Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social"

Transcrição

1 Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Carlos Faria Café Coordenador da iniciativa cidades solares brasil Diretor Executivo do Depto Nacional de Aquecimento solar da ABRAVA

2 Instalações de Aquecimento Solar Esquema Básico

3 Instalações de Aquecimento Solar COLETORES SOLARES

4 Instalações de Aquecimento Solar Reservatórios térmicos Belo Horizonte Motel Dallas Caribe Volume aquecido: litros Área Coletora: 850 m 2

5 Aquecimento Solar É SUCESSO

6 Aquecimento Solar É SUCESSO Belo Horizonte Capital Solar do Brasil 2000 Edifícios

7 Aquecimento Solar É SUCESSO Belo Horizonte Capital Solar do Brasil 2000 Edifícios

8 Aquecimento Solar É SUCESSO Belo Horizonte Capital Solar do Brasil 2000 Edifícios

9 Aquecimento Solar em habitações populares Contagem- MG

10 Aquecimento Solar em habitações populares Rio de Janeiro- RJ

11 Aquecimento Solar em habitações populares Cafelândia- SP

12 Aquecimento Solar em habitações populares Betim- MG 500 Casas

13 Aquecimento Solar em habitações populares Betim- MG

14 Aquecimento Solar em habitações populares São João Del Rey MG 177 Casas

15 Aquecimento Solar em habitações populares Araras- SP

16 Aquecimento Solar em habitações populares Candeias- MG

17 Aquecimento Solar em habitações populares Birigui Lei Obrigatoriedade

18 Aquecimento Solar É SUCESSO UM ENORME BENEFICIO SOCIAL COM AQUECIMENTO SOLAR SEM AQUECIMENTO Bolsa Solar SOLAR Consum o de Energia: 81 kwh/mês Redução Co nsumo Energia: 44% Consumo de Energia: 145 kwh/mês Tarifa de Energia: R$ 0, Taxa iluminação pública: R$ 3,63 Tarifa de Energia: R$ 0, Capacidade Emerge ncial: R$ 1,32 Taxa iluminação pública: R$ 10,90 Custo médio total : R$ 32,08/mê s Capacidade Emergencial: R$ 1,32 Aumento renda familiar: R$ 51,43/mês Custo médio total: R$ 83,51/mês

19 Resultado da Monitoração de Contagem 5 anos depois Renda Familiar

20 Instalações de Aquecimento Solar Problemas Brasileiros Uso do Chuveiro Elétrico Chuveiros são responsáveis por entre 18% a 25% do pico de demanda do sistema elétrico Fonte: PROCEL (PPH 2005) Data: 23/11/2006 Fonte: ONS

21 Instalações de Aquecimento Solar Problemas Brasileiros Deficit Habitacional X Infra Estrutura Elétrica 7,9 milhões de residências 7,9 milhões de chuveiros elétricos potência 4400 W Se 20% destes novos chuveiros ligarem ao mesmo tempo no horário de ponta O Brasil teria de construir uma nova usina hidrelétrica para ligar estes chuveiros, com um potencia de: MW Itaipu = MW

22 Instalações de Aquecimento Solar Solução Solar Deficit Habitacional X Infra Estrutura Elétrica 7,9 milhões de residências 7,9 milhões de aquecedores solares O Brasil economizaria uma usina de MW Que Custaria 20 Bilhões de Reais; Deixaria de Alagar m 2 Evitando a emissão anual de de toneladas de CO 2

23 Fazendo acontecer a cidade solar DEFICIT HABITACIONAL EM SÃO JOSE DOS CAMPOS 22 mil residências (Fonte Unicamp) O índice inclui famílias que vivem em submoradias ou possuem até 30% da renda mensal (ate 3 salarios minimos) comprometida com o pagamento de aluguel Instalando-se aquecedores solares economizaria uma usina de 18 MW Que Custaria 52 Milhões de Reais; Deixaria de Alagar m 2 Evitando a emissão anual de de toneladas de CO 2

24 MUITO OBRIGADO Contatos

25 Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Pensando o projeto Carlos Faria Café Coordenador da iniciativa cidades solares brasil Diretor Executivo do Depto Nacional de Aquecimento solar da ABRAVA

26 Aquecimento Solar na CDHU Estabelecer procedimento e requisitos mínimos para fornecimento e instalação de aquecedores solares em habitações de interesse social

27 Aquecimento Solar Logística de Atendimento Caso Contagem Passo 1 - Inserção da Tecnologia Solar no Bairro Sapucaias/Contagem

28 Aquecimento Solar Logística de Atendimento Caso Contagem Passo 2 - Instalação de um sistema de aquecimento solar no Centro Comunitário

29 Aquecimento Solar Logística de Atendimento Caso Contagem Passo 3 - Definição das quadras que poderiam receber o aquecimento solar em virtude do posicionamento do banheiro na edificação e da decorrente orientação do telhado para o Norte, com desvio de 20º. Passo 4 - Programa de Adesão à Tecnologia Solar: esse programa foi organizado pelos representantes da Associação, responsáveis pela gestão do mutirão.

30 Aquecimento Solar Logística de Atendimento Caso Contagem Passo 5 - Visita orientada a todas as residências participantes do projeto feita pela equipe de professores e estudantes do Green Solar cujos principais objetivos eram: - a verificação do compromisso do proprietário com o programa - o número real de moradores - obras civis já realizadas e seu respectivo detalhamento - valor da conta mensal de energia.

31 Aquecimento Solar Logística de Atendimento Caso Contagem Passo 6 - Processo de Licitação Passo 7 - Instalação dos sistemas de aquecimento solar Passo 8 - Acompanhamento da evolução do consumo mensal de energia

32 Dimensionamento ( procedimentos) Volume de Armazenamento: 200 litros por unidade habitacional. Este volume de água quente foi identificado como o mais adequado para atendimento a habitações de interesse social nos diferentes projetos implantados no Brasil. Apresenta ótima relação custo beneficio e proporciona atendimento adequado às necessidades e hábitos dos usuários em qualquer tipologia construtiva.

