TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS"

Transcrição

1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS NÚCLEO DE ADVOCACIA VOLUNTÁRIA RESPONSÁVEL: JAYME BENCHAYA MARINHO, COORDENADOR DO NÚCLEO DE ADVOCACIA VOLUNTÁRIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS. OBJETIVO: PRESTAR ASSISTÊNCIA JURÍDICA À POPULAÇÃO CARCERÁRIA CARENTE. META: 500 ATENDIMENTOS AO ANO.

2 PROBLEMA: Excesso de lotação nos presídios do Estado do Amazonas e ausência de assistência jurídica aos internos que não possuem recursos financeiros para arcar com advogado particular. PRINCIPAIS CAUSAS: Aumento da criminalidade. PLANO DE AÇÃO DE MELHORIA: Foram selecionadas 05 faculdades, onde cada uma disponibiliza 15 alunos e 01 Professor/Advogado para prestarem assistência jurídica em 05 presídios da Capital. Em 04/08/2011, os Reitores e Representantes das Faculdades Nilton Lins, ESBAM, Martha Falcão, Uninorte e UEA, participaram da reunião para assinatura do Acordo de Cooperação Técnica entre o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ/AM), Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus), Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM). O objetivo da Solenidade foi de firmar um Convênio para que os alunos dos cursos de Direito possam participar do programa Núcleo de Advocacia Voluntária - NAV, que visa beneficiar a comunidade carcerária da cidade de Manaus com orientação, esclarecimento de dúvidas, ajuizamento de pedidos e acompanhamento dos processos. Conforme Termo assinado, a finalidade é prestar orientação e assistência jurídica e judiciária aos que demonstrarem insuficiência de recursos. Para divulgação deste Projeto NAV, foram realizadas quatro Palestras sobre o Sistema Carcerário nas Faculdades conveniadas, todas ministradas pelo Dr. Francisco Carlos Queiroz, Juiz de Direito membro do Grupo de Monitoramento Carcerário. A partir desse momento, todo início de semestre são ministradas palestras em todas as faculdades participantes do Projeto, onde já participaram os seguintes magistrados: Dra. Anagali Bertazzo, Dr. George Hamilton Lins Barroso e Dr. Francisco Pessoa Almada, Dr. Jayme Arthur Loureiro, que discorreram sobre os mais variados temas. Foi divulgado nas faculdades Processo Seletivo com Prova Objetiva e Prática para formação do Grupo com 15 alunos para cada faculdade, que serão orientados pelo Coordenador do projeto e funcionário do Tribunal, o Dr. Jayme Benchaya Marinho, sendo que cada Faculdade disponibilizou um professor para acompanhar os alunos nas elaborações de petições e realizações de audiências, que são os seguintes: Profa. Silvia Barroso Nilton Lins. Prof. Paulo José Pereira Trindade Júnior - ESBAM Profa. Msc. Mariana Faria Filard Martha Falcão.

3 Profa. Goreth Rubim - UNINORTE Profa. Alice Sobral - UEA No dia 24/08/2011, iniciaram-se as atividades dos alunos na Sala de Monitoramento Carcerário no Fórum Henock Reis. Os 15 estagiários do Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Martha Falcão, realizaram triagem dos Processos dos 528 Detentos, verificando quais não eram assistidos por Advogado. Deste universo, foram selecionados 159, passando-se à divisão dos mesmos aos alunos, para análise mais apurada da posição processual. Em 21/09/2011 os alunos realizaram visita ao CDPM para reconhecimento das instalações do Presídio. Na oportunidade o Coordenador do Projeto NAV, entregou a Cartilha da Pessoa Presa ao Diretor do Presídio, o material foi confeccionado pelo CNJ e distribuído pelo TJ-AM, as cartilhas passaram a integrar a biblioteca do presídio. Em 28/09/2011 os alunos realizaram o primeiro atendimento no Centro de Detenção Provisória de Manaus CDPM. Esta atividade de assistência judiciária foi realizada nas dependências do Presídio e possuiu como principal objetivo proporcionar a real vivência profissional aos alunos, aliando teoria e prática, contribuindo para que sejam profissionais de excelência. Segundo dados do Centro de Detenção Provisória, 107 detentos foram atendidos no primeiro dia de visita. Muitos já estão sendo atendidos pela Defensoria Pública e Assistentes Jurídicos do CDPM. Os que não possuíam advogado e/ou pediram desistências da assistência de outros defensores ficaram atendidos pelo Projeto NAV. Nos meses seguintes, os alunos foram orientados pela Professora a realizar Juntadas de Procuração, Elaborar Defesas Escritas, Pedidos de Relaxamento de Prisão/Revogação de Preventiva e Pedidos de Liberdade Provisória, além de comparecerem às Audiências de Instrução e Julgamento designadas pelos magistrados das Varas Criminais. Foram atendidas as mais variadas tipificações: Tráfico de Entorpecentes, Estupro de Vulnerável, Roubo Simples e Qualificado, Furto Simples e Qualificado, Porte ilegal de arma de fogo, etc. No dia 09/11/2011 foi realizada nova visita ao Centro de Detenção Provisória de Manaus-CDPM, para retorno dos atendimentos, bem como para realização de novos atendimentos.

