A USUCAPIÃO E O ABANDONO DO LAR CONJUGAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A USUCAPIÃO E O ABANDONO DO LAR CONJUGAL"

Transcrição

1 FACULDADE DE DIREITO DE VITÓRIA VIT MUNZ A USUCAPIÃO E O ABANDONO DO LAR CONJUGAL VITÓRIA/ES 2012

2 VIT MUNZ A USUCAPIÃO E O ABANDONO DO LAR CONJUGAL Projeto de monografia apresentado a Faculdade de Direito de Vitória, como requisito parcial para obtenção do grau de especialista em Direito Civil. Professor Orientador: N.N. VITÓRIA/ES 2012

3 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO JUSTIFICATIVA OBJETIVOS BASE TEÓRICA METODOLOGIA CRONOGRAMA REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 10

4 1- INTRODUÇÃO Com a introdução do artigo A do Código Civil Brasileiro em 16/06/2011, pela lei /11, com a seguinte redação: Aquele que exercer, por 2 (dois) anos ininterruptamente e sem oposição, posse direta, com exclusividade, sobre imóvel urbano de até 250m² (duzentos e cinqüenta metros quadrados) cuja propriedade divida com ex-cônjuge ou ex-companheiro que abandonou o lar, utilizando-o para sua moradia ou de sua família, adquirir-lhe-á o domínio integral, desde que não seja proprietário de outro imóvel urbano ou rural. Nos trouxe uma nova realidade de aquisição da posse, e por um tempo de aquisição, até então considerado destoante, das modalidades de usucapião até então já consagradas no nosso ordenamento jurídico brasileiro. Diante dessa aparente dissonância, iremos buscar a essência da modalidade de usucapião, de como se originou e como é utilizado no nosso ordenamento atual, e fazer um comparativo com o recém introduzido artigo A do Código Civil Brasileiro. Ao estabelecer as diretrizes do tema da usucapião, que servirá de base para a pesquisa, delimitaremos nossos estudos, observando aspectos relevantes sobre a propriedade como moradia ou utilizando como bem de família, como se refere o recém inserido artigo A, sendo estes requisitos para aquisição da propriedade, através da posse direta. Com esses balizadores estabelecidos podemos conseguir responder a problemática do tema, e responder os objetivos da pesquisa, se realmente este artigo A do Código Civil Brasileiro é uma nova modalidade de usucapião ou não.

5 2- JUSTIFICATIVA É um tema atual como visto que o artigo A do Código Civil Brasileiro de 2002 foi introduzido pela lei /2011 de 16/06/2011, trazendo assim uma nova discussão, sobre o tema, o abandono do lar conjugal, e esse abando do lar pelo ex-companheiro ou ex-cônjuge, seria ou não uma modalidade nova de usucapião. Não só pelo ineditismo de assunto, por se tratar de uma lei nova trazendo novidades no ordenamento, sobre a discussão se é ou não uma nova modalidade de usucapião, é importante salientar que o prazo para aquisição da posse de dois anos, gera toda uma insegurança sobre a propriedade e do bem de família, podendo trazer sérias conseqüências no âmbito patrimonial e familiar. O assunto sobre a aquisição da propriedade, pela usucapião, traz ao pesquisador, uma profunda paixão pelo tema, pela descoberta de novos conhecimentos, pois visa com a pesquisa adquirir novos conhecimentos sobre a usucapião e o abando do lar, conseqüentemente ter um conhecimento amplo da usucapião, de como se originou, por exemplo, e como se fundamenta no nosso ordenamento e comparar com o abandono do lar.

6 3- OBJETIVOS Traçar apanhado histórico de como se originou a usucapião e a importância dos prazos para a aquisição da posse; Os elementos fundamentais para que seja realizada a aquisição da posse no nosso ordenamento jurídico atual; Os requisitos estabelecidos, pela lei de 2011, com a introdução do artigo A, para que aquisição da posse seja de fato concedida; Concluir o sobre o abandono do lar é ou não uma nova modalidade de usucapião.

7 4- BASE TEÓRICA Como o tema, abando do lar conjugal como forma de aquisição da propriedade é novo, não existem muitos artigos que de fato possa ser a base da pesquisa, sendo apenas meios de alcançar o objetivo. A base da pesquisa será, por meio de um apanhado de livros sobre o assunto da usucapião, como por exemplo, o Tratado de Usucapião de Benedito Silvério Ribeiro (1998), traçando uma linha e delimitando o tema sobre os principais elementos, função, prescrição etc. Desse apanhado histórico, delimitado os principais aspectos da usucapião, irá se realizar um comparativo com o artigo 1240-A do Código Civil Brasileiro de 2002, e ver se existe de fato uma adequação do abando do lar conjugal, pelo excompanheiro ou ex-cônjuge, uma adequação ou uma relação de proximidade ou até mesmo uma modalidade de usucapião nessa nova modalidade de aquisição da posse. Sob essa nova ótica podemos concluir, o real intenção dessa nova modalidade de aquisição da posse, podendo assim atingir o objetivo deste projeto.

8 5- METODOLOGIA Será utilizada, para a elaboração da monografia, uma pesquisa bibliográfica, utilizando livros, periódicos, teses, dissertações e artigos publicados por meio da internet entre outros meios possíveis de pesquisar. Como forma conhecimento, o raciocínio, o método utilizado será o dialético, como uma forma de fazer comparações utilizando a natureza histórica e seus fenômenos e contradizer com a realidade, partindo do conhecimento amplo, tendo uma visão ampla, e chegando a contradizer com uma especifica visão do atual, conseqüentemente chegar a um conhecimento posterior evoluído. Importante destacar que para elaboração dessa pesquisa, será utilizado o Código Civil Brasileiro e de outros países para que seja feita comparação e também como forma de fonte histórica.

