELHO TUTELAR E SUAS ALTERAÇÕES NO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PELA LEI 12.696/12 1.1 Natureza e formação do Conselho Tutelar O ECA dispõe acerca do Conselho Tutelar a partir do seu artigo

Leia mais

Instruções: iv. O penúltimo candidato a terminar seu teste deverá aguardar a que o último termine para sair da sala. Questões:

Instruções: iv. O penúltimo candidato a terminar seu teste deverá aguardar a que o último termine para sair da sala. Questões: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Timbó - SC Teste de Qualificação para os Candidatos ao Conselho Tutelar Novembro de 2010 Número do Nota Candidato Instruções: i. Marque seu

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO TUTELAR DE ITATIAIA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO TUTELAR DE ITATIAIA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO TUTELAR DE ITATIAIA Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente regimento interno disciplina o funcionamento do Conselho Tutelar do Município de Itatiaia vinculado

Leia mais

PROCESSO DE ESCOLHA UNIFICADO DOS CONSELHEIROS TUTELARES PROVA ESCRITA. Instruções para realização da prova

PROCESSO DE ESCOLHA UNIFICADO DOS CONSELHEIROS TUTELARES PROVA ESCRITA. Instruções para realização da prova CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE RIO DO SUL SC PROCESSO DE ESCOLHA UNIFICADO DOS CONSELHEIROS TUTELARES PROVA ESCRITA Instruções para realização da prova 1. Esta prova contem:

Leia mais

II INFÃNCIA EM FOCO O ATO INFRACIONAL E (IN)DISCIPLINAR NO CONTEXTO ESCOLAR: busca de alternativas com trabalhos em parceria

II INFÃNCIA EM FOCO O ATO INFRACIONAL E (IN)DISCIPLINAR NO CONTEXTO ESCOLAR: busca de alternativas com trabalhos em parceria II INFÃNCIA EM FOCO - 2006 O ATO INFRACIONAL E (IN)DISCIPLINAR NO CONTEXTO ESCOLAR: busca de alternativas com trabalhos em parceria Msc. Celeste Aparecida Dias (IN)DISCIPLINAR NO CONTEXTO OBJETIVO Caracterizar

Leia mais

OBSERVAÇÃO: NÃO HAVERÁ QUALQUER ALTERAÇÃO NA EMENTA E NO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ALUSIVOS À DISCÍPLINA DIREITO PROCESSUAL CIVIL V.

OBSERVAÇÃO: NÃO HAVERÁ QUALQUER ALTERAÇÃO NA EMENTA E NO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ALUSIVOS À DISCÍPLINA DIREITO PROCESSUAL CIVIL V. 1) EM CONFORMIDADE COM OS LIVROS EXISTENTES NA BIBLIOTECA DO CESUT, A DISCÍPLINA DIREITO PROCESSUAL CIVIL V TERÁ AS SEGUINTES OBRAS REFERENCIAIS: THEODORO JÚNIOR, Humberto. Curso de Direito processual

Leia mais

As atribuições do Conselho Tutelar

As atribuições do Conselho Tutelar As atribuições do Conselho Tutelar Marcia Ferreira Amendola* O Conselho Tutelar (CT) é um órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos

Leia mais

AULA 05 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 05

AULA 05 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 05 AULA 05 ROTEIRO CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 5º; 37-41; 205 214; 227 229 LEI 8.069 DE 13/07/1990 ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE E C A PARTE 05 DO DIREITO À EDUCAÇÃO, À CULTURA, AO ESPORTE E AO LAZER

Leia mais

NORMAS. FEDERAL BRASIL - Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 Estatuto da Criança e do Adolescente.

NORMAS. FEDERAL BRASIL - Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 Estatuto da Criança e do Adolescente. NORMAS FEDERAL BRASIL - Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 Estatuto da Criança e do Adolescente. RESOLUÇÃO CONANDA Nº 139, DE 17 MARÇO DE 2010 Dispõe sobre os parâmetros para a criação e funcionamento

Leia mais

RELATÓRIO: - e toxicômanos Encaminhamento de crianças/adolescentes para tratamento à

RELATÓRIO: - e toxicômanos Encaminhamento de crianças/adolescentes para tratamento à RELATÓRIO: RELAÇÃO DOS CASOS ATENDIDOS E AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO CONSELHO TUTELAR DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE CAMPO ALEGRE, NO PERÍODO DE 01 À 31 DE JANEIRO DE 2014. Atendimentos/ ocorrências

Leia mais

O CONSELHO TUTELAR E SUAS ATRIBUIÇÕES: um debate sobre a elaboração de diretrizes procedimentais

