ATIVIDADE FÍSICA NA EMPRESA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ATIVIDADE FÍSICA NA EMPRESA"

Transcrição

1 ATIVIDADE FÍSICA NA EMPRESA Profa. Ester Mendes Programas de Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) - Caráter multidisciplinar - Incluem diversos serviços relacionados à melhoria da qualidade de vida do trabalhador. - Áreas envolvidas: Psicologia, Medicina, Administração, Recursos Humanos, Fisioterapia, Educação Física, Nutrição. Educação Física: Ginástica Laboral Serviços de informação sobre saúde Orientação postural para o trabalho Corporate Fitness O que é Qualidade de Vida? Conjunto de parâmetros individuais, socioculturais e ambientais que caracterizam as condições de vida individual e coletiva (NAHAS, 1997 apud NAHAS, 2000). Fatores associados à Qualidade de Vida: - Satisfação com o trabalho -Estado de saúde - Disposição - Longevidade -Espiritualidade - Relações familiares -Dignidade 1

2 O que é bem-estar? estar? Percepção subjetiva e individual da integração harmoniosa entre os componentes físicos, mentais, espirituais e emocionais. O todo é maior do que a soma das partes Segundo Guiselini (2001), o bem-estar está ligado ao equilíbrio energético dos canais: mental, físico, social, emocional e espiritual. O ESTILO DE VIDA CONTEMPORÂNEO -Diminuição (ao longo das últimas décadas) das atividades físicas na vida diária - Preferência pelo lazer sedentário - Alterações significativas dos hábitos alimentares O desequilíbrio entre os canais energéticos conduz a estados de desconforto. Irritação Cansaço Desânimo Baixa auto-estima Distorção da imagem corporal Dificuldades de relacionamento Aumento significativo de doenças crônico-degenerativas O ESTILO DE VIDA CONTEMPORÂNEO Aumento da população nas regiões urbanas: -qualidade do ar e da água - condições de moradia - disparidade social e desemprego - falta de segurança - depreciação dos relacionamentos sociais - lazer individual e passivo Vive-se a era do estilo de vida, uma vez que as principais doenças e causas de morte estão associadas à maneira como vivemos. (BLAIR, 1993; BUCHARD, 1994 apud NAHAS, 2000, p. 49) SOLUÇÃO: MUDANÇA DE COMPORTAMENTO A busca pela Qualidade de Vida envolve mudanças de hábitos e pensamentos, proporcionando bem-estar físico, emocional e social. Stress constante, vida sedentária e exaustiva, qualidade distante do ideal. NAHAS,

3 Saúde na perspectiva holística Físico + Social + Mental Contribuições da atividade física para a melhoria da Qualidade de Vida e do Bem Estar -Modificação do estilo de vida e a busca por hábitos saudáveis -Controle do estresse por meio de mecanismos neurofisiológicos - Diminuição do risco de doenças degenerativas -Aumento do conhecimento sobre o corpo e sobre a saúde Má saúde Boa Saúde -Promoção do bem-estar físico, derivado da boa condição física, que resulta em boa aparência física - Troca de energia social através dos relacionamentos interpessoais Riscos de doenças Morbidade Percepção de bem-estar geral As organizações empresariais e industriais têm negligenciado valores ambientais e humanos em favor do avanço tecnológico,, da produtividade e do crescimento econômico. O termo Qualidade de Vida tem sido usado para representar o resgate destes valores. (DANNA e GRIFFIN, 1999 apud REIS, 2008) 3

4 Além dos conhecimentos relativos à prescrição de exercícios, o que se deve levar em conta na elaboração de um projeto de atividade física na empresa? Um pouco de Psicologia Organizacional... TEORIA DAS NECESSIDADES HUMANAS (hierarquia das necessidades) ABRAHAM H. MASLOW O comportamento humano segundo a teoria de Maslow Insatisfação das necessidades: AUTO- REALIZAÇÃO ESTIMA AMOR / PERTENCER SEGURANÇA FISIOLÓGICAS - Geração de tensão (psicológica, física e social) - Frustração - Comportamento de escape: a) construtivo (positivo) b) defensivo (negativo) 4

5 Exemplos do comportamento construtivo Trabalhadores de postos inferiores que assumem postos de liderança em Associações Desportivas, Clubes, Agremiações, Sindicatos e outros. Exemplos do comportamento defensivo: -Ausências excessivas, atrasos, mudança de empregador. (RENÚNCIA) Compensação da insatisfação com o trabalho através da prática esportiva ou de atividades artísticas. -Participação em grupos de resistência às diretrizes da empresa. (SUBSTITUIÇÃO) Atividades de lazer em grupo (excursões, jantares dançantes, etc.) Exemplos do comportamento defensivo: - Maltrato com colegas de trabalho, subordinados ou familiares; mal atendimento a clientes. (AGRESSÃO) - Não assumir os próprios erros e culpar os equipamentos pelo desempenho ruim. (RACIONALIZAÇÃO) TEORIA X Douglas Mc Gregor A auto-realização é a oportunidade para o pleno desenvolvimento de todas as potencialidades do ser humano no ambiente de trabalho. O compromisso com os objetivos depende das recompensas à sua consecução. - Uso de ironia, brincadeiras desagradáveis e gozações. (REGRESSÃO) O ser humano aprende a aceitar as responsabilidades e passa a procurar por elas. 5

