As aventuras do Geodetetive 5: Como viajar e chegar no dia anterior. Série Matemática na Escola

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As aventuras do Geodetetive 5: Como viajar e chegar no dia anterior. Série Matemática na Escola"

Transcrição

1 As aventuras do Geodetetive 5: Como viajar e chegar no dia anterior. Série Matemática na Escola Objetivos 1. Mostrar como são estabelecidos os fusos horários e fatos a estes relacionados. 2. Apresentar o mapa mundi e os fusos horários na projeção de Mercator. As aventuras do Geodetetive 5 1/14

2 As aventuras do Geodetetive 5: Como viajar e chegar no dia anterior. Série Matemática na Escola Conteúdos Geometria da Terra: fusos horários. Duração Aprox. 10 minutos. Objetivos 1. Mostrar como são estabelecidos os fusos horários e fatos a estes relacionados 2. Apresentar o mapa mundi e os fusos horários na projeção cilíndrica de Mercator. Sinopse Arnaldo é um jovem muito curioso e sempre está à procura do saber. À noite mergulha nos livros, assume uma nova identidade, se transforma no Geodetetive e conta com colaboração de seu assistente Sagan em suas investigações. Certa noite, a aeromoça Ida Cole, que vai começar a trabalhar em rotas internacionais, entra em contato com o Geodetetive para entender como são estabelecidos os fusos horários e fatos a estes relacionados Material relacionado Vídeos: As aventuras do Geodetetive 1, 2, 3, 4 e 6; A dança do Sol; Colmeia global. As aventuras do Geodetetive 5 2/14

3 Introdução Sobre a série A série Matemática na Escola aborda o conteúdo de matemática do ensino médio através de situações, ficções e contextualizações. Os programas desta série usualmente são informativos e podem ser introdutórios de um assunto a ser estudado em sala de aula ou fechamentos de um tema ou problema desenvolvidos pelo professor. Os programas são ricos em representações gráficas para dar suporte ao conteúdo mais matemático e pequenos documentários trazem informações interdisciplinares. Sobre o programa A série Geodetetive é formada por seis programas com temas sobre a geometria da Terra e alguns fenômenos naturais relacionados. Arnaldo, o protagonista dos seis programas, é um jovem muito curioso que sempre está à procura do saber. À noite, mergulha nos livros, contempla as estrelas, assume nova identidade se transformando no Geodetetive e conta com a colaboração de seu assistente Sagan em suas investigações. Certa noite, a aeromoça Ida Cole, que vai começar a trabalhar em rotas internacionais, entra em contato com o Geodetetive para saber como são estabelecidos os fusos horários. O Geodetetive explica a relação que existe entre os horários e o movimento de rotação da Terra e, também, como são determinadas as horas em cada localidade da superfície da Terra, tendo como referência a hora oficial no Meridiano de Greenwich. Além disso, apresenta um método utilizado para representar a superfície da Terra no plano com os fusos horários de cada região. As aventuras do Geodetetive 5 3/14

4 Fusos horários Os horários têm relação com o movimento de rotação da Terra. O meio-dia solar em uma cidade é o exato instante em que o Sol está mais alto no céu e, também, que uma haste colocada perpendicularmente na superfície da Terra tem a menor sombra do dia todo. Isto acontece quando, durante ao movimento de rotação da Terra, o meridiano em que a cidade está localizada cruza a linha imaginária que liga o centro do Sol e o centro da Terra. Todas as cidades que estão localizadas no mesmo meridiano têm o meio-dia solar no mesmo instante e dizemos que estas localidades têm a mesma hora verdadeira ao longo de todo o dia. Cidades que estão em meridianos diferentes têm diferentes horas verdadeiras. Mesmo cidades bem próximas, mas em meridianos distintos têm diferentes horas verdadeiras. Para que não ocorra uma hora diferente para cada meridiano, o que resultaria em casos de cidades muito próximas com horários diferentes, a superfície da Terra foi dividida em 24 faixas iguais chamadas fusos horários. A razão de dividir em 24 faixas é porque a Terra efetua um giro completo em torno de seu eixo em 24 horas. No ano de 1883 em uma conferência realizada em Roma, na Itália, foi decidido dividir a Terra em faixas de horário único. Como uma volta completa em torno de eixo de rotação da Terra corresponde a 360 graus e esta volta é realizada em 24 horas, cada fuso horário corresponde a uma faixa delimitada por dois meridianos que diferem em 15 o. Uma das faixas tem como centro o meridiano de Greenwich As aventuras do Geodetetive 5 4/14

5 que foi adotado como referência em outra conferência realizada em Washington em A partir desta faixa, as demais são centradas nos meridianos de longitudes múltiplos de 15 o : ±15 o, ±30 o, ±45 o, ±60 o, ±75 o, ±90 o, ±105 o, ±120 o, ±135 o, ±150 o, ±165 o, ±180 o (os meridianos ±180 o coincidem). Assim, em um fuso horário a hora marcada nos relógios será a mesma para todas as localidades e esta hora é chamada de hora oficial. A partir do Meridiano de Greenwich acrescenta-se ou subtrai-se uma hora ao horário de Greenwich (GMT Greenwich Meridian Time)) para cada fuso percorrido, respectivamente quando se vai para leste ou para oeste. Uma representação da superfície do globo terrestre no plano, e seus fusos horários, é obtida utilizando o método da projeção cilíndrica. Este tipo de representação é denominada Projeção de Mercator devido ao seu idealizador, o matemático, geógrafo e cartógrafo Gerardus Mercator (Flanders - hoje norte da Bélgica, 1512 Alemanha, 1594). Projeção de Mercator A Projeção de Mercator é obtida considerando a esfera que representa o globo terrestre dentro de um cilindro circular reto de forma que o eixo do cilindro e o eixo da Terra coincidam e, além As aventuras do Geodetetive 5 5/14

