MANUAL DE INFORMAÇÕES

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE INFORMAÇÕES"

Transcrição

1 MANUAL DE INFORMAÇÕES PALAVRA DA DIREÇÃO A escola católica é um espaço educativo com uma identidade própria, caracterizada por uma proposta evangélica clara e opção de vida educativa comunitária; fundamentada em relações interpessoais pautadas por princípios e valores cristãos. Seu projeto educativo, concebido na perspectiva das sínteses entre fé e cultura e entre fé e vida, legitima os valores de referência dirigidos à promoção integral da pessoa, radicados e inspirados em Jesus Cristo e no Evangelho: instâncias últimas de avaliação e de crítica, para o encontro vivo e vital com o patrimônio cultural, na forma de elaboração, isto é, de confronto e de inserção dos valores perenes no contexto atual. O INSTITUTO NOSSA MISSÃO Cuidar, defender e valorizar a vida da criança, do adolescente, do jovem e da família, promovendo a evangelização, a educação e a assistência social, alicerçada em Jesus Cristo, na espiritualidade e no carisma da Bem-Aventura Rita Amada de Jesus. PRINCÍPIOS E VALORES Seguir Jesus Cristo anunciando o Evangelho da Conversão. Diálogo Paz Responsabilidade planetária Ética Solidariedade Respeito ESCOLA DE AMOR E CONVERSÃO. VISÃO Excelência no trabalho pastoral, educacional e assistencial, diversificando os meios de autossustentação, ampliando a participação no mercado educacional Jesus Maria José Goiânia

2 PROPOSTA PEDAGÓGICA A Proposta Pedagógica compreende as diferentes atividades educacionais voltadas para o processo de construção e reconstrução do conhecimento, na perspectiva de busca efetiva da relação entre a escola e a vida, tendo como meta o sentido universal que nos faz integrantes da humanidade. A Proposta se caracteriza pela convergência entre o saber, como conhecimento que se tem da realidade social, a alegria, centrada no princípio da descontração e da afetividade, a participação, como forma de desenvolver o pensamento autônomo, a interdisciplinaridade, entendida como os relacionamentos necessários ao processo de analisar e questionar, a produção do conhecimento, interpretada como competência para refletir e agir em busca de soluções possíveis para os problemas. O currículo se alicerça nos princípios educativos, da ética, do meio ambiente, do trabalho, da cultura e das linguagens, que se sustentam na multiculturalidade extraída da vida e que se entrecruzam e servem de base para a prática pedagógica nas diferentes áreas do saber, buscando a unidade na diversidade. As Matrizes Curriculares do Estabelecimento de Ensino da Associação Religiosa e Beneficente Jesus Maria José na parte diversificada, contemplam as seguintes disciplinas: Ensino Religioso Escolar: do Maternal ao 9. Ano do Ensino Fundamental II Iniciação Musical: do Maternal ao 5. Ano do Ensino Fundamental I Filosofia, Educação para Pensar: do 1. Ano ao 9. Ano do Ensino Fundamental. Língua Estrangeira Moderna Inglês: do Infantil II ao 9. Ano do Ensino Fundamental II. Língua Estrangeira Moderna Espanhol: do 6. Ano ao 9 Ano do Ensino Fundamental II. Se preciso fosse, percorreria o mundo inteiro para salvar uma só alma. Beata Rita Amada de Jesus Fundadora do Instituto JMJ CURSOS OFERECIDOS Educação Integral para crianças de 2 a 7 anos; Educação Infantil; Ensino Fundamental 1º ao 9º Ano; I A Educação Infantil, de organização anual, pode estruturar-se da seguinte forma: Maternal para crianças que completam 02 (dois) anos até 31 de março do ano letivo. Infantil I para crianças que completam 03 (três) anos até 31 de março do ano letivo. Infantil II para crianças que completam 04 (quatro) anos até 31 de março do ano letivo. Infantil III para crianças que completam 05 (cinco) anos até 31 de março do ano letivo. II O Ensino Fundamental tem por objetivo proporcionar ao educando condições necessárias ao desenvolvimento integral e harmônico de suas potencialidades com vistas à realização pessoal, ao exercício da cidadania e à preparação para o trabalho. 2 O COLÉGIO O Colégio Jesus Maria José é uma instituição de ensino confessionalmente católica, mantido pela Associação Religiosa e Beneficente Jesus Maria José, Entidade de caráter educacional, cultural e beneficente, constituída na inspiração dos ensinamentos e carisma de Madre Rita Lopes de Almeida. É administrado pelas Irmãs do Instituto Jesus Maria José, fundado pela Bem-Aventurada Rita Amada de Jesus, em Gum iei-portugal, no dia 24 de setembro de Atualmente estamos presentes em vários países: Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Bolívia, Peru, Paraguai e México, desenvolvendo atividades educativas e pastorais. Na cidade de Goiânia, a Entidade iniciou suas atividades educacionais no dia 20 de janeiro de 2000 visando melhor atender à comunidade onde está inserida. Mantido pela Associação Religiosa Beneficente Jesus Maria José, o colégio cresceu e se solidificou. Hoje trabalhando em unidade com a RCE reafirma seu compromisso com uma prática educacional estruturada em uma proposta cristã de educação integral. É o retrato do Instituto Jesus Maria José, que há pouco mais de um século, através do Evangelho da Conversão, leva às crianças, aos jovens e às famílias a Espiritualidade e o Carisma da Bem Aventurada Rita Amada de Jesus. A Equipe Jesus Maria José de Goiânia celebra com gratidão, esperança e alegria a história de evangelização pela educação nestes anos da presença das Irmãs Jesus Maria José no Brasil.

