PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA TUBERCULOSE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA TUBERCULOSE"

Transcrição

1 PROGRAMA ESTADUAL DE CONTROLE DA TUBERCULOSE Área geográfica = 95,4 mil Km² equivalente a 1,12 do território rio nacional População = habitantes Nº de municípios do Estado = 293 Nº de municípios prioritários rios = 09 Total população dos municípios prioritários rios = SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE

2 TUBERCULOSE A tuberculose é um problema de saúde pública mundial e prioritário no Brasil. O Brasil, juntamente com outros 22 países em desenvolvimento, albergam 80% dos casos mundiais da doença. A cada 100 mil brasileiros, 47 tem a doença casos novos /ano?

3 Incidência Casos Novos de Tuberculose Todas Formas Por hab./sdrs - Santa Catarina 2008 São Lourenço do Oeste Jaraguá Sul Xanxerê Blumenau Maravilha Concórdia Caçador Videira Canoinhas Mafra Joinville Ibirama Curitibanos Joaçaba Brusque Itajaí Rio do Sul Chapecó Palmitos Campos Novos Florianópolis Ituporanga Lages Laguna São Joaquim Tubarão Araranguá Criciúma Incidência/SC/ ,8 Fonte: SINAN/DIVE/SES/SC São Miguel do Oeste

4 O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa e contagiosa, causada por um microorganismo denominado Mycobacterium tuberculosis, mais conhecido como Bacilo de Koch (BK).

5 Como se transmite? A tuberculose é transmitida de pessoa a pessoa através do ar. Ao tossir, espirrar ou falar o doente lança gotículas no ar, contendo bacilos. Quando estas gotículas são inalados por pessoas sadias, provocam a infecção tuberculosa e o risco de desenvolver a doença.

6 Por que os pulmões são mais atingidos pela tuberculose? O bacilo de Koch, precisa de oxigênio para se reproduzir e desenvolver, por isso a preferência pelos pulmões. Mas, pode atingir outros órgãos do corpo também.

7 Quais os sintomas? tosse por mais de três semanas falta de apetite perda de peso dor no peito (tórax) suor noturno cansaço fácil (falta de disposição) febre baixa, geralmente no final da tarde

8 Principais exames: - Exame de escarro (baciloscopia) - Rx - outros

9 Tratamento: O tratamento consiste, basicamente, na combinação de quatro medicamentos (Rifampicina, Izoniazida, Etambutol e Pirazinamida) Dura 06 meses É gratuito

10 Principais problemas que agravam a situação da tuberculose: - empobrecimento da população (fome, miséria); - moradias sem infra-estrutura (saneamento básico, aglomerado de pessoas); - ABANDONO DO TRATAMENTO (resistência aos medicamentos); - profissionais sem capacitação para o diagnóstico e tratamento da doença; - diagnóstico tardio; - demora do atendimento nas Unidades de Saúde; - infecção pelo HIV; - dependência química.

11 O que fazer? - Busca de sintomáticos respiratórios; - Diagnosticar precocemente os casos (baciloscopia); - Tratar e curar os casos diagnosticados(registrar sistema de informação); - Prevenção (BCG/Quimioprofilaxia); - Capacitar os profissionais de saúde; - Facilitar o acesso da população aos serviços de saúde; - Atividades educativas; - Buscar parcerias.

12 O que fazer? (População) -Vacinar com BCG todas as crianças de 0-4anos; -Boa alimentação (evitar uso de álcool, cigarros e outros); - Casas limpas e bem arejadas; - Abrir bem as janelas para o sol entrar (quartos e roupas de cama); - Não cuspir no chão; - Usar lenço ao tossir; - Evitar locais com muita aglomeração; - Não interromper o tratamento.

13 ESTRATÉGIA TDO Tratamento Diretamente Observado O tratamento diretamente observado requer a supervisão da ingestão dos medicamentos em uma única dose diária. Deve-se explicar ao paciente e sua família o porquê da necessidade do TDO.

14 A ADESÃO AO TRATAMENTO Conversar com o doente, explicando em linguagem acessível as características da doença e do tratamento, aumenta a chance do doente aderir ao tratamento. A estratégia do tratamento diretamente observado tem como objetivo garantir o tratamento da grande maioria de doentes, reduzindo o risco de transmissão da doença na comunidade.

15 O ACOMPANHAMENTO DO TRATAMENTO Estabelecer uma relação de confiança com o paciente. Explicar ao paciente a natureza da sua doença,a duração do tratamento,a importância da regularidade no uso das drogas e as graves consequências advindas da interrupção ou do abandono do tratamento.

16

17 Lembre-se: TUBERCULOSE TEM CURA (Não abandone o tratamento)

CONHECENDO A TUBERCULOSE

CONHECENDO A TUBERCULOSE CONHECENDO A TUBERCULOSE Œ Tuberculose Œ Transmissão Œ Sintomas Iniciais Œ Diagnóstico Œ Contatos Œ Tratamento Œ Convívio Social Œ Vacinação Œ TB, AIDS Œ Alcoolismo Œ Prevenção Œ Cura O QUE É TUBERCULOSE?

Leia mais

Tuberculose, o que é?

Tuberculose, o que é? Tuberculose, o que é? P Á T R I A E D U C A D O R A O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio visível apenas ao microscópio chamado bacilo de Koch. Uma doença causada

Leia mais

Tuberculose em algum lugar, problema de todos nós.