4 Em relação à Faculdade Nilton Lins foram realizadas visitas ao COMPAJ regime Semi-aberto. Sendo que posteriormente, o atendimento mudou para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, devido o corpo de advogados do semi-aberto ser bastante atuante e a demanda ser bem maior no outro presídio. Assim, foram realizados pedidos de saída temporária, trabalho externo e progressão de regime no decorrer dos semestres. Quanto a UEA, os alunos, se reúnem todas as quintas na sala do grupo de monitoramento, para a análise dos processos dos internos assistidos por eles, realizam a elaboração de peças como: pedido de liberdade provisória, relaxamento de prisão, defesa preliminar, etc. A Faculdade ESBAM, ficou encarregada em atender os internos do Presídio Compaj regime Fechado. A primeira visita foi realizada no dia 20/09/2011, e foram entrevistados 103 custodiados, mas somente 45 ficaram no projeto NAV. A Faculdade Uninorte ficou encarregada ematuar na Unidade Prisional do Puraquequara, uma vez por mês os alunos visitam o presídio no restante das semanas, confeccionam peças, apresentaram defesas preliminares, requereram liberdade provisória e relaxamento de prisão e ainda acompanharam os internos nas audiências: MÉTODOS E TÉCNICAS: Repartição de forma igualitária das obrigações. RESULTADO ESPERADO: O projeto NAV, atende os internos que estão esquecidos nos presídios, atende também os interesses dos alunos que estão aprendendo o dia-a-dia da advocacia, a instituição de ensino oferece o curso de direito com mais qualidade principalmente em relação à prática penal, a Secretaria de Justiça, ganha por ter o sistema carcerário mais dinâmico com a liberdade dos internos, assim como, o Tribunal de Justiça pode julgar os processos com mais rapidez, por fim o Estado que pode oferecer a ampla defesa aos cidadãos que em um momento da vida erraram. RESULTADOS E BENEFÍCIOS ALCANÇADOS: Foram atendidos internos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (COMPAJ) regimes fechado e semi-aberto, da Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, do Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM), da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e do Instituto Penitenciário Antonio Trindade (IPAT). Os alunos/estagiários, foram supervisionados pelos professores Silvia Barroso (NILTON LINS), Mariana Faria Filard (MARTHA FALCÃO), Paulo

5 Trindade Júnior (ESBAM), Goreth Rubim (UNINORTE), Alice Sobral (UEA), todos em parceria com o coordenador do Projeto, Jayme Benchaya Marinho. Desde sua implantação o NAV soma os seguintes números em atendimento: No ano de 2011 foram 472 atendimentos. No primeiro semestre do ano de 2012 foram 418 atendimentos. No segundo semestre de 2012 foram 354 atendimentos, totalizando 772 no ano de No primeiro semestre de 2013 foram atendidos 596 internos. Até o momento, foram realizados 1840 atendimentos desde 2011.

6 Trindade Júnior (ESBAM), Goreth Rubim (UNINORTE), Alice Sobral (UEA), todos em parceria com o coordenador do Projeto, Jayme Benchaya Marinho. Desde sua implantação o NAV soma os seguintes números em atendimento: No ano de 2011 foram 472 atendimentos. No primeiro semestre do ano de 2012 foram 418 atendimentos. No segundo semestre de 2012 foram 354 atendimentos, totalizando 772 no ano de No primeiro semestre de 2013 foram atendidos 596 internos. Até o momento, foram realizados 1840 atendimentos desde li/& * *-/*' " * X^ P2- OÇ. 13 y

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2011/2015. ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. Período

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2011/2015. ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. Período Art.41 O programa de Estágio Supervisionado compreende as atividades de prática jurídica simulada e real: (Regulamento do Curso). 1- O discente deverá comparecer em todos os encontros agendados, sábados,

Leia mais

REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO CENTRO DE PRÁTICA JURÍDICA A atividade prática do Curso de Direito da Fundação Padre Albino teve suas bases fixadas já no Projeto Pedagógico aprovado pelo MEC, constando ainda no Projeto de

Leia mais

- CURSO DE DIREITO - REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

- CURSO DE DIREITO - REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO - CURSO DE DIREITO - REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO PORTO VELHO (RO) 2013 Página 0 de 7 Capítulo I DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. O curso de Direito da Faculdade Interamericana de Porto Velho UNIRON

Leia mais

MUTIRÃO CARCERÁRIO Plano do Projeto

MUTIRÃO CARCERÁRIO Plano do Projeto 1. Introdução O projeto do Mutirão Carcerário, iniciado pelo Conselho Nacional de Justiça em agosto de 2008 a partir da vigência da Resolução Conjunta nº 01/2009 do CNJ/CNMP e Resolução nº 89/2009 do CNJ,

Leia mais

Circular NPJ nº 01/2008:

Circular NPJ nº 01/2008: Rio de Janeiro, 14 de março de 2008. Circular NPJ nº 01/2008: Apresenta o funcionamento do Núcleo de Prática Jurídica e do Escritório Modelo. Estimados Alunos, Essa circular visa ao esclarecimento do funcionamento

Leia mais

FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO FACULDADE DE DIREITO

FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA DA FUNDAÇÃO ARMANDO ALVARES PENTEADO TÍTULO I DA FINALIDADE E DO OBJETO Art. 1º O Núcleo de Prática Jurídica da Faculdade de Direito da Fundação Armando Alvares

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013

CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013 CONSELHO SUPERIOR DA DEFENSORIA PÚBLICA RESOLUÇÃO CSDPE Nº 016/2013 Dispõe sobre as atribuições da Coordenação de Atendimento ao Preso Provisório da Defensoria Pública da Capital e dá outras providências.

