GTTV - Grupo de Trabalho de Televisão Digital. Guido Lemos de Souza Filho LAViD - DI CCEN UFPB

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GTTV - Grupo de Trabalho de Televisão Digital. Guido Lemos de Souza Filho LAViD - DI CCEN UFPB"

Transcrição

1 GTTV - Grupo de Trabalho de Televisão Digital Guido Lemos de Souza Filho LAViD - DI CCEN UFPB

2 Sistema de TV Digital ITV Middleware (eg. MHP or DASE) Real-Time Operating System Device Drivers Conditional Access Hardware Áudio Vídeo Dados Carrossel de Dados MPEG

3 MPEG-2-TS TS-PSI PMT: Program Map Table Elementary stream 1 (Video) Elementary stream 2 (Audio1) Elementary stream 3 (Audio2)... Elementary Stream n-1 (Data i) Elementary Stream n (Data j) Elementary stream map (program_map_tabl e) PID1 PID2 PID3 PID(n-1) PIDn PID(n+1) Multiplexer MU Xed program transport bit stream

4 MPEG-2-TS TS-PSI PAT: Program Association Table Program transport stream 1 Program transport stream 2 Program transport stream 3... Program transport stream 4 Program transport stream 5 Multiplexer System level multiplex Program stream map (program_assocication_table) PID = 0

5 Demultiplexação de Programas e Fluxos Elementares System bit stream PID = 0 program_association_table program_ map_pid Obtain program_map_pid (PID of bit stream containing the program_map_table) program_map_table Obtain PIDs for elementary bit streams Program Identity PID1 PID2.. PIDn... Elementary bit streams for a program Dump other transport packets

6 Vídeo PAT PMT Áudio

7 Neste cenário rio, como enviar e executar programas de TV Interativos? Aplicação ITV Middleware (eg. MHP or DASE) Real-Time Operating System Device Drivers Conditional Access Hardware Áudio MPEG Vídeo Dados Datagramas IP Carrossel de Dados

8 Encapsulamento de Dados Aplicações Camada de Interface com a Aplicação Específico do Serviço Específico do Serviço Específico do Serviço Datagrama IP MPE Específico do Serviço Específico do Serviço DSMCC Object Carousel DSMCC Data Carousel Específico do Serviço Data Streaming DSMCC Private Data DSMCC Data Data Piping PES Seção MPEG-2 MPEG-2 Transport Stream

9 Sistema de TV Digital com Canal de Interação ITV Middleware (eg. MHP or DASE) Real-Time Operating System Device Drivers Conditional Access Hardware Rede Redede de Interação Interação

10 Plataforma de TV Digital Integrada com a Internet Servidor de Vídeo

11 Plataforma de TV Digital Recebendo Vídeos via Internet Servidor de Vídeo Servidor de Vídeo

12 Plataforma de TV Digital Recebendo e Transmitindo Vídeo pela Internet Servidor de Vídeo Receptor de Vídeo Servidor de Vídeo

13 O Aparelho receptor do Futuro Pode ser um Set Top Box... Pode ser um aparelho de TV... Pode ser um PC... Ou um dispositivo digital qualquer...???

14 Terminais de Acesso (a) (b) (c)

15

16 Ambiente de Testes Internet Codificador de Vídeo MPEG Vídeo Analógico Câmera de Vídeo Dados sobre IP DynaVideo Internet Access Server Encapsulador IP Vídeo MPEG Vídeo MPEG sobre IP Dados sobre IP DynaVideo MPE DynaVideo DSMCC Dados sobre IP Set-Top Box Sinal RF com MPEG Transporte DynaVideo MUX Modulador QAM / UP Converter ITV Pack DynaVideo MPEG Transporte sobre IP Interface RCA Interface ASI Interface Ethernet Interface de RF

17 Contextualização do FlexTV no TA Aplicações Nativas (Residentes) Xlets (Residentes ou não) API FlexTV Implementação FlexTV VM (Java) Sistema Operacional Hardware

18 Arquitetura Conceitual do Middleware FlexTV Sistema Operacional Implementação do FlexTV JVM Gerenciador de Middleware Elementos Gráficos Gerenciador de Eventos de Usuários Controlador de Apresentação de Mídias Controlador de Processamento de Mídias Gerenciador de Aplicações Processador de Fluxos de Dados Comunicação entre Aplicações VM (Java) Gerenciador de Perfis Acesso Condicional Sintonizador Demultiplexador Servidor de Informações de Fluxos Canal de Interação Persistência

19 Aplicações Residentes FlexTV Sistema Operacional Implementação do FlexTV Aplicações Residentes JVM Navegador de Aplicações Navegador NCL EPG (Navegador A/V) Correio Eletrônico Navegador HTML VM (Java) Gerenciador de Perfis de Usuários Outras Aplicações Outras Aplicações Outras Aplicações

20 Interface EPG

21 Iniciativas GTVD Rede de Vídeo Digital RNP + Equipamentos + Software Captura e exibição Compressão Transmissão Armazenamento Desenvolvimento de aplicações DVod Dynavideo Video on Demand Server DLive - Dynavideo Live Server DCS - Dynavideo Conference Server

22 Rede de Vídeo Digital Rede de Vídeo Digital

23 RNP Digital Video Network DV-Net: Storage Servers (2) Video Access Servers (11)

24 Rede de Vídeo V Digital

25 GTVD Serviço o de Distribuição de Vídeo Clientes WEB encontram os vídeos v usando aplicações com metadados descrevendo os vídeos v e URL que os identificam no serviço... Aplicação Cliente Web Base de Metados Esquema de Distribuição de Vídeo Plano de Coordenação Camada de Acesso Camada de Armazenamento

