Educação Musical Professor Hector Teixeira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Educação Musical Professor Hector Teixeira"

Transcrição

1 SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO SERVIÇO TÉCNICO DE ACTIVIDADES OCUPACIONAIS CENTRO DAS ACTIVIDADES OCUPACIONAIS DE SÃO VICENTE PLANO ANUAL EDUCAÇÃO MUSICAL 2009 O presente documento tem como objectivo representar de forma organizativa o plano de actividades que serão levadas a cabo pelo professor de Educação Musical Hector Teixeira, actividades essas que serão desenvolvidas no estabelecimento do Centro das Actividades Ocupacionais do Rosário, serviço este que pertence à Direcção Regional de Educação Especial e Reabilitação. As actividades programadas para a área de educação musical estarão focadas em 4 módulos: 1) Canto Coral 2) Grupo de Cantares Corte do Norte 3) Gravação de CD 4) Teatro Musical Eu crio o meu mundo, inserido no projecto CriArtOportunidade

2 A modalidade de canto coral no CAO Rosário teve Os objectivos específicos Actuação no Centro de Dia da origem, efectivamente, no início do período lectivo desta actividade serão Boaventura, 2 de Dezembro de 2007/2008, desenvolvido, na altura, no espaço do CAO baseados nos mesmos 2008; Ponta Delgada e pelos mesmos utentes que hoje proporcionados no ano No que diz respeito às Canto Coral e Coro assistem o CAO Rosário. Esta modalidade foi criada tendo em conta vários pressupostos: a) ausência de recursos materiais para atender a outras modalidades, como por exemplo instrumental; b) disponibilidade de uma sala livre limitada no espaço, mas razoável para a reunião da totalidade do grupo para o coro; c) disponibilidade de utilização de um auditório com palco e aparelhagem no Centro de Dia da Ponta Delgada, ideal para os ensaios gerais e algumas apresentações; d) aproveitamento das qualidades vocais e auditivas de alguns utentes, tanto na modalidade a solo com em grupo; passado, nomeadamente: a) ensaios semanais individuais e colectivos; b) criação de repertório ligeiro português e estrangeiro; c) preparação e realização de concertos e actuações em contextos sociais. Culturais e educativos; restantes actuações para esta modalidade não está programada qualquer intervenção, sendo que o coro irá apenas intervir quando for solicitado, o que poderá, efectivamente, acontecer em qualquer altura do ano. As actuações em que o coro intervirá serão, maioritariamente, as actuações em recinto exterior e de rápida intervenção.

3 A criação deste grupo resultou de um rápido a) aquisição de instrumentos a) Programa televisivo Lado a crescimento na qualidade do coro e na necessidade de musicais, nomeadamente Lado, do canal madeirense Grupo de Cantares se explorar outros meios interventivos na área da instrumentos de percussão; RTP Madeira; Corte do Norte música. Nesta medida, descobriu-se que a criação b) ensaios semanais b) Concertos de apresentação deste grupo poderia, eventualmente, preencher uma lacuna ou vazio que existe no que diz respeito a individuais e colectivos; c) Recolha de poemas e textos formal do grupo: 1) Fevereiro - Casa do agrupamentos organizados que se dediquem à de escritores e poetas Povo de São interpretação de músicas de índole popular e ligeira portuguesas e originais, na costa norte da ilha da Madeira, nomeadamente nos concelhos de São Vicente e Porto Moniz. O agrupamento caracteriza-se pela interpretação de portugueses e madeirenses; d) composição de músicas originais; e) preparação e realização de concertos e actuações em Vicente; 2) Março Casa das Mudas da Calheta; 3) Abril - Auditório do Fórum Machico; música popular ligeira portuguesa, através relação contextos sociais, culturais e 4) Maio Teatro entre instrumentos musicais de percussão e educativos; Municipal Baltasar harmónico/melódicos e o canto a solo e em grupo. Dias; c) Gravação de um CD com todas as músicas originais; Gravação de CD A gravação de CD será um dos objectivos mais ambiciosos de toda a actividade musical desenvolvida no CAO Rosário. Com a realização desta actividade, a a) gravação de 10 faixas de músicas originais em CD; b) deslocação a um estúdio Entre os meses de Junho e Julho de 2009, num período de sensivelmente entre 10 a 15

4 participação na gravação de um CD em estúdio profissional do Gabinete dias; profissional representará um passo muito grande no Coordenador de Educação que diz respeito à formalização do Grupo de Cantares Artística, durante um período Corte do Norte e à representatividade das ideologias de sensivelmente 10 dias do CAO Rosário no relacionamento e no tratamento que a equipe terá para com as artes performativas, como é a música. A gravação ocorrerá para meados de Junho e Julho, isto é, depois de uma jornada intensa de inteiros; c) lançamento do CD em data e local a combinar, mas antes das férias de verão de 2009; concertos e apresentação do grupo por toda a ilha. Serão gravados a totalidade das músicas originais, portanto 10 músicas com letras de autores diversos, como Cesário Verde, Luís de Camões, populares desconhecidos madeirenses, entre outros, e música composta por Hector Teixeira. Teatro Musical Eu Este teatro musical está inserido no projecto a) realização de um teatro crio o meu mundo CriArtOportunidade, projecto este aprovado pela Comunidade Europeia, através da Agência Nacional da musical cujo título é Eu crio o meu mundo ; Juventude Portuguesa, no quadro do programa b) ensaios intensivos europeu designadamente JUVENTUDE. Este teatro individualmente e, musical compreende a intervenção de várias equipas posteriormente, ensaios da DREER, como por exemplo utentes de outros gerais; Entre os meses de Janeiro a Março de 2009; Apresentação do espectáculo em meados de Março de 2009;

