Espaço Entrevista. Tentamos ver o sistema como um todo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Espaço Entrevista. Tentamos ver o sistema como um todo"

Transcrição

1 Espaço Entrevista Tentamos ver o sistema como um todo

2 Interface Administração Pública 49 Em discurso directo, o responsável pela gestão das infra-estruturas tecnológicas do Instituto Nacional de Estatística esclarece a sua posição face à generalização do Software de Código Aberto nas organizações. António Sanches Tanto no campo das aplicações, como na área dos servidores, o Instituto Nacional de Estatística (INE) tem vindo a implementar uma série de soluções Open Source Software (OSS) em toda a sua Infra-estrutura. A Interface AP entrevistou Joaquim Machado, Chefe de Serviço no Departamento de Sistemas de Informação e Informática. AP: Considera-se um defensor das soluções Open Source? R: Não sou fundamentalista. Acredito que para cada problema há um tipo de solução. Até admito que para determinado problema a solução não está no OSS, embora acredite também que, por vezes, se adoptam certos sistemas proprietários, não por que seja a melhor solução, mas porque não existe alternativas na área do Software Livre. Geralmente, quando há uma alternativa de código aberto ela revela-se melhor do que as soluções proprietárias. Isto porque, na minha opinião, as ferramentas OSS são mais estáveis e mais flexíveis. Não é só uma questão financeira. A componente preço é muito relativa face aos objectivos que queremos atingir. AP: Qual o espaço que o OSS ocupa na estrutura do INE? R: Em termos globais, a nível das infra-estruturas, o Linux ocupa 50 por cento do espaço, ficando a Microsoft com 48 por cento dos sistemas. Os restantes dois por cento são sistemas Unix. Como é lógico, nós temos de integrar todos estes sistemas. Eles têm de comunicar uns com os outros e, nesse aspecto, o OSS é um tipo de software que se presta muito bem aos aspectos de interoperabilidade. Também posso adiantar

3 50 Administração Pública Interface que, neste momento, temos praticamente concluído a migração dos servidores Microsoft Windows NT para Linux (com Samba). AP: Tem havido algum problema no decurso desse trabalho de migração? R: Tivemos algumas dificuldades. Mas, contactámos a comunidade que trabalha com esta solução, fomos trocando algumas ideias com outros aplicadores e os problemas foram sendo resolvidos. No que diz respeito à correcção de alguns bugs que existiam, falámos directamente com os programadores que se prontificaram a corrigir esses erros. AP:Inicialmente, a adopção de soluções Open Source foi consensual? R: O problema punha-se a nível técnico, pois, tínhamos apenas dois profissionais com conhecimentos nesta área. Era eu, que tinha acabado de entrar, e outro colega. Naturalmente, quando não se tem conhecimentos em determinadas áreas, há sempre maior receio quanto a solução a adoptar. Tivemos, por isso, de investir na sensibilização dos nossos técnicos. Neste momento, todos percebem as vantagens. Aliás, hoje em dia já não fazemos uma distinção muito clara entre técnicos Windows ou técnicos Linux (ou Unix). Aqui, no INE, todos trabalhamos em equipa com o objectivo de encontrar as melhores soluções possíveis, sejam elas de código fechado ou aberto. Tentamos ver o sistema como um todo. AP: O argumento financeiro teve algum peso? R: O argumento de que era mais barato não chegou para convencer a direcção. Tivemos de demonstrar qualidades dos sistemas OSS, como a robustez, a segurança, a flexibilidade, etc. Há medida que os sistemas se foram revelando robustos e fiáveis, e que eram capazes de interoperar em ambientes mistos, as barreiras foram desaparecendo. AP:Tem havido algum problema na gestão e na manutenção dos sistemas? R: Uma das grandes vantagens do Linux do Open Source em geral está precisamente na forma como fazemos a sua gestão. Por exemplo, o INE tem escritórios espalhados por todo o território português, sendo que nos casos dos Açores e da Madeira, apesar de serem entidades independentes, a infra-estrutura também é a do INE. Ora, como temos uma infra-estrutura que se espalha pelo país, e como todo o processo é coordenado e realizado a partir de Lisboa, é muito importante encontrar soluções que, para o processo de gestão, não nos obrigue a constantes deslocações. A experiência tem-nos dito que é mais fácil conseguir isso com sistemas OSS. AP: Por alguma razão em especial? R: Porque conseguimos fazer a gestão remota através de linhas de comando, sem ser necessário recorrer a ambientes gráficos. A própria configuração do sistema é muito mais flexível, existem muito mais opções. O facto de podermos ler e alterar o código, permite-nos muito mais configurações e adaptações a cada tipo de realidade, isto relativamente aos sistemas proprietários. Por todos estes motivos, os nossos técnicos acabam por gostar mais deste tipo de soluções. Conseguem construir a solução à medida das necessidades. Esta é uma das grandes mais-valias do Open Source. AP: Podemos estar perante um cenário onde, num futuro próximo, todo o sistema informático do INE corre em OSS. R: O problema é só um: ainda não há soluções de código aberto na área da estatística que garantam tanta qualidade como os sistemas proprietários. São ferramentas dedicadas, muito específicas, que só meia dizia de empresas a nível nacional é que terá necessidade de utilizá-las. Isto faz com que, a nível de OSS, não se encontrem grandes alternativas a estas ferramentas. Começam a surgir algumas, nós já estamos a vê-las, nomeadamente uma R Project que já estamos a testar. Mas acho que nesta matéria ainda falta um pouco. O argumento de que era mais barato não chegou para convencer a direcção. Tivemos de demonstrar qualidades dos sistemas OSS, como a robustez, a segurança e à flexibilidade, etc.

