16/3/2016 BEM-ESTAR ESTAR EM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "16/3/2016 BEM-ESTAR ESTAR EM"

Transcrição

1 SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA SANIDADE ANIMAL E SAÚDE PÚBLICA Erechim/RS - 15/03/2016 BEM-ESTAR ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS Prof. Assoc. UFSM - William Schoenau CEBBEA CRMV-RSRS 1

2 Animais de companhia (estimação) mantidos para companhia/contato social e prazer/satisfação Interação humano/animal: Bem-estar físico, mental e social Utilidade, esporte e assistência: Cães guia, resgate, procura de drogas 2

3 16/3/2016 BEMBEM -ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS WS CEBBEA/CRMV CEBBEA/CRMV-RS BEMBEM -ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS Animais silvestres/selvagens (???) WS CEBBEA/CRMV CEBBEA/CRMV-RS 3

4 Cães e gatos BEM-ESTAR ESTAR EM CANINOS Interação humanos/caninos 4

5 BEM-ESTAR ESTAR EM CANINOS Ásia central (incluindo Mongólia e Nepal) local de origem do cachorro, há pelo menos anos atrás Cães de rua 75% dos cerca de um bilhão de animais no planeta type=article BEM-ESTAR ESTAR EM CANINOS Benefícios de se ter um cão como animal de companhia Companhia Aumento da sobrevida do responsável Desenvolvimento infantil Cães assistentes 5

6 BEM-ESTAR ESTAR EM CANINOS Benefícios de se ter um cão como animal de companhia Estresse reduzido Trabalho e entretenimento Terapia assistida por animais Conceitos BEA Estado de harmonia entre o animal e seu ambiente, caracterizado por condições físicas e fisiológicas ótimas e alta qualidade de vida do animal (Hurnik, 1992). Bem-estar animal é o estado físico e psicológico de um animal diante de suas tentativas de lidar com o ambiente (Broom, 1993). 6

7 Conceitos BEA...nem saúde, nem ausência de estresse, nem condição física são necessárias e/ou suficientes para se concluir que um animal esteja em boas condições de bem-estar. Bem-estar depende do que os animais sentem (Duncan, 1993). Bem-estar não significa somente o controle da dor e do sofrimento, mas também pressupõe a nutrição e a realização da natureza dos animais, o que eu chamo de telos (Rollin, 1993). Telos É o conjunto de necessidades e interesses que são geneticamente baseados e ambientalmente expressos, e que coletivamente constituem ou definem a forma de vida ou meio de viver daquele animal, e cuja satisfação (realização) ou frustração interessam ao animal. 7

8 Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), 2008 Bem-estar animal significa como um animal está lidando com as condições em que vive. Um animal é considerado em bom estado de bem-estar se (com comprovação científica) estiver saudável, confortável, bem nutrido, seguro, capaz de expressar seu comportamento inato/natural, e se não estiver sofrendo com dores, medo e angústias. Bem-estar animal requer prevenção contra doenças e tratamento veterinário, abrigo adequado, gerenciamento, nutrição, manejo cuidadoso e abate humanitário. Bem-estar animal diz respeito ao estado do animal; o tratamento que um animal recebe inclui outras relações como cuidados veterinários, criação e tratamento humanitário. Senciência Palavra originada do latim sentire, significa a "capacidade de sofrer ou sentir prazer ou felicidade" (SINGER, 2002). De forma sintética é a capacidade de sentir, estar consciente de si próprio ou apenas do ambiente que o cerca. 8

9 Senciência Consciência do ambiente ao seu redor; Possuem dimensão emocional; Percepção do que está acontecendo com eles; Capacidade de aprender por experiência; Senciência Sensações corporais: calor, dor, fome, frio; Consciência de sua relação com outros animais, e Capacidade de escolher entre diferentes animais, objetos e situações. 9

10 Declaração de Cambridge sobe a Consciência Animal A ausência de um neocórtex não parece impedir que um organismo experimente estados afetivos. Evidências convergentes indicam que os animais não humanos têm os substratos neuroanatômicos, neuroquímicos e neurofisiológicos de estados de consciência juntamente com a capacidade de exibir comportamentos intencionais. Consequentemente, o peso das evidências indica que os humanos não são os únicos a possuir os substratos neurológicos que geram a consciência. Animais não humanos, incluindo todos os mamíferos e as aves, e muitas outras criaturas, incluindo polvos, também possuem esses substratos neurológicos. 7 de julho de 2012 O bem-estar é uma característica do animal e não algo que o homem pode fornecer; O bem-estar pode variar de muito bom a muito ruim, e O bem-estar pode ser medido cientificamente. 10

11 Enfoque multidimensional considerar três aspectos: O funcionamento biológico do animal; O estágio emocional do animal, e A habilidade do animal em mostrar o padrão normal de comportamento. Estado físico Estado mental Estado natural 11

12 Estado mental/psicológico formado pelas bases cognitivas/neurais de unidades motivacionais que dirigem comportamentos particulares diretos e suas experiências subjetivas ou emocionais relacionadas. Experiências geradas em parte por estímulos sensoriais que refletem o estado funcional interno do animal e pelo processamento neural ligada à percepção do animal de suas circunstâncias externas. 12

13 Emoções reações passageiras a eventos de curta duração que podem acumular para causar estados afetivos de longa duração, que representam o bem-estar bom ou ruim. Cognição mecanismos pelos quais os animais adquirem, processam, armazenam e agem sobre informações do ambiente. Resultado subjetivo ou emocional integrado desses processos multissensoriais (experiências, emoções, cognição) determinam o estado de bem-estarestar do animal. 13

14 16/3/2016 BEMBEM -ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS Habitação adequada ambientes em que um animal é "capaz de adquirir experiências que lhe permitem recolher informações e analisá-las, para construir uma imagem cognitiva do mundo em que vive e de agir sobre esse conhecimento conhecimento capacidade dos animais de lidarem dentro do seu ambiente e este, em última análise, determina o seu estado de bembemestar. estar WS CEBBEA/CRMV CEBBEA/CRMV-RS BEMBEM -ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS WS CEBBEA/CRMV CEBBEA/CRMV-RS 14

15 Enriquecimento ambiental modificação de um ambiente estéril cativo para melhorar o funcionamento biológico de animais. Ambientes enriquecidos melhoram o bem-estar dos animais, permitindo a realização do repertório de comportamentos espécie-específica e uma maior variedade de comportamentos motivados por escolhas. Sucesso do enriquecimento ambiental: aumentar o comportamento espécie-específico; manter ou melhorar os níveis de saúde, e ser prático de implementar. 15

