Alstom em Portugal Mais de 70 anos a contribuir para o desenvolvimento económico e industrial em Portugal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Alstom em Portugal Mais de 70 anos a contribuir para o desenvolvimento económico e industrial em Portugal"

Transcrição

1 Presença Alstom Principais dados sobre a Alstom Portugal Colaboradores: 252 Vendas: 2014/15: 56 M; Exportação: 57% Sede da Alstom Portugal em Lisboa Presença comercial e industrial de todas as actividades do Grupo Alstom 4 locais de trabalho 1 unidade industrial 1 posto de manutenção de sinalização ferroviária 3 Entidades Jurídicas: Alstom Portugal, SA, Alstom Energias Renováveis Portugal, SA, Alstom Grid Portugal, SA. Alstom Portugal, Maio 2015 Departamento de Comunicação -

2 História A Alstom Portugal, como parte integrante do Grupo Internacional Alstom, tem uma vasta história na indústria nacional, sendo a herdeira de grandes empresas portuguesas das áreas de Energia e Transporte que hoje a integram, em função de várias operações de fusão e aquisição. As origens e a cronologia dos acontecimentos mais importantes, até à data actual estão reflectidos num percurso que se iniciou no longínquo ano de A influência da surge em 1943, com a criação da SOREFAME (de que foi fundadora a Neyrpic Grupo ALSTHOM), a primeira empresa nacional vocacionada para o projecto, fabrico e montagem de equipamentos destinados à maioria das Centrais Hidro-Eléctricas instaladas em Portugal. Em 1948, é criada em Portugal, a empresa AGMEL-Agência de Material Eléctrico, Ldª. A AGMEL era uma delegação da Compagnie Générale d Electricité e da Empresa ALSTHOM) e com representações de outras empresas: FRAMATOME (futura Areva), AIRBUS, FCB-Fives Cail Babcok, SAFT, Sprecher, SACM (Societé Alsacienne de Constructions Mécaniques) e SSCM (Societé Surgerienne de Constructions Mécaniques). Em 1952, é criada a MAGUE, empresa que vai desenvolver a actividade de metalomecânica pesada, direccionada para fornecimento de equipamentos para as Centrais Termoeléctricas, vindo a ser responsável pelo fornecimento dos Grupos Geradores de Vapor Turbina Alternador das Centrais do Carregado, Setúbal, Sines e Pego, equipamentos electromecânicos para barragens e equipamentos de elevação de grande porte. Em 1990, forma-se o Grupo SENETE, uma associação entre a ABB, a MAGUE, e o IPE, com o objectivo de dotar as principais metalomecânicas nacionais, a MAGUE e a SOREFAME, de maior robustez industrial, que lhes permitisse resistir ao embate da abertura dos mercados, resultante da adesão de Portugal à Comunidade Europeia. Em 1994, este Grupo passa a ser detido a 100% pela ABB. Em 2000, o Grupo ALSTOM adquire o sector de Produção de Energia à ABB e em consequência desta aquisição, as actividades de produção de energia das empresas MAGUE e SOREFAME, integradas nesse sector, passam a ser detidas pelo Grupo ALSTOM, em Portugal, que se reorganiza, investe em meios humanos, de produção e em novas instalações, consolidando desta forma todas as actividades numa só empresa, designada Alstom Portugal, SA. 1943: Criação da SOREFAME (JV com uma participação da Alsthom) 1948: Criação da ALSTHOM em Portugal com o nome de AGMEL-Agência de Material Eléctrico, Ldª 1952: Criação da MAGUE em Portugal 1956: Criação da BBC em Portugal 1961: Criação da ASEA em Portugal 1978: Aquisição de 21% da MAGUE pela BBC 1984: A AGMEL- Agência de Material Eléctrico, Ldª muda o seu nome para CGE ALSTHOM AGMEL, Ldª 1988: Fusão da ASEA e da BBC, a nível mundial, dando origem à ABB 1990: Formação do Grupo SENETE (40% ABB; 40% MAGUE; 20% IPE) 1990: Criação da GEC ALSTHOM International, Ldª (no seguimento da fusão da ALSTHOM com o ramo da GEC Power Systems do grupo Inglês General Electric Company A GEC Alsthom era uma filial comum da GEC e da Alcatel-ALSTHOM); 1994: Aquisição pela ABB de 100% do Grupo SENETE 1998: As acções da Alcatel e da GEC passaram a ser cotadas na Bolsa de Valores de Paris. A GEC Alsthom muda o seu nome para Alstom, nome que ficará até aos dias de hoje. 1999: Criação da ALSTOM, Equipamentos de Energia e Transporte, Ldª (no seguimento da decisão dos dois Grupos GEC e Alcatel de venderem em bolsa a maior parte do capital da GEC ALSTHOM) 1999: A ABB transfere o negócio de Produção de Energia para a ABB ALSTOM POWER 2000: Na área da energia, a Alstom adquire 100% da ABB ALSTOM POWER, dando origem à Alstom Power Portugal 2000: Na área ferroviária, a Alstom adquire 51% da FIAT FERROVIÁRIA, construtor italiano e lider mundial em tecnologia pendular. 2001: Integração das actividades operacionais da, na Alstom Portugal. 2002: Fusão das entidades jurídicas Alstom dando origem à Alstom Portugal, S.A. 2004: Alienação da área de negócios Transporte & Distribuição da Alstom para a Areva 2005: Concentração das Operações da Alstom Portugal, em Setúbal 2006: Transferência da área de negócios Hídrica para a JV Alstom-Bouygues; em Portugal é criada a Alstom Hidro Portugal 2010: Fusão por incorporação da empresa Alstom Hidro na Alstom Portugal, dando origem à Área de Negócios Hídrica 2010: Fusão por incorporação da empresa Ecotecniaport, Ldª na Alstom Portugal, dando origem à Área de Negócios Eólica. 2010: Alstom re-adquire à Areva o negócio de Distribuição de Energia, dando origem, à Alstom Grid Portugal, Ldª

3 2011: O Grupo Alstom re-organisa a sua actividade em quatro sectores: Thermal Power, Renewable Power, Grid e Transport 2013: Criação de uma nova entidade jurídica, em Portugal, a ALSTOM Energias Renováveis Portugal, SA, (por cisão da Alstom Portugal, SA) Principais marcos da actividade da Anos 50: Alsthom integrando o Groupement 50Hz, um agrupamento das maiores empresas do ramo electrotécnico a nível europeu e mundial, participou na electrificação da Linha do Norte (Lisboa-Porto) e na produção das primeiras automotoras eléctricas da CP-Caminhos de Ferro Portugueses. Foi um trabalho de grande dimensão ao nível de infra-estruturas ferroviárias incluindo via, catenária, subestações de tracção e sinalização entre outros. 1965: A MAGUE inicia o seu negócio de fabrico de caldeiras sob licença da Foster Wheeler Anos 70: A MAGUE cria em Setúbal a Unidade para fabrico de grandes componentes para a 1ª Central Nuclear em Portugal, que não chegou a ser construída. 1974: Entre 1974 e 1987, a Alsthom forneceu à CP-Caminhos de Ferro Portugueses, as locomotivas eléctricas Série Estas locomotivas passaram a rebocar as carruagens Corail, também fornecidas pela Alstom e revolucionaram o transporte de passageiros entre Lisboa e Porto até à década de : O segmento de produção de caldeiras da ABB atribui à unidade fabril de Setúbal o nível de centro de competência para fabrico de caldeiras industriais e caldeiras de recuperação de grande porte (HRSG s). 1997: A EDIA adjudica ao consórcio liderado pela Alstom o contrato de fornecimento de equipamentos para a nova central hidroeléctrica com bombagem de Alqueva I, equipada com 2 grupos reversíveis turbina-alternador do tipo Francis, com a potência unitária de 130MW. 1998: DAH adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento do lote completo de equipamento hidromecânico (comportas e conduta) para os projectos de Dchar El Oued e Ait Messaoud (Marrocos). 1999: UEI (United Engineers International) adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento do lote completo de equipamento hidromecânico (comportas radiais e ensecadeira) para a central hidroeléctrica de San Roque (Filipinas). A EDIA adjudica o contrato para a central de bombagem de Álamos, ao consórcio integrado pela Alstom Portugal, responsável pelo fornecimento do lote completo de equipamento hidromecânico (comportas, condutas e equipamentos de elevação) Começam a circular na Ponte 25 de Abril os comboios de dois pisos fornecidos pela Alstom à FERTAGUS; também a CP-Comboios de Portugal recebeu alguns desses comboios que colocou ao serviço na linha suburbana da Azambuja. Os comboios Alfa pendular adquiridos pela CP à FIAT FERROVIÁRIA, empresa que viria a ser adquirida pela Alstom em 2000, começaram a circular no País. 2001: ANB adjudica o contrato para a central de bombagem de Beni Haroun, na Argélia, ao consórcio integrado pela Alstom Portugal, responsável pelo fornecimento do lote completo do equipamento hidromecânico (comportas, condutas e equipamentos de elevação). EDP adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento completo do lote completo do equipamento hidromecânico para a central hidroeléctrica com bombagem de Venda Nova II. Unidade Fabril de Setúbal dedica-se em pleno ao fabrico de HRSG s 2002: Hidroeléctrica de Cahora Bassa, adjudica à Alstom a reabilitação geral dos 5 grupos geradores com potência de 415 MW,da central hidroeléctrica de Cahora Bassa, em Moçambique. A Companhia de Produção de Electricidade do Uganda adjudica a extensão da central hidroeléctrica de Owen Falls, no Uganda, ao consórcio integrado pela Alstom PT, responsável pelo fornecimento do lote completo de equipamento hidromecânico (comportas, condutas e equipamentos de elevação). 2003: Razel adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento do lote completo de equipamento hidromecâncio para o projecto de Koudiat Acerdoune, na Argélia. A EDIA adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento de equipamentos, lotes hidromecâncio e electromecânico, para a central mini-hídrica de Pedrogão, equipada com 2 grupos geradores de 5MW. 2004: JAIPRAKASH Industries adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento do lote completo de equipamento hidromecânico para a centrral Hidroeléctrica de Omkareshwar, na Índia. SATRIA DAMAI adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento do lote completo de equipmento hidromecâncio para o túnel de descarga de cheias em Kuala Lumpur, na Malásia.

