TÍTULO 19 DEMONSTRATIVO DE ESTOQUE - DES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÍTULO 19 DEMONSTRATIVO DE ESTOQUE - DES"

Transcrição

1 1) FINALIDADE: consolidar informações sobre os estoques adquiridos pelo governo, vinculados à PGPM, e substituir o Livro Registro de Inventário e o Livro de Produção e do Estoque, conforme Convênio ICMS nº 49, de 18/06/95, e Convênio ICMS nº 107, de 17/12/98. 2) EMISSÃO: gerado, quinzenalmente, em meio magnético. 3) OPERAÇÕES A SEREM REGISTRADAS NO DES: AQUISIÇÃO INDIRETA /BB (produto vinculado a EGF/COV). ENTRADA 113 Nº de documentos, NF, volumes, peso, valor e teor de umidade. AQUISIÇÃO INDIRETA/ OUTROS BANCOS (produto vinculado a EGF/COV) ENTRADA 111 Nº de documentos, NF, volumes, peso, valor e teor de umidade. AQUISIÇÃO DIRETA: Entrada de produto não vinculado a EGF. ENTRADA 112 Nº de documentos, NF, volumes, peso, valor e teor de umidade. AQUISIÇÃO ESPECIAL: Compra no mercado interno e externo (importações) e de operações especiais da CONAB. ENTRADA Nº de documentos, NF, volumes, peso, valor e teor de umidade. 1

2 REMOÇÃO (DESEM- BARQUE): Somar os volumes recebidos, constantes do quadro RECEBIMEN- TO das notas fiscais, comparar com os totais embarcados, que serão registrados sob o código 115, e lançar a diferença como ganho ou perda em transporte, conforme o caso. Ocorrendo AVARIAS, SINISTROS ou DESVIOS, concomitantemente à entrada contábil sob o código 115, promover as baixas pertinentes. ENTRADA ENTRADA Nº de documentos (NF), volume, peso, valor e teor de umidade consignados no quadro PRODUTO das notas fiscais de remoções recebidas. Diferença a maior em transporte: volume e peso recebidos a maior em comparação com as quantidades embarc adas. BENEFICIAMENTO (+): Entrada de produto para beneficiamento ou industrialização. ENTRADA ENTRADA Retorno de produto beneficiado ou industrializado, conforme instrução específica, volume, peso, valor e teor de umidade. Produto em fase de beneficiamento no próprio local de armazenagem. REENSAQUE: Substituição de embalagens que acondicionavam o produto. ENTRADA 120 Produto Objeto do Reensaque: n de volumes de sacaria boa utilizada para o reensaque (estoque produto alvo de reensaque) e n de volumes de sacaria danificada resultante (estoque da sacaria). REPOSIÇÃO DE PER- DAS: Entrega de produto ou embalagem a título de reposição, por armazenador, de perda anteriormente baixada. ENTRADA 121 Volumes, peso e teor de umidade. GANHOS EM ARMA- ZENAGEM: Entrada física de produto ensacado, apurada ao final do estoque, quando a existência de mercadorias suplanta os registros contábeis. ENTRADA 122 Volumes e peso. 2

3 CLASSIFICAÇÃO A- BAIXO DO PADRÃO / ARMAZÉM: Comprovada por meio de Certificado de Classificação para padrões inferiores aos oficiais, preservando, contudo, suas propriedades de consumo. ENTRADA 123 Avaria/Sinistro - AP: volumes, peso e teor de umidade de produto avariado ou sinistrado que tenha resultado de classificação abaixo do padrão. DEVOLUÇÃO DE PRO - DUTO VENDIDO: Acolhimento de produto vendido em virtude de falta constatada na retirada ou constatação de qualidade inferior à especificada na autorização de venda (ocorrência verificada após a emissão da Nota Fiscal de venda). ENTRADA Nº de documentos (NF de devolução), volumes, peso, valor e teor de umidade. Concomitantemente ao registro da devolução, a agência deverá efetuar levantamento da ocorrência que originou a devolução e providenciar imediata baixa, conforme se enquadrar: - perda em armazenagem; - desvios em armazenagem; - desclassificação; - classificação abaixo do padrão. OUTRAS ENTRADAS/ ACERTOS: Acerto contábil de estoque DESCLASSIFICAÇÃO: Deterioração de produto, comprovada por meio de Certificado de Classificação, em que a mercadoria adquire característica que impede sua utilização para o fim a que se destina, ou danificação de embalagem constatada pela fiscalização, impedindo seu aproveitamento para o acondicionamento de produto. GRANELIZAÇÃO (+): Retirada de embalagem que acondicionava produto. ENSAQUE (+): Acondicionamento de Produtos a granel ENTRADA 125 Registrar o motivo da operação (volumes e peso). ENTRADA 127 Avaria/Sinistro - Desclassificado: volumes, peso e teor de umidade de produto avariado ou sinistrado que tenha resultado em desclassificação (no caso de embalagem, número de volumes danificados). ENTRADA 129 Produto a granel: peso líquido apurado na operação. Sacaria usada: nº de volumes de sacaria ainda em condições de uso apurado na granelização. Sacaria danificada: nº de volumes de sacaria danificada resultante da granelização. ENTRADA 130 DES de produto ensacado: número de volumes de sacaria utilizada no ensaque e peso (soma do peso do produto a granel e da sacaria utilizada). 3

4 LIMPEZA - RESÍDUOS/ SUBPRODUTOS: Resíduos/subprodutos decorrentes da limpeza do produto. DEVOLUÇÃO DE PER- DAS: Estorno de perdas baixadas indevidamente no estoque. ALTERAÇÃO DE AR- MAZENADOR: Transferência contábil da guarda de estoques entre armazéns. ALTERAÇÃO DE QUA- LIDADE: Dentro da escala de tipo comprovada por meio de Certificado de Classificação. TRANSFERÊNCIA DE ESTOQUE ENTRE UAs: Movimentação física de produto entre UAs localizadas no mesmo pátio/endereço. TROCA/SUBSTITUIÇÃO DE ESTOQUE ENTRE ARMAZENADORAS OU UAs: transferência contábil de produto entre UAs ou armazenadoras com endereços distintos. DEVOLUÇÃO DE PRO- DUTO DO ESTOQUE ESTRATÉGICO RECUPERAÇÃO DE QUALIDADE: Melhoria de qualidade constatada por meio de nova classificação oficial. COMPENSAÇÃO PH- TRIGO: Compensação em peso comprovada por meio de Certificado de Classificação, em função da pioria do PH. ENTRADA 131 Subproduto oriundo de limpeza (volumes e peso). ENTRADA 132 N de documento (NF de estorno/volumes e peso) ENTRADA 133 DES do novo armazenador: nº de documento (NF de transferência), volumes, peso e valor. ENTRADA 135 Estoque de produto bom (volumes e peso), classificados com alteração de tipo na armazenagem ou decorrente de sinistro. ENTRADA 136 N do TVN que comandou a transferência, volumes, peso, valor e o novo CDA. ENTRADA 137 N do TVN e da NF de transferência simbólica sem destaque de ICMS, volumes, peso, valor e o novo CDA. ENTRADA 173 N de documentos (NF de devolução), volumes, peso e valor. ENTRADA 175 DES de produto bom (volumes, peso e teor de umidade). ENTRADA 180 Peso, tipo, PH anterior e o atual. 4