16 16/3/2016 BEMBEM -ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS Saúde física e funcionamento biológico ótimo ocorrem somente quando a vida está identificada/alinhada com o ambiente estado de harmonia animal alcança sua máxima qualidade de vida. WS CEBBEA/CRMV CEBBEA/CRMV-RS BEMBEM -ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS?? WS CEBBEA/CRMV CEBBEA/CRMV-RS 16

17 Problemas de bem-estar estar comuns em cães e gatos Ausência de cuidados regulares parasitas, má nutrição, doenças infecciosas, lesões, diversas ninhadas Doenças causadas por características genéticas específicas da raça Comportamentos indesejados causados pela má educação em relação aos animais (causa mais comum de eutanásia nos EUA e outros países) Obesidade As Cinco Liberdades e o Bem-estarestar Liberdade fisiológica não sentir fome ou sede Liberdade ambiental viver em ambientes adequados, com conforto Liberdade sanitária não estar exposto a doenças, injúrias ou dor Liberdade comportamental expressar seu comportamento normal Liberdade psicológica não estar exposto a medo, ansiedade ou estresse 17

18 OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE FOME E SEDE * Acesso regular à água fresca e a uma dieta nutritiva balanceada que manterá integralmente sua saúde e vigor: O acesso à comida e à água não pode ser impedido devido ao projeto do ambiente para cães e gatos, ou em virtude do agrupamento social. Devem-se tomar as medidas necessárias para evitar que a água e a comida sejam contaminadas com urina, fezes, entulhos ou materiais de limpeza. OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE FOME E SEDE * Acesso regular à água fresca e a uma dieta nutritiva balanceada que manterá integralmente sua saúde e vigor: 18

19 OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE DESCONFORTO * Provisão de ambiente apropriado: Medidas para assegurar conforto térmico Proteção contra intempéries e radiação solar Ambientes para cães e gatos projetados, construídos e mantidos para garantir o conforto dos animais OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE DESCONFORTO * Provisão de ambiente apropriado: Provisão e acesso à área confortável para descanso 19

20 OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE DOR, FERIMENTOS E DOENÇAS * Medidas preventivas adequadas para reduzir a incidência de ferimentos: Acomodações bem mantidas Grupos sociais estáveis 20

21 OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE DOR, FERIMENTOS E DOENÇAS * Medidas profiláticas de saúde - bons cuidados veterinários e planos de saúde preventivos: Procedimentos domésticos adequados Áreas/ambientes adequadas/confortáveis para animais recém chegados, fêmeas gestantes e filhotes em período de amamentação, animais feridos, doentes ou jovens. OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE DOR, FERIMENTOS E DOENÇAS * Diagnóstico rápido e tratamento de doenças e ferimentos: Pronto acesso a um Médico Veterinário 21

22 OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES PARA EXPRESSAR SEU COMPORTAMENTO NATURAL * Provisão de espaço suficiente: Espaço adequado para permitir o desempenho de comportamentos naturais: as dimensões mínimas de um ambiente para cães e gatos devem permitir que um animal deite, fique de pé, gire, salte e tenha liberdade para executar todos os tipos normais de movimentos Espaço adequado e suficiente com acesso fácil para exercícios em intervalos regulares OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES PARA EXPRESSAR SEU COMPORTAMENTO NATURAL * Provisão de instalações apropriadas: O projeto de um ambiente para cães e gatos não deve impedir comportamentos animais inatos Formas apropriadas de melhorias ambientais 22

23 OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES PARA EXPRESSAR SEU COMPORTAMENTO NATURAL * Companhia de animais da mesma espécie e responsáveis: Os animais devem ter oportunidades para socialização com seus semelhantes (em número adequado) e humanos, como for apropriado para cada animal individualmente. OS ANIMAIS DEVEM ESTAR * LIVRES DE MEDO E ESTRESSE * Garantia de condições que evitem sofrimento mental: Métodos adequados de manejo e controle devem ser empregados pelos responsáveis Os animais devem ser acomodados em grupos sociais estáveis 23

24 Comportamento Essencial na valiação do bem- estar animal indica como os animais se sentem. Escolhas feitas pelo animal como resultado da análise dos estímulos ambientais ( vários): Experiência Estado fisiológico (idade, prenhez) Respostas inatas (espécie, raça) Indicadores comportamentais O Animal Normal Estado de alerta Brincar Curiosidade Atividades múltiplas Interação com outros membros do grupo Interação com humanos (positivas/negativas?) 24

25 Comportamento Muitas vezes é difícil para as pessoas que trabalham com animais compreender que o uso de princípios de comportamento, tanto no desenho dos equipamentos e das pessoas que trabalham com animais, é geralmente mais eficaz do que a força. GRANDIN, T. Progress and challenges in animal handling and slaughter in the U.S. Applied Animal Behaviour Science, v. 100, n. 1-2, p , Homeostase Processos pelos quais animais complexos mantém seu meio interno em função das grandes alterações do meio externo e a formação de produtos de descarte pelas células internas 25

26 Alostase Processos adaptativos usados para manter a estabilidade de um organismo por meio de processos ativos Estresse Resposta não-específica corporal a qualquer exigência de mudança Padrão de reação complexo componentes psicológicos, cognitivos e comportamentais Envolve três aspectos principais estímulo de entrada, processamento e avaliação, e resposta orgânica. 26

27 Estresse, homeostase a alostase Estresse: desafios internos/externos que ameaçam o equilíbrio fisiológico Homeostase: estado ideal em que um ambiente interno constante promove uma função ótima Alostase: processo pelo qual um organismo varia seu meio interno para atender as demandas ambientais Alterações no bem-estar Alterações estado físico/psicológico Respostas fisiológicas 27

28 Respostas fisiológicas Alterações do bem-estar Ativação do SNC Respostas do sistema nervoso autônomo Respostas neuroendócrinas Respostas fisiológicas Frequência cardíaca e respiratória Pressão sanguínea Níveis de catecolaminas e glicocorticóides 28

29 LEGISLAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 1027, DE 10 DE MAIO DE 2013 CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA Altera a redação do 1º, artigo 7º, e revoga o 2º, artigo 7º, ambos da Resolução nº 877, de 15 de fevereiro de 2008, e revoga o artigo 1º da Resolução nº 793, de 4 de abril de LEGISLAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 1027, DE 10 DE MAIO DE 2013 Parágrafo único. São considerados procedimentos proibidos na prática médico veterinária: caudectomia, conchectomia e cordectomia em cães e onicectomia em felinos. 29

30 LEGISLAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 1027, DE 10 DE MAIO DE 2013 BEM-ESTAR ESTAR ANIMAL É o resultado final do processamento de informações múltiplas provenientes de estímulos internos e externos, que envolvem características psicobiológicos e naturais inerentes a cada espécie, e que definem a qualidade de vida do animal. WS 30

