Provedores de Internet

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Provedores de Internet"

Transcrição

1

2 Fibra Óptica Meio Ideal para Backbones

3 Fibra x Cobre

4 Fibra x Cobre A Taxa de Transmissão no FTTH não é afetada pela distância do cliente até o equipamento da Central l(olt) Tecnologias sobre Cobre como o ADSL são fortemente influenciadas pela distância até o Cliente.

5

6 Como a rede PON vai ajudar os Provedores Desmistificando o Custo da Fibra Óptica P2P PON

7 Sistema de Transporte e Distribuição

8 Conceitos de Redes Ópticas Passivas PON Características Gerais

9

10 Especificações de Produtos OLT (Optical Line Terminal) G EPON 802.3ah Standard Chassi acomoda 16 Cartões PON e cada cartão pode atender até 64 ONU s 1024 ONU s por Chassi Taxa de dados: 1,25 Gbit/s bidirecional Comprimento de onda de Transmissão: 1490 nm Comprimento de onda de Recepção: 1310 nm Porta de Uplink: 100BASE TX/1000BASE T

11 Especificações de Produtos ONU G EPON (Optical Network Unit Standard) Temperatura de Operação: 0~40 C 2 Portas LAN: 1 (10BASE T/100BASE TX/1000BASE T) e 1 (10BASE T/100BASE TX) Alimentação DC 12V Suporta a configuração da largura de banda (downstream/upstream) independente para cada porta ou enlace lógico (LLID) através do software de gerenciamento

12 Splitters e Outros Elementos de uma Rede PON Splitter 1x2 Certificação ANATEL Diversidade de modelos Dimensional Reduzido Possibilidade de instalação em bandejas ópticas de emenda. Splitter PLC 14/ 1x4 18/ 1x8 116/ 1x16 132/ 1x x64 Estabilidade térmica para aplicações externas Alta confiabilidade

13 Tecnologias de Fabricação de Splitter Óptico FBT: Fused Biconical Taper PLC: Planar Lightwave Circuit Características: Pior uniformidade (IL) Menor custo Indicado somente para divisores 1x2 Características: Melhor uniformidade (IL) Maior custo Indicado para divisores 4

14

15 Provedores de Internet Splitter Standard em Caixas de Emenda

16 Splitters Modulares LGX Splitter MPO Splitter SC 1X2 1X4 1X8 1X16 1X32 Solução Plug and play Menor custo de operação Diversos tipos de conectores: SC, LC, em polimentos APC / UPC Possível também com Conectores de alta densidade (MPO) Opções de saída: 2, 4, 8, 16 e 32

17 Outros Componentes Ópticos

18 Arquiteturas e Topologias de Redes PON Modelos de Topología de Redes PON

19 Arquiteturas e Topologias de Redes PON Diagrama Genérico

20 Arquiteturas e Topologias de Redes PON Modelo de Topologia FTTx Convergência Local

21 Arquiteturas e Topologias de Redes PON Cascatas de Splitters

22 Escolher a Topologia Básica Topologia Distribuída Diagrama Genérico

23 Estudo de Caso Topologia com Redundância

24 Topologia Distribuída em 2 Níveis de Splitters

25 Passos para Elaboração de um Projeto de Rede PON

26 Definição e Análise das Premissas do Projeto Projeto Piloto de Rede FTTH (Fiber to the Home) utilizando tecnologia GE PON (GigaEthernet Passive Optical Network) Atendimento de 250 a HPs (Homes Passed) Área do Projeto Piloto

27 Análise das Premissas do Projeto Data Center (Sala de Euipamentos) Área do Projeto Piloto

28 Distribuição das Caixas Terminais de Assinantes Caixas de Terminação para os cabos de assinantes Área aproximada de atendimento t de 8 assinantes 1 splitter 1x8 em cada caixa de terminação Total de 128 caixa de terminação para os assinantes= assinantes

29 Posicionamento dos Splitters de 1º e 2º Nível Cabos ópticos de Distribuição No desenho, cada cor representa uma formação de cabo óptico: 2, 4, 6 ou 8 fibras (máximo)

Redes Ópticas Passivas. Rodovias Sistemas de ITS

Redes Ópticas Passivas. Rodovias Sistemas de ITS Redes Ópticas Passivas Rodovias Sistemas de ITS Fibra Óptica Meio Ideal para Backbones e Redes de Acesso Arquitetura Rede de Acesso PON para Operadoras & ISP TECNOLOGIA PON Padronização ITU & IEEE ITU-T

Leia mais

Agenda WWW.PARKS.COM.BR

Agenda WWW.PARKS.COM.BR Agenda Localização de aplicações GPON no espectro eletromagnético; Principio Fibra Óptica ; Ângulos de inserção; Relação Comprimento de onda e atenuação; Vantagens de aplicação de fibra e GPON; Cuidados;

