RELATÓRIO: - e toxicômanos Encaminhamento de crianças/adolescentes para tratamento à

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO: - e toxicômanos Encaminhamento de crianças/adolescentes para tratamento à"

Transcrição

1 RELATÓRIO: RELAÇÃO DOS CASOS ATENDIDOS E AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO CONSELHO TUTELAR DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE CAMPO ALEGRE, NO PERÍODO DE 01 À 31 DE JANEIRO DE Atendimentos/ ocorrências Quantidade Maus tratos a criança/adolescente: 03 Violência física/psicológica contra criança/adolescente: 02 Criança/adolescente em situação de risco: 04 Notificações: 24 Averiguação de denúncias: 20 Adolescente envolvido em ato infracional: 03 Abuso sexual contra criança/adolescente: 04 Acomp. a criança/adolescente em situação de risco: 02 Exploração contra criança/adolescente: 10 Acompanhamento familiar: 06 Criança/adolescente com desvio de conduta: 14 Acompanhamento a adolescentes: 01 Criança/adolescente entregue aos pais Orientação a crianças e adolescentes 16 Negligência familiar: 19 Advertência aos pais/responsáveis: 16 Orientação aos pais/responsáveis: 36 Elaboração de relatórios: 01 Encaminhamento à Assistência Social: 05 Encaminhamento de pais/responsáveis para tratamento à alcoólatras e toxicômanos Encaminhamento de crianças/adolescentes para tratamento à alcoólatras e toxicômanos Encaminhamento a Delegacia de Polícia Civil Encaminhamento à Saúde: 01 Encaminhamento para tratamento psicológico: 06 Encaminhamento para tratamento psiquiátrico: Encaminhamento a Secretaria de Educação/escola: Encaminhamento a Defensoria Pública: 08 Encaminhamento ao Ministério Público: 01 Crianças/adolescentes encaminhados ao Cartório Registro Civil: Viagens para tratar de assuntos ref. a criança/adolescentes: 01 Representação à autoridade judiciária por descumprimento Total de procedimentos: / / /

2 AÇÕES DESENVOLVIDAS NO PERÍODO DE 01 À 31DE JANEIRO DE Construção do Plano de Ação para o ano de 2014 Reunião com Weliton Vasconcelos para auto avaliação do Conselho Tutelar, etapa integrante do Diagnóstico para o Programa Amigo de Valor. Conselho Tutelar de Campo Alegre / / /

3 RELATÓRIO: RELAÇÃO DOS CASOS ATENDIDOS E AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO CONSELHO TUTELAR DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE CAMPO ALEGRE, NO PERÍODO DE 01 À 28 DE FEVEREIRO DE Atendimentos/ ocorrências Quantidade Maus tratos a criança/adolescente: 01 Violência física/psicológica contra criança/adolescente: Criança/adolescente em situação de risco: Notificações: 27 Averiguação de denúncias: 05 Adolescente envolvido em ato infracional: Abuso sexual contra criança/adolescente: Acomp. a criança/adolescente em situação de risco: 01 Exploração contra criança/adolescente: 19 Acompanhamento familiar: 05 Criança/adolescente com desvio de conduta: 08 Acompanhamento a adolescentes: Criança/adolescente entregue aos pais 02 Orientação a crianças e adolescentes 21 Negligência familiar: 07 Advertência aos pais/responsáveis: 25 Orientação aos pais/responsáveis: 21 Elaboração de relatórios: 02 Encaminhamento à Assistência Social: 02 Encaminhamento de pais/responsáveis para tratamento à alcoólatras e toxicômanos Encaminhamento de crianças/adolescentes para tratamento à alcoólatras e toxicômanos Encaminhamento a Delegacia de Polícia Civil Encaminhamento à Saúde: Encaminhamento para tratamento psicológico: 09 Encaminhamento para tratamento psiquiátrico: Encaminhamento a Secretaria de Educação/escola: 03 Encaminhamento a Defensoria Pública: 03 Encaminhamento ao Ministério Público: Crianças/adolescentes encaminhados ao Cartório Registro Civil: 01 Viagens para tratar de assuntos ref. a criança/adolescentes: 03 Representação à autoridade judiciária por descumprimento Total de procedimentos: / / /

4 AÇÕES DESENVOLVIDAS NO PERÍODO DE 01 À 28 DE FEVEREIRO DE Participação na Palestra Relação entre Professor e Aluno Participação nas reuniões do Conselho Municipal de Educação Participação nas reuniões do Conselho de Alimentação Escolar Participação no Conselho do FUNDEB. Participação na reunião da cooperativa de catadores de materiais recicláveis Participação na 49º Assembleia Plenária do Fórum Permanente dos Conselhos Tutelares de Alagoas em Lagoa da Canoa. Conselho Tutelar de Campo Alegre / / /

5 RELATÓRIO: RELAÇÃO DOS CASOS ATENDIDOS E AÇÕES DESENVOLVIDAS PELO CONSELHO TUTELAR DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE CAMPO ALEGRE, NO PERÍODO DE 01 À31 DE MARÇO DE Atendimentos/ ocorrências Quantidade Maus tratos a criança/adolescente: 04 Violência física/psicológica contra criança/adolescente: 01 Criança/adolescente em situação de risco: 10 Notificações: 15 Averiguação de denúncias: 08 Adolescente envolvido em ato infracional: Abuso sexual contra criança/adolescente: 04 Acomp. a criança/adolescente em situação de risco: 02 Exploração contra criança/adolescente: 09 Acompanhamento familiar: 05 Criança/adolescente com desvio de conduta: 05 Acompanhamento a adolescentes: Criança/adolescente entregue aos pais Orientação a crianças e adolescentes 10 Negligência familiar: 12 Advertência aos pais/responsáveis: 19 Orientação aos pais/responsáveis: 11 Elaboração de relatórios: 08 Encaminhamento à Assistência Social: 04 Encaminhamento de pais/responsáveis para tratamento à alcoólatras e toxicômanos Encaminhamento de crianças/adolescentes para tratamento à alcoólatras e toxicômanos Encaminhamento a Delegacia de Polícia Civil Encaminhamento à Saúde: Encaminhamento para tratamento psicológico: 10 Encaminhamento para tratamento psiquiátrico: Encaminhamento a Secretaria de Educação/escola: 04 Encaminhamento a Defensoria Pública: Encaminhamento ao Ministério Público: Crianças/adolescentes encaminhados ao Cartório Registro Civil: Viagens para tratar de assuntos ref. a criança/adolescentes: 01 Representação à autoridade judiciária por descumprimento Total de procedimentos: / / /