5 CAO s, do grupo de teatro Oficina Versus, entre outros. c) apresentação de dois espectáculos de teatro musical;

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Ano VI N.º 22 Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Bandeira Azul Hasteada na Ribeira Quente A Praia do Fogo da Ribeira Quente recebeu no dia 28 de

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS

APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS APRESENTAÇÃO DE DOIS NOVOS ÁLBUNS MUSICAIS É já na próxima sexta-feira, 25 de setembro de 2015, pelas 22h30 Horas que o GRUPO DE CORDAS DA FAJÃ DA OVELHA irá apresentar dois novos Álbuns musicais no palco

Leia mais

CLUBE DE MÚSICA Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros Ano Letivo 2014/2015

CLUBE DE MÚSICA Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros Ano Letivo 2014/2015 CLUBE DE MÚSICA 1. JUSTIFICAÇÃO DO PROJETO: O Projeto do Clube de Música nasce da necessidade de se desenvolver com os alunos atividades diferenciadas que não podem ser devidamente exploradas e aprofundadas

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Cuba ANO LETIVO 2012/2013. Clube de Música. Professor Responsável: José Rui do Monte

Agrupamento de Escolas de Cuba ANO LETIVO 2012/2013. Clube de Música. Professor Responsável: José Rui do Monte Agrupamento de Escolas de Cuba ANO LETIVO 2012/2013 Clube de Música Professor Responsável: José Rui do Monte 1 O Clube de Música irá desenvolver a sua atividade ao longo do ano letivo 2012/2013 e tem como

Leia mais

Jovens Artistas 2015-2016

Jovens Artistas 2015-2016 Jovens Artistas 2015-2016 Alunos 1 Ah! A Primeiro Acto, conforme o próprio nome indica, não aderiu ao novo acordo ortográfico, portanto, poderás encontrar alguns erros, do ponto de vista do mesmo, neste

Leia mais

11 Como Estruturar um Recital e seu Programa - Conteúdo

11 Como Estruturar um Recital e seu Programa - Conteúdo Introdução e Definição do Programa Material Preparando-se para o Recital Durante o Recital Após o Recital Montagem de Espetáculos Escolares Cenário próxima Introdução e Definição do Programa de um Recital

Leia mais

Projetos de Voluntariado no Concelho de Odemira

Projetos de Voluntariado no Concelho de Odemira Projetos de Voluntariado no Concelho de Odemira Inscreva-se! Uma mão, um amigo Casa do Povo de Relíquias Através da realização de atividades lúdicas, visitas domiciliárias, apoio na alimentação e acompanhamento

Leia mais

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA - AJUDAS AO RENDIMENTO 2010

CONFERÊNCIA DE IMPRENSA - AJUDAS AO RENDIMENTO 2010 1 CONFERÊNCIA DE IMPRENSA - AJUDAS AO RENDIMENTO 2010 1. A partir de hoje, dia 18 de Fevereiro e até 8 de Maio, todos os agricultores da Madeira e Porto Santo podem candidatar-se aos 21,3 M de ajudas ao

Leia mais

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento

I Prémio Jovens Talentos. Regulamento 1 I Prémio Jovens Talentos Regulamento 1. Introdução O presente concurso tem como objectivo estimular o aparecimento e divulgação de novos talentos, no domínio cultural e artístico, dos jovens Bracarenses

Leia mais

Ficha de Caracterização de Projecto

Ficha de Caracterização de Projecto Ficha de Caracterização de Projecto Projecto +Skillz E5G Programa Escolhas Promotor: Associação Mais Cidadania 2 A. IDENTIFICAÇÃO GERAL DA ENTIDADE Projecto Projecto +Skillz E5G Promotor: Associação Mais

Leia mais

Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Música de Lisboa MESTRADO EM ENSINO DA MÚSICA REGULAMENTO SECÇÃO I DA ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DO CURSO

Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Música de Lisboa MESTRADO EM ENSINO DA MÚSICA REGULAMENTO SECÇÃO I DA ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DO CURSO Instituto Politécnico de Lisboa Escola Superior de Música de Lisboa MESTRADO EM ENSINO DA MÚSICA REGULAMENTO SECÇÃO I DA ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DO CURSO Artigo 1º Objecto 1 O presente regulamento aplica-se

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2015/2016 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

PORTFÓLIO. OSMUSIKÉ Associação Musical e Artística. do Centro de Formação Francisco de Holanda

PORTFÓLIO. OSMUSIKÉ Associação Musical e Artística. do Centro de Formação Francisco de Holanda PORTFÓLIO OSMUSIKÉ Associação Musical e Artística do Centro de Formação Francisco de Holanda ÍNDICE 1. Apresentação...3 2. Percurso Evolutivo...3 2.1 Primeiro período (2002-2008)...3 2.2 Segundo período

Leia mais

Associação de Residentes do Alto do Lumiar. Associação de Apoio ao Estudante Africano Em parceria com a Associação Espaço Mundo. 28 de Novembro 2011