9 6- CRONOGRAMA Atividade 2012 Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Levantamento Bibliográfico Análise do Material Levantado Encontro com o professor Orientador Elaboração dos Capítulos Redação Conclusão Redação Introdução Revisão Final Entrega da Monografia Apresentação do TCC

10 7- REFERÊNCIAS Ribeiro, Benedito Silvério. Tratado de usucapião: volume 1 / Benedito Silvério Ribeiro. 2. Ed. São Paulo : Saraiva, 1998.

MODELO PRÉ-PROJETO TCC DIREITO 2011.2

MODELO PRÉ-PROJETO TCC DIREITO 2011.2 MODELO PRÉ-PROJETO TCC DIREITO 2011.2 Margem superior 3 cm NOME DO ACADÊMICO (Times 12, sem negrito, maiúsculo, centralizado) Margem Esquerda 3 cm Margem Direita 2 cm TEMA (Times 12, em negrito, maiúsculo,

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA FINALIDADE TEMA ESCOLHA DO PROFESSOR ORIENTADOR GUIA SEGURANÇA NA COLETA DE MATERIAIS ESPAÇO PARA FICHAMENTOS

PROJETO DE PESQUISA FINALIDADE TEMA ESCOLHA DO PROFESSOR ORIENTADOR GUIA SEGURANÇA NA COLETA DE MATERIAIS ESPAÇO PARA FICHAMENTOS FINALIDADE GUIA SEGURANÇA NA COLETA DE MATERIAIS ESPAÇO PARA FICHAMENTOS TEMA ESCOLHA DO PROFESSOR ORIENTADOR 1 TEMA DELIMITAÇÃO DO TEMA JUSTIFICATIVA 2 PROBLEMAS Sistemas de problematização Formato indagação

Leia mais

Contribuir para a evolução do conhecimento humano em todos os setores. Deve seguir normas metodológicas consagradas

Contribuir para a evolução do conhecimento humano em todos os setores. Deve seguir normas metodológicas consagradas TID TRABALHO INTERDISCIPLINAR DIRIGIDO Pesquisa Científica Objetivo principal Contribuir para a evolução do conhecimento humano em todos os setores Deve seguir normas metodológicas consagradas pela Ciência

Leia mais

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL

USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL USUCAPIÃO EXTRAJUDICIAL Lei 13.105/2015 (incluiu o Art. 216-A na LRP) + Proposta de Provimento CGJ CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES -Finalidade da alteração legislativa -É usucapião? -Quem elabora o título?

Leia mais

NOME DO CANDIDATO TÍTULO DO PRÉ-PROJETO

NOME DO CANDIDATO TÍTULO DO PRÉ-PROJETO 1 NOME DO CANDIDATO TÍTULO DO PRÉ-PROJETO Pré-projeto de Pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Educação, das Faculdades Integradas de Goiás, como requisito parcial do processo seletivo.

Leia mais

DISREGARD DOCTRINE APLICADA AO DIREITO DE FAMÍLIA

DISREGARD DOCTRINE APLICADA AO DIREITO DE FAMÍLIA DISREGARD DOCTRINE APLICADA AO DIREITO DE FAMÍLIA Paula Renata da Silva SEVERINO 1 Gilmara Pesquero Fernandes Mohr FUNES 2 RESUMO: A escolha do tema da Disregard Doctrine foi por que percebeu-se a falta

Leia mais

VALÉRIA NUNES DE OLIVEIRA

VALÉRIA NUNES DE OLIVEIRA SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO SERVIÇO SOCIAL VALÉRIA NUNES DE OLIVEIRA OS PROCESSOS DE TRABALHO Itapetinga/Ba 2015 VALÉRIA NUNES DE OLIVEIRA OS PROCESSOS DE TRABALHO Trabalho apresentado ao Curso

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS SIMONSEN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO RESOLUÇÃO Nº 1, DE 12 DE JULHO 2013.

FACULDADES INTEGRADAS SIMONSEN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO RESOLUÇÃO Nº 1, DE 12 DE JULHO 2013. FACULDADES INTEGRADAS SIMONSEN REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO RESOLUÇÃO Nº 1, DE 12 DE JULHO 2013. A Resolução nº1, de julho de 2013, que estabelece seus objetivos no projeto de pesquisa,

Leia mais

Normas Gerais para Projetos de Pesquisa

Normas Gerais para Projetos de Pesquisa Elaborado pelo Prof. Ms. Jaime dos Santos da Silva UERN DEC/ASSU-RN Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação, da Cultura e dos Desportos SECD UNIVERSIDADE DO ESTADO DO

Leia mais

ANÁLISE DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DE UM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL CERTIFICADO PELO PBQP-H.

ANÁLISE DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DE UM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL CERTIFICADO PELO PBQP-H. ANÁLISE DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DE UM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL CERTIFICADO PELO PBQP-H. Rafael Oliveira de Paula Universidade Estadual de Maringá rafael.odp@gmail.com Manoel Francisco Carreira Universidade

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INTERLIGADOS À REDE ELÉTRICA EM DIFERENTES CENÁRIOS DE GERAÇÃO

ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INTERLIGADOS À REDE ELÉTRICA EM DIFERENTES CENÁRIOS DE GERAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EMERSON SHINJI IKUTA JÚNIOR FERNANDO TAKEO GOYA ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA DE

Leia mais

Autor: Profª Msª Carla Diéguez METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA

Autor: Profª Msª Carla Diéguez METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA Autor: Profª Msª Carla Diéguez METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA OBJETIVO DA AULA AULA 3 O PROJETO E O ARTIGO PARTE 1 A ESTRUTURA DO PROJETO E DO ARTIGO Objetivo Geral Auxiliar o aluno na elaboração do

Leia mais

PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS PESQUISADORES DA UEL, NA ÁREA DE AGRONOMIA: TRABALHOS PUBLICADOS EM EVENTOS DE 2004 A 2008.

PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS PESQUISADORES DA UEL, NA ÁREA DE AGRONOMIA: TRABALHOS PUBLICADOS EM EVENTOS DE 2004 A 2008. PRODUÇÃO CIENTÍFICA DOS PESQUISADORES DA UEL, NA ÁREA DE AGRONOMIA: TRABALHOS PUBLICADOS EM EVENTOS DE 2004 A 2008. Karina de Oliveira Pinho (PIBIC/ UEL), Ana Esmeralda Carelli (Orientador), e-mail: carelliana@uel.br

Leia mais

A Elaboração do Projeto de Pesquisa

A Elaboração do Projeto de Pesquisa A Elaboração do Projeto de Pesquisa Projetar quer dizer lançar para frente. Um projeto, portanto, é um plano para o futuro. Realizar um projeto de pesquisa é poder imaginar antes o que vai ser realizado

Leia mais

Como Fazer uma Monografia

Como Fazer uma Monografia Como Fazer uma Monografia Profa. Mara Abel Instituto de Informática / UFRGS marabel@inf.ufrgs.br O que é uma monografia? A descrição, através de um texto com formato pré-definido, dos resultados obtidos

Leia mais

1 O Seminário do Programa de Pós- Graduação em Engenharia Civil da UTFPR, Campus Pato Branco

1 O Seminário do Programa de Pós- Graduação em Engenharia Civil da UTFPR, Campus Pato Branco 15 e 16 de setembro de 2016 1. Introdução O programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil realizará entre 15 e 16 de setembro de 2016 o 1 o Seminário do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil da.

Leia mais

UFRN/CCSA DCC CONSTRUINDO O SEU TCC PASSO A PASSO

UFRN/CCSA DCC CONSTRUINDO O SEU TCC PASSO A PASSO UFRN/CCSA DCC CONSTRUINDO O SEU TCC PASSO A PASSO Prof. Dr. Ridalvo Medeiros Alves de Oliveira Prof. M. Sc. Daniele da Rocha Carvalho Começando a conversa... Cronograma Resolução Começando o projeto: escolha

Leia mais

Software Livre e o Ensino Público: limites e perspectivas

Software Livre e o Ensino Público: limites e perspectivas Software Livre e o Ensino Público: limites e perspectivas Laura Bittencourt Paiva Valquíria Lopes Rabelo RESUMO Este artigo pretende analisar quais as perspectivas da adoção do sistema e da filosofia de

Leia mais

ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA

ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA ESTRUTURA DO PROJETO DE PESQUISA O projeto de pesquisa, norteador da investigação científica, deve contemplar, com base na ABNT - NBR 15287- válida a partir de 30.01.2006, os elementos: Título da pesquisa:

Leia mais

Metodologia do Trabalho Científico. Prof. Ms. Benedito Décio da Silveira Camargo Junior

Metodologia do Trabalho Científico. Prof. Ms. Benedito Décio da Silveira Camargo Junior Metodologia do Trabalho Científico Prof. Ms. Benedito Décio da Silveira Camargo Junior Prof. Ms. Benedito Décio da Silveira Camargo Junior POS-GRADUAÇÃO 2013-2014 PROF. DECIO CAMARGO Coordenador Geral

Leia mais

ANÁLISE DE FALHAS DE COMPUTADORES

ANÁLISE DE FALHAS DE COMPUTADORES UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS DANIELE APARECIDA DE OLIVEIRA VERANICE POLATO ANÁLISE DE FALHAS DE COMPUTADORES LINHA DE PESQUISA: Projeto de Pesquisa apresentado à disciplina de

Leia mais

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: EXPRESSÃO

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: EXPRESSÃO DEMARCAÇÃO URBANÍSTICA E LEGITIMAÇÃO DA POSSE: INSTITUTOS DA LEI FEDERAL 11.977/09 Vanêsca Buzelato Prestes Procuradora do Município de Porto Alegre, mestre em Direito PUC/RS, especialista direito municipal

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O Nº 044/2016

R E S O L U Ç Ã O Nº 044/2016 R E S O L U Ç Ã O Nº 044/2016 Aprova o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Administração da Faculdade de Tecnologia La Salle Estrela. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE), face

Leia mais

ARTIGO CIENTÍFICO. Metodologia Científica. Graduação Tecnológica. Prof. Éder Clementino dos Santos. Prof. Éder Clementino dos Santos

ARTIGO CIENTÍFICO. Metodologia Científica. Graduação Tecnológica. Prof. Éder Clementino dos Santos. Prof. Éder Clementino dos Santos ARTIGO CIENTÍFICO Metodologia Científica Graduação Tecnológica O conhecimento é público Uma grande descoberta científica não passa a existir apenas por força da autoridade moral ou do talento literário

Leia mais

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. PROFa. CARLA GIANI MARTELLI UNESP

Generated by Foxit PDF Creator Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only. PROFa. CARLA GIANI MARTELLI UNESP PROFa. CARLA GIANI MARTELLI UNESP O QUE É MONOGRAFIA? Monos = um só Graphéin = escrever Monografia é o documento que representa o resultado de estudo, devendo expressar conhecimento do assunto escolhido,

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito Disciplina: Direito Civil VI C.H. Teórica: 60 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Direito Período Letivo: Série: Periodo: 2 sem/2013 6ª Série Não definido C.H. Outras: 20 Semestre de Ingresso: 1º C.H.