6 AÇÕES DESENVOLVIDAS NO PERÍODO DE 01 À 28 DE MARÇODE Realização da II edição da Campanha Brinque o Carnaval sem Brincar com os Direitos de Crianças e Adolescentes, com orientação aos proprietários de bares, prostíbulos e estabelecimentos que comercializem bebidas alcoólicas acerca da proibição da venda de bebida alcoólica à crianças e adolescentes e afixação de cartazes informativos nos referidos estabelecimentos comerciais. Participação de reunião do Conselho de Segurança com donos de bares e realização de orientações aos mesmos Participação de reunião sobre redução de morbimortalidade em decorrência do uso abusivo de álcool e drogas Participação nas reuniões do Conselho Municipal de Educação Participação nas reuniões do Conselho de Alimentação Escolar Participação no Conselho do FUNDEB Conselho Tutelar de Campo Alegre / / /

Conselheira Meliane Higa Cimatti Conselho Tutelar Norte

Conselheira Meliane Higa Cimatti Conselho Tutelar Norte Conselheira Meliane Higa Cimatti Conselho Tutelar Norte O Conselho Tutelar é um instrumento fundamental de defesa dos direitos da criança e do adolescente. Ele existe para corrigir os desvios dos que,

Leia mais

7. CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS OFERTADOS NESTE CREAS

7. CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS OFERTADOS NESTE CREAS CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL Coordenador: Cristiane picine os santos milles Fundação: 05 de Junho de 2010 Endereço: Rua Dom Pedro I nº 43 Bairro: Maruípe Telefone: 3235-2880/

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR PROGRAMA INTERSETORIAL DE ENFRENTAMENTO ÀS SITUAÇÕES DE VIOLÊNCIAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE IVAIPORÃ-PR Nova estratégia de gestão em redes em matéria

Leia mais

O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA

O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA O Conselho Tutelar e o Ministério Público PAOLA DOMINGUES BOTELHO REIS DE NAZARETH PROMOTORA DE JUSTIÇA COORDENADORA CAO-DCA CONSELHO TUTELAR 1. CONCEITO (art. 131, ECA): órgão permanente e autônomo, não

Leia mais

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR

PLANOS DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR S DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO DO PAIR ANÁLISE DA SITUAÇÃO NACIONAL 1. Identificar causas/ fatores de vulnerabilidade e modalidades de violência sexual contra

Leia mais

Vigilância Social: Estudando os instrumentais a serem utilizados pelo PAIF/PAEFI

Vigilância Social: Estudando os instrumentais a serem utilizados pelo PAIF/PAEFI Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social Vigilância Social: Estudando os instrumentais a serem utilizados pelo PAIF/PAEFI FACILITADORA: INÊS DE MOURA TENÓRIO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA 1 P A I R UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ - REITORIA DE EXTENSÃO E ASSUNTOS COMUNITÁRIOS Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil no Território

Leia mais

SEMINÁRIO REGIONAL: PERNAMBUCO PELOS DIREITOS HUMANOS.

SEMINÁRIO REGIONAL: PERNAMBUCO PELOS DIREITOS HUMANOS. SEMINÁRIO REGIONAL: PERNAMBUCO PELOS DIREITOS HUMANOS. O GOVERNO DE PERNAMBUCO REALIZARÁ NAS 12 REGIÕES DE DESENVOLVIMENTO DO NOSSO ESTADO AS SEMANAS DE DIREITOS HUMANOS. A INICIATIVA FORTALECE A DEFESA

Leia mais

É DEVER DE TODOS PREVENIR A AMEAÇA OU VIOLAÇÃO DOS DIREITOS DO IDOSO! DENUNCIE! VOCÊ TAMBÉM É RESPONSÁVEL.

É DEVER DE TODOS PREVENIR A AMEAÇA OU VIOLAÇÃO DOS DIREITOS DO IDOSO! DENUNCIE! VOCÊ TAMBÉM É RESPONSÁVEL. A violência contra a pessoa idosa é silenciosa e acontece em todo o mundo. Essa grave violação dos direitos humanos fez com que a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Rede Internacional de Prevenção

Leia mais

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão.

comunitária, além de colocá-los a salvo de todas as formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. SISTEMA DE GARANTIA DOS DIREITOS HUMANOS DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES Art. 227 - É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida,

Leia mais

SUGESTÃO DE PLANO INDIVIDUALIZADO DE ATENDIMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL

SUGESTÃO DE PLANO INDIVIDUALIZADO DE ATENDIMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL SUGESTÃO DE PLANO INDIVIDUALIZADO DE ATENDIMENTO PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL Angela Mendonça e Fernando Guiraud 1 Dados de Identificação: Nome completo do(a) acolhido(a):...

Leia mais

Direito à Saúde da Criança e do Adolescente

Direito à Saúde da Criança e do Adolescente Direito à Saúde da Criança e do Adolescente Constituição Federal de 1988 Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade,

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 1ª Promotoria de Justiça Cível de Barra do Bugres-MT

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 1ª Promotoria de Justiça Cível de Barra do Bugres-MT NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA nº 003/2015 Considerando o teor de fls. 17/19, o Sr. José Damião é o locador do imóvel em questão, e o Sr. José Limeira da Silva Filho é o locatário, o Promotor de Justiça, oficiante

Leia mais

Lema: Garantir a autonomia e as atribuições do Conselho Tutelar.

