Jasper ireport Ferramenta para desenvolvimento e geração de relatórios utilizando Java

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Jasper ireport Ferramenta para desenvolvimento e geração de relatórios utilizando Java"

Transcrição

1 Jasper ireport Ferramenta para desenvolvimento e geração de relatórios utilizando Java TJAVIREP Setembro/2005 Apostila desenvolvida especialmente para a Target Informática Ltda. Sua cópia ou reprodução é expressamente proibida. Treinamento e Tecnologia I

2 Treinamento e Tecnologia II

3 Sumário 1. O que é o ireport...1 Objetivos...2 O que é o ireport...3 O que é o JasperReports...4 Exercícios Instalando o ireport...1 Objetivos...2 Aonde obter o ireport...3 Requisitos mínimos do ireport...4 Instalando o ireport Acesso ao banco de Dados...1 Objetivos...2 Configurando DataSource...3 Definindo a Conexão Ativa ireport Wizard...1 Objetivos...2 Criando um relatório no ireport...3 Exercícios Modelo Relatório ireport...1 Objetivos...2 Estrutura de um relatório...3 Variáveis, Parâmetros e campos...7 Arquivos gerados pelo ireport...10 Exercícios Customizando Relatórios...1 Objetivos...2 Criando um relatório...3 Inserindo Gráficos no relatório...9 Exercícios Criando Subrelatórios...15 Objetivos...16 O que é um subrelatório...17 Criando um subrelatório...18 Exercícios Visualizando e Salvando Relatórios...26 Objetivos...27 Gerando o seu relatório em formato PDF...28 Gerando o seu relatório em formato HTML...30 Exercícios...32 Treinamento e Tecnologia III

4 Treinamento e Tecnologia IV

5 1. O que é o ireport

6 O que é o ireport Objetivos Saber o que é o ireport Saber o que é o JasperReports Entender para que serve o ireport Diferenciar o ireport do JasperReports

7 O que é o ireport O que é o ireport O ireport é uma ferramenta poderosa, intuitíva e fácil de usar que constroi relatórios para JasperReports. O ireport é desenvolvido 100% em Java. Essa ferramenta permite ao usuário gerar relatórios complexos com imagens, gráficos e subrelatórios. O ireport é integrado com o JfreeChart, uma das bibliotecas Java de geração de gráficos mais difundidas. Com o ireport é possível gerar relatórios em vários formatos incluindo PDF, HTML, XML, XLS, CVS,entre outros.

8 O que é o ireport O que é o JasperReports JasperReport é a biblioteca de classes que torna possível gerar os relatórios. O ireport é apenas uma interface gráfica que faz uso do JasperReports. São as classes e métodos disponibilizados pelo JasperReports que serão usados para efitivamente gerar e exportar os relatórios.

9 O que é o ireport Exercícios 1. O que faz o ireport? 2. Para que serve o JasperReports?

10 Espaço para anotações O que é o ireport

11 O que é o ireport

12 2. Instalando o ireport

13 Instalando o ireport Objetivos Saber como obter o ireport Saber instalar o ireport Saber os requisitos mínimos para se instalar o ireport

14 Instalando o ireport Aonde obter o ireport O ireport está disponível para download no site da SourceForge.net. O ireport e o JasperReports são projetos dessa comunidade de desenvolvedores de software livre. O endereço para download é

15 Instalando o ireport Requisitos mínimos do ireport Para que o ireport funcione corretamente no seu sistema é necessário que você tenha a versão mais atualizada do JDK instalada no seu sistema. Caso você ainda não tenha o Java Development Kit (JDK) instalado no seu computador, você pode fazer o download no site da Sun:

16 Instalando o ireport Instalando o ireport A instalação do ireport é bastante simples. É preciso apenas descompactar o arquivo.zip que você baixou do site da SourceForge.net. Ao descompactar esse arquivo ele já vai criar toda a estrutura de diretórios necessários para que o ireport funcione. Uma vez descompactado, basta executar o arquivo ireport.bat (para Windows), ou ireport.sh (para Linux), que o ireport irá ser exeutado.

17 Espaço para anotações Instalando o ireport

18 3. Acesso ao banco de Dados

19 Acesso ao banco de Dados Objetivos Como configurar o DataSource que vai ser utilizado pelo ireport Conhecer os diferentes drivers para conexão com o Banco de Dados. Testar a conexão com o Banco de Dados.

20 Acesso ao banco de Dados Configurando DataSource Logo que o ireport iniciar será necessário configurar o DataSource para que seja possível acessar o banco de dados, sobre qual vamos trabalhar para gerar nossos relatórios. A definição do DataSource não é obrigatória. Mas se você não tiver um banco de dados disponível não será possível testar o relatórios que você estará criando. Para definir a DataSource, clique no menu DataSource e selecione a opção Connections/DataSource. A janela mostrada na figura 3.1 vai aparecer. Clique no botão New para criar uma nova conexão. Figura 3.1 Conexões / Fontes de Dados Ao clicar no botão New a janela da figura 3.2 vai se abrir. Vamos utilizar uma conexão com o banco de dados Oracle. Então devemos preencher essa janela com os seguintes valores: Connection Type/ Datasource: Database JDBC connection Name: Conexão Oracle JDBC Driver: oracle.jdbc.driver.oracledriver Server Address: oracledb.targettrust.com.br Database: ireportdb Username: java Password: java

21 Acesso ao banco de Dados Figura 3.2 Connections properties Ao preencher todos os campos acima clique no botão Wizard. Ele irá gerar a JDBC URL para você. A URL gerada será Caso a porta do seu banco de dados oracle não seja a 1521, você pode alterar manualmente. O botão wizard é só uma facilidade, se você já souber a sua JDBC URL, não precisa fazer o Wizard, basta digitar a URL no campo JDBC URL. Uma vez definida a sua JDBC URL clique no botão Test para verificar se a conexão está funcionando. Caso o teste for bem sucedido uma mensagem pop-up vai avisar que o teste da conexão foi bem sucedido. Do contrário. Aparecerá um mensagem de erro. Clique no botão Save e sua conexão estará salva e pronta para uso.

22 Acesso ao banco de Dados Definindo a Conexão Ativa Para indicar ao ireport para usar a conexão que acabamos de criar como a conexão padrão, devemos definir a conexão que deve ficar ativa enquanto estamo gerando os nosso relatórios. Para isso basta clicar no menu Build e selecionar Set Active Connection. A janela da figura 3.3 irá aparecer. Selecione Oracle Connection e clique no botão OK. Figura 3.3 Set Active Connection Isso fará com que o ireport utilize a conexão com o Oracle para criar e visualizar os relatórios.

23 Espaço para anotações Acesso ao banco de Dados

24 4. ireport Wizard

25 ireport Wizard Objetivos Aprender a utilizar o ireport Wizard Criar um relatório utilizando o ireport Visualizar o relatório criado

26 ireport Wizard Criando um relatório no ireport Vamos criar o nosso primeiro relatório utilizando o Wizard do ireport. No menu File selecione o item Report Wizard. A janela de diálogo irá guiar o processo para geração de um relatório. Na passo 1, conforme mostra a figura 4.1, devemos colocar qual o SQL que vamos usar para gerar esse relatório. No nosso exemplo, vamos listar todo o conteúdo da tabela vendas. Figura 4.1 Passo 1 do ireport Wizard. No passo 2, vamos selecionar as colunas que desejamos mostrar no relatório. Vamos selecionar todos os campos, conforme mostra a figura 4.2.

27 ireport Wizard Figura 4.2 Passo 2 do ireport Wizard. No passo 3, podemos escolher se queremos agrupar o resultado por alguma coluna. Nesse primeiro exemplo vamos deixar em branco e seguir para o passo 4, conforme mostra a figura 4.3. Figura 4.3 Passo 3 do ireport Wizard

28 ireport Wizard No passo 4, vamos selecionar o layout do relatório. O ireport já tem alguns layouts default para serem selecionados. Os layouts podem ser tabular ou dispostos em colunas. Vamos escolher tabular e o layout classict.xml, conforme mostra a figura 4.4. Figura 4.4 Passo 4 do ireport Wizrd No passo 5 basta clicar finish para finalizar a criação do seu relatório, conforme mostra a figura.