4 2005: GAMUDA adjudica à Alstom Portugal o contrato de fornecimento do lote completo de equipamento hidromecânico para o túnel rodoviário em Kuala Lumpur, na Malásia. A Tejo Energia adjudica ao consórcio integrado pela Alstom PT+Alstom Itália, o contrato para renovação da central Termoeléctrica do Pego, equipada com 2 grupos geradores, com 314 MW de potência unitária. Além da beneficiação dos precipitadores electrostáticos, o âmbito do contrato incluia a instalação de uma central de dessulfuração (WFGD) e desnitrificação (SCR) para cumprir com as directivas Europeias em matéria de redução de emissões de óxidos de enxofre e óxidos de azoto. O período de garantia teve início em Dezembro de : A EDP adjudica ao consórcio liderado pela Alstom o contrato de fornecimento de equipamentos para a nova central hidroeléctrica com bombagem de Alqueva II equipada com 2 grupos reversiveis turbina-alternador, do tipo Francis, com a potência unitária, de 130 MW. A EDP adjudica à Alstom Portugal o contrato para a reabilitação da central hidroeléctrica com bombagem de Aguieira, equipada com 3 grupos geradores turbina-bomba Francis de 112 MW de potência unitária. A EDP adjudica ao consórcio integrado pela Alstom Portugal, Alstom Power Itália e Efacec, o contrato para renovação da central Termoeléctrica de Sines, equipada com 4 grupos geradores, com 314 MW de potência unitária. O âmbito do contrato incluia a instalação de uma central de desnitrificação (SCR) para cumprir com as directivas Europeias de redução de óxidos de azoto. O período de garantia teve início em Outubro de : A EDP adjudica ao consórcio liderado pela Alstom o contrato de fornecimento de equipamentos para a nova central hidroeléctrica com bombagem de Salamonde II, equipada com um grupo reversível turbina-alternador do tipo Francis de 207 MW de potência unitária. 2012: Anúncio do Projecto de Expansão da unidade industrial de Setúbal, tendo o nuclear como novo centro de produção de Moisture Separator Reheaters (MSR s) componentes essenciais para as ilhas convencionais das centrais nucleares. A cerimónia foi presidida pelo Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, acompanhado pelo Presidente da AICEP e dos responsáveis da Alstom Portugal. 2013: Inauguração da Central Hidroeléctrica de Alqueva II pela Ministra do Ambiente, Agricultura, Mar e Ordenamento do Território. O projecto que duplicou para 520MW a capacidade da central existente, ficou concluído em Dezembro de Alstom Portugal escolhida para integrar o video promocional Choose Portugal, lançado pela AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo), sob a tutela do Ministério dos Negócios Estrangeiros, focado na promoção de Portugal no estrangeiro, retrata o País como acolhedor, moderno, sofisticado, inovador, cheio de talento e com boas oportunidades de investimento. Vídeo disponível em 5 línguas: Português, Inglês, Espanhol, Francês e Mandarim no sítio: Alstom Portugal convidada a integrar o Conselho Consultivo da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal). Apresentação pública do Projecto de I&D SIEF (Sistema Integrado de Fiabilidade de Equipamentos Ferroviários) o sector Transport apresentou um sistema inédito, a nível mundial, e totalmente desenvolvido em Portugal para detectar e prevenir anomalias técnicas em comboios de modo a incrementar a segurança, diminuir os custos de manutenção e aumentar a disponibilidade da frota. A Cerimónia pública de apresentação teve lugar em Contumil, no Porto. Sessão de filmagens e entrevista conduzida por Alix Le Bourdon do canal de televisão France 24, na central Hidroeléctrica do Alqueva, apontando Portugal como utilizador de fontes renováveis na produção de 70% da capacidade de energia do País; no sítio: l Europe dans tous ses États. Concluído com sucesso, o projecto de expansão da Unidade Industrial de Setúbal. Auditoria da EDF (Electricité de France) qualifica a unidade industrial de Setúbal para o fabrico de Permutadores de Calor, Condensadores, MSR s (Moisture Separator Reheaters) e Aquecedores de Alta Pressão para Centrais Nucleares. 2014: A equipa de Thermal Services assinala dias (+ de 4 anos de actividade) sem acidentes de trabalho em Actividades de Alto Risco A Alstom Grid Portugal celebra 10 anos de actividade sem acidentes em Actividades de Alto Risco A Alstom Grid Portugal recebe o maior contrato obtido pela Grid, a nível mundial: 20 unidades Hypact 72,5kV para a subestação de Cazenga, em Angola. Apresentação pública do projecto de I&D LighTRAIN, do sector Transport. Recepção Definitiva da Central Hidroeléctrica de Alqueva II, pelo cliente EDP- Gestão da Produção de Energia, SA 2015: O projecto de expansão da Unidade Industrial da Alstom Portugal em Setúbal, é considerado pela AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) um caso de sucesso de Investimento Directo Estrangeiro (IDE). Neste sentido, a empresa foi convidada como orador principal na Conferência da AICEP Investir em Portugal: Invest in Portugal: Right Choice, Right Time, dedicada à apresentação das vantagens competitivas de Portugal como destino de investimento forte e competitivo.

5 Parcerias com Universidades Com o objectivo de promover as indústrias do transporte e da energia junto de estabelecimentos de ensino superior, de modo a facilitar o potencial recrutamento dos alunos formados mais talentosos, a Alstom assinou vários acordos de colaboração com as principais universidades portuguesas. Ao abrigo desses acordos, a Alstom acolhe alunos para frequentar estágios curriculares, estágios profissionais e estágios de verão. Instituto Superior Técnico de Lisboa (IST) - agrega excelência nas áreas de tecnologias de transporte, análise e políticas de transporte, Energia e Aeronáutica; realiza Seminários e Conferências com a participação regular da Alstom. A Alstom Portugal é o principal patrocinador das iniciativas do BEST (Conselho dos Estudantes Europeus de Tecnologia) e acolhe alunos para realização de estágios curriculares. Faculdades de Ciência e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT/UNL) Centro de excelência em robótica, telecomunicações, avaliação tecnológica, construção de infraestruturas, redes de computadores. A Alstom acolhe alunos para realização de estágios profissionais. Universidade do Minho (UM): Centro de excelência na área de Engenharia de polímeros e Ciência. Instituto de Telecomunicações Universidade de Coimbra (IT/UC): Centro de excelência em electrónica de potência e sistemas de energia Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP): Centro de excelência em Engenharia Mecânica, Engenharia Industrial e de Gestão, Engenharia Civil, Engenharia Eléctrica e de Computadores e Informática. Universidade do Algarve: Realização de Seminários e Conferências com a particpação regular da Alstom. Instituto Politécnico de Setúbal: a Alstom acolhe alunos para estágios profissionais e estágios curriculares. Universidade Católica/ Universidade Nova de Lisboa (MBA Lisbon) A Alstom acolhe alunos para Estágios de Verão. Parcerias com Associações Empresariais COGEN Portugal: Associação para a Eficiência Energética e Promoção da Cogeração é uma associação sem fins lucrativos que tem por objectivo promover a utilização eficiente da energia, através da cogeração, ou através da produção descentralizada da energia, qualquer que seja a fonte de energia primária utilizada. COTEC Portugal: Associação Empresarial para a Inovação é uma associação sem fins lucrativos, liderada pelo Presidente da República e apoiada pelo Primeiro Ministro e por um grupo de empresas localizadas em Portugall, cuja missão é a de promover o aumento da competitividade das empresas sediadas em Portugal, através do desenvolvimento e difusão de uma cultura e de uma prática de inovação, bem como do conhecimento residente no país. Actualmente a Alstom Portugal integra o Conselho Consultivo para a Inovação. CCILF: Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa A Alstom Portugal tornou-se membro há alguns anos. As mais recentes iniciativas levadas a cabo por esta Entidade incidiram nos sectores da Energia Eólica e das Redes Inteligentes (Smart Grid/Smart Cities). ANEME: Associação Nacional das Empresas Metalúrgicas e Electromecânicas é uma associação de empregadores de âmbito nacional, sem fins lucrativos, que tem com objectivos: defender os legítimos direitos e interesses das empresas associadas, prestar-lhes assistência e apoio e promover e incentivar a formação profissional e o aperfeiçoamento dos recursos humanos. A Alstom Portugal eleita para a Direcção da ANEME para o triénio APREN: A Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN) é uma associação sem fins lucrativos, constituída em Outubro de 1988, com a missão de coordenação, representação e defesa dos interesses comuns dos seus Associados. São Associados da APREN empresas detentoras de licenças de estabelecimento de centrais de produção de eletricidade renovável em regime especial (PRE-FER), assim como quaisquer pessoas, individuais ou coletivas, interessadas no desenvolvimento das energias renováveis em Portugal. No final de 2013, a APREN representava cerca de 86% da potência instalada de PRE-FER em Portugal. Responsabilidade Social Corporativa No âmbito da sua política de Responsabilidade Social Corporativa, a Alstom Portugal tem vindo a participar em diversas iniciativas: 2009: Interiorismo ferroviário e sub-sistemas: Com o apoio da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), da EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário) e da EFACEC, algumas empresas Portuguesas foram desafiadas a divulgar as suas capacidades tecnológicas e de desenvolvimento, principalmente no que respeita ao interiorismo ferroviário e de sub-sistemas, com vista à formação de uma rede de fornecedores da Indústria ferroviária. Em parceria com a Universidade do Porto alguns estudantes desenvolveram o projecto de interiorismo para o comboio de alta velocidade Português. Os vencedores receberam bolsas de estudo para trabalhar nas instalações da Alstom em Barcelona e Paris.