Associação de Residentes do Alto do Lumiar. Associação de Apoio ao Estudante Africano Em parceria com a Associação Espaço Mundo. 28 de Novembro 2011 Promovido por: Associação de Residentes do Alto do Lumiar Associação de Pais e EE do Agrupamento de Escolas do Alto do Lumiar Associação de Apoio ao Estudante Africano Em parceria com a Associação Espaço

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

Manual de Candidatura ao Programa das Actividades de Enriquecimento Curricular no 1.º CEB Despacho N.º 14 460/2008, de 26 de Maio

Manual de Candidatura ao Programa das Actividades de Enriquecimento Curricular no 1.º CEB Despacho N.º 14 460/2008, de 26 de Maio Manual de Candidatura ao Programa das Actividades de Enriquecimento Curricular no 1.º CEB Despacho N.º 14 460/2008, de 26 de Maio Direcção de Serviços de Apoio Pedagógico e Organização Escolar Ficha Técnica

Leia mais

II COLÓQUIO - GESTÃO DO RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA 30/11/2015 II COLÓQUIO - GESTÃO DO RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA - MADEIRA TECNOPOLO FUNCHAL 1

II COLÓQUIO - GESTÃO DO RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA 30/11/2015 II COLÓQUIO - GESTÃO DO RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA - MADEIRA TECNOPOLO FUNCHAL 1 II COLÓQUIO - GESTÃO DO RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA 30/11/2015 II COLÓQUIO - GESTÃO DO RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA - MADEIRA TECNOPOLO FUNCHAL 1 30/11/2015 II COLÓQUIO - GESTÃO DO RISCO E CULTURA DE

Leia mais

Normas de Funcionamento das CASAS DA JUVENTUDE

Normas de Funcionamento das CASAS DA JUVENTUDE Normas de Funcionamento das CASAS DA JUVENTUDE CJ Matosinhos: Av. D. Afonso Henriques 487 4450-014 Matosinhos / telef: 22 9398090 - fax: 22 9398099 CJ Santa Cruz do Bispo: Rua do Chouso, 277-301 4455 Santa

Leia mais

Regulamento Mostra ACESC de Coral 2015

Regulamento Mostra ACESC de Coral 2015 Regulamento Mostra ACESC de Coral 2015 REGULAMENTO Capítulo I DA INSCRIÇÃO Art. 1º. As inscrições dos clubes na ACESC deverão ser feitas entre os dias 02 (dois) e 15 (quinze) de maio. Art. 2º. Para melhor

Leia mais

Direcção Regional de Educação do Centro. Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim. Escola EB 2.3/S Eng. Dionísio Augusto Cunha.

Direcção Regional de Educação do Centro. Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim. Escola EB 2.3/S Eng. Dionísio Augusto Cunha. Direcção Regional de Educação do Centro Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim Escola EB 2.3/S Eng. Dionísio Augusto Cunha Regulamento Da PAP (Prova de Aptidão Profissional) Cursos Profissionais (Portaria

Leia mais

PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR CURRICULAR EM CONTRATURNO. MACROCAMPO: Cultura e Artes. ATIVIDADE: Música e Teatro

PROPOSTA PEDAGÓGICA DA ATIVIDADE COMPLEMENTAR CURRICULAR EM CONTRATURNO. MACROCAMPO: Cultura e Artes. ATIVIDADE: Música e Teatro COLÉGIO ESTADUAL DO CAMPO SÃO ROQUE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Rua Érico Veríssimo s/n Cep: 85.892-000 Fone/fax: (45) 3276-1195 E Mail: shasantahelena@seed.pr.gov.br e colestsantahelena@yahoo.com.br Site:

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Madalena. Projeto do Clube de Música. Ano Lectivo 2012-2013 1

Agrupamento de Escolas da Madalena. Projeto do Clube de Música. Ano Lectivo 2012-2013 1 Agrupamento de Escolas da Madalena Projeto do Clube de Música Ano Lectivo 2012-2013 1 Projectos a desenvolver/participar: Projetos Dinamizado por: 1º Concurso de Flauta Prof. Teresa Santos - Participação

Leia mais

Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC

Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC Matrícula: as dúvidas mais frequentes dos alunos da RETEC 1. Qual o período da matrícula? O período de matrícula compreende o período de 23 de julho a 3 de agosto. A partir de 7 de agosto, poderá haver

Leia mais

o FCIJM é uma iniciativa do Governo Regional da Madeira - Secretaria Regional da Educação

o FCIJM é uma iniciativa do Governo Regional da Madeira - Secretaria Regional da Educação IV Festival da Canção Infantojuvenil da Madeira (FCIJM)- 2015 REGULAMENTO O Festival da Canção Infantojuvenil da Madeira (FCIJM) é um evento que tem por objetivos: Estimular o gosto pela música; Criar

Leia mais

ESCOLA DE VERÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO

ESCOLA DE VERÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO ESCOLA DE VERÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO 1) Objectivos a) A Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC) realiza a 1ª Edição da Escola de Verão com uma semana de ocupação para jovens

Leia mais

Mais informações em www.cm-odemira.pt, através do email banco.voluntariado@cm-odemira.pt ou nos serviços de ação social do Município de Odemira

Mais informações em www.cm-odemira.pt, através do email banco.voluntariado@cm-odemira.pt ou nos serviços de ação social do Município de Odemira Projectos de Voluntariado no Concelho de Odemira Inscreva-se Mais informações em www.cm-odemira.pt, através do email banco.voluntariado@cm-odemira.pt ou nos serviços de ação social do Município de Odemira

