ESTUDOS PARA LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTUDOS PARA LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO"

Transcrição

1 ESTUDOS PARA LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO CONSOLIDAÇÃO DAS ANÁLISES E PARECERES TÉCNICOS Programa de Expansão da Transmissão PET Ministério de Minas e Energia

2 GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MME/SPE MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MME/SPE Ministro Márcio Pereira Zimmermann Secretário-Executivo José Antônio Corrêa Coimbra Secretário Adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Energético Altino Ventura Filho Secretário de Energia Elétrica Josias Matos de Araujo Secretário Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Marco Antônio Martins de Almeida Secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral Cláudio Sclair ESTUDOS PARA LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO CONSOLIDAÇÃO DAS ANÁLISES E PARECERES TÉCNICOS Programa de Expansão da Transmissão PET ciclo Empresa pública, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, instituída nos termos da Lei n , de 15 de março de 2004, a EPE tem por finalidade prestar serviços na área de estudos e pesquisas destinadas a subsidiar o planejamento do setor energético, tais como energia elétrica, petróleo e gás natural e seus derivados, carvão mineral, fontes energéticas renováveis e eficiência energética, dentre outras. Presidente Mauricio Tiomno Tolmasquim Diretor de Estudos Econômicos e Energéticos Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos de Energia Elétrica José Carlos de Miranda Farias Diretor de Estudos de Petróleo, Gás e Biocombustível Elson Ronaldo Nunes Diretor de Gestão Corporativa Ibanês César Cássel Coordenação Geral Mauricio Tiomno Tolmasquim José Carlos de Miranda Farias Coordenação Executiva Paulo Cesar Vaz Esmeraldo Equipe Técnica Alzira Noli Edna Araújo João Caruso Jurema Ludwig Maria de Fátima Gama Roberto Rocha URL: Sede SAN Quadra 1 Bloco B Sala 100-A Brasília DF Escritório Central Av. Rio Branco, 01 11º Andar Rio de Janeiro RJ N o EPE-DEE-RE- 089/2010-r1 Data: 21 de dezembro de 2010

3 IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO E REVISÕES Contrato/Aditivo Data de assinatura do contrato/aditivo Área de Estudo ESTUDOS PARA LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO Estudo CONSOLIDAÇÃO DAS ANÁLISES E PARECERES TÉCNICOS Macro-atividade Ref. Interna (se aplicável) Revisões Data de emissão Descrição sucinta r0 21/12/2010 Emissão original r1 11/01/2011 Inclusão das seguintes Instalações de Transmissão de Fronteira: SE Sinop 230/138 /13,8 kv - 3º transformador trifásico 230/138/13,8kV MVA; SE Nova Prata 2, 230/69kV - 3º transformador trifásico 230/69kV 50MVA; SE Rondonópolis 230/138 kv - 3º banco de autotransformadores monofásicos - 33,3 MVA; SE Rio Branco 230/138 kv - 2º transformador 230/138 kv 55 MVA; SE Itabaiana 230/69 kv - 3º transformador 230/69 kv 100 MVA; SE São Luís III 230/69 kv - 2º transformador 230/69 kv 150 MVA;

4 APRESENTAÇÃO A elaboração do programa de obras objeto deste documento se insere nas atribuições da EPE estabelecidas no Decreto nº 5.184, de , que, em seu Artigo 6º, alínea VII, indica que compete à EPE elaborar estudos necessários para o desenvolvimento dos planos de expansão da geração e transmissão de energia elétrica de curto, médio e longo prazo. O programa de obras a seguir apresentado foi elaborado a partir de estudos desenvolvidos pela EPE, em conjunto com as empresas, através de Grupos de Estudos de Transmissão Regionais. Constam do documento instalações de transmissão para expansão da Rede Básica, definidas a partir dos estudos de planejamento da EPE, que visam garantir as condições de atendimento aos mercados e os intercâmbios entre as regiões, constituindo estas instalações de transmissão o Programa de Expansão da Transmissão - PET. Foram selecionadas para constar deste programa somente as obras cujos estudos de planejamento já tenham sido concluídos, abrangendo o período A classificação das instalações de transmissão está em conformidade com as Resoluções 67 e 68 da ANEEL, de As instalações de transmissão programadas já autorizadas ou licitadas estão relacionadas em tabelas específicas. As datas de necessidade dos empreendimentos são estabelecidas sob ponto de vista de desempenho do sistema de transmissão, não necessariamente, o prazo para viabilidade física de sua implantação. A não realização dessas obras ou sua postergação deverá implicar em alterações correspondentes nos reforços da Rede Básica a elas associados e preconizados pelo PET. 4 4

5 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO Regiões Sudeste Centro-Oeste Região Norte Região Nordeste Região Sul INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO DE FRONTEIRA Região Sudeste Centro-Oeste Região Norte Região Nordeste Região Sul INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO DE REFORÇO Regiões Sudeste / Centro-Oeste Região Norte Região Nordeste Região Sul

6 Regiões Sudeste Centro-Oeste 6 6

7 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste LT 230 kv Pirineus Xavantes II, CS ESTADO: GO DATA DE NECESSIDADE: JUN/2012 PRAZO DE EXECUÇÃO: 24 MESES Reforço necessário para atender ao crescimento de carga na região de Goiânia OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): LT 230 kv Pirineus - Xavantes, 1x605 MCM, CS, 40 km 8.964,40 SE Pirineus 1 EL 230 kv, BS 2.866,00 SE Xavantes 1 EL 230 kv, BS 2.866,00 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,40 [1] Consolidação de Obras de Rede Básica e Rede Básica de Fronteira Período 2009 a 2011, maio de 2009 [2] "Estudo de Suprimento às Regiões Goiás e Brasília Período 2009/2016 Volume I Atendimento à Região de Goiânia" - EPE/GET SE/CO R , de julho de 2008 [3] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

8 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Itumbiara 345/230 kv 4º banco de AT monofásicos 345/230 kv 3x75 MVA EsTAdo: GO DATA DE NECESSIDADE: JUN/2011 PRAZO DE EXECUÇÃO: 24 MESES Reforço necessário para evitar sobrecargas nos transformadores remanescentes na perda de um dos bancos da SE OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): Módulo Geral Ampliação Médio, BD 6.395,50 3 autotransformadores monofásicos, 345/230 kv, 75 MVA (4 0 banco) 9.794,28 1 CT, 345 kv, BD 4.361,80 1 CT, 230 kv, BD 2.747,70 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,28 [1] Consolidação de Obras de Rede Básica e Rede Básica de Fronteira 2008 a 2011, maio/2009 [2] "Estudo de Suprimento às Regiões Goiás e Brasília Período 2009/2016 Volume I Atendimento à Região de Goiânia" - EPE/GET SE/CO R , de julho de 2008 [3] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

9 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste LT 230 kv Barro Alto Itapaci, 68 km ESTADO: GO DATA DE NECESSIDADE: Jan/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses Reforço Estrutural para atendimento ao Critério N-1. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$X1000) LT 230 kv Barro Alto Itapaci, 68 km, Circuito Simples, 1x636MCM ,20 SE Itapaci 1 Vão de Entrada de Linha 230 kv,bd 3.297,40 SE Barro Alto 1 Vão de Entrada de Linha 230 kv,bd 3.297,40 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ ,00 A rede elétrica da região em estudo possui esquema de corte seletivo de carga. [1] Relatório EPE-DEE-RE r1 - Estudo para definição do reforço estrutural à Região de Itapaci Goiás Junho [2] Custos Modulares ANEEL Janeiro

10 SE Itapaci 230/138 kv(novo pátio de 138 kv) 2 Autotransformadores Trifásico 230/138 kv, 75 MVA ESTADO: GO DATA DE NECESSIDADE: Jan/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses Reforço Estrutural para atendimento ao Critério N-1. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$X1000) 5% Módulo Geral Grande 230 kv BD 384,30 1 Interligação de Barramento 138 kv, BPT 913,60 2 Vãos de Conexão de Transformadores 230kV, BD 5.495,40 2 Vãos de Conexão de Transformadores 138kV, BPT 2.475,80 2 Autotransformadores Trifásico 230/138 kv, 75 MVA, c/ terciário e LTC 5.362,70 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ ,80 A rede elétrica da região em estudo possui esquema de corte seletivo de carga. [1] Relatório EPE-DEE-RE r1 - Estudo para definição do reforço estrutural à Região de Itapaci Goiás Junho [3] Custos Modulares ANEEL Janeiro

11 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste LT 230 kv Mesquita Timóteo 2, 30 km, CS ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: Jul/2012 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses Reforço estrutural para eliminação de sobrecargas e atendimento ao critério N-1. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$X1000) LT 230 kv Mesquita Timóteo 2, 30 km, CS, 1x636 MCM 7.584,60 SE Timóteo 2 1 Módulo Geral Grande 230 kv BD ,20 1 Vão de Interligação de barramentos, 230 kv, BD 1.801,50 3 Vãos de Entrada de linha, 230 kv, BD (1) 9.892,20 SE Mesquita 1 Vão de Entrada de linha 230 kv, BD 3.297,40 (1) Dois vãos destinam-se ao seccionamento da LT 230 kv Ipatinga 1 - Timoteo TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ ,90 O carregamento esperado para esta linha é de 354/478 MVA em condição normal e emergência, respectivamente. [1] EPE-DEE-RE r1 - Reforço Estrutural ao Sistema de Transmissão da Região Leste de Minas Gerais, maio/2010. [2] Custos Modulares Eletrobrás Junho