6 Os programas de QVT são elaborados Conceitos, dimensões e perspectivas para os programas de Qualidade de Vida no Trabalho para facilitar ou trazer satisfação e bem- estar ao trabalhador na execução de suas tarefas. A construção da Qualidade de vida no Trabalho está baseada no enfoque Biopsicossocial (ou Holístico), através do qual a empresa e as pessoas que nela trabalham são vistas como um todo. Este enfoque representa um DIFERENCIAL para a criação de serviços e implantação de projetos voltados para a preservação e desenvolvimento de pessoas. (...) esta abordagem pode ser relacionada à ética da condição humana... que...busca a identificação, eliminação, neutralização ou controle de riscos ocupacionais observáveis no ambiente de físico (...) carga física e mental requerida por cada atividade (...) até o significado do trabalho em si, relacionamento e satisfação no trabalho. (FRANÇA, 1997, p. 80 apud VASCONCELOS, 2001, p. 25) 6

7 As características da relação entre trabalhador e trabalho TEMPOS MODERNOS... Quando se pensava que os seres humanos poderiam finalmente desfrutar do rápido progresso alcançado em várias ciências, paradoxalmente o que temos visto é o trabalho como um fim em si mesmo. (VASCONCELOS, 2001, p. 24) As empresas, por sua vez, tornam-se mais exigentes. Querem menos tempo das pessoas que elas pagam por hora, porém mais das pessoas que pagam por ano, porque, no último caso, cada hora extra durante o ano é gratuita. Os grandes desafios das empresas: -Possuir uma força de trabalho saudável, motivada e preparada para a extrema competição. - Ser capaz de responder à demanda de seus funcionários em relação a uma melhor qualidade de vida. SILVA e DE MARCHI (1997) (HANDY, 2005, p. 25 apud VASCONCELOS, 2001, p. 24) 7

8 Companhias gastam milhões de dólares por ano na manutenção preventiva de suas máquinas. Não vemos razão para não fazermos o mesmo com nossos funcionários. Os produtos de um programa de QVT Peter Thigpen Presidente da Levi Strauss USA O Fitness Corporativo (Corporate Fitness) Revista Veja, edição de agosto de

9 Ai, a falta de tempo... Como incluir exercícios no seu dia a dia Revista Veja, edição de agosto de 2002 Você S/A,Edição 0139 / Especial Saúde, jan

ESTRESSE OCUPACIONAL SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

ESTRESSE OCUPACIONAL SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO ESTRESSE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Página 1 de 9 1. OBJETIVO... 3 2. ESCOPO... 3 3. DEFINIÇÕES... 4 4. ESTRESSE OCUPACIONAL: CARACTERIZAÇÃO... 4 4.1. Conceitos fundamentais... 4 4.2. Conseqüências

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO UTILIZANDO A GINÁSTICA LABORAL

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO UTILIZANDO A GINÁSTICA LABORAL QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO UTILIZANDO A GINÁSTICA LABORAL Alessandra Prado de Souza, Ana Eliza Gonçalves Santos, Jaciara Nazareth Campos Palma, Karine Aparecida Silvério, Leonardo Ferreira, Matheus

Leia mais

Qualidade de vida no Trabalho

Qualidade de vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Introdução É quase consenso que as empresas estejam cada vez mais apostando em modelos de gestão voltados para as pessoas, tentando tornar-se as empresas mais humanizadas,

Leia mais

ATIVIDADE FÍSICA, APTIDÃO FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA

ATIVIDADE FÍSICA, APTIDÃO FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA ATIVIDADE FÍSICA, APTIDÃO FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA Revolução industrial Antes da revolução industrial as pessoas eram mais ativas porque viviam constantemente se movimentando no trabalho na escola,

Leia mais

ATUAÇÃO ACADÊMICA DE DIAGNÓSTICO EM EMPRESA DA REGIÃO, COM PROPOSTA DE INTERVENÇÃO

ATUAÇÃO ACADÊMICA DE DIAGNÓSTICO EM EMPRESA DA REGIÃO, COM PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ATUAÇÃO ACADÊMICA DE DIAGNÓSTICO EM EMPRESA DA REGIÃO, COM PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ACADEMIC PERFORMANCE OF DIAGNOSTIC COMPANY IN THE REGION, WITH THE INTERVENTION PROPOSAL Vania Maria Ferreira * Rosangela

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 3248 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA BACHAELADO (Currículo de início em 2015) ANATOMIA HUMANA C/H 102 Estudo da estrutura e função dos órgãos em seus respectivos sistemas no corpo humano,

Leia mais

Stress. Saúde Mental. ão.

Stress. Saúde Mental. ão. Saúde Mental Stress Se dura o tempo necessário para proteger o organismo de uma situação de risco, é saudável. Quando passa dias e dias sem controle, vira doença. O Stress, além de ser ele próprio e a

Leia mais

ANÁLISE DESCRITIVA DO NÍVEL DE STRESS EM PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO E REEQUILÍBRIO POSTURAL EM GRUPO

ANÁLISE DESCRITIVA DO NÍVEL DE STRESS EM PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO E REEQUILÍBRIO POSTURAL EM GRUPO 90 ANÁLISE DESCRITIVA DO NÍVEL DE STRESS EM PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE ORIENTAÇÃO E REEQUILÍBRIO POSTURAL EM GRUPO Débora Fernandes dos Santos, Jessica Jessica Ribeiro, Letícia Endsfeldz Teixeira,

Leia mais

Nota Técnica n 58/2015-SRH/ANEEL. Em 18 de agosto de 2015. Processo: 485000.003822/2015-22.

