Secretaria de Estado da Cultura

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Secretaria de Estado da Cultura"

Transcrição

1 Secretaria de Estado da Cultura UPPM Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico GTC SISEM-SP Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo

2 MUSEUS E PATRIMÔNIO Os museus atuam por meio de várias formas de preservação do patrimônio, em especial bens culturais móveis, obras de arte, exemplares científicos, enfim, acervos materiais em sua grande maioria.

3 MUSEUS E PATRIMÔNIO Nas últimas décadas do século XX, os museus deslocam o olhar da materialidade, das coleções, dos edifícios, para enfatizar os processos dos bens culturais e passam a incorporar aos seus acervos diversas expressões culturais que compõem o patrimônio imaterial, integrando os sujeitos, os territórios e os processos de difusão e educação museal.

4 MUSEUS E PATRIMÔNIO No Brasil, desde 1937, Mário de Andrade ampliou o conceito de patrimônio cultural ao incorporar-lhe as expressões do povo brasileiro, ao registrar esse entendimento no anteprojeto que propôs para a criação do SPHAN, atual IPHAN. O museu contemporâneo é compreendido como espaço de interação social com o patrimônio, um conceito amplo que admite muitas formas de realização.

5 No senso comum: Museu é lugar de coisa velha No sentido original: Museu é um equipamento lazer cultural No sentido clássico: Museu é um edifício que expõe coleções e constrói identidades Para a Nova Museologia: Museu é um lugar em que interagem território, patrimônio integral e a comunidade local No sentido contemporâneo: Museu é um espaço de mediação da memória social em que o homem se relaciona com temas-problemas da atualidade

6 Distribuição geográfica dos museus paulistas 645 municípios visitados em municípios com museus

7 Mapeamento e Diagnóstico de Museus 220 Museus municipais 045 Museus sob Adm. Pública Direta 035 Museus sob Adm. Pública Indireta 115 Museus sob Adm. Privada

8 Redes Temáticas Distribuição dos museus paulistas por tipologias MUSEUS Históricos 220 Ciências 49 Artes 38 Institucionais 34 Arqueologia e Etnologia 24 Imagem e do Som 18 Esportes 17 Museu-casa 16 Folclore e Arte Popular 12 Língua e Literatura 7 Históricos Ciências Artes Institucionais Arqueologia e Etnologia Imagem e do Som Esportes Museu-casa Folclore e Arte Popular Língua e Literatura

9 DECRETO Nº , DE 2 DE JUNHO DE 2011 Atribuições do GTC SISEM ARTICULAÇÃO APOIO TÉCNICO COMUNICAÇÃO FORMAÇÃO FOMENTO Encontro Paulista de Museus Assessoria Técnica Exposição Cursos de Capacitação Editais ProaC Museus Reunião de Representantes Regionais Plano museológico Publicação Cursos a distância Visitas técnicas Estágios Técnicos Oficinas Palestras

10 Representações Regionais Para compartilhar e debater os objetivos estratégicos setoriais e mobilizar as diferentes regiões do Estado, o SISEM-SP conta com um Grupo de Trabalho composto por 30 representantes regionais (dois representantes para cada uma das 14 Regiões Administrativas e duas Regiões Metropolitanas). Os representantes são eleitos, a cada 2 anos, no Encontro Paulista de Museus e atuam, em conjunto com o GTC SISEM-SP, na definição das prioridades e no planejamento das ações do SISEM-SP para a área museológica nas suas respectivas regiões.

11 Mapeamento de museus por RAs 14 museus 12 municípios 7 museus 6 municípios 6 museus 4 municípios 11 museus 7 municípios 20 museus 10 municípios 13 museus 10 municípios 18 museus 9 municípios 11 museus 10 municípios 82 museus 41 municípios 25 museus 13 municípios 38 museus 19 municípios 34 museus 21 municípios 3 museus 32 municípios 110 museus 17 municípios 19 museus 6 municípios 7 museus 5 municípios

12

13 Obrigado! Davidson Panis Kaseker Diretor do Grupo Técnico de Coordenação do SISEM-SP

Cultura Oficina Litoral Sustentável

Cultura Oficina Litoral Sustentável Cultura Oficina Litoral Sustentável 1 ESTRUTURA DA AGENDA REGIONAL E MUNICIPAIS 1. Princípios 2. Eixos 3. Diretrizes 4. Ações 4.1 Natureza das ações (planos, projetos, avaliação) 4.2 Mapeamento de Atores

Leia mais

Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus

Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus Política Nacional de Museus Bases para a Política Nacional de Museus APRESENTAÇÃO Ao se propor a sistematização de uma política pública voltada para os museus brasileiros, a preocupação inicial do Ministério

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO MUSEU DE ARQUEOLOGIA E ETNOLOGIA PROFESSOR OSWALDO RODRIGUES CABRAL/ UFSC (PROPOSTA APROVADA NO CONSELHO DO CFH)