Mateus. Título aqui 1 COMPORTAMENTO, MANEJO E BEM- ESTAR DE OVINOS E CAPRINOS MÁQUINAS ANIMAIS TIRAR O MÁXIMO DE CADA ANIMAL

Mateus. Título aqui 1 COMPORTAMENTO, MANEJO E BEM- ESTAR DE OVINOS E CAPRINOS MÁQUINAS ANIMAIS TIRAR O MÁXIMO DE CADA ANIMAL COMPORTAMENTO, MANEJO E BEM- ESTAR DE OVINOS E CAPRINOS MÁQUINAS ANIMAIS Mateus J.R. Paranhos da Costa Departamento de Zootecnia - FCAV/UNESP, Jaboticabal-SP mpcosta@fcav.unesp.br Grupo de Estudos e Pesquisas

Leia mais

Introdução ao bem-estar animal PERSPECTIVA HISTÓRICA

Introdução ao bem-estar animal PERSPECTIVA HISTÓRICA Introdução ao bem-estar animal MSc. Aline Sant Anna Doutorado em Genética e Melhoramento Animal, Grupo ETCO - FCAV / UNESP, Jaboticabal-SP PERSPECTIVA HISTÓRICA Livros que fizeram história Abordagem científica

Leia mais

Prof. Dra. Luciana Batalha de Miranda Araújo

Prof. Dra. Luciana Batalha de Miranda Araújo Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência. Declaração Universal dos Direitos dos Animais UNESCO 27/01/1978 Prof. Dra. Luciana Batalha de Miranda Araújo Não existe

Leia mais

DESAFIOS PARA A FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA DA LEGISLAÇÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL

DESAFIOS PARA A FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA DA LEGISLAÇÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL II Congresso Internacional Transdisciplinar de Proteção à Fauna, Goiânia-GO 25 e 26 de Abril de 2013 DESAFIOS PARA A FUNDAMENTAÇÃO CIENTÍFICA DA LEGISLAÇÃO DE BEM-ESTAR ANIMAL Mateus Paranhos da Costa

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE VEREADOR REIZO CASTELO BRANCO A CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DECRETA:

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE VEREADOR REIZO CASTELO BRANCO A CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DECRETA: Projeto de Lei nº 060/2013 Autor: VEREADOR REIZO CASTELO BRANCO DISPÕE sobre a criação do Centro Municipal de Bem-Estar Animal - CEBEA, e dá outras providências. A DECRETA: Art. 1º. Fica criado o Centro

Leia mais

Psicologia UFES - 2014. Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Ciências Fisiológicas. Psicofisiologia.

Psicologia UFES - 2014. Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Ciências Fisiológicas. Psicofisiologia. Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Ciências Fisiológicas Psicofisiologia Sistema Límbico Experiência e Expressão emocional Prof. Dr. Leonardo dos Santos O sistema nervoso e a homeostasia

Leia mais

Você está lendo o trecho grátis do ebook Como Provocar Orgasmos Femininos, do Psicólogo Terapeuta Sexual Marlon Mattedi.

Você está lendo o trecho grátis do ebook Como Provocar Orgasmos Femininos, do Psicólogo Terapeuta Sexual Marlon Mattedi. Você está lendo o trecho grátis do ebook Como Provocar Orgasmos Femininos, do Psicólogo Terapeuta Sexual Marlon Mattedi Boa leitura Marlon Mattedi COMO PROVOCAR ORGASMOS FEMININOS O que nunca lhe contaram!

Leia mais

Piaget diz que os seres humanos passam por uma série de mudanças previsíveis e ordenadas; Ou seja, geralmente todos os indivíduos vivenciam todos os

Piaget diz que os seres humanos passam por uma série de mudanças previsíveis e ordenadas; Ou seja, geralmente todos os indivíduos vivenciam todos os Teoria cognitivista Piaget utilizou os princípios conhecidos como o conceito da adaptação biológica para desenvolver esta teoria; Ela diz que o desenvolvimento da inteligência dos indivíduos acontece à

Leia mais

AVICULTURA DE CORTE. José Euler Valeriano. Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015

AVICULTURA DE CORTE. José Euler Valeriano. Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015 BEM ESTAR ANIMAL - O FUTURO AVICULTURA DE CORTE José Euler Valeriano Avicultor 2015 Belo Horizonte MG 25/06/2015 BEA BEM ESTAR ANIMAL Como definir BEM ESTAR? O animal precisa encontrar no meio ambiente

Leia mais

MELHORANDO O MANEJO DOS ANIMAIS NOS FRIGORÍFICOS STEPS

MELHORANDO O MANEJO DOS ANIMAIS NOS FRIGORÍFICOS STEPS MELHORANDO O MANEJO DOS ANIMAIS NOS FRIGORÍFICOS STEPS Risco para o trabalhador Sofrimento dos Animais Falta qualidade na carne Programa de Abate Humanitário Custo para o frigorífico Fiscalização ineficiente

Leia mais

O Papel do Provedor da Casa dos Animais de Lisboa. Centro de Recolha Oficial da Câmara Municipal de Lisboa.

O Papel do Provedor da Casa dos Animais de Lisboa. Centro de Recolha Oficial da Câmara Municipal de Lisboa. O Papel do Provedor da Casa dos Animais de Lisboa. Centro de Recolha Oficial da Câmara Municipal de Lisboa. Inês de Sousa Real Provedora Municipal dos Animais de Lisboa Celebrações do Dia do Médico Veterinário

Leia mais

VELHICE E INSTITUCIONALIZAÇÃO: INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA POR MEIO DA CINOTERAPIA 1

VELHICE E INSTITUCIONALIZAÇÃO: INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA POR MEIO DA CINOTERAPIA 1 VELHICE E INSTITUCIONALIZAÇÃO: INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA POR MEIO DA CINOTERAPIA 1 RODRIGUES,Vanusa 2 ;MENDES,Daniele 2 ;SANTIAGO,Ricardo 2 ;SMEHA,Luciane 3 1 Trabalhode Pesquisa e Extensão_UNIFRA 2 Curso

Leia mais

Universidade Estadual do Norte do Paraná/Campus Luiz Meneghel.