3 COMUNICAÇÃO ESCOLA FAMÍLA A comunicação na escola acontece por meio de instrumentos oficiais como circulares, boletins, informativos e de instrumentos elaborados pelos próprios alunos, sob a orientação dos educadores. I Caderno de Organização De uso obrigatório, é utilizado como parte integrante da organização do trabalho da Educação Infantil ao Ensino Fundamental II e como instrumento de comunicação entre escola e pais. Esteja sempre atento a ele para poder acompanhar de maneira efetiva o desenvolvimento de seu filho. O Caderno de Organização deve ser assinado pelos pais e responsáveis diariamente. ATENDIMENTO AOS PAIS Para reuniões individuais com Direção, Coordenação Pedagógica, Orientação Educacional e Coordenação Religiosa, solicitam os a gentileza de AGENDAR HO- RÁRIO na recepção do colégio para que todos possam ser bem atendidos. II Circulares e Comunicados dos Educadores As circulares enviadas pelo Colégio aos pais são protocoladas mediante comprovante-ciência do responsável e devem ser devolvidas em 24 horas. Solicitamos manter atualizados os endereços eletrônicos bem como todos os dados de contato. Isso é fundamental para a segurança de seu filho. III Site do Colégio e Facebook Para aumentar a eficiência do trabalho interno e do atendimento aos nossos alunos e famílias, estamos em contínuo aperfeiçoamento e modernização de nossos recursos tecnológicos. Informamos nele semanalmente sobre nossa rotina escolar. Neles você encontra informações tais como Calendários, Eventos, Horários, Projetos. São importantes ferramentas de informação sobre tudo o que acontece na escola. V Portal Dominus Pedimos aos pais/ responsáveis que toda comunicação com o aluno dentro da escola, no período de aula, seja feita pelo telefone da escola ( / ) e não por celular do aluno. O uso do celular pelo aluno em sala de aula ou nas dependências do colégio e considerado falta grave. Portal da Rede Jesus Maria José de Educação que permite aos usuários informações sobre o desenvolvimento dos alunos no que diz respeito à: s e Circulares enviados Calendário de provas e eventos Mala direta Acompanhamento disciplinar Ocorrência de sala de aula e faltas Boletins Relatórios de desenvolvimento VI Reunião de pais e Plantões para Entrega de Notas As Reuniões de pais e Plantões para Entrega de Notas são convocadas pela Direção ou Coordenação Pedagógica, por meio de circular e , seja para a apresentação da equipe e das propostas de trabalho no início de cada ano letivo, seja para a discussão e reflexão sobre temas educacionais (reuniões temáticas, cerimônias) ou para os encontros com os professores de cada série. 3

4 EDUCAÇÃO INTEGRAL ROTINA Entende-se por tempo integral as matrículas em turno escolar de duração igual ou superior a sete horas diárias. Esta proposta amplia tempos, espaços e conteúdos, buscando constituir uma educação cidadã, com contribuições de outras áreas sociais e organizações da sociedade civil. O ideal da Educação Integral traduz a compreensão do direito de aprender como inerente ao direito à vida, à saúde, à liberdade, ao respeito, à dignidade e à convivência familiar e comunitária e como condição para o próprio desenvolvimento de uma sociedade democrática. A integralização de saberes e experiências é função compartilhada entre a escola, parceiros e espaços educativos. A construção particular desse currículo considera e garante atividades lúdicas cotidianas como oficinas de leitura, educação ambiental, formação humana, educação financeira, promoção da saúde, arte e atividades físicas como natação e iniciação esportiva. A alimentação é balanceada, orientada por uma nutricionista. EDUCAÇÃO INFANTIL - AVALIAÇÃO Na Educação Infantil o acompanhamento é feito de forma global e contínua, mediante observação do comportamento da criança em função de seu desenvolvimento biopsicossocial e cultural. O resultado da avaliação do desenvolvimento do educando é expresso em relatório descritivo, ficha individual e portfólio a ser apresentado, trimestralmente, aos seus responsáveis. Na Educação Infantil, o educando é promovido, automaticamente ao final do ano letivo. Para os educandos de 4 e 5 cinco anos é exigida a frequência mínima de 60% (sessenta por cento) do total de horas (de acordo com o art. 30 item IV da Lei 9394/96 alterado em 04/04/13). ENSINO FUNDAMENTAL I E II AVALIAÇÃO No Ensino Fundamental A avaliação do aproveitamento escolar é realizada trimestralmente pelo professor, por intermédio de provas, exercícios, testes, trabalhos e outras atividades de cunho pedagógico. A composição da Média será somatória sendo realizados testes individuais igual a 70% do total da média e no mínimo 01 trabalho/pesquisa, etc. igual a 30% do total da média em cada componente curricular. 4 O aluno que, por motivo justo, faltar a alguma avaliação tem direito a realizá-la posteriormente, mediante preenchimento de requerimento próprio com a devida justificativa e Atestado e pagamento de taxa de acordo como valor estipulado pelo Estabelecimento, em Segunda Chamada com data pré-estabelecida no Calendário Escolar e deferimento do Coordenador.

5 ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL O Serviço de Orientação Educacional na escola participa do processo de integração escola-família-comunidade. Organiza e mantém atualizados os dados individuais dos educandos e o perfil das classes, assessora o trabalho docente, informando os professores quanto às peculiaridades do comportamento dos alunos e acompanhando o processo de avaliação e recuperação, mantém contato com os responsáveis pelo educando, em reunião ou individual dando-lhes conhecimento sobre a aprendizagem ou outras dificuldades dos educandos e orientando-os quanto a prováveis soluções. O Serviço de Orientação Educacional trabalha em conjunto com a Coordenação Pedagógica a fim de proporcionar aos educandos o desenvolvimento pleno de suas habilidades. A criança e o adolescente têm direito a brincar, praticar esportes, divertir-se. ATIVIDADES COMPLEMENTARES A proposta pedagógica do Colégio é sociointeracionista. Isso significa que o educando vivencia experiências e relaciona seu aprendizado na prática com a teoria. Uma das vantagens dessa proposta é que as aulas são interativas e dinâmicas e enfatizam os valores humanos universais, além de abordar os conteúdos com foco na formação integral dos alunos, numa perspectiva contemporânea de educação. As aulas têm o apoio de recursos digitais, como lousa interativa(5º ao 9ºano), notebooks individuais (5º ao 9ºano), acesso ao Portal RCE. Além disso, os educandos fazem uso do laboratório de ciências, sala de psicomotricidade (EI), cozinha experimental e outros. O Colégio proporciona, ainda, aulas de iniciação musical e coral, além de atividades físicas em parceria com a AMesportes como bale, futebol, natação, vôlei e karatê. Passeios pedagógicos, aulas de campo, participação em Olimpíadas, Encontros e outros, também fazem parte da rotina escolar de nossos educandos. 5