29 ireport Wizard Figura 4.5 Passo 5 do ireport Wizard Agora para visualizar o seu relatório recém gerado, selecione no menu Build, a opção JRViewer preview. Figura 4.6 Menu Build

30 ireport Wizard Após selecionar o item mostrado na figura 4.6, clique no menu Build e selecione a opção Execute report (using active conn.). Vai aparecer uma janela pedindo para salvar o relatório. Salve o relatório e a visualização deve aparecer, como mostra a figura 4.7. Figura 4.7 Preview do relatório gerado pelo Wizard. Pronto você acaba de construir o primeiro relatório utilizando o ireport.

31 ireport Wizard Exercícios 1. Utilizando o Wizard do ireport, crie um relatório que liste todos os produtos e quantidades desses produtos e a quantidade de cada um deles agrupados por estado. 2. Utilizando o Wizard do ireport, crie um relatório que apresente o total das quantidades de produtos em cada estado. Utilize o SQL abaixo para efetuar a pesquisa: SELECT UF, SUM(QTDE) AS TOTAL FROM VENDAS GROUP BY UF 3. Com o Wizard do ireport crie um relatório columnar que mostre o nome e o preço dos produtos da tabela produto. a. Clique em File Report Wizard b. Entre o comnado SQL select * from produto c. Clique Next d. Selecione as colunas preco e nome e clique Next. e. Clique Next novamente f. Selecione Columnar da combobox de layout e clique no template classicc.xml. Clique Next. g. Clique em Finish h. Salve o relatório com o nome a sua escolha. i. Para visualizar o relatório clique em Build Execute report (usinf active conn.)

32 Espaço para anotações ireport Wizard

33 5. Modelo Relatório ireport

34 Modelo Relatório ireport Objetivos Entender a estrutura de um relatório ireport Saber identificar cada seção de um relatório gerado pelo ireport Selecionar as sessões que você quer apresentar no seu relatório

35 Modelo Relatório ireport Estrutura de um relatório Os relatório do JasperReports gerados pelo ireport tem a seguinte estrutura conforme mostra a tabela Título 2. Cabeçalho de Página 3. Cabeçalho de Coluna 4. Cabeçalho de Grupo 1 5. Cabeçalho de Grupo 2 6. Detalhe (repete para cada novo registro no banco de dados) 7. Rodapé do Grupo 2 8. Rodapé do Grupo 3 9. Rodapé da Coluna 10. Rodapé da Página 11. Sumário Tabela 5.1 Estrutura de um relatório JasperReports As sessões 1. Título e 11. Sumário são exibidas apenas uma vez em todo o relatório. As sessões 2. Cabeçalho da Página e 10. Rodapé da Página repetem a cada nova página. As sessões 3. Cabeçalho Coluna e 9. Rodapé Coluna repetem a cada nova coluna dentro da página. As sessões 4, 5, 7 e 8 repetem de acordo com mudanças dos campos de 6. Detalhe. Pode haver quantos grupos se deseje, inclusive zero. Essas sessões são chamadas faixas (bands). Então temos a faixo detítulo, a faixa de Cabeçalho de Página, a faixa de Detalhe, etc. Dentro dessas faixas é que são inseridos os elementos do relatório, tais como os rótulos, campos, imagens, gráficos, etc.

36 Modelo Relatório ireport A figura 5.1 mostra as faixas de título, cabeçalho de página, cabeçalho de coluna, detalhe, rodapé de página. Figura 5.1 Faixas do Relatório ireport Na faixa de título temos o campo de texto estático Clasic Report Template. A faixa de cabeçalho da página está em branco apenas para dar espaço entre o título e o cabeçalho da coluna. Na faixa cabeçalho da coluna temos os campos de texto estáticos UF, Produto e QTDE. Na faixa de detalhe temos campos de referência aos valores retornados pela consulta SQL $F{UF}, $F{Produto} e $F{QTDE}. Não se preocupe com o que isso quer dizer, vamos explicar em seguida. O importante é identificar as faixas. Na faixa de rodapé de página, estão as funções de data e paginação. Como os elementos já estão dispostos na faixas, fica mais difícil indentificá-las. Se não houvesse nenhum elemento no relatório as faixas ficariam como demonstra figura 5.2.

37 Modelo Relatório ireport Figura 5.2 Faixas sem elementos Note as demais faixas não aparecem porque eles estão escondidas. Para visualizar todas as faixas de um relatório, clique no menu principal View e seleciona a opção Bands. A janela de diálogo mostrada na figura 5.3 vai aparecer. Note que ela lista todas as faixas desse relatório. As faixas com altiura zero ficam escondidas. As faixas com tamanho maior que zero aparecem no relatório.na figura 5.3, a faixa de detalhe tem altura igual a 19. Figura 5.3 Janela de Faixas do ireport

38 Modelo Relatório ireport Assim se você quer mostrar alguma faixa que não está aparecendo ou você está precisando de mais espaço, aumente a altura da faixa. Depois é só colocar os elementos que desejar.

39 Modelo Relatório ireport Variáveis, Parâmetros e campos Como vocês viram na figura 5.1, apreceram várias expressões como $F{UF} $V{PAGE_NUMBER}. Mas o que são essas expressões? $F{<noma da coluna>} é uma referências as colunas (ou campos) retornados pela consulta SQL do relatório. Assim se seu SQL tiver como retorno uma coluna UF, $F{UF} referencia essa coluna. Veja a figura 5.1 para ver como as colunas resultantes do SQL são mapeadas para os campos do nosso relatório. $V{<noma variável} referencia uma variável que é calculada dentro do relatório e especificado pelo programador. Algumas variáveis como o número da página, $V{PAGE_NUMBER}, o ireport já disponibiliza automaticamente para você. $P{<nome do parâmetro>} indica um parâmetro passado para a query SQL do relatório. Os paramêtros são uteis para cue possamos executar a query de acordo com a seleção do usuário. Por exemplo, para trazer o resultado das vendas de apenas um estado podemos criar um parâmetro na consulta SQL para trazer os resultados do estado indicado. Para criar um parâmetro clique no menu principal View e selecione a opção Report Parameters. A janela da figura 5.4 vai aparecer. Figura 5.4 Parâmetros do Relatório Clique no Botão New. Uma nova janela vai aperecer conforme mostra a figura 5.5. Preencha o campo Parameter Name com estado. O campo Class Type com java.lang.string. Marque o campo Is For Prompting,

40 Modelo Relatório ireport assim quando você executar o relatório dentro do ireport ele vai perguntar qual o valor vc quer passar para esse parâmetro. O campo Default value expression indica um valor padrão a ser usado caso o valor para o parâmetro estado não seja passado ao relatório. Preencha esse campo com SP. O campo Parameter Description contém a descrição do que esse parâmetro representa. Clique em OK e depois feche a janela de parâmetros. Figura 5.5 Adicionando novo parâmetro Clique no menu principal View e selecione Report Query. Agora altere o sql do relatório como indica o código 5.1. select * from vendas where uf = $P{estado} Código 5.1 Query SQL parametrizada Agora execute o seu relatório clicando no menu principal Build e selecionando a opção Execute Report (using active conn.). A janela da figura 5.6 deve aparecer, perguntando qual o valor do parâmetro estado. Preencha com MG e o resultado do relatório deve ser o que mostra a figura 5.7.