Nota Técnica n 58/2015-SRH/ANEEL. Em 18 de agosto de 2015. Processo: 485000.003822/2015-22. Nota Técnica n 58/2015-SRH/ANEEL Em 18 de agosto de 2015. Processo: 485000.003822/2015-22. Assunto: Revisão do Programa de Qualidade de Vida da ANEEL. I. DO OBJETIVO 1. Subsidiar a análise da Diretoria

Leia mais

A Pessoa e o Contexto Ocupacional na Prevenção do Burnout. Marcos Ricardo Datti Micheletto

A Pessoa e o Contexto Ocupacional na Prevenção do Burnout. Marcos Ricardo Datti Micheletto A Pessoa e o Contexto Ocupacional na Prevenção do Burnout Marcos Ricardo Datti Micheletto 1 Níveis de Prevenção 22.361 Job Burnout: 11.544 18.829 Job Burnout: 9.618 SIPAT - REITORIA UNESP Burnout Burnout

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) em uma empresa estocadora de soja na região dos Campos Gerais: um estudo comparativo sobre satisfação/motivação

Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) em uma empresa estocadora de soja na região dos Campos Gerais: um estudo comparativo sobre satisfação/motivação Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) em uma empresa estocadora de soja na região dos Campos Gerais: um estudo comparativo sobre satisfação/motivação Ricardo Francisco Marques Quilici (CEFET/PR ) ricardo.quilici@ig.com.br

Leia mais

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06

ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06 ERGONOMIA Notas de Aula-Graduação Ponto 06 Ergonomia dos Sistemas de Produção FADIGA Mario S. Ferreira Abril, 2012 Caráter Multidisciplinar da Abordagem: produtividade, condições de saúde, segurança e

Leia mais

ESPIRITUALIDADE E SAÚDE: UMA PERSPECTIVA BIOENERGÉTICA

ESPIRITUALIDADE E SAÚDE: UMA PERSPECTIVA BIOENERGÉTICA 1 ESPIRITUALIDADE E SAÚDE: UMA PERSPECTIVA BIOENERGÉTICA Périsson Dantas do Nascimento RESUMO O trabalho tem como objetivo principal elaborar um diálogo entre a Psicossomática e a Análise Bioenergética,

Leia mais

PROCESSOS MOTIVACIONAIS

PROCESSOS MOTIVACIONAIS PROCESSOS MOTIVACIONAIS 1. O que é motivação? 2. motivação, frustração e mecanismos de defesa. 3. As forças energéticas. 4. Motivação e função psíquica. 5. O significado do trabalho como fator motivacional.

Leia mais

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego?

Que tal dar um up em seu visual e melhorar sua auto-estima? Promover sua saúde sem o cigarro aproveitando os sabores da vida e recuperar seu fôlego? Você que está tentando largar o vício do cigarro e não consegue encontrar forças para se livrar desse mal. Anda sentindo dores nas costas, cansaço e/ou inchaço nas pernas, problemas com acnes ou querendo

Leia mais

AFETA A SAÚDE DAS PESSOAS

AFETA A SAÚDE DAS PESSOAS INTRODUÇÃO Como vai a qualidade de vida dos colaboradores da sua empresa? Existem investimentos para melhorar o clima organizacional e o bem-estar dos seus funcionários? Ações que promovem a qualidade

Leia mais

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO

ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO ACTIVIDADES DE RELAXAÇÃO Momentos de bem-estar, a pensar em si. ACAPO Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal Delegação do Algarve Ano 2011 A relaxação actua como um mecanismo regulador das emoções

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO DOS ALUNOS SARGENTOS DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO DOS ALUNOS SARGENTOS DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO DOS ALUNOS SARGENTOS DO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DE SANTA CATARINA LUISA Pereira Parreiras 1 RESUMO Este artigo apresenta uma análise da qualidade de vida na profissão Bombeiro

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMAS DE QUALIDADE DE VIDA NAS EMPRESAS

IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMAS DE QUALIDADE DE VIDA NAS EMPRESAS IMPLANTAÇÃO DE PROGRAMAS DE QUALIDADE DE VIDA NAS EMPRESAS O QUE É... SAÚDE? PREVENÇÃO DE DOENÇA STATUS DE SAÚDE?? PROMOÇÃO DE SAÚDE QUALIDADE DE VIDA? BEM-ESTAR? FELICIDADE Sâmia Simurro SAÚDE...Estado

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES

QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES 1 QUALIDADE DE VIDA NAS ORGANIZAÇÕES Alguns pesquisadores brasileiros que se destacaram por seus trabalhos sobre Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) consideram que só recentemente a abordagem da Qualidade

Leia mais

Postura corporal hábitos causas e consequências

Postura corporal hábitos causas e consequências Postura corporal hábitos causas e consequências AFINAL O QUE É POSTURA? Postura Definir Postura ideal é praticamente impossível. Porém, para Momesso (1997) postura, é a atitude que o corpo adota, mediante

Leia mais

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2

SUMÁRIO O QUE É COACH? 2 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...3 O COACHING...4 ORIGENS...5 DEFINIÇÕES DE COACHING...6 TERMOS ESPECÍFICOS E SUAS DEFINIÇÕES...7 O QUE FAZ UM COACH?...8 NICHOS DE ATUAÇÃO DO COACHING...9 OBJETIVOS DO COACHING...10

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula de Motivação Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Teorias da Motivação? As teorias sobre a motivação, que explicam desempenho das pessoas

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho e Satisfação: um Estudo de Caso no Setor de Transporte Coletivo Urbano

Qualidade de Vida no Trabalho e Satisfação: um Estudo de Caso no Setor de Transporte Coletivo Urbano Qualidade de Vida no Trabalho e Satisfação: um Estudo de Caso no Setor de Transporte Coletivo Urbano Renata Edvânia Costa Gouveia UFCG renata_gouveia@hotmail.com Kliver Lamarthine Alves Confessor UFPB

