SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES"

Transcrição

1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES Procedimento / PE/SRP 04/2013-CGTI/DPF Interessado TELEFONICA BRASIL (CNPJ / ) Assunto Questionamentos ao Edital de Pregão Eletrônico 04/2013-CGTI/DPF Rede DPF WAN/MPLS Resposta aos questionamentos da TELEFONICA. Origem CPL/SAD/CGTI/DPF Destino CPL/SAD/CGTI/DPF INFORMAÇÃO Nº 006/2013-DITEL/CGTI/DPF INTRODUÇÃO 1. Trata-se de questionamentos apresentados pela empresa TELEFONICA BRASIL, denominada Telefônica, com sede na Rua Martiniano de Carvalho, 851 São Paulo/SP, inscrita no CNPJ sob o Nº / , relativos ao Pregão Eletrônico a ser processado pelo Sistema de Registro de Preços (PE/SRP) de nº 04 deste ano, conduzido pela Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação do Departamento de Polícia Federal (PE/SRP nº 04/2013-CGTI/DPF), que tem por objetivo selecionar empresa ou consórcio que promova a solução de serviços de telecomunicações, por meio de rede IP (internet Protocol) multisserviços, utilizando tecnologia MPLS (Multi Protocol Label Switching), para assim atender as necessidades de todas as unidades do Departamento de Polícia Federal, provendo-lhes solução para tráfego de dados, voz e imagens, compreendendo o fornecimento, instalação e manutenção dos circuitos e equipamentos que compõem a rede de comunicação de longa distância (WAN Wide Area Network), com gerenciamento proativo, chamada Rede DPF WAN/MPLS. 2. Analisemos cada um dos cinco questionamentos da Telefônica. PRIMEIRO Do item do Anexo I do Termo de Referência e Indicador 7 (Prazo de Atendimento a Novos Endereços) do Anexo B. Solicitamos que a mudança de endereço possa ser realizada em 60 (sessenta) dias corridos em virtude dos prazos para emissão de alvarás de construção, construção de dutos, passagem de cabos, e importação de equipamentos de backbone, quando necessária. Nossa solicitação será atendida? 3. Quanto ao item do Termo de Referência, esclarecemos que se trata das mudanças de endereços internas, já que as alterações de endereço externas (outros locais) serão tratadas e consideradas como novas instalações (parte final do item 13.1.). 4. Quanto a novas instalações, de acordo com o Limiar de Qualidade do Indicador 7 Prazo de Atendimento a Novos Endereços (Ponto Novo ou Mudança de Endereço) do Anexo B Caderno de Métricas, a solicitação de serviço para futuro endereço (nova unidade predial ou mudança de endereço) da CONTRATANTE deverá obedecer ao prazo máximo de 45 (quarenta) dias corridos.

2 Ou seja, o prazo para mudança de endereço interna ou de nova instalação de link é o mesmo, até porque as situações acabam sendo semelhantes, pois o DPF só solicita a instalação de determinado link quando já disponível local apropriado para que seus servidores possam exercer suas atividades. 5. Assim, consideramos que o prazo previsto de 45 (quarenta e cinco) dias é suficiente para que haja o remanejamento de link ou instalação de um novo, já que, em uma ou outra situação, a obra já deverá estar concluída, com os correspondentes alvarás, bem como não se visualiza a necessidade de grandes obras civis para passagens de cabos, posto que as infraestruturas já devem fazer parte da edificação. 6. Por fim, vale lembrar que, nos termos do 1º do art. 57 da Lei nº 8.666/1993, os prazos de início de etapas de execução, de conclusão e de entrega admitem prorrogação em casos de superveniência de fato excepcional ou imprevisível, estranho à vontade das partes, que altere fundamentalmente as condições de execução do contrato (inciso II) ou impedimento de execução do contrato por fato ou ato de terceiro reconhecido pela Administração em documento contemporâneo à sua ocorrência (inciso V). 7. Assim, pelas razões aqui expostas, concluímos que, para esse primeiro questionamento da Telefônica, sua solicitação há de ser INDEFERIDA. SEGUNDO Do do Anexo I do Termo de Referência. Solicitamos que nos casos de upgrade de velocidade que resultam em mudança de tecnologia de última milha (por exemplo, de atendimento em par metálico para atendimento em fibraótica), a mudança de endereço possa ser realizada em 60 (sessenta) dias corridos em virtude dos prazos para emissão de alvarás de construção, construção de dutos, passagem de cabos, e importação de equipamentos de backbone, quando necessária. Nossa solicitação será atendida? 8. Inicialmente, vejamos o que diz o mencionado item do Termo de Referência: Havendo pedido de aumento (upgrade) de velocidade de determinado link, o prazo máximo para adequação da taxa de transmissão do enlace para a nova taxa solicitada será de 2 (dois) dias corridos após o requerimento da CONTRATANTE. Caso haja necessidade de prorrogação, motivado, por exemplo, pelo acréscimo de hardware, obras civis, troca de equipamentos de terminação/instalação de novos hardwares, a CONTRATADA poderá pedir dilação desse prazo para 15 dias corridos, devendo, para tanto, apresentar à CONTRATANTE, por ou outro documento impresso, a necessidade de alteração na composição dos acessos, desde que o faça antes do término do prazo inicial de 2 (dois) dias corridos, contados da solicitação da CONTRATANTE. Quanto ao valor da nova taxa de transmissão de um enlace, ela só será devida após a emissão do novo Aceite por parte da CONTRANTANTE. 9. Observe-se que, apenas em casos de comprovadas dificuldades, a empresa / o consórcio que vier a ser contratada(o) poderá solicitar dilação de prazo para mais 15 dias, desde que o faça dentro do prazo incialmente previsto. Atente-se, ainda, que não há vedação para que haja outro pedido de dilação de prazo. 10. Quanto às situações hipotéticas mencionadas pela Telefônica (emissão de alvarás de construção, construção de dutos, passagem de cabos, e importação de equipamentos de backbone, Polícia Federal p. 2

