,14 0,777 0, R$ ,04 R$ 1.015,52

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "55.053 7,14 0,777 0,746 1.926.157 R$ 29.682,04 R$ 1.015,52"

Transcrição

1 Mapa Social Farroupilha Documento gerado em 04/04/206 às 5:37:37 População Censitária (200) População Residente Urbana (200) População Residente Rural (200) Quantidade de Eleitores () Esperança de Vida ao Nascer (200) Taxa de Envelhecimento (200) 3 IDHM (200) IDHM - RS (200) Produto Interno Bruto - PIB () 5 Produto Interno Bruto Per Capita () Renda Média Domiciliar Per Capita (200) ,4 0,777 0, R$ ,04 R$.05,52 (R$ mil) Instrução (200) Pessoas com Superior completo Pessoas com EM completo e Superior incompleto Pessoas com EF completo e EM incompleto Pessoas sem Instrução ou EF incompleto Esperança de Vida ao Nascer Número médio de anos que as pessoas deverão viver a partir do nascimento, caso mantidos constantes ao longo da vida o nível e o padrão de mortalidade por idade prevalecentes no ano do Censo. (Fonte: Atlasbrasil) 2 Taxa de Envelhecimento % da População com 65 anos ou mais de idade. (Fonte: Atlasbrasil) IDHM - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal Avalia o desenvolvimento dos municípios brasileiros nas dimensões Longevidade, Educação e Renda, sendo calculado pela média geométrica de índices nas 3 dimensões, com pesos iguais.varia de 0 a (Quanto mais próximo de, maior o desenvolvimento humano do município). (Fonte: Atlasbrasil) Produto Interno Bruto Total dos bens e serviços produzidos pelas unidades produtoras residentes destinados ao consumo final. (Fonte: IBGE) Produto Interno Bruto Per Capita PIB Municipal do ano dividido pela população do mesmo ano. (Fonte: DATASUS/IBGE) Renda Média Domiciliar Per Capita Média da soma dos rendimentos mensais dos moradores do domicílio, em reais, dividida pelo número de seus moradores. (Fonte: DATASUS/IBGE)

2 Mapa da Educação Farroupilha Indicadores Agregados Documento gerado em 04/04/206 às 5:37:37 IDEB Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Indicador de qualidade educacional calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar (Censo Escolar) e média de desempenho nas avaliações do Inep (Saeb e Prova Brasil). Varia de zero a dez, sendo que quanto maior, melhor a qualidade educacional. (Fonte: INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira/MEC) IDEB Ensino Fundamental - s Iniciais IDEB Ensino Fundamental - s Finais Pública Municipal Estadual 6,6 6,7 6,2 Meta PNE = 4,9 = 5,2 Pública Municipal Estadual 4,6 4,7 4,3 Meta PNE = 4,4 = 4, Escolas com Melhores IDEB - s Iniciais Esc Mun Ens Fun Santa Cruz Esc Mun Ens Fun Angelo Chiele Esc Mun Ens Fun Padre Vicente Bertoni Colegio Estadual Sao Tiago Esc Mun Ens Fun Oscar Bertholdo 8,0 7,5 7,4 7, 7, Escolas com Melhores IDEB - s Finais Esc Mun Ens Fun Santa Cruz Esc Mun Ens Fun Oscar Bertholdo Esc Est Ens Medio Julio Mangoni Esc Mun Ens Fun Joao Grendene Esc Mun Ens Fun Angelo Venzon Neto 6,5 5,4 5,3 5, 4,8 Escolas com Piores IDEB - s Iniciais Escolas com Piores IDEB - s Finais Esc Mun Ens Fun Joao Grendene Esc Mun Ens Fun Senador Teotonio Vilela Esc Mun Ens Fun Zelinda Rodolfo Pessin Esc Est Ens Fun Padre Rui Lorenzi Esc Est Ens Fun Vivian Maggioni 6,2 5,8 5,7 5,5 4,6 Colegio Estadual Farroupilha Esc Mun Ens Fun Senador Teotonio Vilela Colegio Estadual Sao Tiago Esc Mun Ens Fun Antonio Minella Esc Est Ens Fun Vivian Maggioni 4,5 4,2 3,8 3,8 3,6 Evolução IDEB Ensino Fundamental - Rede Pública 6,3 5,2 5,5 5,6 5,0 5,2 4,3 4,5 6,6 4,6 AI AF IDESE - Educação Índice de Desenvolvimento Socioeconômico do Rio Grande do Sul. Calculado através da média aritmética dos índices de quatro blocos: População entre quatro e cinco anos; População entre seis e 4 anos; População entre 5 e 7 anos e População com 8 anos ou mais, sendo que os blocos são compostos pelos indicadores Tx de matrícula na pré-escola; Nota da Prova Brasil (5 e 9 ano do ensino fundamental); Tx de matrícula do ensino médio e Percentual da população adulta com pelo menos o ensino fundamental completo. O índice varia de 0 a, sendo que, quanto mais próximo de, maior o desenvolvimento. (Fonte: FEE/RS) IDESE Educação 0,76 Evolução 0,748 0,76 0,72 0, ,677 0,685 IDESE RS Desempenho RS Idese 0,685 0,669 0,654 0,644 0,625 2

3 Indicadores Agregados (Continuação) IFDM - Educação Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM). Avalia a oferta de educação infantil e, principalmente, a qualidade da educação prestada no ensino fundamental, em escolas públicas e privadas. É composto por seis indicadores: Taxa de Matrículas na Educação Inf., Taxa de Distorção de Idade-Série, % de Docentes com Ensino Sup., Média de Horas Aulas Diárias, Taxa de Abandono e Média do IDEB, com pesos de 20%, 0%, 5%, 5%, 5% e 25% respectivamente. O índice varia de 0 a, sendo que, quanto mais próximo de, maior o desenvolvimento. (Fonte: FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) IFDM Educação Evolução 0,827 0 Baixo Alto 0,773 0,7978 0,883 0,8270 0, Educação Infantil Matrículas Número de matrículas iniciais em creche (crianças com até 3 anos de idade) e pré-escola (crianças de 4 e 5 anos de idade), das redes pública (municipal, estadual e federal) e privada. O cálculo inclui matrículas do Ensino Regular e da Educação Especial. (Fonte: INEP/MEC) Creche Pré-Escola Pública Privada Pública Privada Parcial Integral No data to display Só há informação disponível das matrículas por turno nas redes pública municipal e estadual. Taxas de Atendimento Número de alunos matriculados em Creche (0 a 3 anos) e Pré-Escola (4 e 5 anos) dividido pela população na faixa etária respectiva ¹. (Fontes: INEP/MEC e DATASUS/Ministério da Saúde). Creche Pré-Escola Matriculados 38,3% Não Matriculados 6,7% Meta PNE 2024: 50% Matriculados 05,3% Não Matriculados 0,0% Meta PNE 206: 00% ¹ Os dados referentes à população nas faixas etárias de creche e pré-escola são de. Obs: Alguns municípios possuem taxa de atendimento superior a 00% pelo fato de possuírem alunos matriculados de municípios vizinhos. 3