5 PRODUTO SUB JUDI- CE: Produto bom, contaminado, depreciado ou desclassificado, cuja cobrança encontra-se na esfera judicial. ENTRADA 182 Volumes e peso do produto cobrado na justiça. VENDAS À VISTA: saída em função de comercialização em bolsa ou em balcão e com pagamento à vista. SAÍDA Nº de documentos (NF de venda), volumes, peso e valor. VENDAS A PRAZO (+): Saída em função de comercialização com pagamento a prazo. REMOÇÃO (EMBAR- QUE): Movimentação de estoques entre armazéns. PERDAS EM TRANS- PORTE: Diferença a menor no transporte. REMESSA PARA BE- NEFICIAMENTO: Saída de produtos para beneficiamento ou industrialização. REENSAQUE: substituição de embalagem danificada que acondicionava produto. PERDA EM ARMA- ZENAGEM: Saída contábil de quantidade comprovada por declaração ou nota de serviço/quebra técnica, encerramento do estoque, fiscalização ou por meio de pesagem quando autorizado. SAÍDA 228 Nº de documentos (NF de venda), volumes, peso, e valor. SAÍDA 229 Nº de documentos (NF de remoção), volumes, peso, valor e teor de umidade. SAÍDA 230 Diferença a menor em transporte: volumes e/ou peso recebidos a menor em comparação com as quantidades embarcadas. SAÍDA 232 Remessa de produto para beneficiamento ou industrialização, conforme instrução específica, volumes, peso e valor. SAÍDA 234 Sacaria boa utilizada no reensaque, nº de volumes da sacaria. SAÍDA 235 Peso e volumes. 5

6 DEVOLUÇÃO DE AQUI- SIÇÃO: Produto que não atende às especificações de quantidade, qualidade ou valor. DESCARTE (+): Saída de produto desclassificado ou embalagem danificada impróprios para as finalidades a que se destinam, sem valor comercial. CLASSIFICAÇÃO ABAI- XO DO PADRÃO AR- MAZÉM: Comprovada por meio de Certificado de Classificação para padrões inferiores aos oficiais, preservando, contudo, suas propriedades de consumo. OUTRAS SAÍDAS/A- CERTOS: Acerto contábil de estoque. DESVIO EM ARMAZE- NAGEM: Redução de estoques de forma fraudulenta (furtos, saques, desaparecimento de volumes ou retirada de produto sem autorização do Banco ou da CONAB). DESCLASSIFICAÇÃO: Deterioração de produto comprovada por meio de Certificado de Classificação, em que a mercadoria adquire característica que impede sua utilização para o fim a que se destina, ou danificação de embalagem constatada pela fiscalização, impedindo seu aproveitamento para o acondicionamento de produto. SAÍDA 236 Nº de documentos (NF de devolução) volumes, peso, valor e teor de umidade. SAÍDA 237 Volumes e/ou peso do produto/embalagem definitivamente rejeitados. SAÍDA 238 DES de produto bom (volumes e peso) classificado como abaixo do padrão. SAÍDA 239 DES de baixa (registrar no campo OBSERVAÇÕES do DES o motivo da operação), volumes e peso. SAÍDA 242 Nº de volumes e peso desviados. SAÍDA 243 DES de produto/embalagem dentro dos padrões: volumes e peso considerados desclassificados (no caso de embalagens e volumes considerados danificados). 6

7 AVARIA EM TRANS- PORTE/DESCLASSIFI- CAÇÃO. PERDA EM BENEFI- CIAMENTO: Quebra de peso prevista em contrato específico de beneficiamento de produto. GRANELIZAÇÃO (+): Retirada de embalagem que acondicionava produto. LIMPEZA/PRÉ-LIMPE- ZA (+): Retirada de resíduo e subproduto (pó, farelo, quirera, etc.). ENSAQUE (+): Acondicionamento de produtos a granel. SAÍDA 244 Avaria em transporte: volumes, peso e teor de umidade de produto avariado devido às condições do transporte e considerado pela classificação oficial como abaixo do padrão ou desclassificado. SAÍDA 245 Volumes e peso. SAÍDA 246 Produto ensacado: nº de volumes e peso do produto objeto da granelização. SAÍDA 247 Produto submetido a limpeza/pré-limpeza: peso de resíduo e subproduto apurado na operação. SAÍDA 249 DES de produto a granel: peso do produto objeto do ensaque. DES da sacaria utilizada no ensaque: número (volumes) de embalagens. SECAGEM (+): Redução de umidade após secagem do produto. SAÍDA 251 Peso do produto perdido na secagem. LIMPEZA/PRÉ-LIMPE- ZA (+): Retirada de matérias estranhas (pedra, Terra, etc.), impurezas (palhas, talo, folha, etc.). ALTERAÇÃO DE QUA- LIDADE: Dentro da escala de tipos comprovada por meio de Certificado de Classificação. REMOÇÃO - SINISTRO EM TRANSPORTE/FAL- TA. REMOÇÃO DESVIO EM TRANSPORTE/FAL- TA SAÍDA 252 Produto submetido a limpeza/pré-limpeza: peso referente de matérias estranhas e impurezas apuradas na operação. SAÍDA 254 Estoque de produto bom (volumes e peso) classificados com alteração de tipo. SAÍDA 255 Sinistro/falta de produto: volumes e/ou peso de produto sinistrado que tenha resultado em perda/extravio. SAÍDA 256 Desvio em transporte: volumes e peso do produto desvi ado. 7