6 disso, a interseção da superfície esférica e a superfície do cilindro é a curva que representa a linha do Equador. Cada ponto P da superfície esférica, distinto dos polos, é associado ao ponto P, interseção da semirreta de origem o centro O da esfera, passando pelo ponto P, com a superfície do cilindro. Nesta projeção, cada meridiano é transformado em uma reta na superfície do cilindro paralela ao eixo da Terra, ou seja, os meridianos são transformados em retas paralelas. Os paralelos são transformados em circunferências contidas em planos paralelos ao plano do Equador. Posteriormente, a superfície do cilindro, menos a reta correspondente ao meridiano oposto ao meridiano de Greenwich é transformado no plano. A idéia desta etapa é imaginar a superfície do cilindro sendo de papel e cortamos seguindo a reta que representa o meridiano oposto ao meridiano de Greenwich no cilindro. Assim, o cilindro é transformado em uma folha retangular e temos a representação plana, ou seja, o mapa da superfície da Terra, seus meridianos e paralelos. Neste mapa, os meridianos são retas paralelas e os paralelos também são retas paralelas. Além disso, qualquer meridiano é perpendicular a qualquer paralelo. Nesta projeção, os fusos são transformados em faixas verticais iguais, paralelos igualmente espaçados são transformados em retas, mas não igualmente espaçadas e, sim suas distâncias aumentam a medida que as latitudes dos paralelos aumentam, as áreas apresentam enormes deformações em latitudes próximas aos polos. As aventuras do Geodetetive 5 6/14

7 No mapa de Mercator a representação da Groenlândia aparece maior do que a América do Sul e, na realidade a América do Sul tem uma área muito maior do que a área da Groenlândia. Horas versus fusos O Meridiano de Greenwich é o meridiano principal e é o centro de um dos fusos horários. A partir do Meridiano de Greenwich (0 o ), no sentido leste, a cada fuso adianta-se uma hora, e no sentido oeste, atrasa-se uma hora (na ilustração cada fuso está separado por uma reta laranja). Por exemplo, Porto Alegre está na faixa correspondente ao meridiano -45 o, assim o fuso horário é indicado como GMT 3. (GMT: Greenwich Meridian Time.) Assim, se em Greenwich for 15 horas, em Porto Alegre será 12 horas. As aventuras do Geodetetive 5 7/14

8 Linha internacional de mudança de data A linha internacional de data corresponde ao meridiano oposto ao meridiano de Greenwich e atravessa o Oceano Pacífico. O traçado oficial desta linha não coincide exatamente com o meridiano oposto, pois contorna algumas ilhas e, também a Rússia, para evitar que, por exemplo, a Rússia, em um mesmo instante, tenha duas datas diferentes, ou seja, a parte oeste estaria em uma data e a parte leste na data anterior. O mesmo motivo justifica a linha contornar algumas ilhas. Ao atravessar do oeste para o leste da linha de data subtrai-se 24 horas e ao atravessar de leste para o oeste da linha de data soma-se 24 horas. Como o movimento de rotação da Terra é de oeste para leste, se partindo de uma determinada cidade viajarmos ao redor da Terra de leste para oeste realizando uma volta completa, sempre subtraindo 1 hora em nossos relógios ao atravessar cada um dos meridianos que definem os fusos horários e registrando as datas de acordo com a observação dos períodos de dias e de noites, sem levar em As aventuras do Geodetetive 5 8/14

9 consideração a linha de data, quando chegarmos à cidade de partida, nossos relógios estarão marcando a mesma hora da cidade, mas nosso registro indicará o dia anterior ao da cidade, independentemente da duração da viagem. Para que isto não aconteça é preciso somar 24 horas, ou seja, um dia, ao atravessar de leste para oeste a linha internacional de data. Este fato inspirou alguns escritores de livros de ficção como Júlio Verne em sua obra A Volta ao mundo em oitenta dias. Atualmente este livro está disponível para download no site m.do?select_action=&co_obra=3527. Como citado no vídeo, também o livro A ilha do dia anterior de Umberto Eco envolve este tema. Sobre as linhas que delimitam os fusos horários Devido a questões geopolíticas, os fusos horários não seguem rigorosamente os meridianos. A China, por exemplo, adota um único fuso horário, que é de GMT+8, embora pela sua extensão no sentido leste-oeste, se considerasse os meridianos que definem as 24 faixas de fusos horários, seria 4 regiões com 4 fusos distintos: GMT+5; GMT+6; GMT+7; GMT+8. As aventuras do Geodetetive 5 9/14

10 Fusos horários brasileiros A área territorial brasileira está localizada nas faixas centradas nos meridianos -75 o, -60 o, -45 o e -30 o, que correspondem, respectivamente, a GMT-5, GMT-4, GMT-3 e GMT-2. A hora oficial foi adotada no Brasil em 1813 por meio do Decreto nº 2.784, de 18 de junho de Desde este decreto até o ano de 2008 o Brasil possuía 4 fusos horários. A lei nº , de 24 de abril de 2008, modificou alguns pontos deste decreto e o Brasil passou a ter 3 fusos horários: a) o primeiro fuso, caracterizado pela hora GMT-2 (hora de Greenwich menos duas horas), compreende o arquipélago Fernando de Noronha e a ilha da Trindade; b) o segundo fuso, caracterizado pela hora GMT-3 (hora de Greenwich menos três horas), compreende todo o litoral do Brasil, o Distrito Federal e os Estados interiores, exceto os relacionados no item c; c) o terceiro fuso, caracterizado pela hora GMT-4 (hora de Greenwich menos quatro horas), compreende os Estados de Mato Grosso, de As aventuras do Geodetetive 5 10/14

11 Mato Grosso do Sul, do Amazonas, de Rondônia, de Roraima e do Acre. Alem disso, em 1931 foi adotado pela primeira vez no Brasil o horário de verão, em parte do território nacional, e desde então tem sido adotado em diversos anos. Este horário adianta em 1 hora a hora legal e tem por finalidade melhor aproveitamento da luz solar. Sugestões de atividades Antes da execução Na atividade proposta a seguir assuma que a superfície da Terra é uma esfera de raio aproximado de 6400 km. Atividade Os pontos de mesma latitude de A graus (norte ou sul) formam uma circunferência (que é denominada paralelo) sobre a esfera terrestre cujo raio é proporcional ao cosseno do ângulo A, medindo cos(a).6400km. Assim, quanto maior for a latitude norte ou sul, menor será o tamanho desta circunferência. Além disto, a distância que percorrermos andando sobre um mesmo paralelo de uma localidade a outra é proporcional à diferença das longitudes destas localidades. a) Discuta e justifique as afirmações acima. b) Calcule o comprimento total em quilômetros dos seguintes paralelos: b1) O equador b2) O paralelo que passa por sua cidade b3) O paralelo que passa pelo extremo sul do Brasil b4) O paralelo que passa pelo círculo polar antártico As aventuras do Geodetetive 5 11/14

