cio QoS Linux Edgard Jamhour 2008, Edgard Jamhour

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "cio QoS Linux Edgard Jamhour 2008, Edgard Jamhour"

Transcrição

1 Exercício cio QoS Linux Edgard Jamhour

2 Cenário Uma empresa tem um SLA com o provedor, definindo um link com 500 Kbps garantindo, com rajadas eventuais de 1000 Kbps. empresa provedor B ipb rede 1 rede 2 G3 ipg1i ipg2i A ipa G1 ipg1e 500 Kbps 1000 Kbps ipg2e G2 C ipc

3 Configuração do Cenário EMPRESA (eth2) LINK (eth3) PROVEDOR (eth0) ipg1i ipg1e ipg2e ipg2i A B G 1 G 2 C ipa ipb ipb Empresa: rede: $EQ.0/24 ipa: $EQ.2/24 ipb: $EQ.3/24 ipg1i: $EQ.1/24 Link ipg2e: 10.0.$EQ.1/30 ipg2i: 10.0.$EQ.2/30 Provedor: Rede: /8 ipg2i: $EQ.1/24 ipc: $EQ.2/24

4 Configuracao de Rede (COMANDOS) #!/bin/bash -x echo Entre com o número da equipe read Equipe #VARIAVEIS ife=eth2 ifl=eth3 ifp=eth0 if [ $# -eq 0 ]; then echo "Digite a opcao apos o script" echo "1=A, 2=B, 3=G1, 4=G2, 5=C" exit fi >> chmod +x confrede.sh >> confrede.sh 1 #EMPRESA RE= $Equipe.0/24 ipa= $equipe.2/24 ipb= $equipe.3/24 ipg1i= $equipe.1 #LINK ipg1e=10.0.$equipe.1 ipg2e=10.0.$equipe.2 #PROVEDOR ipg2i=20.33.$equipe.1 ipc=20.33.$equipe.2/8

5 Configuracao de Rede (COMANDOS) if [ $1 -eq 1 ]; then echo "Configurando o host A" ifconfig $ife $ipa route add default gw $ipg1i elif [ $1 -eq 2 ]; then echo "Configurando o host B" ifconfig $ife $ipb route add default gw $ipg1i elif [ $1 -eq 3 ]; then echo "Configurando G1" ifconfig $ife $ipg1i/24 ifconfig $ifl $ipg1e/30 route add default gw $ipg2e sysctl -w net.ipv4.ip_forward=1 elif [ $1 -eq 4 ]; then echo "Configurando G2" ifconfig $ife $ipg2e/30 ifconfig $ifp $ipg2i/8 route add default gw route add -net $RE gw $ipg1e sysctl -w net.ipv4.ip_forward=1 elif [ $1 -eq 5 ]; then echo "Configurando C" ifconfig $ifp $ipc route add -net $RE gw $ipg2i else echo "Opcao Invalida" fi

6 PARTE 1 1) Crie o cenário de rede conforme indicado 2) Verifique se existe conectividade entre os hosts A e C 3) Verifique se existe conectividade entre os hosts B e C

7 Regras para o Provedor O provedor irá aplicar as regras de policiamento para o tráfego recebido ou destinado a empresa, de modo a garantir que o tráfego não será excedido. DESCARTAR capacidade do link Classe PRIO 2 Marcar AF12 (D)/AF 22(U) Classe PRIO 1 Marcar AF11(D)/AF21 (U) 1000 kbps 500 kbs 0 kbs policiamento policiamento tráfego de UPLOAD $ifl G2 $ifp tráfego de DOWLOAD

8 Regras para DownLoad Token Bucket 1: taxa média até 500Kbps = 62.5Kbytes/s Balde de 62.5Kbytes (suporta uma rajada de 1Mbps por um 1s) Token Bucket 2: Taxa média de 500Kbps a 1000Kbps Transmite como AF11 Transmite como AF12 rate 500 kbps rate 500 kbps tráfego download balde 1 (62,5kbytes) balde 2 (62,5kbytes) tráfego excedente X drop

9 Regras para UpLoad Token Bucket 1: taxa média até 500Kbps = 62.5Kbytes/s balde: 62.5Kbytes (suporta uma rajada de 1Mbps por um 1s) Token Bucket 2: Taxa média de 500Kbps a 1000Kbps Transmite como AF21 Transmite como AF22 rate 500 kbps rate 500 kbps tráfego upload balde 1 (62,5kbytes) balde 2 (62,5kbytes) tráfego excedente X drop

10 Script para o Provedor (Download) #!/bin/bash -x echo "Entre com o Numero da Equipe" read Equipe #VARIAVEIS ife=eth2 ifl=eth3 ifp=eth0 #EMPRESA RE= $Equipe.0/24 ipa= $equipe.2 ipb= $equipe.3 #Limpa a configuração anterior tc qdisc del root dev $ifl

11 Script para o Provedor (Download) #cria as classes 1:1, 1:2, 1:3 e 1:4 tc qdisc add dev $ifl root handle 1:0 dsmark indices 4 # confira a classe 1:1 para marcar AF11 tc class change dev $ifl classid 1:1 dsmark mask 0x0 value 0x28 # confira a classe 1:1 para marcar AF12 tc class change dev $ifl classid 1:2 dsmark mask 0x0 value 0x30 # cria os filtros com policiamento tc filter add dev $ifl parent 1:0 protocol ip prio 1 u32 \ match ip dst $RE \ police rate 500kbit burst 62.5k continue flowid 1:1 tc filter add dev $ifl parent 1:0 protocol ip prio 2 u32 \ match ip dst $RE \ police rate 500kbit burst 62.5k drop flowid 1:2

12 PARTE 2 1) Crie um script para fazer o controle de upload, fazendo as marcações AF21 e AF22 2) Configure os scripts de donwload e upload no roteador G2 3) Efetue um download de A para C, e verifique o efeito da marcação dos pacotes com o TCP dump ( A captura dos pacotes precisa se iniciada antes do download) tcpdump i $ifl vv > provdown.txt tcpdump i $ifp vv > provup.txt 4) Verifique as estatísticas geradas pelo roteador ( As estatísicas devem ser tomadas após o término do download) tc s show filters dev $ifl > sprovup.txt tc s show filters dev $ifp > sprovdown.txt 4) Entregar todos os arquivos txt gerados no passo 3 e 4 (entrega por equipe)

13 Regras para a Empresa A empresa deseja controlar o aproveitamento do seu link, criando uma árvore HTB com as seguintes características. class 1:1 LINK 1000 Kbps class 1:11 class 1:12 class 1:13 TCP 300 Kbps 1000 Kbps UDP 100 Kbps 400 Kbps Default 100 Kbps 400 Kbps class 1:111 class 1: E Kbps 800 Kbps E Kbps 200 Kbps

14 Exemplo de Script para a Empresa (UpLoad( UpLoad) #!/bin/bash -x echo "Entre com o Numero da Equipe" read Equipe #VARIAVEIS ife=eth2 ifl=eth3 ifp=eth0 #EMPRESA RE= $Equipe.0/24 ipa= $equipe.2/24 ipb= $equipe.3/24 ipg1i= $equipe.1 # 0 - Limpa a configuracao anterior tc qdisc del root dev $ifl

15 Exemplo de Script para a Empresa (UpLoad( UpLoad) # 1 - Cria a qdisc principal tc qdisc add dev $ifl root handle 1:0 htb #2 - Crias as classes tc class add dev $ifl parent 1:0 classid 1:1 htb rate 1Mbit # classe para TCP tc class add dev $ifl parent 1:0 classid 1:11 htb rate 300kbit ceil 1000kbit tc class add dev $ifl parent 1:0 classid 1:111 htb rate 200kbit ceil 800kbit tc class add dev $ifl parent 1:0 classid 1:112 htb rate 100kbit ceil 200kbit # classe para UDP tc class add dev $ifl parent 1:0 classid 1:12 htb rate 100kbit ceil 400kbit # 3 - Cria as qdiscs para as classes filhas tc qdisc add dev $ifl parent 1:111 handle 2:0 pfifo limit 10 tc qdisc add dev $ifl parent 1:112 handle 3:0 pfifo limit 10 tc qdisc add dev $ifl parent 1:12 handle 4:0 pfifo limit 10 tc qdisc add dev $ifl parent 1:13 handle 5:0 pfifo limit 10

16 Exemplo de Script para a Empresa (UpLoad( UpLoad) # 4 - Cria os filtros #filtro para TCP no computador A tc filter add dev $ifl parent 1:0 protocol ip prio 1 u32 \ match ip protocol 0x06 0xff \ match ip src $ipa \ flowid 1:111 #filtro para TCP no computador B tc filter add dev $ifl parent 1:0 protocol ip prio 1 u32 \ match ip protocol 0x06 0xff \ match ip src $ipb \ flowid 1:112 #filtro para UDP tc filter add dev $ifl parent 1:0 protocol ip prio 2 u32 \ match ip protocol 0x11 0xff \ flowid 1:12 #filtro para outros tipos de tráfego tc filter add dev $ifl parent 1:0 protocol ip prio 3 u32 \ match ip protocol 0x0 0x0 \ flowid 1:13

17 PARTE 3 1) Crie um script para fazer o controle de download 2) Configure os scripts no roteador da empresa (G1) 3) Efetue um download de C para A e verifique as estatísticas geradas pelo roteador ( As estatísticas devem ser tomadas após o término do download) tc s show filters dev $ifl > sempup.txt tc s show filters dev $ife > sempdown.txt 4) Efetue um download de C para B e verifique as estatísticas geradas pelo roteador ( As estatísicas devem ser tomadas após o término do download) tc s show filters dev $ifl > sempup.txt tc s show filters dev $ife > sempdown.txt 4) Entregar todos os arquivos txt gerados nos passos 3 e 4 (entrega por equipe)

18 Reinicializar a configuração de rede service network restart Comandos adicionais Apagar rotas acumuladas read rota route -n grep $rota if [ $? eq 0 ]; then route del $rota fi

Mecanismos de QoS em Linux DiffServ (Marcação e Policiamento)

Mecanismos de QoS em Linux DiffServ (Marcação e Policiamento) Mecanismos de QoS em Linux DiffServ (Marcação e Policiamento) Este roteiro descreve um cenário prático que ilustra o funcionamento dos mecanismos de policiamento e marcação utilizados pela metodologia

Leia mais

Mecanismos de QoS em Linux Hierarchical Token Bucket (HTB)

Mecanismos de QoS em Linux Hierarchical Token Bucket (HTB) Mecanismos de QoS em Linux Hierarchical Token Bucket (HTB) Este roteiro descreve um cenário prático onde o algoritmo Hierarchical Token Bucket (HTB) é utilizado para criar uma política de QoS flexível,

Leia mais

Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control

Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control Controle de Tráfego (TC) Elementos do TC Camadas Superiores (TCP, UDP) S Interface de Entrada Destino é Interno? N Rotamento Policiamento Classificação Enfileiramento

Leia mais

Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control

Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control Este módulo descreve os principais mecanismos de QoS disponíveis no kernel do Linux. Para utilizar esses mecanismos, é necessário criar uma política coerente

Leia mais

Implementação de QoS em um roteador Linux

Implementação de QoS em um roteador Linux Implementação de QoS em um roteador Linux Redes Multimídia Prof. Emerson Ribeiro de Mello Instituto Federal de Santa Catarina IFSC campus São José mello@ifsc.edu.br 28 de setembro de 2011 1 / 26 Sumário

Leia mais

Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control. Edgard Jamhour

Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control. Edgard Jamhour Mecanismos de QoS em Linux tc Traffic Control Edgard Jamhour Bibliografia A maior parte das figuras desta apresentação foi extraída do tutorial: http://www.opalsoft.net/qos/ds.htm Arquitetura de Rede no

Leia mais

4 1 0 ilh F. 2 o 6, 1 rto e rib, G rib e d Eo aãd JorinT Eriberto ago. 14

4 1 0 ilh F. 2 o 6, 1 rto e rib, G rib e d Eo aãd JorinT Eriberto ago. 14 Controle de tráfego com Iptables e HTB João Eriberto Mota Filho Trindade, GO, 16 ago. 2014 Sumário 1. Por que controlar o tráfego de rede? 2. Unidades de medida 3. Disciplinas de controle de tráfego 4.

Leia mais

VoIP com QoS (Linux e Cisco)

VoIP com QoS (Linux e Cisco) VoIP com QoS (Linux e Cisco) Sistemas Telemáticos, 2005 costa@di.uminho.pt, macedo@di.uminho.pt Sumário l Caso de estudo: VoIP Telefone VoIP com sinalização SIP l Definição de uma política de QoS adequada

Leia mais

Otimização do consumo de banda utilizando Iptables Layer 7 e HTB

Otimização do consumo de banda utilizando Iptables Layer 7 e HTB Otimização do consumo de banda utilizando Iptables Layer 7 e HTB Carlos Alberto de Avila Junior / Rafael Zen de Azevedo Curso de Especialização em Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade

Leia mais

cio Roteamento Linux

cio Roteamento Linux Exercício cio Roteamento Linux Edgard Jamhour Exercícios práticos para configuração de roteamento usando Linux Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr.br

Leia mais

Roteamento avançado. e controle de banda em Linux

Roteamento avançado. e controle de banda em Linux e controle de banda em Linux Hélio Loureiro Sumário Sintaxe Exemplo Sintaxe Exemplo NOTA: os exemplos são baseados na distribuição Debian mas funcionam similarmente em todas as

Leia mais

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia,

Leia mais

Prática NAT/Proxy. Edgard Jamhour. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr.

Prática NAT/Proxy. Edgard Jamhour. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr. Prática NAT/Proxy Edgard Jamhour Exercícios práticos sobre NAT e Proxy, usando Linux. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais:.ppgia.pucpr.br OBS. Esse roteiro utiliza

Leia mais

Controle de congestionamento em TCP

Controle de congestionamento em TCP Controle de congestionamento em TCP Uma das funções principais do TCP é gerenciar o fluxo de mensagens entre origem e destino, adaptando a taxa de transmissão da origem à taxa de recepção no destino de

Leia mais

$ %$ & ' ( ! ) * +!, 3! 4 5!, 6,445 5 5 4 4 5! ! " #!

$ %$ & ' ( ! ) * +!, 3! 4 5!, 6,445 5 5 4 4 5! !  #! $ %$ & ' (! ) * +!, ",! ) * +!. * /., ",! - 0 1! '! 2 3! 4 5!, 6,445 5 5 4 4 5! Folha de Rosto... 01 Índice... 02 I. Introdução... 03 II. Topologia... 03 III. Preparação & configuração dos equipamentos...

Leia mais

GTS-8. Implementação de uma solução baseada em Software Livre para o controle de tráfego P2P. Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn.

GTS-8. Implementação de uma solução baseada em Software Livre para o controle de tráfego P2P. Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn. GTS-8 Implementação de uma solução Helder Jean Brito da Silva (helder@info.ufrn.br) Ricardo Kléber Martins Galvão (rk@info.ufrn.br) Introdução Necessidades Soluções prévias Solução adotada na UFRN Problemas

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES I LINUX. Firewall. Frederico Madeira LPIC 1, CCNA fred@madeira.eng.br www.madeira.eng.br

ADMINISTRAÇÃO DE REDES I LINUX. Firewall. Frederico Madeira LPIC 1, CCNA fred@madeira.eng.br www.madeira.eng.br ADMINISTRAÇÃO DE REDES I LINUX Firewall Frederico Madeira LPIC 1, CCNA fred@madeira.eng.br www.madeira.eng.br São dispositivos que têm com função regular o tráfego entre redes distintas restringindo o

Leia mais

Linux Controle de Redes

Linux Controle de Redes André Stato Filho Linux Controle de Redes Visual Books Sumário 1ª Parte - IP Tables... 15 1 Protocolo... 17 1.1 Modelo de Referência OSI... 17 1.1.1 Camada Física... 18 1.1.2 Camada de Enlace... 18 1.1.3

Leia mais

Laboratório. Assunto: endereçamento IP e roteamento.

Laboratório. Assunto: endereçamento IP e roteamento. Assunto: endereçamento IP e roteamento. Laboratório Objetivo: verificar conectivade básica com a rede, atribuir (estaticamente) endereços IP, adicionar rotas (manualmente) e verificar o caminho seguido

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO: Emulação do tráfego da rede. Ulisses Cotta Cavalca Caio Mário Mesquita

DOCUMENTAÇÃO: Emulação do tráfego da rede. Ulisses Cotta Cavalca Caio Mário Mesquita DOCUMENTAÇÃO: Emulação do tráfego da rede Descreve procedimentos para realizar a emulação de carga, captura e análise de tráfego de rede em ambiente controlado. Scripts testbed e qos-tools Ulisses Cotta

Leia mais

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O Protocolo IP (2) Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br O IP e a Máscara de Sub-Rede O IP se baseia em duas estruturas para efetuar o roteamento de datagramas:

Leia mais

L A B O RATÓRIO DE REDES

L A B O RATÓRIO DE REDES L A B O RATÓRIO DE REDES TRÁFEGO, ENQUADRAMEN TO, DEFAU LT G A TEWA Y E ARP. VALE 2,0 P ONT OS. INTRODUÇÃO AO LABORATÓRIO Nosso laboratório é composto de três hosts Linux, representados pelo símbolo de

Leia mais

EXERCÍCIOS PROPOSTOS Desempenho de redes

EXERCÍCIOS PROPOSTOS Desempenho de redes FACULDADE PITÁGORAS Curso Superior em Tecnologia: Redes de Computadores DESEMPENHO DE REDES Prof. Ulisses Cotta Cavalca EXERCÍCIOS PROPOSTOS Desempenho de redes Data de entrega:

Leia mais

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga OSPF O objetivo desse roteiro é mostrar como o pacote Quagga pode ser utilizado para construir roteadores com suporte a protocolos de roteamento utilizando

Leia mais

PRÁTICA DE IPV6: ENDEREÇAMENTO, AUTOCONFIGURAÇÃO E ROTEAMENTO 1. APRESENTAÇÃO DO CENÁRIO DIFERENÇAS NO ROTEIRO EM RELAÇÃO A IMAGEM DO DVD

PRÁTICA DE IPV6: ENDEREÇAMENTO, AUTOCONFIGURAÇÃO E ROTEAMENTO 1. APRESENTAÇÃO DO CENÁRIO DIFERENÇAS NO ROTEIRO EM RELAÇÃO A IMAGEM DO DVD PRÁTICA DE IPV6: ENDEREÇAMENTO, AUTOCONFIGURAÇÃO E ROTEAMENTO O objetivo dessa prática é ilustrar o processo de atribuição de endereços, roteamento e auto-configuração do IPv6. Como veremos, o IPv6 adota

Leia mais

01 - Entendendo um Firewall. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

01 - Entendendo um Firewall. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com 01 - Entendendo um Firewall. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com O que são Firewalls? São dispositivos constituídos por componentes de hardware (roteador capaz de filtrar

Leia mais

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga

Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga Roteiro de Práticas de Roteamento IGP usando Quagga RIP O objetivo desse roteiro é mostrar como o pacote Quagga pode ser utilizado para construir roteadores com suporte a protocolos de roteamento utilizando

Leia mais

PROJETO DE IMPLEMENTAÇÃO DE UM SERVIDOR FIREWALL LIVRE UTILIZANDO IPTABLES

PROJETO DE IMPLEMENTAÇÃO DE UM SERVIDOR FIREWALL LIVRE UTILIZANDO IPTABLES PROJETO DE IMPLEMENTAÇÃO DE UM SERVIDOR FIREWALL LIVRE UTILIZANDO IPTABLES 1. Introdução O IPTABLES é um software usado para analisar os pacotes que passam entre redes. A partir desse princípio podemos

Leia mais

PRÁTICA DE VLAN - LINUX 1. AMBIENTE PARA REALIZAÇÃO DAS PRÁTICAS UTILIZAÇÃO DA IMAGEM NO DVD UTILIZAÇÃO DO SERVIDOR REMOTO ESPEC

PRÁTICA DE VLAN - LINUX 1. AMBIENTE PARA REALIZAÇÃO DAS PRÁTICAS UTILIZAÇÃO DA IMAGEM NO DVD UTILIZAÇÃO DO SERVIDOR REMOTO ESPEC PRÁTICA DE VLAN - LINUX Exercícios práticos sobre VLANs usando Linux. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr.br IMPORTANTE: Para facilitar a execução

Leia mais

Ambiente de Experimentação. Teste de efetividade de algoritmos de adaptação de vídeo

Ambiente de Experimentação. Teste de efetividade de algoritmos de adaptação de vídeo Ambiente de Experimentação Teste de efetividade de algoritmos de adaptação de vídeo Tópicos: Servidor Aplicação de teste Manipulação tráfego com TC e HTB Cenários Estudo para de gráficos Servidor Requisitos:

Leia mais

Autor: Armando Martins de Souza <armandomartins.souza at gmail.com> Data: 12/04/2010

Autor: Armando Martins de Souza <armandomartins.souza at gmail.com> Data: 12/04/2010 http://wwwvivaolinuxcombr/artigos/impressoraphp?codig 1 de 12 19-06-2012 17:42 Desvendando as regras de Firewall Linux Iptables Autor: Armando Martins de Souza Data: 12/04/2010

Leia mais

Protocolos básicos de LANs IP (primeiro trabalho laboratorial)

Protocolos básicos de LANs IP (primeiro trabalho laboratorial) Protocolos básicos de LANs IP (primeiro trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Bancada de trabalho equipamento Existem seis bancadas no laboratório

Leia mais

PROJETO INTERDISCIPLINAR I

PROJETO INTERDISCIPLINAR I PROJETO INTERDISCIPLINAR I Linux e LPI www.lpi.org João Bosco Teixeira Junior boscojr@gmail.com Certificação LPIC-1 Prova 102 105 Shell, Scripting, e Gerenciamento de Dados 106 Interface com usuário e

Leia mais

Exercícios práticos sobre DHCP usando Linux. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr.

Exercícios práticos sobre DHCP usando Linux. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr. Exercícios práticos sobre DHCP usando Linux. Esses exercícios devem ser executados através do servidor de máquinas virtuais: espec.ppgia.pucpr.br 1 Neste primeiro cenário, será necessário criar três máquinas

Leia mais

Troubleshooting em rede básica

Troubleshooting em rede básica Troubleshooting em rede básica - 2 Sumário Capítulo 1 Troubleshooting em rede básica... 3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 14 2.1. Objetivos... 14 2.1. Troubleshooting...

Leia mais

Criptografia e Segurança das Comunicações. Firewalls

Criptografia e Segurança das Comunicações. Firewalls Criptografia e Segurança das Comunicações Firewalls Firewalls : 1/35 Introdução [Def]: Firewall é um dispositivo (SW, HW, ou ambos) que limita acessos por rede (Internet), a uma outra rede de um ou mais

Leia mais

MRTG Multi Router Traffic Grapher

MRTG Multi Router Traffic Grapher MRTG Multi Router Traffic Grapher Alunos: Mateus Matias Luiz Edu Rodrigues Higor Rocha Luis Henrique Índice Introdução... 3 Características... 4 Gerenciamento de Rede... 5 Tutorial... 6 Gráficos... 7 Bibliografia...

Leia mais

Trabalho de VLANs e Redes IP

Trabalho de VLANs e Redes IP Trabalho de VLANs e Redes IP FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2008/09 José Ruela Bancada de trabalho Configuração inicial Inicialmente todos os computadores gnuxy devem estar configurados na mesma

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede

Sistemas Operacionais de Rede. Configuração de Rede Sistemas Operacionais de Rede Configuração de Rede Conteúdo Programático! Interfaces de rede! Ethernet! Loopback! Outras! Configuração dos parâmetros de rede! Dinâmico (DHCP)! Manual! Configuração de DNS

Leia mais

Instalação e Configuração Iptables ( Firewall)

Instalação e Configuração Iptables ( Firewall) Instalação e Configuração Iptables ( Firewall) Pág - 1 Instalação e Configuração Iptables - Firewall Desde o primeiro tutorial da sequencia dos passo a passo, aprendemos a configurar duas placas de rede,

Leia mais

Scripts Shell. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 20

Scripts Shell. João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 20 Scripts Shell João Medeiros (joao.fatern@gmail.com) 1 / 20 2 / 20 Principais shell conhecidos Bourne Shell (sh) Korn Shell (ksh) C Shell (csh) Bash - Bourne Again Shell (bash) mais utilizada no linux O

Leia mais

192.168.2.1. Manual do Firmware C3 (Última atualização em 04/2007) Acesso ao rádio: DÚVIDAS E CONTATO. suporte@computech.com.br. Versão 5.

192.168.2.1. Manual do Firmware C3 (Última atualização em 04/2007) Acesso ao rádio: DÚVIDAS E CONTATO. suporte@computech.com.br. Versão 5. Manual do Firmware C3 (Última atualização em 04/2007) Acesso ao rádio: 192.168.2.1 DÚVIDAS E CONTATO suporte@computech.com.br Versão 5 Recursos: --> SSH Cliente --> Edição de Script pessoal /etc/script.sh

Leia mais

Lab 4 Análise de Pacotes utilizando o TCPDUMP

Lab 4 Análise de Pacotes utilizando o TCPDUMP Objetivo: Lab 4 Análise de Pacotes utilizando o TCPDUMP i) Utilizar aplicativo de análise de pacotes TCPDUMP. TCPDUMP: O tcpdump é um programa cuja utilidade principal é visualizar e analisar o tráfego

Leia mais

EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães

EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães EA080- Laboratório de Redes de Computadores Laboratório 2 Virtualização (Relatório Individual) Prof. Responsável: Mauricio Ferreira Magalhães A virtualização de processadores é uma tecnologia que foi inicialmente

Leia mais

Firewall - IPTABLES. Conceitos e Prática. Tópicos em Sistemas de Computação 2014. Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.

Firewall - IPTABLES. Conceitos e Prática. Tópicos em Sistemas de Computação 2014. Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity. Firewall - IPTABLES Conceitos e Prática Tópicos em Sistemas de Computação 2014 Prof. Dr. Adriano Mauro Cansian adriano@acmesecurity.org Estagiário Docente: Vinícius Oliveira viniciusoliveira@acmesecurity.org

Leia mais

Controle de Banda WebHTB Linux e ferramentas

Controle de Banda WebHTB Linux e ferramentas Controle de Banda WebHTB Linux e ferramentas Rafael C. Marques 1 Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS (FATEC PELOTAS) Rua Gonçalves Chaves, 602 96.015-000

Leia mais

Aplicação de QoS por meio de Classes de Serviços com HTB e IPTABLES

Aplicação de QoS por meio de Classes de Serviços com HTB e IPTABLES ISSN 2316-2872 T.I.S. São Carlos, v. 1, n. 3, p. 58-68, jan-abr 201 4 Tecnologias, Infraestrutura e Software Aplicação de QoS por meio de Classes de Serviços com HTB e IPTABLES Flávio Oliveira, Jander

Leia mais

Sistemas Operacionais de Redes. Aula: Gerenciamento de rede Professor: Jefferson Igor D. Silva

Sistemas Operacionais de Redes. Aula: Gerenciamento de rede Professor: Jefferson Igor D. Silva Sistemas Operacionais de Redes Aula: Gerenciamento de rede Professor: Jefferson Igor D. Silva Agenda Conhecer o funcionamento do mecanismo de rede Configurar as configurações básicas de rede Compreender

Leia mais

Implementação de Serviços Diferenciados em uma Rede Local

Implementação de Serviços Diferenciados em uma Rede Local Implementação de Serviços Diferenciados em uma Rede Local César Augusto de Oliveira Soares 1 Rosivelt Alves do Carmo 1 Orientadores: Prof. DSc. Joaquim Celestino Júnior 2 Profa. MSc. Ana Luiza Bessa de

Leia mais

Redes. Entenda o que são ICMP, ping e traceroute Autor: Hélder Garcia Email: hlbognfspam@sounerd.com Março de 2004

Redes. Entenda o que são ICMP, ping e traceroute Autor: Hélder Garcia Email: hlbognfspam@sounerd.com Março de 2004 Entenda o que são ICMP, ping e traceroute Autor: Hélder Garcia Email: hlbognfspam@sounerd.com Março de 2004 O ICMP - - é um protocolo que faz parte da pilha TCP/IP, enquadrando-se na camada de rede (nível

Leia mais

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x

Ilustração 1: Componentes do controle de acesso IEEE 802.1x Laboratório de RCO2 10 o experimento Objetivos: i) Configurar o controle de acesso IEEE 802.1x em uma LAN ii) Usar VLANs dinâmicas baseadas em usuário Introdução A norma IEEE 802.1x define o controle de

Leia mais

Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Nome dos Alunos

Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour. Nome dos Alunos Exercícios de Revisão Redes de Computadores Edgard Jamhour Nome dos Alunos Cenário 1: Considere a seguinte topologia de rede IPB 210.0.0.1/24 IPA 10.0.0.5/30 220.0.0.1\24 4 5 3 1 IPC 10.0.0.9/30 REDE B

Leia mais

Uso do iptables como ferramenta de firewall.

Uso do iptables como ferramenta de firewall. Uso do iptables como ferramenta de firewall. Rafael Rodrigues de Souza rafael@tinfo.zzn.com Administração em Redes Linux Universidade Federal de Lavra UFLA RESUMO O artigo pretende abordar o uso de firewalls

Leia mais

LABORATÓRIO III. ROTEAMENTO ESTÁTICO Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135

LABORATÓRIO III. ROTEAMENTO ESTÁTICO Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 LABORATÓRIO III ROTEAMENTO ESTÁTICO Documento versão 0.1 Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 Orientado pela Professora Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo Branco Maio / 2010 Laboratório III Roteamento

Leia mais

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch

VLANs and IP networks. 1. Computadores ligados ao Switch LAB-VLANs 1 VLANs and IP networks Manuel P. Ricardo João Neves Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto LAB-VLANs 2 1. Computadores ligados ao Switch Bancada x, computador y Computadores gnuxy

Leia mais

LABORATÓRIO IX. SNMP Parte II Autenticação e Traps Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135

LABORATÓRIO IX. SNMP Parte II Autenticação e Traps Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 LABORATÓRIO IX SNMP Parte II Autenticação e Traps Documento versão 0.1 Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 Orientado pela Professora Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo Branco Agosto / 2010 Laboratório

Leia mais

LABORATÓRIO 0 Revisão GNU/Linux

LABORATÓRIO 0 Revisão GNU/Linux FACULDADE PITÁGORAS Tecnólogo em Redes de Computadores Redes Sem fio Prof. Ulisses Cotta Cavalca LABORATÓRIO 0 Revisão GNU/Linux OBJETIVOS Rever os principais comandos do sistema

Leia mais

Curso Técnico em Informática. Informática Aplicada Instrutor Rafael Barros Sales

Curso Técnico em Informática. Informática Aplicada Instrutor Rafael Barros Sales Curso Técnico em Informática Informática Aplicada Instrutor Rafael Barros Sales Serviços de Rede Windows Apesar do prompt de comando ser muitas vezes marginalizado e relegado a segundo plano, o Windows

Leia mais

Serviços Diferenciados em Sistemas Operacionais Linux

Serviços Diferenciados em Sistemas Operacionais Linux Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Programa de Pós Graduação em Ciências da Computação PPGCC Disciplina: Sistemas Operaciaonais Aluno: Luiz Henrique Vicente Serviços Diferenciados em Sistemas

Leia mais

LABORATÓRIO IPV6.1. INTRODUÇÃO AO IPV6 Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #

LABORATÓRIO IPV6.1. INTRODUÇÃO AO IPV6 Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel # LABORATÓRIO IPV6.1 INTRODUÇÃO AO IPV6 Documento versão 0.1 Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 Orientado pela Professora Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo Branco Maio / 2011 Laboratório 6.1

Leia mais

Balanceamento de links

Balanceamento de links Balanceamento de links Utilizando iptables e iproute2 Leandro R. bolinh0@click21.com.br Introdução: Com o barateamento de links de acesso a internet e o aparecimento da conexão de banda-larga a um valor

Leia mais

Implementação de um gateway de borda com controle de banda utilizando software livre

Implementação de um gateway de borda com controle de banda utilizando software livre Centro Universitário de Brasília UniCEUB Faculdade de Exatas e Tecnologia - FAET Curso de Engenharia da Computação Fábio Sousa Martins Implementação de um gateway de borda com controle de banda utilizando

Leia mais

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08 Configuração de Sistema (Linux)

Formação IPv6 Maputo Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08 Configuração de Sistema (Linux) Moçambique 26 Agosto - 29 Agosto 08 Carlos Friaças (cfriacas@fccn.pt) Pedro Lorga (lorga@fccn.pt) Exercício Prático: Configuração de Sistema (Linux) Objectivos Neste exercício deverá completar as seguintes

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

Uso de Bridges Linux no Controle de Tráfego entre Sub Redes em Uma Mesma Rede Lógica

Uso de Bridges Linux no Controle de Tráfego entre Sub Redes em Uma Mesma Rede Lógica Uso de Bridges Linux no Controle de Tráfego entre Sub Redes em Uma Mesma Rede Lógica Ricardo Kléber M. Galvão (rk@ufrn.br) http://naris.info.ufrn.br Núcleo de Atendimento e Resposta a Incidentes de Segurança

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA CONTROLE QUALIDADE DE SERVIÇOS QOS

INSTRUÇÃO NORMATIVA CONTROLE QUALIDADE DE SERVIÇOS QOS INSTRUÇÃO NORMATIVA CONTROLE QUALIDADE DE SERVIÇOS QOS Dispõe acerca de normas referentes à segurança da informação no âmbito da CILL Informática S/A. Goiânia-Go, novembro de 2015 Política de Segurança

Leia mais

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark.

Wireshark Lab: TCP. Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Wireshark Lab: TCP Versão 1.1 2005 KUROSE, J.F & ROSS, K. W. Todos os direitos reservados 2011 BATISTA, O. M. N. Tradução e adaptação para Wireshark. Neste laboratório, investigaremos o comportamento do

Leia mais

O que é uma rede de computadores?

O que é uma rede de computadores? O que é uma rede de computadores? A rede é a conexão de duas ou mais máquinas com objetivo de compartilhar recursos entre elas. Os recursos compartilhados podem ser: Compartilhamento de conteúdos do disco

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO DE LABORATÓRIO / ÁREA INFORMÁTICA 26. Considerando o sistema de numeração Hexadecimal, o resultado da operação 2D + 3F é igual a: a) 5F b) 6D c) 98 d) A8 e) 6C 27. O conjunto

Leia mais

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços

Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços Curso de extensão em Administração de sistemas GNU/Linux: redes e serviços Italo Valcy - italo@dcc.ufba.br Gestores da Rede Acadêmica de Computação Departamento de Ciência da Computação Universidade Federal

Leia mais

Redes IP. M. Sc. Isac Ferreira isac.colares@estacio.br. Telecomunicações e Redes de Computadores: Tecnologias Convergentes

Redes IP. M. Sc. Isac Ferreira isac.colares@estacio.br. Telecomunicações e Redes de Computadores: Tecnologias Convergentes Redes IP M. Sc. Isac Ferreira isac.colares@estacio.br Telecomunicações e Redes de Computadores: Tecnologias Convergentes Lista de Controle de Acesso (ACL) Uma ACL, no contexto dos produtos Cisco, é um

Leia mais

Obs: Endereços de Rede. Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante. Obs: Padrões em Intranet. Instalando Interface de Rede.

Obs: Endereços de Rede. Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante. Obs: Padrões em Intranet. Instalando Interface de Rede. Obs: Endereços de Rede Firewall em Linux Kernel 2.4 em diante Classe A Nº de IP 1 a 126 Indicador da Rede w Máscara 255.0.0.0 Nº de Redes Disponíveis 126 Nº de Hosts 16.777.214 Prof. Alexandre Beletti

Leia mais

Trabalho de laboratório sobre ARP

Trabalho de laboratório sobre ARP Trabalho de laboratório sobre ARP Redes de Computadores I - 2007/2008 LEIC - Tagus Park Semana de 3 a 7 de Dezembro 1 Introdução O objectivo desta aula é a familiarização com conceitos básicos do protocolo

Leia mais

Introdução ao Analisador de Protocolos Wireshark

Introdução ao Analisador de Protocolos Wireshark Introdução ao Analisador de Protocolos Wireshark 1. Instalação A instalação da GUI (Graphics User Interface) do wireshark no Ubuntu é realizada através do seguinte comando: sudo apt-get install wireshark

Leia mais

Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian.

Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian. Tutorial configurando o dhcp no ubuntu ou debian. Pré requisitos para pratica desse tutorial. Saber utilizar maquina virtual no virtual Box ou vmware. Saber instalar ubuntu ou debian na maquina virtual.

Leia mais

Firewall Iptables - Impasses

Firewall Iptables - Impasses Firewall Iptables - Impasses Prof. Andrei Carniel Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR E-mail: andreicarniel@utfpr.edu.br / andrei.carniel@gmail.com 2 Impasses Um dos principais motivos de

Leia mais

Qualidade de serviço. Determina o grau de satisfação do usuário em relação a um serviço específico Capacidade da rede de atender a requisitos de

Qualidade de serviço. Determina o grau de satisfação do usuário em relação a um serviço específico Capacidade da rede de atender a requisitos de Qualidade de serviço Determina o grau de satisfação do usuário em relação a um serviço específico Capacidade da rede de atender a requisitos de Vazão Atraso Variação do atraso Erros Outros Qualidade de

Leia mais

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial)

VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) VLANs e Redes IP (segundo trabalho laboratorial) FEUP/DEEC Redes de Banda Larga MIEEC 2009/10 José Ruela Bancada de trabalho Virtual LANs (VLANs) No primeiro trabalho laboratorial foi configurada uma única

Leia mais

Arquitetura de Rede de Computadores

Arquitetura de Rede de Computadores TCP/IP Roteamento Arquitetura de Rede de Prof. Pedro Neto Aracaju Sergipe - 2011 Ementa da Disciplina 4. Roteamento i. Máscara de Rede ii. Sub-Redes iii. Números Binários e Máscara de Sub-Rede iv. O Roteador

Leia mais

QoS em roteadores Cisco

QoS em roteadores Cisco QoS em roteadores Cisco Alberto S. Matties 1, André Moraes 2 1 Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Rua Gonçalves Chaves 602 96.015-000 Pelotas RS Brasil 2 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC

Leia mais

Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução. Sobre este documento

Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução. Sobre este documento Comandos Linux Comando tcpdump, guia de referência e introdução Sobre este documento Este documento pode ser utilzado e distribído livremente desde que citadas as fontes de autor e referências, o mesmo

Leia mais

FIREWALL COM IPTABLES. www.eriberto.pro.br/iptables. by João Eriberto Mota Filho 3. TABELAS. Tabela Filter ESQUEMA DA TABELA FILTER

FIREWALL COM IPTABLES. www.eriberto.pro.br/iptables. by João Eriberto Mota Filho 3. TABELAS. Tabela Filter ESQUEMA DA TABELA FILTER FIREWALL COM IPTABLES www.eriberto.pro.br/iptables by João Eriberto Mota Filho 3. TABELAS Tabela Filter Vejamos o funcionamento da tabela filter (default) e as suas respectivas chains: ESQUEMA DA TABELA

Leia mais

Controle de Tráfego no Linux - aplicação a uma empresa de médio porte

Controle de Tráfego no Linux - aplicação a uma empresa de médio porte ISSN 2316-2872 T.I.S., São Carlos, v. 1, n.2, p. 121-129, set-dez. 2012 Tecnologias, Infraestrutura e Software Controle de Tráfego no Linux - aplicação a uma empresa de médio porte Abstract. Internal networks

Leia mais

Ferramentas de Análise de Rede. Hermes Senger hermes@dc.ufscar.br

Ferramentas de Análise de Rede. Hermes Senger hermes@dc.ufscar.br Ferramentas de Análise de Rede Hermes Senger hermes@dc.ufscar.br Notação O "#" significa que o comando dever ser executado como usuário "root". O "$" significa que o comando deve ser executado como usuário

Leia mais

LABORATÓRIO V. NAT E FIREWALL Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135

LABORATÓRIO V. NAT E FIREWALL Documento versão 0.1. Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 LABORATÓRIO V NAT E FIREWALL Documento versão 0.1 Aluno: Paulo Henrique Moreira Gurgel #5634135 Orientado pela Professora Kalinka Regina Lucas Jaquie Castelo Branco Julho / 2010 Laboratório V NAT e Firewall

Leia mais

Nas configurações das interfaces de rede retirar a variável gateway, o script vai setar automaticamente.

Nas configurações das interfaces de rede retirar a variável gateway, o script vai setar automaticamente. Load Balance Em /etc/iproute2/rt_tables adicione ao m do arquivo 10 T1 20 T2 Em /etc/rc.local acresentar ao nal /etc/iptables Nas congurações das interfaces de rede retirar a variável gateway, o script

Leia mais

Redes de Computadores II INF-3A

Redes de Computadores II INF-3A Redes de Computadores II INF-3A 1 ROTEAMENTO 2 Papel do roteador em uma rede de computadores O Roteador é o responsável por encontrar um caminho entre a rede onde está o computador que enviou os dados

Leia mais

Linux Network Servers

Linux Network Servers TCP/IP Parte 2 Linux Network Servers Objetivo: Conhecer mais de TCP/IP, mais sobre os arquivos de configuração e configuração de subredes. Aprender ARP e monitoração de tráfego com iptraf e usar o tcpdump.

Leia mais

Laboratório de RCO2 17 o experimento. Objetivo:

Laboratório de RCO2 17 o experimento. Objetivo: Laboratório de RCO2 17 o experimento Objetivo: Introdução i) criar uma rede sem-fio em modo ad-hoc ii) investigar o impacto da mudança de BSS (handover) nas comunicações em andamento O padrão IEEE 802.11

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Sistema Operacional Linux > Configuração de Redes www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução O Linux foi criado por Linus Torvalds em 1991, na época em

Leia mais

i) configurar uma rede local sem-fio (WLAN) ii) investigar o funcionamento e desempenho da WLAN iii) criar um enlace sem-fio ponto-a-ponto

i) configurar uma rede local sem-fio (WLAN) ii) investigar o funcionamento e desempenho da WLAN iii) criar um enlace sem-fio ponto-a-ponto Laboratório de IER 11 o experimento Objetivo: Introdução i) configurar uma rede local sem-fio (WLAN) ii) investigar o funcionamento e desempenho da WLAN iii) criar um enlace sem-fio ponto-a-ponto O padrão

Leia mais

Configuração endereço IP da interface de rede

Configuração endereço IP da interface de rede Configuração endereço IP da interface de rede Download Imprimir Para configurar a interface de sua placa de rede como DHCP para obter um endereço IP automático ou especificar um um endereço IP estático

Leia mais

RMON Remote Network Monitoring

RMON Remote Network Monitoring RMON Remote Network Monitoring!"#$%&'(() $&*+, -. / /01 / 2 34 São dispositivos usados para estudar o trafego na rede como um todo, Produzem informação de sumário, incluindo estatísticas de erro, estatísticas

Leia mais

http://www.foscam.com.br http://loja.foscam.com.br

http://www.foscam.com.br http://loja.foscam.com.br http://www.foscam.com.br http://loja.foscam.com.br TUTORIAL PARA ACESSO REMOTO/WEB FOSCAM BRASIL Inicialmente defina uma porta (HTTP port) para cada câmera. Acesse as configurações da câmera em for administrator

Leia mais

Configuração de Rede

Configuração de Rede Configuração de Rede 1. Configuração de rede no Windows: A finalidade deste laboratório é descobrir quais são as configurações da rede da estação de trabalho e como elas são usadas. Serão observados a

Leia mais

Configuração de Rede Prof. João Paulo de Brito Gonçalves

Configuração de Rede Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Disciplina: Sistemas Operacionais de Rede Configuração de Rede Prof. João Paulo de Brito Gonçalves CONFIGURAÇÃO DE REDE A configuração de rede envolve, em

Leia mais

Confguração básica da rede

Confguração básica da rede Confguração básica da rede www.4linux.com.br - Sumário Capítulo 1 Confguração básica da rede...3 1.1. Objetivos... 3 1.2. Mãos a obra...4 Capítulo 2 Gerenciando... 13 2.1. Objetivos... 13 2.2. Troubleshooting...

Leia mais

Alfamídia Linux: Administração de Redes em ambiente Linux I

Alfamídia Linux: Administração de Redes em ambiente Linux I Alfamídia Linux: Administração de Redes em ambiente Linux I UNIDADE 1 - CONCEITOS BÁSICOS DE REDES... 3 1.1 TCP/IP - O INÍCIO... 3 1.2 ENTENDENDO O IP... 3 1.3 ENTENDENDO O GATEWAY DE REDE... 5 1.4 O SERVIDOR

Leia mais