JSF2 e AJAX. Desenvolvimento Web com. Construa aplicações Web mais interativas e elegantes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "JSF2 e AJAX. Desenvolvimento Web com. Construa aplicações Web mais interativas e elegantes"

Transcrição

1 Desenvolvimento Web com JSF2 e AJAX Construa aplicações Web mais interativas e elegantes Wagner Borges é formado em Sistemas de Informação pela FACID e especializado em Sistemas de Informação para Web. Analista de Sistemas pela Agência de Tecnologia do Piauí, trabalha com desenvolvimento Java na Unidade de Tecnologia da SEFAZ-PI desde Fundador do site com com foco em Java, JSF e PrimeFaces. Ellen Gera de Brito Moura é formado em Ciência da Computação pela UESPI e especializado em Tecnologias para Desenvolvimento Web. Analista de Sistemas pela Agência de Tecnologia do Piauí e gerente de Sistemas Corporativos da SEFAZ- PI. Professor das disciplinas Banco de Dados, Estrutura de Dados e Análise e Projeto de Sistemas na Faculdade de Tecnologia do Piauí. Mantém o site com foco em Engenharia Ágil. AJAX pode ser definido como um conjunto de tecnologias que possibilita a troca de informações assíncronas entre o cliente (navegador) e o servidor Web. Dessa forma, é possível fazer requisições ao servidor sem necessidade de atualizar a página por completo. Essa tecnologia está bastante difundida e a versão 2.0 do Java Server Faces (JSF2) trouxe uma integração nativa com AJAX. Este artigo apresenta os principais recursos para desenvolvimento AJAX utilizando tags do próprio JSF2. Além disso, foi desenvolvida uma aplicação-exemplo mostrando a possibilidade do uso desses recursos com PrimeFaces, uma das suítes de componentes em evidência no momento. 51

2 : : : : mplementar aplicações Web mais elegantes, dinâmicas e interativas tornou-se um dos principais objetivos do desenvolvimento Web. Nesse contexto, o uso de tecnologias AJAX (Asynchronous Javascript and XML) popularizou-se nos últimos anos por possibilitar solicitações assíncronas de informação entre cliente (navegador) e servidor Web. Como benefício, é possível citar a diminuição da taxa de transferência de dados entre cliente e servidor, por não obrigar a renderização da página-cliente por completo, e a melhora na usabilidade dos aplicativos Web. Para atender a essa demanda, existem diversos frameworks que facilitam e aumentam a produtividade na construção de aplicações Web utilizando AJAX. O JavaServer Faces (JSF) é uma dessas frameworks e, por ser orientado a componentes e eventos, oferece uma forma intuitiva para o uso de AJAX. O JSF possui integração com vários outros frameworks e suítes de componentes, como, por exemplo, PrimeFaces, RichFaces, IceFaces e OpenFaces. Na versão 1.2 do JSF os recursos AJAX eram obtidos através dessas bibliotecas, sem existir um padrão. Entretanto, com o foco em oferecer um ambiente de desenvolvimento mais prático e produtivo, o JSF trouxe na sua versão 2.0 (JSF2) uma API nativa para AJAX. Deste modo, é possível que requisições assíncronas sejam realizadas sem a necessidade de utilizar bibliotecas de terceiros. Agora, existe no JSF2 uma tag própria que fornece as funcionalidades AJAX. Se você está familiarizado com o uso de a4j:support ou p:ajax do RichFaces e PrimeFaces, respectivamente, não terá problema em assimilar e utilizar os novos componentes AJAX presentes no JSF2. Nesse texto serão apresentadas várias listagens com exemplos práticos do uso de recursos da API AJAX nativa ao JSF2. As listagens mostrarão como enviar requisições, renderizar uma visão parcialmente e processar uma visão parcialmente. Na sequência, é listado e comentado passo a passo o desenvolvimento de um pequeno aplicativo Web de leilão de um centavo utilizando AJAX, JSF2 e a biblioteca PrimeFaces que atualmente é a principal suíte de componentes com suporte ao JSF2. Envio de requisição AJAX com JSF2 O JSF2 possui uma tag para realizar solicitações AJAX ao servidor. Essa tag cria comportamentos, do lado do cliente, que são associados a um componente de interface do usuário. Sendo um comportamento, a tag depende de uma interação do usuário para que seja executada. Para exemplificar esse recurso, uma página Web contendo um campo de texto será criada. A cada tecla pressionada no campo de texto uma requisição AJAX será enviada ao servidor. Uma classe chamada ExemploAjaxController, contendo um atributo chamado de exemplo, será criada para funcionar como o Managed Bean. O atributo exemplo estará vinculado ao campo de texto da página Web e será atualizado a cada requisição AJAX realizada, como na Listagem 1. Listagem 1. Managed Bean para exemplificar uma requisição AJAX (ExemploAjaxController.java). import javax.faces.bean.managedbean; public class ExemploAjaxController { private String exemplo; public String getexemplo() { return exemplo; public void setexemplo(string exemplo) { this.exemplo = exemplo; Observe o uso das na classe ExemploAjaxController. Essa é a forma que um ManagedBean é definido no JSF2, não sendo necessário o uso de configuração no arquivo faces-config.xml. O Managed Bean da Listagem 1 está ligado à página web index. xhtml que possui dois componentes: um <h:inputtext /> responsável por disparar a requisição e um <h:outputtext /> que será responsável por exibir o novo valor do atributo exemplo alterado a cada evento keyup do componente <h:inputtext />. A Listagem 2 mostra o código desta página. Listagem 2. Página Web contendo os componentes JSF (index.xhtml). <h:inputtext value= #{exemploajaxcontroller.exemplo > <f:ajax event= keyup render= outid /> </h:inputtext> <h:outputtext id= outid value= #{exemploajaxcontroller.exemplo /> O atributo event <f:ajax event="keyup" render="outid"/> No atributo event é informado qual evento JavaScript vai disparar a solicitação e no caso da Listagem 2 é com base no evento onkeyup. Observe que o nome utilizado no atributo event da tag <f:ajax/> é keyup. O atributo event recebe uma string contendo o nome do evento que dispara a requisição AJAX. Se nenhum nome for especificado, um comportamento padrão com base no componente-pai será aplicado. Para componentes de ação como <h:commandbutton /> ou <h:commandlink /> o comportamento padrão é action, para componentes de entrada de dados o com- 52