8 SINISTRO EM ARMA- ZENAGEM FALTA: Baixa contábil de produto ou embalagem por perdas ou danos causados por fenômenos climáticos ou outros acidentes acobertados pelo seguro automático. PERDA CONTRATUAL (+) : admitida pela CONAB em contrato de depósito específico, para produtos que, por suas características, apresentam redução atípica de quantidade no período de armazenamento. Exemplo: vinho. LIBERAÇÃO POR IN- DENIZAÇÃO: Entrega de produto ou embalagem ao armazenador, transportador ou seguradora, em função de indenização. ALTERAÇÃO DE AR- MAZENADOR: Mudança de proprietário do armazém. AVARIA EM TRANS- PORTE - ABAIXO DO PADRÃO SAÍDA 258 Sinistro/falta de produto: volumes e/ou peso de produto sinistrado que tenha resultado sua destruição total. SAÍDA 259 Peso na quantidade prevista na instrução e contrato de armazenagem específico. SAÍDA 260 DES do produto/embalagem que estiver sendo transferido, em função de indenização; Nº de documentos (NF de outras saídas - indenização, volumes, peso e valor). SAÍDA 261 NF, volumes e peso, valor do produto cuja razão social do depositário houve alteração. SAÍDA 263 Volumes e peso do produto avariado no transporte classificado como AP. TRANSFERÊNCIA DE ESTOQUE ENTRE UAs: Movimentação física de produto entre UAs localizadas no mesmo pátio/endereço. TROCA/SUBSTITUIÇÃO DE ESTOQUE ENTRE AR- MAZENADORAS OU UAs: Transferência contábil de produto entre UAs ou armazenadoras com endereços distintos. SAÍDA 264 N do TVN que comandou a transferência, volumes, peso, valor e o novo CDA. SAÍDA 265 N do TVN e da NF de transferência simbólica sem destaque de ICMS, volumes, peso, valor e o novo CDA. 8

9 OPERAÇÕES: Programas especiais da CONAB (+). RECUPERAÇÃO DE QUALIDADE: Melhoria de qualidade constatada por meio de nova Classificação Oficial. CONFISSÃO DE DÍVI- DA: Produto contaminado, depreciado ou desclassificado, objeto de confissão de dívida junto à CONAB. COMPENSAÇÃO PH TRIGO: Compensação em peso comprovada por meio de certificado de classificação em função da melhoria do PH. PRODUTO SUB JUDI- CE: Produto bom, contaminado, depreciado ou desclassificado, cuja cobrança encontra-se na esfera judicial. SAÍDA Nº de documentos (NF de venda), volumes, peso e valor. SAÍDA 275 DES de produto abaixo padrão ou desclassificado (volumes, peso e teor de umidade). SAÍDA 279 Volumes e/ou peso do produto/embalagem objeto da confissão de dívida. SAÍDA 280 Peso, Tipo, PH anterior e o atual. SAÍDA 282 Volumes e peso do produto cobrado na justiça. OPERAÇÕES: Sinistro transporte. SAÍDA OPERAÇÕES: Sinistro armazenagem SAÍDA Sinistro/rebaixamento de qualidade: volumes, peso e teor de umidade de produto sinistrado no transporte, que tenha resultado em classificação oficial como abaixo do padrão ou desclassificado (no caso de embalagem, número de volumes danificados). Sinistro/alteração de tipo/rebaixamento de qualidade/ desclassificação: volumes e peso de produto sinistrado resultando em alteração de qualidade, abaixo do padrão ou desclassificado (no caso de embalagens, número de volumes danificados). (+) dependem de autorização específica para sua efetivação. 9

10 4) OPERAÇÕES POR ORDEM DE CÓDIGO: a) Entradas: AQUISIÇÃO INDIRETA (OUTROS BANCOS) AQUISIÇÃO DIRETA AQUISIÇÃO INDIRETA BB AQUISIÇÃO ESPECIAL PEP REMOÇÃO (DESEMBARQUE) REMOÇÃO - GANHO EM TRANSPORTE BENEFICIAMENTO REENSAQUE REPOSIÇÃO DE PERDAS GANHOS EM ARMAZENAGEM CLASSIFICAÇÃO ABAIXO DO PADRÃO DEVOLUÇÃO DE PRODUTO VENDIDO OUTRAS ENTRADAS - ACERTOS BENEFICIAMENTO DESCLASSIFICAÇÃO GRANELIZAÇÃO ENSAQUE LIMPEZA - RESÍDUOS/SUBPRODUTOS DEVOLUÇÃO DE PERDAS ALTERAÇÃO DE ARMAZENADOR ALTERAÇÃO DE QUALIDADE (TIPO) TRANSFERÊNCIA DE ESTOQUE ENTRE UAs TROCA/SUBSTITUIÇÃO DE ESTOQUE ENTRE ARMAZENADORAS OU UAs AQUISIÇÃO ESPECIAL - IRGA AGF SECURITIZAÇÃO BB AGF SECURITIZAÇÃO - OUTROS BANCOS AQUISIÇÃO DE EGF ESPECIAL DEVOLUÇÃO DE VENDA DIRETA À CONAB ESTOQUE ESTRATÉGICO (DEVOLUÇÃO) RECUPERAÇÃO QUALIDADE DEVOLUÇÃO/PRODEA COMPENSAÇÃO - PH TRIGO 10

11 182 - PRODUTO SUB JUDICE b) Saídas: VENDAS À VISTA VENDAS A PRAZO REMOÇÃO (EMBARQUE) REMOÇÃO - PERDA EM TRANSPORTE REMESSA PARA BENEFICIAMENTO REENSAQUE PERDA EM ARMAZENAGEM DEVOLUÇÃO DE AQUISIÇÃO DESCARTE CLASSIFICAÇÃO ABAIXO DO PADRÃO/ARMAZÉM OUTRAS SAÍDAS - ACERTOS VENDA EM BALCÃO - PEQUENOS CRIADORES DESVIO EM ARMAZENAGEM DESCLASSIFICAÇÃO EM ARMAZENAGEM AVARIA EM TRANSPORTE - DESCLASSIFICAÇÃO PERDA EM BENEFICIAMENTO GRANELIZAÇÃO DE PRODUTO LIMPEZA - RESÍDUOS/SUBPRODUTOS/VARREDURAS ENSAQUE PERDA/SECAGEM LIMPEZA - MAT. ESTRANHAS/IMPUREZAS ALTERAÇÃO DE QUALIDADE (TIPO) REMOÇÃO - SINISTRO EM TRANSPORTE/FALTA REMOÇÃO - DESVIO EM TRANSPORTE SINISTRO EM ARMAZENAGEM - FALTA PERDA CONTRATUAL LIBERAÇÃO POR INDENIZAÇÃO ALTERAÇÃO DE ARMAZENADOR AVARIA EM TRANSPORTE - AP TRANSFERÊNCIA DE ESTOQUE ENTRE UAs TROCA/SUBSTITUIÇÃO DE ESTOQUE ENTRE ARMAZENADORAS OU UAs VENDAS/PEP 11

12 272 - VENDA DIRETA À CONAB TRANSFERÊNCIA PARA ESTOQUE ESTRATÉGICO RECUPERAÇÃO DE QUALIDADE VENDA/PRODEA CONFISSÃO DE DÍVIDA - ARMAZÉNS COMPENSAÇÃO - PH TRIGO PRODUTO SUB JUDICE SINISTRO TRANSPORTE ABAIXO DO PADRÃO SINISTRO TRANSPORTE - DESCLASSIFICAÇÃO SINISTRO ARMAZENAGEM - ALTERAÇÃO DE QUALIDADE SINISTRO ARMAZENAGEM - ABAIXO DO PADRÃO SINISTRO ARMAZENAGEM - DESCLASSIFICAÇÃO 12

