Índice. Centros de Formação Vulcano 03 Programa de Formação 04 Cursos: Esquentadores e Termoacumuladores. Aquecimento Central e A.Q.S.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. Centros de Formação Vulcano 03 Programa de Formação 04 Cursos: Esquentadores e Termoacumuladores. Aquecimento Central e A.Q.S."

Transcrição

1 PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013

2

3 Índice ENTRADA DO CENTRO DE FORMAÇÃO - AVEIRO Centros de Formação Vulcano 03 Programa de Formação 04 Cursos: Esquentadores e Termoacumuladores E1 Águas Quentes Sanitárias 04 Aquecimento Central e A.Q.S. A1 Conceitos de Aquecimento Central 05 A2 Caldeiras Murais Convencionais 05 A3 Caldeiras Murais de Condensação 05 Solar S1 Soluções Solares Térmicas 06 S2 Soluções Solares Térmicas Coletivos 06 Ar Condicionado AC1 Ar Condicionado 07 Bombas de Calor BC1 Bombas de Calor para A.Q.S. 07 Dimensionamento D1 Climatização e Águas Quentes Sanitárias para Projetistas 08 D2 Dimensionamento de Sistemas Solares Térmicos para Projetistas 08 Cursos de Preparação para Certificação C1 Curso Integrado CQAI + TIM 2 09 C2 Curso Preparatório para a Certificação para o Manuseamento 09 de Gases Fluorados com Efeito de Estufa - Categoria I Calendarização dos Cursos 10 02

4 Programa de Formação 2013 CENTROS DE FORMAÇÃO VULCANO e Lisboa Ar condicionado SALA TEÓRICA CALDEIRAS MURAIS E DEPÓSITOS ESQUENTADORES SALA TÉCNICA COFFEE BREAK CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO SOLAR SISTEMA TERMOSSIFÃO RADIADORES, TOALHEIROS E EMISSORES TÉRMICOS SOLAR SISTEMA FORÇADO AR CONDICIONADO Planta sala prática A Vulcano está consciente de que a maximização dos ganhos de produtividade - associados à introdução de novos processos e tecnologias - só pode ser atingida com uma correta preparação, adaptação e atualização de todos os parceiros de negócio. Por esse motivo, a Vulcano tem investido no desenvolvimento e apetrechamento dos seus centros de formação. Com os modernos centros de formação em e Lisboa, a componente prática é largamente reforçada: diversos aparelhos em funcionamento, com as respetivas ligações ao gás e água (circuito primário e secundário) e com as respetivas exaustões contempladas e visíveis. Em termos didáticos, é possível analisar e simular várias soluções (energia solar, aquecimento de águas sanitárias por acumulação e instantâneas, aquecimento central por radiadores, exaustão forçada e natural, ar condicionado, etc.) tornando as formações mais interativas e interessantes para os nossos clientes. A exigência de um vasto programa de cursos, em atualização permanente, como é o caso dos cursos de Soluções Solares Térmicas Coletivos e Bombas de Calor para A.Q.S., permite aos clientes e também aos nossos colaboradores uma valorização profissional, de modo a desempenharem as suas funções com qualidade. Em 2013, apresentamos ainda uma novidade! A Vulcano disponibiliza dois cursos de preparação para a certificação: Curso Integrado CQAI + TIM 2 Curso Preparatório para a Certificação para o Manuseamento de Gases Fluorados com Efeito de Estufa Categoria I Estes cursos de apoio à certificação são agendados de acordo com as inscrições, não existindo portanto uma calendarização fixa. Cada um destes cursos tem um custo associado. Fábrica Vulcano 03

5 programa de FORMAÇÃO A Vulcano atualizou o programa de formação de 2013, destinado a instaladores ou projetistas: Esquentadores e Termoacumuladores Aquecimento Central e A.Q.S. Solar Térmico Ar Condicionado Bombas de Calor para A.Q.S. Dimensionamento Nesta brochura, a par da apresentação dos cursos de formação incluímos também imagens de locais específicos onde a formação decorrerá. Verificará, portanto, a adequação de todas as condições técnicas e teóricas. A todos os formandos é ainda disponibilizada documentação, nomeadamente catálogos, visualização de filmes e, em algumas formações em, é ainda proporcionada uma visita à fábrica. E ESQUENTADORES E TERMOACUMULADORES E1 ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS 7 Horas Instaladores de Aquecimento Central Conceitos gerais Princípio de funcionamento do esquentador Modulação e tipo de ignição Esquentadores de tiragem natural Esquentadores de exaustão forçada Sala Técnica - Esquentadores Esquentadores estanques Termoacumuladores a gás Termoacumuladores elétricos Requisitos para instalação dos aparelhos Conhecer as características técnicas dos aparelhos e os requisitos necessários, para a correta seleção e adequação dos aparelhos às condicionantes da instalação. Saber distinguir os diferentes tipos de esquentadores. Saber fazer afinações de gás e água para um correto funcionamento. Instalação de aparelhos e medição dos valores de: pressão de água e gás; caudal e temperatura de água; CO. 04

6 Programa de Formação 2013 A AQUECIMENTO CENTRAL E A.Q.S. A1 Conceitos de Aquecimento Central 7 Horas Instaladores de Aquecimento Central Conceitos prévios de instalações de aquecimento Interpretação de um esquema de princípio Fornecimento de águas quentes sanitárias Constituição dos vários sistemas de distribuição hidráulica Funcionamento hidráulico das caldeiras Sala Teórica Localização dos equipamentos que compõem o sistema Ligações hidráulicas aos depósitos de acumulação Emissores de calor a água e elétricos Elementos de regulação e controlo Conhecer os conceitos básicos de um sistema de aquecimento central e águas quentes sanitárias. Saber aplicar corretamente os sistemas existentes e afiná-los, de modo a obter uma instalação equilibrada. Calibração da instalação, escolha correta de equipamentos para uma instalação de aquecimento central (caldeiras, termóstatos, depósitos acumuladores, radiadores, etc.) A2 CALDEIRAS MURAIS CONVENCIONAIS 7 Horas Instaladores de Aquecimento Central Elementos de segurança Sistemas de aquecimento Componentes da caldeira Comandos Instalação e arranque da caldeira Sala Técnica - Formação em Caldeira Lifestar Funcionamento no serviço de águas quentes sanitárias Ligação de termóstatos ambiente e programadores Evacuação dos gases de combustão Manutenção e serviço Pós-venda Identificar os componentes de uma caldeira mural e o seu funcionamento. Saber programar e adequar o funcionamento da caldeira à instalação. Saber medir e afinar as pressões de gás para um correto funcionamento. Saber ligar termóstatos à caldeira. Instalação da caldeira, ajuste de potência, ligação de termóstatos e programadores, análise e monitorização dos seguintes parâmetros: pressão de água e gás; caudal e temperatura de água; combustão. A3 CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO Componentes da caldeira Comandos Instalação e arranque da caldeira Funcionamento no serviço de águas quentes sanitárias e aquecimento Programação da eletrónica Heatronic Sala Técnica - Caldeira de Condensação Ajustes de potência Ligação dos termóstatos ambiente e programadores Evacuação dos gases de combustão Caldeira com Heatronic III e de condensação Ligações elétricas e hidráulicas 7 Horas Instaladores de Aquecimento Central Conhecer a gama de caldeiras que utilizam a tecnologia Heatronic e de condensação. Saber programar a caldeira de modo a adequar às necessidades da instalação. Saber medir e afinar as pressões de gás. Saber programar e ligar um termóstato modulante a uma caldeira com tecnologia Heatronic. Instalação da caldeira, ajuste de potência, ligação de termóstatos e programadores, monitorização dos valores de: pressão de água e gás; caudal e temperatura da água; CO. 05