Tuberculose em algum lugar, problema de todos nós. ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DE AGRAVOS Aos Profissionais de Saúde e População Catarinense DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA

Leia mais

Contatos do setor de Gestão de Pessoas do Poder Executivo

Contatos do setor de Gestão de Pessoas do Poder Executivo Contatos do setor de Gestão de Pessoas do Poder Executivo O novo Portal do Servidor disponibiliza os dados dos setores de Gestão de Pessoas dos órgãos do Poder Executivo na página inicial. Se você não

Leia mais

Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico Secretaria Municipal de Saúde de Janaúba - MG Edição Julho/ 2015 Volume 04 Sistema Único de Saúde TUBERCULOSE VIGILÂNCIA Notifica-se, apenas o caso confirmado de tuberculose (critério clinico-epidemiológico

Leia mais

Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Ministério da Saúde. Tuberculose. Informações para Agentes Comunitários de Saúde

Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Ministério da Saúde. Tuberculose. Informações para Agentes Comunitários de Saúde Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Ministério da Saúde Tuberculose Informações para Agentes Comunitários de Saúde 2011. Secretaria da Saúde do Estado da Bahia É permitida a reprodução parcial desta

Leia mais

LAUDO GERAL DE AVALIAÇÃO PERICIAL DE INSALUBRIDADE. Atividade principal (CNAE): 84.11-6-00 - Administração pública em geral

LAUDO GERAL DE AVALIAÇÃO PERICIAL DE INSALUBRIDADE. Atividade principal (CNAE): 84.11-6-00 - Administração pública em geral PORTARIA nº 617 - de 14/8/2009 HOMOLOGAR, de acordo com a Portaria nº 2466/96/SEA, conforme processo nº SEAP 10541/098, o LAUDO GERAL DE AVALIAÇÃO PERICIAL DE INSALUBRIDADE, da DIRETORIA DE SAÚDE DO SERVIDOR/

Leia mais

Respire aliviado! Tuberculose tem cura

Respire aliviado! Tuberculose tem cura Respire aliviado! Tuberculose tem cura O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa causada por um micróbio visível apenas ao microscópio, chamado Bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis).

Leia mais

GERENTE DE DES. ECONÔMICO SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA GERENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO

GERENTE DE DES. ECONÔMICO SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA GERENTE DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO SDRs - cargos em aberto Ao todo, 266 serão eliminados Araranguá 25 cargos, 5 em aberto GERENTE DE DES. ECONÔMICO SUSTENTÁVEL E AGRICULTURA Blumenau 31 cargos 12 em aberto CONSULTOR JURÍDICO GERENTE DE

Leia mais

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente

TB - TUBERCULOSE. Prof. Eduardo Vicente TB - TUBERCULOSE Prof. Eduardo Vicente A História do TB A tuberculose foi chamada antigamente de "peste cinzenta", e conhecida também em português como tísica pulmonar ou "doença do peito" - é uma das

Leia mais

CONFERÊNCIA MUNICIPAL E/OU CONFERÊNCIA REGIONAL PASSO A PASSO. 1º passo: Convocação de Conferência REGIONAL E/OU MUNICIPAL.

CONFERÊNCIA MUNICIPAL E/OU CONFERÊNCIA REGIONAL PASSO A PASSO. 1º passo: Convocação de Conferência REGIONAL E/OU MUNICIPAL. CONFERÊNCIA MUNICIPAL E/OU CONFERÊNCIA REGIONAL PASSO A PASSO 1º passo: Convocação de Conferência REGIONAL E/OU MUNICIPAL. a) O instrumento convocatório deverá ser, na Conferência Regional, portaria assinada

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2015 (POSIÇÃO EM 22/07/15 - ÓRGÃOS / UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS)

CLASSIFICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2015 (POSIÇÃO EM 22/07/15 - ÓRGÃOS / UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS) CLASSIFICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2015 (POSIÇÃO EM 22/07/15 - ÓRGÃOS / UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS) 01000 - ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO 01001 - Assembléia Legislativa do Estado 02000 - TRIBUNAL DE CONTAS DO

Leia mais

QUANTO ANTES VOCÊ TRATAR, MAIS FÁCIL CURAR.

QUANTO ANTES VOCÊ TRATAR, MAIS FÁCIL CURAR. QUANTO ANTES VOCÊ TRATAR, MAIS FÁCIL CURAR. E você, profissional de saúde, precisa estar bem informado para contribuir no controle da tuberculose. ACOLHIMENTO O acolhimento na assistência à saúde diz respeito

Leia mais

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SANTA CATARINA

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SANTA CATARINA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SANTA CATARINA INVESTIMENTO - APLIÇÕES DIRETAS 9.797.00 10,21% 60,66% 4.854.00 24,78% 71,85% 1.000.00 5.943.00 1.202.868,27 3.487.361,75 OUTRAS DESPESAS CORRENTES 119.541.00

Leia mais

Programa de controle da Tuberculose na Estratégia de Saúde da Família

Programa de controle da Tuberculose na Estratégia de Saúde da Família Programa de controle da Tuberculose na Estratégia de Saúde da Família Dairton da Silva Vieira Aluno do Curso de Graduação em Enfermagem. Hogla Cardozo Murai Docente do Curso de Graduação em Enfermagem.