Lema: Garantir a autonomia e as atribuições do Conselho Tutelar. LVIII Fórum Permanente dos Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Rio de Janeiro: Interface do Conselho Tutelar com o Sistema de Justiça da Criança e do Adolescente. Lema: Garantir a autonomia e as

Leia mais

Gabinete do Prefeito

Gabinete do Prefeito LEI N o 1.025, DE 15 DE MAIO DE 2009. O Prefeito Município de Piên, Estado do Paraná. A Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: Institui o Programa Família Acolhedora de Crianças e Adolescentes

Leia mais

Art. 2. O programa fica vinculado à Secretaria Municipal de Saúde e Ação Social e tem por objetivos:

Art. 2. O programa fica vinculado à Secretaria Municipal de Saúde e Ação Social e tem por objetivos: Projeto: 11/2012 Lei nº 4.036/2012 Institui o Programa Família Acolhedora de Crianças e Adolescentes e dá outras providências. Art. 1º. Fica instituído o Programa Família Acolhedora de Crianças e Adolescentes

Leia mais

PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL MEDIA COMPLEXIDADE

PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL MEDIA COMPLEXIDADE OBJETIVO: Prestar atendimento especializado às famílias e indivíduos cujos direitos tenham sido ameaçados ou violados e/ou que já tenha ocorrido rompimento familiar ou comunitário. PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL

Leia mais

Câmara Municipal de Itajubá

Câmara Municipal de Itajubá Projeto de Lei Nº 3750 Institui o Programa Família Acolhedora de Crianças e Adolescentes no município de Itajubá e dá outras providências. CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art.1º. Fica instituído o

Leia mais

ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTE

ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTE 1 ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTE Daniela Pavan Terada 1 Priscila Fugiwara 2 CRAMI ABCD-Centro Regional de Atenção aos maus tratos na infância do ABCD. RESUMO:Este trabalho

Leia mais

Psicologia e Educação

Psicologia e Educação Psicologia e Educação 2016.2 Profª. MSc. Fernanda Lima. Unidade III: O que pode fazer o psicólogo na escola. Psicólogo escolar: Papéis e funções na escola. Escola é um espaço social onde pessoas convivem

Leia mais

Relatório de Análise sobre as Demandas do Sistema de Justiça aos Serviços Públicos Municipais de Saúde e Assistência Social

Relatório de Análise sobre as Demandas do Sistema de Justiça aos Serviços Públicos Municipais de Saúde e Assistência Social Relatório de Análise sobre as Demandas do Sistema de Justiça aos Serviços Públicos Municipais de Saúde e Assistência Social Gestão Coletivizar para Seguir na Luta Marta de Lourdes de Almeida Nunes Assistente

Leia mais

Órgão Ministério do Turismo (MTur) Representação Efetiva Câmara Temática de Turismo Sustentável e Infância do CNT Representante Ana Paula de Siqueira

Órgão Ministério do Turismo (MTur) Representação Efetiva Câmara Temática de Turismo Sustentável e Infância do CNT Representante Ana Paula de Siqueira T U R I S M O Órgão Ministério do Turismo (MTur) Representação Efetiva Câmara Temática de Turismo Sustentável e Infância do CNT Representante Ana Paula de Siqueira Assessora Secretaria Geral da CNC Ações

Leia mais

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO

B. DADOS DO RESPONSÁVEL PELO PREENCHIMENTO PONTO OS VOLANTES MÊS E ATUALIZAÇÃO: 10 ANO: 2009 Município: PONTO OS VOLANTES A. AOS GERAIS O MUNICÍPIO (Órgão Gestor do PAIR Minas) Endereço: RUA O GINÁSIO Nº 10 Complemento : APT Bairro: CENTRO Cep:

Leia mais

Comitê de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de MS

Comitê de Enfrentamento da Violência e de Defesa dos Direitos Sexuais de Crianças e Adolescentes de MS AÇÃO DATA HORÁRIO LOCAL PÚBLICO Pré-lançamento do livro Infâncias escoadas: estudos no setor sucroalcooleiro, nas fronteiras e na BR-163-14/09/2016 9 horas Biblioteca da Escola de Saúde Pública Integrantes

Leia mais

XII CONGRESSO NACIONAL DE DEFENSORES PÚBLICOS CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS

XII CONGRESSO NACIONAL DE DEFENSORES PÚBLICOS CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS XII CONGRESSO NACIONAL DE DEFENSORES PÚBLICOS CONCURSO DE PRÁTICAS EXITOSAS CENTRO INTEGRADO DE ATENDIMENTO À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE (CIACA) DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS BRUNA RAFAELA CAVALCANTE PAIS DE LIMA

Leia mais

Atividades executadas durante o mês de Janeiro:

Atividades executadas durante o mês de Janeiro: INSTITUTO NOROESTE DE BIRIGUI RELATÓRIO PEDAGÓGICO REFERENTE AO MÊS DE JANEIRO DE 2016 Atividades executadas durante o mês de Janeiro: EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL I Atendimento a pais (novas

Leia mais

Criança ou adolescente com indícios de. exploração sexual. Se é flagrante

Criança ou adolescente com indícios de. exploração sexual. Se é flagrante s nas rodovias estaduais e O cidadão ou profissional que deixar de prestar assistência à criança ou ao em situação de exploração sexual, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, responderá pelo crime

Leia mais

Ministério Público DO ESTADO DE MATO GROSSO 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Barra do Bugres