3 portamento é o valuechange. Se um evento que não existe for especificado, um erro será disparado quando a página for executada. Na próxima seção é apresentado como informar ao JSF quais componentes da página deseja-se atualizar ao final da requisição. Renderizando a visão parcialmente Com JSF 1.2, e sem ajuda de um framework AJAX, a cada requisição realizada toda página era submetida e retornada ao usuário. Era simples, não havia uma preocupação com que partes da página JSF fossem atualizadas. Esse comportamento é indesejado quando apenas uma pequena área da página precisa ser reexibida. O atributo render O atributo render da tag <f:ajax /> é o responsável por tornar possível a reexibição parcial da página. Observe no trecho de código da Listagem 2 que o conteúdo do atributo render é o id do componente que será reexibido ao final da requisição AJAX. <h:inputtext value= #{exemploajaxcontroller.exemplo > <f:ajax event= keyup render= outid /> </h:inputtext> <h:outputtext id= outid value= #{exemploajaxcontroller.exemplo /> O atributo render suporta os seguintes valores: quando nenhum outro é informado. requisição. lário do componente que disparou a requisição. vírgula. Usando-se EL é possível determinar, em tempo de execução, a lista de ids dos componentes que serão atualizados ao final da requisição. Nesse caso, funciona da seguinte maneira: tendo os valores id1 e id2. Na próxima requisição AJAX que acontecer, os componentes dos referidos ids, id1 e id2 serão atualizados. tenham sido adicionados à lista de ids. Nesse caso, os componentes dos id3 e id4 só serão atualizados na próxima requisição. Opcionalmente, o exemplo mostrado acima poderia ter sido feito utilizando-se a API Java Script do JSF2 diretamente. A Listagem 3 mostra como ficaria a página do exemplo da Listagem 2 com o uso dessa API. Listagem 3. Página mostrando o uso da API Java Script (index.xhtml). <h:head> <h:outputscript name= jsf.js library= javax.faces </h:head> <h:inputtext onkeyup= jsf.ajax.request(this, event, {render: form:outid ); value= #{ExemploAjaxController.exemplo > </h:inputtext> <h:outputtext id= outid value= #{ExemploAjaxController. exemplo /> Alguns pontos importantes precisam ser observados no exemplo da Listagem 3. Primeiro, é necessário que se faça a inclusão do arquivo jsf.js. Esse arquivo fornece todas as funcionalidades Java Script necessárias ao funcionamento do AJAX. Segundo, observe que agora o id informado não é mais o id do componente, mas o id do componente no cliente, ou seja, id após a página ter sido transformada em HTML. Esse id é formado pelo nome do formulário seguido de dois pontos mais o id do componente. O atributo listener Outro atributo interessante do componente <f:ajax /> é o atributo listener. Com esse atributo é possível informar, através de EL, um método do Managed Bean para ser executado quando a requisição AJAX for disparada. No exemplo da Listagem 4, um método chamado validarcpf será executado a cada requisição AJAX enviada pelo usuário. A Listagem 4 mostra como ficou a classe ExemploAjaxController depois de adicionado o novo método. Listagem 4. Classe ExemploAjaxController.java depois de adicionar o método toupper. import javax.faces.bean.managedbean; public class ExemploAjaxController { private String cpf; public void validarcpf(){ if(cpf.lenght()==11){ FacesContext.getCurrentInstance().addMessage(null, new FacesMessage( CPF Válido! )); else { FacesContext.getCurrentInstance().addMessage(null, new FacesMessage( CPF Inválido! )); //getters e setters aqui 53

4 : : : : O método validarcpf, quando executado, apenas verifica o tamanho do conteúdo do atributo cpf e envia uma mensagem que será exibida de acordo com a regra de validação. A Listagem 5 mostra o código da página index.html após ter sido alterada para que o método fosse chamado. A Listagem 7 mostra o trecho de código alterado da página index.xhtml contendo os dois novos componentes. O componente <h:commandbutton />, responsável por realizar a solicitação AJAX, e o componente <h:outputtext /> que será atualizado sempre que uma requisição for finalizada. Listagem 5. Classe ExemploAjaxController.java depois de adicionar o método validarcpf. <h:inputtext value= #{ExemploAjaxController.cpf > <f:ajax event= blur render= msg listener= #{exemploajaxcontroller.validarcpf /> </h:inputtext> <h:messages id= msg /> Observe agora que sempre que inputtext perde o foco, o componente h:message é atualizado exibindo uma mensagem. Isso acontece porque a cada requisição feita o método validarcpf está sendo executado. Nos próximos exemplos, será mostrado como adicionar capacidade AJAX a outros componentes. O primeiro componente será o <h:commandbutton />. Nesse exemplo, a cada click no componente, o valor exibido em um <h:outputtext /> será incrementado em um centavo. Para o exemplo, um novo atributo será adicionado à classe ExemploAjaxController. Um novo método também será adicionado com a responsabilidade de incrementar o valor. A Listagem 6 mostra a classe alterada contendo o novo atributo e o novo método. Listagem 7. Página index.xhtml com o componente <h:commandbutton>. <h:outputtext id= idvalor value= #{ExemploAjaxController.valor > <f:convertnumber locale= pt_br type= currency /> </h:outputtext> <h:commandbutton value= Lance > <f:ajax render= idvalor listener= #{ExemploAjaxController.incrementaValor /> </h:commandbutton> Observe que a tag <f:ajax /> agora está entre a tag do componente <h:commandbutton />, tornando-o responsável por realizar a requisição AJAX. No atributo render é informado o id do componente que será atualizado, que no exemplo é um outputtext. No atributo listener é informado qual o método será executado, que na demonstração é o método incrementavalor, responsável por incrementar em um centavo o conteúdo da variável valor. A figura 1 mostra o que foi descrito nas Listagens 6 e 7. Listagem 6. Classe ExemploAjaxController.java depois de adicionar o método incrementavalor. import javax.faces.bean.managedbean; public class ExemploAjaxController { private String exemplo; private double valor; Figura 1. Tela da página index.xhtml em execução. Adicionando AJAX a um grupo de componentes Com a tag <f:ajax /> também é possível adicionar comportamento AJAX a vários componentes de forma simultânea. Observe o trecho de código da Listagem 8. public void toupper(){ setexemplo(exemplo.touppercase()); public void incrementavalor(){ valor = valor ; //getters e setters aqui 54