Leia mais

PRÁTICA DA ADVOCACIA EM DISTRITO POLICIAL (04/05/2013-1. O

PRÁTICA DA ADVOCACIA EM DISTRITO POLICIAL (04/05/2013-1. O PRÁTICA DA ADVOCACIA EM DISTRITO POLICIAL (04/05/2013 - Dr. Reynaldo Fransozo Cardoso) 8h30m às 13h30m 1. O Inquérito Policial. (arts. 4º ao 23º do Código de Processo Penal) 1.1. Formalidades para instauração

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA FIBRA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA FIBRA CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE INTEGRADA BRASIL AMAZÔNIA FIBRA Regula o funcionamento do Núcleo de Prática Jurídica NPJ do curso de Direito Bacharelado da Fibra. CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES

Leia mais

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés

Fundação Presidente Antônio Carlos - FUPAC Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés REGULAMENTO DO NUCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE AIMORÉS Este Regulamento se aplica ao curso de Direito da Faculdade Presidente Antônio Carlos de Aimorés TÍTULO I DOS

Leia mais

PROJETO DE EXECUÇÃO PENAL DA DIVISÃO DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

PROJETO DE EXECUÇÃO PENAL DA DIVISÃO DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS PROJETO DE EXECUÇÃO PENAL DA DIVISÃO DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS EIXO 3 EXTENSÍON, DOCENCIA E INVESTIGACIÓN Autor: PINTO, Felipe Martins. Doutor em Direito, diretor

Leia mais

CARLOS LÉLIO LAURIA FERREIRA JOSÉ RICARDO VIEIRA TRINDADE JOSÉ BERNARDO DA ENCARNAÇÃO NETO

CARLOS LÉLIO LAURIA FERREIRA JOSÉ RICARDO VIEIRA TRINDADE JOSÉ BERNARDO DA ENCARNAÇÃO NETO CARLOS LÉLIO LAURIA FERREIRA Secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos JOSÉ RICARDO VIEIRA TRINDADE Secretário Executivo JOSÉ BERNARDO DA ENCARNAÇÃO NETO Secretário Executivo Adjunto HISTÓRICO

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 14/2015-CM

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA PROVIMENTO N. 14/2015-CM PROVIMENTO N. 14/2015-CM Estabelece a rotina de realização das Audiências de Custódia junto à 11ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. O PRESIDENTE DO CONSELHO DA MAGISTRATURA DO, no uso das suas atribuições,

Leia mais

CURSO DE DIREITO Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica NPJ/FA7 CAPÍTULO - I DA FINALIDADE CAPITÚLO II DA ESTRUTURA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

CURSO DE DIREITO Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica NPJ/FA7 CAPÍTULO - I DA FINALIDADE CAPITÚLO II DA ESTRUTURA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CURSO DE DIREITO Regulamento do Núcleo de Prática Jurídica NPJ/FA7 CAPÍTULO - I DA FINALIDADE Art. 1º. O Núcleo de Prática Jurídica, subordinado ao Curso de Direito da Faculdade 7 de Setembro FA7, vetor

Leia mais

PROJETO CONTE COM A DEFENSORIA PÚBLICA

PROJETO CONTE COM A DEFENSORIA PÚBLICA PROJETO CONTE COM A DEFENSORIA PÚBLICA Categoria: Concurso de Práticas Exitosas GESTORA: Miriam Aguiar Almada Defensora Pública do Estado de Minas Gerais Madep 109 PROJETO CONTE COM A DEFENSORIA PÚBLICA

Leia mais

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA UNIFEBE Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 36/14, de 10/12/14. CAPÍTULO I DISPOSIÇÃO

Leia mais

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS

IESB / PREVE. CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS IESB / PREVE CURSO DE DIREITO Núcleo de Prática Jurídica Escritório de Assistência Jurídica ORIENTAÇÕES GERAIS MISSÃO / IESB Proporcionar um espaço de contínua aprendizagem onde alunos, professores e colaboradores

Leia mais

Psicologia Sociojurídica e Criminologia Clínica

Psicologia Sociojurídica e Criminologia Clínica Psicologia Sociojurídica e Criminologia Clínica Manaus 2013 Área do conhecimento: A Psicologia Jurídica é a interface entre áreas das Ciências Humanas, a Psicologia, o Serviço Social e o Direito, cujos

Leia mais

Portfólio para Atividades Complementares e Extensão Curso de Direito e NPJ - UNES ANEXO I

Portfólio para Atividades Complementares e Extensão Curso de Direito e NPJ - UNES ANEXO I ANEXO I ESPECIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES CARGA HORÁRIA LIMITE MÁXIMO PARA APROVEITAMENTO REQUISITO TRIBUNAL DO JURI Assistência comprovada à sessões do Tribunal

Leia mais

APRESENTAÇÃO. NOME DO TRABALHO: Reconhecimento Voluntário de Paternidade nas Unidades Prisionais

APRESENTAÇÃO. NOME DO TRABALHO: Reconhecimento Voluntário de Paternidade nas Unidades Prisionais APRESENTAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO ÓRGÃO: Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas/TJAM e-mail para contato ou envio de informações: gildoalves@tjamjusbr NOME DO TRABALHO: Reconhecimento Voluntário de Paternidade

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA O Curso de Graduação em Direito da Faculdade de Jussara (FAJ) é oferecido em conformidade com as Diretrizes do Ministério da Educação (MEC), com observância as regulamentações

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE

FACULDADE DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CAPÍTULO I DA FINALIDADE ART. 1º - O Núcleo de Prática Jurídica, subordinado à Faculdade de Direito

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE CATHEDRAL ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICO FORENSE SUPERVISIONADO I E II EDITAL N 2014.2 NPJ 21 DE JULHO DE 2014.

