Tacito Melo - Associado Representativo do RC RJ Sernambetiba Classificação "Engenharia Civil/Construções" 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tacito Melo - Associado Representativo do RC RJ Sernambetiba Classificação "Engenharia Civil/Construções" 1"

Transcrição

1 1

2 O PRINCÍPIO DA CLASSIFICAÇÃO EM ROTARY: A classificação deve ser entendida e determinada pela atividade ou serviço prestado à comunidade, e não pela posição detida pelo rotariano em sua profissão. Logo, se um pessoa ocupa o cargo de diretor de uma empresa, não deverá ser classificada como Diretor de Empresa e sim como Ramo da Empresa/Direção. Dito por Paul Harris, em sua autobiografia: cada Rotariano é um elo entre o idealismo do Rotary e sua profissão. Pelo Manual de Procedimentos, a classificação é definida como: Todo associado representativo é classificado de acordo com o seu ramo de negócios ou profissão, ou tipo de serviços comunitários que presta. 2

3 Quadro associativo equilibrado Os clubes devem manter um quadro associativo equilibrado, sem predominância de qualquer tipo de profissão, negócio ou serviço comunitário. O Rotary Club deve analisar sua comunidade e procurar formar um quadro associativo que represente a totalidade de seus residentes e cada atividade comercial ou profissional reconhecida localmente, desde que essa representação esteja em conformidade com os princípios estabelecidos no artigo 5 dos Estatutos do RI e no artigo 8 dos Estatutos Prescritos para o Rotary Club. 3

4 Jovens no quadro associativo Os clubes devem promover a entrada de jovens em seu quadro associativo, inclusive de ex-participantes de programas do RI e da Fundação Rotária, como ex-rotaractianos e ex-membros de equipes de Intercambio de Grupos de Estudos, e implementar estratégias para aumentar o apelo da associação ao Rotary Club entre o crescente número de jovens que atualmente ocupa posições de destaque no setor comercial, empresarial e profissional. Os clubes podem, por exemplo, dispensar associados com menos de 35 anos de pagar a jóia de admissão e as taxas de clube ou, então, pagar eles mesmos as taxas distritais; ou o distrito pode, por meio de aprovação de deliberação em Assembléia Distrital ou conferência Distrital, reduzir para este grupo as taxas per capita devidas ao distrito. 4

5 Os clubes devem também manter contato com ex-participantes de programas da Fundação Rotária residentes em suas comunidades e procurar fazer uso das aptidões daqueles ainda não qualificados para integrar o quadro associativo ou que não aceitaram o convite para se tornar rotarianos. Levantamento das classificações Uma lista de classificações cuidadosamente preparada e sistematicamente revisada constitui a base para o crescimento do clube. O RI não possui uma lista geral de classificações, são os clubes que devem manter a lista atualizada de modo a expandir e fortalecer seu quadro associativo. O conceito da classificação é necessário para assegurar que cada clube de Rotary tenha representado no seu quadro associativo um corte transversal dos negócios e das profissões de uma comunidade. 5

6 As exigências quanto às classificações estão estabelecidas no art. 7 dos estatutos prescritos para o Rotary Clube. O clube não deve admitir como associado representativo alguém de uma classificação que já esteja representada por, pelo menos, cinco associados, a não ser que o clube tenha mais de 50 associados e o número de detentores dessa classificação não corresponda a mais de 10% do quadro associativo representativos. Os Rotary Clubes devem manter uma comissão para tratar deste assunto em particular, chamada 6

7 COMISSÃO DE CLASSIFICAÇÕES. Esta comissão deve realizar um levantamento, a cada período, um levantamento das classificações na comunidade. Os dados apurados deverão ser compilados para produzir uma lista de classificações, tanto as preenchidas como as vagas, de acordo com o princípio das classificações. Revisará, quando necessário, as classificações existentes representadas no clube e consultará o conselho diretor sobre as necessidades relativas às classificações. 7

8 Dados apurados dos quadros associativos dos clubes de Rotary do Distrito 4570 Período ,03% de RC com total do quadro associativo entre 1 a 5 associados. 9,09% de RC com total do quadro associativo entre 6 a 10 associados. 33,33% de RC com total do quadro associativo entre 11 a 15 associados. 21,21% de RC com total do quadro associativo entre 16 a 20 associados. 10,61% de RC com total do quadro associativo entre 21 a 24 associados. 22,73% de RC com total do quadro associativo igual ou superior a 25 associados. 8

9 Portanto temos 77,27% dos clubes do Distrito com número abaixo da quantidade exigida para se constituir um clube rotário. O que uma análise das classificações, ocupadas ou não, de um Rotary Clube poderá auxiliar no aumento do quadro associativo? 9

10 Proposta de quesitos para avaliação de desempenho dos trabalhos da Comissão de Classificação em Rotary: 10

11 A lista de classificações de seu Rotary Clube está atualizada? 11

12 Os empresários e/ou profissionais liberais de sua comunidade estão mapeados para acervo do Clube em futuros contatos para participarem de uma reunião em seu Rotary Clube? 12

13 A maioria dos associados de seu Rotary Clube estão em atividade, representando sua classificação em Rotary no mercado de trabalho? 13

14 Nos projetos de seu Rotary Clube existe a preocupação de se utilizar os companheiros com as classificações ligadas às necessidades do projeto? 14

15 Os associados de seu Rotary Clube participam de reuniões em outras instituições ou projetos, representando o clube Rotário? 15

