1. OBJETIVO ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO SIGLAS UTILIZADAS DOCUMENTO DE REFERÊNCIA INTERNA DIRETRIZES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. OBJETIVO. 2 2. ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO. 2 3. SIGLAS UTILIZADAS. 2 4. DOCUMENTO DE REFERÊNCIA INTERNA. 3 5. DIRETRIZES. 3 6. 4 7."

Transcrição

1 - DRH Pág. 1 de 12 INDÍCE 1. OBJETIVO ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO SIGLAS UTILIZADAS DOCUMENTO DE REFERÊNCIA INTERNA DIRETRIZES CRITÉRIOS PARA APROVAÇÃO DO BENEFÍCIO RESPONSABILIDADES DO SOLICITANTE RESPONSABILIDADES DA GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS RESPONSABILIDADES DO GESTOR DO SOLICITANTE CONSIDERAÇÕES FINAIS HISTÓRICO DE ALTERAÇÃO DE DOCUMENTO...11

2 - DRH Pág. 2 de OBJETIVO Estabelecer as diretrizes gerais para concessão de desconto para cursos de Educação Continuada (Extensão e Especialização), Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado) e Núcleo de Línguas, a todos os Colaboradores (Professores, Administrativos, Profissionais da área de saúde) que obedecerem aos critérios estabelecidos, como oportunidade de crescimento profissional e pessoal. 2. ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO Esta política aplica-se a todo o Grupo APC e AS. 3. SIGLAS UTILIZADAS APC Associação Paranaense de Cultura PUCPR Pontifícia Universidade Católica do Paraná AS Aliança Saúde CONSUN Conselho Universitário CAPES Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior SIGA Sistema Integrado de Gestão Acadêmica

3 - DRH Pág. 3 de DOCUMENTO DE REFERÊNCIA INTERNA Resolução 81/2011 CONSUN 5. DIRETRIZES Da Concessão do Benefício para Cursos de Educação Continuada da PUCPR, Pós- Graduação Stricto Sensu da PUCPR e Cursos do Núcleo de Línguas da PUCPR. 5.1 Da Concessão do Benefício para Educação Continuada da PUCPR a) Desconto de 50% para colaboradores que tiverem mais de 6 meses de trabalho efetivo na organização e o curso não tenha vinculação com sua atividade; b) Desconto de 80% para colaboradores que tiverem mais de 6 meses de trabalho efetivo na organização e o curso tenha vinculação com a sua atividade; c) Desconto de 100% para colaboradores que tenham cargo de gestão, estejam envolvidos em projetos estratégicos na organização e demandem desenvolvimento de uma nova competência. 5.2 Da Concessão do Benefício para Cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu da PUCPR a) Desconto de 90% para todos os colaboradores, cuja atividade na organização tenha a ver com a área e linhas de pesquisa do programa de pós-graduação stricto sensu pretendido pelo interessado e que haja concordância de seu gestor imediato.

4 - DRH Pág. 4 de 12 Além disso o colaborador deverá se submeter ao processo seletivo exigido pelo programa. Desenvolvam projeto de Mestrado ou Doutorado em áreas estratégicas; b) Desconto de 100% para colaboradores que tenham cargo de gestão e satisfaçam a mesma exigência explicitada no item a. e que desenvolvam projeto de Mestrado ou Doutorado em áreas estratégicas. 5.3 Da Concessão do Benefício para Cursos do Núcleo de Línguas. a) Desconto de 50% para colaboradores que tiverem mais de 6 meses de trabalho efetivo na organização. 5 CRITÉRIOS PARA APROVAÇÃO DO BENEFÍCIO a) Que o colaborador tenha contrato de trabalho por prazo indeterminado; b) Que o colaborador esteja trabalhando na organização por um período igual ou superior a 06 (seis) meses; c) Que o curso esteja sendo oferecido pela PUCPR; d) Que o colaborador não possua pendências financeiras em cursos realizados na PUCPR; e) Que o colaborador não possua advertência e/ou suspensão no período de um ano anterior a data de concessão do benefício; f) Que o curso seja realizado fora do horário de trabalho do solicitante, exceto para Pós-Graduação Stricto Sensu;

5 - DRH Pág. 5 de 12 g) Que o colaborador não tenha sido beneficiário de desconto similar, para realização de outro curso de Stricto Sensu na PUCPR de mesmo nível; h) Não será permitido o acúmulo de descontos e/ou bolsas; i) A concessão do desconto em curso de educação continuada ou núcleo de línguas somente poderá ocorrer quando houver disponibilidade de vagas ociosas nos respectivos cursos; j) Para os cursos de educação continuada, o colaborador deverá passar pelo processo seletivo conforme cronograma de cada curso. k) Para os cursos do núcleo de línguas, o colaborador deverá passar pelo processo de nivelamento de cada curso. l) Para Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu, o colaborador deverá participar do processo seletivo, conforme edital de cada programa; m) No caso de Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu, o percentual de desconto concedido será custeado pelo CR de lotação do colaborador. 6 RESPONSABILIDADES DO SOLICITANTE 6.1 Para Cursos de Educação Continuada a) Verificar antecipadamente se solicitação está dentro dos requisitos necessários para frequentar o curso; b) Preencher o formulário de solicitação de desconto; c) Solicitar autorização do gestor imediato;