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE CATHEDRAL ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICO FORENSE SUPERVISIONADO I E II EDITAL N 2014.2 NPJ 21 DE JULHO DE 2014. NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE CATHEDRAL ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICO FORENSE SUPERVISIONADO I E II EDITAL N 2014.2 NPJ 21 DE JULHO DE 2014. A Coordenação do Curso de Direito e a Coordenação do Núcleo

Leia mais

TRABALHO CARTILHA DO REEDUCANDO

TRABALHO CARTILHA DO REEDUCANDO TRABALHO VOLTA AO CRIME CARTILHA DO REEDUCANDO CARTILHA DO REEDUCANDO ÍNDICE Introdução...5 Deveres...6 Direitos...7 Disciplina...10 Sanções...11 Formulário para Habeas Corpus...12 Petição Simplificada...13

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE

REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE 1 REGULALMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE PRUDENTE CAPÍTULO I DA FINALIDADE Artigo 1º O Núcleo de Prática Jurídica é órgão destinado a coordenar, executar

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2011. ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. Período

FACULDADE DE EDUCAÇÃO SÃO LUÍS CURSO DE DIREITO ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2011. ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. Período 15-08-15 Sábado 08:30h 03-10-15 - Sábado 08:30h ESTÁGIO SUPERVISIONADO I 3º. Período * As aulas práticas têm início às 08:30h, impreterivelmente, não sendo tolerados atrasos. A aprovação. Em caso de reprovação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DO ESTAGIÁRIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DO ESTAGIÁRIO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DO ESTAGIÁRIO GOIÂNIA 2011 DIRETOR Prof. Dr. Cleuler Barbosa das Neves COORDENAÇÃO CURSO DE GRADUAÇÃO Prof. Dr. Nivaldo

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

INFORMAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO 2 O voluntariado propicia diversos ganhos para todas as partes envolvidas. GABPRES/ DEAPE A experiência do voluntariado

Leia mais

A Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, em sessão extraordinária,

A Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, em sessão extraordinária, DELIBERAÇÃO N. 01/2013 SEÇÃO CRIMINAL Disciplina e informa o procedimento a ser adotado no âmbito das Câmaras Criminais e Seção Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina, e orienta a

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS)

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS) CURSO DE DIREITO REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO TÍTULO I DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

Leia mais

DIREITOS HUMANOS. Informativo Bimestral da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos. 1ª COMIGRAR

DIREITOS HUMANOS. Informativo Bimestral da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos. 1ª COMIGRAR JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS Informativo Bimestral da Secretaria de Estado de. Março e Abril 2014 1ª COMIGRAR Igualdade de direitos ao migrante e inserção social foram temas da conferência. Pág. 05 CORRIDA

Leia mais

GUIA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ/CESUPA

GUIA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ/CESUPA GUIA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA NPJ/CESUPA Belém-PA 2015 1 APRESENTAÇÃO Prezados(as) Alunos(as), É com enorme satisfação que os recebemos como integrantes do Núcleo de Prática Jurídica do CESUPA! O

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DE VITÓRIA FDV

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DE VITÓRIA FDV REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DA FACULDADE DE DIREITO DE VITÓRIA FDV REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA TÍTULO I Dos Princípios gerais Art. 1. Este regimento Interno disciplina

Leia mais

Pós-graduação em Direito e Processual Penal

Pós-graduação em Direito e Processual Penal Apresentação O Grupo Verbo Jurídico figura hoje como uma das instituições mais completas quando se trata de preparação para Concursos Públicos, também atuando no segmento editorial e de ensino. No campo

Leia mais

2013-2014 Amazonas Ministério da Justiça Departamento Penitenciário Nacional

2013-2014 Amazonas  Ministério da Justiça Departamento Penitenciário Nacional 2013-20 Amazon Ministério da Justiça Departamento Penitenciário Nacional Diretoria de Políticas Penitenciárias Comissão do Plano Diretor de Melhorias para o Sistema Prisional INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO O Plano

Leia mais

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível

Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Relatório de Atividades desenvolvidas pela DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE ALAGOAS de Janeiro a Dezembro de 2002. Capital Área Cível Atendimentos 11874 Ações ajuizadas 1770 Acordos 1135 Contestações 307

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ANEXO 13 REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1. Este Regulamento tem por finalidade reger a estrutura e as atividades do Núcleo de Prática Jurídica NPJ, órgão vinculado

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS

NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS Série FACTO - Cartilhas 1ª Edição Esta cartilha faz um panorama sobre as principais atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Práticas Jurídicas da Católica do Tocantins conhecido

Leia mais

CURSO DE MONITOR DA SOCIAL CARCERÁRIA FASE 01/04

CURSO DE MONITOR DA SOCIAL CARCERÁRIA FASE 01/04 CURSO DE MONITOR DA SOCIAL CARCERÁRIA FASE 01/04 PROGREESSÃO DE REGIME PRISIONAL www.socialcarceraria.org.br lealdade profissionalismo justiça e liberdade ORIENTAÇÃO PEDIDO DE A TESTADO DE PERMANÊNCIA