Leia mais

Representação de organizações não governamentais e suas relações com o Poder Legislativo um estudo de caso da APAE

Representação de organizações não governamentais e suas relações com o Poder Legislativo um estudo de caso da APAE CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro De Formação, Treinamento E Aperfeiçoamento CEFOR Representação de organizações não governamentais e suas relações com o Poder Legislativo um estudo de caso da APAE MARIA ROSA

Leia mais

FACULDADE LEÃO SAMPAIO V ENCONTRO CARIRIENSE DE BIOMEDICINA

FACULDADE LEÃO SAMPAIO V ENCONTRO CARIRIENSE DE BIOMEDICINA FACULDADE LEÃO SAMPAIO V ENCONTRO CARIRIENSE DE BIOMEDICINA Dispõe sobre normas para inscrição de trabalhos científicos no V Encontro Caririense de Biomedicina CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1º

Leia mais

Laboratório de Modelos Estruturais. Flambagem

Laboratório de Modelos Estruturais. Flambagem Laboratório de Modelos Estruturais Flambagem 1) OBJETIVOS DO ENSAIO: O objetivo deste ensaio é analisar a flambagem de colunas com diferentes condições de apoios. Após a realização do ensaio, o aluno de

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 3ª Série Direito Civil III Direito A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensinoaprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto de atividades programadas

Leia mais

CURRICULUM WEB PARA O LETRAMENTO DIGITAL NA EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA: EM BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS E NOVOS PÚBLICOS ATRAVÉS DA EAD.

CURRICULUM WEB PARA O LETRAMENTO DIGITAL NA EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA: EM BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS E NOVOS PÚBLICOS ATRAVÉS DA EAD. 1 CURRICULUM WEB PARA O LETRAMENTO DIGITAL NA EDUCAÇÃO UNIVERSITÁRIA: EM BUSCA DE NOVOS DOMÍNIOS E NOVOS PÚBLICOS ATRAVÉS DA EAD Maio de 2007 Eveline Katia de Souza Pontual Cavalcante Universidade Santa

Leia mais

MONOGRAFIA. Manual de Orientação

MONOGRAFIA. Manual de Orientação Fundação Armando Alvares Penteado FACULDADE DE DIREITO COORDENADORIA DE PESQUISA MONOGRAFIA Manual de Orientação 1 Modelo sugerido de Projeto de Monografia PROJETO DE MONOGRAFIA Nome do aluno: Matrícula:

Leia mais

FACULDADE LEÃO SAMPAIO I CONGRESSO CARIRIENSE DE BIOMEDICINA

FACULDADE LEÃO SAMPAIO I CONGRESSO CARIRIENSE DE BIOMEDICINA FACULDADE LEÃO SAMPAIO I CONGRESSO CARIRIENSE DE BIOMEDICINA Dispõe sobre normas para inscrição de trabalhos científicos no I Congresso Caririense de Biomedicina CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art.1º

Leia mais

2 Método. 2.1. Tipo de Pesquisa

2 Método. 2.1. Tipo de Pesquisa 2 Método 2.1. Tipo de Pesquisa Segundo Kotler (2000), a natureza da pesquisa pode ser classificada como exploratória, descritiva ou casual. A primeira, busca aprofundar conceitos preliminares. De acordo

Leia mais

TÍTULO (arial 14, negrito, caixa alta, centralizado)

TÍTULO (arial 14, negrito, caixa alta, centralizado) CAPA ESCOLA ESTADUAL JD. MONTESANO (arial 12, caixa alta, centralizado) NOME DO(AS) ALUNO(AS) (arial 12, caixa alta, centralizado) TÍTULO (arial 14, negrito, caixa alta, centralizado) LOCAL ANO (arial

Leia mais

DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DIRETRIZES PARA ESTRUTURAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO INTRODUÇÃO O curso de Engenharia de Produção da Escola Superior de Tecnologia e Educação de

Leia mais

Faculdade de Odontologia Mestrado em Odontologia - Ortodontia. Projeto de Pesquisa. Titulo. Pesquisador:

Faculdade de Odontologia Mestrado em Odontologia - Ortodontia. Projeto de Pesquisa. Titulo. Pesquisador: Faculdade de Odontologia Mestrado em Odontologia - Ortodontia Projeto de Pesquisa Titulo Pesquisador: Niterói 2014 1 PROJETO DE PESQUISA 1-Titulo: 2- Resumo Objetivos: Aquilo que se quer descobrir com

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS 6ª Série Direito Civil VI Direito A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem desenvolvido por meio de um conjunto

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA. MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA MANUAL ESPECÍFICO Projeto Integrado Multidisciplinar I PIM I Este manual atende todos os cursos de gestão 1º semestre, turmas ingressantes em fevereiro

Leia mais

Interdisciplinar II Módulo CST: GESCOM

Interdisciplinar II Módulo CST: GESCOM UniãoMetropolitana deeducaçãoecultura Interdisciplinar II Módulo CST: GESCOM Lauro de Freitas - BAHIA 2013 2 JUSTIFICATIVA A principal justificativa para o desenvolvimento e implementação do projeto interdisciplinar

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM REABILITAÇÃO E INCLUSÃO. Normas para a apresentação de dissertações de mestrado

MESTRADO PROFISSIONAL EM REABILITAÇÃO E INCLUSÃO. Normas para a apresentação de dissertações de mestrado MESTRADO PROFISSIONAL EM REABILITAÇÃO E INCLUSÃO Normas para a apresentação de dissertações de mestrado O texto a seguir contém orientações para auxiliar os alunos na formatação e montagem de dissertações

Leia mais

3 cm UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM...