Leia mais

PLANO DE ACTIVIDADES 2014

PLANO DE ACTIVIDADES 2014 PLANO DE ACTIVIDADES 2014 Os atuais órgãos sociais do Clube Recreativo Charnequense foram eleitos em Janeiro do corrente ano, como é do conhecimento dos associados. De acordo com os Estatutos do Clube,

Leia mais

CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE ANIMAÇÃO 2D E 3D WWW.ESSR.NET ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS / RUA MAJOR DAVID MAGNO, 139 / 4000-191 PORTO

CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO DE ANIMAÇÃO 2D E 3D WWW.ESSR.NET ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS / RUA MAJOR DAVID MAGNO, 139 / 4000-191 PORTO MATRÍCULA A inscrição no curso é realizada em impresso próprio, recolhido no sítio da escola, em www.essr.net, ou noutros locais de divulgação e entregue nos serviços administrativos da Escola Artística

Leia mais

IRMANDADE SANTA CASA DA MISERICÓRDIA PÓVOA DE SANTO ADRIÃO

IRMANDADE SANTA CASA DA MISERICÓRDIA PÓVOA DE SANTO ADRIÃO IRMANDADE DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DA PÓVOA DE SANTO ADRIÃO Regulamento Interno para o Voluntariado REGULAMENTO INTERNO PARA O VOLUNTARIADO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de Aplicação

Leia mais

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica

Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Reconfiguração do contexto comunidade educativa: O Projecto Ria.EDU e a mediação tecnológica Florin Zamfir 1, Fernando Delgado 2 e Óscar Mealha 1 1 Universidade de Aveiro Departamento de Comunicação e

Leia mais

Edital n.º 0010.07.ED.AG

Edital n.º 0010.07.ED.AG Edital n.º 0010.07.ED.AG Deliberações da Sessão Ordinária da Câmara Municipal Para efeitos do disposto no artigo 91º, da Lei 169/99, de 18 de Setembro, com as alterações introduzidas pela Lei 5-A/2002,

Leia mais

Normas e Critérios de Apoio ao Movimento Associativo Cultural do Concelho 1 - INTRODUÇÃO

Normas e Critérios de Apoio ao Movimento Associativo Cultural do Concelho 1 - INTRODUÇÃO 1 - INTRODUÇÃO O desenvolvimento cultural constitui um dos elementos estruturantes da democratização do país, para o qual o Movimento Associativo Cultural (MAC), de base popular, tem dado um contributo

Leia mais

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A DIRECÇÃO REGIONAL DE PLANEAMENTO E RECURSOS EDUCATIVOS E O SERVIÇO DE SAÚDE DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA, E.P.E.

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A DIRECÇÃO REGIONAL DE PLANEAMENTO E RECURSOS EDUCATIVOS E O SERVIÇO DE SAÚDE DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA, E.P.E. PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A DIRECÇÃO REGIONAL DE PLANEAMENTO E RECURSOS EDUCATIVOS E O SERVIÇO DE SAÚDE DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA, E.P.E. Considerando que incumbe ao Serviço de Saúde da Região

Leia mais

Teatro com Teias e Histórias

Teatro com Teias e Histórias Teatro com Teias e Histórias 3 em Pipa Associação de Criação Teatral e Animação Cultural Organização de um grupo de voluntários que, integrados num projecto comunitário de vertente artística, actuam junto

Leia mais

Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova

Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova Projeto de Orquestra de Sopros e Percussão de Penacova Nome do Projeto Orquestra de Sopros do Centro Cultural de Penacova (este nome será discutido à posteriori) Local onde se irá desenvolver Centro Cultural

Leia mais

Projeto de Voluntariado para a Cooperação: MUITO MAIS MUNDO. Plano de acção para o Município de Santa Cruz, Santiago, Cabo Verde.

Projeto de Voluntariado para a Cooperação: MUITO MAIS MUNDO. Plano de acção para o Município de Santa Cruz, Santiago, Cabo Verde. Projeto de Voluntariado para a Cooperação: MUITO MAIS MUNDO Plano de acção para o Município de Santa Cruz, Santiago, Cabo Verde Versão concisa Coordenadores: Dr. José Mendes Alves, Câmara Municipal de

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, bacharelado Habilitação em Regência Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Profa. Dra. Flávia Vieira Pereira Ato interno de criação e aprovação

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CICLO DE MANUEL DA FONSECA PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES A intervenção do Psicólogo na escola baseia-se num modelo relacional e construtivista, que fundamenta uma prática psicológica

Leia mais

A cultura como referência

A cultura como referência Dossier de Imprensa A cultura como referência Primeiro festival de artes performativas a decorrer na região do Médio Tejo, este com dimensão internacional, teve a sua primeira apresentação em Alcanena,

Leia mais

Estudo de mercado sobre a promoção do Emprego e a Comercialização dos produtos dos CAOS, da Direcção Regional de Educação Especial e Reabilitação.

