Pontuação. Tipos de pausas. Uso da vírgula (,) Macetes. A importância da pontuação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pontuação. Tipos de pausas. Uso da vírgula (,) Macetes. A importância da pontuação"

Transcrição

1 Pontuação Tipos de pausas As pausas rítmicas, que se assinalam na pronúncia por inflexões características e na escrita por sinais especiais, são de três tipos: 1. pausa indicativa de que a frase ainda não foi concluída. Marcam-na: a vírgula (, ), o travessão ( ), o parêntese ( ), o ponto-e-vírgula ( ; ), os dois-pontos ( : ). 2. pausa indicativa do término do discurso. Marcam-na: o ponto simples, o ponto final, o ponto parágrafo. 3. pausa indicativa de um estado emotivo ou intenção. Marcam-na: o ponto de interrogação (? ), o ponto de exclamação (! ), as reticências (...). Eis aqui um assunto de importância relevante. Uma vírgula mal colocada pode, às vezes, mudar o curso da História, ou deixar uma frase completamente ininteligível. Veja: A importância da pontuação Um homem rico, sentindo-se morrer, pediu papel e pena e escreveu assim: «Deixo os meus bens à minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do alfaiate nada aos pobres». Não teve tempo de pontuar e morreu. A quem deixava ele a sua riqueza? Eram quatro os concorrentes: Chegou o sobrinho e fez estas pontuações numa cópia do bilhete: «Deixo os meus bens a minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres». A irmã do morto chegou em seguida com outra cópia do escrito, e pontuou deste modo: «Deixo os meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres». Surgiu o alfaiate que, pedindo a cópia do original, fez estas pontuações: «Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate. Nada aos pobres». O juiz estudava o caso, quando chegaram os pobres da cidade, e um deles, mais sabido, tomando outra cópia, pontuou-a assim: «Deixo os meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do alfaiate? Nada! Aos pobres! Uso da vírgula (,) Macetes 1. NUNCA USE UMA VÍRGULA ENTRE S V C S = Sujeito V = Verbo C = Complemento 2. SE ALGO SE INTROMETER (TI*), DEIXE-O ENTRE VÍRGULAS: S, TI, V, TI, C * TI = termo intrometido, intercalado

2 384 3., mas, porém sempre com a vírgula, pois antes da conjunção, portanto 4. conj E suj. = e (não) suj., e (facultativa) Não deve ocorrer vírgula Obs.: Os exemplos apresentam erros propositais. a) entre VERBO e SUJEITO: Os alunos, chegaram atrasados. O guerreiro, parece estar dormindo. b) entre VERBO e COMPLEMENTOS VERBAIS: Encontramos, o tesouro perdido. Obedecemos, aos nossos pais. O quarto permanecia, fechado. c) antes de «e», «nem», «ou» (SALVO CASOS PREVISTOS) Vens, ou vais? Cheguei, e saí rapidamente. Nem eu, nem você dormimos bem. d) antes de orações subordinadas substantivas: Convém, que sejamos otimistas. Espero, que ninguém cometa erros. Paguei, a quem sempre me paga. Devem vir entre vírgulas a) Vocativo: Venha, Miguel, estamos a sua espera. Deixe-me, menina! Limpai os mares, tufão! b) Aposto: Josué, lídimo historiador e pregador, chegou. «Iracema, a virgem dos lábios de mel, tinha os cabelos...» (José de Alencar) c) Os adjuntos adverbiais (para assinalar a inversão ou para realçá-los): Segismunda partiu, inesperadamente, da cidade. Todos, em meio à festa, tiveram um instante de emoção. d) As orações intercaladas: Pareço, observou o rapaz, um infeliz. A mim me parece, tornou Josefina, que o casamento é impossível. e) As orações subordinadas adjetivas explicativas: O homem, que é mortal, pouco viu sobre a terra. Pelas oito horas, que foi de frio intenso, chegamos à lagoa. f) Expressões explicativas (isto é, a saber, por exemplo, a meu ver, na minha opinião, verbi gratia, ou melhor, quer dizer etc.): O amor, isto é, o melhor dos sentimentos, inicia-se em Deus. Joaquim Confeto, digo, Joaquim Confite estava doente. g) Conjunções coordenativas adversativas, quando pospostas (mas, porém, contudo, entretanto, todavia etc.): «Vens, pois, anunciar-me uma desventura». A. H. A chuva, porém, continuava. Os homens honestos, contudo, haviam saído da cidade. Devem vir precedidos de vírgula a) os elementos e orações coordenadas assindeticamente: Amor, fortuna, ciência, somente isso não traz felicidade. Vim, vi e venci.

3 385 b) as datas e o endereços: Curitiba, 7 de setembro de Avenida das Águias, nº 69. c) as orações subordinadas adverbiais e adjetivas restritivas (em geral) se as quisermos realçar: Um vegetal é um animal, que dorme. Juro que sempre te amarei, embora seja casado. Alcebíades, se quisesse, poderia conseguir-lhe o resultado. d) na indicação da elipse de um termo: Uns diziam que se matou; outros, que fora para o Rio. Às vezes, chega atrasado; outras, não vem. Procuramos o saber; você, o divertimento. e) as orações subordinadas reduzidas de gerúndio e particípio: Mentindo, será castigado. Chegaste, estrangulando a tua humanidade. Realizando o exercício, estaremos cientes do uso da vírgula. f) as orações principais pospostas: Embora eu estude, não aprendo. Quando eu voltar, abrace-me. g) antes de «e», quando as orações apresentarem sujeitos diferentes, ou quando o «e» se repetir: João escreveu uma carta, e José arrumou a cama. Fez-se o céu, e a terra, e o mar. h) os elementos paralelos de um provérbio: Mocidade ociosa, velhice vergonhosa. i) em construção com termos pleo-násticos: Estudante versátil, já não o sou. Arquiteto de importância, agora não o pareço. R E S U M O Onde cairá a vírgula? A. CAIRÁ DENTRO DA ORAÇÃO [,,, ] 1. emoldurando o, VOCATIVO, Dorme, cidade maldita, VOCATIVO. teu sono de escravidão! 2. emoldurando o, APOSTO, Nós, professores, queremos APOSTO. ajudar a todos. 3. emoldurando os, ADJ. ADV, Paulo saiu à tarde. ADJUNTOS ADVERBIAIS DESLOCADOS. À tarde, Paulo saiu.

4 separando,, Amor, fortuna, ciência, somente PALAVRAS DA MESMA CLASSE GRAMATICAL. isso não traz felicidade. 5. emoldurando CONJ. COORD. Porém a chuva continuava. CONJUNÇÕES COORDENATIVAS A chuva, porém, continuava. DESLOCADAS. B. CAIRÁ ENTRE DUAS ORAÇÕES [ ], [ ], [ ] TODAS AS ORAÇÕES COSTUMAM ADMITIR VÍRGULA ENTRE SI, TODAVIA: 1. Não se emprega vírgula antes de ora- Saibamos [que a Bondade vencerá.] ções SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS. Convém [que sejamos otimistas.] 2. Não se emprega vírgula antes de ora- Aprende o aluno [que estuda.] ções SUBORDINADAS ADJETIVAS RES- Um vegetal é um animal [que dorme.] TRITIVAS. 3. Não se emprega vírgula antes de ora- Cheguei, [e Paulo saiu imediatamente.] ções COORDENADAS LIGADAS POR «E» Cheguei [e saí imediatamente.] que tenham o mesmo sujeito. C. OUTROS CASOS 1. QUANDO VOCÊ DATAR ESPAÇO E TEMPO. Curitiba, 10 de outubro de QUANDO VOCÊ SUPRIMIR, O espírito busca luz, que é razão; INTENCIONALMENTE, O VERBO. O coração, amor, que é saudade. Exercícios 1) Proceda à pontuação, de acordo com os casos estudados: 1. Hoje porém domamos os ventos as ondas as correntes. 2. «Abre a porta de teus mares Colombo!» 3. Rua XV de Novembro Sou disse ele um homem procurado. 5. O estudo na minha opinião torna-nos inteligentes. 6. Estudante venha aqui! 7. Seluciona partiu inesperadamente em meio da dança porque Rabiquino o bom de tango apertava-a com exagero.