Leia mais

FERIADOS MUNICIPAIS NO ANO DE 2014 (ZONAS ELEITORAIS E POSTOS DE ATENDIMENTO)

FERIADOS MUNICIPAIS NO ANO DE 2014 (ZONAS ELEITORAIS E POSTOS DE ATENDIMENTO) S MUNICIPAIS NO ANO DE 2014 ( E POSTOS DE ATENDIMENTO) ATUALIZADO EM 29.1.2014 Abelardo Luz (71ª ZE) Dia do Padroeiro; Dia do Município 20.1 e 27.7 Anchieta (82ª ZE) Dia do Município; Dia do Colono e do

Leia mais

SEMINÁRIO VIGILÂNCIA E CONTROLE DA TUBERCULOSE E DOENÇAS DIARREICAS AGUDAS NA POPULAÇÃO INDÍGENA. Salvador, 23 e 24 de julho de 2013

SEMINÁRIO VIGILÂNCIA E CONTROLE DA TUBERCULOSE E DOENÇAS DIARREICAS AGUDAS NA POPULAÇÃO INDÍGENA. Salvador, 23 e 24 de julho de 2013 SEMINÁRIO VIGILÂNCIA E CONTROLE DA TUBERCULOSE E DOENÇAS DIARREICAS AGUDAS NA POPULAÇÃO INDÍGENA Salvador, 23 e 24 de julho de 2013 O QUE É A TUBERCULOSE: RELEMBRANDO... Doença infecto-contagiosa causada

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TUBERCULOSE. Profª Ma. Júlia Arêas Garbois VITÓRIA 2015

FACULDADE CATÓLICA SALESIANA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TUBERCULOSE. Profª Ma. Júlia Arêas Garbois VITÓRIA 2015 FACULDADE CATÓLICA SALESIANA GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM TUBERCULOSE Profª Ma. Júlia Arêas Garbois VITÓRIA 2015 TUBERCULOSE Doença infecciosa, atinge, principalmente, o pulmão. Éuma doença grave, transmitida

Leia mais

TUBERCULOSE E AS POLÍTICAS DE CONTROLE DA DOENÇA NO BRASIL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

TUBERCULOSE E AS POLÍTICAS DE CONTROLE DA DOENÇA NO BRASIL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA TUBERCULOSE E AS POLÍTICAS DE CONTROLE DA DOENÇA NO BRASIL: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA Gabriele Balbinot 1 Alessandra Vidal da Silva 2 Claudia Ross 3 INTRODUÇÃO: A tuberculose é uma das enfermidades mais

Leia mais

Programa Estadual de Controle da Tuberculose. Coordenadora: Nardele Maria Juncks Equipe: Márcia Aparecida Silva Sônia Maura Coelho Mariana Hoffelder

Programa Estadual de Controle da Tuberculose. Coordenadora: Nardele Maria Juncks Equipe: Márcia Aparecida Silva Sônia Maura Coelho Mariana Hoffelder SANTA CATARINA Programa Estadual de Controle da Tuberculose Coordenadora: Nardele Maria Juncks Equipe: Márcia Aparecida Silva Sônia Maura Coelho Mariana Hoffelder tuberculose@saude.sc.gov.br SECRETARIA

Leia mais

Com altos índices, Santarém está entre municípios prioritários no combate à tuberculose

Com altos índices, Santarém está entre municípios prioritários no combate à tuberculose Com altos índices, Santarém está entre municípios prioritários no combate à tuberculose Nos últimos cinco anos, o município teve mais de 600 registros, apontou a Sespa. No 1º semestre de 2017, 51 casos

Leia mais

ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA: EXPECTATIVAS E HORIZONTES DA ARQUIVOLOGIA EM SANTA CATARINA

ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA: EXPECTATIVAS E HORIZONTES DA ARQUIVOLOGIA EM SANTA CATARINA ARQUIVO PÚBLICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA: EXPECTATIVAS E HORIZONTES DA ARQUIVOLOGIA EM SANTA CATARINA PRIMEIRO REGISTRO OFICIAL SOBRE A GUARDA DE DOCUMENTOS DE ARQUIVO EM SANTA CATARINA: 28/05/1889

Leia mais

FATORES ASSOCIADOS À ADESÃO E ABANDONO DO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE

FATORES ASSOCIADOS À ADESÃO E ABANDONO DO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE FATORES ASSOCIADOS À ADESÃO E ABANDONO DO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE Arieli Rodrigues Nóbrega Videres¹- arieli.nobrega@hotmail.com Layz Dantas de Alencar²- layzalencar@gmail.com ¹ Professora mestre do curso

Leia mais

Programa Estadual de Controle da Tuberculose

Programa Estadual de Controle da Tuberculose Programa Estadual de Controle da Tuberculose Programa Estadual de Apoio aos Consórcios Intermunicipais de Saúde COMSUS Curitiba, 10 e 11 de abril de 2014. Estimativa da incidência da tuberculose, 2012.

Leia mais

CURSOS SUPERIORES SENAI

CURSOS SUPERIORES SENAI CURSOS SUPERIORES SENAI USE NOSSO NOME PARA CONSTRUIR O SEU. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO ESPECIAL 2º SEMESTRE 2014/2 WWW.SC.SENAI.BR 0800 48 1212 CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA SENAI/SC PROCESSO SELETIVO

Leia mais

POLÍTICAS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O ESTADO DE SANTA CATARINA

POLÍTICAS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O ESTADO DE SANTA CATARINA Reunião da Assembléia Geral Extraordinária ria POLÍTICAS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO SUPERIOR PARA O ESTADO DE SANTA CATARINA Florianópolis, 24 de maio de 2006 Elisabete Nunes Anderle Secretária ria de Estado

Leia mais

Bronquiectasia. Bronquiectasia. Bronquiectasia - Classificação

Bronquiectasia. Bronquiectasia. Bronquiectasia - Classificação Bronquiectasia Bronquiectasia É anatomicamente definida como uma dilatação e distorção irreversível dos bronquíolos, em decorrência da destruição dos componentes elástico e muscular de sua parede Prof.