Universidade Estadual do Norte do Paraná/Campus Luiz Meneghel. IMPLANTAÇÃO DE ATIVIDADES ASSISTIDAS POR ANIMAIS VISANDO PROMOÇÃO DE SAÚDE, MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA E DO BEM ESTAR HUMANO NA APAE DE BANDEIRANTES/PR Natanne Terumy Miasaki (PIBIC/CNPq), Camila Monteiro

Leia mais

Ética no Uso de Animais de Laboratório. Méd. Vet. Vanessa Carli Bones Doutoranda em Ciências Veterinárias Laboratório de Bem-estar Animal- LABEA/UFPR

Ética no Uso de Animais de Laboratório. Méd. Vet. Vanessa Carli Bones Doutoranda em Ciências Veterinárias Laboratório de Bem-estar Animal- LABEA/UFPR Ética no Uso de Animais de Laboratório Méd. Vet. Vanessa Carli Bones Doutoranda em Ciências Veterinárias Laboratório de Bem-estar Animal- LABEA/UFPR Conteúdo Reflexões sobre a ética animal; Assuntos relacionados

Leia mais

COMO CUIDAR DO SEU BICHINHO DE ESTIMAÇÃO?

COMO CUIDAR DO SEU BICHINHO DE ESTIMAÇÃO? Dicas do professor Eliseu Gabriel COMO CUIDAR DO SEU BICHINHO DE ESTIMAÇÃO? ÍNDICE Introdução 1ª dica - A posse responsável 2ª dica - A escolha 3ª dica - A Saúde 4ª dica - A Educação 5ª dica - A diversão/os

Leia mais

NUTRIÇÃO DE GATOS. DUTRA, Lara S. 1 ; CENTENARO, Vanessa B. 2 ; ARALDI, Daniele Furian 3. Palavras-chave: Nutrição. Gatos. Alimentação.

NUTRIÇÃO DE GATOS. DUTRA, Lara S. 1 ; CENTENARO, Vanessa B. 2 ; ARALDI, Daniele Furian 3. Palavras-chave: Nutrição. Gatos. Alimentação. NUTRIÇÃO DE GATOS DUTRA, Lara S. 1 ; CENTENARO, Vanessa B. 2 ; ARALDI, Daniele Furian 3 Palavras-chave: Nutrição. Gatos. Alimentação. Introdução Nutrição veterinária é a ciência que tem por objetivo descobrir

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 1012/XII/4.ª PROIBIÇÃO DO ABATE COMPULSIVO DE ANIMAIS NOS CENTROS DE RECOLHA

PROJETO DE LEI Nº 1012/XII/4.ª PROIBIÇÃO DO ABATE COMPULSIVO DE ANIMAIS NOS CENTROS DE RECOLHA Grupo Parlamentar PROJETO DE LEI Nº 1012/XII/4.ª PROIBIÇÃO DO ABATE COMPULSIVO DE ANIMAIS NOS CENTROS DE RECOLHA Exposição de motivos Com a criminalização dos maus-tratos a animais de companhia, Portugal

Leia mais

Código de Ética. Documento base: www.alpza.org. www.alpza.org

Código de Ética. Documento base: www.alpza.org. www.alpza.org Código de Ética Documento base: www.alpza.org www.alpza.org CÓDIGO DE ÉTICA O presente documento tem a finalidade de estabelecer altos padrões éticos e de bem-estar animal, que possam, através de articulações

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL INSTITUIÇÃO SINODAL DE ASSINTÊNCIA, EDUCAÇÃO E CULTURA - ISAEC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SINODAL SETE DE SETEMBRO NÃO-ME-TOQUE /RS REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL 1 SUMÁRIO 1- CARACTERIZAÇÃO DA

Leia mais

Município de S. Pedro do Sul REGULAMENTO MUNICIPAL DO CANIL/GATIL DE S. PEDRO DO SUL

Município de S. Pedro do Sul REGULAMENTO MUNICIPAL DO CANIL/GATIL DE S. PEDRO DO SUL REGULAMENTO MUNICIPAL DO CANIL/GATIL DE S. PEDRO DO SUL PREÂMBULO Assumindo as responsabilidades que lhe estão cometidas por lei e interpretando o sentimento colectivo de que importa defender a higiene

Leia mais

Atendimento Domiciliar

Atendimento Domiciliar Atendimento Domiciliar Definição da Unimed Porto Alegre sobre Home Care O Home Care é um beneficio de prestação de serviço de assistência à saúde, a ser executado no domicilio do paciente com patologias

Leia mais

Postura corporal hábitos causas e consequências

Postura corporal hábitos causas e consequências Postura corporal hábitos causas e consequências AFINAL O QUE É POSTURA? Postura Definir Postura ideal é praticamente impossível. Porém, para Momesso (1997) postura, é a atitude que o corpo adota, mediante

Leia mais

DECRETO N.º 266/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte:

DECRETO N.º 266/XII. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: DECRETO N.º 266/XII Procede à trigésima terceira alteração ao Código Penal, aprovado pelo Decreto- Lei n.º 400/82, de 23 de setembro, criminalizando os maus tratos a animais de companhia, e à segunda alteração

Leia mais

CRITÉRIOS PARA OS CURSOS DE CIÊNCIA DE ANIMAIS DE LABORATÓRIO E FORMADORES

CRITÉRIOS PARA OS CURSOS DE CIÊNCIA DE ANIMAIS DE LABORATÓRIO E FORMADORES CRITÉRIOS PARA OS CURSOS DE CIÊNCIA DE ANIMAIS DE LABORATÓRIO E FORMADORES A. CURSOS PARA A CATEGORIA A DA FELASA (tratador de animais) (Pessoas que cuidam dos animais) Os cursos de ciência de animais

Leia mais

Coordenador da Apoio

Coordenador da Apoio Coordenador da Apoio 1 2 Resultados de investigação realizada entre criminosos de alta periculosidade nos EUA, concluiram que seus crimes teriam relação com histórico de abuso familiar e crueldade com

Leia mais

OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS

OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS O LIVRO DOS ESPÍRITOS CAPÍTULO 10 OCUPAÇÕES E MISSÕES DOS ESPÍRITOS 558 Os Espíritos fazem outra coisa além de se aperfeiçoar individualmente? Eles concorrem para a harmonia do universo ao executar os

Leia mais

Experimentação Esportiva

Experimentação Esportiva Experimentação Esportiva Aula 1 O Movimento e o Rio 2016 Versão 1.0 Objetivos 1 Resgatar alguns conceitos sobre o movimento e o desenvolvimento motor e suas fases. 2 Definir habilidade motora e identificar

Leia mais

Atividade de Guarda Responsável (Filhotes abandonados) (Projeto Mini-hospital Veterinário UFPR)

Atividade de Guarda Responsável (Filhotes abandonados) (Projeto Mini-hospital Veterinário UFPR) Atividade de Guarda Responsável (Filhotes abandonados) (Projeto Mini-hospital Veterinário UFPR) Alícia Souza Lopes 1, Evelyn Cristine da Silva 1, Flávia Pacheco da Silva 1, Simone Tostes de Oliveira Stedile