3 cm UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM... 3 cm UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE - UNESC PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM... Toda capa em letras maiúsculas, tamanho 12, em negrito, alinhamento centralizado NOME DO ACADÊMICO 3 cm TÍTULO DO

Leia mais

Área de CONSTRUÇÃO CIVIL RESULTADOS ADEQUAÇÃO DE PROCESSOS NORMA DE DESEMPENHO GRUPO MINAS GERAIS S E N A I C I M A T E C REALIZAÇÃO

Área de CONSTRUÇÃO CIVIL RESULTADOS ADEQUAÇÃO DE PROCESSOS NORMA DE DESEMPENHO GRUPO MINAS GERAIS S E N A I C I M A T E C REALIZAÇÃO Palestra - NBR 15575 Desempenho das Edificações RESULTADOS ADEQUAÇÃO DE PROCESSOS NORMA DE DESEMPENHO GRUPO MINAS GERAIS REALIZAÇÃO APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO A Construtora Lage foi fundada em

Leia mais

ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS NAS CAPITAIS BRASILEIRAS

ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS NAS CAPITAIS BRASILEIRAS ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS NAS CAPITAIS BRASILEIRAS EMENTA: O presente estudo tem por objetivo avaliar o impacto da evolução das operações de crédito para pessoas físicas sobre o orçamento das famílias,

Leia mais

Faculdade Estácio de Sá Metodologia Científica AS NORMAS DA ABNT PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

Faculdade Estácio de Sá Metodologia Científica AS NORMAS DA ABNT PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Faculdade Estácio de Sá Metodologia Científica AS NORMAS DA ABNT PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Sumário Introdução... 01 Apresentação... 06 ABNT NBR 10520:2002 Citações... 09 ABNT NBR 14724:2011

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DE DISSERTAÇÃO FORMATO USUAL

NORMAS DE FORMATAÇÃO DE DISSERTAÇÃO FORMATO USUAL NORMAS DE FORMATAÇÃO DE DISSERTAÇÃO FORMATO USUAL 1) ESTRUTURA DA DISSERTAÇÃO 1.1) APRESENTAÇÃO GRÁFICA (Apresentação física do trabalho) PAPEL - branco, formato A4; IMPRESSÃO - deve ser feita somente

Leia mais

Modelo do Pré-Projeto

Modelo do Pré-Projeto Modelo do Pré-Projeto EDITAL N o 02/2015 - ENGETEC ESCLARECIMENTOS GERAIS A apresentação do pré-projeto de extensão nesse formato é OBRIGATÓRIA para todos os candidatos. Usar Fonte Arial 10 com espaçamento

Leia mais

GARANTIAS DAS OBRIGAÇÕES

GARANTIAS DAS OBRIGAÇÕES GARANTIAS DAS OBRIGAÇÕES ELEMENTOS DA DISCIPLINA DOCÊNCIA: Ana Maria Taveira da Fonseca ANO LECTIVO: 2015/2016 1.º SEMESTRE ENSINO: Aulas teórico-práticas CARGA HORÁRIA: 2h30 por semana 6 ECTS OBJETIVOS

Leia mais

MYRIAN VERAS BAPTISTA A INVESTIGAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

MYRIAN VERAS BAPTISTA A INVESTIGAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL MYRIAN VERAS BAPTISTA A INVESTIGAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL VERAS EDITORA CPIHTS São Paulo Lisboa 2006 A investigacao em SS.p65 3 2006, Myrian Veras Baptista Conselho editorial Dilsea Adeodata Bonetti Odária

Leia mais

A USUCAPIÃO FAMILIAR E O ABANDONO DO LAR

A USUCAPIÃO FAMILIAR E O ABANDONO DO LAR A USUCAPIÃO FAMILIAR E O ABANDONO DO LAR Leandro Henrique Simões Goulart 1 Joseane Soares Lapa 2 RESUMO: O novo instituto da usucapião familiar, inserido no ano de 2011, no ordenamento jurídico brasileiro,

Leia mais

1 Introdução. 1.1 O problema

1 Introdução. 1.1 O problema 1 Introdução 1.1 O problema As companhias de capital aberto têm a responsabilidade, com os acionistas, de preservar seus níveis de crescimento e rentabilidade. Elas têm o objetivo de agregar riqueza ao

Leia mais

ESTUDO DE UM MOVIMENTO 519EE TEORIA

ESTUDO DE UM MOVIMENTO 519EE TEORIA 1 TEORIA 1. INTRODUÇÃO Observe a seguinte sequência de fotos: Figura 1: Exemplos de vários tipos de movimento. O que tem a ver as situações do dia a dia ilustradas na figura 1 acima com os conceitos da

Leia mais

7º Simpósio de Ensino de Graduação CÁLCULO DOS CUSTOS E DA MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO DE UM CURSO SUPERIOR DE PIRACICABA/SP

7º Simpósio de Ensino de Graduação CÁLCULO DOS CUSTOS E DA MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO DE UM CURSO SUPERIOR DE PIRACICABA/SP 7º Simpósio de Ensino de Graduação CÁLCULO DOS CUSTOS E DA MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO DE UM CURSO SUPERIOR DE PIRACICABA/SP Autor(es) LUCAS CERQUEIRA LAZIER Orientador(es) ANTÔNIO CARLOS COPATTO 1. Introdução

Leia mais

MACHISMO E ESCOLA: A EDUCAÇÃO COMO FERRAMENTA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

MACHISMO E ESCOLA: A EDUCAÇÃO COMO FERRAMENTA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER MACHISMO E ESCOLA: A EDUCAÇÃO COMO FERRAMENTA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER Prof. Ms. Halline Iale Barros Henriques Centro Universitário do Vale do Ipojuca (UNIFAVIP/Devry) hallineiale@hotmail.com

Leia mais

Apresentação da disciplina

Apresentação da disciplina FEUP MIEIG & MIEM Ano letivo 2013/14 Disciplina: Gestão da Qualidade Total Apresentação da disciplina (v1 em 2 de setembro) José A. Faria, jfaria@fe.up.pt Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto,

Leia mais

RESOLUÇÃO CADM 05/11, DE 28 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO CADM 05/11, DE 28 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO CADM 05/11, DE 28 DE MARÇO DE 2011 Homologa regulamento para os trabalhos das disciplinas TCC I e TCC II do Curso de Bacharelado em Administração. A PRESIDENTE DO COLEGIADO DO CURSO DE BACHARELADO

Leia mais

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO MERCADOLOGICA

PIM III. Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO MERCADOLOGICA PIM III Projeto Integrado Multidisciplinar GESTÃO MERCADOLOGICA 1 PIM PROJETO INTEGRADO MULTIDISCIPLINAR TEMA: O aluno deverá escolher uma empresa de qualquer porte ou segmento e, com base no cenário desta

Leia mais

Texto 3: ESQUEMA, RESUMO, RESENHA e FICHAMENTO.