12 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Taquaril 345/230 kv 4º banco de Autotransformadores monofásicos 345/230, 225 MVA ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: Jul/2012 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses Reforço estrutural para eliminação de sobrecargas e atendimento ao critério N-1. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$X1000) SE Taquaril 1 Vão de Conexão de Transformadores 345 kv, BD 4.361,80 1 Vão de Conexão de Transformadores 230 kv, BPT 2.394,40 3 Autotr. monofásicos 345/230, 75 MVA, c/ Terc. e LTC 8.317,10 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ ,30 [1] EPE-DEE-RE r1 - Reforço Estrutural ao Sistema de Transmissão da Região Leste de Minas Gerais, maio/2010 [2] Custos Modulares Eletrobrás Junho

13 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Mesquita 500/230 kv 4º Autotransformador trifásico 500/230 kv, 400 MVA ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: Jul/2012 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses Reforço estrutural para eliminação de sobrecargas e atendimento ao critério N-1. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$X1000) 1 Vão de Conexão de Transformadores 500 kv, DJM 6.715,40 1 Vão de Entrada de linha 230 kv, BD 3.297,40 1 Autotr. trifásico 500/230 kv, 400 MVA, c/ Terc. e s/ LTC ,30 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ ,10 [1] EPE-DEE-RE r1 - Reforço Estrutural ao Sistema de Transmissão da Região Leste de Minas Gerais, maio/2010. [2] Custos Modulares Eletrobrás Junho

14 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste LT 500 kv Taubaté Nova Iguaçu, CS, 231 km ESTADO: RJ e SP DATA DE NECESSIDADE: Jan/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 24 meses A implantação dessa linha representa o reforço necessário à região Sudeste, em 2013, para escoamento da energia das usinas do rio Madeira. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$X1000) SE 500 kv Taubaté 1 Vão de Entrada de Linha 500 kv, DJM 7.425,20 4 Reatores de linha, 500 kv, monofásicos para Nova Iguaçu ,25 SE 500 kv Nova Iguaçu 1 Vão de Entrada de Linha 500 kv, DJM 7.425,20 1 Vão de Interligação de Barras, 500 kv, DJM 3.068,00 LT 500 kv Taubaté Nova Iguaçu * 1ª LT 500 kv, 4x954 MCM Circuito Simples, 231 km ,31 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ ,96 (*) O carregamento esperado para essa linha é de 2400 MVA (condição normal). [1] EPE-DEE-RE r0 - Reforços na Transmissão a partir da SE Araraquara2 para escoar a Energia das Usinas do Rio Madeira. [2] Custos Modulares Eletrobrás Junho

15 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste LT 230 kv Rio Brilhante ICG Porto Primavera, CS, 140 km ESTADO: MS/SP DATA DE NECESSIDADE: ABR/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 MESES Obra para a adequação do sistema de transmissão do Mato Grosso do Sul, em decorrência dos novos cenários de geração e carga verificados. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$ X 1.000) EL 230 kv, 2 unidades 6.594,81 LT 230 kv, AA, CS, G, 2x795 MCM, 140 km ,40 INVESTIMENTOS: R$ ,21 [1] Eletrobrás - "Referências de Custos LTs e SEs de AT e EAT", Dezembro de [2] EPE-DEE-RE- 109/2008-r4 - "Planejamento da Expansão do Sistema de Transmissão - Estados do Mato Grosso do Sul e Goiás - Integração das Usinas a Biomassa e Pequenas Centrais Hidrelétricas", Setembro de [3] EPE-DEE-RE r1, Estudo de Suprimento às Regiões Nordeste e Oeste do Mato Grosso do Sul, Junho de

16 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Porto Primavera 440/230 kv 3º Banco de autotransformadores 440/230 kv 450 MVA ESTADO: SP DATA DE NECESSIDADE: ABR/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 MESES Obra para a adequação do sistema de transmissão do Mato Grosso do Sul, em decorrência dos novos cenários de geração e carga verificados. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$ X 1.000) CT, 440 kv, DJM, 1 unidade 6.715,38 CT, 230 kv, BD, 1 unidade 2.747,70 Vão de Reator, 230 kv, BD, 1 unidade 2.747,70 ATF, 150 MVA, M, 440/230 kv, C, C, 3 unidades ,24 Reator de Linha (Manobrável), 10 MVAr, T, 230 kv, saída Rio Brilhante, 1 unidade 445,53 INVESTIMENTOS: R$ ,55 [1] Eletrobrás - "Referências de Custos LTs e SEs de AT e EAT", Dezembro de [2] EPE-DEE-RE- 109/2008-r4 - "Planejamento da Expansão do Sistema de Transmissão - Estados do Mato Grosso do Sul e Goiás - Integração das Usinas a Biomassa e Pequenas Centrais Hidrelétricas", Setembro de [3] EPE-DEE-RE r1, Estudo de Suprimento às Regiões Nordeste e Oeste do Mato Grosso do Sul, Junho de

17 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Nova Iguaçu 500/138 kv (nova) 1º Banco de transformadores monofásicos, 500/138 kv, 300 MVA ESTADO: RJ DATA DE NECESSIDADE: OUT/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 22 MESES Reforço necessário para o adequado suprimento a região metropolitana do Rio de Janeiro via SE Nova Iguaçu OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): SE Nova Iguaçu Módulo Geral, Grande Porte (Parcial) ,10 4 EL 500 kv, DJM (seccionamento das linhas de Angra) ,00 2 IB 500 kv, DJM 6.136,00 1 EL 500 kv, DJM (linha de Taubaté) 7.425,00 4 transformadores monofásicos, 500/138 kv, 300 MVA (1 0 banco) ,00 1 CT 500 kv, DJM 6.715,00 1 CT 138 kv, BD 1.477,00 1 IB 500 kv, DJM 3.068,00 1 IB 138 kv, BD 970,00 12 EL 138 kv, BD (conexão ao sistema da Light) ,00 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,10,00 [1] "Estudo de Suprimento às Áreas Rio de Janeiro e Espírito Santo Parte II Atendimento ao Rio de Janeiro" EPE-DEE-RE-002/2010-r1, de janeiro de 2010 e Adendo-Revisão das Recomendações, de julho de 2010; [4] Eletrobrás - Referências de Custos - LTs e SEs de AT e EAT- Jun/2004, de Dez/

18 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Nova Iguaçu 500/345/138 kv 1º Banco de transformadores monofásicos, 500/345 kv, 300 MVA ESTADO: RJ DATA DE NECESSIDADE: DEZ/2015 PRAZO DE EXECUÇÃO: 22 MESES Reforço necessário para o adequado suprimento a região metropolitana do Rio de Janeiro via SE Nova Iguaçu, após a entrada em operação da unidade III de Angra. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): SE Nova Iguaçu Módulo Geral, Grande Porte (Complementação) 9.900,90 4 transformadores monofásicos, 500/345 kv, 300 MVA (1 0 banco) ,00 1 CT 500 kv, DJM 6.715,00 1 CT 345 kv, DJM 3.667,00 2 EL 345 kv, DJM (seccionamento da LT Adrianópolis Jacarepaguá #2) 8.594,00 LT N.Iguaçu secc. da LT Adrian. Jacarep. #2, 345 kv, CD, 2x954 MCM, 2 km 1.421,00 1 IB 500 kv, DJM 3.068,00 2 IB 345 kv, DJM 3.094,00 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,90 [1] "Estudo de Suprimento às Áreas Rio de Janeiro e Espírito Santo Parte II Atendimento ao Rio de Janeiro" EPE-DEE-RE-002/2010-r1, de janeiro de 2010 e Adendo-Revisão das Recomendações, de julho de 2010; [2] Eletrobrás - Referências de Custos - LTs e SEs de AT e EAT- Jun/2004, de Dez/

19 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste LT 440 kv Ilha Solteira Água Vermelha, CS, 142 km ESTADO: SP DATA DE NECESSIDADE: JUN/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 24 MESES Obra associada ao aumento da exportação de energia a biomassa oriunda do Mato Gross do Sul para o Estado de São Paulo. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$ X 1.000) LT 440 kv Ilha Solteira Água Vermelha, CS, 4x636 MCM, 142 km, 75ºC ,98 Vão de linha 440 kv, em Ilha Solteira ,16 Vão de linha 440 kv, em Ilha Solteira ,16 INVESTIMENTOS: R$ ,30 Esta obra está associada as seguintes instalações: banco de capacitores de 50 Mvar na subestação Getulina de 138 kv e adequação dos equipamentos terminais das linhas de transmissão Ilha Solteira Três Irmãos 440 kv, Jupiá-Getulina 440 kv e Getulina-Bauru 440 kv á capacidades das linhas de transmissão. [1] EPE/GET-SP/079/2009 Impacto da Nova Interligaçãode Mato Grosso do sul ao Sistema de 440 kv de São Paulo em Ilha Solteira [2] Eletrobrás - "Referências de Custos LTs e SEs de AT e EAT", Dezembro de