12 c) As cidades de Porto Alegre e Uruguaiana situam-se aproximadamente no mesmo paralelo de 30 graus de latitude sul e tem longitudes a oeste de, respectivamente, 51 graus e 14 minutos e 57 graus e 5 minutos. Se um avião sai Porto Alegre e vai em direção oeste até Uruguaiana, quantos quilômetros ele percorre? Depois da execução Nas atividades a seguir, a serem propostas aos alunos, assuma que os 24 fusos horários são regulares e definidos por gomos, sobre a superfície da Terra, formados por meridianos que diferem de 15 graus. Assuma também que não está implantado o horário de verão. Atividade 1: Meio dia Solar a) Discuta e justifique a afirmação: O meio dia solar (hora em que o sol fica mais alto) numa localidade acontece às 12 horas apenas nas localidades localizadas no meio do fuso horário, isto é, localidades com longitude leste ou oeste de múltiplos de 15 graus. Nestas localidades a hora oficial coincide com a hora verdadeira. Localidades à esquerda da faixa do fuso tem meio dia solar entre 12 e 12:30 e as da direita entre 11:30 e 12 :00. b) Com base na afirmação acima descubra se o meio dia solar na sua cidade é antes ou depois do meio dia no relógio? c) Pesquise, considerando o fuso horário oficial brasileiro, quais são as capitais de estado que tem o horário do relógio (hora oficial) mais próximo do horário solar (hora verdadeira) Atividade 2: Linha Internacional de Mudança de Data As cidades de Seul na Coréia do Sul e San Francisco nos Estados Unidos têm aproximadamente a mesma latitude (37,5 graus Norte), mas fusos horários muito distintos: Seul tem 9 horas a mais que Londres (GMT + 9) e San Francisco (GMT -6). Tem, portanto, 15 horas de diferença nos fusos horários. Aviões bem rápidos fazem o percurso entre elas em cerca de 11 horas de viagem. Assim, por exemplo, um vôo que sai às 2 horas da madrugada de um dia em Seul depois de viajar 11 horas ainda chega às 10 da noite do dia anterior em San As aventuras do Geodetetive 5 12/14

13 Francisco. a) Este vôo atravessou a Linha Internacional de Mudança de Data? b) O que deve ocorrer num vôo de San Francisco para Seul? c) As longitudes de Seul e San Francisco são respectivamente 126,59 graus Leste e 122,26 graus Oeste, respectivamente. Se o avião fizesse o percurso seguindo pelo paralelo que distância teria percorrido (**)? Qual seria sua velocidade média? d) Pesquise localidades próximas, à direita e à esquerda da Linha Internacional de Mudança de Data e descubra outras possibilidades de se sair de um lugar num dia e chegar num outro no dia anterior. (**) Mesmo para cidades de mesma latitude, dificilmente o percurso aéreo é sobre o paralelo. Entre outros fatores isto ocorre porque este não é, em geral, o caminho mais curto. Atividade 3 Ler o livro A volta ao mundo em oitenta dias de Júlio Verne e, depois, em sala de aula, discutir e fazer comentários sobre os pontos abordados no livro e que tem relação com os conceitos apresentados neste vídeo. (livro de domínio público: Sugestões de leitura ALVES, Sérgio. A Geometria do Globo Terrestre. Apostila 6. OBMEP, (disponível em - acessado em 04/04/2011.) LIMA, Elon Lages, CARVALHO, PAULO C. P., WAGNER, Eduardo, MORGADO, Augusto C.. A Matemática do Ensino Médio. Vol. 2. Coleção do Professor de Matemática, 3 a edição, Coleção do Professor de Matemática. Rio de Janeiro: SBM, VERNE, Júlio. A volta ao mundo em oitenta dias. Disponível gratuitamente para download em As aventuras do Geodetetive 5 13/14

14 Ficha técnica Autoras: Claudina Izepe Rodrigues e Sueli I. R. Costa Revisor: Roberto Limberger Coordenador de audiovisual José Eduardo Ribeiro de Paiva Coordenador acadêmico: Samuel Rocha de Oliveira Universidade Estadual de Campinas Reitor Fernando Ferreira Costa Vice-reitor Edgar Salvadori de Decca Pró-Reitor de Pós-Graduação Euclides de Mesquita Neto Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica Diretor Caio José Colletti Negreiros Vice-diretor Verónica Andrea González-López As aventuras do Geodetetive 5 14/14

As aventuras do Geodetetive 1: A circunferência da Terra. Série Matemática na Escola

As aventuras do Geodetetive 1: A circunferência da Terra. Série Matemática na Escola As aventuras do Geodetetive 1: A circunferência da Terra Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar o método de Eratóstenes (276 194 a.c.) para o cálculo da circunferência da Terra. Este é um exemplo

Leia mais

As aventuras do Geodetetive 4: As quatro estações. Série Matemática na Escola. Objetivos. As aventuras do Geodetetive 4 1/16

As aventuras do Geodetetive 4: As quatro estações. Série Matemática na Escola. Objetivos. As aventuras do Geodetetive 4 1/16 As aventuras do Geodetetive 4: As quatro estações. Série Matemática na Escola Objetivos 1. Mostrar como os movimentos de translação e de rotação da Terra determinam as estações do ano e a variação da duração

Leia mais

Colmeia Global. Série Matemática na Escola

Colmeia Global. Série Matemática na Escola Colmeia Global Série Matemática na Escola Objetivos 1. Refletir sobre os fusos horários do planeta; 2. Servir como um exemplo de Progressão Aritmética. Colmeia Global Série Matemática na Escola Conteúdos

Leia mais

Pelas lentes da Matemática. Série Matemática na Escola

Pelas lentes da Matemática. Série Matemática na Escola Pelas lentes da Matemática Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar ideias intuitivas de homotetia e semelhança; 2. Interpretar uma situação contextualizada utilizando conceitos matemáticos.

Leia mais

Fusos Horários do Brasil

Fusos Horários do Brasil CARTOGRAFIA Fusos Horários do Brasil Por causa de seu movimento de rotação, a Terra apresenta dias e noites. Como consequência, vários pontos da superfície do planeta apresentam diferença de horários.

Leia mais

MOVIMENTOS DA TERRA e FUSOS HORÁRIOS

MOVIMENTOS DA TERRA e FUSOS HORÁRIOS MOVIMENTOS DA TERRA e FUSOS HORÁRIOS MOVIMENTO DE ROTAÇÃO Movimento que a Terra realiza ao redor do seu próprio eixo de oeste para leste com duração aproximada de 24 horas (23h, 56 e 4 ). MOVIMENTO DE

Leia mais

Cooperativa de Leite. Série Matemática na Escola

Cooperativa de Leite. Série Matemática na Escola Cooperativa de Leite Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir matrizes através da representação tabular de dados numéricos; 2. Mostrar uma aplicação simples desse tipo de representação. Cooperativa

Leia mais

A Parte do Leão. Série Matemática na Escola. por partes; afim por partes na resolução de um problema do cotidiano.