6 - DRH Pág. 6 de 12 d) Realizar inscrição no curso de educação continuada após a aprovação do subsídio; e) Realizar o pagamento da taxa de inscrição; f) Ter o compromisso de permanecer na Organização o tempo equivalente a duração do curso após seu término, salvo rescisão contratual por iniciativa da Instituição; g) Ter o compromisso em ressarcir o valor equivalente ao benefício concedido em caso de demissão antes do prazo estipulado. 6.2 Para Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu a) Verificar antecipadamente se a solicitação está dentro dos requisitos necessários para frequentar o curso; b) Preencher o formulário de solicitação de desconto; c) Justificar a sua intenção em realizar o programa de Stricto Sensu, demonstrando a relação do escopo do programa pretendido com a sua área de atuação; d) Comprovar que a área do programa irá representar aquisição de nova competência ou aperfeiçoamento, de interesse da Organização; e) Solicitar autorização do gestor imediato; f) Encaminhar autorização do gestor ao programa de Stricto Sensu pretendido, juntamente com os demais documentos exigidos pelo edital para o processo de seleção; g) Realizar a matrícula no curso de Pós-Graduação Stricto Sensu após a aprovação do subsídio; h) Ter o compromisso de concluir o curso Stricto Sensu no período previsto pela coordenação do referido programa, conforme parâmetros da CAPES, sob pena

7 - DRH Pág. 7 de 12 de ser desligado do mesmo, perdendo o direito a uma nova concessão do benefício tanto no próprio programa como em outro da Instituição; i) Ter o compromisso de permanecer na Organização o tempo equivalente à duração do curso após seu término, salvo rescisão contratual por iniciativa da Instituição; j) Ter o compromisso de ressarcir o valor equivalente ao benefício concedido em caso de demissão antes do prazo estipulado; k) Apresentar alinhamento com as áreas estratégicas estabelecidas pela Instituição; l) Estar ciente de que a aprovação no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu não garante que o percentual de desconto será concedido. 6.3 Para Cursos do Núcleo de Línguas a) Verificar antecipadamente se solicitação está dentro dos requisitos necessários para frequentar o curso; b) Preencher o formulário de solicitação de desconto; c) Solicitar autorização do gestor imediato; d) Realizar inscrição no curso após a aprovação do subsídio; e) Realizar o pagamento da taxa de inscrição; f) Ter o compromisso de permanecer na Organização o tempo equivalente a duração do curso após seu término, salvo rescisão contratual por iniciativa da Instituição; g) Ter o compromisso em ressarcir o valor equivalente ao benefício concedido em caso de demissão antes do prazo estipulado.

8 - DRH Pág. 8 de 12 7 RESPONSABILIDADES DA GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS 7.1 Para Cursos de Educação Continuada a) Analisar as justificativas da solicitação de subsídio para os cursos de educação continuada; b) Verificar junto à Diretoria de Educação Continuada a existência de vaga(s) ociosa(s), no curso pretendido pelo colaborador; c) Informar ao solicitante e ao gestor a aprovação ou não da solicitação de desconto; d) Havendo mais de um candidato a vagas ociosas nos cursos de educação continuada, os critérios estabelecidos serão: I) Interesse da Organização; II) Melhor Avaliação de Desempenho. e) Informar a aprovação do desconto à Diretoria de Educação Continuada, encaminhando a via original da solicitação assinada. 7.2 Para Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu (Exceto Professor) a) Analisar as justificativas da solicitação de subsídio para os programas de Pós- Graduação Stricto Sensu; b) Analisar o interesse da Organização em o colaborador realizar o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu.

9 - DRH Pág. 9 de 12 c) Informar ao solicitante e ao gestor a aprovação ou não da solicitação de desconto; d) Informar a aprovação do desconto à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação; e) Informar a aprovação do desconto ao SIGA no Setor de Créditos, Bolsas e Financiamentos, encaminhando a via original da solicitação assinada. 7.3 Para Cursos do Núcleo de Línguas a) Analisar as justificativas da solicitação de subsídio para os cursos do núcleo de línguas; b) Verificar junto à Coordenação do Núcleo de Línguas a existência de vaga(s) ociosa(s), no curso pretendido pelo colaborador; c) Informar ao solicitante e ao gestor a aprovação ou não da solicitação de desconto; d) Havendo mais de um candidato a vagas ociosas no curso pretendido, os critérios estabelecidos serão: I) Interesse da Organização; II) Melhor Avaliação de Desempenho. f) Informar a aprovação do desconto à Coordenação do Núcleo de Línguas, encaminhando a via original da solicitação assinada. 9. RESPONSABILIDADES DO GESTOR DO SOLICITANTE

10 - DRH Pág. 10 de 12 a) Analisar as justificativas para o desconto em cursos de educação continuada, programas de pós-graduação Stricto Sensu e cursos do núcleo de línguas; b) Havendo mais de uma solicitação na área para Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu, o gestor deve estabelecer prioridades e avaliar a concessão do desconto, de acordo com o desempenho do solicitante e áreas estratégicas; c) Assinar o formulário de solicitação de desconto; d) Estar ciente de que a eventual concessão do desconto para realização do curso de Stricto Sensu não representa redução de carga horária do colaborador. 10. CONSIDERAÇÕES FINAIS a) A concessão do desconto fica condicionada à abertura de vagas (número mínimo de alunos matriculados); b) Se o curso for cancelado, a solicitação fica invalidada e o colaborador poderá fazer nova solicitação seguindo os critérios estabelecidos; c) A concessão de desconto para cursos de educação continuada e núcleo de línguas somente poderá ocorrer quando houver disponibilidade de vagas ociosas nos respectivos cursos; d) Se o colaborador for dispensado ou demitir-se da Organização, perderá o desconto na data da sua rescisão contratual; e) Em caso de desistência do curso, o colaborador perde o direito ao benefício, em qualquer outra modalidade; f) Ocorrendo coincidência entre as atividades obrigatórias do colaborador junto ao Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu e com o horário de permanência do

