- pouco vitelo distribuído uniformemente nos polos vegetativo e animal; - clivagens do tipo holoblásticas iguais.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "- pouco vitelo distribuído uniformemente nos polos vegetativo e animal; - clivagens do tipo holoblásticas iguais."

Transcrição

1 1. (Unifor 2014) Imagine que você é um cientista! Ao chegar a um laboratório de embriologia, verificou que havia um material a ser identificado no microscópio. O material tratava-se de um zigoto (ou ovo) e, com o passar dos dias, você foi observando as seguintes características: - pouco vitelo distribuído uniformemente nos polos vegetativo e animal; - clivagens do tipo holoblásticas iguais. De acordo com tais características, conclui-se que o ovo pode ser classificado como: a) Centrolécito. b) Telolécito. c) Mesolécito. d) Megalécito. e) Oligolécito. 2. (Udesc 2014) O desenvolvimento embrionário é diversificado entre os diferentes grupos animais, e ocorre, de maneira geral, em três fases consecutivas. Assinale a alternativa correta quanto ao desenvolvimento embrionário dos anfioxos. a) A organogênese é a fase em que o arquêntero, ou intestino primitivo, é formado a partir da blastocele. b) A gastrulação é o processo de formação dos órgãos, sendo possível visualizar o tubo neural e o intestino, ao final dessa fase. c) A organogênese é o processo de transformação da blástula em gástrula. d) A segmentação é um processo em que o zigoto sofre clivagens (divisões), originando os blastômeros. e) A neurulação é o início da formação dos folhetos embrionários denominados ectoderme e endoderme, a partir da gástrula. 3. (Pucrs 2014) Durante o desenvolvimento dos animais, um processo morfogênico chamado de gastrulação origina os tecidos embrionários, coletivamente chamados de folhetos embrionários: a ectoderme, a endoderme e a mesoderme. Com base nessa afirmativa, relacione os folhetos embrionários com alguns de seus derivados em vertebrados adultos. ( 1 ) ectoderme ( ) sistemas esquelético e motor ( 2 ) endoderme ( ) fígado ( 3 ) mesoderme ( ) sistema nervoso e glândula hipófise ( ) pâncreas e glândula tireoide O correto preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, a) b) c) d) e) (Acafe 2014) Durante o desenvolvimento embrionário de répteis, aves e mamíferos, formam-se estruturas associadas ao corpo do embrião denominadas anexos embrionários. A respeito desses anexos, associe a coluna da direita com a esquerda. I. Âmnio ( A ) Bolsa ligada ao sistema digestório do embrião, que fornece componentes nutritivos para os vasos sanguíneos desse. II. Saco vitelínico ( B ) Possibilita trocas de gases respiratórios entre o sangue embrionário e o ar atmosférico. III. Alantoide ( C ) Bolsa cheia de líquido que envolve e protege o embrião da dessecação e de choques mecânicos. IV. Córion ( D ) Bolsa que armazena as excreções produzidas pelo embrião durante seu desenvolvimento.

2 Assinale a alternativa correta. a) I-D - II-A - III-B - IV-C b) I-A - II-C - III-D - IV-B c) I-C - II-A - III-D - IV-B d) I-B - II-A - III-C - IV-D 5. (Uepb 2013) O esquema abaixo representa o processo de neuruiação em anfioxo. Identifique as estruturas indicadas por setas e assinale a alternativa cujas informações estão corretas. a) 1 - tubo digestório; 2 - canal neural; 3 - notocorda; 4 - somitos; 5 - hipômero. b) 1 - tubo digestório; 2- tubo neural; 3 - canal neural; 4 - notocorda; 5 - celoma. c) 1 - celoma; 2 - notocorda; 3 - tubo neural; 4 - hipômero; 5 - somito. d) 1 - tubo digestório; 2 - notocorda; 3 - canal neural; 4 somitos; 5 celoma. e) 1 - endoderma; 2 - tubo neural; 3 - notocorda; 4 - celoma; 5 - somito. 6. (Ufsj 2013) Analise o cladograma abaixo No cladograma apresentado, as letras X e Y poderiam ser substituídas corretamente por a) clivagem espiral e notocorda. b) esquizocelia e protostomia. c) enterocelia e deuterostomia. d) endosqueleto calcário e fendas na faringe. 7. (Upe 2012) Com relação ao tipo de óvulo encontrado nos seres humanos, é correto afirmar que ele é a) telolécito, como o da maioria dos mamíferos. b) alécito, pois a nutrição do embrião se processará via placenta. c) alécito, com grande quantidade de vitelo na região central, o que provoca uma segmentação holoblástica igual. d) centrolécito, o que se justifica pelo consumo inicial do vitelo pelo embrião, até que a placenta esteja pronta para a função. e) isolécito, com segmentação holoblástica desigual antes do processo de nidação.

3 8. (Uespi 2012) A figura abaixo mostra um dos estágios do desenvolvimento embrionário observado em vários grupos animais. Sobre este tema é correto afirmar que: a) nesse estágio, é definido o plano corporal do organismo. b) o blastóporo (1) dará origem ao ânus nos vertebrados. c) a figura mostra a blástula, estágio em que a blastocela (2) está repleta de líquido. d) o arquêntero (2) originará a boca nos moluscos e artrópodes. e) as células que originarão o sistema nervoso migram da periferia (3) para o interior do embrião. 9. (Unioeste 2012) Gastrulação é um processo em que as células embrionárias sofrem um rearranjo originando uma estrutura denominada de gástrula, onde o plano corporal do futuro animal é definido. Sobre a migração de células no processo de gastrulação (figura abaixo), é correto afirmar que a) 1 representa o processo de embolia. b) 2 representa o processo de epibolia. c) 3 representa o processo de delaminação. d) 4 representa o processo de ingressão. e) 5 representa o processo de involução. 10. (Uern 2012) Durante a vida de um animal, as divisões celulares são rigorosamente controladas, de modo a garantir o bom funcionamento do organismo. Entretanto, certas alterações genéticas podem danificar o sistema de controle da divisão celular, levando à multiplicação descontrolada da célula, com potencialidade para formar um tumor. Os tumores malignos são classificados em dois grupos: sarcomas, que são originados de células do mesoderma, e carcinomas, provenientes de células originadas do ectoderma ou endoderma. Leucemia é caracterizada pela produção excessiva de células brancas anormais, superpovoando a medula óssea. A infiltração da medula óssea resulta na diminuição da produção e funcionamento de células sanguíneas normais. Dependendo do tipo, a doença pode se espalhar para os nódulos linfáticos, baço, fígado, sistema nervoso central e outros órgãos e tecidos, causando inchaço na área afetada. Esse tipo de câncer é proveniente de células originadas no seguinte folheto embrionário: a) mesoderme. b) ectoderme. c) endoderme. d) notocorde.