A Parte do Leão. Série Matemática na Escola. por partes; afim por partes na resolução de um problema do cotidiano. A Parte do Leão Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito de função por partes; 2. Aplicar o conceito de função afim por partes na resolução de um problema do cotidiano. A Parte do

Leia mais

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS

AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS AULA O4 COORDENADAS GEOGRÁFICAS E FUSOS HORÁRIOS As coordenadas geográficas são de suma importância pra Geografia, pois a partir delas é possível localizar qualquer ponto na superfície terrestre. Devemos

Leia mais

Vou de Taxi. Série Matemática na Escola

Vou de Taxi. Série Matemática na Escola Vou de Taxi Série Matemática na Escola Objetivos 1 Utilizar coordenadas cartesianas no plano introduzindo uma nova noção de distância onde a função módulo aparece de forma natural 2 Apresentar a Geometria

Leia mais

Jardim de Números. Série Matemática na Escola

Jardim de Números. Série Matemática na Escola Jardim de Números Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir plano cartesiano; 2. Marcar pontos e traçar objetos geométricos simples em um plano cartesiano. Jardim de Números Série Matemática na

Leia mais

Qual o melhor caminho?

Qual o melhor caminho? Qual o melhor caminho? Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir a métrica do taxista através de um exemplo cotidiano; 2. Aplicar o conceito de permutação com repetição; 3. Mostrar algumas identidades

Leia mais

Software. Guia do professor. Geometria do táxi Distâncias. Ministério da Educação. Ministério da Ciência e Tecnologia

Software. Guia do professor. Geometria do táxi Distâncias. Ministério da Educação. Ministério da Ciência e Tecnologia Números e funções Geometria e medidas Guia do professor Software Geometria do táxi Distâncias Objetivos da unidade 1. Consolidar o uso de coordenadas cartesianas no plano e introduzir uma nova noção de

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: ANDERSON JOSÉ SOARES Série: 1º

Aluno(a): Nº. Professor: ANDERSON JOSÉ SOARES Série: 1º Lista de Exercícios1-1 Aluno(a): Nº. Professor: ANDERSON JOSÉ SOARES Série: 1º Disciplina: GEOGRAFIA Data da prova: 01 - A linha imaginária, que corresponde ao marco inicial (0 ) dos fusos horários é:

Leia mais

Hora Legal e Fuso Horário

Hora Legal e Fuso Horário Hora Legal e Fuso Horário { Colégio Salesiano São José Geografia - 8º ano FUSO HORÁRIO Relembrando: A Terra é dividida por linhas imaginárias chamadas de paralelos e meridianos. Latitude: é a distância

Leia mais

Cada gráfico no seu galho. Série Matemática na Escola

Cada gráfico no seu galho. Série Matemática na Escola Cada gráfico no seu galho Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar diferentes tipos de gráficos 2. Mostrar que cada tipo de gráfico pode ser utilizado para determinado fim Cada gráfico no seu

Leia mais

Hotel de Hilbert. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Introduzir o conceito matemático de infinito.

Hotel de Hilbert. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Introduzir o conceito matemático de infinito. Hotel de Hilbert Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito matemático de infinito. Hotel de Hilbert Série Matemática na Escola Conteúdos Conceito de infinitos, injetividade de funções

Leia mais

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO

ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO ORIENTAÇÃO E LOCALIZAÇÃO Para se orientar o homem teve de desenvolver sua capacidade de observação. Observando a natureza o homem percebeu que o Sol aparece todas as manhãs aproximadamente, num mesmo lado

Leia mais

Abelhas Matemáticas. Série Matemática na Escola

Abelhas Matemáticas. Série Matemática na Escola Abelhas Matemáticas Série Matemática na Escola Objetivos 1. Mostrar que os alvéolos hexagonais das abelhas têm a forma ótima em relação à capacidade para armazenar mel; 2. Interpretar uma situação contextualizada

Leia mais

GEOGRAFIA 1. Cartografia 1 Aulas 1 e 2

GEOGRAFIA 1. Cartografia 1 Aulas 1 e 2 GEOGRAFIA 1 Cartografia 1 Aulas 1 e 2 O QUE É CARTOGRAFIA Cartografia é a área do conhecimento que se preocupa em produzir, analisar e interpretar as diversas formas de se representar a superfície, como

Leia mais

A voz do interior. Série Matemática na Escola. 1. Mostrar como um problema simples pode ser resolvido com a ajuda de um sistema de equações lineares;

A voz do interior. Série Matemática na Escola. 1. Mostrar como um problema simples pode ser resolvido com a ajuda de um sistema de equações lineares; A voz do interior Série Matemática na Escola Objetivos 1. Mostrar como um problema simples pode ser resolvido com a ajuda de um sistema de equações lineares; A voz do interior Série Matemática na Escola

Leia mais

Carro Flex. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Recordar conceitos básicos relacionados a funções; 2. Exemplificar o uso de funções no cotidiano.

Carro Flex. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Recordar conceitos básicos relacionados a funções; 2. Exemplificar o uso de funções no cotidiano. Carro Flex Série Matemática na Escola Objetivos 1. Recordar conceitos básicos relacionados a funções; 2. Exemplificar o uso de funções no cotidiano. Carro flex Série Matemática na Escola Conteúdos Funções,

Leia mais

Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários

Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários Lista de exercícios de Cartografia Coordenadas Geográficas, Fusos Horários 1) (UFPE) Assinale, de acordo com o mapa, a alternativa correta. a) Londres é uma cidade localizada em baixa latitudes. b) Guayaquil

Leia mais

Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra a 23 27 de latitude norte denomina-se:

Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra a 23 27 de latitude norte denomina-se: Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º Disciplina: GEOGRAFIA Data da prova: 22/02/14 Questão 01) A linha imaginária que circula a Terra

Leia mais

Na cauda do cometa. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Motivar o estudo das cônicas para a astronomia;

Na cauda do cometa. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Motivar o estudo das cônicas para a astronomia; Na cauda do cometa Série Matemática na Escola Objetivos 1. Motivar o estudo das cônicas para a astronomia; Na cauda do cometa Série Matemática na Escola Conteúdos Geometria analítica, cônicas, elipse,

Leia mais

Quadra Poliesportiva. Série Matemática na Escola

Quadra Poliesportiva. Série Matemática na Escola Quadra Poliesportiva. Série Matemática na Escola Objetivos 1. Usar a semelhança de figuras e conceitos de geometria plana para construir uma maquete de uma quadra poliesportiva. Quadra poliesportiva Série

Leia mais

Teste de Gravidez. Série Matemática na Escola

Teste de Gravidez. Série Matemática na Escola Teste de Gravidez Série Matemática na Escola Objetivos 1. Exercitar a regra do produto e a construção da árvore de probabilidades; 2. Apresentar e exercitar o conceito de probabilidade condicional; 3.