4 Ensino Fundamental Matrículas Número de matrículas iniciais no Ensino Fundamental das redes federal, estadual e municipal.o cálculo inclui as matrículas do Ensino Regular e da Educação Especial. (Fonte: INEP/MEC) s Iniciais s Finais Taxa de Distorção Idade - Série É a porcentagem de alunos defasados dois anos ou mais em relação à série que deveriam estar matriculados. (Fonte: INEP/MEC) s Iniciais - Rede Pública s Finais - Rede Pública 8,0% 23,7% 5,5% Taxa de Distorção RS 34,3% Taxa de Distorção RS s Iniciais - Evolução da Taxa de Distorção 9,9% 9,9% 9,7% 8,2% 8,0% 200 s Finais - Evolução da Taxa de Distorção 23,7% 2,0% 9,2% 6,7% 7,6% 200 Taxas de Rendimento Aprovação, Reprovação e Abandono - Rede Pública (Fonte: INEP/MEC) EF - s Iniciais Aprovação 95,4% Reprovação 4,6% Abandono 0,0% EF - s Finais Aprovação 87,9% Reprovação,3% Abandono 0,8% s Iniciais - Evolução da Aprovação s Finais - Evolução da Aprovação 94,7% 95,% 97,% 96,3% 95,4% 88,8% 90,3% 90,2% 85,5% 87,9%

5 Ensino Médio Matrículas Número de matrículas iniciais no Ensino Médio das redes federal, estadual e municipal.o cálculo inclui as matrículas do Ensino Regular e da Educação Especial. (Fonte: INEP/MEC) Ensino Médio Taxa de Distorção Idade - Série É a porcentagem de alunos defasados dois anos ou mais em relação à série que deveriam estar matriculados. (Fonte: INEP/MEC) Taxas de Rendimento Aprovação, Reprovação e Abandono - Rede Pública (Fonte: INEP/MEC) Ensino Médio - Rede Pública Ensino Médio 9,9% 29,4% Taxa de Distorção RS Aprovação 7,7% Reprovação 24,2% Abandono 4,% Ensino Médio - Evolução da Taxa de Distorção Evolução da Aprovação 23,7% 22,2% 23,2% 22,5% 9,9% 76,6% 70,6% 7,2% 73,6% 7,7% ENEM Exame nacional do ensino médio, cuja finalidade primordial é a avaliação do desempenho escolar e acadêmico ao fim do ensino médio. As notas finais foram calculadas pela média aritmética das notas nas quatro provas objetivas: Ciências da Natureza; Ciências Humanas; Linguagens, Códigos e Matemática. (Fonte: INEP/MEC) Escolas Públicas por Notas Escolas Privadas por Notas Instituto Federal De Educacao Ciencia ,26 Ce Farroupilha 509,90 Colegio Nossa Senhora De Lourdes 548,3 Colegio Estadual Olga Ramos Brentano 492,08 Instituto De Educacao Cenecista A ,8 Eeem Julio Mangoni 488,74 5

6 Investimentos Investimento Total Aplicações de recursos do município em ações de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino MDE, de acordo com o estabelecido na Lei nº 9.394/96 - Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. (Fonte: TCE/RS - Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul) Evolução do investimento 34,46% 33,6% 33,77% 32,2% 3,49% 200 Investimento atual 33,77% Percentual investido em educação Receita Investimento 200 R$ ,74 R$ ,56 33,77% R$ ,87 R$ ,2 34,46% R$ ,58 R$ ,44 3,49% R$ ,6 R$ ,43 33,6% R$ ,99 R$ ,9 32,2% Investimento por Habitante Obs.: 3 municípios não constam no ranking porque os dados não foram entregues ou a análise ainda não foi concluida pelo TCE/RS. Investimento nos últimos anos R$ 369,5 R$ 439,84 R$ 462,64 R$ 548,87 R$ 550,56 R$ 550,56 Investimento por habitante 200 Ranking de municípios º - Pinhal da Serra 2º - Capão Bonito do Sul 3º - União da Serra 4º - Pedras Altas 5º - Montauri R$ 2.480,08 R$ 2.98,32 R$ 2.036,42 R$.983,34 R$.90,57 Municípios que mais investem 294º - Farroupilha R$ 550,56 490º - Sapiranga 49º - Uruguaiana 492º - Pelotas 493º - Viamão 494º - Alvorada R$ 266,77 R$ 246,38 R$ 206,58 R$ 89,28 R$ 52,2 Municípios que menos investem Obs.: 3 municípios não constam no ranking porque os dados não foram entregues ou a análise ainda não foi concluida pelo TCE/RS. 6

7 Mapa da Saúde Farroupilha Indicadores Agregados Documento gerado em 04/04/206 às 5:37:37 IDESE - Saúde Índice de Desenvolvimento Socioeconômico do Rio Grande do Sul. Calculado através da média aritmética dos índices de 3 blocos: Saúde Materno- Infantil, Condições Gerais de Saúde e Longevidade, sendo que os blocos são compostos pelos indicadores Tx de mortalidade de menores de 5 anos; N de consultas pré-natal por nascidos vivos, Tx de Mortalidade por causas evitáveis; Proporção de óbitos por causas mal definidas e Tx de mortalidade bruta padronizada. O índice varia de 0 a, sendo que, quanto mais próximo de, maior o desenvolvimento. (Fonte: FEE/RS) IDESE Saúde Evolução Desempenho RS 0, ,804 IDESE RS 0,854 0,86 0,867 0,860 0, Idese 0,804 0,802 0,803 0,799 0,795 IFDM - Saúde Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM). Tem foco na saúde básica e é composto por quatro indicadores com pesos iguais (25% cada): Percentual de Gestantes com mais de 6 Consultas Pré-Natal, Proporção de Mortes por Causas Mal Definidas, Taxa de Óbitos Infantis por Causas Evitáveis e Internações Evitáveis por Atenção Básica. O índice varia de 0 a, sendo que, quanto mais próximo de, maior o desenvolvimento. (Fonte: FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) IFDM Saúde Evolução 0,923 0 Baixo Alto 0,8588 0,8695 0,8823 0,9072 0, Assistência à Saúde (Fonte: Ministério da Saúde/Secretaria de Atenção à Saúde e DATASUS) Habitantes por leito ¹ Parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde, para a quantidade de habitantes por leito. 536 Ministério da Saúde: 333 a 400 ¹ Leitos de internação disponíveis¹ Leitos complementares Habitantes por Leito disponíveis¹ Leitos de Internação: são as camas destinadas à internação de um paciente nas categorias de leitos cirúrgicos, clínicos, obstétricos, pediátricos, Hospital Dia e outras especialidades. Leitos Complementares: são as camas destinadas à assistência de alta complexidade a pacientes de UTI e Unidade Intermediária. ¹ São os leitos disponibilizados para atendimento SUS e não SUS. Leitos para atendimento pelo SUS SUS 53,9% Não SUS 43,07% SUS Leitos de internação Leitos complementares

