MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MIBEL CONSELHO DE REGULADORES"

Transcrição

1 CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL SEEMB DE 28 CMIÉ ÉCNIC 15 de Dezembro de 28 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado de contratação bilateral 9 6. eferências de Mercado 1 1. Sumário Executivo Mercado Ibérico No funcionamento do Mercado Ibérico, durante o mês de Setembro de 28, destacam-se os seguintes aspectos: produção total em foi GWh e em foi de 3.4 GWh. capacidade instalada, em regime ordinário, ascendia em a MW e em a 1.41 MW. nível médio de indisponibilidades programadas em regime ordinário foi de 5,5% para e de 3,1% para. peso das tecnologias utilizadas na produção foi o seguinte: hídrica 6,1%; nuclear 17,8%; carvão 17,8%; CCG 35,5%; fuel/gás,8% e E 22%. volume total de exportações de para ascendeu a MWh enquanto o volume de exportações de para foi de MWh. Em Setembro apenas se realizaram leilões de libertação de capacidade (V) em. Mercado diário e intradiário preço médio aritmético durante o mês de Setembro na zona espanhola foi de 73,3 /MWh enquanto na zona portuguesa ascendeu a,78 /MWh. spread mensal de preços entre e situou-se nos 2, /MWh, face aos 2,23 /MWh registados em gosto. Foram negociados no mercado diário GWh, dos quais GWh correspondem a energia adquirida em e 3.68 GWh a energia adquirida em. Durante 289 horas (4% do tempo) do mês de Setembro de 28, registou-se market splitting, na sua totalidade com o preço horário do mercado diário na zona espanhola inferior ao português. Em Setembro não se verificou nenhum dia com separação total dos mercados, não se tendo registado, igualmente, qualquer dia com integração total (1% das horas com preços iguais) no mercado diário. renda de congestionamento do mês de Setembro ascendeu a 2,7 milhões de euros e o acumulado desde 1 de Janeiro de 28 a 42 milhões de euros. Mercado a prazo No mercado a prazo foram negociados, em Setembro, 1.51 GWh (1.166 GWh em gosto). 68% da negociação correspondeu a leilões obrigatórios e 32% a negociação em contínuo. egistaram-se, em Setembro, 12 contratos (133 GWh) negociados C e registados no MI. s distribuidores espanhóis e o comercializador de último recurso português adquiriram, nos leilões organizados do mercado a prazo do MI, o número exacto de contratos legalmente exigidos. Mercado de contratação bilateral No âmbito da contratação bilateral, durante o mês de Setembro de 28, destacam-se os seguintes aspectos: Em, foram transaccionados GWh em contratos bilaterais, que correspondeu a 48% do total de vendas de energia eléctrica. Em, foram transaccionados 366 GWh em contratos bilaterais, que correspondeu a 11% do total de vendas de energia eléctrica. No âmbito do, a contratação bilateral representou cerca de 45% do total de vendas. eferências de mercado 26 de Setembro, os contratos de futuros negociados no MI, cotaram sempre acima da Nordool (países nórdicos) e sempre abaixo da owernext (França) e EEX (lemanha). média dos preços spot verificados no MEL, durante o mês de Setembro foi superior à registada na Nordool e inferior à registada na owernext e EEX. 3 de Setembro, a cotação do Brent (em euros) está 4% acima do valor da cotação em 1 de bril de 28. gás natural registou uma variação de 24% (F) e de -21% (Henry Hub) no mesmo referencial temporal, enquanto o carvão cotou 28% acima do valor de 1 de bril de 28. 1

2 MWh MWh BLEIM MENSL SEEMB DE Sumário Executivo (cont.) Mercado Diário reço diário ( /MWh) Mercado a razo reço de fecho ( /MWh) contratos mensais 8 7 Contratos mensais reço ES reço reço Energia em Mercado Diário Nuclear Carvão Ciclo combinado Hídrica Fuel-Gás eg. Esp. ut. FB M Nov-8 FB M ug-8 FB M Dec-8 FB M Sep-8 Número de contratos negociados N.º Contratos FB M ct-8 Jul-8 go-8 Set-8 Leilão Contínuo otal Mercado C registado otal Global eferências de mercado reços Spot ( /MWh): owernext, EEX, Nordpool, (r.es e r.) 12 % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% Energia em Mercado Diário Nuclear Carvão Ciclo combinado Hídrica Fuel-Gás eg. Esp. ut. Nordpool owernext EEX r.es r. Índices Brent, Gás natural, Carvão, Fuelóleo, C2 Indíces: = % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% 5 25 Brent ( ) GN - F GN - Henry Hub Carvão McCloskey 2

3 Hídrica Nuclear Carvão Fuel/Gás CCG Hídrica Nuclear Carvão Fuel/Gás CCG Hídrica Nuclear Carvão Fuel/Gás CCG BLEIM MENSL SEEMB DE Caracterização do Mercado Ibérico 2.1 Capacidade instalada e disponibilidades 2.3 Mix de produção (MWh) % 8% 6% % % 5. % Capac. Dispon. Cap. Indisp. rog Cap. Indisp. Fort. Disponib. (%) % 8% 6% 4% 2% % Hídrica Nuclear Carvão CCG Fuel / Gás Cogen egime especial % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% Capac. Dispon. Cap. Indisp. rog 12. Cap. Indisp. Fort. Disponib. (%) % % 6% 4% % % Hídrica Carvão CCG Fuel / Gás egime especial Capac. Dispon. Cap. Indisp. rog Cap. Indisp. Fort. Disponib. (%) 2.2 esultados de leilões de capacidade virtual º Leilão V ES otência Leiloada (MWs) (**) quisição em Leilão (MWs) (otência djudicada) quisição em Leilão (MW) (otência djudicada) reço de Exercício ( /MWh) rémio ( /MWh) Base(*) eak 6M M Base eak 3 22 Base 5 58 eak 3 11 Base eak 6 6 Base 3,1 25,96 eak 2,76 17,32 (*) distribuição da potência leiloada (base e peak) para cada período de entrega é resultado do leilão. Não se estabelece com antecedência. (**) potência semestral equivalente (MWs) define-se como duas vezes a potência leiloada anual, mais uma vez a potência leiloada semestral Não se realizaram leilões de capacidade virtual em durante o mês de Setembro. % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% 2.4 Estrutura de mercado e repartição por empresa Estrutura de mercado Vendas % 2% 4% 6% 8% 1% Merc. Diário Merc. Intrad. Bilateral Serv. Sistema Compras % 2% 4% 6% 8% 1% 3