Leia mais

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre

RESUMO O trabalho apresenta resultados de um estudo sobre o texto A Geometria do Globo Terrestre Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 43 O ÂNGULO DE ELEVAÇÃO DO SOL E A ENERGIA SOLAR Antonio da Silva Gomes Júnior 1, José Paulo Rodrigues da Silveira,

Leia mais

Roda de Samba. Série Matemática na Escola

Roda de Samba. Série Matemática na Escola Roda de Samba Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar uma aplicação de funções quadráticas; 2. Analisar pontos de máximo de uma parábola;. Avaliar o comportamento da parábola com variações em

Leia mais

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis

Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis Aula 1. O Sistema Solar e o Planeta Terra. Disciplina: Geografia A Profª.: Tamara Régis A origem do Universo A teoria do Big Bang foi anunciada em 1948 pelo cientista russo naturalizado estadunidense,

Leia mais

QUE HORAS SÃO? Neuza Machado Vieira Professora Assistente Doutora (aposentada) em Geografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP/Franca

QUE HORAS SÃO? Neuza Machado Vieira Professora Assistente Doutora (aposentada) em Geografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais UNESP/Franca QUE HORAS SÃO? Analúcia Bueno dos Reis Giometti Professora Doutora Titular do Departamento de Educação, Ciências Sociais e Políticas Públicas da Faculdade de História, Direito e Serviço Social UNESP/Franca.

Leia mais

Encontrando o seu lugar na Terra

Encontrando o seu lugar na Terra Encontrando o seu lugar na Terra A UU L AL A Nesta aula vamos aprender que a Terra tem a forma de uma esfera, e que é possível indicar e localizar qualquer lugar em sua superfície utilizando suas coordenadas

Leia mais

A HORA PELO MUNDO. Inicial

A HORA PELO MUNDO. Inicial Inicial Até o final do século XIX, cada cidade utilizava um sistema de horas exclusivo, baseado no momento em que o Sol atingia o ponto mais alto no céu. Nesse instante, era meio-dia na cidade. A marcação

Leia mais

GEOGRAFIA DO BRASIL Cartografia

GEOGRAFIA DO BRASIL Cartografia GEOGRAFIA DO BRASIL Cartografia 1 Cartografia Referências Geográficas Grande São Paulo 2 Cartografia Referências Geográficas Porque é importante conhecer? 3 Cartografia Referências Geográficas Porque é

Leia mais

Roda Roda. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Introduzir o conceito de permutação circular; 2. Aplicar o conceito de permutação simples.

Roda Roda. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Introduzir o conceito de permutação circular; 2. Aplicar o conceito de permutação simples. Roda Roda Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito de permutação circular; 2. Aplicar o conceito de permutação simples. Roda Roda Série Matemática na Escola Conteúdos Permutações e

Leia mais

Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas. Prof. Bruno

Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas. Prof. Bruno Coordenadas Geográficas e Projeções Cartográficas Prof. Bruno Paralelos Linhas Imaginárias que cortam o mundo no sentido horizontal Latitude É a medida do ângulo dos Paralelos. Varia de 0 a 90 graus, de

Leia mais

Coordenadas Geográficas

Coordenadas Geográficas Orientação A rosa-dos-ventos possibilita encontrar a direção de qualquer ponto da linha do horizonte. Por convenção internacional, a língua inglesa é utilizada como padrão, portanto o Leste muitas vezes

Leia mais

Gasolina ou Álcool. Série Matemática na Escola

Gasolina ou Álcool. Série Matemática na Escola Gasolina ou Álcool Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar aplicações de Sistemas de Equações Lineares no balanceamento de reações químicas. Gasolina ou Álcool Série Matemática na Escola Conteúdos

Leia mais

Huguinho e Zezinho. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Explicitar como são calculados os juros compostos

Huguinho e Zezinho. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Explicitar como são calculados os juros compostos Huguinho e Zezinho Série Matemática na Escola Objetivos 1. Explicitar como são calculados os juros compostos Huguinho e Zezinho Série Matemática na Escola Conteúdos Matemática financeira; juros compostos

Leia mais

Quem quer ser um milionário? Série Matemática na Escola

Quem quer ser um milionário? Série Matemática na Escola Quem quer ser um milionário? Série Matemática na Escola Objetivos. Apresentar o famoso Paradoxo de São Petersburgo 2. Definir esperança matemática 3. Introduzir a teoria da escolha envolvendo o risco Quem

Leia mais

GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos

GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos GEOGRAFIA Profª. Raquel Matos 01. Os jogos da última Copa do Mundo, realizados na Coréia do Sul e no Japão, foram transmitidos no Brasil com uma diferença de 12 horas, devido ao fuso horário. "Trabalhando

Leia mais

Exercícios de Cartografia II

Exercícios de Cartografia II Exercícios de Cartografia II 1. (UFRN) Um estudante australiano, ao realizar pesquisas sobre o Brasil, considerou importante saber a localização exata de sua capital, a cidade de Brasília. Para isso, consultou

Leia mais

Fundamentação Teórica

Fundamentação Teórica Fundamentação Teórica Etimologicamente significa, buscar o oriente. Orientar-se sempre foi uma das preocupações básicas do ser humano e se justificava inicialmente pela busca de e de. No decorrer do tempo

Leia mais

I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário. Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs

I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário. Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs I Seminário SIGCidades: Cadastro Territorial Multifinalitário Fundamentos de Cartografia aplicados aos SIGs 1. FORMA DA TERRA Geóide Elipsóide Esfera Modelos de representação da Terra O modelo que mais

Leia mais

O que é parábola? Série O que é? Objetivos. 1. Discutir os significados da palavra parábola no contexto da Matemática.

O que é parábola? Série O que é? Objetivos. 1. Discutir os significados da palavra parábola no contexto da Matemática. O que é parábola? Série O que é? Objetivos 1. Discutir os significados da palavra parábola no contexto da Matemática. O que é parábola? Série O que é? Conteúdos Geometria Analítica: Cônicas, Parábola.