6 2011: 2012: Campanha do Banco Alimentar: recolha de alimentos na unidade fabril de Setúbal destinados a instituições de caridade. Parte de Nós, iniciativa de voluntariado: na qualidade de parceiros da EDP, os colaboradores da Alstom juntaram-se a esta primeira inicitiva na modernização de alas de pediatria e maternidade em 12 hospitais, com trabalhos de pintura, jardinagem e pequenas reparações; ao mesmo tempo decorreu uma acção de sensibilizção para a necessidade de doação de sangue e medula óssea. Infra-estruturação Social: projecto lançado pela REN (Redes Energéticas Nacionais, SGPS, SA). Setúbal mais bonita campanha lançada pela Câmara Municipal de Setúbal que visou trabalhos de requalificação e de pintura de espaços públicos. Galp Energia: Aliança para a Prevenção Rodoviária: Avaliação do comportamento de condução dos colaboradores da Alstom (iniciativa de voluntariado) Parte de Nós iniciativa de voluntariado: na qualidade de parcerios da EDP, os colaboradores da Alstom Portugal participaram na remoção de espécies não nativas e invasivas de árvores de rápido crescimento em florestas ao longo do País. 2013: Parte de Nós iniciativa de voluntariado: Novo convite da EDP para participar na limpeza de florestas e praias do Páis, numa iniciativa que decorreu no mês de Junho. Ao abrigo de uma parceria estabelecida com o Minsitério da Educação, A Alstom Portugal acolheu alguns alunos, durante 2 anos, nas suas instalações fabris em Setúbal, para um projecto-piloto no âmbito do ensino vocacional de nível secundário, para formação no tratamento de componentes metálicos. A cerimónia de apresentação foi presidida pelo Ministro da Educação e Ciência, e contou com a presença da Presidente da Câmara de Setúbal e dos responsáveis da Alstom. 2015: No seguimento da parceria estabelecida em 2013, com o Ministério da Educação e à margem da realização da 1ª Cimeira Intergovernamental Portugal/Turquia, o Ministro da Educação e Ciência, visitou com o seu homólogo Turco, Nabi Avci, o centro de formação vocacional da Alstom instalado na Unidade Industrial de Setúbal, visando o eventual estabelecimento de acordos de cooperação no futuro. Certificações Thermal Power Operations: Sistema de Gestão da Qualidade - LRQA ISO 9001: 2008 Sistema de Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho - LRQA OHSAS 18001: 2007 Sistema de Gestão Ambiental - LRQA ISO 14001: 2004 Certificação de Conformidade do Terminal da Alstom Portugal (Setúbal) - ISPS Code Nº IMO: PTSET0002 Autorização da aplicação da marca S da ASME em Caldeiras e Tubagem sob pressão; Autorização da aplicação da marca NB - National Board of B & PV I em Caldeiras e reservatórios sob pressão; Autorização da aplicação da marca U da ASME em Reservatórios sob Pressão; Certificação TÜV SUD, LRQA PED 97/23/EC, AD 2000-Merkblatt HPO; TRD 201; EN AND EN 13480, EN em tecnologia de soldadura para o fabrico de Caldeiras e Reservatórios sob Pressão. Certificado de Conformidade para o fabrico de Caldeiras RUSSIAN GOST-R, Certificado de Conformidade para Soldadura de Estruturas Metálicas GSI SLV Duisburg EN 1090 Certificado de controlo de produção para fabrico de Estruturas Metálicas GSI SLV Duisburg EN 1090 Acreditação do Laboratório de Ensaios Mecânicos IPAC ISO/IEC 17025:2005 Renewable Power (Hídrica): Sistema de Gestão da Qualidade - LRQA ISO 9001: 2008 Sistema de Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho - LRQA OHSAS 18001: 2007 Sistema de Gestão Ambiental - LRQA ISO 14001: 2004 Grid: Sistema de Gestão da Qualidade LRQA ISO 9001: 2008

7 Inovação - Projectos I&D POWER: Projectos comunitários Projecto BRITE-EURAM BREU 171 VIDA Gestão do tempo de vida a alta temperatura de soldaduras de secção espessurada em instalações industriais que operam sob cargas termomecânicas variáveis Projecto BRITE-EURAM BRE AMOS Sistemas orbitais modulares adaptáveis ao processo de fabrico de tubos Projecto BRITE-EURAM BE 5525 AMASS Sistema avançado de monitorização e alerta da manutenção de equipamentos que operam em ambientes hostis Projecto BRITE-EURAM BE 5525 FORMS Fibra óptica para monitorização remota de integridade estrutural dos Sistemas de isolamento a temperatura elevada. POWER: Projectos nacionais com fundos comunitários SINPEDID: Regime de apoio à Investigação & Desenvolvimento - Projectos mobilizadores o Optimização do fabrico de serpentinas para sobreaquecedores e ressobreaquecedores de caldeiras, estabelecimento de limites de controlo. Projecto liderado pela Alstom Portugal em consórcio com o ISQ e com a colaboração da EDP-Gestão de Produção da Energia,SA o SITAF Sistema integrado da avaliação da fiabilidade de instalações industriais. Projecto liderado pela Alstom Portugal, em consórcio com a EDP-PROET, Portucel, ISQ, Petrogal, Quimigal Adubos de Portugal PRIME Projectos mobilizadores para o desenvolvimento industrial o SITEM: Sistema Integrado de Engenharia e Gestão de Manutenção de Instalações e Equipamentos Industriais. Projecto liderado pela Alstom, em consórcio com a CELBI, EDP, FEUP, ISQ e Portucel. TRANSPORT: Projectos nacionais com fundos comunitários QREN Quadro de Referência Estratégico Nacional Projecto em co-promoção o SIEF: Sistema Integrado da Fiabilidade de Equipamentos Ferroviários de transporte. Projecto liderado pela Alstom, e desenvolvido em parceria com o ISQ, o MIIT e com a colaboração da EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário), FEUP e ITC. Registo de patente nacional e comunitário efectuados, bem como registo de propriedade intelectual. o EcoTRAIN: Desenvolvimento de soluções em compósito de cortiça para aplicação em comboios de alta velocidade, como uma solução mais leve, confortável e eco-eficiente cumprindo com as directivas europeias para o sector ferroviário. Projecto liderado pela Amorim Cork, em consórcio com a Alstom Portugal, ISQ e PIED e desenvolvido com a colaboração da Famapol, Mader, Metalwell GmbH, NPSP (Holanda). o LighTRAIN: estrado inovador em alumínio para carruagens de passageiros, com o objectivo de redução do peso dos veículos e aumento da resistência à fadiga como forma de aumentar a sua sustentabilidade. Projecto liderado pela Alstom, em consórcio com o IST e ISQ e desenvolvido por um conjunto de parceiros incluindo entidades de I&D (IST, ISQ, INEGI) e as empresas EMEF e Quantal. Registo de patente em curso. FCT Fundação para a Ciência e Tecnologia o Wearwheel Desenvolvimento de metodologia para avaliação do desgaste das rodas dos veículos ferroviários. Projecto desenvolvido em consórcio com o IST, Universidade de Coimbra, Alstom Portugal, e EMEF. Projectos e Referências Produção de Energia Termoeléctrica e Renovável Projectos concluídos Novos Equipamentos para Centrais Termoeléctricas EDP Setúbal 4x250 MW; EDP Sines 4x300 MW; Tejo Energia Pego 2X300 MW; EDP Carregado 4x125 MW Soporgen Figueira da Foz - Central de Cogeração 1xGT10B=24 MW; 1xGT10B + ST VAX (24+30=54 MW); Energin Central de Cogeração 1xGT100=44 MW

8 Sistemas de Controlo Ambiental Conversão para baixo teor de NOx: Portucel Cacia, Tejo Energia - Pego 1 e Pego 2; Borealis, Sines 1, 2, 3, 4; Galp-Leça (geradores de vapôr G e H); Hidrocantábrico Soto de Ribera (Espanha) Conversão para queima dual: Centrais Termoeléctricas da EDP, Carregado 5 e Carregado 6 Sistema de desnitrificação (SCR): Central Termoeléctrica de Sines, Grupos 1, 2, 3 e 4 Sistema de Dessulfurização (desox), Desnitrificação (denox) e de redução de partículas: Grupos 1 e 2 da Central do Pego Sistemas de Controlo de Centrais Instalações Eléctricas para Parques Eólicos (rede de média tensão, protecções e instalações auxiliares) Cabeço da Rainha: 20 MW ENERNOVA/ENERCON; Pena Suar: 10 MW ENERNOVA/ENERCON; Vila Lobos: 10 MW ENERSIS/ENERCON; Chaminé: 6,9 MW; Portal da Freita: 500 kw FINERGE/ENERCON; Caravelas: 600 kw FINERGE/ENERCON; Bulgueira: 2,2 MVA ATBERG/NORDEX PAC - Sistemas eléctricos e de controlo + I.C.P. - E para Centrais a Diesel Belo Jardim 3x6 MW - EEG (Açores); Vitória 9x4 MVA: EEM (Madeira); Pico DPP 2,5 MVA: EDA / MaK (Açores); Caniçal 3x15 MVA: E.E.M (Empresa de Electricidade da Madeira). PAC - Sistemas eléctricos e de controlo + I.C.P.-E para Centrais Termoeléctricas Solvay (ENERGIN); Borealis; Soto III (HidroCantabrico - Espanha) PAC - Referências a Sistemas de controlo + I.C.P. em Centrais Hidroeléctricas Bouçã 2x25 MW; Salamonde II: 1x244 MVA; Cabril 2x61 MW; Aguieira 3x100 MW; Belver G5 1x20 MW; Tabuaço 2x25 MW; Picote 3x60 MW; Miranda 3x58 MW; Bemposta 3x70 MW; Caniçada 2x36 MW; Salamonde 2x23,5 MW; Alto Rabagão 2x30 MW; Vila Nova 3x32+1x60 MVA; Fratel 3x50 MVA; Carrapatelo 3x67 MVA; Castelo de Bode 3x57 MVA; Terragido 1x1,8 MVA+2x5,2MVA; Cabril AVR Grupo Auxiliar. Assistência Técnica: Operação e Manutenção de Centrais Termoeléctricas EDP, C.T. Sines: contrato de O&M do sistema de recolha e transporte de cinzas Assistência Técnica: Manutenção de Centrais Termoeléctricas DAI: Modificação para alteração das condições de funcionamento da caldeira SOPORGEN: Alteração das condições de funcionamento da caldeira REPSOL: Fornecimento e montagem das partes sob pressão da caldeira industrial PORTUCEL CACIA: Conversão da queima de combustível na caldeira de recuperação PORTUCEL-SOPORCEL: Inspecção dos Precipitadores Electrostáticos da caldeira de recuperação EDP C.T Sines: Beneficiação dos Precipitadores Electrostáticos na Central Termoeléctrica PORTUCEL-VIANA: Inspecção do Precipitador Electrostático da caldeira de recuperação EDP, C.T. Sines 314 MW: Revisão parcial do Grupo EDP, C.T. Sines Tg 1-4: Sistema de Refrigeração forçado do Turbo-grupo, grupos 1 a 4 Tejo Energia C.T. Pego, 314 MW: Revisão parcial e diagnóstico GALP, Sines 16 MW: Revisão geral com renovação GALP, Porto 23 MW: Revisão geral com avaliação de vida útil restante GALP, Porto Tg4003: Substituição dos sistemas de controlo do turbo-grupo EDP: Acordo de quadro para manutenção dos transformadores de média tensão EDP e Indústria: Manutenção dos transformadores de distribuição REN: Montagem e comissionamento dos disjuntores e transformadores de alta tensão EDP: Revisão e manutenção dos geradores hidroeléctricos e de cogeração Alstom IB: Colaboração em contratos de manutenção de alternadores, sistemas de excitação e transformadores em centrais de ciclo combinado