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL Gilberto, quando primário, apesar de portador de maus antecedentes, praticou um crime de roubo simples, pois, quando tinha 20 anos de idade, subtraiu de Renata, mediante

Leia mais

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011

CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 CNJ REDUZ PRESSÃO SOBRE TRIBUNAIS E JUÍZES EM 2.011 Mariana Ghirello Todo ano, o Conselho Nacional de Justiça se reúne com os presidentes dos Tribunais de Justiça para identificar as necessidades do Poder

Leia mais

Instituto Avante Brasil Diretor-Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenadora e Pesquisadora: Flávia Mestriner Botelho Data: Janeiro de 2014

Instituto Avante Brasil Diretor-Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenadora e Pesquisadora: Flávia Mestriner Botelho Data: Janeiro de 2014 Instituto Avante Brasil Diretor-Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenadora e Pesquisadora: Flávia Mestriner Botelho Data: Janeiro de 2014 SISTEMA PENITENCIÁRIO BRASILEIRO: EVOLUÇÃO DA POPULAÇÃO CARCERÁRIA

Leia mais

Benefício libera 10 mil presos

Benefício libera 10 mil presos Clipping produzido pelo Instituto de Políticas Públicas de Segurança da Fundação Santo André INSEFUSA 10/04/2006 Benefício libera 10 mil presos Jornal da Tarde, 10 de abril de 2006 - As portas das penitenciárias

Leia mais

REGULAMENTO DO ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA DA UNISUL (REMA/UNISUL)

REGULAMENTO DO ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA DA UNISUL (REMA/UNISUL) UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA DO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO ESCRITÓRIO MODELO DE ADVOCACIA DA UNISUL (REMA/UNISUL) Tubarão, SC, fevereiro de 2004. 2 Regulamento

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 07/2009. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso

RESOLUÇÃO Nº 07/2009. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso RESOLUÇÃO Nº 07/2009 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO PROJETO JUSTIÇA CÉLERE E HUMANITÁRIA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS CORRELATAS. de suas atribuições legais, O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso CONSIDERANDO

Leia mais

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES AUTOR(ES): MARIANA TOLEDO ALVES TEIXEIRA

CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES AUTOR(ES): MARIANA TOLEDO ALVES TEIXEIRA TÍTULO: "DIÁRIO" DE UM EX - DETENTO : AS DIFICULDADES E PRECONCEITOS ENCONTRADOS, NO DIA A DIA,PARA RESSOCIALIZAÇÃO DO EX - PRESIDIÁRIO NEGRO NO BRASIL. CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO NPJ E ESTÁGIO SUPERVISIONADO

CURSO DE DIREITO REGULAMENTO NPJ E ESTÁGIO SUPERVISIONADO REGULAMENTO NPJ E ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE DIREITO REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA E DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CAPÍTULO I DOS PRINCÍPIOS GERAIS Art. 1º Este Regulamento rege as atividades

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2016. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso das suas atribuições legais e regimentais,

RESOLUÇÃO Nº 11, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2016. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso das suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO Nº 11, DE 23 DE FEVEREIRO DE 2016. DISPÕE SOBRE A UTILIZAÇÃO DO SISTEMA DE VIDEOCONFERÊNCIA PARA REALIZAÇÃO DE AUDIÊNCIAS NO ÂMBITO DO PODER JUDICIÁRIO DE ALAGOAS. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

INFORMAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INFORMAÇÕES SOBRE A ATUAÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DEPARTAMENTO DE PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE CARTILHA DO VOLUNTÁRIO

Leia mais

Os acadêmicos matriculados no estágio ingressarão na lide jurídica sob a orientação técnica dos professores-orientadores do NPJ/FABEL.

Os acadêmicos matriculados no estágio ingressarão na lide jurídica sob a orientação técnica dos professores-orientadores do NPJ/FABEL. ANEXO Nº 04 REGULAMENTAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO REGULAMENTO INTERNO DO NUCLEO DE PRATICA JURIDICA DA FACULDADE DE BELÉM FABEL (NPJ FABEL). Missão: Educação Superior priorizando a Prática Profissional,

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Dispõe sobre normas para realização do estágio de prática jurídica, componente curricular obrigatório dos Cursos de Direito. Do Núcleo de Prática Jurídica Art.

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO NEWTON PAIVA Art. 1º - O Estágio Supervisionado obrigatório tem por finalidade ministrar a prática

Leia mais

Objetivo. Perfil profissional. Formação

Objetivo. Perfil profissional. Formação Éverton Leandro Santana Advogado Brasileiro, 26 anos, casado, sem filhos CPF (BRA) 028.064.251-23 Condomínio RK, conjunto centauros, quadra F, casa 32 Sobradinho, Brasília - DF 73252-200 Brasília, Distrito

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Aprovado pela Resolução Consuni nº 28/06 de 12/07/06. Art. 1º O presente regulamento disciplina as atividades do Núcleo de Prática

Leia mais

MANUAL DO ACADÊMICO - ESTÁGIOS E NPJ 2015. 1

MANUAL DO ACADÊMICO - ESTÁGIOS E NPJ 2015. 1 MANUAL DO ACADÊMICO - ESTÁGIOS E NPJ 2015. 1 1 APRESENTAÇÃO O NPJ é um espaço onde os acadêmicos do Curso de Direito da Faculdade Interamericana de Porto Velho UNIRON, entram em contato com a prática jurídica

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA

MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA MANUAL DE ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA O Curso de Graduação em Direito da Faculdade do Sudeste Goiano (FASUG) é oferecido em conformidade com as Diretrizes do Ministério da Educação (MEC), com observância

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE FACDO CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NUPJUR MANUAL DO ESTAGIÁRIO 2013.