16 Durante as reuniões em seu Rotary Clube os associados utilizam crachás com nome e classificação? 16

17 Quando na tribuna, os associados de seu Rotary Clube se apresentam informando seu nome, cargo exercido no Clube e sua Classificação? 17

18 Se as respostas para estas perguntas forem afirmativas, provavelmente este Rotary Clube não deverá fazer parte dos que passam por dificuldades de contactar Profissionais/candidatos para comparecerem às suas reuniões. Portanto com perspectivas de crescimento do quadro associativo. Em contrapartida, qualquer resposta Não às questões apresentadas, provavelmente representarão um ponto importante para que as dificuldades em se trazer novos candidatos a Rotarianos sejam maiores. 18

19 A intenção das questões apresentadas é de que possamos refletir de como poderemos melhor utilizar os trabalhos da Comissão de Classificação. A permanência, o entusiasmo e a dedicação dos associados dependem de vários fatores, mas no que tange às necessidades para o incremento de novos associados, ao equilíbrio e a garantia da representatividade da comunidade em nossos Rotary Clubes, o desempenho da Comissão de Classificação poderá ser decisivo. 19

20 OBRIGADO. 20

ROTARY e-club DISTRITO 4500 PLANO DE ATIVIDADES 2014 / 2015 ATIVIDADES / METAS

ROTARY e-club DISTRITO 4500 PLANO DE ATIVIDADES 2014 / 2015 ATIVIDADES / METAS ROTARY e-club DISTRITO 4500 PLANO DE ATIVIDADES 2014 / 2015 O Rotary e-club Distrito 4500, com a aprovação do Rotary International, alterou seus Estatutos e Regimento Interno em 03 de dezembro de 2011

Leia mais

Estatutos Prescritos para o Rotaract Club

Estatutos Prescritos para o Rotaract Club Estatutos Prescritos para o Rotaract Club Metas Patrocínio de Rotary Club Requisitos para associação ARTIGO I Nome O nome desta organização será Rotaract Club de. ARTIGO II Propósito e Metas O propósito

Leia mais

5. É altamente recomendado que Rotaract Clubs mencionem após seu nome, patrocinado pelo Rotary Club de (nome).

5. É altamente recomendado que Rotaract Clubs mencionem após seu nome, patrocinado pelo Rotary Club de (nome). Declaração de Normas do Rotaract 1. O programa Rotaract foi desenvolvido e estabelecido pelo Rotary International. A autoridade pela elaboração e execução dos dispositivos estatutários, requisitos de organização,

Leia mais

100 Dicas do Presidente do RI Sakuji Tanaka para Fortalecer os Rotary Clubs

100 Dicas do Presidente do RI Sakuji Tanaka para Fortalecer os Rotary Clubs 100 Dicas do Presidente do RI Sakuji Tanaka para Fortalecer os Rotary Clubs 1. Fazer mais atividades humanitárias com maior enfoque. 2. Ajustar o número de comissões ao tamanho do clube. 3. Fazer com que

Leia mais

COORDENADOR DO ROTARY

COORDENADOR DO ROTARY INSTRUÇÃO ROTÁRIA Nº 28 JANEIRO MÊS DA CONSCIENTIZAÇÃO ROTÁRIA Este mês de janeiro é a época oportuna para uma reflexão sobre o que significa ser Rotariano, o que cada um está fazendo para fortalecer Rotary

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office

INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office BOAS VINDAS AOS DIRIGENTES ENTRANTES Nº 149 O Rotary International Brazil Office cumprimenta a todos os Governadores de Distrito, Governadores Assistentes,

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTO DE 2013. Guia de referência sobre as normas do Rotary

MANUAL DE PROCEDIMENTO DE 2013. Guia de referência sobre as normas do Rotary MANUAL DE PROCEDIMENTO DE 2013 Guia de referência sobre as normas do Rotary MANUAL DE PROCEDIMENTO DE 2013 Guia de referência sobre as normas do Rotary Documentos estatuários do Rotary International Estatutos

Leia mais

Relatório das 21 A 26 DE ABRIL DE 2013. Rotary International

Relatório das 21 A 26 DE ABRIL DE 2013. Rotary International Relatório das Deliberações Conselho de Legislação de 2013 do Rotary International 21 A 26 DE ABRIL DE 2013 Chicago, Illinois, EUA Rotary International PT RELATÓRIO DAS DELIBERAÇÕES DO CONSELHO DE LEGISLAÇÃO

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO. Edição 221 Julho de 2015 AGOSTO MÊS DO DESENVOLVIMENTO DO QUADRO ASSOCIATIVO E EXPANSÃO. Como encontrar novos associados?