Leia mais

Tuberculose - Breve Revisão Clínica

Tuberculose - Breve Revisão Clínica Tuberculose - Breve Revisão Clínica - 0 - Apoio cientifico de: Observatório Nacional das Doenças Respiratórias Associação Nacional da Tuberculose e Doenças Respiratórias Índice A Tuberculose --------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA Instituições Fiscalizadas Março 2013: Subseções Ambulatório do Presídio - Blumenau Ambulatório do Presídio - Indaial Ambulatório do Presídio Regional Itajaí Ambulatório Penitenciária - Itajaí Ambulatório

Leia mais

Informativo Mensal de Emprego

Informativo Mensal de Emprego Informação e Análise do Mercado de Trabalho SECRETARIA DE ESTADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL, TRABALHO E HABITAÇÃO SST DIRETORIA DE TRABALHO E EMPREGO SETOR DE INFORMAÇÃO E ANÁLISE DO MERCADO DE TRABALHO Informativo

Leia mais

Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Saúde Sistema Único de Saúde SUS

Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Saúde Sistema Único de Saúde SUS Estado de Santa Catarina Secretaria de Estado da Saúde Sistema Único de Saúde SUS ROTEIRO PARA USO DO SISTEMA INFORMATIZADO DA MONITORIZAÇÃO DAS DOENÇAS DIARRÉICAS AGUDAS - SIVEP_DDA. LUIZ HENRIQUE DA

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER TESOURO ANO DE APLICAÇÃO 2014 OUTRAS FONTES INVESTIMENTO DAS ESTATAIS TOTAL TOTAL 2015-2015 TOTAL GERAL 1. PODER EXECUTIVO 23.284.705.390 6.984.399.095 2.070.062.853 32.339.167.338 32.925.414.898

Leia mais

285 328 1,15 285 328 1,15. Total Campus: Total Instituição: ACAFE - Processamento de dados. segunda-feira, 7 de abril de 2014 Página 1 de 22

285 328 1,15 285 328 1,15. Total Campus: Total Instituição: ACAFE - Processamento de dados. segunda-feira, 7 de abril de 2014 Página 1 de 22 BOM JESUS-IELUSC - INSTITUTO SUPERIOR E CENTRO EDUCACIONAL LUTERANO BOM JESUS-IELUSC - Joinville COMUNICAÇÃO SOCIAL - Jornalismo NOTURNO 50 87 1,74 COMUNICAÇÃO SOCIAL - Publicidade e Propaganda NOTURNO

Leia mais

Emprego Industrial Março de 2015

Emprego Industrial Março de 2015 Emprego Industrial Março de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de março de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina cresceu em relação ao estoque de fevereiro (3.948 postos e variação de 0,2%). A indústria

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SC DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO PERCENTUAL DE ERROS GERADOS POR REGIONAL

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO - SC DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO PERCENTUAL DE ERROS GERADOS POR REGIONAL PERCENTUAL DE ERROS GERADOS POR REGIONAL Percentual do N de Erros gerados em fevereiro *Grande Fpolis Jaraguá do Sul *Ituporanga itajaí Brusque *Araranguá Xanxerê *Seara *São Miguel D Oeste *Rio do Sul

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015/1 APRENDIZAGEM INDUSTRIAL CANDIDATOS FORMALMENTE ENCAMINHADOS POR INDÚSTRIAS CONTRIBUINTES DO SENAI/SC 1. Apresentação O SENAI/SC torna pública a abertura do período para

Leia mais

Brasil melhora posição no ranking por número de casos de tuberculose 4

Brasil melhora posição no ranking por número de casos de tuberculose 4 Publicação Científica do Curso de Bacharelado em Enfermagem do CEUT. Ano 2009. Edição 8 Adryelly Loureiro da Silva 1 Vinício de Sousa Silva 1 Selonia Patrícia Oliveira Sousa 2 Otacílio Batista de Sousa

Leia mais

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da 2 A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da inflamação, o que dificulta a realização das trocas gasosas.

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 14/2004-GP. Cria os pólos regionais de informática e disciplina o exercício da função de Técnico de Suporte em Informática.

RESOLUÇÃO N. 14/2004-GP. Cria os pólos regionais de informática e disciplina o exercício da função de Técnico de Suporte em Informática. TIPO: RESOLUÇÃO Nº 14/04-GP ORIGEM: GP DATA DA ASSINATURA: 28.06.2004 PRESIDENTE: DES. JORGE MUSSI PUBLICAÇÃO NO DJSC n.º 11.464 PÁG 03 DATA:.05.07.2004 OBS: Cria os pólos regionais de informática e disciplina

Leia mais

CDLS CATARINENSES CDL E-MAIL DA CDL FONE

CDLS CATARINENSES CDL E-MAIL DA CDL FONE CDLS CATARINENSES CDL E-MAIL DA CDL FONE CDL Abdon Batista: executivo@abdonbatista.cdl-sc.org.br (49) 3545-1003 CDL Abelardo Luz: executivo@abelardoluz.cdl-sc.org.br (49) 3445-4296 CDL Agrolândia executivo@agrolandia.cdl-sc.org.br

Leia mais

ACAFE - ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS VESTIBULAR DE VERÃO 2016

ACAFE - ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DAS FUNDAÇÕES EDUCACIONAIS VESTIBULAR DE VERÃO 2016 BOM JESUS-IELUSC - INSTITUTO SUPERIOR E CENTRO EDUCACIONAL LUTERANO BOM JESUS-IELUSC - Joinville ADMINISTRAÇÃO - NOTURNO 50 15 0,30 COMUNICAÇÃO SOCIAL - Jornalismo - NOTURNO 50 62 1,24 COMUNICAÇÃO SOCIAL

Leia mais

Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro

Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro Relatório de Categorização MTur - Ministério do Turismo Categorização dos municípios das regiões turísticas do mapa do turismo brasileiro Parâmetros da consulta: SUL / Santa Catarina Resumo da Seleção

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE VERÃO ACAFE 2015/1 Relatório de demanda de cursos - Preliminar