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE FACDO CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NUPJUR MANUAL DO ESTAGIÁRIO 2013. FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE FACDO CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA - NUPJUR MANUAL DO ESTAGIÁRIO 2013.1 PRÁTICA SIMULADA A P R E S E N T A Ç Ã O Visando uma completa integração dos acadêmicos

Leia mais

II MUTIRÃO CARCERÁRIO DO AMAZONAS

II MUTIRÃO CARCERÁRIO DO AMAZONAS II MUTIRÃO CARCERÁRIO DO AMAZONAS MINISTRO CEZAR PELUSO Presidente do Conselho Nacional de Justiça JUIZ LUCIANO LOSEKANN JUIZ MÁRCIO ANDRÉ KEPLER FRAGA DMF - Departamento de Monitoramento e Fiscalização

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO CURSO DE DIREITO DIURNO NORMAS DE ESTÁGIO I, II, III, IV E V NÚCLEO DE EXTENSÃO Apresentação A partir

Leia mais

MÓDULO Tópicos de Processo Civil I: Conhecimento, Tutelas de Urgência e Cautela. Tópicos de Processo Civil II: Execução. Processo Eletrônico

MÓDULO Tópicos de Processo Civil I: Conhecimento, Tutelas de Urgência e Cautela. Tópicos de Processo Civil II: Execução. Processo Eletrônico A Universidade Candido Mendes tem como mantenedora a Sociedade Brasileira de Instrução, a mais antiga instituição particular de ensino superior do país, fundada em 1902 pelo Conde Candido Mendes de Almeida,

Leia mais

Associação de Proteção e Assistência aos condenados. Criação e Implantação nos Municípios

Associação de Proteção e Assistência aos condenados. Criação e Implantação nos Municípios Associação de Proteção e Assistência aos condenados Criação e Implantação nos Municípios O Método APAC O que é? A APAC é uma entidade civil de Direito Privado, com personalidade jurídica própria, destinada

Leia mais

EDITAL PROEX Nº 094/2015

EDITAL PROEX Nº 094/2015 EDITAL PROEX Nº 094/2015 (Edital NEDDIJ nº 001/2015) A PRO REITORA DE EXTENSÃO e a COORDENADORA DO NEDDIJ - NÚCLEO DE ESTUDOS E DEFESA DE DIREITOS DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE da UNIVERSIDADE ESTADUAL DE

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO CAPÍTULO I DA FINALIDADE

REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO CAPÍTULO I DA FINALIDADE REGULAMENTO DO ESTÁGIO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO CAPÍTULO I DA FINALIDADE Art. 1. Este Regulamento rege as atividades de estágio do Curso de Graduação em Direito da FEATI, e tem por finalidade

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE EPITÁCIO FAPE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE EPITÁCIO FAPE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE DE PRESIDENTE EPITÁCIO FAPE CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Este Regulamento rege as atividades do Núcleo de Prática

Leia mais

1 DEMANDA: Estruturação da Secretaria Executiva do CISP;

1 DEMANDA: Estruturação da Secretaria Executiva do CISP; 5ª Reunião Ordinária do Comitê Interinstitucional em Segurança Pública - CISP 15/08/2011 DEMANDAS ANTERIORES / AÇÕES 1 DEMANDA: Estruturação da Secretaria Executiva do CISP; AÇÃO: Estruturação do Centro

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL XVI EXAME DE ORDEM UNIFICADO PADRÃO DE RESPOSTA - PEÇA PROFISSIONAL ENUNCIADO Gilberto, quando primário, apesar de portador de maus antecedentes, praticou um crime de roubo simples, pois, quando tinha 20 anos de idade, subtraiu de

Leia mais

ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO

ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO ENUNCIADOS DO FORUM NACIONAL DA MEDIAÇÃO E CONCILIAÇÃO Semestralmente o Fórum Nacional da Mediação e Conciliação se reúne e promove discussões objetivando levantar boas práticas que possam aprimorar o

Leia mais

Dispõe sobre a regulamentação do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito FAESF

Dispõe sobre a regulamentação do Núcleo de Prática Jurídica do Curso de Direito FAESF RESOLUÇÃO DIR. N. 002/08 CENTRO INTEGRADO DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR DE FLORIANO - FAESF RUA FÉLIX PACHÊCO, 1206 BAIRRO: MANGUINHA FONE: (89) 3521-6512 ou 3521-2956 CNPJ:

Leia mais

CONVERSANDO SOBRE AS CARREIRAS JURÍDICAS

CONVERSANDO SOBRE AS CARREIRAS JURÍDICAS - SEPesq CONVERSANDO SOBRE AS CARREIRAS JURÍDICAS Voltaire de Freitas Michel Doutor em Direito Uniritter voltairemichel@hotmail.com Resumo: O projeto de extensão Conversando sobre as Carreiras Jurídicas

Leia mais

REALIZAÇÕES MÊS DE JULHO

REALIZAÇÕES MÊS DE JULHO REALIZAÇÕES MÊS DE JULHO IMPLEMENTAÇÃO DO PROJETO MEDIAÇÃO NO EMAJ Visa-se com a implementação do PROJETO DE MEDIAÇÃO a efetivação de uma verdadeira educação jurídica, onde se coloca o estudante não só

Leia mais

O suspeito, o acusado e o condenado frente aos direitos humanos fundamentais

O suspeito, o acusado e o condenado frente aos direitos humanos fundamentais Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Departamento VI Direitos Difusos e Coletivos Programa de Ensino - Núcleo de Prática Jurídica - 2016 Professor: Plínio Antônio Britto Gentil O suspeito, o acusado

Leia mais

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA FEDERAL

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA FEDERAL 1ª Reunião Preparatória do IX Encontro Nacional do Poder Judiciário PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA FEDERAL 05 a 07 de maio de 2015 ESMAF Brasília/DF Coordenadores e Representantes da Justiça Federal na Rede de

Leia mais

AVISO/INFORME Nº 01/2013 CURSO DE DIREITO.