26 GTVD Serviço o de Distribuição de Vídeo O cliente ativa a URL que é processada no Plano de coordenação, que o redireciona o cliente para o servidor de acesso mais próximo ximo... Cliente Web Servidor de Cordenação Esquema de Distribuição de Vídeo Plano de Coordenação Plano de Acesso Plano de Armazenamento

27 GTVD Serviço de Distribuição de Vídeo A URL usada no redirecionamento inclui o identificador do vídeo e a cadeia de servidores de acesso na rota até o servidor que armazena uma cópia persistente do vídeo... Servidor de Acesso Servidor de Acesso Cliente Web Servidor de Acesso Esquema de Distribuição de Vídeo Plano de Coordenação Plano de Acesso Plano de Armazenamento

28 GTVD Serviço de Distribuição de Vídeo O ultimo servidor de acesso na cadeia interage com a rede de servidores IBP para recuperar o vídeo armazenado. O vídeo atravessa a cadeia de servidores de acesso, sendo armazenado em suas caches enquanto é exibido pelo cliente... IBP IBP Servidor de Acesso IBP Esquema de Distribuição de Vídeo Plano de Coordenação Plano de Acesso Plano de Armazenamento

29 GTVD VDS Registration Application Visualization Application Managing Application Publishing Plan Distribution Plan Coordination Plan

30 GTTV Objetivos Integrar TV convencional com IPTV: Permitindo que usuários da rede RNP tenham acesso à canais de TV através da aplicação EPG Permitindo que usuários de redes de TV tenham acesso a canais disponíveis na RNP

31 Visão Geral do Serviço o GTTV

32 Integração focada no EPG

33 Viabilizar transmissão ao Vivo do Conteúdo da Rede de TVs da ABTU

34 Cronograma de Atividades

35 Guido Lemos de Souza Filho DI CCEN UFPB Coordenador GTVD-RNP

Televisão Digital Interativa se faz com Ginga. Guido Lemos de Souza Filho LAVID DI - UFPB

Televisão Digital Interativa se faz com Ginga. Guido Lemos de Souza Filho LAVID DI - UFPB Televisão Digital Interativa se faz com Ginga Guido Lemos de Souza Filho LAVID DI - UFPB Instituições Selecionadas para Elaborar Propostas de Alternativas Tecnológicas Requisitos básicos b do SBTVD Robustez

Leia mais

Proposta de Projeto Piloto Grupo de Trabalho Segunda Fase

Proposta de Projeto Piloto Grupo de Trabalho Segunda Fase Proposta de Projeto Piloto Grupo de Trabalho Segunda Fase GTTV Grupo de Trabalho de TV Digital Guido Lemos Universidade Federal da Paraíba Setembro de 2006 1. Concepção do serviço 1.1. Descrição do serviço

Leia mais

em Redes IP Guido Lemos de Souza Filho DI CCEN UFPB Coordenador GTVD-RNP

em Redes IP Guido Lemos de Souza Filho DI CCEN UFPB Coordenador GTVD-RNP Aplicações de Vídeo V Digital em Redes IP Guido Lemos de Souza Filho DI CCEN UFPB Coordenador GTVD-RNP Redes Avançadas adas Transmissão de Conversas Áudio Troca de Mensagens Vídeo Rede Avançada Dados Distribuição

Leia mais

Entretenimento e Interatividade para TV Digital

Entretenimento e Interatividade para TV Digital Entretenimento e Interatividade para TV Digital Desenvolvimento de Aplicativos para TV Digital Interativa Rodrigo Cascão Araújo Diretor Comercial Apresentação da Empresa A EITV desenvolve software e provê

Leia mais

Televisão Digital Interativa se faz com Ginga

Televisão Digital Interativa se faz com Ginga Televisão Digital Interativa se faz com Ginga Guido Lemos de Souza Filho Luiz Eduardo Cunha Leite LAVID DI - UFPB Instituições Selecionadas para Elaborar Propostas de Alternativas Tecnológicas Requisitos

Leia mais

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television TV Digital : Convergência e Interatividade. A TELEVISÃO. A Televisão... o mais subversivo instrumento da comunicação deste século!" Assis Chateaubriand (1950). A Televisão Sem TV é duro de dizer quando

Leia mais

PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL

PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL Rafael V. Coelho Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG) Rio Grande - RS rafaelvc2@gmail.com Resumo. Este trabalho discute os tipos de Middleware usados

Leia mais

IPTV. Anexo ao Manual de Operação do TSW800TP+

IPTV. Anexo ao Manual de Operação do TSW800TP+ Manual de Operação IPTV Anexo ao Manual de Operação do TSW800TP+ Versão: 2 Revisão: 4 Setembro/2010 Direitos de edição Este manual foi elaborado pela equipe da Wise Indústria de Telecomunicações. Nenhuma

Leia mais

APLICAÇÃO PARA A TV DIGITAL INTERATIVA UTILIZANDO A API JAVATV Eli CANDIDO JUNIOR 1 Francisco Assis da SILVA 2

APLICAÇÃO PARA A TV DIGITAL INTERATIVA UTILIZANDO A API JAVATV Eli CANDIDO JUNIOR 1 Francisco Assis da SILVA 2 APLICAÇÃO PARA A TV DIGITAL INTERATIVA UTILIZANDO A API JAVATV Eli CANDIDO JUNIOR 1 Francisco Assis da SILVA 2 RESUMO: A televisão é uma das principais fontes de informação, entretenimento e cultura. A