REGIMENTO INTERNO DO MUSEU DE ARQUEOLOGIA E ETNOLOGIA PROFESSOR OSWALDO RODRIGUES CABRAL/ UFSC (PROPOSTA APROVADA NO CONSELHO DO CFH) 1 REGIMENTO INTERNO DO MUSEU DE ARQUEOLOGIA E ETNOLOGIA PROFESSOR OSWALDO RODRIGUES CABRAL/ UFSC (PROPOSTA APROVADA NO CONSELHO DO CFH) I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º - Este Regimento dispõe sobre

Leia mais

Ação Orçamentária - Padronizada Setorial 14U2 - Implantação, Instalação e Modernização de Espaços e Equipamentos Culturais

Ação Orçamentária - Padronizada Setorial 14U2 - Implantação, Instalação e Modernização de Espaços e Equipamentos Culturais Momento do Tipo de Temático Macrodesafio Fortalecer a cidadania Eixo Desenvolvimento Social e Erradicação da Miséria Valor de Referência para Individualização de Projetos em Iniciativas Esferas Fiscal

Leia mais

EIXO I - IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA

EIXO I - IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA III CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE CULTURA APRESENTAÇÃO DOS 04 (QUATRO) EIXOS A SEREM DISCUTIDOS NA CONFERÊNCIA EIXO I - IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA Foco Nacional: Impactos da Emenda Constitucional

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SEDURB DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SEDURB DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SEDURB DIRETORIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS Seminário Internacional Planejamento Urbano em Região Metropolitana - O caso de Aracaju Aracaju,

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

PROJETO SEMANA CULTURA VIVA 10 ANOS DE CIDADANIA E DIVERSIDADE CULTURAL

PROJETO SEMANA CULTURA VIVA 10 ANOS DE CIDADANIA E DIVERSIDADE CULTURAL MINISTÉRIO DA CULTURA SECRETARIA DA CIDADANIA E DA DIVERSIDADE CULTURAL PROJETO SEMANA CULTURA VIVA 10 ANOS DE CIDADANIA E DIVERSIDADE CULTURAL Brasília, Novembro de 2014. APRESENTAÇÃO A primeira Semana

Leia mais

Cultura Material em Exposição: Museu do Couro e do Zé Didor, Campo Maior, Piauí

Cultura Material em Exposição: Museu do Couro e do Zé Didor, Campo Maior, Piauí 1 Cultura Material em Exposição: Museu do Couro e do Zé Didor, Campo Maior, Piauí Felipe de Sousa Soares* Felipe Rocha Carvalho Lima** Petherson Farias de Oliveira*** 1. Introdução O texto visa apresentar

Leia mais

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE IV. CÂMARA TEMÁTICA DA EDUCACÃO, CULTURA E DESPORTOS Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE Meta 1 Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola; Meta 2 Até 2010, 80% e,

Leia mais

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura PLANO ESTADUAL DA CULTURA Matriz Situacional da Cultura Fórum de Planejamento Regional Cidade Sede: Aranranguá 29 e 30 de agosto de 2012 Priorização de Diretrizes e Ações Objetivo: Discussão da proposta

Leia mais

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA

MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA MUSEU DA CIDADE OCA RECEBE A MAIOR EXPOSIÇÃO JÁ REALIZADA SOBRE A CIVILIZAÇÃO MAIA Mayas: revelação de um tempo sem fim reúne pela primeira vez mais de 380 objetos e homenageia esta civilização em todo

Leia mais

Edição Nº 15 Florianópolis, 10 de outubro de 2012. SEM/SC: mudanças no cronograma do Programa de Capacitação Museológica

Edição Nº 15 Florianópolis, 10 de outubro de 2012. SEM/SC: mudanças no cronograma do Programa de Capacitação Museológica SEM/SC: mudanças no cronograma do Programa de Capacitação Museológica A Fundação Catarinense de Cultura (FCC), por meio do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), comunica mudanças nas datas e alguns locais

Leia mais

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos.

Consulte sempre o site www.museudaimigracao.org.br e acompanhe o desenvolvimento dos trabalhos. 15 O Boletim do Museu da Imigração chega à sua décima quinta edição. Junto com a proposta de manter as comunidades e o público geral informados sobre o processo de restauro das edificações e reformulação

Leia mais

Tratados e Acordos Internacionais na Área Cultural

Tratados e Acordos Internacionais na Área Cultural Perfil do Administrador Cultural Conhecimentos Básicos no Campo da Administração Cultural Planejamento Estratégico È a base e o início do trabalho do Administrador Cultural. O conhecimento dos objetivos,

Leia mais

1ª Retificação do Edital Nº 024/2015

1ª Retificação do Edital Nº 024/2015 1ª Retificação do Edital Nº 024/2015 O Diretor Geral do Câmpus Juiz de Fora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG), no uso de suas atribuições