7 S SOLAR S1 Soluções Solares TÉRMICAS 21 Horas Instaladores de Aquecimento Central e Sistemas Solares Introdução Conceitos solares Sistemas Termossifão Sistema Forçado Planeamento de um sistema solar doméstico Arranque e manutenção de um sistema solar térmico doméstico Esquemas hidráulicos de princípio Controlador B-Sol 100 e B-Sol 300 Exterior - Zona Solar Conhecer a gama de produto solar, sua aplicação e manutenção em sistemas domésticos unifamiliares. Saber aplicar corretamente, de acordo com os manuais de instalação, um sistema solar doméstico unifamiliar. Saber aplicar o protocolo de manutenção preventiva. Selecionar e interpretar um esquema hidráulico de um sistema solar doméstico. Efetuar o protocolo de arranque (enchimento, purga e afinação) e manutenção de um sistema solar doméstico. Montagem de estruturas para sistema termossifão e forçado. Programação dos controladores B-Sol 100 e 300. S2 Soluções Solares TÉRMICAS COLEtivOs 7 Horas Instaladores de Aquecimento Central e Sistemas Solares Introdução Sistemas LSSD-I Sistemas LSSD-A Ligações hidráulicas entre linhas e campo de coletores Distância entre coletores Protocolo de arranque de um sistema coletivo Planeamento de um sistema solar coletivo Controlador B-Sol Adaptação a sistemas multifamiliares Exterior - Zona Solar Conhecer a gama de produto solar, sua aplicação e manutenção em sistemas domésticos multifamiliares. Saber aplicar corretamente, de acordo com os manuais de instalação, um sistema solar em edifícios multifamiliares. Esquematizar um sistema solar coletivo. Efetuar o protocolo de arranque de um sistema coletivo. Calibração do campo de coletores de acordo com a tipologia do mesmo. Afinação do sistema solar e sistema de distribuição. Programação de um controlador B-Sol 300 para sistemas solares multifamiliares. Nota: Para frequentar o curso de Soluções Solares Térmicas Coletivos, é necessário ter frequentado o curso de Soluções Solares Térmicas. 06

8 Programa de Formação 2013 AC AR CONDICIONADO AC1 Ar Condicionado 14 Horas Instaladores de Ar Condicionado Sala Técnica - Ar condicionado Definir os principais conceitos Identificar as ferramentas de refrigeração utilizadas em refrigeração Identificar os refrigerantes utilizados Conhecer a gama de produto em sistemas de ar condicionado Identificar a carga de fluido, e refrigeração doméstica e suas distância mínima/máxima características para cada unidade Descrever um circuito frigorífico, seus componentes e funções Modo de funcionamento Fases da instalação Identificar avarias e consequências da falta/excesso de refrigerante Conhecer os princípios básicos do funcionamento dos sistemas de refrigeração; a gama de produto de ar condicionado e suas principais características; desenvolver conhecimentos para aplicar na sua atividade (na área da refrigeração; ao nível da instalação dos equipamentos). Definir os principais conceitos de refrigeração; Identificar os fluidos utilizados em sistemas de ar condicionado e refrigeração doméstica e suas características; descrever um circuito frigorífico, componentes e funções: modo de funcionamento; fases da instalação; identificar avarias e consequências da falta/excesso de refrigerante; identificar ferramentas utilizadas em refrigeração. Identificar características da gama de ar condicionado; conhecer a gama de produto; indicar a carga de gás, distância mínima/máxima para cada unidade; efetuar o abocardamento num tubo de cobre; efetuar o procedimento de vácuo e carga de R410A; medir a pressão baixa/alta. Efetuar o abocardamento num tubo de cobre; efetuar o procedimento de vácuo e carga de gás R410A; medir a pressão baixa/alta; identificar as características da gama de ar condicionado; procedimento de arranque de um sistema de ar condicionado mono-split e multi-split. Requisitos Reunir um dos seguintes requisitos: Experiência na área Formação na área da refrigeração BC BOMBAS DE CALOR BC1 BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. 7 Horas Instaladores de Aquecimento Central Introdução Características técnicas dos equipamentos Gama de produto Conceitos de refrigeração Conhecer a gama de Bombas de calor para A.Q.S., assim como suas características técnicas. Saber instalar, de acordo com o manual de instalação, a Bomba de Calor e programar corretamente o controlador. Programação do controlador HMI 07

9 D DIMENSIONAMENTO D1 Climatização e Águas Quentes Sanitárias para Projetistas 14 Horas Arquitetos, engenheiros e projetistas Aquecimento central aplicando caldeiras: cálculo da necessidade térmica; emissores térmicos e acessórios hidráulicos; redes hidráulicas; gama de caldeiras Águas quentes sanitárias aplicando Caldeiras/Esquentadores Dimensionamento de sistemas de aquecimento e A.Q.S. Climatização e águas quentes sanitárias aplicando Bombas de Calor Fatores climatéricos no território nacional Dimensionamento Climatização aplicando ar condicionado gama de produto; distâncias de tubagem, cargas de gás, cotas e consumos das máquinas; combinações das máquinas multi-split Dimensionamento do vaso de expansão, válvula de segurança, tubagem, circulador e chaminés Exemplos práticos Conhecer a gama de produtos Vulcano e saber aplicá-los a uma instalação de climatização. Saber calcular e escolher os equipamentos e acessórios (caldeiras, esquentadores, bombas de calor e ar condicionado, vaso de expansão, tubagem) necessários a uma instalação de climatização e A.Q.S.. Conhecer a legislação em vigor. Dimensionamento e escolha de equipamentos e acessórios para uma instalação de climatização e A.Q.S. D2 Dimensionamento de Sistemas Solares Térmicos PARA Projetistas 14 Horas Arquitetos, engenheiros e projetistas Gama de produto Procedimento de dimensionamento de A.Q.S. Legislação solar em vigor Características técnicas dos equipamentos Fatores climatéricos no território nacional Métodos de dimensionamento, software existente Cálculo e Dimensionamento Constituintes de um sistema solar Esquemas de princípio Conhecer e aplicar o método de cálculo para sistemas solares térmicos para A.Q.S.. Conhecer a legislação existente para energia solar térmica. Conhecer a gama solar. Conhecer o software para dimensionamento de sistemas solares térmicos. Saber aplicar os conhecimentos adquiridos em exercícios teórico/práticos. Saber dimensionar as necessidades de A.Q.S. e o número de painéis solares para essas necessidades de acordo com a legislação em vigor. Dimensionar os componentes necessários para uma instalação solar térmica. Saber adequar a gama de produtos em função das necessidades de uma instalação através de um planeamento. Dimensionamento de uma instalação solar. Calcular o vaso de expansão, circulador, tubagem, número de painéis, volume de A.Q.S., tópicos de manutenção de um sistema solar térmico termossifão e forçado. Exercícios práticos. 08