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 (Do Sr. Arnaldo Jardim) O Congresso Nacional decreta:

PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 (Do Sr. Arnaldo Jardim) O Congresso Nacional decreta: PROJETO DE LEI Nº, DE 2013 (Do Sr. Arnaldo Jardim) Institui e estabelece diretrizes para a Política Nacional de Erradicação da Fome e de Promoção da Função Social dos Alimentos - PEFSA, fundamentada em

Leia mais

A DOMESTICAÇÃO. Túlio Goes

A DOMESTICAÇÃO. Túlio Goes A DOMESTICAÇÃO Túlio Goes PORQUE ESTUDAR A DOMESTICAÇÃO? A domesticação de animais tem sido realizada há muitos anos, e influenciou diretamente no rumo da civilização O processo de adaptação ao homem e

Leia mais

ALTERAÇÕES AO REGULAMENTO DO CENTRO DE RECOLHA ANIMAL DE CANTANHEDE. Preâmbulo

ALTERAÇÕES AO REGULAMENTO DO CENTRO DE RECOLHA ANIMAL DE CANTANHEDE. Preâmbulo ALTERAÇÕES AO REGULAMENTO DO CENTRO DE RECOLHA ANIMAL DE CANTANHEDE Preâmbulo O Centro de Recolha Animal de Cantanhede constitui a valência central no âmbito da recolha, captura e abate compulsivo de animais

Leia mais

DECLARAÇÃO DE HELSINQUE DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA MUNDIAL (WMA) Princípios Éticos para Pesquisa Médica envolvendo Seres Humanos

DECLARAÇÃO DE HELSINQUE DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA MUNDIAL (WMA) Princípios Éticos para Pesquisa Médica envolvendo Seres Humanos DECLARAÇÃO DE HELSINQUE DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA MUNDIAL (WMA) Princípios Éticos para Pesquisa Médica envolvendo Seres Humanos Adotada pela 18ª Assembleia Geral da Associação Médica Mundial (Helsinque, Finlândia,

Leia mais

PSICOLOGIA B 12º ANO

PSICOLOGIA B 12º ANO PSICOLOGIA B 12º ANO TEXTO DE APOIO ASSUNTO: Piaget Piaget apresenta uma teoria que privilegia o aspecto cognitivo do desenvolvimento, encarado como processo descontínuo, uma evolução por 4 estádios que

Leia mais

Relatório das Atividades da APA durante o ano de 2011

Relatório das Atividades da APA durante o ano de 2011 Relatório das Atividades da APA durante o ano de 2011 Visando o controle populacional de caninos e felinos no Município de Jaboticabal, durante o ano de 2011, a APA, entre muitas atividades, realizou a

Leia mais

LEI Nº 7.043, DE 8 DE OUTUBRO DE 2007

LEI Nº 7.043, DE 8 DE OUTUBRO DE 2007 LEI Nº 7.043, DE 8 DE OUTUBRO DE 2007 Publicada no DOE(Pa) de 09.10.07. Dispõe sobre Política Estadual para a Promoção do Uso de Sistemas Orgânicos de Produção Agropecuária e Agroindustrial. Lei: A ASSEMBLÉIA

Leia mais

A ILUSÃO NOS ADOECE E A REALIDADE NOS CURA. O ENIGMA DA DOENÇA E DA CURA

A ILUSÃO NOS ADOECE E A REALIDADE NOS CURA. O ENIGMA DA DOENÇA E DA CURA 1 A ILUSÃO NOS ADOECE E A REALIDADE NOS CURA. O ENIGMA DA DOENÇA E DA CURA José Fernando de Freitas RESUMO Os doentes têm uma relação especial com suas doenças. A mente diz que quer se curar, mas, na realidade,

Leia mais

O meu filho e o psicólogo

O meu filho e o psicólogo O meu filho e o psicólogo Oficina de Psicologia www.oficinadepsicologia.com As 10 questões de muitos pais antes de marcarem consulta do seu filho 1)O meu filho não é maluco! Algumas crianças bem como alguns

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

Anestesia para eutanásia em equinos Aspectos éticos e técnicos

Anestesia para eutanásia em equinos Aspectos éticos e técnicos Anestesia para eutanásia em equinos Aspectos éticos e técnicos Prof. Dr. Fabrício O. Frazílio Anestesiologia e Emergência Veterinária FAMEZ-UFMS Resumo Estudos antigos e atuais em relação a eutanásia Aspectos

Leia mais

CONTEÚDOS E ESTRATÉGIAS NO ENSINO DE BEM-ESTAR ANIMAL. Prof. Luiz Alberto do LAGO 1

CONTEÚDOS E ESTRATÉGIAS NO ENSINO DE BEM-ESTAR ANIMAL. Prof. Luiz Alberto do LAGO 1 95 CONTEÚDOS E ESTRATÉGIAS NO ENSINO DE BEM-ESTAR ANIMAL Prof. Luiz Alberto do LAGO 1 Desde o reconhecimento da relevância do ensino de bem-estar animal e também da delegação desta responsabilidade aos

Leia mais

Psicologia UFES - 2013. Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Ciências Fisiológicas. Fisiologia. Papel do hipotálamo e amígdala

Psicologia UFES - 2013. Universidade Federal do Espírito Santo. Departamento de Ciências Fisiológicas. Fisiologia. Papel do hipotálamo e amígdala Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Ciências Fisiológicas Fisiologia Papel do hipotálamo e amígdala nos comportamentos motivados Prof. Dr. Leonardo dos Santos O sistema nervoso O sistema

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA NA EMPRESA

ATIVIDADE FÍSICA NA EMPRESA ATIVIDADE FÍSICA NA EMPRESA Profa. Ester Mendes Programas de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) - Caráter multidisciplinar - Incluem diversos serviços relacionados à melhoria da qualidade de vida do trabalhador.

Leia mais

Controle Populacional de Caninos e Felinos por meio da Esterilização Cirúrgica

Controle Populacional de Caninos e Felinos por meio da Esterilização Cirúrgica Controle Populacional de Caninos e Felinos por meio da Esterilização Cirúrgica Gabriela Rodrigues Sampaio Professora Adjunto Doutora Departamento de Medicina Veterinária / UFLA gabsampa@ufla.br; Fabiane

Leia mais

CUIDADOS A TER COM O ANIMAL GERIÁTRICO

CUIDADOS A TER COM O ANIMAL GERIÁTRICO Clínica Veterinária de Mangualde Dr. Benigno Rodrigues Dra. Sandra Oliveira CUIDADOS A TER COM O ANIMAL GERIÁTRICO O que devo fazer para garantir um envelhecimento com qualidade de vida ao meu animal?