11 - DRH Pág. 11 de 12 colaborador na sua função administrativa, deverá haver um acordo entre o colaborador e o respectivo gestor, possibilitando que o primeiro possa compensar suas horas dedicadas ao programa em outros horários e dias; g) A secretaria do programa deverá, após a aprovação do colaborador no processo seletivo encaminhar a solicitação de desconto preenchida, para: a. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, quando Colaborador Professor; b., quando Colaborador Administrativo. A solicitação deverá ser encaminhada juntamente com os demais documentos exigidos para a matricula, sem os quais não será concedido o benefício mencionado. h) Segundo recomendação da CAPES, o percentual de vagas a serem ocupadas por colaboradores (professores/administrativos) não poderá ultrapassar 30% por Programa de Pós-Graduação. 11. HISTÓRICO DE ALTERAÇÃO DE DOCUMENTO Histórico de Alterações Incluído os itens: Letra K do item 5; item 5.3; item 6.3; item 7.2; item 7.3; DESCRIÇÃO (item alterado) Em função do núcleo de línguas ser transferido da Educação Continuada para Agência PUC, houve a necessidade de

12 - DRH Pág. 12 de 12 Alteração na letra G do item 10. discriminar os cursos do referido núcleo na política. Regulamentar o fluxo da concessão de descontos para programas de pósgraduação aos colaboradores administrativos.

PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE INCENTIVO PARA BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO EDITAL nº 02/2016 ABERTURA DE INSCRIÇÕES PROGRAMA DE BOLSAS DE ESTUDO FATENEMODALIDADE MESTRADO E DOUTORADO O Diretor-Geral da Faculdade Terra

Leia mais

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009

Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Decreto Nº 13.840 de 21/09/2009 Dispõe sobre estágios no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Estado do Piauí para estudantes regularmente matriculados e com frequência efetiva, vinculados

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O N.º 189/2008 CONSUN APROVA O REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO UNIVERSITÁRIO DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ.

R E S O L U Ç Ã O N.º 189/2008 CONSUN APROVA O REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO UNIVERSITÁRIO DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ. R E S O L U Ç Ã O N.º 189/2008 CONSUN APROVA O REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO UNIVERSITÁRIO DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ. (*) O Presidente do Conselho Universitário no uso de suas

Leia mais

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA

REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍCAS E ECONÔMICAS REGIMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA Adaptado às normas do Regulamento Geral da Pós-Graduação da UFES

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS ESTUDOS DA CAPES MESTRADO e DOUTORADO EDITAL 1º/2013

PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS ESTUDOS DA CAPES MESTRADO e DOUTORADO EDITAL 1º/2013 UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO REGIONAL PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS ESTUDOS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 8 DE JULHO DE 2008

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 8 DE JULHO DE 2008 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 8 DE JULHO DE 2008 Dispõe sobre a participação de servidores do Supremo Tribunal Federal em ações de treinamento. O DIRETOR-GERAL DA SECRETARIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 019/2016-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 019/2016-UAB-UEM EDITAL Nº 019/2016-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação e formação de

Leia mais

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

GOVERNO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Edital Nº 14/2015 - PROPA PROGRAMA DE APOIO FINANCEIRO PARA PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA (UFSB) EM CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO

PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO PROGRAMA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PID/2016 REGULAMENTO I - DOS OBJETIVOS 1. Possibilitar o crescimento acadêmico de alunos do Curso, tanto do Aluno/Monitor quanto dos alunos por ele assistidos; 2. Oferecer

Leia mais

Resolução 089/Reitoria/Univates Lajeado, 26 de julho de 2012

Resolução 089/Reitoria/Univates Lajeado, 26 de julho de 2012 Resolução 089/Reitoria/Univates Lajeado, 26 de julho de 2012 Aprova o Edital Propex 01/2012 Pesquisa para pesquisadores dos Programas de Pós-Graduação em implantação O Reitor do Centro Universitário UNIVATES,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIOS

MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIOS MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ESTÁGIOS Lei de estágio 11.788/08 O estágio tem por finalidade proporcionar a complementação da formação acadêmica e permite que o estudante tenha acesso ao campo de sua futura

Leia mais

REITORIA EDITAL Nº 21/2015 FOMENTO À PESQUISA VINCULADA AOS PROGRAMAS STRICTO SENSU

REITORIA EDITAL Nº 21/2015 FOMENTO À PESQUISA VINCULADA AOS PROGRAMAS STRICTO SENSU REITORIA EDITAL Nº 21/2015 FOMENTO À PESQUISA VINCULADA AOS PROGRAMAS STRICTO SENSU O Reitor da Universidade Vila Velha UVV torna público a todos os interessados que estão abertas, de 10 de junho de 2014

Leia mais

EDITAL Abertura de Processo Seletivo

EDITAL Abertura de Processo Seletivo EDITAL Abertura de Processo Seletivo Projeto de Iniciação Científica das Faculdades Integradas Campo-grandenses (FIC) Dispõe sobre as normas para o processo de chamada de propostas de projetos de iniciação

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 059/2012-UAB-UEM

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB EDITAL Nº 059/2012-UAB-UEM EDITAL Nº 059/2012-UAB-UEM A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO: A abertura de inscrições do processo seletivo para contratação de TUTOR (PRESENCIAL)

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIOS. Lei de estágio 11.788/08

MANUAL DE ESTÁGIOS. Lei de estágio 11.788/08 MANUAL DE ESTÁGIOS Lei de estágio 11.788/08 O QUE É ESTÁGIO O estágio tem por finalidade proporcionar a complementação da formação acadêmica e permite que o estudante tenha acesso ao campo de sua futura

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA CHAMADA 02/2014 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DE FOMENTO (Bolsas Ap/UVV)