41 Modelo Relatório ireport Figura 5.6 Entrada de Parâmetro Figura 5.7 Relatório das vendas do estado MG

42 Modelo Relatório ireport Arquivos gerados pelo ireport Agora que você já viu os detalhes da interface gráfica, é preciso entender o que o ireport faz para gerar esse relatórios. Salve o seu relatório corrente. Clique no menu principal em File e selecione Save. Veja que ele vai salvar o nosso relatório com a extensão.jrxml (JasperReports XML). Esse arquivo é um documento padrão XML. Ele contém as configurações do nosso relatório. Esse XML é utilizado pelo JasperReports para gerar um arquivo binário com a extensão.jasper que é o arquivo utilizado pelo JasperReports para efetivamente gerar o nosso relatório. O arquivo.jrxml é muito complexo. Por isso editá-lo manualmente seria no mínimo trabalhoso e nada produtivo, já que teriamos que descrever em forma de XML tudo aquilo que pode ser feito de forma gráfica através do ireport. Uma das vantagens de se ter o relatório descrito num documento XML é que ele é facilmente alterável. Por exemplo, se o nome da sua empresa mudar, e você tiver 100 relatórios aonde fazer a alteração. Basta mandar substituir em seus arquivos.jrxml o nome velho da empresa pelo novo, compilar os.jrxml novamente e você já terminou a sua tarefa.

43 Modelo Relatório ireport Exercícios 1. Como é dividio um relatorio? E para que serve cada sessão? 2. Como se referencia uma coluna resultante do SQL do relatório no ireport? 3. Como passar um parâmetro para um relatório? 4. O que é um arquivo.jrxml? 5. O que é um arquivo.jasper? 6. Crie um relatório que recebe como parâmetro um preço mínimo e um preço máximo e mostre todos os produtos nessa faixa de preço. a. Clique em File Report Wizard b. Entre o comando SQL select * from produto e clique Next c. Selecione a coluna Nome e clique Next d. Clique Next novamente e. Selecione o layout Tabular da combobox e o template classict.xml f. Clique Next e depois Clique em Finish g. Clique em View Report Parameters h. Clique no botão New i. No campo parameter name digite mínimo. j. Mude o parameter class type para double k. Marque is for Prompting. Clique em OK. l. Clique em New novamente m. No campo parameter name digite maximo. n. Mude o parameter class type para double o. Marque is for Prompting. Clique em OK. p. Feche a janela de Parameters q. Clique em View Report Query

44 Modelo Relatório ireport r. Adicione a query a cláusula where preco > $P{minimo} and preco < $P{maximo}. O seu comando SQL deve ficar assim: select * from produto where preco > $P{minimo} and preco < $P{maximo} s. Salve o relatório. t. Para visualizar, clique em Build Execute Report (using active conn.) u. O ireport vai perguntar o valor mínimo e máximo. Entre com os valores ( 0 e , por exemplo) e veja o resultado. v. Execute novamente, mas agora mude os valores de mínimo e máximo (0 e 500) e veja se o relatório muda.

45 Espaço para anotações Modelo Relatório ireport

46 Modelo Relatório ireport

47 6. Customizando Relatórios

48 Visualizando e Salvando Relatórios Objetivos Criar campos estáticos no relatório Criar campos para apresentar o resultado do SQL Criar gráficos para seus relatórios

49 Visualizando e Salvando Relatórios Criando um relatório Até agora vimos como criar um relatório a partir do ireport Wizard. Agora vamos criar um relatório desde o começo. Para tanto, clique em File no menu principal e selecione a opção New Document. A janela da figura 6.1 irá aparecer. Nela é possível escolher o tamanho, definir as margens, a orientação do relatório e o nome. Dê o nome de MeuRelatorio e clique no botão OK. Figura 6.1 New Document Um novo relatório em branco vai ser criado como mostra a figura 6.2. Nele podemos ver que algumas faixas já aparecem com tamanhos prédefinidos. Agora basta colocar os elementos que desejarmos nas faixas para montar o nosso relatório.

50 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 6.2 Relatório em Branco A figura 6.3 mostra alguns botões da barra de ferramenta que vamos utilizar. Da esquerda para a direita, são eles: Imagem Texto Estático, Campo de texto, SubRelatório, Gráfico e Código de Barra. Figura 6.3 Botões da Barra de Ferramenta Clique no botão de texto estático, arraste o cursor sobre a faixa de Título para inserir o elemento de texto estático. Dê um duplo clique sobre o elemento recém inserido e a janela da figura 6.3 deve aparecer. Nela você pode alterar todas as propriedades desse elemento. Mude o texto para Meu Relatório e aumente o tamanho da fonte para 20.

51 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 6.4 Propriedades do campo Estático Veja como ficou sobrando espaço na banda de título diminua o tamanho da faixa de título (como foi mostrado no capítulo 5). Aproveite e diminua a faixa de Cabeçalho de Pagina (page header) para altura 10, pois tb não vamos utilizá-la. Insira mais três elementos de texto estático na faixa de Cabeçalho de Coluna (columnheader). Mude o texto para ID, Descrição e Preço. Para podermos inserir dados nesse relatório vamos listar a tabela de produto. Para tanto clique no menu View e selecione Report Query. Entre o comando SQL select * from produto e clique no botão OK. Agora clique no botão de campo de texto ( o botão com a letra F estilizada). Insira três campos na faixa de Detalhe (detial). Para poder referenciar uma coluna da nossa consulta SQL, temos que dar duplo clique sobre o elemento de campo de texto inserido. Uma janela como mostra a figura 6.5 vai abrir, clique na aba text field. No campo Text Field Expression, entre a referência da coluna. Por exemplo, a coluna ID da consulta SQL acima é referenciada com a expressão $F{ID}. Faça o mesmo para os outros dois campos. Referencia a coluna nome e preco. Cuide para colocar o tipo de dado correto no cmapo Textfield Expression Class para evitar erros. Repare que a expressão vai ficar verde quando você entrar uma expressão válida.

52 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 6.5 Propriedades Campo de Texto Agora esconda as demais faixas (colocando sua altura para zero), menos a faixa de Rodapé de Página (pagefooter). Na faixa de rodapé de página, vamos colocar a data e o número da página. Para tanto adicione dois novos campos de texto na faixa de rodapé de página. Dê duplo clique sobre o campo de texto da data. Clique na aba Text Field, troque o Textfield Expresion Class para java.lang.date e no campo Textfield expression entre o comando new Date(). Dê duplo clique no o outro campo de texto e clique na aba Text Field. Mude o Textfield Expression Class para java.lang.integer e no campo Textfield expression coloque a referência a variável do número da página, $V{PAGE_NUMBER}. Para visualizar as variáveis pré-disponíveis (builtin) em todos os relatórios basta clicar no menu View e selecionar Report Variables. O seu relatório agora deve aparecer como o dá figura 6.6. Clique no menu Build e selcione Execute Report (using active conn.) e veja o resultado.

53 Figura 6.6 Relatório Meu Relatório Visualizando e Salvando Relatórios

54 Figura 6.7 Visualização do Meu Relatório Visualizando e Salvando Relatórios

55 Visualizando e Salvando Relatórios Inserindo Gráficos no relatório Agora que já criamos um relatório simples. Vamos colocar um gráfico para ilustrar o nosso relatório. Vamos gerar um gráfico comparando os preços dos três produtos da nossa tabela. Aumente a altura da faixa de sumário (Summary) para colocar o nosso gráfico nela. Clique no botão gráfico e arraste o cursor sobre a faixa de sumário para criar um novo elemento gráfico. Ao criar o elemento a janela da figura 6.7 vai abrir. Figura 6.7 Propriedades do gráfico Escolha o modelo de gráfico que você quer utilizar. No nosso exemplo, vamos utilizar o gráfico torta 3D. Selecione esse gráfico na janela da figura 6.7. Clique na aba data, e depois clique no botão Report Serries. Uma janela de diálogo vai abrir, clique no botão New Serie. Isso vai trazer uma janela para você criar uma série com os valores que devem ser mostrados no gráfico como mostra a figura 6.8. Preencha o nome como PRODUTO.PRECO, mude o tipo para java.lang.double e de qual campo da consulta SQL queremos ver no gráfico, $F{PRECO}. Clique no botão Close para fechar a janela. Repita o processo para criar uma série com as descrições do produto para

56 Visualizando e Salvando Relatórios usarmos de rótulo no gráfico, ou sjea, crie uma séria PRODUTO.NOME, do tipo java.lang.string, referenciando $F{NOME}. Figura 6.8 Nova Série De volta a aba Data, selecione a série PRODUTO.PRECO para o valor do campo Serie 1. Selecione a série PRODUTO.NOME para o campo Labels. Clique na aba Chart Details para configurar os detalhes de exibição do gráfico. Dê o título de Preço dos Produtos ao gráfico e marque as opções Show Legend como mostra figura 6.9. Clique no botão OK para finalizar.

