(54) Epígrafe: PROCESSO PARA COLOCAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES TÉRMICOS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "(54) Epígrafe: PROCESSO PARA COLOCAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES TÉRMICOS"

Transcrição

1 (11) Número de Publicação: PT T (51) Classificação Internacional: F24J 2/04 ( ) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação do pedido: (45) Data e BPI da concessão: / (73) Titular(es): CS -COELHO DA SILVA, S.A. ALBERGARIA, JUNCAL (72) Inventor(es): CARLOS ALMEIDA JORGE BARROS (74) Mandatário: LUÍS MANUEL DE ALMADA DA SILVA CARVALHO RUA VÍCTOR CORDON, LISBOA PT PT PT PT (54) Epígrafe: PROCESSO PARA COLOCAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES TÉRMICOS (57) Resumo: O PRESENTE INVENTO DIZ RESPEITO A UM PROCESSO PARA A COLOCAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES TÉRMICOS EM COBERTURAS NOMEADAMENTE EM TELHADOS, CARACTERIZADO POR COLOCAR OS PAINÉIS 2 SOB A SUPERFÍCIE DOS TELHADOS, SUBSTITUINDO, NA ÁREA POR ELES OCUPADA, AS TELHAS CERÂMICAS POR TELHAS 4 EXACTAMENTE IGUAIS DE VIDRO TRANSPARENTE, COMPREENDENDO PARA O EFEITO A APLICAÇÃO DE UM ARO METÁLICO 1 CUJA DIMENSÃO INTERIOR É AJUSTADA À DIMENSÃO EXTERIOR DOS PAINÉIS 2, ARO ESSE QUE SERVE DE SUPORTE A RIPAS 3, TAMBÉM METÁLICAS, CUJO AFASTAMENTO É IMPOSTO PELO MÓDULO DO RIPADO DA TELHA 4 DE VIDRO A APLICAR.

2 - 1 - RESUMO "PROCESSO PARA COLOCAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES TÉRMICOS" O presente invento diz respeito a um processo para a colocação de painéis solares térmicos em coberturas nomeadamente em telhados, caracterizado por colocar os painéis (2) sob a superfície dos telhados, substituindo, na área por eles ocupada, as telhas cerâmicas por telhas (4) exactamente iguais de vidro transparente, compreendendo para o efeito a aplicação de um aro metálico (1) cuja dimensão interior é ajustada à dimensão exterior dos painéis (2), aro esse que serve de suporte a ripas (3), também metálicas, cujo afastamento é imposto pelo módulo do ripado da telha (4) de vidro a aplicar. Lisboa, 17 de Janeiro de 2011

3 - 1 - DESCRIÇÃO "PROCESSO PARA COLOCAÇÃO DE PAINÉIS SOLARES TÉRMICOS" O presente invento diz respeito a um processo para a colocação de painéis solares térmicos em coberturas, concretamente em telhados. A tecnologia presentemente disponível para o aproveitamento da energia solar, na sua vertente térmica, apesar de não ser ainda suficiente para o fornecimento de águas quentes sanitárias durante a totalidade dos dias do ano, já possibilita um contributo importante na redução das emissões de CO2, dado esta energia ser 100% limpa e proveniente de uma fonte inesgotável, a luz do sol. Os custos de produção dos painéis solares, aliados aos apoios concedidos pelo Estado, permitem a sua instalação e exploração em condições económicas que asseguram a amortização dos investimentos realizados em prazos que podem ser considerados aceitáveis. Tendo o nosso país, a par da Grécia, o maior valor de radiação anual média da Europa (16,6MJ/m2/dia), é natural e desejável que venhamos a assistir a um incremento notável na instalação deste tipo de painéis.

4 - 2 - Ganha assim maior importância a necessidade de estudar novos sistemas de instalação que eliminem a sua visibilidade nas coberturas para que, apesar das suas vantagens energéticas, eles não venham a surgir nos edifícios como corpos estranhos, comprometendo, pelo seu grande impacto, o aspecto estético das construções. Esta importância é ainda acrescida quando se encara o mercado da reabilitação, onde muitas vezes os edifícios nos quais se pretende intervir se localizam em zonas históricas. Normalmente deparamo-nos com telhados, coberturas inclinadas em cerâmica, devendo obrigatoriamente os painéis solares serem colocados na vertente que mais se aproxime da exposição solar ideal, orientada a Sul, independentemente da sua visibilidade. Actualmente, a colocação dos painéis é efectuada de duas formas: - Ou aplicando-os sobre a superfície de telha; - Ou encastrando-os entre as telhas, sendo neste caso a vedação entre as telhas e o painel assegurada por um conjunto de rufos metálicos. Em ambas as soluções a visibilidade dos painéis é total. Na primeira, o plano do painel destaca-se mais do plano do telhado. Na segunda, o painel está mais inserido,

5 - 3 - mas a área visível é aumentada pela área dos rufos metálicos. Se, de um ponto de vista estritamente funcional, ambas as soluções satisfazem, o mesmo não é verdade relativamente à estética do telhado que fica bastante comprometida com aquele ruído visual. No limite, utilizando estes processos de colocação, o desejado incremento dos painéis poderá conduzir a uma situação análoga à que existiu quando da divulgação das antenas parabólicas para recepção dos canais de televisão. Com o sistema objecto do invento coloca os painéis sob a superfície do telhado e substitui, na área por eles ocupada, as telhas cerâmicas por telhas exactamente iguais, mas de vidro transparente, já utilizadas para a execução de clarabóias. Desta forma, mantém-se integralmente a geometria do telhado, só alterando a sua coloração. O impacto visual resultante é mínimo, portanto a integração estética dos painéis solares deixa de constituir um problema.