5 Listagem 8. Aplicando AJAX a vários componentes. <f:ajax> <h:selectbooleancheckbox> <h:inputtext> <h:commandbutton> </f:ajax> No exemplo da Listagem 8, a tag <f:ajax /> será adicionada usando o evento AJAX padrão de cada componente: tanto nenhum comportamento AJAX será adicionado. onchange. AJAX. Se preferir, um evento pode ser informado na tag <f:ajax />, através do atributo event. Nesse caso, o evento seria aplicado a todos os componentes no interior da tag. Observe o trecho de código da Listagem 9. Listagem 9. Aplicando AJAX a vários componentes informando o valor do atributo event. <f:ajax event= click > <h:selectbooleancheckbox> <h:inputtext> <h:commandbutton> <f:ajax event= focus /> </h:commanbutton> </f:ajax> No exemplo da Listagem 9, o evento onclick será adicionado ao p:panelgrid, h:inputtext e h:commandbutton, que também poderá disparar sua requisição AJAX utilizando o evento onfocus.c Existem situações em que o evento definido na tag <f:ajax /> não é propagado para todos os componentes no interior da tag. Observe esse comportamento no trecho de código da Listagem 10. Listagem 10. Aplicando AJAX a vários componentes sem propagar o event para todos os componentes. <f:ajax event= valuechange > <h:selectbooleancheckbox> <h:inputtext> <h:commandbutton> <f:ajax event= focus /> </h:commanbutton> </f:ajax> No exemplo acima, o evento aplicado é o valuechange. Observe que o evento pode ser aplicado aos componentes h:selectbooleancheckbox e h:inputtext, mas não poderá ser aplicado ao h:panelgrid, pois este componente não possui um evento AJAX padrão. O evento também não será aplicado ao h:commandbutton, pois este componente não suporta esse evento, nesse caso apenas o onfocus será aplicado. Interceptando as requisições AJAX A tag f:ajax possui um atributo que permite, através de JavaScript, interceptar as requisições AJAX em três momentos: no início da requisição, quando a requisição finalizar com sucesso e ao finalizar com sucesso. Imagine que você desejasse interceptar uma requisição AJAX no momento em que ela estivesse acontecendo. Por exemplo, para mostrar uma imagem do tipo aguarde processamento no início da requisição e ocultá-la ao final da requisição. Isso é possível através do atributo onevent. O atributo espera uma string contendo o nome de uma função JavaScript. A função deverá possuir um parâmetro que vai tornar-se um objeto contendo, dentre outros atributos, o atributo status. Esse atributo poderá assumir um dos seguintes valores: cesso; Para exemplificar, uma página contendo um componente h:commandbutton será criada. O componente será o responsável por realizar a solicitação AJAX. Uma função JavaScrit chamada de intercepta será criada para ser executada em cada uma das três fases da requisição. A Listagem 11 mostra o código da página. Observe no trecho de código da Listagem 11 que apenas o nome da função é informado no atributo onevent. As figuras 2, 3 e 4 mostram a sequência em que as mensagens aparecem para o usuário. 55

6 : : : : Listagem 11. Página com script para interceptar a requisição AJAX. <h:head> <script type= text/javascript > function intercepta(requisicao){ if(requisicao.status== begin ) { alert( Início da Requisição ); if(requisicao.status== success ) { alert( Requisição executada com sucesso ) if(requisicao.status== complete ) { </script> </h:head> alert( Requisição finalizada ) <h:commandbutton value= AJAXTeste > <f:ajax onevent= intercepta /> </h:commandbutton> <h:inputtext Processamento parcial da visão Até o momento apenas foi apresentado como atualizar partes da página que realiza uma solicitação AJAX. Mas como utilizar a tag f:ajax para informar que partes da página deverão ser enviadas ao servidor para ser processada? O atributo execute É através do atributo execute que é informado quais componentes devem ser enviados ao servidor durante uma solicitação AJAX. O atributo pode assumir os seguintes valores: viados ao servidor para processamento. to no lado do servidor. ção AJAX. contém o componente que disparou a requisição. A Listagem 12 mostra um exemplo em que apenas o formulário é submetido ao servidor para processamento. Lembrando que, se nenhum comportamento for informado, o comportamento padrão é enviar apenas o próprio componente. Esse não é o comportamento que é sempre desejado. Na verdade, geralmente o que se deseja é apenas enviar um formulário e todos os componentes de entrada de dados que estão em seu interior. O trecho de código da Listagem 12 mostra esse comportamento. Listagem 12. Submetendo apenas um formulário para processamento no servidor. Figura 2. Início da requisição. <h:outputlabel value= /> <h:inputtext /> <h:outputlabel value= Senha: /> <h:inputsecret /> <h:commandbutton value= Entrar > <f:ajax event= click listener= #{ExemploAjaxController.login /> </h:commandbutton> Figura 3. Requisição executada com sucesso. Figura 4. Final da requisição. JSF2, AJAX e PrimeFaces O PrimeFaces tem se destacado como uma das principais bibliotecas de terceiros que trabalham integradas ao JSF. Um dos principais motivos para essa adoção é o fato desse framework ter sido o primeiro a disponibilizar uma suíte de componentes compatíveis com JSF2. Atrelado a isso vem o fato do PrimeFaces ser bastante simples e possuir componentes para quase todas as necessidades do desenvolvedor JSF, inclusive com suporte a AJAX. Para demonstrar o uso do PrimeFaces e JSF2 será desenvolvido uma aplicação na qual a necessidade do uso de AJAX é evidente. 56

7 O sistema em questão é um site de leilão de um centavo, onde aparecem alguns produtos com um tempo que marcam o fim do leilão. Para o leilão não finalizar ao final do tempo é necessário que se dê um lance no produto. O lance incrementa o preço do produto em um centavo e reinicia o tempo do leilão. Todos esses eventos acontecem enviando-se requisições AJAX ao servidor. O exemplo será feito utilizando-se a IDE NetBeans com PrimeFaces 2.2 e Glassfish 3.1. O projeto será composto dos seguintes artefatos: uma classe de domínio chamada de Produto, um Managed Bean e a página JSF. A estrutura do projeto é mostrada na figura 5. Além das classes Java, o projeto ainda possui algumas imagens e uma pasta chamada blitzer que corresponde ao skin que será aplicado aos componentes do PrimeFaces. Listagem 13. Classe de domínio Produto (Produto.java). public class Produto { private long id; private int tempo; private String imagem; private String descricao; private double valorinicial; //métodos getters e seterrs aqui do através do componente p:poll do primefaces. produto. Quando executado, o método incrementa o valor do produto em um centavo e reinicia o tempo do leilão do produto. O trecho de código da Listagem 14 mostra a classe LeilaoController e os métodos descritos acima. A escolha do para o ManagedBean se deve ao fato de que todos os usuários da aplicação devem ver, de forma simultânea, quais produtos estão recebendo lance, qual o valor atual dos produtos e qual o tempo de leilão atual de cada produto. De modo que um lance de usuário deve ser refletido para cada usuário do sistema. Os principais componentes do PrimeFaces usados no exemplo são: p:poll, p:patagrid e o p:panel. O componente p:poll é o componente responsável por enviar, de tempos em tempos, uma requisição ao servidor e executar o método atualizacronometro. O componente p:datagrid será utilizado para listar todos os produtos. Cada produto será descrito em um componente p:panel. O código da página JSF é exibido na Listagem 15. A figura 6 mostra o exemplo em execução. Figura 5. Estrutura do projeto. O trecho de código mostrado na Listagem 13 corresponde à classe Produto. A referida classe possui apenas quatro atributos, abaixo a descrição de cada um deles: A classe LeilaoController é o Managed Bean responsável por receber as requisições enviadas pela página JSF. A classe possui, além dos métodos assessores e modificadores (getters e setters), mais três métodos. Os métodos serão descritos logo abaixo: lista de produtos para serem exibidos em um componente p:datagrid. corre todos os produtos e decrementa em um segundo o tempo do leilão. O método é executado de um em um segun- Considerações finais Figura 6. Exemplo em execução. Neste artigo foram apresentados os principais recursos AJAX presentes na mais nova especificação do framework Java Server Faces, o JSF2. O objetivo principal foi destacar que nessa nova versão o JSF trouxe recursos AJAX de forma nativa. Diversos exemplos fo- 57