6 HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO MATUTINO Entrada_ 7h10min Saída Ensino Fundamental I 11h e 35min Ensino Fundamental II 12h e 25min VESPERTINO Entrada 13h10m Entrada Saída Educação Infantil 17h15min Ensino Fundamental I 17h e 25min Ensino Fundamental II 18h e 20min UNIFORMES Modelo padronizado REDE JMJ, sem alterações e detalhes. Integral Uniforme padrão da Educação Infantil ou Ensino Fundamental Educação Infantil e Ensino Fundamental Camiseta branca ou azulmarinho; Calça tactel ou short-saia azul-marinho, Agasalho (para dias de frio); Calçados: tênis ou sapatos (em cores discretas como: preto, branco, azul marinho ou cinza). UNIFORME DE EDUCAÇÃO FÍSICA Camiseta, short ou calça Colégio Jesus Maria José Rua F28/Qd 149 Lts1/23 Setor Faiçalville Goiânia GO Telefone: Cel: NORMAS GERAIS PARA USO DA BIBLIOTECA O Serviço de Biblioteca, subordinado à Direção e sob a responsabilidade de um profissional qualificado, tem por objetivo auxiliar o processo ensinoaprendizagem, fornecendo o material bibliográfico adequado, tanto para o uso dos professores como para dos alunos, desenvolvendo neles o gosto pela leitura e a capacidade de pesquisa. A.DEVERES DO USUÁRIO: - Zelar pelo bom estado de conservação do acervo; - Respeitar o horário de funcionamento; - Manter a postura adequada no recinto; - Indenizar os danos causados no local; - Manter a disposição do mobiliário no espaço; - Devolver os livros no prazo máximo previsto (cinco dias). B.A ENTRADA DO ALUNO SERÁ PERMITI- DA: - Com a presença do professor responsável pela aula, no período regular; - Com autorização da Coordenação/Orientação em horário alternativo; - No horário de intervalo, com a presença do responsável pela biblioteca; CONTATO DIREÇÃO: Ir. Laurinda José da Silva COORDENAÇÃO EDUCAÇÃO INTEGRAL. EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL I: Mônica Corrêa COORDENAÇÃO DE ENSINO RELIGIOSO E ENSINO FUNDAMENTAL II: Adria Lima ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL Cristiane Caldas SECRETARIA Tatiane Lanini TI Charles Silva TESOURARIA Hélica Cardoso RH Larissa Diniz

ESCOLA OFFICINA DO SABER. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO (Texto retirado do Regimento Escolar)

ESCOLA OFFICINA DO SABER. DIREITOS E DEVERES DO ALUNO (Texto retirado do Regimento Escolar) ESCOLA OFFICINA DO SABER DIREITOS E DEVERES DO ALUNO (Texto retirado do Regimento Escolar) O aluno, razão de ser da escola, tendo em vista o seu próprio crescimento e o dos seus colegas, procurará sempre

Leia mais

ORIENTAÇÕES EDUCAÇÃO INFANTIL e ENSINO FUNDAMENTAL I

ORIENTAÇÕES EDUCAÇÃO INFANTIL e ENSINO FUNDAMENTAL I ORIENTAÇÕES EDUCAÇÃO INFANTIL e ENSINO FUNDAMENTAL I Educação Infantil A professora estará na sala de aula recebendo os alunos nos seguintes horários: No período matutino a partir das 7h30min. No período

Leia mais

Parecer n 275/2009-CEDF Processo n 410.000084/2009 Interessado: Colégio Sagrado Coração de Maria

Parecer n 275/2009-CEDF Processo n 410.000084/2009 Interessado: Colégio Sagrado Coração de Maria Homologado em 21 de dezembro de 2009. DODF Nº 246, terça-feira, 22 de dezembro de 2009. PÁGINA 8 PORTARIA Nº 524, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2009. DODF Nº 7, terça-feira, 12 de janeiro de 2010. PÁGINA 8 Parecer

Leia mais

1ª Reunião de Pais Educação Infantil e Fundamental I

1ª Reunião de Pais Educação Infantil e Fundamental I 1ª Reunião de Pais Educação Infantil e Fundamental I 2016 Equipe Pedagógica Fábio Pinheiro Diretor Pedagógico Penha Botega Coordenadora Pedagógica Ednéia Camizasso Orientadora Pedagógica Francisco Dada

Leia mais

22/12/2014 a 09/01/2015 Secretaria / Tesouraria FECHADAS

22/12/2014 a 09/01/2015 Secretaria / Tesouraria FECHADAS BOLETIM INFORMATIVO 2015 Título: PROCESSO DE MATRÍCULA Unidade Organizacional: COLÉGIO REGINA MUNDI Objetivo: Esclarecer dúvidas correlacionadas ao processo de matrícula nas escolas da Rede Santa Paulina.

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

Orientações Gerais APRESENTAÇÃO

Orientações Gerais APRESENTAÇÃO Orientações Gerais Sacramentinas APRESENTAÇÃO Considerando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação 9394/96 e o Estatuto da Criança e do Adolescente, a Educação Infantil da nossa escola se propõe a desenvolver

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Pedagogia Tempo de Integralização: Mínimo: 8 semestres Máximo: 14 semestres Nome da Mantida: Centro Universitário

Leia mais

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL

REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL INSTITUIÇÃO SINODAL DE ASSINTÊNCIA, EDUCAÇÃO E CULTURA - ISAEC ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL SINODAL SETE DE SETEMBRO NÃO-ME-TOQUE /RS REGIMENTO ESCOLAR EDUCAÇÃO INFANTIL 1 SUMÁRIO 1- CARACTERIZAÇÃO DA

Leia mais

Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05)

Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05) Orientações Gerais de Acordo com o Regimento Escolar (parecer favorável do COMED 006/05) Dos Discentes Todos os alunos matriculados na Unidade Escolar integram o corpo discente tendo o DIREITO de: Valer-se

Leia mais

12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA

12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA 12 DE MARÇO DIA ESTADUAL DA FAMÍLIA PRESENTE NA ESCOLA Mensagem de Boas-Vindas Diretor Atividade Cultural PROJETO ESTADUAL FAMÍLIA PRESENTE NA EDUCAÇÃO O Projeto FAMÍLIA PRESENTE NA EDUCAÇÃO compõe uma

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO INTRODUÇÃO Considerando o objetivo de formação de docentes em que a atividade prática de prestação de serviços especializados é relevante à sociedade, torna-se necessário

Leia mais

SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA

SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA SER / SOCIEDADE EDUCACIONAL ROCHA Prezados Pais, Responsáveis e Alunos Recomendamos a todos que leiam com atenção cada uma destas orientações, pois os pais e responsáveis dos alunos matriculados no SER

Leia mais

Rotinas e Regras Ensino Fundamental II e Ensino Médio

Rotinas e Regras Ensino Fundamental II e Ensino Médio SUMÁRIO A comunicação Escola e Família...2 Rotina escolar...2 Horário das aulas...3 Atrasos e horários de entrada e saída...3 I. Entrada...3 II. Saída...3 III. Saídas antecipadas...3 Faltas...4 Provas