Estudo de mercado sobre a promoção do Emprego e a Comercialização dos produtos dos CAOS, da Direcção Regional de Educação Especial e Reabilitação. INFORMAÇÃO DA REALIZAÇÃO DA ACTIVIDADE 1 DELINEADA DENTRO DO OBJECTIVO 1 DO PROJECTO AVANCES Dentro da actividade 1 - Estudo de mercado entre uma amostra representativa de empresas de Canárias, Madeira

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2015

PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2015 PLANO DE ATIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2015 CASA DO PESSOAL DOS HOSPITAIS DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Plano de Atividades para o ano de 2015 Quando em Novembro de 2013 apresentámos o Plano de Atividades (PA)

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 57/ 2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso Superior em Regência de Bandas

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DA SILVA CORREIA

BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DA SILVA CORREIA BIBLIOTECA ESCOLAR REGULAMENTO INTERNO DA BIBLIOTECA ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO DA SILVA CORREIA ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 CONDIÇÕES DE INSTALAÇÃO E DE FUNCIONAMENTO... 3 1. A EQUIPA EDUCATIVA... 3 2. COMPETÊNCIAS

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DO ACES ALENTEJO CENTRAL 2

REGULAMENTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DO ACES ALENTEJO CENTRAL 2 REGULAMENTO DO CONSELHO DA COMUNIDADE DO ACES ALENTEJO CENTRAL 2 O Decreto-Lei n.º 28/2008 publicado em Diário da República, 1ª série, Nº 38, de 22 de Fevereiro de 2008, que criou os agrupamentos de Centros

Leia mais

CAPÍTULO I Disposições gerais

CAPÍTULO I Disposições gerais Regulamento Municipal do Banco Local de Voluntariado de Lagoa As bases do enquadramento jurídico do voluntariado, bem como, os princípios que enquadram o trabalho de voluntário constam na Lei n.º 71/98,

Leia mais

De 28 de Agosto a 2 de Setembro

De 28 de Agosto a 2 de Setembro De 28 de Agosto a 2 de Setembro Dia 28 de Agosto Abertura da IV Semana Europeia de Folclore Actuações Auditório do 21.00 Associação C. e R. de Santo André da Vila Boa de Quires, Porto 21.40 Dansgroep Oostzaan,

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) 1 INFORMAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) Curso: Música, Bacharelado - Habilitação em Composição Campus: Cuiabá Docente da habilitação: Prof. Dr. Roberto Pinto Victorio Ato interno de criação

Leia mais

Regulamento da Biblioteca da EB1/JI da Cruz da Areia Agrupamento de escolas José Saraiva

Regulamento da Biblioteca da EB1/JI da Cruz da Areia Agrupamento de escolas José Saraiva Regulamento da Biblioteca da EB1/JI da Cruz da Areia Agrupamento de escolas José Saraiva Artigo 1º DEFINIÇÃO A Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos da EB1/JI da Cruz da Areia é constituída

Leia mais

SubProjecto. Educação para a Saúde Escola ConVida

SubProjecto. Educação para a Saúde Escola ConVida SubProjecto Educação para a Saúde Escola ConVida Ano lectivo 2008/2009 Preâmbulo Nos últimos anos, a escola EB 2, 3 da Maia tem vindo a realizar um trabalho interventivo no âmbito da Educação para Saúde,

Leia mais

Relatório Síntese. Centro de Actividades Ocupacionais de São Vicente

Relatório Síntese. Centro de Actividades Ocupacionais de São Vicente SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL E REABILITAÇÃO DIRECÇÃO DE SERVIÇOS DE REABILITAÇÃO PROFISSIONAL E PROGRAMAS OCUPACIONAIS SERVIÇO TÉCNICO DE ACTIVIDADES

Leia mais

Formação de professores: uma proposta de Oficinas de Música para professores unidocentes

Formação de professores: uma proposta de Oficinas de Música para professores unidocentes Formação de professores: uma proposta de Oficinas de Música para professores unidocentes Isabel Bonat Hirsch (UFPel) 1 Lia Viegas Mariz de Oliveira Pelizzon, Vitor Hugo Rodrigues Manzke, Priscila Kuhn

Leia mais

RELATÓRIO DE FINALIZAÇÃO DO PROJETO ESPAÇO MUSICAL GATO NA TUBA

RELATÓRIO DE FINALIZAÇÃO DO PROJETO ESPAÇO MUSICAL GATO NA TUBA RELATÓRIO DE FINALIZAÇÃO DO PROJETO ESPAÇO MUSICAL GATO NA TUBA PRONAC 127964 Lei Rouanet Associação Beneficente São Roque OBJETIVOS ESPECÍFICOS PRINCIPAIS: OFICINAS DE MÚSICA: Manutenção da Oficina de

Leia mais

CURSOS COMPLEMENTARES DE MÚSICA

CURSOS COMPLEMENTARES DE MÚSICA CURSOS COMPLEMENTARES DE MÚSICA APRESENTAÇÃO O ensino artístico de música, de nível equivalente ao ensino secundário, corresponde aos Cursos Complementares de Música, que são ministrados em escolas especializadas

Leia mais

AGA - Associação de Guitarra do Algarve

AGA - Associação de Guitarra do Algarve Página 1 de 10 AGA - Associação de Guitarra do Algarve Plano de atividades e orçamento Página 2 de 10 Prefácio Dando cumprimento à alínea b) do artigo 22º dos nossos estatutos, a Direcção da Associação

Leia mais

União Europeia Fundo Social Europeu

União Europeia Fundo Social Europeu Conselho Local de Acção Social de Arouca PLANO DE TRABALHO Período: Outubro, Novembro e Dezembro 2005 Janeiro/Dezembro 2006 União Europeia Fundo Social Europeu INTRODUÇÃO No seguimento das actividades

