Roteiros Fotográficos de Sintra. do Cavalo à Ursa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Roteiros Fotográficos de Sintra. do Cavalo à Ursa"

Transcrição

1 Roteiros Fotográficos de Sintra do Cavalo à Ursa

2 roteiros fotográficos de sintra é uma organização do centro de cultura e desporto sintrense coordenação de actividade fotográfica e produção de ebook: josé antunes os direitos de autor das fotografias publicadas neste ebook pertencem aos respectivos autores. ebook criado em Adobe Photoshop Lightroom 4 Junho 2012

3

4

5 Uma Visão, várias Visões Guiar um grupo de pessoas por um mesmo local pode revelar-se surpreendente quando se olham, no final, as fotografias de cada uma delas. É disso que este primeiro ebook dos Roteiros Fotográficos de Sintra trata., assinlando o dia 2 de Junho de Mais do que uma obra de arte, estes ebooks são marcos numa viagem de aprendizagem de fotografia que nunca está terminada. Porque se assim fosse perder-se-ia a votnade de continuar a caminhada. A fotografia é uma descoberta incessante de detalhes que o Mundo nos reserva e que só uma Visão atenta pode mostrar. É isso que se aprende a fazer ao olhar para o Mundo que nos rodeia através do limitador que representa o visor ou ecrã das nossas câmaras. Folhear, mesmo que virtualmente, as páginas deste ebook, permite ver como cada um viu, num curto espaço de tempo e com as limitações que esse mesmo tempo e as condições atmosféricas colocaram, um mesmo pedaço desta Terra que percorremos. Há uma riqueza na variedade de interpretações que nos deve abrir novos horizontes na procura de visões fotográficas, e em paralelo de um amior entendimento dos outros e de nós mesmos. Como referencial e desafio para todos, tomei a liberdade de colocar algumas imagens minhas do mesmo espaço, realizadas noutro dia e tempo. Não são mais do que apontamentos realizados num dia de visita para a preparação deste percurso, mas evidenciam o potencial do espaço como palco de múltiplas narrativas fotográficas. Espero que a leitura de todas estas fotos, minhas e vossas, sirva para colocar uma pedra mais no edifício do vosso conhecimento fotográfico. E do meu, porque também eu estou sempre a aprender, através das vossas Visões. José Antunes Junho 2012

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21 Notas do Roteiro A Ursa aqui tão perto A praia da Ursa é, fotograficamente, a mais visitada da região. Vamos esquecer o que todos fazem e não vamos descer à praia, percurso perigoso, sobretudo do lado norte, o visitado. E de qualquer modo, já nada de novo resta para fotografar ali, suspeito que até já se encontram marcados na rocha os pés dos tripés de tantos fotógrafos. Fotografe-se a Ursa para recordar, mas tente-se encontrar outras perspectivas. Lenda da URSA A praia tem dois rochedos, a Pedra da Ursa e a Pedra da Noiva. A Ursa perdeu há algum tempo parte do rochedo que lhe dava o perfil do animal. Segundo a lenda a pedra é de uma ursa que desobedeceu às ordens dos deuses, recusando-se a migrar para Norte com os seus filhotes quando os gelos que cobriam a Serra de Sintra começaram a derreter. Iradas, as divindades transformaram a ursa desobediente numa enorme pedra e os filhotes em pequenos calhaus para sempre dispersos em seu redor.

22

23 Escalada há duas décadas Em Maio de 1993, portanto há quase 20 anos, fotografei aqui a primeira conquista da Noiva por um escalador, José Luís, que subiu até ao cume sem qualquer corda ou segurança. Escrevi o artigo para a revista Tempo Livre, do INATEL, contando a história da subida que fotografei a partir da segurança da costa. A Pedra da Noiva tem o seu nome do aspecto de um toucado de noiva que os pescadores vêem do lado do mar. A rocha, bem como a da Ursa, é paradouro de muitas gaivotas. E ainda de corvos marinhos de crista - que aliás podem ser visto ao longo desta costa - que nidificam nos ilhéus e falésias rochosas e se alimentam nas baías calmas em algumas zonas do litoral. Geologia As arribas desta praia são constituídas principalmente por camadas de calcário do Jurássico Superior, com cerca de 150 milhões de anos, embora no extremo norte sejam visíveis os primeiros níveis do Cretácico. Na escala de tempo geológico, o Cretáceo ou Cretácico é o período da era Mesozoica do éon Fanerozoico que está compreendido entre 145 milhões e 500 mil e 65 milhões e 500 mil anos atrás, aproximadamente. É tempo a mais para falarmos sobre ele. O que interessa aqui é o que os olhos vêem. Ao longo da arriba podem observar-se diversas falhas e filões eruptivos. A verticalidade das arribas e os numerosos rochedos isolados pelo mar, comprovam a rápida erosão da costa. Quem visitar as Azenhas do Mar, mais a norte, pode verificar isso mesmo.