Leia mais

Manual Básico do Estagiário Modalidades: Obrigatório e Não obrigatório Lei Federal nº. 11.788/2008 Lei Municipal nº. 10.724/2009

Manual Básico do Estagiário Modalidades: Obrigatório e Não obrigatório Lei Federal nº. 11.788/2008 Lei Municipal nº. 10.724/2009 PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERABA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO CENTRAL DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS PROGRAMA DE ESTÁGIO Manual Básico do Estagiário Modalidades: Obrigatório e Não obrigatório

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

Setor: da Ed. Infantil ao Ensino Médio

Setor: da Ed. Infantil ao Ensino Médio Mogi das Cruzes, 24 de janeiro de 2013. Setor: da Ed. Infantil ao Ensino Médio Aruã Ref.: Início do ano letivo - informações Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 07, de 1º de setembro de 2010.

RESOLUÇÃO Nº 07, de 1º de setembro de 2010. RESOLUÇÃO Nº 07, de 1º de setembro de 2010. Revoga a Resolução de nº 05, de 16 de junho de 2010, que define as atribuições do cargo de Pedagogo da rede municipal de ensino de Governador Valadares e as

Leia mais

MANUAL DO ALUNO E DA FAMÍLIA Educação Infantil 1º ano a 4ª série (5º ano)

MANUAL DO ALUNO E DA FAMÍLIA Educação Infantil 1º ano a 4ª série (5º ano) MANUAL DO ALUNO E DA FAMÍLIA Educação Infantil 1º ano a 4ª série (5º ano) "Sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino". Paulo Freire Horário das aulas

Leia mais

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE ESPANHOL: EDUCAÇÃO BÁSICA E O CLIC/UFS.

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE ESPANHOL: EDUCAÇÃO BÁSICA E O CLIC/UFS. PRÁTICAS PEDAGÓGICAS PARA O ENSINO DE ESPANHOL: EDUCAÇÃO BÁSICA E O CLIC/UFS. Maria da Conceição da Cruz (PIBIX/PIBID-UFS) marynni@hotmail.com Tayane dos Santos (PIBIX -UFS) tayaneyat@gmail.com Resumo:

Leia mais

TEXTO RETIRADO DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA APAE DE PASSOS:

TEXTO RETIRADO DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA APAE DE PASSOS: TEXTO RETIRADO DO REGIMENTO INTERNO DA ESCOLA APAE DE PASSOS: Art. 3º - A Escola oferece os seguintes níveis de ensino: I. Educação Infantil: de 0 a 05 anos de idade. Educação Precoce de 0 a 03 anos Educação

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO E NÃO OBRIGATÓRIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento da Faculdade Católica do Tocantins (Facto), mantida

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre

MANUAL DO CANDIDATO. PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre MANUAL DO CANDIDATO PROCESSO SELETIVO 2015-2º. semestre Caro Candidato, Este é o manual do processo seletivo para o 2º. semestre de 2015 para os cursos de Licenciatura em Pedagogia e Letras-Língua Portuguesa

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Invista no seu sonho e estude no CAP. Educação para a vida : Acredite que é possível e realize o seu sonho!

MANUAL DO ALUNO. Invista no seu sonho e estude no CAP. Educação para a vida : Acredite que é possível e realize o seu sonho! MANUAL DO ALUNO O colégio que transforma sonho em realidade. Invista no seu sonho e estude no CAP Educação para a vida : Acredite que é possível e realize o seu sonho! Av. Santa Cruz, 1631 realengo Cep.:

Leia mais

O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO FORMADOR: TRÊS ASPECTOS PARA CONSIDERAR

O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO FORMADOR: TRÊS ASPECTOS PARA CONSIDERAR Título do artigo: O COORDENADOR PEDAGÓGICO COMO FORMADOR: TRÊS ASPECTOS PARA CONSIDERAR Área: Gestão Coordenador Pedagógico Selecionadora: Maria Paula Zurawski 16ª Edição do Prêmio Victor Civita Educador

Leia mais

INFORMATIVO 27/10/2010 - PÁG. 1/8

INFORMATIVO 27/10/2010 - PÁG. 1/8 27/10/2010 - PÁG. 1/8 27/10/2010 - PÁG. 2/8 PATRONO Guilherme de Almeida, o Príncipe dos Poetas Brasileiros, foi uma personalidade de destaque nos meios intelectuais e sociais. Ampliou o patrimônio cultural

Leia mais

Educar é Obra de Amor! Reunir-se é um começo, permanecer juntos é um progresso e trabalhar juntos é um sucesso. Henry Ford

Educar é Obra de Amor! Reunir-se é um começo, permanecer juntos é um progresso e trabalhar juntos é um sucesso. Henry Ford Educar é Obra de Amor! Reunir-se é um começo, permanecer juntos é um progresso e trabalhar juntos é um sucesso. Henry Ford Senhor, viemos pedir-te a paz, a sabedoria e a bondade. Queremos olhar o mundo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PEDAGOGIA Salvador - Bahia

MANUAL DO ALUNO PEDAGOGIA Salvador - Bahia MANUAL DO ALUNO PEDAGOGIA Salvador - Bahia Caro(a) Estudante(a) Baseado no Regulamento do Curso, o Manual do Estudante da Graduação de Pedagogia do Instituto Superior de Educação Ocidemnte ISEO resumido

Leia mais

A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR DE PEDAGOGIA DA FESURV - UNIVERSIDADE DE RIO VERDE

A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR DE PEDAGOGIA DA FESURV - UNIVERSIDADE DE RIO VERDE A PRÁTICA PEDAGÓGICA DO PROFESSOR DE PEDAGOGIA DA FESURV - UNIVERSIDADE DE RIO VERDE Bruna Cardoso Cruz 1 RESUMO: O presente trabalho procura conhecer o desempenho profissional dos professores da faculdade

Leia mais

ANEXO I FORMULÁRIOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL FORMULÁRIO 1: COMISSÃO DE ANÁLISE E SISTEMATIZAÇÃO DA PROPOSTA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

ANEXO I FORMULÁRIOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL FORMULÁRIO 1: COMISSÃO DE ANÁLISE E SISTEMATIZAÇÃO DA PROPOSTA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO INFANTIL 1 ANEXO I FORMULÁRIOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL FORMULÁRIO 1: COMISSÃO DE ANÁLISE E SISTEMATIZAÇÃO DA PROPOSTA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL Nome Completo Cargo/Função Turno 1º 2º Integral

Leia mais

MANUAL DO CEPED CENTRO DE ESTUDOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS- CURSO DE PEDAGOGIA

MANUAL DO CEPED CENTRO DE ESTUDOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS- CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO CEPED CENTRO DE ESTUDOS E PRÁTICAS PEDAGÓGICAS- CURSO DE PEDAGOGIA Professora Eliane Maria Freitas Monken (org) Belo Horizonte 2013 2 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 03 2 OBJETIVOS... 04 2.1 Objetivo

Leia mais

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015.