Leia mais

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V.

Aula 1. Atividades. V. A cartografia é a arte que tem o interesse de explicar a origem do planeta Terra. Estão corretas: e) II, IV e V. Aula 1 1. Atividades A palavra cartografia é relativamente nova, sendo utilizada pela primeira vez em 8 de dezembro de 1839. Seu uso aconteceu na carta escrita em Paris, enviada pelo português Visconde

Leia mais

Direitos do Consumidor. Série Matemática na Escola

Direitos do Consumidor. Série Matemática na Escola Direitos do Consumidor Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito de função afim; 2. Aplicar o conceito de função afim na resolução de um problema simples. Direitos do consumidor Série

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Observe o mapa abaixo e responda

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Observe o mapa abaixo e responda Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 7º Disciplina: Geografia Observe o mapa abaixo e responda Questão 01) O Brasil é o maior país em

Leia mais

Geografia/15 6º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / RECUPERAÇÃO FINAL 2015 GEOGRAFIA 6º ano

Geografia/15 6º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / RECUPERAÇÃO FINAL 2015 GEOGRAFIA 6º ano Geografia/15 6º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / 6ºgeo301r RECUPERAÇÃO FINAL 2015 GEOGRAFIA 6º ano Querido(a) Aluno(a) No primeiro trimestre buscamos entender o surgimento da Geografia, sua contribuição

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Uma cidade localizada a 70º de longitude está adiantada em quantas horas do meridiano de Greenwich? a) 3 horas b)

Leia mais

O Grilo Cantante. Série Matemática na Escola

O Grilo Cantante. Série Matemática na Escola O Grilo Cantante Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar e resolver uma charada algébrica; 2. Mostrar como usar o sistema de numeração decimal para resolver alguns problemas. O Grilo Cantante

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO : ENGENHARIA CIVIL GEODÉSIA AULA 04. Professora : Thaís Prado Avancini

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO : ENGENHARIA CIVIL GEODÉSIA AULA 04. Professora : Thaís Prado Avancini UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO : ENGENHARIA CIVIL GEODÉSIA AULA 04 Professora : Thaís Prado Avancini Base Astronômica dos Calendários Desde a antiguidade movimento aparente dos astros serviu de referência

Leia mais

A NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA É SIMPLES?

A NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA É SIMPLES? A NAVEGAÇÃO ASTRONÔMICA É SIMPLES? 2005 Curso de Capitão o Amador: PROGRAMA E INSTRUÇÕES GERAIS PARA O EXAME DE CAPITÃO O exame para a categoria de Capitão Amador constará de uma prova escrita, com duração

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS PARA TRIMESTRAL 1

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS PARA TRIMESTRAL 1 COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS PARA TRIMESTRAL 1 Professor(a): Richard 1) Sobre as coordenadas geográficas, assinale a alternativa correta. a) A longitude é determinada pelo ângulo formado

Leia mais

Aula 14 FUSOS HORÁRIOS: CONCEITOS E DETERMINAÇÕES. Antônio Carlos Campos. META Apresentar as diferenças horárias entre lugares.

Aula 14 FUSOS HORÁRIOS: CONCEITOS E DETERMINAÇÕES. Antônio Carlos Campos. META Apresentar as diferenças horárias entre lugares. Aula 14 FUSOS HORÁRIOS: CONCEITOS E DETERMINAÇÕES META Apresentar as diferenças horárias entre lugares. OBJETIVOS Ao final desta aula, o aluno deverá: estabelecer as diferenças horárias do globo; identificar

Leia mais

Roda do Sonho. Série Matemática na Escola

Roda do Sonho. Série Matemática na Escola Roda do Sonho Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar o problema do cálculo da área de um círculo e conexões com outros resultados de geometria plana; 2. Apresentar e motivar a busca por aspectos

Leia mais

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE

COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE COLÉGIO JOÃO PAULO I GEOGRAFIA - EXERCÍCIOS 1ª PARCIAL V2 1ª SÉRIE Professor(a): Richard QUESTÃO 1 Considere a reprodução da obra intitulada La Escuela del Sur de autoria de Joaquin Torres García, artista

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Um transatlântico, navegando pelo Oceano Índico, cruza o Trópico de Capricórnio e segue do Sul para o Norte. Observando

Leia mais

Amuleto Mágico. Série Matemática na Escola. Objetivos. Amuleto mágico 1/11

Amuleto Mágico. Série Matemática na Escola. Objetivos. Amuleto mágico 1/11 Amuleto Mágico Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar os quadrados mágicos, suas propriedades e curiosidades; 2. Trabalhar noções de equivalência algébrica e simetrias; 3. Utilizar raciocínio

Leia mais

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA

AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA AULA 4 SISTEMAS DE REFERÊNCIA Objetivos TOPOGRAFIA Gerais Visão geral de Sistemas de Referência Específicos Sistemas de Coordenadas; Sistema de Referência; Datum Geodésico; Sistemas de Referência De acordo

Leia mais

Sinfonia de Poliedros. Série Matemática na Escola

Sinfonia de Poliedros. Série Matemática na Escola Sinfonia de Poliedros Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir a idéia matemática de simetria; 2. Apresentar os poliedros, ou sólidos, de Platão; 3. Verificar a validade da característica de

Leia mais

A Eurafrásia A, Afro-Eurásia ou África-Eurásia é formada por: Europa, África e Ásia e estende-se por mais de 84 milhões de km² (quase 60% da superfície sólida da Terra) com uma população de cerca de 5.5

Leia mais

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010

Introdução À Astronomia e Astrofísica 2010 CAPÍTULO 1 ESFERA CELESTE E O SISTEMA DE COORDENADAS Esfera Celeste. Sistema de Coordenadas. Coordenadas Astronómicas. Sistema Horizontal. Sistema Equatorial Celeste. Sistema Equatorial Horário. Tempo

Leia mais

Geografia Prof. Rose Rodrigues. Força Total módulo zero

Geografia Prof. Rose Rodrigues. Força Total módulo zero 1-(UNESP) Observe o mapa do Brasil. Geografia Prof. Rose Rodrigues Força Total módulo zero Faça o que se pede. a) Sabendo-se que o segmento AB possui 2 cm no mapa e equivale a 1112 km, qual a escala do

Leia mais

Hotelaria e Logística

Hotelaria e Logística Série Qual é a sua profissão? Hotelaria e Logística Objetivos 1. Apresentar algumas características de duas profissões; 2. Mostrar a presença da matemática nas profissões; 3. Incentivar o estudo para a