4 Interface Administração Pública 51 AP: Só mesmo na área da estatística é que poderá haver problemas? R: Sim. Não estamos aqui a falar do processador de texto ou da folha de cálculo. Se fosse só isso, seria muito simples. Também nos servidores o processo é relativamente simples. Hoje em dia, o trabalhador está no seu desktop e nem se apercebe que já não está a trabalhar com um servidor Windows, mas sim Linux. Isto, porque o ambiente de trabalho é sempre o mesmo. Agora, quando estamos a falar de alterações no ambiente de trabalho dos utilizadores, o desafio pode ser maior, não tanto por questões técnicas, mas porque é mais complicado promover alterações de hábitos entre os trabalhadores. AP: Migrar o sistema operativo pode levantar o mesmo problema? R: Trocar um sistema operativo também é relativamente fácil, até porque nós conseguimos criar um ambiente gráfico muito parecido com o Windows, até mais seguro, mais robusto e mais fácil de gerir. Nem vai ter tantos problemas com vírus ou spyware, como tem actualmente o Windows. Portanto, com cores e itens semelhantes, o utilizador não sente muita diferença e, dessa forma, adapta-se bem à mudança. AP: Muitos defendem que a generalização do OSS põe e risco o desenvolvimento de software. Acredita nisto? R: A soluções OSS, na minha opinião, acabam por ser de melhor qualidade e de mais rápido desenvolvimento. Por exemplo, uma solução desenvolvida pela Microsoft não tem de se preocupar com a integração com outro produto. Nesta medida, o Software Livre tem vindo a ganhar vantagem, com produtos flexíveis, robustos e que, simultaneamente, se integram com soluções proprietárias. Por outro lado, na área do software de código aberto, como estamos a falar de comunidades em rede, que partilham o conhecimento entre si, dentro do mesmo projecto estão técnicos oriundos de vários pontos do mundo, o que acaba por resultar num desenvolvimento 24 sobre 24 horas. AP: Concorda com o regime de patentes em vigor? R: A questão que está à volta das patentes parece-me, em algumas situações, um pouco idiota. Por exemplo, acho ridículo patentear o algoritmo do clique do rato. Acho ridículo patentear os scrool down de uma janela. Por que razão havemos de pagar uma patente de situações como estas? Era a mesma coisa que o inventor da roda ter Joaquim Machado Chefe de Serviço no Departamento de Sistemas de Informação e Informática direito a receber dinheiro por cada vez que a utilizamos. Não me parece lógico. Sou mais apologista da existência de patentes a nível dos algoritmos de processos. Por exemplo, a forma como o Google faz a sua pesquisa. AP: Acredita que o OSS é uma solução credível para a Administração Pública? R: Há duas ou três medidas que devem ser implementadas, um pouco a exemplo do que está a ser feito em outros locais do mundo. Por exemplo, é urgente adoptar um standard para documentos (Open Document). Aliás, até já existe um definido pelo consórcio Oásis (entidade que define standards a nível documental). Isto significa que, ao adoptarmos estes standard, seja qual for o processador de texto, podemos sempre abrir o documento. A outra medida tem a ver com o browser que utilizamos na Web. Há muita informação na Internet que só funciona com o Internet Explorer. Ora, estamos novamente a forçar o mercado a utilizar o browser da Microsoft. Por exemplo, eu utilizo o FireFox (um browser Open Source) e em resultado disso tenho mais dificuldade a navegar em determinados sites institucionais. Mas, de uma forma geral, já não há grandes questões sobre se o OSS vai ou não ser utilizado de forma mais massificada na Administração Pública (AP). Estou convencido que ele vai ter o seu espaço, tanto na AP como no mercado empresarial. Acho que é inevitável e irreversível.

5 52 Administração Pública Interface A informática tem-nos enganado sempre Pedro Guerreiro é Professor Associado no Departamento de Informática na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. António Sanches Com 25 anos de experiência, enquanto professor de programação e de engenharia de software, Pedro Guerreiro não embarca no aprofundamento da polémica em torno da utilização das soluções Open Source Software (OSS). Garante o professor, que ambos os sistemas são opções viáveis, sendo que, se tiver de optar, o que determinará a sua escolha é a necessidade operacional de cada projecto e não o facto de serem (ou não) sistemas de código aberto. AP: A generalização do OSS é, para si, um assunto polémico? R: Sinceramente acho que não. Se calhar, isto é um daqueles assuntos do género do bug do ano Enfim, um daqueles assuntos que periodicamente surgem para manter as massas agitadas, que depois não dão em nada. Os acontecimentos encarregam-se de resolver a questão, independentemente das opiniões das pessoas que se vão pronunciando. Uns gritam por um lado, outros berram por outro, mas a questão acaba por se resolver por si. Ambos os modelos de desenvolvimento de software fazem sentido. AP: Acha, então, que este é um debate estéril? R: Não! Acho que é animado. Eu, sinceramente, não sei se o Open Source tem futuro ou não. Também não sei se alguém sabe. Mas também não acredito naqueles que dizem que sabem ou, pelo menos, nos que dizem ter a certeza. Acho que há boas coisas de um lado e boas coisas do outro. E, como tudo na vida, escolhemos os bons e excluímos os maus. Desde que caiba no nosso orçamento, claro. AP: Ambos os sistemas serão complementares? R: A minha experiência de utilização dos dois tipos de software vai nesse sentido. Quando preciso de qualquer coisa, a primeira questão que ponho não passa pelo facto de ser ou não Open Source. O que eu quero é encontrar uma solução, o mais rapidamente possível, que me resolva o problema. Isto, sem olhar para o facto de ser ou não ser gratuito. Até porque, para utilização pessoal, os custos das licenças não são assim tão problemáticos. É evidente que o ideal seria fazer as coisas para que os sistemas corram em qualquer plataforma. Aliás, nas minhas aulas há muito que vou pregando essa doutrina. Isso valoriza o nosso trabalho.