AVISO/INFORME Nº 01/2013 CURSO DE DIREITO. AVISO/INFORME Nº 01/2013 CURSO DE DIREITO. ALTERA E REGULAMENTA O REGIMENTO INTERNO DO D.A.J. - DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA JUVENIL VICENTE DE SOUZA, DO CURSO DE DIREITO DA FACULDADE PEDRO LEOPOLDO

Leia mais

TÍTULO I DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E ADMINISTRATIVA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA

TÍTULO I DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E ADMINISTRATIVA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA TÍTULO I DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL E ADMINISTRATIVA DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA CAPÍTULO I DA COMPOSIÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA Art. 1º. O presente Regimento Interno disciplinará todo funcionamento

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários

CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários ASSESSORIA PARLAMENTAR INFORMATIVO 14 DE NOVEMBRO DE 2014 CÂMARA DOS DEPUTADOS Segurança proíbe depósitos de terceiros em contas de presidiários A intenção é evitar que condenados usem essas contas para

Leia mais

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA

NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS /IBMEC REGULAMENTO DO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA EVANDRO LINS E SILVA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Artigo

Leia mais

Peticionar Inquérito e Outros Documentos

Peticionar Inquérito e Outros Documentos Peticionar Inquérito e Outros Documentos Este manual se destina a orientar a Polícia Civil a realizar o Peticionamento de Inquéritos e Outros Documentos (exceto Auto de Prisão em Flagrante) para o Tribunal

Leia mais

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA

FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA FACULDADE ZUMBI DOS PALMARES CURSO DE DIREITO PRÁTICA JURÍDICA Regras Básicas para as Atividades de Prática Jurídica a partir do ano letivo de 2013 Visitas Orientadas 72 Horas Obrigatórias Visitas Justiça

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 17ª REGIÃO TRT 17ª REGIÃO RELATÓRIO DAS METAS NACIONAIS 2011

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 17ª REGIÃO TRT 17ª REGIÃO RELATÓRIO DAS METAS NACIONAIS 2011 PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 17ª REGIÃO TRT 17ª REGIÃO RELATÓRIO DAS METAS NACIONAIS 2011 Vitória/ES Janeiro 2012 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 PAINEL DE METAS NACIONAIS...

Leia mais

Autor: Marcos Espínola Advogado Criminalista

Autor: Marcos Espínola Advogado Criminalista Autor: Marcos Espínola Advogado Criminalista 1 SUMÁRIO DEDICATÓRIAS E AGRADECIMENTOS 02 CARTA DE APRESENTAÇÃO 03 O QUE SERIA O SOFRIMENTO FÍSICO? 04 E O SOFRIMENTO MENTAL? 04 TORTURA-PROVA 05 TORTURA

Leia mais

NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA AOS PRESOS E SEUS FAMILIARES. O que não pode ficar preso é o relacionamento familiar.

NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA AOS PRESOS E SEUS FAMILIARES. O que não pode ficar preso é o relacionamento familiar. NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA AOS PRESOS E SEUS FAMILIARES O que não pode ficar preso é o relacionamento familiar. O afastamento do preso do ambiente familiar provoca uma readequação nas relações sociais,

Leia mais

REGIMENTO DA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA PROFISSIONAL E EMPREENDEDORISMO (NUPPE)

REGIMENTO DA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA PROFISSIONAL E EMPREENDEDORISMO (NUPPE) APROVADO Alterações aprovadas na 27ª reunião do Conselho Superior realizada em 18/12/2013. REGIMENTO DA COORDENAÇÃO DO NÚCLEO DE PRÁTICA PROFISSIONAL E EMPREENDEDORISMO (NUPPE) DA ESTRUTURA Art. 1º - A

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PIAUÍ RELATÓRIO DE INSPEÇÃO CARCERÁRIA I INTRODUÇÃO: Com o objetivo de dar cumprimento ao disposto no art. 68, parágrafo único, da Lei de Execução Penal Lei nº 7.210/84, e na Resolução CNMP nº 56, de 22.06.2010,

Leia mais

OFICINAS PROFISSIONALIZANTES 2014.2

OFICINAS PROFISSIONALIZANTES 2014.2 OFICINAS PROFISSIONALIZANTES 2014.2 UNIDADE: FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU FAP PARNAÍBA PIAUÍ Curso: DIREITO Coordenador: PHABLO RODRIGUES DE OLIVEIRA PÚBLICO ALVO 2º TARDE PHB0040102NTA OFICINAS 1. Disciplina:

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU

SECRETARIA DE ESTADO DA JUSTIÇA, CIDADANIA E DIREITOS HUMANOS GABINETE DA SECRETÁRIA RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU RESOLUÇÃO N 126/2012 GS/SEJU Dispõe sobre a criação da Central de Alvarás de Soltura e disciplina os procedimentos administrativos para o encaminhamento, cumprimento e execução dos alvarás de soltura eletrônicos.