24 Pedra de Alvidrar As pessoas hoje só parecem ter olhos para a Ursa. É o elemento rochoso mais fotografado e referido, Contudo, nem sempre foi assim. A Pedra de Alvidrar era o centro das atenções turísticas na zona, no passado. Existe vasta documentação sobre isso mesmo. Sobre a Pedra de Alvidrar, escreveu José Alfredo Azevedo um dos mais interessantes historiadores da região, de quem fui amigo e para cujos livros realizei algumas fotografias, que: «É um penedo enorme, em forma de lage, que começa no máximo da altura da ravina e que, com acentuado declive, termina ao nível do oceano, onde recebe, deste sempre e sempre resistindo, os violentos embates do mar quando revolto.foi esta pedra famosa que D.Luisa de Gusmão (mulher de D.João IV, o Restaurador), visitou em 22 de Julho de Antigamente era costume oferecer aos turistas o triste espectáculo de, a troco de uns magros cobres, homens e rapazes descerem e subirem essa rocha enorme, com risco da própria vida, para gáudio da inconsciente assistência.» Também William Beckford, na sua estadia em Portugal, visitou Pedra de Alvidrar, em (...)como ainda era muito cedo, galopámos para diante, tencionando visitar um rochedo célebre a Pedra de Alvidrar-,que é uma das feições mais saliente do afamado promontório da Roca de Lisboa. (...) Cheguei-me até à beira do rochedo que tem uma grande altura, e é quase na perpendicular. Um bando de rapazes tinha-nos acompanhado, e cinco lataagões, destacados desta malta, desceram o temeroso precipício com a mais completa indiferença, sobretudo um deles, que foi com os braços abertos, e que parecia uma criatura sobrenatural».

25 O sobrenatural É curiosa a afirmação de Beckford sobre uma criatura sobrenatural, porque esta costa tem a sua quota de histórias estranhas. Plínio o Velho atesta, no séc. I d.c., a existência de tritões e de sereias - "tritones" e "sirenas" - nas proximidades de Olisipo/Lisboa. Tradicionalmente, estes relatos têm sido interpretados como referindo-se a seres totalmente mitológicos. No entanto, tudo indica que estes avistamentos, que continuaram a ser relatados por autores portugueses dos sécs. XVI e XVIII, se referem a lobos marinhos ou focas-monge (Monachus monachus), espécie praticamente extinta na actualidade e que em território português apenas sobrevive no arquipélago da Madeira. Plínio escrevia no séc. I da era cristã. Mais de mil e quatrocentos anos decorridos seria a vez de o humanista Damião de Góis nos narrar, na sua famosa "Urbis Olisiponi Descriptio" publicada em 1554, avistamentos de tritões nas proximidades de Lisboa, recuperando e actualizando uma tradição já então multissecular.

26

27 Este primeiro Roteiro Fotográfico de Sintra, organizado pelo Centro de Cultura e Desporto Sintrense, levou um grupo de amantes da fotografia até à Praia da Adraga. Após uma pequena caminhada desde o local onde o autocarro nos deixou, chegámos a uma zona de rara beleza onde demos de caras com ondas, noivas, gigantes, ursas, rocas, flores, e até com a Casa da Bota. Apesar de não se ter inscrito para o passeio, o S. Pedro quis marcar presença oferecendo-nos uma morrinha mais ou menos forte que só terminou a meio da tarde. Mas a boa disposição do grupo era tanta que os tais borrifos não fizeram grande mossa. Depois de uma série de ensinamentos (que foram novidade para alguns, e que serviram para outros solidificarem conhecimentos), a conclusão é que tudo assenta no binómio e num daltonismo estranho que só consegue distinguir a cor cinzenta dos All Star. Terminado o passeio, e depois de trocados os contactos pessoais entre todos, foi visível a satisfação nas caras e opiniões dos participantes que transmitiram um desejo comum: Que o próximo Roteiro Fotográfico se realize rapidamente. Agradeço ao CCDS pela excelente organização, ao Zé Antunes pelos conhecimentos transmitidos e a todos os participantes do passeio pela sua simpatia e camaradagem. Só espero que este grupo se mantenha na partilha desta paixão comum que é a FOTOGRAFIA. Para terminar, não posso deixar de realçar o que todos nós constatámos: Independentemente da situação, mesmo os Canonistas mais ferrenhos não conseguem prescindir do equipamento Nikonista. OBRIGADO A TODOS E ATÉ BREVE! Alexandre Silva Alexandre Silva

28

29 Alexandre Silva

30

31 Roteiro Fotográfico de Sintra Confesso que sentia alguma curiosidade em saber o que seria um roteiro fotográfico, e após um primeiro contato com os participantes partimos em direção à Praia da Adraga em Almoçageme, falou-se então no Fojo da Adraga e da Casa da Bota, para alguns desconhecidos e para outros nem tanto. Chegados ao estacionamento e entrega do pequeno almoço, partimos então em direção ao nosso local, foram surgindo então os diversos equipamento e deu para perceber a diversidade de participantes, desde a simples compacta que se trás no bolso das calças, até às grandes objetivas que qualquer amador aspira a ter, apesar de nem sonhar o que fazer com tal equipamento, não esquecendo o colete as calças apropriadas e o impermeável que bem útil foi num dia de chuva como esteve. Pelo caminho e na subida ingreme até ao cimo da arriba, passamos por um conjunto de flores de cor laranja amarelo e laranja, que soube que se chamam Chagas de Cristo, que no geral despertou em todos um comentário sobre o fotografar flores, chegamos então ao cimo e de novo a curiosidade imperou sobre a identificação dos diversos rochedos, a noiva que afinal são duas a de dentro e a de fora entre outras que não fixei os nomes, mas valeu-nos a presença de um pescador local para identificar todos os locais, para quem quis anotar. Cheira a peixe, sim a peixe porque estamos na Casa da Bota, local de abrigo dos pescadores de arriba e onde preparam os apetrechos e iscos, mas foi aí o local escolhido para inicio da nossa aula, sim porque duma aula se tratava, do uso da fotografia de como fotografar, a velocidade e a abertura fatores importantes para um resultado feliz, os tais 125/16 que o José Antunes nosso orientador nos repetiu por diversas vezes, como elemento principal a não esquecer, mas chuva presente fazia do abrigo aquilo para que foi construído abrigar os presentes, e então quando se vai fotografar?. Fui-me então apercebendo que tudo se fotografa, dependendo apenas da nossa visão e do sentido de observação e demos por nós a fotografar garrafas de água sobre a mesa, e mais tarde após a simpático almoço servido no local, Amadeu Agostinho