10 Programa de Formação 2013 C CURSOS DE PREPARAÇÃO PARA A CERTIFICAÇÃO Em 2013, apresentamos ainda uma novidade! A Vulcano disponibiliza dois cursos de preparação para a certificação: Curso Integrado CQAI + TIM 2 Curso Preparatório para a Certificação para o Manuseamento de Gases Fluorados com Efeito de Estufa Categoria I Estes cursos de apoio à certificação são agendados de acordo com as inscrições, não existindo portanto uma calendarização fixa. Cada um destes cursos tem um custo associado. C1 Curso Integrado CQAI + TIM 2 Componente CQAI Introdução à QAI. Enquadramento legal Qualidade do Ar Interior e Saúde Humana Conforto térmico Contaminantes Legionella Instrumentação. Metrologia Eletricidade básica Sistemas de refrigeração Fluidos Aquecimento Climatização. Psicrometria Componentes Filtros Manutenção higiénica. Higiene e segurança Avaliação Componente TIM 2 Eletricidade básica Sistemas de refrigeração Fluidos: características e manuseamento Climatização e Psicrometria / Avaliação Sumativa Carga Horária Total 87 Horas (72 h + 15 h) Habilitar os candidatos com a certificação em TQAI (Decreto-Lei n.º 79/2006). Preparar os profissionais de refrigeração e ar condicionado que se pretendam candidatar a exame para credenciação TIM 2, e que tenham adquirido as competências constantes do currículo do Curso Complementar de Qualidade do Ar Interior (CQAI). Avaliação Sumativa Tem por função servir de base de decisão sobre o aproveitamento, sendo expressa nos resultados de 0 a 20 valores, em função do formando ter ou não atingido os objetivos da formação. Técnico de instalação e manutenção de sistemas de climatização e de QAI (TIM 2) Técnico QAI (TQAI) Preço IVA Profissionais com pelo menos 2 anos de experiência profissional Profissionais com pelo menos 5 anos de experiência profissional Profissionais com pelo menos 2 anos de experiência profissional Profissionais com pelo menos 5 anos de experiência profissional Declaração da aprovação do Curso IEFP nível II ou outro equivalente aprovado pelo SCE Comprovativo de experiência profissional como eletromecânico de refrigeração e climatização (últimos 2 anos) Comprovativo de experiência profissional como eletromecânico de refrigeração e climatização (últimos 5 anos) Aprovação em exame pela APIEF (com análise curricular pela Comissão) Comprovativo de experiência profissional área de QAI (últimos 2 anos) Aprovação do Curso complementar em QAI, nível II (Comissão/SCE) Aprovação em exame pela APIEF (com análise curricular pela Comissão) Nota Importante: O presente curso constitui uma dupla habilitação, integrando num mesmo plano curricular as competências correspondentes à certificação como TQAI (Decreto-Lei n.º 79/2006) e preparação para exame de TIM 2 aproveitando para o efeito as componentes comuns aos 2 cursos e as especificidades de ambos. Da aprovação no curso complementar em Qualidade do Ar Interior resultará o correspondente certificado de acordo com a Portaria n.º 474/2010. Da aprovação em TIM 2 resultará o respetivo certificado de frequência dado de que o curso é apenas preparatório para o exame credenciador que os formandos poderão realizar se assim o entenderem e na sede correspondente. C2 Curso Preparatório para a Certificação para o Manuseamento de Gases Fluorados com Efeito de Estufa Categoria I Enquadramento legislativo e conceitos básicos Riscos humanos e para o equipamento; impactos ambientais Verificação do sistema e deteção de fugas Manuseamento de fluidos Ligação de componentes Instalação e regulação de componentes Avaliação Carga Horária Total 51 Horas Técnicos que desenvolvem atividades com sistemas de AVAC&R que contenham fluidos frigorigéneos fluorados Dispor de conhecimentos aprofundados relativamente aos itens referidos no Regulamento Europeu (CE) nº 303/2008 de 2 de abril para efeitos de exame de certificação como Técnico Manuseador de Fluidos frigorigéneos com elevado Efeito de Estufa (categoria I). Compreender e ter em conta os riscos ambientais e pessoais associados ao manuseamento daqueles fluidos, assumindo boas práticas de trabalho de forma a evitar a sua libertação para a atmosfera. Proceder em conformidade com as normas e documentos legais reguladoras deste tipo de manuseamento. Preço IVA 09

11 CALENDARIZAÇÃO DOS CURSOS Lisboa e - 1º Semestre 2013 LOCAL JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO Esquentadores e Termoacumuladores Águas Quentes Sanitárias 4-2ªf 1-2ªf E1 Lisboa 21-2ªf 4-2ªf Aquecimento Central e A.Q.S. Conceitos de Aquecimento Central 5-3ªf 2-3ªf A1 Lisboa 22-3ªf 5-3ªf Caldeiras Murais Convencionais 4-2ªf 6-2ªf A2 Lisboa 4-2ªf 1-2ªf Caldeiras Murais de Condensação 5-3ªf 7-3ªf A3 Lisboa 5-3ªf 2-3ªf SOLAR SOLUÇÕES SOLARES TÉRMICAS 21-2ªf 22-3ªf 28-2ªf 8-2ªf 9-3ªf 15-2ªf 3-2ªf 4-3ªf 11-3ªf S1 Lisboa 18-2ªf 19-3ªf 25-2ªf SOLUÇÕES SOLARES TÉRMICAS COLETIVOS 29-3ªf 16-3ªf 12-4ªf S2 Lisboa 26-3ªf AR CONDICIONADO Ar Condicionado 18-2ªf 19-3ªf 13-2ªf 14-3ªf AC1 Lisboa 11-2ªf 12-3ªf 3-2ªf 4-3ªf BOMBAS DE CALOR BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. 18-2ªf BC1 Lisboa 6-2ªf Dimensionamento Climatização e Águas Quentes Sanitárias PARA Projetistas D1 Dimensionamento de Sistemas Solares Térmicos PARA Projetistas D2 Lisboa 13-2ªf 14-3ªf Lisboa 17-2ªf 18-3ªf Nota: Para obtenção do certificado de presença o formando deverá frequentar 85% das horas de formação. Para frequentar o curso de Soluções Solares Térmicas Coletivos, é necessário ter frequentado o curso de Soluções Solares Térmicas. 10

12 Programa de Formação 2013 CALENDARIZAÇÃO DOS CURSOS Lisboa e - 2º Semestre 2013 LOCAL JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO Esquentadores e Termoacumuladores Águas Quentes Sanitárias 1-2ªf 4-2ªf E1 Lisboa 9-2ªf Aquecimento Central e A.Q.S. Conceitos de Aquecimento Central 2-3ªf 5-3ªf A1 Lisboa 10-3ªf Caldeiras Murais Convencionais 9-2ªf 2-2ªf A2 Lisboa 7-2ªf Caldeiras Murais de Condensação 10-3ªf 3-3ªf A3 Lisboa 8-3ªf SOLAR SOLUÇÕES SOLARES TÉRMICAS 11-2ªf 12-3ªf 18-2ªf S1 Lisboa 1-2ªf 2-3ªf 8-2ªf 2-2ªf 3-3ªf 9-2ªf SOLUÇÕES SOLARES TÉRMICAS COLETIVAS 19-3ªf S2 Lisboa 9-3ªf 10-3ªf AR CONDICIONADO Ar Condicionado 8-2ªf 9-3ªf 7-2ªf 8-3ªf AC1 Lisboa 16-2ªf 17-3ªf BOMBAS DE CALOR BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. 14-2ªf BC1 Lisboa 23-2ªf Dimensionamento Climatização e Águas Quentes Sanitárias PARA Projetistas D1 Dimensionamento de Sistemas Solares Térmicos PARA Projetistas D2 21-2ªf 22-3ªf Lisboa 25-2ªf 26-3ªf Lisboa Nota: Para obtenção do certificado de presença o formando deverá frequentar 85% das horas de formação. Para frequentar o curso de Soluções Solares Térmicas Coletivos, é necessário ter frequentado o curso de Soluções Solares Térmicas. 11

13 VULCANO Departamento Comercial Av. Infante D. Henrique, lotes 2E e 3E Lisboa tel fax º N 9º W Bosch Termotecnologia SA Sede E.N Km 3, Cacia 40º N 008º W Centro de Formação tel fax Janeiro A informação constante deste catálogo pode ser alterada sem aviso prévio.