4 11. (Ufrgs 2012) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Em mamíferos, o... e as células trofoblásticas interagem com o útero materno para formar a..., a qual fornece nutrientes e atua nas trocas gasosas do embrião. a) saco vitelino cavidade amniótica b) alantoide vilosidade coriônica c) alantoide placenta d) córion placenta e) âmnio vilosidade coriônica 12. (Udesc 2012) No estágio de gástrula, o embrião possui uma cavidade chamada arquêntero, que dará origem à cavidade do tubo digestório do animal. O arquêntero comunicase com o exterior por um orifício, o blastóporo. Nos animais chamados protostômios, o blastóporo origina a boca do animal. Já nos animais deuterostômios, o blastóporo origina o ânus do animal, e a boca é originada posteriormente. Assinale a alternativa que apresenta um exemplo de animais protostômios e de deuterostômios, respectivamente. a) homem, caramujo b) sapo, tartaruga c) abelha, aranha d) minhoca, homem e) esponja, tênia 13. (Uepb 2011) Observe o esquema abaixo que representa um tipo de segmentação de ovos de animais. Assinale a alternativa que contém as informações corretas quanto ao tipo de ovo, tipo de segmetação e exemplo de ser vivo onde ocorre. a) Ovo isolécito, segmentação holoblástica igual, ocorre em mamíferos. b) Ovo telolécito, segmentação meroblástica discoidal, ocorre em anfíbios. c) Ovo centrolécito, segmentação meroblástica superficial, ocorre em insetos. d) Ovo centrolécito, segmentação meroblástica discoidal, ocorre em répteis e aves. e) Ovo heterolécito, segmentação holoblástica desigual, ocorre em anfíbios. 14. (Ueg 2010) O estudo da embriologia fornece subsídios para a compreensão dos processos biológicos envolvidos na formação e no desenvolvimento embrionário e fetal humano. Sobre esse assunto, é CORRETO afirmar: a) a fase de segmentação acontece a partir da terceira semana de gestação onde ocorrem as clivagens e a formação gastrular do embrião. b) na formação do feto, a endoderma origina os revestimentos do tubo neural assim como os somitos, células pertencentes à notocorda. c) a fase de blastulação refere-se aos eventos de formação do arquêntero e da blastocele, ambos responsáveis pela proteção embrionária. d) na fase de organogênese, ocorre a formação dos tecidos especializados e dos órgãos através da diferenciação da ectoderma, mesoderma e endoderma.

5 15. (Uemg 2010) Leia o trecho, a seguir. As mais versáteis são as células-tronco embrionárias (TE), isoladas pela primeira vez em camundongos há mais de 20 anos. As células TE vêm da região de um embrião muito jovem que, no desenvolvimento normal, forma as três camadas germinativas distintas de um embrião mais maduro e, em última análise, todos os diferentes tecidos do corpo. Scientific American Brasil, julho de Com as informações contidas nesse texto, juntamente com outros conhecimentos que você possui sobre o assunto, só é possível afirmar CORRETAMENTE que a) as células-tronco embrionárias (TE), anteriores ao embrioblasto, são totipotentes, isto é, capazes de se diferenciarem em qualquer uma das células somáticas do indivíduo. b) a legislação brasileira proíbe qualquer tipo de pesquisa com células-tronco embrionárias, porque a constituição brasileira considera que o zigoto já é um novo indivíduo e tem que ser protegido. c) as três camadas germinativas distintas a que o texto se refere são os folhetos embrionários epiderme, derme e hipoderme. d) entre os tecidos do corpo, o tecido nervoso se origina a partir do folheto germinativo ectoderma, enquanto o tecido muscular se origina do endoderma. 16. (Udesc 2010) Assinale a alternativa incorreta quanto aos tecidos e aos órgãos derivados dos folhetos embrionários. a) A epiderme e seus anexos se originam no ectoderma. b) Os órgãos dos sistemas genital e urinário se originam do mesoderma. c) Fígado e pâncreas se originam do endoderma. d) Todas as estruturas do sistema nervoso se originam do ectoderma. e) O sistema respiratório (exceto as cavidades nasais) se origina do mesoderma. 17. (Ufla 2010) Os anexos embrionários são membranas celulares extraembrionárias que, embora não façam parte do corpo do embrião, são importantes para o seu desenvolvimento. O anexo responsável por amortecer choques mecânicos e evitar o ressecamento do embrião é: a) saco vitelínico b) âmnio c) alantoide d) córion 18. (Enem 2ª aplicação 2010) A utilização de células-tronco do próprio indivíduo (autotransplante) tem apresentado sucesso como terapia medicinal para a regeneração de tecidos e órgãos cujas células perdidas não têm capacidade de reprodução, principalmente em substituição aos transplantes, que causam muitos problemas devido à rejeição pelos receptores. O autotransplante pode causar menos problemas de rejeição quando comparado aos transplantes tradicionais, realizados entre diferentes indivíduos. Isso porque as a) células-tronco se mantém indiferenciadas após sua introdução no organismo do receptor. b) células provenientes de transplantes entre diferentes indivíduos envelhecem e morrem rapidamente. c) células-tronco, por serem doadas pelo próprio indivíduo receptor, apresentam material genético semelhante. d) células transplantadas entre diferentes indivíduos se diferenciam em tecidos tumorais no receptor. e) células provenientes de transplantes convencionais não se reproduzem dentro do corpo do receptor.