Texto 3: ESQUEMA, RESUMO, RESENHA e FICHAMENTO. Texto 3: ESQUEMA, RESUMO, RESENHA e FICHAMENTO. lesquemas lfichamentos lresumos lresenhas Críticas ESQUEMAS l O esquema é um registro gráfico (bastante visual) dos pontos principais de um determinado conteúdo.

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. QUANTO AO FORMATO 1.1 Espacejamento Papel branco, formato A4 (21 cm x 29,7 cm), impressões com tinta preta (com exceção das ilustrações) e o texto deve ser digitado no

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA O objetivo desse roteiro é orientar os estudantes de Estatística para a realização do trabalho proposto conforme previsto no plano de ensino da disciplina.

Leia mais

TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS DE ELABORAÇÃO E ORGANIZAÇÃO. A estrutura do TCC divide-se em elementos pré-textuais, textuais e póstextuais.

TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS DE ELABORAÇÃO E ORGANIZAÇÃO. A estrutura do TCC divide-se em elementos pré-textuais, textuais e póstextuais. PPI / ANEXO I TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO NORMAS DE ELABORAÇÃO E ORGANIZAÇÃO 1 - Estrutura A estrutura do TCC divide-se em elementos pré-textuais, textuais e póstextuais. E l e m e n t o s Estrutura

Leia mais

Título do artigo. Alunos: Nome dos autores (até 3 alunos) 1 Orientador: Roberto Campos Leoni 2

Título do artigo. Alunos: Nome dos autores (até 3 alunos) 1 Orientador: Roberto Campos Leoni 2 Título do artigo Alunos: Nome dos autores (até 3 alunos) 1 Orientador: Roberto Campos Leoni 2 Resumo Este trabalho apresenta os elementos que constituem a estrutura básica de um artigo científico, bem

Leia mais

Cursos Educar [PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO] Prof. M.Sc. Fábio Figueirôa

Cursos Educar [PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO] Prof. M.Sc. Fábio Figueirôa Cursos Educar Prof. M.Sc. Fábio Figueirôa [PRODUÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO] O curso tem o objetivo de ensinar aos alunos de graduação e de pós-graduação, as técnicas de produção de artigos científicos, nas

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO. Estágio no exterior para alunos em intercâmbio

REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO. Estágio no exterior para alunos em intercâmbio REGULAMENTAÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO Estágio no exterior para alunos em intercâmbio o Documentos comprobatórios o Relatório de Estágio Estágio realizado anteriormente o Documentos comprobatórios

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA ETAPA 2. PROJETO de pesquisa

METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA ETAPA 2. PROJETO de pesquisa METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTÍFICA ETAPA 2 PROJETO de pesquisa 1. Orientações Gerais 1.1. Oferta da disciplina de Metodologia da Pesquisa Científica A disciplina de Metodologia da Pesquisa é oferecida

Leia mais

Projetos Integradores

Projetos Integradores Profa. Anna Cristina Pascual Ramos Projetos Integradores Gestão Financeira / Gestão de Recursos Humanos / Logística / Marketing 1 Anna Cristina Pascual Ramos MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

Leia mais

DIREITO DAS COISAS PROF. VOLTAIRE PONTO 1: DIREITOS DAS COISAS

DIREITO DAS COISAS PROF. VOLTAIRE PONTO 1: DIREITOS DAS COISAS DIREITO DAS COISAS E POSSE PONTO 1: DIREITOS DAS COISAS PONTO 2: a) EFEITOS DA POSSE PONTO 3: b) USUCAPIÃO (DESDOBRAMENTOS) EFEITOS MATERIAIS DA POSSE USUCAPIÃO: 1. COMPARAÇÃO COM CÓDIGO ANTERIOR ESPÍRITO

Leia mais

3 Metodologia de Pesquisa 3.1 Tipo de Pesquisa

3 Metodologia de Pesquisa 3.1 Tipo de Pesquisa 47 3 Metodologia de Pesquisa 3.1 Tipo de Pesquisa Neste capítulo será apresentado o tipo de pesquisa desenvolvida, a unidade de análise, o processo de escolha dos sujeitos de pesquisa, a coleta e o tratamento

Leia mais

ESTRUTURA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FERNANDO ROBERTO MARTINS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA INSTITUTO DE BIOLOGIA UNICAMP MARÇO/2007

ESTRUTURA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FERNANDO ROBERTO MARTINS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA INSTITUTO DE BIOLOGIA UNICAMP MARÇO/2007 ESTRUTURA DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FERNANDO ROBERTO MARTINS DEPARTAMENTO DE BOTÂNICA INSTITUTO DE BIOLOGIA UNICAMP MARÇO/2007 ATIVIDADES NECESSÁRIAS DA CIÊNCIA OBSERVAR DESCREVER EXPLICAR TESTAR COMUNICAR