3 quando necessária), valem as observações já apresentadas quando da análise do primeiro questionamento (itens 3. a 6. deste documento). 11. Assim, pelas razões aqui expostas, concluímos que, para esse segundo questionamento da Telefônica, sua solicitação há de ser também INDEFERIDA. TERCEIRO Do item 26 (REDE DPFTETRAPOL) e do subitem 26.6 do Anexo I do Termo de Referência e do Anexo A. Atualmente a REDE DPFTETRAPOL possui um concentrador dedicado para essa rede, apartado da REDE DPFNET. No Anexo A não encontramos a localização do concentrador da REDE DPFTETRAPOL listado nos links a serem instalados, somente estão listados os acessos dessa rede. No item 26.6 existe o indicativo da banda mínima necessária para o 9 (nove) comutadores centrais. Como a topologia de rede solicitada para a REDE DPFTETRAPOL é uma topologia VPN IP/MPLS, o concentrador da rede também é um acesso faturado. Assim sendo, entendemos que a REDE DPFTETRAPOL não terá um concentrador dedicado, assim sendo, o acesso da Superintendência Regional da respectiva Unidade da Federação irá compartilhar tráfego da REDE DPFTETRAPOL e da REDE DPFNET. Está correto nosso entendimento? Caso a REDE DPFTETRAPOL tenha concentrador dedicado, solicitamos ao DPF informar a velocidade necessária de contratação e localização do mesmo, assim como incluir esse acesso nos Anexo A (Dos Links), Anexo C (Planilha de Formação de Preços) e Anexo D (Valores Estimados) por se tratar de acesso que será faturado. 12. O entendimento da Telefônica está correto. Os acessos das Superintendências Regionais dos Estados da Federação irão compartilhar tráfego tanto da Rede DPFtetrapol e quando da Rede DPFnet, não sendo obrigatória a existência de um concentrador dedicado. QUARTO Do item 26 (REDE DPFTETRAPOL) do Anexo I do Termo de Referência e do Anexo A. Pelas características das redes, entendemos que a REDE DPFTETRAPOL e REDE DPFNET deverão possuir VPNs independentes, onde a REDE DPFTETRAPOL não se comunica com a REDE DPFNET. Está correto nosso entendimento? 13. O entendimento da Telefônica está incorreto, pois a previsão é de que haja apenas uma VPN, com gerenciamento único. A separação da Rede DPFtetrapol se dará pelas Classes de Serviço (QoS). Polícia Federal p. 3

4 QUINTO Do item 26 (REDE DPFTETRAPOL) do Anexo I do Termo de Referência e do Anexo A e do Anexo C. A REDE DPFTETRAPOL é uma rede com acessos tipicamente de 512 Kbps (NS1) com utilização de última milha RÁDIO, em virtude da localização dos acessos em morros e terrenos, e com roteadores de maior custo em função da obrigatoriedade de fonte DC, se tornado assim acessos com alto investimento. A Planilha de Formação de Preços (Anexo C) é baseada numa lista de preços por velocidade, onde não se distingue acessos da REDE DPFTETRAPOL e da REDE DPFNET. A REDE DPFTETRAPOL possuirá apenas acessos de 512 Kbps, assim sendo o preço ponderado final da velocidade de 512 Kbps (NS1) poderá ficar mais caro que do acesso de 1 Mbps (NS2) em virtude dos investimentos necessários para atendermos um circuito da DPFTETRA- POL serem maiores que para atendimento a um circuito da DPFNET, conforme explanado. Assim sendo, sugerimos a inclusão e criação de níveis de serviços (NS) exclusivos para os circuitos da DPFTETRAPOL e que isso seja refletido nos Anexo C (Planilha de Formação de Preços) e Anexo D (Valores Estimados). Como exemplo, sugerimos a inclusão dos seguintes níveis de serviço: Níveis de Serviço Banda Garantida de Acesso Mínima Contingência NS01TETRA 512 Kbps Sem redundância NS02TETRA 1 Mbps Sem redundância (...) (...) (...) NS18TETRA 20 Mbps Sem redundância (obrigatório uso de fibra ótica) 14. Inicialmente, cumpre atentar que a Rede DPFtetrapol já está definida e foi informada às empresas a localização de cada ponto onde será instalado o link. Nesses locais, a topologia não exige, necessariamente, a utilização de rádio em última milha, pois vai depender da localização de cada link. Essa variação poderá ocorrer, inclusive, na Rede DPFnet, não sendo possível prever todas as localidades em que a implantação dos links será mais ou menos complexa. 15. Ressaltamos que se trata de um procedimento licitatório cujo contrato dele decorrente poderá superar a cifra dos trezentos milhões de reais (vide Anexo D Média de preços do Termo de Referência). Assim, o contrato também há de ser visto como um todo e, embora saibamos que o projeto da Rede DPF WAN/MPLS não é filantrópico, consideramos que a margem de lucro de qualquer empresa não pode ser tida como mais importante do que o interesse da Administração Pública. Ademais, não acreditamos que a eventual diminuição da rentabilidade dos links da Rede DPFtetrapol para a empresa seja prejudicial ao lucro do contrato global. 16. Outrossim, salientamos que os estudos para a realização desse PE/SRP nº 04/2013- CGTI/DPF datam de mais de um ano, tendo sido consultadas empresas do ramo incluindo-se a TE- LEMAR/OI, que é a líder do atual consórcio do qual a Telefônica faz parte e presta o atual serviço da rede WAN da Polícia Federal e esse questionamento não foi levantado por nenhuma delas. 17. Informamos que foi realizada pesquisa de preços de mercado, havendo tanto TELE- MAR/OI quanto EMBRATEL apresentado propostas comerciais próprias e esse tema também não foi alvo de questionamento. Polícia Federal p. 4