6 19. (Ufpb 2010) Em uma aula de Ecologia, o professor falou sobre a importância de alguns representantes do grupo dos anelídeos para o meio ambiente e de sua larga utilização no cultivo de produtos orgânicos. Sobre esses organismos, é correto afirmar que são a) acelomados, possuem sistema digestório completo e corpo formado por vários metâmeros. b) acelomados, possuem sistema circulatório aberto e respiração cutânea. c) celomados, possuem sistema circulatório fechado e liberam amônia como produto de excreção. d) celomados, diploblásticos e possuem reprodução do tipo sexuada e assexuada. e) celomados, deuterostômios e possuem sistema nervoso formado por gânglios ligados por cordões nervosos. 20. (Ufla 2010) O esquema a seguir representa a diferenciação do tecido mesodérmico em animais triploblásticos. Os animais representados pelos esquemas 1, 2 e 4 são classificados, respectivamente, como: a) pseudocelomados, acelomados e enterocelomados b) acelomados, pseudocelomados, enterocelomados c) pseudocelomados, enterocelomados e esquizocelomados d) enterocelomados, acelomados e esquizocelomados

7 Gabarito: Resposta da questão 1: [E] O ovo oligolécito apresenta pouco vitelo uniformemente distribuído pelo citoplasma e sofre clivagens holobrásticas iguais. Resposta da questão 2: A segmentação (ou clivagem) é o processo em que o zigoto sofre as primeiras divisões mitóticas, formando os blastômeros iniciais do embrião. Resposta da questão 3: [E] Fígado, pâncreas e glândula tireoidea possuem origem embrionária endodérmica. Ossos e músculos são formados a partir do folheto embrionário mesoderme. O sistema nervoso e a glândula hipófise apresentam origem ectodérmica. Resposta da questão 4: A alternativa apresenta a correspondência correta entre o anexo embrionário e a sua função. Resposta da questão 5: A correlação exata entre as estruturas da nêurula do anfioxo, apontadas pelas células de 1 a 5, está relacionada na alternativa. Resposta da questão 6: Os Echinodermata, Hemichordata e Chordata apresentam celoma enterocélico, originada a partir de bolsas que brotam do teto do arquêntero e deuterostomia, isto é, o blastóporo da gástrula origina o ânus, a boca surge depois. Resposta da questão 7: [B] O óvulo humano é classificado como alécito (oligolécito ou isolécito) por conter pouco vitelo; com distribuição uniforme pelo citoplasma. Os mamíferos placentários serão nutridos pela mãe através das trocas ocorridas na placenta durante o período gestacional. Resposta da questão 8: [B] O blastóporo da gástrula dos animais dos grupos equinodermos e cordados originará o ânus.

8 Resposta da questão 9: No processo de gastrulação por delaminação, ocorre a multiplicação de células internas paralelamente à superfície. No esquema 3, verificamos essa multiplicação na região superior e paralela ao tecido encostado nele. Resposta da questão 10: [A] O tecido sanguíneo tem origem de um tecido denominado hematopoiético, este tem origem do tecido embrionário mesoderme. Resposta da questão 11: Em mamíferos, o córion e as células trofoblásticas determinam a formação da placenta que garante o suprimento de oxigênio e nutrientes ao embrião durante o desenvolvimento embrionário. Resposta da questão 12: A minhoca pertencente ao filo anelídeo e o homem pertencente ao filo cordados são, respectivamente, protostômios e deuterostômios. Resposta da questão 13: O tipo de ovo representado é um centrolécito, que apresenta uma grande quantidade de vitelo (material nutritivo) que servirá de alimento para o embrião que irá se formar. Neste tipo de ovo, a segmentação (divisões celulares) ocorre somente na superfície da estrutura, onde irão se formar células embrionárias e recebe a denominação de segmentação meroblástica superficial, típicos de insetos. Resposta da questão 14: Durante a organogênese, os diversos tecidos e órgãos que existirão no organismo adulto, diferenciam-se a partir dos três folhetos germinativos. O ectoderma origina a epiderme e estruturas associadas a ela. Além disso, o ectoderma também origina o sistema nervoso. O mesoderma origina músculos, ossos, sistema cardiovascular e sistema urogenital. O endoderma formará o sistema respiratório. Também origina o revestimento interno do tubo digestório, além de formar as estruturas glandulares associadas à digestão, como o fígado e o pâncreas. Resposta da questão 15: [A] As células-tronco embrionárias são totipotentes devido à sua capacidade de se diferenciarem em qualquer tipo de célula somática de qualquer tecido. No Brasil, em 29 de maio de 2008, o Supremo Tribunal Federal confirmou a constitucionalidade da lei que permite a utilização de células-tronco embrionárias humanas para fins de pesquisa e terapia, desde que sejam embriões inviáveis ou estejam congelados há mais de três anos. Em ambos os casos, é necessário o consentimento dos pais. Os três folhetos embrionários (ou germinativos) a que o texto se refere são: ectoderma, endoderma e mesoderma. O tecido nervoso se origina a partir do ectoderma e o tecido muscular, do mesoderma.

9 Resposta da questão 16: [E] O sistema respiratório (exceto cavidades nasais) se origina do endoderma. Cavidades nasais se originam do ectoderma. Resposta da questão 17: [B] A membrana e o líquido contido na bolsa amniótica impedem a desidratação do embrião durante seu desenvolvimento, bem como o protegem contra abalos mecânicos. Resposta da questão 18: O autotransplante de células tronco diminui a possibilidade de rejeição, pois elas são semelhantes geneticamente às células do receptor. Resposta da questão 19: Os animais do filo anelídeos são celomados, com sistema circulatório fechado. Os representantes do grupo secretam amônia e, por esse motivo, vivem em ambientes úmidos. Resposta da questão 20: [A] Os animais representados pelos esquemas 1, 2 e 4 são, respectivamente, pseudocelomados (nematelmintes), acelomados (platelmintes) e enterocelomados (equinodermos e cordados). O grupo 3 são animais protostômios e esquizocelomados (anelídeos, moluscos e artrópodes).

Está(ao) correta(s): a) a afirmação III. b) a afirmação II. c) as afirmações I e III. d) as afirmações II e III.