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA CHAMADA 02/2014 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DE FOMENTO (Bolsas Ap/UVV) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SEGURANÇA PÚBLICA CHAMADA 02/2014 PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DE FOMENTO (Bolsas Ap/UVV) A Coordenação do Programa de Pós Graduação em Segurança Pública (PPGSPo) Mestrado Profissional

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DO NORTE MT CNPJ.: 03.238.672/0001-28

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DO NORTE MT CNPJ.: 03.238.672/0001-28 DECRETO Nº. 810/2015, DE 03 DE FEVEREIRO DE 2015 Regulamenta o estágio de estudantes em órgãos municipais, com base na Lei Federal nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS

Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Regulamento de Estágios ORIENTAÇÕES GERAIS Versão 1.0 2015 I. Introdução Consistirá o estágio em um período de trabalho, realizado pelo aluno, sob o controle de uma autoridade docente, em um estabelecimento

Leia mais

EDITAL PRGDP Nº 29/2014

EDITAL PRGDP Nº 29/2014 EDITAL PRGDP Nº 29/2014 A PRGDP/UFLA, no uso de suas atribuições, e considerando a Lei nº 11.091, de 12/01/2005, Decreto nº 5.707, de 23/02/2006 e a Resolução CUNI nº 56 de 29/10/2013, torna público que

Leia mais

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009

FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 ASSOCIAÇÃO LENÇOENSE DE EDUCAÇÃO E CULTURA - ALEC FACULDADE ORÍGENES LESSA FACOL ISEOL - INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO ORÍGENES LESSA PORTARIA Nº 004 / 2009 Usando as atribuições que lhe confere o regimento

Leia mais

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N.

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N. UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N.º 011/2005 Informações: 0** 49 33218181 http://www.unochapeco.edu.br

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI/ES N 003/2013 06/01/2013

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI/ES N 003/2013 06/01/2013 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI/ES N 003/2013 06/01/2013 O SESI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas observados os requisitos

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos 1º Edição 01/2016 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO I - RECRUTAMENTO E SELEÇÃO CAPÍTULO II - TREINAMENTO & DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO III CARGOS & SALÁRIOS CAPÍTULO IV BENEFÍCIOS CAPÍTULO

Leia mais

EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA)

EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA) EDITAL Nº 017, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014 PROCESSO DE SELEÇÃO DE ESTUDANTES NO ÂMBITO DO PROGRAMA DE MONITORIA (VOLUNTÁRIA) O DIRETOR DE IMPLANTAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU

UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB CONSELHO UNIVERSITÁRIO CONSU RESOLUÇÃO N.º 507/2007 Publicada no D.O.E. de 08/09-12-2007, pág. 24 Altera a Resolução Nº. 634/04 CONSEPE, que aprova o Regulamento de

Leia mais

Universidade de Brasília FACE - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Economia Programa de Pós-Graduação

Universidade de Brasília FACE - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Departamento de Economia Programa de Pós-Graduação Regulamento do Programa de Pós-Graduação do Departamento de Economia Aprovado pelo Colegiado de Pós-Graduação em 17/02/2009 Título I Disposições Gerais Art. 1º Art. 2º Art. 3º O Programa de Pós-Graduação

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 041/2013 08/12/2013

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 041/2013 08/12/2013 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 041/2013 08/12/2013 O SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas observados

Leia mais

EDITAL Nº. 41/2015. Programa Institucional de Iniciação Científica para o Ensino Médio - IC/EM. Bolsas de Iniciação Científica Ensino Médio

EDITAL Nº. 41/2015. Programa Institucional de Iniciação Científica para o Ensino Médio - IC/EM. Bolsas de Iniciação Científica Ensino Médio EDITAL Nº. 41/2015 Programa Institucional de Iniciação Científica para o Ensino Médio - IC/EM Bolsas de Iniciação Científica Ensino Médio A Universidade Católica de Santos, por meio da Pró-Reitoria de

Leia mais

FACULDADE VALE DO SALGADO

FACULDADE VALE DO SALGADO EDITAL Nº 2, 14 DE FEVEREIRO DE 2014 - EDITAL PARA SELEÇÃO DE MONITORES QUE INTEGRARÃO O PROGRAMA DE MONITORIA DA FACULDADE VALE DO SALGADO PARA O PERÍODO LETIVO DE 2014.1 e 2014.2. A Coordenação de Pesquisa

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto

Universidade Federal de Ouro Preto PORTARIA CGP N o 1.032, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2015. O Coordenador de Gestão de Pessoas da de Ouro Preto, no uso de suas atribuições legais, considerando: A Resolução CUNI 810, de 15/02/2007; A necessidade

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA UVA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DIREITO

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA UVA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DIREITO UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA UVA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM DIREITO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU DA UNIVERSIDADE

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO PUBLICADO EM PLACAR Em 09/07/2007 PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS DECRETO Nº 138, DE 09 DE JULHO 2007. Estabelece os requisitos necessários, para a liberação dos profissionais enquadrados no PCCV da Secretaria

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA EDITAL DE ABERTURA PROGRAD Nº 19 DE 26 DE ABRIL DE 2013 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA VAGA DE SUPORTE TÉCNICO AVA NA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR DA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA DA UFGD A PRÓ-REITORA DE ENSINO

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA: ENSINO MÉDIO DA USC PIBIC/EM 2015/2016 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o presente Edital de abertura de inscrições,

Leia mais

Plano de Carreira de. Técnicos Administrativos. da Fundação Educacional. de Além Paraíba - FEAP

Plano de Carreira de. Técnicos Administrativos. da Fundação Educacional. de Além Paraíba - FEAP Plano de Carreira de Técnicos Administrativos da Fundação Educacional de Além Paraíba - FEAP PLANO DE CARREIRA DE TÉCNICOS ADMINISTRATIVOS I- Política de Administração de Cargos e Salários dos Técnicos

Leia mais

PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIO DO PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDESTE

PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIO DO PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDESTE PLANO DE CARREIRA, CARGOS E SALÁRIO DO PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DA FUNDESTE CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS E OPERACIONALIZAÇÃO Art. 1º - O Plano de Carreira do Pessoal Técnico-Administrativo da Fundeste,

Leia mais

Art. 2º - Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogada a Resolução UnC- CONSEPE 099/2004 e as disposições em contrário.