Leia mais

Slide: 1. FTTx Equipamentos GEPON

Slide: 1. FTTx Equipamentos GEPON Slide: 1 FTTx Equipamentos GEPON FTTx - Definição FTTx é um termo genérico para designar arquiteturas de redes de transmissão de alto desempenho, baseadas em tecnologia óptica. São redes totalmente passivas

Leia mais

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON É uma solução para a rede de acesso, busca eliminar o gargalo das atuais conexões entre as redes dos usuários e as redes MAN e WAN. A solução PON não inclui equipamentos ativos

Leia mais

Cidades Digitais. Convergência - Banda Larga Melhorando a vida do cidadão. José C. Alcântara Jr alcantara@furukawa.com.br

Cidades Digitais. Convergência - Banda Larga Melhorando a vida do cidadão. José C. Alcântara Jr alcantara@furukawa.com.br Cidades Digitais Convergência - Banda Larga Melhorando a vida do cidadão José C. Alcântara Jr alcantara@furukawa.com.br Sociedade Conectada A todo instante - Em qualquer lugar Sociedade Conectada A todo

Leia mais

TÉCNICAS DE ACESSO MÚLTIPLO NO DOMINIO ÓPTICO. José Valdemir dos Reis Junior

TÉCNICAS DE ACESSO MÚLTIPLO NO DOMINIO ÓPTICO. José Valdemir dos Reis Junior TÉCNICAS DE ACESSO MÚLTIPLO NO DOMINIO ÓPTICO José Valdemir dos Reis Junior ROTEIRO Gerações das redes PON Componentes das Redes Ópticas Passivas Técnicas de acesso múltiplo nas redes PON: - Acesso Multiplo

Leia mais

NT 239 2015. Redes ópticas passivas para a rede de comunicação de equipamentos de ITS

NT 239 2015. Redes ópticas passivas para a rede de comunicação de equipamentos de ITS NT 239 2015 Redes ópticas passivas para a rede de comunicação de equipamentos de ITS Introdução Sun Hsien Ming Com o advento de ITS (Intelligent Transportation System), a necessidade de redes de comunicação

Leia mais

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA A Solução Furukawa Broadband System FTTH e FTTA A linha Furukawa Broadband System oferece diversas opções de cabos, divisores (Splitters), equipamentos e acessórios de infraestrutura óptica. Uma linha

Leia mais

Splitter Óptico 1xN Balanceado

Splitter Óptico 1xN Balanceado Splitter Óptico 1xN Balanceado Tipo do Produto Família do Produto Descrição Splitter óptico FBS - Furukawa Broadband System Splitters Ópticos são componentes passivos que realizam a divisão do sinal óptico

Leia mais

GPON. Rede Óptica Passiva GigabitG. Leonardo F. Oliveira. Especialista Lato Sensu em Rede de Computadores Leonardo@uesb.edu.br

GPON. Rede Óptica Passiva GigabitG. Leonardo F. Oliveira. Especialista Lato Sensu em Rede de Computadores Leonardo@uesb.edu.br GPON Rede Óptica Passiva GigabitG Leonardo F. Oliveira Especialista Lato Sensu em Rede de Computadores Leonardo@uesb.edu.br GPON O que égpon? Utilização da fibra óptica para interligar pontos distantes

Leia mais

índice CENTRAL DE EQUIPAMENTOS REDE DE DISTRIBUIÇÃO REDE DE ACESSO REDE DE TERMINAÇÃO PARA RESIDÊNCIAS REDE DE TERMINAÇÃO PARA PRÉDIOS VANTAGENS

índice CENTRAL DE EQUIPAMENTOS REDE DE DISTRIBUIÇÃO REDE DE ACESSO REDE DE TERMINAÇÃO PARA RESIDÊNCIAS REDE DE TERMINAÇÃO PARA PRÉDIOS VANTAGENS índice 5 12 18 22 26 33 CENTRAL DE EQUIPAMENTOS REDE DE DISTRIBUIÇÃO REDE DE ACESSO REDE DE TERMINAÇÃO PARA RESIDÊNCIAS REDE DE TERMINAÇÃO PARA PRÉDIOS VANTAGENS 34 FACILIDADE DE COMPRA VIA CANAL DIRETO

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ANEXO 6 CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS DA REDE DE FIBRAS ÓPTICAS INTRODUÇÃO Tecnologia de rede GPON A Concessionária, quando da implantação da Rede de Fibras Ópticas, deverá utilizar a tecnologia GPON (Gigabit-capable

Leia mais

Conquistas e Novos Desafios

Conquistas e Novos Desafios Conquistas e Novos Desafios Segmento ISPs e Integradores FTTx Marcos Kazushi Futikami - VSB Mercado - Cenario CRESCIMENTO CONTÍNUO AO LONGO DOS ANOS Brasil: 100% dos municípios do Brasil são cobertos pelos