5 18. Como já informado no capítulo 41 do Termo de Referência, vencerá o PE/SRP quem apresentar o menor preço global do total do serviço que poderá vir a ser contratado, sendo que os itens que comporão o Anexo C Formação de preços serão criteriosamente avaliados um a um, a fim de se evitar a figura do jogo de planilha. Quanto aos preços unitários dos itens, os valores vistos nas colunas (F) 1 e (K) 2 do Anexo D Média de preços representam as quantias máximas que a Administração se dispõe a pagar para cada um dos respectivos links da Rede DPF WAN/MPLS e servirão como parâmetro de preços praticados no mercado. Destarte, na proposta da Telefônica os preços dos links de 512K poderão até ser maiores dos que os de 1Mb, desde que não ultrapasse as médias obtidas na pesquisa de preços de mercado, materializada no referido Anexo D Média de preços. 19. Por fim, informamos que foi realizada audiência pública, com ampla divulgação pelos meios oficiais e imprensa, para discussão da licitação e da contratação da Rede DPF WAN/MPLS, tendo comparecido representantes das empresas AURIGA, EMBRATEL e TELEMAR/OI e esse questionamento da Telefônica não foi alvo de debate. 20. Assim, consideramos que não há necessidade de alteração do edital do PE/SRP nº 04/2013-CGTI/DPF para atendimento desse questionamento da Telefônica. Brasília/DF, 25 de junho de WANDERLEI ANTONIO MOI ANDRÉ LUIS LIMA CARMO Gerente de Redes do DPF Delegado de Polícia Federal Matrícula Matrícula DITEL/CGTI/DPF Chefe da DITEL/CGTI/DPF 1 Valor das instalações dos links (B) x (E) 2 Valor mensal do serviço (link e gerência) (H) + (J) Polícia Federal p. 5

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO SAD/CGTI/DPF

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO SAD/CGTI/DPF SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO SAD/CGTI/DPF Procedimento 08206.000881/2012-14 PE/SRP 04/2013-CGTI/DPF

Leia mais

2.3. Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1012, Rio de Janeiro - RJ. 2.7. Responsáveis: Jorge Luís da Silveira; Maria Teresa Outeiro de Azevedo Lima

2.3. Endereço: Avenida Presidente Vargas, 1012, Rio de Janeiro - RJ. 2.7. Responsáveis: Jorge Luís da Silveira; Maria Teresa Outeiro de Azevedo Lima ATA DE REGISTRO DE PREÇOS nº 10/2013 CGTI/DPF A UNIÃO FEDERAL, através da COORDENAÇÃO GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO /MJ, localizada no SPO (Setor Policial), Lote 07, Edifício 23, CEP: 70.610-902,

Leia mais

Rede WAN da Codevasf. Histórico, Características e Recursos. Área de Gestão Estratégica Gerência de Tecnologia da Informação

Rede WAN da Codevasf. Histórico, Características e Recursos. Área de Gestão Estratégica Gerência de Tecnologia da Informação Rede WAN da Codevasf Histórico, Características e Recursos Área de Gestão Estratégica Gerência de Tecnologia da Informação Junho / 2011 Rede WAN Definição Uma rede WAN (Wide Area Network) ou Rede de longa

Leia mais

Reduzindo Custos e Inovando no Processo de Contratação de Links de Comunicação

Reduzindo Custos e Inovando no Processo de Contratação de Links de Comunicação Reduzindo Custos e Inovando no Processo de Contratação de Links de Comunicação Wladimir Koehler Behning Coordenador de Telecomunicações wladimirbehning@banestes.com.br Glossário Ethernet Tecnologia de

Leia mais

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Prezados, A Telemar Norte Leste S/A, pessoa jurídica de direito privado, prestadora de

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS:

ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: 1. Pergunta: Item 7.1. do Edital: O PROPONENTE poderá inspecionar

Leia mais

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC Questionamento 1 No subitem 5.2.3 da Especificação Técnica, embora seja pedida a utilização de aceleração de tráfego HTTP e TCP Spoofing, não

Leia mais

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 11999/14 Folha nº Informações e/ou despachos RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Licitação: Pregão Eletrônico 0053/2015.