8 Assistência à Saúde (Continuação) Habitantes por profissional médico ² Parâmetros estabelecidos pelo Ministério da Saúde, para a quantidade de habitantes por profissional médico..490 Ministério da Saúde: 000 ² Especialistas Médicos Generalistas Ginecologistas Obstetras Pediatras Outros Habitantes por Profissional Médico Médicos Generalistas: Médico Clínico + Médicos Generalistas Alopata + Médico da ESF + Médico de Família e Comunidade + Médico Residente. O total mencionado refere-se a todos os profissionais médicos cadastrados no CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde) do Ministério da Saúde. Médicos que atendem pelo SUS SUS SUS 7,74% Não SUS 28,26% Médicos Generalistas Ginecologistas Especialistas Pediatras Outros Obstetras Cobertura Populacional por Equipes de Saúde da Família - ESF População Coberta 37,22% População Descoberta 62,78% Nº ESF Implantadas Cobertura Pop p/ ESF 7 37,22% 7 37,22% 6 3,90% 6 32,2% 6 32,53% Cobertura Populacional por Agentes Comunitários de Saúde - ACS População Coberta 29,24% População Descoberta 70,76% Nº ACS Implantados Cobertura Pop p/ ACS 33 29,24% 36 3,90% 39 34,56% 32 28,63% 33 29,82% 8

9 Investimentos Investimento Total Considera os investimentos do município em Saúde frente sua Receita de Impostos. (Fonte: TCE/RS) Evolução do investimento 2,34% 8,75% 7,55% 7,88% 7,26% 200 Investimento atual 7,26% Percentual investido em saúde Receita Investimento 200 R$ ,74 R$ ,72 7,26% R$ ,87 R$ ,7 2,34% R$ ,58 R$ ,6 7,88% R$ ,4 R$ ,7 7,55% R$ ,78 R$ ,02 8,75% Investimento por Habitante Razão entre os investimentos em Saúde no período e a População do Município no referido período. (Fontes: TCE/RS e IBGE, Investimentos em Saúde e População do Município, respectivamente) Investimento nos últimos anos R$ 23,06 R$ 230,36 R$ 262,75 R$ 339,90 R$ 28, R$ 28,40 Investimento por habitante Ranking de municípios º - Pinhal da Serra 2º - André da Rocha 3º - Capão Bonito do Sul 4º - União da Serra 5º - Pedras Altas R$.774,7 R$.472,94 R$.387,6 R$.209,3 R$.75,89 Municípios que mais investem 47º - Farroupilha R$ 28,40 490º - Bagé 49º - Sapucaia do Sul 492º - Pelotas 493º - Alvorada 494º - Viamão R$ 63,46 R$ 58,38 R$ 45,93 R$ 20,6 R$ 5,25 Municípios que menos investem Obs.: 3 municípios não constam no ranking porque os dados não foram entregues ou a análise ainda não foi concluida pelo TCE/RS. 9

10 Mapa da Segurança Farroupilha Dados Gerais da Violência São as ocorrências Criminais, por tipo de delito, divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública (Fonte: SSP/RS). Documento gerado em 04/04/206 às 5:37:37 Evolução das Ocorrências Criminais Ocorrências Criminais Ocorrências de Crimes Violentos por.000 Habitantes Razão entre o número de ocorrências de crimes violentos no município (Homicídio Doloso, Homicídio Doloso de Trânsito, Latrocínio, Roubo, Roubo de Veículo, Extorsão mediante Sequestro) e o número de habitantes do município, cujo resultado é multiplicado por.000. (Fontes: SSP/RS e IBGE, Ocorrências Criminais e População, respectivamente) 5,0 5,32 4,67 3,3 3,63 4,67 Ocorrências de Crimes Violentos p/.000 Habitantes Ranking de Ocorrências de Crimes Violentos por.000 Habitantes º - Porto Alegre 27,8 2º - Alvorada 3º - Cachoeirinha 4º - Novo Hamburgo 5º - Canoas 8,0 7,03 6, 5,62 Municípios com mais ocorrências de crimes violentos 4º - Farroupilha 4,67 439º - Vila Lângaro 439º - Vespasiano Corrêa 439º - Maratá 439º - Mariano Moro 439º - Vanini Municípios com menos ocorrências de crimes violentos Observações: ) As Ocorrências Criminais são registros de ocorrências para fatos consumados, porém sujeitos à alteração pela própria fonte, em decorrência do andamento das investigações criminais. Os dados foram extraídos da fonte em 04/03/206. 2) Os dados de "Ocorrências de Crimes Violentos por.000 Habitantes" do ano de 200 não contemplam os "Homicídios Dolosos de Trânsito" em razão da SSP/RS só ter estes dados disponibilizados a partir de. 3) 55 Municípios gaúchos não tiveram ocorrências em Crimes Violentos no ano de. Portanto, os cinco municípios apresentados no ranking com menos ocorrências são meramente ilustrativos. 0

11 Dados Gerais da Violência (Continuação) Ranking por Tipo de Ocorrência Furtos Roubos Furto de Veículo Entorpecentes - Posse Estelionato Roubo de Veículo Delitos Relacionados à Armas e Munições Entorpecentes - Tráfico Homicídio Doloso Delitos Relacionados à Corrupção Extorsão Latrocínio Homicídio Doloso de Trânsito Roubos e Furtos Latrocínios e Homicídios Roubos Furtos Roubos Furtos Homicídio Doloso Latrocínio Hom. Doloso Latroc Entorpecentes Posse Tráfico Posse Tráfico Violência Contra a Mulher São as Ocorrências Criminais, por tipo de delito enquadrado na Lei Maria da Penha (Lei nº.340/06), divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (Fonte: SSP/RS). Evolução das Ocorrências Criminais Ocorrências Criminais