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE VERÃO ACAFE 2015/1 Relatório de demanda de cursos - Preliminar UNIPLAC - UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE Campus: UNIPLAC - Campus Lages 7091 ARQUITETURA E URBANISMO MATUTINO/VESPERTINO 36 45 1,25 1121 BIOMEDICINA INTEGRAL 36 36 1,00 0014 DIREITO MATUTINO 40 43

Leia mais

PANORAMA DA TUBERCULOSE EM DISTRITOS SANITÁRIOS DE SALVADOR: IMPORTÂNCIA PARA UM INQUÉRITO TUBERCULÍNICO

PANORAMA DA TUBERCULOSE EM DISTRITOS SANITÁRIOS DE SALVADOR: IMPORTÂNCIA PARA UM INQUÉRITO TUBERCULÍNICO PANORAMA DA TUBERCULOSE EM DISTRITOS SANITÁRIOS DE SALVADOR: IMPORTÂNCIA PARA UM INQUÉRITO TUBERCULÍNICO Amanda Leite Barreto Neuranides Santana Patrícia Borges Oliveira Jean de Jesus Souza Bianca de Melo

Leia mais

a) Situação-problema e/ou demanda inicial que motivou e/ou requereu o desenvolvimento desta iniciativa;

a) Situação-problema e/ou demanda inicial que motivou e/ou requereu o desenvolvimento desta iniciativa; TÍTULO DA PRÁTICA: PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS DE TUBERCULOSE DO DISTRITO SANITÁRIO CENTRO 2011: apresentação regular dos dados de tuberculose as unidades do Distrito Sanitário Centro CÓDIGO DA PRÁTICA:

Leia mais

HOSPITAL DE CLÍNICAS UFPR

HOSPITAL DE CLÍNICAS UFPR HOSPITAL DE CLÍNICAS UFPR HC UFPR COMITÊ DE INFLUENZA SUÍNA 27 de abril DIREÇÃO DE ASSISTÊNCIA SERVIÇO DE EPIDEMIOLOGIA INFECTOLOGIA CLÍNICA - ADULTO E PEDIÁTRICA SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

Leia mais

GRIPE sempre deve ser combatida

GRIPE sempre deve ser combatida GRIPE sempre deve ser combatida Aviária Estacional H1N1 SAZONAL suína GRIPE = INFLUENZA Que é a INFLUENZA SAZONAL? É uma doença própria do ser humano e se apresenta principalmente durante os meses de inverno

Leia mais

Tuberculose. Profa. Rosângela Cipriano de Souza

Tuberculose. Profa. Rosângela Cipriano de Souza Tuberculose Profa. Rosângela Cipriano de Souza Risco para tuberculose Pessoas em contato com doentes bacilíferos, especialmente crianças Pessoas vivendo com HIV/AIDS Presidiários População vivendo nas

Leia mais

ÁREA TÉCNICA DA TUBERCULOSE

ÁREA TÉCNICA DA TUBERCULOSE SUPERINTENDÊNCIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA DE DOENÇAS E AGRAVOS ENDÊMICOS ÁREA TÉCNICA DA TUBERCULOSE MATO GROSSO NOVEMBRO/2009 TUBERCULOSE

Leia mais

PNCT Programa Nacional de. Enfermagem em Saúde Pública Enfermeira Deborah Cecília

PNCT Programa Nacional de. Enfermagem em Saúde Pública Enfermeira Deborah Cecília PNCT Programa Nacional de Controle da Tuberculose Enfermagem em Saúde Pública Enfermeira Deborah Cecília PNCT Considerações Gerais Pneumotórax Manuel Bandeira Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos,

Leia mais

ANEXO 1. Quantidade de vagas por Local de Exercício / Competência

ANEXO 1. Quantidade de vagas por Local de Exercício / Competência ANEXO 1 Quantidade de vagas por Local de Exercício / Competência Local de Exercício ARARANGUÁ BLUMENAU BRAÇO DO NORTE BRUSQUE CAÇADOR CAMPOS NOVOS CANOINHAS CHAPECÓ Competência Total de Vagas Vagas Deficientes

Leia mais

MTE - PROJETO SERVIÇOS DE SAÚDE NR 32 RISCOS BIOLÓGICOS*

MTE - PROJETO SERVIÇOS DE SAÚDE NR 32 RISCOS BIOLÓGICOS* MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SRTE/ SP) GERÊNCIA REGIONAL DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO EM ARARAQUARA MTE - PROJETO SERVIÇOS DE SAÚDE

Leia mais

Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar. Informação para alunos e Pais

Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar. Informação para alunos e Pais Medidas de Prevenção e Controlo em Meio Escolar Informação para alunos e Pais O que éo vírus da Gripe A(H1N1)v? O vírus A(H1N1)v é um novo vírus da gripe, que afecta os seres humanos. Esta nova estirpe,

Leia mais

Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária. http://www.fapeu.org.br. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N o 004/FAPEU/2015

Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária. http://www.fapeu.org.br. EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N o 004/FAPEU/2015 EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO N o 004/FAPEU/2015 A Fundação de Amparo a Pesquisa e Extensão Universitária-FAPEU, no uso de suas atribuições, torna público o resultado final da Habilitação e Pré-Habilitação

Leia mais

Aspectos Epidemiológicos da Tuberculose em Santa Catarina

Aspectos Epidemiológicos da Tuberculose em Santa Catarina HOSPITAL NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO Aspectos Epidemiológicos da Tuberculose em Santa Catarina Péricles B. Spártalis Jr. Tubarão, 17/11/2011 Conceitos Tuberculose Multirresistente = M. tuberculosis resistente