Leia mais

Jornalismo Multiplataforma. Tecnologias Redes e Convergência. eduardo.barrere@ice.ufjf.br

Jornalismo Multiplataforma. Tecnologias Redes e Convergência. eduardo.barrere@ice.ufjf.br Jornalismo Multiplataforma Tecnologias Redes e Convergência eduardo.barrere@ice.ufjf.br Panorama Em 2011, a TV atingiu 96,9% (http://www.teleco.com.br/nrtv.asp) TV Digital Uma novidade???? TV Digital Resolve

Leia mais

Proposta para Grupo de Trabalho. GT TV Grupo de Trabalho de TV Digital

Proposta para Grupo de Trabalho. GT TV Grupo de Trabalho de TV Digital Proposta para Grupo de Trabalho GT TV Grupo de Trabalho de TV Digital Guido Lemos de Souza Filho 10/09/2005 1. Título GT TV Grupo de Trabalho de TV Digital 2. Coordenador Guido Lemos de Souza Filho guido@lavid.ufpb.br

Leia mais

TV Digital no Brasil e o Middleware Ginga. Luiz Eduardo Cunha Leite

TV Digital no Brasil e o Middleware Ginga. Luiz Eduardo Cunha Leite TV Digital no Brasil e o Middleware Ginga Luiz Eduardo Cunha Leite 1 Sistema de TV Digital no Brasil 3G 1 Seg 2 PTSN, Internet, etc. Nível de Transporte TCP / IP -SI -Carrossel de Dados e Objetos -MPE

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas para TV Digital. Prof. Fabrício J. Barth fbarth@tancredo.br Faculdades Tancredo Neves

Desenvolvimento de Sistemas para TV Digital. Prof. Fabrício J. Barth fbarth@tancredo.br Faculdades Tancredo Neves Desenvolvimento de Sistemas para TV Digital Prof. Fabrício J. Barth fbarth@tancredo.br Faculdades Tancredo Neves Objetivo Apresentar os conceitos básicos para o desenvolvimento de sistemas para TV Digital.

Leia mais

B ringing Al l U sers to the Television

B ringing Al l U sers to the Television PUC Minas Campus de Poços de Caldas Departamento de Ciência da Computação Laboratório de Televisão Digital Interativa B ringing Al l U sers to the Television Prof. Dr. João Benedito dos Santos Junior Coordenador

Leia mais

Grupos de Trabalho RNP: Implantação da Segunda Fase do GT de Vídeo Digital

Grupos de Trabalho RNP: Implantação da Segunda Fase do GT de Vídeo Digital Grupos de Trabalho RNP: Implantação da Segunda Fase do GT de Vídeo Digital Implementação de um Serviço de Distribuição de Vídeo Digital com Suporte para Transmissão ao Vivo e sob Demanda Guido Lemos de

Leia mais

GTGV - Grupo de Trabalho em Gerência de VídeoV

GTGV - Grupo de Trabalho em Gerência de VídeoV GTGV - Grupo de Trabalho em Gerência de VídeoV por Regina Melo Silveira regina@larc.usp.br RNP Rio de Janeiro Nov. 2005 Laboratório de 2005 Arquitetura LGPA - Laboratório e Redes de Arquitetura Computadores

Leia mais

Java Media Framework 2.1 Programação Multimídia em Java. SBMídia - 2000 Jorge Fernandes e Bob Natal, Junho de 2000

Java Media Framework 2.1 Programação Multimídia em Java. SBMídia - 2000 Jorge Fernandes e Bob Natal, Junho de 2000 Java Media Framework 2.1 Programação Multimídia em Java SBMídia - 2000 Jorge Fernandes e Bob Natal, Junho de 2000 Conteúdo O que é a Java Media? Java Media Framework 2.1 Versão Otimizada para Windows 5.10MB

Leia mais

: TV Linear TV para todos. os dispositivos. SSPI Maio 2013. Jurandir Pitsch

: TV Linear TV para todos. os dispositivos. SSPI Maio 2013. Jurandir Pitsch os dispositivos : TV Linear TV para todos SSPI Maio 2013 Jurandir Pitsch Escopo: : Satelite para todos os dispositivos IP? 2 Solução 3 Conceito SAT>IP fará com que os serviços satélites: 1. estejam disponíveis

Leia mais

Jorge Fernandes 1,2 Guido Lemos 3 Gledson Elias Silveira 3

Jorge Fernandes 1,2 Guido Lemos 3 Gledson Elias Silveira 3 Introdução à Televisão Digital Interativa: Arquitetura, Protocolos, Padrões e Práticas Dia 2 Minicurso com duração de 6 Horas, Apresentado na XXIII Jornada de Atualização em Informática do XXIV Congresso

Leia mais

Jorge Fernandes (jhcf@cic.unb.br) 1,2 Guido Lemos (guido@di.ufpb.br) 3 Gledson Elias Silveira (gledson@di.ufpb.br) 3

Jorge Fernandes (jhcf@cic.unb.br) 1,2 Guido Lemos (guido@di.ufpb.br) 3 Gledson Elias Silveira (gledson@di.ufpb.br) 3 Introdução à Televisão Digital Interativa: Arquitetura, Protocolos, Padrões e Práticas Dia 1 Minicurso com duração de 6 Horas, Apresentado na XXIII Jornada de Atualização em Informática do XXIV Congresso

Leia mais

Introdução Padrão Brasileiro de TV Digital. Desenvolvimento de Aplicações Interativas. Trabalhos em andamento