12 Violência Contra a Mulher (Continuação) Ocorrências de Crimes Contra a Mulher por.000 Habitantes Razão entre o número de ocorrências de delitos contra a mulher, enquadrados na Lei Maria da Penha (Ameaça, Estupro, Lesão Corporal, Femicídio Tentado e Femicídio Consumado) no município e o número de habitantes do município, cujo resultado é multiplicado por.000. (Fontes: SSP/RS e IBGE, Ocorrências Criminais e População, respectivamente) 6,46 5,20 4,95 4,95 Ocorrências de Crimes contra a Mulher p/.000 Habitantes Ameaça e Lesão Ameaça Lesão Corporal Estupro Ameaça Lesão Estupro Corporal Femicídio Tentado Consumado Tentado Consumado Ranking de Ocorrências de Crimes Contra a Mulher por.000 Habitantes º - Imbé 2º - Tramandaí 3º - Cidreira 4º - Araricá 5º - Lagoa Vermelha,99,98,5 0,86 0,52 Municípios com mais ocorrências de crimes contra a mulher 74º - Farroupilha 4,95 49º - Arroio do Padre 49º - Vespasiano Corrêa 49º - Rolador 49º - São Martinho da Serra 49º - Pinto Bandeira Municípios com menos ocorrências de crimes contra a mulher Observações: ) As Ocorrências Criminais são os fatos registrados até a data da extração da base de dados, sujeito ainda a alterações provenientes da revisão de ocorrências duplicadas, apuração de informações oriundas de investigações, diligências, perícias, correção do fato no final da investigação policial, etc. Dados extraídos em 27/03/. 2) Femicídio: Trata-se dos Homicídios enquadrados pelo recorte de gênero. 3) 5 municípios gaúchos não tiveram ocorrências de crimes contra a mulher no ano de. Portanto, os cinco municípios apresentados no ranking com menos ocorrências são meramente ilustrativos. 2

13 Violência no Trânsito (Fonte: Detran/RS) ¹ Vítimas Fatais em Acidentes de Trânsito Evolução de Acidentes Fatais Tipo de Via Federal Estadual Municipal ¹ Dados extraídos da fonte em 04/03/206. 3

2.291 12,97 0,694 0,746 87.535 R$ 18.640,25 R$ 620,10

2.291 12,97 0,694 0,746 87.535 R$ 18.640,25 R$ 620,10 Mapa Social São João da Urtiga Documento gerado em 04/04/206 às 5:37:37 População Censitária (200) 4.726 População Residente Urbana (200) 2.29 População Residente Rural (200) 2.435 Quantidade de Eleitores

Leia mais

248.347 9,50 0,784 0,746 4.682.859 R$ 17.760,84 R$ 1.108,07

248.347 9,50 0,784 0,746 4.682.859 R$ 17.760,84 R$ 1.108,07 Mapa Social Santa Maria Documento gerado em 18/06/2015 às 11:01:29 População Censitária () 261.031 População Residente Urbana () 248.347 População Residente Rural () 12.684 Quantidade de Eleitores () 200.247

Leia mais

306.193 10,39 0,739 0,746 5.532.992 R$ 16.795,40 R$ 870,92

306.193 10,39 0,739 0,746 5.532.992 R$ 16.795,40 R$ 870,92 Mapa Social Pelotas Documento gerado em 18/06/2015 às 11:01:29 População Censitária () 328.275 População Residente Urbana () 306.193 População Residente Rural () 22.082 Quantidade de Eleitores () 253.430

Leia mais

11,01 0,663 0,746 80.284 R$ 33.732,89 R$ 583,83

11,01 0,663 0,746 80.284 R$ 33.732,89 R$ 583,83 Mapa Social Santa Margarida do Sul Documento gerado em 18/06/2015 às 11:01:29 População Censitária () 2.352 População Residente Urbana () 552 População Residente Rural () 1.800 Quantidade de Eleitores

Leia mais

,99 0,724 0, R$ ,71 R$ 772,67

,99 0,724 0, R$ ,71 R$ 772,67 Mapa Social Marcelino Ramos Documento gerado em 03//206 às :6:44 População Censitária (200) 5.34 População Residente Urbana (200) 2.722 População Residente Rural (200) 2.42 Quantidade de Eleitores (206)

Leia mais

,30 0,738 0, R$ ,17 R$ 829,89

,30 0,738 0, R$ ,17 R$ 829,89 Mapa Social Santo Cristo Documento gerado em 03//206 às :6:44 População Censitária (200) 4.378 População Residente Urbana (200) 7.78 População Residente Rural (200) 6.597 Quantidade de Eleitores (206)

Leia mais

,20 0,740 0, R$ ,81 R$ 780,66

,20 0,740 0, R$ ,81 R$ 780,66 Mapa Social Bagé Documento gerado em 03//206 às :6:44 População Censitária (200) 6.794 População Residente Urbana (200) 97.765 População Residente Rural (200) 9.029 Quantidade de Eleitores (206) 9.655

Leia mais

Experiência de São Paulo

Experiência de São Paulo Experiência de São Paulo Rede Nossa São Paulo Brasilia, 29 de maio de 2013 Rede Nossa São Paulo Missão Construção de uma força política, social e econômica para comprometer a sociedade e sucessivos governos

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO RIO GRANDE DO SUL - 2013

DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO RIO GRANDE DO SUL - 2013 DEPLAN/SEDUC 1 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO RIO GRANDE DO SUL - 2013 Porto Alegre Outubro/2014 DEPLAN/SEDUC 2 Equipe

Leia mais

V ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE Área Temática: 6. Economia Social e Políticas Públicas

V ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE Área Temática: 6. Economia Social e Políticas Públicas V ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE Área Temática: 6. Economia Social e Políticas Públicas UMA ANÁLISE DAS POLÍTICAS SOCIAIS E DOS INDICADORES DE EDUCAÇÃO NOS MUNICÍPIOS DO COREDE METROPOLITANO DELTA DO

Leia mais

MATRIZ DOS INDICADORES

MATRIZ DOS INDICADORES MATRIZ DOS INDICADORES 1. DEMOGRAFIA Indicador: População infantojuvenil, de 0 a 19 anos, por sexo e cor/raça, residente nos setores urbano e rural. Definição: apresenta o número total de crianças e adolescentes,

Leia mais

MUNICIPALIZAÇÃO. Prof. Rodolfo Joaquim Pinto da Luz Secretário Municipal de Educação de Florianópolis e Presidente da UNDIME/SC

MUNICIPALIZAÇÃO. Prof. Rodolfo Joaquim Pinto da Luz Secretário Municipal de Educação de Florianópolis e Presidente da UNDIME/SC MUNICIPALIZAÇÃO Prof. Rodolfo Joaquim Pinto da Luz Secretário Municipal de Educação de Florianópolis e Presidente da UNDIME/SC NOVAS RESPONSABILIDADES AOS MUNICIPIOS Ampliação do Ensino Fundamental de

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Santos, SP 30/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 281,35 km² IDHM 2010 0,840 Faixa do IDHM Muito Alto (IDHM entre 0,8 e 1) (Censo 2010) 419400 hab. Densidade

Leia mais

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira NOTA INFORMATIVA DO IDEB 2013 (Atualizada em maio de 2015) Os resultados do Ideb 2013 para escola, município,

Leia mais

Universalizar a educação primária

Universalizar a educação primária Universalizar a educação primária META 2 terminem um ciclo completo de ensino. Garantir que, até 2015, todas as crianças, de ambos os sexos, Escolaridade no Estado de São Paulo O aumento sistemático das

Leia mais

Cenários Transformadores para a Educação Básica no Brasil

Cenários Transformadores para a Educação Básica no Brasil RELATÓRIO FINAL Cenários Transformadores para a Educação Básica no Brasil Preparado pelo Instituto Reos JUNHO 2015 CONVOCADORES FINANCIADORES Capítulo 2 CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA C2 17 CAPÍTULO 2

Leia mais

Plano Nacional de Educação Oportunidades ou Ameaças?