4 Endesa Gas Natural ED Iberdrola Unión Fenosa Viesgo EN rading utros BLEIM MENSL SEEMB DE Caracterização do Mercado Ibérico (cont.) epartição de mercado (total) por empresa (GWh) 15., VENDS 1., 5.,, -5., -1., CMS -15., interligação entre e diz respeito à ligação de duas áreas de preço de um mesmo mercado, actuando, quando existe saturação da capacidade de interligação, o mecanismo de separação de mercados em preço (market splitting) França E X I M Capacidade Import. (MW) Capacidade Export. (MW) Import. (MWh) Export. (MWh) Vendas Compras Balanço 15 - Marrocos Compras Vendas % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% Endesa Gas Natural ED Iberdrola Unión Fenosa Viesgo EN rading utros 2.5 Energia hídrica armazenada E X I M 1. 6% 26 8% % 22 7% Capacidade Import. (MW) Capacidade Export. (MW) Import. (MWh) Export. (MWh) % 3% % 5% 4% 2.7 esultados de leilões explícitos No período a que corresponde este relatório não se realizaram leilões de atribuição de capacidade de interligação. 2. Jul go Set Energia armazenada (GWh) 2% Interligações capacidade e utilização Jul go Set % do máximo caracterização das interligações no âmbito do é efectuada tendo por referência o sistema eléctrico espanhol. ssim, as exportações para cada um dos países (, França e Marrocos) correspondem a trânsitos na interligação com sentido do respectivo país e as importações seguem a lógica inversa. 2-3% 2.8 Capacidade de interligação para market splitting e para leilões explícitos No período a que corresponde este relatório, toda a capacidade de interligação foi utilizada no âmbito das transacções realizadas em mercado diário E X I M Capacidade Import. (MW) Capacidade Export. (MW) Import. (MWh) Export. (MWh) 4

5 Desvio padrão 3 dias [ /MWh] reço [ /MWh] MWh Spread ( /MWh) Energia Energia BLEIM MENSL SEEMB DE Mercado diário e intradiário 3.1 Informação de mercado diário Energias de compra e de venda reço médio diário - /MWh % % 115% % 15% 1% % 9% 2 85% 6 1 8% % Compras ES (GWh) Vendas ES (GWh) Cobertura ES (%) reço ES reço reço reço médio mensal : 73,3 /MWh (7,1 /MWh, gosto de 28) :,78 /MWh (72,33 /MWh, gosto de 28) Spreads de preço % 1% 95% 9% 85% 8% % 14 1, 6 4 7% % ,5 1,25 2 6% % 8 1, Spread (r.-r.es) ácio (r./r.es) Spread médio e número de horas em market splitting Spread mensal: 2, /MWh (2,23 /MWh, gosto de 28) Setembro de horas (349 horas, gosto de 28),,5,25, Compras (GWh) Vendas (GWh) Cobertura (%) Energias de compra no mês : GWh ( GWh, gosto de 28) : 3 68 GWh (3 499 GWh, gosto de 28) Energias de venda no mês : GWh ( GWh, gosto de 28) : 2 9 GWh (2 887 GWh, gosto de 28) otal de energia negociada no Setembro (mês m): GWh gosto (mês m-1): GWh Energia em mercado por tecnologia Volatilidade de preço Nuclear Carvão Ciclo combinado Hídrica Fuel-Gás eg. Esp. ut. reço ES reço σ ES σ volatilidade do preço é calculada como sendo o desvio padrão das últimas 3 observações do preço médio diário. Volatilidade no mês de Setembro: 3, /MWh 3,17 /MWh % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% 5

6 enda de congestionamento ['s ] Spread -ES [ /MWh] Spread -ES [ /MWh] MWh MWh BLEIM MENSL SEEMB DE Mercado diário e intradiário (cont.) Informação do mercado intradiário reço médio diário - /MWh Nuclear Carvão Ciclo combinado Hídrica Fuel-Gás eg. Esp. ut. 6 % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% reço ES reço reço reço médio mensal : 71,9 /MWh (69,91 /MWh, gosto de 28) : 72,5 /MWh (71,5 /MWh, gosto de 28) Spreads de preço no intradiário ,5 1,2,9,6 Nuclear Carvão Ciclo combinado Hídrica Fuel-Gás eg. Esp. ut ,3, Spread (r.-r.es) ácio (r./r.es) % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% enda de congestionamento Spread mensal:,16 /MWh (1,15 /MWh, gosto de 28) Energias negociadas no intradiário enda de congestionamento ('s ) Spread (r.-r.es) Valor acumulado da renda de congestionamento No mês de Setembro: 2,7 milhões de euros. Desde 1 de Janeiro de 28 até 3 de Setembro de 28: 42 milhões de euros Energia ES (MWh) Energia (MWh) Energias negociadas no mês : 36 GWh (252 GWh, gosto de 28) : 86 GWh (76 GWh, gosto de 28) : 392 GWh (328 GWh, gosto de 28) 6