32

33 fotografava-se garrafas de azeite ou latas de sumo, na simples perspetiva de diferentes campos e focagens, dependendo dos tempos de exposição. Saímos ao exterior e aquilo que qualquer fotografo amador fotografa, as vistas, observo que procuramos pormenores daquilo que nos rodeia, claro que o Fojo estava lá com toda a sua dimensão e o mar lá no fundo no fim da Pedra de Alvidrar, local de pesca só para alguns, muito poucos alguns, porque a coisa mete medo de ver. O tempo não ajudou mas percebi também que o tempo é sempre aquele que temos presente, e teremos que tirar todo o partido não se pode alterar, então não se tira fotografias de inverno ou de noite, claro que sim, e era ver-nos à procura da mais bela flor para se fotografar, até o caracol saloio apareceu a uma velocidade estonteante, porque se falou de velocidade, de aves em movimento ou das hélices de um avião como se fotografam dependendo tudo da velocidade e abertura. A chuva teimava em cair e fomos recolhendo de novo ao nosso local de abrigo, percebi nestas poucas horas que devemos ter presente sempre connosco equipamento fotográfico, e que muitas vezes a compacta e porque não o telemóvel registam o momento que pode ser único e perder-se o seu registo, nunca mais dizer que pena não ter trazido a máquina, como é meu habito dizer ao ver qualquer situação que pretendia registar. Fomos descendo de novo ao encontro de transporte e as tais flores que no início nos pareceram as mais adequadas para se fotografarem passaram em todos despercebidas porque aprendi também que são as coisas simples que fazem a beleza da foto, e o nosso modo de observar faz o retrato, tendo também por base que temos que fotografar e fazer diversas ensaios constantemente para obtenção da melhor experiencia, foi muito útil esta saída de campo e a troca do saber inexperiente entre os participantes, foi a base para um bom dia de trabalho, chegando de novo ao transporte que nos aguardava para regresso a casa. Amadeu Agostinho Oeiras, 4 de Junho de 2012 Amadeu Agostinho

34

35 Amadeu Agostinho

36

37 Conforme programado partimos à descoberta de uma boa imagem para mais tarde recordar. Chegados ao local e ainda com bom tempo avistámos ao longe o Cabo da Roca, foi por pouco tempo pois a chuva e o nevoeiro apareceram e o cabo da Roca desapareceu da linha do horizonte. Mas mesmo assim os grandes fotógrafos presente tiraram belas fotografias, não foi o caso, mas aqui vão algumas fotos para escolher, melhores dias virão qd a técnica melhorar. Isabel Puga Isabel Puga

38

39 Isabel Puga

40

41 Apesar do dia de chuva e nevoeiro, mais uma vez foi um workshop muito gratificante, pelo convívio, aprendizagem e descoberta de locais que não conhecia e que oferecem condições fantásticas para fotografar. Joana Leitão Joana Leitão

42

43 Joana Leitão

44

45 "Quando a luz e a côr impressionam a sensibilidade, a criatividade torna-se objectiva. Num só olhar produz-se a imagem, num só click produz-se uma fotografia." Joaquim Lopes Joaquim Lopes

46

47 Joaquim Lopes

48

49 No dia 2 de Junho de 2012, realizou-se o 1º Roteiro fotográfico de Sintra, inserido na área do Parque Natural Sintra-Cascais, mais precisamente na área restrita da Adraga. Subimos a encosta até à denominada casa da Bota, retiro de pescadores e que nos serviu de abrigo, derivado ao mau tempo, para a nossa aula de fotografia e para o nosso almoço. Mesmo debaixo de chuviscos realizamos uma pequena sessão de fotos das maravilhosas paisagens e da imensa variedade de flora que existe na região. Fotos estas de enorme valor sentimental e artístico que somos brindados pela beleza natural. E para vós que me acompanharam nesta maravilhosa odisseia aqui fica o meu contributo, e em especial ressalvar o contributo do senhor José Antunes, o ilustre (125:16), pelos esclarecimentos e ensinamentos prestados, e um muito obrigado a todos. Júlio Lopes Júlio Lopes

50

51 Júlio Lopes

52

53 " E eis que, ao chegar ao cimo da colina, nos deparamos com uma amálgama de emoções. Ali, temos um pouco de tudo: noivas, gigantes, ursas, fojos e pedras de alvidrar. Mas, adicionando aberturas de diafragma, velocidades de obturação (125/16-500/8), sensibilidades do sensor (baixas) e equilibrio dos brancos e, se a nossa imaginação fôr um pouco mais além, conseguimos vislumbrar no nevoeiro uma harpa céltica entoando tunas seculares, ao ritmo das quais, dançam tritões e sereias. Então sim, temos o cocktail perfeito para um dia bem passado, na sempre extraordinária orla atlântica de Sintra ". Manuel Ferreira Manuel Ferreira

