ALTERAÇÕES A REGISTAR NOS ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ALTERAÇÕES A REGISTAR NOS ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO"

Transcrição

1 Programa de Apoio Sustentado RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2008 designação da entidade: Associação Grémio das Músicas (AGM) área artística: Música (Jazz) região: Algarve actividade nuclear: Formação representante legal: José Eduardo Conceição e Silva responsável pela elaboração do relatório: José Eduardo Conceição e Silva ALTERAÇÕES A REGISTAR NOS ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO (morada da sede, contacto para correspondência, NIF, NIB, outros) Não se verificam

2 ÍNDICE ACTIVIDADES FINANCIADAS PELA DIRECÇÃO-GERAL DAS ARTES A. Ciclos Formativos 2008 Pág.4 Pág.3 I. Formação contínua Pág.3 II. Workshop Zé Eduardo Unit no Festival InJazz Pág.6 III. Workshop Maio dos Saxofones Pág.7 IV. Masterclass As Teorias da Comunicação e o Jazz Pág.9 V. Workshop A Jazzar no Verão Pág.10 VI. Workshop Zé Eduardo Unit nos 80 anos de Jazz Pág.12 em Cascais B. Workshops A Jazzar em 2008 Pág.13 I. JD Walter Workshop/Masterclass Pág.13 II. RIDD Quartet Workshop Pág.14 C. Internacionalização D. Residências Artísticas AGM I. 1.ª Residência Artística AGM II. 2.ª Residência Artística AGM: Gremlin s Funk III. 3.ª Residência Artística AGM: Lyrics Literacy E. Jazz no Inverno - Noites do Grémio 2008 I. Concerto Noites do Grémio 2008 II. Workshop integrado nas Noites do Grémio Jazz no Pág.16 Pág.16 Pág.16 Pág.18 Pág.19 Pág.21 Pág.21 Pág.23 Inverno 2008 ACTIVIDADES AUTÓNOMAS ENQUANTO AGENTE CULTURAL Conclusão Geral Pág.25 Pág.27 ANEXOS: 1. Arquivo fotográfico Pág Arquivo promocional Pág.65 Introdução 2

3 Na sequência do respectivo Protocolo de Apoio Sustentado , assinado entre a Direcção-Geral das Artes (DGArtes) e a Associação Grémio das Músicas (AGM), vimos por este meio apresentar o nosso Relatório de Actividades referente ao ano É de salientar que, mais uma vez, a intervenção formativa e cultural da Associação Grémio das Músicas distribui-se, em 2008, por duas áreas: Actividades financiadas pela Direcção-Geral das Artes; Actividades autónomas enquanto agente cultural. A AGM, dando continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver em prol da divulgação da música jazz, com primordial incidência na formação de músicos e de públicos, desenvolveu os seguintes projectos de acordo com o Plano de Actividades aprovado para 2008: A. Ciclos Formativos workshops/masterclasses com formadores nacionais I. Formação Contínua na Sede AGM II. Workshop Zé Eduardo Unit no Festival InJazz Co-produção AGM, Teatro Aveirense, Produções Lado B.. III. Workshops Maio dos Saxofones em duas fases: a) com Jesús Santandreu b) com Edgar Caramelo. IV. Masterclass As Teorias da Comunicação e o Jazz com o jornalista António Branco (Revista Jazz.pt). V. Workshop A Jazzar no Verão com Vasco Agostinho e Jorge Reis. VI. Workshop Zé Eduardo Unit nas Comemorações dos 80 anos de Jazz em Cascais Co-Produção AGM, Câmara Municipal de Cascais. B. Workshops A Jazzar em workshops/masterclasses internacionais I. JD Walter Workshop/Masterclass II. RIDD Quartet Workshop C. Internacionalização Não se realizou D. Residências Artísticas I. 1.ª Residência Artística AGM Trabalho sobre projecto colectivo musical. II. 2.ª Residência Artística AGM Gremlin s Funk Trabalho sobre projecto colectivo de música Funk. III. 3.ª Residência Artística AGM Lyrics Literacy Projecto de junção da palavra com a música. 3

4 i) Masterclass Lyrics Literacy com o Professor Doutor Vítor ReiaBaptista Co-Produção AGM, ESE e CICOMA da Universidade do Algarve e Câmara Municipal de Sines. E. Jazz no Inverno 2008 Jazz no Inverno Noites do Grémio 2008 I. Concerto Noites do Grémio 2008 com Alberto Pinton e Zé Eduardo II. Workshop integrado nas Noites do Grémio Jazz no Inverno 2008 ACTIVIDADES FINANCIADAS PELA DIRECÇÃO-GERAL DAS ARTES (EXPOSIÇÃO ANALÍTICA) A. Ciclos Formativos 2008 I. Formação Contínua 1.1. Contextualização da actividade A formação contínua consiste em actividades ministradas na nossa sede, bem como noutros espaços alternativos, que são desenvolvidas ao longo de todo ano. No entanto, e por uma questão de facilitação da análise deste relatório, foi separada esta actividade dos restantes workshops e masterclasses, que não deixam de ter o mesmo carácter formativo contínuo. Após ter constatado, no ano de 2007, a feliz e recente existência de oferta de formação musical de nível médio-baixo no Algarve, a AGM pôde alocar os seus esforços para a sua vocação primordial (ensino de nível médioalto), tendo assim iniciado em 2008 a preparação de cinco dos seus alunos sócios/bolseiros para o ingresso no Ensino Superior, dada a inexistência de estruturas assim vocacionadas na região. O saldo foi positivo tendo quatro destes alunos sido aprovados nos exames de aptidão vocacional e estando presentemente a frequentar a Licenciatura em Música, Ramo de Jazz, na Universidade de Évora. Para o efeito, iniciaram-se em Janeiro de 2008 várias sessões de formação com professores AGM, nacionais e internacionais, que prosseguiram até Junho (data da admissão dos alunos em exame e posterior ingresso na Universidade de Évora) nas vertentes de instrumento (baixo eléctrico e bateria), Combo (Prática Instrumental em conjunto), Teoria e Harmonia Musical e Formação Musical. 4

5 Os docentes e executantes envolvidos nesta actividade foram Zé Eduardo, Luís Garcia Perez (1.º Flautista da Orquestra Regional do Algarve) e Ben Heinz Programação e Promoção Este projecto aparece, pela primeira vez, apartado das restantes formações que são oferecidas continuamente ao longo do ano, por uma questão de clarificação e facilitação da sua leitura, todavia está integrado nos Ciclos Formativos 2008 graças ao seu carácter contínuo. O objectivo primordial desta actividade foi o aperfeiçoamento técnico e teórico para o ingresso no Ensino Superior de alunos/bolseiros AGM, com formação por docentes creditados. Apraz-nos constatar o sucesso desta iniciativa. Datas: de 9 de Janeiro a 28 de Maio de Localização: Teoria e Harmonia Musical e Formação Musical Sede da AGM; Combo e Instrumento Associação Recreativa e Cultural Os Músicos (ARCM), ambas em Faro. Professores/Formadores: a) Teoria e Harmonia Musical e Combo: Zé Eduardo; b) Formação Musical: Luís Garcia Perez (1.º Flautista da Orquestra Regional do Algarve); c) Instrumento: Ben Heinz (Bateria) e Zé Eduardo (Contrabaixo e Baixo-eléctrico). Alunos/Formandos: 5 alunos portugueses, todos residentes no Algarve. Faixa etária: Entre os 25 e os 35 anos. Programação: Formação continuada e estruturante de aperfeiçoamento técnico e teórico na área da Música Afro-Americana. Aulas Teóricas e Práticas nas vertentes a) Teoria e Harmonia Musical e Combo, b) Formação Musical e c) Instrumento. Promoção: A especificidade desta formação implicou que fosse aberta apenas a sócios/bolseiros da AGM, quer pelo elevado nível de conteúdos, quer por se tratar da preparação para exames com características particulares. Contudo, todos aqueles que já haviam sido alunos da AGM em outras formações e que tinham o objectivo de ingressar no Ensino Superior de Música também tiveram acesso. Pela sua especificidade a promoção foi feita por contacto directo com os alunos AGM ou através da mailing-list da Associação. 5