7 BLEIM MENSL SEEMB DE Mercado a prazo 4.1 Negociação em contínuo N.º contratos negociados Caracterização da negociação N.º Contratos Jul-8 go-8 Set-8 Leilão Contínuo otal Mercado C registado otal Global Energia (MWh) FB Q4-8 FB M ug-8 FB Y-9 FB M Sep-8 FB Q1-9 FB M ct-8 FB M Nov Negociação em leilão N.º de contratos negociados Jul-8 go-8 Set-8 Subasta Continuo C registrado 4.5 pen interest (MWh) FB M ug-8 FB M Sep-8 FB M ct-8 FB Q4-8 FB Y-9 FB M Nov-8 s leilões de futuros no MI decorrem nas primeiras quatro quartas-feiras de cada mês. Estão definidas obrigações de compra para os distribuidores espanhóis e para o CU português. 4.3 Negócios C registados 3 2 N.º de contratos registados Contratos mensais 1 FB M ug-8 FB M Sep-8 FB M ct-8 FB M Nov-8 FB M Dec-8 Contratos trimestrais e anuais 2.5. FB M ug-8 FB Q4-8 FB M Sep-8 FB M ct-8 FB M Nov-8 FB M Dec FB Y-9 FB Q1-9 FB Q4-8 7

8 BLEIM MENSL SEEMB DE Mercado a prazo (cont.) 4.6 Settlement price ( /MWh) 8 Contratos mensais 4.8 Factos relevantes Nada a referir FB M Nov-8 FB M ug-8 FB M Dec-8 FB M Sep-8 FB M ct-8 8 Contratos trimestrais e anuais FB Q1-9 FB Q4-8 FB Y Detalhe de negociação em leilão reço em leilão reço de leilão reço de referência da Negociação Intervalos de variação do preço no leilão Máximo Mínimo /MWh /MWh /MWh /MWh FB Q4-8 74,24 74,1 78, 69, FB Yr-9 7,3 7,35 74,57 66, /MWh /MWh /MWh /MWh FB Q4-8 74,2,8 79,58 7,58 FB Yr-9 69,25 7,3 74,52 66, /MWh /MWh /MWh /MWh FB M ct-8 71,11 7, 77,12 64,38 FB M Nov-8 72,5 71,68 78,13, /MWh /MWh /MWh /MWh FB M Nov-8 73,5 73,5 8,12 66,89 FB M Dec-8 72,99 72,14 78,63, s preços de equilíbrio dos futuros negociados nos leilões do MI estiveram dentro dos intervalos de variação de preços permitidos pelo MI. 8

9 EN rading ED Endesa Iberdrola Unión Fenosa ENEL Viesgo utros Endesa Gas Natural ED Iberdrola Unión Fenosa Viesgo EN rading utros Endesa Gas Natural Hidrocantabrico Iberdrola Unión Fenosa Viesgo utros BLEIM MENSL SEEMB DE Mercado de contratação bilateral 5.1 Contratação bilateral 8., VENDS 6., 4., 2.,, -2., -4., -6., CMS -8., Valor total da contratação em (vendas): Setembro de GWh (11% do total de vendas). gosto de GWh. Na contratação bilateral correspondente ao mês de Setembro, apresentaram posição líquida compradora: grupo Endesa; grupo Iberdrola; grupo Unión Fenosa; grupo ENEL Viesgo; s restantes agentes dispersos no mercado. Na contratação bilateral correspondente ao mês de Setembro, apresentaram posição líquida vendedora: grupo EN rading; grupo ED. 5.3 Contratação bilateral Vendas (GWh) Compras (GWh) Balanço (GWh) 8., VENDS Valor total da contratação em (vendas): Setembro de GWh (48% do total de vendas). gosto de GWh. Na contratação bilateral correspondente ao mês de Setembro, apresentaram posição líquida compradora: grupo Endesa; grupo Hidrocantábrico; grupo Iberdrola. Na contratação bilateral correspondente ao mês de Setembro, apresentaram posição líquida vendedora: grupo Viesgo; grupo Unión Fenosa; grupo Gas Natural; s restantes agentes dispersos no mercado. 6., 4., 2.,, -2., -4., -6., -8., CMS Vendas (GWh) Compras (GWh) Balanço (GWh) 5.2 Contratação bilateral Vendas 25, 2, VENDS Compras % 1% 2% 3% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 1% 15, Endesa Gas Natural ED Iberdrola Unión Fenosa Viesgo EN rading utros 1, 5,, -5, No âmbito do, a contratação bilateral representou cerca de GWh, dos quais 98% dizem respeito a contratação bilateral efectuada em e apenas 2% a contratação bilateral efectuada em. -1, -15, -2, CMS 45% % Bilateral Vendas (GWh) Compras (GWh) Balanço (GWh) Mercado org. No cômputo geral, a contratação bilateral representou, em Setembro de 28 no espaço do, cerca de 45% do volume total de vendas no mercado (contratação bilateral e em mercado organizado). 9

10 reço [ /MWh] ontos percentuais reço Fueloleo [ /on] reço Brent [ /Barril] BLEIM MENSL SEEMB DE eferências de Mercado 6.1 Mercados internacionais de energia eléctrica reço nos mercados à vista ( /MWh) axa de variação F: 23,6% (1-4-8 / 3-9-8) axa de variação Henry Hub: -2,9% (1-4-8 / 3-9-8) axa de variação Zeebrugge: 11,4% (1-4-8 / 3-9-8) axa de variação NB: 14,1% (1-4-8 / 3-9-8) Carvão (índice McCloskey) Nordpool owernext EEX r.es r. Média de preços no mercado à vista (Setembro de 28): Nordpool 67,47 /MWh. owernext 88,43 /MWh. EEX 88,3 /MWh. MEL 73,3 /MWh reços de contratos similares aos negociados no MI ut-8 Nov-8 Dez-8 Q4-8 Y-9 M+1 M+2 M+3 Q+1 Y+1 Nordpool 66,3 67,78 69,3 67, 6,25 owernext 96,91 117,78 118,38 11,94 87,71 EEX 89,52 92, 87,49 89,89 8,5 MI 7,5 73,8 72,99 72, 66, Nota: Dados de negociação relativos ao dia 26/9/8, com excepção dos dados do contrato FB Q4-8 no MI, relativos ao dia 25/9/8 (último dia de negociação). 6.2 Mercados de energia primária etróleo e derivados 2 1 Coal NWE McC Index axa de variação índice McCloskey: 27,9% (1-4-8 / 3-9-8) 6.3 Evolução dos mercados financeiros Cotação EU/USD 1,7 1, 1,6 1, 1,5 1,45 1,4 1, Fueloleo Med cargo 1% CIF [Eur/on] Brent [Eur/Barril] Fueloleo Med cargo 1% FB [Eur/on] axa de variação do Brent: 4,1% (1-4-8 / 3-9-8) axa de variação do fuelóleo: 12,2% (1-4-8/3-9-8) Gás natural EU/USD axa de variação: -9,3% (1-7-8 / 3-9-8) Euribor 1, 3, 6 e 12 meses 6, 5, 5,5 5,25 5, 4, 4,5 4,25 4, Euribor 1M Euribor 3M Euribor 6M Euribor 12M F [ /MWhgás] HH [ /MWhgás] ZEE [ /MWhgás] NB [ /MWhgás] 1