33 Simulação e Critérios de Seleção

34 Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Recurso Solar- Radiação

35 Instalações de Aquecimento Solar O LOCAL - SÃO PAULO TEM SOL?

36 Instalações de Aquecimento Solar SÃO PAULO TEM SOL? Os valores de irradiação solar global incidente em qualquer região do território brasileiro ( kwh/m2) são superiores aos da maioria dos países da União Européia, como: Alemanha ( kwh/m2), França ( kWh/m2) e Espanha ( kwh/m2),

37 Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Recurso Solar -ângulos da instalação

38 Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Recurso Solar- ângulos da instalação Inclinação desvio do norte O correto posicionamento dos coletores solares visa promover: maior período diário de insolação sobre a bateria de coletores; maior captação da radiação solar em determinadas épocas do ano ou em médias anuais, dependendo do tipo de aplicação requerida ou de particularidades do uso final da água quente.

39 Simulação e Critérios de Seleção

40 Recomendações Praticas Só com garantias de que o equipamento instalado é de boa qualidade, é instalado por um técnico qualificado, e terá manutenção durante um período inicial significativo e com garantias de qualidade.

41 Requisitos Necessários = seriedade Coletor solar: Indicar modelo do coletor solar. Etiquetado pelo INMETRO A aferição das declarações das empresas quanto à posse das etiquetas de qualidade do INMETRO serão avaliadas na impressão da tabela do INMETRO no dia da abertura das propostas da licitação. Os produtos declarados na planilha de simulação devem constar na tabela do INMETRO; caso contrario a empresa será imediatamente desclassificada. É obrigatório no envio das propostas apresentação de copia do(s) relatório(s) de ensaio do(s) modelo(s) do coletor (es) solar(es) especificado(s). A garantia mínima contra defeitos de fabricação deve ser de 3 anos. Para efeitos de definição das tecnologias somente serão classificados coletores solares planos fechados ou modelos acoplados ou compactos.

42 Requisitos Necessários = seriedade Reservatório Térmico :Indicar modelo do reservatório térmico. Volume: 200 litros Pressão de trabalho: Baixa pressão. Recomenda-se a analise das pressões de trabalho as quais estarão sujeitos os reservatórios térmicos. Etiquetado pelo INMETRO A aferição das declarações das empresas quanto à posse das etiquetas de qualidade do INMETRO serão avaliadas na impressão da tabela do INMETRO no dia da abertura das propostas da licitação. Os produtos declarados na planilha de simulação devem constar na tabela do INMETRO; caso contrario a empresa será imediatamente desclassificada. É obrigatório no envio das propostas apresentação de copia do(s) relatório(s) de ensaio do(s) modelo(s) do reservatório (s) especificado(s). A garantia mínima contra defeitos de fabricação deve ser de 3 anos. Os reservatórios não devem apresentar resistência elétrica*. A CDHU se comprometerá a oferecer laudo que ateste sobre a qualidade da água nos conjuntos habitacionais e os materiais utilizados na construção dos reservatórios térmicos deverá atender a esta especificação.

43 Requisitos Necessários = seriedade Reservatório Térmico :Indicar modelo do reservatório térmico. Volume: 200 litros Pressão de trabalho: Baixa pressão. Recomenda-se a analise das pressões de trabalho as quais estarão sujeitos os reservatórios térmicos. Etiquetado pelo INMETRO A aferição das declarações das empresas quanto à posse das etiquetas de qualidade do INMETRO serão avaliadas na impressão da tabela do INMETRO no dia da abertura das propostas da licitação. Os produtos declarados na planilha de simulação devem constar na tabela do INMETRO; caso contrario a empresa será imediatamente desclassificada. É obrigatório no envio das propostas apresentação de copia do(s) relatório(s) de ensaio do(s) modelo(s) do reservatório (s) especificado(s). A garantia mínima contra defeitos de fabricação deve ser de 3 anos. Os reservatórios não devem apresentar resistência elétrica*. A CDHU se comprometerá a oferecer laudo que ateste sobre a qualidade da água nos conjuntos habitacionais e os materiais utilizados na construção dos reservatórios térmicos deverá atender a esta especificação.

44 Requisitos Necessários = seriedade Projeto executivo e instalação A CDHU exigirá que as empresas apresentem em sua proposta de licitação o Certificado QUALISOL (dentro do prazo de validade), Programa de Qualificação de Fornecedores de Sistemas de Aquecimento Solar do INMETRO, sem o qual a empresa será desclassificada

45 Simulação e Critérios de Seleção

46 MUITO OBRIGADO Contatos

47 Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Repertorio de soluções Carlos Faria Café Coordenador da iniciativa cidades solares brasil Diretor Executivo do Depto Nacional de Aquecimento solar da ABRAVA

48 Tipologias construtivas Tipologias Habitações já construídas Habitações novas ( fazer o projeto de forma adequada) Unifamiliares Multifamiliares ( reunião especifica para debater as soluções disponíveis)

49 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes Tecnologias adequadas Estrutural Tubulações de água quente misturadores de AF e Água Quente

50 Instalações de Aquecimento Solar Principio de circulação Instalação por termossifão ou circulação natural * integrado, * acoplado (ou compacto) * convencional Instalação por circulação forçada

51 Instalações de Aquecimento Solar Principio de circulação Instalação por termossifão ou circulação natural * integrado, * acoplado (ou compacto) Inovações tecnológicas * convencional Alimentação direto da rua Alimentação em nível com a caixa

52 Instalações de Aquecimento Solar Principio de circulação Instalação por termossifão ou circulação natural * acoplado (ou compacto)

53 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes Experiência de Cafelândia Eng. Leonardo Chamone

54 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes Eng. Leonardo Chamone

55 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes

56 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes

57 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes

58 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes

59 Instalações de Aquecimento Solar Pontos importantes Reuniões de projeto ABRAVA- CDHU Parcerias Estratégicas: - IPT UMA PARCERIA PARA A SUSTETABILIDADE