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NOTA JUSTIFICATIVA NOTA JUSTIFICATIVA Em conformidade com os poderes regulamentares que lhes são atribuídos pelos artigos 112º n.º 8 e 241º da Lei Constitucional, devem os Municípios aprovar os respectivos regulamentos municipais,

Leia mais

REGULAMENTO DA ESCOLA DE MÚSICA DE MONDIM DE BASTO

REGULAMENTO DA ESCOLA DE MÚSICA DE MONDIM DE BASTO REGULAMENTO DA ESCOLA DE MÚSICA DE MONDIM DE BASTO Artigo 1 (Objecto) 1 - Pelo presente Regulamento é constituída e regulado o funcionamento da Escola de Música Municipal de Mondim de Basto. 2 - A Escola

Leia mais

Regulamento de Aplicação do Sistema de Créditos Curriculares (ECTS - european credit transfer system) no IPS

Regulamento de Aplicação do Sistema de Créditos Curriculares (ECTS - european credit transfer system) no IPS INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL (IPS) Regulamento de Aplicação do Sistema de Créditos Curriculares (ECTS - european credit transfer system) no IPS Nos termos do artigo 11º do Decreto-Lei nº 42/2005, de

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

INFORMAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES INFORMAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES RELATÓRIO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES As fichas que farão parte do Relatório de Atividades Complementares deverão ser preenchidas

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES DOS LARES 2014

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES DOS LARES 2014 PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES DOS LARES 2014 JANEIRO Comemorações do Dia de Reis: 6 de Janeiro (2ª feira) Utentes do C.A.O 1 vão cantar as Janeiras no Lar de Rio Torto e oferecem uma tela com a imagem dos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SARZEDO Estado de Minas Gerais ANEXO I ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS Violino Viola em violino ou na modalidade violino ou na modalidade Licenciatura em em viola ou na modalidade viola ou na ministrar aulas de violino e avaliar o aprendizado

Leia mais

1422 9501-855 PONTA DELGADA

1422 9501-855 PONTA DELGADA REGULAMENTO 2010 Departamento de Línguas e Literaturas Modernas Universidade dos Açores Rua da Mãe de Deus Apartado 1422 9501-855 PONTA DELGADA! 296 659 188/9! 296 650 187 " ddllm@ uac.pt ARTIGO 1. o (Natureza,

Leia mais

GABINETE DA MINISTRA DESPACHO

GABINETE DA MINISTRA DESPACHO DESPACHO A concretização do sistema de avaliação do desempenho estabelecido no Estatuto da Carreira dos Educadores de Infância e dos Professores dos Ensinos Básico e Secundário (ECD), recentemente regulamentado,

Leia mais

EXTENSÃO extensao@faj.br

EXTENSÃO extensao@faj.br EXTENSÃO extensao@faj.br O QUE É EXTENSÃO? Conjunto articulado de projetos de caráter educativo, social, cultural, científico ou tecnológico preferencialmente integrados a atividades de pesquisa e ensino,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS

CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS 2008 CÂMARA MUNICIPAL DE OEIRAS SERVIÇO DE TRANSPORTE ADAPTADO A PESSOAS COM MOBILIDADE REDUZIDA Normas de Funcionamento As pessoas com mobilidade condicionada debatem-se diariamente com sérios problemas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO EDITAL N 004 DO III FESTIVAL DE ARTES DAS ESCOLAS DE PALMAS (FAES-PALMAS) SEMED/PMP/TO, DE 06 DE OUTUBRO DE 2011. Abertura A Secretaria Municipal

Leia mais

08/09. Relatório Síntese & Contas. Centro de Actividades Ocupacionais de São Vicente

08/09. Relatório Síntese & Contas. Centro de Actividades Ocupacionais de São Vicente 08/09 Relatório Síntese & Contas Centro de Actividades Ocupacionais de São Vicente Apresentação Medidas e estratégias adoptadas para a angariação de fundos Medidas gerais adoptadas para contenção de despesas

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO BANDA DE MÚSICA DE SANGUINHEDO

REGULAMENTO INTERNO BANDA DE MÚSICA DE SANGUINHEDO REGULAMENTO INTERNO BANDA DE MÚSICA DE SANGUINHEDO CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1º - Denominação e sede Social 1. A Associação tem a denominação de Banda de Música de Sanguinhedo Associação Recreativa,

Leia mais

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado.

de junho de 2007, destinados a profissionais com graduação ou bacharelado. PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU posgraduacao@poliseducacional.com.br O QUE É PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU? A pós graduação lato sensu são cursos promovidos pelas faculdades do grupo POLIS EDUCACIONAL com mais de

Leia mais

Empreendedorismo e Tradição

Empreendedorismo e Tradição Plano de Promoção de Empreendedorismo nas Escolas do Baixo Alentejo Empreendedorismo e Tradição Proposta de Projeto Agrupamento de Escolas de Cuba OBJETIVOS Desenvolver ações que contribuam para preparar

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas

PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015. Associação Sénior de Odivelas PLANO DE ATIVIDADES 2014/2015 Associação Sénior de Odivelas A Universidade Sénior de Odivelas é um projecto inovador que tem por base a promoção da qualidade de vida dos seniores de Odivelas, fomentando

Leia mais

Projectos de Diplomas Ponto da Situação?