Ficha de Inscrição Cursos de Formação 2016

Ficha de Inscrição Cursos de Formação 2016 PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2016 Ficha de Inscrição Cursos de Formação 2016 Para que a proposta de inscrição nos Cursos de Formação da Vulcano seja válida, é obrigatório o preenchimento de todos os campos de

Leia mais

Apresentação Wintek.Center... 4. Programa das Ações de Formação... 3. Básico de Refrigeração e Climatização... 6

Apresentação Wintek.Center... 4. Programa das Ações de Formação... 3. Básico de Refrigeração e Climatização... 6 ÍNDICE Apresentação Wintek.Center... 4 Programa das Ações de Formação... 3 Básico de Refrigeração e Climatização... 6 Automação, Controlo e Instrumentação... 7 Electricidade de Sistemas de Refrigeração

Leia mais

- Enquadramento Legal Abordagem genérica das questões associadas à QAI; Enquadramento Legal.

- Enquadramento Legal Abordagem genérica das questões associadas à QAI; Enquadramento Legal. Cursos de atualização profissional para revalidação da credenciação técnica (nº 6, art. 22º DL79/2006 de 4 Abril) Referenciais mínimos aprovados pela Comissão Tripartida Revalidação da Credenciação a TIM

Leia mais

SERVIÇOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SERVIÇOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE SERVIÇOS Índice Um grau de Inovação e Liderança tecnológica que transcende os Produtos 03 Website Vulcano: www.vulcano.pt 04 Documentação 06 Gabinete de Estudos e Dimensionamento 07 Formação 08 Contratos

Leia mais

PROGRAMA DE CURSOS 2012

PROGRAMA DE CURSOS 2012 PROGRAMA DE CURSOS 2012 CENTRO DE FORMAÇÃO CALENDÁRIO PROGRAMA DE CURSOS 2012 CURSOS INSTALAÇÃO DE SOLUÇÕES SOLARES TÉRMICAS DOMÉSTICAS Sistemas autónomos e em circulação forçada: Termossifão STS Autocalor

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR GREEN

ESQUENTADORES SENSOR GREEN ESQUENTADORES SENSOR GREEN SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice A eficiência na produção de água quente em grandes quantidades 03 Aplicações e Utilizações 05 Benefícios para o Instalador 06 Líder em Tecnologia

Leia mais

Sistemas térmicos aplicados

Sistemas térmicos aplicados Sistemas térmicos aplicados LNEG 8 Julho 2015 BUILD UP Skills FORESEE IEE/13/BWI 702/SI2.680177 BUILD UP Skills FORESEE September 2014 to February 2017 Temas gerais 1 hora - Teórica Legislação sobre Segurança

Leia mais

BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. AQUASMART AQUASMART SPLIT SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. AQUASMART AQUASMART SPLIT SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE BOMBAS DE CALOR PARA A.Q.S. AQUASMART AQUASMART SPLIT SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Um novo grau de eficiência Sistemas eficientes de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio

Leia mais

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Bombas de Calor para A.Q.S. AQUAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor para A.Q.S. Uma tecnologia de futuro Sistema eficiente de aquecimento de águas 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Bomba

Leia mais

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E

AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO AQUASTAR GREEN S O L U Ç Õ E S D E Á G U A Q U E N T E Índice Gama Aquastar Green Condensação: Vantagens e características NOVO A nova caldeira mural de condensação Aquastar

Leia mais

conforto inteligente Programa de Cursos 2015 Centro de Formação o novo aquecimento

conforto inteligente Programa de Cursos 2015 Centro de Formação o novo aquecimento conforto inteligente Programa de Cursos 2015 Centro de Formação o novo aquecimento CENTRO DE FORMAÇÃO PROGRAMA DE CURSOS 2015 CENTROS DE FORMAÇÃO A sociedade em que vivemos, altamente tecnológica e competitiva,

Leia mais

Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água

Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água Tecnologia dos Esquentadores Termostáticos. Outras soluções para aquecimento de água 2 ÍNDICE Grupo Bosch no Mundo Bosch Termotecnologia Tendências Produtos Vulcano 3 2. Bosch Termotecnologia 2.5. Centros

Leia mais

WEBSITE SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

WEBSITE SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE WEBSITE SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Novo Website Vulcano 03 Descubra toda a informação do website Vulcano 04 Área de acesso profissional 06 E-Newsletter Vulcano também com nova imagem 07 02 SOLUÇÕES

Leia mais

CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO

CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO CALDEIRAS MURAIS DE CONDENSAÇÃO BIOS CLASSE 5 NO X MELHORAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA É UMA DAS GRANDES METAS DA NOSSA SOCIEDADE NO SÉCULO XXI. A GAMA BIOS, BASEADA NA TECNOLOGIA DA CONDENSAÇÃO É UM DOS

Leia mais

Nova gama de caldeiras de condensação CERAPUR e CERAPUREXCELLENCE

Nova gama de caldeiras de condensação CERAPUR e CERAPUREXCELLENCE Nova gama de caldeiras de condensação CERAPUR e CERAPUREXCELLENCE Outubro 9 NOVA NOVA O que é a condensação? O conceito de condensação é muito simples; ao contrário das caldeiras convencionais que permitem

Leia mais

PROGRAMA DE CURSOS 2016 Centro de Formação

PROGRAMA DE CURSOS 2016 Centro de Formação PROGRAMA DE CURSOS 2016 Centro de Formação a nova climatização C M Y CM MY CY CMY K CENTRO DE FORMAÇÃO PROGRAMA DE CURSOS 2016 CENTROS DE FORMAÇÃO A sociedade em que vivemos, altamente tecnológica e competitiva,

Leia mais

Água Quente. Supraeco W Supraeco W OS. Bombas de calor Ar - Água para produção de A.Q.S. julho 2014. Conforto para a vida

Água Quente. Supraeco W Supraeco W OS. Bombas de calor Ar - Água para produção de A.Q.S. julho 2014. Conforto para a vida Supraeco W Supraeco W OS Bombas de calor Ar - Água para produção de A.Q.S. Água Quente julho 0 Conforto para a vida Bombas de calor SUPRAECO energia água quente ar-água confortopoupança eficiênciacop calor

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES Sensor Compacto SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Sensor Compacto O novo grau de exigência Tecnologia, conforto e poupança Há um novo grau de exigência na gama de esquentadores Vulcano: o Sensor Compacto.

Leia mais

Lista de verificações para a manutenção de caldeiras de condensação murais a gás e caldeiras de condensação compactas a gás

Lista de verificações para a manutenção de caldeiras de condensação murais a gás e caldeiras de condensação compactas a gás Lista de verificações para a manutenção de caldeiras de condensação murais a gás e caldeiras de condensação compactas a gás A partir da data de fornecimento, Outubro de 2012, é assegurada uma garantia

Leia mais

AR CONDICIONADO. Soluções integrais para arrefecimento e aquecimento

AR CONDICIONADO. Soluções integrais para arrefecimento e aquecimento AR CONDICIONADO AR CONDICIONADO. Soluções integrais para arrefecimento e aquecimento Índice A temperatura perfeita, com frio ou calor 03 Benefícios 04 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Princípio de Funcionamento

Leia mais

Albicalor, Lda. Rua Comendador Martins Pereira 3850-089 Albergaria-a-Velha

Albicalor, Lda. Rua Comendador Martins Pereira 3850-089 Albergaria-a-Velha Para produzir a cerâmica Majolica são necessárias duas semanas. O resultado é um produto exclusivo que não desgasta e tem propriedades termo condutoras. As imperfeições minusculas, tais como as micro pepitas,

Leia mais

índice Rigsun 04 Sistema SANI 06 Sistema POLI 08 Sistema MEGA 10 Sistema GIGA 10 Legislação 11

índice Rigsun 04 Sistema SANI 06 Sistema POLI 08 Sistema MEGA 10 Sistema GIGA 10 Legislação 11 A sua energia solar índice Rigsun 04 Sistema SANI 06 Sistema POLI 08 Sistema MEGA 10 Sistema GIGA 10 Legislação 11 A sua energia solar.rigsun. A Rigsun é a nova marca nacional de sistemas solares térmicos.