O CONSELHO TUTELAR E SUAS ATRIBUIÇÕES: um debate sobre a elaboração de diretrizes procedimentais O CONSELHO TUTELAR E SUAS ATRIBUIÇÕES: um debate sobre a elaboração de diretrizes procedimentais Maria Salete da Silva 1 Resumo: O Conselho Tutelar é um dos mecanismos criados pela Lei n. 8.069/90 - Estatuto

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Conselhos tutelares municipais Agnaldo Simões Moreira Filho* RESUMO Os conselhos tutelares são os órgãos permanentes e autônomos, não jurisdicionais encarregados pela sociedade de

Leia mais

ECA ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ECA ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ECA ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE 01. Segundo o eca, Artigo 36, a tutela será deferida, nos termos da lei civil, a pessoa de até: (A) 12 anos incompletos. (B) 14 anos incompletos. (C) 16 anos incompletos.

Leia mais

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO ITINGA MÊS E ATUALIZAÇÃO: 10 ANO: 2009 Município: ITINGA A. AOS GERAIS O MUNICÍPIO (Órgão Gestor do PAIR Minas) Endereço: Praça Humaitá Nº 31 Complemento : Bairro: Porto Alegre Cep: 39610000 Telefone:

Leia mais

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES

CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES CONSELHOS TUTELARES FUNÇÕES E ATRIBUIÇÕES Conselho Tutelar Órgão permanente e autônomo, não jurisdicional, encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente,

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº A DE 2010

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº A DE 2010 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 7.672-A DE 2010 EMENDA DE REDAÇÃO Altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança

Leia mais

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO PONTO OS VOLANTES MÊS E ATUALIZAÇÃO: 10 ANO: 2009 Município: PONTO OS VOLANTES A. AOS GERAIS O MUNICÍPIO (Órgão Gestor do PAIR Minas) Endereço: RUA O GINÁSIO Nº 10 Complemento : APT Bairro: CENTRO Cep:

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aula 8 Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo Prof. Diego Vale de Medeiros 8.1 PRINCÍPIOS QUE REGEM A EXECUÇÃO DAS MEDIDAS SOCIOEDUCATIVAS A PARTIR DA LEI 12594/12

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE JANGADA SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE JANGADA SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE JANGADA SECRETARIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Edital n 001/2014 CONSELHEIRO TUTELAR SELEÇÃO DE CONSELHEIROS

Leia mais

II - afastamento do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida;

II - afastamento do lar, domicílio ou local de convivência com a ofendida; Art. 22. Constatada a prática de violência doméstica e familiar contra a mulher, nos termos desta Lei, o juiz poderá aplicar, de imediato, ao agressor, em conjunto ou separadamente, as seguintes medidas

Leia mais

DIREITOS DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO. doutrina e legislação. Del Rey. Belo Horizonte, 2006

DIREITOS DA CRIANÇA, DO ADOLESCENTE E DO IDOSO. doutrina e legislação. Del Rey. Belo Horizonte, 2006 CARLOS CABRAL CABRERA Membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. Professor de Direito Constitucional da Faculdade de Direito da Universidade Paulista UNIP. ROBERTO MENDES DE FREITAS JUNIOR Membro

Leia mais

Concurso Público para Conselho Tutelar

Concurso Público para Conselho Tutelar Prefeitura Municpal de Teresópolis Conselheiro Tutelar Caderno: 2 Aplicação: Tarde Concurso Público para Conselho Tutelar LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES 1. A duração da prova é de 4 horas, já incluído

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aula 5 DIREITO À CONVIVÊNCIA FAMILIAR Prof. Diego Vale de Medeiros 5.1 PRINCÍPIOS INCORPORADOS COM A LEI 12010/09 NA APLICAÇÃO DAS MEDIDAS DE PROTEÇÃO Novos Princípios

Leia mais

S u m á r i o. Capítulo 1 Conceitos Capítulo 2 Aplicação do ECA Princípio da Proteção Integral da Criança e do Adolescente...