57 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 6.9 Detalhes do Gráfico. Execute seu relatório. A figura 6.10 mostra o resultado final.

58 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 6.10 Relatório com Gráfico Como podemos ver no relatório e no gráfico o produto DVD-Writer é o mais caro, seguido pelo CPU 2.5Ghz e pelo Monitor 17.

59 Visualizando e Salvando Relatórios Exercícios 1 Crie um relatório em branco. Utilize a consulta select uf, sum(qtde) as total from vendas group by produto, uf. Mostre os totais de quantidade de produtos por estado no seu relatório em branco. Não esqueça de dar um título ao seu relatório. 2 Adicione um gráfico (em formato pizza 3D) ao seu relatório mostrando a quantidade de produtos vendidos por estado. 3 Crie um relatório que liste os nomes dos produtos e os seus preços. Adicione um gráfico (formato barras 3D) comparando os produtos por preço.

60 Visualizando e Salvando Relatórios

61 Visualizando e Salvando Relatórios 7. Criando Subrelatórios

62 Visualizando e Salvando Relatórios Objetivos Oque é um subrelatório Para que serve Como usar um subrelatório para gerar relatórios tipo Mestre-Detalhe

63 Visualizando e Salvando Relatórios O que é um subrelatório Um subrelatório é um elemento que você pode adicionar dentro de um outro relatório. Um subrelatório nada mais é que um relatório inserido dentro de outro. Assim você pode modularizar seus relatóros, criar relatórios complexos ou construir relatórios do tipo mestre-detalhe.

64 Visualizando e Salvando Relatórios Criando um subrelatório Para criar um subrelatório primeiro a necessário criar o relatório que esse subrelatório irá referenciar. Para isso Clique em File e selecione New Document. Uma janela vai abrir para você dar o nome do relatório. Chame o relatório de MeuSubrelatorio e clique OK. Adicione um parâmetro que vai ser usado na consulta SQL. Esse parâmetro é o ID do produto. Clique em View e selecione Report Parameters. Adicione um parâmetro com o nome de prodid, do tipo java.lang.integer e valor default new Integer(1), como mostra a figura 7.1. Clique em OK e feche a janela anterior. Figura 7.1 Novo parâmetro Clique em View e selecione Report Query. Entre a consulta select nome from produto where id = $P{prodid} e clique em OK. Agora escoda todos as faixas menos a faixa de detalhe. Nela crie um campo de texto. Dê duplo clique no campo para que abra a janela de propriedades do campo de texto. Clique na aba Text Field, selecione o tipo java.lang.string e entre a referência a coluna nome, que queremos mostrar, no campo Textfield expression. Feche a janela.

65 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 7.2 Campo de texto Seu subrelatório deve estar conforme o que mostra a figura 7.3. Figura 7.3 Subrelatório Agora salve seu subrelatório clicando em File e selecionando Save. Crie um novo relatório a partir do ireport Wizard. Use a consulta SQL select uf,produto from vendas. No passo dois do wizard, selecione

66 Visualizando e Salvando Relatórios apenas a coluna de UF para ser apresentada no relatório. Após terminar, seu relatório o wizard deve estar como mostra a figura 7.4. Figura 7.4 Relatório que lista os estados Dê dois cliques no campo de texto da coluna UF ( $F{UF} ). Desmarque a opção print repeated value como mostra a figura 7.5. Isso fará com que os valores que forem repetidos não sejam impressos, ou seja, os estados que já foram listados não serão listados duas vezes. Figura 7.5 Propriedades do Campo de texto UF

67 Visualizando e Salvando Relatórios Agora aumente a altura da faixa de Detalhe (detail) para que possamos inserir o nosso subrelatório. Após aumentar a faixa, insira o subrelatório como mostra a figura 7.6. (Botão de Subrelatório da barra de ferramenta) Figura 7.6 Relatório com subrelatório Agora que o elemento de subrelatório está inserido, temos que configurá-lo para usar o subrelatório que criamos anteriormente. Para isso, dê duplo clique no elemento de subrelatório. A janela da figura 7.7 vai abrir, em Subreport expression coloque o caminho do diretório aonde o MeuSubrelatório.jasper foi gerado. Adicione um parâmetro ao subreport chamado prodid como mostrado na figura 7.8. Clique na aba Subreport e escolha Use Connection expression da lista de opções como mostra a figura 7.9.

68 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 7.7 Aba Subreport(Other) Figura 7.8 Parâmetro do Subrelatório

69 Visualizando e Salvando Relatórios Figura 7.9 Aba Subreport do elemento SubRelatório. Agora que o relatório e o subrelatório estão vinculados, execute o relatório principal. Os produtos vendidos em cada estado agora aparecem discriminados como mostra a figura 7.10.

70 Figura 7-10 Relatório com Subrelatórios Visualizando e Salvando Relatórios

71 Visualizando e Salvando Relatórios Exercícios 1 Faça um relatório mestre-detalhe utilizando um subreport. a. Crie um relatório para ser usado como subrelatório b. Acicione um parâmetro a esse relatório c. Crie o relatório principal d. Adicione o elemento de Subrelatório na faixa de Detalhes e. Edite as propriedades do Subrelatório e passe o parâmetro que o subrelatório precisa receber. Configure as demais propriedades. f. Execute o relatório. 2 Construa outro relatório mestre-detalhe utilizando um subreport. Apresente o volar total dos produtos vendidos por estado. Adicione um gráfico para comparar os resultados. Siga os mesmos passos do exercício 1.

72 Visualizando e Salvando Relatórios 8. Visualizando e Salvando Relatórios

73 Visualizando e Salvando Relatórios Objetivos Visualizar o relatório a partir de um programa Java ou de uma página JSP. Salvar o relatório nos diferentes formatos como PDF, HTML, XML, entre outros.

74 Visualizando e Salvando Relatórios Gerando o seu relatório em formato PDF Você pode gerar o seu relatório e salvar o resultado em um arquivo PDF. O JasperReports é capaz de salvar o seu relatório em um arquivo PDF sem complicações. No código 8.1 temos o exemplo de como salvar o nosso relatório a partir de uma aplicação Java padrão. Para tanto basta carregar o arquivo.jasper gerado pelo ireport e os métodos da biblioteca JasperReports fazem o resto do serviço. import net.sf.jasperreports.engine.*; import net.sf.jasperreports.view.*; import java.sql.*; import java.util.*; public class Visualizador{ private static final String driver = oracle.jdbc.driver.oracledriver ; private static final String url = ; private static final String login = java ; private static final String Senha = java ; private static final String pdf = relatorio.pdf ; private static final String relat = classic.jasper ; public static void main (String args[])throws Exception{ Class.forName(driver); Connection conn = DriverManager.getConnection(url,login,senha); HashMap parametros = new HashMap(); //Executa o relatório JasperPrint impressao = JasperFillManager.fillReport( relat, parametros, conn); //Exibe o relatório JasperViewer viewer = new JasperViewer(impressao,true); Viewer.show(); //Salva o relatorio no arquivo JasperExportManager.exportReportToPdfFile(impressao,pdf); } } Código Aplicação Java Desktop No código 8.2 temos um exemplo de como mostrar um relatório em formato PDF numa página JSP. Assim você pode mostrar seus relatórios na Web.