Leia mais

REDES DE ACESSO ÓPTICO

REDES DE ACESSO ÓPTICO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS DE SÃO JOSÉ CURSO SUPERIOR TECNOLÓGICO EM SISTEMAS

Leia mais

Redes de Nova Geração e o ITED

Redes de Nova Geração e o ITED Redes de Nova Geração e o ITED A explosão da procura telefónica dos anos 80 induziu a implantação do RITA O incremento da Internet e a liberalização do mercado das telecomunicações influenciou claramente

Leia mais

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Tipo do Produto Descrição Cabo Óptico Pré-Conectorizado Cabo óptico de construção tipo tight buffer (indoor ou indoor/outdoor) pré-conectorizado em fábrica com conectores

Leia mais

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br

Manual do Usuário. ccntelecom.com.br Manual do Usuário ccntelecom.com.br PD-FIBER (1 Gbps, 7 Ramais/Clientes) O PD-FIBER é um equipamento constituído de uma placa que concentra alguns produtos já conceituados da CCN Telecom, de forma a reduzir

Leia mais

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Plano para revitalização da Rede de Transmissão de Dados e Imagens RTDI do sistema de CFTV Versão 2.

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Plano para revitalização da Rede de Transmissão de Dados e Imagens RTDI do sistema de CFTV Versão 2. COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET Plano para revitalização da Rede de Transmissão de Dados e Imagens RTDI do sistema de CFTV Versão 2.0 10/09/2015 SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 4 2. LEVANTAMENTO TÉCNICO...

Leia mais

FTTH Fiber-to-the-Home

FTTH Fiber-to-the-Home FTTH Fiber-to-the-Home Rede à prova do Futuro Eng. Ernesto Eiti Fujita DTN Depto. Téc. Networking 41-3341-4289 ernestof@furukawa.com.br Slide: 1 A necessidade de Banda Larga Novos Serviços HDTV Real Time

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA I - REDE GPON... 1. II - REDES FTTx... 8. III - DESCRIÇÃO DO PROJETO REDE FIBRAS OPTICAS FTTx... 10

TERMO DE REFERÊNCIA I - REDE GPON... 1. II - REDES FTTx... 8. III - DESCRIÇÃO DO PROJETO REDE FIBRAS OPTICAS FTTx... 10 TERMO DE REFERÊNCIA Conteúdo I - REDE GPON... 1 II - REDES FTTx... 8 III - DESCRIÇÃO DO PROJETO REDE FIBRAS OPTICAS FTTx... 10 IV RESUMO DE ATENDIMENTO DA REDE DE DUTOS POR SETOR... 15 1 I - REDE GPON

Leia mais

Redes FTTx Oportunidades & Desafios

Redes FTTx Oportunidades & Desafios Redes FTTx Oportunidades & Desafios Curitiba 25/Nov/2011 A Empresa Presente no mercado desde 1987 JV com Grupo Draka em 2000 Fundação Draktel Fibras Ópticas Presença comercial em toda América do Sul Elevadas

Leia mais

Transceptor WDM-PON com Apagamento e Reuso de Portadora

Transceptor WDM-PON com Apagamento e Reuso de Portadora 1 IA364 MÉTODOS DE PESQUISA EM ENGENHARIA DA COMPUTAÇÃO Transceptor WDM-PON com Apagamento e Reuso de Portadora Aluno: Fernando R. Pereira - RA 026946 Prof.: Ivan Ricarte Junho - 2014 2 Agenda Introdução

Leia mais

BAIXA CAPILARIDADE ALTO CONSUMO ENERGIA ALTO CUSTO

BAIXA CAPILARIDADE ALTO CONSUMO ENERGIA ALTO CUSTO OTIMIZAÇÃO DE REDES USO DA REDE EXISTENTE E OTIMIZAÇÃO DE FIBRA EVOLUÇÂO NATURAL DA REDE DE ACESSO ÓPTICO BAIXA CAPILARIDADE LOCAL OPERADORA PONTO A PONTO USUÁRIOS Ponto a ponto: para cada novo cliente

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO XV GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

PON PASSIVE OPTICAL NETWORK

PON PASSIVE OPTICAL NETWORK Cleiber Marques da Silva PON PASSIVE OPTICAL NETWORK Texto sobre a tecnologia de Redes ópticas passivas (PON) apresenta conceitos básicos, características e modelos existentes CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

Leia mais

Como ofertar e projetar uma solução compacta Laserway PABLO DE CNOP GRANADO LOPES

Como ofertar e projetar uma solução compacta Laserway PABLO DE CNOP GRANADO LOPES Como ofertar e projetar uma solução compacta Laserway PABLO DE CNOP GRANADO LOPES CONCEITOS BÁSICOS A solução Laserway é baseada em uma rede multiserviços que utiliza o método de transmissão GPON, amplamente

Leia mais

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF.

DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. DISPONIBILIDADE DE ACESSO AO USUÁRIO FINAL DOS SERVIÇOS MULTIMÍDIA DE MANEIRA RÁPIDA, PRÁTICA E FUTURE PROOF. Furukawa Broadband System A linha Furukawa Broadband System tem produtos voltados ao segmento

Leia mais

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS Conectividade 6A Linha de Bandejas Ópticas HDX Linha de Racks ITMAX Linha de Racks Fechados Acessórios de Organização Produtos de alta densidade FTP UTP Descarregado Azul/Branco/Bege

Leia mais

Splitter Óptico Modular

Splitter Óptico Modular Splitter Óptico Modular Tipo do Produto Splitter óptico Família do ProdutoFBS - Furukawa Broadband System Descrição Splitters Ópticos são componentes passivos que realizam a divisão do sinal óptico em

Leia mais

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Tipo do Produto Cabo Óptico Pré-Conectorizado Descrição Cabo Óptico de construção tipo " tight buffer" (indoor ou indoor/outdoor) ou cordão multifibra (somente indoor)

Leia mais

Fibra Óptica. Por que escolher a 3M? O futuro é FTTB / FTTA FTTP. Soluções inovadoras, a 3M é um fornecedor completo para

Fibra Óptica. Por que escolher a 3M? O futuro é FTTB / FTTA FTTP. Soluções inovadoras, a 3M é um fornecedor completo para Celular Fiber-tothe-Antenna FTTH FTTB / FTTA Planta Externa subterrânea FTTP Por que escolher a 3M? Soluções inovadoras, a 3M é um fornecedor completo para implementações de projetos FTTH em MDUs. A 3M

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA São Paulo, 09 de junho de 2010. Ao A/C.: Condomínio Colinas do Atibaia Jorge Vicente Lopes da

Leia mais

Baseada na tecnologia GPON (Gigabit Passive Optical Network), a solução Laserway é uma rede

Baseada na tecnologia GPON (Gigabit Passive Optical Network), a solução Laserway é uma rede Baseada na tecnologia GPON (Gigabit Passive Optical Network), a solução Laserway é uma rede baseada em fibras monomodo com topologia ponto-multiponto. A transmissão de dados ocorre entre um equipamento

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Cabeamento Óptico (Norma ANSI/TIA-568-C.3) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Meio de Transmissão Meio de transmissão é o caminho físico (enlace) que liga

Leia mais

Panorama Atual e Futuro das Redes Broadband. Nelson Saito

Panorama Atual e Futuro das Redes Broadband. Nelson Saito Panorama Atual e Futuro das Redes Broadband Nelson Saito CIUDADES INTELIGENTES ITMAX DATA CENTER REDES METROPOLITANAS REDES DE ACCESO AEROPUERTO INDÚSTRIA PON LAN - LASERWAY OPGW UTILITIES FIBER TO THE

Leia mais

KIT DE ADAPTADORES ÓPTICOS

KIT DE ADAPTADORES ÓPTICOS KIT DE ADAPTADORES ÓPTICOS Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto Padrão TeraLan RoHS Compliant Descrição Os kits de adaptadores ópticos são compostos por adaptadores ópticos, monofibra ou duplex,

Leia mais

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador ACESSO de BANDA LARGA Uma perspectiva de Operador António Varanda I S T Lisboa, 8-Maio-2007 SUMÁRIO Um pouco de história e a evolução da Banda Larga Vídeo em tempo real: requisitos Análise de Operador:

Leia mais

Futuro das comunicações ópticas e. sistemas de mobilidade

Futuro das comunicações ópticas e. sistemas de mobilidade Futuro das comunicações ópticas e a convergência com sistemas de mobilidade Convivência de Redes Móveis com as Fixas FORA E DENTRO DA CASA DENTRO DA CASA Mercado de Tablet deverá explodir nos próximos

Leia mais

REDES A PROVA DE FUTURO MAGNO FUGISAVA GERENTE REGIONAL FURUKAWA INDUSTRIAL

REDES A PROVA DE FUTURO MAGNO FUGISAVA GERENTE REGIONAL FURUKAWA INDUSTRIAL REDES A PROVA DE FUTURO MAGNO FUGISAVA GERENTE REGIONAL FURUKAWA INDUSTRIAL REDES DE TELECOMUNICAÇÕES Evolução e Tendências TENDÊNCIAS EM LAN Evolução do Cabeamento MUDANÇA NO PERFIL DOS USUÁRIOS DOS SERVIÇOS

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

COAXDATA. Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET. 200 Mbps. 700 Mbps. 300 Catálogo 2013 / 2014