5 O síndico homem probo queixa-se dos problemas administrativos. 9. Os alunos neste semestre estão convictos de que não desistirão de seus objetivos. 10. «Eis que aos poucos lá para as bandas do oriente clareia um cantinho do céu.» 2) Com base nas explicações do uso da vírgula pontue as frases abaixo, se convier: 1. Ele porém não obteve classificação. 2. Nós médicos salvamos os outros. 3. Mas veja bem não me aborreça. 4. Terminando desejo que todos sejam felizes. 5. Da morte ele tinha um medo doentio. 6. Juro que senti certo alívio quando nossos olhos se encontraram. 7. Nada diminuirá portanto as probabilidades de perigo. 8. Não és filha mas hóspeda da casa 9. A História diz Cícero é a mestra da vida. 10. Rio em 24 de maio de A todos nós só nos deram milho. 12. Os passantes chegam olham perguntam e prosseguem. 13. Se eu deixar de namorar não me caso. 14. Olha Vestiba você me chateia. 15. Vento chuva geadas insetos tudo ameaça as plantações. 16. Caindo as «colas» o Vestiba empalideceu. 17. Terminando agora este trabalho faço votos que todos tenham entendido o uso da vírgula. 3) O período abaixo é de Machado de Assis. Omitimos do original duas vírgulas e um ponto-e-vírgula. Tente recuperá-los, colocando-os nos lugares adequados: «Não tardou em perceber que os olhos de Rubião e os de Sofia caminhavam uns para os outros notou porém que os de Sofia eram menos freqüentes e menos demorados (...)» 4) Do fragmento abaixo, de Graciliano Ramos, foram omitidos os parênteses.tente reconstituí-los no lugar adequado: «Uma tarde surpreendi no oitão da capela a capela estava concluída; faltava pintura Luís Padilha discursando (...)» 5) Segue um trecho de Paulo Mendes Campos no qual há uma parte destacada que reproduz um diálogo entre o vigário e um menino. Transcreva essa parte, pontuando-a de maneira a dar-lhe sentido: CONTINHO «Era um vez um menino triste, magro e barrigudinho, do sertão de Pernambuco. Na soalheira danada do meio-dia, ele estava sentado na poeira do caminho, imaginando bobagem, quando passou um gordo vigário a cavalo: Você aí menino para onde vai essa estrada ela não vai não nós é que vamos nela engraçadinho duma figa como você se chama eu não me chamo não os outros é que me chamam Zé.» Resposta:... 6) Do período abaixo, de Rubem Braga, foram omitidos os seguintes sinais de pontuação: uma vírgula, um ponto-e-vírgula, os dois-pontos e as aspas. Tente recuperar esses sinais nos lugares adequados: «Estava solitário mas não triste lembrei o velho dito dos bêbedos. A noite ainda é uma criança.»

6 388 7) Do fragmento da crônica «A Fugitiva», de Carlos Drummond de Andrade, omitiram-se os sinais de pontuação: três travessões, quatro pontos-finais, duas vírgulas e duas exclamações. Recoloque-os, a fim de dar-lhe a forma original. «Daqui vocês não me tiram respondeu-lhes a bomba O primeiro que me tocar eu explodo Talvez este tempo de verbo não exista mas pouco estou ligando à gramática de vocês À gramática e ao resto Estou farta Farta» Testes 1. (UFPR) A frase: «O assunto desta reunião voltou a afirmar o presidente é sigiloso». Qual das alternativas apresenta as possibilidades corretas dentre as numeradas de I a V? I. O assunto desta reunião... voltou a afirmar o presidente... é sigiloso. II. O assunto desta reunião (voltou a afirmar o presidente) é sigiloso. III. O assunto desta reunião; voltou a afirmar o presidente; é sigiloso. IV. O assunto desta reunião, voltou a afirmar o presidente, é sigiloso. V. O assunto desta reunião: voltou a afirmar o presidente: é sigiloso. a) I, II, III, IV, V. b) II, IV. c) I, III,V. d) I, IV, V. e) II, IV, V. 2. (PUC-MG) O período foi pontuado de cinco formas diferentes; selecione a alternativa correta: a) Ela, se chama Carmen; a irmã: Judite. b) Ela, se chama, Carmen, a irmã: Judite. c) Ela se chama, Carmen; a irmã Judite. d) Ela se chama Carmen; a irmã, Judite. e) Ela se chama Carmen, a irmã; Judite. 3. (UNAMA) Numa das opções, o emprego das vírgulas é facultativo: a) «Vam bora, lerdeza!» b) «Carece de ficar aí a vida inteira, feito estaca de dentro d água, feito esteio de moinho?!...» c) «Vamos, Canindé»!..» d) «Oi, seu mocinho, tu agora mesmo cai de nariz na lama!» e) «Então, ele abaixa as mãozinhas juntas, e bebe.» 4. (PUC-SP) Observe os seguintes enunciados: 1. Aos homens, que são racionais, coube o domínio da natureza. 2. Os brasileiros que moram no Sul estão mais habituados ao frio. 3. O livro que comprei ontem é de um autor brasileiro. 4. Esta é a casa onde nasci. Quanto à pontuação: a) todas as frases acima estão corretas. b) somente a primeira e a terceira estão corretas. c) somente a quarta está correta. d) somente a terceira e a quarta estão corretas. e) somente a primeira e a quarta estão corretas. 5. (UFBA) Observe neste trecho a colocação das vírgulas e os números que Ihes correspondem: «Foi no Rio de Janeiro, (1) começou ele,

7 389 (2) defronte da Capela Imperial, (3) que era então Real, (4) em dia de grande festa; minha avó saiu, (5) atravessou o adro, (6) para ir ter à cadeirinha, (7) que a esperava no largo do Paço.» No trecho acima: a) justificam-se as duas primeiras vírgulas, por separarem oração intercalada. b) justificam-se a 2ª, 3ª e 4ª vírgulas, por separarem, respectivamente, adjunto adverbial de lugar e de tempo. c) justificam-se a 5ª e 6ª vírgulas, por separarem orações coordenadas assindéticas e a 7ª por separar oração subordinada adjetiva explicativa. d) as opções a e b estão corretas. e) as opções a, b e c estão corretas. 6. (UFPR) Assinale a alternativa que apresenta o período devidamente pontuado: a) Creio, porém, que, ainda admitidas as exagerações do Jornal do Comércio, pode-se assegurar que a guerra está concluída. b) Creio porém, que ainda admitidas as exagerações do Jornal do Comércio, pode-se assegurar que a guerra está concluída. c) Creio, porém, que ainda admitidas as exagerações do Jornal do Comércio, pode-se assegurar que a guerra está concluída. d) Creio porém que, ainda admitidas as exagerações do Jornal do Comércio, pode-se assegurar que a guerra está concluída. e) Creio, porém, que ainda admitidas as exagerações do Jornal do Comércio pode-se assegurar que a guerra está concluída. 7. (UFPR) A vírgula está mal empregada. Por isso há uma frase correta. Assinale-a: a) Venho, por meio deste, solicitar, a V. Sª., a devolução dos documentos. b) Vieram dois aliás, três. c) Sei, que estudas. d) Grande inteligência muita aplicação procedimento exemplar, eis seus melhores atributos. e) Renato, amigo de meu filho, é um rapaz superdotado. 8. (PUCCAMP-SP) Observe os períodos: 1. O menino que estuda vai muito bem na escola. 2. O menino cuja mãe é professora vai muito bem na escola. Coloque vírgula para indicar que: no 1º período não se consideram outros meninos. no 2º período consideram-se outros meninos. a) não há necessidade de vírgula no 1º período. b) no 1º período, coloca-se vírgula depois de menino e depois de estuda. c) no 2º período, coloca-se vírgula depois de menino e depois de professora. d) no 1º período, coloca-se vírgula depois de bem. e) não há necessidade de vírgula nos 1º e 2º períodos. 9. (UFPR) Na oração «Mensageira da idéia, a palavra é a mais bela expressão da alma humana», emprega-se a vírgula para: a) separar vocativo. b) indicar a elipse de um termo. c) separar elementos paralelos. d) separar aposto. e) separar uma oração adjetiva de valor restritivo. 10. (ITA-SP) Dadas as sentenças: 1. Claudionor nosso jardineiro comprou mesmo uma televisão em cores?