20 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Neves 1 500/138 kv 4º Transformador 500/138 kv 300 MVA ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: Ago/2013 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses A capacidade abaixadora das transformações de Rede Básica Fronteira de atendimento à região Central de Minas Gerais encontra-se esgotada. O relatório[1] concluiu como melhor solução técnica e econômica a construção da SE Sete Lagoas 4 (seccionando a LT Neves Tres Marias 345kV) e a ampliação da SE Neves, além da implantação de alguns bancos de capacitores e linhas de 138 kv na região. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$x1000) 1 Transformador 500/138 kv-300 MVA, s/ LTC ,00 1 Vão de Conexão de Transformadores, 500 kv, DJM 6.715,00 1 Vão de Conexão de Transformadores, 138 kv, BD 1.477,00 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ ,00 [1] Relatório EPE-DEE-RE r0 - Análise do Sistema Elétrico da Região Central de Minas Gerais e Subsistema de Sete Lagoas Fevereiro 2010 [2] Custos Modulares Eletrobrás Junho

21 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE LUZIÂNIA 500/138 KV (NOVO PÁTIO DE 138 KV) 2 autotransformadores trifásicos, 500/138 kv, 100 MVA ESTADO: GO DATA DE NECESSIDADE: JUN/2010 PRAZO DE EXECUÇÃO: 24 MESES Reforço necessário para atender ao crescimento de carga na região de Cristalina OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): Módulo Geral, 138 kv, médio, BD (85%) 4.590,00 1 interligação de barras, 500 kv, DJM 3.068,00 2 autotransformadores trifásicos, 500/138 kv, 100 MVA ,00 2 conexões de transformador, 500 kv, DJM ,00 2 conexões de transformador, 138 kv, BD 2.954,00 1 interligação de barras, 138 kv, BD 970,00 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$39.308,00 [1] "Estudo de Suprimento às Regiões Goiás e Brasília Período 2010/2016 Volume IV Atendimento à Região de Cristalina" - EPE/GET SE/CO R , de fevereiro de [2] Eletrobrás - Referências de Custos - LTs e SEs de AT e EAT- Jun/2004, de Dez/

22 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE NOBRES 230/138 KV (NOVA) 1º e 2º transformadores trifásicos 230/138 kv de 100 MVA ESTADO: MT DATA DE NECESSIDADE: ABR/2010 PRAZO DE EXECUÇÃO: 24 MESES Proporciona escoamento do fluxo adicional no sistema de 230 kv oriundo das novas usinas do MT, bem como de suprimento e reforço às cargas atendidas pela SE Coxipó. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): 2 autotransformadores trifásicos, 230/138 kv, 100 MVA 5.224,27 1 interligação de barras, 230 kv, BD 1.801,47 2 conexões de transformador, 230 kv, BD 5.495,40 2 conexões de transformador, 138 kv, BPT 2.475,83 1 interligação de barras, 138 kv, BPT 913,56 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,53 [1] EPE-DEE-RE-131/2008-r0 Escoamento do excedente de geração do estado de Mato Grosso e atendimento à região metropolitana de Cuiabá novembro de [2] Eletrobrás - Referências de Custos - LTs e SEs de AT e EAT- Jun/2004, de Dez/

23 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Bom Despacho 500 kv Compensador estático de Mvar Banco de capacitores de 200 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: JUL/2011 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 MESES Atendimento ao critério N-1 para a rede básica da região Sudeste no período anterior à entrada da usina de Belo Monte e seus reforços associados. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 Compensador estático (-100/300 Mvar)* e Banco de Capacitores 200 Mvar ,00 Investimentos previstos: R$ ,00 *CUSTO CONSIDERANDO TODA A FAIXA CONTROLADA (-100/300 MVAR) [1] EPE-DEE-RE-018/2009-r0 Compensação de potência reativa na rede básica da região sudeste no período pré-belo Monte [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

24 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Pirapora kv Compensador estático Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: JUL/ MESES Atendimento ao critério N-1 para a rede básica da região Sudeste no período anterior à entrada da usina de Belo Monte e seus reforços associados. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 Compensador estático (-150/150 Mvar)* ,00 Investimentos previstos: R$ ,00 [1] EPE-DEE-RE-018/2009-r0 Compensação de potência reativa na rede básica da região sudeste no período pré-belo Monte [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

25 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Luziânia 138 kv Banco de capacitores 50 Mvar ESTADO: GO DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: JUL/ MESES Atendimento ao critério N-1 para a rede básica da região Sudeste no período anterior à entrada da usina de Belo Monte e seus reforços associados. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 Banco de capacitor 50 Mvar 138 kv ,82 Investimentos previstos: R$ 4.535,82 [1] EPE-DEE-RE-018/2009-r0 Compensação de potência reativa na rede básica da região sudeste no período pré-belo Monte [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

26 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Samambaia 345 kv Banco de capacitores 150 Mvar ESTADO: DF DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: JUL/ MESES Atendimento ao critério N-1 para a rede básica da região Sudeste no período anterior à entrada da usina de Belo Monte e seus reforços associados. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 Banco de capacitor 150 Mvar 345 kv ,31 Investimentos previstos: R$ ,31 [1] EPE-DEE-RE-018/2009-r0 Compensação de potência reativa na rede básica da região sudeste no período pré-belo Monte [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

27 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE São Gotardo 345 kv 2 Banco de capacitores 150 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: JUL/ MESES Atendimento ao critério N-1 para a rede básica da região Sudeste no período anterior à entrada da usina de Belo Monte e seus reforços associados. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 2 Bancos de capacitores 150 Mvar 345 kv ,62 Investimentos previstos: R$ ,62 [1] EPE-DEE-RE-018/2009-r0 Compensação de potência reativa na rede básica da região sudeste no período pré-belo Monte [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

28 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Itabirito 345 kv Banco de capacitores 110 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: JUL/ MESES Atendimento ao critério N-1 para a rede básica da região Sudeste no período anterior à entrada da usina de Belo Monte e seus reforços associados. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 Banco de capacitor 110 Mvar 345 kv ,62 Investimentos previstos: R$ ,62 [1] EPE-DEE-RE-018/2009-r0 Compensação de potência reativa na rede básica da região sudeste no período pré-belo Monte [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

29 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Luziânia 138 kv Banco de capacitores 50 Mvar ESTADO: GO DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: JUL/ MESES Atendimento ao critério N-1 para a rede básica da região Sudeste no período anterior à entrada da usina de Belo Monte e seus reforços associados. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 Banco de capacitor 50 Mvar 138 kv ,82 Investimentos previstos: R$ 4.535,82 [1] EPE-DEE-RE-018/2009-r0 Compensação de potência reativa na rede básica da região sudeste no período pré-belo Monte [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

30 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Neves1 345 kv Bancos de capacitores ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: AGO/ MESES Garantir o atendimento do critério N-1 no horizonte do Plano Decenal, para suportar a perda das LTs de 500 kv de Emborcação São Gotardo 2 e Paracatu 4 Pirapora 2. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 CT 345 kv, DJM ,00 Banco de capacitores 345 kv, 200 Mvar ,00 Investimentos previstos: R$ ,00 [1] EPE-DEE-RE-056/2010-r1 - Obras de Expansão da Rede Básica de Minas e Goiás solicitadas pelo ONS no PAR/PET 2010 a 2012 [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

31 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Barreiro 345 kv Banco de capacitores 100 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: AGO/ MESES Garantir o atendimento do critério N-1 no horizonte do Plano Decenal, para suportar a perda das LTs de 500 kv Emborcação São Gotardo 2 e Paracatu 4 Pirapora 2 Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 CT 345 kv, DJM ,00 Banco de capacitores 345 kv, 100 Mvar cada ,00 Investimentos previstos: R$ ,00 [1] EPE-DEE-RE-056/2010-r1 - Obras de Expansão da Rede Básica de Minas e Goiás solicitadas pelo ONS no PAR/PET 2010 a 2012 [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

32 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Itabira2 230 kv Banco de capacitores 50 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: DEZ/2012 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 MESES Garantir o perfil de tensão dentro dos limites satisfatório em situação de contingência, especialmente na perda das LTs Barão de Cocais 2 J.Monlevade 2 e Itabira 2 J.Monlevade 2 Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 CT 230 kv, BPT ,00 1 Banco de capacitores 230 kv, 50 Mvar ,00 Investimentos previstos: R$ 5.530,00 [1] EPE-DEE-RE-056/2010-r1 - Obras de Expansão da Rede Básica de Minas e Goiás solicitadas pelo ONS no PAR/PET 2010 a 2012 [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

