Fórum Regional do Prominp

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fórum Regional do Prominp"

Transcrição

1 Fórum Regional do Prominp PE-04.Estruturação do Centro de Excelência em MANUTENÇÃO INDUSTRIAL Prof. Francisco Ilo Bezerra Cardozo, MSc Abril

2 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial Centro de Excelência em Manutenção Industrial

3 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial 1.Objetivo Estruturar o CEMI-PE Centro de Excelência em Manutenção Industrial com ênfase no setor de Construção Naval e de Petróleo e Gás, utilizando como modelo de concepção a metodologia da Petrobras (parceria COPPE-UFRJ), para criação de centros/redes de excelência no Brasil.

4 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial 2.Justificativa A importância da formação de recursos humanos de alto nível com capacidade de pesquisar, analisar, planejar e gerir questões de manutenção, gestão, inspeção/end, aplicado a indústria naval e de petróleo e gás natural; Inovar para unir forças, enfrentar a concorrência, obter resultados de sucesso e superar desafios.

5 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial 3.Metodologia 3.1.Visão

6 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial 3.Metodologia 3.2.MISSÃO Promover o desenvolvimento regional de Construção Naval e P&G, visando uma indústria competitiva, sustentável, ética e socialmente responsável, interagindo com CE s e parceiros.

7 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial 3.3.Aspectos Estruturantes Entidades Financiamento Entidades Fornecedoras Entidades Demandadoras Fonte: Projeto CEMM, Prominp MG.

8 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial 3.4.Modelo Gestão/ Tribologia Marketing Business Materiais Convencionais/ Avançados Energia Manutenção Industrial Processos de Fabricação/ Automação Segurança e Meio Ambiente Inspeção/ Ensaios

9 PE-04:Centro de Excelência em Manutenção Industrial 4.PROJETOS ESTRUTURANTES PE-04 CEMI PE-04.1 PE-04.2 PE-04.3

10 Proposta Preliminar de Projeto Fórum Regional de Pernambuco Título: ESTRUTURAÇÃO DE UM CENTRO DE EXCELÊNCIA EM MANUTENÇÃO INDUSTRIAL - CEMI Código: PE Tema Estratégico:COMPETIVIDADE Proponente: EPP/UPE Descrição: 1)Identificação do tema: COMPETITIVIDADE Linha temática, Manutenção e Gestão Industrial, com concentração em pesquisa sobre Tribologia/Gestão e Energia/Automação 2) Formação do GT; 3) Identificação de parceiros; 4) Escolha do Modelo da Gestão; 5) Preparação da Documentação; 7) Definição dos Projetos Estruturantes; 8) Aprovação da Documentação e 8) Início do funcionamento do C.E.Missão: Promover o desenvolvimento do setor regional de P&G, visando uma indústria competitiva, sustentável, ética e socialmente responsável.visão: Definir as linhas de ações do CEMI, e ser vanguarda em Man. Ind. em 3 anos. Justificativa:.A importância da formação de recursos humanos de alto nível com capacidade de pesquisar, analisar, planejar e gerir questões de manutenção, gestão, inspeção/end aplicado a indústria de petróleo e gás, aliado a segurança, preservação do meio ambiente e da melhoria da qualidade de vida na indústria de P&G, torna relevante a oferta de projetos estruturantes que buscam a interação nacional e internacional das IES, e capacita a indústria de PE de forma competitiva e sustentável, apoiada na constituição de Centro de Excelência/Redes de Excelências. Prazo do Projeto: 03 anos Início Previsto: 22 de maio de 2006 Final Previsto: maio de 2009 Objetivo: Estruturar e consolidar um Centro de Excelência em Manutenção Industrial, através de Redes de Excelências, para capacitação (tecnológica, profissional e qualificação), ensino de Pós-Graduação, e Pesquisa Tecnológica, em Manutenção Industrial, Inspeção /END, com foco na cadeia produtiva de P&G. Produtos Pretendidos: 1.Programa de Formação de RH em Engenharia de Manutenção e Gestão Industrial = PROGEMAN.Ser Instituição de Referência; 2.Interação Universidade/Empresa; 3.Intercâmbios,Seminários e Relatórios de Gestão. Coordenador: Francisco ILO/ José Roberto Fonte de Recursos:UPE-Poli,IAUPE,Policonsult Custo Estimado: R$ ,00 Observações: convênio -PROEND, FBTS, ABS, IBP, ABENDE, ABRACO, ABRAMAN, FEUP-UP/Portugal e UPG/Romênia, e aproximação com o Instituto Tecnológico de Tókio/Japão.