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. DISPÕE SOBRE O FUNCIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DAS UNIDADES DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM TEMPO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE NOVA VENÉCIA-ES

Leia mais

M.A.P.A. 2014. ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano)

M.A.P.A. 2014. ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) M.A.P.A. 2014 MANUAL DE APOIO A PAIS E ALUNOS ENSINO FUNDAMENTAL II (6º ao 9º ano) Organização Curricular Língua Portuguesa Matemática Ciências História Geografia Ciências Sociais Arte Educação Física

Leia mais

Informações gerais Colégio Decisão

Informações gerais Colégio Decisão 1 Informações gerais Colégio Decisão 2 Carta da Diretora Colégio Decisão Venha, que estamos de portas abertas para você. Carta da Direção Prezados país e responsáveis, A Organização de uma escola pede

Leia mais

ENSINO MÉDIO DIFERENCIAIS PEDAGÓGICOS ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Processo de Admissão

ENSINO MÉDIO DIFERENCIAIS PEDAGÓGICOS ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO. Processo de Admissão ENSINO MÉDIO PROCESSO DE ADMISSÃO DE NOVOS ESTUDANTES PARA 2015 PROPOSTAS PEDAGÓGICAS A fase da escolha de qual carreira seguir acontece, normalmente, durante o ensino médio. Tendo de vivenciar mudanças

Leia mais

Escola Municipal Padre Jaime Antunes de Souza Educação Infantil Ensino Fundamental - 1º ao 5º ano

Escola Municipal Padre Jaime Antunes de Souza Educação Infantil Ensino Fundamental - 1º ao 5º ano Escola Municipal Padre Jaime Antunes de Souza Educação Infantil Ensino Fundamental - 1º ao 5º ano Escola M. Padre Jaime A. de Souza Educação: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO com COMPROMISSO E investimento Email:

Leia mais

C artilha C do educando

C artilha C do educando C Cartilha educan do do D Apresentação W n G A Olá, amiguinho! F Estamos felizes com a sua chegada no Programa de Criança Petrobras, um local onde aprendemos a viver em grupo e participamos de diversas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID ESPANHOL A língua espanhola na Educação Básica A implantação da língua espanhola por meio da lei federal 11.161, que diz respeito à sua oferta

Leia mais

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015

I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 I SEMINÁRIO POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES AFIRMATIVAS Universidade Federal de Santa Maria Observatório de Ações Afirmativas 20 a 21 de outubro de 2015 A GESTÃO ESCOLAR E O POTENCIAL DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Programa de Educação Inclusiva: A educação tem muitas faces Educando e aprendendo na diversidade

Programa de Educação Inclusiva: A educação tem muitas faces Educando e aprendendo na diversidade Programa de Educação Inclusiva: A educação tem muitas faces Educando e aprendendo na diversidade 1. Educação Especial: histórico, funcionamento e legislação Para suprir a demanda da Educação Especial e

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO. Caríssimo professor, Caríssima professora:

1. APRESENTAÇÃO. Caríssimo professor, Caríssima professora: MANUAL DO PROFESSOR 1. APRESENTAÇÃO Caríssimo professor, Caríssima professora: Temos a honra e o privilegio de poder contar com V. Sa. como nosso (a) parceiro (a), acreditamos que cada membro do corpo

Leia mais

A escola como construtora da identidade coletiva e multidimensional

A escola como construtora da identidade coletiva e multidimensional I CONCURSO DE REDAÇÃO DO PROJETO EducaNilópolis O projeto Educa Nilópolis, em desenvolvimento nas 22 escolas da rede municipal de ensino de Nilópolis, visa qualificar e dinamizar a rede municipal de ensino

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA PROGRAMA DE MONITORIA

FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA PROGRAMA DE MONITORIA FACULDADE BARÃO DE PIRATININGA PROGRAMA DE MONITORIA São Roque/SP - 2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO INICIAL... 1 CAPÍTULO II DA NATUREZA E FINALIDADES DO PROGRAMA DE MONITORIA... 3 CAPÍTULO III DOS

Leia mais

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031

Centro Acadêmico Paulo Freire - CAPed Maceió - Alagoas - Brasil ISSN: 1981-3031 COORDENADOR PEDAGÓGICO E SUA IMPORTÂNCIA NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM Polyana Marques Lima Rodrigues 1 poly90lima@hotmail.com Willams dos Santos Rodrigues Lima 2 willams.rodrigues@hotmail.com RESUMO

Leia mais

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906, Conjunto E - Brasília-DF (61) 3443-7878 lasalle.edu.br/brasilia facebook.com/lasallebrasilia

COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906, Conjunto E - Brasília-DF (61) 3443-7878 lasalle.edu.br/brasilia facebook.com/lasallebrasilia COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Quadra 906, Conjunto E - Brasília-DF (61) 3443-7878 lasalle.edu.br/brasilia facebook.com/lasallebrasilia LA SALLE NO MUNDO No mundo todo, os Irmãos Lassalistas mantém mais

Leia mais

ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA INFANCIA E JUVENTUDE

ESTADO DO PARÁ MINISTÉRIO PÚBLICO PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA CENTRO DE APOIO OPERACIONAL DA INFANCIA E JUVENTUDE 1 1. TÍTULO: Programa de Estágio para Alunos do Ensino Médio nas Promotorias de Justiça do Ministério Público do Estado do Pará. 2. IDENTIFICAÇÃO Ministério Público do Estado do Pará, CNPJ 05054960/0001-58,

Leia mais

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens

Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens Entusiasmo diante da vida Uma história de fé e dedicação aos jovens A obra salesiana teve início em Turim, na Itália, onde Dom Bosco colocou em prática seus ideais de educação associados ao desenvolvimento

Leia mais

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas

Lucia Maria Sá Barreto de Freitas RESOLUÇÃO DO CONSEPE Nº 12/2010 Aprova o Regulamento das Atividades de Estágio do Curso de Engenharia de Produção da FSSS e dá outras Providências. A PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO-

Leia mais

Matrículas 2015. O Colégio Maria Auxiliadora oferece: Educação Infantil - 3 aos 5 anos. Ensino Fundamental de 9 anos - 1ª a 8ª série.