Art. 2º - Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogada a Resolução UnC- CONSEPE 099/2004 e as disposições em contrário. RESOLUÇÃOUnC-CONSEPE018/209 Aprova Regulamento do Programa de Monitoria, para a Universidade do Contestado UnC O Reitor da Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 25

Leia mais

Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina

Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina SPArq nº 0000.01752/2011 Programa Estágio de Curta Duração CAPES/Fundação Carolina Edital CAPES nº. 02/2011 Publicada no DOU de 13/01/11 seção 3 pág. 24 A Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal

Leia mais

EDITAL 07/2014 - PRPPG SELEÇÃO PARA BOLSAS DO PROGRAMA DE DEMANDA SOCIAL-UNILA DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

EDITAL 07/2014 - PRPPG SELEÇÃO PARA BOLSAS DO PROGRAMA DE DEMANDA SOCIAL-UNILA DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EDITAL 07/2014 - PRPPG SELEÇÃO PARA BOLSAS DO PROGRAMA DE DEMANDA SOCIAL-UNILA DE BOLSAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU O Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Federal da Integração Latino-

Leia mais

EDITAL Nº 002/2015. 1.1. A atividade de monitoria semipresencial será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação.

EDITAL Nº 002/2015. 1.1. A atividade de monitoria semipresencial será exercida pelos alunos regulares dos cursos de graduação. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Fundação Universidade Federal do ABC Pró-Reitoria de Graduação Av. dos Estados, 5001 Bairro Bangu Santo André - SP CEP 09210-580 Fone: (11) 3356.7020 dpag.prograd@ufabc.edu.br EDITAL

Leia mais

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR

Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE AVIAÇÃO CIVIL SECRETARIA DE NAVEGAÇÃO AÉREA CIVIL Programa de Treinamento de Profissionais de Aeroportos TREINAR EDITAL Nº 04/2016 SENAV/SAC-PR A Secretaria de Navegação

Leia mais

EDITAL Nº 01/2010 - etec TORNA PÚBLICO

EDITAL Nº 01/2010 - etec TORNA PÚBLICO EDITAL Nº 01/2010 - etec A Diretoria de Graduação e Educação Profissional, através do Departamento de Ensino de Tecnologia e da Coordenação de Tecnologias na Educação do da, no uso das suas atribuições,

Leia mais

Esta política define:

Esta política define: Esta política define: OBJETIVO ABRANGÊNCIA DEFINIÇÕES SOLICITAÇÃO DE CONTRATAÇÃO E APROVAÇÕES RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE RECURSOS HUMANOS ADMISSÃO SALÁRIO ADMISSIONAL INTEGRAÇÃO OBJETIVO Definir uma política

Leia mais

REGULAMENTO PROPOSITIVO 2014

REGULAMENTO PROPOSITIVO 2014 REGULAMENTO PROPOSITIVO 2014 1 NO QUE CONSISTE O PROPOSITIVO 1.1 O ProPositivo - Programa de Bolsas de Estudos do Centro Tecnológico Positivo - é um programa de responsabilidade social do Centro Tecnológico

Leia mais

NORMAS PARA EXECUÇÃO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO

NORMAS PARA EXECUÇÃO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO NORMAS PARA EXECUÇÃO DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO Capítulo I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º A presente Resolução fixa as normas para o funcionamento do Programa de Bolsa de Extensão.

Leia mais

EDITAL PUCPR Nº 11. Dele participarão até vinte (20) estudantes da PUCPR e um professor acompanhante do Programa de Pós-Graduação em Bioética.

EDITAL PUCPR Nº 11. Dele participarão até vinte (20) estudantes da PUCPR e um professor acompanhante do Programa de Pós-Graduação em Bioética. PROGRAMA DE INTERCÂMBIO ACADÊMICO NA ÀREA DE BIOÉTICA ENTRE A PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ E A PONTIFÍCIA UNIVERSIDAD DE COMILLAS DE 30 DE NOVEMBRO A 8 DE DEZEMBRO DE 2013 EDITAL PUCPR Nº

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Setor de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Serviço Social

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Setor de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Serviço Social PROCESSO SELETIVO PARA TUTORES A DISTÂNCIA: UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA Setor de Ciências Sociais Aplicadas Departamento de Serviço Social EDITAL 001/2013 A Universidade Estadual de Ponta Grossa,

Leia mais

EDITAL 001/2016 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA

EDITAL 001/2016 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA EDITAL 001/2016 PRÓ-REITORIA ACADÊMICA INSCRIÇÕES PARA O PROCESSO SELETIVO DE BOLSAS DE ESTUDOS PARA O PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO E PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO E CULTURA A Universidade

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 057/2014 14/12/2014

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 057/2014 14/12/2014 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 057/2014 14/12/2014 O SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas observados

Leia mais

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

NORMA PROCEDIMENTAL CONCESSÃO DE BOLSAS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA 20.01.005 1/10 1. FINALIDADE Formalizar e disciplinar os procedimentos para a concessão de bolsas de extensão universitária destinadas a discentes da UFTM, oriundas de recursos financeiros da própria instituição.