Leia mais

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE APOIO EDUCATIVO

SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE APOIO EDUCATIVO SERVIÇOS ESPECIALIZADOS DE APOIO EDUCATIVO Uma escola inclusiva tem como princípio fundamental que todos os alunos devem aprender juntos, independentemente das suas dificuldades e diferenças. O agrupamento

Leia mais

A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras

A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras A RELAÇÃO HUMANO-ANIMAL NA PROGRAMAÇÃO DE RECREAÇÃO NOS HOTÉIS: uma possível proposta para as redes hoteleiras Thaís Rodrigues Sobral 1 ; Thamara França Jardim 2 ; Jeimis Nogueira de Castro 3 INTRODUÇÃO

Leia mais

Enriquecimento ambiental

Enriquecimento ambiental Enriquecimento ambiental A criação de animais em cativeiro pode levá los a apresentar comportamentos não tão naturais quanto aqueles apresentados na natureza, uma vez que o cativeiro oferece aos animais

Leia mais

Guia de Princípios Éticos e Boas Práticas dos Centros Assistenciais

Guia de Princípios Éticos e Boas Práticas dos Centros Assistenciais Guia de Princípios Éticos e Boas Práticas dos Centros Assistenciais Direitos e Deveres Comissão de Ética Instituto S. João de Deus ÍNDICE 3 NO ASPECTO CLÍNICO, CONSTITUEM DIREITOS DOS UTENTES: 6 8 10 TAMBÉM

Leia mais

BIOFEEDBACK - SUPERANDO O ESTRESSE E AS COURAÇAS MUSCULARES COM A INTELIGÊNCIA DO CORAÇÃO

BIOFEEDBACK - SUPERANDO O ESTRESSE E AS COURAÇAS MUSCULARES COM A INTELIGÊNCIA DO CORAÇÃO 1 BIOFEEDBACK - SUPERANDO O ESTRESSE E AS COURAÇAS MUSCULARES COM A INTELIGÊNCIA DO CORAÇÃO Resumo Marco Aurélio Varassin Hernandes Com o advento das pesquisas científicas e com o avanço da tecnologia

Leia mais

Prevenção em saúde mental

Prevenção em saúde mental Prevenção em saúde mental Treinar lideranças comunitárias e equipes de saúde para prevenir, identificar e encaminhar problemas relacionados à saúde mental. Essa é a característica principal do projeto

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.915, DE 21 DE MAIO DE 2003. (publicada no DOE nº 097, de 22 de maio de 2003) Institui o Código Estadual

Leia mais

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? Preces POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? A grande maioria das pessoas só recorrem à oração quando estão com problemas de ordem material ou por motivo de doença. E sempre aguardando passivamente

Leia mais

Conjunto de atos que um animal realiza ou deixa de realizar.

Conjunto de atos que um animal realiza ou deixa de realizar. Comportamento Animal Comportamento de animais domésticos Conjunto de atos que um animal realiza ou deixa de realizar. Prof. Guilherme Soares Del Claro - 2004 INSTINTO Fator inato do comportamento dos animais,

Leia mais

CONHECENDO A PSICOTERAPIA

CONHECENDO A PSICOTERAPIA CONHECENDO A PSICOTERAPIA Psicólogo Emilson Lúcio da Silva CRP 12/11028 2015 INTRODUÇÃO Em algum momento da vida você já se sentiu incapaz de lidar com seus problemas? Se a resposta é sim, então você não

Leia mais

A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR

A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR FACULDADE DA SERRA GAÚCHA PÓS-GRADUAÇÃO PSICOTERAPIA COGNITIVO-COMPORTAMENTAL PSICOTERAPIAS COGNITIVAS E NEUROCIÊNCIAS PROF. MS. DANIELLE IRIGOYEN DA COSTA A NEUROPSICOLOGIA E O MEDO DA DOR CASSIANA MARTINS

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 Dispõe sobre Diretrizes Gerais de Responsabilidade Técnica em estabelecimentos comerciais de exposição, manutenção, higiene estética e venda ou doação de animais,

Leia mais

150923-BMS15SET05-livreto_v2 APROV.indd 1

150923-BMS15SET05-livreto_v2 APROV.indd 1 150923-BMS15SET05-livreto_v2 APROV.indd 1 23/09/2015 10:29:04 150923-BMS15SET05-livreto_v2 APROV.indd 2 23/09/2015 10:29:04 Talvez você já conheça algumas opções terapêuticas disponíveis contra o câncer,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA CAMPINA

CÂMARA MUNICIPAL DE NOVA CAMPINA A Câmara Municipal de Nova Campina, Estado de São Paulo, APROVA a seguinte Lei: PROJETO DE LEI Nº 067/14 Dispõe sobre o controle das populações animais, bem como a prevenção e o controle das zoonoses no

Leia mais

LIBRAS E A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM PARA SURDOS

LIBRAS E A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM PARA SURDOS LIBRAS E A AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM PARA SURDOS Sonia Maria Dechandt Brochado (orientadora- UENP) Mariana Matheus Pereira da Silva (G- UENP/ campus Jac.) Introdução A língua é o instrumento fundamental para

Leia mais

Motivação. Robert B. Dilts

Motivação. Robert B. Dilts Motivação Robert B. Dilts A motivação é geralmente definida como a "força, estímulo ou influência" que move uma pessoa ou organismo para agir ou reagir. De acordo com o dicionário Webster, motivação é

Leia mais

CÓDIGO DE FORNECEDORES DA GALDERMA

CÓDIGO DE FORNECEDORES DA GALDERMA CÓDIGO DE FORNECEDORES DA Código de fornecedores da Galderma Preâmbulo A Galderma tem como missão ser reconhecida como a empresa de inovação mais competente e bemsucedida, centrada exclusivamente em corresponder

Leia mais

Teóricos da abordagem fenomenológica. Prof. Roberto Peres Veras

Teóricos da abordagem fenomenológica. Prof. Roberto Peres Veras Teóricos da abordagem fenomenológica Prof. Roberto Peres Veras Psicologia Fenomenológica Técnica Método Teoria Concepção de homem Concepção de mundo Filosofia Fenomenologia - Escola Filosófica Edmund Husserl

Leia mais

PRINCÍPIOS INTERNACIONAIS PARA A PESQUISA BIOMÉDICA ENVOLVENDO ANIMAIS

PRINCÍPIOS INTERNACIONAIS PARA A PESQUISA BIOMÉDICA ENVOLVENDO ANIMAIS PRINCÍPIOS INTERNACIONAIS PARA A PESQUISA BIOMÉDICA ENVOLVENDO ANIMAIS ADAPTADO do International Guiding Principles for Biomedical Research Involving Animals (CIOMS) - Genebra, 1985. 1 - PRINCÍPIOS BÁSICOS