9 EDP e Indústria: Revisão e rebobinagem de geradores EDP, Tejo Energia e Indústria: Revisão e rebobinagem de motores de media tensão em Centrais Termoeléctricas (Acordo de Quadro) EDP e Indústria: Manutenção dos transformadores de distribuição (Acordo de Quadro) Alstom Grid (Areva): Montagem e comissionamento de disjuntores de alta tensão Alstom Espanha: Colaboração em contratos de manutenção de geradores e sistemas de excitação em Centrais Termoeléctricas e Hidroeléctricas e ainda transformadores em Centrais de Ciclo Combinado Tejo Energia C.T. Pego GTA2: 314MW Revisão parcial e diagnóstico Tejo Energia C.T. Pego GTA2: 314 MW Manutenção dos motores de Média Tensão GALP, Porto Tg4001 Maquinagem do Rotor do Alternador EDA, Faial 1 x Inspecção do Alternador Fabrico de Equipamentos para Centrais de Ciclo Combinado (CCPP) Argélia: Terga 3 Caldeiras EUA: Brunswick 1 Caldeira; Wildcat 2 Caldeiras Espanha: Soto Ribera 5 1 Caldeira Grécia: Volos 1 Caldeira Holanda: Claus C 3 Caldeiras; Eemshaven 1 Serpentina de aquecimento a vapôr; Flevo piping interno, Manifolds em P91 Reino Unido: Pembroke 5 Caldeiras; Carrington 2 Caldeiras (Módulos OCC); Piping interno, Manifolds em P91; Grain 3 HRSG; Staythorpe 4 x HRSG; Langage: 2 x HRSG Alemanha: Emsland: 2 x HRSG; Gud Niehl 1 Caldeira; 1 Módulo para Tanque de Água de Alimentação; Módulo de Tanque de Purga Rússia: Chelyabinsk 3 Caldeiras Tunísia: Ghannouch 1 Caldeira Kuwait: Az Zour 5 Caldeiras Dubai: Riyadh 12 4 Caldeiras (Módulos OCC) Israel: Tzafit 2 Caldeiras; 2 Unidades de Piping externo da Caldeira Jordânia: Samra III 2 Caldeiras Fabrico de Equipamentos para Centrais a Carvão Egipto: Suez 1 Condensador; Alemanha: Mannheim 9 1 Condensador; Mannheim 9 1 Tubagem de Alta Pressão; Mannheim 9 2 Dispositivos de controlo de pressão de vapôr do condensador República Checa: Ledvice 1 Tubagem de Alta Pressão Estónia: Narva 1 Condensador Eslovénia: Sostanj 6 1 Condensador; Sostanj 6 1 Tubagem de Alta Pressão Malásia: Tanjung Bin 4 4 dispositivos de controlo de pressão do condensador; Tanjung Bin 4 1 Dispositivo de arranque da turbina Centrais Hidroeléctricas Equipamento Hidromecânico EDP Sistema Cávado-Lima: Lindoso, Alto Lindoso, Touvedo, Alto Rabagão, Paradela, Venda Nova, Salamonde, Vilarinho das Furnas, Caniçada, France EDP Ave: Ermal, Senhora do Porto EDP Sistema Douro: Miranda, Picote, Bemposta, Pocinho, Valeira, Régua, Carrapatelo, Crestuma-Lever, Vilar-Tabuaço, Chocalho- Varosa, Torrão EDP Sistema Tejo-Mondego: Aguieira, Raiva, Sabugueiro, Ponte de Jugais, Vila Cova, Fratel, Belver, Pracana, Santa Luzia, Cabril, Bouçã, Castelo do Bode EDP Escalão de Alqueva: Pedrógão, Alqueva I; Alqueva II Centrais Hidroeléctricas Equipamento Electromecânico Turbina e/ou Gerador EDP Sistema Cávado-Lima: Alto Lindoso 2x315 MW, Touvedo 1x22 MW, Vilarinho das Furnas 2x62.5 MW; Caniçada 2x30 MW, France 1x7 MW

10 EDP Sistema Douro: Miranda 3x60 + 1x189 MW, Picote 3x65 MW; Bemposta 3x80 MW; Pocinho 3x62 MW; Valeira 3x80 MW; Tabuaço 2x32 MW; Régua 3x60 MW; Carrapatelo 3x67 MW; Torrão 2x70 MW; Crestuma-Lever 3x39 MW EDP Sistema Tejo-Mondego: Aguieira 3x112 MW; Raiva 2x12 MW; Fratel 3x44 MW; Belver (G6) 1x25 MW; Pracana (G3) 1x22 MW; Sabugueiro II 1x11 MW EDP Escalão de Alqueva: Pedrógão (Mini-Hídrica) 2 x 5 MW; Alqueva I 2 x 132 MW; Alqueva II 2 x132 MW EDP Centrais Mini-Hídricas: Freigil 1x4.5 MW; Ribeira de Pena 2x5 MW GENERG Centrais Mini-Hídricas: Talhadas (6,25 MW); Vale de Soeiro (3,7 MW); Fráguas (4 MW) HIDRINVESTE Centrais Mini-Hídricas: Pagade (1,8 MW); Paus (5 MW) HIDROELÉCTRICA DO MONTE Central Mini-Hídrica: Soutinho (3,9 MW) SOCIEDADE EXPLORADORA DE RECURSOS ENERGÉTICOS Central Mini-Hídrica: Cercosa (5 MW) Centrais Hidroeléctricas Manutenção / Modernização EDP Renovação de Alternadores: Caldeirão 1x32 MW; Castelo do Bode 3 x 50 MW; Cabril 2x50 MW; Bouçã 2x25 MW; Salamonde 2x21 MW; Vila Nova 3x30 MW; Pracana 2x8 MW; Lindoso 2x8 MW EDP Renovação de Turbinas: Aguieira 3x112 MW; Senhora do Porto - 1x6 MW Manutenção de Parques Eólicos: EDP Renováveis: Abogalheira: 2 x ECO74 total of 3,3 MW EDP Renováveis: Ortiga; 7 x ECO74 total of 11,69 MW EDP Renováveis: S. João I and II: 13 x ECO74 total of 22,9 MW EDP Renováveis: Safra/Coentral: 25 x ECO74 total of 41,8 MW EDP Renováveis: Serra d el Rei: 13 x ECO80 total of 21,7 MW Tecneira: Alrota: 3 x ECO74 total of 5,01 MW Projectos em curso Assistência Técnica: Manutenção de Centrais Termoeléctricas C.T. Pego GTA 1: 314 MW Revisão geral e diagnóstico C.T. Pego GTA1: 314 MW Manutenção dos motores de média tensão GALP, Sines TG3: Inspecção geral PORTUCEL-CACIA: Inspecção do Precipitador Electrostático da Caldeira de Recuperação Alstom Espanha: colaboração em vários trabalhos de bobinagem do alternador, reparação na soldadura do Gerador e Turbina e inspecções mecânicas à Turbina a vapôr Alstom Médio Oriente: colaboração na montagem mecânica do Alternador Alstom Brasil: colaboração na montagem mecânica do Alternador Alstom Suécia: colaboração nos trabalhos mecânicos do Alternador Alstom Suiça: colaboração em vários trabalhos de montagem do Alternador Alstom França: colaboração na montagem do Alternador Alstom Finlândia: inspecção ao alternador e turbina central de Vaasa Alstom Irlanda: inspecção ao alternador e turbina central de Aghada Alstom Argélia: inspecção ao Alternador central de Relizane Alstom Chile: inspecção ao Alternador central de Tocopilla C.T. Pego GTA 1: 314 MW substituição das alhetas do rotor de alta pressão EDA Faial: inspecção ao alternador grupo 7 Fabrico de Equipamentos para Centrais de Ciclo Combinado (CCPP) EUA: Chesterfield 2 Unidades (mini-módulos); Colorado Bend 2 Caldeiras

11 Iraque: An-Anbar 4 Caldeiras (Bundles) Fabrico para centrais Nucleares Suiça: Leibstadt 2 Caldeiras (MSR) PAC - Referências a sistemas de controlo + I.C.P. em Centrais Hidroeléctricas Medupi: 6x900 MW (ESKOM África do Sul) Trabalhos de Engenharia Aproveitamento Hidroeléctrico de Salamonde II: 1x216 MW (EDP) Sistemas de Controlo Kubanski HPP2: 4x45 MW (Russ Hydro Russia) DCS PAC - Referências a subestações de transporte de energia Subestação de Cazenga : (ENE E.P. Angola) Projecto de painéis de comando e controlo Centrais Hidroeléctricas - Equipamento Hidroeléctrico e Electromecânico EDP Salamonde II: Nova 207 MW Francis grupo reversível Projectos e Referências Transmissão de Energia Projectos concluídos Equipamentos isolados a Ar Disjuntores (150/220/400 kv): REN várias subestações Disjuntores (Substituição): EDP Produção Central Hidroeléctrica de Bemposta Disjuntores(GL 309): EFACEC (cliente final: SONELGAZ - Argélia) Disjuntores: EIP (destino final: Angola) Disjuntores: (GL 312/314/316): EFACEC (destino final: Moçambique) Disjuntores: (309/314/316): EFACEC (cliente final: SONELGAZ - Argélia) Seccionadores: (400 kv): REN várias subestações Seccionadores: EIP (destino final: Angola) Seccionadores: EFACEC (destino final: Moçambique) Seccionadores (400 kv kv kv): REN várias subestações Transformadores de Medida (Substituição): EDP Produção- Central Hidroeléctrica de Bemposta Transformadores de Medida: EIP (destino final: Angola) Seccionadores: (60/400/220/150kV): REN várias subestações Disjuntores Alternador: EDP Produção Central de Salamonde Transformadores de Medida: EDP Produção Central de Salamonde Seccionadores 400 kv: EDP Produção Central de Salamonde Disjuntores Alternador: Alqueva II Seccionadores: Efacec (destino final: Angola) Transformadores de Medida: Efacec (destino final: Angola) Disjuntores: Efacec (destino final: Angola) Hypacts: Efacec (destino final: Argentina) Transformadores de Potência/Reactâncias de Shunt TP 2x (220/60 kv, 80 MVA): CME Penamacor TP 2x (220/60 kv, 126 MVA): REN-Macedo, Valpaços TP (10/6 kv, 5 MVA): EDA TP (150/60 kv, 55 MVA): CME (Cogeração ARTENIUS Sines)