6 - 4 - Breve descrição dos desenhos A descrição que se segue tem por base os desenhos anexos em que: - A figura 1 a, b e c representam vista em planta e alçados de um painel colocado sobre a cobertura em telha (técnica anterior); - A figura 2 a, b e c representam vistas em planta e alçados de um painel integrado, colocado entre as telhas (técnica anterior); - A figura 3 a, b e c representam vistas em planta e alçados de um painel colocado sob a cobertura em telha; e - A figura 5 representa uma vista explodida do esquema de montagem do painel objecto do invento. Descrição detalhada do invento Ao contrário da técnica anterior representadas nas figuras 1 e 2, o painel (2) é colocado sob as telhas (4), as quais para o efeito serão de vidro. Deste modo é minimizado o impacto visual resultando numa integração estética dos painéis solares as coberturas dos edifícios. De um ponto de vista construtivo, e conforme se pode observar, o sistema é constituído por um aro metálico (1) cuja dimensão interior é ajustada à dimensão exterior dos painéis (2) (figura 4).

7 - 5 - Esse aro (1) serve de suporte às ripas (3), também metálicas, cujo afastamento é imposto pelo módulo do ripado da telha (4) a aplicar. Estão previstas duas formas de execução. Se o painel solar (2) conservar o seu vidro de cobertura (5), o aro (1) não necessita de qualquer vedação adicional. Nesta situação os raios solares deverão atravessar duas superfícies de vidro i.e. do vidro de cobertura (5) e das telhas (4). Caso se pretenda eliminar o vidro (5) do painel solar, será instalado um sistema para assegurar a vedação da camada de ar entre o painel (2) e a telha de vidro (4). Este sistema é constituído por exemplo, por uma lâmina em borracha esponjosa, fixada para o aro exterior, e com um desenho que reproduz o ondulado existente no tardoz da telha, para possibilitar um ajuste perfeito. Lisboa, 17 de Janeiro de 2011

8 - 1 - REIVINDICAÇÕES 1. Processo para a colocação de painéis solares térmicos em coberturas nomeadamente em telhados, caracterizado por colocar os painéis (2) sob a superfície dos telhados, substituindo, na área por eles ocupada, as telhas cerâmicas por telhas (4) exactamente iguais de vidro transparente, compreendendo para o efeito a aplicação de um aro metálico (1) cuja dimensão interior é ajustada à dimensão exterior dos painéis (2), aro esse que serve de suporte a ripas (3), também metálicas, cujo afastamento é imposto pelo módulo do ripado da telha (4) de vidro a aplicar. 2. Processo para a colocação de painéis solares térmicos em coberturas de acordo com a reivindicação 1, caracterizado por o painel solar (2) conservar o seu vidro de cobertura (5). 3. Processo para a colocação de painéis solares térmicos em coberturas de acordo com a reivindicação 1, caracterizado por o painel solar ser directamente colocado sob a telha (4) sem qualquer vidro de cobertura e protecção (5), tendo para o efeito o aro (1) um sistema de vedação para assegurar a vedação da camada de ar entre o painel (2) e a telha de vidro (4). 4. Processo para a colocação de painéis solares

9 - 2 - térmicos em coberturas de acordo com a reivindicação 3, caracterizado por o sistema de vedação ser constituído por uma lâmina em borracha esponjosa, fixada a aro exterior (1), e com um desenho que reproduz o ondulado existente no tardoz da telha, para possibilitar um ajuste perfeito. Lisboa, 17 de Janeiro de 2011

10 - 1/4 -

11 - 2/4 -

12 - 3/4 -

13 - 4/4 -

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 105775 (51) Classificação Internacional: H02G 3/06 (2006) H02G 3/04 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2011.06.28 (30) Prioridade(s): 2010.06.29

Leia mais

Fachada Plasma, um novo tipo de fachada ventilada, cujo revestimento exterior é constituído por telhas cerâmicas Plasma.

Fachada Plasma, um novo tipo de fachada ventilada, cujo revestimento exterior é constituído por telhas cerâmicas Plasma. WWW.CS-TELHAS.PT Fachada Plasma, um novo tipo de fachada ventilada, cujo revestimento exterior é constituído por telhas cerâmicas Plasma. Plasma TX1, cor Antracite e Plasma TX2, cor Cinza Aço. As fachadas

Leia mais

O Impacto das Energias Limpas no Ambiente

O Impacto das Energias Limpas no Ambiente República de Angola Ministério do Ambiente Seminário Energias Limpas em Angola: Ministério da Energia e das Águas O Impacto das Energias Limpas no Ambiente Direcção Nacional de Tecnologias Ambientais 7

Leia mais

ENERGIA SOLAR E AQUECIMENTO EM EDIFÍCIOS

ENERGIA SOLAR E AQUECIMENTO EM EDIFÍCIOS ENERGIA SOLAR E AQUECIMENTO EM EDIFÍCIOS Maio de 2006 enquadramento legal / regulamentar publicada recentemente nova legislação há muito aguardada enquadramento legal / regulamentar... SCE Dec. Lei nº

Leia mais

REINVENTANDO O REVESTIMENTO FINAL DE ISOLAMENTO

REINVENTANDO O REVESTIMENTO FINAL DE ISOLAMENTO REINVENTANDO O REVESTIMENTO FINAL DE ISOLAMENTO Reinventing how cork engages the world. COBERTURA DE FISSURAS COM ISOLAMENTO TÉRMICO E ACÚSTICO A solução rápida e simples para revestimentos finais. Mais

Leia mais

PAVIMENTOS E REVESTIMENTOS Sika FloorJoint INOVADORA JUNTAS SEM RUÍDO E VIBRAÇÃO

PAVIMENTOS E REVESTIMENTOS Sika FloorJoint INOVADORA JUNTAS SEM RUÍDO E VIBRAÇÃO PAVIMENTOS E REVESTIMENTOS Sika FloorJoint INOVADORA JUNTAS SEM RUÍDO E VIBRAÇÃO Sika FloorJoint Junta Inovadora sem vibração, silenciosa e de rápida entrada em serviço. O RUÍDO E A SENSAÇÃO ao passar