S u m á r i o. Capítulo 1 Conceitos Capítulo 2 Aplicação do ECA Princípio da Proteção Integral da Criança e do Adolescente... S u m á r i o Capítulo 1 Conceitos... 1 1. Nascituro...1 2. Criança...6 3. Adolescente...6 4. Menor Adulto ou Jovem (EC n o 65/2010)...7 5. Adulto...8 Capítulo 2 Aplicação do ECA... 13 Capítulo 3 Princípio

Leia mais

Violência contra menor

Violência contra menor Violência contra menor que providências tomar e a quem recorrer? Sabine Káteb Estatuto da Criança e do Adolescente Lei nº 8.069, de 13 de Julho de 1990 Por mais que pareça desnecessário deve ser lembrado

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO CONSELHEIRO TUTELAR

GUIA PRÁTICO DO CONSELHEIRO TUTELAR MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS ESCOLA SUPERIOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA INFÂNCIA, JUVENTUDE E EDUCAÇÃO GUIA PRÁTICO DO CONSELHEIRO TUTELAR COORDENAÇÃO: EVERALDO SEBASTIÃO

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR GOIÁS CADETE

CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR GOIÁS CADETE CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR GOIÁS CADETE LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO AULA LEITURA LEITURA QUESTÕES REVISÃO 1 Linguagem: como instrumento de ação e interação presente em todas as atividades

Leia mais

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO SETE LAGOAS MÊS E ATUALIZAÇÃO: 10 ANO: 2009 Município: SETE LAGOAS A. AOS GERAIS O MUNICÍPIO (Órgão Gestor do PAIR Minas) Endereço: Praça Barão do Rio Branco Nº 16 Complemento : CP Bairro: Eldora Cep:

Leia mais

Docentes Eribelto Peres Castilho & Danielle Franco da Rocha.

Docentes Eribelto Peres Castilho & Danielle Franco da Rocha. O Fluxo do Sistema de Justiça da Infância e Juventude de São Paulo A trajetória jurídica do adolescente a quem se atribui a prática de ato infracional. Docentes Eribelto Peres Castilho & Danielle Franco

Leia mais

ECA NA ESCOLA ANEXO 1 TEXTO DE APOIO

ECA NA ESCOLA ANEXO 1 TEXTO DE APOIO ECA NA ESCOLA ANEXO 1 TEXTO DE APOIO ECA NA ESCOLA AGENTES EDUCACIONAIS I E II Constatamos em nosso cotidiano enormes preocupações com as violências que ocorrem em vários espaços de convivência social,

Leia mais

EDITAL DE N.º 001/2011 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR

EDITAL DE N.º 001/2011 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR EDITAL DE N.º 001/2011 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente COMDICA, do Município de Não-Me-Toque/RS, TORNA PÚBLICO, para conhecimento

Leia mais

NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES

NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES Prezada, NOTA TÉCNICA 003/2012_ DA OBRIGAÇÃO DO PODER EXECUTIVO MUNICIPAL NO ATENDIMENTO DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO À COMUNIDADE DE ADOLESCENTES Florianópolis, 18 de abril de 2012. Interessados: Secretarias

Leia mais

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO MÊS E ATUALIZAÇÃO: 10 ANO: 2009 Município: A. AOS GERAIS O MUNICÍPIO (Órgão Gestor do PAIR Minas) Endereço: Rua São Paulo Nº 50 Complemento : Bairro: Célvia Cep: 33200.000 Telefone: 3136212938 3136211950

Leia mais

Prof. Edison Luiz Devos Barlem

Prof. Edison Luiz Devos Barlem Prof. Edison Luiz Devos Barlem O artigo 227 da Constituição Federal de 1988 originou o ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ( ECA ) e diz: É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança

Leia mais

OFICIAL JUDICIÁRIO/COMISSÁRIO DA INFANCIA E DA JUVENTUDE - CLASSE D

OFICIAL JUDICIÁRIO/COMISSÁRIO DA INFANCIA E DA JUVENTUDE - CLASSE D OFICIAL JUDICIÁRIO/COMISSÁRIO DA INFANCIA E DA JUVENTUDE - CLASSE D Provimento: Concurso Público NOVAS ATRIBUIÇÕES PROPOSTAS * QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: conclusão do Nível Médio de escolaridade * QUALIFICAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÕES DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA

RESOLUÇÕES DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA RESOLUÇÕES DA COMISSÃO DE ÉTICA PÚBLICA - Resoluções 1 a 10 da Comissão de Ética Pública da Presidência da República. Professora Claudete Pessôa Regimento Interno da Comissão de Ética Pública Resolução

Leia mais

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DIREITO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Aula 4 Direitos Fundamentais II, Sistema de Prevenção e Medidas de Proteção Prof. Diego Vale de Medeiros CAPÍTULO V DO DIREITO À PROFISSIONALIZAÇÃO E À PROTEÇÃO NO TRABALHO

Leia mais

EDITAL DE N.º 001/2013 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR SUPLENTE

EDITAL DE N.º 001/2013 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR SUPLENTE EDITAL DE N.º 001/2013 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR SUPLENTE O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente COMDICA, do Município de Não-Me-Toque/RS, TORNA PÚBLICO, para conhecimento