11 Proposta Preliminar de Projeto Fórum Regional de Pernambuco Título: 04.1.Projeto Estruturante - Cursos de Inspeção e Manutenção de Equipamentos Código: PE Tema Estratégico: Capacitação Tecnológica Proponente: EPP - UPE Descrição: O Projeto busca desenvolver Programas de Cursos para Capacitação Tecnológica Industrial Avançada, para a inovação e competitividade na indústria metal mecânica regional, promovendo a oferta de cursos com turmas até Contará com os seguintes parceiros: Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás IBP e o Núcleo de Treinamento Tecnológico NTT. Justificativa: A importância da formação de recursos humanos de alto nível com capacidade de pesquisar, analisar, planejar, projetar e gerir questões de manutenção, aliada à segurança, preservação do meio ambiente e da melhoria da qualidade de vida na indústria de petróleo e gás torna relevante a oferta de projetos que buscam interações nacionais e formação de Rede de Excelência, especialmente quando a Universidade Brasileira almeja novos horizontes, a partir da Interação com as empresas e a partir das necessidades do desenvolvimento tecnológico e inovação. Prazo do Projeto Início Previsto: 01 de setembro de 2006 Final Previsto: 19 de dezembro de 2008 Objetivo: Estruturar um programa de cursos de capacitação tecnológica avançada em inspeção e manutenção de equipamentos para Construção Naval e Petróleo e Gás. Produtos Pretendidos: Realização de Cursos de Capacitação Tecnológica Avançada: 1-Inspeção de Tubulações e Dutos Industriais, CH=40h. Qte: Duas turmas = 40 participantes; 2- Inspeção e Manutenção de Sistemas de Proteção Catódica em Dutos Terrestres. CH=40h, Qte: duas turmas = 40 participantes; 3- Inspeção de Caldeiras, CH=40h, Qte=30; 4- Inspeção em Tanque de Armazenamento, CH = 40h, Qte: 40; 5- Controladores Lógicos Programáveis, CH=24 h, Qte: 40. Total de Treinandos: 190. Coordenador: Francisco ILO/ José Roberto Custo do Projeto Fonte de Recursos: UPE-Poli,IAUPE,Policonsult Custo Estimado: R$ ,00 Observações: A EPP/UPE já desenvolve um programa de educação continuada a nível de Pós-Graduação Latu Sensu (Especialização) consolidado, ofertando cursos de: Gestão da Manutenção, Segurança do Trabalho, Gestão Ambiental e Qualidade e Produtividade, dispondo de laboratórios de combustível e pesquisa em biomassa financiado pelo CTPetro e Núcleo de Pesquisa em Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Trabalhador.

12 Proposta Preliminar de Projeto Fórum Regional de Pernambuco Título: Projeto Estruturante Curso em Manutenção e Gestão Industrial Código: PE 04.2 Tema Estratégico: Capacitação Tecnológica Proponente: EPP - UPE Descrição: O Projeto busca desenvolver um Programa de Tecnologia Industrial Básica e serviços tecnológicos para a inovação e competitividade na industria metal mecânica nacional, promovendo cursos de pós-graduação Latu Sensu (especialização). O corpo docente será composto por professores da UPE e convidados da FEUP/Portugal e do Departamento de Engenharia Mecânica da UFU-MG. Justificativa: Com a evolução dos modos de produção, existe cada vez maior dependência dos processos produtivos do equipamento industrial, obrigando este a uma disponibilidade permanente. Equipamento industrial cada vez mais automatizado e tecnologicamente mais evoluído, com tempos de vida mais curto, o que implica custos de investimento mais elevados e prazo de rentabilização mais curtos. Logo, tudo o que possa significar perdas por indisponibilidade do equipamento deve desaparecer.assim, este curso contribuirar para a capacitação, conscientização e valorização de profissionais em Gestão da Manutenção, prporcionando-lhes conhecimentos fundamentais e específicos, notadamente em:tribologia, GESTÃO, ENERGIA e SOLDAGEM. Prazo do Projeto Início Previsto: 01 de setembro de 2006 Final Previsto: Março de 2010 Objetivo: Capacitar profissionais de nível superior sólida preparação em gestão da manutenção e uma competência acrescida da resolução de problemas técnicos relevantes para os equipamentos elétrico mecânicos existentes na industria de construção naval e Petróleo e Gás. Produtos Pretendidos: Realização de 2 (dois) Cursos de Pós- Graduação Latu Sensu em Engenharia de Manutenção e Gestão Industrial. 1º Turma: 25 vagas - setembro de 2006 a março de 2008; 2ª Turma: 25 vagas março de 2008 a outubro de Total de capacitados:50 Publicação de Monografias Realização de Seminário de Manutenção e Gestão Industrial Coordenador: Custo do Projeto Francisco ILO/ José Roberto Fonte de Recursos: EPP/UPE/FINEP/Fundo Setorial Custo Estimado: R$ ,00 Observações: A EPP/UPE já desenvolve um programa de educação continuada a nível de Pós-Graduação Latu Sensu (Especialização) consolidado, ofertando cursos de: Gestão da Manutenção, Segurança do Trabalho, Gestão Ambiental e Qualidade e Produtividade, dispondo de laboratórios de combustível e pesquisa em biomassa financiado pelo CTPetro e Núcleo de Pesquisa em Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Trabalhador.