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL GS DE 8 CMIÉ ÉCNIC 6 de Novembro de 8 INDICE 1. Sumário Executivo 1. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5. Mercado a prazo 7 5. Mercado de

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL GS DE 29 CMIÉ ÉCNIC 5 de Fevereiro de 21 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL FEVEEI DE 8 CMIÉ ÉCNIC 26 de Março de 8 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL JUNH DE 28 CMIÉ ÉCNIC 3 de Setembro de 28 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL NVEMB DE 29 CMIÉ ÉCNIC 1 de Março de 21 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL FEVEEI DE 29 CMIÉ ÉCNIC 17 de Março de 21 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL M DE 8 CMIÉ ÉCNIC 14 de Maio de 8 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 4. Mercado a prazo 7. Mercado de contratação

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL GS DE 21 CMIÉ ÉCNIC 7 de Março de 211 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL FEVEEI DE CMIÉ ÉCNIC 6 de Maio de INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 4. Mercado a prazo 7. Mercado de contratação

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULADES BLEIM MENSAL SEEMB DE 211 CMIÉ ÉCNIC 12 de Dezembro de 211 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULADES BLEIM MENSAL ABIL DE 211 CMIÉ ÉCNIC 21 de Setembro de 211 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL JNEI DE CMIÉ ÉCNIC 16 de bril de INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 4. Mercado a prazo 7. Mercado de contratação

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL JUNH DE 29 CMIÉ ÉCNIC 17 de Março de 21 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 4. Mercado a prazo 7. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULADES BLEIM MENSAL JANEI DE 11 CMIÉ ÉCNIC 27 de Abril de 11 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULDES BLEIM MENSL BIL DE 21 CMIÉ ÉCNIC 29 de Julho de 21 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5. Mercado

Leia mais

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES

MIBEL CONSELHO DE REGULADORES CNSELH DE EGULADES BLEIM MENSAL JUNH DE 211 CMIÉ ÉCNIC 11 de utubro de 211 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 5 4. Mercado a prazo 7 5.

Leia mais

BOLETIM MENSAL MIBEL JANEIRO DE 2012

BOLETIM MENSAL MIBEL JANEIRO DE 2012 BLEIM MENSAL JANEI DE 212 CNSELH DE EGULADES 12 de Julho de 212 INDICE 1. Sumário Executivo 1 2. Caracterização do Mercado Ibérico 3 3. Mercado diário e intradiário 4. Mercado a prazo 7. Mercado de contratação

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Julho de 2007

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Julho de 2007 RELATÓRI MENSAL MIBEL Julho de 27 21 Setembro 27 INDICE Conselho de Reguladores do MIBEL 21 Setembro 27 1. Sumário Executivo 2. Incidentes e factos relevantes do MIBEL 3. Mercado a prazo 3.1. Estatística

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL MIBEL DEZEMBRO DE 2007

RELATÓRIO MENSAL MIBEL DEZEMBRO DE 2007 RELATÓRIO MENSAL MIBEL DEZEMBRO DE 27 COMITÉ TÉCNICO 29 de Janeiro de 28 INDICE 1. Sumário Executivo 2. Incidentes e factos relevantes do MIBEL 3. Mercado a prazo 3.1. Estatística Mensal Global 3.2. Open

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Agosto de 2007

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Agosto de 2007 RELATÓRIO MENSAL MIBEL Agosto de 27 16 Outubro 27 INDICE 1. Sumário Executivo 2. Incidentes e factos relevantes do MIBEL 3. Mercado a prazo 3.1. Estatística Mensal Global 3.2. Open Interest e Settlement

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Junho de 2007

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Junho de 2007 RELATÓRI MENSAL MIBEL Junho de 27 28 Agosto 27 INDICE 1. Sumário Executivo 2. Incidentes e factos relevantes do MIBEL 3. Mercado a prazo 3.1. Estatística Mensal Global 3.2. pen Interest e Settlement Price

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Maio de 2007

RELATÓRIO MENSAL MIBEL. Maio de 2007 RELTÓRI MENSL MIBEL o de 27 17 Julho 27 INDICE 1. Sumário Executivo 2. Incidentes e factos relevantes do MIBEL 3. Mercado a prazo 3.1. Estatística Mensal Global 3.2. pen Interest e Settlement Price 3.3.