Leia mais

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE ESQUENTADORES SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Em português, Esquentador diz-se Vulcano 03 Inovação e Evolução tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de

Leia mais

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE. Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03. Inovação e Evolução Tecnológica 04 ESQUENTADORES Índice Esquentadores - Tecnologia, poupança, conforto e conectividade 03 Inovação e Evolução Tecnológica 04 Serviços de Apoio ao Cliente 05 Como escolher um Esquentador 06 Condições de Instalação

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO

ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO ESQUENTADORES SENSOR ATMOSFÉRICO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE SENSOR ATMOSFÉRICO Controlo total da temperatura. Conforto e Ecologia O esquentador Sensor Atmosférico é uma grande evolução para o seu conforto.

Leia mais

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa.

Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da energia necessária para o aquecimento de água que usamos em casa. Mais Questões Isildo M. C. Benta, Assistência Técnica Certificada de Sistemas Solares Quanto poupo se instalar um painel solar térmico? Um sistema bem dimensionado permite poupar, em média, 70% a 80% da

Leia mais

G Ferro fundido S Aço. B Condensação E Thermostream K Standard

G Ferro fundido S Aço. B Condensação E Thermostream K Standard Nomenclatura das caldeiras Buderus Exemplo: caldeira em ferro fundido (G) de condensação (B) potência entre 200kW a 400kW (4) de modelo original (0) estanque e queimador a gás (2) Logano Tipo de caldeira

Leia mais

24 25 e 29 25 e 29 25 e 31 25 e 31 25 a 31 25 e 29. sim sim sim. não não sim. atmosférico. atmosférico. mural interior.

24 25 e 29 25 e 29 25 e 31 25 e 31 25 a 31 25 e 29. sim sim sim. não não sim. atmosférico. atmosférico. mural interior. a gás gama completa CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Tipo de Equipamento Potência (kw) Tipo de Combustível Aquecimento (alta temperatura) Aquecimento (baixa temperatura) AQS Instantânea AQS Acumulação Incorporada

Leia mais

MÊS DA ENERGIA - AÇORES

MÊS DA ENERGIA - AÇORES MÊS DA ENERGIA - AÇORES SEMINÁRIO Eficiência Energética Credenciação de Técnicos no âmbito do SCE Fernando Brito Ponta Delgada 6 de Maio de 2008 1 1 COMISSÃO TRIPARTIDA CTAQAI DIRECÇÃO GERAL DE ENERGIA

Leia mais

Cli l m i ati t z i ação Soluções Eficientes

Cli l m i ati t z i ação Soluções Eficientes Climatização Soluções Eficientes Indíce 1 Energias Renováveis Aerotermia, Energia Solar 2 Eficiência Energética Tecnologias, Regulamento 3 Bombas de Calor Soluções 4 Ar condicionado Gamas, Sistemas 1 Energias

Leia mais

CALDEIRA MURAL A GÁS CM ACUMULAÇÃ DINÂMICA Conforto inteligente Agora com H-MD Alta modulação para um maior conforto e poupança Novo Acumulação dinâmica melhorada para o utilizador de água quente mais

Leia mais

EDIFÍCIOS DE HABITAÇÃO

EDIFÍCIOS DE HABITAÇÃO EDIFÍCIOS DE HOJE OS SISTEMAS SOLARES CONVERTERAM-SE EM MAIS UMA PARTE DAS INSTALAÇÕES DE ÁGUA QUENTE. O DESAFIO ACTUAL E FUTURO É CONTINUAR A CONCEBER EQUIPAMENTOS E SISTEMAS QUE PROPORCIONEM O MÁXIMO

Leia mais

BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO

BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO BOMBAS DE CALOR AR/ÁGUA CLIMAECO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Bombas de Calor Ar/Água. Uma tecnologia de futuro Sistema de climatização integrado e eficiente 03 Serviços de Apoio ao Cliente 04 Princípio

Leia mais

REDE E SISTEMAS DE ABASTECIMENTO E AQUECIMENTO DE ÁGUAS USANDO FONTES RENOVÁVEIS E NÃO RENOVÁVEIS

REDE E SISTEMAS DE ABASTECIMENTO E AQUECIMENTO DE ÁGUAS USANDO FONTES RENOVÁVEIS E NÃO RENOVÁVEIS GUIA PARA A REABILITAÇÃO REDE E SISTEMAS DE ABASTECIMENTO E AQUECIMENTO DE ÁGUAS USANDO FONTES RENOVÁVEIS E NÃO RENOVÁVEIS PROJETO Cooperar para Reabilitar da InovaDomus Autoria do Relatório Consultoria

Leia mais

ESQUENTADORES SENSOR CONNECT

ESQUENTADORES SENSOR CONNECT ESQUENTADORES SENSOR CONNECT SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Um dia todos os esquentadores serão assim 03 Saiba sempre a classificação energética do seu equipamento Vulcano 04 Ligue-se ao conforto 06 Tecnologia,

Leia mais

Albaenergy Solutions, Lda. Ar Condicionado

Albaenergy Solutions, Lda. Ar Condicionado Ar Condicionado Recorrendo à movimentação do ar estes equipamentos permitem, num curto espaço de tempo, climatizar um determinado espaço. Com estes sistemas podemos aquecer ou arrefecer o ambiente por

Leia mais

Conforto para a vida CERAPURSOLAR

Conforto para a vida CERAPURSOLAR CERAPURSOLAR Sistema integrado de alta eficiência adaptável a painéis solares para produção de água quente sanitária e aquecimento Setembro 200 Conforto para a vida Caldeira mural de condensação + sistema

Leia mais

No topo da Eficiência. julho 2015. Conheça a nova Diretiva Energética. ErP. Conforto para a vida

No topo da Eficiência. julho 2015. Conheça a nova Diretiva Energética. ErP. Conforto para a vida No topo da Eficiência Conheça a nova Diretiva Energética julho 2015 ErP Conforto para a vida 1. Informação geral sobre a Diretiva Europeia ErP-EuP A partir de 26 de setembro de 2015, as Diretivas de Ecodesign

Leia mais

CADERNO DE ENCARGOS. Pág.1/12

CADERNO DE ENCARGOS. Pág.1/12 Manutenção do Sistema de climatização dos edifícios escolares da responsabilidade do Município, manutenção do Sistema de AVAC do Arquivo Municipal Alfredo Pimenta e manutenção do sistema de AVAC da Divisão

Leia mais

ACADEMIA ADENE REGULAMENTO DE EXAMES PARA TÉCNICOS DO SCE TIM-II. Regulamento Exames TIM-II 1 / 9 Versão 1.0

ACADEMIA ADENE REGULAMENTO DE EXAMES PARA TÉCNICOS DO SCE TIM-II. Regulamento Exames TIM-II 1 / 9 Versão 1.0 ACADEMIA ADENE REGULAMENTO DE EXAMES PARA TÉCNICOS DO SCE TIM-II Regulamento Exames TIM-II 1 / 9 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. DESTINATÁRIOS... 3 3. CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS... 3 4. CONDIÇÕES E MÉTODOS DE