Leia mais

GESTÃO E PLANEJAMENTO EM MUSEUS

GESTÃO E PLANEJAMENTO EM MUSEUS O acesso ao material Bibliográfico está disponível apenas para consulta local. O Boletim Cenedom é destinado à difusão regular do acervo e das atividades do Cenedom, como estudos, pesquisas e publicações

Leia mais

ATRIBUIÇÕES ESPECÍFICAS POR DISCIPLINA / FORMAÇÃO. a) Administração

ATRIBUIÇÕES ESPECÍFICAS POR DISCIPLINA / FORMAÇÃO. a) Administração Anexo II a que se refere o artigo 2º da Lei nº xxxxx, de xx de xxxx de 2014 Quadro de Analistas da Administração Pública Municipal Atribuições Específicas DENOMINAÇÃO DO CARGO: DEFINIÇÃO: ABRANGÊNCIA:

Leia mais

Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências. Professor Francisco Carlos M. da Conceição

Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências. Professor Francisco Carlos M. da Conceição Ministério da Cultura Estrutura Organizacional e Competências Professor Francisco Carlos M. da Conceição DECRETO Nº 6.835, DE 30 DE ABRIL DE2009. Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo

Leia mais

Estruturas institucionais esfera federal

Estruturas institucionais esfera federal Estruturas institucionais esfera federal Departamento do Patrimônio Imaterial Princípio de atuação: respeito à diversidade cultural e valorização da diferença são os princípios organizadores da atuação

Leia mais

29º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul Título: CONHECENDO O PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE PARANAGUÁ

29º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul Título: CONHECENDO O PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE PARANAGUÁ 29º Seminário de Extensão Universitária da Região Sul Título: CONHECENDO O PATRIMÔNIO HISTÓRICO DE PARANAGUÁ Área Temática: Cultura Coordenadora da Ação de Extensão: Yara Aparecida Garcia Tavares Autores:

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE INCLUSÃO DE META S AO PLN 0002 / 2007 - LDO Página: 2310 de 2393 ESPELHO DE S DE INCLUSÃO DE META AUTOR DA 50160001 1061 Brasil Escolarizado 0509 Apoio ao Desenvolvimento da Educação Básica Projeto apoiado (unidade) 40

Leia mais

O Ecomuseu Municipal do Seixal como sistema de recursos patrimoniais e museais descentralizados no território

O Ecomuseu Municipal do Seixal como sistema de recursos patrimoniais e museais descentralizados no território O Ecomuseu Municipal do Seixal como sistema de recursos patrimoniais e museais descentralizados no território Graça Filipe Modelos de redes de museus I Encontro de Museus do Douro Vila Real 24 Setembro

Leia mais

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO FORMULÁRIO DAS AÇÕES DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO DO PROJETO: Programa História e Memória Regional 1.2. CURSO: Interdisciplinar 1.3. IDENTIFICAÇÃO DO(A) PROFESSOR(A) /PROPONENTE 1.3.1.

Leia mais

CIRCULAR Nº 2 / 2013 PROCEDIMENTOS DE GESTÃO DE BENS ARQUEOLÓGICOS MÓVEIS EM TERRITÓRIO NACIONAL

CIRCULAR Nº 2 / 2013 PROCEDIMENTOS DE GESTÃO DE BENS ARQUEOLÓGICOS MÓVEIS EM TERRITÓRIO NACIONAL CIRCULAR Nº 2 / 2013 PROCEDIMENTOS DE GESTÃO DE BENS ARQUEOLÓGICOS MÓVEIS EM TERRITÓRIO NACIONAL 1. Legislação aplicável 1.1. Lei n.º 107/2001, de 8 de setembro, que estabelece as bases da política e do

Leia mais

VIII encontro brasileiro

VIII encontro brasileiro VIII encontro brasileiro de palácios, museus-casas e casas históricas COLEÇÕES E PERSONAGENS: POR QUE PRESERVAR? SEMINÁRIO DE PRESERVAÇÃO DE PATRIMÔNIO COLEÇÕES E PERSONAGENS: POR QUE PRESERVAR? SEMINÁRIO

Leia mais

Conversando sobre Museu. >> Saiba mais e faça sua inscrição

Conversando sobre Museu. >> Saiba mais e faça sua inscrição Conversando sobre Museu Edição Nº 4 Florianópolis, 02 de maio de 2012 O ciclo de discussão Conversando sobre Museu, uma iniciativa do Sistema Estadual de Museus (SEM/SC), da Fundação Catarinense de Cultura

Leia mais

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26

Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Curso de Capacitação para Museus Módulo IV Ação Educativa 1/26 Função social do Museu 2/26 O museu é uma instituição permanente sem fins lucrativos, ao serviço da sociedade e do seu desenvolvimento, aberta

Leia mais

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura

PLANO ESTADUAL DA CULTURA. Matriz Situacional da Cultura PLANO ESTADUAL DA CULTURA Matriz Situacional da Cultura Fórum de Planejamento Regional Cidade Sede: Tubarão 27 e 28 de agosto de 2012 Priorização de Diretrizes e Ações Objetivo: Discussão da proposta de