54

55 Manuel Ferreira

56

57 Olhar para além da fotografia, para dentro dela e através dela. Foi com este pensamento em mente e depois de ter ouvido as lendas sobre a Pedra de Alvidrar relatadas pelo José Antunes, que procurei construir uma história sobre a minha primeira visita a este lugar mágico. Que sereias ou tritões ou brados de eternidade terão atraído os homens do presente e do passado na demanda deste lugar onde a beleza e o perigo moram juntos? O tempo presente e o tempo passado estão ambos provavelmente presentes no tempo futuro e o tempo futuro contido no tempo passado. T.S. Eliot Aqui ficam as fotos e o meu obrigada ao Centro de Cultura e Desporto Sintrense pela organização deste Roteiro Fotográfico que espero bem seja o primeiro de muitos e ao José Antunes por nos ter trazido a este lugar. Maria Emília Pires Sintra, 2 de Junho de 2012 Maria Emília Pires

58

59 Maria Emília Pires

60

61

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Viagem à Costa Rica. foto-aventura

Viagem à Costa Rica. foto-aventura foto-aventura T E X TO E F O TO S : M AU R Í C I O M ATO S Viagem à Costa Rica Quando compramos um carro novo damos um passeio maior e dizemos que fomos fazer a rodagem. Ora, então quando se compra uma

Leia mais

Visite nossa biblioteca! Centenas de obras grátis a um clique! http://www.portaldetonando.com.br

Visite nossa biblioteca! Centenas de obras grátis a um clique! http://www.portaldetonando.com.br Sobre a digitalização desta obra: Esta obra foi digitalizada para proporcionar de maneira totalmente gratuita o benefício de sua leitura àqueles que não podem comprá-la ou àqueles que necessitam de meios

Leia mais

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis)

Blog http://conquistadores.com.br. + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (mini e-book grátis) Blog http://conquistadores.com.br CONQUISTADORES + dinheiro + mulheres + sucesso social (Este

Leia mais

Coaching para pessoas disponíveis, ambos

Coaching para pessoas disponíveis, ambos Nota da Autora 1001 maneiras de ser Feliz, é o meu terceiro livro. Escrevi Coaching para mães disponíveis e Coaching para pessoas disponíveis, ambos gratuitos e disponíveis no site do Emotional Coaching.

Leia mais

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS

A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS A Santa Sé ENCONTRO COM OS JOVENS DE ROMA E DO LÁCIO EM PREPARAÇÃO À JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE DIÁLOGO DO PAPA BENTO XVI COM OS JOVENS Quinta-feira, 25 de Março de 2010 (Vídeo) P. Santo Padre, o jovem

Leia mais

Lista de Diálogo - Cine Camelô

Lista de Diálogo - Cine Camelô Lista de Diálogo - Cine Camelô Oi amor... tudo bem? Você falou que vinha. É, eu tô aqui esperando. Ah tá, mas você vai vir? Então tá bom vou esperar aqui. Tá bom? Que surpresa boa. Oh mano. Aguá! Bolha!

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

ENSINAR É INVESTIGAR,

ENSINAR É INVESTIGAR, Comunicação ao Encontro de Professores "Ensinar é Investigar. Investigação e Formação de Professores", promovido pela Associação de Professores Ensinar é Investigar. 08 de Fevereiro de 1996. Faculdade

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro

Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro Histórias do Velho Testamento 3 a 6 anos Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse Unidade 4: Obedeça ao Senhor Neemias e o muro O Velho Testamento está cheio de histórias que Deus nos deu, espantosas e verdadeiras.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS

ESCOLA SECUNDÁRIA DO MONTE DA CAPARICA Curso de Educação e Formação de Adultos NS 1 de 6 - mobilidade humana e OBJECTIVO: Identifica sistemas de administração territorial e respectivos funcionamentos integrados. O Turismo Guião de Exploração Indicadores sobre o turismo em Portugal 27

Leia mais

Manoel de Barros Menino do mato

Manoel de Barros Menino do mato Manoel de Barros Menino do mato [ 3 ] SUMÁRIO Menino do mato 7 Caderno de aprendiz 23 [ 5 ] Primeira parte MENINO DO MATO O homem seria metafisicamente grande se a criança fosse seu mestre. SÖREN KIERKEGAARD

Leia mais

1º de Maio todos os dias

1º de Maio todos os dias Pág: 22 Área: 15,95 x 21,58 cm² Corte: 1 de 5 1º de Maio todos os dias Numa zona verde da cidade de Lisboa, no bairro de Alvalade, o Parque de Jogos 1º de Maio tem um borbulhar de actividade constante.

Leia mais

O céu. Aquela semana tinha sido uma trabalheira! www.interaulaclube.com.br

O céu. Aquela semana tinha sido uma trabalheira! www.interaulaclube.com.br A U A UL LA O céu Atenção Aquela semana tinha sido uma trabalheira! Na gráfica em que Júlio ganhava a vida como encadernador, as coisas iam bem e nunca faltava serviço. Ele gostava do trabalho, mas ficava

Leia mais

Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar. Tempo de pensar no que virá Planejar

Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar. Tempo de pensar no que virá Planejar Mais um ano está começando... Tempo de pensar no que passou Avaliar Tempo de pensar no que virá Planejar Hámomentos em nossa vida em que temos duas opções: Desistir Recomeçar Quando a VIDA decepciona João

Leia mais

Na faculdade (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz") fui muito bem recebida, a professora que me orientou esteve sempre disponível, os