Leia mais

GINÁSTICA LABORAL OUTRAS DENOMINAÇÕES

GINÁSTICA LABORAL OUTRAS DENOMINAÇÕES GINÁSTICA LABORAL GYMNASTIKÉ = Arte de exercitar o corpo LABOR = Trabalho OUTRAS DENOMINAÇÕES - Ginástica Ocupacional - Cinesioterapia Laboral - Ginástica do trabalho Sua prática é responsável pela redução

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014 Plano de Acção da APP para o triénio 2012-201 Documento de trabalho para contributos Proposta I da APP 2012-201 ASSOCIAÇ PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 201

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE. Qualidade de Vida no Trabalho

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE. Qualidade de Vida no Trabalho UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE Qualidade de Vida no Trabalho Por: Patrícia Oliveira da Costa Monteiro Orientador Prof. Adélia Araújo Rio de Janeiro 2009/2010

Leia mais

16/3/2016 BEM-ESTAR ESTAR EM

16/3/2016 BEM-ESTAR ESTAR EM SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA SANIDADE ANIMAL E SAÚDE PÚBLICA Erechim/RS - 15/03/2016 BEM-ESTAR ESTAR EM PEQUENOS ANIMAIS Prof. Assoc. UFSM - William Schoenau CEBBEA CRMV-RSRS wschoenau@hotmail.com

Leia mais

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS DE BOTUCATU

CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADES INTEGRADAS DE BOTUCATU TÍTULO: QUALIDADE DE VIDA, HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO NAS EMPRESAS EM BOTUCATU E REGIÃO - SOB A ÓTICA DOS ALUNOS DO 5º E 7º SEMESTRE DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS DA UNIFAC BOTUCATU CATEGORIA:

Leia mais

Atendimento Domiciliar

Atendimento Domiciliar Atendimento Domiciliar Definição da Unimed Porto Alegre sobre Home Care O Home Care é um beneficio de prestação de serviço de assistência à saúde, a ser executado no domicilio do paciente com patologias

Leia mais

AÇÕES DE QUALIDADE DE VIDA NO JUDICIÁRIO

AÇÕES DE QUALIDADE DE VIDA NO JUDICIÁRIO AÇÕES DE QUALIDADE DE VIDA NO JUDICIÁRIO III Congresso Brasileiro dos Serviços de PROPOSTA Conhecer as ações de Qualidade de Vida desenvolvidas no Judiciário. Por que conhecer estas práticas? III Congresso

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA.

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA. ISSN 1984-9354 QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: A IMPORTÂNCIA DE UMA PESQUISA DE SATISFAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS BEM ELABORADA. Marcelo Manarelli de Oliveira (LATEC/UFF) Ronnie Joshé Figueiredo de Andrade (LATEC/UFF)

Leia mais

PROJETO MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA: CONVIVÊNCIA, CIDADANIA, SAÚDE E LAZER

PROJETO MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA: CONVIVÊNCIA, CIDADANIA, SAÚDE E LAZER SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA AGROTÉCNICA FEDERAL DE UBERLÂNDIA Fazenda Sobradinho, s/ nº, Município de Uberlândia, CEP: 38.400-974, telefone: (34) 3233-8800 Fax: (34) 3233-8833,

Leia mais

AÇÕES SOCIAIS CATEGORIA SAÚDE

AÇÕES SOCIAIS CATEGORIA SAÚDE VOLTADO À COMUNIDADE MAMAMÓVEL VOLTADOS AOS COLABORADORES FITNESS VIVENDO COM SAÚDE GINÁSTICA LABORAL(GL) PREVENÇÃO, DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DE PROBLEMAS RELACIONADOS AO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS

Leia mais

PLANO ANVISA DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

PLANO ANVISA DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO PLANO ANVISA DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO I JUSTIFICATIVA A valorização do talento humano excede à recompensa financeira pelo trabalho realizado. Ela pressupõe a atenção das Organizações na construção

Leia mais

FATORES DETERMINANTES PARA A FELICIDADE EM AMBIENTE CORPORATIVO

FATORES DETERMINANTES PARA A FELICIDADE EM AMBIENTE CORPORATIVO FATORES DETERMINANTES PARA A FELICIDADE EM AMBIENTE CORPORATIVO AUTORES Caroline C. Bueno Fernando A. Escorsin Fernando Colleoni Filipe F. Baptista Rafael Carvalho ORIENTADOR Luís Roberto Gomes de Assumpção

Leia mais

PALAVRAS-CHAVES: Qualidade de vida. Idosos. Atividade física. Benefícios.

PALAVRAS-CHAVES: Qualidade de vida. Idosos. Atividade física. Benefícios. 197 QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS PRATICANTES DE ATIVIDADES FÍSICAS. Pricila Aparecida de Oliveira Cláudia Christina Mendes Rocha Deyliane Aparecida de Almeida Pereira RESUMO O objetivo deste estudo foi

Leia mais

2º ENCONTRO DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO COREN-BA. 26/09/2014 SUERDA F. DE SOUZA COAST/CESAT/DIVAST

2º ENCONTRO DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO COREN-BA. 26/09/2014 SUERDA F. DE SOUZA COAST/CESAT/DIVAST ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO: DESAFIO PARA A SAÚDE DO TRABALHADOR 2º ENCONTRO DE TÉCNICOS E AUXILIARES DE ENFERMAGEM DO COREN-BA. 26/09/2014 SUERDA F. DE SOUZA COAST/CESAT/DIVAST ASSÉDIO (VIOLÊNCIA) MORAL