Leia mais

SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010

SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010 SEC Que Cultura é essa? Balanço de Gestão 2007/2010 1 ATRAÇÃO DE RECURSOS ATRAÇÃO DE RECURSOS TRANSFORMAR DESPESA EM INVESTIMENTO A LEI DO ICMS ESTRUTURAÇÃO Superintendência específica Parceria SEFAZ

Leia mais

Conhecendo a Fundação Vale

Conhecendo a Fundação Vale Conhecendo a Fundação Vale 1 Conhecendo a Fundação Vale 2 1 Apresentação Missão Contribuir para o desenvolvimento integrado econômico, ambiental e social dos territórios onde a Vale atua, articulando e

Leia mais

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução

CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES FINAIS ADOTADAS PARA O RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO. Introdução MUS-12/1.EM/3 Rio de Janeiro, 13 Jul 2012 Original: Inglês ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA REUNIÃO DE ESPECIALISTAS NA PROTEÇÃO E PROMOÇÃO DE MUSEUS E COLEÇÕES Rio

Leia mais

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Tópicos Avançados em Memória Social 45 Tópicos Avançados em Cultura 45 Tópicos Avançados em Gestão de Bens Culturais 45 Seminários

Leia mais

II CONFERENCIA ESTADUAL DE CULTURA SANTA CATARINA COMITE EXECUTIVO ESTADUAL

II CONFERENCIA ESTADUAL DE CULTURA SANTA CATARINA COMITE EXECUTIVO ESTADUAL EIXO I - PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL Foco: produção de arte e de bens simbólicos, promoção de diálogos interculturais, formação no campo da cultura e democratização da informação. Produção

Leia mais

EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL

EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL PROPOSTAS PRIORITÁRIAS EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL SUB EIXO 1.1 - Produção de Arte e Bens Simbólicos - Implementar políticas de intercâmbio em nível regional, nacional e internacional,

Leia mais

SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA

SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA ECONOMIA CRIATIVA Definição A Economia Criativa contempla as dinâmicas culturais, sociais e econômicas construídas a partir do ciclo de criação, produção, distribuição/circulação/difusão

Leia mais

Conexões Santa Catarina Museus em Números e as políticas culturais em SC

Conexões Santa Catarina Museus em Números e as políticas culturais em SC Brasília, 14 de agosto de 2012. Informativo Temático nº 10 Conexões Santa Catarina Museus em Números e as políticas culturais em SC Uma das principais ações do Ministério da Cultura (MinC), na última década,

Leia mais

PROPOSTAS PRIORITÁRIAS

PROPOSTAS PRIORITÁRIAS PROPOSTAS PRIORITÁRIAS EIXO1: PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL SUB EIXO: 1.1 - Produção de Arte e Bens Simbólicos 1 - Implementar políticas de intercâmbio em nível regional, nacional e internacional

Leia mais

Governança social integrada e desenvolvimento local: o plano de desenvolvimento sustentável da Costa das Baleias - Bahia

Governança social integrada e desenvolvimento local: o plano de desenvolvimento sustentável da Costa das Baleias - Bahia Governança social integrada e desenvolvimento local: o plano de desenvolvimento sustentável da Costa das Baleias - Bahia 25/06/ 2013 1 Contexto Região, situada ao Extremo Sul da Bahia, necessita de um

Leia mais

MINIFÓRUM CULTURA 10. Fórum Permanente para Elaboração do Plano Municipal de Cultura 2012 a 2022 RELATÓRIA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA

MINIFÓRUM CULTURA 10. Fórum Permanente para Elaboração do Plano Municipal de Cultura 2012 a 2022 RELATÓRIA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA MINIFÓRUM CULTURA 10 Fórum Permanente para Elaboração do Plano Municipal de Cultura 2012 a 2022 RELATÓRIA DA AUDIÊNCIA PÚBLICA Orientação aprovada: Que a elaboração do Plano Municipal de Cultura considere

Leia mais

MUSEUS DE SÃO PAULO AGOSTO AGOST

MUSEUS DE SÃO PAULO AGOSTO AGOST MUSEUS DE SÃO PAULO AGOSTO 2007 Propósitos Ampliar a visibilidade dos atuais acervos museológicos disponibilizando o acesso ao público de forma a torná-los uma referência nacional e internacional. Construir

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS JAGUARÃO CURSO DE PEDAGOGIA PLANO DE ENSINO 2011-1 DISCIPLINA: Ensinar e aprender História - JP0038 PROFESSORA: Dra. Hilda Jaqueline de Fraga I DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Carga Horária 75h II EMENTA Concepções e temas recorrentes no

Leia mais

Coordenadoras formadoras: Ana Rita Canavarro e Sara Barriga Formadoras: Sara Franqueira, Susana Gomes da Silva. Objetivos:

Coordenadoras formadoras: Ana Rita Canavarro e Sara Barriga Formadoras: Sara Franqueira, Susana Gomes da Silva. Objetivos: Coordenadoras formadoras: Ana Rita Canavarro e Sara Barriga Formadoras: Sara Franqueira, Susana Gomes da Silva Relacionar contextos, conceitos e práticas no âmbito da educação não formal; Problematizar

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO ANUAL - 2014

APRESENTAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO ANUAL - 2014 APRESENTAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO ANUAL - 2014 O Plano de Trabalho para 2014 foi estruturado com o objetivo de dar continuidade aos Programas já desenvolvidos, na busca de um equilíbrio e entrosamento

Leia mais

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido.