12 Reactância de Shunt 2 x (150 MVAr 410 kv): REN Rio Maior e Portimão Reactância de Shunt 1 x (75 MVAr 150 kv): REN Rio Maior e Tavira Equipamentos Isolados a Gás GIS (220 kv) projecto chave-na-mão : REN Subestação de Sete Rios GIS (150/60 kv) Projecto chave-na-mão: REN Subestação da Trafaria GIS (400 kv): Andritz - Bemposta (HP) GIS (220 kv) Projecto chave-na-mão extensão da subestação de Sete Rios: REN GIS (60 kv) Manutenção: Prelada & Vitória EDP Soluções de Automação Protecções MiCOM (Fornecimento e Montagem): EDP várias subestações Protecções Diferenciais de Linha: REN várias subestações Protecções MiCOM Renovação de Armários: EDP várias subestações Protecções de Catenária Projecto chave-na-mão (engenharia, fornecimento, montagem e ensaios): REFER - várias subestações Renovação do Sistema GEM 80/Manutenção Geral: GALP Sines Renovação da Subestação W3: GALP/FLUOR Matosinhos Protecções Diferenciais de Linha e de Barramento: EDP Produção Central Hidroeléctrica de Vila Nova Protecções Diferenciais de Barramento EDP Distribuição SE Parceiros Protecções Diferenciais de Barramento EDP Produção Centrais do Pocinho, Cabril e Bouçã Protecções Diferenciais de Linha EDP Produção Central de Salamonde Ensaios de Comissionamento no local por técnicos especializados: Albânia Ensaios de Comissionamento no local por técnico especializado: Arábia Saudita Ensaios de Comissionamento no local por técnico especializado: Uganda Ensaios de Comissionamento no local de Protecções de Gerador: Central Hidroeléctrica de Cambambe Cliente Final: ENE - Angola Formação especializada em automação para Técnicos Angolanos: EDEL (Formação em Portugal) Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS Space; PSCN; Pacis): REN- Chafariz, Santarém, Sete Rios, Trafaria, V.P. Aguiar, Macedo, Tábua, Oleiros Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-Space; PSCN; Pacis): REN Várias extensões (Chafariz, Santarém, Sete Rios, Trafaria, V.P. Aguiar, Macedo, Tábua, Oleiros) Sistemas de Comando, Controlo e Protecção (DCS-PSCN): CME Lares (CCPP) Sistema integrado de Comando, Controlo e Protecção: AVE Albacete-Alicante, Alstom Transport Espanha (cliente final: ADIF-Espanha) Ensaios de Comissionamento no local por técnico especializado: Itália Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-DS Agile): INOTEC Musseque (Angola) Sistema de Telecontagem de Energia: INOTEC Musseque (Angola) Sistemas de Gestão de Redes e-terra Wind: Lógica Projectos em curso Equipamentos Isolados a Ar Disjuntores: Transfopor (destino final: Angola) Seccionadores: Transfopor (destino final: Angola) Transformadores de Medida: Transfopor (destino final: Angola) Disjuntores: EPME (destino final: Marrocos) Seccionadores: (400 kv kv kv): REN várias subestações Hypacts: Efacec (destino final: SE Maceira)

13 Hypacts: Transfopor (destino final: Angola) Disjuntores (150/220/400 kv): REN várias subestações Disjuntores GL314F3: HCB (Moçambique) Transformadores de Tensão OTEF 245: HCB (Moçambique) Disjuntor GL314F3: Painhas Cacuaco (Angola) Seccionadores 220 kv: Painhas Cacuaco (Angola) Transformadores de Medida: Painhas Cacuaco (Angola) Seccionadores 60 kv: Efacec Cacuaco (Angola) Disjuntores Alternador: Efacec Foz Tua Transformadores de Potência/Reactâncias de Shunt Reactância de Shunt 3 x (150 MVAr 410 kv): REN Pedralva, Armamar e Fanhões Equipamentos Isolados a Gás GIS (150 kv) Projecto chave-na-mão extensão da subestação de Sete Rios - REN Soluções de Automação Protecções MiCOM (Fornecimento e Montagem): EDP - várias subestações Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS PSCN): REN - Sete Rios Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-DS Agile): REN Rio Maior Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-DS Agile): INOTEC Cazenga (Angola) Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-DS Agile):EIP Alto do Chingo (Angola) Sistema de Telecontagem de Energia: EIP Alto do Chingo (Angola) Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-DS Agile): Electra Waku Kungo 220/60 kv(angola) Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-DS Agile): Electra Waku Kungo 60/30 kv(angola) Sistemas de Comando, Controlo e Protecção: (DCS-DS Agile): Electra Congi e Binga 60/30 kv(angola) Relés de Protecção (Fornecimento e Ensaios): EDP Distribuição Carriche Protecções Diferenciais de Barramento: EDP Distribuição - SE Alcobaça Projectos e Referências Transporte Ferroviário Projectos concluídos Material Circulante Linha de Azambuja CP Comboios de Portugal: Fornecimento de 12 comboios de dois pisos Linha do Norte CP Comboios de Portugal: Fornecimento de 10 comboios de pendulação activa Travessia do Rio Tejo FERTAGUS: Fornecimento de 18 comboios de dois pisos Manutenção e Renovação Linha do Norte Serviço Regional CP Comboios de Portugal; 57 Automotoras eléctricas SI Renovação Infra-estrutura e Electrificação Linha de Cascais (Comboios sub-urbanos) CP Comboios de Portugal: 34 Automotoras Eléctricas Fornecimento de equipamento eléctrico e electromecânico

14 Catenárias Linha do Norte e Linha do Sul REFER Rede Ferroviária Nacional: vários trabalhos em catenária Sistema de encravamento Linha do Vouga REFER Rede Ferroviária Nacional: Automatização de 52 passagens de nível com colocação de meias barreiras fase de implementação concluída Projectos em curso Manutenção e Renovação Linha do Vouga REFER Rede Ferroviária Nacional: Automatização de 52 passagens de nível com colocação de meias barreiras fase de manutenção até fins de Maio de 2016.

Alstom em Portugal Mais de 70 anos a contribuir para o desenvolvimento económico e industrial em Portugal

Alstom em Portugal Mais de 70 anos a contribuir para o desenvolvimento económico e industrial em Portugal Presença Alstom História A Alstom Portugal, como parte integrante do Grupo Internacional Alstom, tem uma vasta história na indústria nacional, sendo a herdeira de grandes empresas portuguesas que hoje

Leia mais

Mais de 65 anos a contribuir para o desenvolvimento económico e industrial em Portugal

Mais de 65 anos a contribuir para o desenvolvimento económico e industrial em Portugal Presença Alstom Principais dados sobre a Alstom Portugal Colaboradores: 265 situação em 31 de Março de 2013 Vendas: 2012/2013: 44 M ; Exportação: 60,7% Sede da Alstom Portugal em Lisboa Presença comercial

Leia mais

Sede Efacec Energia, Máquinas e Equipamentos Eléctricos, S.A. Unidad de Negocio Servicing Norte Servicing Sul

Sede Efacec Energia, Máquinas e Equipamentos Eléctricos, S.A. Unidad de Negocio Servicing Norte Servicing Sul Servicing Servic A Efacec é uma empresa portuguesa presente em mais de 65 países, nos 5 continentes. Tem mais de 4.500 colaboradores e presente em diversos sectores com competências tecnológicas que a

Leia mais

Missão & Visão. Missão. Visão

Missão & Visão. Missão. Visão Missão & Visão Missão -- Prestação de Serviços, com elevados padrões de diferenciação, associados a Sistemas de Protecção, Comando e Controlo (SPCC) de Sistemas de Energia Eléctrica de Muito Alta Tensão

Leia mais

Os Grandes Aproveitamentos Hidroelétricos da EDP Produção

Os Grandes Aproveitamentos Hidroelétricos da EDP Produção Os Grandes Aproveitamentos Hidroelétricos da EDP Produção Agenda I Sistema Eletroprodutor Português II Valias dos Aproveitamentos Hidroelétricos III Desenvolvimento do Parque Eletroprodutor da EDP no período

Leia mais

A Hidroenergia no Contexto Nacional

A Hidroenergia no Contexto Nacional AcquaLiveExpo Um Desafio Geracional A Hidroenergia no Contexto Nacional Luís Braga da Cruz (FEUP) Lisboa 22 de Março de 2012 Os Primeiros Aproveitamentos Hidroeléctricos em Portugal O primeiro ciclo da

Leia mais

Jayme da costa. A Jayme da Costa desenvolve a sua actividade em várias áreas

Jayme da costa. A Jayme da Costa desenvolve a sua actividade em várias áreas SOMOS ENERGIA Jayme da costa Ao longo dos seus 95 anos de actividade, a Jayme da Costa tornou-se numa das mais conceituadas empresas no ramo da Engenharia. As suas realizações ao nível das instalações

Leia mais

ELECTRO AS. Especialista em Contracting Eléctrico e Electromecânico

ELECTRO AS. Especialista em Contracting Eléctrico e Electromecânico ELECTRO AS Especialista em Contracting Eléctrico e Electromecânico Índice 1. Organograma 2. História e Fundação 3. Referências 4. Know-how 5. Faturação dos últimos três anos 6. Estratégia Índice 1. Organograma

Leia mais

BARRAGEM Energia Hidráulica TURBINA Energia Mecânica ALTERNADOR Energia Eléctrica

BARRAGEM Energia Hidráulica TURBINA Energia Mecânica ALTERNADOR Energia Eléctrica Fernando Faria (Museu de Electricidade/EDP) A produção de electricidade em Portugal é caracterizada, ao nível da potência instalada pelo predomínio da produção térmica com cerca de 50%, sendo o gás natural

Leia mais

ESTUDO DO IMPACTE AMBIENTAL

ESTUDO DO IMPACTE AMBIENTAL ENERGIN AZÓIA Empresa de Cogeração Industrial, S.A. CENTRAL DE COGERAÇÃO A INSTALAR NA SOLVAY PORTUGAL (PÓVOA DE SANTA IRIA, VILA FRANCA DE XIRA) ESTUDO DO IMPACTE AMBIENTAL RESUMO NÃO TÉCNICO Maio de

Leia mais

EDA - ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A (BWSC - Burmeister & Wain Scandinavian Contractor A/S) ILHA TERCEIRA - AÇORES (PORTUGAL)

EDA - ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A (BWSC - Burmeister & Wain Scandinavian Contractor A/S) ILHA TERCEIRA - AÇORES (PORTUGAL) CENTRAL TERMOELÉCTRICA DE BELO JARDIM EDA - ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A (BWSC - Burmeister & Wain Scandinavian Contractor A/S) ILHA TERCEIRA - AÇORES (PORTUGAL) Central Térmica de Belo Jardim com as