Leia mais

Profa. Dra. Ana Cristina Limongi-França Universidade de São Paulo FEA_ EAD

Profa. Dra. Ana Cristina Limongi-França Universidade de São Paulo FEA_ EAD INTEGRAÇÃO E BEM-ESTAR ESTAR NO TRABALHO COMO FATOR DE ATRAÇÃO Profa. Dra. Ana Cristina Limongi-França Universidade de São Paulo FEA_ EAD Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gestão da Qualidade d de Vida

Leia mais

Capítulo 16 - Motivação

Capítulo 16 - Motivação Capítulo 16 - Motivação Objetivos de aprendizagem Após estudar este capítulo, você deverá estar capacitado para: Definir o processo motivacional. Descrever a hierarquia das necessidades humanas. Diferenciar

Leia mais

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade IV GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Visão estratégica Visão estratégica está relacionada com alcançar os objetivos empresariais. Considera: Tipos psicológicos, Motivação:

Leia mais

O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE

O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE O JOGO E A ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE RESUMO Marcelo Moura 1 Luciano L. Loureiro 2 Este artigo tem por objetivo abordar a importância do jogo como indispensável, contendo uma relação facilitadora entre os

Leia mais

CURSOS DE CAPACITAÇÃO PROMOVIDOS PELA DICAP/DEGEP

CURSOS DE CAPACITAÇÃO PROMOVIDOS PELA DICAP/DEGEP UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DEPTO. DE DESENVOLVIMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO CURSOS DE CAPACITAÇÃO PROMOVIDOS PELA DICAP/DEGEP 1. PROGRAMA DE

Leia mais

Introdução à Teoria Geral da Administração. Aula 5 Motivação e Liderança

Introdução à Teoria Geral da Administração. Aula 5 Motivação e Liderança Introdução à Teoria Geral da Administração Aula 5 Motivação e Liderança Taylor e Hawthorne Há relação entre o taylorismo e a experiência de Hawthorne? Há relação entre Taylor e a motivação? Homo Oeconomicus

Leia mais

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO Autoria: Elaine Emar Ribeiro César Fonte: Critérios Compromisso com a Excelência e Rumo à Excelência

Leia mais

Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA

Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA Psicologia Organizacional MOTIVAÇÃO HUMANA Profa. Márcia R.Banov Teorias Motivacionais Teoria das Necessidades, A. Maslow Teoria dos dois Fatores, F. Herzberg Teoria da Eqüidade, J.S.Adams Teoria do Reforço,

Leia mais

AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE

AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE WHOQOL-120 HIV AVALIAÇÃO DE QUALIDADE DE VIDA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE Genebra Versão em Português 1 Departamento de Saúde Mental e Dependência Química Organização Mundial da Saúde CH-1211 Genebra

Leia mais

Balanced Scorecard INTRODUÇÃO

Balanced Scorecard INTRODUÇÃO Balanced Scorecard Transformando a teoria em prática Nairson de Oliveira Drª Rosemeire Guzzi Sampaulo INTRODUÇÃO Somente 10% das empresas conseguem executar suas estratégias Fortune Na maioria dos fracassos

Leia mais

CASO CLINICO. Sexo: Masculino - Peso : 90 KIlos Altura: 1,90m

CASO CLINICO. Sexo: Masculino - Peso : 90 KIlos Altura: 1,90m CASO CLINICO Cliente : A. G - 21 anos - Empresa familiar - Sexo: Masculino - Peso : 90 KIlos Altura: 1,90m Motivo da avaliação: Baixa auto estima, dificuldade em dormir, acorda várias vezes a noite. Relatou

Leia mais

Dúvidas teleaula anterior

Dúvidas teleaula anterior Gestão Ambiental Prof. Vicente Manzione Filho Inovação Tecnológica e Serviços Ambientais Dúvidas teleaula anterior Sumário da Aula Parte I O processo de inovação tecnológica e o meio ambiente Parte II

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE MOTIVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL. ESTUDO DE CASO DAS EMPRESAS A E B DE SÃO SEBASTIÃO SP

A RELAÇÃO ENTRE MOTIVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL. ESTUDO DE CASO DAS EMPRESAS A E B DE SÃO SEBASTIÃO SP A RELAÇÃO ENTRE MOTIVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL. ESTUDO DE CASO DAS EMPRESAS A E B DE SÃO SEBASTIÃO SP Nayanne Kelly Peixoto Silva nayanne_litoralnorte@yahoo.com.br Fatec São Sebastião - SP

Leia mais

FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A

FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A ABSENTEÍSMO Autores Ana Cristina Rodrigues Danielle Lopes Moura Ivna Carqueja Maxine Fernandes Pereira Cardozo FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A RESUMO O projeto Diga Não ao Absenteísmo surgiu com o objetivo

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA

GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA GESTÃO DA QUALIDADE DE VIDA Ana Cristina Limongi França Professora livre-docente da FEA-USP (011) 30915908 Qvt@fia.fea.usp.br NO TRABALHO GQVT: oportunidades de resultados empresariais conteúdo O Stress

Leia mais

O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados?

O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados? O que uma empresa necessita para manter seus funcionários motivados? A empresa deve ser pensada como organização social, humana. Além das relações decorrentes das tarefas, ocorrem outros relacionamentos

Leia mais

Qualidade de Vida no Trabalho

Qualidade de Vida no Trabalho 1 Qualidade de Vida no Trabalho Alessandra Cristina Rubio¹ Thiago Silva Guimarães² Simone Cristina Fernandes Naves³ RESUMO O presente artigo tem como tema central a Qualidade de Vida no Trabalho, com um

Leia mais

ESTADO DE SERGIPE PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA PROJETO EVOLUÇÃO HUMANA. Coordenação: Tatiane Aguiar Guimarães Silva Aracaju/SE, julho de 2011.