Ministério Público DO ESTADO DE MATO GROSSO 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Barra do Bugres SIMP nº. 000954-033/2016 NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA nº 002/2016 O Promotor de Justiça, oficiante na Comarca de Barra do Bugres/MT, no uso de suas atribuições legais e constitucionais, na defesa do patrimônio

Leia mais

Relatório. janeiro. a março

Relatório. janeiro. a março Relatório janeiro a março 2013 Capítulo: INTRODUÇÃO EQUIPE TÉCNICA: Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos Departamento de Proteção ao Consumidor PROCON Campinas Diretora: Coordenadores: Lúcia Helena

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLÍTICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO SOCIOEDUCACIONAL COORDENAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO SOCIOEDUCACIONAL

Leia mais

Etapas para sua construção

Etapas para sua construção Etapas para sua construção O plano é um documento que define metas educacionais para serem alcançadas pelo município em um período de 10 anos (2012 a 2021). Trata-se de uma exigência prevista na Lei Federal

Leia mais

ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE LUPIONÓPOLIS CNPJ / LEI Nº 52/2010

ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE LUPIONÓPOLIS CNPJ / LEI Nº 52/2010 PREFETURA MUNCPAL DE LUPONÓPOLS LE Nº 52/2010 SÚMULA: Cria o Programa Família Acolhedora de Crianças e Adolescentes e dá outras providências. A CÂMARA MUNCPAL DE LUPONÓPOLS, ESTADO DO PARANÁ, aprovou e

Leia mais

Centro de Controle de Zoonoses. Serviço público focando na proteção dos animais

Centro de Controle de Zoonoses. Serviço público focando na proteção dos animais Serviço público focando na proteção dos animais 1- Recolhimento e Manejo Veículos Adaptados Veículos Adaptados Instalações Adequadas Sala de Cirurgia ' Novas Baias ' Sala de Banho ' Recepção e Sala de

Leia mais

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO

SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO SAÚDE MENTAL PROJETO DO PROGRAMA DE ATENÇÃO À CRIANÇA E ADOLESCENTE DEPENDENTE QUÍMICO 1 - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: ACFFD - ASSOCIAÇÃO CULTURAL E FILANTROPICA FAMÍLIA DE DEUS ESCRITÓRIO: RUA CAJAZEIRAS,

Leia mais

AÇÕES, SERVIÇOS E BENEFICIOS SOCIOASSISTENCIAIS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES - BAHIA

AÇÕES, SERVIÇOS E BENEFICIOS SOCIOASSISTENCIAIS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES - BAHIA AÇÕES, SERVIÇOS E BENEFICIOS SOCIOASSISTENCIAIS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES - BAHIA Sistema Único de Assistência Social Fundos Conselhos SUAS Planejamento Diagnóstico Rede Socioassistencial Serviços Tipificados

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE PARNAMIRIM VARA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE E DO IDOSO

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE PARNAMIRIM VARA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE E DO IDOSO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE JUÍZO DE DIREITO DA COMARCA DE PARNAMIRIM VARA DE INFÂNCIA E JUVENTUDE E DO IDOSO PORTARIA Nº 01/2012 Disciplina a participação de crianças e adolescentes

Leia mais

Problema para a saúde do homem O Livro dos Acidentes de Cone Jr destinado principalmente às crianças.

Problema para a saúde do homem O Livro dos Acidentes de Cone Jr destinado principalmente às crianças. 1830 - Problema para a saúde do homem O Livro dos Acidentes de Cone Jr destinado principalmente às crianças. CAUSAS EXTERNAS (violência e acidentes) : Importante causa de morbimortalidade infantil, incapacidade

Leia mais

Política Nacional de Educação Infantil

Política Nacional de Educação Infantil Política Nacional de Educação Infantil Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva Secretária de Educação Básica Ministério da Educação Foto: João Bittar Conferência Global sobre Desenvolvimento na Primeira

Leia mais

Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Guarulhos

Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Guarulhos Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Guarulhos Na cidade de Guarulhos o Conselho de Alimentação Escolar (CAE), foi criado pela Lei Municipal n n 5.647 de 15 de Fevereiro de 2001 e Regulamentado

Leia mais

Curitiba em campanha contra exploração sexual infantil

Curitiba em campanha contra exploração sexual infantil Curitiba em campanha contra exploração sexual infantil Caminhoneiros de Curitiba e a Prefeitura estão juntos na Campanha de Enfrentamento da Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes no Carnaval

Leia mais

PARTICIPAÇÃO DOS ADOLESCENTES NA 9 CONFERÊNCIA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES

PARTICIPAÇÃO DOS ADOLESCENTES NA 9 CONFERÊNCIA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES PARTICIPAÇÃO DOS ADOLESCENTES NA a 9 CONFERÊNCIA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES Mobilizando, implementando e monitorando a política e o plano decenal de direitos humanos de crianças e adolescentes

Leia mais

PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE BELÉM/PARÁ. Fevereiro/2016. Belém Pará

PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE BELÉM/PARÁ. Fevereiro/2016. Belém Pará PLANO DECENAL DOS DIREITOS HUMANOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE BELÉM/PARÁ Fevereiro/2016 Belém Pará CONSELHO MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DE BELÉM (COMDAC) Diretoria Executiva Presidência:

Leia mais

Ass. de Comunicação Veículo: Jornal Alô Brasília Data: 14/04/2010 Seção: Cidades Pág.: 7 Assunto: Ludoteca

Ass. de Comunicação  Veículo: Jornal Alô Brasília Data: 14/04/2010 Seção: Cidades Pág.: 7 Assunto: Ludoteca Veículo: Jornal Alô Brasília Data: 14/04/2010 Seção: Cidades Pág.: 7 Veículo: Site Clica Brasília Data: 13/04/2010 Seção: Notícias Pág.: www.clicabrasilia.com.br Atualizado em: Terça-feira, 13/04/2010