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10585 (51) Classificação Internacional: A41D 1/06 (2006) A41D 27/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2010.06.07 (30) Prioridade(s): (43) Data

Leia mais

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio L A U D O T É C N I C O Segurança estrutural contra incêndio GINASIO POLIESPORTIVO TAPEJARA RS MAIO DE 2015 OBJETIVO: Este laudo tem por objetivo estabelecer as condições mínimas que os materiais existentes

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10817 (51) Classificação Internacional: D06F 57/12 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2011.04.15 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

Desconto de 10% nos produtos e serviços abaixo indicados, sobre o preço em vigor em cada momento.

Desconto de 10% nos produtos e serviços abaixo indicados, sobre o preço em vigor em cada momento. Desconto de 10% nos produtos e serviços abaixo indicados, sobre o preço em vigor em cada momento. Os preços apresentados já incluem 10% de desconto para as instituições; Aos preços indicados acresce IVA

Leia mais

(74) Mandatário: (54) Epígrafe: COLECTOR SOLAR PARA AQUECIMENTO DE FLUÍDO TÉRMICO COM DUPLO CIRCUITO INTEGRADO

(74) Mandatário: (54) Epígrafe: COLECTOR SOLAR PARA AQUECIMENTO DE FLUÍDO TÉRMICO COM DUPLO CIRCUITO INTEGRADO (11) Número de Publicação: PT 104590 A (51) Classificação Internacional: F24J 2/12 (2006.01) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2009.05.25 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

Relatório Síntese janeiro de 2014

Relatório Síntese janeiro de 2014 Relatório Síntese janeiro de 2014 Índice I II III IV V VI Caracterização dos Registos Efetuados Impacto Energético Impacto expectável com a Isenção de ISP Registos de Técnicos e Entidades Reconhecidas

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10660 (51) Classificação Internacional: E04C 1/41 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2010.02.19 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

Energia Solar em Portugal. Perspectivas e situação actual

Energia Solar em Portugal. Perspectivas e situação actual ALSOLAR, Energia Solar em Portugal Perspectivas e situação actual Condições geral Maior radiação solar de Europa Indústria de Energia Solar com tradição Enorma dependência de importação de energia Um país

Leia mais

PREPARATIVOS PARA A NOVA LEGISLAÇÃO SOBRE EFICIÊNCIA E ROTULAGEM ENERGÉTICAS

PREPARATIVOS PARA A NOVA LEGISLAÇÃO SOBRE EFICIÊNCIA E ROTULAGEM ENERGÉTICAS PREPARATIVOS PARA A NOVA LEGISLAÇÃO SOBRE EFICIÊNCIA E ROTULAGEM ENERGÉTICAS ATLANTIC E A NOVA NORMATIVA ENERGÉTICA Há mais de 40 anos que a Atlantic investiga e desenvolve, diariamente, soluções para

Leia mais

GUIA PARA A REABILITAÇÃO CLIMATIZAÇÃO. PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus

GUIA PARA A REABILITAÇÃO CLIMATIZAÇÃO. PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus GUIA PARA A REABILITAÇÃO CLIMATIZAÇÃO PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus Autoria do Relatório Consultoria Oliveira & Irmão, S.A. Índice 0. Preâmbulo 5 1. Anomalias no Funcionamento do Sistema

Leia mais

MEMÓRIA DESCRITIVA. PROJECTO DE ARQUITECTURA Equipamento com função de apoio de praia

MEMÓRIA DESCRITIVA. PROJECTO DE ARQUITECTURA Equipamento com função de apoio de praia REMODELAÇÃO E ALTERAÇÃO DO EDIFÍCIO A ONDA Praia da Nazaré - Nazaré. MEMÓRIA DESCRITIVA PROJECTO DE ARQUITECTURA Equipamento com função de apoio de praia 1. DESCRIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO DA PROPOSTA Refere-se

Leia mais

Iluminação de Interiores com baixo custo ambiental e econômico

Iluminação de Interiores com baixo custo ambiental e econômico Iluminação de Interiores com baixo custo ambiental e econômico 1 Introdução 1.1 Problema Analisado 1.1.1 A Iluminação de Interiores e as tecnologias de desenvolvimento limpo Uma parte apreciável do consumo

Leia mais

Construção Sustentável

Construção Sustentável Construção Sustentável O Sistema de Certificação Energética e o seu Impacto Jornadas Certiel 2010, 16 Abril Sistema de Certificação Energética e de QAI Regulamentação dos edifícios Certificados Energéticos

Leia mais

MEDIDAS DE MELHORIA EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS EXISTENTES

MEDIDAS DE MELHORIA EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS EXISTENTES MEDIDAS DE MELHORIA EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS EXISTENTES VASCO PEIXOTO DE FREITAS ANA GUIMARÃES CLÁUDIA FERREIRA SANDRO ALVES Faculdade Engenharia Universidade do Porto Laboratório de Física das Construções

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 104763 (51) Classificação Internacional: B23D 47/00 (2006) B23D 61/02 (2006) B24B 23/02 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2009.09.25 (30) Prioridade(s):

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10858 (51) Classificação Internacional: F16L 3/08 (2006) H02G 3/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2012.09.19 (30) Prioridade(s): 2012.05.31

Leia mais

Mestrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores Perfil Energias Renováveis Energia Solar. Energia Solar

Mestrado em Engenharia Electrotécnica e Computadores Perfil Energias Renováveis Energia Solar. Energia Solar Energia Solar Aspectos Técnicos e Económicos Relativos à Integração de Sistemas Fotovoltaicos em Redes Eléctricas J. A. Peças Lopes Introdução Aumento da Produção de origem Fotovoltaica: Integração na