Mini-Tutorial. Como criar relatórios Java para Web com JasperReports e ireport por Roberto J. Furutani 20/07/2005 www.furutani.eti.

Mini-Tutorial. Como criar relatórios Java para Web com JasperReports e ireport por Roberto J. Furutani 20/07/2005 www.furutani.eti. Mini-Tutorial Como criar relatórios Java para Web com JasperReports e ireport por Roberto J. Furutani 20/07/2005 www.furutani.eti.br 1. Introdução O objetivo deste trabalho é mostrar de forma prática como

Leia mais

Programação Visual. ireport Introdução. Prof. Edwar Saliba Júnior Novembro de 2012. Unidade 07 ireport - Introdução

Programação Visual. ireport Introdução. Prof. Edwar Saliba Júnior Novembro de 2012. Unidade 07 ireport - Introdução ireport Introdução Prof. Edwar Saliba Júnior Novembro de 2012 1 O que é o ireport? O ireport é um gerador de relatórios gratuito feito para a linguagem Java. Criado pela empresa Jaspersoft Corporation.

Leia mais

Geração de Relatório com JasperReports e ireport 1. Introdução

Geração de Relatório com JasperReports e ireport 1. Introdução Geração de Relatório com JasperReports e ireport 1. Introdução Dentre as tarefas de um sistema, a mais comum é a geração de relatório. Presente na maioria dos sistemas, mas muitas vezes não suficientemente

Leia mais

VENDAS DETALHE. Com as tabelas preenchidas abra execute agora o ireport, pressione CRTL+N ou vá ao menu File>> New.

VENDAS DETALHE. Com as tabelas preenchidas abra execute agora o ireport, pressione CRTL+N ou vá ao menu File>> New. Para desenvolver este exemplo, será necessário termos uma estrutura de tabelas como mostrado abaixo ou a estrutura que você desejar, desde que possa ser utilizada como Master/Detail. Esta estrutura foi

Leia mais

Prof. Fernando Freitas Esp. em Gestão e Docência Universitária/UNIFIMES nando@fimes.edu.br

Prof. Fernando Freitas Esp. em Gestão e Docência Universitária/UNIFIMES nando@fimes.edu.br Prof. Fernando Freitas Esp. em Gestão e Docência Universitária/UNIFIMES nando@fimes.edu.br Aplicações normalmente precisam de algum tipo de relatório. Em Java existem alguns frameworks que podem ser utilizados

Leia mais

Tutorial: Técnicas de Geração de Relatórios com JasperReports

Tutorial: Técnicas de Geração de Relatórios com JasperReports Tutorial: Técnicas de Geração de Relatórios com JasperReports Uma abordagem utilizando a ferramenta de design ireport PABLO BRUNO DE MOURA NÓBREGA Fortaleza CE, fevereiro de 2009 http://pablonobrega.wordpress.com

Leia mais

Introdução a relatórios Crosstab com ireport/jasperreports

Introdução a relatórios Crosstab com ireport/jasperreports Introdução a relatórios Crosstab com ireport/jasperreports 1. Introdução O objetivo deste tutorial é mostrar como montar um relatório crosstab, também conhecido como relatório de referência cruzada, usando

Leia mais

Procedimentos de Implantação ireport x Protheus

Procedimentos de Implantação ireport x Protheus Índice 1. INTRODUÇÃO... 2 2. CONFIGURAÇÃO... 2 1.1 Configurando o Protheus... 2 2.2 Configurando o ireports no Protheus... 2 2.3 Incluindo relatórios no Protheus... 4 3. CONFIGURANDO E UTILIZANDO O IREPORT

Leia mais

Geração de Relatório com JasperReports e ireport

Geração de Relatório com JasperReports e ireport Geração de Relatório com JasperReports e ireport Carlos Feliz Paixão Este documento descreve a instalação, configuração e utilização de duas ferramentas open-source para a geração de relatórios em Java:

Leia mais

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II

Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Microsoft Visual Studio 2010 C# Volume II Apostila desenvolvida pelos Professores Ricardo Santos de Jesus e Rovilson de Freitas, para as Disciplinas de Desenvolvimento de Software I e II, nas Etecs de

Leia mais

Com criar relatório no Report Services do Microsoft SQL Server 2008 R2 integrado com o

Com criar relatório no Report Services do Microsoft SQL Server 2008 R2 integrado com o Com criar relatório no Report Services do Microsoft SQL Server 2008 R2 integrado com o SisMoura Objetivo Configurar o Reporting Services Como criar relatórios Como publicar relatórios Como acessar os relatórios

Leia mais

Manual da Ferramenta Metadata Editor

Manual da Ferramenta Metadata Editor 4 de março de 2010 Sumário 1 Introdução 3 2 Objetivos 3 3 Visão Geral 3 3.1 Instalação............................. 3 3.2 Legenda.............................. 4 3.3 Configuração Inicial........................

Leia mais

Relatórios com Quickreport

Relatórios com Quickreport C A P Í T U L O 6 Relatórios com Quickreport O QuickReport permite a criação de relatórios que podem ser impressos diretamente a partir do Delphi. Ele elimina alguns problemas verificados em ferramentas

Leia mais

Elaborado por SIGA EPCT. Projeto SIGA EPCT: Manual de Instalação apt-get para Solução de Relatórios Personalizados

Elaborado por SIGA EPCT. Projeto SIGA EPCT: Manual de Instalação apt-get para Solução de Relatórios Personalizados Elaborado por SIGA EPCT Projeto SIGA EPCT: Manual de Instalação apt-get para Solução de Relatórios Personalizados Versão Outubro - 2011 Sumário 1 Introdução 2 2 Algumas observações 3 3 Obtendo e instalando

Leia mais

Demoiselle Report Guide. Demoiselle Report. Marlon Carvalho. Rodrigo Hjort. Robson Ximenes

Demoiselle Report Guide. Demoiselle Report. Marlon Carvalho. <marlon.carvalho@gmail.com> Rodrigo Hjort. <rodrigo.hjort@gmail.com> Robson Ximenes Demoiselle Report Guide Demoiselle Report Marlon Carvalho Rodrigo Hjort Robson Ximenes Demoiselle Report... v 1. Configuração

Leia mais

Impressão de Relatórios com Data Report Professor Sérgio Furgeri. A figura seguinte ilustra a geração de um relatório a partir de uma tabela de...

Impressão de Relatórios com Data Report Professor Sérgio Furgeri. A figura seguinte ilustra a geração de um relatório a partir de uma tabela de... OBJETIVOS DA AULA: Demonstrar a utilização da ferramenta Data Report do Visual Basic para a geração de relatórios. Apresentar os procedimentos para a criação de um relatório simples a partir dos dados

Leia mais

GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0. Conteúdo

GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0. Conteúdo GERADOR DE RELATÓRIOS WINREPORT VERSÃO 2.0 Este manual foi desenvolvido com o objetivo de documentar as principais funcionalidades do Gerador de Relatórios WinReport versão 2.0. Conteúdo 1. Tela Principal...

Leia mais

Clique no botão novo

Clique no botão novo Tutorial para uso do programa Edilim Criado pela profª Carina Turk de Almeida Correa 1- Abra o programa Edilim. Clique no botão novo, como mostrado abaixo: Clique no botão novo 2- Todos os arquivos a serem

Leia mais

Novas Funcionalidades do MyABCM v.4.0

Novas Funcionalidades do MyABCM v.4.0 Novas Funcionalidades do MyABCM v.4.0 Seguem abaixo as novas funcionalidades e melhorias do MyABCM e um resumo de como utilizar essas funcionalidades. 1. Nova funcionalidade para aplicação de fatores de

Leia mais

Java Exemplo MDI. Tela Principal

Java Exemplo MDI. Tela Principal Java Exemplo MDI Nesta aula criaremos uma aplicação simples de cadastro para avaliar o nível de dificuldade/facilidade que é desenvolver softwares com a tecnologia Java. No NetBeans, crie um novo projeto

Leia mais

Através deste documento, buscamos sanar dúvidas com relação aos tipos de acessos disponíveis a partir desta alteração.