6 1.3. Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Sede da AGM; ARCM. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM Parcerias Associação Recreativa e Cultural Os Músicos. II. Workshop Zé Eduardo Unit no Festival InJazz 1.1. Contextualização da actividade Mantendo o seu trajecto mais recente, a AGM prosseguiu com as pequenas formações no formato de Workshops e Masterclasses, mais adequadas ao tipo de procura e número de interessados na formação em Música Afro-Americana. Estas acções proporcionam o contacto com músicos convidados bem como a organização de eventos escolares, gravação de CD s em parceria, preparação de espectáculos (...), continua a fazer parte de uma estratégia que simula o mundo do trabalho onde os nossos alunos presentes e futuros serão inseridos. Mais ainda, no presente ano, nunca deixando de concentrar a grande maioria do seu trabalho e esforço no Algarve, e sempre com a autorização dos Serviços da Direcção-Geral das Artes (DGArtes), a AGM efectuou várias parcerias com outras associações e entidades nacionais que permitiram a realização de alguns workshops fora do seu domínio regional primordial. Quanto a estes pequenos eventos de formação não houve qualquer desvio no que havia sido contratado com a DGArtes, senão um acréscimo no número destas actividades (foram contratadas 4 e realizadas 6), das quais esta, no Festival InJazz, em Aveiro, foi a primeira. Este workshop foi dirigido por 2 professores portugueses e 1 espanhol (Zé Eduardo Unit) e teve como mote a visão dada pelo Unit ao universo sonoro criado por si criado: o conceito A Jazzar Programação e Promoção Não se registam disparidades entre o que foi contratualizado e cumprido neste workshop. 6

7 Datas: 3 de Abril. Localização: Escola de Música Criativa de Aveiro. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professores/Formadores: um professor espanhol, Jesús Santandreu e dois professores portugueses, Bruno Pedroso e Zé Eduardo. Alunos/Formandos: cerca de 20 alunos portugueses. Número de horas de formação: 3 horas Faixa etária: Desde os 20 aos 50 anos. Programação: Interpretação de repertório próprio, resposta a dúvidas e questões dos alunos, audição de alunos em prática instrumental, ensino técnico e comentário da execução dos alunos Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Escola de Música Criativa de Aveiro. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM, e equipas de produção dos parceiros Parcerias Asociación Comambo (Valência, Espanha), Teatro Aveirense e Produções Lado B Observações Este workshop foi inserido no Festival InJazz, de Aveiro, no qual o Zé Eduardo Unit deu um concerto, tendo toda a promoção de ambas as actividades ficado a cargo dos parceiros referidos. III. Workshops Maio dos Saxofones 1.1. Contextualização da actividade Realizaram-se, durante o mês de Maio, dois Workshops de Saxofone e Combo, respectivamente com professores, um internacional, outro nacional. Estes eventos decorreram a 3 de Maio e de 20 a 27 de Maio, em parceria com a ACTA (A Companhia de Teatro do Algarve), que cedeu um estúdio para a formação, com a ARCM que também forneceu uma sala para a formação em Combo, e com o restaurante O Gimbras que acolheu e promoveu o concerto e jam session finais. Nestas actividades privilegiou-se o contacto directo destes 7

8 dois relevantes saxofonistas com os formandos, com base nos objectivos centrais de formação de músicos e promoção e divulgação da música Jazz Programação e Promoção Não se verifica um desvio entre o que havia sido planeado e o número final de alunos. A promoção foi feita através de flyers (200) e cartazes (100) distribuídos por Escolas de Música (nacionais e internacionais), IPJ, Lojas de Música, Bibliotecas e Locais de Diversão para jovens; bem como através de uma Inserção na Culturalgarve e da habitual promoção on-line, nos websites da AGM, pelas suas mailing-list e newsletter, e no website da Direcção Regional do Ministério da Cultura. Datas: 3 de Maio 1.ª fase, com Jesús Santandreu; 20 a 27 de Maio 2.ª fase, com Edgar Caramelo ( Bandemónio ). Localização: 1.ª fase Estúdio da ACTA; 2.ª fase ARCM. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professores/Formadores: um professor espanhol, Jesús Santandreu e um professor português, Edgar Caramelo. Alunos/Formandos: cerca de 20 alunos portugueses. Número de horas de formação: 1.ª fase 3 horas; 2.ª fase 21 horas (3 horas em 7 sessões). Faixa etária: entre os 25 e os 35 anos. Programação: Interpretação de repertório próprio, resposta a dúvidas e questões dos alunos, audição de alunos em prática instrumental, ensino técnico e comentário da execução dos alunos Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: 1.ª fase Estúdio da ACTA; 2.ª fase ARCM. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM Parcerias Asociación Comambo (Valência, Espanha), ACTA, ARCM, O Gimbras. 8

9 IV. Masterclass As Teorias da Comunicação e o Jazz A 05/06/2008, na Escola Superior de Educação da Universidade do Algarve, em parceria com o CICOMA da Universidade do Algarve (UAlg), e resultado do Protocolo que mantém a AGM com esta instituição desde 2004, decorreu uma Masterclass com o jornalista António Branco (Revista Jazz.pt, Blog Improvisos ao Sul) e com o Professor Doutor Vítor Reia-Baptista (Escola Superior de Educação ESE- da UAlg). O tema desta acção versou sobre a história da música Jazz, com particular incidência no fenómeno português. Também foram analisados o papel mediático e a sua influência nesta música, bem como as abordagens possíveis a questões artísticas e culturais referentes à Comunicação Social. Por fim foi discutida a influência que pode ter a Comunicação Social no panorama cultural. Estas formações foram dirigidas aos sócios da AGM e aos estudantes da licenciatura em Ciências da Comunicação, em particular, estando todavia aberta aos sócios da AGM, favorecendo, pela localização e horário a participação de docentes e alunos do Ensino Superior Programação e Promoção Este evento teve uma participação que quase duplicou a média prevista para estes Ciclos Formativos 2008, visto tratar-se de uma acção abrangente realizada para um público extenso e num espaço que favoreceu a adesão à mesma. Os objectivos que nortearam esta acção foram a formação de estudantes das licenciaturas relacionadas com as Ciências da Comunicação e a promoção e divulgação da música Jazz. A Masterclass teve um formato expositivo, com suportes informáticos de vária ordem, mas também de interacção e dinâmica permanente entre os formadores e a assistência. A promoção esteve a cargo dos parceiros ESE e CICOMA da UAlg, através dos seus canais habituais, e foi ainda feita promoção on-line, nos websites da AGM, e através das mailing-list e newsletter. Datas: 6 de Junho. Localização: Auditório 5 da ESE na UAlg. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. 9