Leia mais

Instruções de montagem

Instruções de montagem 6303 0753 03/004 PT Para os técnicos especializados Instruções de montagem Conjunto de montagem para Cobertura de chapa ondulada Montagem sobre o telhado Leia atentamente antes da montagem Prefácio Acerca

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 104629 A (51) Classificação Internacional: F03D 3/04 (2006.01) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2009.06.15 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

Tecnologias, Materiais e Técnicas de Construção V

Tecnologias, Materiais e Técnicas de Construção V Tecnologias, Materiais e Técnicas de Construção V 4.º Ano, 7.º semestre 4 ECTS / 4 h semanais 4. Coberturas Coberturas A cobertura é um dos elementos mais expressivos da composição arquitectónica. A sua

Leia mais

sistema construtivo Steel Frame

sistema construtivo Steel Frame sistema construtivo Steel Frame A Allmas é uma indústria da construção civil, especializada na fabricação de estruturas e na construção em Steel Frame ou Light Steel Frame (LSF). Atua nos segmentos residenciais,

Leia mais

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Professora Suzana Kahn Professora da COPPE-UFRJ; Vice Presidente do Grupo de Trabalho III do IPCC; Coordenadora Executiva

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10653 (51) Classificação Internacional: E04G 11/08 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2009.07.03 (30) Prioridade(s): 2008.07.04 PAT104661 ES

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 106496 (51) Classificação Internacional: A45C 9/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2012.08.08 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10941 (51) Classificação Internacional: E04C 2/284 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2011.06.27 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida

CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida STORY HOUSE PREÇO DESDE: 130.000 + IVA RIVER HOUSE PREÇO DESDE: 250.000 + IVA SEA HOUSE PREÇO DESDE: 350.000 + IVA COUNTRY

Leia mais

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS Reguladores de fluxo luminoso Especificação funcional Elaboração: DTI Homologação: conforme despacho de novembro de 2011 Edição: 1ª Emissão: EDP Distribuição

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA

ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA SITUAÇÃO ACTUAL E PERSPECTIVAS Maria Graciette Cardoso Pitra Engª Química CHEFE DO DPTº Da BIOMASSA MINEA/DNER INTRODUÇÃO Angola, país actualmente com grande crescimento económico,

Leia mais

A Planivis incorpora nas suas construções modulares materiais sustentáveis, nomeadamente*:

A Planivis incorpora nas suas construções modulares materiais sustentáveis, nomeadamente*: Princípio construtivo: O conceito de construção modular, assenta na execução de módulos com uma estrutura metálica mista, 100% reciclável, de aço laminado a quente (aço pesado ) e aço leve galvanizado.

Leia mais

DECISÕES. (Texto relevante para efeitos do EEE)

DECISÕES. (Texto relevante para efeitos do EEE) 14.10.2015 L 267/5 DECISÕES DECISÃO DE EXECUÇÃO (UE) 2015/1842 DA COMISSÃO de 9 de outubro de 2015 relativa às especificações técnicas para a configuração, conceção e formato das advertências de saúde

Leia mais

Introduz áreas adicionais de conhecimento (reabilitação, segurança, sustentabilidade...)

Introduz áreas adicionais de conhecimento (reabilitação, segurança, sustentabilidade...) Aprofunda conhecimentos específicos já introduzidos nos anos anteriores nas cadeiras de Materiais de Construção, Física das Construções, Tecnologia das Construções e Direcção de Obras; Introduz áreas adicionais

Leia mais

CI/SfB JUN 2010 REVESTIMENTOS METÁLICOS

CI/SfB JUN 2010 REVESTIMENTOS METÁLICOS CI/SfB (27) Hh2 JUN 2010 REVESTIMENTOS METÁLICOS A VERDADE DO AÇO A EMPRESA A PERFITEC dedica-se à produção e comercialização de painéis sandwich para coberturas e fachadas de edifícios comerciais, industriais

Leia mais

INFORMAÇÃO SOBRE O INÍCIO DOS TRABALHOS DE OBRAS COM

INFORMAÇÃO SOBRE O INÍCIO DOS TRABALHOS DE OBRAS COM Registo n.º Data / / O Funcionário INFORMAÇÃO SOBRE O INÍCIO DOS TRABALHOS DE OBRAS COM ISENÇÃO DE CONTROLO PRÉVIO Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Cascais IDENTIFICAÇÃO DO PROPRIETÁRIO (Preencher

Leia mais

Curso de Certificação de Projetista de Térmica- REH

Curso de Certificação de Projetista de Térmica- REH Nome: TODAS AS RESPOSTAS DEVERÃO SER JUSTIFICADAS Grupo 1 (7,5 valores) Considere as peças desenhadas anexas correspondentes ao projeto de uma moradia a construir no concelho de Alcochete, a uma altitude

Leia mais

Sdeck Composite - Perfil 140x24 mm

Sdeck Composite - Perfil 140x24 mm Sdeck Composite - Perfil 140x24 mm Ficha de Instalação e Manutenção INDICAÇÕES GENÉRICAS O armazenamento dos perfis Sdeck Composite deverá ser feito numa superfície plana, devendo os perfis ser protegidos

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA

SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA Os espaços estão distribuídos em dois pontos: a) Identificado no Mix Comercial/PDIR, como área nº 017. Localiza-se no primeiro piso, área restrita de desembarque internacional,

Leia mais

Painéis de Concreto Armado

Painéis de Concreto Armado CONCEITO É constituído por painéis estruturais pré-moldados maciços de concreto armado e pelas ligações entre eles. Destina-se à construção de paredes de edifícios habitacionais de até 5 pavimentos. A