Matrículas 2015. O Colégio Maria Auxiliadora oferece: Educação Infantil - 3 aos 5 anos. Ensino Fundamental de 9 anos - 1ª a 8ª série. Matrículas 2015 O Colégio Maria Auxiliadora, espaço privilegiado de formação humana e acadêmica, integra a rede de Escolas Notre Dame. Os princípios educacionais ND e a vivência dos valores cristãos alicerçam

Leia mais

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS

FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS FACULDADE ERNESTO RISCALI REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE LETRAS OLÍMPIA 2014 1 REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE LETRAS REGULAMENTO GERAL TÍTULO DO ESTÁGIO E SEUS FINS Artigo

Leia mais

METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO)

METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO) METODOLOGIA: O FAZER NA EDUCAÇÃO INFANTIL (PLANO E PROCESSO DE PLANEJAMENTO) Celi Terezinha Wolff 24 de Junho de 2014 Em trios caracterizar e apresentar para o grande grupo: processo de planejamento; plano

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Conselho de Educação do Distrito Federal

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO Conselho de Educação do Distrito Federal Homologado em 5/4/2013, DODF nº 71, de 8/4/2013, p. 14. Portaria nº 69, de 8/4/2013, DODF nº 73, de 10/4/2013, p. 14. PARECER Nº 46/2013-CEDF Processo nº 410.001292/2011 Interessado: Colégio La Salle -

Leia mais

Contratação de serviços de consultoria técnica especializada pessoa física. PROJETO: PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE.

Contratação de serviços de consultoria técnica especializada pessoa física. PROJETO: PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. EDITAL PF no. 007/2015 CONVOCAÇÃO DE INTERESSADOS À SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA TÉCNICA ESPECIALIZADA PESSOA FÍSICA O CONASS: O Conselho Nacional de Secretários de Saúde é uma entidade

Leia mais

SETE NOSSOS PROFESSORES. DIRETOR Ir. Inácio Ferreira Dantas

SETE NOSSOS PROFESSORES. DIRETOR Ir. Inácio Ferreira Dantas DIRETOR Ir. Inácio Ferreira Dantas VICE DIRETORA EDUCACIONAL Bruna Sousa dos Santos ASSESSOR ADMINISTRATIVO Manuel da Silva Lima SETE NOSSOS PROFESSORES Basquete Prof. Carlos Magno Futsal Prof. José Maria

Leia mais

Sejam bem vindos ao ano letivo de 2016! EDUCAÇÃO INFANTIL

Sejam bem vindos ao ano letivo de 2016! EDUCAÇÃO INFANTIL Colégio Amorim / Santa Teresa Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Rua Lagoa Panema, 466 Vila Guilherme Fone: 2909-1422 Diretoria de Ensino Região Centro Sejam bem vindos ao ano letivo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO DA ED. INFANTIL

MANUAL DO ALUNO DA ED. INFANTIL MANUAL DO ALUNO DA ED. INFANTIL SENHORES PAIS, RESPONSÁVEIS, Agradecemos a todas as famílias a confiança que têm depositado no projeto de Educação do Colégio CAFA. O MANUAL DO ALUNO é uma coletânea de

Leia mais

NORMAS DE CONVIVÊNCIA

NORMAS DE CONVIVÊNCIA NORMAS DE CONVIVÊNCIA Prezado aluno, Através deste manual, que deve ser consultado sempre que necessário, você terá acesso a informações sobre a estrutura e funcionamento do colégio e sobre os procedimentos

Leia mais

PLANO DE ESTUDOS 2º CEB. Introdução

PLANO DE ESTUDOS 2º CEB. Introdução Introdução Entre os 10 e 12 anos, as crianças necessitam que lhes seja despertado e estimulado o seu desejo de aprender. No Colégio Pedro Arrupe pretendemos estimular e promover esse desejo, desenvolvendo

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santos

Prefeitura Municipal de Santos Prefeitura Municipal de Santos Estância Balneária SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO Seção de Suplência/ SESUPLE Parceiros do Saber Projeto de alfabetização de Jovens e Adultos Justificativa

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO

MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO MANUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO ADMINISTRAÇÃO 1 SUMÁRIO Lista de Anexos... 3 1. APRESENTAÇÃO... 4 2. FUNDAMENTAÇÃO LEGAL... 5 3. DEFINIÇÕES... 5 4. OBJETIVOS... 6 5. PLANEJAMENTO E COMPETÊNCIAS...

Leia mais

Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes

Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes Projeto Inovaeduc Perguntas Frequentes 1) O que é o projeto Inovaeduc? O projeto Inovaeduc é um projeto pedagógico / educacional que contempla um conjunto de soluções tecnológicas educacionais que objetivam

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SÃO MIGUEL DO OESTE

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SÃO MIGUEL DO OESTE FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC SÃO MIGUEL DO OESTE PORTARIA DE CREDENCIAMENTO DA FACULDADE Portaria Nº 1.450 de 28 de novembro de 2008, publicada no DOU em 01 de dezembro de 2008. Diretor da Faculdade:

Leia mais

Dos atos legais da instituição educacional, destacam-se:

Dos atos legais da instituição educacional, destacam-se: Homologado em 27/12/2013, DODF nº 281, de 30/12/2013, p. 03. Portaria nº 312/SEDF, de 30/12/2013, DODF nº 283, de 31/12/2013, p. 48. PARECER Nº 259/2013-CEDF Processo nº: 410.000707/2011 Interessado: Centro

Leia mais

EDITAL DE MATRÍCULA. a) Período de matrícula dos cursos Maternal Edc. Infantil Ens. Fundamental: 1º ao 5º ano 07/12/2012 Grupo I ao V 10/12/2012

EDITAL DE MATRÍCULA. a) Período de matrícula dos cursos Maternal Edc. Infantil Ens. Fundamental: 1º ao 5º ano 07/12/2012 Grupo I ao V 10/12/2012 Panda Orientação Escolar Rua Praia de Itapuã Q-10, Lote 01 Vilas do Atlântico Lauro de Freitas Ba 071-3379-3856 / Fax: 071-3379-7850 / cel.: 071-8794-0030 E-mail : pandaoe@gmail.com EDITAL DE MATRÍCULA