10 Professores/Formadores: um formador principal, o jornalista António Branco, outro formador Professor Doutor Vítor Reia-Baptista. Alunos/Formandos: 36 alunos. Número de horas de formação: 2 horas. Faixa etária: entre os 18 e os 65 anos. Programação: Exposição teórica com recurso a suportes informáticos, dinâmica permanente entre formadores e assistência, discussão entre todos os intervenientes Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: ESE-UAlg (pc, sistema aúdio, data-show, tela de projecção ). Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM Parcerias ESE-UAlg, CICOMA-UAlg, Revista Jazz.pt, ao nível da cedência de espaços, apoio pedagógico e promoção do evento. V. Workshop A Jazzar no Verão 1.1. Contextualização da actividade Durante o mês de Agosto, designadamente nos dias 7 e 8, realizou-se um Workshop com dois professores nacionais, Vasco Agostinho e Jorge Reis. Esta acção decorreu em parceria com a Associação Filarmónica de Faro (AFF) que cedeu o espaço para a formação, bem como equipamento necessário à realização do mesmo. Também foi parceiro da AGM o restaurante O Gimbras que acolheu e promoveu o concerto e jam session finais. Nestas actividades, mais uma vez destacou-se o contacto directo destes dois relevantes músicos (guitarra e saxofone, respectivamente) com os formandos, com base nos objectivos centrais de formação, promoção e divulgação da música Jazz Programação e Promoção O número de alunos cumpre, pelo limite mínimo, o planeado, não tendo, por isso, havido um desvio significativo quanto ao que foi previamente acordado. 10

11 A promoção foi feita através de flyers (200) e cartazes (100) distribuídos por Escolas de Música (nacionais e internacionais), IPJ, Lojas de Música, Bibliotecas e Locais de Diversão para jovens; bem como através de uma Inserção na Culturalgarve e da habitual promoção on-line, nos websites da AGM, pelas suas mailing-list e newsletter, e no website da Direcção Regional do Ministério da Cultura. Datas: 7 e 8 de Agosto Localização: AFF. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professores/Formadores: dois professores portugueses, Vasco Agostinho (Guitarrista, professor na Escola das Artes de Sines EAS e na Escola do Hot Clube) e Jorge Reis (Escola do Hot Clube). Alunos/Formandos: 16 alunos 14 portugueses e 2 holandeses. Número de horas de formação: 6 horas divididas em duas sessões. Faixa etária: 18 aos 65 anos. Programação: Interpretação de repertório próprio, resposta a dúvidas e questões dos alunos, audição de alunos em prática instrumental, ensino técnico e comentário da execução dos alunos. Concerto final e Jam Session n O Gimbras Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: AFF, cedência de espaço e equipamento de som. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM Parcerias Associação Filarmónica de Faro, Restaurante O Gimbras, Hotel D. Bernardo (desconto no alojamento dos docentes). VI. Workshop Zé Eduardo Unit nos 80 anos de Jazz em Cascais Como já foi dito, no presente ano, nunca deixando de concentrar a grande maioria do seu trabalho e esforço no Algarve, e sempre com a 11

12 autorização dos Serviços da Direcção-Geral das Artes (DGArtes), a AGM efectuou várias parcerias com outras associações e entidades que permitiram a realização de alguns workshops fora do seu domínio regional primordial. Este workshop, em particular, reforçou a importância da pedagogia do Jazz em Portugal na já longa relação entre aquele concelho, Cascais, e a música Afro-americana. Foi dirigido por 2 professores portugueses e 1 espanhol (Zé Eduardo Unit) e teve, mais uma vez, como pano de fundo a visão do Unit do universo sonoro criado por si criado: o conceito A Jazzar Programação e Promoção Este workshop não estava planeado, à partida, mas do convite para a actuação em concerto surgiu a contraproposta de realização, também, de um workshop, que foi bem aceite pelos parceiros (C.M.Cascais), culminando com a promoção de ambos os eventos - espectáculo ao vivo e workshop - a cargo daqueles. O número de formandos foi relativamente mais baixo do que o esperado (5) o que cremos dever-se à hora marcada e anunciada pelos promotores (12h-14h). Datas: 22 de Novembro. Localização: Centro Cultural de Cascais. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professores/Formadores: um professor espanhol, Jesús Santandreu e dois professores portugueses, Bruno Pedroso e Zé Eduardo. Alunos/Formandos: 5 alunos portugueses. Número de horas de formação: 2 horas Faixa etária: Desde os 20 aos 50 anos. Programação: Interpretação de repertório próprio, resposta a dúvidas e questões dos alunos, audição de alunos em prática instrumental, ensino técnico e comentário da execução dos alunos Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Centro Cultural de Cascais; equipamento de som e logística da AGM. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM. 12

13 1.4. Parcerias Câmara Municipal de Cascais e Centro Cultural de Cascais Observações Este workshop foi inserido nas Comemorações dos 80 anos de Jazz em Cascais, nas quais Zé Eduardo Unit deu um concerto, tendo toda a promoção de ambas as actividades ficado a cargo dos parceiros referidos. B. Workshops A Jazzar em 2008 I. JD Walter Workshop/Masterclass 1.1. Contextualização da actividade Realizou-se em Junho o primeiro Workshop e Masterclass internacional, neste caso com os formadores JD Walter (Voz), Jim Ridl (Piano), Mark Kelley (Baixo Eléctrico) e Donald Edwards (Bateria), músicos e professores de renome. Esta acção foi realizada em parceria com a ACTA, que cedeu um estúdio para a formação. Neste workshop foi privilegiado o contacto estreito dos formandos com músicos internacionais de larga experiência com o intuito de proporcionar o acesso à formação avançada na área desta música e favorecer a troca de experiências entre todos os participantes Programação e Promoção O número de alunos ficou abaixo do previsto (aprox. 20), tendo sido frequentado por 8 formandos, no total. Este Workshop e Masterclass incidiu sobre a participação dos alunos em tarefas teóricas e práticas, avaliação de resultados e entrega de diplomas, pelos professores. A promoção foi feita através de flyers (400) e cartazes (100) distribuídos por Escolas de Música (nacionais e internacionais), IPJ, Lojas de Música, Bibliotecas e Locais de Diversão para jovens; bem como através de uma Inserção na Culturalgarve e da habitual promoção on-line, nos websites da AGM, pelas suas mailing-list e newsletter, e no website da Direcção Regional do Ministério da Cultura. 13

14 Datas: 22 de Junho Localização: Estúdio da ACTA. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professores/Formadores: quatro professores norte-americanos JD Walter (Voz), Jim Ridl (Piano), Mark Kelley (Baixo Eléctrico), Donald Edwards (Bateria). Alunos/Formandos: 8 alunos portugueses. Número de horas de formação: 3 horas. Faixa etária: 25 aos 50. Programação: Este Workshop e Masterclass incidiu sobre a participação dos alunos em tarefas teóricas e práticas, avaliação de resultados e entrega de diplomas, pelos professores Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Estúdio da ACTA. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM Parcerias A Companhia de Teatro do Algarve (ACTA), Restaurante O Gimbras (desconto na alimentação), Hotel D. Bernardo (desconto no alojamento dos docentes). II. RIDD Quartet Workshop 1.1. Contextualização da actividade Em Outubro teve lugar o segundo Workshop com professores norteamericanos, desta feita com os nova-iorquinos RIDD Quartet, composto por quatro músicos com larga experiência em formação e de grande destaque na cena internacional da música improvisada. De notar que este grupo grava para a editora portuguesa Clean Feed/Trem Azul, nossa parceira habitual. Neste workshop foi privilegiado o contacto estreito dos formandos com músicos internacionais de renome, proporcionando o acesso à formação avançada na área da improvisação, favorecendo a troca de experiências entre todos os participantes, em particular, e tendo em conta a especificidade da área 14