Introdução Padrão Brasileiro de TV Digital. Desenvolvimento de Aplicações Interativas. Trabalhos em andamento Introdução Padrão Brasileiro de TV Digital Middleware GINGA Desenvolvimento de Aplicações Interativas Linguagem NCL (Nested Context Language) Trabalhos em andamento 1 2 3 4 Maior resolução de imagem Melhor

Leia mais

Demonstrações: Requisitos do M iddleware

Demonstrações: Requisitos do M iddleware 1 Copyright 2012 TeleMídia Agenda Introdução à TV Digital Demonstrações: Requisitos do M iddleware M odelo de Referência Ginga: NCL (Lua) Considerações Finais 2 Copyright 2012 TeleMídia Copyright Laboratório

Leia mais

DESENVOLVIMENTO & INTEGRAÇÃO DE SET-TOP-BOX 30/06/2010

DESENVOLVIMENTO & INTEGRAÇÃO DE SET-TOP-BOX 30/06/2010 DESENVOLVIMENTO & INTEGRAÇÃO DE SET-TOP-BOX 30/06/2010 1 Sistema Distribuição DTH HEADEND Serviços de Áudio e Vídeo Dados (aplicações interativas, jogos, CAS, etc.) Footprint Definição da configuração

Leia mais

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Conceito de Rede e seus Elementos. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos Prof. Marciano dos Santos Dionizio Conceito de Rede e seus Elementos O conceito de rede segundo Tanenbaum é: um conjunto de módulos processadores capazes de trocar informações

Leia mais

INTERNET, RÁDIO E TV NA WEB

INTERNET, RÁDIO E TV NA WEB INTERNET, RÁDIO E TV NA WEB Moysés Faria das Chagas Graduado em Comunicação Social - Rádio e TV (Unesa) Pós-graduado em Arte-Educação (Universo) Mídia-Educação (UFF) MBA em TV Digital, Radiodifusão e Novas

Leia mais

Web. Professor: Rodrigo Alves Sarmento rsarmento@catolica-es.edu.br rasarmento@gmail.com

Web. Professor: Rodrigo Alves Sarmento rsarmento@catolica-es.edu.br rasarmento@gmail.com Web Professor: Rodrigo Alves Sarmento rsarmento@catolica-es.edu.br rasarmento@gmail.com Objetivos O que é uma aplicação Web? Web x Stand-Alone Web x Cliente Servidor Tradicional Tipos de Aplicação Dois

Leia mais

Coordenador: Guido Lemos de Souza Filho

Coordenador: Guido Lemos de Souza Filho 4 WRNP2 Natal Maio 2003 Coordenador: Guido Lemos de Souza Filho guido@di.ufpb.br Roteiro Iniciativas Portal de Vídeo Digital Rede de Vídeo Digital Projeto Piloto em VoD Parcerias GT de Diretórios GT de

Leia mais

Aula 03-04: Modelos de Sistemas Distribuídos

Aula 03-04: Modelos de Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Computação Aula 03-04: Modelos de Sistemas Distribuídos 2o. Semestre / 2014 Prof. Jesus Principais questões no projeto de um sistema distribuído (SD) Questão de acesso (como sist. será acessado)

Leia mais

NCL e Java. Aquiles Burlamaqui

NCL e Java. Aquiles Burlamaqui Construindo programas de TV Digital Interativa usando NCL e Java Aquiles Burlamaqui Sumário Introdução Middleware Aplicações de TVDI Ginga NCL Ginga J Conclusões Introdução TV Digital Interativa O que

Leia mais

ARQUITETURAS DOS SISTEMAS DE EMPRESARIAIS (ERP) Arquitetura cliente-servidor Arquitetura aberta

ARQUITETURAS DOS SISTEMAS DE EMPRESARIAIS (ERP) Arquitetura cliente-servidor Arquitetura aberta ARQUITETURAS DOS SISTEMAS DE PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS (ERP) Arquitetura cliente-servidor Arquitetura aberta Arquitetura cliente-servidor Definição do modelo cliente-servidor O modelo cliente-servidor

Leia mais

Distribuição do Conteúdo Digital BTS Comprimido. Sistema ISDB-Tb. Fabrízio Reis

Distribuição do Conteúdo Digital BTS Comprimido. Sistema ISDB-Tb. Fabrízio Reis Distribuição do Conteúdo Digital BTS Comprimido Sistema ISDB-Tb Fabrízio Reis SFN BTS Distribuição do Conteúdo Tecnologia possibilitando a entrega de diferentes conteúdos em diferentes áreas de uma rede

Leia mais

Bringing All Users to the Television

Bringing All Users to the Television PUC Minas Campus de Poços de Caldas Departamento de Ciência da Computação Laboratório de Televisão Digital Interativa Bringing All Users to the Television Guia de Instalação, Configuração e Desenvolvimento

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUIDOS

SISTEMAS DISTRIBUIDOS 1 2 Caracterização de Sistemas Distribuídos: Os sistemas distribuídos estão em toda parte. A Internet permite que usuários de todo o mundo acessem seus serviços onde quer que possam estar. Cada organização

Leia mais

Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920

Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920 Como recuperar e mudar o endereço IP de Um ou Mais Servidores Cisco ICM NT do RateMux C6920 Índice Introdução Antes de Começar Convenções Pré-requisitos Componentes Utilizados Como se conectar ao RateMux

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA Sistemas Distribuídos Mestrado em Ciência da Computação 1o. Semestre / 2006 Prof. Fábio M. Costa fmc@inf.ufg.br www.inf.ufg.br/~fmc/ds MSc2006 Aula