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Criar novos mecanismos de intercâmbio e fortalecer os programas de intercâmbio já existentes,

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA E EXTENSÃO COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA E EXTENSÃO COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PESQUISA E EXTENSÃO COORDENAÇÃO DE EXTENSÃO ANEXO I BOLSAS DE EXTENSÃO 2015/2016 1. IDENTIFICAÇÃO ATIVIDADE ver anexo I ( ) Projetos ( ) Programas ÁREAS TEMÁTICAS ver anexo

Leia mais

Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional SAI

Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional SAI Secretaria de Articulação Institucional SAI O Processo de Construção do SNC Teresina-PI 04/Dez/2012 A Importância Estratégica do SNC Após os inúmeros avanços ocorridos nos últimos anos no campo da cultura

Leia mais

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE Lei nº 4791/2008 Data da Lei 02/04/2008 O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, 7º, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990, não exercida

Leia mais

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança

PLANO SETORIAL DE DANÇA. DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança PLANO SETORIAL DE DANÇA DOCUMENTO BASE: Secretaria de Políticas Culturais - SPC Fundação Nacional de Artes FUNARTE Câmaras Setoriais de Dança MARÇO DE 2009 CAPÍTULO I DO ESTADO FORTALECER A FUNÇÃO DO ESTADO

Leia mais

Edital de Projetos Comunitários 2016

Edital de Projetos Comunitários 2016 Edital de Projetos Comunitários 2016 Com o intuito de promover uma política institucional de extensão e ações comunitárias a partir do compromisso social de promoção dos valores democráticos, de igualdade

Leia mais

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente

Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente A Prova Docente: Breve Histórico Prova Nacional de Concurso para o Ingresso na Carreira Docente Instituída pela Portaria Normativa nº 3, de

Leia mais

Apresentação. Equipe CPMUS

Apresentação. Equipe CPMUS 1 Apresentação Baseada nas publicações existentes sobre a criação de museus, a equipe da Coordenação do Patrimônio Museológico CPMUS, do Departamento de Processos Museais DEPMUS, do Instituto Brasileiro

Leia mais

ANEXO TÉCNICO I PLANO DE TRABALHO DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI

ANEXO TÉCNICO I PLANO DE TRABALHO DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ANEXO TÉCNICO I PLANO DE TRABALHO DA ASSOCIAÇÃO CULTURAL DE APOIO AO MUSEU CASA DE PORTINARI ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA 2015 UGE: UNIDADE DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO MUSEOLÓGICO CONTRATO DE GESTÃO

Leia mais

GOVERNO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Cultura Plano Estadual de Cultura

GOVERNO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Cultura Plano Estadual de Cultura GOVERNO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Cultura INTRODUÇÃO A Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro (SEC) está coordenando a elaboração do Plano Estadual de Cultura, a partir do diálogo

Leia mais

Mais Cultura nas Escolas

Mais Cultura nas Escolas Mais Cultura nas Escolas O que é o Programa Mais Cultura nas Escolas? Projeto Andarilha das Letras, Circulação Literária/ FUNARTE É o encontro de projetos pedagógicos de escolas da rede pública com experiências

Leia mais

Eixo Temático ET-02-003 - Gestão de Áreas Protegidas

Eixo Temático ET-02-003 - Gestão de Áreas Protegidas 66 Eixo Temático ET-02-003 - Gestão de Áreas Protegidas GESTÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO AMAZÔNICA, MOBILIZAÇÃO SOCIAL E ENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL: TECENDO O TUPÉ MEMO Ellen Barbosa de Andrade 1 ; Sheila

Leia mais

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM)

FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) FACULDADE METODISTA DE BIRIGUI REGIMENTO DO NÚCLEO DE EXTENSÃO EMPRESARIAL (NEXEM) A extensão é o processo educativo, cultural e científico que articula, amplia, desenvolve e reforça o ensino e a pesquisa,

Leia mais

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR

Planejamento Estratégico. Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Planejamento Estratégico Departamento de Antropologia / Programa de Pós-Graduação em Antropologia - UFPR Visão Oferecer ensino de excelência em nível de Graduação e Pós-Graduação; consolidar-se como pólo