Leia mais

RELATÓRIO MENSAL MIBEL Fevereiro de 2007

RELATÓRIO MENSAL MIBEL Fevereiro de 2007 RELATÓRI MENSAL MIBEL Fevereiro de 27 1. Sumário Executivo Destacam-se os seguintes aspectos na evolução dos mercados do MIBEL no mês de Fevereiro de 27: Negociaram-se 8.478 GWh no mercado diário gerido

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL FEVEREIRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL FEVEREIRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL FEVEREIRO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Fevereiro de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 45,4 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JULHO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JULHO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JULHO DE 214 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Julho de 214 O preço médio aritmético durante o mês foi de 48,21 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL AGOSTO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL AGOSTO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL AGOSTO DE 214 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Agosto de 214 O preço médio aritmético durante o mês foi de 49,91 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE 214 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Outubro de 214 O preço médio aritmético durante o mês foi de 55,11 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL AGOSTO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL AGOSTO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL AGOSTO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Agosto de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 48,9 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL SETEMBRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL SETEMBRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL SETEMBRO DE 214 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Setembro de 214 O preço médio aritmético durante o mês foi de 58,89 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL SETEMBRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL SETEMBRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL SETEMBRO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Setembro de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 5,2 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Outubro de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 51,5 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL OUTUBRO DE 215 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Outubro de 215 O preço médio aritmético durante o mês foi de 49,9 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JANEIRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JANEIRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JANEIRO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Janeiro de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 5,5 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JANEIRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JANEIRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JANEIRO DE 214 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Janeiro de 214 O preço médio aritmético durante o mês foi de 33,62 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MARÇO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MARÇO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MARÇO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Março de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 4,87 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi de

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MARÇO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MARÇO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MARÇO DE 215 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Março de 215 O preço médio aritmético durante o mês foi de 43,13 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JUNHO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JUNHO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL JUNHO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Junho de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 4,87 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi de

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MAIO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MAIO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL MAIO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Maio de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 43,45 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi de

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL ABRIL DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL ABRIL DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL ABRIL DE 215 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Abril de 215 O preço médio aritmético durante o mês foi de 45,34 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa foi

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL NOVEMBRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL NOVEMBRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL NOVEMBRO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Novembro de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 41,81 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL DEZEMBRO DE Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL DEZEMBRO DE Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL DEZEMBRO DE 213 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Dezembro de 213 O preço médio aritmético durante o mês foi de 63,64 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL NOVEMBRO DE 2014. Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL NOVEMBRO DE 2014. Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL NOVEMBRO DE 214 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Novembro de 214 O preço médio aritmético durante o mês foi de 46,8 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

Relatório de preços 2016

Relatório de preços 2016 Relatório de preços 216 Relatório de preços 216 Indice 1 MIBEL: Energia, volume econômico e tecnologias pag. 2 2 Mercado Diário pag. 7 3 Mercado Intradiário pag. 12 4 Liquidação do Mercado Diário e Intradiário

Leia mais

DADOS IBÉRICOS DADOS IBÉRICOS

DADOS IBÉRICOS DADOS IBÉRICOS DADOS IBÉRICOS DADOS IBÉRICOS BALANÇO ENERGÉTICO ktep 1 16 1 16 Consumo de Energia Primária 22 6 21 684-2% 122 236 123 242 1% Petróleo 9 447 9 17-3% 2 434 4 633 4% Carvão 3 29 2 848-13% 13 686 442-24%

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL FEVEREIRO 2015. Conselho de Reguladores

INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL FEVEREIRO 2015. Conselho de Reguladores INFORMAÇÃO MENSAL DO MIBEL FEVEREIRO 215 Conselho de Reguladores DESTAQUES DO MÊS Fevereiro de 215 O preço médio aritmético durante o mês foi de 42,57 /MWh na zona espanhola enquanto na zona portuguesa

Leia mais

MIBEL Mercado Ibérico de Electricidade

MIBEL Mercado Ibérico de Electricidade MIBEL Mercado Ibérico de Electricidade João Tomé Saraiva Fevereiro de 2003 14 de Novembro de 2001 assinatura de um memorando entre as Administrações de Espanha e Portugal para a criação do Mercado Ibérico

Leia mais

MIBEL enquanto mercado spot e a prazo O funcionamento do mercado spot

MIBEL enquanto mercado spot e a prazo O funcionamento do mercado spot WORKSHOP ERSE-GESEL INTEGRAÇÃO DE MERCADOS DE ENERGIA ELÉCTRICA E FORMAÇÃO DE PREÇOS MIBEL enquanto mercado spot e a prazo O funcionamento do mercado spot Eduardo Teixeira 4 de Março de 2011 Agenda 1.

Leia mais

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Evolução do consumo e potência 4. Consumo / Repartição da produção 5

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Evolução do consumo e potência 4. Consumo / Repartição da produção 5 Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3 Evolução do consumo e potência 4 Consumo / Repartição da produção 5 Produção hidráulica, térmica 6 Produção em regime especial, interligações 7 Equipamento

Leia mais

Subestação de Vila Pouca de Aguiar INFORMAÇÃO MENSAL

Subestação de Vila Pouca de Aguiar INFORMAÇÃO MENSAL Subestação de Vila Pouca de Aguiar INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR Setembro 21 PRINCIPAIS INDICADORES DO SISTEMA ELECTROPRODUTOR 1 EVOLUÇÃO DO CONSUMO E POTÊNCIA 2 CONSUMO / REPARTIÇÃO DA PRODUÇÃO

Leia mais

Ccent. 27/2015 Es Capital*Globalwatt / Attentionfocus. Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência

Ccent. 27/2015 Es Capital*Globalwatt / Attentionfocus. Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência Ccent. 27/2015 Es Capital*Globalwatt / Attentionfocus Decisão de Não Oposição da Autoridade da Concorrência [alínea b) do n.º 1 do artigo 50.º da Lei n.º 19/2012, de 8 de maio] 09/07/2015 DECISÃO DE NÃO

Leia mais

GN 2017/2018 BALANÇO

GN 2017/2018 BALANÇO Balanço do ano Gás GN 2017/2018 BALANÇO O GN tem responsabilidades no bom desempenho económico e ambiental Tipo Utilização 2017 2018 1 O GN em Portugal Produção de eletricidade: Indústria : É fonte de

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Fevereiro de 218 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL Até ao final de fevereiro a eletricidade de origem em fontes renováveis foi equivalente