33 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Barão de Cocais kv Banco de capacitores 50 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: AGO/ MESES Garantir o perfil de tensão dentro dos limites satisfatório em situação de contingência, especialmente na perda das LTs Barão de Cocais 2 J.Monlevade 2 e Itabira 2 J.Monlevade 2. Obras e Investimentos Previstos: (R$x1000) 1 CT 230 kv, BPT ,00 1 Banco de capacitores 230 kv, 50 Mvar ,00 Investimentos previstos: R$ 5.530,00 [1] EPE-DEE-RE-056/2010-r1 - Obras de Expansão da Rede Básica de Minas e Goiás solicitadas pelo ONS no PAR/PET 2010 a 2012 [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

34 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Sete Lagoas kv Banco de capacitor 24,5 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: AGO/2014 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses A capacidade abaixadora das transformações de Rede Básica Fronteira de atendimento à região Central de Minas Gerais encontra-se esgotada. A melhor solução técnica e econômica é a construção da SE Sete Lagoas 4 (seccionando a LT Neves Tres Marias 345kV) e a ampliação da SE Neves, além da implantação de alguns bancos de capacitores e linhas de 138 kv na região. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$x1000) 1 Vão de Conexão de Transformadores, 138 kv, BS 1.029,00 1 Banco de Capacitores, 138 kv, 24,5 Mvar 1.499,00 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ 2.528,00 [1] Relatório EPE-DEE-RE r0 - Análise do Sistema Elétrico da Região Central de Minas Gerais e Subsistema de Sete Lagoas Fevereiro 2010 [2] Custos Modulares Eletrobrás Junho

35 Sistema Interligado da Região Sudeste/Centro-Oeste SE Vespasiano kv Banco de capacitor 138 kv, 50 Mvar ESTADO: MG DATA DE NECESSIDADE: AGO/2014 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 meses A capacidade abaixadora das transformações de Rede Básica Fronteira de atendimento à região Central de Minas Gerais encontra-se esgotada. O relatório[1] concluiu como melhor solução técnica e econômica a construção da SE Sete Lagoas 4 (seccionando a LT Neves Tres Marias 345kV) e a ampliação da SE Neves, além da implantação de alguns bancos de capacitores e linhas de 138 kv na região. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$x1000) 1 Vão de Conexão de Transformadores, 138 kv, BS 1.029,00 1 Banco de Capacitores, 138 kv, 50 Mvar 3.059,00 TOTAL DE INVESTIMENTO: R$ 4.089,00 Para 2016 está prevista a instalação do segundo banco de capacitor de 50 Mvar. [1] Relatório EPE-DEE-RE r0 - Análise do Sistema Elétrico da Região Central de Minas Gerais e Subsistema de Sete Lagoas Fevereiro 2010 [2] Custos Modulares Eletrobrás Junho

36 1.2 Região Norte 36 36

37 Sistema Interligado da Região NORTE SE Santa Maria 230 kv ESTADO: PA DATA DE NECESSIDADE: DEZ/2012 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 MESES Reforço necessário para atender ao crescimento de carga na região metropolitana de Belém OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): 2 Conexões de Capacitor 230 kv - BD 5.496,00 2 Bancos de Capacitores Manobráveis - T - 55 Mvar 6.898,00 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,00 [1] EPE-DEE r0 Estudo de Suprimento à Região Metropolitana de Belém Dezembro/2009, EPE [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

38 Sistema Interligado da Região NORTE SE Miramar 230/69 kv (nova) 1º e 2º Transformador 230/69 kv 150 MVA ESTADO: PA DATA DE NECESSIDADE: NOV/2012 PRAZO DE EXECUÇÃO: 18 MESES Reforço necessário para atender ao crescimento de carga na região metropolitana de Belém OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS (R$ X1000): Módulo Geral 230 kv BD - Médio porte ,00 2 CTs 230 kv - BD 5.496,00 2 TRs 230/69 kv - T 150 MVA ,00 1 IB 230 kv - BD 1.801,00 2 CTs 69 kv - BS 1.094,00 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,00 [1] EPE-DEE r0 Estudo de Suprimento à Região Metropolitana de Belém Dezembro/2009 [2] Custos Modulares Eletrobrás - junho/

39 Sistema Interligado da Região NORTE SE Transamazônica 230 kv 1 Compensador estático -35/160 Mvar, 230 kv ESTADO: PA DATA DE NECESSIDADE: PRAZO DE EXECUÇÃO: DEZ/ MESES Associado a Expansão para Atendimento ao critério N-1 às cargas da Calha Norte, Juruti e Parintins e ao atendimento a Ilha do Marajó, situadas à margem direita do rio Amazonas, ao Sistema Interligado Nacional. OBRAS E INVESTIMENTOS PREVISTOS: (R$X1000) Obras Módulo Geral 230 KV, porte médio, BD ,00 3 EL 230 KV, BD ,00 1 IB 230 KV, BD ,00 1 Compensador estático -35/160 Mvar, 230 KV ,30 INVESTIMENTOS PREVISTOS: R$ ,30 [1] Análise técnico-econômica da integração de sistemas isolados ao SIN região oeste do Pará EPE-DEE-RE-062-r1 10/07/2007. [2] Eletrobrás - Referências de Custos - Junho/

O que é o PET? CONJUNTO DE INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO NECESSÁRIAS CONSOLIDADAS NOS ESTUDOS DE PLANEJAMENTO DA

O que é o PET? CONJUNTO DE INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO NECESSÁRIAS CONSOLIDADAS NOS ESTUDOS DE PLANEJAMENTO DA O que é o PET? CONJUNTO DE INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO NECESSÁRIAS NO HORIZONTE DE CINCO ANOS CONSOLIDADAS NOS ESTUDOS DE PLANEJAMENTO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO ENCAMINHADO PELA EPE PARA O MME E ANEEL

Leia mais

Estudos para a Licitação da Expansão da Transmissão

Estudos para a Licitação da Expansão da Transmissão Governo Federal Ministério de Minas e Energia Ministro Silas Rondeau Cavalcante Silva Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético Márcio Pereira Zimmermann Diretor do Departamento de Planejamento

Leia mais

ELETROBRAS Investimentos 1º bimestre

ELETROBRAS Investimentos 1º bimestre ELETROBRAS Investimentos 1º bimestre Ação Autorizado Realizado IMPLANTAÇÃO DA USINA TERMONUCLEAR DE ANGRA III, COM 1.309 MW (RJ) 2.110.817.554,00 78.423.005,00 DE ENERGIA ELÉTRICA NA REGIÃO NORDESTE 629.144.814,00

Leia mais

Empresa de Pesquisa Energética Av. Rio Branco, 001 - Centro 20090-003 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 3512-3100 Fax (+21) 3512-3198

Empresa de Pesquisa Energética Av. Rio Branco, 001 - Centro 20090-003 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 3512-3100 Fax (+21) 3512-3198 LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA - 3º LER/2015: PREMISSAS E CRITÉRIOS PARA O CÁLCULO DA CAPACIDADE DE ESCOAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA PELA REDE DE TRANSMISSÃO E DEFINIÇÃO DE SUBESTAÇÕES CANDIDATAS Empresa de

Leia mais

LEILÃO A-3/2015: TOPOLOGIA, PREMISSAS E CRITÉRIOS PARA O CÁLCULO DA CAPACIDADE DE ESCOAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA PELA REDE BÁSICA, DIT E ICG

LEILÃO A-3/2015: TOPOLOGIA, PREMISSAS E CRITÉRIOS PARA O CÁLCULO DA CAPACIDADE DE ESCOAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA PELA REDE BÁSICA, DIT E ICG LEILÃO A-3/2015: TOPOLOGIA, PREMISSAS E CRITÉRIOS PARA O CÁLCULO DA CAPACIDADE DE ESCOAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA PELA REDE BÁSICA, Empresa de Pesquisa Energética Av. Rio Branco, 001 - Centro 20090-003

Leia mais

Perspectivas da Transmissão de Energia Elétrica no Brasil. Paulo Cesar Vaz Esmeraldo paulo.esmeraldo@epe.gov.br Empresa de Pesquisa Energética - EPE

Perspectivas da Transmissão de Energia Elétrica no Brasil. Paulo Cesar Vaz Esmeraldo paulo.esmeraldo@epe.gov.br Empresa de Pesquisa Energética - EPE SEMINÁRIO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA Perspectivas da Transmissão de Energia Elétrica no Brasil Paulo Cesar Vaz Esmeraldo paulo.esmeraldo@epe.gov.br Empresa de Pesquisa Energética - EPE Setor Elétrico Brasileiro

Leia mais

RESTRIÇÕES AOS INTERCÂMBIOS ENTRE OS SUBMERCADOS

RESTRIÇÕES AOS INTERCÂMBIOS ENTRE OS SUBMERCADOS RESTRIÇÕES AOS INTERCÂMBIOS ENTRE OS SUBMERCADOS (Revisão 1) Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444 2012/ONS

Leia mais

Plano de Ampliações e Reforços na Rede Básica. Período 2001-2003. Endereço na Internet: http://www.ons.org.br

Plano de Ampliações e Reforços na Rede Básica. Período 2001-2003. Endereço na Internet: http://www.ons.org.br Plano de Ampliações e Reforços na Rede Básica Período 2001-2003 Endereço na Internet: http://www.ons.org.br ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO 4 1.1 Conceitos 5 2 ANÁLISE GERAL DAS CONDIÇÕES DE ATENDIMENTO DO SISTEMA