Leia mais

OPINIÕES PARA O DEBATE E A CONSTRUÇÃO DE UM INSTRUMENTO NORMATIVO INTERNACIONAL DE PRESERVAÇÃO E PROMOÇÃO DOS MUSEUS, DO PATRIMÔNIO MUSEOLÓGICO E DAS

OPINIÕES PARA O DEBATE E A CONSTRUÇÃO DE UM INSTRUMENTO NORMATIVO INTERNACIONAL DE PRESERVAÇÃO E PROMOÇÃO DOS MUSEUS, DO PATRIMÔNIO MUSEOLÓGICO E DAS OPINIÕES PARA O DEBATE E A CONSTRUÇÃO DE UM INSTRUMENTO NORMATIVO INTERNACIONAL DE PRESERVAÇÃO E PROMOÇÃO DOS MUSEUS, DO PATRIMÔNIO MUSEOLÓGICO E DAS COLEÇÕES Rio de Janeiro, Brasil Julho de 2012 OPINIÕES

Leia mais

RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS

RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS RELATÓRIO DAS CONFERÊNCIAS MUNICIPAIS E INTERMUNICIPAIS 1 I - FICHA DE QUALIFICAÇÃO DO ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO EVENTO: 1. ESTADO: SANTA CATARINA 2. MUNCÍPIO: FLORIANÓPOLIS 3. ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO EVENTO

Leia mais

MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA. Renato Baldin

MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA. Renato Baldin MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO: DA CURADORIA À EXPOGRAFIA Renato Baldin MONTAGEM DE EXPOSIÇÃO Conceitos O Que define uma exposição? O processo de comunicação por meio da disposição de objetos num espaço. Comunicação

Leia mais

Uso Sustentável dos Recursos Naturais e Culturais

Uso Sustentável dos Recursos Naturais e Culturais SECRETARIAS ENVOLVIDAS OBJETIVO RECURSOS SETRAS, SCT, SEDUR Assegurar a proteção, preservação e revitalização do patrimônio cultural, histórico, artístico, paisagístico e arqueológico, ampliando os níveis

Leia mais

Esta publicação tem por objetivo apresentar o Programa Cultura Viva, de responsabilidade da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do

Esta publicação tem por objetivo apresentar o Programa Cultura Viva, de responsabilidade da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Esta publicação tem por objetivo apresentar o Programa Cultura Viva, de responsabilidade da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, de modo a facilitar sua compreensão

Leia mais

Prefeitura Municipal de Conceição da Feira-BA

Prefeitura Municipal de Conceição da Feira-BA ANO. 2014 DO MUNICÍPIO DE CONCEIÇÃO DA FEIRA - BAHIA A Prefeitura Municipal de Conceição da Feira, Estado Da Bahia Visando a Transparência dos Seus Atos Vem PUBLICAR. 1 LEI Nº 625/2014 DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO

Leia mais

Arqueologia em construção

Arqueologia em construção Carta produzida pelo Grupo de Trabalho Arqueologia de Contrato Coletivo de estudantes do PPGARQ- MAE-USP Arqueologia em construção A Semana de Arqueologia tem como objetivos o debate, a troca de informações

Leia mais

DADOS DO INEP Instituto Nacional de estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação UDESC/ 2005

DADOS DO INEP Instituto Nacional de estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação UDESC/ 2005 DADOS DO INEP Instituto Nacional de estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Ministério da Educação UDESC/ 2005 Número total de Programas 1 e seus respectivos projetos vinculados, público atendido

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA. Paula Porta Assessora especial do Ministro da Cultura e Coordenadora do Prodec MINISTÉRIO DA CULTURA

ECONOMIA DA CULTURA. Paula Porta Assessora especial do Ministro da Cultura e Coordenadora do Prodec MINISTÉRIO DA CULTURA MINISTÉRIO DA CULTURA ECONOMIA DA CULTURA UM SETOR ESTRATÉGICO PARA O PAÍS Paula Porta Assessora especial do Ministro da Cultura e Coordenadora do Prodec A produção, a circulação e o consumo de bens e

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PRESERVAÇÃO E GESTÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL DAS CIÊNCIAS E DA SAÚDE CHAMADA PÙBLICA ÁREAS: PATRIMÔNIO ARQUITETÔNICO

Leia mais

ANEXO TÉCNICO I PLANO DE TRABALHO DA ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL

ANEXO TÉCNICO I PLANO DE TRABALHO DA ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL ANEXO TÉCNICO I PLANO DE TRABALHO DA ASSOCIAÇÃO MUSEU AFRO BRASIL ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA 2015 UGE: UNIDADE DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO MUSEOLÓGICO CONTRATO DE GESTÃO Nº 004/2013 1 ÍNDICE APRESENTAÇÃO

Leia mais

Área de Ciências Humanas

Área de Ciências Humanas Área de Ciências Humanas Ciências Sociais Unidade: Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia (FCHF) www.fchf.ufg.br Em Ciências Sociais estudam-se as relações sociais entre indivíduos, grupos e instituições,