13 Proposta Preliminar de Projeto Fórum Regional de Pernambuco Código: PE 04.3 Título: Projeto Estruturante 04.3 Curso de Integridade Estrutural de Equipamentos Tema Estratégico: Capacitação Tecnológica Proponente: EPP - UPE Descrição: O Projeto busca desenvolver Programas de Capacitação Tecnologia Industrial Avançada, para a inovação e competitividade na indústria metal mecânica regional, promovendo a oferta de cursos em inspeção de integridade estrutural de equipamentos. Com turmas até 2008 e contará com os seguintes parceiros: Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás IBP e o Núcleo de Treinamento Tecnológico NTT. Objetivo: Realizar um programa de cursos de capacitação tecnológica avançada em inspeção de integridade e manutenção de equipamentos para P&G. Justificativa: A importância da formação de recursos humanos de alto nível com capacidade de pesquisar, analisar, planejar, projetar e gerir questões de inspeção/manutenção, aliada à segurança, preservação do meio ambiente e da melhoria da qualidade de vida na indústria de petróleo e gás torna relevante a oferta de projetos que buscam interações nacionais e formação de rede de excelência, especialmente quando a Universidade brasileira almeja novos horizontes, a partir da Interação com as Empresas e a partir das necessidades do desenvolvimento tecnológico e inovação. Prazo do Projeto Início Previsto: 01 de setembro de 2006 Final Previsto: 19 de dezembro de 2008 Produtos Pretendidos: Realização de Cursos de Capacitação Tecnológica Avançada: 1-Análise de Falhas e Soluções de Problemas de Equipamentos Mecânicos, CH=24h. Qte: Duas turmas = 40 participantes; 2- Planejamento, Orçamentação e Gerência de Empreendimentos de Manutenção e Montagem. CH= 32h. Qte: Duas turmas = 40 participantes; 3- Avaliação de Integridade segundo API RP 579 (Fitness for Service). CH=40h. Qte: 30; 4- Corrosão, CH=21h. Qte:40; 5-Detecção de Vazamento em Dutos: Tecnologia, Desempenho e Especificação, CH=40h, Qte:40. Total de Treinandos:150. Coordenador: Francisco ILO/ José Roberto Custo do Projeto Fonte de Recursos: EPP/UPE Custo Estimado: R$ ,00 Observações: A EPP/UPE já desenvolve um programa de educação continuada a nível de Pós-Graduação Latu Sensu (Especialização) consolidado, ofertando cursos de: Gestão da Manutenção, Segurança do Trabalho, Gestão Ambiental e Qualidade e Produtividade, dispondo de laboratórios de combustível e pesquisa em biomassa financiado pelo CTPetro e Núcleo de Pesquisa em Segurança, Meio Ambiente e Saúde do Trabalhador.

14 PE - 04: CEMI PE 07:CEMM Participantes do Grupo de Trabalho Entidade Francisco Ilo Bezerra Cardozo, MSc/UFPE -Brasil UPE (Coordenador) Dep. Mecânica CH 20h Valdézio José Pininga de Souza, MSc/UFPB-Brasil Sérgio Perez Ramos da Silva, Dr./Florida-EUA UPE (Vice-Coordenador) Dep. Mecânica - CH 20 h UPE Dep. Mecânica - CH 20 h. Antônio Fernando Carvalho Mota, MSc/COPPE-Brasil UPE- Dep. Mecânica CH 20h. Ricardo Artur Sanguinetti, PhD/Univ. Nantes -Fr. UFPE Dep. Mecânica CH 10h. Américo Scotti, PhD/Univ. Cranfield-Uk Luís Andrade Ferreira, PhD/I.N.S.A Lion-Fr. UFU LABSOLDA Mecânica CH 10h (*) FEUP-UP (Portugal) DEMEGI (*) Murilo Nóbrega de Aguia, Especialista/CDG e.v./fachhachschule a Achen/Alemanha Jorge Santin, Especialista/PETROBRAS-Brasil NEP (Consultoria) (*) PROEND (Consultoria) (*) Adonis Oliveira, MSc/UFPE-Brasil Verônica Teiichrieb, Dra/UFPE-Brasil Luiza de Marilack,Mestranda/UFPE-Brasil Carlos Magno Padilha Cursino, MSc/UFPB-Brasil José Roberto Costa Campos Especilista UPE-Brasil Francisco Rufino MSc/UFPB-Brasil Carlos F. de A. Calado BSc/Fr. (*) De acordo com demanda de projetos. Petroleum-Gas/University of Ploiesti -Romania (Consultoria) (*) UPE DSC -CH 10h Consultora em RH (*) UPE Dep. Mecânica CH 10h UPE Dep. Mecânica CH 10h UPE Dep. Elétrica CH 10h UPE Dep. Civil CH 10h

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Apoio Institucional Apoio Financeiro Nossos Desafios 2011 Cadeia Produtiva Complexa Setores Industriais Construção e Engenharia Aero-espacial

Leia mais

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em Engenharia Naval e Offshore na UPE desenvolvem a capacidade para planejar, desenvolver

Leia mais

ENGENHARIA DE PROJETO

ENGENHARIA DE PROJETO ENGENHARIA DE PROJETO TORKE ENGENHARIA Nossa empresa é especializada na execução de projetos industriais. Grandes e pequenas companhias confiam em nós para realizar seus projetos de novas fábricas, ampliações

Leia mais

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA Programas para consolidar e expandir a liderança PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA 1 Petróleo, Gás Natural e Petroquímica Estratégias: liderança mundial

Leia mais

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados Sistema Indústria CNI 27 Federações de Indústrias 1.136 Sindicatos Associados 622.874 Indústrias SENAI SESI IEL 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57

Leia mais

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a 2014 MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. São 165 unidades