Leia mais

Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos

Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos SECÇÃO 3 Apoio à eficiência energética, à gestão inteligente da energia e à utilização das energias renováveis nas infraestruturas públicas da Administração Central Objetivos Específicos: Os apoios têm

Leia mais

Juntos por um Futuro Sustentável. Encontro Regional dos Produtores de Brita

Juntos por um Futuro Sustentável. Encontro Regional dos Produtores de Brita Encontro Regional dos Produtores de Brita Encontro Regional dos Produtores de Brita TEMA: MEIO AMBIENTE Meio Ambiente Meio ambiente e preocupação ambiental. Órgãos reguladores exigem o comprometimento

Leia mais

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS Caldeiras Solares Hibridas (Solar - Gás) A caldeira combina num só produto, o aproveitamento da energia solar com a energia proveniente da combustão do gás. Esta caldeira faz o aproveitamento da radiação

Leia mais

PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA

PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA 9 de Novembro de 2007 1. LOCALIZAÇÃO 1. LOCALIZAÇÃO A zona de implantação de 64 ha do Parque está localizada no Distrito de Beja, Concelho de Serpa, Freguesia de Brinches.

Leia mais

1.1. Enumere as principais características e tendências da distribuição alimentar em Portugal.

1.1. Enumere as principais características e tendências da distribuição alimentar em Portugal. CAPÍTULO 1 1.1. Enumere as principais características e tendências da distribuição alimentar em Portugal. 1.2. Enumere as principais contribuições que a distribuição moderna trouxe ao nível da garantia

Leia mais

Assunto: Consulta prévia para Organização de Seminários Aluguer de Salas e Equipamentos; Produção Gráfica de Convite e Mailing.

Assunto: Consulta prévia para Organização de Seminários Aluguer de Salas e Equipamentos; Produção Gráfica de Convite e Mailing. Associação Portuguesa de Comerciantes de Materiais de Construção Porto, 13 de março de 2014 Assunto: Consulta prévia para Organização de Seminários Aluguer de Salas e Equipamentos; Produção Gráfica de

Leia mais

(74) Mandatário: (54) Epígrafe: ACESSÓRIO MULTIFUNCIONAL PARA ARMAZENAMENTO, TRANSPORTE E CONSUMO DE ALIMENTOS SÓLIDOS

(74) Mandatário: (54) Epígrafe: ACESSÓRIO MULTIFUNCIONAL PARA ARMAZENAMENTO, TRANSPORTE E CONSUMO DE ALIMENTOS SÓLIDOS (11) Número de Publicação: PT 104698 A (51) Classificação Internacional: B65D 81/00 (2006.01) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2009.07.29 (30) Prioridade(s): (43) Data de publicação

Leia mais

*Baseado na fórmula histórica desenvolvida pelo Dr Blumenau no século 19, para combate aos cupins e ao apodrecimento das madeiras

*Baseado na fórmula histórica desenvolvida pelo Dr Blumenau no século 19, para combate aos cupins e ao apodrecimento das madeiras Casa Alpina - 41 a 73,7 m² Apresentamos nosso novo conceito em aproveitamento de espaço e preservação da cultura germânica. Uma casa enxaimel pequena, mas que com melhorias em desenho e uso de encaixes

Leia mais

O que é energia solar?

O que é energia solar? ENERGIA SOLAR Renováveis O sol, o vento, a água e a biomassa são as fontes mais promissoras de energia hoje. O mundo não precisa investir em mais usinas a carvão e deve investir em alternativas para os

Leia mais

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 13SR.21.--.--. Medição por unidade pronta, assente, acabada e a funcionar (un).

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 13SR.21.--.--. Medição por unidade pronta, assente, acabada e a funcionar (un). 13SR.21.-- TÍTULO13SR SERRALHARIAS DE FERRO CAPÍTULO.2-. COMPONENTES EM CHAPA E PERFILADO SUB.CAPº.21. VÃOS I. UNIDADE E CRITÉRIO DE MEDIÇÃO Medição por unidade pronta, assente, acabada e a funcionar (un).

Leia mais

Mercados de fornecimento grossista de acesso à infra-estrutura de rede num local fixo e de fornecimento grossista de acesso em banda larga

Mercados de fornecimento grossista de acesso à infra-estrutura de rede num local fixo e de fornecimento grossista de acesso em banda larga Mercados de fornecimento grossista de acesso à infra-estrutura de rede num local fixo e de fornecimento grossista de acesso em banda larga Resposta da SGC Ar Telecom à Consulta Pública 11 de Agosto de

Leia mais

Dimensionamento de um sistema fotovoltaico. Fontes alternativas de energia - dimensionamento de um sistema fotovoltaico 1

Dimensionamento de um sistema fotovoltaico. Fontes alternativas de energia - dimensionamento de um sistema fotovoltaico 1 Dimensionamento de um sistema fotovoltaico Fontes alternativas de energia - dimensionamento de um sistema fotovoltaico 1 Sistemas fotovoltaicos Geralmente são utilizado em zonas afastadas da rede de distribuição

Leia mais

de habitação social em 246 Municípios, constituído por cerca de 97 mil fogos e 22 mil edifícios edifícios

de habitação social em 246 Municípios, constituído por cerca de 97 mil fogos e 22 mil edifícios edifícios Caracterização da Habitação Social em Portugal 2009 09 de Julho de 2010 Parque de habitação social em 246 Municípios, constituído por cerca de 97 mil fogos e 22 mil edifícios Em termos médios nacionais,

Leia mais

Fornecimento de Refeições Escolares às crianças do Pré Escolar. Normas de Utilização do Serviço

Fornecimento de Refeições Escolares às crianças do Pré Escolar. Normas de Utilização do Serviço Fornecimento de Refeições Escolares às crianças do Pré Escolar Normas de Utilização do Serviço Considerando a necessidade de adaptar os tempos de permanência das crianças nos estabelecimentos de ensino

Leia mais

Conheça os novos estores exteriores VELUX

Conheça os novos estores exteriores VELUX Conheça os novos estores exteriores VELUX Prepare-se para tudo! 1 Novo design que se integra discretamente no seu telhado 38 Calor -8 Neve -19 Geada 6 15 Trovoada Tempestade Não podemos prever o tempo,

Leia mais

CAIXA DE VISITA TRONCO CÓNICA Ø 200

CAIXA DE VISITA TRONCO CÓNICA Ø 200 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 307 22 de junho de 2012 Página 2 de 8 ÍNDICE Registo das revisões... 3 Preâmbulo... 4 1. Objetivo... 4 2. Âmbito... 4 3. Referências externas... 4 4. Condições gerais de fabrico...