8 A pessoa que luta vence. 3. Minha profissão nunca me enriqueceu ele me confessou. Constatamos que o uso de DUAS vírgulas PODE ser obrigatório: a) apenas na sentença nº 1. b) apenas na sentença nº 2. c) apenas na sentença nº 3. d) em todas as sentenças. e) n.d.a. 11. (SANTA CASA-SP) A pontuação está correta em: a) José dos Santos paulista, 23 anos vive no Rio. b) José dos Santos paulista 23 anos, vive no Rio. c) José dos Santos, paulista 23 anos vive, no Rio. d) José dos Santos, paulista 23 anos, vive no Rio. e) José dos Santos, paulista, 23 anos, vive no Rio. 12. (UEM-PR) «Franco, no domingo de véspera, aproveitando a largura da vigilância no dia vago, fora vadiar ao jardim.» As vírgulas, empregadas na mesma ordem e pelo mesmo motivo do período acima, aparecem na alternativa: a) Sônia, às dez horas, saindo-se bem na prova, tomará seu lanche sossegada. b) Tomás, no recreio, embora fique brincando, parece estar preocupado. c) Nélson Piquet, ás do volante, dirigindo com inteligência e audácia, divulga o Brasil no exterior. d) Certas as alternativas a e b. e) Certas as alternativas b e c. 13. (PUCCAMP-SP) Observe: 1. Sentindo-se mal, foi para casa. 2. O pai joga futebol; o filho, basquete. 3. Terminada a reunião, todos se retiraram. 4. Aceitou a crítica e, chorando, afastouse do local. Quanto à pontuação: a) somente a 1 a e a 3 a frases estão corretas. b) somente a 2 a e a 4 a frases estão corretas. c) somente a 1 a e a 2 a frases estão corretas. d) todas as frases estão corretas. e) somente a 3 a e a 4 a frases estão corretas. Para resolver as questões 14 e 15, assinale as alternativas e some os valores. 14. (UFMS) Há erro de pontuação nas alternativas, exceto: 1. Era do conhecimento de todos a hora da prova, mas alguns se atrasaram. 2. A hora da prova era do conhecimento de todos; alguns se atrasaram, porém. 4. Todos conhecem a hora da prova; não se atrasem, pois. 8. Todos conhecem a hora da prova, portanto não se atrasem. 16. Todos conhecem a hora da prova mas, não se atrasem. 32. Alguns se atrasam apesar de que, o horário das provas, é do conhecimento de todos. 15. (FUrb-SC) Todas as frases estão corretas quanto à pontuação, exceto: 1. Cada qual, tem o ar que Deus Ihe deu. 2. Como estavam atarefadas não puderam vir ontem. 4. A vida, como a antiga Tebas, tem cem portas. 8. Pouco depois, quando chegaram outras pessoas, a reunião ficou mais animada.

9 Quem foi que me disse que o Pedro estava à procura de uma gramática de alemão? 32. Ele foi, logo, eu não fui. 64. Saindo ele e os demais, os meninos ficarão sós. 16. (ITA-SP) Qual das seqüências abaixo jamais admitirá, de acordo com as nossas gramáticas, o emprego de duas vírgulas? a) O irmão meu que estava doente não chegou na hora. Sinais de pontuação b) Mesmo que tu chegues atrasado José não deixes de trazer as revistas que te emprestei sábado último. c) A mulher se divide em quatro partes cabeça tronco membros e espelho. d) Jamais Ihe poderei dizer que isto se passou na casa de uma das mais tradicionais famílias da região os Mesquitas. e) A muito custo após algumas horas disseram que não haviam chegado os impressos para formalizar a petição. Você deve entender, por pontuação, os diferentes sinais gráficos usados na escrita, para facilitar a leitura. Aprenda aqui a usá-los. E, quando você estiver escrevendo qualquer coisa, aplique corretamente os: Sinais de pontuação VÍRGULA, DOIS PONTOS : «ASPAS»,,,, TRAVESSÃO Já estudada nas páginas anteriores. Para indicar citações. Para indicar enumeração. Antes de orações apositivas. Para indicar citações. Com sentido pejorativo. Para indicar gíria inevitável. Para palavra de origem estrangeira inevitável. Para indicar a fala dos interlocutores nos diálogos. Para indicar trajetos Para destacar termos explicativos enfáticos. Disse Rui Barbosa: «Não há justiça sem Deus.» Eis os três grandes médicos infalíveis: a alegria, o exercício suave e a refeição frugal. «Este é o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros.» «Não julgueis, para que não sejais julgados». Sim, eu sei que ele era «inteligente». Os garotos estavam disputando uma renhida «pelada». Esse rapaz está se transformando num verdadeiro «play-boy». Disse o lobo ao cordeiro: Por que sujas a água que eu bebo? A estrada Belém Brasília. Uma palavra LIBERDADE te converte em escravo.

10 392 PONTO. RETICÊNCIAS... ( PARÊNTESES ) PONTO DE EXCLAMAÇÃO! PONTO DE INTERROGAÇÃO? PONTO -E- VÍRGULA ; Para terminar períodos. Para abreviar. Para indicar continuação do pensamento. Para encerrar orações, ou termos explicativos, alheios à frase. Nas interjeições, expressões ou frases que indiquem exclamação. No fim de uma interrogação direta. Para separar orações ou termos coordenados extensos. Nos diferentes considerandos ou itens. Cheguei, vi e venci. V. Ex.ª está de parabéns. Água mole em pedra dura... Esse movimento (o que já havíamos estudado) causa grandes perturbações. «Oh! Que saudades que eu tenho Da aurora da minha vida!» «Até quando, Catilina, abusarás de nossa paciência?» O corpo é sombra, é transitório e vai-se; a alma é luz, é permanente e fica. Considerando que...; considerando que...; considerando que... Resolvo: Exercícios 1) Os períodos abaixo fazem parte de testes de múltipla escolha da Fundação Carlos Chagas. Pontue-os da maneira correta: 1. O processo de renovação portanto foi lento e por vezes desviado do princípio científico. 2. João bradei esta sege anda ou não anda. 3. Se era verdade não o sabíamos. 4. Será que ele ainda não entendeu o recado que Ihe mandei. 5. A questão é saber qual droga faz sarar o enfermo. 6. Eu voltando a mim do receio entendi que devia cumprimentá-la também. 7. Não podendo aceitar aquelas explicações tão falsas Pedro aborrecido saiu. 8. Tu meu amigo se não me engano estás atrasado. 9. De há muito sonho esta ilha se é que não a sonhei sempre. 10. Apesar de toda a atenção o fato passou despercebido a todos. 11. Vai-te embora menino que estás atrasado. 12. Sendo necessária a minha intervenção procurem-me mas fora de expediente. 13. Inúteis que sejam estes botões velhos guardo-os pois um dia poderão ser aproveitados para alguma coisa. 14. Mesmo que me peçam não vou pois tenho mais que fazer. 15. Precisando de um pequeno empréstimo procurou Carlão seu velho amigo. 16. Se está tudo correto ainda não o verifiquei. 17. Eu posto creia no bem não sou daqueles que negam o mal. 18. Para mim ser é admirar-se de estar sendo.

11 Agora Pedro filho repara tu naquela tela sublime. 20. Se nome se gastasse com muito uso o de Mimiro já estava no fim. 21. Não sei se quando chegarem estaremos ainda aqui. 22. Tantos fatos agradáveis guardo-os a todos na memória. 23. Imagine comadre quem é que morreu. 24. Deixei a capital e fui advogar na roça mas por pouco tempo. 25. Pois sim ia tentar haveria de resolver o caso. 26. A linguagem a arte e a ciência são formas simbólicas. 27. De que se queixa se sua vida parece um mar de rosas. 28. A situação não me agrada em outras palavras não concordo com as soluções apresentadas até agora. 29. Já vai embora perguntou ele ao moço quando o viu tirar o casaco do cabide. 30. Cada livro dele de parte o estilo traz uma novidade. 2) Faça a correlação, de acordo com o seguinte código: a) se apenas a I estiver correta; b) se apenas a II estiver correta; c) se a I e a II estiverem corretas; d) se a I e a II estiverem erradas. I. «A Câmara Municipal discutia o orçamento para 1929, e os dois vereadores ponderavam ponto por ponto cada título da receita.» (C. D. de Andrade) II. «O dono da bodega, triste, fincava os cotovelos no balcão engordurado.» (G.Ramos) I. «Rio de Janeiro, 13 de agosto de 1977.» II. «Minha mãe, minha tia nós, todos alagados de felicidade.» (Mário de Andrade) I. «José Baía, trôpego rompia a marcha.» (Graciliano Ramos) II. «Eu também não sabia que era tão compreensivo e humano o velhinho Aquiles.» (Augusto Meyer) I. «A llíada, que é o principal poema de Homero, tem por objeto a época mais importante da guerra de Tróia.» (A. Herculano) II. «Foi em sonho que revi a longamente amada; entretanto não era a mesma.» (Rubem Braga) I. «Toda vez que ele escapulia o medo da gente aumentava.» (L. Jardim) II. «Pensei que haveria mais gente mas achei-me sozinha.» (Cecília Meireles) 3) Coloque vírgula, quando necessário: 1. Se estudares serás aprovado; do contrário acabarás varrendo as ruas o que não deixa de ser uma atividade honrosa. 2. «Terás entendido que aquela lembrança do imperador acerca da medicina não era mais que a sugestão da minha pouca vontade de sair do Rio de Janeiro.» (M. de Assis) 3. «Logo no começo do Governo de Prudente de Moraes em janeiro de 1895 os ingleses se apossaram da llha de Trindade.» (Graciliano Ramos) 4. «No primeiro em data dos seus três poemas longos, a Drogaria de Éter e de

12 394 Sombra, escrito em 1921, são numerosos os traços dessa poesia corretiva.» (Mário de Andrade) 5. «O menino parou de chorar porque tinha brio mas como doía seu coração.» (Rubem Braga) 6. «De noite quando o céu pingava estrelas no ventre oleoso do Trombetas elas acendiam com alarido a fogueira do terreiro.» (Peregrino Jr.) 7. «Sexta-feira às 12 horas iremos esperálo na estação.» (José Lins do Rego) 8. «Ele a camisa; eu o avesso.» (João Antônio) 9. «Assim como há quem sofra de insônia sofro eu de despertar.» (A. Machado) 10. «Domingo pela manhã João se preparava para sair quando a ambulância silvou à porta, e dela desceu amparada a mulher de João.» (Carlos Drummond de Andrade) 11. «Sua casa ficava para trás da Serra do Mim quase no meio de um brejo de água limpa lugar chamado o Temor-de-Deus.» (Guimarães Rosa) 12. «Outros trouxeram saboneteira uma combinação de jérsei um broche de fantasia um vasinho de cáctus nada nada que a dona da casa pudesse realmente aproveitar para si mesma...» (Clarice Lispector) 13. «Este ano como se sabe vem por aí a galope. Um belo dia quer com a nossa presença quer mesmo sem ela dará o ar de sua graça por entre alaridos de que o homem for capaz.» (Josué Montello) 14. «Sequioso de escrever um poema que exprimisse a maior dor do mundo Poe chegou por exclusão à idéia da morte da mulher amada.» (Vinícius de Moraes) 15. «O maior solitário é o que tem medo de amar o que tem medo de ferir e de ferirse o ser casto da mulher do amigo do povo do mundo.» (Vinícius de Moraes) Questões discursivas 1. (FUVEST) Do texto abaixo, omitiram-se as vírgulas. Transcreva-o, colocando-as: «Quando eu Ihe pedi três meses depois que acabado o luto casasse comigo laiá Lindinha não estranhou nem me despediu.» (Machado de Assis) 2. (FAAP-SP) Justifique a pontuação do texto: «Entre lojas de flores e de sapatos, bares, mercados, butiques, viajo num ônibus Estrada de Ferro-Leblon.» Volto do trabalho, a noite em meio, fatigado de mentira.» 3. (FUVEST) «Donde houveste, ó pélago revolto, Esse rugido teu?» Explique o emprego das vírgulas no texto acima. 4. (FEI-SP) Justifique o emprego da vírgula nas questões que seguem: a) «Minha mãe é a lua macilenta E a preguiça, a mulher por quem suspiro.» (Álvares de Azevedo) Resp.:

13 395 b) «Fique descansado, camarada, que não o envergonharei (...)» (José de Alencar) c) «No chão coberto de areia havia cascas de queijo de Minas, restos de iscas de fígado, espinhas de peixe (...)» (Aluísio Azevedo) 5. (FAAP-SP) Justifique a pontuação da seguinte frase: Tangas, miçangas, sol, mar, toalhas estendidas, areia morna, garotas e celebridades seminuas curtindo o calor: eis a praia mais badalada do Brasil. 6. (UFRJ) Justifique a pontuação empregada por Carlos Drummond de Andrade em: «Outros leram da vida um capítulo, tu leste o livro inteiro.» Que outras possibilidades estão previstas pela gramática para este caso? 7. (CÁSPER LÍBERO-SP) Utilize os sinais de pontuação indicados: 2 vezes a vírgula e 1 vez as reticências. Às vezes o céu fica preto parece que vem a chuva mas aí 8. (FUVEST) O trecho que segue é de Carlos Drummond de Andrade e reproduz o diálogo em que um pai, em um restaurante, tenta convencer sua filha de quatro anos a pedir camarão em vez de lasanha. Transcrevemo-lo sem pontuação alguma. Tente efetuar a pontuação adequada, utilizando sobretudo o travessão para marcar a mudança dos interlocutores: «Vou querer lasanha filhinha por que não pedimos camarão você gosta tanto de camarão gosto mas quero lasanha eu sei eu sei que você adora camarão a gente pede uma fritada bem bacana de camarão tá quero lasanha papai não quero camarão.» 9.(FUVEST) Justifique o uso das reticências e dos dois-pontos nesses versos de Manuel Bandeira: «Não te afastes de mim, temendo a minha sanha E o meu veneno... Escuta a minha triste história: Aracne foi meu nome e na trama ilusória Das rendas florescia a minha graça estranha.»

14 (CEFET-PR) Coloque as vírgulas necessárias: Perambulando pela cidade os menores Sr. Juiz acabarão caindo nas mãos da polícia. 11. (UFSC) Reescreva o período abaixo, corrigindo-o, se necessário, quanto à pontuação. Justifique, sempre, a correção efetuada. Levantava-me descia os pequenos degraus da escada andava lentamente pelas ruas conversava com os conhecidos seguia feliz para o trabalho. CORREÇÃO:... JUSTIFICATIVA:... Testes 1. (ITA-SP) Qual das frases abaixo jamais admitirá, de acordo com as nossas gramáticas, o emprego de duas vírgulas? a) Vencemos não fique pois assim tão triste. b) Não esperava que inteligente e culto dissesse tamanha asneira. c) As viúvas inconsoláveis quando são jovens acham sempre alguém que as console. d) Em Bororé o prefeito está oferecendo vantagens aos empresários que se interessem pela instalação de indústrias no município. e) Aos homens que são racionais coube o domínio da natureza. 2. (UEPG-PR) A alternativa que acusa um mau emprego de vírgula: a) Em caso de necessidade, não deixe de me procurar. b) Você, porém, não deveria aceitar as desculpas. c) Aprecio música, escultura, literatura e cinema. d) A válvula que adquiri ontem, estava danificada. e) Aliás, acho que vocês se enganaram. 3. (PUCCAMP-SP) Destaque a frase em que o autor usou vírgula para separar o aposto: a) Por força de uma proposta de Cazuza Militão, dentista prático e grão-mestre da Loja Maçônica José Bonifácio, fizeram correr o pires da subscrição de modo a montar... b) E uma noite, trepado no coreto da Praça das Acácias, gritou:... c) O povo, de boca aberta, não lembrava em cem anos de ter acontecido um prefeito desse porte. d) No dia da posse, depois dos dobrados da Banda Carlos Gomes e dos versos atirados no rosto de Lulu Bergantim pela professora Andrelina Tupinambá, o novo prefeito de Curralzinho sacou do paletó... e) E andava o bronze no meio do trabalho de fundição, quando Lulu Bergantim, de repente, resolveu deixar o ofício de prefeito. 4. (CESGRANRIO) Numere os enunciados de acordo com as explicações dadas sobre o emprego dos sinais de pontuação: ( ) Será um exagero? Não o creio. ( ) Será um exagero? Não o creio! ( ) Será um exagero? Não o creio... ( ) Será um exagero? Não o creio!...

15 Sinal indicativo de que a frase foi concluída sob emoção, em tom veemente. 2. Sinal indicativo de que a frase foi concluída sem qualquer inflexão emotiva. 3. Sinal indicativo de que a frase foi concluída com prolongamento da inflexão emotiva. 4. Sinal indicativo de que a frase foi concluída em tom de hesitação. A numeração é: a) b) c) d) e) (UFRJ) Assinale a opção em que está corretamente indicada a ordem dos sinais de pontuação que devem preencher as lacunas da frase abaixo: Quando se trata de trabalho científico... duas coisas devem se consideradas... uma é a contribuição teórica que o trabalho oferece... a outra é o valor prático que possa ter. a) dois-pontos, ponto-e-vírgula, ponto-evírgula. b) dois-pontos, vírgula, ponto-e-vírgula. c) vírgula, dois-pontos, ponto-e-vírgula. d) ponto-e-vírgula, dois-pontos, ponto-evírgula. e) ponto-e-vírgula, vírgula, vírgula. 6. (UFSC) Pronominais Dê-me um cigarro Diz a gramática Do professor e do aluno E do mulato sabido Mas o bom nego e o bom branco Da Nação Brasileira Dizem todos os dias Deixa disso camarada Me dá um cigarro Oswald de Andrade O autor da poesia acima omitiu intencionalmente a pontuacão por se tratar de versos modernos. Se a escrevêssemos em prosa, teríamos de colocar pelo menos: a) dois pontos finais, três travessões, quatro vírgulas. b) um ponto final, três travessões, três vírgulas. c) um ponto final, três travessões, duas vírgulas de vocativo. d) dois pontos finais, dois travessões, duas vírgulas de vocativo. e) dois pontos finais, dois travessões, quatro vírgulas, uma vez dois-pontos. 7. (UFPR) «Antigamente, pensava-se que os dinossauros tinham morrido porque comiam plantas novas que os envenenavam. Também se pensava que estes grandes répteis tinham sido atacados por doenças. Hoje, a maioria dos cientistas acredita que os dinossauros foram vítimas do frio: o clima mudou e os grandes répteis não resistiram a temperaturas muito baixas.» Por que o autor usou os dois pontos no segundo parágrafo? a) Para anunciar uma citação. b) Para anunciar uma explicação. c) Para separar orações da mesma natureza, que têm uma certa extensão. d) Para isolar uma oração intercalada. e) Para separar uma oração reduzida. 8. (PUC-SP) Os dois períodos retratam situações diversas. Combine-os com as afirmativas que seguem: 1. Não soubemos dos filmes que não foram anunciados pelo jornal. 2. Não soubemos dos filmes, que não foram anunciados pelo jornal.

16 398 ( ) O jornal não anunciou todos os filmes. ( ) Apenas alguns filmes foram anunciados pelo jornal. ( ) Nenhum filme foi anunciado pelo jornal. ( ) Tivemos conhecimento de alguns filmes, de outros não. a) b) c) d) e) (UERJ) Assinale a opção em que está corretamente indicada a ordem dos sinais de pontuação que devem preencher as lacunas da frase abaixo: Ao serem introduzidos numa empresa... os computadores podem acarretar duas conseqüências que estão estreitamente relacionadas... uma, de natureza econômica, é a redução de custos... a outra, de implicações sociais, é a demissão de funcionários. a) vírgula, ponto e vírgula, vírgula. b) ponto-e-vírgula, dois-pontos, vírgula. c) vírgula, dois-pontos, dois-pontos. d) vírgula, dois-pontos, ponto-e-vírgula. e) ponto-e-vírgula, vírgula, ponto-e-vírgula. 10. (UEL-PR) Indique a frase corretamente pontuada. a) Se era verdade não o sabíamos. b) Se era, verdade não, o sabíamos. c) Se, era verdade não, o sabíamos. d) Se, era, verdade, não o sabíamos. e) Se era verdade, não o sabíamos. 11. (UPF-RS) A opção em que a frase não está corretamente pontuada é: a) Ansiosas, as crianças aguardavam a chegada do Papai Noel. b) As crianças aguardavam, ansiosas, a chegada do Papai Noel. c) As crianças, aguardavam ansiosas, a chegada do Papai Noel. d) As crianças ansiosas aguardavam a chegada do Papai Noel. e) As crianças, ansiosas, aguardavam a chegada do Papai Noel. 12. (FUVEST) Completando a pontuação dos períodos: 1. Os ladrões percebendo a chegada da polícia fugiram. 2. Apenas os alunos de bom comportamento terão o ponto extra. 3. Joselino o melhor aluno da sala foi aprovado no concurso da Fundação Getúlio Vargas. 4. A quem interessa o problema perguntou o professor Não sei respondeu o aluno devemse usar: a) 5 vírgulas, 2 travessões, um ponto de interrogação. b) 5 vírgulas, 2 travessões, um ponto de interrogação, 2 pontos finais. c) 6 vírgulas, 3 travessões, um ponto de interrogação, 2 pontos finais. d) 7 vírgulas, 2 travessões, um ponto de interrogação, 2 pontos finais. e) 8 vírgulas, 2 travessões, um ponto de interrogação, 2 pontos finais. Para resolver as questões 13 a 15, assinale as alternativas e some so valores. 13. (UNAMA) Todas as frases estão corretas, exceto: 1. O menino, disse ele, não vai. 2. Deus, que é pai, não nos abandona. 4. Solicitamos aos candidatos, que respondam às perguntas a seguir, importantes, para efeito de pesquisas relativas ao vestibular. 8. Muitas pessoas observavam com interesse, o eclipse solar.

17 Quase todos os habitantes daquela região pantanosa e longe da civilização, morrem de fome. 32. Pedra, que rola, não cria limo. 14. (PUC-MG) Todas as frases estão corretas, exceto: 1. Imaginei, que deveria ser sensacional uma luta entre os dois. 2. Era um quati, que se julgava cachorro. 4. O passarinho na gaiola pensa que uma árvore e o céu o prendem. 8. Hollywood perdeu o resto do folclore que ainda conservava. 16. Ele pensava, como todo apaixonado, que o mundo tinha os olhos e os ouvidos fechados. 32. Tinha, às vezes, vontade de se suicidar quando olhava do alto de seu apartamento. 64. Quando olhava do alto de seu apartamento, tinha vontade de se suicidar. 15. (UFBA) As frases estão corretas, exceto: 1. Ainda não sabemos quando se realizarão as provas. 2. Quando se realizarão as provas, ainda não sabemos. 4. Ainda não sabemos, quando se realizarão, as provas. 8. Justamente no momento em que as coisas iam melhorar, ele pôs tudo a perder. 16. Justamente no momento, em que as coisas iam melhorar, ele pôs tudo, a perder. 32. Deus me pôs nesta rede, e o Diabo me fez dormir. 64. «E zumbia, e voava, e voava, e zumbia, Refulgindo ao clarão do sol (...)» 16. (ITA-SP) A seqüência «Solteiro foi um menino turbulento casado era um moço alegre viúvo tornara-se macambúzio». Ficará, quanto à pontuação, correta e mais facilmente inteligível se empregarmos: a) três vírgulas e dois pontos-e-vírgula; b) quatro vírgulas e dois parênteses; c) duas vírgulas e dois pontos-e-vírgula; d) um ponto final, um ponto-e-vírgula e dois pontos; ( ) E. três vírgulas e um ponto-e-vírgula. 17. (UNAMA) Neste item, arrolamos 5 (cinco) variações de pontuação de trechos do texto. Assinale a única que é inaceitável, segundo as regras gramaticais. a) Um comprou um Mercedes dourado por 60 mil dólares e o outro, uma mulinha branca, por 800 contos. (1º par.); b) Até, pelo contrário, fico muito satisfeito quando algum amigo me convida para passear os meus untos num daqueles veículos (2º par.); c) Dizem, que o carro tem injeção eletrônica, ou coisa que o valha, e que a gasolina... (2º par.); d) Vejo que inauguraram um avião que vai do Rio a Paris, em três horas. (5º par.); e) E a descoberta de água em Marte ou em Plutão não chega a consolar aqueles que viram suas minas secando, no princípio deste ano. (10º par.).

18 400 Respostas da unidade 27 Pontuação Exercícios pág ) 1. Hoje, porém, domamos os ventos, as ondas, as correntes. 2. «Abre a porta de teus mares, Colombo!» 3. Rua XV de novembro, Sou, disse ele, um homem procurado. 5. O estudo, na minha opinião, torna-nos inteligentes. 6. Estudante, venha aqui! 7. Seluciona partiu, inesperadamente, em meio da dança, porque Rabiquino, o bom de tango, apertava-a com exagero. 8. O síndico, homem probo, queixa-se dos problemas administrativos. 9. Os alunos, neste semestre, estão convictos de que não desistirão de seus objetivos. 10. «Eis que, aos poucos, lá para as bandas do oriente, clareia um cantinho do céu.» 2) 1. Ele, porém, não obteve classificação. 2. Nós, médicos, salvamos os outros. 3. Mas, veja bem, não me aborreça. 4. Terminando, desejo que todos sejam felizes. 5. Da morte, ele tinha um medo doentio. 6. Juro que senti certo alívio, quando nossos olhos se encontraram. 7. Nada diminuirá, portanto, as probabilidades de perigo. 8. Não és filha, mas hóspeda da casa. 9. A História, diz Cícero, é a mestra da vida. 10. Rio, em 24 de maio de A todos nós, só nos deram milho. 12. Os passantes chegam, olham, perguntam e prosseguem. 13. Se eu deixar de namorar, não me caso. 14. Olha, Vestiba, você me chateia. 15. Vento, chuva, geadas, insetos, tudo ameaça as plantações. 16. Caindo as «colas», o Vestiba empalideceu. 17. Terminando agora este trabalho, faço votos que todos tenham entendido o uso da vírgula. 3) «Não tardou em perceber que os olhos de Rubião e os de Sofia caminhavam uns para os outros; notou, porém, que os de Sofia eram menos freqüentes e menos demorados (...)» 4) «Uma tarde surpreendi no oitão da capela (a capela estava concluída; faltava pintura) Luís Padilha discursando (...)» 5) «Você aí, menino, para onde vai essa estrada? Ela não vai não: nós é que vamos nela. Engraçadinho duma figa! Como você se chama? Eu não me chamo não, os outros é que me chamam Zé.» 6) Estava solitário, mas não triste; lembrei o velho dito dos bêbedos: «A noite ainda é uma criança». 7) «Daqui vocês não me tiram respondeulhes a bomba. O primeiro que me tocar, eu explodo. Talvez este tempo de verbo não exista, mas pouco estou ligando à gramática de vocês. À gramática e ao resto. Estou farta! Farta!» Testes pág b 5 - a 9- d 13 - d 2 - d 6 - a 10 - a e 7 - e 11- e a 8 - b 12- a 16 - d Exercícios pág ) 1. O processo de renovação, portanto, foi lento e, por vezes, desviado do princípio científico. 2. João, bradei, esta sege anda ou não anda? 3. Se era verdade, não o sabíamos. 4. Será que ele ainda não entendeu o recado que lhe mandei? 5. A questão é saber qual droga faz sarar o enfermo. 6. Eu, voltando a mim do receio, entendi que devia cumprimentá-la também. 7. Não podendo aceitar aquelas explicações tão falsas, Pedro, aborrecido, saiu. 8. Tu, meu amigo, se não me engano, estás atrasado. 9. De há muito sonho esta ilha, se é que não a sonhei sempre. 10. Apesar de toda a atenção, o fato passou despercebido a todos.

19 Vai-te embora, menino, que estás atrasado. 12. Sendo necessária a minha intervenção, procurem-me, mas fora de expediente. 13. Inúteis que sejam estes botões velhos, guardo-os, pois um dia poderão ser aproveitados para alguma coisa. 14. Mesmo que me peçam, não vou, pois tenho mais que fazer. 15. Precisando de um pequeno empréstimo, procurou Carlão, seu velho amigo. 16. Se está tudo correto, ainda não o verifiquei. 17. Eu, posto creia no bem, não sou daqueles que negam o mal. 18. Para mim, ser é admirar-me de estar sendo. 19. Agora, Pedro, filho, repara tu naquela tela sublime. 20. Se nome se gastasse com muito uso, o de Mimiro já estava no fim. 21. Não sei se, quando chegarem, estaremos ainda aqui. 22. Tantos fatos agradáveis, guardo-os a todos na memória. 23. Imagine, comadre, quem é que morreu. 24. Deixei a capital e fui advogar na roça, mas por pouco tempo. 25. Pois, sim, ia tentar... haveria de resolver o caso. 26. A linguagem, a arte e a ciência são formas simbólicas. 27. De que se queixa, se sua vida parece um mar de rosas? 28. A situação não me agrada; em outras palavras: não concordo com as soluções apresentadas até agora. 29. Já vai embora? perguntou ele ao moço, quando o viu tirar o casaco do cabide. 30. Cada livro dele, de parte o estilo, traz uma novidade. 2) C, A, B, A, D. 3) 1. Se estudares, serás aprovado; do contrário, acabarás varrendo as ruas, o que não deixa de ser uma atividade honrosa. 2. «Terás entendido que aquela lembrança do imperador, acerca da medicina, não era mais que a sugestão da minha pouca vontade de sair do Rio de Janeiro.» (Machado de Assis) 3. «Logo no começo do Governo de Prudente de Moraes, em janeiro de 1895, os ingleses se apossaram da llha de Trindade.» (Graciliano Ramos) 4. «No primeiro em data dos seus três poemas longos, a Drogaria de Éter e de Sombra, escrito em 1921, são numerosos os traços dessa poesia corretiva.» (Mário de Andrade) 5. «O menino parou de chorar porque tinha brio, mas como doía seu coração.» (Rubem Braga) 6. «De noite, quando o céu pingava estrelas no ventre oleoso do Trombetas, elas acendiam com alarido a fogueira do terreiro.» (Peregrino Jr.) 7. «Sexta-feira, às 12 horas, iremos esperálo na estação.» (José Lins do Rego) 8. «Ele, a camisa; eu, o avesso.» (J. Antônio) 9. «Assim como há quem sofra de insônia, sofro eu de despertar.» (Alcântara Machado) 10. «Domingo pela manhã, João se preparava para sair, quando a ambulância silvou à porta, e dela desceu amparada a mulher de João.» (C. D. de Andrade) 11. «Sua casa ficava para trás da Serra do Mim, quase no meio de um brejo de água limpa, lugar chamado o Temor-de-Deus.» (Guimarães Rosa) 12. «Outros trouxeram saboneteira, uma combinação de jérsei, um broche de fantasia, um vasinho de cáctus nada, nada que a dona da casa pudesse realmente aproveitar para si mesma...» (C. Lispector) 13. «Este ano, como se sabe, vem por aí a galope. Um belo dia, quer com a nossa presença, quer mesmo sem ela, dará o ar de sua graça, por entre alaridos de que o homem for capaz.» (Josué Montello) 14. «Sequioso de escrever um poema que exprimisse a maior dor do mundo, Poe chegou, por exclusão, à idéia da morte da mulher amada.» (Vinícius de Moraes) 15. «O maior solitário é o que tem medo de amar, o que tem medo de ferir e de ferir- se, o ser casto da mulher, do amigo, do povo, do mundo.» (V. de Moraes) Questões discursivas pág ) «Quando eu lhe pedi, três meses depois, que, acabado o luto, casasse comigo, laiá Lindinha não estranhou nem me despediu.» 2) As vírgulas até «mercados» servem para separar elementos coordenativos. Após «butiques», marca deslocamento do adj. adv. anteposto ao verbo. Na 2. a oração, assinalam um adj. adv. intercalado.

20 402 3) isola vocativo. 4) a) marca a elipse do verbo b) isola vocativo c) separa termos coordenados (enumeração). 5) vírgulas separam elementos coordenativos; dois-pontos introduzem explicação, esclamrecimento da passagem anterior. 6) vírgulas separando coord. assind. Poderia, ainda, ser empregado o ( ; ) ou o (. ). 7) Às vezes o céu fica preto, parece que vem a chuva, mas aí... 8) «Vou querer lasanha. Filhinha, por que não pedimos camarão? Você gosta tanto de camarão. Gosto, mas quero lasanha. Eu sei, eu sei que você adora camarão. A gente pede uma fritada bem bacana de camarão. Tá? Quero lasanha, papai. Não quero camarão.» 9) Reticências: assumem aí função expressiva: indicam prolongamento da frase. Dois-pontos: introduzem passagem que vai esclarecer o que foi dito anteriormente. 10) Perambulando pela cidade, os menores, Sr. Juiz, acabarão caindo nas mãos da polícia. 11) Levantava-me, descia os pequenos degraus da escada, andava lentamente pelas ruas, conversava com os conhecidos, seguia feliz para o trabalho. JUSTIFICATIVA Separa orações coord. assindéticas. Testes pág d 5 - c 9- d c 2 - d 6 - e 10- e a 7 - b 11- c c 8 - d 12- b 16 - a

Indica pausa prolongada; usado no final de frases declarativas e imperativas. Indica uma pergunta; usado no final de frase interrogativa direta.

Indica pausa prolongada; usado no final de frases declarativas e imperativas. Indica uma pergunta; usado no final de frase interrogativa direta. Objetivos: Empregar a pontuação adequadamente; Definir o uso correto da pontuação nas frases; Reconhecer os sinais de pontuação; Identificar as regras da pontuação em contextos diversos; Aplicar o conteúdo

Leia mais

PONTUAÇÃO. 1) Para marcar a supressão ou omissão do verbo.

PONTUAÇÃO. 1) Para marcar a supressão ou omissão do verbo. EMPREGA-SE VÍRGULA: PONTUAÇÃO 1) Para marcar a supressão ou omissão do verbo. EX.: A moral legisla para o homem: o direito, para o cidadão. Adalberto estuda francês, e Osmar, Inglês. Uma flor, Quincas

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS

AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões de 1 a 7. AS TRÊS EXPERIÊNCIAS Há três coisas para

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas.

Quanto à classificação das orações coordenadas, temos dois tipos: Coordenadas Assindéticas e Coordenadas Sindéticas. LISTA DE RECUPERAÇÃO FINAL 9º ANO - PORTUGUÊS Caro aluno, seguem abaixo os assuntos para a prova de exame. É só um lembrete, pois os mesmos estão nas apostilas do primeiro bimestre, segundo e terceiro

Leia mais

A PREENCHER PELO ALUNO

A PREENCHER PELO ALUNO Prova Final do 1.º e do 2.º Ciclos do Ensino Básico PLNM (A2) Prova 43 63/2.ª Fase/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho A PREENCHER PELO ALUNO Nome completo Documento de identificação Assinatura

Leia mais

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento

Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Catequese e adoração das crianças ao Santíssimo Sacramento Paróquia de Calheiros, 1 e 2 de Março de 2008 Orientadas por: Luís Baeta CÂNTICOS E ORAÇÕES CÂNTICOS CRISTO VIVE EM MIM Cristo vive em mim, que

Leia mais

Meu pai disse-me, à porta do Ateneu, que eu ia encontrar ( que eu encontraria ) o mundo e que (eu) tivesse coragem para a luta.

Meu pai disse-me, à porta do Ateneu, que eu ia encontrar ( que eu encontraria ) o mundo e que (eu) tivesse coragem para a luta. Tipos de Discurso (exercícios para fixação de conteúdo, bem como material de consulta e estudo). 1. Transforme a fala abaixo em um discurso indireto. Para tal, imagine que há, na cena, um narrador que

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES

EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES EMPREGO DE PALAVRAS E EXPRESSÕES ASPECTOS TEÓRICOS. POR QUE /POR QUÊ / PORQUE / PORQUÊ a) POR QUE: Equivale a POR QUAL MOTIVO ou a pelo qual e variações; vem também depois de EIS e DAÍ. b) POR QUÊ: Equivale

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling.

Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Mensagem: Fé provada. Por David Keeling. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renunciese a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Porque aquele que quiser salvar

Leia mais

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula!

PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! PONTUAÇÃO: é preciso saber usar a vírgula! Bete Masini A pontuação é, sem dúvida, um dos principais elementos coesivos do nosso texto. Certamente, não podemos crer no que muitos já falaram (e ainda falam):

Leia mais

7 Tal pai, tal filho. Acabada a assembléia da comunidade de. Cenatexto

7 Tal pai, tal filho. Acabada a assembléia da comunidade de. Cenatexto JANELA A U L A 7 Tal pai, tal filho Cenatexto Acabada a assembléia da comunidade de Júpiter da Serra, em que se discutiu a expansão da mineradora, dona Ana volta para casa com o Samuel, seu garotinho.

Leia mais

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No.

COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. COLÉGIO SHALOM Ensino Fundamental 9º Ano Profº: Clécio Oliveira Língua 65 Portuguesa Aluno (a):. No. Trabalho Avaliativo Valor: 30 % Nota: Minhas Férias Eu, minha mãe, meu pai, minha irmã (Su) e meu cachorro

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 8 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: Texto para as questões 1 e 2. O MELHOR DE CALVIN /Bill Watterson MÃE, O

Leia mais

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO

Língua Portuguesa RESOLUÇÃO PROCESSO SELETIVO/2009 CADERNO 2 Respostas da 2. a Fase Língua Portuguesa RESOLUÇÃO FGVS-2.ªFase/2.ºCad-Língua Portuguesa-Resolução-manhã 2 LÍNGUA PORTUGUESA Leia o texto para responder às questões de

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos)

I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. (5 pontos) I. Complete o texto seguinte com as formas correctas dos verbos ser ou estar. Hoje. domingo e o tempo. bom. Por isso nós. todos fora de casa.. a passear à beira-mar.. agradável passar um pouco de tempo

Leia mais

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor

Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Colégio dos Santos Anjos Avenida Iraí, 1330 Planalto Paulista www.colegiosantosanjos.g12.br A Serviço da Vida por Amor Curso: Nome do (a) Aluno (a): Ano: 3º Componente Curricular: Língua Portuguesa Professor

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

A HISTÓRIA DE UM SOBREVIVENTE

A HISTÓRIA DE UM SOBREVIVENTE A HISTÓRIA DE UM SOBREVIVENTE Lisboa 2014 A HISTÓRIA DE UM SOBREVIVENTE O MEU PAI SANGRA HISTÓRIA E AQUI COMEÇARAM OS MEUS PROBLEMAS Tradução de JOANA NEVES Fui visitar o meu pai a Rego Park. Há muito

Leia mais

GRAMÁTICA EMPREGO DA VÍRGULA

GRAMÁTICA EMPREGO DA VÍRGULA GRAMÁTICA EMPREGO DA VÍRGULA Prof. Gina Maciel EXERCÍCIO II - O USO DA VÍRGULA 1. Marque a alternativa que corresponde ao uso correto da vírgula neste texto: "Marta queria comprar biscoitos mas não encontrou

Leia mais

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br

É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón. www.sisac.org.br É POSSÍVEL CONVIVER COM UM LOBO? Pr. Bullón www.sisac.org.br "No capítulo 7 da epístola aos Romanos, encontramos o grito desesperado de um homem que não conseguia viver à altura dos princípios que conhecia.

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

Quem tem boca vai a Roma

Quem tem boca vai a Roma Quem tem boca vai a Roma AUUL AL A MÓDULO 14 Um indivíduo que parece desorientado e não consegue encontrar o prédio que procura, aproxima-se de outro com um papel na mão: - Por favor, poderia me informar

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Modo: indicativo O modo indicativo expressa um fato de maneira definida, real, no presente, passado ou futuro, na frase afirmativa, negativa ou interrogativa. Presente Presente Passado (=Pretérito) Pretérito

Leia mais

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL

Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014. Disciplina: PoRTUGUÊs UMA IDEIA TODA AZUL Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA O 5 Ọ ANO EM 2014 Disciplina: PoRTUGUÊs Prova: desafio nota: UMA IDEIA TODA AZUL Um dia o Rei teve uma ideia. Era a primeira da vida

Leia mais

Aluno (a): n o. Professora: Turma: Sala: Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

Aluno (a): n o. Professora: Turma: Sala: Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Aluno (a): n o Professora: Turma: Sala: 2 o ano do Ensino Fundamental Colégio Cenecista Dr. José Ferreira 2015 1 Para você, o que é o poema? VERSOS E ESTROFES Poema é um texto organizado em versos e estrofes.

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F.

CEGO, SURDO E MUDO (porque nao?) LETRA: Ricardo Oliveira e Mário F. FRUTO PROIBIDO FRUTO PROIBIDO 1 Cego, surdo e mudo (porque não?) 2 Mundo inteiro 3 Acordo a tempo 4 Contradição 5 A água não mata a fome 6 Quem és é quanto basta 7 Nascer de novo (és capaz de me encontrar)

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.

Mateus 4, 1-11. Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto. Mateus 4, 1-11 Respondeu-lhe Jesus: «Vai-te, Satanás, pois está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele prestarás culto.». Este caminho de 40 dias de jejum, de oração, de solidariedade, vai colocar-te

Leia mais

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

Disciplina:Língua Portuguesa Professor (a): Cris Souto Ano: 8º Turmas: 8.1 e 8.2

Disciplina:Língua Portuguesa Professor (a): Cris Souto Ano: 8º Turmas: 8.1 e 8.2 Rede de Educação Missionárias Servas do Espírito Santo Colégio Nossa Senhora da Piedade Av. Amaro Cavalcanti, 2591 Encantado Rio de Janeiro / RJ CEP: 20735042 Tel: 2594-5043 Fax: 2269-3409 E-mail: cnsp@terra.com.br

Leia mais

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história

O Menino do futuro. Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história O Menino do futuro Dhiogo José Caetano Uruana, Goiás Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno

Leia mais

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA

Equipe de Língua Portuguesa. Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª TUTORIAL 3B Ensino Médio Data: Turma: Equipe de Língua Portuguesa Língua Portuguesa SÍNTESE DA GRAMÁTICA TERMOS INTEGRANTES = completam o sentido de determinados verbos e nomes. São

Leia mais

Historinhas para ler durante a audiência dos pais. Pio Giovani Dresch

Historinhas para ler durante a audiência dos pais. Pio Giovani Dresch Historinhas para ler durante a audiência dos pais Pio Giovani Dresch Historinhas para ler durante a audiência dos pais Pio Giovani Dresch Ilustrações: Santiago Arte: www.espartadesign.com.br Contatos

Leia mais

ensino médio e pré-vestibular questão com resolução em vídeo/lplb

ensino médio e pré-vestibular questão com resolução em vídeo/lplb Onde queres comício, flipper-vídeo E onde queres romance, rock n roll Onde queres a lua, eu sou o sol E onde a pura natura, o inseticídio Onde queres mistério, eu sou a luz E onde queres um canto, o mundo

Leia mais

Orações subordinadas adverbiais. 9º ano Prof. Ana Santa Felicidade

Orações subordinadas adverbiais. 9º ano Prof. Ana Santa Felicidade Orações subordinadas adverbiais 9º ano Prof. Ana Santa Felicidade CAUSAL: causa, motivo. ** porque, visto que, já que Ex.: Viajaram ontem porque tinham tempo. COMPARATIVA: ideia de comparação. ** como,

Leia mais

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural.

c) O verbo ficará no singular ou no plural se o sujeito coletivo for especificado com substantivo no plural. Concordância Verbal a) O verbo vai para a 3ª pessoa do plural caso o sujeito seja composto e anteposto ao verbo. Se o sujeito composto é posposto ao verbo, este irá para o plural ou concordará com o substantivo

Leia mais

Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille. Água

Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille. Água Aluno (a): Ana Paula Batista Pereira Série: 3º Ano do Ensino Médio Professora: Deysiane Maria Assis Zille Água Tu és um milagre que Deus criou, e o povo todo glorificou. Obra divina do criador Recurso

Leia mais

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos:

A regra geral de concordância verbal é bastante simples: o verbo concorda com o núcleo (ou os núcleos) do sujeito. Desse modo, temos: Concordância Na aula de hoje, estudaremos os principais tipos e ocorrências de itens relacionados à concordância verbal cobrados nos vestibulares do país. Nesse sentido, é válido lembrar que serão observadas

Leia mais

Quem Desiste num momento de crise é porque realmente é um fraco!

Quem Desiste num momento de crise é porque realmente é um fraco! Paixão do Povo de Cristo x Paixão de Cristo Texto Base: provérbios 24.10 na Linguagem de Hoje: Quem é fraco numa crise, é realmente fraco. Na Bíblia A Mensagem : Quem Desiste num momento de crise é porque

Leia mais

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem.

MARIANA: Fátima? Você tem certeza que seu pai vai gostar? Ele é meio careta, apesar de que é uma linda homenagem. Pais e filhos 1º cena: música ambiente (início da música pais e filhos legião urbana - duas pessoas entram com um mural e começam a confeccionar com frases para o aniversário do pai de uma delas (Fátima),

Leia mais

A CAMINHADA DO POVO DE DEUS. Ir. KatiaRejaneSassi

A CAMINHADA DO POVO DE DEUS. Ir. KatiaRejaneSassi A CAMINHADA DO POVO DE DEUS Ir. KatiaRejaneSassi Os desafios da travessia Aqueles que viveram a maravilhosa experiência de conseguir libertar-se da dominação egípcia sentem no deserto o desamparo total.

Leia mais

PERÍODO período simples período composto

PERÍODO período simples período composto Já estudamos que PERÍODO é a frase constituída por uma ou mais orações, formando um todo, com sentido completo. Quando possui apenas uma oração, é classificado como período simples; quando possui mais

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros

Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros Muito prazer Curso de português do Brasil para estrangeiros s de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 14 por completo

Leia mais

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano

O Menino do Futuro. Dhiogo José Caetano O Menino do Futuro Dhiogo José Caetano 1 Início da história Tudo começa em uma cidade pequena do interior de Goiás, com o nome de Uruana. Havia um garoto chamado Dhiogo San Diego, um pequeno inventor que

Leia mais

DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL

DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL DO PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO A PRIMEIRA ELEIÇÃO MUNICIPAL O processo de emancipação e a primeira eleição municipal de São João da Ponta ocorreram com muitas dificuldades. Para entendermos um pouco mais como

Leia mais

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e

7 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 8 Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e I João 1 1 O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos apalparam, a respeito do Verbo da vida 2 (pois a vida foi manifestada, e nós

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

O Livro de informática do Menino Maluquinho

O Livro de informática do Menino Maluquinho Coleção ABCD - Lição 1 Lição 1 O Livro de informática do Menino Maluquinho 1 2 3 4 5 6 7 8 Algumas dicas para escrever e-mails: 1. Aprender português. Não adianta fi car orgulhoso por mandar um e-mail

Leia mais

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais)

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Tempo para tudo (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa

PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL Língua portuguesa Escola: Nome: Turma: n o : Responda às questões 1, 2 e 3, após a leitura de um fragmento do texto Homem no mar, de Rubem Braga. De minha varanda vejo,

Leia mais

Os pontos de vista existentes em uma descrição podem ser exibidos de duas maneiras: objetiva ou subjetiva. A forma objetiva e aquela que apresenta um

Os pontos de vista existentes em uma descrição podem ser exibidos de duas maneiras: objetiva ou subjetiva. A forma objetiva e aquela que apresenta um Os pontos de vista existentes em uma descrição podem ser exibidos de duas maneiras: objetiva ou subjetiva. A forma objetiva e aquela que apresenta um objeto e indica suas caracteristicas principais de

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo:

Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: Escola de Português Verão de 2015 Ano 13 Nível 2 Exercícios Semana 1 Parte 2 Revisão Verbos irregulares no pretérito perfeito do indicativo: 1) Complete as frases abaixo com o pretérito perfeito dos seguintes

Leia mais

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO

PRIMEIRO ATO ARGUMENTO PRIMEIRO ATO ARGUMENTO Entrando numa horta, procurando um falcão de sua propriedade, Calisto encontra Melibéia. Empolgado de amor por ela, põe-se a falar. Rechaçado por ela volta para casa angustiado.

Leia mais

Leia o poema de Carlos Drummond de Andrade e a seguir responda à questão proposta.

Leia o poema de Carlos Drummond de Andrade e a seguir responda à questão proposta. Leia o poema de Carlos Drummond de Andrade e a seguir responda à questão proposta. Família Três meninos e duas meninas, sendo uma ainda de colo. a cozinheira preta, a copeira mulata, o papagaio, o gato,

Leia mais

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN

POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN POR QUE BATISMO? PR. ALEJANDRO BULLÓN "Pr. Williams Costa Jr.- Pastor Bullón, por que uma pessoa precisa se batizar? Pr. Alejandro Bullón - O Evangelho de São Marcos 16:16 diz assim: "Quem crer e for batizado,

Leia mais

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Psicografias Outubro de 2014 Sumário Cavaleiro da Chama-Vermelha.... 2 Dr. Emanuel.... 2 João Augusto... 3 Mago Horax... 3 Caravana de Koré....

Leia mais

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país

Você sabia que... Alguns fatos sobre o meu país Brasil Você sabia que... A pobreza e a desigualdade causam a fome e a malnutrição. Os alimentos e outros bens e serviços básicos que afetam a segurança dos alimentos, a saúde e a nutrição água potável,

Leia mais

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as.

2- Nas frases a seguir estão destacadas quatro formas verbais de um mesmo verbo. Compare-as. FICHA DA SEMANA 5º ANO A / B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Assim nasce uma empresa.

Assim nasce uma empresa. Assim nasce uma empresa. Uma história para você que tem, ou pensa em, um dia, ter seu próprio negócio. 1 "Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini Tuo da gloriam" (Sl 115,1) 2 Sem o ar Torna-te aquilo

Leia mais

EDUARDO ZIBORDI CAMARGO

EDUARDO ZIBORDI CAMARGO EDUARDO ZIBORDI CAMARGO Dudu era o segundo filho do casal Flávio Camargo e Elza Zibordi Camargo, quando desencarnou, aos sete anos incompletos. Hoje, além de Flávia, a família se enriqueceu com o nascimento

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 A mentira não agrada a Deus Principio: Quando mentimos servimos o Diabo o Pai da mentira. Versículo: O caminho para vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona

Leia mais

Depressão na Gravidez

Depressão na Gravidez De Depressão na Gravidez Um relato de uma mulher com Depressão na Gravidez O E-mail enviado por Gabriela, uma mulher que teve depressão durante a Gravidez e as respostas de apoio e ajudar à essa mulher.

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam.

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. Convite Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam.

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações www.iesde.com.br Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte II Período

Leia mais

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:...

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:... ALEGRIA PERSONAGENS: Duas amigas entre idades adolescentes. ALEGRIA:... TATY:... Peça infanto-juvenil, em um só ato com quatro personagens sendo as mesmas atrizes, mostrando a vida de duas meninas, no

Leia mais

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia

Carlos Neves. Antologia. Raízes. Da Poesia 1 Antologia Raízes Da Poesia 2 Copyrighr 2013 Editra Perse Capa e Projeto gráfico Autor Registrado na Biblioteca Nacional ISBN International Standar Book Number 978-85-8196-234- 4 Literatura Poesias Publicado

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita ao Assentamento Lulão Santa Cruz de Cabrália-BA, 28 de setembro de 2005 Meu caro governador Paulo Souto, governador do estado da Bahia, Meu querido companheiro Miguel

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

Ano: 9 Turma: 9.1 e 9.2

Ano: 9 Turma: 9.1 e 9.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final 2ª Etapa 2014 Disciplina: Língua Portuguesa Professor (a): Cris Souto Ano: 9 Turma: 9.1 e 9.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de

Leia mais

Hamlet. William Shakespeare. É só o Começo. Coleção

Hamlet. William Shakespeare. É só o Começo. Coleção William Shakespeare Adaptação para neoleitores, a partir do original em inglês: Paulo Seben Revisão técnica: Pedro Garcez Supervisão: Luís Augusto Fischer Hamlet Versão adaptada para neoleitores a Coleção

Leia mais

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira?

HISTÓRIA DE LINS. - Nossa que cara é essa? Parece que ficou acordada a noite toda? Confessa, ficou no face a noite inteira? HISTÓRIA DE LINS EE PROF.PE. EDUARDO R. de CARVALHO Alunos: Maria Luana Lino da Silva Rafaela Alves de Almeida Estefanny Mayra S. Pereira Agnes K. Bernardes História 1 Unidas Venceremos É a história de

Leia mais

Valor Semântico de Conectivos. Coordenadas e Adverbiais

Valor Semântico de Conectivos. Coordenadas e Adverbiais Valor Semântico de Conectivos Coordenadas e Adverbiais As conjunções coordenativas, que encabeçam orações coordenadas, independentes, são de cinco tipos: 1. Aditivas: e, nem, não só...mas também, não só...como

Leia mais

Período composto por subordinação

Período composto por subordinação Período composto por subordinação GRAMÁTICA MAIO 2015 Na aula anterior Período composto por coordenação: conjunto de orações independentes Período composto por subordinação: conjunto no qual um oração

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

JÓ Lição 05. 1. Objetivos: Jô dependeu de Deus com fé; as dificuldades dele o deu força e o ajudou a ficar mais perto de Deus.

JÓ Lição 05. 1. Objetivos: Jô dependeu de Deus com fé; as dificuldades dele o deu força e o ajudou a ficar mais perto de Deus. JÓ Lição 05 1 1. Objetivos: Jô dependeu de Deus com fé; as dificuldades dele o deu força e o ajudou a ficar mais perto de Deus. 2. Lição Bíblica: Jô 1 a 42 (Base bíblica para a história e o professor)

Leia mais