Leia mais

ORDEM DO DIA DIA: 30/06/2016 (QUINTA-FEIRA) SESSÃO ORDINÁRIA

ORDEM DO DIA DIA: 30/06/2016 (QUINTA-FEIRA) SESSÃO ORDINÁRIA ORDEM DO DIA DIA: 30/06/2016 (QUINTA-FEIRA) SESSÃO ORDINÁRIA PROPOSIÇÃO: PL 941-A/15. AUTORAS: ZEIDAN E MARTHA ROCHA. 2ª DISCUSSÃO REDAÇÃO DO VENCIDO. QUE DISPÕE SOBRE O EFETIVO MÍNIMO DE POLICIAIS DO

Leia mais

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Sexta-feira, 6 de Dezembro de 2013 Ano XIX - Edição N.: 4451 Poder Executivo Secretaria Municipal de Políticas Sociais - CMDCA RESOLUÇÃO CMDCA/BH Nº 102/2013 Dispõe sobre a política municipal para execução

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Grândola. Plano de Atividades. Projeto de Educação para a Saúde e a Sexualidade

Agrupamento de Escolas de Grândola. Plano de Atividades. Projeto de Educação para a Saúde e a Sexualidade Agrupamento de Escolas de Grândola Pl de Atividades Projeto de Educação para a e a Sexualidade 2015/2016 1 ESCOLA BÁSICA D. JORGE DE LENCASTRE: OFÉLIA ROSA SIMÃO VALÉRIO (COORDENADORA) P D O PLANO Obj.

Leia mais

CARTA ABERTA DO POVO MADIJA KULINA

CARTA ABERTA DO POVO MADIJA KULINA CARTA ABERTA DO POVO MADIJA KULINA Ao Ministério da Saúde, Ao Ministério do Desenvolvimento Social, Ao Ministério da Educação, À Fundação Nacional do Índio, À Secretaria Especial de Saúde Indígena, Ao

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO CALENDÁRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º.

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO CALENDÁRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1º SEMESTRE DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. 20-02-16 Sábado 08:30h 02-04-16 - Sábado 08:30h ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. Período * As aulas práticas têm início às 08:30h, impreterivelmente, não sendo tolerados atrasos. A aprovação. Em caso de reprovação

Leia mais

SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS

SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS I - Serviços de Proteção Social Básica: a) Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família PAIF; b) Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos; c) Serviço de Proteção

Leia mais

CENTRO INTEGRADO DE ATENÇÃO E PREVENÇÃO À VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA DE CORNÉLIO PROCÓPIO-PR.

CENTRO INTEGRADO DE ATENÇÃO E PREVENÇÃO À VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA DE CORNÉLIO PROCÓPIO-PR. Revista do Laboratório de Estudos da Violência da UNESP-Marília Ano 2010 - Edição 6 - Número 06 Dezembro/2010 ISSN 1983-2192 CENTRO INTEGRADO DE ATENÇÃO E PREVENÇÃO À VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA DE

Leia mais

PROJETO RODA VIVA SÃO BERNARDO DO CAMPO

PROJETO RODA VIVA SÃO BERNARDO DO CAMPO PROJETO RODA VIVA SÃO BERNARDO DO CAMPO Adequação do projeto realizado no curso de formação da WCF-Brasil com o Consórcio Intermunicipal por meio do Projeto Laços de Proteção no Consórcio do Grande ABC

Leia mais

Atividades executadas durante o mês de Maio

Atividades executadas durante o mês de Maio RELATÓRIO PEDAGÓGICO REFERENTE AO MÊS DE MAIO DE 2016 Atividades executadas durante o mês de Maio EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL I Acompanhamento e orientação do processo pedagógico. Acompanhamento

Leia mais

RELATORIO DE DESPESAS EFETUADAS DURANTE O DIA 17/09/2013. UNIDADE ORÇAMENTÁRIA BRUTO Secretária Municipal de Administração R$ 43,47

RELATORIO DE DESPESAS EFETUADAS DURANTE O DIA 17/09/2013. UNIDADE ORÇAMENTÁRIA BRUTO Secretária Municipal de Administração R$ 43,47 Julho/ conta de água- Mês de Dezembro 2012 julho julho/ julho/ junho/ R$ 43,47 R$ 43,47 R$ 51,18 R$ 51,18 R$ 778,48 R$ 778,48 R$ 343,29 R$ 343,29 R$ 43,47 R$ 43,47 R$ 1.072,37 R$ 1.072,37 Junho/ conta

Leia mais

Dra Hedi Martha Soeder Muraro

Dra Hedi Martha Soeder Muraro Dra Hedi Martha Soeder Muraro hemuraro@sms.curitiba.pr.gov.br Missão da SMS Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba, responsabilizando-se pela gestão e regulação dos serviços

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2014

PROJETO DE LEI N o, DE 2014 PROJETO DE LEI N o, DE 2014 (Do Sr. Paulo Freire) Cria o Programa Família Acolhedora na Família Extensa, conforme artigo 227 da Constituição Federal e artigos 4º, 25 e 101 do Estatuto da Criança e do Adolescente,

Leia mais

Subprocuradoria-Geral de Justiça de Relações Externas

Subprocuradoria-Geral de Justiça de Relações Externas Subprocuradoria-Geral de Justiça de Relações Externas Relatório de Atividades Biênio / Sumário SECRETARIA... 2 ASSESSORIA DE IMPRENSA... 14 SECRETARIA Recebimento, análise e encaminhamento de documentos

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 465, DE 28 DE MAIO DE 2012.

LEI COMPLEMENTAR Nº 465, DE 28 DE MAIO DE 2012. LEI COMPLEMENTAR Nº 465, DE 28 DE MAIO DE 2012. Autores: Deputado Romoaldo Júnior e Deputado Sebastião Rezende Dispõe sobre a criação da Lei estadual de Atenção Integral à Saúde Mental e dá outras providências.