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO APOIO A IDOSOS

REGULAMENTO DO CONCURSO APOIO A IDOSOS REGULAMENTO DO CONCURSO APOIO A IDOSOS Artigo 1º Objecto O presente Regulamento estabelece as normas de acesso ao concurso Apoio a Idosos. Artigo 2º Beneficiários Podem candidatar-se a este concurso instituições

Leia mais

JORNADA TÉCNICA DE INTERCÂMBIO DE PLANIFICAÇÃO E GESTÃO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA

JORNADA TÉCNICA DE INTERCÂMBIO DE PLANIFICAÇÃO E GESTÃO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA JORNADA TÉCNICA DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS CANARIO-CABOVERDIANAS EM PLANIFICAÇÃO E GESTÃO SUSTENTÁVEL DA ÁGUA Apresentação Empresa ELECTRA-S.A.R.L., é uma sociedade anónima, de capitais públicos, que

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10962 (51) Classificação Internacional: B08B 1/02 (2006) F24J 2/46 (2006) B25J 9/04 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2013.10.08 (30) Prioridade(s):

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas em Educação - INEP CONCEITO PRELIMINAR DE CURSOS DE GRADUAÇÃO

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas em Educação - INEP CONCEITO PRELIMINAR DE CURSOS DE GRADUAÇÃO Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas em Educação - INEP CONCEITO PRELIMINAR DE CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Introdução A presente Nota Técnica apresenta as diretrizes para a implementação

Leia mais

Exemplos de lajes mistas

Exemplos de lajes mistas Lajes Mistas Exemplos de lajes mistas Exemplos de utilização de lajes mistas Estruturas novas Reabilitação de estruturas Edifícios comerciais Edifícios industriais Edifícios de escritórios Armazéns logísticos

Leia mais

O sistema de cofragem para oaredes e pilares

O sistema de cofragem para oaredes e pilares O sistema de cofragem para oaredes e pilares Sistema de módulos adaptável a cada obra Stem ofrece soluções de cofragem para paredes de qualquer dimensão e forma, acoplando os seus paineis no sentido vertical

Leia mais

1/8 EF-30. Esquadria de ferro para duto de capela (L=90cm) Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1 27/03/15

1/8 EF-30. Esquadria de ferro para duto de capela (L=90cm) Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1 27/03/15 /8 2/8 3/8 4/8 5/8 6/8 7/8 8/8 DESCRIÇÃO Constituintes Contra-marcos e perfis conforme bitolas especificadas nos desenhos. --Obs.: Em regiões litorâneas ou outros locais sujeitos à atmosfera corrosiva

Leia mais

Construção Civil. Lajes Nervuradas com EPS / Fachadas e Rodatetos em EPS. A leveza do EPS, gerando economia

Construção Civil. Lajes Nervuradas com EPS / Fachadas e Rodatetos em EPS. A leveza do EPS, gerando economia Construção Civil Lajes Nervuradas com EPS / Fachadas e Rodatetos em EPS A leveza do EPS, gerando economia Enchimento para Lajes EPS Unidirecional Moldada (330 e 400mm) 330 / 400mm 1000mm 30 40 330 / 400

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO N O RT0112/12 Isolação sonora de parede Drywall e mantas de fibra plástica

RELATÓRIO TÉCNICO N O RT0112/12 Isolação sonora de parede Drywall e mantas de fibra plástica UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Depto. de Engenharia Mecânica Laboratório de Vibrações e Acústica Campus universitário, Trindade, CP 476 CEP 88.040-900, Florianópolis-SC Fone: 55 48 3721 7716 /

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (54) Epígrafe: SISTEMA DE DOSAGEM INTERMITENTE E DE TRANSPORTE EM CONTÍNUO DE PARTÍCULAS.

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (54) Epígrafe: SISTEMA DE DOSAGEM INTERMITENTE E DE TRANSPORTE EM CONTÍNUO DE PARTÍCULAS. (11) Número de Publicação: PT 105393 (51) Classificação Internacional: B01J 2/00 (2006) B01F 13/02 (2006) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2010.11.19 (30) Prioridade(s): (43)

Leia mais

Eficiência Energética e Geração de Energia. Proposta de Colaboradores

Eficiência Energética e Geração de Energia. Proposta de Colaboradores Eficiência Energética e Geração de Energia Proposta de Colaboradores SUMÁRIO EXECUTIVO Oferta de Serviços Fundamentação da proposta Descontos MUNDO SUSTENTÁVEL CONCEITO Apresentar aos clientes Lar doce

Leia mais

Regulamento do Plano de Pormenor da Rua das Flores CAPÍTULO I. Disposições gerais. Artigo 1.º Âmbito e aplicação

Regulamento do Plano de Pormenor da Rua das Flores CAPÍTULO I. Disposições gerais. Artigo 1.º Âmbito e aplicação Regulamento do Plano de Pormenor da Rua das Flores CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º Âmbito e aplicação O Plano de Pormenor da Rua das Flores abrange a área assinalada na planta de zonamento e que