Leia mais

Projeto GingaForAll Especialização do GingaCC para Diversas Plataformas

Projeto GingaForAll Especialização do GingaCC para Diversas Plataformas Projeto GingaForAll Especialização do GingaCC para Diversas Plataformas Sindolfo Miranda Filho sindolfo@ppgsc.ufrn.br Departamento de Informática e Matematica Aplicada Polo de Tecnologia da Informação

Leia mais

O que é o Android? O que é o Android

O que é o Android? O que é o Android O que é o Android? O Android é um sistema operacional para dispositivos móveis, baseado em uma plataforma de código aberta sob a licença apache, permitindo que os fabricantes possam modificar seu código

Leia mais

Tópicos. Visão geral do sistema Modelo de referência Algumas demonstrações Requisitos para um middleware Ginga Consideraçõesfinais

Tópicos. Visão geral do sistema Modelo de referência Algumas demonstrações Requisitos para um middleware Ginga Consideraçõesfinais . TV interativa se faz com Ginga Copyright 2006 TeleMídia Tópicos Visão geral do sistema Modelo de referência Algumas demonstrações Requisitos para um middleware Ginga Consideraçõesfinais 2. TV interativa

Leia mais

Comunicando através da rede

Comunicando através da rede Comunicando através da rede Fundamentos de Rede Capítulo 2 1 Estrutura de Rede Elementos de comunicação Três elementos comuns de comunicação origem da mensagem o canal destino da mensagem Podemos definir

Leia mais

Disciplina de Redes de Computadores Estudo Dirigido para a Prova II Professor Dr Windson Viana de Carvalho

Disciplina de Redes de Computadores Estudo Dirigido para a Prova II Professor Dr Windson Viana de Carvalho Disciplina de Redes de Computadores Estudo Dirigido para a Prova II Professor Dr Windson Viana de Carvalho Obs: Não há necessidade de entregar a lista Questões do livro base (Kurose) Questões Problemas

Leia mais

Rede de Computadores (REC)

Rede de Computadores (REC) Rede de Computadores (REC) Aula 04 Camada de Aplicação Prof. Jackson Mallmann dcc2jm@joinville.udesc.br Exemplos de requisição via telnet. iniciar / executar / cmd (Windows) telnet endereço telnet 192.168.1.3

Leia mais

Taitell Telecom. Equipamentos e Soluções

Taitell Telecom. Equipamentos e Soluções Taitell Telecom Equipamentos e Soluções Solução de Vídeo MultiPortal Sobre a VoipSwitch VoipSwitch Inc. (www.voipswitch.com) é uma das líderes no mercado de VoIP, oferecendo plataforma completa para empresas

Leia mais

Ginga e a TV Digital Interativa no Brasil

Ginga e a TV Digital Interativa no Brasil Ginga e a TV Digital Interativa no Brasil Bruno Ghisi Engenheiro de Software weblogs.java.net/brunogh Alexandre Lemos Engenheiro de Software Objetivo Introduzir o conceito do cenário brasileiro de TV Digital,

Leia mais

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 05 Estrutura e arquitetura do SO Parte 2. Cursos de Computação

Sistemas Operacionais. Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira. Aula 05 Estrutura e arquitetura do SO Parte 2. Cursos de Computação Cursos de Computação Sistemas Operacionais Prof. M.Sc. Sérgio Teixeira Aula 05 Estrutura e arquitetura do SO Parte 2 Referência: MACHADO, F.B. ; MAIA, L.P. Arquitetura de Sistemas Operacionais. 4.ed. LTC,

Leia mais

Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos. Operating System Concepts 8 th Edition

Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos. Operating System Concepts 8 th Edition Capítulo 11: Implementação de Sistemas de Arquivos Silberschatz, Galvin and Gagne 2009 Sobre a apresentação (About the slides) Os slides e figuras dessa apresentação foram criados por Silberschatz, Galvin

Leia mais

Infra-estrutura de Software

Infra-estrutura de Software Infra-estrutura de Software Apresentação Ciência da Computação Professor: Carlos Ferraz Monitoria: em formação Horários: Quartas e Sextas, 08-10h (D-005) Laboratório: G4, normalmente URL: http://www.cin.ufpe.br/~cagf/if677/2013-1

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CAMPUS SÃO JOSÉ REDES DE COMPUTADORES Laboratório 2 Wireshark

Leia mais

Mecanismo de Identificação de Recursos para Aplicações Interativas em Redes de TV Digital por Difusão

Mecanismo de Identificação de Recursos para Aplicações Interativas em Redes de TV Digital por Difusão Mecanismo de Identificação de Recursos para Aplicações Interativas em Redes de TV Digital por Difusão Marcio Ferreira Moreno, Rogério Ferreira Rodrigues, Luiz Fernando Gomes Soares Departamento de Informática

Leia mais

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback Modelos de Camadas Professor Leonardo Larback Modelo OSI Quando surgiram, as redes de computadores eram, em sua totalidade, proprietárias, isto é, uma determinada tecnologia era suportada apenas por seu

Leia mais

Visualizando um vídeo através do Servidor de Streaming

Visualizando um vídeo através do Servidor de Streaming Visualizando um vídeo através do Servidor de Streaming Função do Servidor de Streaming Quando existem muitos usuários acessando remotamente uma câmera para realizar a visualização ao vivo ou fazer gerenciamento,

Leia mais

Introdução à Camada de Aplicação. Prof. Eduardo

Introdução à Camada de Aplicação. Prof. Eduardo Introdução à Camada de Aplicação RC Prof. Eduardo Introdução Você sabe que existem vários tipos de programas na Internet? - Talvez você já tenha notado que existem vários programas diferentes para cada