15 musical em questão, a partilha da emoção e diálogos estéticos na criação de música improvisada Programação e Promoção O número de alunos foi 15. Este Workshop incidiu sobre a participação dos alunos em tarefas teóricas e práticas, mas numa dinâmica um pouco diferente da habitual. Tratando-se de música improvisada foi dada especial atenção às emoções estéticas que baseiam o improviso e à partilha e análise dessas emoções através do diálogo e construção musicais. Procedeu-se a improvisações entre professores e alunos. No final deu-se a entrega de diplomas, pelos professores. A promoção foi feita através de flyers (400) e cartazes (100) distribuídos por Escolas de Música (nacionais e internacionais), IPJ, Lojas de Música, Bibliotecas e Locais de Diversão para jovens; bem como através de uma inserção na Culturalgarve e da habitual promoção on-line, nos websites da AGM, pelas suas mailing-list e newsletter, e no website da Direcção Regional do Ministério da Cultura. Datas: 26 de Outubro. Localização: AFF. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professores/Formadores: quatro professores norte-americanos Kris Davis (Piano), Chris Speed (Saxofone), Reuben Radding (contrabaixo), Jeff Davis (Bateria). Alunos/Formandos: 15 alunos portugueses. Número de horas de formação: 4 horas. Faixa etária: 18 aos 50. Programação: Os formadores improvisaram para os alunos e com os alunos, ouviram-nos a improvisar, deixando um largo espaço disponível para a análise de emoções e ideias, discussão e análise de resultados Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Sede da AFF. 15

16 Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM Parcerias Editora Clean Feed/Trem Azul, AFF, Restaurante O Gimbras (desconto na alimentação), Hotel D. Bernardo (desconto no alojamento dos docentes). C. Internacionalização 2008 O projecto da Internacionalização, prevista no plano de actividades para o ano de 2008, não foi realizado. Tal deveu-se à difícil conjuntura internacional, que implicava custos reais mais elevados, à data da execução, do que os previstos em plano de actividades. As despesas relacionadas com as viagens, deslocações e toda a logística necessária aumentaram de forma a pôr em questão a exequibilidade deste projecto, pelo que foi decidida a sua anulação em favor de um inovador projecto para a nossa Associação: três eventos diferentes dos quais se gerou, para lá de formação, programação e sensibilização de públicos as primeiras Residências Artísticas AGM. D. Residências Artísticas 2008 I. 1.ª Residência Artística AGM 1.1. Contextualização da actividade Em Agosto a AGM organizou, pela primeira vez, uma residência artística prolongada. Tendo em conta o Protocolo de Assessoria entre esta entidade e a Escola das Artes de Sines (EAS), e as sinergias daí resultantes, foram reunidas, naquela cidade, as condições logísticas para este evento. Realizada na altura das férias escolares, e numa estância balnear como Sines, a AGM decidiu reunir os seus oito ex-formandos (actualmente a frequentar universidades estrangeiras), para uma Residência Artística de uma semana. Dado o elevado nível dos formandos foi estabelecido como meta o seu aperfeiçoamento técnico, bem como as suas performances colectivas, trabalho que se viu reflectido nas 3 Jam Sessions realizadas e promovidas pela Sociedade Musical União e Sport Sineense (SMURSS). 16

17 Num clima relaxado, mas de trabalho intenso, esta acção da AGM abriu caminho para o êxito de futuras Residências artísticas Programação e Promoção O professor residente trabalhou com os alunos vários Jazz Standards e temas originais dos alunos, dando particular atenção ao seu desempenho técnico e à globalidade das suas performances colectivas. A partir do segundo dia foram realizadas, em dias consecutivos (22,23,24) apresentações públicas do trabalho que estava a ser desenvolvido em residência, no formato de Jam Sessions, acolhidas e promovidas pela SMURSS. Durante estes dias houve também lugar à descontracção e convívio entre os alunos, professor residente e equipa de produção, com um horário diário que previa 2 horas por dia de actividades de lazer (praia, passeios pelo concelho de Sines ). A divulgação destes eventos foi feita pela AGM através da habitual promoção on-line, nos seus websites, pelas suas mailing-list e newsletter, e no website das Direcções Regionais do Ministério da Cultura do Alentejo e do Algarve. A promoção das apresentações públicas ficou a cargo dos parceiros. Datas: de 21 a 25 de Agosto. Localização: Espaço administrado pela AGM em Sines. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professor residente: Zé Eduardo. Alunos residentes: 8 alunos de diversas nacionalidades, com residência permanente no Algarve e actualmente a frequentar licenciaturas em Música em universidades estrangeiras. Número de horas de formação: (25h) 5 horas diárias em 5 dias de formação. Faixa etária: 18 aos 25 anos Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Espaço administrado pela AGM em Sines; salas, instrumentos e equipamento de som da EAS; Jam Sessions na SMURSS. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM. 17

18 1.4. Parcerias C. M. Sines (acesso à cantina municipal para alimentação), EAS, SMURSS. II. 2.ª Residência Artística AGM 1.1. Contextualização da actividade No seguimento do êxito de que se revestiu a Residência inaugural, foi organizada uma segunda residência temática em Sines, tirando proveito das condições existentes. Sob o lema da música Funk, compareceram 5 formandos (quatro do Algarve e um de Sines) que, sob a direcção de Edgar Caramelo (Bandemónio), trabalharam em residência durante uma semana. Durante este período foram ouvidos e analisados os exemplos mais marcantes desta música ao longo das décadas e posteriormente interpretados em conjunto. Ao resultado deste trabalho deu-se o nome de Gremlin s Funk, que foi apresentado ao vivo na, e promovido pela, Sociedade Musical União e Sport Sineense (SMURSS) Programação e Promoção Professor e alunos residentes, após escolhido um repertório representativo dos autores mais marcantes neste estilo musical, ouviram, analisaram e discutiram os temas. Feito este primeiro trabalho, deu-se início à interpretação própria, pelo grupo, dos vários temas, com prática instrumental colectiva, durante a qual iam sendo discutidos as melhores abordagens técnicas e interpretativas a utilizar, de acordo com o estilo Funk. Ao invés do que ocorrera na residência anterior, e graças ao conhecimento prático obtido com a sua realização, decidiu-se fazer apenas uma apresentação pública provou-se, na 1.ª residência, ser demasiado exaustivo o número de horas de trabalho, entre estudo e actuações em três noites consecutivas em formato de Jam Session, acolhida e promovida, mais uma vez, pela SMURSS. Durante estes dias houve também lugar à descontracção e convívio entre os alunos, professor residente e equipa de produção, com um horário diário que previa 2 horas por dia de actividades de lazer (praia, passeios pelo Concelho de Sines ). 18

19 A divulgação destes eventos foi feita pela AGM através da habitual promoção on-line, nos seus websites, pelas suas mailing-list e newsletter, e no website da Direcção Regional do Ministério da Cultura. A promoção das apresentações públicas ficou a cargo dos parceiros. Datas: de 2 a 6 de Setembro. Localização: Espaço administrado pela AGM em Sines. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professor residente: Edgar Caramelo. Alunos residentes: 5 alunos portugueses (4 Algarve, 1 Sines). Número de horas de formação: (25h) 5 horas diárias em 5 dias de formação. Faixa etária: 25 aos 35 anos Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Espaço administrado pela AGM em Sines; salas, instrumentos e equipamento de som da EAS; Jam Sessions na SMURSS. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM Parcerias C. M. Sines (acesso à cantina municipal para alimentação), EAS, SMURSS. III. 3.ª Residência Artística AGM 1.1. Contextualização da actividade Em resultado do nosso protocolo com a ESE e o CICOMA da UAlg desde 2004, a AGM, por sugestão do Professor Doutor Vítor Reia-Baptista, nosso sócio e colaborador habitual, produziu uma residência subordinada ao tema Lyrics Literacy Projecto de junção da palavra com a música. Desde o Campus da Penha da UAlg, em Faro, até ao Centro de Artes de Sines, deslocaram-se cerca de 40 alunos das licenciaturas em Ciências da Comunicação e em Estudos Artísticos, aos quais se juntou o público de Sines para, em conjunto, participarem neste evento formativo. Durante a Masterclass que foi incluída nesta residência, foram abordados e discutidos vários tópicos relacionados com a Literacia das Letras, 19