Leia mais

A NOVA REGULAMENTAÇÃO DE ESTRUTURAS EM BETÃO ARMADO

A NOVA REGULAMENTAÇÃO DE ESTRUTURAS EM BETÃO ARMADO A NOVA REGULAMENTAÇÃO DE ESTRUTURAS EM BETÃO ARMADO 18 Janeiro.2012 ESTRUTURAS EM BETÃO ARMADO INSPEÇÃO E ENSAIOS A NOVA REGULAMENTAÇÃO DE ESTRUTURAS EM BETÃO ARMADO ESTRUTURAS EM BETÃO ARMADO INSPEÇÃO

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10623 (51) Classificação Internacional: G01F 13/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2010.10.04 (30) Prioridade(s): 2009.10.02 200930497 ES

Leia mais

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo

Título da Pesquisa:  Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo Título da Pesquisa: Estudo Sobre energia solar e suas aplicações á inclusão social da população de baixa renda e ao programa Luz Para Todos. Palavras-chave: Energia solar, Aquecedor solar, Painel fotovoltaico

Leia mais

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário:

(73) Titular(es): (72) Inventor(es): (74) Mandatário: (11) Número de Publicação: PT 10624 (51) Classificação Internacional: G09F 15/00 (2006) (12) FASCÍCULO DE MODELO DE UTILIDADE (22) Data de pedido: 2010.10.08 (30) Prioridade(s): 2009.10.26 U200930572 ES

Leia mais

A Nova Regulamentação dos Edifícios e o Sistema de Certificação Energética

A Nova Regulamentação dos Edifícios e o Sistema de Certificação Energética A Nova Regulamentação dos Edifícios e o Sistema de Certificação Energética 14 de Março o 2007 Consumo energia final Residencial 16% Seviços 13% Agricultura 2% Transportes 36% Contexto nacional energético

Leia mais

PROJETO E CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS

PROJETO E CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS 27 PROJETO E CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS PROJETO GEOMÉTRICO DE VIAS 4 SEÇÃO TRANSVERSAL 4.1 ELEMENTOS BÁSICOS DIMENSÕES Perpendicularmente ao eixo, a estrada pode ser constiutída pelos seguintes elementos:

Leia mais

Painel MT-611-00008 Última Atualização 25/04/2012

Painel MT-611-00008 Última Atualização 25/04/2012 Painel MT-611-00008 Última Atualização 25/04/2012 I. Objetivos Após este módulo de capacitação você será capaz de: 1. Visualizar os dados das avaliações do processo de cadastramento com a Petrobras; 2.

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.270, DE 31 DE MARÇO DE 2010 Institui vantagens e altera a Lei Complementar n. 84, de 28 de fevereiro de 2000, que trata do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração para os servidores públicos da

Leia mais

Análise de Mercado. Plano de Negócios

Análise de Mercado. Plano de Negócios Análise de Mercado Plano de Negócios Estudo de Clientes 1 º passo Identificando as características gerais dos clientes Se pessoas físicas Qual a faixa etária? Na maioria são homens o mulheres? Tem família

Leia mais

3 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS. 3.1 Sistema Direto

3 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS. 3.1 Sistema Direto 3 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS 3.1 Sistema Direto No sistema direto, as peças de utilização do edifício estão ligadas diretamente aos elementos que constituem o abastecimento, ou seja, a instalação é a própria

Leia mais

Requisitos legais. Para obter mais informações, consulte o documento Homologação de tipo.

Requisitos legais. Para obter mais informações, consulte o documento Homologação de tipo. Informação geral sobre leis e regulamentos Informação geral sobre leis e regulamentos Todos os países possuem requisitos legais para veículos conduzidos em vias públicas. Na União Europeia, eles são regidos

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES COMUNICADO RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS

SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES COMUNICADO RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS COMUNICADO RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015-SMT. Processo Administrativo n 2015-0.121.905-3. Objeto: Recebimento de propostas para celebração de Termo de Cooperação,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS ARQUITETÔNICAS

ORIENTAÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS ARQUITETÔNICAS ORIENTAÇÕES PARA DESENVOLVIMENTO DE PLANTAS ARQUITETÔNICAS Este resumo foi preparado listando as informações mais importantes para que se desenvolvam desenhos de arquitetura com clareza, critério e precisão.

Leia mais

Legislação. Iluminação de Emergência

Legislação. Iluminação de Emergência Nos estabelecimentos que recebem público e no caso de haver uma interrupção da iluminação normal, é obrigatório existir um sistema de iluminação alternativo, que auxilie as pessoas a procederem à sua evacuação

Leia mais

REPRESENTAÇÃO TÉCNICA BÁSICA DE PROJETO ARQUITETÔNICO

REPRESENTAÇÃO TÉCNICA BÁSICA DE PROJETO ARQUITETÔNICO REPRESENTAÇÃO TÉCNICA BÁSICA DE PROJETO ARQUITETÔNICO Reproduzir as plantas baixa, de cobertura e de localização, cortes e fachada frontal da residência apresentada abaixo. O projeto pode sofrer mudanças,

Leia mais

O conceito para portas Sauerland

O conceito para portas Sauerland O conceito para portas O conceito para portas Oferecemos mais do que somente um painel de enchimento para portas. Oferecemos um conceito: O conceito para portas Ao utilizar os nossos painéis, você irá

Leia mais

Região Norte Sede: Urbanização das Fontainhas, Praça da Galiza, 33 4980-639 - Ponte da Barca Tlf: 25848834 Tlm: 96827 17 30