INFORMATIVO ROTÁRIO. Edição 221 Julho de 2015 AGOSTO MÊS DO DESENVOLVIMENTO DO QUADRO ASSOCIATIVO E EXPANSÃO. Como encontrar novos associados? INFORMATIVO ROTÁRIO Edição 221 Julho de 2015 ROTARY INTERNATIONAL BRAZIL OFFICE AGOSTO MÊS DO DESENVOLVIMENTO DO QUADRO ASSOCIATIVO E EXPANSÃO Como encontrar novos associados? As principais razões pelas

Leia mais

CANDIDATURA PROJECTOS DE APOIO AOS CLUBES ROTÁRIOS ÊNFASES PRESIDENCIAIS

CANDIDATURA PROJECTOS DE APOIO AOS CLUBES ROTÁRIOS ÊNFASES PRESIDENCIAIS CANDIDATURA PROJECTOS DE APOIO AOS CLUBES ROTÁRIOS ÊNFASES PRESIDENCIAIS ANO DE 2015 FASE DE SETEMBRO ROTARY CLUB DE NOME DA ÊNFASE 1 PRINCIPIO Esta proposta de Candidatura aos Projectos de Apoio da Fundação

Leia mais

NORMAS PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO INTERCÂMBIO DE JOVENS 2016-2017

NORMAS PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO INTERCÂMBIO DE JOVENS 2016-2017 NORMAS PARA O PROCESSO DE SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO INTERCÂMBIO DE JOVENS 2016-2017 O Governador do Distrito 4651 de Rotary International - RI, Silvio Cesar dos Santos Rosa, a Presidente da Comissão Distrital

Leia mais

Introdução aos Serviços às Novas Gerações

Introdução aos Serviços às Novas Gerações Introdução aos Serviços às Novas Gerações O Que Significa Novas Gerações? O termo Novas Gerações se refere aos integrantes mais jovens da família rotária, ou seja, os participantes de programas pró-juventude,

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office

INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office INFORMATIVO ROTÁRIO EM NOVA VERSÃO Com base nas sugestões recebidas de rotarianos de todo o Brasil, que contribuíram enviando-nos feedback sobre o

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO ROTARY INTERNATIONAL

REGIMENTO INTERNO DO ROTARY INTERNATIONAL MANUAL DE PROCEDIMENTO 2013 REGIMENTO INTERNO DO ROTARY INTERNATIONAL Artigo Assunto Página 1 Definições... 137 2 Associação ao Rotary International... 137 3 Renúncia, suspenção ou desativação de clube...

Leia mais

Intercâmbio de Jovens

Intercâmbio de Jovens Intercâmbio de Jovens Bem-vindo ao RCSP Morumbi Vamos apresentar: O Que é Rotary Orientação aos estudantes Orientação aos pais Preparação cultural hoje à noite O Que é Rotary hoje à noite O Que é Rotary

Leia mais

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E ADQUIRENTES DO CONDOMÍNIO ALTO DA BOA VISTA CAPÍTULO I - FINALIDADES

ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E ADQUIRENTES DO CONDOMÍNIO ALTO DA BOA VISTA CAPÍTULO I - FINALIDADES ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES E ADQUIRENTES DO CONDOMÍNIO ALTO DA BOA VISTA CAPÍTULO I - FINALIDADES Art. 1º A Associação dos Moradores e Adquirentes do Condomínio Alto da Boa Vista é uma sociedade

Leia mais

GUIA PARA CRIAÇÃO DE

GUIA PARA CRIAÇÃO DE GUIA PARA CRIAÇÃO DE NOVOS ROTARY CLUBS JUNTE-SE A LÍDERES: www.rotary.org/pt 808-PT (316) NOVE ETAPAS PARA ABERTURA DE ROTARY CLUBS Determine a área que pode comportar novos clubes Crie a sua estratégia

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB)

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA (NEPEC/UCB) CAPÍTULO I - DO NEPEC E SEUS OBJETIVOS Artigo 1º - O presente Regulamento disciplina as atribuições,

Leia mais

SEDE DISTRITO 4630 (44) 3222-2139 AV. CERRO AZUL, 199 CEP 87.010-000 - MARINGÁ Paraná cruzcouto@lowcucar.com.br

SEDE DISTRITO 4630 (44) 3222-2139 AV. CERRO AZUL, 199 CEP 87.010-000 - MARINGÁ Paraná cruzcouto@lowcucar.com.br Maringá, 03 de março de 2008. Comunicamos que o Distrito 4630 do Rotary International estará selecionando candidatos para Bolsa de Estudos para um ano de graduação, junto ao Georgia Rotary Student Program

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS ROTARIANOS E DA FAMÍLIA ROTÁRIA EM EVENTOS ROTÁRIOS DISTRITAIS E INTERNACIONAIS

A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS ROTARIANOS E DA FAMÍLIA ROTÁRIA EM EVENTOS ROTÁRIOS DISTRITAIS E INTERNACIONAIS A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS ROTARIANOS E DA FAMÍLIA ROTÁRIA EM EVENTOS ROTÁRIOS DISTRITAIS E INTERNACIONAIS Brigitta Grundig Monteiro (Palestra proferida no RC Niterói Icaraí) No título proposto

Leia mais

SEÇÃO I - Da administração do clube

SEÇÃO I - Da administração do clube Anexo II REGIMENTO INTERNO 1 DO ROTARY CLUB DE SEÇÃO I - Da administração do clube Artigo 1º. A Administração do clube será exercida por um Conselho Diretor composto dos seguintes membros eleitos na forma

Leia mais

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ. São utilizadas, as abreviaturas abaixo, com os seguintes significados:

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ. São utilizadas, as abreviaturas abaixo, com os seguintes significados: PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ Fica instituído pela ABTRF Associação Brasileira da The Rotary Foundation, o Programa Empresa Cidadã, objeto da presente NORMA, que se regulará pelas definições e instruções a seguir

Leia mais

Plano de Liderança de Clube

Plano de Liderança de Clube Plano de Liderança de Clube Esta é a edição de 2005 do (245-PO). As informações aqui apresentadas têm por base o regimento interno recomendado para o Rotary Club e o Código Normativo do Rotary. Alterações