TÍTULO 06 - AGF DIRETA E INDIRETA Documento 1 - Nota Fiscal

TÍTULO 06 - AGF DIRETA E INDIRETA Documento 1 - Nota Fiscal 1) FINALIDADE: 2) EMISSÃO: uma NF para cada aquisição. 3) DESTINAÇÃO DAS VIAS: encaminhar na forma abaixo: a) 1ª Via - Destinatário; b) 2ª Via - CONAB/Contabilidade (Via Fixa); c) 3ª Via - Fisco da Unidade

Leia mais

CAPÍTULO I - INTRODUÇÃO... 01/01 CAPÍTULO II - ARMAZENAMENTO E SERVIÇOS CORRELATOS... 01/04

CAPÍTULO I - INTRODUÇÃO... 01/01 CAPÍTULO II - ARMAZENAMENTO E SERVIÇOS CORRELATOS... 01/04 SISTEMA DE OPERAÇÕES 30.301 REGULAMENTO DA ARMAZENAGEM - AMBIENTE NATURAL 01/01 ÍNDICE PÁGINA CAPÍTULO I - INTRODUÇÃO... 01/01 - OBJETIVO CAPÍTULO II - ARMAZENAMENTO E SERVIÇOS CORRELATOS... 01/04 - ARMAZENAMENTO

Leia mais

2/2/2000 12/11/2012 SISTEMA DE OPERAÇÕES 30.507 CONTRATO DE OPÇÃO 1/1

2/2/2000 12/11/2012 SISTEMA DE OPERAÇÕES 30.507 CONTRATO DE OPÇÃO 1/1 SISTEMA DE OPERAÇÕES 30.507 CONTRATO DE OPÇÃO 1/1 ÍNDICE PÁGINAS CAPÍTULO I - GENERALIDADES... 1/1 I - Objetivo II - Competência III - Aplicação CAPÍTULO II - CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA... 1/2 I - Objetivos/

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Saldo em terceiro na Remessa para Depósito Fechado - Armazém Geral

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Saldo em terceiro na Remessa para Depósito Fechado - Armazém Geral Saldo Geral 02/04/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 4 5. Informações Complementares...

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CÓDIGOS DE OPERAÇÕES DE ENTRADAS 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO Classificam-se, neste grupo, as operações ou prestações em que o estabelecimento

Leia mais

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel

Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Recebimento, Armazenagem, Movimentação e Expediçao de Produtos à Granel Produto : Logix, WMS, 12 Chamado : PCREQ-1926 Data da criação : 03/07/2015 Data da revisão : 24/07/15 País(es) : Todos Banco(s) de

Leia mais

30.107 - SISTEMA DE OPERAÇÕES CERTIFICADO DE DEPÓSITO AGROPECUÁRIO E WARRANT AGROPECUÁRIO Data de Aprovação: 09/03/2006 Data de Alt eração: 28/07/2008

30.107 - SISTEMA DE OPERAÇÕES CERTIFICADO DE DEPÓSITO AGROPECUÁRIO E WARRANT AGROPECUÁRIO Data de Aprovação: 09/03/2006 Data de Alt eração: 28/07/2008 30.107 - SISTEMA DE OPERAÇÕES CERTIFICADO DE DEPÓSITO AGROPECUÁRIO E WARRANT AGROPECUÁRIO Data de Aprovação: 09/03/2006 Data de Alt eração: 28/07/2008 ÍNDICE CAPÍTULO I - GENERALIDADES... 1/1 I II III

Leia mais

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações

CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações CFOP - Códigos fiscais de operações e prestações A presente relação de códigos fiscais é baseada noconvênio SINIEF s/nº, de 15.12.1970, com suas respectivas alterações. A relação encontra-se devidamente

Leia mais

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação

CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP. Descrição da operação ou prestação. Interna Interestadual Importação CÓDIGO DE GUIAS CFOP DE SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇO CFOP Interna Interestadual Importação 5.100 6.100 7.100 5.101 6.101 7.101 5.102 6.102 7.102 5.103 6.103 5.104 6.104 Descrição da operação

Leia mais

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES

CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP - CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES A presente relação de códigos fiscais é baseada no Convênio SINIEF s/nº, de 15.12.1970, com suas respectivas alterações. A relação encontra-se devidamente

Leia mais

1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços

1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - SAÍDA Sumário 1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP Das Saídas de Mercadorias, Bens ou Prestações de Serviços 1. INTRODUÇÃO Neste trabalho, dando continuidade

Leia mais

Página 1 de 5 IPI - Avarias, deterioração e outros danos em produtos tributados 9 de Novembro de 2012 Em face da publicação do Ato Declaratório Executivo RFB nº 9/2012 - DOU 1 de 08.11.2012, este procedimento

Leia mais

AQUISIÇÃO GOVERNO FEDERAL AGF 2011 - TRIGO

AQUISIÇÃO GOVERNO FEDERAL AGF 2011 - TRIGO O QUE É A AGF? É a aquisição direta de produto constante da pauta da Política de Garantia de Preço Mínimo pelo Governo Federal. QUANDO É REALIZADA? Quando o preço de mercado estiver abaixo do Preço Mínimo

Leia mais

ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP)

ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) ICMS - Tabela - Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Este procedimento apresenta todos os Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) a serem utilizados nas operações de entrada e saída

Leia mais

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

Tabelas práticas. TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP Tabelas práticas TABELA DE CFOP E CST è CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços As operações praticadas pelos contribuintes do

Leia mais

TÍTULO 17 VENDA DE PONTAS DE ESTOQUE DA CONAB Documento 2 - Edital de Venda de Pontas de Estoque

TÍTULO 17 VENDA DE PONTAS DE ESTOQUE DA CONAB Documento 2 - Edital de Venda de Pontas de Estoque REGULAMENTO DE VENDA CONAB/DIRAB/DECEG Nº 001/97 A COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO-CONAB, empresa pública federal vinculada ao Ministério da Agricultura e do Abastecimento, torna público as condições

Leia mais

LEILÃO. atualizado em 10/11/2015 alterados os itens 1 a 7

LEILÃO. atualizado em 10/11/2015 alterados os itens 1 a 7 atualizado em 10/11/2015 alterados os itens 1 a 7 2 ÍNDICE 1. CONCEITOS INICIAIS...5 2. FATO GERADOR DO ICMS...5 3. LOCAL DA OPERAÇÃO...5 4. CONTRIBUINTE E RESPONSÁVEL TRIBUTÁRIO...6 4.1. Contribuinte...6

Leia mais

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 - Compra

Leia mais

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação

Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação Tabela de CFOP - Código Fiscal de Operações e Prestação 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 - Compra

Leia mais

ANEXO DO CONVÊNIO S/Nº, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1970 (CFOP)

ANEXO DO CONVÊNIO S/Nº, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1970 (CFOP) ANEXO DO CONVÊNIO S/Nº, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1970 (CFOP) Atualizada até 09/04/2008 Alterado pelos Ajustes nº 07/01, 05/02, 05/03, 09/03, 03/04, 09/04, 02/05, 05/05, 06/05, 09/05, 06/07 e 03/08. A Cláusula

Leia mais

3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS.