Região Norte Sede: Urbanização das Fontainhas, Praça da Galiza, 33 4980-639 - Ponte da Barca Tlf: 25848834 Tlm: 96827 17 30 Incentivos para a Agricultura Lurdes Gonçalves Contamais Projectos de Investimento Produção de mirtilo em vaso Algarve e Sul de Portugal 24 de Janeiro de 2014 Região Norte Sede: Urbanização das Fontainhas,

Leia mais

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PREGÃO Nº 33/12. Foco Soluções Corporativas Ltda., CNPJ 13.039.855/0001-78, solicita os seguintes esclarecimentos:

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PREGÃO Nº 33/12. Foco Soluções Corporativas Ltda., CNPJ 13.039.855/0001-78, solicita os seguintes esclarecimentos: PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PREGÃO Nº 33/12 Foco Soluções Corporativas [focorepresentacao@globo.com] Para pregao.eletronico@trt1.jus.br Enviado ter 22/05/2012 21:17 Sr. Pregoeiro Foco Soluções Corporativas

Leia mais

Regulamento para. Atribuição de Apoios pela Reitoria da Universidade do Porto

Regulamento para. Atribuição de Apoios pela Reitoria da Universidade do Porto Regulamento para Atribuição de Apoios pela Reitoria da Universidade do Porto Reitoria da Universidade do Porto Setembro de 2006 1. Introdução A U.Porto, através da sua Reitoria, tem um programa para conceder

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE LÂMPADAS FLUORESCENTES E LED APLICADO NO IFC CAMPUS LUZERNA

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE LÂMPADAS FLUORESCENTES E LED APLICADO NO IFC CAMPUS LUZERNA ESTUDO COMPARATIVO ENTRE LÂMPADAS FLUORESCENTES E LED APLICADO NO IFC CAMPUS LUZERNA Autores: Marina PADILHA, Felipe JUNG, Ernande RODRIGUES Identificação autores: Estudante de Graduação de Engenharia

Leia mais

Iluminação LED para Coberturas. Branded beacon of light 100% FOCUS ON PETROL

Iluminação LED para Coberturas. Branded beacon of light 100% FOCUS ON PETROL Iluminação LED para Coberturas Branded beacon of light 100% FOCUS ON PETROL Iluminação da Cobertura LED Um Farol da Marca A rodovia é um elemento muito importante da sua Estação de Serviço e providenciar

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 356/IX DEFINIÇÃO DO NOVO REGIME JURÍDICO DAS FARMÁCIAS PRIVADAS. Exposição de motivos

PROJECTO DE LEI N.º 356/IX DEFINIÇÃO DO NOVO REGIME JURÍDICO DAS FARMÁCIAS PRIVADAS. Exposição de motivos PROJECTO DE LEI N.º 356/IX DEFINIÇÃO DO NOVO REGIME JURÍDICO DAS FARMÁCIAS PRIVADAS Exposição de motivos Desde 1965 que o regime jurídico da actividade farmacêutica se mantém o mesmo. A Lei n.º 2125, de

Leia mais

Ministérios da Saúde e do Trabalho e da Solidariedade

Ministérios da Saúde e do Trabalho e da Solidariedade Ministérios da Saúde e do Trabalho e da Solidariedade Portaria n.º 405/98 de 11 de Julho Documento Versão 1- Originária Cód. Documento 20201 O Decreto-Lei n.º 84/97, de 16 de Abril, que estabelece prescrições

Leia mais

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CARLOS CONDE, Nº 1, CAVE - LOJA 3 Localidade LISBOA

Certificado Energético Pequeno Edifício de Comércio e Servicos IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada RUA CARLOS CONDE, Nº 1, CAVE - LOJA 3 Localidade LISBOA Válido até 04/11/2024 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada RUA CARLOS CONDE, Nº 1, CAVE - LOJA 3 Localidade LISBOA Freguesia CAMPOLIDE Concelho LISBOA GPS 38.729579, -9.172565 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL Conservatória

Leia mais

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial

Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial COMPETIR + O Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial tem por objetivo promover o desenvolvimento sustentável da economia regional,

Leia mais

CTIC - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias. Digitais para Informação e Comunicação CHAMADA DE PROJETOS. Computação em Nuvem

CTIC - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias. Digitais para Informação e Comunicação CHAMADA DE PROJETOS. Computação em Nuvem CTIC - Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação CHAMADA DE PROJETOS Computação em Nuvem O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais

Leia mais

PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DAS ESCOLAS COM ENSINO SECUND EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO

PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DAS ESCOLAS COM ENSINO SECUND EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO PROGRAMA DE MODERNIZAÇÃO DAS ESCOLAS COM ENSINO SECUND EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO ENQUADRAMENTO DO PROGRAMA CARACTERIZAÇÃO DOS EDIFÍCIOS ESCOLARES COM ENSINO SECUNDÁRIO Fase 1

Leia mais

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA ENGENHEIRO TAVARES DA SILVA, 107, 3º DTO POS Localidade ANADIA

Certificado Energético Edifício de Habitação IDENTIFICAÇÃO POSTAL. Morada AVENIDA ENGENHEIRO TAVARES DA SILVA, 107, 3º DTO POS Localidade ANADIA Válido até 14/09/2025 IDENTIFICAÇÃO POSTAL Morada AVENIDA ENGENHEIRO TAVARES DA SILVA, 107, 3º DTO POS Localidade ANADIA Freguesia ARCOS Concelho ANADIA GPS 40.437279, -8.438974 IDENTIFICAÇÃO PREDIAL/FISCAL

Leia mais

NET ZERO ENERGY BUILDING Adeilton Hilário Júnior

NET ZERO ENERGY BUILDING Adeilton Hilário Júnior NET ZERO ENERGY BUILDING Adeilton Hilário Júnior 1 - PREOCUPAÇÃO AMBIENTAL MUNDIAL O aquecimento global é um dos mais graves problemas com que se depara o Planeta Terra. Aumento da concentração de gases

Leia mais