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS DE JAÚ CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ROTEIRO DE ATIVIDADES DE PRÁTICA REAL E SIMULADA.

FACULDADES INTEGRADAS DE JAÚ CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ROTEIRO DE ATIVIDADES DE PRÁTICA REAL E SIMULADA. FACULDADES INTEGRADAS DE JAÚ CURSO DE DIREITO NÚCLEO DE PRÁTICA JURÍDICA ROTEIRO DE ATIVIDADES DE PRÁTICA REAL E SIMULADA 5º SEMESTRE Os alunos matriculados no 5º semestre do Curso de Direito terão que

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Núcleo de Prática Jurídica Faculdade de Direito FAAP SUMÁRIO 1. O que é Estágio... 3 2. O Estágio Supervisionado na Faculdade de Direito... 3 3. Planejamento e desenvolvimento

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE CONCILIADOR VOLUNTÁRIO

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE CONCILIADOR VOLUNTÁRIO EDT-JECECT - 22013 Código de validação: 2A0A656CDB EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CADASTRO DE CONCILIADOR VOLUNTÁRIO O Doutor ROGÉRIO MONTELES DA COSTA, MM. Juiz de Direito Titular do Juizado Especial

Leia mais

Acesso aos Tribunais Superiores. Habeas Corpus. Thiago Bottino. Conferência Nacional dos Advogados

Acesso aos Tribunais Superiores. Habeas Corpus. Thiago Bottino. Conferência Nacional dos Advogados Acesso aos Tribunais Superiores Habeas Corpus Thiago Bottino Conferência Nacional dos Advogados Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2014 problema pesquisa propostas 2 problema 3 HC 109.956, 1ª Turma, STF

Leia mais

EXERCÍCIOS ATO INFRACIONAL.

EXERCÍCIOS ATO INFRACIONAL. EXERCÍCIOS ATO INFRACIONAL. 1.José foi inserido em medida sócio-educativa de internação, com prazo indeterminado. Durante o cumprimento da medida sócio-educativa, já tendo completado dezoito anos, praticou

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Art. 1º- A análise e registro das atividades complementares será realizada pela Coordenação das Atividades Complementares

Leia mais

VOLUNTÁRIO, visando a realização e desempenho de atividades práticas com os alunos do curso de

VOLUNTÁRIO, visando a realização e desempenho de atividades práticas com os alunos do curso de EDITAL DE SELEÇÃO 2015.1 A COORDENADORA DO NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS DA FACULDADE JOAQUIM NABUCO RECIFE, no uso de suas atribuições, considerando o Termo de Cooperação realizado com a DEFENSORIA PÚBLICA

Leia mais

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012

1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012. Núcleo de Gestão Estratégica. Manaus, 05 de março de 2012 1ª. Reunião de Análise Estratégica - 2012 Núcleo de Gestão Estratégica Manaus, 05 de março de 2012 Objetivos Divulgar os resultados da Metas Nacionais de 2011 e apresentar os desafios para 2012. Calendário

Leia mais

CREDENCIAMENTO DO ADVOGADO AO PORTAL DO ADVOGADO - SERVIÇOS DO PROCESSO ELETRÔNICO

CREDENCIAMENTO DO ADVOGADO AO PORTAL DO ADVOGADO - SERVIÇOS DO PROCESSO ELETRÔNICO CREDENCIAMENTO DO ADVOGADO AO PORTAL DO ADVOGADO - SERVIÇOS DO PROCESSO ELETRÔNICO 1 1. Introdução O presente manual tem por objetivo orientar a todos os Técnicos Judiciários/Escrivães/Chefes de Secretaria,

Leia mais

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 2 - Olá, eu sou o Zé Virtual e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 3 - JUIZADO CENTRAL uma Justiça mais rápida e acessível O Juizado Central foi criado para solucionar, de

Leia mais

Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02. *Cristiane Pederzolli Rentzsch*

Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02. *Cristiane Pederzolli Rentzsch* Planejamento e Gestão para Cumprimento da Meta 02 *Cristiane Pederzolli Rentzsch* I - Introdução II - A Meta 02 III - Experiência da 17ª Vara da SJDF IV - Conclusão V - Agradecimentos I. Introdução O Conselho

Leia mais

Sexta Câmara Criminal Habeas Corpus nº 0064910-46.2014.8.19.0000 Relator: Des. LUIZ NORONHA DANTAS

Sexta Câmara Criminal Habeas Corpus nº 0064910-46.2014.8.19.0000 Relator: Des. LUIZ NORONHA DANTAS Sexta Câmara Criminal Habeas Corpus nº 0064910-46.2014.8.19.0000 Relator: Des. LUIZ NORONHA DANTAS Solicitadas informações, veio a ser nestas esclarecido que o pedido defensivo vertido nos autos principais

Leia mais

2 ESTÁGIO SUPERVISIONADO (RESOLUÇÃO CNE/CES 09/2004)

2 ESTÁGIO SUPERVISIONADO (RESOLUÇÃO CNE/CES 09/2004) 2 ESTÁGIO SUPERVISIONADO (RESOLUÇÃO CNE/CES 09/2004) No Estágio Supervisionado, o acadêmico tomará contato com o ambiente de trabalho e com a prática cotidiana de sua futura área de atuação. O estágio

Leia mais