Exercícios sobre ConcentraÇões das soluções - Parte 2

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Exercícios sobre ConcentraÇões das soluções - Parte 2"

Transcrição

1 Exercícios sobre ConcentraÇões das soluções - Parte (Fatec) Caso sejam acrescentados 3,0 g de bicarbonato de sódio a 50 ml de HCl 0,25 mol/l, a massa desse sal que deve SOBRAR SEM REAGIR será próxima de a) 1,0 g b) 2,0 g c) 3,0 g d) 4,0 g e) 5,0 g 02. (Fatec) O gráfico a seguir fornece dados sobre os volumes de dióxido de carbono, recolhidos a determinadas pressão P e temperatura T, que foram produzidos quando diferentes massas de bicarbonato de sódio (NaHCO 3) foram acrescentadas a volumes fixos de 100 ml de HCl 0,25 mol/l. A partir dos dados fornecidos, pode-se prever que, quando 1 mol de bicarbonato de sódio reagir completamente com a solução de HCl, produzir-se-á, nessas condições de P e T, um volume de CO 2 próximo de Dado: massa molar: NaHCO 3 = 84 g/mol a) 10 L b) 20 L c) 30 L d) 40 L e) 50 L 03. (Unifesp) No mês de maio de 2007, o governo federal lançou a Política Nacional sobre Álcool. A ação mais polêmica consiste na limitação da publicidade de bebidas alcoólicas nos meios de comunicação. Pelo texto do decreto, serão consideradas alcoólicas as bebidas com teor de álcool a partir de 0,5 GL. A concentração de etanol nas bebidas é expressa pela escala centesimal Gay Lussac ( GL), que indica a percentagem em volume de etanol presente em uma solução. Pela nova Política, a bebida alcoólica mais consumida no país, a cerveja, sofreria restrições na sua publicidade. Para que não sofra as limitações da legislação, o preparo de uma nova bebida, a partir da diluição de uma dose de 300 ml de uma cerveja que apresenta teor alcoólico 4 GL, deverá apresentar um volume final, em L, acima de a) 1,0. b) 1,4. c) 1,8. d) 2,0. e) 2,4. 1

2 04. (Cesgranrio) Num laboratório, necessita-se preparar uma solução 10 N de H 2SO 4, e dispõe-se de 500 ml de outra solução desse ácido com 90 % em peso e densidade 1,81 g/cm 3. Que volume de água destilada deve ser adicionado a esta última solução para se atingir o objetivo proposto? Dados os pesos atômicos: H = 1; O = 16; S = 32. a) 830 ml b) 1160 ml c) 1660 ml d) 2320 ml e) 3320 ml 05. (Cesgranrio) Para preparar 1,2 litros de solução 0,4 M de HCl, a partir do ácido concentrado (16 M), o volume de água, em litros, a ser utilizado será de: a) 0,03. b) 0,47. c) 0,74. d) 1,03. e) 1, (Fuvest) Com a finalidade de determinar a fórmula de certo carbonato de um metal Me, seis amostras, cada uma de 0,0100 mol desse carbonato, foram tratadas, separadamente, com volumes diferentes de ácido clorídrico de concentração 0,500 mol/l. Mediu-se o volume de gás carbônico produzido em cada experiência, à mesma pressão e temperatura. O volume molar do gás carbônico, nas condições da experiência, é igual a 24,8 L/mol Então, a fórmula do carbonato deve ser: a) Me 2CO 3 b) MeCO 3 c) Me 2(CO 3) 3 d) Me(CO 3) 2 e) Me 2(CO 3) (Fuvest) Uma solução aquosa de NaOH (base forte), de concentração 0,10 mol L -1, foi gradualmente adicionada a uma solução aquosa de HCl (ácido forte), de concentração 0,08 mol L -1. O gráfico que fornece as concentrações das diferentes espécies, durante essa adição é 2

3 08. (Fuvest) Em um experimento, para determinar o número x de grupos carboxílicos na molécula de um ácido carboxílico, volumes de soluções aquosas desse ácido e de hidróxido de sódio, de mesma concentração, em mol L -1, à mesma temperatura, foram misturados de tal forma que o volume final fosse sempre 60 ml. Em cada caso, houve liberação de calor. No gráfico abaixo, estão as variações de temperatura ( T) em função dos volumes de ácido e base empregados: Partindo desses dados, pode-se concluir que o valor de x é a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5 Nesse experimento, o calor envolvido na dissociação do ácido e o calor de diluição podem ser considerados desprezíveis. 09. (Pucsp) Os sais contendo o ânion nitrato (NO 3 -) são muito solúveis em água, independentemente do cátion presente no sistema. Já o ânion cloreto (Cl - ), apesar de bastante solúvel com a maioria dos cátions, forma substâncias insolúveis na presença dos cátions Ag +, Pb 2+ e Hg 2+. Em um béquer foram adicionados 20,0 ml de uma solução aquosa de cloreto de cálcio (CaCl 2) de concentração 0,10 mol/l a 20,0 ml de uma solução aquosa de nitrato de prata (AgNO 3) de concentração 0,20 mol/l. Após efetuada a mistura, pode-se afirmar que concentração de cada espécie na solução será 10. (Ufg) Observe o quadro a seguir: Considerando-se a preparação e os resultados obtidos, 3

4 a) a solução 1 é a mais diluída. b) a solução 2 é a que escoa com mais facilidade. c) as soluções 3 e 4 possuem o mesmo soluto. d) a solução 4 é opaca. e) as soluções 1 e 2 possuem o mesmo solvente. 11. (Unitau) Deseja-se diluir um litro da solução de H 2SO 4 a 80 e de densidade 2,21 g/cm 3 até o volume de cinco litros. As concentrações molares do H 2SO 4, antes e depois da diluição, são, respectivamente, em mols/litro: a) 10,1 e 5,2. b) 12,0 e 4,0. c) 4,0 e 11,3. d) 18,0 e 3,6. e) 22,5 e 10, (Fgv) O gás carbônico, massa molar 0,044 kg/mol, pode ser retido em uma solução de carbonato de potássio, cuja reação pode ser representada pela equação: K 2CO 3(aq) + CO 2(g) + H 2O(l) 2 KHCO 3(aq) A quantidade mínima, em litros, de uma solução de carbonato de potássio de concentração 0,5 mol/l, que deve ser utilizada para dissolver completamente o CO 2 presente em 100 kg de uma amostra de ar contendo ppm, em massa, desse gás é a) 100. b) 10. c) 1. d) 0,1. e) 0, (Pucpr) Na análise de uma soda comercial, com HCl(aq) 0,1 mol/l, gastou-se 9,25 ml deste ácido. Sabendo-se que a alíquota analisada foi de 10,00 ml e que a massa de soda foi de 1,0025 g/250 ml, determine o teor de pureza dessa soda. Dados: M(H) = 1,00 g/mol; M(O) = 16,00 g/mol; M(Na) = 23,00 g/mol. a) 89,25% b) 85,43% c) 92,26% d) 90,00% e) 95,56% 14. (Fatec) As propriedades ácidas do suco de limão podem ser consideradas provenientes do ácido cítrico. Assim, a reação entre o suco de limão e o hidróxido de sódio é representada por: Com o intuito de verificar a concentração de ácido cítrico em um determinado suco de limão, 9,0 ml de suco foram neutralizados com hidróxido de sódio de concentração 0,10 mol/l. Sabendose que, para consumir todo o ácido cítrico dessa amostra, foram gastos 27 ml de NaOH, pode-se afirmar que nesse suco a concentração em quantidade de matéria (mol.l -1 ) de ácido cítrico é a) 0,30. b) 0,20. c) 0,10. d) 0,05. e) 0,01. 4

5 15. (Pucrs) Considere as informações e a tabela a seguir: 100 ml de soluções de sais de sódio foram preparadas pela adição de 50 g do sal em água à temperatura de 20 C. Pela análise da tabela, conclui-se que, após agitação do sistema, as soluções que apresentam, respectivamente, a maior e a menor concentração de íons de sódio, em g/l, são: a) Iodeto de sódio e Carbonato de sódio. b) Iodeto de sódio e Cloreto de sódio. c) Cloreto de sódio e Iodeto de sódio. d) Carbonato de sódio e Cloreto de sódio. e) Carbonato de sódio e Iodeto de sódio. 16. (Ueg) Duas situações, A e B, são representadas a seguir. Analise os dados e julgue as afirmações a seguir: I. Na situação A, a concentração molar obtida é igual a 0,8 mol.l -1 II. Na situação A, se duplicarmos o volume da solução, a concentração molar se reduzirá pela metade. III. Na situação B, a solução 1 apresenta concentração igual a 5,0 g.l -1 IV. Na situação B, adicionando-se 100 ml de solvente à solução 1, a concentração final na solução 2 será igual a 2,5 g.l -1 Marque a alternativa CORRETA: a) Apenas as afirmações I e II são verdadeiras. b) Apenas as afirmações I e III são verdadeiras. c) Apenas as afirmações II, III e IV são verdadeiras. d) Apenas as afirmações II e IV são verdadeiras. e) Todas as afirmações são verdadeiras. 17. (Uel) Deseja-se obter cloreto de sódio (NaCl) sólido com o maior grau de pureza possível. As únicas operações a serem realizadas são misturar e evaporar. Nessas condições, assinale a alternativa que indica a reação que produzirá a maior quantidade de NaCl sólido o mais puro possível. 5