Leia mais

Índice. Dados, Premissas e Critérios. 1 Introdução e Objetivo. 2 Alternativas Analisadas. 4 Cenários Analisados. 5 Análise Socioambiental

Índice. Dados, Premissas e Critérios. 1 Introdução e Objetivo. 2 Alternativas Analisadas. 4 Cenários Analisados. 5 Análise Socioambiental EPE Empresa de Pesquisa Energética Índice 1 Introdução e Objetivo 2 Alternativas Analisadas 3 Dados, Premissas e Critérios 4 Cenários Analisados 5 Análise Socioambiental 6 Linhas de Transmissão 7 Análise

Leia mais

Desafios da incorporação de novas tecnologias no planejamento, caso Brasil. Dourival de Souza Carvalho Junior. EPE Empresa de Pesquisa Energética

Desafios da incorporação de novas tecnologias no planejamento, caso Brasil. Dourival de Souza Carvalho Junior. EPE Empresa de Pesquisa Energética Desafios da incorporação de novas tecnologias no planejamento, caso Brasil Dourival de Souza Carvalho Junior EPE Empresa de Pesquisa Energética dourival.carvalho@epe.gov.br Desafios da incorporação de

Leia mais

ESTUDOS PARA A LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO

ESTUDOS PARA A LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO ESTUDOS PARA A LICITAÇÃO DA EXPANSÃO DA TRANSMISSÃO Análise técnico-econômica das Alternativas Relatório R1 Estudo para Dimensionamento das ICG referentes às Centrais Geradoras Eólicas do LFA e LER 2010,

Leia mais

SÉRIE ESTUDOS DA DEMANDA

SÉRIE ESTUDOS DA DEMANDA SÉRIE ESTUDOS DA DEMANDA NOTA TÉCNICA DEA 07/10 NOTA TÉCNICA ONS 059/2010 1ª Revisão Quadrimestral das Projeções da demanda de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional 2010-2014 Rio de Janeiro

Leia mais

MONITORAMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA

MONITORAMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA MONITORAMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA ESTATÍSTICA E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA Boletim mensal (mês-base: julho 2007) GOVERNO FEDERAL Ministério de Minas e Energia Ministro

Leia mais

DPP/GPE -120 < IZPD C1+C2 < 1900 MW; 900 < IZPD + IZCO < 1900 MW; - Janela de tempo de observação de pré-falta =2,0 SEG.

DPP/GPE -120 < IZPD C1+C2 < 1900 MW; 900 < IZPD + IZCO < 1900 MW; - Janela de tempo de observação de pré-falta =2,0 SEG. 1. ECE 7.14.27 ESQUEMA DESABILITADO 2. ESQUEMA DE CONTROLE DE TENSÃO POR ABERTURA DA 3. EMPRESA RESPONSÁVEL: ELETRONORTE. 4. CATEGORIA DO ESQUEMA: Abertura de linhas de transmissão. 5. FINALIDA DE: Este

Leia mais

Estudos do Plano Decenal de Expansão do Setor Elétrico

Estudos do Plano Decenal de Expansão do Setor Elétrico Governo Federal Ministério de Minas e Energia Ministro Silas Rondeau Cavalcante Silva Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético Márcio Pereira Zimmermann Diretor do Departamento de Planejamento

Leia mais

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente

Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável. Tecnologia => disponível com eficiência crescente Cana de Açúcar => oferta crescente matéria prima energética Bagaço + Palha => disponibilidade existente e assegurada Bioeletricidade >> Energia Positiva para o Desenvolvimento Sustentável Tecnologia =>

Leia mais

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM ENERGIA ELÉTRICA (PIEE) 2015-2018

PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM ENERGIA ELÉTRICA (PIEE) 2015-2018 PROGRAMA DE INVESTIMENTO EM ENERGIA ELÉTRICA (PIEE) 2015-2018 EMPREENDIMENTOS A CONTRATAR INVESTIMENTO EM ENERGIA ELÉTRICA EMPREENDIMENTOS A CONTRATAR DE AGO/2015 A DEZ/2018 R$ 186 bilhões GERAÇÃO DE ENERGIA

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA ENERGIA EÓLICA NA OFERTA DE ENERGIA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL

A IMPORTÂNCIA DA ENERGIA EÓLICA NA OFERTA DE ENERGIA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL A IMPORTÂNCIA DA ENERGIA EÓLICA NA OFERTA DE ENERGIA DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL São Paulo, 03 de junho de 2008 Sistema Elétrico Brasileiro e o Sistema ELETROBRÁS Linhas de Transmissão SIN Capacidade

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL

WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL WORKSHOP PERSPECTIVAS E DESAFIOS DA ENERGIA NUCLEAR NA MATRIZ ELÉTRICA DO BRASIL GESEL / SINERGIA / EDF A OPÇÃO NUCLEAR PARA GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL Altino Ventura Filho Secretário de Planejamento

Leia mais

APROVEITAMENT O (SIM, NÃO, PARCIAL) Id INSTITUIÇÃO ITEM TEXTO (ANEEL) TEXTO (INSTITUIÇÃO) JUSTIFICATIVA (INSTITUIÇÃO) JUSTIFICATIVA DA ANEEL

APROVEITAMENT O (SIM, NÃO, PARCIAL) Id INSTITUIÇÃO ITEM TEXTO (ANEEL) TEXTO (INSTITUIÇÃO) JUSTIFICATIVA (INSTITUIÇÃO) JUSTIFICATIVA DA ANEEL Id INSTITUIÇÃO ITEM TEXTO (ANEEL) TEXTO (INSTITUIÇÃO) JUSTIFICATIVA (INSTITUIÇÃO) APROVEITAMENT O (SIM, NÃO, PARCIAL) JUSTIFICATIVA DA ANEEL 1 Transirapé I.13 Prazo para implantação após publicação Res.

Leia mais

Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais Empresa de Pesquisa Energética - EPE

Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos Econômico-Energéticos e Ambientais Empresa de Pesquisa Energética - EPE WORKSHOP Integração de mercados de energia elétrica e formação de preços PAINEL IV Harmonização dos mercados TEMA Impacto da ampliação das fontes renováveis na integração dos mercados Amilcar Guerreiro

Leia mais

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010 Posição Nome do Município Estado Região RM, RIDE ou Aglomeração Urbana 1 Salvador BA Nordeste RM Salvador 2 Maceió AL Nordeste RM Maceió 3 Rio de Janeiro RJ Sudeste RM Rio de Janeiro 4 Manaus AM Norte

Leia mais

A Suframa e o desenvolvimento do setor energético regional Manaus Novembro de 2009

A Suframa e o desenvolvimento do setor energético regional Manaus Novembro de 2009 Interligação Tucuruí Macapá Manaus: integração da Amazônia ao SIN A Suframa e o desenvolvimento do setor energético regional Manaus Novembro de 2009 Objetivos do modelo do Setor Elétrico Segurança no Modicidade

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN

CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN 2 CARACTERÍSTICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN 2.1 VOCAÇÃO À HIDROELETRICIDADE O sistema de produção e transmissão de energia elétrica do Brasil Sistema Interligado Nacional (SIN) pode ser classificado

Leia mais

A seguir, são fornecidas informações básicas sobre as características técnicas da UHE e de sua operação.

A seguir, são fornecidas informações básicas sobre as características técnicas da UHE e de sua operação. ANEXO II CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA A EXPLORAÇÃO DAS UHE A exploração das Usinas Hidrelétricas, por cada uma das Concessionárias, será feita em conformidade com a legislação em

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 GPL VII 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL

Leia mais

CEEE Companhia Estadual de Energia Elétrica. Programa de Investimentos

CEEE Companhia Estadual de Energia Elétrica. Programa de Investimentos CEEE Companhia Estadual de Energia Elétrica Programa de Investimentos Geração de Energia Elétrica no RGS * 79 usinas em operação * Potência instalada de 6 GW * Representando 6,52 % da capacidade total

Leia mais

CARACTERÍSTICAS E REQUISITOS TÉCNICOS ESPECÍFICOS

CARACTERÍSTICAS E REQUISITOS TÉCNICOS ESPECÍFICOS ANEXO 6D LOTE D INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO COMPOSTAS POR LT 500 kv SAPEAÇU MORRO DO CHAPÉU II E LT 230 kv JUAZEIRO DA BAHIA II JUAZEIRO DA BAHIA III SE 500/230 kv MORRO DO CHAPÉU II E SE 500/230/69 kv

Leia mais

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES

ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ENERGIAS ALTERNATIVAS E TECNOLOGIAS DE PRODUÇÃO LIMPAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES FONTES DE ENERGIA Hídrica Eólica Biomassa Solar POTENCIAL HÍDRICO Fonte: Eletrobras, 2011. APROVEITAMENTO DO POTENCIAL HIDRELÉTRICO

Leia mais

ESTUDOS ASSOCIADOS AO PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA ESTUDO DE SUPRIMENTO À REGIÃO METROPOLITANA DE MANAUS 2012-2022