Leia mais

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II 1. Descrição da rede INFOSUS II A Rede INFOSUS II, Infovia Integrada do Sistema Único de Saúde (SUS), consistirá em infra-estrutura de telecomunicações, a ser utilizada

Leia mais

Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet):

Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet): Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet): PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS 4 (OI) E RESPOSTAS: TRT- TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO, EM

Leia mais

Francisco Tesifom Munhoz X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS

Francisco Tesifom Munhoz X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS Redes remotas Prof.Francisco Munhoz X.25 Linha de serviços de comunicação de dados, baseada em plataforma de rede, que atende necessidades de baixo ou médio volume de tráfego.

Leia mais

PRODAM - Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Mun. SP DIT- Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia CPI - Comissão de Planejamento e

PRODAM - Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Mun. SP DIT- Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia CPI - Comissão de Planejamento e PRODAM - Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Mun. SP DIT- Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia CPI - Comissão de Planejamento e Implantação 1. Objetivo Esta cartilha tem o objetivo

Leia mais

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços Julho 2013 Milton T. Yuki Governo Eletrônico (e-gov) Público Alvo Cidadão/Sociedade Órgãos de Governo Serviços e-gov para

Leia mais

Resposta: A Velocidade inicial é 512K. Os links abaixo serão automaticamente migrados.

Resposta: A Velocidade inicial é 512K. Os links abaixo serão automaticamente migrados. Questionamentos Item 2.6: É citado que os acessos terão capacidade de transmissão de 512 Kbps até 10 Gbps, porém na previsão de novos acessos existem diversos pontos com velocidade de 256 Kbps; Resposta:

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS Esclarecimento I PERGUNTA 1: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS 7.5.3. documentação técnica do fabricante dos componentes cotados, incluindo partes de manuais e catálogos, que comprovem o atendimento

Leia mais

A Lei 12.527/2011 (Lei de Acesso a Informação LAI) determina:

A Lei 12.527/2011 (Lei de Acesso a Informação LAI) determina: ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA INOVAÇÃO - SECTI INSTITUTO DE TECNOLOGIA EM INFORMÁTICA E INFORMAÇÃO DO ESTADO DE ALAGOAS ITEC GABINETE DA PRESIDÊNCIA Diante da solicitação

Leia mais

Edital Rede IP - 2014 Objetivo

Edital Rede IP - 2014 Objetivo Objetivo Apresentar as principais modificações e adequações previstas para o novo edital da Rede IP Multisserviços Agenda 1. Publicação da documentação; 2. Premissas adotadas; 3. Fator de Capacidade (FCA)

Leia mais

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço?

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço? EMPRESA 1 ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA 5.2 Apresentar o termo de autorização expedido pela Anatel para prestação de serviço de rede de transportes de telecomunicações SRTT e para prestação

Leia mais

Assunto: Pregão Presencial nº 001/2009 Referência: Esclarecimentos e Respostas de pretensos licitantes, de 19/04/2010.

Assunto: Pregão Presencial nº 001/2009 Referência: Esclarecimentos e Respostas de pretensos licitantes, de 19/04/2010. Assunto: Pregão Presencial nº 001/2009 Referência: Esclarecimentos e Respostas de pretensos licitantes, de 19/04/2010. ESCLARECIMENTO 1 1) Quanto à Planilha de Preços Basilares Máximos (Anexo IV) Mesmo

Leia mais

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo:

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo: ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, em razão de solicitação da empresa TELEMAR NORTE LESTE S.A, torna público aos interessados,

Leia mais

Senhor Pregoeiro: Chegou ao conhecimento desta Divisão de Hardware e Redes apresentação de questionamentos

Senhor Pregoeiro: Chegou ao conhecimento desta Divisão de Hardware e Redes apresentação de questionamentos Senhor Pregoeiro: Chegou ao conhecimento desta Divisão de Hardware e Redes apresentação de questionamentos ao Edital da Concorrência de Registro de Preços CR-RP N. 019/CELIC/2014, que trata da contratação

Leia mais

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que:

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que: Questionamento 1 Entendemos que para determinar o valor da Cesta de Serviços Mensal (CSM), utilizaremos como base as quantidades de PEP e de TVBB constantes no Anexo 07 (Minuta de Proposta) - página 31

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE Nº 54/2009 MODALIDADE: PREGÃO FORMA: ELETRÔNICA SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo...3 2. Requisitos técnicos e funcionais...3 2.1.