Está(ao) correta(s): a) a afirmação III. b) a afirmação II. c) as afirmações I e III. d) as afirmações II e III. 1. (Udesc 2014) O desenvolvimento embrionário é diversificado entre os diferentes grupos animais, e ocorre, de maneira geral, em três fases consecutivas. Assinale a alternativa correta quanto ao desenvolvimento

Leia mais

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre

Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Biologia Professor Vianna 2ª série / 1º trimestre Módulo 1 EMBRIOLOGIA 1 Atualmente já existem protocolos de pesquisa utilizando células-tronco embrionárias na busca de tratamento para várias doenças humanas,

Leia mais

Tipos de óvulos: os óvulos possuem uma substancia de reserva nutritiva chamada vitelo, de acordo com a quantidade e a distribuição do vitelo, os

Tipos de óvulos: os óvulos possuem uma substancia de reserva nutritiva chamada vitelo, de acordo com a quantidade e a distribuição do vitelo, os Embriologia Embriologia é a parte da Biologia que estuda as transformações que se processa no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento. Tipos de óvulos: os óvulos possuem uma substancia

Leia mais

a) multiplicação de células, através de mitoses sucessivas.

a) multiplicação de células, através de mitoses sucessivas. Embbr ri iiool llooggi iiaa Huumaannaa... 1 Introdução... 1 Gastrulação... 1 Tipos de óvulos (ovos): classificação e ocorrência.... 2 Tipos de clivagem:... 2 Fases do Desenvolvimento... 3 Destino dos Folhetos

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Biologia - Embriologia

Exercícios de Aprofundamento Biologia - Embriologia 1. (Fgv 2015) A figura ilustra os vasos sanguíneos maternos e fetais na região da placenta, responsável pela troca dos gases respiratórios oxigênio e dióxido de carbono. Como a circulação e a ventilação

Leia mais

Utilize-se das informações acima e de seus conhecimentos sobre esse assunto e assinale a melhor resposta a ser fornecida pelo ginecologista:

Utilize-se das informações acima e de seus conhecimentos sobre esse assunto e assinale a melhor resposta a ser fornecida pelo ginecologista: Avaliação: Aluno: Data: Ano: Turma: Professor: Biologia Questão 1 A questão da fertilização é muito discutida hoje na mídia, principalmente em programas que visam a informação para leigos interessados

Leia mais

1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária.

1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. 1. (Ufg 2014) Analise a figura a seguir que representa a gástrula, uma estrutura embrionária. Considerando a figura: a) denomine os folhetos embrionários primordiais X, Y e Z, respectivamente, e identifique

Leia mais

Segmentação ou clivagem; Gastrulação; Organogênese.

Segmentação ou clivagem; Gastrulação; Organogênese. A embriologia é o estudo do crescimento e da diferenciação sofridos por um organismo no curso de seu desenvolvimento, desde o estágio de ovo até o de um ser altamente complexo, de vida independente e semelhante

Leia mais

Professor: Fernando Stuchi

Professor: Fernando Stuchi Professor: Fernando Stuchi Reprodução Sexuada Ação de células especiais chamadas de gametas, que possuem em seu núcleo metade do material genético de uma célula normal do indivíduo; Com a união dos gametas

Leia mais

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se:

1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: 1. Os óvulos de aves e répteis, por possuírem grande quantidade vitelo no pólo vegetativo, denominam-se: a) oligolécitos b) heterolécitos c) mediolécitos d) telolécitos e) centrolécitos 2. O esquema abaixo

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios BIOLOGIA IV 01 Embriologia Humana A espermatogônia é uma célula diploide (2n) e o espermatócito II é uma célula haploide (n), portanto, a espermatogônia terá o dobro do número

Leia mais

Embriologia: É a parte da Biologia que estuda as transformações que se tem no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento.

Embriologia: É a parte da Biologia que estuda as transformações que se tem no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento. Embriologia Embriologia: É a parte da Biologia que estuda as transformações que se tem no embrião, desde a formação da célula-ovo até o nascimento. Fecundação Mitoses sucessivas; Crescimento celular: Zigoto:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Profª Glenda Carvalho

DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO. Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Profª Glenda Carvalho DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Profª Glenda Carvalho E assim, começa uma nova vida... Os tipos de desenvolvimento embrionário Vivíparos Ovovivíparos Ovíparos Ovulíparos

Leia mais

Questões de Embriologia 01

Questões de Embriologia 01 Questões de Embriologia 01 1) (F. M. Catanduva-SP) Assinale a afirmativa incorreta. a) A notocorda está ausente no embrião dos crustáceos. b) Ovos pobres em vitelo são característicos exclusivamente de

Leia mais

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia

REPRODUÇÃO. Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO Prof. Edgard Manfrim - Biologia REPRODUÇÃO ASSEXUADA BROTAMENTO OU GEMIPARIDADE ESPONGIÁRIO E CELENTERADO ESTROBILIZAÇÃO MEDUSAS REGENERAÇÃO PLANÁRIAS Prof. Edgard Manfrim - Biologia Prof. Edgard

Leia mais

Embriologia. Prof. César Lima

Embriologia. Prof. César Lima Embriologia A embriologia é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais. Há grandes variações, visto que os animais invertebrados e vertebrados apresentam muitos diferentes aspectos

Leia mais

Exercícios de Biologia Tipos de Ovos e Segmentação

Exercícios de Biologia Tipos de Ovos e Segmentação Exercícios de Biologia Tipos de Ovos e Segmentação TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufsc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos. 1. A figura a seguir representa a estrutura

Leia mais

ULTI RESUMOS BIOLOGIA ULTIRESUMOS.COM.BR - TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO: UltiResumos - Biologia

ULTI RESUMOS BIOLOGIA ULTIRESUMOS.COM.BR - TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO: UltiResumos - Biologia ULTI RESUMOS BIOLOGIA ULTIRESUMOS.COM.BR - TECIDO CONJUNTIVO PROPRIAMENTE DITO: - FROUXO Finalidade: - DENSO + Unir os espaços localizados entre a pele e os órgãos + Apoio aos epitélios + Formam camadas

Leia mais

Embriogênese. Natália A. Paludetto

Embriogênese. Natália A. Paludetto Embriogênese Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Embriogênese Após fusão dos núcleos durante a fecundação, formase uma célula ovo ou zigoto. Zigoto primeira célula de um novo ser vivo (2n).

Leia mais

Questões sobre Embriologia - Professor Fernando

Questões sobre Embriologia - Professor Fernando Questões sobre Embriologia - Professor Fernando 1. (Pucrj) O desenvolvimento embrionário pode ser usado para organizar os filos animais de acordo com as diferentes sequências de estágios e graus de complexidade

Leia mais

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 41 EMBRIOLOGIA: FECUNDAÇÃO

BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 41 EMBRIOLOGIA: FECUNDAÇÃO BIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 41 EMBRIOLOGIA: FECUNDAÇÃO Membrana que impede a penetração de outros espermatozóides Fusão das membranas plasmáticas do óvulo e do espermatozóide Núcleo do espermatozóide no

Leia mais

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA

BIOVESTIBA.NET BIOLOGIA VIRTUAL Profº Fernando Teixeira UFRGS EMBRIOLOGIA UFRGS EMBRIOLOGIA 1. (Ufrgs 2012) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Em mamíferos, o... e as células trofoblásticas interagem com

Leia mais

Segmentação Gastrulação Organogênese

Segmentação Gastrulação Organogênese APOSTILA DE EMBRIOLOGIA Prof. Cristiano Nogueira A embriologia é o estudo do desenvolvimento embrionário, que se inicia com a fecundação e se caracteriza não só por uma rápida seqüência de divisões celulares

Leia mais

Na verdade apenas a multicelularidade e o desenvolvimento embrionário são características que distinguem o reino animal dos demais reinos

Na verdade apenas a multicelularidade e o desenvolvimento embrionário são características que distinguem o reino animal dos demais reinos 1 2 Na verdade apenas a multicelularidade e o desenvolvimento embrionário são características que distinguem o reino animal dos demais reinos heterótrofos do domínio Eukaria. Tais características estavam

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos

EMBRIOLOGIA. Prof. André Maia. Conceito. 1. Ovos Isolécitos EMBRIOLOGIA Prof. André Maia Conceito É a parte da Biologia que estuda os processos através dos quais se forma o embrião, a partir da célula ovo ou zigoto (embriogênese). Períodos de desenvolvimento Clivagem

Leia mais

ENEM. E correto apenas o que se afirma em a) I. b) II. c) III. d) I e II. e) II e III.

ENEM. E correto apenas o que se afirma em a) I. b) II. c) III. d) I e II. e) II e III. 01. (ENEM) No primeiro semestre de 2006, o Movimento Global pela Criança, em parceria com o UNICEF, divulgou o relatório Salvando vidas: o direito das crianças ao tratamento de HIV e AIDS. Nesse relatório,

Leia mais

Lista de Exercícios. Aluno(a): Nº. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Disciplina: Biologia

Lista de Exercícios. Aluno(a): Nº. Pré Universitário Uni-Anhanguera. Disciplina: Biologia Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Mário Neto Série: 3 Ano Disciplina: Biologia 1) (UFMG) Estes animais costumam estar presentes no dia-a-dia dos seres humanos:

Leia mais

CÉLULA - TRONCO. São células com capacidade de autorenovação,eficiente

CÉLULA - TRONCO. São células com capacidade de autorenovação,eficiente CÉLULA - TRONCO São células com capacidade de autorenovação,eficiente proliferação, gerando células-filhas com as mesmas características fenotípicas da célula precursora e, ainda, com habilidade de gerar

Leia mais

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva).

01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). 01) (UFRRJ/2003) Os óvulos apresentam diferentes quantidades e distribuição do vitelo ou deutoplasma (substância de reserva). Considerando-se o vitelo das aves, podemos afirmar que, ao longo do desenvolvimento

Leia mais

UNOCHAPECÓ Disciplina: Genética e Embriologia Professora: Ana Cristina Confortin 2014/01 1) Introdução A Embriologia, é a parte da Biologia que estuda a formação e o desenvolvimento do embrião. Didaticamente

Leia mais

Embriologia. Prof. Mateus Grangeiro

Embriologia. Prof. Mateus Grangeiro Embriologia Prof. Mateus Grangeiro OBJETIVOS DA AULA Comparar a espermatogênese com a ovulogênese. Descrever os principais eventos da fecundação. Introduzir os processos básicos do desenvolvimento embrionário,

Leia mais

Em Biologia, o desenvolvimento envolve diversos aspectos:

Em Biologia, o desenvolvimento envolve diversos aspectos: Embriologia A embriologia é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais. Há grandes variações, visto que os animais invertebrados e vertebrados apresentam muitos diferentes aspectos

Leia mais

ANEXOS EMBRIONÁRIOS EMBRIOLOGIA

ANEXOS EMBRIONÁRIOS EMBRIOLOGIA ANEXOS EMBRIONÁRIOS EMBRIOLOGIA Embriologia A embriologia é a parte da Biologia que estuda o desenvolvimento dos embriões animais. Há grandes variações, visto que os animais invertebrados e vertebrados

Leia mais

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam?

Tipos de Ovos ou. óvulos ou. ovócitos ou. gametas femininos. Onde Ficam? Tipos de Ovos ou óvulos ou ovócitos ou gametas femininos Onde Ficam? Nos ovários ou gônadas (glândulas) das fêmeas. artropodes Total blastômeros Holoblástica ocorre em todo o ovo; Meroblástica ocorre em

Leia mais

ENSINO MÉDIO TRABALHO DE RECUPERAÇÃO

ENSINO MÉDIO TRABALHO DE RECUPERAÇÃO ENSINO MÉDIO Valor da prova/atividade: 2,0 Nota: Data: / /2017 Professora: Barbara Disciplina: Biologia Nome: n o : Série: 3ª TRABALHO DE RECUPERAÇÃO 3º Bimestre APRESENTAR JUSTIFICATIVA DE CADA EXERCÍCIO.

Leia mais

Etapas de desenvolvimento embrionário. Prof. Weber

Etapas de desenvolvimento embrionário. Prof. Weber Etapas de desenvolvimento embrionário. Prof. Weber Etapas de desenvolvimento embrionário. A embriologia compreende o estudo do desenvolvimento do embrião a partir da célula-ovo, ou zigoto, até a formação

Leia mais

A FORMAÇÃO DO EMBRIÃO

A FORMAÇÃO DO EMBRIÃO A FORMAÇÃO DO EMBRIÃO A SEGMENTAÇÃO DO OVO Após a fecundação, a célula-ovo ou zigoto entra logo em segmentação ou clivagem e começa a formar os blastômeros (células embrionárias indiferenciadas). Inicialmente,

Leia mais

Características Gerais dos Animais

Características Gerais dos Animais Características Gerais dos Animais 0 Reino Animalia ou Metazoa é formado por organismos pluricelulares; heterótrofos e eucariontes. No entanto, entre eles alguns não formam órgãos e portanto não apresentam

Leia mais

Embriogênese (parte II) Histologia animal (parte I) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com

Embriogênese (parte II) Histologia animal (parte I) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Embriogênese (parte II) Histologia animal (parte I) Natália A. Paludetto nataliaapaludetto@gmail.com Anteriormente... Zigoto Mórula Blástula Gástrula Neurula Organogênese Anexos embrionários Gêmeos Dos

Leia mais

ANATOMIA DE UM ESPERMATOZÓIDE

ANATOMIA DE UM ESPERMATOZÓIDE EMBRIOLOGIA ANATOMIA DE UM ESPERMATOZÓIDE Acrossomo: vesícula formada por lisossomos, com função de romper as barreiras do óvulo. Gameta masculino Responsável pela determinação do sexo do bebê. Região

Leia mais

Exercícios de Embriogênese e Anexos

Exercícios de Embriogênese e Anexos Exercícios de Embriogênese e Anexos Material de apoio do Extensivo 1. (VUNESP) Uma senhora deu à luz dois gêmeos de sexos diferentes. O marido, muito curioso, deseja saber informações sobre o desenvolvimento

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese)

EMBRIOLOGIA. Prof. Leonardo F. Stahnke. Embriologia (Ontogênese) EMBRIOLOGIA Prof. Leonardo F. Stahnke Embriologia (Ontogênese) São os processos de transformação que ocorrem no zigoto após a fecundação e que levam à formação de um indivíduo. 1 Embriologia (Ontogênese)

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL 2013 BIOLOGIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL 2013 BIOLOGIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL 2013 BIOLOGIA Série: 2ª EM Disciplina: Biologia Professor (a): Bernardo Grieco Aluno (a): Caro (a) aluno (a), O roteiro de recuperação abrange todo conteúdo trabalhado ao longo

Leia mais

UPGRADE BIOLOGIA 2. Aula 1: Noções de embriologia e células-tronco. Prof. Diego Ceolin

UPGRADE BIOLOGIA 2. Aula 1: Noções de embriologia e células-tronco. Prof. Diego Ceolin UPGRADE BIOLOGIA 2 Aula 1: Noções de embriologia e células-tronco Prof. Diego Ceolin Desenvolvimento Embrionário Animal Divisões Divisões Cavidade (blastocele) celulares celulares Ovo Gastrulação Mórula

Leia mais

01. Quando comparamos o caramujo e o caranguejo representados nas tiras abaixo, podemos afirmar corretamente que:

01. Quando comparamos o caramujo e o caranguejo representados nas tiras abaixo, podemos afirmar corretamente que: Aula n ọ 02 01. Quando comparamos o caramujo e o caranguejo representados nas tiras abaixo, podemos afirmar corretamente que: a) utilizam-se do ar atmosférico para respirar através de pulmão. b) o caramujo

Leia mais

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO GABARITO DISCIPLINA: QUÍ. II/ BIO. II COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João do Tauape/Fone/Fax: 3272-1295

Leia mais

Classificação: valores

Classificação: valores ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS BARREIRO 1º Teste Sumativo DISCIPLINA DE BIOLOGIA 12ºano Turma A TEMA : Reprodução Humana 20 de Outubro de 2011 90 minutos Nome: Nº Classificação: valores A professora:

Leia mais

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia

Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia ZOOLOGIA E PARASITOLOGIA Aula II Organização geral do corpo dos animais, Embriologia Professora: Luciana Alves de Sousa Padrões de Simetria SIMETRIA Partes do corpo com correspondência, em grandeza, forma

Leia mais

GABARITO - BIOLOGIA - Grupos A e B

GABARITO - BIOLOGIA - Grupos A e B 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor A figura abaixo representa um trecho da fita codificante de uma molécula de DNA que codifica um segmento peptídico de seis aminoácidos. A seta 1 indica o local

Leia mais

Bio. Semana 17. Rubens Oda Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) (Rebeca Khouri)

Bio. Semana 17. Rubens Oda Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) (Rebeca Khouri) Semana 17 Rubens Oda Alexandre Bandeira (Hélio Fresta) (Rebeca Khouri) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos

Leia mais

Introdução à Biologia. Profª Laís F. O.

Introdução à Biologia. Profª Laís F. O. Introdução à Biologia Profª Laís F. O. SERES VIVOS Organização celular Composição química Reprodução Metabolismo Hereditariedade Adaptação ao meio Variabilidade Excitabilidade... BIOLOGIA CITOLOGIA HISTOLOGIA

Leia mais

9/11/2010. Prof. MSc. Weverson Pires. wlp_cell@yahoo.com.br pirescell@gmail.com. 3 meses - O sexo já pode ser identificado externamente;

9/11/2010. Prof. MSc. Weverson Pires. wlp_cell@yahoo.com.br pirescell@gmail.com. 3 meses - O sexo já pode ser identificado externamente; Desenvolvimento Humano Prof. MSc. Weverson Pires wlp_cell@yahoo.com.br pirescell@gmail.com Eventos Importantes do Desenvolvimento do Embrião Humano. 24 horas - Primeira divisão do zigoto, com formação

Leia mais

Curso Wellington Biologia Reino Animal - Equinodermos Prof Hilton Franco

Curso Wellington Biologia Reino Animal - Equinodermos Prof Hilton Franco 1. Esta é a turma do Bob Esponja: Lula Molusco é supostamente uma lula; Patric, uma estrela-do-mar; o Sr. Siriguejo, um caranguejo; e Bob é supostamente uma esponja-do-mar. Cada um, portanto, pertence

Leia mais

Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança

Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança Curso de Capacitação em Biossegurança de OGMs Células-tronco Legislação de Biossegurança Florianópolis, Agosto 2004 Células-tronco O que são células-tronco e o que podemos fazer com elas? Qual a relação

Leia mais

EMBRIOLOGIA. Prof. Kauê Costa 2014

EMBRIOLOGIA. Prof. Kauê Costa 2014 EMBRIOLOGIA Prof. Kauê Costa kaue.costa@ymail.com 2014 Zigoto Ocorre variação na reserva nutricional (vitelo) dos zigotos de diferentes seres vivos. Clivagem É o nome que se dá à divisão, por mitose, do

Leia mais

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia.

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia. BIOLOGIA Prof. Fred FOLHETOS EMBRIONÁRIOS 1. Observe a figura ao lado, que representa um corte transversal de um cordado. A estrutura apontada pela seta está presente a) na galinha. b) na minhoca c) no

Leia mais

Atividades de Embriologia

Atividades de Embriologia DISCIPLINA: Biologia I DATA: 13/09/2017 Atividades de Embriologia 01 - (Cefet MG 2015) Analise a representação da sequência de eventos que ocorrem no aparelho reprodutor feminino humano. 03 - (Mackenzie

Leia mais

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia.