COAXDATA. Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET. 200 Mbps. 700 Mbps. 300 Catálogo 2013 / 2014 ADAPTADOR COAXIAL ETHERNET QR-A00171 Coaxdata Homeplug e Coaxdata Gigabit A largura de banda do cabo coaxial permite combinar outros serviços no cabo sem interferir o sinal de televisão. O Coaxdata é um

Leia mais

Distribuidor Interno Óptico Gaveta. Distribuidor Interno Óptico Fit

Distribuidor Interno Óptico Gaveta. Distribuidor Interno Óptico Fit Linha Óptica Família de produtos que tem como principal função proporcionar o tráfego de dados, voz e imagem através de cordões e cabos de fibra óptica com o auxílio de acessórios para garantir a infraestrutura

Leia mais

1. Descrição do Produto

1. Descrição do Produto 1. Descrição do Produto Os repetidores óticos FOCOS/PROFIBUS AL-2431 e AL-2432 destinam-se a interligação de quaisquer dispositivos PROFIBUS, assegurando altíssima imunidade a ruídos através do uso de

Leia mais

Splitter Óptico 1xN Balanceado

Splitter Óptico 1xN Balanceado Splitter Óptico 1xN Balanceado Tipo do Produto Família do Produto Descrição Splitter óptico FBS - Furukawa Broadband System Splitters Ópticos são componentes passivos que realizam a divisão do sinal óptico

Leia mais

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI.

Redes de Computadores UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. UNIDADE 2:Conhecendo os equipamentos, dispositivos e serviços de TI. *Definição *Contexto Atual *Meios de Transmissão *Equipamentos de Comunicação *Arquiteturas de Redes *Tecnologias de LAN s *Protocolos

Leia mais

Meios Físicos de Comunicação

Meios Físicos de Comunicação Meios Físicos de Comunicação Aula 5 Fibra Óptica Meios Físicos de Comunicação - Fibra Óptica 1 Conteúdo Conceitos Iniciais Tipos Fatores de Perdas Medição e Teste Vantagens Conversores e Conectores Meios

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E

Prof. Luís Rodolfo. Unidade I REDES DE COMPUTADORES E Prof. Luís Rodolfo Unidade I REDES DE COMPUTADORES E TELECOMUNICAÇÃO C Redes de computadores e telecomunicação Objetivo: apresentar os conceitos iniciais e fundamentais com relação às redes de computadores

Leia mais

Road Map de Soluciones FTTx. Antonio Carlos Gonçalves

Road Map de Soluciones FTTx. Antonio Carlos Gonçalves Road Map de Soluciones FTTx Antonio Carlos Gonçalves Equipos Central Office Cliente Final Equipos EPON FK-ONU- 20L Produccíon Local 1 FE + 1GE ONU Dados + VoiP + WiFi 2 FXS 4 Ethernet Router WiFi Integrado

Leia mais

A Evolução das Telecomunicações no Brasil

A Evolução das Telecomunicações no Brasil A Evolução das Telecomunicações no Brasil Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Prof. José Maurício dos Santos Pinheiro Centro Universitário de Volta Redonda

Leia mais

3.1 Tecnologias de Acesso Banda Larga para Suporte aos Novos Serviços

3.1 Tecnologias de Acesso Banda Larga para Suporte aos Novos Serviços 3 Redes de Acesso Ao longo do presente capítulo são introduzidas algumas opções das tecnologias de acesso e justificada a escolha da tecnologia baseada em PON para atender as novas demandas por aumento

Leia mais

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 LAN Design LAN Switching and Wireless Capítulo 1 Version 4.0 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 Objetivos do Módulo Compreender os benefícios e do uso de uma organização hierárquica

Leia mais

Problemas de Segurança em Redes TDM-PON

Problemas de Segurança em Redes TDM-PON Problemas de Segurança em Redes TDM-PON Guilherme Enéas Vaz Silva Departamento de Ciência da Computação Centro de Ensino Unificado de Teresina (CEUT) Teresina PI Brasil Departamento de Sistemas de Informação

Leia mais

PTTMETRO. 5º PTTForum

PTTMETRO. 5º PTTForum PTTMETRO AVALIAÇÃO DE REDES ÓPTICAS METROPOLITANAS 5º PTTForum 29 de Novembro de 2011 Salvador Rodrigues Equipe de Engenharia PTT.br AGENDA: - COMPONENTES DE REDE ÓPTICA

Leia mais

Meios Físicos de Transmissão

Meios Físicos de Transmissão Meios Físicos de Transmissão O meios de transmissão diferem com relação à banda passante, potencial para conexão ponto a ponto ou multiponto, limitação geográfica devido à atenuação característica do meio,

Leia mais

ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER

ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER ITMAX SOLUÇÃO DATA CENTER DATA CENTER A Furukawa apresenta a solução ITMAX para Data Center, com produtos especialmente desenvolvidos para atender este mercado que requer componentes de alta performance.