Plano Nacional de Educação Oportunidades ou Ameaças? Plano Nacional de Educação Oportunidades ou Ameaças? Extrato do PL Art. 1º Fica aprovado o Plano Nacional de Educação - PNE, com vigência por 10 (dez) anos, a contar da aprovação desta Lei, na forma do

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Areado, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 282,6 km² IDHM 2010 0,727 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 13731 hab. Densidade demográfica

Leia mais

(VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS)

(VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS) (VERSÃO ORIGINAL COM EXCLUSÃO DE NOMES E IMAGENS DE PESSOAS) UHE Belo Monte - Indicadores socioambientais do empreendimento Descrição do Indicador de Desempenho Índice de Desenvolvimento Humano dos municípios

Leia mais

Programa Mais Educação Avaliação de Impacto e Estudo Qualitativo

Programa Mais Educação Avaliação de Impacto e Estudo Qualitativo Programa Mais Educação Avaliação de Impacto e Estudo Qualitativo *** Esta apresentação propõe-se a trazer um breve panorama do trabalho realizado e, para isso, omite diversos pontos metodológicos e de

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Botelhos, MG 29/07/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 335,24 km² IDHM 2010 0,702 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 14920 hab. Densidade

Leia mais

Plano Nacional de Educação 201? 202?: Desafios e Perspectivas. Fernando Mariano fmariano@senado.leg.br Consultoria Legislativa

Plano Nacional de Educação 201? 202?: Desafios e Perspectivas. Fernando Mariano fmariano@senado.leg.br Consultoria Legislativa Plano Nacional de Educação 201? 202?: Desafios e Perspectivas Fernando Mariano fmariano@senado.leg.br Consultoria Legislativa Panorama População com idade até 24 anos: 63 milhões Taxa de alfabetização:

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS MODELO SANTA CATARINA EM NÚMEROS Modelo SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

Situação do Domicílio Abs. % Abs. % Total 16.938 100 10.444.526 100 Urbano 4.808 28,39 8.912.692 85,33 Rural 12.130 71,61 1.531.

Situação do Domicílio Abs. % Abs. % Total 16.938 100 10.444.526 100 Urbano 4.808 28,39 8.912.692 85,33 Rural 12.130 71,61 1.531. População segundo a Distribuição de Domicílios 2010 Situação do Domicílio Abs. % Abs. % Total 16.938 100 10.444.526 100 Urbano 4.808 28,39 8.912.692 85,33 Rural 12.130 71,61 1.531.834 14,66 FONTE: IPARDES/IBGE

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Alto Boa Vista, MT 01/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 2248,35 km² IDHM 2010 0,651 Faixa do IDHM Médio (IDHM entre 0,6 e 0,699) (Censo 2010) 5247 hab. Densidade

Leia mais

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA LABORATÓRIO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. Notas Técnicas. Educação Básica (Creches) em Caruaru

COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA LABORATÓRIO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MUNICIPAIS. Notas Técnicas. Educação Básica (Creches) em Caruaru COORDENAÇÃO DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA LABORATÓRIO DE POLÍTICAS PÚBLICAS MUNICIPAIS Notas Técnicas Educação Básica (Creches) em Caruaru Projeto Georeferenciamento de Dados Convênio ASCES/PMC Diretor

Leia mais

Sinproja, Jaboatão dos Guararapes, PE. 27 de maio de 2011

Sinproja, Jaboatão dos Guararapes, PE. 27 de maio de 2011 Projeto de Lei 8035 / 2010 Plano Nacional de Educação 2011-2020 Sinproja, Jaboatão dos Guararapes, PE 27 de maio de 2011 Paulo Rubem Santiago - Deputado Federal PDT - PE www.paulorubem.com.br Titular da

Leia mais

Caracterização do território

Caracterização do território Perfil do Município de Sorriso, MT 02/08/2013 - Pág 1 de 14 Caracterização do território Área 9382,37 km² IDHM 2010 0,744 Faixa do IDHM Alto (IDHM entre 0,700 e 0,799) (Censo 2010) 66521 hab. Densidade

Leia mais

Novo Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil

Novo Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil Entenda o cálculo do IDH Municipal (IDH-M) e saiba quais os indicadores usados O Índice de Desenvolvimento Humano foi criado originalmente para medir o nível de desenvolvimento humano dos países a partir

Leia mais

Coordenadoria Regional Grande Florianópolis. Coordenadoria Regional Grande Florianópolis

Coordenadoria Regional Grande Florianópolis. Coordenadoria Regional Grande Florianópolis Coordenadoria Regional Grande Florianópolis SANTA CATARINA EM NÚMEROS Coordenadoria Regional Grande Florianópolis SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina.

Leia mais

Perfil Municipal - Florianópolis (SC)

Perfil Municipal - Florianópolis (SC) Caracterização do Território Área: 436,5 km² Densidade Demográfica: 760,1 hab/km² Altitude da Sede: 3 m Ano de Instalação: 1.726 Distância à Capital: 0,0 km Microrregião: Florianópolis Mesorregião: Grande

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS ARMAZÉM SANTA CATARINA EM NÚMEROS Armazém SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS IMARUÍ SANTA CATARINA EM NÚMEROS Imaruí SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998. Nenhuma

Leia mais

Barra Velha em Números

Barra Velha em Números Barra Velha em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS BARRA VELHA SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

Apresentação. Flávio Ataliba Flexa Daltro Barreto. Diretor Geral

Apresentação. Flávio Ataliba Flexa Daltro Barreto. Diretor Geral Apresentação O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) disponibiliza para o Governo e a sociedade o Perfil Básico Municipal 2011. As informações contidas no Perfil Básico Municipal,