ESTUDOS ASSOCIADOS AO PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA ESTUDO DE SUPRIMENTO À REGIÃO METROPOLITANA DE MANAUS 2012-2022 ;/ ESTUDOS ASSOCIADOS AO PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERIA ESTUDO DE SUPRIMENTO À REIÃO METROPOLITANA DE MANAUS 2012-2022 OVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DE MINAS E ENERIA MME/SPE Ministério de Minas e Energia

Leia mais

SIMPLES Manual de Operação Ciclo 2011

SIMPLES Manual de Operação Ciclo 2011 SIMPLES Manual de Operação Ciclo 2011 Fevereiro de 2011 Governo Federal Ministério de Minas e Energia Ministro Edison Lobão Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético Altino Ventura Filho

Leia mais

PLANO DA OPERAÇÃO ELÉTRICA 2014/2015 PEL 2013

PLANO DA OPERAÇÃO ELÉTRICA 2014/2015 PEL 2013 PLANO DA OPERAÇÃO ELÉTRICA 2014/2015 PEL 2013 Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444 2013/ Todos os direitos

Leia mais

SÉRIE ESTUDOS DA DEMANDA

SÉRIE ESTUDOS DA DEMANDA SÉRIE ESTUDOS DA DEMANDA NOTA TÉCNICA DEA 05/12 NOTA TÉCNICA ONS 088/2012 1ª Revisão Quadrimestral das Projeções da demanda de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional 2012-2016 Rio de Janeiro

Leia mais

CONDIÇÕES DE MERCADO, REGULAÇÃO E OPERAÇÃO DE USINAS SOLARES

CONDIÇÕES DE MERCADO, REGULAÇÃO E OPERAÇÃO DE USINAS SOLARES CONDIÇÕES DE MERCADO, REGULAÇÃO E OPERAÇÃO DE USINAS SOLARES Fábio Sales Dias São Paulo, 14 de agosto de 2012 RESUMO Aspectos Regulatórios e Institucionais Aspectos de Mercado Competitividade Aspectos

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos Principais Grupos Empresas correntes 2003 2004 2005 2006 Realizado Realizado Realizado LOA Setor Produtivo Estatal 17.301 18.285 20.554 31.404 - Grupo PETROBRAS (No País) 13.839 14.960 16571 24.095 - Grupo

Leia mais

Números e curiosidades

Números e curiosidades Números e curiosidades - O leilão 004/2008 é o maior leilão realizado pela Aneel desde 98, com uma extensão total de quase 3 mil quilômetros de novas linhas. É o equivalente a metade da extensão do Rio

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GPL 11 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO VII GRUPO DE ESTUDO DE PLANEJAMENTO DE SISTEMAS ELÉTRICOS - GPL AVALIAÇÃO

Leia mais

São Paulo, 28 de abril de 2006. Ref.: Contribuição à Consulta Pública Plano Decenal de Energia Elétrica PDEE 2006/2015

São Paulo, 28 de abril de 2006. Ref.: Contribuição à Consulta Pública Plano Decenal de Energia Elétrica PDEE 2006/2015 São Paulo, 28 de abril de 2006 CT/301/2006 Excelentíssimo Senhor Silas Rondeau Ministério de Minas e Energia Brasília DF CC: Ministério de Minas e Energia Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético

Leia mais

INVESTIMENTOS PIL, PIEE E PAC PERNAMBUCO

INVESTIMENTOS PIL, PIEE E PAC PERNAMBUCO INVESTIMENTOS PIL, PIEE E PAC PERNAMBUCO PIL PROGRAMA DE INVESTIMENTOS EM LOGÍSTICA NOVA ETAPA DE CONCESSÕES Investimentos projetados R$ 198,4 bilhões Rodovias R$ 66,1 bi Ferrovias R$ 86,4 bi Portos R$

Leia mais

TRABAJO 1/6. Autores del Trabajo Antonia Aldenisa F. dos Santos Brasil aldenisa@celpe.com.br. Ivo Luiz Soares Junior Brasil ivo.soares@celpe.com.

TRABAJO 1/6. Autores del Trabajo Antonia Aldenisa F. dos Santos Brasil aldenisa@celpe.com.br. Ivo Luiz Soares Junior Brasil ivo.soares@celpe.com. 1/6 Título Modelo de Planejamento Global e Regionalizado de Longo Prazo dos Sistemas de Alta Tensão Nº de Registro (Resumen) 167 Companhia Energética de Pernambuco CELPE Avenida João de Barros, 111 sala

Leia mais

Infraestrutura do Setor Elétrico: O Planejamento da Expansão do Sistema Brasileiro

Infraestrutura do Setor Elétrico: O Planejamento da Expansão do Sistema Brasileiro Infraestrutura do Setor Elétrico: O Planejamento da Expansão do Sistema Brasileiro Amilcar Guerreiro Diretor de Estudos de Energia Elétrica Empresa de Pesquisa Energética - EPE Infraestrutura do Setor

Leia mais

Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas MME. Ministério de Minas e Energia. Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015

Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas MME. Ministério de Minas e Energia. Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015 MME Ministério de Minas e Energia Plano de Expansão e Melhorias do Setor Elétrico do Estado do Amazonas Ministro Eduardo Braga 10 de Abril de 2015 Objetivo do Plano 1 1 2 3 Melhorar o suprimento de energia

Leia mais

MONITORAMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA

MONITORAMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA MONITORAMENTO, ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA ESTATÍSTICA E ANÁLISE DO MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA Boletim mensal (mês-base: março 2007) Ministério de Minas e Energia GOVERNO FEDERAL Ministério

Leia mais

SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN NO DIA 10/11/2009 ÀS 22h13min

SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN NO DIA 10/11/2009 ÀS 22h13min PERTURBAÇÃO NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SIN NO DIA 10/11/2009 ÀS 22h13min Audiência Pública Brasília, 16 de dezembro de 2009 Sumário Condições Operativas no Instante da Perturbação Descrição da Perturbação

Leia mais

32228 - Furnas Centrais Elétricas S.A.

32228 - Furnas Centrais Elétricas S.A. Quadro Síntese - Função, Subfunção e Programa Total Órgão Total Unidade Função Total Subfunção Total Programa Total 25. Energia 752. Energia Elétrica 0292. Energia nos Eixos do Centro-oeste 17.976.432

Leia mais

4 Planejamento da Expansão de Curto Prazo Principais Resultados do Plano Decenal de Energia 2006-2015 [52]

4 Planejamento da Expansão de Curto Prazo Principais Resultados do Plano Decenal de Energia 2006-2015 [52] 4 Planejamento da Expansão de Curto Prazo Principais Resultados do Plano Decenal de Energia 2006-2015 [52] 4.1 Introdução O diagrama da figura 4.1 ilustra, de forma esquemática, as principais atividades

Leia mais

ANEXO II CONSOLIDAÇÃO DE OBRAS DE TRANSMISSÃO 2015 REDE BÁSICA E DIT

ANEXO II CONSOLIDAÇÃO DE OBRAS DE TRANSMISSÃO 2015 REDE BÁSICA E DIT PROPOSTAS PARA MELHORIA DA SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES ESTRATÉGICAS DO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL - AVALIAÇÃO DOS ASPECTOS RELACIONADOS AOS ARRANJOS DE BARRAMENTOS ANEXO II COLIDAÇÃO DE OBRAS DE TRANSMISSÃO

Leia mais

X I V E R I A C PROJETO BÁSICO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ASSOCIADO ÀS USINAS DO RIO MADEIRA E A APLICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE REDE DO ONS

X I V E R I A C PROJETO BÁSICO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ASSOCIADO ÀS USINAS DO RIO MADEIRA E A APLICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE REDE DO ONS X I V E R I A C PROJETO BÁSICO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO ASSOCIADO ÀS USINAS DO RIO MADEIRA E A APLICAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE REDE DO ONS Dalton de O. C. do Brasil* ONS Rio de Janeiro /RJ - Brasil Mauro

Leia mais

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA GARANTIA FÍSICA DAS USINAS

METODOLOGIA DE CÁLCULO DA GARANTIA FÍSICA DAS USINAS METODOLOGIA DE CÁLCULO DA GARANTIA FÍSICA DAS USINAS Ministério de Minas e Energia GOVERNO FEDERAL Ministério de Minas e Energia Ministro Edison Lobão Secretário Executivo Márcio Pereira Zimmermann Secretário

Leia mais

Energia e Infraestrutura

Energia e Infraestrutura 1 33º Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2015 Energia e Infraestrutura Wagner Cardoso Gerente Executivo de Infraestrutura Confederação Nacional da Indústria Joinville, 22 de setembro de 2015 2 SUMÁRIO

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 09 PREVIDÊNCIA SOCIAL 20.000.000 20 AGRICULTURA 2.118.000 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 867.840 25 ENERGIA 707.561.300 26 TRANSPORTE 112.420.091

Leia mais

A ENERGIA ALTERNATIVA RENOVÁVEL NO BRASIL

A ENERGIA ALTERNATIVA RENOVÁVEL NO BRASIL Ministério de Minas de Energia ORGANIZAÇÃO RENOVE UNEP Risoe Centre on Energy (B-REED Programme) A ENERGIA ALTERNATIVA RENOVÁVEL NO BRASIL Programas de Energias Renováveis no Brasil: Perspectivas para