6 a) Misturar 0,20 mol de Na 2CO 3 sólido em 200 ml de solução de HCl 1,00 mol/l e deixar evaporar. b) Misturar 0,10 mol de Na 2CO 3 sólido em 200 ml de solução de HCl 1,00 mol/l e deixar evaporar. c) Misturar 200 ml de solução de Na 2CO 3 1,00 mol/l em 200 ml de solução de HCl 1,00 mol/l e deixar evaporar. d) Misturar 0,10 mol de NaOH sólido em 200 ml de solução de HCl 1,00 mol/l e deixar evaporar. e) Misturar 100 ml de solução de NaOH 1,00 mol/l em 200 ml de solução de HCl 1,00 mol/l e deixar evaporar. 18. (Uel) Um químico ambiental, para analisar fósforo e nitrogênio numa amostra de água coletada no lago Igapó, situado na cidade de Londrina, necessita preparar duas soluções: uma de fosfato monobásico de potássio (KH 2PO 4) e outra de nitrato de potássio (KNO 3), ambas de mesma concentração em mol/l. Uma das soluções é preparada adicionando-se água a 13,6 g de KH 2PO 4 até o volume final de 500 ml. A outra deve ser preparada pela adição de água ao KNO 3 para obter 200 ml de solução. Massas molares (g/mol): KH 2PO 4 = 136; KNO 3 = 101 Com base nas informações, é correto afirmar que a massa necessária de KNO 3 é: a) 13,6 g b) 10,1 g c) 5,44 g d) 5,05 g e) 4,04 g 19. (Uerj) A espuma branca das ondas do mar é composta por pequenas bolhas de ar, que se formam devido à elevada concentração de sais - cerca de 0,50 mol L -1. Considere duas soluções salinas, uma com concentração igual a 0,20 mol L -1, outra com concentração igual a 0,60 mol L -1, que devem ser misturadas para o preparo de 1,0 L de solução que possua concentração igual a 0,50 mol L -1. Nesta preparação, o volume utilizado da solução mais diluída vale, em ml: a) 200 b) 250 c) 300 d) (Ufc) Sabendo que a solubilidade do cloreto mercuroso (calomelano, Hg 2Cl 2) em água a 25 C é 3,0 x 10-5 g/100ml, qual o volume mínimo necessário (em L) de uma solução aquosa 0,01 M de NaCl para dissolver 3,0x10-4 g de Hg 2Cl 2 a 25 C? OBS: Considere o equilíbrio: a) 3,2 x 10 3 L b) 6,4 x 10 7 L c) 15,3 x 10 6 L d) 19,2 x 10 5 L e) 38,4 x 10 4 L 21. (Uff) Dois técnicos recebem para análise um frasco contendo solução de HCl com concentração desconhecida. O primeiro técnico transfere 20 ml dessa solução para outro frasco, adiciona 20 ml de água destilada e algumas gotas de fenolftaleína. Faz, então, a dosagem, gotejando solução de NaOH 0,1 mol/l, até o aparecimento de coloração rosa permanente. O segundo técnico utiliza, também, 20 ml da solução inicial à qual adiciona 60 ml de água destilada. A seguir, procede da mesma forma que o primeiro técnico e faz a dosagem. Sabe-se que cada técnico calcula, corretamente, a molaridade da solução inicial do ácido. Assim sendo, em relação aos resultados dos cálculos que os dois técnicos realizaram, pode-se afirmar que: a) Os dois técnicos encontram resultados iguais. b) O resultado encontrado pelo segundo técnico é quatro vezes menor que o encontrado pelo primeiro. c) O resultado encontrado pelo segundo técnico é quatro vezes maior que o encontrado pelo primeiro. d) O resultado encontrado pelo segundo técnico é duas vezes menor que o encontrado pelo primeiro. e) O resultado encontrado pelo segundo técnico é duas vezes maior que o encontrado pelo primeiro. 6

7 22. (Ufg) Um antiácido contém, em sua formulação, Mg(OH) 2 em uma concentração de 1,2 g ml - 1. Considerando que a concentração de HCl no suco gástrico é de 0,16 mol L -1, qual o volume de suco gástrico neutralizado pela ingestão de uma colher (3 ml) desse antiácido? a) 125 ml b) 250 ml c) 375 ml d) 750 ml e) 1000 ml 23. (Ufsm) No controle de qualidade química de uma água sanitária comercial, gastaram-se 18 ml de solução de HCl 0,1 mol/l para neutralizar uma amostra de 12 ml. A alcalinidade dessa água sanitária é, em mol/l, a) 0,10 b) 0,12 c) 0,15 d) 0,18 e) 0, (Fei) Que volume de água destilada devemos adicionar a 150,0 ml de uma solução a 7,00 % de um xampu para automóvel a fim de torná-la a 3,00 %? a) 50,0 ml b) 100,0 ml c) 200,0 ml d) 450,0 ml e) 750,0 ml 25. (Ita) Para preparar 80 L de uma solução aquosa 12 % (massa/massa) de KOH (massa específica da solução = 1,10 g/cm 3 ) foram adicionados x litros de uma solução aquosa 44 % (massa/massa) de KOH (massa específica da solução = 1,50 g/cm 3 ) e y litros de água deionizada (massa específica = 1,00 g/cm 3 ). Os valores de x e de y são respectivamente: a) 12 L e 68 L. b) 16 L e 64 L. c) 30 L e 50 L. d) 36 L e 44 L. e) 44 L e 36 L. 26. (Ita) A um béquer contendo 100 ml de ácido acético 0,10 mol/l, a 25 C, foram adicionados 100 ml de água destilada. Considere que a respeito deste sistema sejam feitas as seguintes afirmações: I - O número total de íons diminui. II - O número total de íons aumenta. III - A condutividade elétrica do meio diminui. IV - A condutividade elétrica do meio aumenta. V - O número de íons H + e H 3CCOO - por cm 3 diminui. VI - O número de íons H + e H 3CCCO - por cm 3 aumenta. Qual das opções a seguir se refere a todas afirmações CORRETAS? a) I e V. b) II e VI. c) III e V. d) II, III e V. e) I, IV, VI. 27. (Pucmg) 50 ml de uma amostra contendo ácido acético (CH 3COOH) foram diluídos com água e o volume completado para 250 ml. Uma alíquota de 25mL dessa solução consumiu 25 ml de uma solução 0,1 mol/l de NaOH para neutralizar o ácido. O teor de ácido acético da amostra é: a) 1,0 % b) 0,2 % c) 3,0 % d) 5,0 % e) 10,0 % 7

8 28. (Pucpr) Quantos ml de solvente puro devem ser adicionados a 150 ml de uma solução de NaOH, com concentração igual a 1,00 mol/l, a fim de torná-la 0,25 mol/l? a) 900 ml b) 800 ml c) 700 ml d) 600 ml e) 450 ml 29. (Pucrs) Necessita-se preparar uma solução de fluoreto de sódio de concentração igual a 12,6 g/l, aproveitando 200mL de uma solução 0,9 M do mesmo sal. Para isso, deve-se adicionar Dado: Massa molar: NaF = 42 g/mol. a) 400 ml de água. b) 600 ml de água. c) 200 ml de água. d) 0,3 mols do sal. e) 6,3g do sal. 30. (Pucrs) 50,00 ml de uma solução 2,0 mols/l em MgCl 2 são diluídos a 1 L. A concentração, em mol/l, de íons cloreto na nova solução é a) 0,1 b) 0,2 c) 1,0 d) 2,0 e) 4,0 31. (Uerj) Diluição é uma operação muito empregada no nosso dia-a-dia, quando, por exemplo, preparamos um refresco a partir de um suco concentrado. Considere 100mL de determinado suco em que a concentração do soluto seja de 0,4 mol.l -1. O volume de água, em ml, que deverá ser acrescentado para que a concentração do soluto caia para 0,04 mol.l -1, será de: a) b) 900 c) 500 d) (Uerj) Uma suspensão de células animais em um meio isotônico adequado apresenta volume igual a 1 L e concentração total de íons sódio igual a 3,68 g/l. A esse sistema foram acrescentados 3 L de água destilada. Após o processo de diluição, a concentração total de íons sódio, em milimol/l, é de: a) 13,0 b) 16,0 c) 23,0 d) 40,0 33. (Uff) A solução de um certo sal tem a concentração de 30 % em peso. A massa de água necessária para diluí-la a 20 % em peso é: a) 25 g b) 75 g c) 50 g d) 100 g e) 150 g 34. (Ufmg) O rótulo de uma garrafa de vinagre indica que a concentração de ácido acético (CH 3COOH) é 42 g/l. A fim de verificar se a concentração da solução ácida corresponde à indicada no rótulo, 10,00 ml da mesma solução foram titulados com hidróxido de sódio 0,100 mol/l, gastando-se 25,00 ml da base para a neutralização. 8