ESTADO DE SERGIPE PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA PROJETO EVOLUÇÃO HUMANA. Coordenação: Tatiane Aguiar Guimarães Silva Aracaju/SE, julho de 2011. PROJETO EVOLUÇÃO HUMANA Coordenação: Tatiane Aguiar Guimarães Silva Aracaju/SE, julho de 2011. 1. APRESENTAÇÃO Atualmente, a rotina de trabalho e a busca por uma maior produtividade e pela realização das

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS "Onde há pessoas há conflitos."

ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS Onde há pessoas há conflitos. ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS "Onde há pessoas há conflitos." ADMINISTRAÇÃO DE CONFLITOS O conflito é um estado de tensão que gera uma mobilização para operar mudanças e obter melhores resultados. Administrar

Leia mais

A adolescência e o fenômeno da drogadição. Prof. Marco Aurélio de Patrício Ribeiro marcoaurélio@7setembro.com.br Cel. 9998.6560

A adolescência e o fenômeno da drogadição. Prof. Marco Aurélio de Patrício Ribeiro marcoaurélio@7setembro.com.br Cel. 9998.6560 A adolescência e o fenômeno da drogadição. Prof. Marco Aurélio de Patrício Ribeiro marcoaurélio@7setembro.com.br Cel. 9998.6560 A Sociedade muda (acentuando o problema das drogas nos últimos 30 anos) Ao

Leia mais

Disposições Preliminares do DIREITO DO IDOSO

Disposições Preliminares do DIREITO DO IDOSO Disposições Preliminares do DIREITO DO IDOSO LESSA CURSOS PREPARATÓRIOS CAPÍTULO 1 O ESTATUTO DO IDOSO O Estatuto do Idoso - Lei 10.741/2003, é o diploma legal que tutela e protege, através de um conjunto

Leia mais

ENCONTRO DE GESTORES DA SAÚDE: Absenteísmo - Implicações Econômicas e Produtivas para os Prestadores de Serviços de Saúde

ENCONTRO DE GESTORES DA SAÚDE: Absenteísmo - Implicações Econômicas e Produtivas para os Prestadores de Serviços de Saúde ENCONTRO DE GESTORES DA SAÚDE: Absenteísmo - Implicações Econômicas e Produtivas para os Prestadores de Serviços de Saúde ICT - Índice de Capacidade como ferramenta de gestão em saúde do trabalhador: Alternativas

Leia mais

MOTIVAÇÃO MOTIVO PARA AÇÃO

MOTIVAÇÃO MOTIVO PARA AÇÃO Estados e Fatores da Motivação As pessoas dizem freqüentemente que a motivação não dura. Bem, nem o banho é por isso que ele é recomendado diariamente. MOTIVAÇÃO MOTIVO PARA AÇÃO Motivação é um Estado

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU AVM FACULDADE INTEGRADA A INFLUÊNCIA DA QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHO NA EMPRESA. Por: Taíse Manes de Souza Orientador Prof. Vinicius Calegari Rio de

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO

ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO no campo do álcool, tabaco e outras drogas - ATOD Geraldo Mendes de Campos ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO no campo do álcool, tabaco e outras drogas - ATOD OBJETIVOS: - impedir ou retardar

Leia mais

Motivação. Robert B. Dilts

Motivação. Robert B. Dilts Motivação Robert B. Dilts A motivação é geralmente definida como a "força, estímulo ou influência" que move uma pessoa ou organismo para agir ou reagir. De acordo com o dicionário Webster, motivação é

Leia mais

Neurociência e Saúde Mental

Neurociência e Saúde Mental 1 DICAS PARA MELHORAR O SONO Dormir bem pode fazer toda a diferença para ir bem em uma prova, ser mais criativo no trabalho e manter uma boa memória. O sono é essencial para manter uma rotina saudável,

Leia mais

HOSPITAL ESPÍRITA EURÍPEDES BARSANULFO - Casa de Eurípedes R e g i m e n t o I n t e r n o

HOSPITAL ESPÍRITA EURÍPEDES BARSANULFO - Casa de Eurípedes R e g i m e n t o I n t e r n o CONSIDERAÇÕES INICIAIS O HOSPITAL ESPÍRITA EURÍPEDES BARSANULFO (HEEB) CASA DE EURÍPEDES é uma ASSOCIAÇÃO jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, de caráter filosófico espírita, com personalidade

Leia mais

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos

Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Como desenvolver a resiliência no ambiente de Recursos Humanos Edna Bedani Edna Bedani Mestre em Administração, Pós Graduada em Administração, com especialização em Gestão Estratégica de RH, graduada em

Leia mais

ESCOLA DE PAIS.nee. Programa Escola de Pais.nee Formadora: Celmira Macedo

ESCOLA DE PAIS.nee. Programa Escola de Pais.nee Formadora: Celmira Macedo 1 PROGRAMA DA ESCOLA DE PAIS I. Introdução A escola de pais apresenta-se com um espaço de formação para famílias (preferencialmente famílias de crianças com necessidades especiais), estando igualmente

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 1º PERÍODO

EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 1º PERÍODO EDUCAÇÃO FÍSICA LICENCIATURA 1º PERÍODO DISCIPLINA: Anatomia Humana Aplicada à Educação Física B108168 04 1º 80 Introdução ao estudo da Anatomia. Nomenclatura anatômica, estudo descritivo dos sistemas

Leia mais

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados

Lu Rochael - Psicóloga e Coach - Todos os direitos reservados Desenvolva e amplie sua autoestima Por que falar de autoestima? Trabalho como terapeuta há 10 anos, período em que pude testemunhar e acompanhar muitos clientes. Qualquer que fosse o motivo pelo qual as