60 MUITO OBRIGADO Contatos

COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS TÉRMICOS

COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS TÉRMICOS Edição Salvador AQUECIMENTO SOLAR-ESTADO DA ARTE Carlos Faria(Café) Coordenador Iniciativa Cidades Solares A ENERGIA SOLAR A INSTALAÇÃO DE AQUECIMENTO SOLAR COLETORES SOLARES COLETORES FECHADOS RESERVATÓRIOS

Leia mais

SELO CASA AZUL CAIXA. Cases empresariais - SBCS10 São Paulo, 9/NOV/2010

SELO CASA AZUL CAIXA. Cases empresariais - SBCS10 São Paulo, 9/NOV/2010 Cases empresariais - SBCS10 São Paulo, 9/NOV/2010 SELO CASA AZUL CAIXA Sandra Cristina Bertoni Serna Quinto Arquiteta Gerência Nacional de Meio Ambiente SELO CASA AZUL CAIXA CATEGORIAS E CRITÉRIOS SELO

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Tecnologia de Aquecimento Solar de Água Abyara, São Paulo, 03 de Julho de 2008 Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Luciano Torres Pereira Grupo Soletrol Soletrol Industria e Comércio Soletrol l Tecnologia Universidade

Leia mais

CURSO DE PROYECTOS DE SISTEMAS DE CALENTAMIENTO SOLAR. Demanda de agua caliente e energia

CURSO DE PROYECTOS DE SISTEMAS DE CALENTAMIENTO SOLAR. Demanda de agua caliente e energia CURSO DE PROYECTOS DE SISTEMAS DE CALENTAMIENTO SOLAR Demanda de agua caliente e energia 1 Roteiro Projetos de Sistemas de Aquecimento Solar CB55 - ABNT ABRAVA sedia a CB55 e através do programa NORMASOL

Leia mais

Painel Energias Limpas

Painel Energias Limpas Painel Energias Limpas Délio Malheiros Secretário Municipal de Meio Ambiente Vice Prefeito Prefeitura de Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil Santa Fé, 11 a 13 de setembro de 2013. 1 Energia Solar no

Leia mais

Reunião de Audiência Pública

Reunião de Audiência Pública Reunião de Audiência Pública Câmara dos Deputados Brasília, 10 de março de 2009 Aquecimento Solar Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira GREEN Grupo de Estudos em Energia GREEN Solar - 1997 2008 CDPAEE

Leia mais

Aquecimento Solar no Mundo e no Brasil

Aquecimento Solar no Mundo e no Brasil Aquecimento Solar no Mundo e no Brasil Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira Centro Universitário UNA São Paulo 16/07/2015 Aplicações da EST em Edificações Uso Passivo Casa Eficiente CELESC / UFSC Aplicações

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP O passo a passo para se obter uma certificação Arthur Cursino IEE/USP Abril/ 2015 Estrutura da Apresentação Regulamento PBE Edifica Introdução:

Leia mais

Perspectivas do mercado de Aquecimento Solar Brasileiro e o Desenvolvimento Tecnológico. Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA

Perspectivas do mercado de Aquecimento Solar Brasileiro e o Desenvolvimento Tecnológico. Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA Perspectivas do mercado de Aquecimento Solar Brasileiro e o Desenvolvimento Tecnológico Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA Principais Aplicações de Sistemas de Aquecimento Solar no Brasil

Leia mais

Aquecedor Solar. Catalogo_Aquecedor_Solar 009.indd 1 29/03/2010 15:47:15

Aquecedor Solar. Catalogo_Aquecedor_Solar 009.indd 1 29/03/2010 15:47:15 Aquecedor Solar Catalogo_Aquecedor_Solar 009.indd 1 29/03/2010 15:47:15 Aquecedores de Água a Gás Pisos Condicionadores de Ar Catalogo_Aquecedor_Solar 009.indd 2 29/03/2010 15:47:21 SUA VIDA COM KOMECO

Leia mais

A LEI SOLAR DE SÃO PAULO CAMINHANDO DOS MITOS PARA A REALIDADE, A CIDADE MOSTRA UMA POLÍTICA MODERNA E REVOLUCIONARIA PARA O BRASIL

A LEI SOLAR DE SÃO PAULO CAMINHANDO DOS MITOS PARA A REALIDADE, A CIDADE MOSTRA UMA POLÍTICA MODERNA E REVOLUCIONARIA PARA O BRASIL A LEI SOLAR DE SÃO PAULO CAMINHANDO DOS MITOS PARA A REALIDADE, A CIDADE MOSTRA UMA POLÍTICA MODERNA E REVOLUCIONARIA PARA O BRASIL O processo de elaboração, tramitação, aprovação e regulamentação da lei

Leia mais

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar 5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Coletor Banho Características Técnicas Aletas em Alumínio; Cobertura em Vidro Liso Cristal; Vidro Caixa

Leia mais

Sistemas de aquecimento de água residencial e o ASBC: Aquecedor Solar de Baixo Custo Por Felipe Marques Santos Aluno do curso de Engenharia de Energia Projeto Coordenado por Prof. Dr. Rogério Gomes de

Leia mais

AQUECIMENTO SOLAR PISCINA RESIDENCIAL GRANDE PORTE CDT

AQUECIMENTO SOLAR PISCINA RESIDENCIAL GRANDE PORTE CDT CONHECENDO O SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR CENTER SOL Componentes do Sistema de Aquecimento Reservatório de Água Fria: É o reservatório principal de água que possui uma ligação direta com o Reservatório

Leia mais

CURSO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR

CURSO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR CURSO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR MÓDULO INTRODUTÓRIO Eng. Carlos Felipe da Cunha Faria (Café) Diretor Executivo da ABRAVA Coordenador da Iniciativa Cidades Solares Introdução O presente

Leia mais

Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais. Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007

Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais. Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007 Aquecimento Solar Tecnologia Solar Projetos Sociais Profa. Elizabeth Marques Duarte Pereira 4 de dezembro de 2007 Brasília Aquecimento de Água no Setor Residencial 24% Setor Residencial 25% Aquecimento