8 : : : : Listagem 14. ManagedBean (LeilaoController.java). package mundoj.controller; import java.util.arraylist; import java.util.list; import javax.faces.bean.applicationscoped; import javax.faces.bean.managedbean; import = leilao public class LeilaoController { private List<Produto> produtos = new ArrayList(); private Produto produtoselecionado; public LeilaoController() { carregaprodutos(); public void lance() { produtoselecionado.setvalorinicial(produtoselecionado.getvalorinicial() ); produtoselecionado.settempo(20); public void atualizacronometro() { for (Produto produto : produtos) { if (produto.gettempo() > 0) { produto.settempo(produto.gettempo() - 1); private void carregaprodutos() { Produto produto = new Produto(); produto.setid(1); produto.setdescricao( ipad Apple ); produto.setimagem( ipad.jpg ); produto.setvalorinicial(0.0); produto.settempo(20); produtos.add(produto); Produto produto1 = new Produto(); produto1.setid(2); produto1.setdescricao( playstation 3 ); produto1.setimagem( ps3.jpg ); produto1.setvalorinicial(0.0); produto1.settempo(20); produtos.add(produto1); Produto produto3 = new Produto(); produto3.setid(3); produto3.setdescricao( iphone Apple ); produto3.setimagem( iphone.jpg ); produto3.setvalorinicial(0.0); produto3.settempo(20); produtos.add(produto3); // getters e setters omitidos Listagem 15. Código da página JSF que corresponde ao exemplo. <p:poll update= listaprodutos interval= 1 actionlistener= #{leilao.atualizacronometro /> <p:datagrid id= listaprodutos value= #{leilao.produtos var= produto columns= 4 paginator= true paginatorposition= both > <p:column> <p:panel id= panelproduto header= #{produto.descricao style= text-align: center > <h:panelgrid style= width: 100% columns= 1 > <h:graphicimage url= #{produto.imagem /> <h:outputtext style= font-family: Heveltica;color:blue; font-weight: bold;font-size: 18pt value= #{produto.tempo /> <h:outputtext value= #{produto.valorinicial style= font-family: Heveltica;color:red; font-weight: bold;f> <f:convertnumber type= currency locale= pt_br /> </h:outputtext> <h:commandbutton image= img_bnt_lance.png value= Lance action= #{leilao.lance > <f:setpropertyactionlistener value= #{produto target= #{leilao.produtoselecionado /> <f:ajax render= panelproduto /> </h:commandbutton> </p:panel> </p:column> </p:datagrid> ram mostrados para exemplificar os principais recursos e usos da tag <f:ajax /> do JSF2. Por fim, uma aplicação-exemplo, utilizando recursos AJAX do JSF2 em conjunto com a suíte de componentes do PrimeFaces, foi apresentada para evidenciar o uso prático dos novos recursos. Referências GUJ Discussões sobre o tema do artigo e assuntos relacionados Discuta este artigo com 100 mil outros desenvolvedores em 58

MÓDULO Programação para Web 2

MÓDULO Programação para Web 2 MÓDULO Programação para Web 2 USANDO O JSF Continuação Interdependência e Injeção Instâncias de Managed Beans podem conversar entre si para dividir o processamento das requisições dos usuários de acordo

Leia mais

JavaServer Faces. Parte 2

JavaServer Faces. Parte 2 JavaServer Faces Parte 2 Recapitulando Aplicações web são aplicações que executam em um servidor Recebem requisições de usuários Retornam respostas ao usuário Browsers só entendem e exibem html O servidor

Leia mais

Anotações e Navegação no JSF 2.0

Anotações e Navegação no JSF 2.0 1/16 Anotações e Navegação no JSF 2.0 Simplifique a navegação e a configuração XML com o JSF 2.0 Aprenda a utilizar anotações e navegações implícita e condicional em suas aplicações JSF 2.0 MARCEL TOKARSKI

Leia mais

Java Server Faces 2.0 Rich Faces 4.0

Java Server Faces 2.0 Rich Faces 4.0 DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA - DI Java Server Faces 2.0 Rich Faces 4.0 Quais as novidades e alterações nas novas versões das tecnologias? Pablo Bruno de Moura Nóbrega Analista de Sistemas pablo.nobrega@uece.br

Leia mais

AJAX Reverso. Comet com DWR. baseado em

AJAX Reverso. Comet com DWR. baseado em AJAX Reverso baseado em Comet com DWR Aprenda a trabalhar com o AJAX Reverso, técnica ainda pouco explorada que proporciona aos sistemas Web a funcionalidade de atualizar os clientes conforme o servidor

Leia mais

JSF e PrimeFaces. Professor: Ricardo Luis dos Santos IFSUL Campus Sapucaia do Sul

JSF e PrimeFaces. Professor: Ricardo Luis dos Santos IFSUL Campus Sapucaia do Sul JSF e PrimeFaces Professor: Ricardo Luis dos Santos IFSUL 2015 Agenda Introdução Desenvolvimento Web Java Server Faces Exercício 2 Introdução Ao longo dos anos diversas linguagens de programação foram

Leia mais

Frameworks RIA para JSF lado a lado

Frameworks RIA para JSF lado a lado Maykon Junior Vaz (maykonjv@gmail.com): é graduando em Bacharelado em Sistemas de Informação na Universidade do Estado de Minas Gerais Frutal, onde desenvolveu diversos projetos Web utilizando tecnologia

Leia mais

JavaServer Faces (JSF) Leonardo Murta (leomurta@ic.uff.br)

JavaServer Faces (JSF) Leonardo Murta (leomurta@ic.uff.br) JavaServer Faces (JSF) Leonardo Murta (leomurta@ic.uff.br) Especificação/IDE/Implementação Esse curso foi preparado em 03/2015 usando a seguinte especificação, IDE e implementação Especificação JavaServer

Leia mais

Manual de Integração Via Gadget. Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target.