Leia mais

saude.empauta.com Ministério da Saúde Clipping da imprensa Brasília, 21 de agosto de 2009 às 19h31 Seleção de Notícias

saude.empauta.com Ministério da Saúde Clipping da imprensa Brasília, 21 de agosto de 2009 às 19h31 Seleção de Notícias Ministério da Saúde Clipping da imprensa Brasília, 21 de agosto de 2009 às 19h31 Seleção de Notícias A Tribuna Digital - Baixada Santista/SP Ministério da Saúde José Gomes Temporão São Paulo deve receber

Leia mais

Nº CASOS NOVOS OBTIDOS TAXA INCID.*

Nº CASOS NOVOS OBTIDOS TAXA INCID.* HANSENÍASE O Ministério da Saúde tem o compromisso de eliminação da hanseníase como problema de saúde pública até 2015, ou seja, alcançar menos de 1 caso por 10.000 habitantes. Pode-se dizer que as desigualdades

Leia mais

SAÚDE.sempre. Gripe. newsletter. medidas de auto cuidado. Secretaria Regional dos Assuntos Sociais

SAÚDE.sempre. Gripe. newsletter. medidas de auto cuidado. Secretaria Regional dos Assuntos Sociais Janeiro * 2014 Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais, IP-RAM Gripe medidas de auto cuidado newsletter Secretaria Regional dos Assuntos Sociais Ficha Técnica Newsletter - Janeiro de 2014

Leia mais

Seminário estratégico de enfrentamento da. Janeiro PACTUAÇÃO COM GESTORES MUNICIPAIS. Maio, 2013

Seminário estratégico de enfrentamento da. Janeiro PACTUAÇÃO COM GESTORES MUNICIPAIS. Maio, 2013 Seminário estratégico de enfrentamento da Tuberculose e Aids no Estado do Rio de Janeiro PACTUAÇÃO COM GESTORES MUNICIPAIS Maio, 2013 1.Detecção de casos e tratamento da tuberculose 1.1. Descentralizar

Leia mais

24 de Março Dia Mundial de Combate à Tuberculose Março de 2012

24 de Março Dia Mundial de Combate à Tuberculose Março de 2012 24 de Março Dia Mundial de Combate à Tuberculose Março de 2012 1) O que é Tuberculose? A tuberculose (TBC) é uma doença infecciosa provocada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis (e menos comumente

Leia mais

SITUAÇÃO DA TUBERCULOSE NAS FAA

SITUAÇÃO DA TUBERCULOSE NAS FAA Forças Armadas Angolanas Estado Maior General Direcção dos Serviços de Saúde SITUAÇÃO DA TUBERCULOSE NAS FAA Capitão de M. Guerra/ Médico Isaac Francisco Outubro/2014 Caracterização de Angola Capital:

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA Instituições Fiscalizadas Julho 2013: Sede Casa de Saúde São Sebastião - Florianópolis Cepon - Florianópolis Emergência do Hospital Regional Dr. Homero de Miranda Gomes - São José Emergência do Hospital

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PODER TESOURO ANO DE APLICAÇÃO OUTRAS FONTES INVESTIMENTO DAS ESTATAIS TOTAL TOTAL 1. PODER EXECUTIVO 27.077.936.019 7.531.552.666 2.360.538.563 36.970.027.248 115.631.082.846 1.1. ORÇAMENTO FISCAL 19.037.128.944

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NO SANEAMENTO 2014-2017 12/04/2011

PLANO DE AÇÃO NO SANEAMENTO 2014-2017 12/04/2011 PLANO DE AÇÃO NO SANEAMENTO 2014-2017 LEI FEDERAL Nº 11.445/2007 Estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e para a política federal de saneamento básico. O Artigo 3º, define SANEAMENTO

Leia mais

REDUÇÃO DE DANOS EM SERVIÇOS DE SAÚDE

REDUÇÃO DE DANOS EM SERVIÇOS DE SAÚDE REDUÇÃO DE DANOS EM SERVIÇOS DE SAÚDE Prevalência do HIV nas Populações mais Vulneráveis População em geral 0,65% Profissionais do sexo 6,6% Presidiários - 20% Usuários de drogas injetáveis 36,5% REDUÇÃO

Leia mais

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE INVERNO 2015 2015/2 Relatório de demanda de cursos - Preliminar

Associação Catarinense das Fundações Educacionais - ACAFE VESTIBULAR DE INVERNO 2015 2015/2 Relatório de demanda de cursos - Preliminar UNIVILLE - UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE Campus: UNIVILLE - Campus Joinville 0112 MEDICINA INTEGRAL 34 1583 46,56 Total do campus: 34 1.583 Total da instituição: 34 1.583 Pag. 1/11 UNIFEBE - CENTRO

Leia mais

Mas afinal, o que são essas defesas naturais ou, como vocês estão chamando agora, esses anticorpos?

Mas afinal, o que são essas defesas naturais ou, como vocês estão chamando agora, esses anticorpos? Tuberculose O que é tuberculose? A tuberculose é uma doença infecciosa, ou seja, transmitida por um microrganismo (ou micróbio), que pode ocorrer em vários locais do organismo, mas que em mais de 85% dos

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2015 2019. Capítulo 11 Educação a Distância

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2015 2019. Capítulo 11 Educação a Distância PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL 2015 2019 Capítulo 11 Educação a Distância Florianópolis Dezembro 2014 CAPÍTULO 11...11.1 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA...11.1 11.1 HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NO IFSC...11.1

Leia mais

Minuta do Capítulo 11 do PDI: Educação a Distância

Minuta do Capítulo 11 do PDI: Educação a Distância Minuta do Capítulo 11 do PDI: Educação a Distância Elaborada pela Pró-Reitoria de Ensino 1 1 Esta minuta será apreciada pelo Colegiado de Ensino, Pesquisa e Extensão nos dias 28 e 29 de julho de 2014 e

Leia mais

CASOS CLÍNICOS. Referentes às mudanças no tratamento da tuberculose no Brasil. Programa Nacional de Controle da Tuberculose DEVEP/SVS/MS

CASOS CLÍNICOS. Referentes às mudanças no tratamento da tuberculose no Brasil. Programa Nacional de Controle da Tuberculose DEVEP/SVS/MS CASOS CLÍNICOS Referentes às mudanças no tratamento da tuberculose no Brasil Programa Nacional de Controle da Tuberculose DEVEP/SVS/MS Departamento de Vigilância Epidemiológica Caso 1 Caso novo de TB pulmonar

Leia mais

O que é a Tuberculose?