3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU 2.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU 3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO OU PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação.

Visando facilitar as consultas sobre os CFOP, elaboramos quadro prático contendo os códigos vigentes e respectivas datas de aplicação. 1. Introdução Os Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) visam aglutinar em grupos homogêneos nos documentos e livros fiscais, nas guias de informação e em todas as análises de dados, as operações

Leia mais

Comunicado CAT- 68, de 29-10-2003 Comunica a adoção, a partir de 1º-1-2004, de novos CFOP para operações com combustíveis

Comunicado CAT- 68, de 29-10-2003 Comunica a adoção, a partir de 1º-1-2004, de novos CFOP para operações com combustíveis Comunicado CAT- 68, de 29-10-2003 Comunica a adoção, a partir de 1º-1-2004, de novos CFOP para operações com combustíveis O Coordenador da Administração Tributária, considerando o disposto no Ajuste SINIEF-9/03,

Leia mais

1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS...

1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS... Lista de CFOP's Sumário: 1. Lista de CFOP s... 3 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO... 3 2.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS... 7 3.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES

Leia mais

Sistema licenciado para CONTAX ORGANIZACAO CONTABIL S/C LTDA

Sistema licenciado para CONTAX ORGANIZACAO CONTABIL S/C LTDA Página: 01 1-000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1-100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1-101 Compra para industrialização 1-102 Compra para comercialização

Leia mais

AJUSTE SINIEF 07/2001 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS. Compra para industrialização ou produção p

AJUSTE SINIEF 07/2001 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS. Compra para industrialização ou produção p TABELA CFOP - CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES AJUSTE SINIEF 07/2001 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS Grupo 1 CFOPs Grupo 2 Grupo 3 DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO OU PRESTAÇÃO

Leia mais

NORMAS E PROCEDIMENTOS

NORMAS E PROCEDIMENTOS 1. DESCRIÇÃO DO SERVIÇO Instruções para preenchimento da Declaração de Operações Tributáveis - DOT que deverá ser entregue pela internet, com transmissão pelo programa Transmissão Eletrônica de Documentos

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços quarta-feira, 13 de maio de 2009 nmlkj Web nmlkji Site Pesquisa Home Institucional Produtos/Serviços Notícias Utilidades Classificados Contato Registre-se Entrar Utilidades» Tabela de CFOP CFOP E CST TABELA

Leia mais

Tabela de CFOP(Código Fiscal de Operações e Prestação) 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO

Tabela de CFOP(Código Fiscal de Operações e Prestação) 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO Tabela de CFOP(Código Fiscal de Operações e Prestação) 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 Compra para

Leia mais

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - ENTRADA 1. Introdução 2. Grupos 3. CFOP de Entrada ou Aquisição de Serviço 1. INTRODUÇÃO Os Códigos Fiscais de Operações e Prestações - CFOP são códigos

Leia mais

decorrentes de prestações de serviços de comunicação. 1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte

decorrentes de prestações de serviços de comunicação. 1.206 2.206 3.206 Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte CFOP DE ENTRADA DE MERCADORIA/UTILIZAÇÃO DE SERVIÇO CFOP IMPORTAÇÃO DESCRIÇÃO DA OPERAÇÃO OU PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZA- ÇÃO OU PRESTAÇÃO DE

Leia mais

AQUISIÇÃO GOVERNO FEDERAL AGF 2011 - ARROZ

AQUISIÇÃO GOVERNO FEDERAL AGF 2011 - ARROZ O QUE É A AGF? É a aquisição direta de produto constante da pauta da Política de Garantia de Preço Mínimo pelo Governo Federal. QUANDO É REALIZADA? Quando o preço de mercado estiver abaixo do Preço Mínimo

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) SAÍDAS INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/PRESTAÇÃO 5.100-6.100 7.100 VENDA DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS 5.101 6.101 7.101 Venda de produção do

Leia mais

CURSO EAD ENSINO A DISTÂNCIA. Anexo 10 - CFOP e CST - Vigência desde 01/01/2003

CURSO EAD ENSINO A DISTÂNCIA. Anexo 10 - CFOP e CST - Vigência desde 01/01/2003 CURSO EAD ENSINO A DISTÂNCIA Anexo 10 - CFOP e CST - Vigência desde 01/01/2003 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP - SEÇÃO I - CÓDIGO DE SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA - CST (Ajuste SINIEF 07/01) 002 CÓDIGO

Leia mais

Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP

Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP Código Fiscal De Operações E Prestações CFOP! Última alteração: Ajuste Sinief nº 004, de 2010, DOU de 13/7/2010 1. As operações praticadas pelos contribuintes do ICMS e/ou IPI estão relacionadas e codificadas

Leia mais

DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS

DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS A partir de 01 de janeiro de 2003 os contribuintes do ICMS passaram a adotar os novos Códigos Fiscais de Operações e Prestações com 4 (quatro) algarismos, o que tem gerado inúmeras dificuldades aos nossos

Leia mais

1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural. 1.102 2.102 3.102 Compra para comercialização

1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural. 1.102 2.102 3.102 Compra para comercialização =============================================================================== ===================================================== ** RELATORIO DE CODIGOS FISCAIS ** Grupo 1 Grupo 2 Grupo 3 Descricao

Leia mais

Tabela CFOP - RICMS-ES Anexo XXVII, art.651

Tabela CFOP - RICMS-ES Anexo XXVII, art.651 CFOP Descrição da Operação ou Prestação 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1.101 Compra para

Leia mais

CFOP CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÃO

CFOP CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÃO Pág. 1/7 1.100 2.100 - Compra para Industrialização, Comercialização ou Prestação de Serviços 1.101 2.101 Compra para industrialização ou produção rural 1.102 2.102 Compra para comercialização 1.111 2.111

Leia mais

http://www.sefaz.pe.gov.br/flexpub/versao1/filesdirectory/sessions398.htm

http://www.sefaz.pe.gov.br/flexpub/versao1/filesdirectory/sessions398.htm Page 1 of 31 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP Anexo 9 do Decreto 14.876/91 Alterado a partir de 01/01/2003 pelos Decretos: DECRETO Nº 24.787 / 2002 ; DECRETO Nº 25.068 / 2003; DECRETO Nº 26.020