Leia mais

Aula demonstrativa Estatuto da Criança e do Adolescente Prof. Aloizio Medeiros

Aula demonstrativa Estatuto da Criança e do Adolescente Prof. Aloizio Medeiros Aula demonstrativa Estatuto da Criança e do Adolescente Prof. Aloizio Medeiros AULA 0 INTRODUÇÃO AO ECA Solução de questões Aula 01 Arts. 7 ao 24. Solução de questões Aula 02 Arts. 53 ao 69, 141, 143,

Leia mais

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO SABARA MÊS E ATUALIZAÇÃO: 10 ANO: 2009 Município: SABARA A. AOS GERAIS O MUNICÍPIO (Órgão Gestor do PAIR Minas) Endereço: Rua om Pedro II Nº 200 Complemento : Bairro: Centro Cep: 34500000 Telefone: 3136727698

Leia mais

A Família na legislação - Constituição Federal de 1988

A Família na legislação - Constituição Federal de 1988 1 Texto 1- AULA 7 ALGUMAS REFERENCIAS LEGAIS PARA O TRABALHO COM FAMILIAS DE ADOLESCENTES COM MEDIDA SOCIOEDUCATIVA A Família na legislação - Constituição Federal de 1988 Art. 226: A Família, base da sociedade,

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUABIJU RS.

O PREFEITO MUNICIPAL DE GUABIJU RS. Lei n 321 / 94. Dispõe sobre a política Municipal de proteção aos direitos da Criança e do Adolescente, cria o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, o Conselho Tutelar e dá outras

Leia mais

Criança ou adolescente com indícios de. exploração sexual. Se é flagrante

Criança ou adolescente com indícios de. exploração sexual. Se é flagrante s nas rodovias estaduais e O cidadão ou profissional que deixar de prestar assistência à criança ou ao em situação de exploração sexual, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, responderá pelo crime

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO TUTELAR (ARTIGOS. 95 E 136 DO ECA) Ouvir queixas e reclamações sobre situações de crianças (pessoa até doze anos

ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO TUTELAR (ARTIGOS. 95 E 136 DO ECA) Ouvir queixas e reclamações sobre situações de crianças (pessoa até doze anos ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO TUTELAR (ARTIGOS. 95 E 136 DO ECA) 1ª Atribuição: Atender crianças e adolescentes... Ouvir queixas e reclamações sobre situações de crianças (pessoa até doze anos incompletos) e

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS: CADETE PM 2017

CONHECIMENTOS GERAIS: CADETE PM 2017 CONHECIMENTOS GERAIS: CADETE PM 2017 Língua Portuguesa Linguagem: como instrumento de ação e interação presente em todas as atividades humanas; Linguagem: como instrumento de ação e interação presente

Leia mais

SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS

SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS I - Serviços de Proteção Social Básica: a) Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família PAIF; b) Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos; c) Serviço de Proteção

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Sexta-feira, 6 de Dezembro de 2013 Ano XIX - Edição N.: 4451 Poder Executivo Secretaria Municipal de Políticas Sociais - CMDCA RESOLUÇÃO CMDCA/BH Nº 102/2013 Dispõe sobre a política municipal para execução

Leia mais

Lema: Garantir a autonomia e as atribuições do Conselho Tutelar.

Lema: Garantir a autonomia e as atribuições do Conselho Tutelar. LVIII Fórum Permanente dos Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Rio de Janeiro: Interface do Conselho Tutelar com o Sistema de Justiça da Criança e do Adolescente. Lema: Garantir a autonomia e as

Leia mais

Certidão de Nascimento: (Cartório, Livro, Folha e número) Registro de Antecedentes Infracionais (para adolescentes: sim ou não)

Certidão de Nascimento: (Cartório, Livro, Folha e número) Registro de Antecedentes Infracionais (para adolescentes: sim ou não) I ) IDENTIFICAÇÃO Processo n Guia de Acolhimento n Data do acolhimento institucional: Entidade de Acolhimento Institucional (Abrigo): Nome da Criança/Adolescente: Data de Nascimento: Filiação: Certidão

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Direitos da criança e do adolescente. Estatuto da criança e do adolescente. Violação. Medidas de Proteção.

PALAVRAS-CHAVE Direitos da criança e do adolescente. Estatuto da criança e do adolescente. Violação. Medidas de Proteção. 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( X ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Art. 99. As medidas previstas neste Capítulo poderão ser aplicadas isolada ou cumulativamente, bem como substituídas a qualquer tempo.