9 Quatro grupos de estudantes realizaram os cálculos de ambas as concentrações, a indicada no rótulo e a obtida através da titulação. Os resultados encontrados pelos quatro grupos estão apresentados no quadro. Ambas as concentrações foram calculadas corretamente pelo grupo a) II. b) IV. c) I. d) III. 35. (Ufmg) Uma mineradora de ouro, na Romênia, lançou m 3 de água e lama contaminadas com cianeto, CN - (aq), nas águas de um afluente do segundo maior rio da Hungria. A concentração de cianeto na água atingiu, então, o valor de 0,0012 mol/litro. Essa concentração é muito mais alta que a concentração máxima de cianeto que ainda permite o consumo doméstico da água, igual a 0,01 miligrama/litro. Considerando-se essas informações, para que essa água pudesse servir ao consumo doméstico, ela deveria ser diluída, aproximadamente, a) vezes. b) vezes. c) 320 vezes. d) 32 vezes. 36. (Ufpe) Os médicos recomendam que o umbigo de recém-nascidos seja limpo, usando-se álcool a 70 %. Contudo, no comércio, o álcool hidratado é geralmente encontrado na concentração de 96 % de volume de álcool para 4 % de volume de água. Logo, é preciso realizar uma diluição. Qual o volume de água pura que deve ser adicionado a um litro (1 L) de álcool hidratado 80 % v/v, para obter-se uma solução final de concentração 50% v/v? a) 200 ml b) 400 ml c) 600 ml d) 800 ml e) 1600 ml 37. (Ufrrj) Tem-se 50 ml de solução 0,1 M de Nitrato de Prata (AgNO 3). Ao se adicionar 150 ml de água destilada à solução, esta passará a ter a concentração de a) 0,5 M. b) 0,2 M. c) 0,025 M. d) 0,01 M. e) 0,033 M. 38. (Ufrs) Uma solução aquosa de ácido sulfúrico (H 2SO 4), para ser utilizada em baterias de chumbo de veículos automotivos, deve apresentar concentração igual a 4 mol/l. O volume total de uma solução adequada para se utilizar nestas baterias, que pode ser obtido a partir de 500 ml de solução de H 2SO 4 de concentração 18 mol/l, é igual a a) 0,50 L b) 2,00 L c) 2,25 L d) 4,50 L e) 9,00 L 9

10 39. (Ufsm) A soda cáustica (NaOH) é uma das bases mais usadas pela indústria química na preparação de compostos orgânicos, na purificação de óleos vegetais e derivados de petróleo, etc... Suponha-se que, para ser usada em um determinado processo industrial, há necessidade de 10L de soda a 7,5 %. Partindo-se de uma solução a 25 % dessa substância (sol A), o volume da solução e o volume de água que deveriam ser misturados, para obter a solução com a concentração desejada, são, em litros, a) sol A - 7,0; água - 3,0. b) sol A - 3,0; água - 7,0. c) sol A - 0,3; água - 9,7. d) sol A - 9,7; água - 0,3. e) sol A - 7,5; água - 2, (Unesp) Na preparação de 500 ml de uma solução aquosa de H 2SO 4 de concentração 3 mol/l, a partir de uma solução de concentração 15 mol/l do ácido, deve-se diluir o seguinte volume da solução concentrada: a) 10 ml b) 100 ml c) 150 ml d) 300 ml e) 450 ml 41. (Unirio) 50 ml de uma solução "y" mol/l de KOH são preparados a partir de 10 ml de uma solução estoque de KOH "x" mol/l. A solução diluída é colocada para reagir com H 2SO 4 0,5 mol/l, consumindo 40 ml do ácido. Os valores, em mol/l, de x e y são, respectivamente, iguais a: a) x = 0,8; y = 1 b) x = 1; y = 8 c) x = 2; y = 0,4 d) x = 4; y = 0,8 e) x = 8; y = (Ufrj) O Grito de Satanás nas Melancias in "Zé Limeira, Poeta do Absurdo" Orlando Tejo "Possantes candeeiros a carbureto iluminam a sala espaçosa pintada a óleo, refletindo a luz forte nas lentes escuras que protegem os grandes olhos firmes do poeta, sob as grossas pestanas negras." Após o uso de uma lanterna a carbureto, removeram-se 7,4 g da base resultante da reação do carbeto de cálcio com a água. Determine o volume de uma solução aquosa, que contém 1 mol/l de HCl, necessário para reagir totalmente com essa quantidade de base. 43. (Ueg) A mistura de uma solução de solutos diferentes pode ocorrer de forma que esses solutos reajam entre si. Em uma aula prática realizada no laboratório, um estudante utilizou na neutralização de 15 ml de uma solução aquosa de H 2SO 4, 20 ml de solução aquosa 0,6 mol.l -1 de NaOH. De acordo com essas informações, responda ao que se pede: a) Apresente a equação balanceada da reação descrita. b) Calcule a concentração em mol/l da solução ácida. 10

11 44. (Uerj - adaptado) Segundo a legislação brasileira, o vinagre é uma solução aquosa que deve conter entre 0,9 e 1,8 mol x L -1 de ácido etanóico. A análise de 10 ml de uma amostra de determinada marca deste produto indicou que foram necessários 20 ml de solução de hidróxido de sódio, com concentração igual a 0,2 mol x L -1, para a neutralização de todo o ácido etanóico presente. C 2H 4O 2 + NaOH C 2H 3O 2Na + HOH Calcule a concentração em quantidade de matéria, mol x L -1, do ácido etanóico da amostra e classifique-a como adequada ou não à legislação brasileira. 45. (Uerj) A equação balanceada a seguir representa a reação de dupla-troca entre o nitrato de prata e o sulfeto de sódio, na qual é formado o sal insolúvel sulfeto de prata. Um experimento sobre análise quantitativa consistiu em gotejar uma solução de AgNO 3 sobre uma solução de Na 2S, mantendo agitação constante. O volume da solução de AgNO 3 gotejado, em mililitros, e a massa de Ag 2S obtida, em gramas, foram registrados no gráfico a seguir. a) Calcule a concentração da solução de AgNO 3, em mol L -1. b) Indique o caráter da solução de sulfeto de sódio em relação a seu ph e escreva uma equação química que comprova esse caráter. 46. (Uff 2004) A seguinte mistura foi preparada em laboratório: 300,0 ml de HCl 0,40 M mais 200,0 ml de NaOH 0,60 M. Considerando a reação completa, informe, por meio de cálculos, a molaridade do sal formado. 47. (Ufrj) A eletrólise de soluções concentradas de cloreto de sódio (salmoura) produz cloro gasoso no eletrodo E1, gás hidrogênio e hidróxido de sódio em solução no eletrodo E2, restando uma solução diluída de NaCl cuja concentração é de 50 g/l, que é removida da célula eletrolítica. O esquema a seguir representa uma célula eletrolítica de membrana. Calcule o volume de água, em litros, que deve ser removido de 1000 L da solução de NaCl a 50 g/l para que ela atinja a concentração de 250 g/l e possa ser reaproveitada no processo. Para efeito de cálculo, despreze a variação de densidade das soluções salinas. 11

12 48. (Ufrj) Uma amostra de 10 L de um gás contendo N 2, H 2S, CH 4 e CO 2 foi borbulhada através de dois tubos, em seqüência, como ilustra a figura a seguir. O tubo 1 continha uma solução aquosa de nitrato de chumbo (II) e o tubo 2, uma solução aquosa de hidróxido de bário. Todo o H 2S presente na amostra reagiu no tubo 1. a) No tubo 1, ocorreu a formação de um precipitado, identificado como PbS, que, após ser lavado e secado, apresentou 2,39 g de massa. Determine a concentração de H 2S na amostra de gás, expressa em mol/l. b) No tubo 2, observou-se a formação de um precipitado de cor branca. Escreva a reação que ocorreu nesse tubo. 49. (Unesp) Medicamentos, na forma de preparados injetáveis, devem ser soluções isotônicas com relação aos fluidos celulares. O soro fisiológico, por exemplo, apresenta concentração de cloreto de sódio (NaCl) de 0,9 % em massa (massa do soluto por massa da solução), com densidade igual a 1,0 g.cm -3. a) Dada a massa molar de NaCl, em g.mol -1 : 58,5, qual a concentração, em mol.l -1, do NaCl no soro fisiológico? Apresente seus cálculos. b) Quantos litros de soro fisiológico podem ser preparados a partir de 1 L de solução que contém 27 g.l -1 de NaCl (a concentração aproximada deste sal na água do mar)? Apresente seus cálculos. 50. (Unicamp) 10,0 g de um fruto de uma pimenteira foram colocados em contato com 100 ml de acetona para extrair as substâncias capsaicina e di-hidrocapsaicina, dois dos compostos responsáveis pela pungência (sensação de quente) da pimenta. A mistura resultante foi filtrada e o líquido obtido teve seu volume reduzido a 5,0 ml, por aquecimento. Estes 5,0 ml foram diluídos a 50 ml pela adição de etanol anidro. Destes 50 ml, uma porção de 10 ml foi diluída a 25 ml. A análise desta última solução, num instrumento apropriado, forneceu o gráfico representado na figura. Observou-se que a concentração da capsaicina é metade da di-hidrocapsaicina. a) Qual a relação entre as concentrações da capsaicina, na solução de 5,0 ml e na solução final? Justifique. b) Identifique o "triângulo" que corresponde à capsaicina e o "triângulo" que corresponde à dihidrocapsaicina. Mostre claramente como você fez esta correlação. 12