Leia mais

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto

Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto Missão A Escola Profissional de Tecnologia tem como missão prestar serviços educativos de excelência aos seus alunos, qualificando-os para o exercício profissional e para o prosseguimento de estudos, no

Leia mais

DISTRITO 4770 ROTARY INTERNATIONAL PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE JOVENS Governador Sebastião de Assis Garcia Coordenador do PIJ Flávio Perillo Magalhães

DISTRITO 4770 ROTARY INTERNATIONAL PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE JOVENS Governador Sebastião de Assis Garcia Coordenador do PIJ Flávio Perillo Magalhães (PIJ) EDITAL Nº 01/2015 SELEÇÃO para o Distrito 4770 Ano Rotário 2015 / 2016 O Governador do Distrito 4770 de Rotary Internacional SEBASTIÃO DE ASSIS GARCIA, através da Coordenação Distrital do Programa

Leia mais

Rotary de Itaúna - Distrito 4560 JANEIRO MÊS DA CONSCIENTIZAÇÃO ROTÁRIA

Rotary de Itaúna - Distrito 4560 JANEIRO MÊS DA CONSCIENTIZAÇÃO ROTÁRIA ROTARY DE ITAÚNA DISTRITO 4560 Ano Rotário 2013/2014 BOLETIM 14 2ª quinzena Janeiro 2014 Presidente: Rafael Ferreira de Oliveira - Secretária: Paula Maria Viana de Vasconcelos JANEIRO MÊS DA CONSCIENTIZAÇÃO

Leia mais

Regulamento Geral Interno Associação dos Amigos do Armazém das Artes RI AAAA

Regulamento Geral Interno Associação dos Amigos do Armazém das Artes RI AAAA RegulamentoGeralInterno AssociaçãodosAmigosdoArmazémdasArtes RI AAAA CAPÍTULOPRIMEIRO DisposiçõesGerais Artigo1.º Sede 1. Opresenteregulamentogeralinterno,aprovadoemAssembleia Geral,regula ofuncionamentodaassociação,comsedenaruaeng.duartepacheco,nº38,

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

Manual do Presidente de Clube

Manual do Presidente de Clube Manual do Presidente de Clube Parte do Kit para Dirigente de Clube 222-PT (312) Conteúdo Introdução...1 1 Entendendo suas responsabilidades...4 Responsabilidades do presidente eleito e melhores práticas...5

Leia mais

Rotary é uma organização internacional dedicada Onde existe uma necessidade, Rotary encontra

Rotary é uma organização internacional dedicada Onde existe uma necessidade, Rotary encontra isto é rotary servir Rotary é uma organização internacional dedicada à prestação de serviços humanitários. Os homens e as mulheres associados ao Rotary são líderes profissionais e empresários que dedicam-se

Leia mais

Noções Básicas do Rotary

Noções Básicas do Rotary Noções Básicas do Rotary www.rotary.org/pt/rotarybasics Guia de Envolvimento com o Rotary Bem-vindo ao Rotary! Agora você é parte de uma rede global de voluntários empresariais, profissionais e comunitários.

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office

INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office SETEMBRO É MÊS DAS NOVAS GERAÇÕES Nº 151 Setembro oferece aos rotarianos uma grande oportunidade de reafirmarem seu compromisso com os jovens: é o

Leia mais

GRUPO V ENSINO MÉDIO, TECNOLÓGICO E SUPERIOR

GRUPO V ENSINO MÉDIO, TECNOLÓGICO E SUPERIOR GRUPO V ENSINO MÉDIO, TECNOLÓGICO E SUPERIOR Tendo em vista a construção do Plano Municipal de Educação- PME 2015-2024 apresentamos proposições e estratégias para o Ensino Superior e Técnico nas modalidades

Leia mais

COMPROMISSO DE FAMÍLIAS

COMPROMISSO DE FAMÍLIAS COMPROMISSO DE FAMÍLIAS AO ROTARY INTERNACIONAL DISTRITO 4410 Nós, abaixo identificados e assinados, na condição de Pais e/ou Responsáveis por portador(a) da cédula de identidade nº. (RG) nosso(a) filho(a),

Leia mais

Santa Casa de Marília

Santa Casa de Marília COMO COMPROMETER AS EQUIPES NOS OBJETIVOS DE QUALIDADE E SUSTENTABILIDADE Santa Casa de Marília Kátia Ferraz Santana (por Márcio Mielo) Fundação 29 de abril de 1929 19.000 m2 de área construída 214 leitos

Leia mais

Secretaria Nacional da Juventude da Força Sindical BRASIL BRASIL MERCADO DE TRABALHO DESEMPREGO POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O PRIMEIRO EMPREGO

Secretaria Nacional da Juventude da Força Sindical BRASIL BRASIL MERCADO DE TRABALHO DESEMPREGO POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O PRIMEIRO EMPREGO Secretaria Nacional da Juventude da Força Sindical BRASIL População Jovem no Brasil 17% Não Jovens Jovens 83% 180 Milhões de Habitantes 30,8 Milhões de Jovens (17,1%) Fonte: IBGE 2004 BRASIL Distribuição

Leia mais

2.1.3.1 Atender aos requisitos de qualificação básica para membro da Diretoria;

2.1.3.1 Atender aos requisitos de qualificação básica para membro da Diretoria; POLÍTICA DE ELEIÇÕES DO PMI RIO I ABRANGÊNCIA Esta política se aplica ao processo de Eleições bianual promovido pelo PMI RIO em acordo com o Estatuto do chapter. II - REQUISITOS PARA O CREDENCIAMENTO:

Leia mais

Ferramentas de Avaliação do Clube. Complemento do Guia para Desenvolvimento do Quadro Social

Ferramentas de Avaliação do Clube. Complemento do Guia para Desenvolvimento do Quadro Social Ferramentas de Avaliação do Clube Complemento do Guia para Desenvolvimento do Quadro Social A avaliação do quadro social é parte vital da operação de um clube, e definir os pontos fortes e fracos da comunidade

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO. Rotary International Brazil Office NOVEMBRO MÊS DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA

INFORMATIVO ROTÁRIO. Rotary International Brazil Office NOVEMBRO MÊS DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA INFORMATIVO ROTÁRIO Rotary International Brazil Office NOVEMBRO MÊS DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA Nº 176 A missão da Fundação Rotária é apoiar os esforços do Rotary International em prol do alcance da paz e compreensão

Leia mais

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES

Elétrica montagem e manutenção ltda. AVALIAÇÃO DE COLABORADORES AVALIAÇÃO DE COLABORADORES RESUMO A preocupação com o desempenho dos colaboradores é um dos fatores que faz parte do dia-a-dia da nossa empresas. A avaliação de desempenho está se tornando parte atuante

Leia mais

ROTARY e-club DISTRITO 4500 PLANO DE ATIVIDADES 2015 / 2016 ATIVIDADES / METAS

ROTARY e-club DISTRITO 4500 PLANO DE ATIVIDADES 2015 / 2016 ATIVIDADES / METAS ROTARY e-club DISTRITO 4500 PLANO DE ATIVIDADES 2015 / 2016 O Rotary e-club Distrito 4500, com a aprovação do Rotary International, alterou seus Estatutos e Regimento Interno em Julho de 2005 para que

Leia mais

(formação + emprego) = oportunidade

(formação + emprego) = oportunidade (formação + emprego) = oportunidade Crescendo juntos Crescer Fazendo Gerando oportunidades aos nossos jovens A União Meridianos, constitui-se como uma organização especializada na intervenção com jovens

Leia mais

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 1 2 O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 3 A origem do Fundo Social Europeu O Fundo Social Europeu foi criado em 1957 pelo Tratado de Roma,

Leia mais

rotary isto é rotary

rotary isto é rotary rotary isto é rotary rotary Organização dedicada à prestação de serviços humanitários e promoção da boa vontade e paz mundial, que congrega 1,2 milhão de líderes profissionais e comunitários em mais de

Leia mais

Programa Local de Responsabilidade Social de Ferreira do Alentejo

Programa Local de Responsabilidade Social de Ferreira do Alentejo Regulamento do Programa Local de Responsabilidade Social de Preâmbulo O projeto Ferreira Solidária, financiado pelo Programa dos Contratos Locais de Desenvolvimento Social, prevê, no eixo 1, a implementação

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS I DENOMINAÇÃO E OBJETIVO ARTIGO 1º - O CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

Projeto Educativo da Escola Profissional de Leiria

Projeto Educativo da Escola Profissional de Leiria Projeto Educativo da Escola Profissional de Leiria A educação é a ferramenta mais poderosa que podemos usar para mudar o mundo Nelson Mandela 1- INTRODUÇÃO A Lei de Bases do sistema Educativo Português

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU R E G I M E N T O G E R A L PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Regimento Geral PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Este texto foi elaborado com as contribuições de um colegiado de representantes da Unidades Técnico-científicas,

Leia mais

INFORMATIVO ROTÁRIO GLOBALOUTLOOK GUIA SOBRE O MODELO DE FINANCIAMENTO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA

INFORMATIVO ROTÁRIO GLOBALOUTLOOK GUIA SOBRE O MODELO DE FINANCIAMENTO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA INFORMATIVO ROTÁRIO GLOBALOUTLOOK GUIA SOBRE O MODELO DE FINANCIAMENTO DA FUNDAÇÃO ROTÁRIA COPYRIGHT 2015 BY ROTARY INTERNATIONAL. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. NOSSO MODELO DE FINANCIAMENTO Nossas despesas

Leia mais

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica

Edital 1/2014. Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica Edital 1/2014 Chamada contínua para incubação de empresas e projetos de base tecnológica A (PoloSul.org) torna pública a presente chamada e convida os interessados para apresentar propostas de incubação

Leia mais

Fonte: Conselho Diretor, Decisão 98, Novembro de 2002; Alterada pelo Conselho Diretor, Decisão 72, Novembro de 2006

Fonte: Conselho Diretor, Decisão 98, Novembro de 2002; Alterada pelo Conselho Diretor, Decisão 72, Novembro de 2006 2.110. Proteção aos jovens 2.110.1. Código de Conduta para Trabalhos com Jovens O Rotary International se empenha em proporcionar um ambiente seguro para todos os participantes de atividades rotárias.