Art. 99. As medidas previstas neste Capítulo poderão ser aplicadas isolada ou cumulativamente, bem como substituídas a qualquer tempo. Conforme o Estatuto da Criança e do Adolesecente Art. 98. As medidas de proteção à criança e ao adolescente são aplicáveis sempre que os direitos reconhecidos nesta Lei forem ameaçados ou violados: I -

Leia mais

Lei Nº 220/2005. de 31 de Março de 2005

Lei Nº 220/2005. de 31 de Março de 2005 Lei Nº 220/2005. de 31 de Março de 2005 Altera a lei 160/2002, consolidando as normas sobre a política municipal de atendimento aos direitos da criança e do adolescente, modifica e adequa a composição

Leia mais

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes.

* QUALIFICAÇÃO EXIGIDA: Graduação em. inscrição nos órgãos competentes. PSICÓLOGO - CLASSE C ESPECIALIDADE: Psicólogo Judicial PROVIMENTO: Concurso Público PROPOSTAS DESTACADAS EM VERMELHO SÃO DE AUTORIA DOS (AS) PSICOLOGOS (AS); PROPOSTAS EM AZUL ACATADAS PELOS (AS) PSICOLOGOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM JESUS DO ARAGUAIA NOTA DE ORIENTAÇÃO TÉCNICA 001/2016

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM JESUS DO ARAGUAIA NOTA DE ORIENTAÇÃO TÉCNICA 001/2016 NOTA DE ORIENTAÇÃO TÉCNICA 001/2016 NOT Nº 001/2016 Assunto: Formação de Conselho Tutelar Encaminhamento: Interessado: Base Legal: DAS CONSIDERAÇÕES Todas as Unidades Administrativas dos Poderes Legislativa

Leia mais

PROVA TEÓRICA QUESTÕES OBJETIVAS ELEIÇÃO AO CONSELHO TUTELAR 2015 NOME: ASSINATURA: IBIRUBÁ, 30 DE JULHO DE 2015.

PROVA TEÓRICA QUESTÕES OBJETIVAS ELEIÇÃO AO CONSELHO TUTELAR 2015 NOME: ASSINATURA: IBIRUBÁ, 30 DE JULHO DE 2015. PROVA TEÓRICA QUESTÕES OBJETIVAS ELEIÇÃO AO CONSELHO TUTELAR 2015 NOME: ASSINATURA: IBIRUBÁ, 30 DE JULHO DE 2015. Questões Lei de Diretrizes e Bases da Educação nº 9.394/996 1. Segundo a Lei nº 9.394/96,

Leia mais

RESOLUÇÃO ATRICON Nº 01/2013

RESOLUÇÃO ATRICON Nº 01/2013 RESOLUÇÃO ATRICON Nº 01/2013 Estabelece RECOMENDAÇÕES aos Tribunais de Contas sobre procedimentos e ações de orientação, fiscalização e julgamento da transparência dos órgãos jurisdicionados, especialmente

Leia mais

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROVA FGV TJ/GO. RAFAEL TREVIZOLI NEVES PSICÓLOGO CRP 06/ COLABORADOR EducaPsico

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROVA FGV TJ/GO. RAFAEL TREVIZOLI NEVES PSICÓLOGO CRP 06/ COLABORADOR EducaPsico RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROVA FGV TJ/GO RAFAEL TREVIZOLI NEVES PSICÓLOGO CRP 06/107847 COLABORADOR EducaPsico Agosto/2014 RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROVA - FGV Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Analista

Leia mais

Cartilha da CRianca e do adolescente

Cartilha da CRianca e do adolescente Cartilha da CRianca e do adolescente Mais um dia vivido pela familia Brasilino Oi, pessoal, cheguei! Oi, filho, tudo bem? Hum... que cheiro bom! Tô morrendo de fome! Vou lá dentro lavar as mãos, guardar

Leia mais

TESES INSTITUCIONAIS INFÂNCIA E JUVENTUDE INFRACIONAL

TESES INSTITUCIONAIS INFÂNCIA E JUVENTUDE INFRACIONAL TESES INSTITUCIONAIS INFÂNCIA E JUVENTUDE INFRACIONAL SÚMULA 01: Não cabe medida socioeducativa de internação por ato infracional de tráfico de entorpecentes, exceto nos casos de reiteração em ato infracional

Leia mais

EDITAL DE N.º 001/2015 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR

EDITAL DE N.º 001/2015 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR EDITAL DE N.º 001/2015 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente COMDICA, do Município de Não-Me-Toque/RS, TORNA PÚBLICO, para conhecimento

Leia mais

(Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011)

(Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 4.569, DE 2008 (Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011) Altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da

Leia mais

Direito à Saúde da Criança e do Adolescente

Direito à Saúde da Criança e do Adolescente Direito à Saúde da Criança e do Adolescente Constituição Federal de 1988 Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade,

Leia mais

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. SISTEMA DE GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Art. 227 - É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida,

Leia mais

Direito da Criança e do Adolescente

Direito da Criança e do Adolescente CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Direito da Criança e do Adolescente CERT 7ª Fase Promotor de Justiça Artigos 81 ao 130, ECA Período 2006-2016 1) Com. Exam. (MPE SP) - PJ - 2015 Direito da Criança e do

Leia mais

ART. 245 ART. 246 ART. 247

ART. 245 ART. 246 ART. 247 ART. 245 Sujeito ativo: responsável pela comunicação de maus tratos (ex.: médico, professor, etc.); Sujeito passivo: criança ou adolescente vítima de maus tratos; Tipo objetivo: deixar de comunicar à autoridade

Leia mais

OBJETIVOS DA AULA 03/09/2009 POLÍTICA SOCIAL SETORIAL: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA AULA 3 ECA: UMA LEI ESPECÍFICA NA ÁREA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA

OBJETIVOS DA AULA 03/09/2009 POLÍTICA SOCIAL SETORIAL: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA AULA 3 ECA: UMA LEI ESPECÍFICA NA ÁREA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA POLÍTICA SOCIAL SETORIAL: INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA DATA: 08/09/09 AULA 3 ECA: UMA LEI ESPECÍFICA NA ÁREA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA PROFESSORAS: Suely Quixabeira Arely Soares Lúcia Helena Anastácio OBJETIVOS

Leia mais

Direito da Criança e do Adolescente

Direito da Criança e do Adolescente CEM CADERNO DE EXERCÍCIOS MASTER Direito da Criança e do Adolescente 1) CESPE - PJ (MPE RR)/MPE RR/2012 Direito da Criança e do Adolescente Assinale a opção correta a respeito dos institutos da guarda,

Leia mais

A PRÁTICA DOS ACADÊMICOS DE SERVIÇO SOCIAL NA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE, PONTA GROSSA - PR

A PRÁTICA DOS ACADÊMICOS DE SERVIÇO SOCIAL NA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE, PONTA GROSSA - PR A PRÁTICA DOS ACADÊMICOS DE SERVIÇO SOCIAL NA VARA DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE, PONTA GROSSA - PR ALMEIDA, Mayara Rodrigues (Estágio Supervisionado II) ELACHE, Sônia Maia (Supervisora de Campo) HOLZMANN,

Leia mais

Jamile Sousa Santos 1 - UESB Fabiana Oliveira 2 - UESB José Domingos de Oliveira 3 - UESB Simara Santos de Jesus 4 - UESB

Jamile Sousa Santos 1 - UESB Fabiana Oliveira 2 - UESB José Domingos de Oliveira 3 - UESB Simara Santos de Jesus 4 - UESB AS PRINCIPAIS AÇÕES DO CONSELHO TUTELAR PARA GARANTIR O DIREITO EDUCACIONAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DEFINIDO PELO ECA NO MUNICÍPIO DE ITAPETINGA/BA NO ANO DE 2013 Resumo Jamile Sousa Santos 1 - UESB

Leia mais

CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA PROVIMENTO Nº 15, DE 11 DE JUNHO DE 2012.

CORREGEDORIA-GERAL DA JUSTIÇA PROVIMENTO Nº 15, DE 11 DE JUNHO DE 2012. PROVIMENTO Nº 15, DE 11 DE JUNHO DE 2012. Disciplina a execução das medidas socioeducativas de liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade, bem como as de internação e de semiliberdade nas

Leia mais

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 2267/05 P.L.L. N. 106/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 2267/05 P.L.L. N. 106/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Nosso País passou, fundamentalmente na última década, por um processo de inclusão de suas crianças e adolescentes no ensino fundamental. Entretanto, permanece a preocupação em garantirmos

Leia mais

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO

IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE CMDCA CAMPINAS II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO II ENCONTRO ESTADUAL DE GESTORES MUNICIPAIS DE CONVÊNIO FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE FIA O Estatuto da Criança e Adolescente - ECA estabelece a Política de Atendimento a Criança e Adolescente:

Leia mais

Câmara Municipal de Itajubá

Câmara Municipal de Itajubá Projeto de Lei Nº 3750 Institui o Programa Família Acolhedora de Crianças e Adolescentes no município de Itajubá e dá outras providências. CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art.1º. Fica instituído o