BIOLOGIA FOLHETOS EMBRIONÁRIOS. a) Hydra. b) Planária. c) Actínea. d) Esponja. e) Obélia. BIOLOGIA Prof. Fred/Vitor FOLHETOS EMBRIONÁRIOS 1. Observe a figura ao lado, que representa um corte transversal de um cordado. A estrutura apontada pela seta está presente a) na galinha. b) na minhoca

Leia mais

Biologia. AIDS, dengue e gripe

Biologia. AIDS, dengue e gripe 01 - (PUC SP) Os recifes de corais são formados por colônias de animais providos de um esqueleto que protege um grande número de pólipos. Os animais presentes nos corais pertencem ao mesmo filo que a)

Leia mais

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada

Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada Prof. Júlio Característica exclusiva dos seres vivos. Fundamental para a manutenção da espécie e não do indivíduo. Em nível molecular a reprodução está associada à capacidade do DNA se autoduplicar. SEXUADA

Leia mais

02)(UFPEL-2007) O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese.

02)(UFPEL-2007) O desenvolvimento embrionário dos vertebrados é dividido nas seguintes etapas: segmentação, gastrulação e organogênese. COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO REVISÃO DE EMBRIOLOGIA PROFESSOR NANNI (TERCEIRÃO 2012) 01)(UFPR-modificado) Os diferentes modos

Leia mais

RÉPTEIS PROF. MARCELO MIRANDA

RÉPTEIS PROF. MARCELO MIRANDA RÉPTEIS Padrões evolutivos Surgimento dos amniotas Âmnio: membrana que envolve completamente o embrião e delimita uma cavidade cheia de líquido que protege contra choques mecânicos e evita o ressecamento

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS. Reino Animalia CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Reino Animalia Organização do corpo e principais filos São pluricelulares, eucariontes e heterótrofos Apresentam grande diversidade (1 milhão de espécies distribuídas

Leia mais

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: ALUNO(a):

GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: ALUNO(a): GOIÂNIA, / / 2015 PROFESSOR: DISCIPLINA: SÉRIE: 2º ano ALUNO(a): Lista de Exercícios NOTA: No Anhanguera você é + Enem Questão 01) São divididos em áscon, sícon e lêucon: a) Cnidários. b) Platelmintos.

Leia mais

BA B.. 0 6 0 6 Inv n e v rt r e t bra r dos o s m ais s si s m i ple l s s ( p ( la l t a e t lm l in i t n o t s o ) s Apostila 1 Pág.

BA B.. 0 6 0 6 Inv n e v rt r e t bra r dos o s m ais s si s m i ple l s s ( p ( la l t a e t lm l in i t n o t s o ) s Apostila 1 Pág. BA. 06 Invertebrados mais simples (platelmintos) Apostila 1 Pág. 34 REINO ANIMAL OU METAZOA -Pluricelular Eucarionte Heterótrofo - sem parede celular - PORÍFEROS Esponjas - CNIDÁRIOS Águas vivas, corais,

Leia mais

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS

GAMETOGÊNESE. especializadas chamadas de GAMETAS. As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Embriologia GAMETOGÊNESE É o processo de formação e desenvolvimento de células especializadas chamadas de GAMETAS As células responsáveis pela formação desses gametas são chamadas de GÔNIAS Espermatogônias

Leia mais

e) O indivíduo X é o esporófito proveniente da multiplicação celular mitótica.

e) O indivíduo X é o esporófito proveniente da multiplicação celular mitótica. Aula n ọ 05 01. A meiose é um processo de divisão celular que ocorre na natureza e que visa à produção de esporos ou gametas. Esta divisão celular produz células-filhas com a metade dos cromossomos da

Leia mais

Gametogênese e Embriologia

Gametogênese e Embriologia Material de apoio para Aula ao Vivo 1. (Fuvest) Um pesquisador fez o seguinte desenho de uma célula observada ao microscópio óptico. Pode tratar-se de uma célula de a) ovário. b) sangue. c) linfa. d) medula

Leia mais

Placenta e Membranas Fetais. Prof. Daniela B. Hara

Placenta e Membranas Fetais. Prof. Daniela B. Hara Placenta e Membranas Fetais Prof. Daniela B. Hara 2009/2 Anexos embrionários no desenvolvimento humano Placenta e o cordão umbilical O córion O âmnio O saco vitelínico O alantóide Membranas fetais A parte

Leia mais

Gabarito: GABARITO- 2ª CHAMADA- 1º ANO QUIMICA- EDUARDO. Resposta da questão 1: [B] Resposta da questão 2: [D] Resposta da questão 3: [D]

Gabarito: GABARITO- 2ª CHAMADA- 1º ANO QUIMICA- EDUARDO. Resposta da questão 1: [B] Resposta da questão 2: [D] Resposta da questão 3: [D] GABARITO- 2ª CHAMADA- 1º ANO QUIMICA- EDUARDO Gabarito: Resposta da questão 1: [B] Resposta da questão 2: [D] Resposta da questão 3: [D] Resposta da questão 4: [A] Resposta da questão 5: [B] Resposta da

Leia mais

Exercícios Propostos Células - tronco Professor Fernando

Exercícios Propostos Células - tronco Professor Fernando Exercícios Propostos Células - tronco Professor Fernando 1. (Fuvest) Células-tronco são células indiferenciadas que têm a capacidade de se diferenciar em diversos tipos celulares. Para que ocorra tal diferenciação,

Leia mais

Apostila de Biologia 02 Reprodução Comparada

Apostila de Biologia 02 Reprodução Comparada Apostila de Biologia 02 Reprodução Comparada 1.0 Reprodução É o processo através do qual o ser vivo dá origem a outros indivíduos da mesma espécie que ele. Pode ser: Assexuada: quando não ocorre troca

Leia mais

ATIVIDADE: PLANTÃO DATA: 03/05/2011

ATIVIDADE: PLANTÃO DATA: 03/05/2011 ATIVIDADE: PLANTÃO DATA: 03/05/2011 Professor(a): Nanni Turma: 3º/EXT Disciplina: Biologia 01º Material deste professor para esta atividade 35º Material para esta turma 01) Tomando como referência o embrião

Leia mais

09. GAMETOGÊNESE CICLO MENSTRUAL EMBRIOLOGIA

09. GAMETOGÊNESE CICLO MENSTRUAL EMBRIOLOGIA 09. GAMETOGÊNESE CICLO MENSTRUAL EMBRIOLOGIA QUESTÃO - 102 A perpetuação da vida em nosso planeta deve-se à característica mais típica dos seres vivos: sua capacidade de se reproduzir. Sobre os mecanismos