Leia mais

Informações em Saúde. Dados de Inquéritos. Zilda Pereira da Silva

Informações em Saúde. Dados de Inquéritos. Zilda Pereira da Silva Informações em Saúde Dados de Inquéritos Populacionais Zilda Pereira da Silva Inquéritos Populacionais Estudos de corte transversal, únicos ou periódicos, onde são coletadas informações das pessoas que

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL BANCO DE DADOS REGIONAL. Eixo temático: Indicadores Sociais 1. Variável: IDESE

OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL BANCO DE DADOS REGIONAL. Eixo temático: Indicadores Sociais 1. Variável: IDESE OBSERVATÓRIO DO DESENVOLVIMENTO REGIONAL BANCO DE DADOS REGIONAL Eixo temático: Indicadores Sociais 1 Variável: IDESE O Idese (Índice de Desenvolvimento Sócio-Econômico) é um índice sintético, inspirado

Leia mais

CIP CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO

CIP CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO CIP CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO R585r Rio Grande do Sul. Tribunal de Contas do Estado Estudo da radiografia da educação infantil no Rio Grande do Sul em 2014 / Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande

Leia mais

SANTA CATARINA EM NÚMEROS

SANTA CATARINA EM NÚMEROS SCHROEDER SANTA CATARINA EM NÚMEROS Schroeder SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de 19/02/1998.

Leia mais

PERFIL BÁSICO MUNICIPAL

PERFIL BÁSICO MUNICIPAL GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E GESTÃO (SEPLAG) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) PERFIL BÁSICO MUNICIPAL Fortaleza-CE 2009 Apresentação O Instituto

Leia mais

SÃO MIGUEL DO OESTE SÃO MIGUEL DO OESTE

SÃO MIGUEL DO OESTE SÃO MIGUEL DO OESTE SÃO MIGUEL DO OESTE SANTA CATARINA EM NÚMEROS São Miguel do Oeste SEBRAE 2010 2010 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

ANEXO II INDICADORES PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA EVOLUÇÃO DAS METAS DO PDME

ANEXO II INDICADORES PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA EVOLUÇÃO DAS METAS DO PDME ANEXO II INDICADORES PARA MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DA EVOLUÇÃO DAS METAS DO PDME No presente documento, estão listados os indicadores básicos que serão utilizados para monitoramento e avaliação das metas

Leia mais

Índice. - Informações Gerais... p. 02. - Educação... p. 09. - Saúde... p. 13. - Assistência Social... p. 22. - Segurança... p. 28

Índice. - Informações Gerais... p. 02. - Educação... p. 09. - Saúde... p. 13. - Assistência Social... p. 22. - Segurança... p. 28 Apresentação A Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento Institucional SUBPLAN pretende contribuir para o aprimoramento da atuação dos membros e servidores do Ministério Público, junto

Leia mais

Rendimento Médio Populacional (R$) Total 288,39 Urbana 309,57 Rural 167,10

Rendimento Médio Populacional (R$) Total 288,39 Urbana 309,57 Rural 167,10 SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Jacundá DEMOGRAFIA População Total 51.360 População por Gênero Masculino 25.769 Participação % 50,17 Feminino 25.591

Leia mais

Perfil Municipal - Natal (RN)

Perfil Municipal - Natal (RN) Caracterização do Território Área: 169,9 km² Densidade Demográfica: 4.175,5 hab/km² Altitude da Sede: 30 m Ano de Instalação: 1.599 Distância à Capital: 0,0 km Microrregião: Natal Mesorregião: Leste Potiguar

Leia mais

Sistema de Gestão Estratégica

Sistema de Gestão Estratégica Ministério do Desenvolvimento Agrário Secretaria de Desenvolvimento Territorial Sistema de Gestão Estratégica Índice de Desenvolvimento Sustentável Brasília, março de 2011 Índice de Desenvolvimento Sustentável

Leia mais

São Miguel do Oeste em Números

São Miguel do Oeste em Números São Miguel do Oeste em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS SÃO MIGUEL DO OESTE SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados

Leia mais

EDUCAÇÃO Total de Escolas no Município Ensino Fundamental Ensino Médio Número de Matrículas Educação Infantil Creche 237

EDUCAÇÃO Total de Escolas no Município Ensino Fundamental Ensino Médio Número de Matrículas Educação Infantil Creche 237 SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Água Azul do Norte DEMOGRAFIA População Total 25.057 População por Gênero Masculino 13.618 Participação % 54,35 Feminino

Leia mais

Santa Catarina em Números Macrorregião Grande Florianópolis

Santa Catarina em Números Macrorregião Grande Florianópolis Santa Catarina em Números Macrorregião Grande Florianópolis 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS MACRORREGIÃO GRANDE FLORIANÓPOLIS SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa

Leia mais

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Ananindeua DEMOGRAFIA População Total 471.

SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Ananindeua DEMOGRAFIA População Total 471. SIIS - Sistema de Informações de Indicadores Sociais do Estado do Pará Abrangência: Ananindeua DEMOGRAFIA População Total 471.980 População por Gênero Masculino 226.635 Participação % 48,02 Feminino 245.345

Leia mais

Perfil Municipal - Queimada Nova (PI)

Perfil Municipal - Queimada Nova (PI) Caracterização do Território Área: 1.438,4 km² Densidade Demográfica: 5,8 hab/km² Altitude da Sede: 410 m Ano de Instalação: 1.993 Distância à Capital: 416,7 km Microrregião: Alto Médio Canindé Mesorregião:

Leia mais

Florianópolis em Números

Florianópolis em Números Florianópolis em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS FLORIANÓPOLIS SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos

Leia mais

Palma Sola em Números

Palma Sola em Números Palma Sola em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS PALMA SOLA SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por

Leia mais

EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL TEMAS EM DISCUSSÃO

EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL TEMAS EM DISCUSSÃO EDUCAÇÃO BÁSICA NO BRASIL TEMAS EM DISCUSSÃO José Francisco Soares Presidente do Inep Brasília-DF maio 2015 SUMÁRIO Fórum Educacional Mundial Direito à educação: PNE Aprendizado: Base Nacional Comum Financiamento

Leia mais

Santo Amaro da Imperatriz em Números

Santo Amaro da Imperatriz em Números Santo Amaro da Imperatriz em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS SANTO AMARO DA IMPERATRIZ SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos

Leia mais

Região Metropolitana Oeste de São Paulo

Região Metropolitana Oeste de São Paulo Região Metropolitana Oeste de São Paulo Sub-Região Oeste Fonte: Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo No Estado de São Paulo, 14,5% da população vive com renda familiar menor que ½ salário

Leia mais

Atividade física no ambiente escolar

Atividade física no ambiente escolar Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção BásicaB Coordenação ão-geral da Política de Alimentação e Nutrição Atividade física x alimentação saudável no ambiente escolar