Leia mais

CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA 2008/2009

CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA 2008/2009 O QUE É O CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA? É uma modalidade de seguro de preços que dá ao produtor rural e/ou sua cooperativa o direito - mas não a obrigação - de vender seu produto para o Governo, numa data

Leia mais

REFERENCIAL TÉCNICO. Insumos Uso Apropriado na Produção Orgânica

REFERENCIAL TÉCNICO. Insumos Uso Apropriado na Produção Orgânica na produção orgânica Aprovação: C. Página: 1/10 REFERENCIAL TÉCNICO Insumos Uso Apropriado na Produção Orgânica Este documento é de propriedade da ECOCERT. Toda reprodução integral ou parcial feita sem

Leia mais

Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP. 1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural

Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP. 1.101 2.101 3.101 Compra para industrialização ou produção rural Códigos Fiscais de Operações e Prestações de Serviços - CFOP INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO DE CODIGOS FISCAIS

RELATÓRIO DE CODIGOS FISCAIS CÓDIGO CFOP 5.900 6.900 7.900 - Outras Saídas de Mercadorias ou Aquisições de Serviços 1.100 2.100 3.100 - Compra para Industrialização, Comercialização ou Prestação de Serviços 1.101 2.101 3.101 Compra

Leia mais

9 14.876/91 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

9 14.876/91 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP ANEXO 9 do DEC. 14.876/91 CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP (Alterado pelos Decretos nºs 24.787. 26.955, de 26/07/2004 EFEITOS A PARTIR DE 24/06/2004, 27.995/2005 EFEITOS A PARTIR DE 01.01.2006

Leia mais

TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS

TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS TABELA DE CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) ENTRADAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS Ajuste SINIEF n 4, de 9 de Julho de 2010 INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO,

Leia mais

AVISO DE VENDA DE CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA DE ARROZ EM CASCA Nº 177/2007

AVISO DE VENDA DE CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA DE ARROZ EM CASCA Nº 177/2007 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO - MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB DIRETORIA DE GESTÃO DE ESTOQUES - DIGES SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES - SUOPE GERÊNCIA DE COMERCIALIZAÇÃO

Leia mais

ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - BA

ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS ICMS - BA ANO XXI - 2010-1ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2010 BOLETIM INFORMARE Nº 06/2010 ASSUNTOS DIVERSOS LEI DO INQUILINATO - ALTERAÇÕES PROMOVIDAS PELA LEI Nº 12.112/2009 Introdução - Fiador - Demais Alterações -

Leia mais

Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços

Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços Tabela de Códigos Fiscais de Operações e Prestações (CFOP) Entradas e Prestações de Serviços INTERNO INTERESTADUAL EXTERIOR OPERAÇÃO/ PRESTAÇÃO 1.100 2.100 3.100 COMPRA PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO

Leia mais

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD. TíTULO: LOGÍSTICA DE CONTROLE DE ESTOQUES FPB VERIFICADO EM: 23/08/2011 POR: FLAVIA SILVA ASSINATURA:

DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD. TíTULO: LOGÍSTICA DE CONTROLE DE ESTOQUES FPB VERIFICADO EM: 23/08/2011 POR: FLAVIA SILVA ASSINATURA: PÁGINA: 1/12 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD CÓDIGO POP.066010004/001 TíTULO: LOGÍSTICA DE CONTROLE DE ESTOQUES FPB ELABORADO EM: 24/06/2011 RESP. PELA UF: LUIZ CARLOS MARTINS ASSINATURA: VERIFICADO EM:

Leia mais

1 de 33 2/3/2011 13:47

1 de 33 2/3/2011 13:47 1 de 33 2/3/2011 13:47 RICMS 2000 - Atualizado até o Decreto 56.692, de 27-01-2011. ANEXO V - CLASSIFICAÇÃO DAS OPERAÇÕES, PRESTAÇÕES E SITUAÇÕES TRIBUTÁRIAS (a que se refere o artigo 597 deste regulamento)

Leia mais

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP

CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP CÓDIGOS FISCAIS DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇO 1.000 - ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 - COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTES 001/98

REGULAMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTES 001/98 REGULAMENTO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE TRANSPORTES 001/98 Art. 1º Para fins deste documento a COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO - CONAB, empresa pública vinculada ao Ministério da Agricultura e

Leia mais

I - no ato da solicitação de baixa de inscrição ou de retificação de declarações já. entregues;

I - no ato da solicitação de baixa de inscrição ou de retificação de declarações já. entregues; INSTRUÇÕES GERAIS DE TRANSMISSÃO FEVEREIRO 2008 Instruções de transmissão e preenchimento da Declaração e Apuração Mensal do ICMS - DMA e da Cédula Suplementar da Declaração e Apuração Mensal do ICMS -

Leia mais

Dispositivos Legais ICMS RJ

Dispositivos Legais ICMS RJ Dispositivos Aplicados na Emissão de Notas Fiscais. NOTAS FISCAIS SAÍDAS NÃO ESPECIFICADAS. Descrição CFOP Tratamento Dispositivos Natureza Operação D.E. F.E EX. ICMS IPI Bases legais Para Constar na Nota

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 KARIN CRISTINA IKOMA Consultora/Impostos CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL A) ENTRADAS: NOVOS ANTIGOS GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO GRUPO N = Novo 1 2 3 1 2 3 1.100 2.100

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA II Das saídas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES - CFOP. TABELA II Das saídas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços Av. Visconde de Jequitinhonha, nº 279 Sala 205 Empresarial Tancredo Neves Boa Viagem Recife PE CEP: 51.021-190 Tel/Fax: (0**81) 3465.3055 E-mail: axiss@oi.com.br TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES

Leia mais

Aqui seus Resultados Aparecem

Aqui seus Resultados Aparecem Aqui seus Resultados Aparecem 2 Evolution Materiais: Controle de Estoque, Compras Gerencia necessidades de compra para reposição de estoque ou para atender à necessidade de um Centro de Custo. Envolve

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO Nº 15689, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2011 PUBLICADO NO DOE Nº 1673, DE 11.02.11 Altera o Decreto nº 11908, de 12 de dezembro de 2005, para incluir novos Códigos Fiscais de Operações e Prestações - CFOP

Leia mais

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral...