Leia mais

Construindo um futuro sustentável

Construindo um futuro sustentável Construindo um futuro sustentável Roteiro Consumo de eletricidade para aquecimento de água Potencial solar no Brasil Vantagens socioambientais da tecnologia solar Barreiras para a tecnologia solar Instrumentos

Leia mais

Com expansão do mercado de aquecimento solar, setor vidreiro tem mais um nicho a explorar

Com expansão do mercado de aquecimento solar, setor vidreiro tem mais um nicho a explorar Tecnologia Isto é sustentabilidade! Com expansão do mercado de aquecimento solar, setor vidreiro tem mais um nicho a explorar Divulgação Transsen iminente de que o pro- Dblema se repita, pode-se notar

Leia mais

Eficiência Energética com Aquecimento Solar. Eng. Luiz Antonio dos Santos Pinto Presidente da ANDESOL Diretor da Solis Aquecedor Solar

Eficiência Energética com Aquecimento Solar. Eng. Luiz Antonio dos Santos Pinto Presidente da ANDESOL Diretor da Solis Aquecedor Solar Eficiência Energética com Aquecimento Solar Eng. Luiz Antonio dos Santos Pinto Presidente da ANDESOL Diretor da Solis Aquecedor Solar Mercado Tecnologia Mercado e Oportunidades Aplicação 384,7 Milhões

Leia mais

Manual do Usuário. Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. Imagem Ilustrativa

Manual do Usuário. Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. Imagem Ilustrativa Manual do Usuário Imagem Ilustrativa Importante Antes de usar o seu Aquecedor Solar Solquent, leia este manual. * Este Manual inclui Certificado de Garantia. ÍNDICE Apresentação... 03 Instruções de Segurança...

Leia mais

A energia do sol em novos produtos

A energia do sol em novos produtos A energia do sol em novos produtos 1 DIFERENCIAIS Desenvolvimento Tecnológico Atendimento Personalizado Relacionamento Sólido e Ético Produtos Personalizados Disponibilidade e Suporte Responsabilidade

Leia mais

Energia Solar em Habitações do Programa Minha Casa Minha Vida

Energia Solar em Habitações do Programa Minha Casa Minha Vida Energia Solar em Habitações do Programa Minha Casa Minha Vida Carlos Faria Café Coordenador técnico Cidades Solares Diretor Studio Equinócio Consultor GTZ PORTARIA Nº 93, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2010 Dispõe

Leia mais

O chuveiro elétrico. continua. sendo um problema no período de ponta! Demanda de energia é problema para a ANEEL. Prof. Racine T. A.

O chuveiro elétrico. continua. sendo um problema no período de ponta! Demanda de energia é problema para a ANEEL. Prof. Racine T. A. Aquecimento solar de água em habitações de interesse social Prof. Racine T. A. Prado Demanda de energia é problema para a ANEEL O chuveiro elétrico continua O chuveiro elétrico permanece um problema no

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica www.abinee.org.br EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Eng. Fabián Yaksic Gerente do Departamento de Tecnologia e Política Industrial São Paulo, 5 junho 2012 ABINEE

Leia mais

Evolução da Indústria Brasileira de Sistemas Termossolares e os Preços do kwh/m 2

Evolução da Indústria Brasileira de Sistemas Termossolares e os Preços do kwh/m 2 Evolução da Indústria Brasileira de Sistemas Termossolares e os Preços do kwh/m 2 Jane Tassinari Fantinelli 1 José Tomaz Vieira Pereira 2 Elizabeth Marques Duarte Pereira 3 Resumo Este artigo mostra a

Leia mais

Construindo um futuro sustentável

Construindo um futuro sustentável Construindo um futuro sustentável Roteiro Consumo de eletricidade para aquecimento de água Potencial solar no Brasil Vantagens socioambientais da tecnologia solar Barreiras para a tecnologia solar Instrumentos

Leia mais

Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água. Past President do DASOL / ABRAVA

Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água. Past President do DASOL / ABRAVA Workshop: Certificação Compulsória INMETRO Equipamentos de Aquecimento Solar de Água Amaurício Gomes Lúcio Past President do DASOL / ABRAVA Uma história de pioneirismo e de compromisso com o desenvolvimento

Leia mais

JUSTIFICAÇÃO. PROJETO DE LEI N.º, DE 2007. (Do Sr. Rogério Lisboa)

JUSTIFICAÇÃO. PROJETO DE LEI N.º, DE 2007. (Do Sr. Rogério Lisboa) PROJETO DE LEI N.º, DE 2007. (Do Sr. Rogério Lisboa) Dispõe sobre a obrigatoriedade de previsão para uso de aquecedores solares de água em novas edificações multifamiliares. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

SUSHI ENERGIA. Arq. María Andrea Triana LABEEE/UFSC CBCS

SUSHI ENERGIA. Arq. María Andrea Triana LABEEE/UFSC CBCS SUSHI ENERGIA Arq. María Andrea Triana LABEEE/UFSC CBCS 1 SUMÁRIO Importância de uso racional de energia em HIS Barreiras na implementação de tecnologias Agenda proposta para HIS com mapeamento de tecnologias

Leia mais

Aquecimento alternativo

Aquecimento alternativo 34_Aquecedor domestico.qxd 17/11/2004 16:34 Page 90 AQUECEDOR DOMÉSTICO DE ÁGUA Divulgação Abrava/DASol Aquecimento alternativo Popularizar o produto é um dos objetivos do setor para 2005 Atualmente podemos

Leia mais

Manual do Proprietário

Manual do Proprietário Manual do Proprietário 1 Índice SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR TÉRMICO... 2 INTRODUÇÃO... 2 USO CORRETO... 2 APLICAÇÕES... 3 MANUTENÇÃO... 3 LIMPEZA DO VIDRO DOS COLETORES... 3 TROCA DO TERMOSTATO... 1 TROCA

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES

RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES PROGRAMA DE EDIFICAÇÕES 1-Objetivos do Programa Combater o desperdício de energia elétrica Estimular o uso eficiente e racional de energia

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 614 de 06 de julho de 2010

LEI COMPLEMENTAR Nº 614 de 06 de julho de 2010 1 Proc. nº 10.815/10 LEI COMPLEMENTAR Nº 614 de 06 de julho de 2010 Dispõe sobre a instalação de sistema de aquecimento de água por energia solar em edificações no Município de Atibaia, e dá outras providências.