Leia mais

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS Caldeiras Solares Hibridas de Acumulação (Solar - Gasóleo) A caldeira combina num único conjunto, a utilização de energia solar, com energia a partir da combustão de gasóleo. Esta caldeira utiliza a radiação

Leia mais

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA)

1.1.2. Gama Platinum PLUS. Componentes opcionais GAMA PLATINUM. Caldeiras murais, de condensação, com painel digital BIOS PLUS (GRANDE POTÊNCIA) 1.1. Caldeiras murais a gás de condensação 1.1.2. Gama Platinum PLUS Componentes opcionais GAMA PLATINUM 140040385 Regulador climático programável THINK com cabos 145,00 140040437 Regulador climático programável

Leia mais

Equipamentos primários. L. Roriz

Equipamentos primários. L. Roriz Equipamentos primários L. Roriz Unidades de Arrefecimento Unidades de Arrefecimento de Ar Unidades Produtoras de Água Refrigerada Sistemas de compressão de vapor Sistemas de expansão directa Sistemas utilizando

Leia mais

Buderus Diretiva ErP. Na zona verde

Buderus Diretiva ErP. Na zona verde Buderus Diretiva ErP Na zona verde A União Europeia, no âmbito da Diretiva de ErP para os lotes 1 e 2, exige que a partir de 26 de setembro de 2015 todos os equipamentos produtores de calor e depósitos,

Leia mais

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização!

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização! Manual de instalação e utilização Esquentadores a gás minimaxx WRD 11-2 KME... WRD 14-2 KME... WRD 17-2 KME... Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho

Leia mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE, ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E ENERGIA

MINISTÉRIO DO AMBIENTE, ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO E ENERGIA 1840 Diário da República, 1.ª série N.º 50 12 de março de 2014 Artigo 33.º Contribuição das empresas de seguros 1 A adesão ao mecanismo de compensação de sinistralidade é efetuada para a totalidade dos

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios

RELATÓRIO DE ESTÁGIO HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS. Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTALAÇÕES TÉCNICAS HOSPITAL DOUTOR MANOEL CONSTÂNCIO Mestrado em Manutenção Técnica de Edifícios Fernando Jorge Albino Varela de Oliveira Abrantes Dezembro 2014 ÍNDICE Objectivos

Leia mais

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS

CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS CO N C E P Ç ÃO, DESEN VO LV I MENTO E FABRI CO P ORTUGUÊ S BLOCO SOLAR ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS AQUECIMENTO CENTRAL CLIMATIZAÇÃO DE PISCINAS ECONOMIA CONFORTO ECOLOGIA TRABALHA DE DIA, NOITE, COM CHUVA

Leia mais

_ esquentadores solares a gás p.34. gama. solasis

_ esquentadores solares a gás p.34. gama. solasis _ esquentadores solares a gás p.34 gama solasis Esquentadores solares. Conforto com a máxima poupança. A Fagor, na sua constante busca de novas soluções que respeitem o ambiente, desenvolveu quatro modelos

Leia mais

Serviço duplo Theta BFC, SGE, SGS para capacidade de aquecimento de 20/30/40 kw

Serviço duplo Theta BFC, SGE, SGS para capacidade de aquecimento de 20/30/40 kw Serviço duplo heta BFC, SGE, SGS para capacidade de aquecimento de 20/30/40 kw Módulo para aquecimento através da instalação de água quente para uso doméstico Serpentina de placas com bomba de AQS, válvula

Leia mais

Circular nº 36/2014. 06 de Outubro de 2014. Caros Associados,

Circular nº 36/2014. 06 de Outubro de 2014. Caros Associados, Circular nº 36/2014 06 de Outubro de 2014 Assunto: Quadro Técnico das empresas de construção: enquadramento dos Técnicos de Manuseamento de gases fluorados com efeito de estufa face à Portaria n.º 16/2004,

Leia mais

Sistemas solares compactos Solar Easy AQS

Sistemas solares compactos Solar Easy AQS Solar Easy AQS Os sistemas SOLAR EASY AQS integram no mínimo espaço possível grupo hidráulico, vaso de expansão e central de regulação, totalmente ligados e cablados. A gama está composta por 14 sistemas

Leia mais

CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT

CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT CALDEIRAS DE CHÃO DE CONDENSAÇÃO POWER HT POWER HT MELHORAR A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA É UMA DAS GRANDES METAS DA NOSSA SOCIEDADE NO SÉCULO XXI. A GAMA POWER HT, BASEADA NA TECNOLOGIA DA CONDENSAÇÃO É UM

Leia mais

JUNHO 2012 SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

JUNHO 2012 SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE TABELA DE PREÇOS SOLAR TÉRMICO JUNHO 2012 SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Serviços de Apoio ao Cliente 03 Soluções Solares Vulcano e Exemplos de Princípios de Funcionamento 04 Sistema Compacto por Termossifão

Leia mais

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar VIESMANN VITOSOLIC Controlador para sistemas de energia solar Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOLIC 100 Controlador electrónico por diferença de temperatura Para sistemas com produção

Leia mais

A CHAVE PARA A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

A CHAVE PARA A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA A CHAVE PARA A EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Agenda Enquadramento dos consumos Energéticos nos Edifícios e no ramo Hoteleiro Enerbiz Conceito Geral e explicação funcional Conclusões e Aspetos Gerais Índice Enquadramento

Leia mais

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência

Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Solução de Aquecimento de Águas de Elevada Eficiência Gama 04 Gama de 2013 O que é Therma V? 06 O que é Therma V? Vantagens Therma V 08 Elevada Eficiência Energética 10 Programação Semanal 12 Instalação

Leia mais

TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa. WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios. Cascais, 19 de Abril de 2012

TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa. WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios. Cascais, 19 de Abril de 2012 TRAINREBUILD Formar para Reabilitar a Europa WORKSHOP Reabilitação Energética de Edificios Cascais, 19 de Abril de 2012 INDICE Lisboa E-Nova Enquadramento Conceitos Metodologia Oportunidades de Melhoria

Leia mais

Cursos Sistemas Vapor 2015

Cursos Sistemas Vapor 2015 Cursos Sistemas Vapor 2015 Acção de formação para: Directores de produção Desenhadores de instalações Gerentes de fábrica Engenheiros de processo Engenheiros de projecto Instaladores Gestores de energia

Leia mais

Bosch Termotecnologia. Soluções que trazem conforto a todo ambiente.

Bosch Termotecnologia. Soluções que trazem conforto a todo ambiente. Bosch Termotecnologia. Soluções que trazem conforto a todo ambiente. Uma completa estrutura de serviços para garantir seu bem-estar. Garantia Os produtos Bosch Termotecnologia possuem 2 ou 3 anos de garantia

Leia mais

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS

CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS CALDEIRAS DE CONDENSAÇÃO A GÁS EFICIÊNCIA, FIABILIDADE E TRANQUILIDADE Como funciona uma caldeira de condensação? Os gases de exaustão da caldeira passam através de um condensador, para recuperar o calor

Leia mais

ENERGIA GEOTÉRMICA & SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO

ENERGIA GEOTÉRMICA & SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO ENERGIA GEOTÉRMICA & SISTEMAS DE CLIMATIZAÇÃO ENERGIA GEOTÉRMICA Definição Recurso geotérmico -Fluidos e formações geológicas do sub-solo, de temperatura elevada, cujo calor seja suscetível de aproveitamento

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS

PERGUNTAS E RESPOSTAS Fundo de Eficiência Energética PERGUNTAS E RESPOSTAS Aviso 12 Requalificação de Sistemas Solares Térmicos 2015 Perguntas e Respostas Aviso 12 Requalificação de Sistemas Solares Térmicos 2015 v0 0 ÍNDICE