Através deste documento, buscamos sanar dúvidas com relação aos tipos de acessos disponíveis a partir desta alteração. COMUNICADO A Courart Informática, visando à satisfação de seus clientes, efetuou a contratação de um novo servidor junto à Locaweb, onde está alocado o sistema TransControl IV com todos os seus componentes.

Leia mais

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados

Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados UTFPR DAELN - Disciplina de Fundamentos de Programação II ( IF62C ). 1 Persistência de Classes em Tabelas de Banco de Dados 1) Introdução! Em algumas situações, pode ser necessário preservar os objetos

Leia mais

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri

Criação de Applets com o JBuilder Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Apresentar o processo de criação em uma interface gráfica para a Internet; Fornecer subsídios para que o aluno possa compreender onde aplicar Applets; Demonstrar a criação de uma Applet

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 2 Na aula anterior, vimos sobre: a) Janela de comando b) Gerenciador de Projetos c) Database Designer e Table Designer Prosseguiremos então a conhecer as ferramentas

Leia mais

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato

Introdução ao X3. Exercício 1: Criando um registro de Contato Introdução ao X3 Exercício 1: Criando um registro de Contato Inicie por adicionar um novo registro de Contato. Navegue para a tabela de Contato clicando na aba de Contato no alto da página. Existem duas

Leia mais

GEPLANES GESTÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO GEPLANES EM UM AMBIENTE WINDOWS

GEPLANES GESTÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO GEPLANES EM UM AMBIENTE WINDOWS GEPLANES GESTÃO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO GEPLANES EM UM AMBIENTE WINDOWS JANEIRO 2015 1 Sumário 1. Introdução...3 2. Pré-Requisitos...4 2.1. Instalação do Java Development Kit

Leia mais

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário

Centro de Computação - Unicamp Gerência de Atendimento ao Cliente (e-mail:apoio@turing.unicamp.br) Sumário Sumário Conceitos Microsoft Access 97... 01 Inicialização do Access... 02 Convertendo um Banco de Dados... 03 Criando uma Tabela... 06 Estrutura da Tabela... 07 Propriedades do Campo... 08 Chave Primária...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL. Versão 1.3 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO FUNCIONAL Versão 1.3 Sumário 1. ACESSO AO SISTEMA... 3 1.1. Primeiro acesso ao sistema... 3 1.2. Como alterar a senha no primeiro acesso... 4

Leia mais

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR $,'(GR5HSRUW0DQDJHU $,'(GR5HSRUW0DQDJHU Neste capítulo vamos abordar o ambiente de desenvolvimento do Report Manager e como usar os seus recursos. $FHVVDQGRRSURJUDPD Depois de instalado o Report Manager estará no Grupo de

Leia mais

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes)

Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) Guia de Utilização do Microsoft Dynamics CRM (Gestão de Relacionamento com Clientes) 1. Sobre o Microsoft Dynamics CRM - O Microsoft Dynamics CRM permite criar e manter facilmente uma visão clara dos clientes,

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO

MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO MANUAL DO ADMINISTRADOR DO MÓDULO ÍNDICE Relatórios Dinâmicos... 3 Requisitos de Sistema... 4 Estrutura de Dados... 5 Operadores... 6 Tabelas... 7 Tabelas x Campos... 9 Temas... 13 Hierarquia Relacionamento...

Leia mais

WecDB - 1 - WecDB Consulta Web Facilitada ao Banco de Dados

WecDB - 1 - WecDB Consulta Web Facilitada ao Banco de Dados WecDB - 1 - WecDB Consulta Web Facilitada ao Banco de Dados WecDB (Web Easy Consultation Database) é uma ferramenta para criação e disponibilização de consultas à Bancos de Dados na Internet. É composto

Leia mais

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados.

Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO. Versão: 1.0 Direitos reservados. Bem Vindo GDS TOUCH Manual de utilização GDS Touch PAINEL TOUCH-SCREEN CONTROLE RESIDENCIAL INTERATIVO O GDS Touch é um painel wireless touchscreen de controle residencial, com design totalmente 3D, interativo

Leia mais

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA

Impressão e Fotolito Oficina Gráfica da EDITORA VIENA. Todos os direitos reservados pela EDITORA VIENA LTDA Autores Karina de Oliveira Wellington da Silva Rehder Consultores em Informática Editora Viena Rua Regente Feijó, 621 - Centro - Santa Cruz do Rio Pardo - SP CEP 18.900-000 Central de Atendimento (0XX14)

Leia mais

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados

Construtor Iron Web. Manual do Usuário. Iron Web Todos os direitos reservados Construtor Iron Web Manual do Usuário Iron Web Todos os direitos reservados A distribuição ou cópia deste documento, ou trabalho derivado deste é proibida, requerendo, para isso, autorização por escrito

Leia mais

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1

WORD. Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br. http://www.inf.ufsm.br/~leandromc. Colégio Politécnico 1 WORD Professor: Leandro Crescencio E-mail: leandromc@inf.ufsm.br http://www.inf.ufsm.br/~leandromc Colégio Politécnico 1 WORD Mala direta Cartas Modelo Mesclar Etiquetas de endereçamento Formulários Barra

Leia mais

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.

Criação Visual de Consultas. Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu. Criação Visual de Consultas Curso: Técnico em Informática (Integrado) Disciplina: Banco de Dados Prof. Abrahão Lopes abrahao.lopes@ifrn.edu.br Introdução A complexidade dos sistemas informatizados atuais

Leia mais

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE

MVREP- Manual do Gerador de Relatórios. ÍNDICE ÍNDICE ÍNDICE... 1 CAPÍTULO 01 PREPARAÇÃO DO AMBIENTE... 2 1.1 IMPORTAÇÃO DO DICIONÁRIO DE DADOS... 2 CAPÍTULO 02 CADASTRO E CONFIGURAÇÃO DE RELATÓRIOS... 4 2.1 CADASTRO DE RELATÓRIOS... 4 2.2 SELEÇÃO

Leia mais

Manual de Utilização do PLONE (Gerenciador de página pessoal)

Manual de Utilização do PLONE (Gerenciador de página pessoal) Manual de Utilização do PLONE (Gerenciador de página pessoal) Acessando o Sistema Para acessar a interface de colaboração de conteúdo, entre no endereço http://paginapessoal.utfpr.edu.br. No formulário

Leia mais

[SISTEMA GDF] Restart Informática Ltda. Equipe de Suporte

[SISTEMA GDF] Restart Informática Ltda. Equipe de Suporte 2012 Restart Informática Ltda. Equipe de Suporte [SISTEMA GDF] Sistema de Gerenciamento de Documentos Fiscais, manual da equipe de Suporte. Proibida a divulgação e/ou reprodução não autorizada. IÍndice

Leia mais

Produção de tutoriais. Suellem Oliveira

Produção de tutoriais. Suellem Oliveira Prefeitura de Volta Redonda Secretaria Municipal de Educação Implementação de Informática Aplicada à Educação Produção de tutoriais Suellem Oliveira Jclic Quebra cabeça com Recorte Para a produção deste

Leia mais

SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS JASPERREPORTS E IREPORT PARA A GERAÇÃO DE RELATÓRIO EM APLICAÇÕES JAVA

SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS JASPERREPORTS E IREPORT PARA A GERAÇÃO DE RELATÓRIO EM APLICAÇÕES JAVA SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS JASPERREPORTS E IREPORT PARA A GERAÇÃO DE RELATÓRIO EM APLICAÇÕES JAVA Palmas 2005 i SILVIO COSTA MOREIRA UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS JASPERREPORTS E IREPORT