Leia mais

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Consumo / Repartição da produção 5. Produção hidráulica, térmica 6

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Consumo / Repartição da produção 5. Produção hidráulica, térmica 6 MAIO 216 Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3 Evolução do consumo e potência 4 Consumo / Repartição da produção 5 Produção hidráulica, térmica 6 Produção em regime especial, interligações

Leia mais

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Consumo / Repartição da produção 5. Produção hidráulica, térmica 6

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Consumo / Repartição da produção 5. Produção hidráulica, térmica 6 AGOSTO 216 Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3 Evolução do consumo e potência 4 Consumo / Repartição da produção 5 Produção hidráulica, térmica 6 Produção em regime especial, interligações

Leia mais

Julho 2008 INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR

Julho 2008 INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR Julho 8 INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR PRINCIPAIS INDICADORES DO SISTEMA ELECTROPRODUTOR 1 EVOLUÇÃO DO CONSUMO E POTÊNCIA CONSUMO / REPARTIÇÃO DA PRODUÇÃO 3 PRODUÇÃO HIDRÁULICA, TÉRMICA 4 PRODUÇÃO

Leia mais

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Consumo / Repartição da produção 5. Produção hidráulica, térmica 6

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Consumo / Repartição da produção 5. Produção hidráulica, térmica 6 NOVEMBRO 216 Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3 Evolução do consumo e potência 4 Consumo / Repartição da produção 5 Produção hidráulica, térmica 6 Produção em regime especial, interligações

Leia mais

BALANÇO ENERGÉTICO CONSUMO DE ENERGIA FINAL ESPANHA PORTUGAL. Mtep. Mtep

BALANÇO ENERGÉTICO CONSUMO DE ENERGIA FINAL ESPANHA PORTUGAL. Mtep. Mtep DADOS IBÉRICOS 214 BALANÇO ENERGÉTICO ktep 212 213 (%) 212 213 (%) Consumo de Energia Primária 21 482 21 74 1 128 98 121 119-6 Petróleo 9 297 9 648 4 3 978 2 934-2 Carvão 2 91 2 63-9 1 1 1 31-32 Gás natural

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. a 29 de fevereiro 2016

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. a 29 de fevereiro 2016 BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS a 29 de fevereiro 2016 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL O mês de fevereiro, à semelhança do anterior, continua a evidenciar o forte potencial das fontes

Leia mais

A FACTURA ENERGÉTICA PORTUGUESA

A FACTURA ENERGÉTICA PORTUGUESA A FACTURA ENERGÉTICA PORTUGUESA 2005 Direcção-Geral de Geologia e Energia Ministério da Economia e da Inovação Nº. 21 - Abril de 2006 SUMÁRIO A FACTURA ENERGÉTICA SÍNTESE IMPORTAÇÃO/(RE)EXPORTAÇÃO DE ENERGIA

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Maio de 218 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL Destaques do Setor Elétrico em Maio de 218 Entre janeiro e maio de 218 as renováveis representaram

Leia mais

III SEMINÁRIO MERCADOS DE ELECTRICIDADE E GÁS NATURAL INVESTIMENTO, RISCO E REGULAÇÃO

III SEMINÁRIO MERCADOS DE ELECTRICIDADE E GÁS NATURAL INVESTIMENTO, RISCO E REGULAÇÃO III SEMINÁRIO MERCADOS DE ELECTRICIDADE E GÁS NATURAL INVESTIMENTO, RISCO E REGULAÇÃO OS OPERADORES DO SISTEMA Victor Baptista Porto, 12.Fevereiro.2010 1 EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO OPERADOR DO SISTEMA EVOLUÇÃO

Leia mais

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Evolução do consumo e potência 4. Consumo / Repartição da produção 5

Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3. Evolução do consumo e potência 4. Consumo / Repartição da produção 5 AGOSTO 215 Principais indicadores do sistema eletroprodutor 3 Evolução do consumo e potência 4 Consumo / Repartição da produção 5 Produção hidráulica, térmica 6 Produção em regime especial, interligações

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELETROPRODUTOR. dezembro Linha Armamar - Bodiosa 400 kv

INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELETROPRODUTOR. dezembro Linha Armamar - Bodiosa 400 kv INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELETROPRODUTOR Linha Armamar - Bodiosa 4 kv PRINCIPAIS INDICADORES DO SISTEMA ELETROPRODUTOR 1 EVOLUÇÃO DO CONSUMO E POTÊNCIA 2 CONSUMO / REPARTIÇÃO DA PRODUÇÃO 3 PRODUÇÃO HIDRÁULICA,

Leia mais

A FACTURA ENERGÉTICA PORTUGUESA

A FACTURA ENERGÉTICA PORTUGUESA A FACTURA ENERGÉTICA PORTUGUESA 2007 Direcção-Geral de Energia e Geologia Ministério da Economia e da Inovação Nº. 23 - Abril de 2008 SUMÁRIO A FACTURA ENERGÉTICA SÍNTESE IMPORTAÇÃO/(RE)EXPORTAÇÃO DE ENERGIA

Leia mais

Informação Mensal do Sistema Eléctrico não Vinculado Junho de 2007

Informação Mensal do Sistema Eléctrico não Vinculado Junho de 2007 SUMÁRIO Informação Mensal do Sistema Eléctrico não Vinculado Junho de 27 De realçar o início de actividade no SENV de 5 entidades (EDP Serviço Universal, S.A., Iberdrola Generación, S.A..U., Céntrica Energía,

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Novembro de 218 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL Destaques do Setor Elétrico de Portugal Até ao final de novembro de 218, as fontes de energia renovável

Leia mais

GUIA PRINCIPAIS PARÂMETROS DA ATIVIDADE DO MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO MENSAL. Marzo 2017

GUIA PRINCIPAIS PARÂMETROS DA ATIVIDADE DO MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO MENSAL. Marzo 2017 GUIA PRINCIPAIS PARÂMETROS DA ATIVIDADE DO MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO MENSAL Marzo 2017 INTRODUÇÃO No intuito de dar a conhecer, de uma forma clara e concisa, os principais dados da atividade

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Agosto de 218 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL Destaques do Setor Elétrico de Portugal Em termos acumulados, desde o início do ano as energias renováveis

Leia mais

FATURA ENERGÉTICA PORTUGUESA

FATURA ENERGÉTICA PORTUGUESA 2012 FATURA ENERGÉTICA PORTUGUESA N.º 29 Abril 2013 L i s b o a, 3 d e M a i o d e 2 0 1 1 FATURA ENERGÉTICA PORTUGUESA 2012 Índice 1. Sumário Executivo... 2 2. Mercados Petrolíferos: Preços... 3 2.1 Mercados

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Abril de 217 [GW] ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL O passado mês de abril apresentou temperaturas elevadas e uma fraca pluviosidade, em

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR

INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR PRINCIPAIS INDICADORES DO SISTEMA ELECTROPRODUTOR 1 EVOLUÇÃO DO CONSUMO E POTÊNCIA 2 CONSUMO / REPARTIÇÃO DA PRODUÇÃO 3 PRODUÇÃO HIDRÁULICA, TÉRMICA 4 PRODUÇÃO

Leia mais

ALGUNS NÚMEROS SOBRE O PROBLEMA ENERGÉTICO DE PORTUGAL

ALGUNS NÚMEROS SOBRE O PROBLEMA ENERGÉTICO DE PORTUGAL 1 ALGUNS NÚMEROS SOBRE O PROBLEMA ENERGÉTICO DE PORTUGAL Pretende-se que o leitor interessado nesta matéria, venha a ter uma visão simples e integrada da questão energética do país, num passado recente

Leia mais

INTERLIGAÇÕES & EXPORTAÇÕES

INTERLIGAÇÕES & EXPORTAÇÕES INTERLIGAÇÕES & EXPORTAÇÕES Compromisso para o Crescimento Verde: Energia 2 Dezembro 2014 0 As metas da UE para 2030 3 objectivos de política energética METAS (%) 2030 UE POLÍTICA ENERGÉTICA DA UE OBJECTIVOS

Leia mais

As exportações e importações aumentaram 19,6% e 22,3%, respetivamente, em termos nominais

As exportações e importações aumentaram 19,6% e 22,3%, respetivamente, em termos nominais Estatísticas do Comércio Internacional Janeiro Valores retificados (quadros da página 6) 13 de março de Versão retificada em 14-03- As exportações e importações aumentaram 19,6% e 22,3%, respetivamente,

Leia mais

INTERLIGAÇÕES. Valor na Competitividade e na Proteção do Ambiente. XX Congresso da Ordem dos Engenheiros João Afonso*

INTERLIGAÇÕES. Valor na Competitividade e na Proteção do Ambiente. XX Congresso da Ordem dos Engenheiros João Afonso* INTERLIGAÇÕES Valor na Competitividade e na Proteção do Ambiente João Afonso* XX Congresso da Ordem dos Engenheiros 2014 *) Preparado por REN e apresentado por João Afonso 0 REN Gestão integrada das infraestruturas

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. Novembro 2016

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. Novembro 2016 BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Novembro 2016 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL O outono de 2016 tem-se caracterizado por temperaturas ligeiramente acima da média e uma produtibilidade

Leia mais

Setembro 2008 INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR

Setembro 2008 INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR Setembro 28 INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR PRINCIPAIS INDICADORES DO SISTEMA ELECTROPRODUTOR 1 EVOLUÇÃO DO CONSUMO E POTÊNCIA 2 CONSUMO / REPARTIÇÃO DA PRODUÇÃO 3 PRODUÇÃO HIDRÁULICA, TÉRMICA

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Setembro de 218 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL Destaques do Setor Elétrico de Portugal As fontes de energia renovável representaram, em termos acumulados

Leia mais

A Experiência Europeia e Ibérica de Integração de Mercados de Energia Eléctrica

A Experiência Europeia e Ibérica de Integração de Mercados de Energia Eléctrica WORKSHOP ERSE-GESEL INTEGRAÇÃO DE MERCADOS DE ENERGIA ELÉCTRICA E FORMAÇÃO DE PREÇOS A Experiência Europeia e Ibérica de Integração de Mercados de Energia Eléctrica Hermínio Moreira 4 de Março de 2011

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal 1º Semestre de 218 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL Destaques do Setor Elétrico no 1º Semestre de 218 As energias renováveis representaram

Leia mais

Mercado Liberalizado de Energia

Mercado Liberalizado de Energia Mercado Liberalizado de Energia BRAGA - 26/10/2012 1 ÍNDICE 1. PRESENÇA GLOBAL 2. NEGÓCIO LIBERALIZADO 3. IBERDROLA EM PORTUGAL 4. MERCADO LIVRE 5. CONTRATAÇÃO PÚBLICA 2 PRESENÇA GLOBAL 3 A IBERDROLA é

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. Agosto 2016

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. Agosto 2016 BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Agosto 2016 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL O mês de agosto caracterizou-se por produtibilidade hidroelétrica, que atingiu temperaturas extremamente

Leia mais

O MIBEL na prática das autoridades de concorrência

O MIBEL na prática das autoridades de concorrência O MIBEL na prática das autoridades de concorrência 1.ª Conferência Luso-Espanhola de Direito da Concorrência Carlos Botelho Moniz Lisboa, 1 de Julho de 2010 Plano da apresentação 1. Introdução 2. O ponto

Leia mais

MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO TRIMESTRAL T3-2017

MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO TRIMESTRAL T3-2017 MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO TRIMESTRAL T3-2017 Índice 1.RESUMO E INDICADORES PRINCIPAIS...3 2. EVOLUÇÃO DOS PREÇOS DO PRODUTO DIA SEGUINTE...4 2.1.Preço MIBGAS D+1...4 2.2. Preço D+1 noutros mercados

Leia mais

Energia nuclear no mercado de eletricidade

Energia nuclear no mercado de eletricidade Energia nuclear no mercado de eletricidade Audição Parlamentar Comissão de Ambiente, Ordenamento do Território, Descentralização, Poder Local e Habitação da Assembleia da República 1 março 2017 Agenda

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. Março 2016

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS. Março 2016 BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Março 2016 Consumo mensal [TWh] Consumo 1º Trimestre [TWh] ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL O primeiro trimestre de 2016 caracterizou-se do ponto de

Leia mais

Comércio Internacional Saídas de bens aumentaram 8,4% e entradas de bens diminuíram 7,7%

Comércio Internacional Saídas de bens aumentaram 8,4% e entradas de bens diminuíram 7,7% Estatísticas do Comércio Internacional Abril de 2012 11 de junho de 2012 Comércio Internacional Saídas de bens aumentaram 8,4 e entradas de bens diminuíram 7,7 As saídas de bens aumentaram 8,4 e as entradas

Leia mais

A EDP, através da NEO Nuevas Energías del Occidente, SL ( NEO ), adquiriu hoje a Relax Wind Parks, um conjunto de projectos para o desenvolvimento de

A EDP, através da NEO Nuevas Energías del Occidente, SL ( NEO ), adquiriu hoje a Relax Wind Parks, um conjunto de projectos para o desenvolvimento de ! %! &' ( "##$ %&' (%&' A EDP, através da NEO Nuevas Energías del Occidente, SL ( NEO ), adquiriu hoje a Relax Wind Parks, um conjunto de projectos para o desenvolvimento de parques eólicos na Polónia

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Dezembro de 218 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL Em 218, a taxa de incorporação de fontes de energia renovável na produção foi cerca de 53,1 %, representando

Leia mais

INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR

INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR PRINCIPAIS INDICADORES DO SISTEMA ELECTROPRODUTOR 1 EVOLUÇÃO DO CONSUMO E POTÊNCIA 2 CONSUMO / REPARTIÇÃO DA PRODUÇÃO 3 PRODUÇÃO HIDRÁULICA, TÉRMICA 4 PRODUÇÃO

Leia mais

MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO TRIMESTRAL T2-2017

MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO TRIMESTRAL T2-2017 MERCADO ORGANIZADO DO GÁS RELATÓRIO TRIMESTRAL T2-2017 Alfonso XI, 6. 28014 Madrid (España) www.mibgas.es T (+34) 91 268 26 01 Índice 1.RESUMO E PRINCIPAIS INDICADORES...3 2. EVOLUÇÃO DOS PREÇOS DO PRODUTO

Leia mais

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS

BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS BOLETIM ENERGIAS RENOVÁVEIS Edição Mensal Outubro de 217 ELETRICIDADE DE ORIGEM RENOVÁVEL EM PORTUGAL CONTINENTAL Até ao fim de outubro de 217, a quota da produção de eletricidade renovável em Portugal

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ADMINISTRAÇÕES ESPANHOLA E PORTUGUESA PARA A CRIAÇÃO DO MERCADO IBÉRICO DE ELECTRICIDADE

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ADMINISTRAÇÕES ESPANHOLA E PORTUGUESA PARA A CRIAÇÃO DO MERCADO IBÉRICO DE ELECTRICIDADE PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE AS ADMINISTRAÇÕES ESPANHOLA E PORTUGUESA PARA A CRIAÇÃO DO MERCADO IBÉRICO DE ELECTRICIDADE ACTIVIDADES DESENVOLVIDAS Lisboa, 25 de Fevereiro de 2002 MERCADO IBÉRICO DA ELECTRICIDADE:

Leia mais

Subestação de Vila Pouca de Aguiar INFORMAÇÃO MENSAL

Subestação de Vila Pouca de Aguiar INFORMAÇÃO MENSAL Subestação de Vila Pouca de Aguiar INFORMAÇÃO MENSAL SISTEMA ELECTROPRODUTOR PRINCIPAIS INDICADORES DO SISTEMA ELECTROPRODUTOR 1 EVOLUÇÃO DO CONSUMO E POTÊNCIA 2 CONSUMO / REPARTIÇÃO DA PRODUÇÃO 3 PRODUÇÃO

Leia mais

JANEIRO 2011 SÍNTESE MENSAL

JANEIRO 2011 SÍNTESE MENSAL JANEIRO 2011 SÍNTESE MENSAL O número de clientes no mercado livre cresceu em Janeiro abaixo do ritmo que se verificara em Dezembro de 2010 e claramente abaixo da média mensal observada nos últimos 12 meses.

Leia mais

IMPORTAÇÃO DE ENERGIA /2003/2004

IMPORTAÇÃO DE ENERGIA /2003/2004 IMPORTAÇÃO DE ENERGIA - 2002/2003/2004 RUBRICAS UNIDADE 2002 2003 2003/02 (%) 2004 2004/03 (%) 10 3 t 16 466 16 887 2,6 16 253-3,8 1. RAMAS + REFINADOS 10 6 USD 2 755 3 593 30,4 4 687 30,4 10 6 EURO 2

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO 1.º SEMESTRE 215 RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE SEGURADORA ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões Relatório de evolução da atividade seguradora 1.º Semestre 215 I. Produção e custos

Leia mais

ELETRICIDADE. Janeiro Síntese mensal

ELETRICIDADE. Janeiro Síntese mensal Jan-11 Fev-11 Mar-11 Abr-11 Mai-11 Jun-11 Jul-11 Ago-11 Set-11 Out-11 Nov-11 Dez-11 Jan-12 anualizado (GWh) Jan-11 Fev-11 Mar-11 Abr-11 Mai-11 Jun-11 Jul-11 Ago-11 Set-11 Out-11 Nov-11 Dez-11 Jan-12 Jan-11

Leia mais