Leia mais

Modelos Arquiteturais

Modelos Arquiteturais Modelos Arquiteturais Carlos Ferraz cagf@cin.ufpe.br Tópicos da Aula Modelos arquiteturais e-servidor Objetos distribuídos 2 O que é um modelo arquitetural? Estrutura em termos de componentes especificados

Leia mais

Modelos de Sistemas Distribuídos. . Requerimentos de Projeto para Arquiteturas Distribuídas

Modelos de Sistemas Distribuídos. . Requerimentos de Projeto para Arquiteturas Distribuídas Modelos de Sistemas Distribuídos. Introdução. Modelos is. Requerimentos de Projeto para s Distribuídas 1 Introdução Introdução. Existem 2 conjuntos de modelos de sistemas distribuídos: -> Conjunto dos

Leia mais

Uma Implementação de Broadcast File System para Transmissão de Dados de TV Digital

Uma Implementação de Broadcast File System para Transmissão de Dados de TV Digital UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO E CIENTÍFICO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA E ESTATÍSTICA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO Uma Implementação de Broadcast File System

Leia mais

Uma Ferramenta para Performances Artístico-Midiáticas Distribuídas

Uma Ferramenta para Performances Artístico-Midiáticas Distribuídas Natal RN 1 Marcello Passos Bruno Santos Mini-Curso Projeto 10 Dimensões Uma Ferramenta para Performances Artístico-Midiáticas Distribuídas 11/11/2011 Clique no ícone para adicionar uma imagem Sumário O

Leia mais

Licenciatura em Eng.ª Informática Redes de Computadores - 2º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 1 - Ethereal

Licenciatura em Eng.ª Informática Redes de Computadores - 2º Ano - 2º Semestre. Trabalho Nº 1 - Ethereal 1. Objectivos do Trabalho Trabalho Nº 1 - Ethereal Tomar conhecimento com um analisador de pacotes o Ethereal Realizar capturas de pacotes e analisá-los o TCP / UDP o IP o Ethernet o HTTP / DNS 2. Ambiente

Leia mais

1.1. Aplicações de TVD dinâmicas

1.1. Aplicações de TVD dinâmicas 1 Introdução Uma aplicação de TV Digital (TVD) comumente é composta por um vídeo principal associado a outros objetos (aplicações, imagens, vídeos, textos etc.), que são transmitidos em conjunto possibilitando

Leia mais

Distributed Systems Principles and Paradigms

Distributed Systems Principles and Paradigms Distributed Systems Principles and Paradigms Maarten van Steen VU Amsterdam, Dept. Computer Science (Tradução e Adaptação Ricardo Anido - IC/Unicamp) Capítulo 04: Comunicação Versão: 20 de março de 2014

Leia mais

TV Dig ital - S ocial

TV Dig ital - S ocial Edson Luiz Castilhos Gerente Célula Software Livre - RS Marco Antonio Munhoz da Silva Gestor Projeto TV Digital Social 1 AGENDA O que é TV Digital? Histórico TV Analógica x TV Digital Sistema de TV Digital

Leia mais

Introdução Dalvik Linux 2.6. Android. Diogo de Campos, João Paulo Pizani Flor, Maurício Oliveira Haensch, Pedro Covolan Bachiega

Introdução Dalvik Linux 2.6. Android. Diogo de Campos, João Paulo Pizani Flor, Maurício Oliveira Haensch, Pedro Covolan Bachiega Android Diogo de Campos, João Paulo Pizani Flor, Maurício Oliveira Haensch, Pedro Covolan Bachiega Universidade Federal de Santa Catarina November 18, 2008 Agenda 1 Introdução 2 Dalvik 3 Linux 2.6 Introdução

Leia mais

AULA: Introdução à informática Computador Digital

AULA: Introdução à informática Computador Digital Campus Muriaé Professor: Luciano Gonçalves Moreira Disciplina: Informática Aplicada AULA: Introdução à informática Computador Digital Componentes de um computador digital : Hardware Refere-se às peças

Leia mais

Redes de Computadores Aula 3

Redes de Computadores Aula 3 Redes de Computadores Aula 3 Aula passada Comutação: circuito x pacotes Retardos e perdas Aula de hoje Protocolo em camadas Aplicações C/S x P2P Web Estruturando a Rede Como organizar os serviços de uma

Leia mais

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações:

SUPLEMENTO Nº 02. O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações: SUPLEMENTO Nº 02 O presente Suplemento tem por finalidade introduzir no Edital da Licitação as seguintes alterações: 1. A data limite de acolhimento de propostas fica alterada para 19.02.2008. 2. A CLÁUSULA

Leia mais

Vídeo@RNP: integrando serviços de vídeo digital para a comunidade acadêmica

Vídeo@RNP: integrando serviços de vídeo digital para a comunidade acadêmica Cuarta Conferencia de Directores de Tecnología de Información, TICAL2014 Gestión de las TICs para la Investigación y la Colaboración, Cancún, del 26 al 28 de mayo de 2014 Vídeo@RNP: integrando serviços

Leia mais

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Sistemas Operacionais Abertos Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Caracterização de Sistemas Distribuídos Coulouris, Dollimore and Kindberg. Distributed Systems: Concepts and

Leia mais

Controle e Automação

Controle e Automação Controle e Automação Sistemas Supervisórios rios e Comunicação OPC Prof. Carlos Conceitos Iniciais Informação Dado Modelos de Redução de Dados Sistemas Supervisórios rios Sistemas SCADA Supervisão e Controle,