20 nas canções. Com uma dinâmica notável e recorrendo à internet e múltiplos suportes media foram visionados exemplos musicais e equacionadas as suas estéticas. No segundo dia, e com a presença do formador e de 5 alunos das já referidas licenciaturas, foram gravados, no estúdio da Escola das Artes de Sines (EAS) exemplos de junção da palavra, com a música improvisada Programação e Promoção O número de indivíduos que assistiram à Masterclass foi cerca de 40, todavia, tendo em conta o seu carácter de abertura, não foi possível contabilizar o número real de pessoas que entraram e apreciaram partes da acção. Da Universidade do Algarve vieram cerca de 40 alunos dos quais permaneceram 5 para o dia seguinte, em residência com o professor convidado, que trabalharam ainda os poemas ou letras a serem unidos à música improvisada, que foram gravados no dia 9 de Outubro, na EAS. A divulgação destes eventos foi feita pela AGM através da habitual promoção on-line, nos seus websites, pelas suas mailing-list e newsletter, e no website da Direcção Regional do Ministério da Cultura. A promoção da Masterclass ficou a cargo dos parceiros. Datas: 8 e 9 de Outubro. Localização: Espaço administrado pela AGM em Sines. Coordenação pedagógica: Zé Eduardo. Professor residente: Vítor Reia-Baptista. Alunos residente: 5 alunos (2 da licenciatura em Ciências da Comunicação e 3 da licenciatura em Estudos Artísticos). Número de horas de formação: Masterclass 2 horas; Residência 10 horas. Faixa etária: 18 aos 50 anos Espaços, equipamentos e equipas de trabalho Espaços e equipamentos: Espaço administrado pela AGM em Sines; salas, instrumentos e equipamento de som da EAS; Centro de Artes de Sines. Equipas de trabalho: Equipa de produção AGM e equipa de produção do Centro de Artes de Sines. 20

Índice. 1. Exposição analítica sobre o programa

Índice. 1. Exposição analítica sobre o programa Índice 1. Exposição analítica sobre o programa 1.1. Caracterização 1.1.1. Objectivos do Programa 1.1.2. Recursos Humanos 1.1.3. Espaços 1.1.4. Equipamentos 1.2. Programação 1.2.1. Plano de actividades

Leia mais

AGA - Associação de Guitarra do Algarve

AGA - Associação de Guitarra do Algarve Página 1 de 10 AGA - Associação de Guitarra do Algarve Plano de atividades e orçamento Página 2 de 10 Prefácio Dando cumprimento à alínea b) do artigo 22º dos nossos estatutos, a Direcção da Associação

Leia mais

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto

CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA. Concurso. Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Nacional de Vozes & Revelação de Vozes da Diáspora - Projecto Concurso 2015 CONCURSO NACIONAL DE VOZES & FESTIVAL REVELAÇÃO DE VOZES DA DIÁSPORA PROJECTO APRESENTADO PARA EFEITO DE APRECIAÇÃO E RESPECTIVO

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

(Aprovado pelaassembleia Geral a 13/05/2012)

(Aprovado pelaassembleia Geral a 13/05/2012) Regulamento Interno www.tone.pt (Aprovado pelaassembleia Geral a 13/05/2012) Introdução www.tone.pt A Tone Music Lda encontra-se sediada em Coimbra, circunscrevendo actualmente o seu raio de acção a este

Leia mais

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Ano VI N.º 22 Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Bandeira Azul Hasteada na Ribeira Quente A Praia do Fogo da Ribeira Quente recebeu no dia 28 de

Leia mais

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva

Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Implementação do Processo de Avaliação Inclusiva Na parte final da fase 1 do projecto Processo de Avaliação em Contextos Inclusivos foi discutido o conceito processo de avaliação inclusiva e prepararam-se

Leia mais

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho

3. Caracterização e cadastro do Movimento Associativo do concelho De : DCED/DICUL Carlos Anjos Proc. Nº Para : ANA JOSÉ CARVALHO, CHEFE DA DICUL Assunto : PROPOSTA DE PLANO DE ACTIVIDADES DO GRUPO DE TRABALHO PARA O MOVIMENTO ASSOCIATIVO - 2011 Para os efeitos tidos

Leia mais

OBJECTIVOS PARA O BIÉNIO 2005/2006

OBJECTIVOS PARA O BIÉNIO 2005/2006 OBJECTIVOS PARA O BIÉNIO 2005/2006 Objectivos Gerais: Continuar a lutar pela criação de Emprego Científico; o Organizar uma nova conferência sobre o Emprego Científico; Exigir a regulamentação do novo

Leia mais

Turismo de Natureza - Birdwatching

Turismo de Natureza - Birdwatching Turismo de Natureza - Birdwatching Organização e promoção da Oferta / Balanço da atividade Departamento de Desenvolvimento e Inovação 2013 Birdwatching O Birdwatching é uma atividade de lazer baseada na

Leia mais

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro

Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Fundação das Artes Escola para Formação de Artistas Artes Visuais Dança Música Teatro Inscrições Abertas Turmas 2013 Primeiro Semestre Cursos Livres e Técnicos A Fundação das Artes é uma Escola de Artes

Leia mais

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que:

(2006/C 297/02) considerando o seguinte: constatando que: C 297/6 Resolução do Conselho e dos Representantes Governos dos Estados-Membros, reunidos no Conselho, relativa à realização dos objectivos comuns em matéria de participação e informação dos jovens para

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS

EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 1 2 EMPREENDEDORISMO JOVEM METODOLOGIA DESCRITIVA E ORIENTADORA DE ACÇÕES PARA ENQUADRAMENTO DE INICIATIVAS DE EMPREGO LOCAL PARA JOVENS DESEMPREGADOS/AS 3 4 TÍTULO: Empreendedorismo jovem - metodologia

Leia mais

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas

Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes. Algumas considerações estratégicas Projecto de criação de uma escola de Gestão das Artes Algumas considerações estratégicas António Jorge Monteiro Abril de 1992 2 I. A História II. O Mercado III. Os Cursos IV. Os Professores V. Os Alunos

Leia mais

XIV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental Ambiente, Saúde e Qualidade de Vida Lisboa, 26 e 27 de Janeiro de 2007

XIV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental Ambiente, Saúde e Qualidade de Vida Lisboa, 26 e 27 de Janeiro de 2007 XIV Jornadas Pedagógicas de Educação Ambiental Ambiente, Saúde e Qualidade de Vida Lisboa, 26 e 27 de Janeiro de 2007 Projecto Carta da Terra. Instrumento de Sustentabilidade. Balanço e Perspectivas Manuel

Leia mais

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Pedro Jorge Richheimer Marta de Sequeira Marília Oliveira Inácio Henriques 1 P á g i n a 1. Enquadramento da Candidatura

Leia mais

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO

IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO IIDENTIFICAÇÃO SUMARIA DO PROJETO Título do projeto: Pensar Global, Agir Global Oito objetivos de Desenvolvimento para o Milénio, Oito Caminhos para mudar o Mundo Localização detalhada da ação (país, província,

Leia mais

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008

PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 PLANO DE ACÇÃO E ORÇAMENTO PARA 2008 O ano de 2008 é marcado, em termos internacionais, pela comemoração dos vinte anos do Movimento Internacional de Cidades Saudáveis. Esta efeméride terá lugar em Zagreb,

Leia mais

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS

AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS Acção 1 1 AÇÃO 2 COOPERAÇÃO PARA A INOVAÇÃO E O INTERCÂMBIO DE BOAS PRÁTICAS A B Parcerias Estratégicas na área da Educação, Formação

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS FERNANDO PESSOA Regulamento do Curso Vocacional Artes e Multimédia Ensino Básico 3º ciclo Artigo 1.º Âmbito e Enquadramento O presente regulamento estabelece as diretrizes essenciais

Leia mais

Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros

Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros NOTA DE IMPRENSA Projectos aprovados recebem um apoio de dois milhões de euros PROGRAMAÇÃO CULTURAL EM REDE A NORTE RECEBE NOVOS APOIOS DO ON.2 A autoridade de gestão do ON.2 O Novo Norte (Programa Operacional

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info.