Na faculdade (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) fui muito bem recebida, a professora que me orientou esteve sempre disponível, os O que me levou a participar no programa de mobilidade foi a vontade de sair do país, aproveitando as oportunidades daí decorrentes, para ver como é lá fora, poder ter um termo de comparação, além da oportunidade

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 37 Discurso na cerimónia de retomada

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

A história das pedras, do Guincho às abas da Serra de Sintra

A história das pedras, do Guincho às abas da Serra de Sintra A história das pedras, do Guincho às abas da Serra de Sintra Geologia no Verão 2012 Saída: 10.00 h no Restaurante Muchaxo, Guincho Regresso: +/- 16.00 h no mesmo local Ida e volta: aprox. 8 km 1/9 INTRODUÇÃO

Leia mais

Grupo de 1.º e 2.º ano. Actividade de Expressão e jogos. Realizadas às 6.ª feiras: às 14h Jogo de passagem do disco

Grupo de 1.º e 2.º ano. Actividade de Expressão e jogos. Realizadas às 6.ª feiras: às 14h Jogo de passagem do disco Grupo de 1.º e 2.º ano Actividade de Expressão e jogos Realizadas às 6.ª feiras: às 14h Jogo de passagem do disco 13/10/2006 Caça ao tesouro Actividade relacionada com tema dos Piratas 12/02/2007 Jogo

Leia mais

Graduados, empreendedores lançaram-se estrada fora

Graduados, empreendedores lançaram-se estrada fora 2015-08-05 09:00:55 Uma das frases que mais se tem ouvido neste final do ano lectivo, dos recém licenciados, é que o que os espera é o desemprego. Outra palavra que hoje se ouve bastante é empreendadorismo.

Leia mais

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES JOGO EURO RUN www.novas-notas-de-euro.eu A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES A Ana e o Alex são da mesma turma e amigos inseparáveis. Estão sempre a viver aventuras incríveis e hoje não é exceção.

Leia mais

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES

A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES JOGO EURO RUN www.novas-notas-de-euro.eu A ANA E O ALEX CONTRA OS FALSIFICADORES - 2 - A Ana e o Alex são da mesma turma e amigos inseparáveis. Estão sempre a viver aventuras incríveis e hoje não é exceção.

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4)

Leia mais

ano Literatura, Leitura e Reflexão Se m e s t re A r ua de José Ricardo Moreira

ano Literatura, Leitura e Reflexão Se m e s t re A r ua de José Ricardo Moreira 2- Literatura, Leitura e Reflexão 2- ano o Se m e s t re A r ua de s o n s o d o t José Ricardo Moreira PEI_LLR_2ano_2S_H1.indb 1 12/06/2012 18:18:06 Capítulo 1 A sua rua tem calçada? A minha tem! A sua

Leia mais

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER)

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER) REGÊNCIA DO ALÉM FADE IN SEQUÊNCIA # 01: CENA 01: EXT. IMAGENS DA CIDADE DE ARARAS DIA. Imagem do Obelisco da praça central da cidade, da igreja Matriz, Centro Cultural, rodoviária, Lago Municipal e cemitério.

Leia mais

(Só faz fé a versão proferida)

(Só faz fé a versão proferida) Exmo. Senhor Presidente do Centro Desportivo e Cultural de Londres, Exmo. Senhor Embaixador, Exmo. Senhor Cônsul Geral, Exmo. Senhor Adido Social, Exmo. Senhor Conselheiro das Comunidades Madeirenses,

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015.

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015. COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION LIÇÕES DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS - 3 ano Semana de 23 a 27 de março de 2015. Leia o texto a seguir para realizar as lições de Matemática da semana. Os alunos do 3º ano foram

Leia mais

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA UMA AVENTURA NA FALÉSIA COLEÇÃO UMA AVENTURA ATIVIDADES PROPOSTAS Leitura orientada por capítulos Interpretação do texto/funcionamento da Língua Fichas de trabalho para

Leia mais

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus

Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus Ensino - Ensino 11 - Anos 11 Anos Lição 10 Batismo Mergulhando em Jesus História Bíblica: Mateus 3:13 a 17; Marcos 1:9 a 11; Lucas 3:21 a 22 João Batista estava no rio Jordão batizando as pessoas que queriam

Leia mais

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO

AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Bíblia para crianças apresenta AS VIAGENS ESPETACULARES DE PAULO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da

Leia mais

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication

Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Uma Cidade para Todos Ficha Técnica: Design e Impressão Mediana Global Communication Colaboração Nuno Oliveira, coordenador do Serviço de Psicologia do 1º ciclo do Ensino Básico da EMEC - Empresa Municipal

Leia mais

www.emagrecerdevez.com

www.emagrecerdevez.com www.emagrecerdevez.com page 1 / 7 As bases de como ganhar massa muscular + Vídeo by rpolesso - segunda-feira, julho 30, 2012 http://emagrecerdevez.com/as-bases-de-como-ganhar-massa-muscular YouTube Video

Leia mais

FOTO-AVENTURA.!Fuji X-T1. XF 18-55mm. 22,3mm. f/8. 1/1000. ISO 400. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA

FOTO-AVENTURA.!Fuji X-T1. XF 18-55mm. 22,3mm. f/8. 1/1000. ISO 400. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA!Fuji X-T1. XF 18-55mm. 22,3mm. f/8. 1/1000. ISO 400 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA Sudoeste americano UMA AMÉRICA FEITA DE MONTANHAS E DESFILADEIROS MAURÍCIO MATOS DECIDIU EXPLORAR O LADO SELVAGEM

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto

Atividade: Leitura e interpretação de texto. Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Atividade: Leitura e interpretação de texto Português- 8º ano professora: Silvia Zanutto Orientações: 1- Leia o texto atentamente. Busque o significado das palavras desconhecidas no dicionário. Escreva

Leia mais

Vamos fazer um mundo melhor?