Leia mais

PRINCIPAIS PERTURBAÇÕES OCORRIDAS NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SÍNTESE GERENCIAL PERÍODO: SEMANA DE 01/08/2005 A 07/08/2005

PRINCIPAIS PERTURBAÇÕES OCORRIDAS NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SÍNTESE GERENCIAL PERÍODO: SEMANA DE 01/08/2005 A 07/08/2005 PRINCIPAIS PERTURBAÇÕES OCORRIDAS NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SÍNTESE GERENCIAL PERÍODO: SEMANA DE 01/08/2005 A 07/08/2005 RELATÓRIO ONS - 3/247/05 EMITIDO EM: 12/08/2005 PROCESSO: Análise de Perturbações

Leia mais

II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO

II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA II SEMINÁRIO NACIONAL PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS E MICROGERAÇÃO Luiz Eduardo Barata Secretário-Executivo CÂMARA DOS DEPUTADOS Brasília, 22 de setembro de 2015 Energia

Leia mais

Confira abaixo os empreendimentos que compõem os lotes a serem licitados. LT Araraquara 2 - Taubaté 500 356 São Paulo

Confira abaixo os empreendimentos que compõem os lotes a serem licitados. LT Araraquara 2 - Taubaté 500 356 São Paulo Confira abaixo os empreendimentos que compõem os lotes a serem licitados. LOTE A Extensão (km) LT Araraquara 2 - Taubaté 500 356 São Paulo Receita Anual Permitida Máxima: R$ 31.233.160,00 Estimativa de

Leia mais

INVESTIMENTOS PAC E PIL BAHIA

INVESTIMENTOS PAC E PIL BAHIA INVESTIMENTOS PAC E PIL BAHIA 1 PAC NA BAHIA R$ 49,4 bilhões entre 2015-2018 Eixo R$ bilhões Transportes 5,8 Energia 30,1 Cidade Melhor 9,4 Comunidade Cidadã 0,9 Urbanização* 0,8 Água e Luz para Todos

Leia mais

Ministério de Minas e Energia SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO. Janeiro 2015

Ministério de Minas e Energia SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO. Janeiro 2015 Secretaria de Energia MINISTÉRIO Elétrica Departamento DE MINAS de Monitoramento E ENERGIA do Sistema Elétrico SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO Janeiro 215

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA Técnico Bancário Novo AC Cruzeiro do Sul 1618 CR* Técnico Bancário Novo AC Rio Branco 6648 CR * Técnico Bancário Novo AC Sena Madureira 1065 CR* Técnico Bancário Novo AL Maceió 22524 CR * Técnico Bancário

Leia mais

EPE-21/02/2008. Bioeletricidade

EPE-21/02/2008. Bioeletricidade EPE-21/02/2008 Bioeletricidade Sistema de Transmissão Mato Grosso do Sul Ciclo de Produção da Bioeletricidade Plantio da Cana-de-Açucar Colheita Palha Prensagem Xarope Biomassa Acúcar e Ácool Bioeletricidade

Leia mais

Júlio Eduardo dos Santos

Júlio Eduardo dos Santos Júlio Eduardo dos Santos Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Linha do Tempo 1965 a 2003 Extinção da GEIPOT Lei 10.233 / 2001 Criação da EBTU lei nº 6.261 em 1975 Extinção da EBTU Dec.

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais

A CRISE ENERGÉTICA NO BRASIL: HISTÓRICO E SITUAÇÃO ATUAL

A CRISE ENERGÉTICA NO BRASIL: HISTÓRICO E SITUAÇÃO ATUAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AGRÍCOLA DISCIPLINA: SEMINÁRIO IA A CRISE ENERGÉTICA NO BRASIL: HISTÓRICO E SITUAÇÃO ATUAL KENYA GONÇALVES NUNES ENGENHEIRA AGRÔNOMA

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO DA CARGA PARA O PAR 2008-2010

CONSOLIDAÇÃO DA CARGA PARA O PAR 2008-2010 CONSOLIDAÇÃO DA CARGA PARA O PAR 2008-2010 2010 Operador Nacional do Sistema Elétrico Rua da Quitanda, 196 - Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ Tel (+21) 2203-9400 Fax (+21) 2203-9444 2007/ONS Todos os

Leia mais

UF MUNICÍPIO TIPO TELEFONE 1 TELEFONE 2 E-MAIL INSTITUCIONAL 1

UF MUNICÍPIO TIPO TELEFONE 1 TELEFONE 2 E-MAIL INSTITUCIONAL 1 AC Rio Branco Cerest Estadual (68) 3223-4266 cerest.saude@ac.gov.br AL Maceió Cerest Estadual (82) 3315-2759 (82) 3315-3920 cerest@saude.al.gov.br AL Maceió Cerest Regional (82) 3315-5260 cerest@sms.maceio.al.gov.br

Leia mais

BOLETIM DE NOTÍCIAS. Janela de Negócios. Market News. Edital do Leilão de Geração A-1 entra em audiência pública. 5 de outubro de 2015

BOLETIM DE NOTÍCIAS. Janela de Negócios. Market News. Edital do Leilão de Geração A-1 entra em audiência pública. 5 de outubro de 2015 BOLETIM DE NOTÍCIAS Janela de Negócios Demanda de Energia I5: Períodos de Suprimento Montante em (MW médios) Ideia de preço (NÃO É PROPOSTA) 1º trimestre 2016 Até 5 R$185/MWm Demanda de Energia Convencional:

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA AMÉRICA LATINA. Seminário Internacional Interconexões e Negócios em Geração e Transmissão

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA AMÉRICA LATINA. Seminário Internacional Interconexões e Negócios em Geração e Transmissão 1 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA INTEGRAÇÃO ENERGÉTICA NA AMÉRICA LATINA Seminário Internacional Interconexões e Negócios em Geração e Transmissão José Coimbra Chefe de Gabinete do Ministro de Estado de

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

A Regulação da Conexão ao Sistema

A Regulação da Conexão ao Sistema Painel 2: Aspectos Regulatórios em Pauta para Fontes Alternativas A Regulação da Conexão ao Sistema João Mello - Presidente Fontes Alternativas Conexão A conexão de fontes alternativas possuem características

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares Ciências Militares no Século XXI Situação Atual e Desafios Futuros Geopolítica dos Recursos Naturais Fontes Alternativas

Leia mais

Leilão de Energia. de Reserva de 2014. Participação dos Empreendimentos Solares Fotovoltaicos: Visão Geral. Ministério de Minas e Energia

Leilão de Energia. de Reserva de 2014. Participação dos Empreendimentos Solares Fotovoltaicos: Visão Geral. Ministério de Minas e Energia Leilão de Energia de Reserva de 2014 Participação dos Empreendimentos Solares Fotovoltaicos: Visão Geral Ministério de Minas e Energia Leilão de Energia de Reserva de 2014 GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DE

Leia mais

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País

Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País Atraso afeta as obras de geração e distribuição no País SETEMBRO 23, 2014 by ABEGAS REDACAO in NOTÍCIAS Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) constatou grandes atrasos nas obras de geração e transmissão

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Gabinete do Ministro Assessoria Internacional

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Gabinete do Ministro Assessoria Internacional COORDENADORES REGIONAIS ACRE Josenir de Araújo Calixto Coordenador do Ensino Médio Coordenação de Ensino Médio Secretaria de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907 Aeroporto Velho 69903-420

Leia mais

2.6 Curto-Circuito... 138 2.6.1 Níveis de curto-circuito no SIN... 138

2.6 Curto-Circuito... 138 2.6.1 Níveis de curto-circuito no SIN... 138 CAPÍTULO III OFERTA DE ENERGIA ELÉTRICA PARTE 2 - TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SUMÁRIO 2. Transmissão de Energia Elétrica... 4 2.1 Considerações Iniciais... 4 2.2 Topologia da Rede de Transmissão...