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral... S U M Á R I O A I. Amostra Grátis... 17 I.1 Isenção do IPI......17 I.2 Isenção do ICMS.........18 I.3 Valor da operação.........19 I.4 Exemplo.........19 II. Armazém Geral...... 23 II.1 Suspensão do IPI......23

Leia mais

Entendendo e Configurando CFOP UDERSON LUIS FERMINO

Entendendo e Configurando CFOP UDERSON LUIS FERMINO Sumario: Neste trabalho, dando continuidade ao tema em questão, serão relacionados os CFOP utilizados nas operações de saídas de mercadorias ou bens e nas realizações de serviços de transporte (interestaduais

Leia mais

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos:

Precision. A sua Solução de Gestão Empresarial. Características do Sistema: Principais Recursos: A sua Solução de Gestão Empresarial O Precision é a solução de Gestão Empresarial de baixo custo que a Maggiore Sistemas disponibiliza para pequenas e médias empresas. Desenvolvido e comercializado em

Leia mais

Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? E-book

Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? E-book Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? www.rech.com.br Rua Tupanciretã, 460 - Bairro Ideal Novo Hamburgo - RS CEP: 93.334-480 51 3582-4001 - comercial@rech.com.br O que é o Bloco K? Projeto do SPED para elaboração

Leia mais

CFOP Código Fiscal de Operação e Prestação

CFOP Código Fiscal de Operação e Prestação CFOP Código Fiscal de Operação e Prestação NOVO CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) A PARTIR DE 01.01.2003 AJUSTE SINIEF 07/01 DAS ENTRADAS DE MERCADORIAS E BENS E DA AQUISIÇÃO DE SERVIÇOS 1.000

Leia mais

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO

MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE LUCAS DO RIO VERDE CONTROLE INTERNO 1/5 1) DOS OBJETIVOS: 1.1) Normatizar os procedimentos de entrada e saída de materiais adquiridos pelo Município; 1.2) Garantir recebimento dos materiais no que se refere a quantidade, qualidade e prazo

Leia mais

- A necessidade de um maior controle estatístico e operacional das cargas movimentadas pelo Porto de Paranaguá;

- A necessidade de um maior controle estatístico e operacional das cargas movimentadas pelo Porto de Paranaguá; ORDEM DE SERVIÇO Nº 046/2006 ARMAZENAGEM O Superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, no uso de suas atribuições conferidas pelos itens V e X do artigo 16 do Regulamento aprovado

Leia mais

ARRENDAMENTO MERCANTIL OU LEASING. (atualizado até 17/01/2014)

ARRENDAMENTO MERCANTIL OU LEASING. (atualizado até 17/01/2014) ARRENDAMENTO MERCANTIL OU LEASING (atualizado até 17/01/2014) 2 ÍNDICE 1. CONCEITOS...4 1.1. Arrendamento Mercantil ou Leasing...4 1.2. Arrendador...4 1.3. Arrendatário...4 2. SISTEMA DE TRIBUTAÇÃO...5

Leia mais

REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DA VENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS DOS ESTOQUES PÚBLICOS N.º 004/ 04

REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DA VENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS DOS ESTOQUES PÚBLICOS N.º 004/ 04 REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DA VENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS DOS ESTOQUES PÚBLICOS N.º 004/ 04 A Companhia Nacional de Abastecimento - Conab, empresa pública federal vinculada ao Ministério da

Leia mais

Tabela de Códigos Fiscais

Tabela de Códigos Fiscais 13/02/2009 09:08:05 Folha: 001 1.101 Compra para industrialização ou produção rural 1.102 Compra para comercialização 1.111 Compra para industrialização, de mercadoria recebida anteriormente em consignação

Leia mais

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços

TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES CFOP. TABELA I Das entradas de mercadorias, bens ou aquisições de serviços Av. Visconde de Jequitinhonha, nº 279 Sala 205 Empresarial Tancredo Neves Boa Viagem Recife PE CEP: 51.021-190 Tel/Fax: (0**81) 3465.3055 E-mail: axiss@oi.com.br TABELA DE CFOP E CST CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES

Leia mais

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin

Modulo 05 ESTOQUE CGAINFOMÁTICA. Retwin Modulo 05 0 CGAINFOMÁTICA Retwin ESTOQUE 2 Estoque Sumário 5.1 Configuração Geral... 3 5.2 Entradas... 4 5.2.1 Manutenção... 4 5.2.2 Consulta... 6 5.2.3 Produção... 6 5.2.4 Relatórios... 8 5.3 Saídas...

Leia mais

NOTA EXPLICATIVA Alterações MANUAL DO SISTEMA DE APURAÇÃO DO ICMS RELATIVO AO CUSTO DAS SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS

NOTA EXPLICATIVA Alterações MANUAL DO SISTEMA DE APURAÇÃO DO ICMS RELATIVO AO CUSTO DAS SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS NOTA EXPLICATIVA Alterações MANUAL DO SISTEMA DE APURAÇÃO DO ICMS RELATIVO AO CUSTO DAS SAÍDAS DE MERCADORIAS E PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS Versão 1.0.0.2 - Setembro 2009 Foram realizadas alterações no Sistema,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE ARMAZENAGEM E SERVIÇOS

CONDIÇÕES GERAIS DE ARMAZENAGEM E SERVIÇOS CONDIÇÕES GERAIS DE ARMAZENAGEM E SERVIÇOS 1 GARANTIA DOS SERVIÇOS PRESTADOS: 1. O armazém recebe as mercadorias congeladas para depósito, garantindo em suas câmaras uma temperatura ambiente inferior à

Leia mais

MANUAL DO ALMOXARIFADO

MANUAL DO ALMOXARIFADO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA BAIANO CAMPUS BOM JESUS DA LAPA BR 349 - Km 14 Zona Rural - Caixa Postal 34

Leia mais

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. A) ENTRADAS: N=Novo

CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL. A) ENTRADAS: N=Novo CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E DE PRESTAÇÕES - CFOP CORRELAÇÃO GERAL Entradas Saídas A) ENTRADAS: Novos Antigos N=Novo GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3 GRUPO 1 GRUPO 2 GRUPO 3 1100 2100 3100 110 210 310 * COMPRAS

Leia mais

TABELA RESUMO DE INFRAÇÕES E PENALIDADES (LEI SC 10297/1996)

TABELA RESUMO DE INFRAÇÕES E PENALIDADES (LEI SC 10297/1996) 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 A B C D ICMS SANTA CATARINA TABELA RESUMO DE INFRAÇÕES E PENALIDADES (LEI SC 10297/1996) INFRAÇÃO PENALIDADE % Base Deixar de recolher, total ou parcialmente,

Leia mais

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Prof. Márcio Antoni Seguros O seguro é uma operação comercial na qual o segurado (exportador ou importador) e segurador (companhia de seguro) formalizam

Leia mais

ANEXO NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA ERVILHA

ANEXO NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA ERVILHA ANEXO NORMA DE IDENTIDADE, QUALIDADE, EMBALAGEM, MARCAÇÃO E APRESENTAÇÃO DA ERVILHA 1. Objetivo: A presente norma tem por objetivo definir as características de identidade, qualidade, embalagem, marcação

Leia mais

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA COMPROVAÇÃO DE OPERAÇÕES DIFERENCIADAS:. Cópia da nota fiscal emitida nos termos do inciso II do Art.

DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA COMPROVAÇÃO DE OPERAÇÕES DIFERENCIADAS:. Cópia da nota fiscal emitida nos termos do inciso II do Art. DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA COMPROVAÇÃO DE OPERAÇÕES DIFERENCIADAS: 1) BRINDES: Possíveis CFOP S: 2.910 Entrada de bonificação, doação ou brinde 6.910 Remessa em bonificação, doação ou brinde Art. 652 "Considera-se

Leia mais

AVISO DE VENDA DE ARROZ EM CASCA Nº 006/2015

AVISO DE VENDA DE ARROZ EM CASCA Nº 006/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MAPA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO Conab DIRETORIA DE OPERAÇÕES E ABASTECIMENTO Dirab SUPERINTENDÊNCIA DE OPERAÇÕES COMERCIAIS Suope GERÊNCIA DE

Leia mais

Detalhamento dos Ajustes

Detalhamento dos Ajustes Detalhamento dos Ajustes 1- Tabela de Ajuste dos Saldos de Apuração do ICMS: Tabela de Códigos de Ajustes da Apuração do ICMS Tabela de códigos de ajustes da apuração será disponibilizada pelas administrações

Leia mais

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos

Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos. Luiz Campos Fundamentos da NF-e Exercícios Práticos Luiz Campos 1 Livro de Apuração do IPI - CFOP CFOP DESCRIÇÃO 1.000 ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO 1.100 COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, PRODUÇÃO RURAL,

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITIQUIRA INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL Nº 002/2013, DE 22 DE JANEIRO DE 2013.

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITIQUIRA INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL Nº 002/2013, DE 22 DE JANEIRO DE 2013. INSTRUÇÃO NORMATIVA SCL Nº 002/2013, DE 22 DE JANEIRO DE 2013. Versão nº 01 Aprovação em: 22/01/2013 Ato de Aprovação: Decreto Municipal nº 010/2013 Unidade Responsável: Departamento de Compras e Patrimônio/Comissão

Leia mais

WMSL Warehouse Management System Lite

WMSL Warehouse Management System Lite WMSL Warehouse Management System Lite Tela Inicial Esta é a tela inicial do sistema WMSL (Warehouse Management System - Lite) da Logistock. Cadastro Administrativo Pesquisa Movimentação Encerrar Cadastro

Leia mais

Especial Área Fiscal Legislação Tributária do Estado de São Paulo Professor Dermeval Frossard

Especial Área Fiscal Legislação Tributária do Estado de São Paulo Professor Dermeval Frossard 1 O que você aconselha para quem começa agora a se preparar para a área fiscal? É necessário começar a estudar Contabilidade e Direito Tributário, pois sem exceção, estas matérias entram no edital de todos

Leia mais

Política de entrega, troca e devolução de produtos

Política de entrega, troca e devolução de produtos Política de entrega, troca e devolução de produtos Este documento é parte integrante do Pedido de Venda / Termos e Condições de aquisição de produtos da MADEPAL. Caso haja con ito entre o pedido e o expresso

Leia mais

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto.

Convém ressaltar, de início, que o benefício do diferimento não se confunde com a isenção ou com a suspensão do imposto. ICMS/SP - Diferimento - Tratamento fiscal 6 de Abril de 2010 Em face da publicação do Decreto nº 55.305/2009 - DOE SP de 31.12.2009, este procedimento foi atualizado (tópico 9 - bens do ativo imobilizado

Leia mais

Cartilha do Contrato de Opção de Venda

Cartilha do Contrato de Opção de Venda Cartilha do Contrato de Opção de Venda CONAB - COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO 01 O QUE É O CONTRATO DE OPÇÃO DE VENDA? É uma modalidade de seguro de preços que dá ao produtor rural e/ou sua cooperativa

Leia mais

A partir da referência maio de 2009 (entrega até 10/06) foram feitas as seguintes adequações relacionadas à DIME e DCIP:

A partir da referência maio de 2009 (entrega até 10/06) foram feitas as seguintes adequações relacionadas à DIME e DCIP: Senhores Contabilistas, A partir da referência maio de 2009 (entrega até 10/06) foram feitas as seguintes adequações relacionadas à DIME e DCIP: 1 - VALIDADOR DA DIME - CRÍTICA DOS CFOP COM CAMPOS ESPECÍFICOS

Leia mais

REGULAMENTO PARA OFERTA DE PRÊMIO PARA O ESCOAMENTO DE PRODUTO PEP N.º 001/97

REGULAMENTO PARA OFERTA DE PRÊMIO PARA O ESCOAMENTO DE PRODUTO PEP N.º 001/97 REGULAMENTO PARA OFERTA DE PRÊMIO PARA O ESCOAMENTO DE PRODUTO PEP N.º 001/97 A COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO CONAB, empresa pública federal vinculada ao Ministério da Agricultura, torna público

Leia mais

a) CONSIGNANTE, aquele que REMETE a mercadoria em consignação. b) CONSIGNATÁRIO, aquele que RECEBE a mercadoria em consignação.

a) CONSIGNANTE, aquele que REMETE a mercadoria em consignação. b) CONSIGNATÁRIO, aquele que RECEBE a mercadoria em consignação. OPERAÇÃO: CONSIGNAÇÃO DE BENS USADOS As empresas que atuam no comércio de bens usados e que os recebem bens em consignacão, seja por meio de acordo ou contrato prévio, devem observar alguns procedimentos

Leia mais

Bloco K no SPED Fiscal. Dulcineia L. D. Santos

Bloco K no SPED Fiscal. Dulcineia L. D. Santos Bloco K no SPED Fiscal Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Legislação Nacional: Ajuste SINIEF 2/09 Ato COTEPE/ICMS 09/08 Protocolo 3/11 Legislação no Estado de São Paulo: Artigo

Leia mais

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL

SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL Matéria São Paulo SIMPLES NACIONAL DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS TRATAMENTO FISCAL SUMÁRIO 1. Introdução 2. Devolução Conceito 3. Crédito do Imposto no Recebimento de Mercadorias em Devolução ICMS e IPI 4.

Leia mais

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal

IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal IPI - Devolução de produtos - Tratamento fiscal Sumário 1. Introdução... 2 2. Devolução por contribuinte do ICMS e/ou do IPI... 3 2.1 Procedimentos do contribuinte que efetuar a devolução... 3 2.1.1 Estorno

Leia mais

CAPÍTULO I Da Aplicação

CAPÍTULO I Da Aplicação CONDIÇÕES E CRITÉRIOS DE RENEGOCIAÇÃO DAS DÍVIDAS ORIGINÁRIAS DE PERDAS CONSTATADAS NAS ARMAZENAGENS DE PRODUTOS VINCULADOS À POLÍTICA DE GARANTIA DE PREÇOS MÍNIMOS PGPM E ESTOQUES REGULADORES DO GOVERNO

Leia mais