Leia mais

TÍTULO: A CONTRIBUIÇÃO DA PROPAGANDA DURANTE O REGIME MILITAR BRASILEIRO DE 1964 A 1985

TÍTULO: A CONTRIBUIÇÃO DA PROPAGANDA DURANTE O REGIME MILITAR BRASILEIRO DE 1964 A 1985 TÍTULO: A CONTRIBUIÇÃO DA PROPAGANDA DURANTE O REGIME MILITAR BRASILEIRO DE 1964 A 1985 CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: HISTÓRIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO TRANSPORTE PÚBLICO A PARTIR DA DEFINIÇÃO DE SERVIÇO ADEQUADO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO TRANSPORTE PÚBLICO A PARTIR DA DEFINIÇÃO DE SERVIÇO ADEQUADO AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO TRANSPORTE PÚBLICO A PARTIR DA DEFINIÇÃO DE SERVIÇO ADEQUADO Walysson Tangrins Martins Paulo Cesar Marques da Silva AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO TRANSPORTE PÚBLICO A PARTIR DA DEFINIÇÃO

Leia mais

Instruções para elaboração de TCC PROPOSTA DE NEGÓCIOS

Instruções para elaboração de TCC PROPOSTA DE NEGÓCIOS INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA PROGRAMAS CERTIFICATES Instruções para elaboração de TCC PROPOSTA DE NEGÓCIOS Estas instruções para elaboração de TCC do tipo Proposta de Negócio possuem dois tópicos:

Leia mais

Normatização de Trabalho Acadêmico (ABNT) Metodologia de Pesquisa

Normatização de Trabalho Acadêmico (ABNT) Metodologia de Pesquisa Normatização de Trabalho Acadêmico (ABNT) Metodologia de Pesquisa O que é a ABNT? Associação Brasileira de Normas Técnicas (1940) Órgão responsável pela normalização técnica no país Regulado pelo Conmetro

Leia mais

DISSERTAÇÃO E CRITÉRIOS DE CORREÇÃO. Curso Sorocaba

DISSERTAÇÃO E CRITÉRIOS DE CORREÇÃO. Curso Sorocaba DISSERTAÇÃO E CRITÉRIOS DE CORREÇÃO Curso Sorocaba Dissertar é expor ideias a respeito de um determina do assunto. É discutir essas ideias, analisá-las e apresentar provas que justifiquem e convençam o

Leia mais

Trabalho 001- Estratégias oficiais de reorientação da formação profissional em saúde: contribuições ao debate. 1.Introdução

Trabalho 001- Estratégias oficiais de reorientação da formação profissional em saúde: contribuições ao debate. 1.Introdução Trabalho 001- Estratégias oficiais de reorientação da formação profissional em saúde: contribuições ao debate. 1.Introdução As pesquisas e os investimentos que influenciaram as mudanças nas propostas para

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGO CIENTÍFICO IFRJ-Reitoria Rio de Janeiro 2014 2 C O M I S S Ã O D E E L A B O R A Ç Ã O Portaria n 0092 de 05 de agosto de 2013 Cláudia de Souza Teixeira Fernanda Kamp

Leia mais

Manual para apresentação de trabalhos acadêmicos. Resumo das normas da ABNT. Conceição Aparecida de Camargo

Manual para apresentação de trabalhos acadêmicos. Resumo das normas da ABNT. Conceição Aparecida de Camargo 1 Manual para apresentação de trabalhos acadêmicos Resumo das normas da ABNT Conceição Aparecida de Camargo 2 Resumo das Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para apresentação de trabalhos

Leia mais

Normas para apresentação dos trabalhos

Normas para apresentação dos trabalhos Normas para apresentação dos trabalhos 1. Da inscrição Os trabalhos só poderão ser inscritos mediante submissão de resumo. O resumo deverá obedecer ao seguinte formato: - ter no mínimo de 350 e no máximo

Leia mais

SENADO FEDERAL INSTITUTO LEGISLATIVO BRASILEIRO SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA

SENADO FEDERAL INSTITUTO LEGISLATIVO BRASILEIRO SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA SENADO FEDERAL INSTITUTO LEGISLATIVO BRASILEIRO SUBSECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR PROGRAMA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM DIREITO LEGISLATIVO 1. OBJETIVO DO CURSO O Curso de Direito Legislativo tem como

Leia mais

Projetos CUSTOS. Prof. Anderson Valadares

Projetos CUSTOS. Prof. Anderson Valadares Projetos CUSTOS Prof. Anderson Valadares Gerenciamento de custo O gerenciamento de custos visa essencialmente assegurar aos patrocinadores que o projeto será concluído dentro do orçamento aprovado. Gerenciamento

Leia mais

EDITAL DO EMPREENDA ADMINISTRAÇÃO ULBRA TORRES

EDITAL DO EMPREENDA ADMINISTRAÇÃO ULBRA TORRES EDITAL DO EMPREENDA ADMINISTRAÇÃO ULBRA TORRES 1. ABERTURA A Coordenação de pesquisa da Ulbra Torres, juntamente com a Coordenação do Curso de Administração comunica a abertura do edital do Empreenda Administração

Leia mais

Universidade de São Paulo. Escola de Comunicação e Artes, ECA-USP

Universidade de São Paulo. Escola de Comunicação e Artes, ECA-USP Universidade de São Paulo Escola de Comunicação e Artes, ECA-USP Qual a USP que queremos: A USP hoje e daqui a 20 anos Estela Damato NUSP 7693618 São Paulo 2014 Introdução Pensar no futuro de uma universidade

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO. Joselaine S. de Castro

ALFABETIZAÇÃO. Joselaine S. de Castro ALFABETIZAÇÃO Joselaine S. de Castro Pressuposto n Preciso conhecer/compreender o fenômeno para poder intervir eficazmente nele. LINGUAGEM Quatro habilidades: Ouvir Falar Ler Escrever n Recebemos: Ouvir