Leia mais

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS CAPÍTULO 13 LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS Todos os serviços de conectividade e comunicação de dados oferecidos por qualquer operadora de telecomunicações, devem terminar nos pontos finais de utilização

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 PREGÃO PRESENCIAL N. 23/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Objeto PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERNET BANDA LARGA ATRAVÉS DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LINK DE INTERNET VIA REDE

Leia mais

ESCLARECIMENTOS DE IMPUGNAÇÕES. Em resposta as IMPUGNAÇÕES interpostas pelas empresas CLARO, VIVO, Oi EMBRATEL.

ESCLARECIMENTOS DE IMPUGNAÇÕES. Em resposta as IMPUGNAÇÕES interpostas pelas empresas CLARO, VIVO, Oi EMBRATEL. CIRCULAR nº. 03/2010 PREGÃO PRESENCIAL Nº 150/2010 OBJETO: Contratação de empresas especializadas na prestação de serviço de Telefonia Fixa Comutada (STFC) na modalidade local, LDN e LDI sobre entroncamento

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 04-053/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2015

PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 04-053/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2015 PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 04-053/2015 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 051/2015 Aos nove dias do mês de setembro do ano de 2015 a, através da Comissão Especial de Registro de Preços, designada pela Portaria

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE N.º /2009 MODALIDADE : PREGÃO ANEXO I PROJETO BÁSICO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE N.º /2009 MODALIDADE : PREGÃO ANEXO I PROJETO BÁSICO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO TSE N.º /2009 MODALIDADE : PREGÃO ANEXO I PROJETO BÁSICO Rede de Comunicação da Justiça Eleitoral BACKBONE SECUNDÁRIO

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO I PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 011/2015 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO A presente licitação tem por objetivo a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços, de forma contínua, ao da 2ª Região,

Leia mais

Contingenciamento da Rede Corporativa PLANO DO PROJETO

Contingenciamento da Rede Corporativa PLANO DO PROJETO 1. Escopo ou finalidade do projeto O contingenciamento da Rede Corporativa, objetiva melhoria da comunicação de dados do TJERJ em todo o Estado do Rio de janeiro, assegurando o trafego ininterrupto de

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Pregão Conjunto nº 27/2007 Processo n 11554/2007 Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 ITEM QUE ALTERA O EDITAL: Pergunta n o 1: Entendemos que, pelo fato do protocolo

Leia mais

ILUSTRÍSSIMO SR. PRESIDENTE DA COMISSÃO GERAL DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ Nesta

ILUSTRÍSSIMO SR. PRESIDENTE DA COMISSÃO GERAL DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ Nesta Belém - PA, 9 de Dezembro de 2013 ILUSTRÍSSIMO SR. PRESIDENTE DA COMISSÃO GERAL DE LICITAÇÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARÁ Nesta Ass.: CARTA DE IMPUGNAÇÃO Ref. : PREGÃO ELETRÔNICO nº. 073/TJPA/2013

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO COMERCIAL ANEXO II

ESPECIFICAÇÃO COMERCIAL ANEXO II ESPECIFICAÇÃO COMERCIAL ANEXO II Rede de Comunicação da Comunidade Financeira RCCF INDICE 1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES... 3 2. O USO DA TABELA DE PREÇOS... 4 2.1 TABELA DE PREÇOS - MENSALIDADES... 4 2.2

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS PR/OI/1-HNJXVY/2014 CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS Pregão Presencial N.º 001/2014 LOTE Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à internet. Abertura:

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 114/2011 Contrato para fornecimento de enlace de comunicação com a internet, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso, Secretário de Administração

Leia mais

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC 1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Quanto ao item 4.3, entendemos que os prazos expostos no edital são para

Leia mais

ANEXO XII PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ

ANEXO XII PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ 1. Objetivo - Finalidade Objetivo: Especificar/descrever e detalhar a contratação de prestação de Serviços de Rede de

Leia mais

RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE AOS COMENTÉRIOS E CONTRIBUIÇÕES APRESENTADOS NA CONSULTA PÚBLICA

RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE AOS COMENTÉRIOS E CONTRIBUIÇÕES APRESENTADOS NA CONSULTA PÚBLICA RESPOSTA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE AOS COMENTÉRIOS E CONTRIBUIÇÕES APRESENTADOS NA CONSULTA PÚBLICA O do MINISTÉRIO DA SAÚDE torna público as resposta aos comentários e contribuições referentes a consulta

Leia mais

Nova Rede do MPF - Considerações:

Nova Rede do MPF - Considerações: Brasília, 13 de setembro de 2013. Nova Rede do MPF - Considerações: 1) Impactos Técnicos da Mudança da Topologia / Solução 1) Rede de Comunicação de Dados a) O novo pré-edital exige que na rede corporativa

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 035/2013 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO A presente licitação tem por objetivo a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços, de forma contínua, ao da 2ª

Leia mais

Conforme questionamentos enviados, temos a esclarecer:

Conforme questionamentos enviados, temos a esclarecer: MINISTÉRIO DO TURISMO SECRETARIA-EXECUTIVA DIRETORIA DE GESTÃO INTERNA COORDENAÇÃO-GERAL DE RECURSOS LOGÍSTICOS COORDENAÇÃO DE RECURSOS LOGÍSTICOS Processo nº 72030.000459/2012-17 Assunto: Questionamentos

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS PR/OI/1-HNJXVY/2014 CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS Pregão Presencial N.º 001/2014 LOTE Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à internet. Abertura:

Leia mais

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 06/2013 ORIGEM: PREGÃO PRESENCIAL Nº 08/2013

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 06/2013 ORIGEM: PREGÃO PRESENCIAL Nº 08/2013 CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 06/2013 ORIGEM: PREGÃO PRESENCIAL Nº 08/2013 Pelo presente Contrato, de um lado a Câmara Municipal de Unaí, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 19.783.570/0001-23, com sede à

Leia mais

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do hardware, software e usuários para monitorar, configurar, analisar,

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - QoS e Engenharia de Tráfego www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Em oposição ao paradigma best-effort (melhor esforço) da Internet, está crescendo

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO REDE ÚNICA DE DADOS MPLS TIPO DE SERVIÇO Serviço de Formação de Rede MPLS

Leia mais

Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas Gerenciamento do Tráfego de Internet Edital de Licitação PREGÃO PRESENCIAL Nº 34/2010 Processo SAP nº 4180/2010 Perguntas e Respostas Página 1 /15 Pergunta n o 1: Os dispositivos de filtro de conteúdo

Leia mais

ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS

ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS No caso de aplicação de glosa referente ao mesmo indicador deste caderno de métricas, durante três meses consecutivos, ou cinco meses intervalados durante

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. VPN: Redes Privadas Virtuais O objetivo deste tutorial é apresentar os tipos básicos de Redes Privadas Virtuais (VPN's) esclarecendo os significados variados que tem sido atribuído a este termo. Eduardo

Leia mais

ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE

ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE 1. NOMENCLATURA... 3 2. CRITÉRIOS DE USO DA RCCF... 3 3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DA RCCF... 3 4. SOLUÇÃO TÉCNICA... 3 4.1. BACKBONE MPLS... 4 5. DESCRIÇÃO TÉCNICA

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRAS AVISO DE ESCLARECIMENTO Nº 04 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 26/2015

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRAS AVISO DE ESCLARECIMENTO Nº 04 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 26/2015 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. ELETROBRAS AVISO DE ESCLARECIMENTO Nº 04 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 26/2015 A Centrais Elétricas Brasileiras S.A. ELETROBRAS, por

Leia mais

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Registro de preços para futura contratação de empresa especializada em prestação de serviços de

Leia mais

TERMO DE CONTRATO Nº 008/2013

TERMO DE CONTRATO Nº 008/2013 TERMO DE CONTRATO Nº 008/2013 CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇOES PARA IMPLEMENTAÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DE CIRCUITO DE ACESSO, DEDICADO A INTERNET VIA SATELITE, QUE ENTRE SI CELEBRAM A CÂMARA

Leia mais

JULGAMENTO DO PEDIDO

JULGAMENTO DO PEDIDO JULGAMENTO DO PEDIDO Feito: Impugnação dos termos do Edital Referência: Edital e anexos do Pregão Presencial nº 11/2014 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de links para acesso

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

I DA QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO FINANCEIRA ITEM 1.4, c DO EDITAL

I DA QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO FINANCEIRA ITEM 1.4, c DO EDITAL JULGAMENTO DO PEDIDO Feito: Pedido de Alteração de Instrumento Convocatório Referência: Edital Pregão Eletrônico SRP nº004/2014 Objeto: Contratação de serviços especializados de comunicação de dados compreendendo

Leia mais

Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos

Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos I D C C A S E S T U D Y Embratel como provedora de infraestrutura para Grandes Eventos Janeiro, 2015 João Paulo Bruder, Coordenador de Telecomunicações, IDC Brasil Patrocinado pela Embratel A eficiência

Leia mais

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Comentários MINUTA TERMO DE REFERENCIA Lote 9A ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Resposta: Fica mantido o texto da minuta do TR. 2.2 O provimento

Leia mais

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática

Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação. Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação Parte 4 - Programas Prioritários em Informática Rede Nacional de Pesquisa Ministério da Ciência e Tecnologia Resultados da Lei de Informática - Uma Avaliação

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 Compromisso celebrado entre [nome da CONTRATANTE], localizada à [inserir endereço completo], inscrita no [caso Administração indireta inserir número do CNPJ],

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA UniFOA Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Redes Convergentes II Professor: José Maurício S. Pinheiro

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1.1 O serviço VPN IP (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de Redes Locais entre a matriz e

Leia mais

Oferta Pública de Interconexão. Classe V

Oferta Pública de Interconexão. Classe V SAMM - Sociedade de Atividades em Multimídia Ltda. Oferta Pública de Interconexão Classe V Oferta Pública de Interconexão de Redes OPI apresentada ao mercado nos termos do Regulamento Geral de Interconexão

Leia mais

1- Onde se lia: ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

1- Onde se lia: ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Divinolândia, 05 de maio de 2010 Prezados senhores interessados, Esta comissão de Julgamento de Licitação do Conderg Hospital Regional de Divinolândia, esclarece através deste, alteração feita no Edital

Leia mais

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET 1. Objetivo 1.1. Contratação de serviços para fornecimento de uma solução de conexão IP Internet Protocol que suporte aplicações TCP/IP e disponibilize a PRODEB acesso a rede mundial de computadores Internet,

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário.