Leia mais

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR 8VDQGRSDUkPHWURV

8VDQGR5HSRUW0DQDJHUFRP&ODULRQH3RVWJUH64/ -XOLR&HVDU3HGURVR 8VDQGRSDUkPHWURV 8VDQGRSDUkPHWURV O envio de parâmetros para um relatório é uma das funções mais úteis do Report Manager, com eles você pode: Permitir que o usuário final altere palavras ou sentenças de um relatório; Atribuir

Leia mais

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br

Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Moodle FTEC Versão 2.0 Manual do Usuário Acesse a área de LOGIN do site da FTEC www.ftec.com.br Índice Como acessar o Moodle Editando seu PERFIL Editando o curso / disciplina no Moodle Incluindo Recursos

Leia mais

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09

ÍNDICE. Sobre o SabeTelemarketing 03. Contato. Ícones comuns à várias telas de gerenciamento. Verificar registros 09. Tela de relatórios 09 ÍNDICE Sobre o SabeTelemarketing 03 Ícones comuns à várias telas de gerenciamento Contato Verificar registros 09 Telas de cadastro e consultas 03 Menu Atalho Nova pessoa Incluir um novo cliente 06 Novo

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software O Animail é um software para criar campanhas de envio de email (email Marketing). Você pode criar diversas campanhas para públicos diferenciados. Tela Principal do sistema Para melhor apresentar o sistema,

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.4.1 26 de agosto de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g

Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g Introdução ao BPEL utilizando o Oracle SOA Suíte 10g 1. Introdução Neste artigo serão apresentados alguns conceitos inerentes a SOA Service Oriented Architecture e um exemplo prático de construção de processo

Leia mais

Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A

Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A Manual Digifort Evidence Versão 1.0.1 Rev. A Índice ANTES DE VOCÊ COMEÇAR... 4 PRÉ-REQUISITOS... 4 SCREEN SHOTS... 4 A QUEM SE DESTINA ESTE MANUAL... 4 COMO UTILIZAR ESTE MANUAL... 4 Introdução... 5 INSTALANDO

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI

Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Manual do usuário Desenvolvendo páginas em Drupal Faculdade de Ciências Médicas FCM Unicamp Núcleo de Tecnologia de Informação NTI Conteúdo Primeiro Passo... 3 1.1 Login... 3 1.2 Recuperando a Senha...

Leia mais

Mozart de Melo Alves Júnior

Mozart de Melo Alves Júnior Mozart de Melo Alves Júnior WORD 2000 INTRODUÇÃO: O Word é um processador de texto com recursos de acentuação, formatação de parágrafo, estilo de letras diferentes, criação de tabelas, corretor ortográfico,

Leia mais

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE

TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE TUTORIAL COM OS PROCEDIMENTOS DE GERAÇÃO DE BOLETOS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL NO FINANCE Finance V10 New 2 Índice Como gerar Boleto Bancário pela Caixa Econômica... 3 Como efetuar a Conciliação por Extrato

Leia mais

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução

SCIM 1.0. Guia Rápido. Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal. Introdução SCIM 1.0 Guia Rápido Instalando, Parametrizando e Utilizando o Sistema de Controle Interno Municipal Introdução Nesta Edição O sistema de Controle Interno administra o questionário que será usado no chek-list

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013

MANUAL DO USUÁRIO PORTAL TISS. Manual. Usuário. Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 Manual do Usuário Versão 1.3 atualizado em 13/06/2013 1. CONFIGURAÇÕES E ORIENTAÇÕES PARA ACESSO... 4 2 GUIAS... 11 2.1 DIGITANDO AS GUIAS... 11 2.2 SALVANDO GUIAS... 12 2.3 FINALIZANDO UMA GUIA... 13

Leia mais

TUTORIAL WEEBLY. 2-Crie um cadastro (lembrando que palavra passe é a senha). Após preencher o formulário, clique em Sign Up. It s Free!

TUTORIAL WEEBLY. 2-Crie um cadastro (lembrando que palavra passe é a senha). Após preencher o formulário, clique em Sign Up. It s Free! TUTORIAL WEEBLY 1- Entre no site do Weebly: www.weebly.com 2-Crie um cadastro (lembrando que palavra passe é a senha). Após preencher o formulário, clique em Sign Up. It s Free! 3- Irão aparecer algumas

Leia mais

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX. Vinícius Barreto de Sousa Neto

INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX. Vinícius Barreto de Sousa Neto INTRODUÇÃO AO DESENVOLVIMENTO DE JOGOS COM LIBGDX Vinícius Barreto de Sousa Neto Libgdx é um framework multi plataforma de visualização e desenvolvimento de jogos. Atualmente ele suporta Windows, Linux,

Leia mais

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal

Word 1 - Introdução 1.1 - Principais recursos do word 1.2 - A janela de documento 1.3 - Tela principal Word 1 - Introdução O Word para Windows ou NT, é um processador de textos cuja finalidade é a de nos ajudar a trabalhar de maneira mais eficiente tanto na elaboração de documentos simples, quanto naqueles

Leia mais

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0)

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) 1. Pré-requisitos para instalação do Virtual Lab Windows XP, Windows Vista ou Windows 7 Adobe AIR instalado. Disponível em: http://get.adobe.com/br/air/

Leia mais

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri

Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Professor Sérgio Furgeri OBJETIVOS DA AULA: Criação de uma base de dados em MS SQL Server e acesso com VB 6. Fazer uma breve introdução a respeito do MS SQL Server 7.0; Criar uma pequena base de dados no MS SQL Server 7.0; Elaborar

Leia mais

TUTORIAL III: ADICIONANDO AJUDA. Adicionando Ajuda

TUTORIAL III: ADICIONANDO AJUDA. Adicionando Ajuda Adicionando Ajuda Para construir arquivos de ajuda do Windows, é necessário saber quais são os componentes de um arquivo de ajuda. Você tem três arquivos básicos que são parte de cada arquivo de ajuda:

Leia mais

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5.

Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Esse manual é um conjunto de perguntas e respostas para usuários(as) do Joomla! 1.5. Ele considera que você já tem o Joomla! instalado no seu computador. Caso você queira utilizá lo em um servidor na web,

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 1 Em qualquer profissão é importante que se conheça bem as ferramentas que serão usadas para executar o trabalho proposto. No desenvolvimento de software não é

Leia mais

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes ALUNES MANUAL DO USUÁRIO Guia rápido Alunes 1 Manual de Instruções Versão 2.0 Alunes Informática 2 Sumário Introdução... 5 Pré-requisitos... 5 Principal/Home... 6 Como editar texto do home... 7 Desvendando

Leia mais

Manual de Instalação Versão 1.0

Manual de Instalação Versão 1.0 Análise de Custos Análise da Sinistralidade e Rentabilidade Estatísticas Cadastrais Meta Referencial Performance da Rede Credenciada Atenção à Saúde Manual de Instalação Versão 1.0 Centro Empresarial das

Leia mais

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 1 Levante e ande - Instalando o Lazarus e outros sistemas de suporte. Ano: 02/2011 Nesta Edição

Leia mais

INSTRUÇÕESPARA INSTALAÇÃO COMPLETA CLIENTE ORACLE E SISTEMA PERGAMUM

INSTRUÇÕESPARA INSTALAÇÃO COMPLETA CLIENTE ORACLE E SISTEMA PERGAMUM INSTRUÇÕESPARA INSTALAÇÃO COMPLETA CLIENTE ORACLE E SISTEMA PERGAMUM Estas instruções devem ser utilizadas para os micros que foram formatados ou nunca tiveram a versão do sistema Pergamum instalada antes.