Leia mais

Educa Mais Brasil REGULAMENTO

Educa Mais Brasil REGULAMENTO Educa Mais Brasil REGULAMENTO 2015 Regulamento do Programa EDUCA MAIS BRASIL I DO PROGRAMA Art. 1.º - O Programa EDUCA MAIS BRASIL é um programa de INCLUSÃO EDUCACIONAL e tem por objetivos: I estimular

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015 - PROCIENT

EDITAL Nº 001/2015 - PROCIENT FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE - FACDO NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO NUPEX PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PROCIENT FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE Rua Santa Cruz, 557. Centro - 77804-090

Leia mais

PROCESSO DE AFASTAMENTO DE DOCENTES PARA REALIZAÇÃO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PROCESSO DE AFASTAMENTO DE DOCENTES PARA REALIZAÇÃO DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS CAMPUS OURO PRETO DIREÇÃO GERAL Rua Pandiá Calógeras, 898 Bairro

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU MBA EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS EDITAL Nº 01/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO A Universidade Federal do Tocantins UFT, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós- Graduação PROPESQ, torna pública a abertura de inscrições para selecionar candidatos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UNIRIO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas. EDITAL PRIC-IE Nº 1, de 7 de abril de 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UNIRIO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas. EDITAL PRIC-IE Nº 1, de 7 de abril de 2015. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - UNIRIO Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas EDITAL PRIC-IE Nº 1, de 7 de abril de 2015. Programa de Incentivo à Capacitação em Idioma Estrangeiro dos Servidores

Leia mais

DECRETO N2 013, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015.

DECRETO N2 013, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. PREFEITURA DE FEUÓ DECRETO N2 013, DE 13 DE FEVEREIRO DE 2015. Regulamenta o estágio de estudantes em órgãos municipais, com base na Lei Federal n5 11.788, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso.

Mais informações podem ser obtidas na Coordenação do curso. MANUAL DE MONITORIA O IBES tem interesse em gerar recursos humanos de qualidade entre seus próprios alunos para, no futuro, atuarem em função docente. Para tanto, mantém um programa de monitoria junto

Leia mais

EDITAL DE DIVULGAÇÃO E SELEÇÃO PROGRAMA CALENDÁRIO CULTURAL 2015

EDITAL DE DIVULGAÇÃO E SELEÇÃO PROGRAMA CALENDÁRIO CULTURAL 2015 EDITAL DE DIVULGAÇÃO E SELEÇÃO PROGRAMA CALENDÁRIO CULTURAL 2015 1. INTRODUÇÃO 1.1. O Programa Calendário Cultural edição 2015 é uma iniciativa da Fundação FEAC, desenvolvida pelo Escritório de Projetos,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU: ESPECIALIZAÇÃO GESTÃO DE CURRÍCULO NA FORMAÇÃO DOCENTE CAPÍTULO 1 DA ORGANIZAÇÃO GERAL Art. 1 - O curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização

Leia mais

EDITAL Nº 001 SELEÇÃO PÚBLICA Inmetro - 2008 CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE.

EDITAL Nº 001 SELEÇÃO PÚBLICA Inmetro - 2008 CURSO DE MESTRADO PROFISSIONAL EM METROLOGIA E QUALIDADE. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR. INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO. EDITAL Nº 001 SELEÇÃO PÚBLICA Inmetro

Leia mais

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008

DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 DECRETO Nº 29.290, DE 22 DE JULHO DE 2008 DODF de 23.07.2008 Dispõe sobre o afastamento para estudo, congressos, seminários ou reuniões similares de servidor e empregado da Administração Pública Distrital

Leia mais

DIRETORIA EXECUTIVA DE GENTE E GESTÃO II PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS DE IES REGULAMENTO

DIRETORIA EXECUTIVA DE GENTE E GESTÃO II PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS DE IES REGULAMENTO DIRETORIA EXECUTIVA DE GENTE E GESTÃO II PROGRAMA DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS DE IES REGULAMENTO 1. Das disposições preliminares O Programa de Especialização em Gestão de Negócios em Instituição

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DA UFV PIVIC-UFV EDITAL DE SELEÇÃO 2015/2016

PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIA DA UFV PIVIC-UFV EDITAL DE SELEÇÃO 2015/2016 UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO 36570-000 - VIÇOSA,MG BRASIL Fone: (31)3899-2147/2149 FAX: (31) 3899-2148 E-mail: ic.ppg@ufv.br PROGRAMA DE APOIO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1

EDITAL DE SELEÇÃO PARA MONITORIA 2013.1 A Faculdade Unida da Paraíba, mantida pela Sociedade Paraibana de Educação e Cultura ASPEC com sede em João Pessoa, PB, torna públicas as regras de funcionamento do sistema de Monitoria no Curso de Graduação,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UNIRIO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA EDITAL DE INCENTIVO AO ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA MODALIDADE A DISTÂNCIA PROJETO

Leia mais

Programa Bolsa-Sênior

Programa Bolsa-Sênior CHAMADA PÚBLICA 09/2015 Programa Bolsa-Sênior A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná divulga a presente Chamada Pública e convida as instituições de ensino

Leia mais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais

NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA. CAPÍTULO I Das considerações gerais Sociedade de Educação e Cultura de Goiás www.faculdadearaguaia.edu.br Rua 18 n 81 Centro Goiânia Goiás Fone: (62) 3224-8829 NÚCLEO DE EXTENSÃO E PÓS-GRADUAÇÃO- NEPG REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

Leia mais

Edital de Seleção de Equipe para Aplicação de Provas do Vestibular

Edital de Seleção de Equipe para Aplicação de Provas do Vestibular O Grupo Educacional Unis, seleciona colaboradores para aplicação de provas presenciais aos(às) candidatos(as) do Vestibular 2016/2. 1 DAS VAGAS 1.1 As vagas de aplicadores serão estipuladas do dia 30/06/2016

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA - UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL N.º 003/2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA - UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL N.º 003/2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA - UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL N.º 003/2015 O Reitor da UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA - UESB, no uso de

Leia mais

EDITAL PARA MONITORIA PERÍODO DE MARÇO DE 2015 A JULHO DE 2015

EDITAL PARA MONITORIA PERÍODO DE MARÇO DE 2015 A JULHO DE 2015 EDITAL PARA MONITORIA PERÍODO DE MARÇO DE 2015 A JULHO DE 2015 A pró-reitora do UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna público que as inscrições para o concurso interno de monitoria

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB. Edital Nº 54, de 22 de julho de 2010

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL - UAB. Edital Nº 54, de 22 de julho de 2010 Edital Nº 54, de 22 de julho de 2010 A Coordenadora da UAB da Universidade Estadual de Maringá, no uso das atribuições, TORNA PÚBLICO A abertura de inscrições para o processo seletivo de TUTORIA (Tutor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO. Projeto Monitoria CAp 2014

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO. Projeto Monitoria CAp 2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE EDUCAÇÃO COLÉGIO DE APLICAÇÃO Projeto Monitoria CAp 2014 1. Definição O Projeto Monitoria CAp é uma ação institucional que abre mais um espaço de aprendizagem

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL. Seleção Simplificada de Tutor

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC PROGRAMA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL. Seleção Simplificada de Tutor Seleção Simplificada de Tutor Especialização em Tecnologias e Sistemas de Informação - TSI Edital UAB/UFABC 008/2012 Processo seletivo Tutor TSI A UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC, em parceria com o Programa

Leia mais

EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014.

EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014. EDITAL 007/2014-PIBID-Inglês/UFRR Boa Vista, 01 de setembro de 2014. PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE PIBID / UFRR A Universidade Federal de Roraima UFRR, por meio

Leia mais

1. REGULAMENTO DO CONCURSO PEACE PROJETO EDUCACIONAL ACESSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

1. REGULAMENTO DO CONCURSO PEACE PROJETO EDUCACIONAL ACESSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS 1. REGULAMENTO DO CONCURSO PEACE PROJETO EDUCACIONAL ACESSO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS Artigo 1º. O presente regulamento, aprovado pelo Colegiado do Curso e Colégio Acesso, tem como principal objetivo

Leia mais

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015

Art. 10. Art. 11. EDITAL Nº 01/2015 Escola de Educação e Humanidades Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação PPGE SGAN 916, Módulo B, Sala A-111 Campus II Asa Norte Brasília/DF 70790-160 Tel.: (61) 3448-7123 Fax: (61) 3347-4797

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA NUTEAD Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância EDITAL N 79/2010 - UEPG/NUTEAD/UAB PROCESSO SELETIVO DE BOLSISTAS UAB/FNDE A Universidade Estadual de Ponta Grossa, através do Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância, no uso de suas atribuições

Leia mais

RESOLVE, TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

RESOLVE, TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES RESOLUÇÃO COP Nº 003/2015 REGULAMENTA AS CONDIÇÕES PARA CONCESSÃO E MANUTENÇÃO DAS MODALIDAES DE BOLSAS DE ESTUDO E DESCONTOS EDUCACIONAIS DA FACULDADE METROPOLITANA DE ANÁPOLIS O Presidente do Conselho

Leia mais

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS

REGULAMENTO DOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO (lato sensu) CAPITULO I DA CONSTITUIÇÃO, NATUREZA, FINALIDADE E OBJETIVOS DOS CURSOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA R E I T O R I A Rua Esmeralda, 430-97110-060 Faixa Nova Camobi Santa

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 016/2013 07/04/2013

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 016/2013 07/04/2013 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SENAI DR/ES N 016/2013 07/04/2013 O SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas observados

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI DR/ES N 007/2014 09/02/2014

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI DR/ES N 007/2014 09/02/2014 COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO SESI DR/ES N 007/2014 09/02/2014 O SESI Serviço Social da Indústria torna pública a realização de processo seletivo para provimento de vagas, observados os requisitos mínimos

Leia mais

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS

GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS GUIA DE ESTÁGIO CURSOS TECNOLÓGICOS 1 SUMÁRIO 3 INTRODUÇÃO 4 DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA REALIZAÇÃO DO ESTÁGIO 6 RESCISÃO DO CONTRATO DE ESTÁGIO 7 CONCLUSÃO DE CURSO 7 RELATÓRIO TÉCNICO 8 AVALIAÇÃO DE

Leia mais

CHAMADA N 001/ 2012 - DPG-CEFET/MG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO DE SERVIDORES

CHAMADA N 001/ 2012 - DPG-CEFET/MG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO DE SERVIDORES CHAMADA N 001/ 2012 - DPG-CEFET/MG PROGRAMA INSTITUCIONAL DE APOIO À GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO DE SERVIDORES O CEFET-MG, por meio da Diretoria de Planejamento e Gestão e da Coordenação Geral de Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA Boa Vista, 16 de março de 2015. Edital 002/2015-PIBID/FISICA/UFRR PROCESSO SELETIVO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ. RESOLUÇÃO Nº 16/2013-CONSU De 13 de junho de 2013 CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ. RESOLUÇÃO Nº 16/2013-CONSU De 13 de junho de 2013 CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ RESOLUÇÃO Nº 16/2013-CONSU De 13 de junho de 2013 EMENTA: Revoga a resolução nº 010/2013-CONSU e Fixa normas de afastamento de Técnico-Administrativos

Leia mais

EDITAL Nº 047/2013/CAMPUS GURUPI/IFTO, DE 04 DE OUTUBRO DE 2013.