Leia mais

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social. NÚCLEO PROMOCIONAL PEQUENO ANJO

VIII Jornada de Estágio de Serviço Social. NÚCLEO PROMOCIONAL PEQUENO ANJO VIII Jornada de Estágio de Serviço Social. NÚCLEO PROMOCIONAL PEQUENO ANJO PAZ, Renata MARAVIESKI, Andressa LAVORATTI, Cleide Resumo O trabalho versa sobre a apresentação do Campo de Estágio Núcleo Promocional

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROVA OBJETIVA - CONSELHO TUTELAR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE PROVA OBJETIVA - CONSELHO TUTELAR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROVA OBJETIVA - CONSELHO TUTELAR CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 1. Art. 3º do ECA: a criança e adolescente gozam de todos os inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da de que trata esta lei (...). Assinale

Leia mais

Do Estatuto da Criança e do Adolescente Lei n /90

Do Estatuto da Criança e do Adolescente Lei n /90 Do Estatuto da Criança e do Adolescente Lei n. 8.069/90 CONSELHO TUTELAR Lei n. 12.696/12 Esta Lei alterou os artigos 132, 134, 135 e 139 da lei n. 8069/90 para dispor sobre os Conselhos Tutelares. Redação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 15/2015

RESOLUÇÃO Nº 15/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRETE ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Lei Municipal nº. 4.761, de 06 de maio de 2011

Leia mais

Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal

Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal Secretaria de Políticas Para Crianças Adolescentes e Juventude do Distrito Federal Criada pelo Decreto nº 32.716 de 01 de janeiro de 2011 CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 227. É dever da família, da sociedade

Leia mais

Seção I Disposições Preliminares

Seção I Disposições Preliminares Substitutivo do Senado ao Projeto de Lei da Câmara nº 1, de 2002 (PL nº 4.715, de 1994, na Casa de origem), que transforma o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana em Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

I - CRIANÇA E ADOLESCENTE EM SITUAÇÃO DE RISCO

I - CRIANÇA E ADOLESCENTE EM SITUAÇÃO DE RISCO ATENDIMENTO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE RISCO DECORRENTE DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER um necessário diálogo dos juizados de violência doméstica e familiar contra a mulher e da vara

Leia mais

I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA/CNRMS/MEC ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU

I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA/CNRMS/MEC ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU I FORUM BRASILEIRO DOS COORDENADORES DE PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA ESTRUTURA E FUNÇÕES DA COREMU Profa. Gilcinéa de Cássia Santana Coordenadora da COREMU/UFMG COREMU RESOLUÇÃO Nº 2, DE 4 DE MAIO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ

SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA FAMÍLIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO PARANÁ CONSELHO ESTADUAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DO PARANÁ A SEDS A Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social

Leia mais

PALAVRAS CHAVE garantia de direitos - defesa de adolescentes ações educativas.

PALAVRAS CHAVE garantia de direitos - defesa de adolescentes ações educativas. 7. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA PERFIL DOS ADOLESCENTES ENVOLVIDOS COM A PRÁTICA DE ATOS INFRACIONAIS ATENDIDOS PELO NÚCLEO DE ESTUDOS E DEFESA DOS

Leia mais

RESOLUÇÃO/CMDCA 001 DE 09 DE AGOSTO DE 2013

RESOLUÇÃO/CMDCA 001 DE 09 DE AGOSTO DE 2013 RESOLUÇÃO/CMDCA 001 DE 09 DE AGOSTO DE 2013 Dispõe sobre a Aprovação do Regimento Interno Do Conselho Tutelar. O, no uso das atribuições conferidas pela Lei Federal nº 8069/90, pela Resolução do CONANDA

Leia mais

PROVA OBJETIVA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA FACULDADE MUNICIPAL DE PALHOÇA

PROVA OBJETIVA PREFEITURA MUNICIPAL DE PALHOÇA FACULDADE MUNICIPAL DE PALHOÇA PROVA OBJETIVA Prova de Aferição de Conhecimentos Específicos sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES Você está recebendo um caderno de provas e um cartão-resposta.

Leia mais

PROVA ESCRITA CONSELHO TUTELAR DO MUNICÍPIO SÃO FRANCISCO DO SUL. Orientações

PROVA ESCRITA CONSELHO TUTELAR DO MUNICÍPIO SÃO FRANCISCO DO SUL. Orientações PROVA ESCRITA CONSELHO TUTELAR DO MUNICÍPIO SÃO FRANCISCO DO SUL Orientações 1. Verifique se este caderno contém 30 questões, numeradas de 1 a 30, além da prova de redação. 2. Não serão aceitas reclamações

Leia mais

CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS.

CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS. CARTA DE BRASÍLIA DO ENFRENTAMENTO À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARA FINS COMERCIAIS. A. PREÂMBULO I CONSIDERANDO que o Brasil é signatário da Declaração dos Direitos da Criança, adotada

Leia mais

ELEIÇÕES DO CONSELHO TUTELAR DE MARACANAÚ-CE

ELEIÇÕES DO CONSELHO TUTELAR DE MARACANAÚ-CE :: QUESTÃO 01 :: Para efeitos do Estatuto da Criança e do Adolescente, considera-se criança a pessoa com: :: QUESTÃO 05 :: O direito à liberdade da criança e do adolescente não compreende o seguinte aspecto:

Leia mais

SOROCABA GP-RI-0035/1 5. Senhor Presidente,

SOROCABA GP-RI-0035/1 5. Senhor Presidente, SOROCABA Gabinete do Prefeito GP-RI-0035/1 5 Senhor Presidente, Em resposta ao requerimfoo88/2o15, de autoria do nobre Vereador FERNANDO ALVES LIS DINI e aprovado por esse Legislativo, no qual solicita

Leia mais

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça

Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Critérios de para análise Projetos para captação de recursos do FIA Palhoça Resolução 001/2013 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), de Palhoça, No uso de suas atribuições

Leia mais

MUNICÍPIO DE TAPES CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Rua João Pessoa, 317 Centro Tapes/RS - CEP

MUNICÍPIO DE TAPES CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Rua João Pessoa, 317 Centro Tapes/RS - CEP MUNICÍPIO DE TAPES CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Rua João Pessoa, 317 Centro Tapes/RS - CEP 96.760.000 EDITAL DE N.º 002/2010 PROCESSO DE ESCOLHA DE CONSELHEIRO TUTELAR SUPLENTE

Leia mais

Estatuto da Criança e do Adolescente

Estatuto da Criança e do Adolescente Estatuto da Criança e do Adolescente Material Teórico Atos Infracionais e Medidas Socioeducativas Responsável pelo Conteúdo: Profa. Ms. Reinaldo Zychan de Moraes Revisão Textual: Profa. Esp. Márcia Ota

Leia mais

ética ética ética ética ética ética ética ética ética ética ética ética EDUCATIVA ética CONSULTIVA ética CONCILIADORA RESPONSABILIZADORAética ética

ética ética ética ética ética ética ética ética ética ética ética ética EDUCATIVA ética CONSULTIVA ética CONCILIADORA RESPONSABILIZADORAética ética ÉTICA EDUCATIVA CONCILIADORA PREVENTIVA RESPONSABILIZADORA COMISSÃO DE CONSULTIVA DO IFBA COMISSÃO DE ÉTICA DO IFBA 3 Apresentação Esta guia tem como objetivo esclarecer, orientar e estimular a compreensão

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE PARNAMIRIM VARA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE E DO IDOSO

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE PARNAMIRIM VARA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE E DO IDOSO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE PARNAMIRIM VARA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE E DO IDOSO PORTARIA Nº 01/2012 Disciplina a participação de crianças e adolescentes

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SENADOR SALGADO FILHO LEI MUNICIPAL Nº 1.209/2015 DE 1º DE DEZEMBRO DE 2015.

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE SENADOR SALGADO FILHO LEI MUNICIPAL Nº 1.209/2015 DE 1º DE DEZEMBRO DE 2015. LEI MUNICIPAL Nº 1.209/2015 DE 1º DE DEZEMBRO DE 2015. DISPÕE SOBRE O SERVIÇO DE ACOLHIMENTO FAMILIAR PROVISÓRIO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE PRIVAÇÃO TEMPORÁRIA DO CONVÍVIO COM A FAMÍLIA

Leia mais

Estatuto da Criança e do Adolescente

Estatuto da Criança e do Adolescente Estatuto da Criança e do Adolescente Do Estatuto da Criança e do Adolescente O ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) contém regras que tratam dos direitos da cidadania das crianças e adolescentes

Leia mais

Edital nº 001/2015 CMDCA. ELEIÇAO DO CONSELHO TUTELAR - Gestão 2016/2019

Edital nº 001/2015 CMDCA. ELEIÇAO DO CONSELHO TUTELAR - Gestão 2016/2019 Edital nº 001/2015 CMDCA ELEIÇAO DO CONSELHO TUTELAR - Gestão 2016/2019 O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente CMDCA de Alto Paraguai, no uso de suas atribuições legais e de acordo

Leia mais