Leia mais

EMPRESA DE ELECTRICIDADE DA MADEIRA SA

EMPRESA DE ELECTRICIDADE DA MADEIRA SA EMPRESA DE ELECTRICIDADE DA MADEIRA SA CENTRAL TÉRMICA DA VITÓRIA EEM/DSP 1 117 MWe Central Térmica da Vitória 1 Descrição Geral A Central Térmica da Vitória entrou em funcionamento em 1979, para fazer

Leia mais

WORKSHOP 'EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA PORTUGAL

WORKSHOP 'EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA PORTUGAL WORKSHOP 'EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - DESAFIOS E OPORTUNIDADES PARA PORTUGAL Eficiência Energética na Industria Experiencia Save to Compete Sofia Tavares EDP Comercial sofia.tavares@edp.pt Lisboa, 6 Março,

Leia mais

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME

NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME NewVision Enquadramento do projecto de Qualificação e Internacionalização de PME 15.06.2010 Institucional \ Breve Introdução A NEWVISION é uma empresa Portuguesa de base tecnológica, que tem como objectivo

Leia mais

DECLARAÇÃO AMBIENTAL 2012. Aproveitamentos Hidroelétricos da Direção de Produção Hidráulica

DECLARAÇÃO AMBIENTAL 2012. Aproveitamentos Hidroelétricos da Direção de Produção Hidráulica DECLARAÇÃO AMBIENTAL 2012 Aproveitamentos Hidroelétricos da Direção de Produção Hidráulica Centro de Produção Cávado-Lima Alto Lindoso, Touvedo, Alto Rabagão, Vila Nova/Venda Nova, Vila Nova/Paradela,

Leia mais

U R T Q ISQ LABET C E ATP. instituto de soldadura e qualidade

U R T Q ISQ LABET C E ATP. instituto de soldadura e qualidade 027 U R T Q ISQ LABET C E ATP Lider mundial, projectado e construído em Portugal NI instituto de soldadura e qualidade Ao serviço Inovação, do Desenvolvimento Tecnológico Q 1965 Entidade tecnológica, privada

Leia mais

Centro de Produção Sines

Centro de Produção Sines Centro de Produção Sines Conferência Pacto para a Saúde e Ambiente Sines, 6 de Junho de 2007 Agenda A Central e as suas características O desempenho técnico e ambiental da Central As exigências legais

Leia mais

Reforço de Potência Aproveitamento Hidroeléctrico de Vila Nova/Venda Nova. (Venda Nova II) Relatório de Visita de Estudo.

Reforço de Potência Aproveitamento Hidroeléctrico de Vila Nova/Venda Nova. (Venda Nova II) Relatório de Visita de Estudo. ISEL INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA E AUTOMAÇÃO Reforço de Potência Aproveitamento Hidroeléctrico de Vila Nova/Venda Nova (Venda Nova II) Relatório

Leia mais

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas

O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas O papel da AICEP na Internacionalização das Empresas Portuguesas Porto, 28 de Janeiro de 2014 Índice 1. Enquadramento 2. A aicep Portugal Global 3. Produtos e serviços AICEP Enquadramento Enquadramento

Leia mais

Jornadas do Socialismo 2010 Braga, 28 e 29 de Agosto Heitor de Sousa, Economista de Transportes

Jornadas do Socialismo 2010 Braga, 28 e 29 de Agosto Heitor de Sousa, Economista de Transportes Jornadas do Socialismo 2010 Braga, 28 e 29 de Agosto Heitor de Sousa, Economista de Transportes 1 Pressupostos e condicionantes Estratégia de Mobilidade nacional para o transporte de passageiros e de mercadorias:

Leia mais

declaração ambiental 2013 aproveitamentos hidroelétricos da edp produção

declaração ambiental 2013 aproveitamentos hidroelétricos da edp produção declaração ambiental 213 aproveitamentos hidroelétricos da edp produção Centro de Produção Cávado-Lima Alto Lindoso Touvedo Alto Rabagão Vila Nova/Venda Nova Vila Nova/Paradela Frades/Venda Nova Cascata

Leia mais

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA

DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA DS AGILE SISTEMA DIGITAL INTEGRADO PARA SUBESTAÇÃO DE ENERGIA A nova era de Smart Grids inteligentes exige subestações que possuam sistemas de automação mais sofisticados, permitindo aos operadores de

Leia mais

Catálogo de Serviços de Assistência. Assistência técnica ABB Mais produtividade, menos custos

Catálogo de Serviços de Assistência. Assistência técnica ABB Mais produtividade, menos custos Catálogo de Serviços de Assistência Assistência técnica ABB Mais produtividade, menos custos ABB em Portugal A nossa organização Power Products Power Systems Discrete Automation & Motion Low Voltage Products

Leia mais

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN]

Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Sistema de Incentivos à Inovação e I&DT (Sector Automóvel) Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] Frederico Mendes & Associados Sociedade de Consultores Lda. Frederico Mendes & Associados é uma

Leia mais

Portugal Investimento

Portugal Investimento Portugal Investimento O Investimento Bruto atingiu os 32 mil milhões de euros e o acumulado 71,7 mil milhões de euros o que significa um crescimento de quase 50% nos últimos 5 anos. Cerca de 32% do IDE

Leia mais

OMNIMETAL we think... we do.

OMNIMETAL we think... we do. we think... we do. OMNIMETAL we think... we do. A Omnimetal, fundada a 29 de Setembro de 1998, é uma empresa portuguesa de âmbito familiar que junta duas gerações na sua gestão, pai e filho. Tendo como

Leia mais

Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição

Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição A edp em várias geografias Situação Portuguesa As metas da renovável A edp A produção em regime especial O Operador da Rede de Distribuição e a

Leia mais

Projecto HidroValor. Avaliação dos Impactos Económicos, Sociais e Ambientais de Novos Médios e Grandes Aproveitamentos Hídricos na Região Centro

Projecto HidroValor. Avaliação dos Impactos Económicos, Sociais e Ambientais de Novos Médios e Grandes Aproveitamentos Hídricos na Região Centro Projecto HidroValor Avaliação dos Impactos Económicos, Sociais e Ambientais de Novos Médios e Grandes Aproveitamentos Hídricos na Região Centro 11 Agradecimentos Os autores do presente estudo, querem

Leia mais

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA

MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA MAIOR EVENTO NACIONAL PARA O CRESCIMENTO VERDE E DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES 04 / 06 MARÇO 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA Conselho Estratégico da Green Business Week Entidades Empresas convidadas

Leia mais

O SEU PROJECTO É ELEGÍVEL PARA ESTES INCENTIVOS?

O SEU PROJECTO É ELEGÍVEL PARA ESTES INCENTIVOS? O SEU PROJECTO É ELEGÍVEL PARA ESTES INCENTIVOS? O ISQ e a ASK querem ajudar empreendedores e empresários à procura de financiamento a obterem o apoio de que necessitam para lançar ou desenvolver os seus

Leia mais

EMPRESA DE ELECTRICIDADE DA MADEIRA SA

EMPRESA DE ELECTRICIDADE DA MADEIRA SA EMPRESA DE ELECTRICIDADE DA MADEIRA SA CENTRAL TÉRMICA DO PORTO SANTO EEM/DSP 1 16 MWe Central Térmica do Porto Santo 1 Descrição Geral A Central Térmica do Porto Santo entrou em funcionamento em 1992,

Leia mais

CICLO DE FORMAÇÕES CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PROJECTO EM CONTROLO E APLICAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉCTRICAS. Em parceria com as empresas/entidades:

CICLO DE FORMAÇÕES CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PROJECTO EM CONTROLO E APLICAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉCTRICAS. Em parceria com as empresas/entidades: CENTRO DE INVESTIGAÇÃO E PROJECTO EM CONTROLO E APLICAÇÃO DE MÁQUINAS ELÉCTRICAS CICLO DE FORMAÇÕES 2012 Em parceria com as empresas/entidades: c/a participação de formadores da EDP 1 Conteúdo Ciclo de

Leia mais

Começar Global e Internacionalização

Começar Global e Internacionalização Começar Global e Internacionalização Artur Alves Pereira Assessor do Conselho de Administração, AICEP Portugal Global Fevereiro 06, 2014 1 A aicep Portugal Global Missão. A aicep Portugal Global é uma

Leia mais

2.4.0 TRANSPORTE, ARMAZENAGEM E SERVIÇOS RELACIONADOS

2.4.0 TRANSPORTE, ARMAZENAGEM E SERVIÇOS RELACIONADOS Listagem Categorias Criticas Portugal Esta é a listagem de categorias de produto/serviço consideradas criticas pelas empresas que compõem a omunidade RePro em Portugal. Caso tenha inscrito ou pretenda

Leia mais

PORTUCEL SOPORCEL. INVESTIGAÇÃO NAS ÁREAS DA FLORESTA E DO PAPEL Uma renovação de raiz EMPRESA

PORTUCEL SOPORCEL. INVESTIGAÇÃO NAS ÁREAS DA FLORESTA E DO PAPEL Uma renovação de raiz EMPRESA PORTUCEL SOPORCEL INVESTIGAÇÃO NAS ÁREAS DA FLORESTA E DO PAPEL Uma renovação de raiz EMPRESA Com uma posição de grande relevo no mercado internacional de pasta e papel, o Grupo Portucel Soporcel é uma

Leia mais

O ISQ NA ARGÉLIA UM MUNDO DE SOLUÇÕES

O ISQ NA ARGÉLIA UM MUNDO DE SOLUÇÕES O ISQ NA ARGÉLIA UM MUNDO DE SOLUÇÕES Agenda 1. ISQ 2. ISQ na Argélia 3. Características do País 4. Pontos fortes 5. Pontos menos fortes Instituto de Soldadura e Qualidade Fundado: 1965 Sede : Taguspark,

Leia mais

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life

Consultadoria e Serviços Energéticos, lda ENERGIA PARA A VIDA. Energy for life ENERGIA PARA A VIDA Energy for life A GREEN SOLUTIONS A ambição de uma empresa não se reflecte nos seus feitos individuais, mas antes na realização de projectos marcantes para sua indústria. O reconhecimento

Leia mais

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos Pólo da Competitividade e Tecnologia da Energia (PCTE) O papel do PCTE na energia solar em Portugal 8 e 9 de Fevereiro de 2010 António Mano - EDP Antonio.ermidamano@edp.pt A VISÃO do ENERGYIN Motivos da

Leia mais

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar!