EDITAL Nº 047/2013/CAMPUS GURUPI/IFTO, DE 04 DE OUTUBRO DE 2013. EDITAL Nº 047/2013//IFTO, DE 04 DE OUTUBRO DE 2013. PROGRAMA DE CONCESSÃO DE BOLSAS, PARA CURSOS DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO (LATO E STRICTO SENSU), DESTINADO AOS SERVIDORES DO QUADRO PERMANENTE DO -

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 301/CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 24 DE JUNHO DE 2016

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 301/CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 24 DE JUNHO DE 2016 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 301/CDEP.SEGPES.GDGSET.GP, DE 24 DE JUNHO DE 2016 Dispõe sobre a participação de servidores do Tribunal Superior do Trabalho em ações de educação corporativa

Leia mais

A Coordenação de Estágios informa:

A Coordenação de Estágios informa: A Coordenação de Estágios informa: I Informações gerais e Dúvidas frequentes sobre o Estágio: Tudo que você precisa saber sobre a nova lei de estágio 1. O que é o estágio? A Lei nº 11.788, de 25 de setembro

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO SUPERIOR DA UNIVERSIDADE RESOLUÇÃO CONSUN Nº 009/2012 Regulamenta o Programa de Monitoria da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Alterada pela

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA PROCESSO SELETIVO nº33/2014/dead/2014/dead EDITAL PARA SELEÇÃO DE PROFESSOR ORIENTADOR DEAD RETIFICADO A Reitora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC), no uso

Leia mais

das demais previsões relativas ao estágio previstas no Projeto Pedagógico do Curso, no Regimento Interno e na Legislação.

das demais previsões relativas ao estágio previstas no Projeto Pedagógico do Curso, no Regimento Interno e na Legislação. DIRETRIZES E NORMAS PARA O ESTÁGIO NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE REDENTOR DE PARAÍBA DO SUL DOS OBJETIVOS Art. 1 O Sistema de Estágio da FACULDADE REDENTOR DE PARAÍBA DO SUL terá por objetivos gerais:

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - CEE PROJETO DISCIPLINADOR DO ESTÁGIO CURRICULAR - CEE/UNIFAP Estabelece diretrizes e normas necessárias

Leia mais

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I

REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I REGULAMENTO PARA PARTICIPAÇÃO DOS DISCENTES DESTE CAMPUS EM: VISITAS TÉCNICAS CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Artigo 1º - Visita técnica é atividade complementar dos componentes curriculares dos cursos

Leia mais

NÃO PERCAM ESTA OPORTUNIDADE! SABEMOS QUE ERA ISSO QUE FALTAVA PARA QUE FÔSSEMOS A UNIVERSIDADE ESCOLHIDA POR VOCÊS! FIES - (Financiamento Estudantil)

NÃO PERCAM ESTA OPORTUNIDADE! SABEMOS QUE ERA ISSO QUE FALTAVA PARA QUE FÔSSEMOS A UNIVERSIDADE ESCOLHIDA POR VOCÊS! FIES - (Financiamento Estudantil) NÃO PERCAM ESTA OPORTUNIDADE! SABEMOS QUE ERA ISSO QUE FALTAVA PARA QUE FÔSSEMOS A UNIVERSIDADE ESCOLHIDA POR VOCÊS! FIES - (Financiamento Estudantil) A USJT é conveniada com o Programa de Financiamento

Leia mais

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 01/2015

PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 01/2015 PROGRAMA DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL EDITAL Nº 01/2015 DIVULGA PROCESSO PARA SOLICITAÇÃO DE AUXÍLIOS AOS DISCENTES O Diretor Geral do campus de Maracanaú, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

E D I T A L SELEÇÃO PARA O MESTRADO EM CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA

E D I T A L SELEÇÃO PARA O MESTRADO EM CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE BIOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA COORDENAÇÃO DO CURSO DE MESTRADO E D I T A L SELEÇÃO PARA O MESTRADO EM CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA

Leia mais

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO

PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO PROGRAMA DE MONITORIA FACIIP REGULAMENTO Capitulo I Do Programa Art.1 O presente regulamento do Programa de Monitoria estabelece as regras para o exercício da monitoria por alunos regularmente matriculados

Leia mais

EDITAL N.º 003/2014 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN)

EDITAL N.º 003/2014 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN) EDITAL N.º 003/2014 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO AO EMPREENDEDORISMO INOVADOR (PIBIN) A Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação do Instituto Federal do Paraná (IFPR),

Leia mais

Faculdade São Francisco de Piumhi Curso de Direito da FASPI. Resolução nº 001 de 8 de agosto de 2010

Faculdade São Francisco de Piumhi Curso de Direito da FASPI. Resolução nº 001 de 8 de agosto de 2010 Resolução nº 001 de 8 de agosto de 2010 A Diretoria Acadêmica no exercício regular de suas atribuições legais e regimentais, nos termos do artigo 19, I, Reg. Interno, resolve: Regulamenta a elaboração

Leia mais

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E RELAÇÕES DE ESTÁGIO

CAPÍTULO I DA DEFINIÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E RELAÇÕES DE ESTÁGIO LEI N.º 11.788, DE 25 DE SETEMBRO DE 2008. Dispõe sobre o estágio de estudantes; altera a redação do art. 428 da Consolidação das Leis do Trabalho CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio

Leia mais