Leia mais

Recomendação Técnica Dez10 Sistemas de Aquecimento Solar

Recomendação Técnica Dez10 Sistemas de Aquecimento Solar Recomendação Técnica Dez10 Sistemas de Aquecimento Solar Objetivo Esta Recomendação Técnica, desenvolvida em conjunto pela ABRASIP, ABRAVA e ABRINSTAL, tem como objetivo relatar os conceitos e parâmetros

Leia mais

Departamento Nacional de Aquecimento Solar. Relatório de Pesquisa. Ano de 2014

Departamento Nacional de Aquecimento Solar. Relatório de Pesquisa. Ano de 2014 Departamento Nacional de Aquecimento Solar Relatório de Pesquisa Produção de Coletores Solares para Aquecimento de Água e Reservatórios Térmicos no Brasil Ano de 2014 Maio de 2015 APRESENTAÇÃO O DASOL

Leia mais

1 - SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR

1 - SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR 1 - SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR O uso da energia solar como sistema de aquecimento, tem como principal finalidade reduzir os custos da energia elétrica. O aquecedor solar Solarsol é solução ideal para

Leia mais

AQUECIMENTO DE ÁGUA POR ENERGIA SOLAR

AQUECIMENTO DE ÁGUA POR ENERGIA SOLAR AQUECIMENTO DE ÁGUA POR ENERGIA SOLAR Tecnólogo Mecânico, Professor do CEFET-SP Especialista em Ensino de Física pela Universidade de São Paulo Diariamente o sol transmite uma grande quantidade de energia

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba.

Conviver Rural Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência. Grandes resultados para os pequenos produtores do Jaíba. Para se ter eficiência energética é preciso ter inteligência Desde 1998, por lei, toda distribuidora de energia precisa investir em ações que reduzam o desperdício de energia elétrica. Uma determinação

Leia mais

GIORDANI LOPES TAVARES PROGRAMA HABITACIONAL MINHA CASA, MINHA VIDA: OPORTUNIDADE DE APLICAÇÃO DO AQUECIMENTO SOLAR

GIORDANI LOPES TAVARES PROGRAMA HABITACIONAL MINHA CASA, MINHA VIDA: OPORTUNIDADE DE APLICAÇÃO DO AQUECIMENTO SOLAR GIORDANI LOPES TAVARES PROGRAMA HABITACIONAL MINHA CASA, MINHA VIDA: OPORTUNIDADE DE APLICAÇÃO DO AQUECIMENTO SOLAR Trabalho de Conclusão apresentado ao Departamento de Engenharia da Universidade Federal

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Jefferson Alberto Prestes Analista Executivo de Metrologia e Qualidade Inmetro Inmetro Base de dados: 64,9% das pessoas que já ouviram falar

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca CEFET/RJ Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação DIPPG Coordenadoria de Pesquisa e Estudos Tecnológicos COPET RELATÓRIO FINAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Leia mais

A maneira mais inteligente de aquecer água.

A maneira mais inteligente de aquecer água. A maneira mais inteligente de aquecer água. A JAMP O uso consciente de energia é um dos princípios que rege as atividades da JAMP, responsável pela introdução no País de soluções inovadoras no campo de

Leia mais

Sistemas de Aquecimento Solar no Mercado Brasileiro

Sistemas de Aquecimento Solar no Mercado Brasileiro 1ª CONFERÊNCIA DAS RENOVÁVEIS À EFICIÊNCIA ENERGÉTICA Sistemas de Aquecimento Solar no Mercado Brasileiro José Ronaldo Kulb Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA ABRAVA: Desde 1962, 400

Leia mais

TRANSSEN. TECNOLOGIA E PESQUISA PARA VOCÊ E O MUNDO. CATÁLOGO DE PRODUTOS

TRANSSEN. TECNOLOGIA E PESQUISA PARA VOCÊ E O MUNDO. CATÁLOGO DE PRODUTOS TRANSSEN. TECNOLOGIA E PESQUISA PARA VOCÊ E O MUNDO. CATÁLOGO DE PRODUTOS CONQUISTAS NOSSAS CONQUISTAS As parcerias da Transsen com órgãos reconhecidos nacionalmente agregam qualidade e eficiência a toda

Leia mais

Hotel Rio Othon Palace 18 de Novembro de 2006 Rio de Janeiro - BRASIL

Hotel Rio Othon Palace 18 de Novembro de 2006 Rio de Janeiro - BRASIL Associação Brasileira de Energia Alternativa e Meio Ambiente Brazilian Renewable Energy and Enviroment Association -NGO www.abeama.org.br Hotel Rio Othon Palace 18 de Novembro de 2006 Rio de Janeiro -

Leia mais

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria

AMBIENTE EFICIENTE Consultoria AMBIENTE EFICIENTE Consultoria ESCOPO DOS SERVIÇOS CERTIFICAÇÃO LEED A certificação LEED pode ser aplicada no Brasil em oito tipologias: Novas Construções (New Construction) Edifícios Existentes Operação

Leia mais

Manual do produto coletor solar. MC Evolution MC Evolution Pro. Coletor solar MC Evolution 1

Manual do produto coletor solar. MC Evolution MC Evolution Pro. Coletor solar MC Evolution 1 Manual do produto coletor solar MC MC Pro Coletor solar MC 1 Índice 1. Indicações / Recomendações de segurança... 4 1.1 Perigo no caso de trabalhos sobre telhado... 4 1.2 Instalação... 4 1.3 Perigo de

Leia mais

ARPA ASSOCIAÇÃO RONDONOPOLITANA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL

ARPA ASSOCIAÇÃO RONDONOPOLITANA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL A ARPA Associação Rondonopolitana de Proteção Ambiental é uma Associação sem fins lucrativos, estabelecida em Rondonópolis a mais de 20 anos, a qual tem ao longo deste tempo, contribuído para a preservação

Leia mais

SISTEMA ALTERNATIVO DE AQUECIMENTO SOLAR

SISTEMA ALTERNATIVO DE AQUECIMENTO SOLAR SISTEMA ALTERNATIVO DE AQUECIMENTO SOLAR Luiz Guilherme Meira de Souza; João Maria Bezerra UFRN CT Depto. de Engenharia Mecânica Campus universitário Natal RN. CEP: 59072-970 Fone: (84) 215-3740. RESUMO

Leia mais

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 13 - Energia Solar. Sorocaba, Maio de 2015

Recursos Energéticos e Meio Ambiente. Professor Sandro Donnini Mancini. 13 - Energia Solar. Sorocaba, Maio de 2015 Campus Experimental de Sorocaba Recursos Energéticos e Meio Ambiente Professor Sandro Donnini Mancini 13 - Energia Solar Sorocaba, Maio de 2015 ENERGIA SOLAR Sol: imenso reator de fusão nuclear onde converte-se,

Leia mais

Temos a satisfação de apresentar à V.S.a., informações sobre a melhor proposta energética para o aquecimento de água, O AQUECIMENTO SOLAR.

Temos a satisfação de apresentar à V.S.a., informações sobre a melhor proposta energética para o aquecimento de água, O AQUECIMENTO SOLAR. email: ourofino@ourofino.com.br home page: www.ourofino.com.br SUJEITO À ALTERAÇÕES SEM PRÉVIO AVISO MANUAL LINHA AQUECIMENTO SOLAR INSTALAÇÃO OPERAÇÃO MANUTENÇÃO Instalador: leia este manual antes de

Leia mais

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas

Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar Boas práticas Qualidade em Instalações de Aquecimento Solar. Boas práticas. apresentação 3 Este trabalho é sobre uma das ações que podemos fazer no curto

Leia mais

Água Quente: Objetivos de Projeto

Água Quente: Objetivos de Projeto Água Quente: Objetivos de Projeto FINALIDADE DO USO E TEMPERATURA ADEQUADA Hospitais e laboratórios : 100 C ou mais Lavanderias : 75 a 85 C Cozinhas : 60 a 70 C Uso pessoal e banhos : 35 a 50 C MODALIDADES

Leia mais

Gás LP x Energia Elétrica Aquecimento de água. Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP

Gás LP x Energia Elétrica Aquecimento de água. Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP x Energia Elétrica Aquecimento de água Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP Apresentação O projeto Análise de custos de infra-estrutura Análise de custos para o cliente

Leia mais

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica

Apresentação CEI. Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica Apresentação CEI Perspectivas no mercado de energia fotovoltaica A CEI é produtora independente de energia em MG, com 9 usinas em operação, 15 empreendimentos hidrelétricos em desenvolvimento (130MW) e

Leia mais

A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná

A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná A Energia Solar e o Potencial Fotovoltaico do Estado do Paraná Prof. Dr. Gerson M. Tiepolo - tiepolo@utfpr.edu.br Universidade Tecnológica Federal do Paraná UTFPR Departamento Acadêmico de Eletrotécnica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA ENGENHARIA MECÂNICA ENERGIA E FENÔMENOS DE TRANSPORTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA ENGENHARIA MECÂNICA ENERGIA E FENÔMENOS DE TRANSPORTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA ENGENHARIA MECÂNICA ENERGIA E FENÔMENOS DE TRANSPORTE ENERGIAS ALTERNATIVAS ENG03371 Módulo de sistemas solares térmicos Prof. Paulo Smith

Leia mais

Elaborado pelo Centro Brasileiro de Eficiência Energética em Edificações - CB3E

Elaborado pelo Centro Brasileiro de Eficiência Energética em Edificações - CB3E Elaborado pelo Centro Brasileiro de Eficiência Energética em Edificações - CB3E Coordenação: Roberto Lamberts, PhD Núcleo de Edificações Residenciais Pós-doutorandos: Michele Fossati, Dra. Eng. Civil Doutorandos:

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

CURSO DE SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR

CURSO DE SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR CURSO DE SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR Presencial Sábado e domingo de 08:00h às 18:00h - Carga horária: 20 h Local: Belo Horizonte - MG E3R Eficiência em Engenharia de Energia Renovável. Av. Cristiano Machado,

Leia mais

CURSO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR

CURSO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR CURSO DE PROJETOS DE SISTEMAS DE AQUECIMENTO SOLAR MÓDULO INTRODUTÓRIO Eng. Carlos Felipe da Cunha Faria (Café) Diretor Executivo da ABRAVA Coordenador da Iniciativa Cidades Solares Projetando uma Instalação

Leia mais

Viabilidade técnica e econômica da captação de

Viabilidade técnica e econômica da captação de GESTÃO INTEGRADA DA ÁGUA DE CHUVA NO SETOR URBANO Viabilidade técnica e econômica da captação de água de chuva no meio urbano Luciano Zanella aproveitamento de água de chuva simples facilmente aplicável

Leia mais

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS EFICIÊNCIA ENERGÉTICA E ENERGIAS RENOVÁVEIS EM EDIFÍCIOS Roberto Lamberts, PhD. Universidade Federal de Santa Catarina- UFSC Laboratório de Eficiência Energética em Edificações LABEEE Conselho Brasileiro

Leia mais

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES MINHA CASA, MINHA VIDA Ampliação das oportunidades de acesso das famílias

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2011 MÓDULO 2 Projetista SAS Pequeno Porte Passo a Passo de Instalação ABRAVA -São Paulo,Maio de 2011 Luciano Torres Pereira Leonardo Chamone Cardoso

Leia mais

Copyright 2013. Coordenação Geral José Ronaldo Kulb. Autores José Ronaldo Kulb Luciano Torres Pereira Lúcio Mesquita

Copyright 2013. Coordenação Geral José Ronaldo Kulb. Autores José Ronaldo Kulb Luciano Torres Pereira Lúcio Mesquita INTRODUÇÃO 3 Projetando Sistemas de Aquecimento Solar para Habitações Multifamiliares Copyright 2013 ABRAVA Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento Av. Rio Branco,

Leia mais

Introdução ao Aquecimento Solar. Prof. Samuel Luna de Abreu Área de Refrigeração e Climatização CEFET-SC Unidade São José abreu@sj.cefetsc.edu.