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Lançamento de Cabo Óptico... 3 3. Emendas ópticas... 3 4. Distribuidor Geral Óptico DGO... 4 5. Medições

Leia mais

IEEE 802.3ah (EPON) Inatel. Inatel. www.inatel.br Parte III Redes Metro.: EPO e RPR. www.inatel.br. Instituto Nacional de Telecomunicações

IEEE 802.3ah (EPON) Inatel. Inatel. www.inatel.br Parte III Redes Metro.: EPO e RPR. www.inatel.br. Instituto Nacional de Telecomunicações 311 Parte III Redes Metro.: EPO e RPR 312 IEEE 802.3ah (EPON) 1 313 Tecnologias de última milha disponíveis DSL - ADSL, VDSL Cable modem - HFC Wireless - WiFi ou WiMax Power Line FTTX - FTTH, FTTB, FTTC,

Leia mais

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1.

Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. Exercícios de Redes de Computadores Assuntos abordados: Conceitos gerais Topologias Modelo de referência OSI Modelo TCP/IP Cabeamento 1. (CODATA 2013) Em relação à classificação da forma de utilização

Leia mais

AGENDA. Conceitos. Por que o Laserway? Estudo de casos. Normas e Associações. Conclusões

AGENDA. Conceitos. Por que o Laserway? Estudo de casos. Normas e Associações. Conclusões CASES LASERWAY AGENDA Conceitos Por que o Laserway? Estudo de casos Normas e Associações Conclusões CONCEITOS A solução LASERWAY Furukawa é 100% óptica e integra cabling, equipamentos e acessórios para

Leia mais

Service Cable Pré-Conectorizado LC/SC/FC/ST

Service Cable Pré-Conectorizado LC/SC/FC/ST Service Cable Pré-Conectorizado LC/SC/FC/ST Tipo do Produto Descrição Cabo Óptico Pré-Conectorizado Cabo óptico de construção tipo tight buffer (indoor ou indoor/outdoor) pré-conectorizado em fábrica com

Leia mais

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto TeraLan Descrição Cordão Óptico é o cabo óptico monofibra ou duplex com conector óptico nas duas extremidades Aplicação

Leia mais

ABNT NBR 14.565 Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado para Edifícios Comerciais e Data Centers Parte 2/2

ABNT NBR 14.565 Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado para Edifícios Comerciais e Data Centers Parte 2/2 ABNT NBR 14.565 Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado para Edifícios Comerciais e Data Centers Parte 2/2 ALUNO: REDES DE COMP. TURMA: RDN2 DATA: 12/11/2013 Av. Vitória, 950 Forte São João 29017-950

Leia mais

manual do usuário ATA Version 2.3 ATA 024001

manual do usuário ATA Version 2.3 ATA 024001 Version 2.3 024001 INDEX KIT FLIP ESPECIFICAÇÃO DO TERMINAL COMO INSTALAR O TERMINAL ANEXO I 5 5 6 9 3 KIT FLIP (Adaptador de Analógico) Fonte de energia elétrica AC/DC Cabo de Cabo de Rede Manual do

Leia mais

Análise da Rede Óptica Passiva Baseada em Multiplexação por Divisão no Tempo como alternativa para acesso banda larga no cenário brasileiro

Análise da Rede Óptica Passiva Baseada em Multiplexação por Divisão no Tempo como alternativa para acesso banda larga no cenário brasileiro Análise da Rede Óptica Passiva Baseada em Multiplexação por Divisão no Tempo como alternativa para acesso banda larga no cenário brasileiro Rafael Jales Lima Ferreira 1, Guilherme Enéas Vaz Silva 12. 1

Leia mais

Módulo 7 Tecnologia da Ethernet

Módulo 7 Tecnologia da Ethernet CCNA 1 Conceitos Básicos de Redes Módulo 7 Tecnologia da Ethernet Ethernet a 10 e 100 Mbps Tipos de Ethernet Todas as verões da Ethernet têm: Endereçamento MAC. Formato das tramas idêntico. Utilizam o

Leia mais

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS

FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS FIBRA ÓTICA CABOS CORDÃO ÓTICO SIMPLEX OU DUPLEX GAVETAS DE DISTRIBUIÇÃO FIBRA ÓTICA TORPEDOS E CAIXAS PARA JUNTAS ADAPTADORES CONVERSORES DE MEIOS 04 05 0 07 08 09 02 FIBRA ÓTICA TECNOLOGIA ÓTICA Com

Leia mais

Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s. André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408

Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s. André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408 Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s 1 André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408 Demanda por Banda de Transmissão: 100 Gb/s é Suficiente? Demanda por Banda de Transmissão:

Leia mais

Fibra no Loop Local. Maio de 2008. Apresentado por: Cristiano H. Ferraz KBS Brasil Knowledge-Based Services

Fibra no Loop Local. Maio de 2008. Apresentado por: Cristiano H. Ferraz KBS Brasil Knowledge-Based Services Fibra no Loop Local Maio de 2008 Apresentado por: Cristiano H. Ferraz KBS Brasil Knowledge-Based Services 2008 KBS Brasil Knowledge-Based Services Cristiano Henrique Ferraz página 1 Por que a preocupação?