Leia mais

Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás

Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás O que é? Conteúdo Local é a relação entre o valor dos bens produzidos e serviços prestados no país para executar o contrato e o valor total dos

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 2)

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 2) PROMINP Programa de Mobilizaçã ção o da Indústria Nacional de Petróleo e Gás G s Natural Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 2) Resultados do Programa ABAST E&P GE&TD IND P&G TM Metodologia de Criação

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Pós-Graduação Stricto Sensu Pós-Graduação Lato Sensu Extensão Graduação Diagnósticos Tecnológicos Soluções de Problemas Empresariais

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLADORIA

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLADORIA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E CONTROLADORIA ESTRUTURA CURRICULAR Metodologia da Pesquisa Métodos Quantitativos Aplicados Ambiente Econômico Matemática Financeira Administração Financeira Planejamento e Gestão

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

Workshop sobre Produtividade de Capital no Brasil: Diagnóstico e Proposições

Workshop sobre Produtividade de Capital no Brasil: Diagnóstico e Proposições 13/12/2010 Workshop sobre Produtividade de Capital no Brasil: Diagnóstico e Proposições Presentes no evento: Diretor Presidente: Solon Guimarães Filho Diretor Vice Presidente: Laerte Galhardo Superintendes

Leia mais

Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo?

Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo? Apresentação SOLDA BRASIL 2014 Mão de obra especializada: Produtividade Qualidade Conhecimento dos Processos de Soldagem Como solucionar este gargalo? A escassez de mão de obra qualificada no Brasil, em

Leia mais

Razão Social Solution Engenharia e Consultoria Ltda

Razão Social Solution Engenharia e Consultoria Ltda Razão Social Solution Engenharia e Consultoria Ltda Sede Av. Tancredo Neves, 1189 Sala 709 Ed. Guimarães Trade CNPJ- 04.298.621/0001-54 Crea-Ba 11699 CGA: 179.604/001-03 Histórico da Empresa Empresa brasileira

Leia mais

SUAPE GLOBAL GT 4 PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO

SUAPE GLOBAL GT 4 PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO SUAPE GLOBAL GT 4 PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO GRUPO DE TRABALHO INTERNO SUAPE GLOBAL - UNICAP Alcivam Paulo de Oliveira (Coordenador de Extensão) Evânia Pincovsky (Coordenadora) Hélio Pereira

Leia mais

Portfólio. www.vortice.com.br

Portfólio. www.vortice.com.br Portfólio 2012 www.vortice.com.br A EMPRESA Fundada em 1996, a VÓRTICE Engenharia de Projetos SS Ltda. tem como objetivo elaborar projetos de engenharia no segmento industrial. A VÓRTICE busca constantemente

Leia mais

Serviços que superam as expectativas contribuem na produção ágil e segura.

Serviços que superam as expectativas contribuem na produção ágil e segura. A CRAFT ENGENHARIA E SERVIÇOS é uma empresa arrojada, dedicada a proporcionar solução e desenvolvimento em projeto, gerenciamento, serviços para empresas de Processo Industrial, Predial e Residencial.

Leia mais

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível SEMINÁRIO JURÍDICO-FISCAL E WORKSHOP TÉCNICO DA 4 a RODADA DE LICITAÇÕES DA ANP CAPACIDADE Clique para editar NACIONAL os estilos do texto DA mestre CADEIA Segundo DE nível SUPRIMENTO PARA PETRÓLEO E GÁS

Leia mais

52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI. Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI. Classificação: PÚBLICO

52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI. Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI. Classificação: PÚBLICO 52º CONGRESSO BRASILEIRO DE CONCRETO SEQUI Gerência de Certificação, Qualificação e Inspeção ENGENHARIA/SL/SEQUI Classificação: PÚBLICO 1978 Início do Sistema Brasileiro de Certificação Criação do SEQUI

Leia mais

AUDITORIA E PERÍCIA CONTÁBIL

AUDITORIA E PERÍCIA CONTÁBIL - AUDITORIA E PERÍCIA CONTÁBIL ESTRUTURA CURRICULAR Metodologia de Pesquisa Auditoria Independente Auditoria Fisco-Tributária Fundamentos de Perícia Contábil Perícia Cível e Trabalhista Perícia em Sistema

Leia mais

26/08/2015. A Engenharia Consultiva e o papel do Engenheiro Consultor. José Afonso Pereira Vitório Engenheiro Civil, Doutor em Estruturas

26/08/2015. A Engenharia Consultiva e o papel do Engenheiro Consultor. José Afonso Pereira Vitório Engenheiro Civil, Doutor em Estruturas A Engenharia Consultiva e o papel do Engenheiro Consultor José Afonso Pereira Vitório Engenheiro Civil, Doutor em Estruturas Vice-presidente de Ciência e Tecnologia do SINAENCO-PE Sócio de Vitório & Melo

Leia mais

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição.

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. TURMA 3 Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DA PRODUÇÃO E QUALIDADE GESTÃO FARMACEUTICA EMPRESARIAL

Leia mais

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE PETROBRAS - REGAP Contagem 19 de outubro de 2011 Iniciativas de Qualificação - PROMINP PROMINP O PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e

Leia mais

Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais IVIG/COPPE/UFRJ

Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional de Mudanças Globais IVIG/COPPE/UFRJ Formação e Capacitação de Recursos Humanos p/exploração de Recursos Energéticos e Geração de Energia Prof. Marcos Aurélio Vasconcelos de Freitas (mfreitas@ivig.coppe.ufrj.br) Instituto Virtual Internacional

Leia mais

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades Construção de uma Política Industrial Setorial Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral ONIP Brasilia, 3 de outubro

Leia mais

FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS. Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ

FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS. Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ FORMAÇÃO DE INSPETOR DE EQUIPAMENTOS Manuel Joaquim de Castro Lourenço Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Marcelo Maciel Pereira Fundação Brasileira de Tecnologia da

Leia mais

NOSSA EMPRESA NOSSOS GESTORES

NOSSA EMPRESA NOSSOS GESTORES NOSSA EMPRESA A ViaGestão é uma empresa prestadora de soluções, composta por profissionais com ampla experiência no mercado, aliada a grande vivência didática em diversas áreas da gestão empresarial. Temos

Leia mais

Fórum Regional da Bacia de Santos 1º WORKSHOP DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS. 30 de Outubro de 2006. Santos 30 de Outubro de 2006.

Fórum Regional da Bacia de Santos 1º WORKSHOP DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS. 30 de Outubro de 2006. Santos 30 de Outubro de 2006. Fórum Regional da Bacia de Santos 1º WORKSHOP DE AVALIAÇÃO DE PROJETOS Santos 30 de Outubro de 2006 30 de Outubro de 2006 Balanço das PPPs Balanço das PPPs Tipo de PPP Quantidade Para avaliação neste WS

Leia mais

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada.

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada. SENAI Missão Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. Historia Criado

Leia mais

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem:

PETRÓLEO E GÁS. Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS Os serviços da Cugnier abrangem: PETRÓLEO E GÁS A Cugnier está credenciada junto à estatal Petrobras através do CRCC (Certificado de Registro e Classificação Cadastral), possuindo aprovação

Leia mais

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação

Pesquisa realizada com os participantes do 12º Seminário Nacional de Gestão de Projetos. Apresentação Pesquisa realizada com os participantes do de Apresentação O perfil do profissional de Projetos Pesquisa realizada durante o 12 Seminário Nacional de, ocorrido em 2009, traça um importante perfil do profissional

Leia mais

Engenharia. Projetos & Manutenção

Engenharia. Projetos & Manutenção Engenharia Projetos Industriais www.pgengenharia.com Portfólio de Serviços PG Engenharia é uma empresa especializada em soluções inteligentes para Projetos e Instalações Industriais, localizada na cidade

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR - GESTÃO DE PESSOAS ESTRUTURA CURRICULAR Metodologia da Pesquisa Científica Liderança, Equipe e Motivação Gestão de Pessoas e o Marketing de Serviços Planejamento Estratégico Aplicado à Gestão de Pessoas

Leia mais

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição.

A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. A escolha é sempre sua. O conhecimento é a nossa contribuição. TURMA 3 Master in Business Administration Especialização Lato-Sensu GESTÃO ESTRATÉGICA DA PRODUÇÃO E QUALIDADE GESTÃO FARMACEUTICA EMPRESARIAL

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

Formação Profissional

Formação Profissional Formação Profissional PROFISSIONALIZANTE (nível médio) SENAI qualificação profissional 1. Formação Básica - CARPINTARIA E MARCENARIA 2. Formação Avançada - SISTEMA WOOD FRAME (construção e processo fabril)

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR

ESTRUTURA CURRICULAR - GESTÃO TRIBUTÁRIA ESTRUTURA CURRICULAR Contabilidade Tributária Tributação Internacional Gestão de Custos e Formação de Preços Legislação Previdenciária e Trabalhista Obrigações Acessórias Contencioso

Leia mais

O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal.

O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal. VISÃO & MISSÃO VISÃO O reconhecimento como uma referência na área de consultadoria em engenharia em Portugal. MISSÃO Actuar junto de empresas industriais, de serviços, estabelecimentos de ensino, empresas

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE

EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE EDITAL PROGRAMA DE EMPREENDEDORISMO JOVEM DA UFPE A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) torna pública, através da Diretoria de Inovação e Empreendedorismo (DINE) da Pró-Reitoria para Assuntos de

Leia mais

Resumo do Projeto Implementação do Centro de Treinamento Eólico (CTEO)

Resumo do Projeto Implementação do Centro de Treinamento Eólico (CTEO) Dados do Projeto Título do Projeto: Departamento Regional do Ceará CFP Waldyr Diogo de Siqueira Fortaleza/ CEARÁ Resumo do Projeto Implementação do Centro de Treinamento Eólico (CTEO) Descrição (Resumo

Leia mais

MBA em Gestão de Ativos.

MBA em Gestão de Ativos. /biinternational /biinternational MBA em Gestão de Ativos. Unidade WTC www.biinternational.com.br O B.I. International O B.I. International é uma escola de educação executiva que propõe um Modelo Único

Leia mais

Projeto Prominp IND P&G 75 Propostas de Política para Mobilização e Desenvolvimento de APLs para o Setor de Petróleo, Gás E Naval

Projeto Prominp IND P&G 75 Propostas de Política para Mobilização e Desenvolvimento de APLs para o Setor de Petróleo, Gás E Naval WORKSHOP INICIAL Plano de Desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais para o Setor de Petróleo, Gás e Naval Projeto Prominp IND P&G 75 Propostas de Política para Mobilização e Desenvolvimento de APLs

Leia mais

RELAÇÃO CLIENTE FORNECEDOR. Paulo Fernando Gomes de Barros Cavalcanti Gerente Geral Gerência de Serviço e Logística da Engenharia

RELAÇÃO CLIENTE FORNECEDOR. Paulo Fernando Gomes de Barros Cavalcanti Gerente Geral Gerência de Serviço e Logística da Engenharia RELAÇÃO CLIENTE FORNECEDOR Paulo Fernando Gomes de Barros Cavalcanti Gerente Geral Gerência de Serviço e Logística da Engenharia Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros.

Leia mais

Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L

Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L Assessoria Consultoria Treinamento F I N A N C E I R A - E M P R E S A R I A L Quem somos Bem vindo à Nord. Formada por profissionais oriundos do mercado financeiro, com formações multidisciplinares e

Leia mais

Inscrições PLM-SUMMIT 2013. PLM e Manufatura Digital para a Cadeia Automotiva. www.plm-summit.com

Inscrições PLM-SUMMIT 2013. PLM e Manufatura Digital para a Cadeia Automotiva. www.plm-summit.com PLM-SUMMIT 2013 PLM e Manufatura Digital para a Cadeia Automotiva 12-13 março - 8h30 às 17h00 Auditório ABINEE Av Paulista, 1439-6º Andar São Paulo SP Brasil Inscrições www.plm-summit.com Mudanças no Mundo

Leia mais

Engenharia e Consultoria em Gestão. Buscando Soluções Criativas para a sua Empresa

Engenharia e Consultoria em Gestão. Buscando Soluções Criativas para a sua Empresa Buscando Soluções Criativas para a sua Empresa A Empresa A INFORGEL nasceu com o propósito de buscar soluções criativas para o seu negócio nas seguintes áreas de atuação: Gestão Geral de: Empresas / Negócios,

Leia mais

FORUM SUAPE GLOBAL Workshop Externo 20/11/12

FORUM SUAPE GLOBAL Workshop Externo 20/11/12 FORUM SUAPE GLOBAL Workshop Externo 20/11/12 FORUM SUAPE GLOBAL Orientação estratégica (metas de longo prazo) FORUM SUAPE GLOBAL Comitê Consultivo Comitê Executivo (Coordenação da Secretaria de Desenvolvimento

Leia mais

Marketing do Petróleo: construindo vantagens

Marketing do Petróleo: construindo vantagens Marketing do Petróleo: construindo vantagens Competitivas objetivos O setor de petróleo e gás brasileiro é considerado um dos mais promissores do mercado mundial, principalmente após as descobertas do

Leia mais

METÁLICA ENGENHARIA APLICADA NA OBRA ESTRUTURAS METÁLICAS E EQUIPAMENTOS

METÁLICA ENGENHARIA APLICADA NA OBRA ESTRUTURAS METÁLICAS E EQUIPAMENTOS ENGENHARIA APLICADA NA OBRA ESTRUTURAS METÁLICAS E EQUIPAMENTOS III edição/2013 APRESENTAÇÃO A Multiplo Metálica Ltda. é uma empresa atuante desde 2004, focada em vendas, gestão de obras e na prestação

Leia mais

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO

Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Incubadora de Empresas de Base Tecnológica de Itajubá - INCIT PLANO ANUAL DE TREINAMENTO Itajubá/MG Fevereiro de 2012 Plano Anual de 2 de 11 Revisão 01 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1 OBJETIVO GERAL... 4 2

Leia mais

MASTER DESIGN. 47 3026-4950 www.sustentare.net sustentare@sustentare.net

MASTER DESIGN. 47 3026-4950 www.sustentare.net sustentare@sustentare.net MASTER DESIGN Versão 003 30-Ago-13 Curso de Pós-Graduação em Nível de Especialização Lato Sensu MASTER DESIGN Sustentare Escola de Negócios tem como objetivo, desenvolver e prover permanentemente conhecimentos

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES

PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES PROFILE RESUMIDO LIDERANÇA DAS EQUIPES A Prima Consultoria A Prima Consultoria é uma empresa regional de consultoria em gestão, fundamentada no princípio de entregar produtos de valor para empresas, governo

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015. Sempre focado no crescimento e inovação.

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015. Sempre focado no crescimento e inovação. APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Sempre focado no crescimento e inovação. INDICE Sobre a Mettalica Visão, Missão e Valores Aplicação Capacidade Programas Certificações Normas atendidas Principais Clientes

Leia mais

COMÉRCIO E CÂMBIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO E CÂMBIO INTERNACIONAL COMÉRCIO E CÂMBIO INTERNACIONAL ESTRUTURA CURRICULAR Comércio Internacional: perspectivas Marketing Internacional Câmbio e Pagamento Internacional Blocos Econômicos Legislação Aduaneira Logística Internacional

Leia mais

Parceria de sucesso para sua empresa

Parceria de sucesso para sua empresa Parceria de sucesso para sua empresa A Empresa O Grupo Espaço Solução atua no mercado de assessoria e consultoria empresarial há 14 anos, sempre realizando trabalhos extremamente profissionais, pautados

Leia mais

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Agenda O desafio lançado (Prominp IND - P&G 77) Centros de Excelência

Leia mais

Ações IFPE Área Metal Mecânica

Ações IFPE Área Metal Mecânica Ações IFPE Área Metal Mecânica PROF. ENIO CAMILO DE LIMA VICE REITOR E DIRETOR GERAL DO CAMPUIS IPOJUCA MODALIDADE DE CURSOS OFERECIDOS Ensino Técnico Integrado ao Ensino Médio Ensino Técnico Subsequente

Leia mais

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES 20.10.2009 Luciano Coutinho Mensagem Inicial Pré-sal:

Leia mais

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 COMPANHIA PETROQUÍMICA DE PERNAMBUCO A PetroquímicaSuape foi criada em 11 de abril de 2006 para produzir ácido tereftálico purificado PTA, com

Leia mais

5 Conclusão e Considerações Finais

5 Conclusão e Considerações Finais 5 Conclusão e Considerações Finais Neste capítulo são apresentadas a conclusão e as considerações finais do estudo, bem como, um breve resumo do que foi apresentado e discutido nos capítulos anteriores,

Leia mais

Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos

Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos A formação em Farmácia Seminário do BNDES 7 de maio de 2003 Por que RH para Fármacos e Medicamentos? Fármacos e Medicamentos como campo estratégico

Leia mais

Fashion Marketing & Communication

Fashion Marketing & Communication Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Local: Aracaju/SE

TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Local: Aracaju/SE www.selecaoengenharia.com.br TÉCNICO DE SEGURANÇA DE OBRAS Local: São Paulo/SP Formação: Técnico em Segurança do Trabalho Experiência: Experiência e vivência em obras de médio a grande porte. Experiência

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

Realização. Secretaria Executiva

Realização. Secretaria Executiva Realização Secretaria Executiva Abendi Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos e Inspeção Av. Onze de Junho, 1317 Vila Clementino São Paulo SP Tel: (11) 5586-3172 coteq@abendi.org.br A COTEQ A

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo;

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo; Fleury Pissaia * Entre 2011 e 2015, investimento previsto no setor industrial é de R$ 600 bilhões. Desse montante, indústria do petróleo representa 62%. No mesmo período, R$ 750 bilhões serão alocados

Leia mais

Integrando a Cadeia Produtiva de Petróleo Gás & Energia. www.redepetrorio.com.br 1

Integrando a Cadeia Produtiva de Petróleo Gás & Energia. www.redepetrorio.com.br 1 Integrando a Cadeia Produtiva de Petróleo Gás & Energia www.redepetrorio.com.br 1 Somos uma associação de empresas de pequeno, médio e grande porte atuantes nas áreas de Petróleo, Gás e Energia Fomentar

Leia mais

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G DESENVOLVIMENTO São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G CONVÊNIO PETROBRAS - SEBRAE OBJETIVO GERAL Promover a inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas

Leia mais

Tecnólogo em Manutenção Industrial Contexto do Curso

Tecnólogo em Manutenção Industrial Contexto do Curso Tecnólogo em Manutenção Industrial Contexto do Curso Diagramas que descrevem o contexto, objetivos e participantes dos projetos 1 Tecnólogo em Manutenção Industrial Missão: Formar tecnólogos de nível superior

Leia mais

2014-LAS-ANS Symposium on

2014-LAS-ANS Symposium on Panorama do Setor Nuclear Brasileiro para Geração Elétrica 2014-LAS-ANS Symposium on Small Modular Reactors for Nuclear Power Rio de Janeiro, 21-24 July 2014 Luiz Soares Diretor Técnico 2014-LAS-ANS Symposium

Leia mais

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR 3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV 0DUoR $'0,1,675$d 2 Aprovação junto a CPPG da Resolução nº 01/2001 que dispõe sobre as atribuições da Comissão de Pós-Graduação

Leia mais

Metas e Linhas de Ação do CRESESB

Metas e Linhas de Ação do CRESESB Metas e Linhas de Ação do CRESESB Missão do CRESESB Promover o desenvolvimento das energias solar e eólica através da difusão de conhecimentos, da ampliação do diálogo entre as entidades envolvidas e do

Leia mais

Versão 006 20-mar-15

Versão 006 20-mar-15 Versão 006 20-mar-15 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO (MBA) EM NÍVEL DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU A Sustentare Escola de Negócios tem como objetivo, desenvolver e prover permanentemente conhecimentos e práticas

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Gestão de Projetos DESCRITIVO DE CURSO MBA em Gestão de Projetos 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que apontam a

Leia mais

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos Este curso é ideal para quem está buscando sólidos conhecimentos em como desenvolver com sucesso um projeto de BPM. Maurício Affonso dos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Implantação de Obras Planejamento Administração de Empresas. Orçamentação Contratos Marketing Apoio Técnico

Gerenciamento de Projetos Implantação de Obras Planejamento Administração de Empresas. Orçamentação Contratos Marketing Apoio Técnico Gerenciamento de Projetos Implantação de Obras Planejamento Administração de Empresas Orçamentação Contratos Marketing Apoio Técnico www.bethonico.com.br APRESENTAÇÃO Desde o ano 2000, a Bethonico Planejamento

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Dep. Engeharia Mecânica Escola Politécnica Universidade de São Paulo Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Experiências de Sucesso e Perspectivas: a Percepção da Academia Escola Politécnica

Leia mais

Gestão 2013-2017. Plano de Trabalho. Colaboração, Renovação e Integração. Eduardo Simões de Albuquerque Diretor

Gestão 2013-2017. Plano de Trabalho. Colaboração, Renovação e Integração. Eduardo Simões de Albuquerque Diretor Gestão 2013-2017 Plano de Trabalho Colaboração, Renovação e Integração Eduardo Simões de Albuquerque Diretor Goiânia, maio de 2013 Introdução Este documento tem por finalidade apresentar o Plano de Trabalho

Leia mais

Perfil do Curso. O Mercado de Trabalho

Perfil do Curso. O Mercado de Trabalho Perfil do Curso É o gerenciamento dos recursos humanos, materiais e financeiros de uma organização. O administrador é o profissional responsável pelo planejamento das estratégias e pelo gerenciamento do

Leia mais

LINHA DE SERVIÇOS TAJET BAHIA

LINHA DE SERVIÇOS TAJET BAHIA Fachada sede Escada/PE Fachada sede Bahia/BA A TAJET Iniciou suas atividades em maio de 2005, desenvolvendo serviços de manutenção de estruturas metálicas com foco no segmento de telecomunicações, em junho

Leia mais

SUAPE GLOBAL GT 4. Atividades de Ensino e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Metal Mecânico em Pernambuco

SUAPE GLOBAL GT 4. Atividades de Ensino e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Metal Mecânico em Pernambuco SUAPE GLOBAL GT 4 Atividades de Ensino e de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação no Setor Metal Mecânico em Pernambuco Instituição: Universidade Católica de Pernambuco Agenda Proposta para o Primeiro Semestre

Leia mais

Sua empresa ainda desmonta equipamentos industriais para avaliação de suas condições internas?

Sua empresa ainda desmonta equipamentos industriais para avaliação de suas condições internas? Sua empresa ainda desmonta equipamentos industriais para avaliação de suas condições internas? Reduza custos: Para garantir a durabilidade dos equipamentos, ações de manutenção preditiva e preventiva se

Leia mais

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore Workshop de Tecnologia de Construção Naval e Offshore PROMINP Firjan, 24 de Junho de 2009 Sergio Leite de Andrade Vice

Leia mais

Melhorias da Infraestrutura

Melhorias da Infraestrutura Melhorias da Infraestrutura Refino Papel e Celulose Energia Fóssil Processos Químicos Processos Industriais Conversão De Resíduos Em Energia www.azz.com/wsi Fornecedora de soluções e serviços completos

Leia mais

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II FPSO Workshop Tecnológico Campinas, 24-25 de abril de 2012 APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Carlos Daher Padovezi Instituto de Pesquisas

Leia mais

Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho

Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho Segen F. Estefen Diretor de Tecnologia e Inovação Caminhos para a Inovação Painel Mecanismos de Financiamento Senado Federal, Brasília, 14 de junho de 2012 UFRJ Ilha da Cidade Universitária Campus da Universidade

Leia mais

Inserção Competitiva e Sustentável de Micro e Pequenas Empresas na Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Rio Grande do Norte

Inserção Competitiva e Sustentável de Micro e Pequenas Empresas na Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Rio Grande do Norte Inserção Competitiva e Sustentável de Micro e Pequenas Empresas na Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Rio Grande do Norte FATOS E DADOS Micro e Pequenas Empresas formais 4,8 milhões de empresas formais

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Tubulações pré-fabricadas

Tubulações pré-fabricadas SPECIAL PIPES AND COMPONENTS READY FOR INSTALLATION 1 Tubulações pré-fabricadas Tubos resistentes à corrosão Tubos cladeados Tubos especiais e componentes prontos para instalação Tubulações e spools pré-fabricados

Leia mais

Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G. 1 2013 General Electric Company

Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G. 1 2013 General Electric Company Desenvolvendo e Inovando a Cadeia de Suprimentos de P&G 1 O Portfólio da GE Power & Water Energy Management Oil & Gas ~43.000 empregados $15,2 bi em receitas - 2012 Technology Infrastructure Capital Home

Leia mais

PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras

PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH. Recursos Humanos Universidade Petrobras PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS PFRH Recursos Humanos Universidade Petrobras PROGRAMA PETROBRAS DE FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS - PFRH Objetivo Ampliar e fortalecer a formação de recursos

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS

INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAIS E ESPECÍFICOS INTRODUÇÃO Com base no Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais - REHUF, destinado à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados

Leia mais

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G.

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 07/08/2014 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br Instituições

Leia mais

Formação da Rede Nacional de Institutos SENAI de Inovação

Formação da Rede Nacional de Institutos SENAI de Inovação Formação da Rede Nacional de Institutos SENAI de Inovação Como Ação Estruturante do Programa SENAI de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira SENAI Departamento Nacional Brasília, 18 de Setembro

Leia mais