Leia mais

GEOGRAFIA QUESTÕES DISCURSIVAS DE GEOGRAFIA

GEOGRAFIA QUESTÕES DISCURSIVAS DE GEOGRAFIA GEOGRAFIA Prof. Rodrigo Zidane QUESTÕES DISCURSIVAS DE GEOGRAFIA SÉRIE SALA 1. (UFRN) Parte considerável da energia que atinge a Terra é proveniente do Sol. A distribuição da insolação na superfície é

Leia mais

A razão dos irracionais. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Apresentar os numeros irracionais. 2. Demonstrar que 2 não é racional com o

A razão dos irracionais. Série Matemática na Escola. Objetivos 1. Apresentar os numeros irracionais. 2. Demonstrar que 2 não é racional com o A razão dos irracionais. Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar os numeros irracionais. 2. Demonstrar que 2 não é racional com o argumento do absurdo. A razão dos irracionais Série Matemática

Leia mais

Aula 12 O SISTEMA UTM, A CARTA INTERNACIONAL AO MILIONÉSIMO E O DESDOBRAMENTO DAS FOLHAS TOPOGRÁFICAS

Aula 12 O SISTEMA UTM, A CARTA INTERNACIONAL AO MILIONÉSIMO E O DESDOBRAMENTO DAS FOLHAS TOPOGRÁFICAS Aula 12 O SISTEMA UTM, A CARTA INTERNACIONAL AO MILIONÉSIMO E O DESDOBRAMENTO DAS FOLHAS TOPOGRÁFICAS META Apresentar o sistema UTM como forma de localização dos elementos terrestres e a composição das

Leia mais

Observe o mapa múndi e responda.

Observe o mapa múndi e responda. EXERCÍCIOS DE REVISÃO COM RESPOSTAS PARA O EXAME FINAL GEOGRAFIA 5ª SÉRIE 1) Escreva V para verdadeiro e F para falso: ( V ) No globo terrestre, no planisfério e em outros mapas são traçadas linhas que

Leia mais

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola

Hit dos Bits. Série Matemática na Escola Hit dos Bits Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar o sistema de numeração binário; 2. Mostrar aplicações de sistemas de numeração diferentes do decimal; Hit dos Bits Série Matemática na Escola

Leia mais

PROVA COMENTADA GEOGRAFIA/ ÍRIS TIPO B

PROVA COMENTADA GEOGRAFIA/ ÍRIS TIPO B PROVA COMENTADA GEOGRAFIA/ ÍRIS TIPO B Questão 1 A partir de seus conhecimentos sobre projeções cartográficas e analisando a que foi utilizada no mapa a seguir, você pode inferir que se trata da projeção:

Leia mais

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2

Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: Geografia Professor (a): Fernando Parente Ano: 6º Turma: 6.1 / 6.2 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / /2011 ENSINO FUNDAMENTAL SÉRIE: 5ª SÉRIE / 6º ANO DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: Equipe de Geografia CAROS ALUNOS (AS): Roteiro de Estudos

Leia mais

1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir.

1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir. 1. (Ufsm 2012) Observe as projeções cartográficas: Numere corretamente as projeções com as afirmações a seguir. ( ) Na projeção cilíndrica, a representação é feita como se um cilindro envolvesse a Terra

Leia mais

Fuso horário. Faixa que vai de um pólo a outro, limitada por dois meridianos

Fuso horário. Faixa que vai de um pólo a outro, limitada por dois meridianos Fuso horário Faixa que vai de um pólo a outro, limitada por dois meridianos Já na segunda metade do século XIX, com a evolução dos meios de comunicações e dos transportes a questão dos horários, por tempo

Leia mais

A Escola e o Relógio de Sol Resumo

A Escola e o Relógio de Sol Resumo Universidade Federal de São Carlos Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia Departamento de Matemática A Escola e o Relógio de Sol Resumo Autora: Raquel Duarte de Souza Orientador: Prof. Dr. José Antônio

Leia mais

Autor: Josiane Bernini Jorente Martins NRE: Assis Chateaubriand Escola: Colégio Estadual Chateaubriandense

Autor: Josiane Bernini Jorente Martins NRE: Assis Chateaubriand Escola: Colégio Estadual Chateaubriandense Autor: Josiane Bernini Jorente Martins NRE: Assis Chateaubriand Escola: Colégio Estadual Chateaubriandense Disciplina: Matemática ( ) Ensino Fundamental Disciplina da relação interdisciplinar : Geografia

Leia mais

Engenharia Civil Topografia e Geodésia. Curso Técnico em Edificações Topografia GEODÉSIA

Engenharia Civil Topografia e Geodésia. Curso Técnico em Edificações Topografia GEODÉSIA e Geodésia GEODÉSIA e Geodésia GEODÉSIA O termo Geodésia, em grego Geo = terra, désia = 'divisões' ou 'eu divido', foi usado, pela primeira vez, por Aristóteles (384-322 a.c.), e pode significar tanto

Leia mais

Música quase por acaso. Série Matemática na Escola

Música quase por acaso. Série Matemática na Escola Música quase por acaso Série Matemática na Escola Objetivos 1. Introduzir o conceito de probabilidade de transição; 2. Introduzir Cadeias de Markov; 3. Usar matrizes, estatística e probabilidade para compor

Leia mais

Projeções cartográficas

Projeções cartográficas Projeções cartográficas - Não há como transformar uma superfície esférica em um mapa plano sem que ocorram distorções. - Cada projeção é adequada a um tipo de aplicação -Na impossibilidade de se desenvolver

Leia mais

A César o que é de César. Série Matemática na Escola

A César o que é de César. Série Matemática na Escola A César o que é de César Série Matemática na Escola Objetivos 1. Apresentar o conceito de criptografia; 2. Dar exemplos da importância da criptografia até os dias de hoje. A César o que é de César Série

Leia mais

Aula 2 LOCALIZAÇÃO, ORIENTAÇÃO E REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA

Aula 2 LOCALIZAÇÃO, ORIENTAÇÃO E REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA Aula 2 LOCALIZAÇÃO, ORIENTAÇÃO E REPRESENTAÇÃO CARTOGRÁFICA Orientação pelo Sol Leste = Nascente / Oeste = Poente Orientação por instrumentos (bússola) Consiste em uma agulha imantada que gira sobre um

Leia mais

Experimento. O experimento. Engenharia de grego. Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação

Experimento. O experimento. Engenharia de grego. Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia. Ministério da Educação Geometria e medidas O experimento Experimento Engenharia de grego Objetivos da unidade 1. Aplicar conceitos básicos de geometria plana na solução de um problema de construção civil; 2. Planejar, construir

Leia mais

História da Probabilidade. Série Cultura. Objetivos 1. Apresentar alguns fatos históricos que levaram ao desenvolvimento da teoria da probabilidade.