Leia mais

UMA PROPOSTA DE API PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES MULTIUSUÁRIO E MULTIDISPOSITIVO PARA TV DIGITAL UTILIZANDO O MIDDLEWARE GINGA

UMA PROPOSTA DE API PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES MULTIUSUÁRIO E MULTIDISPOSITIVO PARA TV DIGITAL UTILIZANDO O MIDDLEWARE GINGA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA UMA PROPOSTA DE API PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES MULTIUSUÁRIO

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Capítulo 4 Infra-Estrutura de TI: Hardware e Software 2 1 OBJETIVOS

Leia mais

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Projeto de Sistemas Distribuídos. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Projeto de Sistemas Distribuídos Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Exemplos de SD Quais podem ser? Ex. de SD: Internet Internet é um conjunto de redes de computadores, de muitos tipos diferentes,

Leia mais

Modelos de Arquiteturas. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com

Modelos de Arquiteturas. Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Modelos de Arquiteturas Prof. Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Agenda Introdução Arquitetura de Sistemas Distribuídos Clientes e Servidores Peer-to-Peer Variações Vários Servidores Proxy Código Móvel

Leia mais

Mindset Webcasting. Mindset Comunicação e Marketing. Conheça a solução completa da Mindset para transmissão de áudio, vídeo e dados pela Internet.

Mindset Webcasting. Mindset Comunicação e Marketing. Conheça a solução completa da Mindset para transmissão de áudio, vídeo e dados pela Internet. Mindset Webcasting Mindset Comunicação e Marketing Conheça a solução completa da Mindset para transmissão de áudio, vídeo e dados pela Internet. O que é webcast? Webcast é a captura e transmissão via internet

Leia mais

TV DIGITAL APLICADA NA EDUCAÇÃO. Email: fujio.yamada@mackenzie.br

TV DIGITAL APLICADA NA EDUCAÇÃO. Email: fujio.yamada@mackenzie.br II SIMPOSIO INTERNACIONAL SOBRE NOVAS COMPETENCIAS EM TECNOLOGIA DIGITAL INTERATIVAS NA EDUCAÇÃO LABORATÓRIO DE TV DIGITAL DR. PROF. FUJIO YAMADA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Email: fujio.yamada@mackenzie.br

Leia mais

Proposta para Grupo de Trabalho. GTGV - Grupo de Trabalho em Gerência de Vídeo. Regina Melo Silveira São Paulo, 12 de setembro de 2005.

Proposta para Grupo de Trabalho. GTGV - Grupo de Trabalho em Gerência de Vídeo. Regina Melo Silveira São Paulo, 12 de setembro de 2005. Proposta para Grupo de Trabalho GTGV - Grupo de Trabalho em Gerência de Vídeo Regina Melo Silveira São Paulo, 12 de setembro de 2005. 1. Título GTGV - Grupo de Trabalho em Gerência de Vídeo 2. Coordenador

Leia mais

Projetar Arquitetura

Projetar Arquitetura Projetar Arquitetura Objetivos desta atividade Definir mecanismos de projeto e de implementação Definir elementos (classes e subsistemas) de projeto e organizá-los em pacotes Identificar oportunidades

Leia mais

Histórico da Revisão. Versão Descrição Autor. 1.0 Versão Inicial

Histórico da Revisão. Versão Descrição Autor. 1.0 Versão Inicial 1 of 14 27/01/2014 17:33 Sistema de Paginação de Esportes Universitários Documento de Arquitetura de Software Versão 1.0 Histórico da Revisão Data 30 de novembro de 1999 Versão Descrição Autor 1.0 Versão

Leia mais

http://www.locamega.com.br

http://www.locamega.com.br Manual W indow s Media Ao vivo Com o Codificador do Microsoft Windows Media (Windows Media Encoder), você poderá converter seu sinal de áudio e vídeo, seja ele ao vivo ou pré gravado, no formato Windows

Leia mais

Arquiteturas de Sistemas Distribuídos

Arquiteturas de Sistemas Distribuídos Arquiteturas de Sistemas Distribuídos Sistema distribuído O processamento de informações é distribuído em vários computadores ao invés de confinado em uma única máquina. Bastante comum em qualquer organização

Leia mais

Prof. Manuel A Rendón M

Prof. Manuel A Rendón M Prof. Manuel A Rendón M Tanenbaum Redes de Computadores Cap. 1 e 2 5ª. Edição Pearson Padronização de sistemas abertos à comunicação Modelo de Referência para Interconexão de Sistemas Abertos RM OSI Uma

Leia mais

Capítulo 1: Redes de computadores e a Internet. Capítulo1. Redes de. computadores. computador. e a Internet. es e a Internet

Capítulo 1: Redes de computadores e a Internet. Capítulo1. Redes de. computadores. computador. e a Internet. es e a Internet Redes de computadores e a Internet Capítulo : Capítulo Redes de Redes de computadores computador e a Internet es e a Internet O que é a Internet? Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros

Leia mais

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Março/2015 Página 1 de 17 Projuris Enterprise Projuris Enterprise é um sistema 100% Web, com foco na gestão de contencioso por empresas ou firmas

Leia mais

III.2. CABLE MODEMS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS UNIDADE III SISTEMAS HÍBRIDOS

III.2. CABLE MODEMS CARACTERÍSTICAS BÁSICAS UNIDADE III SISTEMAS HÍBRIDOS 1 III.2. CABLE MODEMS III.2.1. DEFINIÇÃO Cable modems são dispositivos que permitem o acesso em alta velocidade à Internet, através de um cabo de distribuição de sinais de TV, num sistema de TV a cabo.