Manual de Integração Via Gadget. Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target. Manual de Integração Via Gadget Passo a passo para realizar a integração entre websites e a plataforma Virtual Target. Manual de Integração Via Gadget 1. Introdução 1.1. O que é? Virtual Target Gadgets

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES Alexandre Egleilton Araújo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil araujo.ale01@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

Experiência em missão crítica de missão crítica

Experiência em missão crítica de missão crítica 2 / 49 Experiência em missão crítica de missão crítica Pioneira no ensino de Linux à distância Parceira de treinamento IBM Primeira com LPI no Brasil + de 30.000 alunos satisfeitos Reconhecimento internacional

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique.

Lista de Revisão. 3. Analise a afirmativa a seguir como verdadeira ou falsa e justifique. Lista de Revisão 1. Nos sistemas web, geralmente os usuários apresentam dois problemas típicos, a desorientação e a sobrecarga cognitiva. Discorra sobre esses problemas. 2. Apresente as principais diferenças

Leia mais

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Tiago Peres Souza 1, Jaime Willian Dias 1,2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil tiagop_ti@hotmail.com 2 Universidade

Leia mais

Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish

Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish Minha primeira aplicação utilizando Java Server Faces + Glassfish Este tutorial apresenta de forma simples, como iniciar no desenvolvimento com o framework Java Server faces 1.2, utilizando-se o servidor

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO DO FRAMEWORK - versão 2.0

DOCUMENTAÇÃO DO FRAMEWORK - versão 2.0 DOCUMENTAÇÃO DO FRAMEWORK - versão 2.0 Índice 1 - Objetivo 2 - Descrição do ambiente 2.1. Tecnologias utilizadas 2.2. Estrutura de pastas 2.3. Bibliotecas já incluídas 3 - Características gerais 4 - Criando

Leia mais

Centro Universitário de Formiga UNIFOR-MG Ciência da Computação Disciplina: Professor: Alunos: Hibernate V alidator Formiga, Outubro 2011.

Centro Universitário de Formiga UNIFOR-MG Ciência da Computação Disciplina: Professor: Alunos: Hibernate V alidator Formiga, Outubro 2011. Centro Universitário de Formiga UNIFOR-MG Ciência da Computação 8º período Disciplina: Laboratório de Programação IV Professor: Michel Pires Silva Alunos: Valter Ribeiro Lima Júnior Hibernate Validator

Leia mais

AJAX no GASweb. Mas e afinal, para que usamos o AJAX?

AJAX no GASweb. Mas e afinal, para que usamos o AJAX? Nível - Avançado AJAX no GASweb Por: Pablo Hadler AJAX (Asynchronous Javascript and XML) foi criado com o princípio de ser uma maneira rápida e otimizada de podermos fazer requisições Web, sendo esta totalmente

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM MARÇO / 2015 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 03 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br Na aula de hoje... Javascript: introdução, operadores lógicos e matemáticos, comandos condicionais. Javascript:

Leia mais

Programando em PHP. Conceitos Básicos

Programando em PHP. Conceitos Básicos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Conceitos Básicos Todo o escopo deste estudo estará voltado para a criação de sites com o uso dos diversos recursos de programação web

Leia mais

Introdução. Templates. Configurações. Componentes. Prof. Enzo Seraphim

Introdução. <facelets> Templates. Configurações. Componentes. Prof. Enzo Seraphim Introdução Templates Configurações Componentes Prof. Enzo Seraphim Definição Linguagem de descrição de páginas (PDL Page Description Language) criada para JSF. Estabelece templates que suportam

Leia mais

Ajax Asynchronous JavaScript and Xml

Ajax Asynchronous JavaScript and Xml Ajax Asynchronous JavaScript and Xml Ajax permite construir aplicações Web mais interativas, responsivas, e fáceis de usar que aplicações Web tradicionais. Numa aplicação Web tradicional quando se prime

Leia mais

Scriptlets e Formulários

Scriptlets e Formulários 2 Scriptlets e Formulários Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Permitir ao aluno aprender a criar um novo projeto Java para web no Netbeans IDE,

Leia mais

JSF - Controle de Acesso FERNANDO FREITAS COSTA

JSF - Controle de Acesso FERNANDO FREITAS COSTA JSF - Controle de Acesso FERNANDO FREITAS COSTA ESPECIALISTA EM GESTÃO E DOCÊNCIA UNIVERSITÁRIA JSF Controle de Acesso Antes de iniciarmos este assunto, é importante conhecermos a definição de autenticação

Leia mais

Projetos do MyFaces 1/12

Projetos do MyFaces 1/12 1/12 JSF com MyFaces e Tomahawk Aprenda a utilizar os recursos do MyFaces FRANCISCO CALAÇA XAVIER Uma das implementações do JavaServer Faces mais utilizada atualmente é o MyFaces, um projeto da Apache

Leia mais

Manual 2010 Webmaster

Manual 2010 Webmaster Manual 2010 Webmaster Menu 1. Acesso ao sistema 2. Campanhas 2.1 Ver Campanhas Disponíveis 2.2 Minhas Campanhas 3. Formatos 3.1 Banners Automáticos 3.2 Banners Manuais 3.3 E-mail Marketing 3.4 Vitrines

Leia mais

Além do JSF: Matriz de Campos com Recursos e Práticas Incomuns

Além do JSF: Matriz de Campos com Recursos e Práticas Incomuns Décio Heinzelmann Luckow (decioluckow@gmail.com): é bacharel em Sistemas de Informação pela Univille e pósgraduando em Gestão de Projetos pela Sustentare Escola de Negócios. Já trabalhou com as linguagens

Leia mais

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Software cliente: browser e outros Protocolo HTTP Infraestrutura de transporte

Leia mais

mkdir /srv/www/default/html/calculadora/imagens mkdir /srv/www/default/html/calculadora/blocos

mkdir /srv/www/default/html/calculadora/imagens mkdir /srv/www/default/html/calculadora/blocos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Criando uma Calculadora Primeiramente deve se criar uma estrutura para armazenar os arquivos necessários para o funcionamento da calculadora.

Leia mais

Introdução ao Javascript

Introdução ao Javascript Programação WEB I Introdução ao Javascript Apresentação da Disciplina,Introdução a linguagem Javascript Objetivos da Disciplina Apresentar os principais conceitos da linguagem Javascript referente à programação

Leia mais

Melhorando o desempenho de aplicações em JSF

Melhorando o desempenho de aplicações em JSF capa_ Melhorando o desempenho de aplicações em JSF Aumente a escalabilidade através de configurações e refatorações efetivas Adriano Castro adrianocastro189@gmail.com é formado em Ciência da Computação

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Trentin paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira 1 CDI - Curso de Webdesign - Prof. Paulo Trentin Objetivos para esta aula Debater sobre

Leia mais

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca Desenvolvimento de Aplicações Web Lista de Exercícios Métodos HTTP 1. No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos

Leia mais

Desenvolvendo para WEB

Desenvolvendo para WEB Nível - Básico Desenvolvendo para WEB Por: Evandro Silva Neste nosso primeiro artigo vamos revisar alguns conceitos que envolvem a programação de aplicativos WEB. A ideia aqui é explicarmos a arquitetura

Leia mais

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários)

JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Linguagem de Programação para Web JavaScript (Funções, Eventos e Manipulação de Formulários) Prof. Mauro Lopes 1-31 23 Objetivos Iremos avançar um pouco mais em nosso estudo sobre o JavaScript. Iremos

Leia mais

[MANUAL DE INTEGRAÇÃO PARA SITES DE MEMBROS]

[MANUAL DE INTEGRAÇÃO PARA SITES DE MEMBROS] 2011 [MANUAL DE INTEGRAÇÃO PARA SITES DE MEMBROS] Destinado a usuários que desejam vender conteúdo premium, disponível em sites de membros, através da plataforma Hotmart. Versão do documento: 1.0, 11/04/2011.

Leia mais

Manual de Integração WebService

Manual de Integração WebService Manual de Integração WebService Sumário 1. O que é a Integração WebService? 2. Envio Simples 3. Consultar Status da Mensagem 3.1 Consultar Mensagens Recebidas 4. Tecnologia do WebService Facilita 1. O

Leia mais

Tecnologias para apresentação de dados - Java Script. Aécio Costa

Tecnologias para apresentação de dados - Java Script. Aécio Costa Tecnologias para apresentação de dados - Java Script Aécio Costa Foi originalmente implementada como parte dos navegadores web para que scripts pudessem ser executados do lado do cliente e interagissem

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web

Introdução à Tecnologia Web Introdução à Tecnologia Web JavaScript Sintaxe da Linguagem: Delimitadores e etc Profª MSc. Elizabete Munzlinger JavaScript Sintaxe da Linguagem Índice 1 SINTAXE DA LINGUAGEM... 2 1.1 Delimitadores de

Leia mais

Conceitos de Ajax Exemplos de uso do Ajax no braço, muitos exemplos, muito código (HTML, CSS, JavaScript, PHP, XML, JSON)

Conceitos de Ajax Exemplos de uso do Ajax no braço, muitos exemplos, muito código (HTML, CSS, JavaScript, PHP, XML, JSON) Márcio Koch 1 Currículo Formado na FURB em Ciência da Computação Pós graduado em Tecnologias para o desenvolvimento de aplicações web Mestrando em Computação Gráfica na UDESC Arquiteto de software na Senior

Leia mais

HTML / JAVASCRIPT. A versão atual é o HTML5 (seus predecessores imediatos são HTML 4.01, XHTML 1.1, etc.).

HTML / JAVASCRIPT. A versão atual é o HTML5 (seus predecessores imediatos são HTML 4.01, XHTML 1.1, etc.). HTML / JAVASCRIPT Estamos iniciando o estudo do HTML através das TAGS (comandos) para construir formulários. Isso facilitará a continuidade dos nossos estudos da linguagem de programação JavaScript, a

Leia mais

As Novidades do JSF 2.0

As Novidades do JSF 2.0 artigo As Novidades do JSF 2.0 Conheça a nova versão do JSF que traz inúmeras vantagens em relação ao seu antecessor. O JSF é hoje a principal ferramenta no mundoj para desenvolvimento Web, principalmente

Leia mais

Facebook. Java com o. Integrando Aplicações. Descubra como é fácil criar uma aplicação para rodar no Facebook. _capa

Facebook. Java com o. Integrando Aplicações. Descubra como é fácil criar uma aplicação para rodar no Facebook. _capa _capa Integrando Aplicações Java com o Facebook Descubra como é fácil criar uma aplicação para rodar no Facebook Desde o lançamento oficial do Facebook, em 2004, o número de usuários vem aumentando a cada

Leia mais

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Amarildo Aparecido Ferreira Junior 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil aapfjr@gmail.com

Leia mais

DWR DIRECTED WEB REMOTING

DWR DIRECTED WEB REMOTING DWR DIRECTED WEB REMOTING Vamos ver nesse artigo um pouco sobre o Frameworks Ajax para Java, o DWR. Vamos ver seus conceitos, utilidades, vantagens, algumas práticas e fazer o passo a passo para baixar,

Leia mais

e commerces DOCUMENTO DE INTEGRAÇÃO Sumário Dúvidas: 55 51 3023.2332 suporte@hookit.cc www.hookit.cc Atualizado em: 10/09/2014

e commerces DOCUMENTO DE INTEGRAÇÃO Sumário Dúvidas: 55 51 3023.2332 suporte@hookit.cc www.hookit.cc Atualizado em: 10/09/2014 DOCUMENTO DE INTEGRAÇÃO e commerces Atualizado em: 10/09/2014 Sumário 1. Cadastro e atualização de produtos 2. Exibição do botão Hookar 3. Conversão de acesso em venda 4. Status das vendas 1. Cadastro

Leia mais

Casa do Código Livros para o programador Rua Vergueiro, 3185-8º andar 04101-300 Vila Mariana São Paulo SP Brasil

Casa do Código Livros para o programador Rua Vergueiro, 3185-8º andar 04101-300 Vila Mariana São Paulo SP Brasil 2012, Casa do Código Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei nº9.610, de 10/02/1998. Nenhuma parte deste livro poderá ser reproduzida, nem transmitida, sem autorização prévia por escrito da

Leia mais

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o conceito aplicações orientada a serviços via web Apresentar o papel dos contentores

Leia mais

Como configurar e-mails nos celulares. Ebook. Como configurar e-mails no seu celular. W3alpha - Desenvolvimento e hospedagem na internet

Como configurar e-mails nos celulares. Ebook. Como configurar e-mails no seu celular. W3alpha - Desenvolvimento e hospedagem na internet Ebook Como configurar e-mails no seu celular Este e-book irá mostrar como configurar e-mails, no seu celular. Sistemas operacionais: Android, Apple, BlackBerry, Nokia e Windows Phone Há muitos modelos

Leia mais

TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB

TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB Marcelo Rodrigo da Silva Ribeiro 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil marcelo.rodrigo@live.com,

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS JSF E PRIMEFACES NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB

UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS JSF E PRIMEFACES NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS JSF E PRIMEFACES NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB Adriano Schulter Moenster 1, Tiago Piperno Bonetti 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil adrmoenster@gmail.com,

Leia mais

Vitória (ES), 13 de março de 2009. À T.O.D.O.S. OPERADORES S/A.

Vitória (ES), 13 de março de 2009. À T.O.D.O.S. OPERADORES S/A. Vitória (ES), 13 de março de 2009. À T.O.D.O.S. OPERADORES S/A. O OGMO-ES está empenhado em oferecer aos requisitantes de mão-de-obra cada vez mais agilidade no envio e retorno das informações sob sua

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

MÓDULO Programação para Web 2

MÓDULO Programação para Web 2 MÓDULO Programação para Web 2 Introdução ao JSF Java Server Faces Introdução Framework para desenvolvimento de aplicações web em Java Fortemente baseado nos padrões MVC e Front Controller MVC (model-view-controller):

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Web Prof. Leandro Roberto. Aula 18 JavaScript: Eventos MySQL PHP (insert, update e delete)

Desenvolvimento de Sistemas Web Prof. Leandro Roberto. Aula 18 JavaScript: Eventos MySQL PHP (insert, update e delete) Desenvolvimento de Sistemas Web Prof. Leandro Roberto Aula 18 JavaScript: Eventos MySQL PHP (insert, update e delete) JavaScript Eventos Alguns eventos de uma página HTML podem ser interceptados e programados

Leia mais

Desenvolvedor Web Docente André Luiz Silva de Moraes

Desenvolvedor Web Docente André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Introdução a Linguagem HTML Neste roteiro é explorada a linguagem HTML. A linguagem HTML (Hypertext Markup Language) é amplamente utilizada na construção de páginas de internet e é responsável

Leia mais

Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Ciência da Computação. alyssonfm@lcc.ufcg.edu.br

Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Ciência da Computação. alyssonfm@lcc.ufcg.edu.br Universidade Federal de Campina Grande Departamento de Sistemas e Computação Ciência da Computação alyssonfm@lcc.ufcg.edu.br Maio - 2010 Agenda GWT Vantagens Desvantagens Exemplificação de códigos GWT

Leia mais

Validando dados de páginas WEB

Validando dados de páginas WEB Validando dados de páginas WEB Para que validar os dados? Validar os dados informados pelo usuário garante que sua aplicação funcione corretamente e as informações contidas nela tenha algum sentido. Outro

Leia mais

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade

Follow-Up Acompanhamento Eletrônico de Processos (versão 3.0) Manual do Sistema. 1. Como acessar o sistema Requisitos mínimos e compatibilidade do Sistema Índice Página 1. Como acessar o sistema 1.1 Requisitos mínimos e compatibilidade 03 2. Como configurar o Sistema 2.1 Painel de Controle 2.2 Informando o nome da Comissária 2.3 Escolhendo a Cor

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01)

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Submissão de Relatórios Científicos Sumário Introdução... 2 Elaboração do Relatório Científico... 3 Submissão do Relatório Científico... 14 Operação

Leia mais

TUTORIAL SPRING SECURITY PROGRAMAÇÃO COM FRAMEWORKS Responsáveis: Ana Luíza Cruvinel, Maikon Franczak e Wendel Borges

TUTORIAL SPRING SECURITY PROGRAMAÇÃO COM FRAMEWORKS Responsáveis: Ana Luíza Cruvinel, Maikon Franczak e Wendel Borges Versão 1.0 TUTORIAL SPRING SECURITY PROGRAMAÇÃO COM FRAMEWORKS Responsáveis: Ana Luíza Cruvinel, Maikon Franczak e Wendel Borges Data: 01/12/2014 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É SPRING SECURITY?...

Leia mais

Mais sobre uso de formulários Site sem Ajax

Mais sobre uso de formulários Site sem Ajax Mais sobre uso de formulários Site sem Ajax Página com busca padrão 1 Página com o resultado da busca carregada no local da anterior (o formulário está vazio) Site com Ajax 2 Site usando Ajax para preencher

Leia mais

INTRODUÇÃO E CONFIGURAÇÃO DO PRIMEFACES MOBILE EM APLICAÇÕES JSF

INTRODUÇÃO E CONFIGURAÇÃO DO PRIMEFACES MOBILE EM APLICAÇÕES JSF INTRODUÇÃO E CONFIGURAÇÃO DO PRIMEFACES MOBILE EM APLICAÇÕES JSF Guilherme Macedo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil guilhermemacedo28@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

jquery André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br

jquery André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br jquery André Tavares da Silva andre.silva@udesc.br jquery jquery é uma biblioteca em JavaScript; Seu objetivo é simplificar a programação em JavaScript; jquery foi desenvolvida para ser de aprendizado

Leia mais

Tutorial para criação de componentes JSF Facelets Por Érico GR 07/08/2007

Tutorial para criação de componentes JSF Facelets Por Érico GR 07/08/2007 Tutorial para criação de componentes JSF Facelets Por Érico GR 07/08/2007 Nível: Intermediário Este tutorial tem como objetivo criar um simples componente que renderiza uma tag label utilizando recursos

Leia mais

Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Docente André Luiz Silva de Moraes

Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Docente André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Introdução a Linguagem HTML Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Neste roteiro é explorada a linguagem HTML. A linguagem HTML (Hypertext Markup Language) é amplamente utilizada na construção

Leia mais

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20

Índice. Para encerrar um atendimento (suporte)... 17. Conversa... 17. Adicionar Pessoa (na mesma conversa)... 20 Guia de utilização Índice Introdução... 3 O que é o sistema BlueTalk... 3 Quem vai utilizar?... 3 A utilização do BlueTalk pelo estagiário do Programa Acessa Escola... 5 A arquitetura do sistema BlueTalk...

Leia mais

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages

Desenvolvimento de aplicações Web. Java Server Pages Desenvolvimento de aplicações Web Java Server Pages Hamilton Lima - athanazio@pobox.com 2003 Como funciona? Servidor web 2 Internet 1 Browser 3 Arquivo jsp 4 JSP Compilado 2 Passo a passo 1 browser envia

Leia mais

Criando uma agenda simples com NetBeans 6.5

Criando uma agenda simples com NetBeans 6.5 Criando uma agenda simples com NetBeans 6.5 (Swing application framework e Beansbinding) Já faz algum tempo que escrevi uma agenda simples usando o Eclipse com o Visual Class Editor. Demorei em torno de

Leia mais

A U T O R I Z O R R I GUIA DE INSTALAÇÃO W E B. Versão: 1.02 Agosto/2006 Versão: AW 4.004.006

A U T O R I Z O R R I GUIA DE INSTALAÇÃO W E B. Versão: 1.02 Agosto/2006 Versão: AW 4.004.006 A U T O R I Z A D O R W E B B I O M E T R I A GUIA DE INSTALAÇÃO Versão: 1.02 Agosto/2006 Versão: AW 4.004.006 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 UTILIZANDO A BIOMETRIA... 4 INSTALAÇÃO... 5 CADASTRO DA DIGITAL...15

Leia mais

5 Detalhes da Implementação

5 Detalhes da Implementação Detalhes da Implementação 101 5 Detalhes da Implementação Neste capítulo descreveremos detalhes da implementação do Explorator que foi desenvolvido usando o paradigma MVC 45 e o paradigma de CoC 46 (Convention

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

Gravando uma Áudio Conferência

Gravando uma Áudio Conferência Gravando uma Áudio Conferência Para iniciar a gravação da áudio conferência, digite *2. Você ouvirá a seguinte mensagem: Para iniciar a gravação da conferência pressione 1, para cancelar pressione * Ao