Leia mais

Guia de declaração para equipamentos de AVAC&R. (Aplicação dos DL 230/2004 e 132/2010)

Guia de declaração para equipamentos de AVAC&R. (Aplicação dos DL 230/2004 e 132/2010) (Aplicação dos DL 230/2004 e 132/2010) ÍNDICE 1 Objectivo... 3 2 Porquê esta legislação?... 3 3 Quem está abrangido?... 3 4 Quais os equipamentos abrangidos?... 3 5 Dúvidas frequentes... 5 5.1 Equipamentos

Leia mais

Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento

Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento Despoeiramento industrial Ventilação Ecologia Recuperação de energia Pintura e Acabamento A Empresa Sediada na Trofa há mais de 25 anos, somos uma empresa dinâmica que oferece uma gama de soluções que

Leia mais

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

Índice SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE TABELA DE PREÇOS SOLAR TÉRMICO OUTUBRO 2014 Índice Serviços de Apoio ao Cliente 03 Soluções Solares Vulcano e Exemplos de Princípios de Funcionamento 04 Sistema Compacto por Termossifão 06 Kits Termossifão

Leia mais

INOVAÇÃO LG, O BEM-ESTAR INSTALA-SE EM SUA CASA

INOVAÇÃO LG, O BEM-ESTAR INSTALA-SE EM SUA CASA Re Re INOVAÇÃO LG, O BEM-ESTAR INSTALA-SE EM SUA CASA THERMA V, UMA SOLUÇÃO QUE VAI DE ENCONTRO ÀS EXPECTATIVAS DO PÚBLICO Grande parte dos portugueses possuem habitação própria. Em 2006, 85% do consumo

Leia mais

Aplicação de Chillers a 4 tubos em Hotéis

Aplicação de Chillers a 4 tubos em Hotéis Aplicação de Chillers a 4 tubos em Hotéis Lisboa, 27 de Outubro de 2011 - Funcionamento de chillers 4 tubos AERMEC-NRP - Especificações hidráulicas - Avaliação energética de soluções em hotéis Chillers

Leia mais

"A nova legislação do desempenho energético dos edifícios

A nova legislação do desempenho energético dos edifícios XI SIMPÓSIO LUSO-ALEMÂO DE ENERGIA "A nova legislação do desempenho energético dos edifícios Lisboa, 26 de maio 2014 ADENE Pedro Mateus A nova regulamentação de eficiência energética em edifícios 1. Sistema

Leia mais

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização

CELSIUSNEXT WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31. Manual de instalação e utilização Manual de instalação e utilização CELSIUSNEXT 6720608913-00.1AL WTD 24 AM E23 WTD 24 AM E31 Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler

Leia mais

ErP ( Energy related products) ELD ( Energy labelling Directive)

ErP ( Energy related products) ELD ( Energy labelling Directive) ErP ( Energy related products) ELD ( Energy labelling Directive) 1 Índice: 1. Introdução: 20:20:20 2. Directiva ErP-EuP 2.1 Diretiva ErP: 2.1.1 Explicação da ErP 2.1.2 Produtos incluídos: LOTs 2.1.3 Calendário

Leia mais

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Depósitos Solução de acumulação para Águas Quentes Sanitárias 03 Gama de Depósitos Vulcano Conforto garantido. Resumo 04 Depósitos de uma serpentina Simplicidade

Leia mais

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização!

Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento, ler as instruções de utilização! Manual de instalação e utilização Esquentadores a gás minimaxx WRD 11-2.B.. WRD 14-2.B.. WRD 18-2.B.. Ler as instruções de instalação antes de instalar o aparelho! Antes de colocar o aparelho em funcionamento,

Leia mais

2ª Edição Abril de 2013

2ª Edição Abril de 2013 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CERTIF SERVIÇO DE INSTALAÇÃO, MANUTENÇÃO E ASSISTÊNCIA TÉCNICA DE EQUIPAMENTOS DE REFRIGERAÇÃO, AR CONDICIONADO E BOMBAS DE CALOR QUE CONTENHAM GASES FLUORADOS COM EFEITO DE ESTUFA

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014

FICHA TÉCNICA. Depósitos Gama S ZB-Solar. www.vulcano.pt. Novembro 2014 Departamento Comercial e Assistência Técnica: Av. Infante D. Henrique, lotes 2E-3E - 1800-220 LISBOA * Tel.: +351.218 500 300 Novembro 2014 FICHA TÉCNICA Depósitos Gama S ZB-Solar www.vulcano.pt FICHA

Leia mais

SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL

SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ALIMENTOS SENAI RR SENAI, SUA CONQUISTA PROFISSIONAL ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DOS CURSOS Catálogo de Cursos 1. TÍTULO ALINHAMENTO E BALANCEAMENTO DE RODAS Preparar profissionais para identificar os ângulos

Leia mais

Empresas de diversos setores necessitam de produzir águas quentes no âmbito das suas atividades, como por exemplo:

Empresas de diversos setores necessitam de produzir águas quentes no âmbito das suas atividades, como por exemplo: Empresas de diversos setores necessitam de produzir águas quentes no âmbito das suas atividades, como por exemplo: no Alojamento, para banhos, cozinha e limpezas nos Serviços, para limpezas, lavagem de

Leia mais

Guia completo para o profissional sobre a nova Directiva de etiquetagem energética ErP

Guia completo para o profissional sobre a nova Directiva de etiquetagem energética ErP Guia completo para o profissional sobre a nova Directiva de etiquetagem energética ErP Sistemas de aquecimento Sistemas industriais Sistemas de refrigeração Directiva ErP A directiva ErP introduz a etiquetagem

Leia mais

CLIMATIZAÇÃO. Baixe a temperatura com os nossos preços baixos ESPECIAL. APENAS 40 unid. AR CONDICIONADO INVERTER. com bomba de calor

CLIMATIZAÇÃO. Baixe a temperatura com os nossos preços baixos ESPECIAL. APENAS 40 unid. AR CONDICIONADO INVERTER. com bomba de calor ESPECIAL CLIMATIZAÇÃO Baixe a temperatura com os nossos preços baixos AR CONDICIONADO INVERTER Capacidade de refrigeração 11.000 BTU. Gás refrigerante R410-A. Tubo de conexão 3/8-1/4. (800470) baixo nível

Leia mais

Kits solares para águas quentes sanitárias

Kits solares para águas quentes sanitárias Kit SOLAR A-2.4 e A1-2.4 - AQS 200 lts 1 a 3 pessoas com 1 Permutador apoio com resistência eléctrica 1 x Colector solar selectivo de alto rendimento de 2.4 m 2 1 x Acumulador 200lts de 1 Permutador c/resistência

Leia mais

2. O Artigo 7.º do DL 78/20006, Exercício da função de perito qualificado, estabelece:

2. O Artigo 7.º do DL 78/20006, Exercício da função de perito qualificado, estabelece: Assunto: SCE Certificação de Competências 1. O Decreto Lei n.º 78/2006, de 4 de Abril, transpõe parcialmente para a ordem jurídica nacional a directiva n.º 2002/91/CE, do parlamento Europeu e do Conselho,

Leia mais

CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS

CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS CALDEIRA DE CONDENSAÇÃO A GÁS Manual de instruções Eurostar Green 6720847003 (2015/07) PT 0 010 007 590-001 ZWBE 24/25-3 C ZWBE 24/30-3 C Índice Índice 1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança

Leia mais

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA. arlindo.louro@iep.pt

SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA. arlindo.louro@iep.pt SISTEMA DE CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA arlindo.louro@iep.pt Instalações instituto electrotécnico português Matosinhos Rua de S. Gens, 3717 4460-409 Senhora da Hora Tel.: 229570000/15 Fax: 229530594 e-mail:com@iep.pt