GRUPO ROLEAR. Porque há coisas que não podem parar! GRUPO ROLEAR Porque há coisas que não podem parar! INOVAÇÃO COMO CHAVE DO SUCESSO Desde 1979, com sede no Algarve, a Rolear resulta da oportunidade identificada pelo espírito empreendedor do nosso fundador

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE. Revisão Data Tipo de Alteração Nome

MANUAL DA QUALIDADE. Revisão Data Tipo de Alteração Nome MANUAL DA QUALIDADE A Lusowatt Actividades para Energia, Lda. tem um Sistema de Gestão da Qualidade certificado de acordo com a norma ISO 9001 pela TÜV Rheinland Portugal. Revisão Data Tipo de Alteração

Leia mais

ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A. ANÚNCIO DE CONCURSO

ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A. ANÚNCIO DE CONCURSO ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A. ANÚNCIO DE CONCURSO SECÇÃO I: ENTIDADE ADJUDICANTE I.1) DESIGNAÇÃO, ENDEREÇOS E PONTOS DE CONTACTO Designação Oficial: ELECTRICIDADE DOS AÇORES, S.A. Endereço postal: RUA

Leia mais

Identificação da Empresa. Serviços

Identificação da Empresa. Serviços WWW.CARTOGLOBO.COM CARTOGLOBO TOPOGRAFIA E PROJECTOS Identificação da Empresa Denominação Social: CARTOGLOBO TOPOGRAFIA E PROJECTOS, LDA. Localizações: - Avenida de Espanha, n.º 16-6º Dto. 6000-078 Castelo

Leia mais

Sistema para Optimização da Extracção de Energia de Painéis Solares Fotovoltaicos

Sistema para Optimização da Extracção de Energia de Painéis Solares Fotovoltaicos ENER 05 Conferência sobre Energias Renováveis e Ambiente em Portugal Figueira da Foz, Portugal, 5-7 de Maio de 2005, ISBN: 972-8822-02-02, pp. 1.165-1.170 Sistema para Optimização da Extracção de Energia

Leia mais

Uso de Energia de combustíveis fósseis como principal culpado do Aquecimento Global

Uso de Energia de combustíveis fósseis como principal culpado do Aquecimento Global Alterações Climáticas e Energia Três pontos de vista: Uso de Energia de combustíveis fósseis como principal culpado do Aquecimento Global Impactos ambientais dos sistemas de produção de Energia de origem

Leia mais

Central Hidroeléctrica da Serra de Água

Central Hidroeléctrica da Serra de Água Central Hidroeléctrica da Serra de Água Descrição Geral A Central da Serra de Água foi inaugurada em 1953, fazendo parte da primeira fase dos aproveitamentos hidroagrícolas realizados na década de cinquenta.

Leia mais

Transformadores. Artur Morais Março 2012. Ligue-se à Siemens Angola

Transformadores. Artur Morais Março 2012. Ligue-se à Siemens Angola Transformadores Índice SIEMENS FS Fábrica do Sabugo E T TR FS Fábrica de Transformadores e Equipa de Engenharia Transformadores de Distribuição Transformadores de Potência Transformadores para Parques

Leia mais

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015

NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ESTRATÉGIAS E ARTICULAÇÃO INTERMODAL 9 DE NOVEMBRO DE 2015 NOVOS INVESTIMENTOS NA FERROVIA ENQUADRAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA REDE TRANSEUROPEIA DE TRANSPORTES E DO MECANISMO INTERLIGAR A EUROPA JOSÉ VALLE / CEETVC ORIENTAÇÕES BASE DO PROGRAMA DA CEETVC PARA O

Leia mais

Fórum anual da m obilidade transfronteiriça

Fórum anual da m obilidade transfronteiriça Fórum anual da m obilidade transfronteiriça Formação para o emprego: experiências de êxito entre Estremadura e Portugal Cáceres, 23 de Fevereiro de 2010 O IEFP I.P. - Missão O Instituto do Emprego e Formação

Leia mais

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades

Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Alentejo no horizonte 2020 Desafios e Oportunidades Vendas Novas - 02 de julho de 2013 aicep Portugal Global é uma agência pública de natureza empresarial, cuja missão é: Atrair investimento estrangeiro

Leia mais

Ganha o contrato de três anos da manutenção das Fábricas de Óleos Base, Gasolinas, Aromáticos e Utilidades da Refinaria do porto da PETROGAL (GALP).

Ganha o contrato de três anos da manutenção das Fábricas de Óleos Base, Gasolinas, Aromáticos e Utilidades da Refinaria do porto da PETROGAL (GALP). HISTÓRIA A COEM foi fundada em 1990, com o objectivo de prestar serviços de Engenharia, Montagem e Manutenção de instalações industriais nas áreas de Electricidade, Instrumentação e Controlo. 1991 1992

Leia mais

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about.

8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA. Novos Mercados Encontro de Sectores INSCREVA-SE JÁ. Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS. www.expoenergia2011.about. 8, 9 e 10 NOVEMBRO 2011 LISBOA Centro de Congressos Univ. Católica Novos Mercados Encontro de Sectores Especial: MERCADOS INTERNACIONAIS ORGANIZAÇÃO PARCEIRO PATROCÍNIO INSCREVA-SE JÁ www.expoenergia2011.about.pt

Leia mais

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto

Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos. Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa. Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhor Presidente do Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres Senhor Vereador da Câmara Municipal de Lisboa Senhor Vereador da Câmara Municipal do Porto Senhores representantes das associações

Leia mais

Estrutura da ERI. Administração. Direção Geral. Qualidade, Ambiente e Segurança. Comercial & Marketing. Departamento de Compras

Estrutura da ERI. Administração. Direção Geral. Qualidade, Ambiente e Segurança. Comercial & Marketing. Departamento de Compras At tud p rm t! ERI Engenharia SA A ERI Engenharia S.A. é uma empresa que está no mercado desde 1995. A nossa estratégia de actuação pauta-se pela flexibilidade e ajustamento face às necessidades e exigências

Leia mais

Energia, investimento e desenvolvimento económico

Energia, investimento e desenvolvimento económico Energia, investimento e desenvolvimento económico Aníbal Fernandes ENEOP Eólicas de Portugal Mesa Redonda Energia Eólica ERSE, 10 Fevereiro 2010 Prioridades de política energética e benefícios económicos

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA. 15-09-2011 Agostinho Figueira

ENERGIAS RENOVÁVEIS NA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA. 15-09-2011 Agostinho Figueira PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA 15-09-2011 Agostinho Figueira TÓPICOS: 1. Política energética 2. Integração de fontes de energia renovável 3. Sistema electroprodutor Fontes renováveis 4. Plano de acção -

Leia mais

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS

SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS Sistema de Incentivos às Empresas O que é? é um dos instrumentos fundamentais das políticas públicas de dinamização económica, designadamente em matéria da promoção da

Leia mais

Eficiência Energética e Mercados de Carbono Sector dos Transportes

Eficiência Energética e Mercados de Carbono Sector dos Transportes Eficiência Energética e Mercados de Carbono Sector dos Transportes Lisboa, 20 de Novembro 2009 Cláudio Casimiro claudio.casimiro@ceeeta.pt tel. +351 213 103 510 fax +351 213 104 411 Rua Dr. António Cândido,

Leia mais

-AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS. A sua protecção, com os melhores especialistas.

-AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS. A sua protecção, com os melhores especialistas. -AUDITORIA- PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS A sua protecção, com os melhores especialistas. Porquê a auditoria ao tratamento de dados pessoais? A regulamentação do tratamento de dados pessoais é uma área complexa

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS EMPRESAS DE BETÃO PRONTO

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS EMPRESAS DE BETÃO PRONTO ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DAS EMPRESAS DE BETÃO PRONTO CATÁLOGO DE SERVIÇOS... um parceiro fiável. INTRODUÇÃO 2 A APEB Associação Portuguesa das Empresas de Betão Pronto, é uma associação empresarial sem fins

Leia mais

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013

As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 As PME do Sector Energético: desafios e estratégias APE/Energy Live Expo Lisboa, Março de 2013 Rethinking Energy Worldwide A Internacionalização de uma pequena empresa de serviços Miguel Ferreira Março

Leia mais

ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAÇÃO PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL Professor Victor Martins Lisboa, Novembro de 2009

ENERGIA IBERO-AMERICANA 2050 INOVAÇÃO PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL Professor Victor Martins Lisboa, Novembro de 2009 Professor Victor Martins Lisboa, Novembro de 2009 Quadro Europeu Quadro Nacional Inovação, energias renováveis, eficiência energética Competitividade Segurança de aprovisionamento Protecção do Clima Preços

Leia mais

Relatório da Visita de Estudo à. Central Termoeléctrica da CEM em Coloane. Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A

Relatório da Visita de Estudo à. Central Termoeléctrica da CEM em Coloane. Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A Relatório da Visita de Estudo à Central Termoeléctrica da CEM em Coloane Escola Portuguesa de Macau Disciplina: Física e Química A Trabalho realizado por: António Sérgio Ribeiro, 10ºA, Nº3 Data: 19/03/2010

Leia mais

Porto, 6 de Maio de 2010

Porto, 6 de Maio de 2010 A Responsabilidade Social na Internacionalização Porto, 6 de Maio de 2010 Indíce 1. AICEP Modelo de Negócio e Objectivos 2. International Business Intelligence Unit 3. Empresas e Responsabilidade Social

Leia mais

Planeamento Estratégico. Estratégia, as Pessoas e a Melhoria Contínua

Planeamento Estratégico. Estratégia, as Pessoas e a Melhoria Contínua Planeamento Estratégico Estratégia, as Pessoas e a Melhoria Contínua AGENDA 1. O Grupo Martifer 2. As Pessoas 4. A Estratégia 5. Monitorização Ferramenta Balance Scord Card 2 GRUPO MARTIFER Dimensão: Mais

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

40 Anos de Internacionalização A Experiência de uma Empresa de Engenharia

40 Anos de Internacionalização A Experiência de uma Empresa de Engenharia A Experiência de uma Empresa de Engenharia Victor Carneiro Presidente da Comissão Executiva da COBA www.coba.pt Fundada em 1962, a COBA, S.A0 é hoje uma das maiores empresas de Consultores de Engenharia

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 906-() Diário da República,.ª série N.º 56 de Março de 00 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Portaria n.º 7-A/00 de de Março O Decreto -Lei n.º 8/00, de 9 de Março, prevê, no seu artigo

Leia mais

Aparelhagem de Média e Alta Tensão

Aparelhagem de Média e Alta Tensão Aparelhagem de Média e Alta Tensão Grupo Efacec, Breve Descrição Efacec é uma organização mundial presente em 65 países dos cinco continentes (com instalações industriais em nove países), que emprega milhares