Vamos fazer um mundo melhor? Vamos fazer um mundo melhor? infanto-junvenil No mundo em que vivemos há quase 9 milhões de espécies de seres vivos, que andam, voam, nadam, vivem sobre a terra ou nos oceanos, são minúsculos ou enormes.

Leia mais

Picos da Europa Cantábria, Astúria e Léon - Espanha

Picos da Europa Cantábria, Astúria e Léon - Espanha Trekking Nível 3 (1 mín / 5max) Picos da Europa Cantábria, Astúria e Léon - Espanha 3 dias de caminhada moderada 4 noites em refúgios/hotéis de montanha de 9/6 a 13/6 Montes e Vales uma história para contar

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

1. Você já havia assistido a um espetáculo de circo? Sim 25 Não 26

1. Você já havia assistido a um espetáculo de circo? Sim 25 Não 26 1. Você já havia assistido a um espetáculo de circo? Sim 25 Não 26 Não 51% Sim 49% Qual? Não lembra 11 Tihany 2 Espacial 2 Napoli 2 Beto Carreiro 2 Circo perto de casa 1 O mundo dos sonhos 1 Patinação

Leia mais

Ler, Escrever e Criar. A Fada Oriana

Ler, Escrever e Criar. A Fada Oriana Ler, Escrever e Criar Cartas entre as personagens de A Fada Oriana 5ºA Professora Margarida Lopes Ano Lectivo 2009/2010 De: Peixe Rua das Flores Cidade do Lago Para: Rainha das Fadas Boas Castelo das Rainhas

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011

Ano VI N.º 22. Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente. Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Ano VI N.º 22 Boletim Informativo da Junta de Freguesia da Ribeira Quente Quinta-Feira 28 de Julho de 2011 Bandeira Azul Hasteada na Ribeira Quente A Praia do Fogo da Ribeira Quente recebeu no dia 28 de

Leia mais

FOTO-AVENTURA. Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA

FOTO-AVENTURA. Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100. 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA FOTO-AVENTURA Nikon D600. 85mm. f/16. 10. ISO 100 10 zoom - FOTOGRAFIA PRÁTICA Nova Zelândia CADA QUILÓMETRO É UMA POTENCIAL FOTOGRAFIA IR AO OUTRO LADO DO MUNDO APENAS PARA FOTOGRAFAR NÃO É PARA QUALQUER

Leia mais

SERVIÇOS EXTRAS.... para uma experiencia completa!

SERVIÇOS EXTRAS.... para uma experiencia completa! ... para uma experiencia completa! P2 SEA LIFE, um espaço muito especial Sustenha a respiração e mergulhe num fantástico mundo marinho à descoberta dos mais incríveis e curiosos animais. Há tanta coisa

Leia mais

Mas, como utilizar essa ferramenta tão útil e que está à sua disposição?

Mas, como utilizar essa ferramenta tão útil e que está à sua disposição? Caríssimo aluno da Rede CEJA, Seja muito bem vindo à sua escola! Estamos muito felizes que você tenha optado por dar continuidade aos seus estudos conosco, confiando e acreditando em tudo o que poderemos

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC

Sistema de Ensino CNEC 1 SUMÁRIO VOLUME 1 "O homem é um pedaço do Universo cheio de vida." Ralph Waldo Emerson Capítulo 1 O Tempo não para 5 Capítulo 2 Você percebendo-se como sujeito histórico 20 Capítulo 3 O Universo que nos

Leia mais

Recomendação Inicial

Recomendação Inicial Recomendação Inicial Este estudo tem a ver com a primeira família da Terra, e que lições nós podemos tirar disto. Todos nós temos uma relação familiar, e todos pertencemos a uma família. E isto é o ponto

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37

MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 MOISÉS NO MONTE SINAI Lição 37 1 1. Objetivos: Ensinar que quando Moisés aproximou-se de Deus, os israelitas estavam com medo. Ensinar que hoje em dia, por causa de Jesus, podemos nos sentir perto de Deus

Leia mais

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais!

Vencedores! Ideias de Negócio. Passos para criar. Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Por Rafael Piva Guia 33 Prático Passos para criar Ideias de Negócio Vencedores! Descubra como criar ideias com potencial lucrativo, alinhadas com suas habilidades pessoais! Que bom que você já deu um dos

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

GESTOR DE ESTUDOS para a 2ª fase do XVIII Direito Empresarial

GESTOR DE ESTUDOS para a 2ª fase do XVIII Direito Empresarial 1 GESTOR DE ESTUDOS para a 2ª fase do XVIII Direito Empresarial Por Maurício Gieseler de Assis *Material de livre distribuição **Proibida a reprodução total ou parcial sem a devida citação da fonte Estudar

Leia mais

Título: O senhor do seu nariz e outras histórias Texto: 2006, Álvaro Magalhães Ilustração: 2010, João Fazenda 2010, Edições ASA II, S.A.