Leia mais

COMO INICIAR UM OS FLUXO PARA A IMPLANTAÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO SOCIAL (OS)

COMO INICIAR UM OS FLUXO PARA A IMPLANTAÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO SOCIAL (OS) COMO INICIAR UM OS FLUXO PARA A IMPLANTAÇÃO DE UM OBSERVATÓRIO SOCIAL (OS) 1 A seguir apresentamos o fluxo para a Implantação de um Observatório Social(OS), dentro do Sistema de Franquia Social da Rede

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

1º SEMINÁRIO DA SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR COM DEFICIÊNCIA NA INDÚSTRI DA CONSTRUÇÃO PESADA

1º SEMINÁRIO DA SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR COM DEFICIÊNCIA NA INDÚSTRI DA CONSTRUÇÃO PESADA 1º SEMINÁRIO DA SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR COM DEFICIÊNCIA NA INDÚSTRI DA CONSTRUÇÃO PESADA ASPECTOS PREVIDENCIÁRIOS DA INCLUSÃO DOS REABILITADOS E DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA 25 DE SETEMBRO DE 2012

Leia mais

INSTITUTO DE LIDERANÇA ROTÁRIA

INSTITUTO DE LIDERANÇA ROTÁRIA INSTITUTO DE LIDERANÇA ROTÁRIA Divisão São Paulo D 4420 D 4430 D 4590 D 4610 1ª Edição 2009 2010 PARTE 2 ÍNDICE Página 1 Índice Página 2 Carta de boas-vindas Página 3 Programação do Treinamento Página

Leia mais

ROTARY INTERNACIONAL Programa de Intercâmbio de Jovens Distrito 4630 EDITAL Nº 01/2015

ROTARY INTERNACIONAL Programa de Intercâmbio de Jovens Distrito 4630 EDITAL Nº 01/2015 ROTARY INTERNACIONAL Programa de Intercâmbio de Jovens Distrito 4630 EDITAL Nº 01/2015 ABERTURA DAS INSCRIÇÕES E NORMAS PARA PARTICIPAÇÃO NO PROGRAMA DE INTERCÂMBIO LONGA DURAÇÃO JANEIRO E AGOSTO DE 2016

Leia mais

PROGRAMA TÉMATICO: 6214 TRABALHO, EMPREGO E RENDA

PROGRAMA TÉMATICO: 6214 TRABALHO, EMPREGO E RENDA PROGRAMA TÉMATICO: 6214 TRABALHO, EMPREGO E RENDA OBJETIVO GERAL: Estimular o crescimento e o desenvolvimento econômico e social do DF, por meio do fortalecimento do Sistema Público de Emprego, garantindo

Leia mais

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ

PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ Fica instituído pela ABTRF Associação Brasileira da The Rotary Foundation, o PROGRAMA EMPRESA CIDADÃ, objeto da presente NORMA, que se regulará pelas definições e instruções a seguir

Leia mais

Aos Presidentes dos Rotary Clubes participantes do Programa Internacional de Intercâmbio de Jovens, Candidatos e Pais/responsáveis pelo candidato:

Aos Presidentes dos Rotary Clubes participantes do Programa Internacional de Intercâmbio de Jovens, Candidatos e Pais/responsáveis pelo candidato: Teresina, 01 de Julho de 2015. Aos Presidentes dos Rotary Clubes participantes do Programa Internacional de Intercâmbio de Jovens, Candidatos e Pais/responsáveis pelo candidato: Apresentamos aos companheiros

Leia mais

KELLY CHRISTINA DE CASTRO MACEDO AV.CAIO DE BRITO 204,APTO 202. TRÊS PONTAS MG - 37190-000

KELLY CHRISTINA DE CASTRO MACEDO AV.CAIO DE BRITO 204,APTO 202. TRÊS PONTAS MG - 37190-000 PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DE JOVENS- PIIJ D.4560 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DO PIIJ DE 21 DE NOVEMBRO DE 2015 GUIA DE ORIENTAÇÃO AOS CLUBES E CANDIDATOS CLASSIFICADOS 1 Data: 21 de novembro de 2015 2 Local:

Leia mais

Visão. Missão. Valores. Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto

Visão. Missão. Valores. Escola Profissional de Tecnologia Psicossocial do Porto Missão A Escola Profissional de Tecnologia tem como missão prestar serviços educativos de excelência aos seus alunos, qualificando-os para o exercício profissional e para o prosseguimento de estudos, no

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018 (Síntese da Matriz estratégica) Texto aprovado na 19ª Reunião Extraordinária do CONSUNI, em 04 de novembro de 2013. MISSÃO Ser uma Universidade que valoriza

Leia mais

Política Institucional

Política Institucional ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ABRANGÊNCIA E ESCOPO... 2 3. DIRETRIZES E PRINCIPIOS GERAIS... 2 4. PROCEDIMENTOS RELATIVOS A POTENCIAIS CONFLITOS DE INTERESSE... 3 5. PROCESSO DECISÓRIO DE VOTO... 3 6. EXERCÍCIO

Leia mais

Manual do Rotaract. Rotaract handbook

Manual do Rotaract. Rotaract handbook Manual do Rotaract Rotaract handbook i i MANUAL DO Rotaract O que é o Rotary O Rotary International é uma associação de líderes empresariais e profissionais, unidos no mundo inteiro, que servem ao próximo

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento PLATINUM é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL

DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL DIRETOR DE ASSOCIADOS DE CLUBES DISTRITO LC-8 SÃO PAULO - BRASIL CONCEITOS IMPORTANTES (I) Elegibilidade à Afiliação Manual da Diretoria Internacional - obrigações dos clubes constituídos 1. Investigar

Leia mais

Estatuto do Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs

Estatuto do Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs Estatuto do Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs Preâmbulo O Fórum Internacional de Plataformas Nacionais de ONGs (FIP) foi criado em outubro de 2008, em Paris, pelo conjunto de 82 plataformas