Leia mais

Roteiro de Diagnóstico Descritivo para o ESA I

Roteiro de Diagnóstico Descritivo para o ESA I Roteiro de Diagnóstico Descritivo para o ESA I Seqüência das partes Capa (obrigatório) Lombada (opcional) Folha de rosto (obrigatório) ERRATA (opcional) TERMO DE AROVAÇÃO (obrigatório) Dedicatória(s) (opcional)

Leia mais

P-06. Revendo o Treinamento Comportamental. Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br

P-06. Revendo o Treinamento Comportamental. Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br P-06 Revendo o Treinamento Comportamental Bernardo Leite - bernardo@rhestrategia.com.br www.bernardoleite.com.br Proposta Refletir e analisar a metodologia de treinamentos comportamentais. O que acontece

Leia mais

I CURSO DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO EMOCIONAL

I CURSO DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO EMOCIONAL I CURSO DE CAPACITAÇÃO EM EDUCAÇÃO EMOCIONAL O Programa do curso de Educação Emocional contempla: Perceber, identificar, nomear e lidar melhor com as emoções em si e no outro para o bem estar físico, mental

Leia mais

humor : Como implantar um programa de qualidade de vida no trabalho no serviço público Profa. Dra. Ana Magnólia Mendes

humor : Como implantar um programa de qualidade de vida no trabalho no serviço público Profa. Dra. Ana Magnólia Mendes Universidade de Brasília -UnB Instituto de Psicologia - IP Departamento de Psicologia Social e do Trabalho - PST Só de Pensar em vir Trabalhar, jáj Fico de mau-humor humor : Como implantar um programa

Leia mais

APERFEIÇOAMENTO HUMANO PARA O DIFERENCIAL PROFISSIONAL

APERFEIÇOAMENTO HUMANO PARA O DIFERENCIAL PROFISSIONAL 1 APERFEIÇOAMENTO HUMANO PARA O DIFERENCIAL PROFISSIONAL Carolina Mulek Lima Daniele Barbieri RESUMO Vivemos em um mundo corporativo cada vez mais competitivo. Hoje, o profissional, para ser bem sucedido,

Leia mais

CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA

CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA CONVENÇÃO SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA Adoptada pela Resolução No. 44/25 da Assembleia Geral das Nações Unidas em 20 de Novembro de 1989 PREÂMBULO Os Estados Partes da presente Convenção, Considerando

Leia mais

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética

Curso sobre a EFT. (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso sobre a EFT (a acupuntura emocional sem agulhas) e os princípios da Psicologia Energética Curso com certificado, credenciado pela AAMET (Association of Advancement of Meridian Techniques www.aamet.org)

Leia mais

Programa SESI Lazer Ativo. SAUDE BEM ESTAR QUALIDADE DE VIDA nos dias de hoje...

Programa SESI Lazer Ativo. SAUDE BEM ESTAR QUALIDADE DE VIDA nos dias de hoje... Programa SESI Lazer Ativo SAUDE BEM ESTAR QUALIDADE DE VIDA nos dias de hoje... SAUDE BEM ESTAR QUALIDADE DE VIDA nos dias de hoje... Qualidade de Vida Não é só... Ter uma pressão arterial controlada Não

Leia mais

Como obter uma liderança eficaz

Como obter uma liderança eficaz Como obter uma liderança eficaz Camila CORTEZ 1 Dayane SILVA 2 Emanuel CALVO 3 RESUMO: Este artigo analisa como obter uma liderança eficaz, descrevendo primeiramente o que é liderança, suas características,

Leia mais

Considerando o funcionário como participante

Considerando o funcionário como participante Integração e bem-estar dos funcionários na empresa: Esporte como caminho RENATO FRANCISCO RODRIGUES MARQUES RESUMO Considerando o funcionário como participante fundamental na produtividade da empresa,

Leia mais

Pedro de Barros Leal Pinheiro Marino. Universidade de Brasília

Pedro de Barros Leal Pinheiro Marino. Universidade de Brasília Pedro de Barros Leal Pinheiro Marino 1 O que são riscos? Eventos ou condições incertas, que caso ocorram, podem gerar impactos negativos (ameaças) ou positivos (oportunidades) nos objetivos de programas,

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PROJETO A VEZ DO MESTRE. Qualidade de vida no trabalho

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PROJETO A VEZ DO MESTRE. Qualidade de vida no trabalho UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PROJETO A VEZ DO MESTRE CURSO DE POS GRADUAÇÃO DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Qualidade de vida no trabalho Rosilene Honorato Rio de janeiro 2007 UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES

Leia mais

O Assédio Moral nas Organizações de Trabalho

O Assédio Moral nas Organizações de Trabalho O Assédio Moral nas Organizações de Trabalho Aline Peixoto Monteiro Psicóloga Organizacional Recrutamento, Seleção e Acompanhamento Desenvolvimento Humano Origem do Assédio Moral Década de 80: primeiros

Leia mais

REDE DE APOIO AO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL

REDE DE APOIO AO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL REDE DE APOIO AO IDOSO NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL Elizabeth Aparecida de Souza 1 Maristela Salete Maraschin 2 Oseias Guimarães de Andrade 3 INTRODUÇÃO: No Brasil houve a preocupação com a população idosa

Leia mais

Gestão Estratégica de Pessoas

Gestão Estratégica de Pessoas Gestão Estratégica de Pessoas MBA FGV 1 Grandes Decisões sobre Pessoas Fatores que Garantem o Resultado As Tendências e Perspectivas de Gestão de Pessoas em Saúde Gestão de Pessoas e o Balanced Score Card

Leia mais

Consulta Psicológica 10. Anamnese 10. Elaboração de Perfil Profissiográfico 10. Avaliação de Desempenho Escolar e Aprendizagem 10

Consulta Psicológica 10. Anamnese 10. Elaboração de Perfil Profissiográfico 10. Avaliação de Desempenho Escolar e Aprendizagem 10 TABELA DE HONORÁRIOS SERVIÇO DE PSICOLOGIA DA UNIANDRADE VIGÊNCIA: jan a jul de 2016 Referência: Sindypsi Paraná (10% do valor da tabela mínima) Valor a ser pago por hora aos atendimentos solicitados ao

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DE UMA COOPERATIVA DE PROFISSIONAIS DO RAMO DE AGRONEGÓCIO DO NOROESTE DO PARANÁ

PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DE UMA COOPERATIVA DE PROFISSIONAIS DO RAMO DE AGRONEGÓCIO DO NOROESTE DO PARANÁ ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL DE UMA COOPERATIVA DE PROFISSIONAIS DO RAMO DE AGRONEGÓCIO DO NOROESTE

Leia mais

PROGRAMA DE ESTÁGIO PARA ALUNOS DA UFCSPA

PROGRAMA DE ESTÁGIO PARA ALUNOS DA UFCSPA PROGRAMA DE ESTÁGIO PARA ALUNOS DA UFCSPA 1) Justificativa Os estágios, curriculares ou não, têm a finalidade de proporcionar a complementação da formação universitária e constam de atividades de prática

Leia mais

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho

Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios. mentais relacionados ao trabalho Procedimentos médicoadministrativos em distúrbios mentais relacionados ao trabalho Dra Ana Paula Schmidt Waldrich Médica do Trabalho CRM-SC 13.384 Doença Ocupacional Quais as formas de caracterização de

Leia mais

PSICOPATOLOGIA DO TRABALHO E A PESTE EMOCIONAL

PSICOPATOLOGIA DO TRABALHO E A PESTE EMOCIONAL PSICOPATOLOGIA DO TRABALHO E A PESTE EMOCIONAL (2006) Francisco Tosta Graduado em Administração de Empresas pela PUC/PR, Brasil Acadêmico de Psicologia da Universidade Tuiuti do Paraná, Brasil A frequentar

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Douglas Farias Cordeiro

Gerenciamento de Projetos. Douglas Farias Cordeiro Gerenciamento de Projetos Douglas Farias Cordeiro Conceito de Organização Uma organização pode ser descrita como um arranjo sistemático, onde esforços individuais são agregados em prol de um resultado

Leia mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Vice-Reitoria Curso de Abordagem da Violência na Atenção Domiciliar Unidade 1 Introdução

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Vice-Reitoria Curso de Abordagem da Violência na Atenção Domiciliar Unidade 1 Introdução Universidade do Estado do Rio de Janeiro Vice-Reitoria Curso de Abordagem da Violência na Atenção Domiciliar Unidade 1 Introdução Em Introdução, veremos os conceitos gerais referentes à violência, sua

Leia mais

TRABALHO DOCENTE E SAÚDE DO PROFESSOR

TRABALHO DOCENTE E SAÚDE DO PROFESSOR TRABALHO DOCENTE E SAÚDE DO PROFESSOR Carla Roane de Souza Santana¹; Ana Priscila da Silva Lima²; Albertina Marília Alves Guedes³ ¹Aluna do curso de Licenciatura em Química do Instituto Federal do Sertão

Leia mais

Qualidade de vida. Pesquisa realizada. Gestão de RH. Qualidade de vida no trabalho. Prof. Rafael Marcus Chiuzi

Qualidade de vida. Pesquisa realizada. Gestão de RH. Qualidade de vida no trabalho. Prof. Rafael Marcus Chiuzi Gestão de RH Prof. Rafael Marcus Chiuzi Qualidade de vida no trabalho Qualidade de vida O que é? Por que se tornou tão importante? Quais são seus impactos nas organizações? Pesquisa realizada Qualidade

Leia mais

COORDIGUALDADE Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho

COORDIGUALDADE Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO COORDIGUALDADE Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho Procuradoria Regional do Trabalho da 1ª Região Av.

Leia mais

Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área.

Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área. Um breve histórico sobre a psicologia organizacional e as possíveis atuações do psicólogo nesta área. A história da psicologia organizacional é uma criação do século XX, com seu inicio no final do século

Leia mais

Motivação para o Desempenho. Carlos Fracetti carlosfracetti@yahoo.com.br. Carlos Felipe carlito204@hotmail.com

Motivação para o Desempenho. Carlos Fracetti carlosfracetti@yahoo.com.br. Carlos Felipe carlito204@hotmail.com Motivação para o Desempenho Carlos Fracetti carlosfracetti@yahoo.com.br Carlos Felipe carlito204@hotmail.com Heitor Duarte asbornyduarte@hotmail.com Márcio Almeida marciobalmeid@yahoo.com.br Paulo F Mascarenhas

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em LAZER Campus Nilo Peçanha - Pinheiral

Ementário do Curso Técnico em LAZER Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Ementário do Curso Técnico em LAZER Campus Nilo Peçanha - Pinheiral Disciplina: Atividades Recreativas e de Lazer Estudo do uso do tempo livre e da prática de atividades recreativas e prazerosas. Fundamentos

Leia mais

Os segredos da motivação

Os segredos da motivação Os segredos da motivação Prezado(a) cursista, Seja bem-vindo ao curso Motivação e Liderança. Dentro deste material, contemplamos alguns tópicos sobre os segredos da motivação. Estes conceitos estão melhor

Leia mais