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Programação Orientada a Objetos II Professor: Cheli dos S. Mendes da Costa Modelo Cliente- Servidor Modelo de Aplicação Cliente-servidor Os

Leia mais

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira

WEBDESIGN. Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira WEBDESIGN Professor: Paulo Marcos Trentin - paulo@paulotrentin.com.br http://www.paulotrentin.com.br Escola CDI de Videira Formulários e JavaScript Como visto anteriormente, JavaScript pode ser usada para

Leia mais

Manual de Utilização da Biblioteca VisPublica

Manual de Utilização da Biblioteca VisPublica Manual de Utilização da Biblioteca VisPublica Autores: Melise Paula Fernanda Ribeiro Aldeíde Brasil Tulio Moraes Bárbara Pimenta Guilherme Ferreira Versão: 2.1.4 Manual de Utilização da Biblioteca VisPublica

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Relatório Apresentação Java Server Pages Adolfo Peixinho nº4067 Nuno Reis nº 3955 Índice O que é uma aplicação Web?... 3 Tecnologia Java EE... 4 Ciclo de Vida de uma Aplicação

Leia mais

Escrito por Neri Neitzke Qua, 25 de Junho de 2014 14:51 - Última atualização Qua, 25 de Junho de 2014 14:54

Escrito por Neri Neitzke Qua, 25 de Junho de 2014 14:51 - Última atualização Qua, 25 de Junho de 2014 14:54 Java para Web 4, aprenda criar um sistema para web usando MVC (Model View Controller), DAO, JSTL, Custom Tags, HTML5, JavaScript, CSS3, Eclipse, Netbeans, postgresql powerdesigner. São 159 videoaulas em

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Versão 1.0. Visão Transportador

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Versão 1.0. Visão Transportador MANUAL DE INSTRUÇÕES Versão 1.0 Visão Transportador 2 Sumário Introdução... 3 Requisitos mínimos... 3 Acesso... 3 Primeiro acesso... 5 Navegando pelo sistema... 6 Menu Perfil... 7 Dados do Fornecedor...

Leia mais

Capítulo 1 - Introdução 14

Capítulo 1 - Introdução 14 1 Introdução Em seu livro Pressman [22] define processo de software como um arcabouço para as tarefas que são necessárias para construir software de alta qualidade. Assim, é-se levado a inferir que o sucesso

Leia mais

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI.

Mostrar área de trabalho.scf. Manual do Produto EDI. Mostrar área de trabalho.scf Manual do Produto EDI. ÍNDICE MANUAL DO PRODUTO EDI....3 1. O QUE É O EDI?...3 1.1. VANTAGENS... 3 1.2. FUNCIONAMENTO... 3 1.3. CONFIGURAÇÃO NECESSÁRIA... 3 2. UTILIZANDO O

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript

Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES. Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação. JavaScript Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA UFES Departamento de Computação Universidade Federal do Espírito Santo CCA UFES JavaScript Desenvolvimento de Sistemas para WEB Site:

Leia mais

4 O Workflow e a Máquina de Regras

4 O Workflow e a Máquina de Regras 4 O Workflow e a Máquina de Regras O objetivo do workflow e da máquina de regras é definir um conjunto de passos e regras configuráveis. Ao longo de sua execução, um usuário consegue simplificar o seu

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS Edi Carlos Siniciato ¹, William Magalhães¹ ¹ Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edysiniciato@gmail.com,

Leia mais

MANUAL DE SUPORTE. Controle de Suporte. Este manual descreve as funcionalidades do controle de suporte.

MANUAL DE SUPORTE. Controle de Suporte. Este manual descreve as funcionalidades do controle de suporte. MANUAL DE SUPORTE Controle de Suporte Este manual descreve as funcionalidades do controle de suporte. SUMÁRIO Considerações Iniciais... 3 Acesso... 4 Controle de Suporte... 5 1. Solicitação de Atendimento...

Leia mais

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS Emanuel M. Godoy 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil godoymanel@gmail.com,

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

mhtml:file://d:\utfpr\2009-2\especialização Java\Materiais de Aula\02 - JSF\Estud...

mhtml:file://d:\utfpr\2009-2\especialização Java\Materiais de Aula\02 - JSF\Estud... Página 1 de 7 Precisa de um freelancer, códigosfonte e exemplos Dicas & Truques completos? Contrate Nossa Consultoria Downloads Quem Somos Artigos & Tutoriais Bem-vindo(a) ao meu site. Além de realizar

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 11

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 11 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 11 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br www.fct.unesp.br/docentes/dmec/olivete jquery Na aula passada: Selecionando atributos Manipulando CSS Inserindo

Leia mais

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com

Java II. Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Java II Sérgio Luiz Ruivace Cerqueira sergioruivace@gmail.com Por quê JSP? Com Servlets é fácil Ler dados de um formulário Recuperar dados de uma requisição Gerar informação de resposta Fazer gerenciamento

Leia mais

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB. Anne Caroline O. Rocha Tester Certified BSTQB NTI UFPB

Testes de Software. Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB. Anne Caroline O. Rocha Tester Certified BSTQB NTI UFPB Testes de Software 1 AULA 04 FERRAMENTAS DE AUTOMAÇÃO DE TESTES FUNCIONAIS Anne Caroline O. Rocha TesterCertified BSTQB NTI UFPB Conteúdo Programático Aula 04 Automação de testes funcionais Ferramentas

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS CONTROLE DE ACESSO USANDO O FRAMEWORK RICHFACES. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS CONTROLE DE ACESSO USANDO O FRAMEWORK RICHFACES. 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS CONTROLE DE ACESSO USANDO O FRAMEWORK RICHFACES 5º PERÍODO Gestão da Tecnologia da Informação Alunos: Alessandro Aparecido André Alexandre Bruno Santiago Thiago Castilho

Leia mais

Incorporando JavaScript em HTML

Incorporando JavaScript em HTML Incorporando JavaScript em HTML Existem quatro maneiras de incorporar JavaScript em HTML. Vamos abordar as três primeiras, por ser mais comum: Entre as tags dentro do código HTML. A partir

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

JavaScript: Validação de Formulários. Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com

JavaScript: Validação de Formulários. Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com JavaScript: Validação de Formulários Prof. Ivanilton Polato ipolato@utfpr.edu.br ipolato@gmail.com Validação de Formulários Um dos usos mais frequentes do JS é a validação de formulários. Além de garantir

Leia mais

JDBC Java Database Connectivity

JDBC Java Database Connectivity 5 JDBC Java Database Connectivity Prof. Autor: Daniel Morais dos Reis e-tec Brasil Programação Avançada Para Web Página1 Meta Trabalhar com bancos de dados em aplicações web em JSP através das classes

Leia mais