Leia mais

ECA NA ESCOLA ANEXO 1 TEXTO DE APOIO

ECA NA ESCOLA ANEXO 1 TEXTO DE APOIO ECA NA ESCOLA ANEXO 1 TEXTO DE APOIO ECA NA ESCOLA AGENTES EDUCACIONAIS I E II Constatamos em nosso cotidiano enormes preocupações com as violências que ocorrem em vários espaços de convivência social,

Leia mais

Lei n.º /14 Lei Menino Bernardo

Lei n.º /14 Lei Menino Bernardo Lei n.º 13.010/14 Lei Menino Bernardo Material didático destinado à sistematização do conteúdo da disciplina Direito da Infância Juventude e Idoso Publicação no semestre 2014.1 Autor: Juliana Figueiredo

Leia mais

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande

Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Revitalização de Salas de Aula da Sede Círculo de Amigos do Menor Patrulheiro de Praia Grande Objetivo: Propiciar ampliação dos locais de capacitação profissional de adolescentes na entidade, para que

Leia mais

COBERTURA DA IMPRENSA SOBRE TRABALHO INFANTIL. Santos, 23 de fevereiro de 2016

COBERTURA DA IMPRENSA SOBRE TRABALHO INFANTIL. Santos, 23 de fevereiro de 2016 COBERTURA DA IMPRENSA SOBRE TRABALHO INFANTIL Santos, 23 de fevereiro de 2016 ANDI COMUNICAÇÃO E DIREITOS A ANDI Nasce em 1993, com o objetivo de ampliar e qualificar a informação pública sobre direitos

Leia mais

Caderneta da Gestante

Caderneta da Gestante MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS COORDENAÇÃO GERAL DE SAÚDE DAS MULHERES Caderneta da Gestante * A assistência pré-natal se constitui em

Leia mais

Ministério da Integração Nacional

Ministério da Integração Nacional Protocolo Conjunto para Proteção Integral a Crianças e Adolescentes, Pessoas Idosas e Pessoas com Deficiência em Situação de Riscos e Desastres Portaria Interministerial Nº 02 de 06 de Dezembro de 2012

Leia mais

ANO LETIVO

ANO LETIVO ANO LETIVO 2011-2012 1.º PERÍODO DATA HORA ATIVIDADES Realização de exames de alunos autopropostos de 9.º 1 a 30 de Setembro A designar ano (02 a 06/09) Realização dos exames de módulos para conclusão

Leia mais

Estado do Espírito Santo Prefeitura Municipal de Anchieta CNPJ / Secretaria Municipal de Assistência Social RELATÓRIO DE GESTÃO 2014

Estado do Espírito Santo Prefeitura Municipal de Anchieta CNPJ / Secretaria Municipal de Assistência Social RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 AÇÕES DA SEMAS 2014 PROTEÇÃO SOCIAL BÁSICA CENTRO DE REFERÊNCIA DA ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS DEMANDAS TOTAL TOTAL DE ATENDIMENTOS INDIVIDUALIZADOS - 2014 TOTAL DE FAMÍLIAS INSERIDAS

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 62/XIII

PROJETO DE LEI N.º 62/XIII PROJETO DE LEI N.º 62/XIII 41ª ALTERAÇÃO AO CÓDIGO PENAL, APROVADO PELO DECRETO-LEI N.º 400/82, DE 23 DE SETEMBRO, CRIMINALIZANDO UM CONJUNTO DE CONDUTAS QUE ATENTAM CONTRA OS DIREITOS FUNDAMENTAIS DOS

Leia mais

Vigilância de Causas externas

Vigilância de Causas externas Vigilância de Causas externas Acidentes e Quedas Maria Isabel do Nascimento Instituto de Saúde Coletiva _ UFF Metas nacionais para controle DCNT Reduzir TM prematura (< 70 anos) por DCNT em 2% ao ano.

Leia mais

Redesenho do PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil

Redesenho do PETI. Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Redesenho do PETI Programa de Erradicação do Trabalho Infantil PETI É um programa de caráter intersetorial que,no âmbito do SUAS, compreende transferência de renda, trabalho social com famílias e oferta

Leia mais

Instruções: iv. O penúltimo candidato a terminar seu teste deverá aguardar a que o último termine para sair da sala. Questões:

Instruções: iv. O penúltimo candidato a terminar seu teste deverá aguardar a que o último termine para sair da sala. Questões: Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Timbó - SC Teste de Qualificação para os Candidatos ao Conselho Tutelar Novembro de 2010 Número do Nota Candidato Instruções: i. Marque seu

Leia mais

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo

APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS. Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo APOIO FAMILIAR DIREITOS E ESTRATEGIAS Renata Flores Tibyriçá Defensora Pública do Estado de São Paulo O Que é Defensoria Pública? Defensoria Pública é instituição prevista na Constituição Federal (art.

Leia mais

Fax ( 41)36771187 CPF 447.841.049-68. Função. Gerente. Celular (41) 91760959. R$ 461.800,00 (quatrocentos e sessenta e um mil e oitocentos reais)

Fax ( 41)36771187 CPF 447.841.049-68. Função. Gerente. Celular (41) 91760959. R$ 461.800,00 (quatrocentos e sessenta e um mil e oitocentos reais) 1 IDENTIFICAÇÃO Abrangência do Projeto: ( ) Estadual ( ) Regional ( X) Intermunicipal (no mínimo três municípios) 1.1. Dados Cadastrais do Proponente Entidade Proponente: FUNDAÇÃO SOLIDARIEDADE Endereço

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO CONSELHO DE CLASSE - DIRETOR

ORIENTAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO CONSELHO DE CLASSE - DIRETOR ORIENTAÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO CONSELHO DE CLASSE - DIRETOR Sendo assim, Diretor/Vice, o Conselho de Classe é uma reunião avaliativa em que você e o vice, o coordenador e os professores (em determinadas