Leia mais

Instruções para elaboração de Artigo Científico

Instruções para elaboração de Artigo Científico MANUAL DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GASTRONOMIA Instruções para elaboração de Artigo Científico 1. Definição da temática O aluno deverá definir a temática do TCC do CSTG

Leia mais

Educação para a PAZ Teresina-PI 2006

Educação para a PAZ Teresina-PI 2006 Educação para a PAZ Teresina-PI 2006 PROJETO 1 TÍTULO EDUCAÇÃO PARA A PAZ (Iniciado em 1999) 2 COORDENAÇÃO: Diretora Pedagógica:. Profª. Waldília Neiva de M. S. Cordeiro. Profª. Maria Luiza Lima do Vale

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO A PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DAS FACULDADES INTEGRADAS EINSTEIN DE LIMEIRA PAPIC- EINSTEIN

PROGRAMA DE APOIO A PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DAS FACULDADES INTEGRADAS EINSTEIN DE LIMEIRA PAPIC- EINSTEIN PROGRAMA DE APOIO A PESQUISA E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DAS FACULDADES INTEGRADAS EINSTEIN DE LIMEIRA PAPIC- EINSTEIN EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DO PAPIC- EINSTEIN Nº 01/2015 A Comissão Científica do

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO A Comissão de Cultura e Extensão Universitária e o Departamento de Direito do Trabalho e da Seguridade Social da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, nos termos da Resolução CoCEx nº 5072,

Leia mais

PREJETO DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: DA TEORIA À PRÁTICA 1

PREJETO DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: DA TEORIA À PRÁTICA 1 PREJETO DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: DA TEORIA À PRÁTICA 1 Cibele Gralha Mateus 2 1. Introdução Com o passar dos anos, o número de pessoas que se agrupam nas cidades aumentou consideravelmente. O desenvolvimento

Leia mais

Roteiro para escrita de textos

Roteiro para escrita de textos Roteiro para escrita de textos ou Como escrever um TG ou Monografia Bruno Müller Junior 7 de Setembro de 2009 Resumo O presente texto é o resultado da análise e orientação de várias monografias e trabalhos

Leia mais

Tecnologia em Logística

Tecnologia em Logística Coordenador: Prof. Me. Osvaldo Contador Júnior Jaú, 2014.2 NORMAS PARA DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS INTERDISCIPLINARES E DEFINIÇÕES DAS ATIVIDADES ATRIBUÍDAS AOS ALUNOS OBJETIVO redefinir e padronizar as

Leia mais

Gestão Ambiental Trabalho Prático Prof. Daniel Luis Garrido Monaro dnlmonar@unimep.br 2S - 2015

Gestão Ambiental Trabalho Prático Prof. Daniel Luis Garrido Monaro dnlmonar@unimep.br 2S - 2015 Engenharia de Produção Gestão Ambiental Trabalho Prático Prof. Daniel Luis Garrido Monaro dnlmonar@unimep.br 2S - 2015 Formatação Relatório Tamanho: o trabalho completo deve ter entre 10 e 20 páginas;

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS Disciplinas: Professores: Semestre Contabilidade Geral. Matemática Financeira. Comportamento Organizacional. Estatística. Teoria Econômica. Metodologia Científica. Vânia Silva. Regis Garcia. Helenara Sampaio.

Leia mais

Faculdade de Ciência e Tecnologia ÁREA1 Engenharia Elétrica. PrimeiroNome SobreNome. Título do trabalho

Faculdade de Ciência e Tecnologia ÁREA1 Engenharia Elétrica. PrimeiroNome SobreNome. Título do trabalho Faculdade de Ciência e Tecnologia ÁREA1 Engenharia Elétrica PrimeiroNome SobreNome Título do trabalho Salvador 2012 PrimeiroNome SobreNome Título do trabalho Trabalho de conclusão de curso apresentado

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI Nº, DE 2007 (Da Comissão de Legislação Participativa) SUG nº 13/2007 Estabelece a legitimidade do Ministério Público para propor a ação de usucapião especial urbana

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Processo de Desenvolvimento de Software Programação Orientada a Objetos Prof. Francisco de Assis S. Santos, Dr. São José, 2015. Processo de Desenvolvimento de Software O desenvolvimento de software é uma

Leia mais

LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS Prof. Antonio Carlos Santana de Souza RESUMO. 1. Orientação para sublinhar, esquematizar e resumir:

LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS Prof. Antonio Carlos Santana de Souza RESUMO. 1. Orientação para sublinhar, esquematizar e resumir: LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTOS Prof. Antonio Carlos Santana de Souza RESUMO 1. Orientação para sublinhar, esquematizar e resumir: Orientamos aos alunos que utilizem duas outras técnicas, antes do resumo,

Leia mais

Classificação da Pesquisa:

Classificação da Pesquisa: Classificação da Pesquisa: Do ponto de vista da sua natureza, ou seja, aquilo que compõe a substância do ser ou essência da pesquisa. Pesquisa Pura: Pesquisa Aplicada: Objetiva gerar conhecimentos novos

Leia mais

A LITERATURA DE CORDEL E OS CLÁSSICOS DA POLÍTICA

A LITERATURA DE CORDEL E OS CLÁSSICOS DA POLÍTICA A LITERATURA DE CORDEL E OS CLÁSSICOS DA POLÍTICA Valdezia Izidorio Agripino UFPB 1 Valdezia_amizade@hotmail.com INTRODUÇÃO Sabemos que o ensino-aprendizagem é um processo de assimilação de conhecimentos

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PRÉ-PROJETO MESTRADO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PRÉ-PROJETO MESTRADO INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PRÉ-PROJETO MESTRADO O pré-projeto deve conter no máximo 15 laudas (considerando da introdução a resultados esperados), digitadas em fonte Times New Roman 12, espaço 1,5,

Leia mais