Leia mais

Manual do Aluno 2013. Prezados Pais/ Responsáveis e Alunos

Manual do Aluno 2013. Prezados Pais/ Responsáveis e Alunos Manual do Aluno 2013 Prezados Pais/ Responsáveis e Alunos Com o objetivo de orientar toda comunidade escolar alunos, pais, professores, funcionários, coordenação e direção sobre a organização, os serviços

Leia mais

Refletir criticamente os documentos oficiais, RCNEI, que apresentam propostas pedagógicas voltadas para este segmento;

Refletir criticamente os documentos oficiais, RCNEI, que apresentam propostas pedagógicas voltadas para este segmento; Plano de Ensino Curso: Educação Física - Licenciatura Disciplina: Educação Física na Educação Infantil Carga horária semanal: 4 Carga horária em aulas expositivas: 40 h Ano: 2013 Turma: EFN4 Carga horária

Leia mais

A LUDICIDADE COMO EIXO DE FORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A LUDICIDADE COMO EIXO DE FORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL A LUDICIDADE COMO EIXO DE FORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Resumo LIMA, Márcia Regina Canhoto de - FCT/UNESP marcialima@fct.unesp.br LIMA, José Milton de - FCT/UNESP miltonlima@fct.unesp.br ORLANDI, Leonardo

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Escopo O estágio supervisionado visa proporcionar ao aluno experiência prática pré-profissional em empresas privadas e públicas colocando-o em contato com a realidade das indústrias

Leia mais

Pós graduação EAD Área de Educação

Pós graduação EAD Área de Educação Pós graduação EAD Área de Educação Investimento: a partir de R$ 109,00 mensais. Tempo de realização da pós graduação: 15 meses Investimento: R$109,00 (acesso ao portal na internet e livros em PDF). Ou

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE 2ª COORDENADORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE 2ª COORDENADORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE 2ª COORDENADORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO I ENCONTRO PARA ESTUDOS COM ORIENTADORES II ETAPA CADERNO I FORMADORA REGIONAL: Elyda Cristina

Leia mais

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas

UNIÃO DINÂMICA DE FACULDADES CATARATAS Centro Universitário Dinâmica das Cataratas REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CAPÍTULO I CARACTERIZAÇÃO E OBJETIVOS Art. 1º Art. 2º Art. 3º Art. 4º Estágio Supervisionado em Administração (ESA), é a disciplina

Leia mais

ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO

ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO ESCOLA DE ENFERMAGEM REGIMENTO Organização Administrativa e Técnica TÍTULO II DA ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA E TÉCNICA CAPÍTULO I DA ESTRUTURA FUNCIONAL Art. 7º A organização administrativa e técnica da

Leia mais

O mundo lá fora oficinas de sensibilização para línguas estrangeiras

O mundo lá fora oficinas de sensibilização para línguas estrangeiras O mundo lá fora oficinas de sensibilização para línguas estrangeiras Ligia Paula Couto (Universidade Estadual de Ponta Grossa) Introdução Este artigo relatará a experiência de um grupo de alunos e professores

Leia mais

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE

EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE EXPERIÊNCIAS NA FORMAÇÃO DOCENTE Stella Maris Pissaia 1 Giseli Dionize Bobato 2 RESUMO: Neste resumo apresentamos uma descrição compreensiva das experiências vivenciadas a partir do contato teórico durante

Leia mais

Valores Educacionais. Aula 3 Jogo Limpo

Valores Educacionais. Aula 3 Jogo Limpo Valores Educacionais Aula 3 Jogo Limpo Objetivos 1 Apresentar o valor Jogo Limpo. 2 Indicar possibilidades de aplicação pedagógica do valor Jogo Limpo. Introdução Esta aula apresenta definições e sugestões

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL Homologado em 24/11/2010, DODF nº 225 de 25/11/2010, pág. 10 Portaria nº 211 de 25/11/2010, DODF nº 226 de 26/11/2010, pág. 5 Parecer nº 262/2010-CEDF Processos nº s 410.003799/2008 410.003800/2008 410.003801/2008

Leia mais

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica:

TÍTULO I DA NATUREZA, DAS FINALIDADES CAPÍTULO I DA NATUREZA. PARÁGRAFO ÚNICO Atividade curricular com ênfase exclusiva didático-pedagógica: REGULAMENTO GERAL PARA REALIZAÇÃO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DO IFRR N A regulamentação geral de estágio tem por objetivo estabelecer normas e diretrizes gerais que definam uma política

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO DOS CURSOS DE LICENCIATURA DO IFPE NA MODALIDADE DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA REGULAMENTO DO ESTÁGIO CURRICULAR

Leia mais

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS

REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS REGULAMENTO DE CURSO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS JUNHO/2011 CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. Os cursos de Pós Graduação Lato Sensu da Faculdade de Tecnologia

Leia mais

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO

Recife/PE 2010 ESTÁGIO REGULAMENTO ESTÁGIO REGULAMENTO Recife/PE 2010 2 CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS DO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Art. 1.º O presente regulamento visa cumprir a Política de estágios da Escola Superior de Marketing-ESM

Leia mais

O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL

O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL O ENSINO DA DANÇA E DO RITMO NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA: UM RELATO DE EXPERIENCIA NA REDE ESTADUAL Márcio Henrique Laperuta 1 Rodrigo Santos2 Karina Fagundes2 Erika Rengel2 UEL- Gepef-Lapef-PIBID RESUMO

Leia mais

1 PROCESSO DE AVALIAÇÃO ENSINO MEDIO (ANUAL):

1 PROCESSO DE AVALIAÇÃO ENSINO MEDIO (ANUAL): 1 PROCESSO DE AVALIAÇÃO ENSINO MEDIO (ANUAL): Em consonância com a Legislação Vigente e as práticas pedagógicas adotadas pela Escola, estabeleceu-se como sistemática para cálculo da média anual, as seguintes

Leia mais

PARECER CME/THE Nº024/2008

PARECER CME/THE Nº024/2008 CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TERESINA Rua Lizandro Nogueira, 1536 - Centro. Telefone: (0xx86)3215-7639 CEP.: 64.000-200 - Teresina - Piauí E-Mail: semec.cme@teresina.pi.gov.br PARECER CME/THE Nº024/2008