FICHA TÉCNICA. Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais. Relatório de Avaliação Final. Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info. FICHA TÉCNICA Título Organização Curso Relatório de Avaliação Final Suzete Lopes suzetelopes@leaderconsulting.info Cooperação, Parcerias e Contratos Internacionais Entidade Leader Consulting, 08 de Dezembro

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8B/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8B/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012

Apoio à Internacionalização. CENA 3 de Julho de 2012 Apoio à Internacionalização CENA 3 de Julho de 2012 Enquadramento Enquadramento Comércio Internacional Português de Bens e Serviços Var. 13,3% 55,5 68,2 57,1 73,4 48,3 60,1 54,5 66,0 67,2 61,7 Exportação

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DO EVENTO

RELATÓRIO FINAL DO EVENTO RELATÓRIO FINAL DO EVENTO Outubro 2010 1. INTRODUÇÃO Uma vez terminado o evento Start Me Up Alto Minho, apresentam-se de seguida um conjunto de elementos que, em jeito de conclusão, se revelam oportunos

Leia mais

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos

Regulamento n.º 663/2010. Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º. Missão e Objectivos Regulamento n.º 663/2010 Curso de Estudos Avançados em Gestão Pública (CEAGP) 11.ª Edição (2010-2011) Artigo 1.º Missão e Objectivos O CEAGP tem por missão propiciar uma formação generalista, de nível

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU NOS DOMÍNIOS DO EQUIPAMENTO, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES.

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA PORTUGUESA E A REPÚBLICA DA GUINÉ-BISSAU NOS DOMÍNIOS DO EQUIPAMENTO, TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES. Decreto n.º 28/98 de 12 de Agosto Protocolo de Cooperação entre a República Portuguesa e a República da Guiné-Bissau nos Domínios do Equipamento, Transportes e Comunicações, assinado em Bissau em 11 de

Leia mais

GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL

GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL CADERNOS DE MUSEOLOGIA Nº 28 2007 135 GESTÃO MUSEOLÓGICA E SISTEMAS DE QUALIDADE Ana Mercedes Stoffel Fernandes Outubro 2007 QUALIDADE E MUSEUS UMA PARCERIA ESSENCIAL INTRODUÇÃO Os Sistemas da Qualidade

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA

PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO EMPRESARIAL INTERNACIONAL E DIPLOMACIA ECONÓMICA Gestão Empresarial Internacional e Diplomacia Económica International Management and Economic Diplomacy 2 O aumento das exportações

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

EDITAL Nº 21/10. Regulamento

EDITAL Nº 21/10. Regulamento MUNICÍPIO DO BARREIRO ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL Nº 21/10 Regulamento - - - Frederico Fernandes Pereira, Presidente da Assembleia Municipal do Barreiro, torna público que, por deliberação deste órgão

Leia mais

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações:

I EMJ 8 de Junho de 2013 Recomendações finais Participantes nos grupos de trabalho que produziram as recomendações: Nr Área Recomendação Valido Abstenh o-me C/6 E/7 F/7 Voluntariado Aproveitar espaços sem utilização para fazer jardins, espaços para convívio e locais de desporto para a população. Promover a limpeza dos

Leia mais

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva

Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Painel Temático 2: A Educação para o Desenvolvimento Sustentável Sala G4 10H45 12H15 Moderadora: Cristina Gomes Ferreira Relatora: Elizabeth Silva Apresentação dos seguintes projectos: 1) Câmara de Lobos.

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO CONCELHIO DE PREVENÇÃO DAS TOXICODEPENDÊNCIAS (PECPT)

PLANO ESTRATÉGICO CONCELHIO DE PREVENÇÃO DAS TOXICODEPENDÊNCIAS (PECPT) PLANO ESTRATÉGICO CONCELHIO DE PREVENÇÃO DAS TOXICODEPENDÊNCIAS (PECPT) Plano de Actividades 2009/10 Odivelas 1 ÍNDICE INTRODUÇÃO 1 1 IDENTIDADE E COMUNICAÇÃO 2 2 FUNCIONAMENTO DA REDE DE PARCERIA 4 2.2

Leia mais

Europass Curriculum Vitae

Europass Curriculum Vitae Europass Curriculum Vitae In pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada Institucional Rosa, Julieta Alves () Faculdade de Economia CIEO 8005 139 Faro Telefone(s) 289 800 900 (ext. 7161) 289 244 406

Leia mais

RELATÓRIO INTERCALAR DA CONVENÇÃO DE DISPONIBILIZAÇÃO DE FUNDOS. Referência: GCI-PG-B-PT-COMM-Nº12

RELATÓRIO INTERCALAR DA CONVENÇÃO DE DISPONIBILIZAÇÃO DE FUNDOS. Referência: GCI-PG-B-PT-COMM-Nº12 RELATÓRIO INTERCALAR DA CONVENÇÃO DE DISPONIBILIZAÇÃO DE FUNDOS Referência: GCI-PG-B-PT-COMM-Nº12 em aplicação da convenção de delegação GCI-PG-A-PT-COMM-Nº1 Página 1 de 12 Índice 1. Introdução... 3 2.

Leia mais

Regulamento de Funcionamento das Acções de Formação

Regulamento de Funcionamento das Acções de Formação Regulamento de Funcionamento das Acções de Formação A Ciência Viva tem como missão a difusão da Cultura Científica e Tecnológica apoiando acções dirigidas à promoção da Educação Científica e Tecnológica

Leia mais

Competências de Gestão para Dirigentes e Técnicos de Associações Empresariais

Competências de Gestão para Dirigentes e Técnicos de Associações Empresariais Competências de Gestão para Dirigentes e Técnicos de Associações Empresariais Curso de Formação 2011 Índice PROPOSTA FORMATIVA... 3 Introdução... 3 Objectivo geral... 3 Estrutura... 3 Metodologias... 3

Leia mais

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011

Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 Projecto Anual com Escolas Ano lectivo 2010/2011 1. Enquadramento O Serviço Educativo da Casa das Histórias Paula Rego é entendido como um sector de programação que visa uma mediação significativa entre

Leia mais

Memorando Rock no Sado. Conceito

Memorando Rock no Sado. Conceito Memorando Rock no Sado Conceito O festival Rock no Sado teve origem no ano de 2013 e foi pensado com diversos intuitos em mente. Colmatar a falta de eventos do mesmo tipo e/ou dimensão na região fazendo