Leia mais

Visualização dos resultados de uma consulta

Visualização dos resultados de uma consulta (Query Builder View Data) Este guia apresenta instruções passo a passo para utilizar a tela de visualização dos resultados de uma consulta (Query Builder View Data). Ele ensina como: Ver os resultados

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 24/08/2011 No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MySQL

Manual de Instalação e Configuração MySQL Manual de Instalação e Configuração MySQL Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: 1. Baixar os seguintes arquivos no através do link http://ip.sysfar.com.br/install/ mysql-essential-5.1.46-win32.msi mysql-gui-tools-5.0-r17-win32.msi

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL Urano Indústria de Balanças e Equipamentos Eletrônicos Ltda. Rua Irmão Pedro 709 Vila Rosa Canoas RS Fone: (51) 3462.8700 Fax: (51) 3477.4441 Características do Software Urano Integra 2.2 Data: 12/05/2014

Leia mais

Iniciando o MySQL Query Brower

Iniciando o MySQL Query Brower MySQL Query Brower O MySQL Query Browser é uma ferramenta gráfica fornecida pela MySQL AB para criar, executar e otimizar solicitações SQL em um ambiente gráfico. Assim como o MySQL Administrator foi criado

Leia mais

Instrução para Importação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7

Instrução para Importação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Instrução para Importação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Instalação da cópia de segurança Instalação da cópia do certificado Instalação do arquivo.pfx Certificado Digital do tipo

Leia mais

Como Usar o DriverMax

Como Usar o DriverMax Como Usar o DriverMax Este programa é uma mão na roda para proteger os drivers dos componentes de um computador. Veja porquê. O DriverMax é uma ferramenta que faz cópias de segurança de todos os drivers

Leia mais

AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de:

AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos. Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: AULA 3: BrOffice Writer Numeração de páginas e outros comandos Objetivo Ao final dessa aula, você deverá ser capaz de: Conhecer o controle de exibição do documento; Fazer a correção ortográfica do documento

Leia mais

Veja abaixo um exemplo de como os dados são mostrados quando usamos o

Veja abaixo um exemplo de como os dados são mostrados quando usamos o Objeto DataGridView O controle DataGridView é um dos objetos utilizados para exibir dados de tabelas de um banco de dados. Ele está disponível na guia de objetos Data na janela de objetos do vb.net. Será

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0

Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0 Manual do Teclado de Satisfação Local Versão 1.6.0 09 de novembro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação é uma

Leia mais

Parte II da Aula 2: INTRODUÇÃO ÀS FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS

Parte II da Aula 2: INTRODUÇÃO ÀS FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS Página 1 de 11 Parte II da Aula 2: INTRODUÇÃO ÀS FERRAMENTAS DE GERENCIAMENTO DE BANCO DE DADOS Todas as imagens são saídas do MS Access I. Meta: Introdução ao MS Access O que são bancos de dados e como

Leia mais

XXIV SEMANA MATEMÁTICA

XXIV SEMANA MATEMÁTICA XXIV SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA Minicurso: Produção de Páginas Web para Professores de Matemática Projeto de Extensão: Uma Articulação entre a Matemática e a Informática como Instrumento para a Cidadania

Leia mais

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO

MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO MANUAL PORTAL CLIENTE AVANÇO [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para Suporte Avanço Autor:

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

XXIV SEMANA MATEMÁTICA

XXIV SEMANA MATEMÁTICA XXIV SEMANA ACADÊMICA DA MATEMÁTICA Minicurso: Criação e Desenvolvimento de Cursos Online via Moodle Projeto de Extensão: Uma Articulação entre a Matemática e a Informática como Instrumento para a Cidadania

Leia mais

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Gerar backup do certificado Gerar arquivo.pfx Certificado Digital do tipo A1 Sistemas Operacionais: Windows 2000 Server

Leia mais

Ambientação JAVA. Versão 0.1 MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 UNIVERSIDADE CEUMA 08/01/2014

Ambientação JAVA. Versão 0.1 MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 UNIVERSIDADE CEUMA 08/01/2014 UNIVERSIDADE CEUMA Ambientação JAVA Versão 0.1 08/01/2014 Este é um modelo de configuração para desenvolvimento no ambiente Java. MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 Sumário Sumário... 2 1

Leia mais

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2 Manual de Utilização COPAMAIL Zimbra Versão 8.0.2 Sumário ACESSANDO O EMAIL... 1 ESCREVENDO MENSAGENS E ANEXANDO ARQUIVOS... 1 ADICIONANDO CONTATOS... 4 ADICIONANDO GRUPOS DE CONTATOS... 6 ADICIONANDO

Leia mais

Importação de Certificado Servidor Web IIS 6 e IIS 7

Importação de Certificado Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Importação de Certificado Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Instalação da cópia de segurança Instalação da cópia do certificado Instalação do arquivo.pfx Certificado Digital do tipo A1 Proibida a reprodução total

Leia mais

COMO SOLICITAR O CADASTRO DE UM ITEM SSA Central de Cadastro

COMO SOLICITAR O CADASTRO DE UM ITEM SSA Central de Cadastro COMO SOLICITAR O CADASTRO DE UM ITEM SSA Central de Cadastro Índice 1. Fluxo de Solicitação 2. Acesso ao Aplicativo 3. Alteração de Senha 4. Opções do Menu 5. Pesquisar um item já existente 6. Como criar

Leia mais

Token SafeNet Authentication Cliente 8.3 (x32 e x64)

Token SafeNet Authentication Cliente 8.3 (x32 e x64) Token SafeNet Authentication Cliente 8.3 (x32 e x64) Manual do Usuário Índice O que é Token?... 03 Instalação do Token... 04 Verificação do Certificado... 07 Troca de Senhas... 10 O que é Token? É um dispositivo

Leia mais

ROTEIRO ILUSTRADO PARA SISTEMA COMPUTACIONAL INSANE

ROTEIRO ILUSTRADO PARA SISTEMA COMPUTACIONAL INSANE UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PROPEEs - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Estruturas INSANE - INteractive Structural ANalysis Environment ROTEIRO ILUSTRADO PARA INSTALAÇÃO DO SISTEMA COMPUTACIONAL

Leia mais

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas

Banco de Dados Microsoft Access: Criar tabelas Banco de Dados Microsoft Access: Criar s Vitor Valerio de Souza Campos Objetivos do curso 1. Criar uma no modo de exibição Folha de Dados. 2. Definir tipos de dados para os campos na. 3. Criar uma no modo

Leia mais

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word

Iniciando o Word 2010. Criar um novo documento. Salvando um Documento. Microsoft Office Word 1 Iniciando o Word 2010 O Word é um editor de texto que utilizado para criar, formatar e imprimir texto utilizado para criar, formatar e imprimir textos. Devido a grande quantidade de recursos disponíveis

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa

Manual do Usuário. Sistema Financeiro e Caixa Manual do Usuário Sistema Financeiro e Caixa - Lançamento de receitas, despesas, gastos, depósitos. - Contas a pagar e receber. - Emissão de cheque e Autorização de pagamentos/recibos. - Controla um ou

Leia mais

Parte 5 LibreOffice Base

Parte 5 LibreOffice Base Parte 5 LibreOffice Base 1. Criação do banco de dados 1. Abra o LibreOffice Base; 2. Escolha Criar um novo banco de dados e clique em Concluir; 3. Salve o banco de dados em alguma pasta do computador.

Leia mais

Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte.

Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte. Omondo EclipseUML Ricardo Rodrigues Lecheta Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte. Introdução Neste tutorial será apresentado

Leia mais

DRIVE CONTÁBIL NASAJON

DRIVE CONTÁBIL NASAJON DRIVE CONTÁBIL NASAJON Módulo Gestão de Documentos Versão 1.0 Manual do Usuário 1 Sumário Os Módulos do Gerenciador de NFe: Informações Básicas Primeiro Acesso: Requisitos Acesso ao Drive Contábil Nasajon

Leia mais

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 12 Serviço de conector de Dados

Status Enterprise Guia do Usuário. Parte 12 Serviço de conector de Dados Guia do Usuário Parte 12 Serviço de conector de Dados Conteúdos 1 INTRODUÇÃO... 4 1.1 Descrição do Serviço conector de Dados ou Data com nector... 4 2 CRIAR UMA CONFIGURAÇÃO DE ENLACE DE DADOS... 5 2.1

Leia mais

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 Sumário Introdução... 3 Pré-Requisitos:... 3 Utilizando

Leia mais