Leia mais

Triblásticos Celomados

Triblásticos Celomados Biologia Móds. 19/20 Setor 1403 Os Cordados Prof. Rafa Características: Triblásticos Celomados ectoderme intestino mesoderme celoma cavidade corporal na mesoderme endoderme Características: Deuterostômios:

Leia mais

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário

25/03/2013. Características gerais dos animais REINO ANIMALIA. Principais filos. Desenvolvimento embrionário Características gerais dos animais Eucariontes; Pluricelulares; Heterótrofos; Simetria bilateral, radial ou assimétricos; REINO ANIMALIA CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS ANIMAIS Principais filos Porífera: esponjas;

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 2º EM Biologia B Marli Av. Trimestral 06/03/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre

ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS CURSO: Ciências Biológicas 3º Ano 2º semestre 1ª Aula 1ª Parte Cordados: diversidade, classificação e evolução Profa. Dra. Virgínia Sanches Uieda Departamento t de Zoologia - IB/UNESP/Botucatu

Leia mais

Prof.: Carolina Bossle

Prof.: Carolina Bossle Prof.: Carolina Bossle EVOLUÇÃO Acredita-se que o grupo mais primitivo, seja o das esponjas cujos representantes não apresentam tecidos. Os cnidárias são animais diploblástico (diblástico) = apenas 2 folhetos

Leia mais

Unidade I - Embriologia Geral

Unidade I - Embriologia Geral Unidade I - Embriologia Geral 1.1 - Noções de aparelho reprodutivo e ciclo estral; 1.2 - Fertilização, formação do disco embrionário; 1.3 - Tipos de implantação; 1.4 - Desenvolvimento embrionário; 1.5

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO COMPARADO. PROFESSOR: João Paulo

SISTEMA CIRCULATÓRIO COMPARADO. PROFESSOR: João Paulo SISTEMA CIRCULATÓRIO COMPARADO PROFESSOR: João Paulo PORÍFEROS Não apresentam organização tissular. A difusão aparece como forma de trocar alimentos, gases respiratórios e excretas entre si e com o meio.

Leia mais

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos:

Aula 4 Os animais. Os seres vivos são classificados nos Reinos: Aula 4 Os animais Os seres vivos apresentam uma diversidade muito grande; a cada ano, novas espécies vêm sendo descritas. Fica compreensível a necessidade de um sistema de classificação para a organização

Leia mais

FILO CHORDATA. Anfioxo. Ascídia

FILO CHORDATA. Anfioxo. Ascídia FILOS ANIMAIS FILO CHORDATA O filo apresenta cerca de 50.000 espécies distribuídas entre protocordados e vertebrados. Protocordados cordados mais simples, pequenos e exclusivamente marinhos não são muito

Leia mais

TECIDO NERVOSO. Prof. Esp. André Luís Souza Stella

TECIDO NERVOSO. Prof. Esp. André Luís Souza Stella TECIDO NERVOSO Prof. Esp. André Luís Souza Stella TECIDO NERVOSO Tecido de origem ectodérmica sendo caracterizado pela propriedade de reação a estímulos ambientais; Estes estímulos são percebidas pelo

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre. 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre. 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B Observações: 1- Antes de responder às atividades, releia o material entregue sobre Sugestão de Como Estudar. 2 - Os exercícios

Leia mais

Reprodução e Embriologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA

Reprodução e Embriologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Reprodução e Embriologia. Leonardo Rodrigues EEEFM GRAÇA ARANHA Ciclo Menstrual Menstruação - fluxo de sangue e restos de mucosa uterina periodicamente eliminados pela vagina. Ciclo Menstrual Menstruação

Leia mais

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV.

O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. 1 PROVA DE BIOLOGIA I QUESTÃO 31 O esquema representa uma provável filogenia dos Deuterostomados. Assinale a opção que apresenta CORRETAMENTE as características I, II, III e IV. I II III IV a) Coluna vertebral

Leia mais

EXERCÍCIOS DE VESTIBULAR www.planetabio.com. Assunto: Embriologia

EXERCÍCIOS DE VESTIBULAR www.planetabio.com. Assunto: Embriologia 1- (UFMG) No Brasil, travaram-se, recentemente, intensos debates a respeito das pesquisas que envolvem o uso de células-tronco para fins terapêuticos e da legislação que regulamenta esse uso. Assinale,

Leia mais

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio

Reprodução e Noções de Embriologia. Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio Reprodução e Noções de Embriologia Professora: Emmanuelle Disciplina: Biologia Turma: 2º Médio São Paulo, 2013 Estrutura da Aula Tipos de Reprodução Processos assexuados de Reprodução Ciclos de vida Gametogênese

Leia mais

Embriologia de Mamíferos

Embriologia de Mamíferos Embriologia de Mamíferos Profa. Nilza Cristina Buttow Curso pós-graduação: Anatomia e Histologia: Métodos de ensino e pesquisa Embriologia Para tornar se um embrião, você tem que construir-se se a partir

Leia mais

Testes complementares Volume 3

Testes complementares Volume 3 Volume 3 Exercícios Matemática A Matemática B 06) 80% 08) 17 04) a) cos y = 3 5 b) sen2 x = 120 169 06) π 2 rd 07) D 08) 96 Matemática C 01) Obteve um prejuízo de R$20,00. 03) A 1ª pessoa deve receber

Leia mais

Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação. Isabel Dias CEI Biologia 12

Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação. Isabel Dias CEI Biologia 12 Fecundação, desenvolvimento embrionário e gestação Formação de um novo ser encontro do oócito II com espermatozóides Fecundação formação de um ovo desenvolvimento contínuo e dinâmico, com a duração em

Leia mais

1. (UFMG) Todas as alternativas indicam características que podem aparecer nos. a) coração dorsal com quatro cavidades circulação aberta.

1. (UFMG) Todas as alternativas indicam características que podem aparecer nos. a) coração dorsal com quatro cavidades circulação aberta. 12. Cordados 1. (UFMG) Todas as alternativas indicam características que podem aparecer nos vertebrados, exceto: a) coração dorsal com quatro cavidades circulação aberta. b) sistema excretor com néfrons

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 7 CIÊNCIAS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação Ciências NOME: TURMA: escola: PROfessOR:

Leia mais