Leia mais

Projeto Educativo do Brasil Marista

Projeto Educativo do Brasil Marista Projeto Educativo do Brasil Marista Dimensão Conceitual: Delineamentos e posicionamentos Aline Rodrigues, Danielle Duarte, Luciana Ferraz e Márcia Carvalho Dimensão Conceitual: Delineamento e posicionamento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO FUNDO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL REGIMENTO ESCOLAR PASSO FUNDO,

PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO FUNDO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL REGIMENTO ESCOLAR PASSO FUNDO, 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE PASSO FUNDO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL REGIMENTO ESCOLAR PASSO FUNDO, 2012. IDENTIFICAÇÃO Entidade Mantenedora: Prefeitura Municipal de Passo Fundo Estabelecimento:

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TERESINA

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TERESINA CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE TERESINA Rua Lizandro Nogueira, 1536 - Centro. Telefone: (0xx86)3215-7639 CEP.: 64.000-200 - Teresina Piauí E-Mail: semec.cme@teresina.pi.gov.br PARECER CME/THE Nº. 002/2009

Leia mais

TEXTO PRODUZIDO PELA GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL COMO CONTRIBUIÇÃO PARA O DEBATE

TEXTO PRODUZIDO PELA GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL COMO CONTRIBUIÇÃO PARA O DEBATE TEXTO PRODUZIDO PELA GERÊNCIA DE ENSINO FUNDAMENTAL COMO CONTRIBUIÇÃO PARA O DEBATE Avaliação institucional: potencialização do processo ensino e aprendizagem A avaliação institucional é uma prática recente

Leia mais

Faculdade Sagrada Família

Faculdade Sagrada Família Faculdade Sagrada Família DISCIPLINA: Gestão Escolar 4º período de Pedagogia Prof Ms. Marislei Zaremba Martins Texto: Equipe da Área de Educação Formal - Instituto Ayrton Senna A gestão da educação precisa

Leia mais

MANUAL DO ALUNO Edição - 2015 Colégio Viva Vida

MANUAL DO ALUNO Edição - 2015 Colégio Viva Vida MANUAL DO ALUNO Edição - 2015 Colégio Viva Vida ÍNDICE Apresentação... Descrição física da Escola... Secretaria... Biblioteca... Laboratório de informática... Laboratório de ciências... Sala multimídia...

Leia mais

ser tratado com respeito, atenção e urbanidade pelos diretores, professores, funcionários do Amplo e colegas;

ser tratado com respeito, atenção e urbanidade pelos diretores, professores, funcionários do Amplo e colegas; TERCEIRÃO 2016 DIREITOS DO ALUNO São direitos do aluno matriculado no Colégio Amplo, além dos previstos no Contrato de Prestação de Serviços Educacionais e em outros tópicos deste manual: ser tratado com

Leia mais

COLÉGIO ACLIMAÇÃO Normas Internas 2016 *Objetivos Gerais: Instalações:

COLÉGIO ACLIMAÇÃO Normas Internas 2016 *Objetivos Gerais: Instalações: COLÉGIO ACLIMAÇÃO Razão: Ensino Infantil e Fundamental W A C S/C Ltda. CNPJ: 05.337.280/0001-41 Tel: 11 3341-1329 Fax: 11 3271-7424 Rua Teodureto Souto, 970 Aclimação CEP: 01539-000 São Paulo SP. www.colegioaclimacao.com.br

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO FACULDADE EDUCACIONAL DE MEDIANEIRA MISSÃO: FORMAR PROFISSIONAIS CAPACITADOS, SOCIALMENTE RESPONSÁVEIS E APTOS A PROMOVEREM AS TRANSFORMAÇÕES FUTURAS. ESTÁGIO SUPERVISIONADO LETRAS COM HABILITAÇÃO EM LÍNGUA

Leia mais

13h40 para o turno vespertino.

13h40 para o turno vespertino. ORIENTAÇÕES DIVERSAS PARA O ANO LETIVO - Horário Escolar - Atendimento aos pais - Atendimento de Psicologia Escolar - Uniforme - Material Individual - Enfermaria - Alimentação - Aniversariantes do Mês

Leia mais

PROPOSTA DE TRABALHO ENSINO MÉDIO 2010. Pais e Alunos

PROPOSTA DE TRABALHO ENSINO MÉDIO 2010. Pais e Alunos PROPOSTA DE TRABALHO ENSINO MÉDIO 2010 Pais e Alunos Proposta de Trabalho Ensino Médio 2010 A partir de 2010 o nosso projeto pedagógico do Ensino Médio estará ainda mais comprometido com a formação integral

Leia mais

Informações básicas. Programa Ensino Integral

Informações básicas. Programa Ensino Integral Informações básicas Programa Ensino Integral Abril/2014 1) Premissas básicas do novo modelo de Ensino Integral O novo modelo de Ensino Integral pressupõe inovações em alguns componentes fundamentais da

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda

ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda ATIVIDADES COMPLEMENTARES Curso de Publicidade e Propaganda INFORMAÇÕES E PROCEDIMENTOS ATIVIDADES O QUÊ? As atividades complementares são atividades extracurriculares obrigatórias no seu curso de graduação

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS E A RECONSTRUÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA

INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS E A RECONSTRUÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA Tema debatido na série Integração de tecnologias, linguagens e representações, apresentado no programa Salto para o Futuro/TV Escola, de 2 a 6 de maio de 2005 (Programa 1) INTEGRAÇÃO DE MÍDIAS E A RECONSTRUÇÃO

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PORTARIA Nº. 035/2016/GS/SEDUC/MT

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PORTARIA Nº. 035/2016/GS/SEDUC/MT ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PORTARIA Nº. 035/2016/GS/SEDUC/MT Dispõe sobre os procedimentos do processo de IMPLANTAÇÃO DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL, para Educação Básica/MT.

Leia mais

Perguntas e Respostas Mais Cultura nas Escolas

Perguntas e Respostas Mais Cultura nas Escolas Perguntas e Respostas Mais Cultura nas Escolas O que é "Mais Cultura nas Escolas"? O PROGRAMA MAIS CULTURA NAS ESCOLAS consiste em iniciativa interministerial firmada entre os Ministérios da Cultura (MINC)

Leia mais

Necessidade e construção de uma Base Nacional Comum

Necessidade e construção de uma Base Nacional Comum Necessidade e construção de uma Base Nacional Comum 1. O direito constitucional à educação é concretizado, primeiramente, com uma trajetória regular do estudante, isto é, acesso das crianças e jovens a

Leia mais