13 51. (Ufla) As soluções de hipoclorito de sódio (NaClO) têm sido utilizadas por sua ampla ação desinfetante. a) Quantos gramas de hipoclorito de sódio são necessários para preparar 10 L de solução desse sal a 0,05 mol.l -1? b) A que volume (V[final]) deve-se diluir 500 ml de solução de NaClO a 0,05 mol.l -1, para se obter solução mol.l -1 desse sal? c) Qual a concentração em g.l -1 da solução de NaClO 0,1 mol.l -1? Dados: Na = 23; Cl = 35,5; O = (Ufu) a) O ácido sulfúrico comercial tem 95 % em peso de H 2SO 4 e densidade igual a 1,86 g.cm -3. Sabendo-se que o eletrólito presente nas baterias de carros é uma solução aquosa de ácido sulfúrico de concentração aproximadamente 5 mols.l -1, calcule o volume de ácido sulfúrico comercial necessário para preparar 1 L de solução de eletrólito para bateria. b) A dissolução de H 2SO 4 em água envolve a seguinte variação de entalpia ( H): Observação: o valor negativo para o H significa que a reação libera calor. Considerando as informações acima e sabendo-se que a densidade da água é 1 g.cm -3, comente como deve ser preparada a solução do eletrólito do item A. Respostas 42. O volume necessário de uma solução que contém 1 mol/l de HCL é 0,2 L. 43. a) H 2SO 4 + 2NaOH 2H 2O + Na 2SO 4 b) NaOH: 0,6 mol 1000 ml n(base) 20 ml n(base) = 0,012 mol 1 mol H 2SO 4 2 mols NaOH n(ácido) 0,012 mol NaOH n(ácido) = 0,006 mol 0,006 mol de ácido 15 ml x 1000 ml x = 0,4 mol em 1 L A concentração molar do ácido é 0,4 mol/l. 13

14 44. C 2H 4O 2 + NaOH C 2H 3O 2Na + HOH 1 mol 1 mol n(naoh) = 0,02 L x 0,2 mol/l = 0,004 mol n(naoh) = n(ácido) = 0,004 mol Molaridade do ácido = 0,004/0,010 = 0,4 M O produto é inadequado, pois sua concentração encontra-se abaixo da faixa estabelecida pela legislação brasileira. 45. a)número de mol do Ag 2S: mol Número de mol de AgNO 3: 1, mol Concentração do AgNO 3 (1, mol)/( L) = 0,4 mol L -1 b) Caráter básico ou alcalino; S 2- + HOH HS - + OH HCl: 0,40 mol 1 L n(hcl) 0,3 L n(hcl) = 0,12 mol NaOH: 0,60 mol 1 L n(naoh) 0,2 L n(naoh) = 0,12 mol HCl + NaOH H 2O + NaCl 0,12 mol 0,12 mol 0,12 mol Molaridade do NaCl = m/v, logo, Molaridade do NaCl = 0,12/0,5 = 0,24 mol/l. 47. V = 800 L 48. a) a concentração de H 2S nela presente é igual a 0,001 mol/l. b) A reação ocorrida no tubo 2 é: CO 2(g) + Ba(OH) 2(aq) BaCO 3(s) + H 2O(l). 49. a) 1000 g 100 % (solução) x 0,9 % (soluto) x = 9 g 58,5 g 1 mol de NaCl 9 g x x = 0,1538 mol de NaCl em 1 litro. Concentração em mol/l = 0,154 mol/l. b) m(soluto) inicial = m(soluto) final, logo: C(inicial) V(inicial) = C(final) V(final) 27 1 = 9 V(final) V(final) = 3L de soro fisiológico. 14

15 50. Teremos: Na diluição 1, o volume aumento 10 vezes e a concentração de capsaicina ficou 10 vezes menor. Na diluição 2, o volume aumentou 2,5 vezes e a concentração de capsaicina ficou 2,5 vezes menor. A concentração de capsaicina na solução de 5,0 ml será 10 2,5 = 25 vezes maior que na solução final. V 1C 1 = V 2C 2 5,0.C 1 = 50.C 2 C 2 = 0,1.C 1 C 2 = C 3 = 0,1C 1 V 3C 3 = V 4C ,1.C 1 = 25.C 4 C 1 = 25C 4 b) A quantidade de cada soluto presente no sistema é determinada a partir da área sob cada pico. Pico A A = b.h/2 = 3.1/2 = 1,5 unidades arbitrárias Pico B A' = b.h/2 = 2.3/2 = 3 unidades arbitrárias Como foi dito no texto que a concentração da capsaicina é a metade da de di-hidrocapsaicina, temos: A: capsaicina B: di-hidrocapsaicina O instrumento utilizado poderia ser um cromatógrafo. 51. a) 1 L 0,05 mol (NaClO) 1 L 0,05 x 74,5 g (NaClO) 10 L m m = 37,25 g b) 0,05 mol.l -1 x 500 ml = mol.l -1 x Vf Vf = 5000 ml c) c = 0,1 mol.l -1 x 74,5 g.mol -1 = 7,45 g.l a) 277,5 cm 3 b) Por se tratar de uma dissolução exotérmica, ou seja, que libera calor, o volume de 277,5 cm 3 de H 2SO 4 comercial deve ser lentamente adicionado em 1 L de H 2O. Preferencialmente, o preparo da solução deve ser realizado em uma capela (sistema de exaustão) devido à liberação de gases tóxicos. 15

Química Avançada 06 - Soluções

Química Avançada 06 - Soluções Química Avançada 06 - Soluções Nome: Turma: 1) (UFF-adaptada) O ácido nítrico é um importante produto industrial. Um dos processos de obtenção do ácido nítrico é fazer passar amônia e ar, sob pressão,

Leia mais

SOLUÇÕES. As misturas homogêneas possuem uma fase distinta. As misturas heterogêneas possuem duas ou mais fases distintas.

SOLUÇÕES. As misturas homogêneas possuem uma fase distinta. As misturas heterogêneas possuem duas ou mais fases distintas. QUÍMICA PROF - 3C13 SOLUÇÕES As misturas podem ser homogêneas ou heterogêneas. As misturas homogêneas possuem uma fase distinta. As misturas heterogêneas possuem duas ou mais fases distintas. Solução é

Leia mais

Lista de exercícios 9

Lista de exercícios 9 Nome: Bimestre: 2º nº: Ano / série: 2ª série Ensino: Médio Componente Curricular: Química Data: / / 2012 Professor: Ricardo Honda Lista de exercícios 9 Estudo das soluções I Concentração comum 01. Uma

Leia mais

SOLUÇÕES SOLUÇÕES MISTURAS

SOLUÇÕES SOLUÇÕES MISTURAS MISTURAS SOLUÇÕES Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos uma mistura. Exemplos: Mistura de

Leia mais

Resolução Lista de exercícios de Química nº 9

Resolução Lista de exercícios de Química nº 9 Nome: nº: Bimestre: 2º Ano/série: 2ª série Ensino: Médio Componente Curricular: Química Professor: Ricardo Honda Data: / / Concentração comum Resolução Lista de exercícios de Química nº 9 Estudo das Soluções

Leia mais

3213-0597 / 3243-1739 www.cursofiq.com.br

3213-0597 / 3243-1739 www.cursofiq.com.br 3213-0597 / 3243-1739 www.cursofiq.com.br Profª Helena Bonaparte Soluções : Concentração, diluição, misturas e neutralização. Unidades de concentração das soluções De acordo com a IUPAC, a quantidade de

Leia mais

Propriedades coligativas I

Propriedades coligativas I Propriedades coligativas I 01. (Ufrn) Um béquer de vidro, com meio litro de capacidade, em condições normais de temperatura e pressão, contém 300 ml de água líquida e 100 g de gelo em cubos. Adicionando-se,

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 3ª Série Turma: FG

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. 3ª Série Turma: FG COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: QUÍMICA Professora: Maria Luiza 3ª Série Turma: FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

3º Bimestre. Química. Autor: Pedro L. S. Dias

3º Bimestre. Química. Autor: Pedro L. S. Dias 3º Bimestre Autor: Pedro L. S. Dias SUMÁRIO UNIDADE III Inorgânica... 5 Capítulo 1... 5 1.1 Soluções... 5 1.2 Solubilidade... 8 1.3 Coeficiente de solubilidade e Curva de solubilidade... 10 1.4 Unidades

Leia mais

BREVE LISTINHA DE EXERCICIOS SOBRE COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE - CONCENTRAÇÕES

BREVE LISTINHA DE EXERCICIOS SOBRE COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE - CONCENTRAÇÕES BREVE LISTINHA DE EXERCICIOS SOBRE COEFICIENTE DE SOLUBILIDADE - CONCENTRAÇÕES 01 Uma solução composta por duas colheres de sopa de açúcar (34,2g) e uma colher de sopa de água (18,0 g) foipreparada. Podemos

Leia mais

Aulas 13 e 14. Soluções

Aulas 13 e 14. Soluções Aulas 13 e 14 Soluções Definição Solução é a denominação ao sistema em que uma substância está distribuída, ou disseminada, numa segunda substância sob forma de pequenas partículas. Exemplos Dissolvendo-se

Leia mais

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura.