Leia mais

e P= 60,65% de P o . informa a largura do pulso. Balanço do tempo de subida Balanço de dispersão Considerações iniciais

e P= 60,65% de P o . informa a largura do pulso. Balanço do tempo de subida Balanço de dispersão Considerações iniciais Balanço do tempo de subida Balanço de dispersão Considerações iniciais A resposta da fibra a uma entrada impulsiva é um pulso gaussiano. Na qual é o desvio padrão correspondente a largura do pulso no domínio

Leia mais

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA REDE DE CABOS DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário: 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Lançamento de Cabo Óptico... 3 3. Emendas ópticas... 3 4. Distribuidor Geral Óptico DGO... 3 5. Medições

Leia mais

Redes Gpon FTTH uma realidadade em portugal

Redes Gpon FTTH uma realidadade em portugal Redes Gpon FTTH uma realidadade em portugal III Jornadas Electrotécnicas ISEP A. Vilas Boas - Amisfera, lda A Tecnologia GPON está dsiponível há já alguns anos Quando falamos em Redes de Nova Geração estamos

Leia mais

1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PON

1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PON 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PON As características técnicas dos elementos envolvidos no projeto são descritas a seguir. Um diagrama de blocos simplificado é apresentado na Figura abaixo e representa de forma

Leia mais

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA Tipo do Produto Extensão Óptica Família do Produto Descrição TeraLan A Extensão Óptica Conectorizada é composta, (1) normalmente, por dois itens principais : Extensão Óptica:

Leia mais

Treinamento FIBRAS ÓPTICAS. Eng. Marcelo dos Santos. Seicom Florianópolis. Abril de 2008

Treinamento FIBRAS ÓPTICAS. Eng. Marcelo dos Santos. Seicom Florianópolis. Abril de 2008 Treinamento FIBRAS ÓPTICAS Eng. Marcelo dos Santos Seicom Florianópolis Abril de 2008 Programa Tipos de conectores de F.O; Quais conectores os SDH da Vivo FNS usam; Atenuação na fibra; Diferenças entre

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Norma 568

Cabeamento Estruturado. Norma 568 Cabeamento Estruturado Norma 568 1 Resumo Evolução da Norma; Onde e como utilizar a norma; Conhecer como a norma ANSI/EIA/TIA 568B está dividida em subsistemas; D e s c r e v e r a s c a r a c t e r í

Leia mais

SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA Modelo: ED-2950

SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA Modelo: ED-2950 SISTEMA DE TREINAMENTO EM COMUNICAÇÃO ELETRÔNICA Modelo: DESCRIÇÃO O sistema de treinamento em comunicação apresenta experimentos planejados para desenvolver comunicações eletrônicas fundamentais. O é

Leia mais

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette Transmissão e Multiplexação Rodolfo I. Meneguette Redes de Acesso e Meios Físicos P: Como conectar os sistemas finais aos roteadores de borda? Redes de acesso residencial redes de acesso institucional

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Redes de Computadores. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Redes de Computadores Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com 2/16 Nível Físico Tem a função de transmitir uma seqüência de bits através de um canal e comunicação. Este nível trabalha basicamente

Leia mais

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil.

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Redes Ópticas Convergentes Do Backbone ao Acesso Nicholas Gimenes Marketing de Produto nicholas@padtec.com Cel.: (19) 2104.9744 Apresentação Institucional padtec.com.br Padtec S/A Início de operação em

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Termo de Referência para Elementos Passivos de Rede Óptica. Versão 2.0 Revisão STE

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET. Termo de Referência para Elementos Passivos de Rede Óptica. Versão 2.0 Revisão STE COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO CET Termo de Referência para Elementos Passivos de Rede Óptica. Versão 2.0 Revisão STE 26/01/2016 SUMÁRIO 1. OBJETIVO...4 2. INTRODUÇÃO...4 3. DEFINIÇÕES...4 4. COMPONENTES...5

Leia mais

REDE DE FIBRA ÓPTICA

REDE DE FIBRA ÓPTICA REDE DE FIBRA ÓPTICA ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Sumário 1. Cabos de fibras ópticas... 2 2. Emendas ópticas... 3 3. Interfaces ópticas... 4 4. Distribuidor geral óptico... 5 5. Cordões Ópticos... 5 6. Práticas

Leia mais

PAC EPON (ONU 8 PORTAS PoE REVERSO) PAC-SWITCH (8 PORTAS PoE REVERSO)