O que é a Tuberculose? O que é a Tuberculose? A tuberculose é uma doença a infecto- contagiosa causada por uma bactéria, visível vel apenas ao microscópio, chamada bacilo de Koch. Em geral a Tuberculose acomete os pulmões Mas

Leia mais

Tuberculose. Perguntas

Tuberculose. Perguntas Tuberculose Perguntas e Respostas Tuberculose PERGUNTAS E RESPOSTAS Elaboração: Divisão de Tuberculose CVE Av.Dr. Arnaldo 351, 6ºAndar Fone: 3066-8294 3066-8291 Internet : www.cve.saude.sp.gov.br Capa

Leia mais

Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR?

Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR? Doenças Respiratórias O QUE SÃO E COMO AS PREVENIR? O NÚMERO DE PESSOAS AFETADAS POR DOENÇAS RESPIRATÓRIAS EVITÁVEIS NÃO PÁRA DE AUMENTAR. AS CRIANÇAS E OS MAIS VELHOS SÃO OS MAIS ATINGIDOS. SÃO DOENÇAS

Leia mais

Mudanças no sistema de tratamento da tuberculose do Brasil Perguntas e respostas freqüentes TRATAMENTO

Mudanças no sistema de tratamento da tuberculose do Brasil Perguntas e respostas freqüentes TRATAMENTO Mudanças no sistema de tratamento da tuberculose do Brasil Perguntas e respostas freqüentes TRATAMENTO 1- O que mudou no tratamento da tuberculose (TB) padronizado no Brasil? A principal mudança consiste

Leia mais

Rotina para Prevenção de Transmissão de Tuberculose Nosocomial

Rotina para Prevenção de Transmissão de Tuberculose Nosocomial MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DE BONSUCESSO COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR ROTINA A13 elaborada em 09/12/2010 Rotina para Prevenção de Transmissão de Tuberculose

Leia mais

CENTRAL DO RÁDIO ACAERT - RELÁTORIO DE PAGAMENTO

CENTRAL DO RÁDIO ACAERT - RELÁTORIO DE PAGAMENTO CENTRAL DO RÁDIO - RELÁTORIO DE PAGAMENTO POR AGÊNCIA 13/01/2014 Agência: 25089/2013/C RADIO FM POP 98.9 (PORTO BELO) PORTO BELO 15/12/2013 745,00 545 25/10/2013 25090/2013/C RADIO CULTURA AM FPOLIS FLORIANOPOLIS

Leia mais

REDE CULTURA VIVA DE SANTA CATARINA Uma plataforma coletiva para uma cultura colaborativa.

REDE CULTURA VIVA DE SANTA CATARINA Uma plataforma coletiva para uma cultura colaborativa. REDE CULTURA VIVA DE SANTA CATARINA Uma plataforma coletiva para uma cultura colaborativa. METODOLOGIA A plataforma da Rede Cultura Viva de Santa Catarina é uma demanda originada dos encontros dos Pontos

Leia mais

Definição. Fatores de Risco e Conduta na Tuberculose Multirresistente. Tuberculose Multirresistente

Definição. Fatores de Risco e Conduta na Tuberculose Multirresistente. Tuberculose Multirresistente Fatores de Risco e Conduta na Tuberculose Multirresistente Eliana Dias Matos Tuberculose Multirresistente Definição Resistência simultânea à Rifampicina e Isoniazida, associada ou não à resistência a outros

Leia mais

Enfermagem em Clínica Médica TUBERCULOSE

Enfermagem em Clínica Médica TUBERCULOSE Enfermagem em Clínica Médica TUBERCULOSE Enfermeiro: Elton Chaves email: eltonchaves76@hotmail.com A tuberculose - chamada antigamente de "peste cinzenta", e conhecida também em português como tísica pulmonar

Leia mais

Aplicação de Programa de Controle de Tuberculose Nosocomial no Instituto de Infectologia Emílio Ribas

Aplicação de Programa de Controle de Tuberculose Nosocomial no Instituto de Infectologia Emílio Ribas Aplicação de Programa de Controle de Tuberculose Nosocomial no Instituto de Infectologia Emílio Ribas Instituto de Infectologia Emílio Ribas Referência em doenças infecciosas, com 230 leitos (60% para

Leia mais

Impacto da infecção pelo HIV nas ações de controle de TB grandes centros urbanos. Tuberculose e HIV/Aids no Brasil

Impacto da infecção pelo HIV nas ações de controle de TB grandes centros urbanos. Tuberculose e HIV/Aids no Brasil Impacto da infecção pelo HIV nas ações de controle de TB grandes centros urbanos III Encontro Nacional de Tuberculose Salvador - Bahia 21 de junho/28 Leda Fátima Jamal Centro de Referência e Treinamento

Leia mais

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO TUBERCULOSE

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO TUBERCULOSE 22 de março de 2016 Página 1/6 DEFINIÇÃO DE CASO CONFIRMADO Todo indivíduo com diagnóstico bacteriológico (baciloscopia ou cultura para BK ou teste rápido molecular para tuberculose) E indivíduos com diagnóstico

Leia mais

[PARVOVIROSE CANINA]