SOLUÇÕES. 3) (UNIFOR) O gráfico seguinte dá a solubilidade em água do açúcar de cana em função da temperatura. SOLUÇÕES 1) (FEI) Tem-se 500g de uma solução aquosa de sacarose (C 12 H 22 O 11 ), saturada a 50 C. Qual a massa de cristais que se separam da solução, quando ela é resfriada até 30 C? Dados: Coeficiente

Leia mais

SOLUÇÕES. Curvas de Solubilidade

SOLUÇÕES. Curvas de Solubilidade QUÍMICA SOLUÇÕES 1. INTRODUÇÃO Soluções são misturas homogêneas, ou seja, misturas entre dois ou mais componentes apresentando uma única fase. Exemplos: Água + Álcool Água + Sal + Açucar Curvas de Solubilidade

Leia mais

Funções inorgânicas - Sais

Funções inorgânicas - Sais Funções inorgânicas - Sais 01. Faça as equações de neutralização (ou salificação) total entre os seguintes compostos: 02. (UNESP) Os sais hidrogenocarbonato de potássio, ortofosfato de cálcio, cianeto

Leia mais

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 13 SAIS

QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 13 SAIS QUÍMICA - 3 o ANO MÓDULO 13 SAIS Ácido ídrico eto oso ito ico ato Sal nome do ácido de origem eto ito ato nome do cátion da base de origem +y B x +x A y Como pode cair no enem O etanol é considerado um

Leia mais

PREPARO DE SOLUÇÕES. Classificação das soluções com relação à quantidade de soluto dissolvido

PREPARO DE SOLUÇÕES. Classificação das soluções com relação à quantidade de soluto dissolvido PREPARO DE SOLUÇÕES Uma solução, no sentido amplo, é uma dispersão homogênea de duas ou mais substâncias moleculares ou iônicas. No âmbito mais restrito, as dispersões que apresentam as partículas do disperso

Leia mais

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011

~ 1 ~ PARTE 1 TESTES DE ESCOLHA SIMPLES. Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 CATEGORIA EM-2 Nº INSCRIÇÃO: Olimpíada de Química do Rio Grande do Sul 2011 Questão 3: O chamado soro caseiro é uma tecnologia social que consiste na preparação e administração de uma mistura de água,

Leia mais

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira

Prova de Química Resolvida Segunda Etapa Vestibular UFMG 2011 Professor Rondinelle Gomes Pereira QUESTÃO 01 Neste quadro, apresentam-se as concentrações aproximadas dos íons mais abundantes em uma amostra de água típica dos oceanos e em uma amostra de água do Mar Morto: 1. Assinalando com um X a quadrícula

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q9 Diluição e concentração

Química. Resolução das atividades complementares. Q9 Diluição e concentração Resolução das atividades complementares 1 Química Q9 Diluição e concentração p. 45 1 (UFSM-RS) A soda cáustica (NaOH) é uma das bases mais usadas pela indústria química na preparação de compostos orgânicos,

Leia mais

Propriedade Coligativas das Soluções

Propriedade Coligativas das Soluções Capítulo 9 Propriedade Coligativas das Soluções 1. (IME) Um instrumento desenvolvido para medida de concentração de soluções aquosas não eletrolíticas, consta de: a) um recipiente contendo água destilada;

Leia mais

Soluções I e II. Soluções I e II Monitor: Gabriel dos Passos 28 e 29/05/2014. Material de apoio para Monitoria. 1. O que é uma solução?

Soluções I e II. Soluções I e II Monitor: Gabriel dos Passos 28 e 29/05/2014. Material de apoio para Monitoria. 1. O que é uma solução? 1. O que é uma solução? 2. Como podemos classificar as soluções? 3. O que você entende por concentração comum? 4. O que você entende por molaridade? 5. O que você entende por título percentual? 6. O que

Leia mais

MATÉRIA Química II. Helder

MATÉRIA Química II. Helder Valores eternos. TD Recuperação ALUNO(A) MATÉRIA Química II PROFESSOR(A) Helder ANO SEMESTRE DATA 1º 1º Jul/2013 TOTAL DE ESCORES ---- ESCORES OBTIDOS ---- 1. Numa solução saturada temos: a) uma soluçâo

Leia mais

Equipe de Química QUÍMICA

Equipe de Química QUÍMICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 11R Ensino Médio Equipe de Química Data: QUÍMICA SOLUÇÕES As misturas podem ser homogêneas ou heterogêneas. As misturas homogêneas possuem uma fase distinta. As misturas

Leia mais

LISTA 1 NÍVEL 1. Material Extra

LISTA 1 NÍVEL 1. Material Extra LISTA 1 NÍVEL 1 01. (UEMA) Das três fases de uma substância, a que possui menor energia cinética é a fase, cuja característica é apresentar. Os termos que preenchem corretamente as lacunas são: a) Sólida

Leia mais

Exercícios Sobre LigaÇões iônicas

Exercícios Sobre LigaÇões iônicas Exercícios Sobre LigaÇões iônicas Dados: 01. (Ufrj - adaptado) A caiação é um processo tradicionalmente utilizado na pintura de casas. Uma das maneiras de se preparar o pigmento consiste em misturar cal

Leia mais

Equilíbrio iônico K w. /ph e poh. Equilíbrio Iônico I. Conceito de ph e poh. Equilíbrio iônico na água. Série. Ensino. Pré-Universitário Professor(a)

Equilíbrio iônico K w. /ph e poh. Equilíbrio Iônico I. Conceito de ph e poh. Equilíbrio iônico na água. Série. Ensino. Pré-Universitário Professor(a) Série Rumo ao ITA Nº 05 Ensino Pré-Universitário Professor(a) Aluno(a) Antonino Fontenelle Sede Nº TC Turma Turno Data / / Química Equilíbrio Iônico I Equilíbrio iônico K w /ph e poh Equilíbrio iônico

Leia mais

Lista de estequiometria 1. (Ufes) A decomposição térmica do carbonato de cálcio produz óxido de cálcio e dióxido de carbono. Decompondo-se 5,0g de carbonato de cálcio impuro e recolhendo-se todo o dióxido

Leia mais

Indicador Faixa de ph Mudança de coloração Metilorange 3,2 a 4,4 Vermelho p/ amarelo Vermelho de Metila 4,8 a 6,0 Vermelho p/ amarelo

Indicador Faixa de ph Mudança de coloração Metilorange 3,2 a 4,4 Vermelho p/ amarelo Vermelho de Metila 4,8 a 6,0 Vermelho p/ amarelo 1. Na tabela abaixo se encontram listados alguns indicadores e suas respectivas faixas de ph a) Com base na tabela indicada, se você tivesse que titular 25 ml de uma solução 12,3 g/l de Acido Nicotínico

Leia mais

QUÍMICA TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA

QUÍMICA TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA QUÍMICA Prof. Borges TESTES EXERCÍCIOS DE SOLUBILIDADE SÉRIE CASA 1. (Fuvest-SP) Descargas industriais de água pura aquecida podem provocar a morte de peixes em rios e lagos porque causam: a) o aumento

Leia mais

Físico-Química: Produto de Solubilidade

Físico-Química: Produto de Solubilidade Físico-Química: Produto de Solubilidade 1. (Pucrj 2014) Carbonato de cobalto é um sal muito pouco solúvel em água e, quando saturado na presença de corpo de fundo, a fase sólida se encontra em equilíbrio

Leia mais

Simulador de Química Reações de dupla-troca

Simulador de Química Reações de dupla-troca Lista de exercícios A seguir, apresentamos uma série de exercícios relacionados ao tema de reações de dupla- -troca. Na primeira parte, estão atividades baseadas no conteúdo multimídia Simulador de Química

Leia mais

Prof. Rafa - Química Cálculo Estequiométrico

Prof. Rafa - Química Cálculo Estequiométrico Prof. Rafa - Química Cálculo Estequiométrico Lista de exercícios 01. (UFBA) Hidreto de sódio reage com água, dando hidrogênio, segundo a reação: NaH + H 2 O NaOH + H 2 Para obter 10 mols de H 2, são necessários