Leia mais

PAC 16. Bem Estar e Abate Humanitário dos Animais Aves

PAC 16. Bem Estar e Abate Humanitário dos Animais Aves PAC 16 Página 1 de 14 PAC 16 Bem Estar e Abate Humanitário dos Animais Aves PAC 16 Página 2 de 14 Índice 1. Objetivo------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------03

Leia mais

A SUINOCULTURA DO FUTURO: SUSTENTABILIDADE E BEM-ESTAR ANIMAL. Irenilza de Alencar Nääs

A SUINOCULTURA DO FUTURO: SUSTENTABILIDADE E BEM-ESTAR ANIMAL. Irenilza de Alencar Nääs A SUINOCULTURA DO FUTURO: SUSTENTABILIDADE E BEM-ESTAR ANIMAL Irenilza de Alencar Nääs Tópicos Introdução a indústria suinícola Desafios de sustentabilidade Bem-estar animal suas aplicações e seus desafios

Leia mais

análise crítica de um problema deve ser aplicada a mensurações, estratégias, definições e conjeturas de vários estudos.

análise crítica de um problema deve ser aplicada a mensurações, estratégias, definições e conjeturas de vários estudos. Decorreram milênios até que o lobo selvagem se tornasse o companheiro do homem. Inicialmente, durante o processo de domesticação, a relação foi ditada principalmente por considerações utilitárias, e progressivamente,

Leia mais

Capacitação docente para atendimento educacional especial:

Capacitação docente para atendimento educacional especial: Capacitação docente para atendimento educacional especial: Dislexia e TDAH Profa. Dra. Ednéia Hayashi Departamento de Psicologia Geral e Análise do Comportamento Membro do NAC 2012 e 2014 *material elaborado

Leia mais

DOCUMENTO DE TRABALHO

DOCUMENTO DE TRABALHO Parlamento Europeu 2014-2019 Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural 11.5.2016 DOCUMENTO DE TRABALHO sobre normas mínimas de proteção dos coelhos nas explorações cunícolas Comissão da Agricultura

Leia mais

O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE RESUMO Marcelo Moura 1 Luciano L. Loureiro 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância do jogo como indispensável, contendo uma relação facilitadora entre os

Leia mais

COMPORTAMENTO DE FRANGOS DE CORTE EM SISTEMAS DE AQUECIMENTO

COMPORTAMENTO DE FRANGOS DE CORTE EM SISTEMAS DE AQUECIMENTO ISSN 0100-8862 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional de Pesquisa de Suínos e Aves Ministerio da Agricultura e do Abastecimento Caixa Postal 21, 89700-000, Concórdia, SC Telefone:

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Educação Física - Licenciatura

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Educação Física - Licenciatura EMENTÁRIO ANATOMIA I Ementa:. Estudo da forma, estrutura, função e localização de órgãos que compõem os sistemas que formam o aparelho locomotor: sistema esquelético, sistema articular, sistema muscular

Leia mais

Primeiros Cuidados. Dicas de uma Alimentação Saudável

Primeiros Cuidados. Dicas de uma Alimentação Saudável Dividindo o ambiente com os seres humanos, os bichos de estimação também precisam de cuidados especiais para não contrair doenças e, se já houver algum problema, evitar a transmissão aos seus donos. Entre

Leia mais

A PERCEPÇÃO DAS SENSAÇÕES DO CORPO NA FLEXIBILIDADE DA POSTURA E NO CONTATO COM O AMBIENTE

A PERCEPÇÃO DAS SENSAÇÕES DO CORPO NA FLEXIBILIDADE DA POSTURA E NO CONTATO COM O AMBIENTE 1 A PERCEPÇÃO DAS SENSAÇÕES DO CORPO NA FLEXIBILIDADE DA POSTURA E NO CONTATO COM O AMBIENTE RESUMO Luciana Gandolfo O objetivo da prática da eutonia é orientar a pessoa a focalizar a atenção em um segmento

Leia mais

O que esperar do SVE KIT INFORMATIVO PARTE 1 O QUE ESPERAR DO SVE. Programa Juventude em Acção

O que esperar do SVE KIT INFORMATIVO PARTE 1 O QUE ESPERAR DO SVE. Programa Juventude em Acção O QUE ESPERAR DO SVE Programa Juventude em Acção KIT INFORMATIVO Parte 1 Maio de 2011 Introdução Este documento destina-se a voluntários e promotores envolvidos no SVE. Fornece informações claras a voluntários

Leia mais

Neurociência e Saúde Mental

Neurociência e Saúde Mental 1 DICAS PARA MELHORAR O SONO Dormir bem pode fazer toda a diferença para ir bem em uma prova, ser mais criativo no trabalho e manter uma boa memória. O sono é essencial para manter uma rotina saudável,

Leia mais

Bem-estar Animal na União Europeia. RUI LUDOVINO Primeiro Conselheiro Delegação da União Europeia no Brasil rui.ludovino@eeas.europa.

Bem-estar Animal na União Europeia. RUI LUDOVINO Primeiro Conselheiro Delegação da União Europeia no Brasil rui.ludovino@eeas.europa. Bem-estar Animal na União Europeia RUI LUDOVINO Primeiro Conselheiro Delegação da União Europeia no Brasil rui.ludovino@eeas.europa.eu Todos somos responsáveis Bem-estar Animal na União Europeia Bem-estar

Leia mais

Higiene e segurança no trabalho

Higiene e segurança no trabalho Higiene e segurança no trabalho Mourão Saldanha E-mail: veniciopaulo@gmail.com / Site: www.veniciopaulo.com O que é higiene no trabalho? Higiene do trabalho é um conjunto de normas e procedimentos que

Leia mais

Portuguese version 1

Portuguese version 1 1 Portuguese version Versão Portuguesa Conferência Europeia de Alto Nível Juntos pela Saúde Mental e Bem-estar Bruxelas, 12-13 Junho 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e Bem-Estar 2 Pacto Europeu para

Leia mais

POLÍTICAS. Política de Gestão de Riscos Página 1 de 12

POLÍTICAS. Política de Gestão de Riscos Página 1 de 12 Política de Gestão de Riscos Página 1 de 12 ÍNDICE 1. FINALIDADE...2 2. AMPLITUDE...2 3. CONCEITOS RELACIONADOS A RISCO...2 3.1. Risco... 2 3.1.1. Risco Residual... 2 3.2. Natureza do Risco... 3 3.3. Categoria

Leia mais

AFROBRASILIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM OLHAR PEDAGÓGICO À DIVERSIDADE

AFROBRASILIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM OLHAR PEDAGÓGICO À DIVERSIDADE AFROBRASILIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM OLHAR PEDAGÓGICO À DIVERSIDADE Patrícia da Silva Souza Graduanda de Pedagogia pela UEPB pipatricia278@gtmail.com Kátia Anne Bezerra da Silva Graduanda em Pedagogia