História da Probabilidade. Série Cultura. Objetivos 1. Apresentar alguns fatos históricos que levaram ao desenvolvimento da teoria da probabilidade. História da Probabilidade Série Cultura Objetivos 1. Apresentar alguns fatos históricos que levaram ao desenvolvimento da teoria da probabilidade. História da Probabilidade Série Cultura Conteúdos História

Leia mais

CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON

CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON CURSO PREPARATÓRIO CFSd- SOLDADO- BATERIA DE EXERCÍCIOS GEOGRAFIA PROF: ANDERSON faleconosco@fatimasoares.com.br 1 (UNESP) Sobre um mapa, na escala de 1:500 000, tenciona-se demarcar uma reserva florestal

Leia mais

www.concursovirtual.com.br

www.concursovirtual.com.br Geografia Professor Marcelo saraiva Principais Temas: Noções básicas de cartografia Natureza e meio ambiente no Brasil As atividades econômicas e a organização do espaço Formação Territorial e Divisão

Leia mais

Problemas Gregos. Série Cultura

Problemas Gregos. Série Cultura Problemas Gregos Série Cultura Objetivos 1. Descrever os três famosos problemas gregos, duplicação do cubo, quadratura do círculo e trissecção de ângulos, e contar um ouço da sua história; Problemas Gregos

Leia mais

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES -- FUSOS HORÁRIOS Pesquisa e Organização: Prof. ORLANDO / GEOGRAFIA Nome:... No... Turma:...

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES -- FUSOS HORÁRIOS Pesquisa e Organização: Prof. ORLANDO / GEOGRAFIA Nome:... No... Turma:... EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES -- FUSOS HORÁRIOS Pesquisa e Organização: Prof. ORLANDO / GEOGRAFIA Nome:... No.... Turma:... 1. (UFRN/03) Os jogos da última Copa do Mundo, realizados na Coréia do Sul e no Japão,

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 46 CARTOGRAFIA: UMA FORMA DE REPRESENTAÇÃO DO PODER

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 46 CARTOGRAFIA: UMA FORMA DE REPRESENTAÇÃO DO PODER GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 46 CARTOGRAFIA: UMA FORMA DE REPRESENTAÇÃO DO PODER Analisadas as figuras acima, é CORRETO afirmar que: a) ambas as projeções são cilíndricas, sendo que a de Mercator é

Leia mais

Hoje adota novas tecnologias no posicionamento geodésico, como por exemplo o Sistema de Posicionamento Global (GPS)

Hoje adota novas tecnologias no posicionamento geodésico, como por exemplo o Sistema de Posicionamento Global (GPS) Geodésia A Geodésia é uma ciência que se ocupa do estudo da forma e tamanho da Terra no aspecto geométrico e com o estudo de certos fenômenos físicos relativos ao campo gravitacional terrestre, visando

Leia mais

Desenhando padrões no plano. Série Software ferramenta

Desenhando padrões no plano. Série Software ferramenta Desenhando padrões no plano Série Software ferramenta Funcionalidade Este software permite desenhar padrões geométricos muito simples baseados em rotações e translações. Desenhando padrões no plano Série

Leia mais

2. (UFRN) Analise a figura abaixo e assinale a opção que corresponde, respectivamente, às coordenadas geográficas dos pontos X e Z.

2. (UFRN) Analise a figura abaixo e assinale a opção que corresponde, respectivamente, às coordenadas geográficas dos pontos X e Z. Lista de exercícios de Coordenadas Geográficas Professor: Jair Henrique 1.Examine atentamente as sentenças a seguir e assinale o grupo das que lhe parecerem corretas. 1 - Paralelamente ao Equador ficam

Leia mais

Sistemas de Coordenadas:

Sistemas de Coordenadas: Necessários para expressar a posição de pontos sobre a superfície (elipsóide, esfera, plano). Î Para o Elipsóide, empregamos o Sistema de Coordenadas Cartesiano e Curvilíneo: PARALELOS E MERIDIANOS. Î

Leia mais

LATITUDE, LONGITUDE E GPS

LATITUDE, LONGITUDE E GPS LATITUDE, LONGITUDE E GPS Anselmo Lazaro Branco* ENTENDA O QUE É LATITUDE, LONGITUDE, E COMO FUNCIONA UM APARELHO DE GPS. GPS O GPS é um aparelho digital de localização, que determinada a posição exata

Leia mais

Permutação. Série Matemática na Escola

Permutação. Série Matemática na Escola Permutação Série Matemática na Escola Objetivos 1. Ensinar o conceito de permutação; 2. Deduzir a fórmula para permutações; 3. Apresentar usos da permutação no cotidiano. Permutação Série Matemática na

Leia mais

O que é número primo? Série O que é?

O que é número primo? Série O que é? O que é número primo? Série O que é? Objetivos 1. Discutir o significado da palavra número primo no contexto da Matemática; 2. Apresentar idéias básicas sobre criptografia. O que é número primo? Série

Leia mais

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto

GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto GEOGRAFIA 1ª SÉRIE DO Ensino Médio Prof. Roberto Questão1 Assinale a alternativa que descreve corretamente a metodologia utilizada na elaboração dos fusos horários: a) Divisão dos 360º da circunferência

Leia mais

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente.

Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. Terra: um planeta no Universo. O Universo não foi feito à medida do ser humano, mas tampouco lhe é adverso, é-lhe indiferente. [Carl Sagan] A Terra é um palco muito pequeno numa imensa arena cósmica.

Leia mais

Noções de cartografia aplicada ao Google Earth

Noções de cartografia aplicada ao Google Earth Noções de cartografia aplicada ao Google Earth Sobre a Cartografia A cartografia está diretamente relacionada à nossa evolução, pois nos acompanha desde os primeiros deslocamentos da espécie humana sobre

Leia mais

O Jogo de Dados de Mozart. Série Matemática na Escola

O Jogo de Dados de Mozart. Série Matemática na Escola O Jogo de Dados de Mozart Série Matemática na Escola Objetivos 1. Relacionar música e matemática; 2. Apresentar os fundamentos de análise combinatória e probabilidade; 3. Exibir uma aplicação prática de

Leia mais