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS QUÍMICA GERAL PROPRIEDADES DOS MATERIAIS

FACULDADE PITÁGORAS QUÍMICA GERAL PROPRIEDADES DOS MATERIAIS FACULDADE PITÁGORAS QUÍMICA GERAL PROPRIEDADES DOS MATERIAIS 1) (UFMG 2001) Seis soluções aquosas de nitrato de sódio, NaNO 3, numerados de I a VI, foram preparadas, em diferentes temperaturas, dissolvendo-se

Leia mais

Química C Extensivo V. 2

Química C Extensivo V. 2 Química C Extensivo V. 2 Exercícios 01) E 02) E Situação 1. Sistema heterogêneo solução saturada com corpo de fundo; 20 C = 46,5/100 g H 2 Na situação 1 há 80 g de soluto em 100 g de água a 20 C. excesso

Leia mais

TURMA DE MEDICINA - QUÍMICA

TURMA DE MEDICINA - QUÍMICA Prof. Borges / Lessa TURMA DE MEDICINA - QUÍMICA AULA 06 DILUIÇÃO DE SOLUÇÕES Diluir significa adicionar solvente a uma solução que já existe. Este método faz com que o volume de solução aumente e a concentração

Leia mais

Química 2. Módulo 9: Termoquímica ATIVIDADE III

Química 2. Módulo 9: Termoquímica ATIVIDADE III Química Módulo 9: Termoquímica 1. (UNESP/010) A tabela apresenta informações sobre as composições químicas e as entalpias de combustão para três diferentes combustíveis que podem ser utilizados em motores

Leia mais

www.professormazzei.com SOLUÇÕES Folha 03 João Roberto Mazzei

www.professormazzei.com SOLUÇÕES Folha 03 João Roberto Mazzei 01. (UERJ 2008) Certos medicamentos são preparados por meio de uma série de diluições. Assim, utilizando-se uma quantidade de água muito grande, os medicamentos obtidos apresentam concentrações muito pequenas.

Leia mais

Profº André Montillo www.montillo.com.br

Profº André Montillo www.montillo.com.br Profº André Montillo www.montillo.com.br Definição: É uma Mistura Homogênia de 2 ou mais substâncias. Na Solução não ocorre uma reação química, porque não há formação de novas substâncias e não há alterações

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS. Ensino Médio 3º ano. Cinética Química Equilíbrio Químico Equilíbrio Iônico

LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS. Ensino Médio 3º ano. Cinética Química Equilíbrio Químico Equilíbrio Iônico LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS Ensino Médio 3º ano Cinética Química Equilíbrio Químico Equilíbrio Iônico Prof. Ricardo Finkler 2011 1) A velocidade de uma reação química depende: I. Do número de colisões

Leia mais

3 A água do mar contém em média 1,08 x 10 3 ppm de Na e 270 ppm de sulfato. Sabendo que a densidade da água do mar é, em média, 1,02 g/ml, calcule:

3 A água do mar contém em média 1,08 x 10 3 ppm de Na e 270 ppm de sulfato. Sabendo que a densidade da água do mar é, em média, 1,02 g/ml, calcule: ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS E APOSTILAS CITADOS ABAIXO. OBSERVAÇÃO: Considerar as massas molares dos elementos nos dados fornecidos na última página. 1 Encontre

Leia mais

Exercícios sobre Termoquímica- variação de entalpia

Exercícios sobre Termoquímica- variação de entalpia Exercícios sobre Termoquímica- variação de entalpia 01. (Cesgranrio) Quando se adiciona cal viva (CaO) à água, há uma liberação de calor devida à seguinte reação química: CaO + H 2O Ca(OH) 2 + X kcal/mol

Leia mais

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello

Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Fácil Resolução da Prova de Química Vestibular Verão UERGS/2003 Prof. Emiliano Chemello Médio www.quimica.net/emiliano emiliano@quimica.net Difícil Níveis de dificuldade das Questões 01. Em um frasco,

Leia mais

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas

2º ANO QUÍMICA 1 PROFª ELAINE CRISTINA. Educação para toda a vida. Colégio Santo Inácio. Jesuítas 2º ANO QUÍMICA 1 1 mol 6,02.10 23 partículas Massa (g)? Massa molar Cálculo do número de mols (n) Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não

Leia mais

H = +25,4 kj / mol Neste caso, dizemos que a entalpia da mistura aumentou em 25,4 kj por mol de nitrato de amônio dissolvido.

H = +25,4 kj / mol Neste caso, dizemos que a entalpia da mistura aumentou em 25,4 kj por mol de nitrato de amônio dissolvido. Lei de Hess 1. Introdução Termoquímica é o ramo da termodinâmica que estuda o calor trocado entre o sistema e sua vizinhança devido à ocorrência de uma reação química ou transformação de fase. Desta maneira,

Leia mais

Questão 76. Questão 78. Questão 77. alternativa D. alternativa C. alternativa A

Questão 76. Questão 78. Questão 77. alternativa D. alternativa C. alternativa A Questão 76 O hidrogênio natural é encontrado na forma de três isótopos de números de massa, 1, 2 e 3, respectivamente: 1 1 H, 2 1 H e 3 1 H As tabelas periódicas trazem o valor 1,008 para a sua massa atômica,

Leia mais

Professora Sonia Exercícios sobre Cinética gasosa

Professora Sonia Exercícios sobre Cinética gasosa Exercícios sobre Cinética gasosa O próximo enunciado se refere às questões de 01 a 09. Coloque V (verdadeiro) e F (falso) para as questões a seguir. 01. ( ) As partículas que formam um gás (que podem ser

Leia mais

Solubilidade & Unidades de Concentração

Solubilidade & Unidades de Concentração Solubilidade & Unidades de Concentração Introdução Como se formam as soluções? Qual é o mecanismo de dissolução? Para responder essas questões devemos estudar as alterações estruturais que ocorrem durante

Leia mais

QUI 326 Primeira lista de exercícios 1/2013

QUI 326 Primeira lista de exercícios 1/2013 Exercícios de revisão QUI 326 Primeira lista de exercícios 1/2013 1) Balanceie as equações abaixo: a) Cu + HNO 3 Cu (NO 3 ) 2 + NO +H 2 O b) CrO 3 + SnCl 2 + HCl CrCl 3 + SnCl 4 + H 2 O c) PbO 2 + HCl

Leia mais

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997

QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUÍMICA SEGUNDA ETAPA - 1997 QUESTÃO 01 Os valores das sucessivas energias de ionização de um átomo constituem uma evidência empírica da existência de níveis de energia. Os diagramas abaixo pretendem representar,

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 02/02/2014

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 02/02/2014 Questão 1 Conhecimentos Específicos Técnico de Laboratório / Área: Química Que massa de sulfato de cobre pentahidratado é necessária para se preparar 500 ml de uma solução 1,0 x 10-2 mol L -1 de cobre?

Leia mais

PROVA DESAFIO EM QUÍMICA 04/10/14

PROVA DESAFIO EM QUÍMICA 04/10/14 PROVA DESAFIO EM QUÍMICA 04/10/14 Nome: Nº de Inscrição: Assinatura: Questão Valor Grau 1 a 2,0 2 a 2,0 3 a 2,0 4 a 2,0 5 a 2,0 Total 10,0 IMPORTANTE: 1) Explique e justifique a resolução de todas as questões.

Leia mais

S 2 O 5 (aq) + 2 H + (aq) " 2 SO 2(aq) + H 2 O (,) 2 (aq) + 2 OH (aq) " 2 SO 3 2 (aq) + H 2 O (,) QUESTÃO 2. Combustível.

S 2 O 5 (aq) + 2 H + (aq)  2 SO 2(aq) + H 2 O (,) 2 (aq) + 2 OH (aq)  2 SO 3 2 (aq) + H 2 O (,) QUESTÃO 2. Combustível. Química QUESTÃO 1 O metabissulfito de potássio (K 2 S 2 O 5 ) e o dióxido de enxofre (SO 2 ) são amplamente utilizados na conservação de alimentos como sucos de frutas, retardando a deterioração provocada

Leia mais

PROPRIEDADES COLIGATIVAS. Prof.: Rodrigo Rocha Monteiro

PROPRIEDADES COLIGATIVAS. Prof.: Rodrigo Rocha Monteiro PROPRIEDADES COLIGATIVAS Prof.: Rodrigo Rocha Monteiro Propriedades Coligativas São mudanças que ocorrem no comportamento de um líquido. Quando comparamos, em análise química, um líquido puro e uma solução

Leia mais

Exercícios sobre Propriedades coligativas - Osmose

Exercícios sobre Propriedades coligativas - Osmose Exercícios sobre Propriedades coligativas - Osmose 01. (Pucsp) Osmose é a difusão do solvente através de uma membrana semipermeável do meio menos concentrado para o meio mais concentrado. A pressão osmótica