Leia mais

SEMINÁRIO DE ADESÃO E SENSIBILIZAÇÃO DO PROGRAMA PAIR

SEMINÁRIO DE ADESÃO E SENSIBILIZAÇÃO DO PROGRAMA PAIR SEMINÁRIO DE ADESÃO E SENSIBILIZAÇÃO DO PROGRAMA PAIR TEÓFILO OTONI 17 E 18 DE MAIO 2007 Dia 17 de Maio de 2007 PROGRAMAÇÃO 8:30 Abertura 9:00 Apresentação do PAIR e dados do diagnóstico 11:15 Discussão

Leia mais

TIPIFICAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS RESOLUÇÃO Nº 109, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009

TIPIFICAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS RESOLUÇÃO Nº 109, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009 TIPIFICAÇÃO NACIONAL DOS SERVIÇOS SOCIOASSISTENCIAIS RESOLUÇÃO Nº 109, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009 III - SERVIÇOS DE PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL DE ALTA COMPLEXIDADE: a) Serviço de Acolhimento Institucional,

Leia mais

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco

Currículo Disciplina Carga Horária. Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Currículo Disciplina Carga Horária Aspectos Éticos e Bioéticos na Assistência de Enfermagem ao Paciente Grave ou de Risco Assistência de Enfermagem a Criança a ao Adolescente Grave ou de Risco Estágio

Leia mais

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE

RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE GOVERNO DO ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO E GESTÃO PPA - Exercício - RECURSOS PREVISTOS PARA OS PROGRAMAS, INICIATIVAS E AÇÕES POR CATEGORIA DA DESPESA SEGUNDO ORGÃO E UNIDADE Órgão

Leia mais

APOIO MATRICIAL COMO FERRAMENTA PARA INSERÇÃO DA SAÚDE DO TRABALHADOR NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE BETIM/MG

APOIO MATRICIAL COMO FERRAMENTA PARA INSERÇÃO DA SAÚDE DO TRABALHADOR NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE BETIM/MG APOIO MATRICIAL COMO FERRAMENTA PARA INSERÇÃO DA SAÚDE DO TRABALHADOR NA ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE BETIM/MG BETIM Localização: 30 Km de Belo Horizonte. É um dos principais polos de concentração Industrial

Leia mais

Ação dos Poderes Legislativo e Judiciário e Ministério Público em Defesa do Interesse Público Ministério Público PPA PROGRAMA

Ação dos Poderes Legislativo e Judiciário e Ministério Público em Defesa do Interesse Público Ministério Público PPA PROGRAMA PPA 2004-2007 Ação dos Poderes Legislativo e Judiciário ÓRGÃO ENVOLVIDO OBJETIVO RECURSOS MP Promover a cidadania, garantindo os direitos transindividuais, promovendo a inclusão social e coibindo as práticas

Leia mais

Fundação de Cultura, Esporte e Turismo de Fortaleza FUNCET GECOPA Gerência Executiva da Copa.

Fundação de Cultura, Esporte e Turismo de Fortaleza FUNCET GECOPA Gerência Executiva da Copa. Fundação de Cultura, Esporte e Turismo de Fortaleza FUNCET GECOPA Gerência Executiva da Copa O Processo Participativo na Construção do Legado da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 O Processo Participativo

Leia mais

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 2267/05 P.L.L. N. 106/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

Alegre. Câmara Municipal. de Porto PROC. N. 2267/05 P.L.L. N. 106/05 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Nosso País passou, fundamentalmente na última década, por um processo de inclusão de suas crianças e adolescentes no ensino fundamental. Entretanto, permanece a preocupação em garantirmos

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE: LEI Nº 2406, de 18 de setembro de 1991 I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

A CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE: LEI Nº 2406, de 18 de setembro de 1991 I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES A CÂMARA MUNICIPAL DE BARRA MANSA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE: LEI Nº 2406, de 18 de setembro de 1991 Dispõe sobre a Política Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

EXMO. SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE FORTALEZA.

EXMO. SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE FORTALEZA. . CÂMARA MUNICIPAL DE " PROJETO DE INDIÇÃO N /2016. Dispõe sobre a divulgação do Disque 100 nos impressos da Secretaria Municipal de Educação - SME, bem como nos livros e cadernos distribuídos aos alunos

Leia mais

COORDENADORIA DA MULHER DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SERGIPE PROJETO INTERIOR EM REDE

COORDENADORIA DA MULHER DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SERGIPE PROJETO INTERIOR EM REDE COORDENADORIA DA MULHER DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SERGIPE PROJETO INTERIOR EM REDE Aracaju-SE Abril/2016 1. APRESENTAÇÃO A Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe tem como competência

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO PLANO DE GOVERNO DO SR. RAIMUNDO TELES PONTES DO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR LUIZ ROCHA PARA A LEGISLATURA DE 2013.

ESTADO DO MARANHÃO PLANO DE GOVERNO DO SR. RAIMUNDO TELES PONTES DO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR LUIZ ROCHA PARA A LEGISLATURA DE 2013. ESTADO DO MARANHÃO PLANO DE GOVERNO DO SR. RAIMUNDO TELES PONTES DO MUNICÍPIO DE GOVERNADOR LUIZ ROCHA PARA A LEGISLATURA DE 2013. 1 - PODER LEGISLATIVO 1.1 - CÂMARA MUNICIPAL 1.1.1 - Manutenção e funcionamento

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ARTICULAÇÃO EM REDE NO ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE.