Leia mais

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA

EIXO I GESTÃO CULTURAL DEMOCRÁTICA E PARTICIPATIVA PLANO MUNICIPAL DE CULTURA DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ Comissão de Elaboração do Plano Municipal de Cultura: Anderson Beluzzo, Celso Peixoto, Dagma Castro, Elias Alcides Luciano, Guilhermina Stuker, João Alexandre

Leia mais

Programa. orientações. Portal do Ministério da Cultura www.cultura.gov.br. Cultura Viva www.cultura.gov.br/culturaviva

Programa. orientações. Portal do Ministério da Cultura www.cultura.gov.br. Cultura Viva www.cultura.gov.br/culturaviva Programa Portal do Ministério da Cultura www.cultura.gov.br Cultura Viva www.cultura.gov.br/culturaviva orientações @DiversidadeMinC e @CulturaViva cidadaniaediversidade Secretaria da Cidadania e da Diversidade

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: TÍTULO I

FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei: TÍTULO I P. L. Nº, DE DE 2014 Institui o Sistema Estadual de Cultura do Rio de Janeiro, o Programa Estadual de Fomento e Incentivo a Cultura, e apresenta como anexo único as diretrizes e estratégias do Plano Estadual

Leia mais

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Regimento Interno CAPÍTULO PRIMEIRO DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º As atividades culturais e artísticas desenvolvidas pela POIESIS reger-se-ão pelas normas deste Regimento Interno e pelas demais disposições

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO SEBASTIÃO DO OESTE ESTADO DE MINAS GERAIS LEI COMPLEMENTAR Nº 38, DE 22 DE FEVEREIRO DE 2011. Altera dispositivos e Cria Secretaria de Esporte, Cultura, Lazer e Turismo na Lei Complementar nº 24, de 23 de abril de 2009, que dispõe sobre a Organização

Leia mais

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas Ano I Número 6 setembro 2014 3 Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias página 4 6 Encontro Prêmio São Paulo

Leia mais

8.504.930 PROJETOS DE INCLUSAO DIGITAL 8.504.930 DE INCLUSAO DIGITAL - NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO F 4 2 30 0 100 8.504.930 TOTAL - FISCAL 9.904.

8.504.930 PROJETOS DE INCLUSAO DIGITAL 8.504.930 DE INCLUSAO DIGITAL - NO ESTADO DO ESPIRITO SANTO F 4 2 30 0 100 8.504.930 TOTAL - FISCAL 9.904. ORGAO : 24000 - MINISTERIO DA CIENCIA E TECNOLOGIA UNIDADE : 24101 - MINISTERIO DA CIENCIA E TECNOLOGIA 0750 APOIO ADMINISTRATIVO 1.400.024 19 122 0750 2000 ADMINISTRACAO DA UNIDADE 1.400.024 19 122 0750

Leia mais

CMI. CMI Centro de Memória e Informação. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto

CMI. CMI Centro de Memória e Informação. Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto CMI Centro de Memória e Informação CMI Dados do Projeto e do(a) Coordenador do Projeto Título do Projeto Museu Casa de Rui Barbosa: estabelecendo relações com os turistas nacionais e internacionais Coordenador

Leia mais

Município de Leiria Câmara Municipal

Município de Leiria Câmara Municipal DELIBERAÇÃO DA REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE 11 DE AGOSTO DE 2015 Serviço responsável pela execução da deliberação Divisão de Ação Cultural, Museus e Turismo Epígrafe 4.2. Museu de Leiria Convento de

Leia mais

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL

PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL PROAC PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL Permite o apoio financeiro a projetos culturais credenciados pela Secretaria de Cultura de São Paulo, alcançando todo o estado. Segundo a Secretaria, o Proac visa a: Apoiar

Leia mais

O QUE É UMA EXPOSIÇÃO?

O QUE É UMA EXPOSIÇÃO? O QUE É UMA EXPOSIÇÃO? O que torna as exposições diferentes entre si? O que torna as exposições diferentes entre si? Local da exposição? Num parque Sob céu aberto... Num Museu... No corredor de um Shopping...

Leia mais

Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo

Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo Desafios e Perspectivas para o Orçamento Participativo A Experiência de Belo Horizonte Claudinéia Ferreira Jacinto Secretaria Municipal Adjunta de Planejamento, Orçamento e Informação Prefeitura de Belo

Leia mais

COMITÊ TÉCNICO DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO DIRETOR IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA DE PATRIMÔNIO CULTURAL IRPH

COMITÊ TÉCNICO DE ACOMPANHAMENTO DO PLANO DIRETOR IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA DE PATRIMÔNIO CULTURAL IRPH IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA DE PATRIMÔNIO CULTURAL IRPH PATRIMÔNIO CULTURAL CONSTITUÍDO PELOS BENS DE NATUREZA MATERIAL E IMATERIAL QUE, INDIVIDUALMENTE OU EM CONJUNTO, CONSTITUEM REFERÊNCIA À IDENTIDADE

Leia mais

1. II Conferência Nacional de Cultura II CNC e Pré-conferências setoriais

1. II Conferência Nacional de Cultura II CNC e Pré-conferências setoriais 1. II Conferência Nacional de Cultura II CNC e Pré-conferências setoriais Nos dias 11 a 14 de março, o Ministério da Cultura e seus órgãos vinculados realizarão II Conferência Nacional de Cultura (II CNC).