Leia mais

AMBIENTE ANGOLA Feira Internacional de Equipamentos, Serviços e Tecnologias Ambientais

AMBIENTE ANGOLA Feira Internacional de Equipamentos, Serviços e Tecnologias Ambientais AMBIENTE ANGOLA Feira Internacional de Equipamentos, Serviços e Tecnologias Ambientais Organização: Ministério do Ambiente de Angola I Feira Internacional de Luanda I iir Exhibitions Conteúdos Ficha Técnica

Leia mais

O Projecto de Alta Velocidade em Portugal. Lisboa, 17 de Novembro de 2008

O Projecto de Alta Velocidade em Portugal. Lisboa, 17 de Novembro de 2008 O Projecto de Alta Velocidade em Portugal Lisboa, 17 de Novembro de 2008 Sinopse Histórica Sinopse Histórica Dez/2000 Criação da RAVE Jan/2001 Criação do AVEP Jun/2002 Início dos Estudos de Viabilidade

Leia mais

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008

Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I. Fev. 2008 Implementação e Certificação de um Sistema I+D+I Fev. 2008 Medeiros genda 1. Áreas de negócio Martifer; 2. Martifer Energia Equipamentos para energia S.A.; 3. Certificações Obtidas 4. Porquê IDI? 5. Objectivo

Leia mais

Hidrogénio como Combustível

Hidrogénio como Combustível Hidrogénio como Combustível Professor Aníbal Traça de Almeida Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra 06/04/2005 Hidrogénio O hidrogénio é um portador de energia sintético É o elemento

Leia mais

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km

Uma das maiores áreas territoriais de Portugal, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km As Regiões de - Região O Território Porquê o? Uma das maiores áreas territoriais de, com uma fronteira terrestre internacional de 568 km e um perímetro da linha de costa de 142 km Area (km 2 ): 21.286

Leia mais

Qualidade e Boas Práticas formação-acção PME: uma aposta ganha

Qualidade e Boas Práticas formação-acção PME: uma aposta ganha Uma Rede de Tecnologia e Qualidade Qualidade e Boas Práticas formação-acção PME: uma aposta ganha Instituto de Soldadura e Qualidade IPQ Caparica, 16 Janeiro 2013 Actuação de uma Entidade Beneficiária

Leia mais

A Indústria Papeleira no Contexto das Alterações Climáticas

A Indústria Papeleira no Contexto das Alterações Climáticas A Indústria Papeleira no Contexto das Alterações Climáticas Luís Costa Leal Director-Geral CELPA, Associação da Indústria Papeleira CELPA, Associação da Indústria Papeleira Pomos o Futuro no Papel Nesta

Leia mais

Estratégia Nacional para a Energia (ENE 2020) Luis Silva, ADENE Agência para a Energia

Estratégia Nacional para a Energia (ENE 2020) Luis Silva, ADENE Agência para a Energia Estratégia Nacional para a Energia (ENE 2020) Luis Silva, ADENE Agência para a Energia 6º workshop da Plataforma do Empreendedor AIP-CE, 1 Julho 2010 Índice As novas metas EU para as Renováveis Estratégia

Leia mais

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro

SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR. Viana do Castelo, 11de Fevereiro SEMINÁRIO EXPORTAR, EXPORTAR, EXPORTAR Viana do Castelo, 11de Fevereiro www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos, S.A. 2014 Índice Sobre a COSEC Seguro de Créditos Soluções à medida em resumo

Leia mais

Central de Biomassa de Portalegre

Central de Biomassa de Portalegre Central de Biomassa de Portalegre Paulo Preto dos Santos, Sobioen Soluções de Bioenergia, SA (Março 2008) Biomassa e Energia O aproveitamento energético da biomassa é cada vez mais relevante Aproxima-se

Leia mais

Energia Solar Térmica Ponto da situação e caminhos para 2020

Energia Solar Térmica Ponto da situação e caminhos para 2020 Energia Solar Térmica Ponto da situação e caminhos para 2020 João Farinha Mendes ENERGIA 2020 Um objectivo a 10 anos 8-9 Fevereiro 2010 2 As Energias Renováveis no Programa do XVIII Governo - Objectivos

Leia mais

AS ENERGIAS DO PRESENTE E DO FUTURO 21, 22 de Novembro de 2005 ENERGIA HÍDRICAH

AS ENERGIAS DO PRESENTE E DO FUTURO 21, 22 de Novembro de 2005 ENERGIA HÍDRICAH AS ENERGIAS DO PRESENTE E DO FUTURO 21, 22 de Novembro de 2005 ENERGIA HÍDRICAH ANTÓNIO NIO GONÇALVES HENRIQUES APROVEITAMENTOS HIDRO-ELÉCTRICOS EM PORTUGAL 35 médios m e grandes aproveitamentos hidroeléctricos

Leia mais

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt

Portugal 2020. Pedro Gomes Nunes. Director Executivo. Lisboa, Fevereiro 2014. www.risa.pt Pedro Gomes Nunes Director Executivo Lisboa, Fevereiro 2014 RISA - Apresentação ÁREAS DE NEGÓCIO Estudos e Projectos + 20 anos de experiência + 1.500 candidaturas a Fundos Comunitários aprovadas. + 1,6

Leia mais

Energia das Ondas: Estado de desenvolvimento e perspectivas antonio.sarmento@ist.utl.pt

Energia das Ondas: Estado de desenvolvimento e perspectivas antonio.sarmento@ist.utl.pt O recurso energético e o mercado potencial Estado actual da tecnologia Custos A Energia das Ondas em Portugal Conclusões Energia das Ondas: Estado de desenvolvimento e perspectivas antonio.sarmento@ist.utl.pt

Leia mais

ANEXO 14- PILHAS DE COMBUSTÍVEL

ANEXO 14- PILHAS DE COMBUSTÍVEL ANEXO 14- PILHAS DE COMBUSTÍVEL 198 Conteúdo 1 Pilha de combustível... 199 1.1 O que é um elemento a combustível... 199 1.2 Princípio de funcionamento... 200 1.3 Tipos básicos de elementos a combustível...

Leia mais

CURRICULUM VITAE RUI MANUEL ALMEIDA PAISANA. 02.Fevereiro.1945. Portuguesa

CURRICULUM VITAE RUI MANUEL ALMEIDA PAISANA. 02.Fevereiro.1945. Portuguesa CURRICULUM VITAE NOME: DATA DE NASCIMENTO: NACIONALIDADE: HABILITAÇÕES ACADÉMICAS: RUI MANUEL ALMEIDA PAISANA 02.Fevereiro.1945 Portuguesa Engenheiro Técnico Electromecânico, diplomado pelo ex-instituto

Leia mais

Largo Ramos da Costa, 7520 Sines. Responsável pelos sectores de Eletricidade e de Serralharia da Autarquia.

Largo Ramos da Costa, 7520 Sines. Responsável pelos sectores de Eletricidade e de Serralharia da Autarquia. M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Oliveira, José Manuel Santana De Oliveira Morada Praceta Nau Roxo, Lote n.º 5 Sines 7520-268 SINES Telefone 961740416 Fax 269630239 Correio electrónico

Leia mais

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS

PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS PLANO DE PROMOÇÃO DA EFICIÊNCIA NO CONSUMO (PPEC) REVISÃO DAS REGRAS Intervenção do Senhor Presidente da CIP Confederação da Indústria Portuguesa, Eng.º Francisco van Zeller, na Audição Pública (CCB, 04/04/2008)

Leia mais

Temas: Recomendações: Observações:

Temas: Recomendações: Observações: TI12653 CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS DA INDÚSTRIA (CAMI) Recomendações da 18 a Sessão Ordinária da Conferência dos Ministros da Indústria da UA (CAMI 18) a Nível de Altos Funcionários Durban, República

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Dekra SE Uma empresa com tradição Fundada em Berlim como Associação Registada Presente no sector das oficinas automóveis desde o final dos anos 70 Reestruturação e reorganização

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Quem Somos

APRESENTAÇÃO. Quem Somos Quem Somos SIMI Sociedade Internacional de Montagens Industriais, SA deu início à sua actividade em 1988, tendo sempre como objectivo a satisfação dos Clientes, baseado no progresso contínuo dos métodos

Leia mais

Inteligência Competitiva Uma Solução Estratégica. Jaime Quesado

Inteligência Competitiva Uma Solução Estratégica. Jaime Quesado VII Encontro da PASC Plataforma Activa da Sociedade Civil 2 de Março de 2011 Sala do Senado da Reitoria da UNL Inteligência Competitiva Uma Solução Estratégica Jaime Quesado Patrocinadores Globais Inteligência

Leia mais

MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA

MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA 03 A 06 DE NOVEMBRO DE 2008 RELATÓRIO FINAL MISSÃO EMPRESARIAL À TUNÍSIA 03 A 06 DE NOVEMBRO DE 2008 1. Introdução À semelhança de iniciativas anteriores, a Nersant organizou

Leia mais

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL

MOBILIDADE SUSTENTÁVEL MOBILIDADE SUSTENTÁVEL Quem somos TIS A TIS tem como missão a geração de valor na área da mobilidade e transportes para os seus clientes e acionistas, baseado em soluções sustentáveis do ponto de vista

Leia mais

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt

Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt Soluções de seguro de créditos no apoio à exportação. COSEC - Estamos onde estiver o seu negócio. www.cosec.pt COSEC Companhia de Seguro de Créditos 2012 1 2 Sobre a COSEC O que é o Seguro de Créditos

Leia mais

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015

Missão Empresarial EUA Flórida. 21 a 26 de Março 2015 Missão Empresarial EUA Flórida 21 a 26 de Março 2015 Apoiamos empresas a ter sucesso nos mercados internacionais Sobre nós Na Market Access prestamos serviços de apoio à exportação e internacionalização.

Leia mais

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Uma Rede de apoio à competitividade das empresas 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Quem somos Quem somos? Onde estamos? Criada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa Quadro para a Competitividade

Leia mais

2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra. Lisboa, 13 de Junho de 2015

2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra. Lisboa, 13 de Junho de 2015 2ª Reunião do National Supporting Group (NSG) - Projecto Ele.C.Tra Lisboa, 13 de Junho de 2015 EMEL EMEL Empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento de Lisboa, E.M. S.A., tem como objecto a gestão

Leia mais

Desafios de Valor numa Economia Inteligente

Desafios de Valor numa Economia Inteligente Desafios de Valor numa Economia Inteligente Desafios de Valor numa Economia Inteligente Desafios de Valor numa Economia Inteligente As Novas Redes Colaborativas Os Novos Processos de Intermediação A Gestão

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais