Central de Atendimento: (11)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Central de Atendimento: (11) 3292-6100"

Transcrição

1 Manual das Normas para uso da Colônia de Férias do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Artefatos de Borracha, Pneumáticos e Afins da Grande São Paulo e Região Uma publicação do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Artefatos de Borracha, Pneumáticos e Afins da Grande São Paulo e Região Central de Atendimento: (11)

2 PREFÁCIO ÍNDICE 1 Das reservas Quem pode utilizar a Colônia de Férias... 6 Este Manual foi elaborado na intenção de auxiliar nossos colaboradores na execução e cumprimento das normas que regulam toda a atividade da Colônia de Férias, relacionando na íntegra os procedimentos para reservas, duração, período, dependências, horários, excursões ou usuários. Na parte da Administração, direito e deveres bem como proibições foram relacionadas somente a localização tanto no REGULAMENTO DA COLÔNIA DE FÉRIAS, COMO NO REGIMEN- TO INTERNO, para facilitar possíveis consultas. 3 Das dependências da Colônia de Férias... 7 Dos apartamentos... 7 Das cabines... 8 Cozinha extra... 8 Lavanderia... 8 Quiosque... 9 Restaurante Período de alta e baixa temporada Estadia A Direção 6 Do sorteio Dos valores da estadia Dos horários para refeições e lanchonete Das reservas para excursões... 14

3 1 Das reservas (Vide Cap. I, Artº 1º ao 16º Regimento e Cap. V, Artº 14º ao 25º Regulamento) As reservas devem ser feitas pessoalmente em qualquer sede do sindicato, no horário das 8:00hs às 18:00hs, com antecedência de no máximo 15 (quinze) dias antes do início da estada, mediante apresentação de carteirinha associativa e apresentação de hollerith, além de documentos pessoais dos dependentes e convidados (no caso de menores apresentar certidão de nascimento). O horário de início das diárias se dará a partir das 16:00hs do primeiro dia e término às 15:00hs do último dia que consta da guia de hospedagem da Colônia de Férias. É expressamente proibida a entrada na Colônia de Férias sem a apresentação da guia de estada emitida pela sede, acompanhada de identificação pessoal de todos os relacionados na mesma. Após ser feita a reserva, não haverá devolução das importâncias pagas, salvo motivo de força maior devidamente comprovado. Não será permitida a transferência das reservas para outro período anterior ou posterior àquele estabelecido no ato da reserva, nem transferência de direitos aos já declarados na guia. No ato da reserva, quando do pagamento total, o associado receberá a guia de estada, bem assim os respectivos vales de refeições individuais para cada dia de estadia. O trabalhador da categoria ao sindicalizar-se terá direito à Colônia, sem ter que aguardar nenhuma carência. Para ingressar na Colônia de Férias o associado deverá apresentar autorização à administração, bem como, prova hábil do pagamento das diárias. A reserva somente poderá ser CANCELADA por motivo de força maior, doença, devidamente comprovada e até o 1º (primeiro) dia útil anterior à data de início do período de estada; não sendo permitida a transferência para período anterior ou posterior da constante na guia de estada, bem como, transferência de direitos a outrem. Nesse caso de CANCELAMENTO da reserva, será devolvido o valor pago constante na guia de hospedagem ao sócio. As diárias são classificadas como: a) DIÁRIA COMPLETA inclui: jantar, café da manhã e almoço; b) REFEIÇÕES AVULSAS. Poderá ser FINANCIADO aos associados o custo das suas diárias e de seus dependentes, quando da utilização da Colônia de Férias, na forma que vier a ser definida pela diretoria executiva do sindicato. É terminantemente proibido à secretaria da Colônia de Férias, ceder reservas de apartamentos para sócios em horário comercial durante a semana, sem a devida autorização da sede central do sindicato. 4 5

4 2 Quem pode utilizar a Colônia de Férias 3 Das dependências da Colônia de Férias (Cap. II, Artº 3º, Regulamento) a) Sócios efetivos, aposentados, bem como seus dependentes, assim definidos no Estatuto Social, Regimento Interno e demais deliberações da diretoria executiva do sindicato; b) Convidados de sócios; c) Sócios de sindicatos coirmãos e outros usuários a serem definidos pela diretoria do sindicato, sob a égide do Estatuto Social e demais normas regulamentares. Atenção: Usuários menores de idade poderão se hospedar sob as seguintes condições: a) menores de 16 (dezesseis) anos somente acompanhados pelos pais ou adulto expressamente responsável; b) maiores de 16 (dezesseis) e menores de 18 (dezoito) anos desde que acompanhados pelos pais ou portando autorização escrita destes, desde que acompanhados por adulto expressamente responsável. DIREITO DOS USUÁRIOS (Vide Artº 4º e 5º do Regulamento) DEVERES DOS USUÁRIOS (Vide Artº 6º do Regulamento) Dos apartamentos A Colônia de Férias possui 80 (oitenta) apartamentos disponíveis, constituídos da seguinte forma: 06 (seis) apartamentos com 01 (uma) beliche e 01 (uma) cama de casal; 15 (quinze) apartamentos com 04 (quatro) beliches; 59 (cinquenta e nove) apartamentos com: 02 (dois) beliches e 01 (uma) cama de casal, sendo que em 20 (vinte) desses contém 01 (um) berço. Os apartamentos poderão acomodar dessa forma: 06 (seis) apartamentos no máximo 04 (quatro) pessoas cada (adultos e crianças); 15 (quinze) apartamentos no máximo 08 (oito) pessoas cada (adultos e crianças); 59 (cinquenta e nove) apartamentos no máximo 06 (seis) pessoas cada (adultos e crianças). Obs: Todo e qualquer dano causado à Colônia de Férias pelo associado, dependente ou convidado será assumido e ressarcido pelo associado junto à administração. O ressarcimento por quebra e/ou dano de objetos e equipamentos do apartamento, será feito com base em preço de mercado por ocasião do fato. Cada ocupante do apartamento receberá individualmente: 01 (um) cobertor; 01 (um) travesseiro; 01 (uma) fronha; 02 (dois) lençóis. Obs: A Colônia não fornece roupa de banho e de uso pessoal. 6 7

5 Das Cabines (Vide Artº 21º Regimento) A Colônia de Férias dispõe de 02 (duas) cabines de banho com chuveiros (masculino e feminino) e 160 (cento e sessenta) armários, sendo 48 (quarenta e oito) femininos e 112 (cento e doze) masculinos, destinados aos associados e convidados. Os associados que desejarem fazer uso avulso das cabines, caso haja vaga, deverão apresentar ao administrador da Colônia de Férias, a carteira social acompanhada do último hollerith constando a mensalidade associativa descontada. Quiosque (Vide Artº 25º Regimento) Possui ainda a Colônia um quiosque com churrasqueira que funciona das 8:00hs às 23:00hs e poderá ser utilizada por qualquer associado hospedado na Colônia, devendo consultar o administrador para liberação. O associado que utilizar o quiosque, ficará responsável pela limpeza, ordem, arrumação e por qualquer dano causado às instalações. Restaurante (Vide Artº 22º e 1º, 2º, 3º Regimento) Funcionará na Colônia de Férias restaurante próprio com capacidade para atender 190 (cento e noventa) pessoas simultaneamente, com cardápio único diário. O horário das refeições obedecerá o seguinte critério: É proibido aos usuários das cabines o acesso aos apartamentos da Colônia de Férias, sem a autorização do administrador. Café da manhã: das 07:00hs às 08:30hs; Almoço: das 11:30hs às 13:30hs; Jantar: das 18:30hs às 20:00hs. Cozinha Extra (Vide Cap. IV, Artº 24º Regimento) A Colônia manterá em suas dependências um local para preparo de alimentos para crianças e aquecimento de mamadeiras, devendo os usuários manter a higiene e limpeza do local. Não é permitido o preparo de alimentos extras nesta dependência. Quando da aplicação obrigatória do horário de verão, poderá haver alteração nos horários do restaurante a critério do administrador da Colônia. Lavanderia (Vide Artº 26º Regimento) SALÃO DE JOGOS, E SALÃO DE FESTA (Vide Artº 14º ALÍNEA a) e 30 do Regimento) A Colônia de Férias mantém também um local devidamente equipado para que os usuários possam lavar e passar suas roupas de uso pessoal. DAS PROIBIÇÕES AOS USUÁRIOS NA COLÔNIA DE FÉRIAS (Vide Artº 14º do Regimento interno e Artº 7º do Regulamento) 8 9

6 4 Período de Alta e Baixa Temporada (Vide Artºs 13º e 17º do Regulamento ) Existem dois períodos para estadias: uma considerada alta e outra baixa temporada. A alta temporada será no período de 01 de dezembro à 31 de março e baixa temporada no período de 01 abril à 30 de novembro. Em alta temporada, feriados prolongados e baixa temporada em havendo 50% de disponibilidade, poderá o associado solicitar mais de um apartamento, desde que tenha sido preenchida totalmente a ocupação do primeiro levando em consideração a quantidade das pessoas incluídas na guia de reservas. Salvo autorização expressa do diretor responsável. No período de alta temporada (dias festivos) poderá haver sorteios em data, local e horário previamente divulgados pela sede e subsedes do sindicato responsável. O sorteio somente se dará se houver maior procura do que o número de apartamentos disponíveis para cada sede, ou seja: O limite máximo permitido para estadia na Colônia é de 30 (trinta) dias em baixa temporada e 06 (seis) dias consecutivos ou alternados, podendo ser renovado por igual periodo se houver vaga, em alta temporada. Em baixa temporada os apartamentos poderão ser utilizados por convidados, desde que haja vaga, sendo que no caso a guia de estada deverá ser retirada e assinada pelo sócio e, ou esposa, nas sedes do sindicato. Também poderão utilizar os apartamentos da Colônia de Férias em baixa ou alta temporada (exceto em sorteios) de forma gratuíta, a diretoria e funcionários do sindicato, em período não superior a 04 (quatro) diárias; caso queiram utilizar de mais diárias, deverão arcar com o valor das diárias, conforme tabela da vigente à época da estadia. Para os finais de semana prolongados e eventos promovidos pelo sindicato, somente serão aceitas reservas que abranjam todo o período do pacote com diária(s) completa(s) e, se for o caso, custos de participação no evento. Sede Central: 12; Sede Santo André: 20; Sede Diadema: 12; Sede Guarulhos: 12; Sede Lapa: 12. Obs: Não existem mais apartamentos reservados aos sindicatos coirmãos nos dias de sorteio

7 5 Estadia 7 Dos Valores das Estadias O horário de entrada na Colônia de Férias e da utilização de cabines será até às 22:00hs. Ao chegar na Colônia de Férias todos os usuários receberão uma pulseira de identificação, que será colocada no pulso de cada um, e deverá o usuário permanecer com a mesma até o final da estadia. Os períodos de inscrição e de sorteio serão divulgados pela sede e subsedes, com pelo menos 30 (trinta) dias de antecedência. O sorteio se dará somente se a procura exceder o número de apartamentos disponíveis na sede e subsedes. 6 Do Sorteio (Natal, Ano Novo e Carnaval) No período em que houver sorteio dos apartamentos, o associado deverá fazer sua inscrição pessoalmente na data e local divulgado pelo sindicato, podendo ser representado pela esposa ou por dependentes cadastrados no sistema. O nomes dos sorteados serão divulgados no momento do sorteio, podendo a vaga ser transferida para o próximo da lista de espera, caso a guia não seja retirada e o pagamento não seja efetuado quando da chamada. O valor a ser pago pela estadia será determinado pela diretoria executiva, com base nos custos de manutenção, devendo a sede central quando houver alteções nos valores passar o comunicado para as sedes. O mesmo ocorrerá com os valores cobrados para refeições avulsas (consultar tabela de valores). Os sócios e seus dependentes terão 10% (dez por cento) de desconto nos valores das diárias em períodos de baixa temporada. 8 Dos Horários para Refeições e Lanchonete Os horários para refeições na Colônia são os seguintes: O café da manhã será servido das 07:00hs às 08:30hs; O almoço será servido das 11:30hs às 13:30hs; O jantar será servido das 18:30hs às 20:00hs. Será cancelada a reserva do associado que não comparecer até 24 horas após o período de início da estadia na Colônia e a vaga será destinada ao próximo da ordem da lista de espera, devendo o responsável da Colônia de Férias fazer a comunicação à sede. Não haverá em hipótese alguma exceções nos horários acima designados. Quando do horário de verão, poderá haver alteração nos horários do restaurante a critério da administração. A lanchonete funciona no horário das 8:30hs às 22:00hs, podendo esse horário ser prolongado a critério do administrador da Colônia. As despesas extraordinárias feitas na Colônia de Férias serão pagas no ato da sua efetivação

8 Anotações 9 Das Reservas para Excursões As reservas para o uso de apartamentos ou cabines para excursões, serão feitas na sede central ou subsedes do sindicato, e deverá ser custeada da seguinte forma: Os associados terão desconto de 10% (dez por cento) quando das excursões em baixa temporada. Os não sócios pagarão de acordo com tabela vigente POR DIÁRIA. As vantagens acima também se aplicam quando houver feriados prolongados, em baixa temporada. As reservas para excursões de fins de semana ou feriados poderão ser aceitas quando houver 50% (cinquenta por cento) de apartamentos vagos. Aceita a reserva, o interessado deverá efetuar o pagamento das importâncias fixadas na tabela de preços, sempre com a devida antecedência, na sede do sindicato ou nas subsedes. Não haverá devolução das quantias pagas, caso não seja utilizada a estada prevista na reserva. Será permitida a realização de excursões familiares de associados pertencentes às empresas abrangidas pela área jurisdicional do sindicato. As excursões serão acompanhadas por um diretor do sindicato, responsável pela base, devendo esse comunicar à sede central com antecedência máxima de 15 (quinze) dias. São deveres dos ocupantes: (Vide Artº 29º do Regimento Interno) PENALIDADES (infração, suspensão, interrupção) (Vide Artº. 18º, 26º, 27º, 28º do Regulamento) DA ADMINISTRAÇÃO DA COLÔNIA (Vide Artº 31º, 32º, 33º, 34º, 35º, 39º do Regimento) 14

9 Anotações

Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012

Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012 Hotel Colônia AOJESP PACOTES Alta Temporada 2011/2012 PACOTE ENTRADA SAÍDA DIÁRIAS DEZEMBRO 30/11/2011 QUA 05/12/2011 SEG 5 07/12/2011 QUA 12/12/2011 SEG 5 14/12/2011 QUA 19/12/2011 SEG 5 NATAL 21, 22,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS

REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS REGULAMENTO GERAL DE RESERVAS A diretoria do Candeias Esporte, Lazer e Recreação usando das atribuições conferidas pelo Estatuto Social, (art. 91 alínea b), institui o presente "Regulamento Geral de Reservas",

Leia mais

REGULAMENTO DA HOTELARIA

REGULAMENTO DA HOTELARIA REGULAMENTO DA HOTELARIA I DISPOSIÇÕES GERAIS. Art. 1º. O presente Regulamento, aprovado pela Diretoria Executiva, rege o uso dos serviços de hotelaria disponibilizados pela AMAM aos Associados e seus

Leia mais

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES

CAPÍTULO I DAS FINALIDADES REGULAMENTO DA SEDE CAMPESTRE DO SINDICATO DOS SERVIDORES DAS JUSTIÇAS FEDERAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISEJUFE. PREÂMBULO O presente regulamento, objetiva a fixação de normas e regras de utilização

Leia mais

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC

Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC Regimento da Colônia de Férias em Garopaba/SC CAPITULO I - DA UTILIZAÇÃO Artigo 1º - A Colônia de Férias da ASSUFRGS, localizada em Garopaba/SC, é de uso exclusivo dos seus filiados, servidores da UFRGS,

Leia mais

Núcleos Sindicais: Apucarana. Arapongas. Assis Chateaubriand. Cambará. Campo Mourão. Cascavel. Cianorte. Cornélio Procópio

Núcleos Sindicais: Apucarana. Arapongas. Assis Chateaubriand. Cambará. Campo Mourão. Cascavel. Cianorte. Cornélio Procópio REGIMENTO DAS COLÔNIAS DE PRAIA ITAPOÁ E GUARATUBA Curitiba Art. 1º - As Colônias de Praia de Itapoá e Guaratuba são propriedades da APP-Sindicato e destinam-se à hospedagem dos seus sindicalizados e dependentes.

Leia mais

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS:

REGULAMENTO DIÁRIAS: RESERVAS: REGULAMENTO DIÁRIAS: As diárias iniciam às 13:00 e terminam às 12:00 do dia seguinte, independente do horário em que foi realizado o check-in. Após às 12:00 será cobrada nova diária. Cada diária inclui

Leia mais

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea

Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Norma para pagamento de diária a serviço e solicitação de passagem aérea Objetivo: A presente norma tem por objetivo formalizar e agilizar os pedidos de diária e passagem a serviço da entidade bem como

Leia mais

SOCIEDADE BENEFICENTE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA PMPR COLÔNIA DE FÉRIAS DIRETRIZ TEMPORADA DE VERÃO 2013/ 2014

SOCIEDADE BENEFICENTE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA PMPR COLÔNIA DE FÉRIAS DIRETRIZ TEMPORADA DE VERÃO 2013/ 2014 SOCIEDADE BENEFICENTE DOS SUBTENENTES E SARGENTOS DA PMPR COLÔNIA DE FÉRIAS DIRETRIZ TEMPORADA DE VERÃO 2013/ 2014 1. FINALIDADE A presente diretriz tem por finalidade cientificar os associados da SBSS/PMPR

Leia mais

REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO

REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO REGIMENTO DE FUNCIONAMENTO E USO DO HOTEL DE TRÂNSITO Estabelece as normas de funcionamento e uso do Hotel de Trânsito do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL/PE), tanto na Sede quanto na

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE. A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas:

REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE. A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas: REGIMENTO INTERNO DA POUSADA BUTTERFLY HOUSE A hospedagem na POUSADA BUTTERFLY HOUSE é regida pelas condições abaixo descritas: 1. É obrigatório o preenchimento da ficha de identificação, atendendo normas

Leia mais

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP

Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria da UNESP ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DA REITORIA DA UNESP Alameda Santos, 647 CEP. 01419 901 Fone Fax 3141 9410 Sede Própria Regulamento da Colônia de Férias e Lazer da ASRUNESP Associação dos Servidores da Reitoria

Leia mais

REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO DOS CENTROS DE LAZER DA FUNDAÇÃO ASSEFAZ

REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO DOS CENTROS DE LAZER DA FUNDAÇÃO ASSEFAZ Anexo nº 01 à Decisão Presidente Nº 026/07. REGULAMENTO PARA FUNCIONAMENTO E UTILIZAÇÃO DOS CENTROS DE LAZER DA FUNDAÇÃO ASSEFAZ DA FINALIDADE 1- Este Regulamento tem por objetivo estabelecer normas básicas

Leia mais

Regulamento RDC Experience Primeira Vez. Regras da Promoção RDC Experience Primeira Vez

Regulamento RDC Experience Primeira Vez. Regras da Promoção RDC Experience Primeira Vez Regulamento RDC Experience Primeira Vez Aproveite todas as vantagens do Clube de Viagens RDC Férias e ainda antecipe sua primeira experiência de hospedagem como associado em um dos maravilhosos Hotéis

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL HOSPEDAGEM PARA RESIDENTES

NORMA PROCEDIMENTAL HOSPEDAGEM PARA RESIDENTES 30.01.004 1/06 1. FINALIDADE Disciplinar procedimentos para a utilização e o controle de alojamentos da UFTM oferecidos aos médicos residentes. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO Divisão de Serviços Gerais DSG, Departamento

Leia mais

Serão ofertadas vagas para novos alunos, conforme disponibilidade e critérios da Instituição, nas turmas/turnos:

Serão ofertadas vagas para novos alunos, conforme disponibilidade e critérios da Instituição, nas turmas/turnos: Avenida Serrana, 511 Serrano Belo Horizonte MG 30.882-370 Telefone: (31)3476-1405 I N S T I T U I Ç Ã O P A R C E I R A INFORMAÇÕES SOBRE A ADMISSÃO DE NOVOS ALUNOS NA ESCOLA EDUCAR E CRONOGRAMA DE DATAS

Leia mais

RESUMO DO ESTATUTO SOCIAL

RESUMO DO ESTATUTO SOCIAL RESUMO DO ESTATUTO SOCIAL Artigo 1º - A RDC - FÉRIAS, HOTÉIS E TURISMO, designada neste Estatuto Social também como clube, é uma associação sem fins econômicos e lucrativos, regida pelo presente Estatuto

Leia mais

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DAS SEDES DE LAZER DA AMPB Art. 1º. O presente regulamento visa disciplinar o uso do Clube de Areia Dourada, assim como eventuais unidades de lazer a serem construídas ou adquiridas pela Associação dos Magistrados da Paraíba. DOS

Leia mais

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper

Regulamento Interno para Utilização Associação Veper Regulamento Interno para Utilização Associação Veper A Associação Veper Os dirigentes do Grupo Veper tinham o sonho de oferecer um benefício a mais aos seus colaboradores, um espaço que oferecesse lazer,

Leia mais

Portaria Normativa nº 03 de 14 de outubro de 2010

Portaria Normativa nº 03 de 14 de outubro de 2010 Portaria Normativa nº 03 de 14 de outubro de 2010 PUBLICA OS VALORES DA ANUIDADE E OUTRAS PROVIDÊNCIAS PARA O PROCESSO DE MATRÍCULA E DE REMATRÍCULA DO COLÉGIO AFAM SÃO MIGUEL ANO LETIVO 2011 O Presidente

Leia mais

Guia do paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você.

Guia do paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você. Guia do paciente Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Mais recursos para seu médico, mais segurança e conforto para você. Apresentação O Hospital São Francisco se tornou referência em

Leia mais

HOTEL AMAZONAS RUA AMAZONAS, 467 - NOVA TRAMANDAÍ ASCORSAN

HOTEL AMAZONAS RUA AMAZONAS, 467 - NOVA TRAMANDAÍ ASCORSAN HOTEL AMAZONAS RUA AMAZONAS, nº 467 - NOVA TRAMANDAÍ Para os Diretores e Funcionários da ASCORSAN, a vinda dos associados e seus familiares é motivo de orgulho e satisfação em atendê-los, dentro das condições

Leia mais

Associação dos Funcionários Aposentados do Banco do Estado de São Paulo REGULAMENTO DA COLÔNIA DE FÉRIAS DO GUARUJÁ

Associação dos Funcionários Aposentados do Banco do Estado de São Paulo REGULAMENTO DA COLÔNIA DE FÉRIAS DO GUARUJÁ Associação dos Funcionários Aposentados do Banco do Estado de São Paulo REGULAMENTO DA COLÔNIA DE FÉRIAS DO GUARUJÁ APROVADO EM 18 DE OUTUBRO DE 2012 1 REGULAMENTO DA COLÔNIA DE FÉRIAS DO GUARUJÁ CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

HOTEL CISNE BRANCO RUA CAMARÃO, Nº 21, PRAIA MARILUZ, CIDADE DE IMBÉ. Para os Diretores e Funcionários da ASCORSAN, a vinda dos associados e seus

HOTEL CISNE BRANCO RUA CAMARÃO, Nº 21, PRAIA MARILUZ, CIDADE DE IMBÉ. Para os Diretores e Funcionários da ASCORSAN, a vinda dos associados e seus HOTEL CISNE BRANCO RUA CAMARÃO, Nº 21, PRAIA MARILUZ, CIDADE DE IMBÉ. Para os Diretores e Funcionários da ASCORSAN, a vinda dos associados e seus familiares é motivo de orgulho e satisfação em atendê-los,

Leia mais

MARINHA DO BRASIL COMANDO DO 4º DISTRITO NAVAL NORDINAVNORTE Nº 03-17C. Hotéis de Trânsito do Comando do 4º Distrito Naval

MARINHA DO BRASIL COMANDO DO 4º DISTRITO NAVAL NORDINAVNORTE Nº 03-17C. Hotéis de Trânsito do Comando do 4º Distrito Naval MARINHA DO BRASIL COMANDO DO 4º DISTRITO NAVAL BELÉM, PA. Em 18 de junho de 2013. Assunto: Referência: Anexo: Hotéis de Trânsito do Comando do 4º Distrito Naval SGM-107 (5ª Revisão). Tabela de Indenização

Leia mais

CARTA CONVITE CONFERÊNCIA REGIONAL EM BELO HORIZONTE COM O IRMÃO DONG YU LAN 21 e 22 de Março de 2015

CARTA CONVITE CONFERÊNCIA REGIONAL EM BELO HORIZONTE COM O IRMÃO DONG YU LAN 21 e 22 de Março de 2015 CARTA CONVITE CONFERÊNCIA REGIONAL EM BELO HORIZONTE COM O IRMÃO DONG YU LAN 21 e 22 de Março de 2015 I. LOCAL E HORÁRIO: A. LOCAL: SESC VENDA NOVA GINÁSIO POLIESPORTIVO Ginásio Poliesportivo - Sesc Venda

Leia mais

CONTRATO DE CONVÊNIO

CONTRATO DE CONVÊNIO CONTRATO DE CONVÊNIO Pelo presente instrumento particular, CANDEIAS ESPORTE LAZER E RECREAÇÃO, Pessoa Jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob número 43.446.434/0002-03, com sede administrativa

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PARA O CURSO INTENSIVO DE QUALIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEL 1

MANUAL DO ALUNO PARA O CURSO INTENSIVO DE QUALIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEL 1 INDUSTRIAL NÍVEL Pág.: /7 Elaborado/Data: dezembro/204. OBJETIVO O Manual do aluno é um importante guia para a realização do curso INTENSIVO de Inspetor de Pintura Industrial Nível. Aqui contém informações

Leia mais

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer

Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer Condições Gerais de Hospedagem do Arraial do Conto Hotel e Lazer A hospedagem no Arraial do Conto Hotel e Lazer é regida pelas seguintes condições: 1. Preenchimento da Ficha de Identificação: É obrigatório

Leia mais

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS

ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS ADIANTAMENTO E REEMBOLSO DE DESPESAS NÚMERO CIR.FIN.MAT.0001 Elaborada em: 08/08/2011 Atualizada em: - Quant. Páginas DEPARTAMENTO DE ORIGEM Departamento Finanças 5 1 Objetivo Este documento tem como objetivo

Leia mais

Clube de Campo de São Paulo

Clube de Campo de São Paulo REGULAMENTO DO USO DOS "CHALÉS DO C.C.S.P" 1 - DISPOSIÇÕES GERAIS 1.1 - O uso dos quatro chalés do C.C.S.P construídos na zona residencial "A", doravante denominados "Chalés do CCSP" ou simplesmente "Chalés",

Leia mais

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS)

AGENDAMENTO E REALIZAÇÃO DE EVENTOS (DA SMCC E DE TERCEIROS) FINALIDADE: Esta norma por finalidade normatizar a realização de eventos, tanto da própria SMCC (Diretoria ou Departamentos e Comitês Científicos da SMCC) quanto eventos de terceiros, realizados nas dependências

Leia mais

REGULAMENTO DO FASCAR CLUB - PROGRAMA DE FIDELIDADE FASCAR

REGULAMENTO DO FASCAR CLUB - PROGRAMA DE FIDELIDADE FASCAR REGULAMENTO DO FASCAR CLUB - PROGRAMA DE FIDELIDADE FASCAR 1. OBJETO 1.1. O Programa Fidelidade FASCAR CLUB consiste em um Programa de relacionamento com clientes da FASCAR, denominação doravante de Indústria

Leia mais

A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO do Município de Duque de Caxias, no uso de suas atribuições legais e considerando:

A SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO do Município de Duque de Caxias, no uso de suas atribuições legais e considerando: PORTARIA Nº 36/SME/2012 Define parâmetros comuns à execução do Programa de Matrícula Sem Fila/ 2013, para a Educação Infantil (Creche e Pré- Escola), Educação Especial Ensino Fundamental e Educação de

Leia mais

NOSSO COMPROMISSO. Sendo o cliente um dos nossos bens mais valiosos é sempre um prazer recebê-lo em nosso hotel.

NOSSO COMPROMISSO. Sendo o cliente um dos nossos bens mais valiosos é sempre um prazer recebê-lo em nosso hotel. NOSSO COMPROMISSO Sendo o cliente um dos nossos bens mais valiosos é sempre um prazer recebê-lo em nosso hotel. A equipe do Hotel Pousada Brilho do Sol lhe deseja boas vindas e uma ótima estada. Nosso

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DA POUSADA PRAIA DOS ADVOGADOS DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PIAUÍ

REGULAMENTO INTERNO DA POUSADA PRAIA DOS ADVOGADOS DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PIAUÍ REGULAMENTO INTERNO DA POUSADA PRAIA DOS ADVOGADOS DA CAIXA DE ASSISTÊNCIA DOS ADVOGADOS DO PIAUÍ RESOLUÇÃO Nº 004/2007 EMENTA: Complementa as disposições fixadas no Estatuto da CAAPI, objetivando a fixação

Leia mais

Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco

Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco Regulamento para inscrição na 10ª Semana da Música de Ouro Branco 1. Inscrições e seleção 1.1 Para efetuar a inscrições para a 10ª Semana da Música de Ouro Branco, o candidato deverá acessar o site www.semanadamusica.com;

Leia mais

IATE CLUBE DE ANGRA DOS REIS

IATE CLUBE DE ANGRA DOS REIS IATE CLUBE DE ANGRA DOS REIS Regulamento da Sede Social Aprovado em reunião de Diretoria em 14 de maio de 2010 Revisado em reunião de Diretoria em 29 de março de 2014 ICAR - Regulamento da Sede Social

Leia mais

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR

REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR REGULAMENTO DAS BIBLIOTECAS DA UNIPAR 1 INTRODUÇÃO 1.1 Este regulamento estabelece condições de acesso e utilização de cada Biblioteca da UNIPAR, seja a Biblioteca Central, localizada no Campus Sede, sejam

Leia mais

COSTAS MARIS POUSADA

COSTAS MARIS POUSADA COSTAS MARIS POUSADA Regras para efetivação de Reservas. 1 - Nossas diárias iniciam às 14:00hs e encerram às 12:00hs do dia seguinte com tolerância de 30 minutos após este período, será cobrada mais uma

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DOS RECURSOS HUMANOS ESCOLA DE GOVERNO EDITAL Nº002/2010

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DOS RECURSOS HUMANOS ESCOLA DE GOVERNO EDITAL Nº002/2010 GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DOS RECURSOS HUMANOS ESCOLA DE GOVERNO EDITAL Nº002/2010 Regulamenta o Processo Seletivo para ingresso no Curso de Especialização

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 3.529, DE 12 DE JUNHO DE 2007 Dispõe sobre a oferta de cursos de pósgraduação lato sensu

Leia mais

CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL CIRCUITO NACIONAL CORREIOS ETAPA BRASÍLIA

CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL CIRCUITO NACIONAL CORREIOS ETAPA BRASÍLIA CAMPEONATO BRASILEIRO INFANTO-JUVENIL CIRCUITO NACIONAL CORREIOS ETAPA BRASÍLIA REGULAMENTO GERAL PARA 2014 1. DO CAMPEONATO O Campeonato será realizado no mês de julho, regendo-se pelo presente regulamento,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 03, DE 10 DE MAIO DE 2011

RESOLUÇÃO Nº 03, DE 10 DE MAIO DE 2011 RESOLUÇÃO Nº 03, DE 10 DE MAIO DE 2011 Disciplina os procedimentos a serem adotados relativos à comercialização e utilização do Alojamento da ENAP. O PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETOR DA FUNDAÇÃO NACIONAL

Leia mais

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013

LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 LEI N. 2.174, DE 08 DE OUTUBRO DE 2013 Poder Legislativo Regulamenta área para estacionamento exclusivo de veículos pesados no Município de Lucas do Rio Verde - MT. O Prefeito do Município de Lucas do

Leia mais

Manual de Orientação ao Paciente

Manual de Orientação ao Paciente Manual de Orientação ao Paciente Caros pacientes e familiares, O Hospital do Rio deseja um período o mais breve e tranquilo possível em nossas instalações. Desde já, agradecemos sua confiança e preferência.

Leia mais

Curso Atos Legais Turno. Vagas para o 1º período somente serão disponibilizadas em caso de vagas remanescentes do Vestibular.

Curso Atos Legais Turno. Vagas para o 1º período somente serão disponibilizadas em caso de vagas remanescentes do Vestibular. Edital de Convocação para Ingresso nos cursos da Graduação em 2015/1 através de Transferência Interna de Curso e Transferência Externa entre Faculdades A Diretora Geral da Escola Superior de Propaganda

Leia mais

REGIMENTO INTERNO HOME234

REGIMENTO INTERNO HOME234 REGIMENTO INTERNO HOME234 REGRAS PARA UMA BOA CONVIVÊNCIA E SEGURANÇA 01. Porta Principal: Os hóspedes não podem abrir a porta principal a pessoas que não conhecem, e a ninguém após as 22h00min e deverá

Leia mais

POLÍTICA DE CRÉDITO E DE EMPRÉSTIMO OUTUBRO D E

POLÍTICA DE CRÉDITO E DE EMPRÉSTIMO OUTUBRO D E POLÍÍTIICA DE CRÉDIITO E DE EMPRÉSTIIMO OUTUBRO D E 2 0 0 9 COOPERATIVA DE ECONOMIA E CRÉDITO MÚTUO DOS FUNCIONÁRIOS DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS - COOPERFEB POLÍTICA DE CRÉDITO E DE EMPRÉSTIMO

Leia mais

RDC Experience 2011. Procure o representante autorizado RDC Férias na sua região ou entre em contato com a RDC www.rdc-ferias.com.

RDC Experience 2011. Procure o representante autorizado RDC Férias na sua região ou entre em contato com a RDC www.rdc-ferias.com. RDC Experience 2011 De 01 de Fevereiro a 30 de Abril de 2011 todos que se associarem ao Clube de Viagens RDC serão automaticamente contemplados com um VALE HOSPEDAGEM RDC EXPERIENCE com direito a utilizar

Leia mais

Anexo II da RN-016/2006 - Bolsas Individuais no País

Anexo II da RN-016/2006 - Bolsas Individuais no País Anexo II da RN-016/2006 - Bolsas Individuais no País 2. Produtividade em Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora - DT 2.1. Finalidade Distinguir o pesquisador, valorizando sua produção em desenvolvimento

Leia mais

LAHEN LIGA ACADÊMICA DE HABILIDADES DE ENFERMAGEM EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.2

LAHEN LIGA ACADÊMICA DE HABILIDADES DE ENFERMAGEM EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.2 LAHEN LIGA ACADÊMICA DE HABILIDADES DE ENFERMAGEM EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2015.2 A Liga Acadêmica de Habilidades de Enfermagem LAHEN da Universidade CEUMA - UniCEUMA, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede.

Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA. Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Regulamento BEM VINDOS A POUSADA LA VILLA Para sua maior tranquilidade e conforto apresentamos o manual do hospede. Recepção: HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO da recepção dás 8:00 às 12:00 e 13:00 às 18:00. DO

Leia mais

NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES

NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES NORMAS PARA PACIENTES, ACOMPANHANTES E VISITANTES INFORMAÇÕES GERAIS Terão direito a um (01) acompanhante, pacientes com mais de 60 anos, menores de 18 anos, pessoas com deficiência ou que tenham dificuldade

Leia mais

VOLEI MASTER 2015 REGULAMENTO OFICIAL

VOLEI MASTER 2015 REGULAMENTO OFICIAL VOLEI MASTER 2015 REGULAMENTO OFICIAL CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, REALIZAÇÃO E PARTICIPAÇÃO Artigo 1º - Vôlei Master é o nome fantasia do 12º Campeonato Brasileiro de Voleibol Master 2015, instituído pela

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2 º SEMESTRE DE 2015

PROCESSO SELETIVO 2 º SEMESTRE DE 2015 1 Processo Seletivo 2015.2 Edital FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC RIO PROCESSO SELETIVO 2 º SEMESTRE DE 2015 SENAC RJ FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC RIO O SENAC Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial,

Leia mais

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC)

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) O texto deste Contrato foi submetido à aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, estando sujeito a

Leia mais

Tarifários especiais Vestibular Medicina - Petrópolis

Tarifários especiais Vestibular Medicina - Petrópolis Tarifários especiais Vestibular Medicina - Petrópolis Hostel 148 End.: Rua Alberto Torres nº 148 - Centro (24) 2246-5848 contato@hostel148.com.br www.hostel148.com.br Tarifas em dormitório coletivo: 02

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO REGULAMENTO DA PROMOÇÃO "Grand Prix Polo Casa & Arte Punta Del Este" 1. DADOS DAS EMPRESAS PARTICIPANTES: 1.1. Promotora: Associação Polo Casa & Arte, situada na Av. Dr. Carlos Botelho, 1872, Alto da Cidade

Leia mais

Traslado aeroporto hotel oficial aeroporto (desde que os detalhes sejam informados no prazo divulgado);

Traslado aeroporto hotel oficial aeroporto (desde que os detalhes sejam informados no prazo divulgado); REGULAMENTO PROJETO CARNAVAL 2014 Orientações Gerais A todos os participantes, a Apex-Brasil oferece: Traslado aeroporto hotel oficial aeroporto (desde que os detalhes sejam informados no prazo divulgado);

Leia mais

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO:

REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: REGULAMENTO UNIDADE PAULISTA ATENÇÃO: 1) Este regulamento SÓ se aplica aos contratos celebrados na unidade Paulista, por alunos matriculados nos cursos preparatórios para concursos públicos semestrais

Leia mais

Cartilha Sintep/MT. Cartilha do Sintep/MT Julho de 2010

Cartilha Sintep/MT. Cartilha do Sintep/MT Julho de 2010 Cartilha Sintep/MT 2010 Cartilha do Sintep/MT Julho de 2010 1 SUMÁRIO REGIMENTO INTERNO DO ALOJAMENTO DO SINTEP/MT...03 RESOLUÇÃO FINANCEIRA - 001/2010...08 3 REGIMENTO INTERNO DO ALOJAMENTO DO SINTEP/MT

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA RESOLUÇÃO N o 03/2013, DO CONSELHO DE EXTENSÃO, CULTURA E ASSUNTOS ESTUDANTIS. Dispõe sobre as normas que regulamentam a concessão de Bolsas de Assistência Estudantil (alimentação, moradia e transporte)

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP.