Leia mais

Angelina em Números 1

Angelina em Números 1 Angelina em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS ANGELINA SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei

Leia mais

Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina

Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina Secretaria da Saúde do Estado de Santa Catarina Diretoria de Planejamento e Coordenação Gerência de Estatística e Informática Setor de Mortalidadade Indicadores e Dados Básicos: situando Santa Catarina

Leia mais

São José em Números 1

São José em Números 1 São José em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS SÃO JOSÉ SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei

Leia mais

TÓPICOS QUE ORIENTAM A JUSTIFICATIVA PARA A DEMANDA (PROINFÂNCIA, CONSTRUÇÃO DE QUADRA COBERTA E COBERTURA DE QUADRA EXISTENTE)

TÓPICOS QUE ORIENTAM A JUSTIFICATIVA PARA A DEMANDA (PROINFÂNCIA, CONSTRUÇÃO DE QUADRA COBERTA E COBERTURA DE QUADRA EXISTENTE) TÓPICOS QUE ORIENTAM A JUSTIFICATIVA PARA A DEMANDA (PROINFÂNCIA, CONSTRUÇÃO DE QUADRA COBERTA E COBERTURA DE QUADRA EXISTENTE) 1. Conceito Trata-se de elaboração de documento que busca demonstrar a necessidade

Leia mais

Armazém em Números 1

Armazém em Números 1 Armazém em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS ARMAZÉM SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de

Leia mais

EDUCAÇÃO MUNICIPAL O QUE É O IDEB?

EDUCAÇÃO MUNICIPAL O QUE É O IDEB? EDUCAÇÃO MUNICIPAL O QUE É O IDEB? Em 2007, foi criado o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb ). O indicador, que mede a qualidade da educação, foi pensado para facilitar o entendimento de

Leia mais

Planos e atitudes para tornar o Rio melhor para todos

Planos e atitudes para tornar o Rio melhor para todos Planos e atitudes para tornar o Rio melhor para todos No dia 31 de agosto de 2009, o prefeito Eduardo Paes encaminhou à Câmara Municipal o projeto do Plano Plurianual de Ação (PPA), o instrumento de planejamento

Leia mais

Joaçaba em Números 1

Joaçaba em Números 1 Joaçaba em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS JOAÇABA SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULINO NEVES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ESTADO DO MARANHÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE PAULINO NEVES SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO 2015 / 2025 Raimundo de Oliveira Filho Prefeito Municipal José Ferreira dos Reis Vice-prefeito Mª Estaciana Silva Gomes Secretária de Educação DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO SEÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL Maria do

Leia mais

PLANO DE AÇÃO - EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA DO ESTADO DO PARANÁ

PLANO DE AÇÃO - EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERIENTENDENCIA DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE POLITICAS E PROGRAMAS EDUCACIONAIS COORDENAÇÃO DE DESAFIOS EDUCACIONAIS CONTEMPORÂNEOS PLANO DE AÇÃO - EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS

Leia mais

Conheça as 20 metas aprovadas para o Plano Nacional da Educação _PNE. Decênio 2011 a 2021. Aprovado 29/05/2014

Conheça as 20 metas aprovadas para o Plano Nacional da Educação _PNE. Decênio 2011 a 2021. Aprovado 29/05/2014 Conheça as 20 metas aprovadas para o Plano Nacional da Educação _PNE Decênio 2011 a 2021. Aprovado 29/05/2014 Meta 1 Educação Infantil Universalizar, até 2016, o atendimento escolar da população de 4 e

Leia mais

Comitê de Estatísticas Sociais. Estágio Atual e Desdobramentos

Comitê de Estatísticas Sociais. Estágio Atual e Desdobramentos Comitê de Estatísticas Sociais Estágio Atual e Desdobramentos 09/07/2010 O Comitê de Estatísticas Sociais CES, e sua Composição O Comitê de Estatísticas Sociais - CES, criado através da Portaria Interministerial

Leia mais

um olhar sobre Bom Jesus das Selvas MA Diagnóstico socioeconômico

um olhar sobre Bom Jesus das Selvas MA Diagnóstico socioeconômico um olhar sobre Bom Jesus das Selvas MA Diagnóstico socioeconômico Belém A cidade de Bom Jesus das Selvas. Construtores da Rodovia Bom Jesus das Selvas está a 460 quilômetros de São Luís, às margens da

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA: O ENVELHECIMENTO E A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS

AUDIÊNCIA PÚBLICA: O ENVELHECIMENTO E A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS AUDIÊNCIA PÚBLICA: O ENVELHECIMENTO E A QUALIDADE DE VIDA DOS IDOSOS BRASÍLIA, Julho de 2014 1 Proteção Social entre os Idosos (pessoas com 60 anos ou mais de idade) - Brasil 2 Cobertura Social entre os

Leia mais

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS

Plano Nacional de Educação. Programa Bolsa Família e MDS Plano Nacional de Educação COORDENAÇÃO GERAL DE INTEGRAÇÃO E ANÁLISE DE INFORMAÇÕES Departamento de Condicionalidades x Secretaria Nacional de Renda de Cidadania Ministério do Desenvolvimento Social e

Leia mais

Capítulo 3. Fichas de Qualificação de Indicadores

Capítulo 3. Fichas de Qualificação de Indicadores Capítulo 3 Fichas de Qualificação de Indicadores A Demográficos População total A.1................................... 58 Razão de sexos A.2................................... 60 Taxa de crescimento da

Leia mais

O QUE É O ÍNDICE PAULISTA DA PRIMEIRA INFÂNCIA IPPI

O QUE É O ÍNDICE PAULISTA DA PRIMEIRA INFÂNCIA IPPI 1 O QUE É O ÍNDICE PAULISTA DA PRIMEIRA INFÂNCIA IPPI O Índice Paulista da Primeira Infância IPPI reflete a capacidade dos municípios do Estado de São Paulo de promover o desenvolvimento infantil por meio

Leia mais

ORIENTAÇÕES CENSO ESCOLAR 2010 VERSÃO 1.0

ORIENTAÇÕES CENSO ESCOLAR 2010 VERSÃO 1.0 ORIENTAÇÕES CENSO ESCOLAR 2010 VERSÃO 1.0 SUMÁRIO 1. O QUE É O CENSO?... 3 2. QUANDO OCORRE?... 3 3. COMO É COLETADO COM AS ESCOLAS QUE UTILIZAM O SIGEAM ONLINE?. 4 4. O QUE É NECESSÁRIO SER FEITO ATÉ

Leia mais

METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025

METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025 METAS E ESTRATÉGIAS DO Plano Municipal de Educação de Afuá 2015-2025 3- METAS E ESTRATÉGIAS. META 1: Universalizar, até 2016, a educação infantil na pré-escola para as crianças de 4 (quatro) a 5 (cinco)