Título: O senhor do seu nariz e outras histórias Texto: 2006, Álvaro Magalhães Ilustração: 2010, João Fazenda 2010, Edições ASA II, S.A. Título: O senhor do seu nariz e outras histórias Texto: 2006, Álvaro Magalhães Ilustração: 2010, João Fazenda 2010, Edições ASA II, S.A. Portugal ISBN 9789892311340 Reservados todos os direitos Edições

Leia mais

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha Ensino Fundamental Turma: PROJETO INTERPRETA AÇÂO (INTERPRETAÇÃO) Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa O PASTOR AMOROSO Alberto Caeiro Fernando Pessoa Este texto foi digitado por Eduardo Lopes de Oliveira e Silva, no Rio de Janeiro, em maio de 2006. Manteve-se a ortografia vigente em Portugal. 2 SUMÁRIO

Leia mais

UMA ESPOSA PARA ISAQUE Lição 12

UMA ESPOSA PARA ISAQUE Lição 12 UMA ESPOSA PARA ISAQUE Lição 12 1 1. Objetivos: Ensinar que Eliézer orou pela direção de Deus a favor de Isaque. Ensinar a importância de pedir diariamente a ajuda de Deus. 2. Lição Bíblica: Gênesis 2

Leia mais

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS BRASÍLIA ECHARDT VIEIRA (CENTRO DE ATIVIDADES COMUNITÁRIAS DE SÃO JOÃO DE MERITI - CAC). Resumo Na Baixada Fluminense, uma professora que não está atuando no magistério,

Leia mais

Já tinha muito tempo que queríamos pescar no rio Uruguai, é claro, buscando os esportivos Dourados.

Já tinha muito tempo que queríamos pescar no rio Uruguai, é claro, buscando os esportivos Dourados. Relato da pescaria em Porto Xavier - Março de 2013 Texto: Jamanta. Fotos: Jamanta, Klaus, Cristiano e Ike. Já tinha muito tempo que queríamos pescar no rio Uruguai, é claro, buscando os esportivos Dourados.

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

Semana Missionária Salesiana II Manda-me, Senhor!

Semana Missionária Salesiana II Manda-me, Senhor! 2ª feira, 23 de fevereiro: Empenho missionário de D. Bosco Bom dia! Hoje iremos aprofundar uma das cenas que será representada na cerimónia de abertura dos jogos nacionais salesianos. Vamos falar sobre

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

FOTOGRAFIA EM DOWN UNDER *

FOTOGRAFIA EM DOWN UNDER * FOTO-AVENTURA FOTOGRAFIA EM DOWN UNDER * VIAJOU PARA O OUTRO EXTREMO DO MUNDO, EM BUSCA DE FOTOGRAFIAS DE SIDNEY, GREAT OCEAN ROAD, AYER S ROCK, TASMÂNIA E DEMAIS MARAVILHAS DESSE CONTINENTE LONGÍNQUO.

Leia mais

VERSÃO DEMO DO MÉTODO DE GUITARRA: CURE SEU IMPROVISO: MODOS GREGOS POR ROBERTO TORAO

VERSÃO DEMO DO MÉTODO DE GUITARRA: CURE SEU IMPROVISO: MODOS GREGOS POR ROBERTO TORAO VERSÃO DEMO DO MÉTODO DE GUITARRA: CURE SEU IMPROVISO: MODOS GREGOS POR ROBERTO TORAO CURE SEU IMPROVISO - MODOS GREGOS. Primeiramente, muito obrigado por apoiar meu trabalho e depois do grande sucesso

Leia mais

Romance familiar poesia familiar

Romance familiar poesia familiar Romance familiar poesia familiar Em busca de imagens para uma apresentação, dou com a foto, feita em estúdio, de um garoto de 11 anos de idade chamado Walter Benjamin (1892-1940). Serve de ilustração a

Leia mais

O que Vês na Imagem?

O que Vês na Imagem? O que Vês na Imagem? Fonte: Farol, versão portuguesa do COMPASS: www.humanaglobal.com Duração aproximada: 30 minutos a 1 hora Palavras-chave: direitos humanos, interpretação/visão individual dos direitos

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Educação para o uso crítico da mídia 1. Contexto

Leia mais

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo

12:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo 2:00 Palestra: Jesus confia nos Jovens -Por isso entrega sua mãe - Telmo Amados de Deus, a paz de Jesus... Orei e pensei muito para que Jesus me usasse para poder neste dia iniciar esta pregação com a

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956).

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956). 1. INTRODUÇÃO 1.1. MINHA RELAÇÃO COM A FOTOGRAFIA Meu pai tinha uma câmara fotográfica. Ele não era fotógrafo profissional, apenas gostava de fotografar a família e os amigos (vide Foto 1). Nunca estudou

Leia mais

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012

NOS@EUROPE. O Desafio da Recuperação Económica e Financeira. Prova de Texto. Nome da Equipa GMR2012 NOS@EUROPE O Desafio da Recuperação Económica e Financeira Prova de Texto Nome da Equipa GMR2012 Alexandre Sousa Diogo Vicente José Silva Diana Almeida Dezembro de 2011 1 A crise vista pelos nossos avós

Leia mais

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207

OLHAR GLOBAL. Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas. A poeira do. renascimento. Fotografe Melhor n o 207 OLHAR GLOBAL Inspirado no mito da Fênix, Olivier Valsecchi cria imagens com cinzas A poeira do renascimento 36 Fotografe Melhor n o 207 Olivier convida pessoas que encontra na rua ou na internet para posarem

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com Clínica Maló Paulo Maló CEO www.clinicamalo.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram em linguagem

Leia mais

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer.