Projectos de Diplomas Ponto da Situação? Projectos de Diplomas Ponto da Situação? Lisboa 15 de Maio de 2006 João Rodrigues Missão para os Cuidados de Saúde Primários À MCSP foi entregue o mandato de: coordenar e apoiar tecnicamente o processo

Leia mais

FERNANDO ANTÔNIO DA CÂMARA FREIRE Pedro Almeida Duarte. Regimento Interno do Coral Canto do Povo. Capítulo I Das Finalidades

FERNANDO ANTÔNIO DA CÂMARA FREIRE Pedro Almeida Duarte. Regimento Interno do Coral Canto do Povo. Capítulo I Das Finalidades Decreto nº 16.212, de 23 de julho de 2002. Aprova o Regimento Interno do Coral Canto do Povo. O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuição que lhe são conferidas pelo artigo 64,

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS

EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS EDITAL DE CREDENCIAMENTO SELEÇÃO DE MÚSICAS OBJETO: SELEÇÃO E CREDENCIAMENTO DE PROPOSTAS DE MÚSICAS PARA O PROJETO FEMUCIC ANO 36 MOSTRA DE MÚSICA CIDADE CANÇÃO- DO SESC MARINGÁ O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO

Leia mais

Escola de Música do Conservatório Nacional CalendárioAnual de Actividades 2014/2015

Escola de Música do Conservatório Nacional CalendárioAnual de Actividades 2014/2015 Escola de Música do Conservatório Nacional CalendárioAnual de Actividades 2014/2015 MÊS HORA DESCRIÇÃO Setembro 9 10:00 Conselho pedagógico (1ª reunião) 9 15:00 Reunião de Tutores e Diretores de Turma

Leia mais

Regulamento da Raízes para o voluntariado

Regulamento da Raízes para o voluntariado Regulamento da Raízes para o voluntariado Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de Aplicação O presente Regulamento visa definir as regras de actuação do voluntariado, nas actividades desenvolvidas

Leia mais

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado.

Cada instituição tem que obrigatoriamente apresentar as facturas das respectivas despesas no âmbito do projecto candidatado. Programa de Educação Ambiental Círculo Mágico 2007/2008 O programa Círculo Mágico, ano lectivo 2007/2008, seguirá a seguinte metodologia: Abordará, no âmbito do apoio aos projectos candidatados pelas escolas,

Leia mais

ESTE DOCUMENTO SERVE APENAS PARA MOSTRAR MICROPROJECTOS CIÊNCIA VIVA SÓ SERÃO VALIDADAS AS CANDIDATURAS SUBMETIDAS

ESTE DOCUMENTO SERVE APENAS PARA MOSTRAR MICROPROJECTOS CIÊNCIA VIVA SÓ SERÃO VALIDADAS AS CANDIDATURAS SUBMETIDAS ESTE DOCUMENTO SERVE APENAS PARA MOSTRAR TODAS AS ETAPAS DO FORMULÁRIO DE SUBMISSÃO DE CANDIDATURAS AO CIÊNCIA NA HORA MICROPROJECTOS CIÊNCIA VIVA SÓ SERÃO VALIDADAS AS CANDIDATURAS SUBMETIDAS POR VIA

Leia mais

ANEXO 5 - Guia para o preenchimento do Questionário sobre património cultural imaterial

ANEXO 5 - Guia para o preenchimento do Questionário sobre património cultural imaterial ANEXO 5 - sobre património cultural imaterial Os campos assinalados com são de preenchimento obrigatório; Nos restantes campos preencha apenas o que souber; Se tiver dúvidas em alguma questão, assinale

Leia mais

LEGISLAÇÃO APLICÁVEL AOS ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

LEGISLAÇÃO APLICÁVEL AOS ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR PORTADORES DE DEFICIÊNCIA LEGISLAÇÃO APLICÁVEL AOS ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR PORTADORES DE DEFICIÊNCIA PRINCÍPIOS GERAIS APLICÁVEIS: Todos os portugueses têm direito à Educação e à Cultura, nos termos da Constituição Portuguesa

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através do Portal das Escolas... 3 2.2 Registo de

Leia mais

(anteprojecto / documento de trabalho) Mindelo Câmara Municipal de S. Vicente República de Cabo Verde 2008 Modelo Organizativo das Actividades do Museu: Um Museu para a Cultura e o Desenvolvimento de S.

Leia mais

Mulheres Periféricas

Mulheres Periféricas PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, fevereiro de 2011 Mulheres Periféricas Proponente RG: CPF: Rua Fone: E-mail: 1 Índice Dados do Projeto

Leia mais

«Conta-nos: Voluntariado pelos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio»

«Conta-nos: Voluntariado pelos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio» Regulamento «Conta-nos: Voluntariado pelos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio» 1. Promotor O Projecto de apoio a implementação do Programa Nacional de Voluntariado de Cabo Verde (PNV), executado

Leia mais

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2009/2010

MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2009/2010 Mediateca Plano de Actividades 2009/2010 pág. 1/6 Introdução MEDIATECA PLANO DE ACTIVIDADES 2009/2010 A Mediateca estrutura-se como um sector essencial do desenvolvimento do currículo escolar e as suas

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DA MAIA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS LICENCIATURA EM SEGURANÇA NO TRABALHO REGULAMENTO INTERNO