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 533/2015

PROJETO DE LEI Nº 533/2015 PROJETO DE LEI Nº 533/2015 EMENTA: INSTITUI O SISTEMA ESTADUAL DE CULTURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, O PROGRAMA ESTADUAL DE FOMENTO E INCENTIVO A CULTURA, E APRESENTA COMO ANEXO ÚNICO AS DIRETRIZES E

Leia mais

Planejando a Próxima Década. Alinhando os Planos de Educação

Planejando a Próxima Década. Alinhando os Planos de Educação Planejando a Próxima Década Alinhando os Planos de Educação EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 59, DE 11 DE NOVEMBRO DE 2009 Art. 4º O caput do art. 214 da Constituição Federal passa a vigorar com a seguinte redação,

Leia mais

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária;

DECRETO Nº. III - criação de estrutura de financiamento pública e transparente para a extensão universitária; DECRETO Nº. Institui o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt Art. 1º Fica instituído o Plano Nacional de Extensão Universitária PNExt constante deste Decreto, com o objetivo de promover a política

Leia mais

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011.

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. 1 LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. Institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I

Leia mais

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012

Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 Não fique para trás! Submeta seu projeto. Fonte de recursos para projetos julho 2012 1. Patrocínios 1.1 Patrocínio a Eventos e Publicações Data limite: 60 dias de antecedência da data de início do evento

Leia mais

NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DOS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NOS INSTITUTOS QUE OPERAM NO ÂMBITO DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CONTRATO 189-01/2012 RELATÓRIO 1 30.09.2012

Leia mais

Sr. Presidente, Senhoras e senhores Deputados,

Sr. Presidente, Senhoras e senhores Deputados, Dircurso proferido Pela Dep. Socorro Gomes, na Sessão da Câmara dos Deputados do dia 08 de novembro de 2006 acerca da 19ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, promovido pelo Instituto do Patrimônio

Leia mais

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014

COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014 COMISSÃO DIRETORA PARECER Nº 522, DE 2014 Redação do vencido, para o turno suplementar, do Substitutivo do Senado ao Projeto de Lei da Câmara nº 90, de 2013 (nº 757, de 2011, na Casa de origem). A Comissão

Leia mais

II. Atividades de Extensão

II. Atividades de Extensão REGULAMENTO DO PROGRAMA DE EXTENSÃO I. Objetivos A extensão tem por objetivo geral tornar acessível, à sociedade, o conhecimento de domínio da Faculdade Gama e Souza, seja por sua própria produção, seja

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012. Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO

EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012. Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO EDITAL DE SELEÇÃO DE PROJETOS Nº /2012 Anexo II PROGRAMA DE TRABALHO Este anexo estabelece o programa de trabalho e resultados para a OSCIP com a fixação de direitos, obrigações, prazos de execução e critérios

Leia mais

Visa, como objetivo final, a promoção do desenvolvimento sustentável da região.

Visa, como objetivo final, a promoção do desenvolvimento sustentável da região. Agenda 21 Comperj Iniciativa voluntária de relacionamento da Petrobras para contribuir para que o investimento na região retorne para a população, fomentando a formação de capital social e participação

Leia mais

Audiências públicas temáticas PL 688/2013 Sistema de Planejamento Urbano e Gestão Democrática

Audiências públicas temáticas PL 688/2013 Sistema de Planejamento Urbano e Gestão Democrática Audiências públicas temáticas PL 688/2013 Sistema de Planejamento Urbano e Gestão Democrática 18 Novembro 2013 Conteúdos 1. Gestão Democrática 2. Avanços do PL 688/2013 e o Sistema Participativo Municipal

Leia mais

MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012

MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012 MAPEAMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS PROGRAMAS E PROJETOS DE EXTENSÃO PARA A CONSTRUÇÃO DO CATÁLOGO DE EXTENSÃO DA FURG 2009-2012 Simone Machado Firme FURG 1 Karine Vargas Oliveira FURG 2 Michele Fernanda Silveira

Leia mais

Orientações sobre preenchimento de áreas e linhas de extensão no cadastro de atividades de extensão na UNIFAP

Orientações sobre preenchimento de áreas e linhas de extensão no cadastro de atividades de extensão na UNIFAP UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E AÇÕES COMUNITÁRIAS DEPARTAMENTO DE EXTENSAO Orientações sobre preenchimento de áreas e linhas de extensão no cadastro de atividades de extensão

Leia mais