[PARVOVIROSE CANINA] [PARVOVIROSE CANINA] 2 Parvovirose Canina A Parvovirose é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus da família Parvoviridae. Acomete mais comumente animais jovens, geralmente com menos de 1 ano

Leia mais

Prevenção da Gripe A(H1N1)v

Prevenção da Gripe A(H1N1)v Prevenção da Gripe A(H1N1)v Recomendações DSD Departamento da Qualidade na Saúde Quais os Sintomas? Os sintomas são semelhantes aos da gripe sazonal: Febre de início súbito (superior a 38ºC) Tosse Dores

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS

CONHECIMENTOS GERAIS CONHECIMENTOS GERAIS (5 questões) 1. Um dos potenciais econômicos do município de Campo Belo do Sul é a silvicultura, desenvolvida com destaque pela Fazenda Gateados. Tal atividade baseia-se em: a. Investimento

Leia mais

PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO

PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO PROGRAMA CATARINENSE DE INOVAÇÃO O Governo do Estado de Santa Catarina apresenta o Programa Catarinense de Inovação (PCI). O PCI promoverá ações que permitam ao Estado

Leia mais

MEMÓRIA DA REUNIÃO 1. PAUTA

MEMÓRIA DA REUNIÃO 1. PAUTA Assunto: Reunião/Palestra saúde para orientar e esclarecer as dúvidas da população sobre as ações preventivas na área da saúde pública em virtude da construção da UHE Belo Monte. Redator: Lucimara Rios

Leia mais

UF Município Micro-Região Classificação Tipo

UF Município Micro-Região Classificação Tipo SC Abdon Batista Curitibanos Média Renda Superior Estagnada SC Abelardo Luz Xanxerê Média Renda Superior Estagnada SC Agrolândia Ituporanga Média Renda Superior Estagnada SC Agronômica Rio do Sul Alta

Leia mais

CONTROLE DA TUBERCULOSE: REVISÃO DE LITERATURA

CONTROLE DA TUBERCULOSE: REVISÃO DE LITERATURA CONTROLE DA TUBERCULOSE: REVISÃO DE LITERATURA Anne Beatriz Pestile Vicente Discente UNILAGO Natália Sperli Geraldes Marin dos Santos Sasaki Docente UNILAGO RESUMO: A tuberculose (TB) é causada pelo Mycobacterium

Leia mais

Gripe A (H1N1) de origem suína

Gripe A (H1N1) de origem suína Gripe A (H1N1) de origem suína A gripe é caracterizada como uma doença infecciosa com alto potencial de contagio causado pelo vírus Influenza. Este vírus apresenta três tipos, sendo eles o A, B e C. Observam-se

Leia mais

Lílian Maria Lapa Montenegro Departamento de Imunologia Laboratório rio de Imunoepidemiologia

Lílian Maria Lapa Montenegro Departamento de Imunologia Laboratório rio de Imunoepidemiologia XVIII Congresso Mundial de Epidemiologia e VII Congresso Brasileiro de Epidemiologia Avaliação do desempenho da técnica de nested- PCR em amostras de sangue coletadas de pacientes pediátricos com suspeita

Leia mais

Perguntas mais frequentes XDR-TB

Perguntas mais frequentes XDR-TB Direcção-Geral da Saúde Ministério da Saúde Perguntas mais frequentes XDR-TB 1. O que é a Tuberculose XDR-TB 1? XDR-TB é a abreviatura de Tuberculose Extensivamente Resistente. Uma em cada três pessoas

Leia mais

Tuberculosis Portuguese Tuberculose A tuberculose a doença, o tratamento e a prevenção

Tuberculosis Portuguese Tuberculose A tuberculose a doença, o tratamento e a prevenção Tuberculosis Portuguese Tuberculose A tuberculose a doença, o tratamento e a prevenção A tuberculose é uma doença infecciosa que normalmente afecta os pulmões, embora também possa afectar qualquer parte

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO 1/8 O inverno chegou e junto com ele maiores problemas com as doenças respiratórias entre outras Isso não ocorre por acaso já que pé nesta estação onde

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA PROJETO DE LEI Nº 261/2014 Estima a receita e fixa a despesa do Estado para o exercício financeiro de 2015. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, NO EXERCÍCIO DO CARGO DE GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA DO CIDADÃO INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS

ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA DO CIDADÃO INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA DO CIDADÃO INSTITUTO GERAL DE PERÍCIAS CONCURSO PÚBLICO - EDITAL 001/2010 ANEXO I A. DAS VAGAS E DAS VAGAS RESERVADAS A PORTADORES

Leia mais

Abelardo Luz (71ª ZE) Dia do Padroeiro; Dia do Município 20.1 e 27.7

Abelardo Luz (71ª ZE) Dia do Padroeiro; Dia do Município 20.1 e 27.7 S MUNICIPAIS NO ANO DE 2012* Abelardo Luz (71ª ZE) Dia do Padroeiro; Dia do Município 20.1 e 27.7 Anchieta (82ª ZE) Dia do Município; Dia do Colono e do Motorista; Dia da Reforma Luterana; Dia da Padroeira

Leia mais

Desafios para o controle da

Desafios para o controle da Desafios para o controle da Tuberculose como problema de saúde pública e doença determinada Tuberculose e perpetuadora no Brasil da miséria Draurio Barreira Coordenador do PNCT Draurio Barreira Coordenador

Leia mais

Qual é a função dos pulmões?

Qual é a função dos pulmões? Câncer de Pulmão Qual é a função dos pulmões? Os pulmões são constituídos por cinco lobos, três no pulmão direito e dois no esquerdo. Quando a pessoa inala o ar, os pulmões absorvem o oxigênio, que é levado

Leia mais