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo humano,

Leia mais

BEM-ESTAR EM SUÍNOS: CONCEITO, MANEJO PRÉ-ABATE E CONTEXTO ECONÔMICO. Guilherme Augusto Manske 1 ; Raquel Piletti 2

BEM-ESTAR EM SUÍNOS: CONCEITO, MANEJO PRÉ-ABATE E CONTEXTO ECONÔMICO. Guilherme Augusto Manske 1 ; Raquel Piletti 2 BEM-ESTAR EM SUÍNOS: CONCEITO, MANEJO PRÉ-ABATE E CONTEXTO ECONÔMICO Guilherme Augusto Manske 1 ; Raquel Piletti 2 Palavras-chave: abate humanitário, qualidade, carne suína. INTRODUÇÃO No inicio do século

Leia mais

ENSINAR CIÊNCIAS FAZENDO CIÊNCIA

ENSINAR CIÊNCIAS FAZENDO CIÊNCIA ENSINAR CIÊNCIAS FAZENDO CIÊNCIA Antonio Carlos Pavão Quero saber quantas estrelas tem no céu Quero saber quantos peixes tem no mar Quero saber quantos raios tem o sol... (Da canção de João da Guabiraba

Leia mais

3. A quem se aplica a RDC 67/2009? A todos os detentores de registro (inclusive cadastro) de produtos para a saúde sediados no Brasil.

3. A quem se aplica a RDC 67/2009? A todos os detentores de registro (inclusive cadastro) de produtos para a saúde sediados no Brasil. PERGUNTAS E RESPOSTAS RDC 67/2009 1. O que é a RDC 67/2009 e do que trata? É uma Resolução da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) que regulamenta a organização da tecnovigilância

Leia mais

AFETA A SAÚDE DAS PESSOAS

AFETA A SAÚDE DAS PESSOAS INTRODUÇÃO Como vai a qualidade de vida dos colaboradores da sua empresa? Existem investimentos para melhorar o clima organizacional e o bem-estar dos seus funcionários? Ações que promovem a qualidade

Leia mais

ESTRESSE OCUPACIONAL SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

ESTRESSE OCUPACIONAL SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO ESTRESSE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Página 1 de 9 1. OBJETIVO... 3 2. ESCOPO... 3 3. DEFINIÇÕES... 4 4. ESTRESSE OCUPACIONAL: CARACTERIZAÇÃO... 4 4.1. Conceitos fundamentais... 4 4.2. Conseqüências

Leia mais

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS?

POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 01/12/2003 POR QUE NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS? 2 Índice Geral I POR QUE NÃO ORAMOS COM FREQUÊNCIA?... 4 II QUANDO NOSSAS PRECES NÃO SÃO ATENDIDAS... 5 III

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015

PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU. Ano: 2014/2015 PROJETO PEDAGÓGICO DE POS GRADUAÇÃO LATO SENSU Ano: 2014/2015 1 - JUSTIFICATIVA A hospitalização pode ser experienciada como um dos momentos mais delicados e difíceis do processo do adoecer. Isso porque

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.915, DE 21 DE MAIO DE 2003. (atualizada até a Lei nº 12.131, de 22 de julho de 2004) Institui o Código Estadual

Leia mais

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO Momentos de bem-estar, a pensar em si. ACAPO Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal Delegação do Algarve Ano 2011 A relaxação actua como um mecanismo regulador das emoções

Leia mais

Teotônio Vilela II reforma parques pág. 3. Festa da criança no CEI São Rafael pág. 3. Nesta edição: CEI Vila Maria 2. CAA São Camilo II 2

Teotônio Vilela II reforma parques pág. 3. Festa da criança no CEI São Rafael pág. 3. Nesta edição: CEI Vila Maria 2. CAA São Camilo II 2 Abrigos da esperança Os abrigos Ipiranga e Capela do Socorro são referência em educação de crianças e jovens em situação de risco. Ambos atendem a 20 jovens, contam com 17 colaboradores cada e desenvolve

Leia mais

Anexo I - Questionário

Anexo I - Questionário Anexo I - Questionário Joana Alexandra de Jesus Amorim, aluna do 4º ano da Licenciatura em Enfermagem da Universidade Fernando Pessoa, encontra-se a realizar um trabalho de investigação com o título Cirurgia

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE FERNANDÓPOLIS FACULDADES INTEGRADAS DE FERNANDÓPOLIS PIBID- PROGRAMA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE FERNANDÓPOLIS FACULDADES INTEGRADAS DE FERNANDÓPOLIS PIBID- PROGRAMA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE FERNANDÓPOLIS FACULDADES INTEGRADAS DE FERNANDÓPOLIS PIBID- PROGRAMA DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA PROJETO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ESCOLA TANURI DISCUTINDO A SUSTENTABILIDADE DO MUNÍCIPIO

Leia mais

PALESTRA DE LUCIANA FERRAZ - O PODER DA CONCENTRAÇÃO. OBK em São Paulo/SP. Julho de 2010

PALESTRA DE LUCIANA FERRAZ - O PODER DA CONCENTRAÇÃO. OBK em São Paulo/SP. Julho de 2010 PALESTRA DE LUCIANA FERRAZ - O PODER DA CONCENTRAÇÃO OBK em São Paulo/SP Julho de 2010 Concentração... o que significa concentração? Basicamente: ter um foco. Ou, em outras palavras, é o poder da concentração.

Leia mais

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO

DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO DEPRESSÃO CONHECENDO SEU INIMIGO E- BOOK GRATUITO Olá amigo (a), A depressão é um tema bem complexo, mas que vêm sendo melhor esclarecido à cada dia sobre seu tratamento e alívio. Quase todos os dias novas

Leia mais

TODAS AS COISAS TÊM SEU TEMPO. SALOMÃO

TODAS AS COISAS TÊM SEU TEMPO. SALOMÃO TODAS AS COISAS TÊM SEU TEMPO. SALOMÃO Fertilidade Natural: Reflexologia e Shiatsu CAPÍTULO 13 Reflexologia e Shiatsu O TOQUE DA FILOSOFIA ORIENTAL O indivíduo nasce, cresce, pode ser chamado de Maria,

Leia mais

Os sintomas como caminho para a transformação e o crescimento

Os sintomas como caminho para a transformação e o crescimento 2 Os sintomas como caminho para a transformação e o crescimento 33 Na relação social é contar com uma presença humana positiva que seja capaz de ver a força e a beleza dessa presença e manifestação do

Leia mais