Leia mais

Os titulares da categoria II podem executar as seguintes atividades: Os titulares da categoria III podem executar a seguinte atividade:

Os titulares da categoria II podem executar as seguintes atividades: Os titulares da categoria III podem executar a seguinte atividade: 1. Introdução 1.1 Este regulamento complementa o Regulamento Geral do OCP e tem como objetivo descrever o funcionamento do esquema de certificação de pessoas nas várias categorias para detecção de fugas,

Leia mais

Associação Portuguesa dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar Condicionado. TREx Executado=Projectado Total acordo nas alterações

Associação Portuguesa dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar Condicionado. TREx Executado=Projectado Total acordo nas alterações 7 as JORNADAS DE CLIMATIZAÇÃO Verificação do Comissionamento e da Manutenção Certificados Energéticos e da QAI do SCE Ernesto F. Peixeiro Ramos Ordem dos Engenheiros 8 de Novembro de 2008 Associação Portuguesa

Leia mais

GUIA RÁPIDO CONTABILIZAÇÃO DE ENERGIA

GUIA RÁPIDO CONTABILIZAÇÃO DE ENERGIA GUIA RÁPIDO CONTABILIZAÇÃO DE ENERGIA 2015 CONTADORES DE ENERGIA CONTADOR DE ENERGIA DIRETO CONTECA cat. 01111 SÉRIE 7554 Contabilização para utilização doméstica ou centralizada Leitura local e/ou centralizada

Leia mais

ESQUENTADORES ESQUENTADORES COMPACTOS EXAUSTÃO NATURAL. But/Pro-7702431708 121003047. But/Pro-7703431740 121003073

ESQUENTADORES ESQUENTADORES COMPACTOS EXAUSTÃO NATURAL. But/Pro-7702431708 121003047. But/Pro-7703431740 121003073 ESQUENTADORES ESQUENTADORES COMPACTOS EXAUSTÃO NATURAL Gama Click! Modelo Referência GásCódigo Capacidade Exaustão Pr. Unitário WRDB 11 B31 But/Pro7701431613 121003046 WRDB 11 B23 7701331710 WRDB 14 B31

Leia mais

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE

DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE DEPÓSITOS SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Depósitos Solução de acumulação para Águas Quentes Sanitárias 03 Gama de Depósitos Vulcano Conforto garantido 04 Depósitos de uma serpentina Simplicidade e conforto

Leia mais

CATÁLOGO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Valorizamos a sua energia

CATÁLOGO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. Valorizamos a sua energia CATÁLOGO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Valorizamos a sua energia ÍNDICE AUTOCONSUMO FOTOVOLTAICO AR COMPRIMIDO CORREÇÃO FATOR DE POTÊNCIA DIAGNÓSTICO E AUDITORIA ENERGÉTICA ILUMINAÇÃO MONITORIZAÇÃO DE ENERGIA

Leia mais

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL.

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. NOVA LINHA TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS DE PASSAGEM LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO O novo grau de conforto. VOCÊ PEDIU E A RHEEM ATENDEU Linha Completa de

Leia mais

elegância e sofisticação

elegância e sofisticação B A R B E C U E S 2 0 1 5-2 0 1 6 BARBECUES Utilizando as melhores matérias-primas, o conhecimento profundo e a experiência comprovada no mundo das cozinhas profissional e doméstica, a Smeg criou dois

Leia mais

60 anos. 2 Índice. 4 Banho & spa 26 Revestimentos em vidro ou cerâmicos 28 Cozinha 46 Lavandaria 48 Roupeiros e Portas

60 anos. 2 Índice. 4 Banho & spa 26 Revestimentos em vidro ou cerâmicos 28 Cozinha 46 Lavandaria 48 Roupeiros e Portas 2 Índice 3 4 Banho & spa 26 Revestimentos em vidro ou cerâmicos 28 Cozinha 46 Lavandaria 48 Roupeiros e Portas Roupeiros e closet 52 Pavimentos flutuantes 54 Cerâmicos para exterior ou interior 58 Eficiência

Leia mais

NOVIDADE A NIVEL MUNDIAL

NOVIDADE A NIVEL MUNDIAL Unidade eletrónica de lavagem e de verifi - cação da pressão com compressor sem óleo. REMS Multi-Push NOVIDADE A NIVEL MUNDIAL EN 806-4 Ficha informativa ZVSHK T 82-2011 1) T 84-2004 2) for Professionals

Leia mais

Soluções de água quente Junkers Esquentadores a gás, elétricos e termoacumuladores elétricos

Soluções de água quente Junkers Esquentadores a gás, elétricos e termoacumuladores elétricos Soluções de água quente Junkers Esquentadores a gás, elétricos e termoacumuladores elétricos Água Quente setembro 2013 Conforto para a vida Como selecionar um esquentador A Junkers coloca ao seu dispor

Leia mais

TABELA DE PREÇOS ESQUENTADORES TERMOACUMULADORES BOMBAS DE CALOR DE A.Q.S. CALDEIRAS E AQUECIMENTO CENTRAL

TABELA DE PREÇOS ESQUENTADORES TERMOACUMULADORES BOMBAS DE CALOR DE A.Q.S. CALDEIRAS E AQUECIMENTO CENTRAL TABELA DE PREÇOS ESQUENTADORES TERMOACUMULADORES BOMBAS DE CALOR DE A.Q.S. CALDEIRAS E AQUECIMENTO CENTRAL JANEIRO 2015 Índice SERVIÇOS DE APOIO AO CLIENTE 03 RESUMO DE MODELOS E PREÇOS 04 ESQUENTADORES

Leia mais

CALDEIRAS MURAIS CONVENCIONAIS CONDENSAÇÃO

CALDEIRAS MURAIS CONVENCIONAIS CONDENSAÇÃO CALDEIRAS MURAIS CONVENCIONAIS CONDENSAÇÃO SOLUÇÕES DE ÁGUA QUENTE Índice Soluções inovadoras de aquecimento que elevam o grau de conforto da sua casa Como sentir-se bem em casa 03 Inovação e Evolução

Leia mais

Soluções para Aquecimento Solar

Soluções para Aquecimento Solar Soluções para Aquecimento Solar Almendre Faria dos Santos, Lda Rua Alexandre Herculano, nº 36 / 2350 439 Torres Novas Telef: 249 811 600 Fax: 249 811 811 almendre@nrdata.pt A Vulcano aposta nas energias

Leia mais

Energias Renováveis Reabilitação Sustentável

Energias Renováveis Reabilitação Sustentável Energias Renováveis Reabilitação Sustentável APRESENTAÇÃO 4 A empresa QUEM SOMOS 5 A nossa visão, missão e valores SOLUÇÕES 6 À sua medida SOLAR TÉRMICO 7 Aproveite o valor do sol SOLAR TERMODINÂMICO 8

Leia mais

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA

AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA 1 SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DE ENERGIA PUC-MINAS - 20 de Abril de 2007 AR CONDICIONADO E CO-GERAÇÃO DE ENERGIA Marco Tulio Starling de Vasconcellos marcotulio@tuma.com.br - Tel: (31) 2111-0053 www.tuma.com.br

Leia mais

A DIRECTIVA Erp E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA

A DIRECTIVA Erp E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA A DIRECTIVA Erp E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA 1 O CONTEXTO ETIQUETAGEM ENERGÉTICA e DIRECTIVA ErP, PORQUÊ? Travar a mudança climática, garantir o abastecimento de energia e aumentar a competitividade industrial

Leia mais