Introdução ao Aquecimento Solar. Prof. Samuel Luna de Abreu Área de Refrigeração e Climatização CEFET-SC Unidade São José abreu@sj.cefetsc.edu. Introdução ao Aquecimento Solar Prof. Samuel Luna de Abreu Área de Refrigeração e Climatização CEFET-SC Unidade São José abreu@sj.cefetsc.edu.br Sumário Introdução Sistemas de aquecimento solar Qualidade

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

I N D I C A Ç Ã O Nº 143/10

I N D I C A Ç Ã O Nº 143/10 I N D I C A Ç Ã O Nº 143/10 INDICO ao Chefe do Executivo Municipal, para que seja promulgada lei que trate e discipline sobre a instalação de sistemas de aquecimento de água por energia solar nas edificações

Leia mais

RESUMO. Palavras-chave: Energia solar térmica, sistema de aquecimento sanitário, sistema passivo direto.

RESUMO. Palavras-chave: Energia solar térmica, sistema de aquecimento sanitário, sistema passivo direto. DIMENSIONAMENTO DE UM SISTEMA DE ENERGIA SOLAR TÉRMICA PARA O AQUECIMENTO DE ÁGUA PARA UTILIZAÇÃO EM UM HOTEL DE MÉDIO PORTE LOCALIZADO NA CIDADE DE DOURADOS-MS. Janaína Schultz Soares 1 ; Mônica Joelma

Leia mais

MANUAL Aquecedor Solar de Baixo Custo Didático

MANUAL Aquecedor Solar de Baixo Custo Didático Rio de Janeiro, 18 de outubro de 2010 Conteúdo 1. Objetivo...2 2. O Modelo...2 3. Montagem e desmontagem...3 3.1 Cuidados gerais - IMPORTANTE... 3 3.2 Montagem... 3 3.3 Desmontagem... 4 4. Experiências...6

Leia mais

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho.

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho. AULA 11 SISTEMA PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 1. Conceito e classificação O sistema de água quente em um edificação é totalmente separado do sistema de água-fria. A água quente deve chegar em todos os pontos

Leia mais

Fundamentos de Engenharia Solar. Racine T. A. Prado

Fundamentos de Engenharia Solar. Racine T. A. Prado Fundamentos de Engenharia Solar Racine T. A. Prado Coletores Solares Um coletor solar é um tipo específico de trocador de calor que transforma energia solar radiante em calor. Duffie; Beckman Equação básica

Leia mais

MANUAL COM DICAS SOBRE CONSUMO DE ENERGIA

MANUAL COM DICAS SOBRE CONSUMO DE ENERGIA SISTEMA SOLAR DE AQUECIMENTO DE ÁGUA a) Quando for adquirir um sistema de aquecimento solar dê sempre preferência aos modelos com o Selo Procel. b) Dimensione adequadamente o sistema (coletores e reservatórios)

Leia mais

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA 0-3 SM PODER PÚBLICO

PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA 0-3 SM PODER PÚBLICO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA 0-3 SM PODER PÚBLICO 1 PMCMV 0 a 3 SM Poder Público - Construtoras ENTENDA O PROGRAMA O Programa consiste na aquisição de Terreno onde são construídas unidades habitacionais,

Leia mais

Introdução ao Sistema de. Aquecimento Solar. Realização: Apoio: Meio Ambiente Ministério do Meio Ambiente

Introdução ao Sistema de. Aquecimento Solar. Realização: Apoio: Meio Ambiente Ministério do Meio Ambiente Introdução ao Sistema de Aquecimento Solar Realização: Apoio: Meio Ambiente Ministério do Meio Ambiente Coordenação do projeto: Délcio Rodrigues Original elaborado a partir da palestra de Carlos Felipe

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 4.138, DE 2001

PROJETO DE LEI Nº 4.138, DE 2001 COMISSÃO DE MINAS E ENERGIA PROJETO DE LEI Nº 4.138, DE 2001 Cria o Programa Nacional de Instalação de Coletores Solares PROSOL Autor: Deputado RONALDO VASCONCELLOS Relator: Deputado JOSÉ ALEKSANDRO I

Leia mais

Desfrute do melhor que a natureza tem para lhe oferecer e aproveite o conforto que a energia do sol pode lhe proporcionar.

Desfrute do melhor que a natureza tem para lhe oferecer e aproveite o conforto que a energia do sol pode lhe proporcionar. 1 A Kisol tem a missão de divulgar e incentivar a sustentabilidade, através do uso de energias renováveis, fornecendo soluções que superem as expectativas dos seus clientes. A realização de um mundo melhor,

Leia mais

Melhorias Construtivas. Sustentáveis

Melhorias Construtivas. Sustentáveis Melhorias Construtivas Sustentáveis O que é sustentabilidade? O Projeto Melhorias Habitacionais Sustentáveis na Bomba do Hemetério, foi criado com o objetivo de reduzir o consumo e melhor aproveitar os

Leia mais

CONSULTE NOSSA EQUIPE www.infinitodobrasil.com.br

CONSULTE NOSSA EQUIPE www.infinitodobrasil.com.br DOC-SP de 22/01/2008 (nº 14, pág. 1) DECRETO Nº 49.148, DE 21 DE JANEIRO DE 2008 Regulamenta a Lei nº 14.459, de 3 de julho de 2007, que acrescenta o item 9.3.5. à Seção 9.3 - Instalações Prediais do Anexo

Leia mais

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES

OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES OBJETIVOS DO EVENTO APRESENTAÇÃO DO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA II NIVELAMENTO DAS INFORMAÇÕES DIRIMIR DÚVIDAS COLHER SUGESTÕES MINHA CASA, MINHA VIDA Ampliação das oportunidades de acesso das famílias