A IMPORTÂNCIA DA ARTICULAÇÃO EM REDE NO ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE. A IMPORTÂNCIA DA ARTICULAÇÃO EM REDE NO ENFRENTAMENTO A VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA E O ADOLESCENTE. Juliana Rojas MATIVI 1 Luci Martins Barbatto VOLPATO 2 RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo

Leia mais

(Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011)

(Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011) COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI N o 4.569, DE 2008 (Em apenso os PLs 6.362, de 2009, e 800, de 2011) Altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da

Leia mais

Presidência da República. Secretaria de Direitos Humanos. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente

Presidência da República. Secretaria de Direitos Humanos. Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes O papel da SDH: Articulação de políticas sob

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO PLANO DE ESTÁGIO

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO PLANO DE ESTÁGIO FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE NUTRIÇÃO PLANO DE ESTÁGIO 2013.1 DADOS DO ESTÁGIO CÓDIGO ÁREA CARGA HORÁRIA PERÍODO HORÁRIO Nutrição Social 230h 7 7h30 às 12h30 SUPERVISOR(A) Eliete

Leia mais

ATIVIDADES REALIZADAS PELA COFI EM VISITAS DE FISCALIZAÇÃO

ATIVIDADES REALIZADAS PELA COFI EM VISITAS DE FISCALIZAÇÃO ATIVIDADES REALIZADAS PELA COFI EM 2015 1 O Conselho Regional de Serviço Social da 14ª Região (CRESS/RN), por meio da Comissão de Orientação e Fiscalização (COFI), tem realizado diversas atividades e visitas

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º

PROJETO DE LEI N.º Processo n.º 541-4/2008 PROJETO DE LEI N.º 10.139 Art. 1º - Fica criado o Programa Família Acolhedora, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Integração Social, destinado ao acolhimento provisório

Leia mais

D E C R E T A: Fica aprovado o Regimento Interno do Centro de Atendimento à Mulher do Município de Dourados, constante no anexo único, deste decreto.

D E C R E T A: Fica aprovado o Regimento Interno do Centro de Atendimento à Mulher do Município de Dourados, constante no anexo único, deste decreto. DECRETO N 1188, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2012. Homologa o regimento interno do Regimento Interno do Centro de Atendimento à Mulher. O PREFEITO MUNICIPAL DE DOURADOS, Estado de Mato Grosso do Sul, no uso das

Leia mais

Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático

Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático Prefeitura Municipal de João Pessoa Secretaria da Transparência Pública Coordenadoria do Orçamento Democrático Orçamento Democrático João Pessoa Ano IV Definição Instrumento de Participação Direta da população

Leia mais

EDITAL Nº 01/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFESSORES FORMADORES E TUTORES PARA AS AÇÕES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO UFAL.

EDITAL Nº 01/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFESSORES FORMADORES E TUTORES PARA AS AÇÕES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO UFAL. EDITAL Nº 01/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE PROFESSORES FORMADORES E TUTORES PARA AS AÇÕES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO UFAL. A Pró-Reitoria de Extensão e o Centro de Educação da Universidade Federal de Alagoas

Leia mais

A EXPLORAÇÃO SEXUAL. Vamos entender como juntos podemos proteger crianças e adolescentes dessa grave violação de direitos.

A EXPLORAÇÃO SEXUAL. Vamos entender como juntos podemos proteger crianças e adolescentes dessa grave violação de direitos. A EXPLORAÇÃO SEXUAL Vamos entender como juntos podemos proteger crianças e adolescentes dessa grave violação de direitos. Por que esta causa? É uma das mais graves violações de direitos humanos. Quando

Leia mais

O AVANÇO DAS POLITICAS SOBRE DROGAS NO BRASIL

O AVANÇO DAS POLITICAS SOBRE DROGAS NO BRASIL O AVANÇO DAS POLITICAS SOBRE DROGAS NO BRASIL O AVANÇO DAS POLITICAS SOBRE DROGAS NO BRASIL Arcabouço de leis ao longo dos últimos anos, foram fundamentais na consolidação do processo das políticas sobre

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto Secretaria Municipal de Assistência Social Departamento de Proteção Social Especial

Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto Secretaria Municipal de Assistência Social Departamento de Proteção Social Especial Título: CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CREAS RIBEIRÃO PRETO Autores Maria Elide De Conti Travaim Telma Sanchez Vendruscolo I- INTRODUÇÃO A violência contra crianças e adolescentes

Leia mais

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA NUTRICIONISTAS NA ÁREA DE ALIMENTAÇÃO COLETIVA - UAN

I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA NUTRICIONISTAS NA ÁREA DE ALIMENTAÇÃO COLETIVA - UAN PROJETO INTEGRADO CRN-3, SINESP E APAN I CURSO DE APERFEIÇOAMENTO PARA NUTRICIONISTAS NA ÁREA DE ALIMENTAÇÃO COLETIVA - UAN R E G U L A M E N T O CAPÍTULO I - CONSIDERAÇÕES SOBRE O PROJETO E A INSTITUIÇÃO

Leia mais

Piraí é mais Cultura. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Piraí é mais Cultura. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Piraí é mais Cultura Mostra Local de: Piraí do Sul Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Secretaria de Cultura de Piraí do Sul Cidade:

Leia mais

Limites da Publicidade Infantil Unboxing e Youtubers mirins

Limites da Publicidade Infantil Unboxing e Youtubers mirins Limites da Publicidade Infantil Unboxing e Youtubers mirins Claudia Pontes Almeida Câmara Técnica de Propaganda e Publicidade Infantil Procon Paulistano Setembro de 2016. 28 DE SETEMBRO DE 2016 SOBRE O

Leia mais

* Sempre que se trate de um Objectivo Estratégico, previsto no Projecto Educativo, é obrigatório referenciar o respectivo Código.

* Sempre que se trate de um Objectivo Estratégico, previsto no Projecto Educativo, é obrigatório referenciar o respectivo Código. Projecto/Serviços/ Código N.ºA1/A2 Actividade Nº 1 Reuniões de docentes do pré-escolar, 1º e 2º Ciclos. A1 Promover a sequencialidade coerente e estruturada entre a educação préescolar, o 1º Ciclo e o

Leia mais