Leia mais

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA

UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA UNIVERSIDADE DO PORTO GLOSSÁRIO DA ÁREA DA EDUCAÇÃO CONTÍNUA Acção de formação Módulo, curso, curso livre, curso multidisciplinar ou seminário realizado no âmbito da Educação Contínua ou da Aprendizagem

Leia mais

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO DAS PME SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO

SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO DAS PME SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO ORIENTAÇÃO TÉCNICA N.º 09/2009 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO DAS PME SISTEMA DE INCENTIVOS À INOVAÇÃO LIMITES À ELEGIBILIDADE DE DESPESAS, CONDIÇÕES ESPECÍFICAS DE APLICAÇÃO DAS DESPESAS ELEGÍVEIS

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2015

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2015 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2015 CASA DO PESSOAL DOS HOSPITAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Plano de Atividades para o ano de 2015 Quando em Novembro de 2013 apresentámos o Plano de Atividades (PA)

Leia mais

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Lisboa

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º- Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica -se à medida INOV-Art -

Leia mais

b. Promover a contribuição das artes e humanidades, assim como das ciências, na educação para sustentabilidade.

b. Promover a contribuição das artes e humanidades, assim como das ciências, na educação para sustentabilidade. Integrar, na educação formal e na aprendizagem ao longo da vida, os conhecimentos, valores e habilidades necessárias para um modo de vida sustentável. b. Promover a contribuição das artes e humanidades,

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct

Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct Levantamento dos Temas Prioritários 2006 nos Programas de Trabalho dos Centros Europe Direct CENTROS Europe Direct 9 de Maio 20 anos de adesão Primavera da Europa Estratégia de Lisboa (Crescimento & Emprego)

Leia mais

Colaborações em ambientes online predispõem a criação de comunidades de

Colaborações em ambientes online predispõem a criação de comunidades de Ficha de Leitura Tipo de documento: Artigo Título: Colaboração em Ambientes Online na Resolução de Tarefas de Aprendizagem Autor: Miranda Luísa, Morais Carlos, Dias Paulo Assunto/Sinopse/Resenha: Neste

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu

UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Rede Social de Aljezur Plano de Acção (2009) Equipa de Elaboração do Plano de Acção de 2009 / Parceiros do Núcleo Executivo do CLAS/Aljezur Ana Pinela Centro Distrital

Leia mais

ÁREA A DESENVOLVER. Formação Comercial Gratuita para Desempregados

ÁREA A DESENVOLVER. Formação Comercial Gratuita para Desempregados ÁREA A DESENVOLVER Formação Comercial Gratuita para Desempregados Índice 8. Sobre nós 7. Como pode apoiar-nos 6. Datas de realização e inscrição 5. Conteúdos Programáticos 4. Objectivos 3. O Workshop de

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES. Espaço t 2013. A Felicidade está dentro de nós

PLANO DE ACTIVIDADES. Espaço t 2013. A Felicidade está dentro de nós PLANO DE ACTIVIDADES 2013 A Felicidade está dentro de nós 2 FICHA TÉCNICA TÍTULO: PLANO DE ACTIVIDADES 2013 AUTOR: ESPAÇO T ASSOCIAÇÃO PARA APOIO À INTEGRAÇÃO SOCIAL E COMUNITÁRIA ÍNDICE I. INTRODUÇÃO

Leia mais

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PROMOÇÃO DA SAÚDE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA DOENÇA REDUÇÃO DE DANOS E REINSERÇÃO

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PROMOÇÃO DA SAÚDE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DA DOENÇA REDUÇÃO DE DANOS E REINSERÇÃO Para efectuar o projecto a que se propõe elaborar deve ler o Regulamento de Programa de Apoio Financeiro ao abrigo da Portaria n.º 1418/2007, de 30 de Outubro, bem como o aviso de abertura do concurso.

Leia mais

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE

NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE NEWSLETTER Nº 13 JANEIRO CONHECIMENTO INOVAÇÃO CRIATIVIDADE EFICIÊNCIA VALOR POTENCIAMOS O VALOR DAS ORGANIZAÇÕES EM DESTAQUE A LINK THINK AVANÇA COM PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROFISSONAL PARA 2012 A LINK THINK,

Leia mais

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida.

Cada utente é um ser Humano único, pelo que respeitamos a sua pessoa, os seus ideais, as suas crenças, a sua história e o seu projecto de vida. 1. APRESENTAÇÃO DA INSTITUIÇÃO A Casa do Povo de Alvalade foi criada em 1943, por grupo informal de pessoas, na tentativa de dar resposta às necessidades das pessoas que a esta se iam associando. Com o

Leia mais

Licenciatura em Ciências da Comunicação, Vertente Jornalismo, pela Universidade Autónoma de Lisboa, completada com média final de 13 valores

Licenciatura em Ciências da Comunicação, Vertente Jornalismo, pela Universidade Autónoma de Lisboa, completada com média final de 13 valores Informação Pessoal Nome Nuno Miguel Fernandes Aires Data de Nascimento 24 de Julho de 1971 Morada Avenida 5 Outubro, 25 6º andar 8000 Faro Nacionalidade Portuguesa Telemóvel 915 333 112 E-mail naires@msn.com

Leia mais

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês

Relatório Final de Avaliação. Acção n.º 8A/2010. Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas Estrangeiras Francês/Inglês Centro de Formação de Escolas dos Concelhos de Benavente, Coruche e Salvaterra de Magos Relatório Final de Avaliação Acção n.º 8A/2010 Quadros Interactivos Multimédia no Ensino/ Aprendizagem das Línguas

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA -

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - 1. ENQUADRAMENTO Na sequência da consulta pública acima mencionada, promovida conjuntamente pelos reguladores português e espanhol, vem

Leia mais

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO

Câmara Municipal de Estarreja PREÂMBULO PREÂMBULO O projecto Estarreja COMpartilha surge da necessidade que se tem verificado, na sociedade actual, da falta de actividades e práticas de cidadania. Traduz-se numa relação solidária para com o

Leia mais

Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais

Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais CIRCULAR Nº 021/2009 (G) CP/MS Lisboa, 04 de Março de 2009 Assunto: DescubraPortugal / Canal de promoções comerciais Caro Associado, A campanha Descubra um Portugal Maior, lançada pelo Turismo de Portugal

Leia mais

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições.

Estiveram presentes 98 técnicas em representação de 66 Instituições. 1. No dia 4 de Dezembro, a União Distrital de Santarém em parceria com Segurança Social, levou a efeito o ultimo dos 5 encontros realizados em várias zonas do distrito, sobre o tema "Encontros de Partilha",

Leia mais

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015

Instituto Nacional de Estatística de Cabo Verde Estatísticas do Turismo Movimentação de Hóspedes 1º Tr. 2015 1 FICHA TÉCNICA Presidente António dos Reis Duarte Editor Instituto Nacional de Estatística Direcção de Método e Gestão de Informação Serviço de Conjuntura Direcção de Contas Nacionais, Estatísticas Económicas

Leia mais

Educação Musical Professor Hector Teixeira

Educação Musical Professor Hector Teixeira SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO SERVIÇO TÉCNICO DE ACTIVIDADES OCUPACIONAIS CENTRO DAS ACTIVIDADES OCUPACIONAIS DE SÃO VICENTE PLANO ANUAL EDUCAÇÃO

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto Missão A Escola Profissional de Tecnologia tem como missão prestar serviços educativos de excelência aos seus alunos, qualificando-os para o exercício profissional e para o prosseguimento de estudos, no

Leia mais

Plano de Actividades do CEA para 2006

Plano de Actividades do CEA para 2006 Plano de Actividades do CEA para 2006 A Direcção do CEA propõe-se preparar as condições para atingir diferentes objectivos e procurar apoios para a sua realização. 1. Objectivos Prioritários 1.1 Redesenhar

Leia mais

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA Extracto do PARECER TÉCNICO emitido pelo Especialista da Formação PREÂMBULO O presente Parecer tem como objectivo a análise do Projecto de Investigação

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Projecto de Lei n.º 54/X

Projecto de Lei n.º 54/X Projecto de Lei n.º 54/X Regula a organização de atribuição de graus académicos no Ensino Superior, em conformidade com o Processo de Bolonha, incluindo o Sistema Europeu de Créditos. Exposição de motivos

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 PROJECTO EM SIMULAÇÃO EMPRESARIAL Índice Introdução 1 Recursos Humanos afectos ao PSE... 3 1.1 Caracterização...