Leia mais

Aquecimento Solar para Habitação Popular

Aquecimento Solar para Habitação Popular 1 Aquecimento Solar para Habitação Popular Luana Marques Souza luams3@hotmail.com MBA Gerenciamento de Obras, Tecnologia & Qualidade da Construção Instituto de Pós-Graduação - IPOG Goiânia, GO, 07 de janeiro

Leia mais

Política Nacional de Habitação: objetivos. iniciativas para uma construção Sustentável

Política Nacional de Habitação: objetivos. iniciativas para uma construção Sustentável A Politica Nacional de Habitação e as iniciativas para uma construção Sustentável Universalizar o acesso à moradia digna Política Nacional de Habitação: objetivos Promover a urbanização, regularização

Leia mais

PROCEDIMENTOS TÉCNICOS DE UM PROFISSIONAL QUALIFICADO NA INSTALAÇÃO DE AQUECEDOR SOLAR GLAUCI ROCHA MENDES

PROCEDIMENTOS TÉCNICOS DE UM PROFISSIONAL QUALIFICADO NA INSTALAÇÃO DE AQUECEDOR SOLAR GLAUCI ROCHA MENDES PROCEDIMENTOS TÉCNICOS DE UM PROFISSIONAL QUALIFICADO NA INSTALAÇÃO DE AQUECEDOR SOLAR GLAUCI ROCHA MENDES LAVRAS MINAS GERAIS- BRASIL 2010 GLAUCI ROCHA MENDES PROCEDIMENTOS TÉCNICOS DE UM PROFISSIONAL

Leia mais

Manual de uso e instalação sistema de aquecimento solar

Manual de uso e instalação sistema de aquecimento solar ÍNDICE Página 1) INTRODUÇÃO 02 2) RECOMENDAÇÕES GERAIS 02 2.1) Prazos de garantia 02 2.2) Transporte e armazenagem 02 2.3) Instalação 03 2.4) Manutenção 05 3) CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 07 3.1) Reservatórios

Leia mais

NOÇÕES INICIAIS SOBRE O AQUECIMENTO SOLAR

NOÇÕES INICIAIS SOBRE O AQUECIMENTO SOLAR 1 NOÇÕES INICIAIS SOBRE O AQUECIMENTO SOLAR Tipos de Coletores Solares Aplicações do Aquecimento Solar Classificação de uma Instalação de Aquecimento Solar 2 REDE BRASIL DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE AQUECEDORES SOLARES DE BAIXO CUSTO EM PROGRAMAS DE GERENCIAMENTO PELO LADO DA DEMANDA (GLD) George Andrew Oliva *

UTILIZAÇÃO DE AQUECEDORES SOLARES DE BAIXO CUSTO EM PROGRAMAS DE GERENCIAMENTO PELO LADO DA DEMANDA (GLD) George Andrew Oliva * STC/ 15 17 à 22 de outubro de 1999 Foz do Iguaçu Paraná - Brasil SESSÃO TÉCNICA ESPECIAL: CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA (STC) UTILIZAÇÃO DE AQUECEDORES SOLARES DE BAIXO CUSTO EM PROGRAMAS DE GERENCIAMENTO

Leia mais

Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos.

Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos. Realização: Parceiro: Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos. José Jorge Chaguri Jr. Diretor da Chaguri Consultoria e Engenharia de Projetos.

Leia mais

4 O Sistema Eletro-energético Brasileiro

4 O Sistema Eletro-energético Brasileiro 4 O Sistema Eletro-energético Brasileiro A estrutura de produção e fornecimento de energia elétrica no Brasil é bastante particular. O Brasil é um país com grandes dimensões territoriais e, por isso, com

Leia mais

1. NECESSIDADES NOMINAIS ANUAIS DE ENERGIA ÚTIL PARA AQUECIMENTO

1. NECESSIDADES NOMINAIS ANUAIS DE ENERGIA ÚTIL PARA AQUECIMENTO Diário da República, 2.ª série N.º 234 3 de dezembro de 2013 35088-(41) Despacho (extrato) n.º 15793-I/2013 Nos termos e para os efeitos do Decreto -Lei n.º 118/2013 de 20 de agosto e respetiva regulamentação,

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

A etiquetagem energética de produtos e sistemas de aquecimento

A etiquetagem energética de produtos e sistemas de aquecimento Este projeto recebe financiamento da União Europeia no âmbito do programa de investigação e inovação Horizonte 2020, sob o contrato No649905 A etiquetagem energética de produtos e sistemas de aquecimento

Leia mais

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA

OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA OS REQUISITOS DE DESEMPENHO TÉRMICO DA NBR 15575 E A ETIQUETAGEM ENERGÉTICA DO PROCEL SOB O PONTO DE VISTA DO PROJETO DE ARQUITETURA Prof. ENEDIR GHISI UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento

Leia mais

Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água

Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água Projeto Tecnologias Sociais para a Gestão da Água www.tsga.ufsc.br O QUE É E COMO FUNCIONA? Trata-se de um sistema desenvolvido para captar e armazenar

Leia mais

Eficiência Energética e Habitação de Interesse Social no Estado de São Paulo. Sumário Técnico Resumido. São Paulo, Brasil

Eficiência Energética e Habitação de Interesse Social no Estado de São Paulo. Sumário Técnico Resumido. São Paulo, Brasil Eficiência Energética e Habitação de Interesse Social no Estado de São Paulo Sumário Técnico Resumido São Paulo, Brasil Dezembro 2010 Coordenação Geral Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS)

Leia mais

Estrutura DPM. Diretoria de Engenharia. Pesquisa em Energia Solar

Estrutura DPM. Diretoria de Engenharia. Pesquisa em Energia Solar Estrutura DPM Diretoria de Engenharia Pesquisa em Energia Solar Departamento de Patrimônio Imobiliário e Meio Ambiente Seminário Estadual do Setor Público Catarinense para Prospecção e Identificação de

Leia mais