Leia mais

BroadNeeds Content Partner

BroadNeeds Content Partner BroadNeeds Content Partner BroadNeeds Content Partner - BCP 1) SOBRE O PROGRAMA O Programa BroadNeeds Content Partner, tem como objetivo oferecer uma parceria comercial para produtores de conteúdo, que

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Camada de Aplicação

Leia mais

Curso Técnico em Informática Organização Curricular. A carga horária total dos módulos é oferecida conforme quadro síntese abaixo:

Curso Técnico em Informática Organização Curricular. A carga horária total dos módulos é oferecida conforme quadro síntese abaixo: FEDERAÇÃO DOS CÍRCULOS OPERÁRIOS DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA TÉCNICA SANTO INÁCIO Estrada Costa Gama, nº 1009 Belém Velho - Porto Alegre RS Fone: (51) 3374-2858 escola@stoinacio.com.br www.stoinacio.com.br

Leia mais

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com. Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.br 08/2014 Agenda Introdução Conceitos Web Service Por que utilizar

Leia mais

Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos. Introdução. Um Serviço Provido por Múltiplos Servidores

Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos. Introdução. Um Serviço Provido por Múltiplos Servidores Camadas de Serviço de Hardware e Software em Sistemas Distribuídos Arquiteutra de Sistemas Distribuídos Introdução Applications, services Adaptação do conjunto de slides do livro Distributed Systems, Tanembaum,

Leia mais

VS-100. H.264 PoE Servidor Vídeo. H.264 Compressão. Comparação Taxa Compressão

VS-100. H.264 PoE Servidor Vídeo. H.264 Compressão. Comparação Taxa Compressão VS-100 H.264 PoE Servidor Vídeo AirLive VS-100 é um canal servidor de vídeo para facilmente actualizar a sua antiga camera CCTV numa camera IP com capacidade-rede e assim converter o seu sistema local

Leia mais

Padrões de Middleware para TV Digital

Padrões de Middleware para TV Digital Padrões de Middleware para TV Digital Alexsandro Paes, Renato Antoniazzi UFF Universidade Federal Fluminense Centro Tecnológico Departamento de Engenharia de Telecomunicações Mestrado em Telecomunicações

Leia mais

UFF-Fundamentos de Sistemas Multimídia. Redes de Distribuição de Conteúdo (CDN)

UFF-Fundamentos de Sistemas Multimídia. Redes de Distribuição de Conteúdo (CDN) Redes de Distribuição de Conteúdo (CDN) Objetivos da Apresentação Apresentar as arquiteturas de Redes de Distribuição de Conteúdo (CDN) com a ilustração de aplicações em ambientes corporativos e residenciais.

Leia mais

PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL

PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL Niterói, RJ, Brasil, 8-10 de novembro de 2005. PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL Alexsandro Paes, Renato H. Antoniazzi, Débora C. Muchaluat Saade Universidade Federal Fluminense (UFF) / Centro Tecnológico

Leia mais

Introdução à Redes de Computadores

Introdução à Redes de Computadores Introdução à Redes de Computadores 1 Agenda Camada 5 do modelo OSI Camada 6 do modelo OSI Camada 7 do modelo OSI 2 1 Camada 5 do modelo OSI 3 Camada 5 - Sessão A camada de sessão estabelece, gerencia e

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Engenharia de Software I Informática 2009 Profa. Dra. Itana Gimenes RUP: Artefatos de projeto Modelo de Projeto: Use-Case Realization-projeto

Leia mais

Núcleo de Telessaúde do Amazonas

Núcleo de Telessaúde do Amazonas Pólo de Telemedicina da Amazônia CONFIGURAÇÃO PADRÃO IP.TV TELESSAÚDE /AMAZONAS Estamos apresentando neste manual os passos necessários para instalar a configuração padrão do Pólo de Telemedicina da Amazônia

Leia mais

Departamento de Informática em Saúde Universidade Federal de São Paulo UNIFESP

Departamento de Informática em Saúde Universidade Federal de São Paulo UNIFESP Oficina de Trabalho sobre o Serviço de da Unifesp (Streaming) Paulo Lopes e Tatiana Patricia telemedicina@unifesp.br Setor de Telemedicina Universidade Federal de São Paulo 14 de junho de 2013 Objetivo

Leia mais

Sockets. Bruno Guimarães Lucas Rossini

Sockets. Bruno Guimarães Lucas Rossini Sockets Bruno Guimarães Lucas Rossini Introdução Comunicação entre processos: Memória compartilhada Memória distribuída - Mensagens pela rede Um sistema distribuído é ausente de memória compartilhada,

Leia mais

Geral O que é Mediasite Live? O que é uma mídia de apresentação? Como se compara Mediasite Live a outras soluções de apresentação?

Geral O que é Mediasite Live? O que é uma mídia de apresentação? Como se compara Mediasite Live a outras soluções de apresentação? Geral O que é Mediasite Live? Mediasite Live é um poderoso sistema de comunicação via web que permitem os usuários a capturar rapidamente, publicar e assistir uma apresentação e transformando-o automaticamente

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA AS CÂMARAS MUNICIPAIS INTEGRANTES DA REDE LEGISLATIVA DE RÁDIO E TV

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA AS CÂMARAS MUNICIPAIS INTEGRANTES DA REDE LEGISLATIVA DE RÁDIO E TV ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PARA AS CÂMARAS MUNICIPAIS INTEGRANTES DA REDE LEGISLATIVA DE RÁDIO E TV 1. Nova configuração de transmissão via Satélite A Câmara dos Deputados irá adotar uma nova configuração de

Leia mais

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br SISTEMA GERENCIADOR

Leia mais