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário. 1 1. OBJETO ESPECIFICAÇÕES Contratação de serviços de telecomunicações para implementação, operação e manutenção de um circuito de acesso, síncrono, dedicado à Internet, na velocidade de 6Mbps, com disponibilidade

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/ALAGOAS PREGÃO PRESENCIAL Nº 014/2014

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/ALAGOAS PREGÃO PRESENCIAL Nº 014/2014 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/ALAGOAS PREGÃO PRESENCIAL Nº 01/201 OBJETO: Contratação de serviço de acesso contínuo através, de circuitos dedicados à rede mundial de computadores (INTERNET),

Leia mais

Roberto Adão radao@multirede.co.ao

Roberto Adão radao@multirede.co.ao Roberto Adão radao@multirede.co.ao A Empresa Multirede 16 anos de experiência em consultoria e educação em tecnologia da informação Casos de sucesso em projetos pioneiros nas maiores redes de comunicação

Leia mais

RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA OI S.A., REFERENTES AO PREGÃO ELETRÔNICO N 02/2012.

RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA OI S.A., REFERENTES AO PREGÃO ELETRÔNICO N 02/2012. RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA OI S.A., REFERENTES AO PREGÃO ELETRÔNICO N 02/2012. Questionamento 01 1 - Quanto ao item 6. 2 DEFINIÇÃO DAS CLASSES (Anexo I - Termo de Referencia): 6.2.1. CLASSE

Leia mais

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade Projeto de Redes Requisitos Funcionalidade -- A rede precisa funcionar. A rede precisa permitir que os usuários desempenhem os seus deveres profissionais. A rede precisa oferecer conectividade de usuário-para-usuário

Leia mais

RESPOSTA Nº 01 DO EDITAL ADG 003/2015 - Contratação de Prestação de Serviços de Telecomunicação Corporativa (RTC)

RESPOSTA Nº 01 DO EDITAL ADG 003/2015 - Contratação de Prestação de Serviços de Telecomunicação Corporativa (RTC) RESPOSTA Nº 01 DO EDITAL ADG 003/2015 - Contratação de Prestação de Serviços de Telecomunicação Corporativa (RTC) PERGUNTA 1: Com relação ao exposto no item 3.1.12.2 do Anexo II: A solução deverá suportar

Leia mais

Diretoria de Operação

Diretoria de Operação Diretoria de Operação Superintendência de Telecomunicações e Sistemas de Controle Departamento de Telecomunicações Divisão de Operação e Gerenciamento de Recursos de Telecomunicações TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Migrando para um AS Caso Ciblis

Migrando para um AS Caso Ciblis Migrando para um AS Caso Ciblis Fabrício Nunes Monte Fabricio.monte@comdominio.com.br Pablo F. L. Neves pablo.neves@comdominio.com.br 02/12/05 Versão 1.1 Departamento de Redes Apresentação do caso O evento

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

Redes de Computadores II INF-3A

Redes de Computadores II INF-3A Redes de Computadores II INF-3A 1 ROTEAMENTO 2 Papel do roteador em uma rede de computadores O Roteador é o responsável por encontrar um caminho entre a rede onde está o computador que enviou os dados

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº. 001/2010 CONTRATO ADMINISTRATIVO

TOMADA DE PREÇOS Nº. 001/2010 CONTRATO ADMINISTRATIVO TOMADA DE PREÇOS Nº. 001/2010 CONTRATO ADMINISTRATIVO Termo de Contrato entre a Câmara Municipal de Vereadores de Erechim e a Empresa Brasileira de Telecomunicações S. A. EMBRATEL para Prestação de Serviço

Leia mais

ASSUNTO: ESCLARECIMENTOS QUANTO AO PREGÃO PRESENCIAL N.º 004/2012.

ASSUNTO: ESCLARECIMENTOS QUANTO AO PREGÃO PRESENCIAL N.º 004/2012. Brasília, 27 de julho de 2012. ASSUNTO: ESCLARECIMENTOS QUANTO AO PREGÃO PRESENCIAL N.º 004/2012. Prezados Senhores, Conforme Edital 04/2012, junto à área de interesse ao serviço presto-me a esclarecer

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

CONTRATO Nº 006/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES

CONTRATO Nº 006/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES CONTRATO Nº 006/2014 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES I PREÂMBULO Que entre si celebram a Fundação de Ensino Superior de Goiatuba e GINONET.COM.BR PROVEDORES DE ACESSO A REDES DE TELECOMUNICAÇÕES