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. CAPITULO 3 Ele não é o Homem que eu pensei que era. Ele é como é. Não se julga um Homem pela sua aparência.. Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. Eu costumava saber como encontrar

Leia mais

Dia Mundial da Criança

Dia Mundial da Criança Ficha Técnica Título Turminhas de Al-bai-zir Preço Grátis Redação Vários Edição Prof.ª Sandra Prof.ª Sílvia Fotografia Vários Periodicidade Trimestral Tiragem 300 exemplares Design Prof.ª Sandra Prof.ª

Leia mais

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5 1 Lc 5 AGUAS PROFUNDAS 1 Certo dia Jesus estava perto do lago de Genesaré, e uma multidão o comprimia de todos os lados para ouvir a palavra de Deus. 2 Viu à beira do lago dois barcos, deixados ali pelos

Leia mais

Índice Geral. Índice de Autores

Índice Geral. Índice de Autores Victor Fernandes 1 Índice Geral A perua-galinha 3 A vida de um porco chamado Ricky 4 Um burro chamado Burro 5 O atrevido 6 O Burro que abandonou a família por causa de uma rã 7 A burra Alfazema 8 Índice

Leia mais

1. Pateo do Collegio conhecia não conhecia não responderam 16 18 0. 1. Pateo do Collegio gostei não gostei não responderam 33 0 1

1. Pateo do Collegio conhecia não conhecia não responderam 16 18 0. 1. Pateo do Collegio gostei não gostei não responderam 33 0 1 1. Pateo do Collegio conhecia conhecia 16 18 0 1. Pateo do Collegio gostei gostei 33 0 1 Pateo do Collegio 3% Pateo do Collegio gostei 0% conhecia 53% conhecia 47% gostei 97% Por quê? Aprendi mais sobre

Leia mais

Este testemunho é muito importante para os Jovens.

Este testemunho é muito importante para os Jovens. Este testemunho é muito importante para os Jovens. Eu sempre digo que me converti na 1ª viagem missionária que fiz, porque eu tinha 14 anos e fui com os meus pais. E nós não tínhamos opção, como é o pai

Leia mais

Narrador Era uma vez um livro de contos de fadas que vivia na biblioteca de uma escola. Chamava-se Sésamo e o e o seu maior desejo era conseguir contar todas as suas histórias até ao fim, porque já ninguém

Leia mais

Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares

Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares Do Livro do Desassossego - Bernardo Soares Bernardo Soares (heterônimo de Fernando Pessoa) 1. "O coração, se pudesse pensar, pararia." "Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que

Leia mais

Texto: Andrea Ávila Fotos: Arquivo Pescaventura

Texto: Andrea Ávila Fotos: Arquivo Pescaventura Revista Pesca 50 Texto: Andrea Ávila Fotos: Arquivo Pescaventura Revista Pesca 51 Idealizar a pecaria dos sonhos durante meses é uma delícia. É preciso preparar os equipamentos, separar o que é necessário,

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo.

Mostrei minha obra-prima à gente grande, perguntando se meu desenho lhes dava medo. I Uma vez, quando eu tinha seis anos, vi uma figura magnífica num livro sobre a floresta virgem, chamado Histórias vividas. Representava uma jiboia engolindo uma fera. Esta é a cópia do desenho. O livro

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

COMO ESCREVER UM LIVRO INFANTIL. Emanuel Carvalho

COMO ESCREVER UM LIVRO INFANTIL. Emanuel Carvalho COMO ESCREVER UM LIVRO INFANTIL Emanuel Carvalho 2 Prefácio * Edivan Silva Recebi o convite para prefaciar uma obra singular, cujo título despertou e muita minha atenção: Como escrever um livro infantil,

Leia mais

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos

Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Ensino Português no Estrangeiro Nível A2 Prova B (13A2BA) 70 minutos Prova de certificação de nível de proficiência linguística no âmbito do Quadro de Referência para o Ensino Português no Estrangeiro,

Leia mais

Iracema estava na brinquedoteca

Iracema estava na brinquedoteca Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema estava na brinquedoteca com toda a turma quando recebeu a notícia de que seu sonho se realizaria. Era felicidade que

Leia mais

Acostumando-se com os Milagres

Acostumando-se com os Milagres Acostumando-se com os Milagres Ap. Ozenir Correia 1. VOCÊ NÃO PERCEBE O TAMANHO DO MILAGRE. Enxame de moscas Naquele dia, separarei a terra de Gósen, em que habita o meu povo, para que nela não haja enxames

Leia mais

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A

O LIVRO SOLIDÁRIO. Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A O LIVRO SOLIDÁRIO Texto: Letícia Soares Ilustração: Hildegardis Bunda Turma 9º A 1 Era uma vez um rapaz que se chamava Mau-Duar, que vivia com os pais numa aldeia isolada no Distrito de Viqueque, que fica

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais

Senhor Embaixador dos Estados Unidos da América, Exmo. Senhor Presidente do Conselho de Administração da Oeiras International School,

Senhor Embaixador dos Estados Unidos da América, Exmo. Senhor Presidente do Conselho de Administração da Oeiras International School, Senhor Embaixador dos Estados Unidos da América, Excelência, Exmo. Senhor Presidente do Conselho de Administração da Oeiras International School, Exma. Senhora Directora da Oeiras International School,

Leia mais

Dinâmica e Animação de Grupo

Dinâmica e Animação de Grupo Dinâmica e Animação de Grupo Desenvolvimento de Competências Turma G3D Leandro Diogo da Silva Neves 4848 Índice 1. Introdução... 3 2. Planeamento de desenvolvimento individual... 4 2.1 Competências...

Leia mais