INSTITUTO SUPERIOR DA MAIA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS LICENCIATURA EM SEGURANÇA NO TRABALHO REGULAMENTO INTERNO INSTITUTO SUPERIOR DA MAIA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EMPRESARIAIS LICENCIATURA EM SEGURANÇA NO TRABALHO REGULAMENTO INTERNO O presente regulamento é estabelecido em conformidade com o Estatuto do ISMAI,

Leia mais

A diáspora dos pescadores Avieiros

A diáspora dos pescadores Avieiros Editor: Instituto Politécnico de Santarém Coordenação: Gabinete coordenador do projecto Ano 5; N.º 215; Periodicidade média semanal; ISSN:2182-5297; [N.41] FOLHA INFORMATIVA Nº48-2012 A diáspora dos pescadores

Leia mais

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte

atuarte jovens ativos na inclusão pela arte 2 Os TUB possuem um autocarro convertido num teatro que é um excelente recurso para levar aos bairros da periferia da cidade (Enguardas, Santa Tecla, Andorinhas, Parretas ou outros), oficinas de artes

Leia mais

NOVAS OPORTUNIDADES Cursos do Ensino Artístico Especializado Dança a e Canto Gregoriano

NOVAS OPORTUNIDADES Cursos do Ensino Artístico Especializado Dança a e Canto Gregoriano NOVAS OPORTUNIDADES Cursos do Ensino Artístico Especializado Domínio da Música, M Dança a e Canto Gregoriano Aprender Compensa DIRECÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE LISBOA E VALE DO TEJO Equipa Multidisciplinar

Leia mais

região madeira acaporama adrama madeira leste e porto santo madeira norte e oeste projetos leader 122

região madeira acaporama adrama madeira leste e porto santo madeira norte e oeste projetos leader 122 TERRITÓRIO região madeira madeira leste e porto santo acaporama 124 madeira norte e oeste adrama 126 projetos leader 122 minha terra 123 acaporama território madeira leste e porto santo www.acaporama.org

Leia mais

III PROGRAMA DE ESTÁGIOS DE VERÃO AEFFUL

III PROGRAMA DE ESTÁGIOS DE VERÃO AEFFUL III PROGRAMA DE ESTÁGIOS DE VERÃO AEFFUL 1 Enquadramento O Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais (GESP) tem o objectivo de estabelecer uma plataforma de comunicação entre estagiários e recém-mestres

Leia mais

Plano Anual de Actividades

Plano Anual de Actividades Plano Anual de Actividades (Actividades de Tempos Livres) Jardim de Infância e Escola EB1 da Quinta das Indias Jardim de Infância e Escola EB1 de Alpriate Escola EB1 do Cabo de Vialonga Ano Lectivo 2012/2013

Leia mais

Capítulo III Aspectos metodológicos da investigação

Capítulo III Aspectos metodológicos da investigação Capítulo III Aspectos metodológicos da investigação 3.1) Definição do problema Tendo como ponto de partida os considerandos enumerados na Introdução, concretamente: Os motivos de ordem pessoal: Experiência

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO)

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES (3ª ACTUALIZAÇÃO) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO CONCELHO DE PROENÇA-A-NOVA (3ª ACTUALIZAÇÃO) (3ª Actualização JULHO/2008) 1 Mês: Abril/2008 ANULAR (Estava na 1ª versão sem data) ANULAR (estava na 2ª versão para o 3º

Leia mais

Regulamento Geral de Estudos Pós-Graduados. do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

Regulamento Geral de Estudos Pós-Graduados. do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa Regulamento Geral de Estudos Pós-Graduados do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito de aplicação 1 O presente Regulamento Geral (RG) aplica-se

Leia mais

(Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93)

(Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93) REGULAMENTO INTERNO DA COMISSÃO PERMANENTE DE CONCERTAÇÃO SOCIAL (Aprovado em sessão do Plenário de 04.06.93 e publicado no D.R., II Série, n.º 204, de 31.08.93) CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS Artigo 1.

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA MUNICIPAL

REGULAMENTO DO PROGRAMA MUNICIPAL REGULAMENTO DO PROGRAMA MUNICIPAL FÉRIAS DIVERTIDAS Página 1 de 13 ÍNDICE PREÂMBULO... 3 CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS..4 CAPÍTULO II PROGRAMA..5 CAPÍTULO III INSCRIÇÕES...5 CAPÍTULO IV ENTIDADE PROMOTORA..

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO ÍNDICE Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Trancoso... 1 Preâmbulo... 1 CAPÍTULO I... 2 Parte Geral... 2 Artigo 1º... 2 Lei Habilitante

Leia mais

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA

REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA MUNICÍPIO DE AZAMBUJA REGULAMENTO DO BANCO LOCAL DE VOLUNTARIADO DE AZAMBUJA Aprovado por deliberação da Assembleia Municipal de 19 de Abril de 2011. Publicado pelo Edital n.º 73/2011. Em vigor desde 27

Leia mais

PROJECTO DE LEI N.º 247/IX CRIA O PASSE SOCIAL INTERMODAL NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO

PROJECTO DE LEI N.º 247/IX CRIA O PASSE SOCIAL INTERMODAL NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO PROJECTO DE LEI N.º 247/IX CRIA O PASSE SOCIAL INTERMODAL NA ÁREA METROPOLITANA DO PORTO A população da Área Metropolitana do Porto nunca teve a possibilidade de aceder a um título de transporte colectivo

Leia mais