PAC EPON (ONU 8 PORTAS PoE REVERSO) PAC-SWITCH (8 PORTAS PoE REVERSO) PAC EPON (ONU 8 PORTAS PoE REVERSO) com bandeja O Pac-Epon, de padrão GEPON, é uma ONU de 8 portas com PoE reverso integrado, sendo a solução mais completa do mercado, onde o provedor tem toda a sua necessidade

Leia mais

PROJETO DO CANAL DE RETORNO PARA REDES HFC

PROJETO DO CANAL DE RETORNO PARA REDES HFC PROJETO DO CANAL DE RETORNO PARA REDES HFC Marcelo Melo da Costa mmc@amazon.com.br RESUMO As empresas de TV a cabo atualmente estão implementando redes para a distribuição dos sinais do tipo HFC (híbrida

Leia mais

Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado

Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado Capítulo 5 - Sistemas de Cabeamento Estruturado Prof. Othon Marcelo Nunes Batista Mestre em Informática 1 de 44 Roteiro Cabeamento Planejamento para o Cabeamento Estruturado Cabeamento Horizontal Cabeamento

Leia mais

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23

fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 23 Fibra Óptica fibra optica:layout 1 27-01-2011 00:23 Page 24 FIBRA ÓPTICA Fibra Óptica é um pedaço de vidro com capacidade de transmitir luz. Tal filamento

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE DE ACESSO GPON

IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE DE ACESSO GPON UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANA DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETRÔNICA CURSO DE ESPECIALIZACÃO EM CONFIGURAÇÃO E GERENCIAMENTO DE SERVIDORES E EQUIPAMENTOS DE REDES ERON DA SILVA IMPLANTAÇÃO DE

Leia mais

ESTUDO DE CASO DA IMPLEMENTAÇÃO DE UM FTTH (Fiber-To-The-Home) EM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL.

ESTUDO DE CASO DA IMPLEMENTAÇÃO DE UM FTTH (Fiber-To-The-Home) EM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL. ESTUDO DE CASO DA IMPLEMENTAÇÃO DE UM FTTH (Fiber-To-The-Home) EM CONDOMÍNIO RESIDENCIAL. Matheus Henrique Sacramento Martins¹, Frederico Coelho (Orientador)¹. ¹Departamento de Ciência da Computação Universidade

Leia mais

6 Testes realizados. 6.1. Descrição do teste

6 Testes realizados. 6.1. Descrição do teste 6 Testes realizados Neste capítulo serão descritos os testes realizados com o equipamento e a posterior avaliação dos resultados obtidos. Estes, por sua vez, serão comparados aos resultados fornecidos

Leia mais

A HARTING obteve a certificação DET NORSKE VERITAS para os comutadores Ethernet industrial das famílias econ, scon e mcon.

A HARTING obteve a certificação DET NORSKE VERITAS para os comutadores Ethernet industrial das famílias econ, scon e mcon. A HARTING obteve a certificação DET NORSKE VERITAS para os comutadores Ethernet industrial das famílias econ, scon e mcon. Os comutadores Ethernet da HARTING, concebidos para serem aplicados nos ambientes

Leia mais

TECNOLOGIAS DE REDES ÓPTICAS

TECNOLOGIAS DE REDES ÓPTICAS WE RE WELL CONNECTED TECNOLOGIAS DE REDES ÓPTICAS DIAMOND SA / 11-06 / 1 Eduardo Meirelles eduardo.meirelles@diamond-brasil.com.br DIAMOND WORLDWIDE Atividades de desenvolvimento, fabricação e comercialização

Leia mais

Cabeamento Estruturado para Data Centers: Conceitos, Técnicas e Tendências

Cabeamento Estruturado para Data Centers: Conceitos, Técnicas e Tendências Cabeamento Estruturado para Data Centers: Conceitos, Técnicas e Tendências Dr. Paulo Sérgio Marin, EE/BSc, MSc. Engenheiro Eletricista Infraestrutura de TI, Telecom & Missão Crítica São Paulo, 20 de agosto

Leia mais

Potencial de largura de banda de fibras multimodo

Potencial de largura de banda de fibras multimodo REDES ÓPTICAS Potencial de largura de banda de fibras multimodo 124 RTI SET 2007 O minembc é um processo de medição de largura de banda de fibras ópticas otimizadas a laser, que, segundo o autor, é o modo

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Anéis Ópticos em Backbone www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução Em 1980 foi formado o grupo de trabalho ANSI X3T9.5 com a finalidade de desenvolver

Leia mais

III.2. CABLE MODEMS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS UNIDADE III SISTEMAS HÍBRIDOS

III.2. CABLE MODEMS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS UNIDADE III SISTEMAS HÍBRIDOS 1 III.2. CABLE MODEMS III.2.1. DEFINIÇÃO Cable modems são dispositivos que permitem o acesso em alta velocidade à Internet, através de um cabo de distribuição de sinais de TV, num sistema de TV a cabo.

Leia mais