Leia mais

Consolidação de Obras das Demais Instalações de

Consolidação de Obras das Demais Instalações de Operador Nacional do Sistema Elétrico Ministério de Minas e Energia Consolidação de Obras das Demais Instalações de Transmissão Esplanada dos Ministérios Bloco U CEP:70.065-900 - Brasília-DF BRASIL Fone:(61)3319-5555

Leia mais

REGULAÇÃO DA CONEXÃO DE AGENTES GERADORES AO SISTEMA ELÉTRICO - COGERADOR A BIOMASSA

REGULAÇÃO DA CONEXÃO DE AGENTES GERADORES AO SISTEMA ELÉTRICO - COGERADOR A BIOMASSA REGULAÇÃO DA CONEXÃO DE AGENTES GERADORES AO SISTEMA ELÉTRICO - COGERADOR A BIOMASSA Hugo Riyoiti Yamaguchi (1) Assessor da Diretoria de Regulação Técnica e Fiscalização dos Serviços de Energia da ARSESP

Leia mais

Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro

Boletim Mensal de Monitoramento do Sistema Elétrico Brasileiro MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA SECRETARIA DE ENERGIA ELÉTRICA DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO DO SISTEMA ELÉTRICO DEPARTAMENTO DE MONITORAMENTO

Leia mais

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO RF-ETIM-01/2010-SFE

RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO RF-ETIM-01/2010-SFE RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO RF-ETIM-01/2010-SFE I OBJETIVOS Verificar o desempenho da concessionária Expansion Transmissão Itumbiara Marimbondo S/A ETIM em face do blecaute do dia 10 de novembro de 2009,

Leia mais

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação

Endereços das Secretarias Estaduais de Educação Endereços das Secretarias Estaduais de Educação ACRE MARIA CORRÊA DA SILVA Secretária de Estado da Educação do Acre Rua Rio Grande do Sul, 1907- Aeroporto Velho CEP: 69903-420 - Rio Branco - AC Fone: (68)

Leia mais

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00

CREDITO SUPLEMENTAR PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES - R$ 1,00 PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTACAO) RECURSOS DE TODAS AS FONTES R$ 1,00 20 AGRICULTURA 58.000 23 COMÉRCIO E SERVIÇOS 5.450.000 25 ENERGIA 288.428.769 26 TRANSPORTE 400.712.362 TOTAL - GERAL 694.649.131

Leia mais

Atualização do Valor do Patamar Único de Custo de Déficit - 2015

Atualização do Valor do Patamar Único de Custo de Déficit - 2015 Atualização do Valor do Patamar Único de Custo de Déficit - 2015 Ministério de Minas e Energia GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MME/SPE Ministério de Minas e Energia Ministro Eduardo Braga

Leia mais

Gerenciamento de Energia

Gerenciamento de Energia Gerenciamento de Energia Mapa do Cenário Brasileiro Capacidade total de quase 88.500MW; Geração de 82.000MW; Transmissão de 80.000Km maiores que 230kV; mais de 530 usinas e subestações; 47 milhões de consumidores.

Leia mais

Leilões de Energia. Eng. José Jurhosa Junior ANEEL

Leilões de Energia. Eng. José Jurhosa Junior ANEEL Leilões de Energia Eng. José Jurhosa Junior ANEEL Cidade do México, D.F. Jan/ 2013 Conteúdo Visão geral Leilões e contratos Processo e sistemáticas 2 Modelo Setor Elétrico Brasileiro Ambiente de contratação

Leia mais

XVII ENERJ. A Importância da Termoeletricidade na Matriz Elétrica Brasileira para os próximos 5 e 10 anos. Cenário de uso reduzido de reservatórios

XVII ENERJ. A Importância da Termoeletricidade na Matriz Elétrica Brasileira para os próximos 5 e 10 anos. Cenário de uso reduzido de reservatórios XVII ENERJ A Importância da Termoeletricidade na Matriz Elétrica Brasileira para os próximos 5 e 10 anos. Cenário de uso reduzido de reservatórios 27 de novembro de 2015 1 Considerações Iniciais Cenário

Leia mais

Energia Solar Regulação & Oportunidades de Negócios

Energia Solar Regulação & Oportunidades de Negócios Energia Solar Regulação & Oportunidades de Negócios SOL Maior fonte de energia da Terra... um novo e sustentável ciclo de produção descentralizada de energia 16/07/2015 COGEN Associação da Indústria de

Leia mais

Nota Técnica nº 47/2015-CEL/ANEEL. Em 7 de dezembro de 2015. Processo nº: 48500.004029/2015-41

Nota Técnica nº 47/2015-CEL/ANEEL. Em 7 de dezembro de 2015. Processo nº: 48500.004029/2015-41 Nota Técnica nº 47/2015-CEL/ANEEL Em 7 de dezembro de 2015. Processo nº: 48500.004029/2015-41 Assunto: Instauração de Audiência Pública, exclusivamente por intercâmbio documental, para subsidiar o processo

Leia mais

Relação das VISAS Municipais (capitais)

Relação das VISAS Municipais (capitais) ACRE AC Edson Carneiro da Costa Filho Diretor AV. CEARÁ, 3188 - BAIRRO ABRÃO ALABI ABRÃO ALABI Rio Branco AC 69907-000 (68) 3226-2113 (68) 3213-2113 devisa@riobranco.ac.gov.br ALAGOAS - AL Ednaldo Balbino

Leia mais

ERSE. Inserção da energia eólica na matriz elétrica brasileira

ERSE. Inserção da energia eólica na matriz elétrica brasileira ERSE Mesa Redonda Energia Eólica Inserção da energia eólica na matriz elétrica brasileira Prof. Nivalde J. de Castro Roberto Brandão 1 Sumário 1. Matriz de geração brasileira: perfil e tendências. 2. O

Leia mais

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL

DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL DESAFIOS DO SETOR ENERGÉTICO NO RIO GRANDE DO SUL Humberto César Busnello A SITUAÇÃO ENERGÉTICA DO RIO GRANDE DO SUL TEM QUE SER VISTA NO CONTEXTO DO MODELO DO SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO, ESPECIALMENTE

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE ILHAMENTO ELÉTRICO EM REDES DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA

IDENTIFICAÇÃO DE ILHAMENTO ELÉTRICO EM REDES DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL ELÉTRICA ELETROTÉCNICA ANA CARLA CORDEIRO MICHEL ADOLPHO SLEDER ROSS IDENTIFICAÇÃO DE ILHAMENTO

Leia mais

PLANO DE AMPLIAÇÕES E REFORÇOS NA REDE BÁSICA PERÍODO 2004 A 2006 VOLUME II

PLANO DE AMPLIAÇÕES E REFORÇOS NA REDE BÁSICA PERÍODO 2004 A 2006 VOLUME II PLANO DE AMPLIAÇÕES E REFORÇOS NA REDE BÁSICA PERÍODO 2004 A 2006 VOLUME II Operador Nacional do Sistema Elétrico Presidência Rua da Quitanda 196/24º andar, Centro 20091-005 Rio de Janeiro RJ tel (+21)

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

LINHAS DE TRANSMISSÃO

LINHAS DE TRANSMISSÃO linhas/ 1 LINHAS DE TRANSMISSÃO Desde início da década de 60, a THEMAG assume a liderança entre as empresas de engenharia brasileiras com capacidade de desenvolver projetos e estudos para os grandes Empreendimentos

Leia mais

O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE. Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios

O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE. Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios 1 O SETOR DE ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL HOJE Evandro Leite Vasconcelos Diretor de Energia e de Desenvolvimento de Negócios ESTRUTURA SETORIAL CARACTERIZAÇÃO DO SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO 3 PRINCIPAIS

Leia mais

Financing evaluations of sustainable electricity projects Avaliações de financiamento de projetos sustentáveis de eletricidade Maria Helena de

Financing evaluations of sustainable electricity projects Avaliações de financiamento de projetos sustentáveis de eletricidade Maria Helena de Financing evaluations of sustainable electricity projects Avaliações de financiamento de projetos sustentáveis de eletricidade Maria Helena de Oliveira O BNDES e o Financiamento ao Setor Elétrico 03 de

Leia mais

Inserção da energia eólica na

Inserção da energia eólica na Inserção da energia eólica na matriz de geração brasileira Prof. Nivalde J. de Castro Roberto Brandão 1 Sumário 1. Matriz de geração brasileira: perfil e tendências. 2. O papel das energias renováveis

Leia mais

ALEXANDRE UHLIG Instituto Acende Brasil. EXPANSÃO DA GERAÇÃO NA ERA PÓS- HIDRELÉTRICA Guia para debates

ALEXANDRE UHLIG Instituto Acende Brasil. EXPANSÃO DA GERAÇÃO NA ERA PÓS- HIDRELÉTRICA Guia para debates ALEXANDRE UHLIG Instituto Acende Brasil EXPANSÃO DA GERAÇÃO NA ERA PÓS- HIDRELÉTRICA Guia para debates QUESTÕES PARA REFLEXÃO 1 2 Qual o padrão atual da oferta de eletricidade no Brasil? Qual o padrão

Leia mais

PRINCIPAIS PERTURBAÇÕES OCORRIDAS NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SÍNTESE GERENCIAL PERÍODO: SEMANA DE 12/11/2007 A 18/11/2007

PRINCIPAIS PERTURBAÇÕES OCORRIDAS NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SÍNTESE GERENCIAL PERÍODO: SEMANA DE 12/11/2007 A 18/11/2007 PRINCIPAIS PERTURBAÇÕES OCORRIDAS NO SISTEMA INTERLIGADO NACIONAL SÍNTESE GERENCIAL PERÍODO: SEMANA DE 12/11/2007 A 18/11/2007 RELATÓRIO ONS - 3/255/07 EMITIDO EM: 28/11/2007 1 PROCESSO: Análise de Perturbações

Leia mais

PREZADO ACESSANTE, ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO EM 10 PASSOS

PREZADO ACESSANTE, ACESSO AO SISTEMA DE TRANSMISSÃO EM 10 PASSOS PREZADO ACESSANTE, A legislação vigente assegura a todos os Agentes do setor elétrico e consumidores livres o acesso aos sistemas de transmissão de concessionário público de energia elétrica. O Operador

Leia mais