Leia mais

4. Preparação de soluções diluídas de ácidos e bases fortes

4. Preparação de soluções diluídas de ácidos e bases fortes 21 4. Preparação de soluções diluídas de ácidos e bases fortes 1 Objetivos O propósito deste experimento é o da preparação de uma solução aquosa diluída de um ácido forte, pelo método da diluição de soluções

Leia mais

SISTEMAS MATERIAIS - 2012

SISTEMAS MATERIAIS - 2012 SISTEMAS MATERIAIS - 2012 1- (UFV) A obtenção de gasolina a partir do petróleo é feita por: A) destilação fracionada; B) destilação simples; C) filtração simples; D) filtração sob pressão reduzida; E)

Leia mais

Exercícios de Revisão

Exercícios de Revisão Exercícios de Revisão a) I, II, III b) II, III, I c) II, I, III d) III, I, II e) I, III, II 01) (PUC - SP) O conceito de elemento químico está mais relacionado com a idéia de: a) átomo. b) molécula. c)

Leia mais

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final)

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) 01. (Uftm) Em soluções aquosas de acetato de sódio, o íon acetato sofre hidrólise: 3 l 3 CH COO (aq) + H O( ) CH COOH (aq) + OH

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Conteúdos curriculares de química: 2. ano - 1. bimestre: Dispersões (definição, classificação, características); Soluções (conceito e regra da solubilidade, curva de solubilidade, classificação); Concentração

Leia mais

UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2005 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Carbono é um elemento cujos átomos podem se organizar sob a forma de diferentes alótropos. Alótropos H de combustão a 25

Leia mais

Lista de Exercícios de Recuperação do 2 Bimestre

Lista de Exercícios de Recuperação do 2 Bimestre Lista de Exercícios de Recuperação do 2 Bimestre Instruções gerais: Resolver os exercícios à caneta e em folha de papel almaço ou monobloco (folha de fichário). Copiar os enunciados das questões. Entregar

Leia mais

Professora Sonia. b) 3Ag 2O (s) + 2Al (s) 6Ag (s) + A l 2O 3(s)

Professora Sonia. b) 3Ag 2O (s) + 2Al (s) 6Ag (s) + A l 2O 3(s) ITA 2001 DADOS CONSTANTES Constante de Avogadro = 6,02 x 10 23 mol 1 Constante de Faraday (F) = 9,65 x 10 4 Cmol 1 Volume molar de gás ideal = 22,4L (CNTP) Carga Elementar = 1,602 x 10 19 C Constante dos

Leia mais

Atividade de Recuperação Final de Química

Atividade de Recuperação Final de Química ENSINO MÉDIO Data: / /2014 Professora: Rosa Valor da prova/atividade: 2.0 Nota: Disciplina: Química Nome: n o : SÉRIE: 3ª Atividade de Recuperação Final de Química Rec. Final Instruções: Responder todas

Leia mais

). Escreva a equação balanceada que representa essa transformação. Resolução: CaCO 3(s) O (,) 1 CO 2(g)

). Escreva a equação balanceada que representa essa transformação. Resolução: CaCO 3(s) O (,) 1 CO 2(g) Resolução das atividades complementares 4 Química Q59 Reações de dupla troca p. 65 1 (Fuvest-SP) A chuva ácida pode transformar o mármore das estátuas em gesso (Ca ). Escreva a equação balanceada que representa

Leia mais

Solubilidade. Ricardo Queiroz Aucélio Letícia Regina de Souza Teixeira

Solubilidade. Ricardo Queiroz Aucélio Letícia Regina de Souza Teixeira Ricardo Queiroz Aucélio Letícia Regina de Souza Teixeira Este documento tem nível de compartilhamento de acordo com a licença 3.0 do Creative Commons. http://creativecommons.org.br http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/br/legalcode

Leia mais

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos

Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos SOLUÇÕES Quando juntamos duas espécies químicas diferentes e, não houver reação química entre elas, isto é, não houver formação de nova(s) espécie(s), teremos uma MISTURA Quando na mistura tiver apenas

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

5. (Espcex (Aman) 2013) Uma amostra de 5 g de hidróxido de sódio (NaOH) impuro foi dissolvida em água suficiente para formar 1L de solução.

5. (Espcex (Aman) 2013) Uma amostra de 5 g de hidróxido de sódio (NaOH) impuro foi dissolvida em água suficiente para formar 1L de solução. 1. (Enem ª aplicação 010) Alguns fatores podem alterar a rapidez das reações químicas. A seguir, destacam-se três exemplos no contexto da preparação e da conservação de alimentos: 1. A maioria dos produtos

Leia mais

Operações com soluções 1: Diluição

Operações com soluções 1: Diluição Operações com soluções 1: Diluição Diluir uma solução significa acrescentar solvente a esta solução. Com isto, veremos que: a) A quantidade de soluto (massa e mol) permanece constante. b) O volume da solução

Leia mais

DISPERSÕES. Prof. Tatiane Kuchnier de Moura

DISPERSÕES. Prof. Tatiane Kuchnier de Moura DISPERSÕES Prof. Tatiane Kuchnier de Moura DISPERSÃO Mistura DISPERSO + DISPERSANTE Classificação das Dispersões Nome da dispersão Diâmetro médio das partículas dispersas Exemplos Solução verdadeira Entre

Leia mais

9- (UFC) O número de átomos de H, em 2,02 g de H 2, é: A) 12,046 x 10 23 B) 18,069 x 10 23 C) 6,023 x 10 23 D) 3,012 x 10 23 E) 24,092 x 10 23

9- (UFC) O número de átomos de H, em 2,02 g de H 2, é: A) 12,046 x 10 23 B) 18,069 x 10 23 C) 6,023 x 10 23 D) 3,012 x 10 23 E) 24,092 x 10 23 CÁLCULOS QUÍMICOS 1- (CESGRANRIO) Sabendo-se que: X ++ íon isoeletrônico do gás nobre do 3º período da tabela periódica Q halogênio mais eletronegativo O número de mols contido em 3,90g do composto XQ

Leia mais

Equilíbrio Químico. PROF. NÚRIA Kc, Kp, Ka, Ki, Kb E ph

Equilíbrio Químico. PROF. NÚRIA Kc, Kp, Ka, Ki, Kb E ph Equilíbrio Químico PROF. NÚRIA Kc, Kp, Ka, Ki, Kb E ph 1 - "O conceito de equilíbrio é fundamental na química, mas não é exclusivo da química. Vivemos em uma situação social e econômica que constitui equilíbrio

Leia mais

SIMULADO de QUÍMICA GABARITO COMENTADO 3º ANO 1º BIMESTRE/2011

SIMULADO de QUÍMICA GABARITO COMENTADO 3º ANO 1º BIMESTRE/2011 SIMULADO de QUÍMICA GABARITO COMENTADO 3º ANO 1º BIMESTRE/2011 1. (FATEC-2011) Os elementos cloro (Z = 17) e iodo (Z = 53) pertencem ao mesmo grupo da tabela periódica. Assim, átomos neutros desses elementos

Leia mais

100 questões de concentração soluções

100 questões de concentração soluções TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES. (Ufrj) Industrialmente, a hidrólise de resíduos celulósicos, visando à obtenção de açúcares, é realizada pela ação do ácido sulfúrico, em temperatura e pressão elevadas.

Leia mais

Química Analítica INTRODUÇÃO À QUÍMICA ANALÍTICA QUALITATIVA E QUANTITATIVA 3/9/2012. Teoria e Prática

Química Analítica INTRODUÇÃO À QUÍMICA ANALÍTICA QUALITATIVA E QUANTITATIVA 3/9/2012. Teoria e Prática Química Analítica Teoria e Prática Primeiro semestre/2012 Curso: Farmácia Prof. Wendell Coltro wendell@quimica.ufg.br http://www.quimica.ufg.br/docentes/wendellcoltro/ 1 Bloco IQ 1 Sala 220 Telefone: 3521-1097

Leia mais

QUÍMICA. Resolução: a) CH 4 b) Ligações de Hidrogênio. c) 3,3 10 16 L

QUÍMICA. Resolução: a) CH 4 b) Ligações de Hidrogênio. c) 3,3 10 16 L QUÍMICA ª QUESTÃO O aquecimento global é o aumento da temperatura terrestre e tem preocupado a comunidade científica cada vez mais. Acredita-se que seja devido ao uso de combustíveis fósseis e outros processos

Leia mais

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08

P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 P2 - PROVA DE QUÍMICA GERAL - 11/10/08 Nome: Gabarito Nº de Matrícula: Turma: Assinatura: Questão Valor Grau Revisão 1 a 2,5 2 a 2,5 3 a 2,5 4 a 2,5 Total 10,0 Constantes: R 8,314 J mol -1 K -1 0,0821

Leia mais

Soluções Químicas são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias, onde o solvente aparece em maior quantidade e o soluto em menor quantidade. O estado de agregação do solvente é que determina o estado

Leia mais

38 C 37 B 39 D. Sabendo-se que a amônia (NH 3. ) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água. o diclorometano (CH 2.