Leia mais

COMPARTILHAMENTO ENTRE BIBLIOTECAS DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO

COMPARTILHAMENTO ENTRE BIBLIOTECAS DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO COMPARTILHAMENTO ENTRE BIBLIOTECAS DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REGIMENTO CAPÍTULO I Da denominação, localização e finalidades Art. 1º O Compartilhamento entre Bibliotecas

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DE MERCADO SDM

SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DE MERCADO SDM São Paulo, 12 de dezembro de 2014. À COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS CVM Rua Sete de Setembro, nº 111 Rio de Janeiro, RJ SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DE MERCADO SDM At.: Ilma. Sra. Flavia Mouta

Leia mais

Manual. Coordenador / Diretor de Curso. Ano letivo 2012/2013

Manual. Coordenador / Diretor de Curso. Ano letivo 2012/2013 Manual do Coordenador / Diretor de Curso Ano letivo 2012/2013 Índice Índice... 1 Atribuições do Coordenador/Diretor de Curso... 2 Horários... 4 Alteração de Horários... 5 Arquivo de Documentação... 5 C1

Leia mais

NÚCLEO DE JOVENS EMPREENDEDORES DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE SUZANO CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES

NÚCLEO DE JOVENS EMPREENDEDORES DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE SUZANO CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES 1 NÚCLEO DE JOVENS EMPREENDEDORES DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE SUZANO CAPÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1 o O Núcleo de Jovens Empreendedores da Associação Comercial e Empresarial de Suzano

Leia mais

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA EIXO Macroação ATIVIDADES Compor a equipe técnica com experiências no trabalho de desenvolvimento de comunidade. Identificar

Leia mais

Apenas para referência CEPA. Sector ou. 1. Serviços Comerciais. Subsector. A. Serviços Profissionais. h. Serviços Médicos e Dentários (CPC9312)

Apenas para referência CEPA. Sector ou. 1. Serviços Comerciais. Subsector. A. Serviços Profissionais. h. Serviços Médicos e Dentários (CPC9312) CEPA 1. A maioria do pessoal médico empregue por hospitais e clínicas que sejam empresas de capitais mistos de Macau e do Continente («joint ventures») pode ser constituída por residentes permanentes de

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE APOIO DOMICILIARIO

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE APOIO DOMICILIARIO REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE APOIO DOMICILIARIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA I Âmbito de Aplicação O Centro Social e Polivalente de Ourentã, (C.S.P.O.) designado por Instituição

Leia mais

SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA

SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA SONAE INDÚSTRIA, SGPS, SA REGULAMENTO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO 31 de Março de 2015 Artigo 1º Âmbito 1. O presente regulamento estabelece as regras aplicáveis ao funcionamento do Conselho de Administração

Leia mais

CÓDIGO BRASILEIRO DE ÉTICA PARA ARQUIVISTAS

CÓDIGO BRASILEIRO DE ÉTICA PARA ARQUIVISTAS CÓDIGO BRASILEIRO DE ÉTICA PARA ARQUIVISTAS Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Código de Ética dos Arquivistas Objetivo: Fornecer à profissão arquivística

Leia mais

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE

POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE POLÍTICA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE Av. Barbacena, 472 8º andar Barro Preto CEP: 30190-130 Belo Horizonte/MG Tel.: 3253.4917 E-mail: renata.gontijo@cemigsaude.org.br Portal Corporativo: www.cemigsaude.org.br

Leia mais

Conferência - Investidor Privado 2012 Soluções de Poupança e Protecção Mutualistas

Conferência - Investidor Privado 2012 Soluções de Poupança e Protecção Mutualistas MUTUALISMO MARCAR A DIFERENÇA Conferência - Investidor Privado 2012 Soluções de Poupança e Protecção Mutualistas Quem somos O Montepio Geral Associação Mutualista (Montepio) foi criado em 1840 e começou

Leia mais

ROTARY CLUB DE LUANDA SUL

ROTARY CLUB DE LUANDA SUL CONSELHO DIRECTOR 2010 2011 Presidente: Isabelle Bamba-Crettaz Vice-Presidente: Joaquim de Almeida Secretário: Rodrigo dos Santos Tesoureiro: Quilaco Pedro Protocolo: Felisbina Ferreira Directores de Avenidas

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SANTA CATARINA PARECER COREN/SC Nº 013/CT/2013 Assunto: Solicitação de Parecer Técnico acerca de critérios para abertura e funcionamento de Curso de Instrumentação Cirúrgica. I - Do Fato Solicitado Parecer Técnico ao

Leia mais

Regimento interno do Conselho Geral

Regimento interno do Conselho Geral RegimentointernodoConselhoGeral Artigo1º Objecto 1 O presente regimento estabelece o quadro de regras de organização interna e de funcionamento do Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Porto de Mós,

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DO CARTAXO. Preâmbulo

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DO CARTAXO. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DO CARTAXO Preâmbulo As Autarquias Locais são os órgãos que, devido à sua proximidade com a população, mais facilmente podem criar condições para uma efetiva

Leia mais

Relatório intermediário Período do relatório: de a Relatório final. Rotary Club patrocinador local: Rotary Club patrocinador internacional:

Relatório intermediário Período do relatório: de a Relatório final. Rotary Club patrocinador local: Rotary Club patrocinador internacional: Subsídios Equivalentes The Rotary Foundation Relatório a ser enviado à Fundação Rotária One Rotary Center 1560 Sherman Ave. Evanston, IL 60201-3698, EUA Fax: 847-866-9759 E-mail: contact.center@rotary.org

Leia mais

A função da associação de classe na construção e defesa de suas agendas. 15 ago 13

A função da associação de classe na construção e defesa de suas agendas. 15 ago 13 A função da associação de classe na construção e defesa de suas agendas 15 ago 13 Associação Iniciativa formal ou informal que reúne pessoas físicas ou jurídicas com objetivos comuns, visando superar

Leia mais

a) nome completo, sexo, data de nascimento, naturalidade, nacionalidade, estado civil, filiação e nome do cônjuge ou companheiro;

a) nome completo, sexo, data de nascimento, naturalidade, nacionalidade, estado civil, filiação e nome do cônjuge ou companheiro; Instrução CVM 301/99. DA IDENTIFICAÇÃO E CADASTRO DE CLIENTES Art. 3º Para os fins do disposto no art. 10, inciso I, da Lei nº 9.613/98, as pessoas mencionadas no art. 2º (DENTRE OUTRAS, CORRETORAS DE

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

EDITAL. EDITAL DIR N o 12/2015 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL.

EDITAL. EDITAL DIR N o 12/2015 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL. EDITAL DIR N o 12/2015 VIAGEM DE ESTUDOS INTERNACIONAL. O Diretor Geral das Faculdades Integradas Machado de Assis FEMA, mantidas pela Fundação Educacional Machado de Assis, no uso das suas prerrogativas

Leia mais

REGULAMENTO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA (CIPsi)

REGULAMENTO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA (CIPsi) REGULAMENTO DO CENTRO DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA (CIPsi) Março de 2011 CAPÍTULO I: DEFINIÇÃO E OBJETIVOS Artigo 1º - Definição O Centro de Investigação em Psicologia, adiante designado por Centro, é

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A. CNPJ 02.328.280/0001-97 POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S.A. Companhia Aberta CNPJ/MF nº 02.238.280/0001-97 Rua Ary Antenor de Souza, nº 321,

Leia mais

Presidente de RI RON D. BURTON Governador D1960 FERNANDO MARTINS

Presidente de RI RON D. BURTON Governador D1960 FERNANDO MARTINS PROGRAMA DISTRITAL Presidente de RI RON D. BURTON Governador D1960 FERNANDO MARTINS Desenvolvimento Quadro Associativo e Expansão Esta comissão, liderada pela Compª Maria de Lurdes Paiva, tem por objectivo,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA CONS-MON 04-09. 01 Vaga

TERMO DE REFERÊNCIA CONS-MON 04-09. 01 Vaga INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA CONS-MON 04-09 01 Vaga 1 IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA Consultoria de pessoa física para aprimoramento das estratégias e metodologias

Leia mais

Comunidade de Prática Internacional para apoiar o fortalecimento e liderança da BIREME OPAS/OMS Fortalecimento institucional da BIREME OPAS/OMS

Comunidade de Prática Internacional para apoiar o fortalecimento e liderança da BIREME OPAS/OMS Fortalecimento institucional da BIREME OPAS/OMS Comunidade de Prática Internacional para apoiar o fortalecimento e liderança da BIREME OPAS/OMS Fortalecimento institucional da BIREME OPAS/OMS TERMOS DE REFERÊNCIA Versão 17/07/2012 No âmbito de um processo

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 21.624/2015

PROJETO DE LEI Nº 21.624/2015 PROJETO DE LEI Nº 21.624/2015 Institui o Projeto Estadual de Auxílio Permanência aos estudantes em condições de vulnerabilidade socioeconômica das Universidades Públicas Estaduais da Bahia e dá outras

Leia mais

Regulamento da Rede de Mentores

Regulamento da Rede de Mentores Regulamento da Rede de Mentores 1. Enquadramento A Rede de Mentores é uma iniciativa do Conselho Empresarial do Centro (CEC) e da Associação Industrial do Minho (AIMinho) e está integrada no Projeto Mentor

Leia mais

Fórum Reforma Tributária. Construir o Futuro

Fórum Reforma Tributária. Construir o Futuro Construir o Futuro 18 de Fevereiro de 2015 Agenda A Administração Geral Tributária Procedimento de inspecção fiscal e contencioso O Grande Contribuinte Imposto Industrial Imposto sobre os Rendimentos do

Leia mais

100 Maneiras de Celebrar o Dia do Rotary

100 Maneiras de Celebrar o Dia do Rotary 100 Maneiras de Celebrar o Dia do Rotary 1. Encomendar bolo gigante no formato do emblema do Rotary, indicando a quantidade de anos que a organização existe. Convidar membros da mídia e da comunidade para

Leia mais

Sessão 3: Envolvendo empregadores e sindicatos

Sessão 3: Envolvendo empregadores e sindicatos Sessão 3: Envolvendo empregadores e sindicatos Senhor Ministro Chris Alexander, Senhoras e senhores, Primeiramente, gostaria cumprimentar a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

Leia mais

Planejamento Estratégico 2014-2018

Planejamento Estratégico 2014-2018 Planejamento Estratégico 2014-2018 abril/2014 Modelo Utilizado I - Definições Estratégicas Missão Visão Valores II - Análise do Ambiente (Pontos Fortes, Pontos Fracos, Oportunidades e Ameaças) Em que somos

Leia mais