Leia mais

Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT

Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT Discurso: Avaliação dos resultados das políticas públicas de educação em MT Senhor presidente, Senhores e senhoras senadoras, Amigos que nos acompanham pela agência Senado e redes sociais, Hoje, ocupo

Leia mais

Educação Infantil em São Carlos: diagnóstico e pesquisa

Educação Infantil em São Carlos: diagnóstico e pesquisa Educação Infantil em São Carlos: diagnóstico e pesquisa Afonso Canella Henriques 1 Profa. Dra. Anete Abramowicz 2 PPGE UFSCar/CAPES Eixo 4: Pesquisa, Políticas Públicas e Direito à Educação Categoria:

Leia mais

Relatório Técnico da Palestra: Diagnóstico da Situação Educacional no Espírito Santo

Relatório Técnico da Palestra: Diagnóstico da Situação Educacional no Espírito Santo GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE ECONOMIA E PLANEJAMENTO SEP INSTITUTO JONES DOS SANTOS NEVES IJSN NOTA TÉCNICA 31 Relatório Técnico da Palestra: Diagnóstico da Situação Educacional

Leia mais

3 INDICADORES SOCIAIS

3 INDICADORES SOCIAIS 3 INDICADORES SOCIAIS Investigar o estágio de desenvolvimento de uma sociedade é uma tarefa extremamente desafiante, visto a inexistência de um indicador absoluto, consensual, inquestionável. Medir qualidade

Leia mais

PORTO ALEGRE E DEMAIS CAPITAIS BRASILEIRAS

PORTO ALEGRE E DEMAIS CAPITAIS BRASILEIRAS Equipe de Vigilância de Eventos Vitais, Doenças e Agravos não Transmissíveis Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura Municipal de Porto Alegre PORTO ALEGRE

Leia mais

Dimensão social. Habitação

Dimensão social. Habitação Dimensão social Habitação Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 235 39 Adequação de moradia Este indicador expressa as condições de moradia através da proporção de domicílios com condições

Leia mais

O ato elaborar planos não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões presentes. PLANEJAR PARA QUEM? PARA O OUTRO (ALUNO)

O ato elaborar planos não diz respeito a decisões futuras, mas às implicações futuras de decisões presentes. PLANEJAR PARA QUEM? PARA O OUTRO (ALUNO) Efetivação das Políticas Educacionais Pós-Publicação dos Pls de Educação Explicitar como o consenso na construção em torno de uma política de educação para o decênio de forma ativa e participativa, constituído

Leia mais

Chapecó em Números 1

Chapecó em Números 1 Chapecó em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS CHAPECÓ SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei de

Leia mais

Indicadores da Cidade de Caxias do Sul/RS

Indicadores da Cidade de Caxias do Sul/RS 1. COMPARATIVO DO ÍNDICE DE GINI DA RENDA DOMICILIAR PER CAPITA DA CIDADE DE CAXIAS DO SUL COM O RIO GRANDE DO SUL E BRASIL. Elaboração: Observa Serra http://fsg.br/pesquisa-extensao/observa-serra/indicadores

Leia mais

MINAS GERAIS. Projeto Situação dos Estados Fundação Perseu Abramo 2014

MINAS GERAIS. Projeto Situação dos Estados Fundação Perseu Abramo 2014 MINAS GERAIS Projeto Situação dos Estados Fundação Perseu Abramo 2014 O TERRITÓRIO A fisionomia territorial de Minas Gerais é elemento decisivo para se compreender seus traços atuais que resultam de sua

Leia mais

Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte

Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte Sistema de Monitoramento e avaliação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em Belo Horizonte O Observatório do Milênio de Belo Horizonte é um espaço de produção, análise e disponibilização de informações

Leia mais

INDICADORES EDUCACIONAIS E O SAEB 2015

INDICADORES EDUCACIONAIS E O SAEB 2015 INDICADORES EDUCACIONAIS E O SAEB 2015 Avaliações Externas Avaliação Sistematização/ Periodicidade Público Aplicação Área /Disciplina avaliada Objetivo Geral Provinha Brasil Sistema Alfa Bahia: entrada

Leia mais

O PNE E OS DESAFIOS ATUAIS DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA

O PNE E OS DESAFIOS ATUAIS DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA O PNE E OS DESAFIOS ATUAIS DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA Lívia M. Fraga Vieira Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Educação ANPED Faculdade de Educação Universidade Federal de Minas Gerais liviafraga@globo.com

Leia mais

5 Análise dos indicadores educacionais do Brasil

5 Análise dos indicadores educacionais do Brasil 5 Análise dos indicadores educacionais do Brasil A fome de instrução não é menos deprimente que a fome de alimentos. Um analfabeto é um espírito subalimentado. Saber ler e escrever, adquirir uma formação

Leia mais

Saudades em Números 1

Saudades em Números 1 Saudades em Números 1 SANTA CATARINA EM NÚMEROS SAUDADES SEBRAE 2013 2 2013 SEBRAE/SC Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina. Todos os direitos reservados e protegidos por lei

Leia mais

CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014

CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME Governador do Estado de São

Leia mais

Telessaúde: limites e possibilidades de qualificação da Saúde da Família

Telessaúde: limites e possibilidades de qualificação da Saúde da Família Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Telessaúde: limites e possibilidades de qualificação da Saúde da Família Por que Atenção Primária continua como idéia força

Leia mais

Indicadores técnicos e de percepção

Indicadores técnicos e de percepção Indicadores técnicos e de percepção Observatório Cidadão Nossa São Paulo Banco virtual que disponibiliza um conjunto de indicadores sociais, ambientais, econômicos, políticos e culturais sobre a cidade

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Infantil

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Infantil Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Infantil Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

Quadro da desigualdade em São Paulo

Quadro da desigualdade em São Paulo Quadro da desigualdade em São Paulo CULTURA Acervo de livros infanto-juvenis das bibliotecas municipais per capita Número de livros infanto-juvenis disponíveis em acervos de bibliotecas e pontos de leitura

Leia mais

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS

ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS ELABORAÇÃO DE INDICADORES SOCIAIS Ernesto Friedrich de Lima Amaral 24 de setembro de 2008 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia Departamento de Sociologia e Antropologia

Leia mais

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB Inep/MEC Reynaldo Fernandes Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP O IDEB IDEB = j N j P j Indicador sintético que combina informações de desempenho

Leia mais

Plano Nacional de Educação

Plano Nacional de Educação Plano Nacional de Educação Sistema Nacional de Educação O poder público deverá instituir, em lei específica, contados 2 (dois) anos da publicação desta Lei, o Sistema Nacional de Educação, responsável

Leia mais