Leia mais

MANUAL CLIENTE TODA A

MANUAL CLIENTE TODA A MANUAL CLIENTE TODA A Qualidade GVT AOS OLHOS DOS CLIENTES. TODA A QUALIDADE GVT AOS SEUS OLHOS O Serviço de Gerência é uma ferramenta fundamental para garantir o melhor desempenho dos serviços de telecomunicações

Leia mais

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e João Bosco M. Sobral

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e João Bosco M. Sobral UNIDADE II Aula 6 LPCD, Redes IP/MPLS, VPN e Frame Relay Fonte: SGC Estácio e João Bosco M. Sobral MPLS significa Multi Protocol Label Switching. OMPLSé um mecanismo eficiente i de encapsulamento em hardware

Leia mais

Rede IP Multiserviços do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Rede IP Multiserviços do Governo do Estado do Rio de Janeiro TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/09 ANEXO I INFOVIA.RJ 2.0 Rede IP Multiserviços do Governo do Estado do Rio de Janeiro 1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 4 2 OBJETO... 4 3 DA VIGÊNCIA DO CONTRATO...

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA ARQUITETURA E AGRONOMIA DO ESTADO DO TOCANTINS PREGÃO PRESENCIAL N 02/2011

CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA ARQUITETURA E AGRONOMIA DO ESTADO DO TOCANTINS PREGÃO PRESENCIAL N 02/2011 CONSELHO REGIONAL DE ENGENHARIA ARQUITETURA E AGRONOMIA DO ESTADO DO TOCANTINS PREGÃO PRESENCIAL N 02/2011 RESPOSTA A IMPUGNAÇÃO E ESCLARECIMENTO DO PREGÃO Protocolo Nº 4626 de 21/06/2011 às 09h13min.

Leia mais

Luiz Eduardo Ademi Teixeira

Luiz Eduardo Ademi Teixeira Luiz Eduardo Ademi Teixeira De: Rodrigo Bomfim Rodrigues Pitta Enviado em: quarta-feira, 1 de abril de 2015 12:09 Para: Colic RJ; Paulo Roberto Schenkel de Carvalho Assunto: RES: ESCLARECIMENTOS - PE Nº

Leia mais

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 INTERNET Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 Anexo I - página 1 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. VISÃO GERAL DO ESCOPO DO SERVIÇO... 3 3. ENDEREÇOS

Leia mais

MPLS. Multi Protocol Label Switching

MPLS. Multi Protocol Label Switching MPLS Multi Protocol Label Switching Nome: Edson X. Veloso Júnior Engenheiro em Eletrônica Provedor de Internet desde 2002 Integrante da equipe de instrutores da MikrotikBrasil desde 2007 Certificado Mikrotik:

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

1. Alterar os itens 1.3, 1.3.1, 1.5 e 1.5.1 e acrescentar item 1.3.2 da Cláusula Primeira do Contrato, com a seguinte redação:

1. Alterar os itens 1.3, 1.3.1, 1.5 e 1.5.1 e acrescentar item 1.3.2 da Cláusula Primeira do Contrato, com a seguinte redação: PRIMEIRO ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E FORNECIMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DE ACESSO A SERVIÇOS INTERNET DE BANDA ESTREITA DIAL PROVIDER Pelo presente instrumento particular, de um lado, na

Leia mais

Rede IP Multiserviços do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Rede IP Multiserviços do Governo do Estado do Rio de Janeiro TERMO DE REFERÊNCIA Pregão Presencial nº 001/09 ANEXO I INFOVIA.RJ 2.0 Rede IP Multiserviços do Governo do Estado do Rio de Janeiro 1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 4 2 OBJETO... 4 3 DA VIGÊNCIA DO CONTRATO...

Leia mais

SECRETARIA DE FAZENDA - DF SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DE DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO.

SECRETARIA DE FAZENDA - DF SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DE DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO. SECRETARIA DE FAZENDA - DF SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DE DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO. 1 Marcelo Herbert de Lima Chefe do Núcleo de Controle da Produção DADOS, VOZ E IMAGENS VIA RÁDIO. 2 1 Roteiro A Secretaria

Leia mais

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS 2015 1 A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS Marcelo Balbinot marcelo@alt.net.br Acessoline Telecom Agenda 2 Apresentação. A Empresa. Evolução do backbone. A tecnologia MPLS. Os serviços

Leia mais

DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. Descritivo e Considerações Gerais O serviço Colocation Telefônica permite à CONTRATANTE a colocação de

Leia mais

ESCLARECIMENTO nº 01

ESCLARECIMENTO nº 01 ESCLARECIMENTO nº 01 PROCESSO Nº 149/2010 PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/2010 Segue esclarecimento formulado por licitante e a respectiva resposta, com base na informação prestada pela área gestora (DETIN):

Leia mais

Este tutorial apresenta os conceitos básicos do Multi Protocol Label Switching (MPLS) utilizado em redes IP.

Este tutorial apresenta os conceitos básicos do Multi Protocol Label Switching (MPLS) utilizado em redes IP. MPLS Este tutorial apresenta os conceitos básicos do Multi Protocol Label Switching (MPLS) utilizado em redes IP. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME 78) e Mestre em Teleco (INPE 81) tendo atuado nas

Leia mais