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA. Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada por professores, alunos e funcionários da UNIESP. REGULAMENTO DA BIBLIOTECA A Direção da UNIESP estabelece normas disciplinando o funcionamento da Biblioteca, no ano de 2013/1. CAPÍTULO I DO USO DA BIBLIOTECA Art. 1º - A Biblioteca poderá ser utilizada

Leia mais

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014

ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 ACESSO A SEDE CAMPESTRE DE RATONES REGULAMENTO Nº. 001/2014 Regulamenta o funcionamento da SEDE CAMPESTRE da Associação dos Servidores da UDESC - ASUDESC e dá outras providências. Das disposições preliminares

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA CLUBE BRASIL ENTRETENIMENTOS

REGIMENTO INTERNO DA CLUBE BRASIL ENTRETENIMENTOS REGIMENTO INTERNO DA CLUBE BRASIL ENTRETENIMENTOS Das Disposições Preliminares Art. 1º Este Regimento Interno estabelece normas de relacionamento entre CLUBE BRASIL ENTRETENIMENTOS, seus associados, clientes

Leia mais

I CLÁUSULAS ECONÔMICAS

I CLÁUSULAS ECONÔMICAS PAUTA PARA RENOVAÇÃO DA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CLÁUSULAS ECONÔMICAS - ENTRE O SINDICATO DOS AEROVIÁRIOS E O SINDICATO NACIONAL DA EMPRESAS AEROVIÁRIAS SNEA 2011-2012 01 ABRANGÊNCIA O SINDICATO

Leia mais

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV.

RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG. Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. RESOLUÇÃO N 002/2007 - DG Regulamenta Procedimentos para o Funcionamento da Biblioteca da FCV. O Conselho Superior - CONSU, aprovou em 30 de março de 2007, e eu, Prof. José Carlos Barbieri, Diretor da

Leia mais

O presente processo terá validade para matrícula no primeiro semestre de 2015, através de ingresso por:

O presente processo terá validade para matrícula no primeiro semestre de 2015, através de ingresso por: EDITAL DE TRANSFERÊNCIA EXTERNA E PORTADORES DE DIPLOMA PARA 2015/1 Os Diretores Executivo e Técnico do SENAI CETIQT, no uso das atribuições que lhes conferem o Regimento Interno do SENAI CETIQT, tornam

Leia mais

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Fundo fixo. Estabelecer critérios e procedimentos para utilização de fundo fixo na COPASA MG.

NORMA DE PROCEDIMENTOS. Fundo fixo. Estabelecer critérios e procedimentos para utilização de fundo fixo na COPASA MG. Pág. 1/5 1 Objetivo Estabelecer critérios e procedimentos para utilização de fundo fixo na COPASA MG. 2 Definições Para melhor entendimento desta norma, aplicam-se as seguintes definições: a) fundo fixo

Leia mais

Resolução Congregação 01/2007

Resolução Congregação 01/2007 Resolução Congregação 01/2007 Dispõe sobre os procedimentos da Biblioteca da FEAD. O Presidente da Congregação, no uso de suas atribuições regimentais, e considerando: a) a necessidade de adequar normas

Leia mais

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br

Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno. apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br Associação dos Participantes da CBS Nossa união é nossa força. Regimento Interno apcbs@oi.com.br www.apcbs.com.br ÍNDICE SEÇÃO I - DOS SÓCIOS 1 SEÇÃO II - DA ASSEMBLÉIA GERAL 1 SEÇÃO III - DO CONSELHO

Leia mais

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal:

TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: Representante legal: TERMO DE ADESÃO A CONTRATO DE OPERAÇÃO DE PLANO PRIVADO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE Associado: Endereço: CNPJ: Inscrição Estadual: CEP: Telefone: Representante legal: RG: CPF: 1. Por este termo, o associado

Leia mais

Possuímos 02 tipos básicos de acomodações: Suítes e Chalés

Possuímos 02 tipos básicos de acomodações: Suítes e Chalés Olá, agradecemos por nos escolher! O QUINTAL DA MATA está localizado no Sertão de Camburi, cercado pelo ar puro da Mata Atlântica e próximo das mais belas e preservadas praias do litoral norte de São Paulo

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA DISCENTE DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA E QUALIDADE NO SERVIÇO 2016/01

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA DISCENTE DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA E QUALIDADE NO SERVIÇO 2016/01 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS UNITINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA DISCENTE DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO

Leia mais

COOPERATIVA DE ENSINO DE BENFICA, C.R.L. NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA CEBE NO ANO LETIVO 2015/2016

COOPERATIVA DE ENSINO DE BENFICA, C.R.L. NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA CEBE NO ANO LETIVO 2015/2016 NORMAS DE FUNCIONAMENTO DA CEBE NO ANO LETIVO 2015/2016 1. FREQUÊNCIA 1.1. A frequência da CEBE está condicionada a que um dos pais e/ou encarregado de educação da criança se tornem sócios da CEBE, para

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DOS RECURSOS HUMANOS ESCOLA DE GOVERNO EDITAL Nº001/2010 Regulamenta o Processo Seletivo para ingresso no Curso de Pós-Graduação lato sensu em Educação a Distância

Leia mais

Regulamento da Biblioteca

Regulamento da Biblioteca Regulamento da Biblioteca SANTA CRUZ DO RIO PARDO SP 2015 I. Do regulamento e sua aplicação Art. 01. O presente Regulamento contém as normas que regem e orientam as rotinas dos serviços prestados pela

Leia mais

Dispõe sobre a autorização de atletas para participar de atividades no exterior

Dispõe sobre a autorização de atletas para participar de atividades no exterior Dispõe sobre a autorização de atletas para participar de atividades no exterior Os atletas interessados em participar de qualquer atividade no exterior, relacionada ao Tênis de Mesa, deverão: Inscrições

Leia mais

REGULAMENTO. Leia atentamente o regulamento do Acampamento de Verão 2016.

REGULAMENTO. Leia atentamente o regulamento do Acampamento de Verão 2016. REGULAMENTO Leia atentamente o regulamento do Acampamento de Verão 2016. 1. Do local 1.1 O Acampamento de Verão 2016 acontecerá na Chácara Verde Vida, na BR116, km 151, na cidade de Mandirituba. 2. Do

Leia mais

ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL ESTAGIÁRIOS DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL DEFINIÇÃO O estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho, que

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO Por este instrumento, de um lado, representando os empregados, o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE CUIABÁ e VARZEA GRANDE, e do outro lado, representando os empregadores

Leia mais

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004.

Resolução nº 260 RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. RESOLUÇÃO Nº 260-ANTAQ, DE 27 DE JULHO DE 2004. APROVA A NORMA PARA A CONCESSÃO DE BENEFÍCIO AOS IDOSOS NO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO INTERESTADUAL DE PASSAGEIROS. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES

Leia mais

CENTRO EXCURSIONISTA BRASILEIRO

CENTRO EXCURSIONISTA BRASILEIRO CENTRO EXCURSIONISTA BRASILEIRO REGULAMENTO INTERNO O Conselho Deliberativo do Centro Excursionista Brasileiro ( C.E.B ), reunido na assembleia geral ordinária no dia 24 de novembro de 2010, no uso de

Leia mais

abla portugal 2012-2013 Jardim-de-Infância do Murtal

abla portugal 2012-2013 Jardim-de-Infância do Murtal abla portugal 2012-2013 Jardim-de-Infância do Murtal I Enquadramento Institucional A Associação de Beneficência Luso-Alemã é uma IPSS com sede no Junqueiro Carcavelos. Estabelecemos parceria com o Agrupamento

Leia mais

Art. 2 Revogadas as disposições em contrário, a presente Resolução passa a vigorar a partir de 12 de abril de 1996.

Art. 2 Revogadas as disposições em contrário, a presente Resolução passa a vigorar a partir de 12 de abril de 1996. RESOLUÇÃO N 008, DE 17 DE ABRIL DE 1996, DO DIRETOR DA FMTM. Fixa diretrizes e normas para os Cursos da Central de Idiomas Modernos - CIM. O DIRETOR DA FACULDADE DE MEDICINA DO TRIÂNGULO MINEIRO, no uso

Leia mais

Dispõe sobre a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu pela Universidade Federal do Pará

Dispõe sobre a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu pela Universidade Federal do Pará Dispõe sobre a oferta de cursos de pós-graduação lato sensu pela Universidade Federal do Pará O REITOR DA, no uso das atribuições que lhe conferem o Estatuto e o Regimento Geral, obedecidas a legislação

Leia mais

FUNDO DE RESERVA UNIMED/ADUFG SINDICATO

FUNDO DE RESERVA UNIMED/ADUFG SINDICATO FUNDO DE RESERVA UNIMED/ADUFG SINDICATO Regulamento do Fundo de Reserva Unimed/ADUFG Sindicato Aprovado em assembleia geral dos usuários do Convênio ADUFG SINDICATO/UNIMED realizada em 16 de novembro de

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000055/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/01/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070984/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.112503/2010-92 DATA DO

Leia mais

TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA

TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA TERMO DE ADESÃO AO PLANO DE ASSISTÊNCIA JURÍDICA 1. DAS DEFINICÕES 1.1 São aplicáveis a este Termo as seguintes definições e abreviaturas: 1.1.1 PAF: Plano de Assistência Familiar. 1.1.2 PAE: Plano de

Leia mais

MANUAL DO ALUNO PARA O CURSO DE QUALIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEIS 1 E 2 E COMPLEMENTO IMO/PSPC

MANUAL DO ALUNO PARA O CURSO DE QUALIFICAÇÃO DE INSPETOR DE PINTURA INDUSTRIAL NÍVEIS 1 E 2 E COMPLEMENTO IMO/PSPC 1 E E COMPLEMENTO IMO/PSPC Pág.: 1/11 Elaborado/Data: abril/014 Aprovado/Data: 17 de abril de 014 1. OBJETIVO O Manual do aluno é um importante guia para a realização do curso de Inspetor de Pintura Industrial

Leia mais

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL

MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DEPARTAMENTO DE PESSOAL Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 1/18 MANUAL DE NORMAS E PROCEDIMENTOS Registro de Ponto Copia Controlada nº Código: RHP07 V05 Emissão: 30/05/2012 Folha: 2/18 1 Conteúdo

Leia mais

FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU FACULDADE PROCESSUS REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 0 ÍNDICE NATUREZA E FINALIDADE 2 COORDENAÇÃO DOS CURSOS 2 COORDENAÇÃO DIDÁTICA 2 COORDENADOR DE CURSO 2 ADMISSÃO AOS CURSOS 3 NÚMERO

Leia mais

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now.

Easy PDF Creator is professional software to create PDF. If you wish to remove this line, buy it now. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA ENTRE O SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE CONGONHAS E A FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CONFORME AS SEGUINTES CLÁUSULAS E CONDIÇÕES:

Leia mais

Guia do Paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável.

Guia do Paciente. Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Guia do Paciente Leia com atenção e tenha uma estadia mais agradável. Apresentação O Hospital São Francisco é referência em diversas especialidades médicas, oferecendo à comunidade alta tecnologia hospitalar,

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES OBRIGATÓRIAS REGULAMENTO DAS Estabelece normas para o funcionamento das Atividades Complementares Obrigatórias Art. 1º. As atividades complementares obrigatórias são classificadas em cinco grupos: I de Pesquisa; II

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03, de 14 de abril de 2014.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03, de 14 de abril de 2014. INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 03, de 14 de abril de 2014. Regulamenta o Programa de Concessão de Bolsas para a Participação dos Estudantes do Câmpus Restinga em Atividades Curriculares Externas. O Diretor Geral

Leia mais

Rua Moreira e Costa, 531 Ipiranga CEP 04266 010 São Paulo SP Tel.: (11) 3013 0320 Fax: (11) 3013 0366 www.sanfra.g12.

Rua Moreira e Costa, 531 Ipiranga CEP 04266 010 São Paulo SP Tel.: (11) 3013 0320 Fax: (11) 3013 0366 www.sanfra.g12. Rua Moreira e Costa, 531 Ipiranga CEP 04266 010 São Paulo SP Tel.: (11) 3013 0320 Fax: (11) 3013 0366 www.sanfra.g12.br M I S S Ã O O Colégio São Francisco Xavier, da Rede Jesuíta de Educação, tem como

Leia mais

As avaliações seguirão o modelo DISCURSIVO para todas as disciplinas.

As avaliações seguirão o modelo DISCURSIVO para todas as disciplinas. PROCESSO DE ADMISSÃO DE ALUNOS NOVOS PARA O ANO LETIVO DE 2014 O Colégio Recanto, em conformidade com os dispositivos legais vigentes, torna público o edital que estabelece as normas relativas à realização

Leia mais