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura Espaço de Arquitectura O Espaço de Arquitectura é um portal dedicado à Arquitectura em Portugal, que assumiu o seu posicionamento em 2010, com o propósito de privilegiar a proximidade entre arquitectos

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA Plano Estratégico de Melhoria 2011-2012 Uma escola de valores, que educa para os valores Sustentabilidade, uma educação de, e para o Futuro 1. Plano Estratégico

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

Curso de Formação para Dinamização de workshops

Curso de Formação para Dinamização de workshops Curso de Formação para Dinamização de workshops Ficha Informativa Curso de Formação para Cientistas 1. A Empresa A Science4you é uma empresa 100% Nacional que nasceu em Janeiro de 2008. É considerada uma

Leia mais

Escolas de Pentatlo Moderno

Escolas de Pentatlo Moderno Escolas de Pentatlo Moderno ÍNDICE O que é o franchising PENTAKID? 3 Serviços PENTAKID 5 Marketing 6 Recursos Humanos 7 Financiamento 8 Processo de aquisição 9 Ficha técnica 10 Carta de resposta 11 2 O

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE. Preâmbulo

CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE. Preâmbulo CÂMARA MUNICIPAL MONCHIQUE REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE MONCHIQUE Preâmbulo Considerando que a participação solidária em acções de voluntariado, definido como conjunto de acções de interesse

Leia mais

PREÇO VS. SERVIÇO. Imagem das Agências de Viagens

PREÇO VS. SERVIÇO. Imagem das Agências de Viagens Análise Imagem das Agências de Viagens PREÇO VS. SERVIÇO Os portugueses que já recorreram aos serviços de uma Agência de Viagens fizeram-no por considerar que esta é a forma de reservar viagens mais fácil

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2014

PLANO DE ACTIVIDADES 2014 PLANO DE ACTIVIDADES 2014 A - INTRODUÇÃO O ano de 2013 que agora termina, foi decisivo para a continuidade da Fundação do Desporto. O Governo, através do Sr. Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares,

Leia mais

Documentação, Divulgação e Vídeo. > Relatório <

Documentação, Divulgação e Vídeo. > Relatório < Projecto Aldeia das Amoreiras Sustentável Documentação, Divulgação e Vídeo > Relatório < - 1 - RELATÓRIO DA DOCUMENTAÇÃO, DIVULGAÇÃO E VÍDEO Organização: Centro de Convergência/ GAIA Alentejo Data e local:

Leia mais

Realização das Noites de Sociologia, encontro tertúlia subordinado a um tema, e que habitualmente se realiza em junho.

Realização das Noites de Sociologia, encontro tertúlia subordinado a um tema, e que habitualmente se realiza em junho. Índice 1. Introdução... 3 2. Atividades científicas, de formação e divulgação....3 3. Publicações.. 3 4. Internet... 4 5. Secções Temáticas e Núcleos Regionais 4 6. Outras atividades....4 2 1. Introdução

Leia mais

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Relatório Resumo Junho de 2012 Índice 1. Objectivo... 3 2. Enquadramento... 3 3. Trabalho realizado... 3 4. Dados síntese da Licenciatura

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS Intervenção do Senhor Presidente da CIP Confederação da Indústria Portuguesa, Eng.º Francisco van Zeller, na Audição Pública (CCB, 04/04/2008)

Leia mais

O que é o concurso EUemPT?

O que é o concurso EUemPT? O que é o concurso EUemPT? O concurso EUemPT, uma atividade educativa sobre a UE, é uma iniciativa da Comissão Europeia, promovida pelo Centro de Informação Europeia Jacques Delors, concebida e implementada

Leia mais

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA

INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA INOVAÇÃO E SOLUÇÃO INTEGRADA A Formação no ISQ A actividade de Formação do ISQ tem sido uma forte aposta enquanto factor determinante para o desenvolvimento e melhoria de desempenho dos sectores tecnológicos

Leia mais

Organização Promotora: braga@nova- acropole.pt www.acropolis.org Telm.: 912637687

Organização Promotora: braga@nova- acropole.pt www.acropolis.org Telm.: 912637687 Organização Promotora: braga@nova- acropole.pt www.acropolis.org Telm.: 912637687 1 O Voluntariado é uma resposta necessária à realidade das nossas sociedades e um reconhecido veículo de desenvolvimento

Leia mais

Acção Sócio-Educativa

Acção Sócio-Educativa Acção Sócio-Educativa Dinamizar estratégias que visam prevenir situações de absentismo e abandono escolar, voltar a colocar os jovens no Sistema Educativo. Estruturar os cursos de Alfabetização e Formação

Leia mais

XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA

XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA Projecto: XXXII ENCONTRO NACIONAL DE TEATRO NA ESCOLA SOBREDA, 04, 05, 06 e 07 de Maio - 2011 1- ENTIDADES PROMOTORAS: IDENTIFICAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA Rua Manuel Parada, 2819-505 Sobreda

Leia mais

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE

ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE ALIANÇA ESTRATÉGICA DA SAÚDE E AMBIENTE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE LIBREVILLE Adoptada pelos Ministros da Saúde e Ministros do Ambiente na Segunda Conferência Interministerial sobre Saúde e

Leia mais

Nuno Miguel Lopes da Silva

Nuno Miguel Lopes da Silva Nuno Miguel Lopes da Silva Data de Nascimento: 08 de Janeiro de 1974 Local de Nascimento: Portimão Nacionalidade: Portuguesa Estado Civil: Divorciado H A B I L I T A Ç Õ E S L I T E R Á R I A S Formação

Leia mais

Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados

Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados Cursos de Formação em Alternância na Banca Quarto Estudo de Follow up dos Diplomados Relatório Cursos terminados entre 2006 e 2009 Projecto realizado em parceria e financiado pelo Instituto de Emprego

Leia mais

III Congresso Internacional da Montanha. Desporto e Turismo Activo

III Congresso Internacional da Montanha. Desporto e Turismo Activo II Congresso Internacional da Montanha Desporto e Turismo Activo 23 a 25 de Novembro de 2007 Organização: Estoril Auditório do Centro Escolar - ESHTE www.cim-estoril.com Apresentação Na sequência das duas

Leia mais

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância

A Escola. Com uma média de 1.800 alunos por mês, a ENAP oferece cursos presenciais e a distância A Escola A ENAP pode contribuir bastante para enfrentar a agenda de desafios brasileiros, em que se destacam a questão da inclusão e a da consolidação da democracia. Profissionalizando servidores públicos

Leia mais

24 Horas pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social. 6 de Outubro 2010 reúne ONG s no combate à pobreza

24 Horas pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social. 6 de Outubro 2010 reúne ONG s no combate à pobreza 24 Horas pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social 6 de Outubro 2010 reúne ONG s no combate à pobreza O Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social (AECPES) tem como objectivo reafirmar e reforçar

Leia mais