38 C 37 B 39 D. Sabendo-se que a amônia (NH 3. ) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água. o diclorometano (CH 2. QUÍMICA 37 B Sabendo-se que a amônia (N 3 ) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água o diclorometano (C Cl ) não possui isômeros Sua molécula apresenta polaridade, devido

Leia mais

EXERCÍCIOS PROPOSTOS RESUMO. ΔH: variação de entalpia da reação H R: entalpia dos reagentes H P: entalpia dos produtos

EXERCÍCIOS PROPOSTOS RESUMO. ΔH: variação de entalpia da reação H R: entalpia dos reagentes H P: entalpia dos produtos Química Frente IV Físico-química Prof. Vitor Terra Lista 04 Termoquímica Entalpia (H) e Fatores que Alteram o ΔH RESUMO Entalpia (H) é a quantidade total de energia de um sistema que pode ser trocada na

Leia mais

UNICAMP - 2003. 2ª Fase QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UNICAMP - 2003. 2ª Fase QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UNICAMP - 2003 2ª Fase QUÍMICA BERNULLI CLÉGI E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Em um jantar de Natal oferecido a amigos, o anfitrião abriu duas garrafas de um mesmo vinho. conteúdo de uma delas permaneceu

Leia mais

ABRA APENAS QUANDO FOR AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções: 1- Verifique se o seu caderno de provas possui 18 questões.

ABRA APENAS QUANDO FOR AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções: 1- Verifique se o seu caderno de provas possui 18 questões. Processo Seletivo 211 Modalidade B 3º Ano ABRA APENAS QUANDO FOR AUTORIZADO Leia atentamente as instruções: 1 Verifique se o seu caderno de provas possui 18 questões. 2 Verifique se recebeu o caderno de

Leia mais

Colégio João Paulo I

Colégio João Paulo I Colégio João Paulo I Laboratório de Química Roteiros de aulas práticas I Prof.: Cristiano Alfredo Rupp 1 Índice: NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA Pág. 3 EQUIPAMENTOS E VIDRARIAS MAIS UTILIZADOS

Leia mais

UNIDADES DE CONCENTRAÇÃO DAS SOLUÇÕES

UNIDADES DE CONCENTRAÇÃO DAS SOLUÇÕES UNIDADES DE CONCENTRAÇÃO DAS SOLUÇÕES Concentração Comum (C) ou Concentração massa/volume: é a razão estabelecida entre a massa do soluto (m 1 ) e o volume da solução (V); Geralmente: soluto (g) e solvente

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Módulo 1 Estudo das dispersões Definição, classificação, estudo dos coloides, coeficiente de solubilidade... 1 Módulo 2 Concentração de soluções... 3 Módulo 3 Propriedades

Leia mais

DISPERSÕES. Profa. Kátia Aquino

DISPERSÕES. Profa. Kátia Aquino DISPERSÕES Profa. Kátia Aquino O que é uma dispersão do ponto de vista químico? Mistura de duas ou mais substâncias, em que as partículas de uma fase a fase dispersa se encontram distribuidas em outra

Leia mais

Noções de química. Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S

Noções de química. Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S I NTROD U ÇÃO AO M Ó DULO DE S E RV I Ç O S GE R A I S Noções de química Conceitos Química molécula substância mistura solução diluição fórmula ficha10_al_serv_gerais_educador_01a.indd 1 5/4/2011 16:11:32

Leia mais

Determinação de cloretos em produtos de origem animal por argentometria

Determinação de cloretos em produtos de origem animal por argentometria Página 1 de 9 1 Escopo Este método tem por objetivo determinar o teor de cloretos ou cloretos em NaCl de produtos de origem animal. 2 Fundamentos O ensaio fundamenta-se na reação do nitrato de prata com

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA II. Dados: R = 0,082L.atm/mol.K, N = 6,0x10 23. A) 4,1x10-14 B) 4,1x10-22 D) 4,1x10-18 C) 1,0x10-18 E) 1,0x10 15

PROVA DE QUÍMICA II. Dados: R = 0,082L.atm/mol.K, N = 6,0x10 23. A) 4,1x10-14 B) 4,1x10-22 D) 4,1x10-18 C) 1,0x10-18 E) 1,0x10 15 PROVA DE QUÍMCA 01. A concentração de um gás poluente na atmosfera, medida a 1 atm e 27ºC, é de 1 ppm. A concentração desse poluente, em moléculas/cm 3 de ar, é igual a Dados: R = 0,082L.atm/mol.K, N =

Leia mais

CONCENTRAÇÃO DE SOLUÇÕES

CONCENTRAÇÃO DE SOLUÇÕES CONCENTRAÇÃO DE SOLUÇÕES Definição de Solução: Uma solução é uma mistura homogênea de um soluto (substância a ser dissolvida) distribuída através de um solvente (substância que efetua a dissolução). Existem

Leia mais

CURSO APOIO QUÍMICA RESOLUÇÃO

CURSO APOIO QUÍMICA RESOLUÇÃO QUÍMICA CURS API 15. hidróxido de magnésio, Mg() 2, massa molar 58,3 g mol 1, apresenta propriedades antiácidas e laxativas. Ao ser ingerido, reage com o ácido clorídrico presente no estômago, formando

Leia mais

a) Incorreta. O aumento da temperatura desloca o equilíbrio para o lado direito, no sentido da formação do vapor (transformação endotérmica).

a) Incorreta. O aumento da temperatura desloca o equilíbrio para o lado direito, no sentido da formação do vapor (transformação endotérmica). 01 a) Incorreta. O aumento da temperatura desloca o equilíbrio para o lado direito, no sentido da formação do vapor (transformação endotérmica). b) Incorreta. Quanto mais volátil o líquido, menor será

Leia mais

1,2 g / ml ; R 0,082 atm L mol K. 5C 2Sr NO 2SrO 2N 5CO HCO3

1,2 g / ml ; R 0,082 atm L mol K. 5C 2Sr NO 2SrO 2N 5CO HCO3 LISTA DE RECUPERAÇÃO º BIESTRE - º ANO Professor: GIL KENNEDY DATA: 9 / 0 / 05 0. (PUCRJ) Assumindo que uma amostra de gás oxigênio puro, encerrada em um frasco, se comporta idealmente, o valor mais próximo

Leia mais

Lista de Exercícios Fundamentos de Análise Volumétrica ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO.

Lista de Exercícios Fundamentos de Análise Volumétrica ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. ALGUNS EXERCÍCIOS SÃO DE AUTORIA PRÓPRIA. OS DEMAIS SÃO ADAPTADOS DE LIVROS CITADOS ABAIXO. 1 Quantos mililitros de ácido nítrico 0,125 M são necessários para titular 1,30 g de hidróxido de bário? MASSAS

Leia mais

concentração do íon bicarbonato depende fortemente do fluxo salivar e a termodinâmica desse sistema é complicada pelo fato de envolver o gás

concentração do íon bicarbonato depende fortemente do fluxo salivar e a termodinâmica desse sistema é complicada pelo fato de envolver o gás UFU -2011/1 1-Existe uma série de substâncias de mesma fórmula molecular, mas cujos arranjos espaciais são tais que suas estruturas são relacionadas entre si como a imagem não sobreponível refletida em

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES 2ª SÉRIE Ensino Médio -2015. Roteiro de estudos para recuperação trimestral

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES 2ª SÉRIE Ensino Médio -2015. Roteiro de estudos para recuperação trimestral COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES 2ª SÉRIE Ensino Médio -2015 Disciplina: Professor (a): QUÍMICA LUÍS FERNANDO Roteiro de estudos para recuperação trimestral Conteúdo: Referência para estudo: Sites recomendados:

Leia mais

a) 4V/R. b) 2V/R. c) V/R. d) V/2R. e) V/4R.

a) 4V/R. b) 2V/R. c) V/R. d) V/2R. e) V/4R. 1- (Unitau 1995) No circuito mostrado a seguir, a corrente fornecida pela bateria e a corrente que circula através do resistor de 6,0Ω São, respectivamente: 4- (Vunesp 1991) Alguns automóveis modernos

Leia mais

FIEB FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI CURSINHO PREPARATÓRIO PARA VESTIBULARES PROVA DE QUÍMICA 2016

FIEB FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI CURSINHO PREPARATÓRIO PARA VESTIBULARES PROVA DE QUÍMICA 2016 FIEB FUNDAÇÃO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO DE BARUERI CURSINHO PREPARATÓRIO PARA VESTIBULARES PROVA DE QUÍMICA 2016 NOME: INSCRIÇÃO: RG: E-MAIL: TEL: INSTRUÇÕES Verifique se este caderno corresponde a sua opção

Leia mais

Métodos Clássicos de Separação

Métodos Clássicos de Separação Analítica V: Aula 8 Métodos Clássicos de Separação ATENÇÃO À SEQUENCIA DAS PRÁTICAS: Prof. Rafael Sousa Departamento de Química - ICE rafael.arromba@ufjf.edu.br Notas de aula: www.ufjf.br/baccan Plano

Leia mais