6 Interface Administração Pública 53 AP: Considera legítimo o regime de licenças em vigor? R: A primeira questão é: patentes de software? Não percebo! Admito que haja certas situações passíveis de serem patenteadas, como um software de encriptação, novíssimo, melhor do que os anteriores. Por outro lado, há coisas anedóticas, como patentear o scrol do rato. Sinceramente, eu não sei desenhar essa fronteira. Admito que possa haver coisas que devem ser patenteadas, outras que não. Era muito mau que isto se tornasse em uma guerra de advogados. Quem deve desenhar essa fronteira são as autoridades competentes. Pedro Guerreiro Professor Associado no Departamento de Informática na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. AP: É verdade que o Open Source garante mais fiabilidade e robustez? R:Realmente o Open Source tem uma vantagem, que diz respeito as questões de segurança. Isso consigo perceber. Claro que se todos podem ver o código, teoricamente, há maior tranquilidade relativamente àquilo que o software está, de facto, a fazer. Ou seja, não há armadilhas dentro do código. Não é uma caixa preta, as pessoas especializadas vêm o sistema e certificam-se de que nada está escondido. Agora, acho que o mercado encarregar-se-á de afastar aqueles que não cumprem com o que prometem. Acho que o mercado está atento a essa problemática. AP:A generalização do Open Source põe em perigo o investimento em desenvolvimento? R: Acredito que se houvesse um monopólio Open Source as coisas podiam empastelar um pouco. Mas, também aqui se aplica a lei do mercado: se a coisa empastelasse, alguém havia de reparar nisso e investir imediatamente. Há trinta anos atrás, quando comecei, não havia Microsoft mas sim a IBM. Na altura ninguém pensava que a IBM ia perder força no Software. No entanto, veja o que aconteceu. Quem sabe se de aqui a uns anos a Microsoft não se distrai e perde o estatuto que tem hoje. Repito: na informática ninguém acerta previsões. AP: Consegue prever como é que o mercado vai reagir? R:A informática tem-nos enganado sempre. Todas as previsões acabaram por não se cumprir. Até há listas de previsões feitas que não se cumpriram. Há até uma famosa de um quadro superior da IBM que dizia não haver mercado para os computadores. O próprio Bill Gates disse um dia que 600k de memória seria o suficiente durante largos e longos anos. As previsões saíram sempre furadas. Os grandes êxitos da informática foram sempre surpreendentes, na verdadeira acepção da palavra.

7 54 Administração Pública Interface A solução informática vale pelos seus méritos O autor do estudo Open Source Software que oportunidades em Portugal fala dos projectos que conhece e esclarece os seus pontos de vista. António Sanches Luís Arriaga da Cunha é um Quadro do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e membro da Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade de Informação (APDSI). Está envolvido em uma série de projectos de desenvolvimento e implementação de soluções na área do Open Source Software (OSS), não apenas de âmbito nacional. Na entrevista que se segue, Luís Arriaga da Cunha conta um pouco da sua experiência. AP: É urgente generalizar a utilização das soluções OSS na Administração Pública (AP)? R: Um primeiro passo básico, que considero imprescindível, é que a AP portuguesa passe a tratar em pé de igualdade as soluções livres e as soluções proprietárias nos seus processos de aquisição de software e serviços. Uma outra vertente que deverá ser implementada diz respeito à imposição de normas abertas de interoperabilidade: veja-se a propósito as decisões recentes do Ministério da Justiça da Finlândia ou do Estado de Massachusetts relativas ao Open Document Format (ver caixa). Urge, ainda, a constituição de uma rede de organismos eficaz, capaz de dar apoio na selecção de soluções e em processos de migração (que tal recorrer-se aos Centros de Excelência em Software Livre?). AP: Como considera que tem corrido o ritmo de implementação do OSS na AP? R: Com pouco alarido, mas com forte expansão, interessa referir que a AP portuguesa começa a recorrer rotineiramente ao designado ambiente LAMP (Linux, Apache, mysql, PHP et al) que permite o desenvolvimento de soluções com custos financeiros reduzidos (embora, relativamente a estes projectos, haja um total desconhecimento por parte dos níveis de topo das organizações!). Penso que esta tendência será claramente visível nos resultados do próximo inquérito às TIC na AP levado a cabo pela Agência para a Sociedade do Conhecimento (UMIC) e pelo Instituto de Informática do Ministério das Finanças. AP: Quais os benefícios para o Estado, para o cidadão e para a economia? R: Em termos globais, o Estado deverá encarar realisticamente as soluções OSS como uma oportunidade para a contenção de despesas na obtenção das soluções informáticas de que necessita, e da sua racionalização, por

8 Interface Administração Pública 55 adaptação, partilha ou co-desenvolvimento (surge aqui o grande obstáculo que é a descoordenação persistente na gestão dos meios informáticos na AP, que parece não ter conserto). Por outro lado, o Estado ainda sofre das consequências nefastas dos monopólios de facto no domínio do software. A competição introduzida pelos produtos OSS pode dar resultados tangíveis: surge competição, alternativa, capacidade negocial (mesmo que no fim se escolha uma solução proprietária!). O OSS deve também ser visto como uma oportunidade estratégica para a real democratização da tão badalada sociedade de informação e do acesso de todos os cidadãos às tecnologias de informação. Sem investimentos desmesurados, o cidadão passa a ter serviços onde encontra uma utilidade indiscutível, com enorme comodidade de utilização. Pessoalmente, também continuo a acreditar que o software livre pode abrir novos caminhos para uma indústria local de software, para o lançamento de empresas de apoio e para as indústrias de base tecnológica. O desafio estará nas ideias, sem as barreiras de software de base com custos asfixiantes. AP: Na área do OSS, quais os projectos em que esteve (ou está) envolvido? R: Talvez o projecto OSS mais importante, no qual ainda estou envolvido, seja o Alinex (www. Alinex.org). Trata-se de um projecto conduzido pela Universidade de Évora que visa a localização e adaptação para Portugal da distribuição LinEx da Junta da Extremadura espanhola (ver página 38). É uma iniciativa ambiciosa, que conta com o apoio e experiência dos nossos vizinhos espanhóis. Creio que poderá ter um impacto real na região a diferentes níveis: nos estabelecimentos de ensino, na administração local, na banalização de novos canais de informação para o cidadão, na criação de reais oportunidades de negócio. Outro projecto ao qual estou ligado tem a ver com a criação de um Centro de Excelência em Software Livre. Este centro, que associa em consórcio a Universidade de Évora e instituições da administração pública e empresas privadas, tem como objectivos básicos a aquisição e posterior transferência para a indústria de software nacional de know-how para o desenvolvimento e comercialização de soluções e serviços baseados em software livre (apoio e consultoria em projectos de migração, divulgação e formação nos estabelecimentos de Luis Arriaga Quadro Técnico no Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) ensino e certificação de qualidade e de conformidade dos produtos baseados neste paradigma). Posso ainda mencionar a adopção, numa perspectiva de exploração corrente de soluções OSS em vários domínios, outros projectos de que faço parte: arquivo digital de documentos, o sistema de ticketing, a gestão de bibliotecas, a gestão de expediente e o desenvolvimento de sites. AP: Outros casos práticos de sucesso que conhece? R: Vou referir apenas alguns casos que considero marcantes. Comecei por mencionar o projecto da Junta Extremadura espanhola como um caso de sucesso. Sobre ele recomendo a leitura do dossier sobre Conocimiento Libre produzido a propósito da II Conferencia Internacional de Software Libre 2005, que teve lugar em Mérida, em Outubro de 2005 um exemplo de uma verdadeira visão estratégica e da capacidade de planear acções de sucesso. Ainda em Espanha, dever-se-á reconhecer o mérito das experiências na implantação de soluções OSS em várias comunidades (Zaragoça, Valência, La Mancha, etc). Claro que se mantêm os exemplos clássicos, de que interessa não esquecer, como a Amazon ou a Google, suportando-se em muitos milhares de servidores Linux, ou a Bolsa de Nova Iorque com as suas workstations Linux, seria difícil pensar em ambientes mais exigentes. A recente publicação da versão em inglês do guia de migração do governo federal alemão é também, a meu

9 56 Administração Pública Interface O Ministério da Justiça Finlandês O Ministério da Justiça Finlandês avaliou a utilização de Open Source Software em dez mil postos de trabalho. E, em resultado, recomendou a migração parcial (8.500 postos de trabalho) para o Open- Office, substituindo o actual ambiente baseado em Lotus Smartsuite e Microsoft Office. Os custos esperados vão permitir reduzir a factura em mais de 50 por cento. A recomendação a favor das aplicações Open Source parece ter sido motivada por factores financeiros e por condições de assistência ao formato Open Document baseado em XML. O Estado Norte-Americano de Massachusetts liberta-se do Microsoft Office Foi veiculada uma notícia no Financial Times, onde se pode ler que, a partir de Janeiro de 2007, o Estado de Massachusetts vai adoptar formatos padronizados em todos os seus documentos. Os dois formatos adiantados como possíveis de serem usados no futuro são o Open Document, utilizado pela maioria dos pacotes de Office OSS (como por exemplo, o OpenOffice) e o PDF. ver, um exemplo da seriedade e da perspectiva que o executivo alemão tem em relação ao OSS. AP: Conhece algum exemplo nacional mas de âmbito mais local? R: A nível da Administração Local não posso deixar de realçar a linha seguida, com sucesso, pela Câmara Municipal de Arraiolos, que suporta grande parte do seu sistema de informação em software livre. Esta via permitiu-lhes avançar, com meios reduzidos, para projectos do seu core business. AP: Os sistemas OSS e proprietário podem ser complementares? R: É inevitável. Nunca se aliene o princípio de que se deve escolher uma solução informática pelos seus méritos e não por qualquer evangelismo fundamentalista. Será, na minha opinião, completamente normal a coexistência de soluções OSS com soluções proprietárias em uma organização ou empresa. Aliás, a interoperabilidade e integração de sistemas heterogéneos tem, hoje em dia, soluções tecnológicas robustas e seguras, sobretudo se caminharmos resolutamente para a adopção de normas abertas. AP: É, portanto, algo de irreversível? R: O OSS está, a meu ver, numa fase de menor exposição mediática (em Portugal) mas de progressiva implantação no mercado. No domínio dos servidores (e serviços base) o software livre é já uma realidade inquestionável. Quanto aos sistemas operativos de desktop/portáteis tem havido algum receio, que considero exagerado, na adopção de software livre, embora perceba que se trata de uma área com largas centenas de utilizadores. Até já há uma oferta de distribuições estáveis, de instalação fácil, capazes de rivalizar com os produtos proprietários mais difundidos. E devo dizer penso ser previsível que a curto prazo haja uma forte mudança na importância do desktop tal como o conhecemos.veremos proliferar os thin clients em que os recursos estão algures num servidor, eventualmente lá longe na Internet, provavelmente bem salvaguardados e imunes a vírus e outros males (como vê acredito que, mesmo entre nós, havemos de ter um dia uma verdadeira banda larga acessível a todos). Ou veremos a disseminação de aparelhos realmente de bolso, onde o utilizador contém todos os seus dados e recursos incluindo o sistema operativo os computadores funcionarão apenas para housing destas unidades. AP: Depreendo que, na sua opinião, o OSS está para ficar? R: As utilizações sérias de OSS, com base em produtos de elevada reputação, estão mesmo para ficar. Inclusivamente, é interessante verificar que, em algum software infra-estruturante (arquivos digitais, workflows, bibliotecas, etc.) as soluções OSS estão a ser aceites mesmo por instituições mais conservadoras. As dúvidas do tipo quem presta apoio? ou com quem assino o contrato de manutenção?, parecem-me ultrapassadas. Até já se pode escolher entre pequenas-novas-empresas e grandes players do mercado de software. Para aqueles que punham dúvidas de princípio sobre o modelo de negócio do software livre, que consideravam insustentável, a realidade está a mostrar que funciona mesmo. Perante estes argumentos a melhor resposta será: e contudo ela move-se (Galileu Galilei).

Os bloqueios tecnológicos na AP

Os bloqueios tecnológicos na AP Como ultrapassar e como agravar os danos colaterais Infraestrutura de software da Administração Pública A Administração Pública portuguesa está, em grande medida bloqueada num único fornecedor no que respeita

Leia mais

Software Livre em fase de maior maturidade no sector académico, empresarial e na Administração Pública

Software Livre em fase de maior maturidade no sector académico, empresarial e na Administração Pública Software Livre em fase de maior maturidade no sector académico, empresarial e na Administração Pública Lisboa, 21 de Setembro de 2007 A Software Livre Expectativas e realidades, organizada ontem pela APDSI

Leia mais

Caixa Mágica e Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE

Caixa Mágica e Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE Caixa Mágica e Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE 2º Workshop Nucleos de Software Livre 17 de Novembro de 2004 Inst. Politécnico de Beja Agenda Software Livre Linux Caixa Mágica Escolas

Leia mais

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house

ERP: Pacote Pronto versus Solução in house ERP: Pacote Pronto versus Solução in house Introdução Com a disseminação da utilidade e dos ganhos em se informatizar e integrar os diversos departamentos de uma empresa com o uso de um ERP, algumas empresas

Leia mais

Software Livre Vs. Software Proprietário Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica

Software Livre Vs. Software Proprietário Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica Software Livre Vs. Software Proprietário Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica Faculdade de Ciências e Tecnologias Univ. Nova de Lisboa 12 de Maio de 2004 Aspectos Sócio-Profissionais da Informática Agenda

Leia mais

Linux vs. Windows: factos de fato ADETTI / Caixa Mágica. 2ª Semana da Engenharia 7 de Junhode 2004 ESTIG/IPBeja - Beja

Linux vs. Windows: factos de fato ADETTI / Caixa Mágica. 2ª Semana da Engenharia 7 de Junhode 2004 ESTIG/IPBeja - Beja Linux vs. Windows: factos de fato ADETTI / Caixa Mágica 2ª Semana da Engenharia 7 de Junhode 2004 ESTIG/IPBeja - Beja Agenda Situação Actual da Utilização Linux Desenvolvimento Regional Estratégia Linux

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL 1 O software desempenha, cada vez mais, um papel fulcral nas actividades

Leia mais

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho

ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho ITIL v3 melhora Gestão de Serviço de TI no CHVNG/Espinho Sumário País Portugal Sector Saúde Perfil do Cliente O Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho envolve

Leia mais

A Gestão da experiência do consumidor é essencial

A Gestão da experiência do consumidor é essencial A Gestão da experiência do consumidor é essencial Sempre que um cliente interage com a sua empresa, independentemente do canal escolhido para efetuar esse contacto, é seu dever garantir uma experiência

Leia mais

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com Clínica Maló. Paulo Maló CEO. www.clinicamalo.pt. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com Clínica Maló Paulo Maló CEO www.clinicamalo.pt Com quality media press para LA VANGUARDIA Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As respostas que aqui figuram em linguagem

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade PHC dcrm DESCRITIVO O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente

Leia mais

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema.

Com esta tecnologia Microsoft, a PHC desenvolveu toda a parte de regras de negócio, acesso a dados e manutenção do sistema. Caso de Sucesso Microsoft Canal de Compras Online da PHC sustenta Aumento de 40% de Utilizadores Registados na Área de Retalho Sumário País: Portugal Industria: Software Perfil do Cliente A PHC Software

Leia mais

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira

DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira DTIM Associação Regional para o Desenvolvimento das Tecnologias de Informação na Madeira APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional Plurifundos da Região Autónoma da Madeira (POPRAM

Leia mais

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS

O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS O PERCURSO ACADÉMICO NA FBAUL E AS PERSPECTIVAS FUTURAS QUE OPORTUNIDADES PÓS-LICENCIATURA ESPERAM? EXPECTATIVAS QUE INQUIETAÇÕES TÊM OS ALUNOS DE DC? MADALENA : M QUAL É A TUA PERSPECTIVA DO MERCADO

Leia mais

Linux em Portugal e Caixa Mágica Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica

Linux em Portugal e Caixa Mágica Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica Linux em Portugal e Caixa Mágica Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica Dia da Engenharia Informática Semana das Engenharias 27 de Abril de 2004 ESTiG/IPB - Bragança Agenda Situação Actual da Utilização

Leia mais

Software de gestão em tecnologia Web

Software de gestão em tecnologia Web Software de gestão em tecnologia Web As Aplicações de Gestão desenvolvidas em Tecnologia Web pela Mr.Net garantem elevados níveis de desempenho, disponibilidade, segurança e redução de custos. A Mr.Net

Leia mais

Open source como estratégia

Open source como estratégia Open source como estratégia Introdução Objectivo Discussão do Open Source como estratégia no mundo empresarial; Diferentes abordagens; Exemplos; Introdução Introdução O que entendem sobre o uso de Open

Leia mais

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online

Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Wall Street Institute resolve necessidades complexas de e-mail com solução Microsoft Exchange Online Além da poupança na infra-estrutura física dos servidores e do preço das licenças, há reduções de custos

Leia mais

ANEXO 1. Formulário de Candidatura da Instituição Projecto Final de Curso de IGE/ETI. Instituição de acolhimento. Supervisor nomeado pela instituição

ANEXO 1. Formulário de Candidatura da Instituição Projecto Final de Curso de IGE/ETI. Instituição de acolhimento. Supervisor nomeado pela instituição INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA Departamento de Ciências e Tecnologias de Informação DCTI Formulário de Candidatura da Instituição Projecto Final de Curso de IGE/ETI ANEXO 1 Instituição

Leia mais

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo

Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Entrevista ao Engº José Carlos Ramos, Director de Franchising da Explicolândia Centros de Estudo Criada em Setembro de 2005 em Sacavém, a Explicolândia Centros de Estudo tem sido ao longo dos anos, uma

Leia mais

A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA. Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl.

A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA. Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl. A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl.pt Questões que incentivam a mudança: Temos este sistema, mas queremos

Leia mais

Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal ralberto@student.dei.uc.pt

Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal ralberto@student.dei.uc.pt &RPpUFLRHOHFWUyQLFRSULQFLSDLVTXHVW}HVHVXDGLYXOJDomRHP 3RUWXJDO SRU 5RGULJR$OEHUWR$OPHLGD%DSWLVWD Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal ralberto@student.dei.uc.pt

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 22

Transcrição de Entrevista n º 22 Transcrição de Entrevista n º 22 E Entrevistador E22 Entrevistado 22 Sexo Masculino Idade 50 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante

Leia mais

Software Livre Expectativas e realidades

Software Livre Expectativas e realidades Software Livre Expectativas e realidades Bruno Dias ( GP PCP ) Patrocinadores Principais Patrocinadores Globais Software Livre Expectativas e realidades Bruno Dias Grupo Parlamentar do PCP gp_pcp@pcp.parlamento.pt

Leia mais

Transcrição da entrevista aos Stakeholders realizada no dia 16 de junho de 2014 no âmbito do Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia.

Transcrição da entrevista aos Stakeholders realizada no dia 16 de junho de 2014 no âmbito do Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia. Transcrição da entrevista aos Stakeholders realizada no dia 16 de junho de 2014 no âmbito do Mestrado em Educação e Comunicação Multimédia. Q1. Na sua opinião, quais são as principais motivações que podem

Leia mais

APDSI assinala o Dia Mundial das Telecomunicações e da SI dedicado à Banda Larga

APDSI assinala o Dia Mundial das Telecomunicações e da SI dedicado à Banda Larga APDSI assinala o Dia Mundial das Telecomunicações e da SI dedicado à Banda Larga Lisboa, - A APDSI associou-se mais uma vez às comemorações do Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação

Leia mais

A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes.

A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes. Descritivo completo PHC dfront A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes. Benefícios Aumento da qualidade e eficiência

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

A gestão comercial e financeira através da Internet

A gestão comercial e financeira através da Internet PHC dgestão A gestão comercial e financeira através da Internet A solução de mobilidade que permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos, documentos de facturação, encomendas, compras,

Leia mais

Software Livre Expectativas e realidades

Software Livre Expectativas e realidades Software Livre Expectativas Luís Arriaga da Cunha Patrocinadores Principais Patrocinadores Globais Software Livre 20 de Setembro de 2007 Luís Arriaga da Cunha (luis@larriaga.net) 1 Dúvidas & Realidades

Leia mais

Visão de Futuro Instituto Tecnológico de Aeronáutica

Visão de Futuro Instituto Tecnológico de Aeronáutica Visão de Futuro Instituto Tecnológico de Aeronáutica João Luiz F. Azevedo Apresentação preparada como parte do processo de seleção do Reitor do ITA São José dos Campos, 23 de outubro de 2015 Resumo da

Leia mais

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade.

Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Descritivo completo PHC dcrm Aumente o potencial da força de vendas da empresa ao fornecer-lhe o acesso em local remoto à informação comercial necessária á à sua actividade. Benefícios Acesso aos contactos

Leia mais

TABELA 3.1 Requisitos do Windows Server 2008 Standard

TABELA 3.1 Requisitos do Windows Server 2008 Standard 3 3INSTALAÇÃO DE UM SERVIDOR 2008 Feita a apresentação das funcionalidades do Windows Server 2008, eis que chega a hora mais desejada: a da implementação do nosso servidor. No entanto não é de todo recomendável

Leia mais

Atividade - Sequência Conrado Adolpho

Atividade - Sequência Conrado Adolpho Atividade - Sequência Conrado Adolpho Agora, eu quero lhe apresentar os 6 e-mails do conrado adolpho para vender o 8ps. Quero que você leia está sequência com muita atenção e, depois, responda às provocações

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

Linux em Portugal: perspectivas actuais e futuras Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE

Linux em Portugal: perspectivas actuais e futuras Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE Linux em Portugal: perspectivas actuais e futuras Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE Mira Loves Linux 2 (AIBAP) 9 de Outubro de 2004 Mira, Aparthotel Miravillas Agenda Situação Actual

Leia mais

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt)

Esterofoto Geoengenharia SA. Álvaro Pombo. Administrtador. (www.estereofoto.pt) Esterofoto Geoengenharia SA Álvaro Pombo Administrtador (www.estereofoto.pt) Q. Conte-nos um pouco da historia da empresa, que já tem mais de 30 anos. R. A Esterofoto é uma empresa de raiz, a base da empresa

Leia mais

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux

Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Sistemas operacionais de rede: Windows e Linux Introdução Um sistema operacional de rede é simplesmente um sistema operacional com serviços de rede, que chamamos de um modo geral de servidor. Dependendo

Leia mais

Gerando idéias de negócio

Gerando idéias de negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Gerando idéias de negócio Manual Etapa 1/Parte 1 Bem-vindo! É um prazer ter você na Etapa 1 do Programa de Auto-Atendimento Negócio Certo do Sebrae.

Leia mais

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS

questionários de avaliação da satisfação CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS questionários de avaliação da satisfação creche CLIENTES, COLABORADORES, PARCEIROS 2ª edição (revista) UNIÃO EUROPEIA Fundo Social Europeu Governo da República Portuguesa SEGURANÇA SOCIAL INSTITUTO DA

Leia mais

QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Manuel Antunes

QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. Manuel Antunes Microfil QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO ÃO Manuel Antunes Faculdade de Letras da Universidade do Porto 4 de Novembro de 2005 Tema A transferência de suporte e o desenvolvimento de software

Leia mais

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital 8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital Empreender em negócios de marketing digital seguramente foi uma das melhores decisões que tomei em minha vida. Além de eu hoje poder ter minha

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

luís arriaga instituto de informática

luís arriaga instituto de informática luís arriaga instituto de informática luis.arriaga@inst-informatica.pt 1 a situação oficial software livre na resolução da Assembleia da República n. 66/2004 estratégias anunciadas inquérito às TIC na

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos

Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor. Folha de Factos Office 2010 e SharePoint 2010: Produtividade Empresarial no Seu Melhor Folha de Factos A informação contida neste documento representa a visão actual da Microsoft Corporation sobre os assuntos discutidos,

Leia mais

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes

PHC dfront. A solução Business-to-Business que permite aumentar a qualidade e eficiência das suas vendas bem como a satisfação dos seus clientes PHC dfront DESCRITIVO O módulo PHC dfront permite, não só a introdução das encomendas directamente no próprio sistema, bem como a consulta, pelo cliente, de toda a informação financeira que lhe diz respeito.

Leia mais

Transcrição de Entrevista n º 24

Transcrição de Entrevista n º 24 Transcrição de Entrevista n º 24 E Entrevistador E24 Entrevistado 24 Sexo Feminino Idade 47 anos Área de Formação Engenharia Sistemas Decisionais E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01. Prof. André Lucio FTIN Formação Técnica em Informática Módulo Sistema Proprietário Windows AULA 01 Prof. André Lucio Competências do modulo Introdução ao sistema operacional Windows Instalação e configuração do sistema

Leia mais

Projecto SDAC 2010. Sistema Operativo Open Source. Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos

Projecto SDAC 2010. Sistema Operativo Open Source. Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Projecto SDAC 2010 Sistema Operativo Open Source Curso: Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos Disciplina: Sistemas Digitais e Arquitectura de Computadores Professores: Catarina Santos/Paulo Guimarães

Leia mais

Entrevista ao Professor

Entrevista ao Professor Entrevista ao Professor Prof. Luís Carvalho - Matemática Colégio Valsassina - Lisboa Professor Luís Carvalho, agradecemos o tempo que nos concedeu para esta entrevista e a abertura que demonstrou ao aceitar

Leia mais

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo Introdução Co-habitamos uma sociedade de informação universal, aliados ao paradigma da evolução tecnológica que se verifica e se revela como um meio

Leia mais

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho

http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Prof. Ricardo César de Carvalho vi http://aurelio.net/vim/vim-basico.txt Entrar neste site/arquivo e estudar esse aplicativo Administração de Redes de Computadores Resumo de Serviços em Rede Linux Controlador de Domínio Servidor DNS

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno PHC dteamcontrol Interno A gestão remota de projectos em aberto A solução via Internet que permite acompanhar os projectos em aberto em que o utilizador se encontra envolvido, gerir eficazmente o seu tempo

Leia mais

Mudança Empresários portugueses ainda têm défice de informação sobre vantagens do cloud computing. PME mais. competitivas com a 'nuvem'

Mudança Empresários portugueses ainda têm défice de informação sobre vantagens do cloud computing. PME mais. competitivas com a 'nuvem' Mudança Empresários portugueses ainda têm défice de informação sobre vantagens do cloud computing PME mais competitivas com a 'nuvem' Textos JOÃO RAMOS e NICOLAU SANTOS Fotos ALBERTO FRIAS *S^ sector das

Leia mais

Open Graphics Library OpenGL

Open Graphics Library OpenGL Open Graphics Library OpenGL Filipe Gonçalves Barreto de Oliveira Castilho Nuno Alexandre Simões Aires da Costa Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal http://student.dei.uc.pt/~fgonc/opengl/

Leia mais

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft

SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft SIBS PROCESSOS cria solução de factura electrónica com tecnologias Microsoft A solução MB DOX oferece uma vantagem competitiva às empresas, com a redução do custo de operação, e dá um impulso à factura

Leia mais

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista Entrevista com Tetrafarma Nelson Henriques Director Gerente Luísa Teixeira Directora Com quality media press para Expresso & El Economista Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As

Leia mais

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira

Como criar. um artigo. em 1h ou menos. Por Natanael Oliveira Como criar um artigo em 1h ou menos Por Natanael Oliveira 1 Como escrever um artigo em 1h ou menos Primeira parte do Texto: Gancho Inicie o texto com perguntas ou promessas, algo que prenda atenção do

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 4

Transcrição de Entrevista nº 4 Transcrição de Entrevista nº 4 E Entrevistador E4 Entrevistado 4 Sexo Masculino Idade 43 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica E - Acredita que a educação de uma criança é diferente perante o

Leia mais

PHC dteamcontrol Interno

PHC dteamcontrol Interno O módulo PHC dteamcontrol Interno permite acompanhar a gestão de todos os projectos abertos em que um utilizador se encontra envolvido. PHC dteamcontrol Interno A solução via Internet que permite acompanhar

Leia mais

DIMITRI YPSILANTI (Chefe da Divisão de Informação, Comunicação e Política do Consumidor da OCDE): [pronunciamento em outro idioma]

DIMITRI YPSILANTI (Chefe da Divisão de Informação, Comunicação e Política do Consumidor da OCDE): [pronunciamento em outro idioma] MESTRE DE CERIMÔNIA: A seguir, o senhor Roberto Franco, da ABERT, fará as perguntas, formuladas pelos participantes, ao palestrante, o senhor Dimitri Ypsilanti, chefe da divisão de formação, comunicação

Leia mais

Podemos Confiar no Open Source?

Podemos Confiar no Open Source? Podemos Confiar no Open Source? Fernando Fernández Associação de Empresas de Open Source Portuguesas - ESOP Uma nota e duas perguntas Podem interromper à vontade! Quem já trabalha com OSS? No servidor,

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento Agrário

Ministério do Desenvolvimento Agrário Capítulo 1 Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituição: Sítio: Caso: Responsável: Palavras- Chave: Ministério do Desenvolvimento Agrário www.mda.gov.br Plano de Migração para Software Livre Paulo

Leia mais

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS 3.INTERNET 3.1. Internet: recursos e pesquisas 3.2. Conhecendo a Web 3.3. O que é um navegador?

Leia mais

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML.

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Descritivo completo PHC dportal A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Benefícios Actualização e manutenção simples

Leia mais

PHC Frota CS. Controle todos os custos e utilizadores da frota

PHC Frota CS. Controle todos os custos e utilizadores da frota PHCFrota CS DESCRITIVO O módulo PHC Frota contém ferramentas para o controlo total sobre os custos da frota, manutenção e estado da mesma. PHC Frota CS Controle todos os custos e utilizadores da frota

Leia mais

Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas

Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas Os Investigadores da Universidade de Coimbra e as plataformas & 1 Índice 2 Introdução...3 3 A Plataforma de Curricula DeGóis...3 3.1 É utilizada porque...3 3.2 Com a utilização do DeGóis ganho...4 3.1

Leia mais

O aumento da força de vendas da empresa

O aumento da força de vendas da empresa PHC dcrm O aumento da força de vendas da empresa O enfoque total na actividade do cliente, através do acesso remoto à informação comercial, aumentando assim a capacidade de resposta aos potenciais negócios

Leia mais

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso

12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Novo Negócio 12 Dicas Para Montar Um Negócio De Sucesso Vinícius Gonçalves Equipe Novo Negócio Espero sinceramente que você leia este PDF até o final, pois aqui tem informações muito importantes e que

Leia mais

Guia Rápido de Vodafone Conferencing

Guia Rápido de Vodafone Conferencing Guia de Utilizador Vodafone Guia Rápido de Vodafone Conferencing O seu pequeno manual para criar, participar e realizar reuniões de Vodafone Conferencing. Vodafone Conferencing Visão geral O que é uma

Leia mais

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade

PHC dcrm. Aumente o potencial da força de vendas da sua empresa, ao aceder remotamente à informação comercial necessária à sua actividade O módulo PHC dcrm permite aos comerciais da sua empresa focalizar toda a actividade no cliente, aumentando a capacidade de resposta aos potenciais negócios da empresa. PHC dcrm Aumente o potencial da força

Leia mais

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO

COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO COMO INVESTIR PARA GANHAR DINHEIRO Por que ler este livro? Você já escutou histórias de pessoas que ganharam muito dinheiro investindo, seja em imóveis ou na Bolsa de Valores? Após ter escutado todas essas

Leia mais

OPEN SOURCE SOFTWARE. 1. Introdução. 2. Clarificação do Conceito

OPEN SOURCE SOFTWARE. 1. Introdução. 2. Clarificação do Conceito OPEN SOURCE SOFTWARE por Alexandre João Petetim Leal Ferreira Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal ajfer@student.dei.uc.pt Sumário. Pretendem-se apresentar

Leia mais

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento

FERRAMENTAS? a alterar, em muitas organizações, um. instrumento tão abrangente como um orçamento O QUE É IMPRESCINDÍVEL NUMA SOLUÇÃO DE ORÇAMENTAÇÃO E PREVISÃO? Flexibilidade para acomodar mudanças rápidas; Usabilidade; Capacidade de integração com as aplicações a montante e a jusante; Garantir acesso

Leia mais

PHC dsuporte Externo. ππ Aumentar a satisfação dos seus clientes. ππ Aumentar a velocidade de resposta dos pedidos

PHC dsuporte Externo. ππ Aumentar a satisfação dos seus clientes. ππ Aumentar a velocidade de resposta dos pedidos PHC dsuporte Externo DESCRITIVO O módulo PHC dsuporte Externo permite prestar assistência técnica pós-venda, aumentar de forma significativa a eficiência e a qualidade do serviço, o que resulta na maior

Leia mais

Linux em Portugal e Caixa Mágica Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica

Linux em Portugal e Caixa Mágica Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica Linux em Portugal e Caixa Mágica Paulo Trezentos ADETTI / Caixa Mágica Semana da Informática - Escola Secundária Filipa de Vilhena 27 de Abril de 2004 - Porto Agenda Situação Actual da Utilização Linux

Leia mais

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa

MANIFESTO. A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa QUEM SOMOS NÓS? MANIFESTO A voz dos adultos aprendentes nas acções de alfabetização na Europa Somos adultos que participam em acções de alfabetização oriundos da Bélgica, França, Alemanha, Irlanda, Holanda,

Leia mais

José Epifânio da Franca (entrevista)

José Epifânio da Franca (entrevista) (entrevista) Podemos alargar a questão até ao ensino secundário Eu diria: até à chegada à universidade. No fundo, em que os jovens já são maiores, têm 18 anos, estarão em condições de entrar de uma maneira,

Leia mais

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet

A solução de mobilidade que lhe permite executar e controlar, de forma eficaz, a Gestão Comercial e a Tesouraria da sua empresa, através da Internet PHC dgestão DESCRITIVO A qualquer momento e onde quer que esteja, o PHC dgestão permite introduzir e consultar clientes, fornecedores, artigos e documentos de facturação, encomendas e compras, guias de

Leia mais

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet.

A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. dcontroldoc Interno e Externo Descritivo completo A solução para consultar e introduzir documentos, imagens e outros ficheiros a partir de um local com acesso à Internet. Benefícios Facilidade em pesquisar

Leia mais

Software Livre e Aberto

Software Livre e Aberto Software Livre e Aberto Evolução ou Revolução? Curso de Engenharia Informática Engenharia Informática Instituto Superior de Engenharia do Porto Instituto Politécnico do Porto 1 Software Aberto Definição

Leia mais

PT Web Conference. DGO Gestão de Oferta Empresarial Setembro de 2009

PT Web Conference. DGO Gestão de Oferta Empresarial Setembro de 2009 PT Web Conference Versão 1.0 DGO Gestão de Oferta Empresarial Setembro de 2009 Este documento é propriedade intelectual da PT e fica proibida a sua utilização ou propagação sem expressa autorização escrita.

Leia mais

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

10º Fórum da Indústria Têxtil. Que Private Label na Era das Marcas?

10º Fórum da Indústria Têxtil. Que Private Label na Era das Marcas? Que Private Label na Era das Marcas? Vila Nova de Famalicão, 26 de Novembro de 2008 Manuel Sousa Lopes Teixeira 1 2 INTELIGÊNCIA TÊXTIL O Sector Têxtil e Vestuário Português e o seu enquadramento na Economia

Leia mais

Que software livre para a Administração Pública?

Que software livre para a Administração Pública? Que software livre para a Administração Pública? Lisboa, 07/11/2007 Vantagens práticas na utilização do software livre -Podem ser lançados projectos piloto com custos reduzidos e que permitem avaliar a

Leia mais

ENTREVISTA Coordenador do MBA do Norte quer. multiplicar parcerias internacionais

ENTREVISTA Coordenador do MBA do Norte quer. multiplicar parcerias internacionais ENTREVISTA Coordenador do MBA do Norte quer multiplicar parcerias internacionais entrevista novo mba do norte [ JORGE FARINHA COORDENADOR DO MAGELLAN MBA] "É provinciano pensar que temos que estar na sombra

Leia mais

Apresentação de Solução

Apresentação de Solução Apresentação de Solução Solução: Gestão de Altas Hospitalares Unidade de negócio da C3im: a) Consultoria e desenvolvimento de de Projectos b) Unidade de Desenvolvimento Área da Saúde Rua dos Arneiros,

Leia mais

PHC dcontroldoc Interno e Externo

PHC dcontroldoc Interno e Externo PHC dcontroldoc Interno e Externo DESCRITIVO Com o PHC dcontroldoc o utilizador tem a possibilidade de aceder a diversos tipos de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF) a partir de um local com acesso à

Leia mais

Análise Matemática II

Análise Matemática II Página Web 1 de 7 Análise Matemática II Nome de utilizador: Arménio Correia. (Sair) LVM AM2_Inf Questionários INQUÉRITO ANÓNIMO» AVALIAÇÃO de AM2 e dos DOCENTES Relatório Ver todas as Respostas View Todas

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

Diagnosticando os problemas da sua empresa

Diagnosticando os problemas da sua empresa Diagnosticando os problemas da sua empresa O artigo que você vai começar a ler agora é a continuação da matéria de capa da edição de agosto de 2014 da revista VendaMais. O acesso é restrito a assinantes

Leia mais

PHC dpessoal. ππ Gestão de Funcionários. ππ Registo de faltas e horas

PHC dpessoal. ππ Gestão de Funcionários. ππ Registo de faltas e horas PHC dpessoal DESCRITIVO Com o PHC dpessoal o funcionário tem acesso a visualizar e a introduzir diversos dados relacionados com as suas faltas, férias, despesas ou outros assuntos relativos ao Departamento

Leia mais

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO

PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO PRESSUPOSTOS BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO NO ALENTEJO ÍNDICE 11. PRESSUPOSTO BASE PARA UMA ESTRATÉGIA DE INOVAÇÃO 25 NO ALENTEJO pág. 11.1. Um sistema regional de inovação orientado para a competitividade

Leia mais

A solução ç ideal para p o aumento da eficiência administrativa da área de formação.

A solução ç ideal para p o aumento da eficiência administrativa da área de formação. Descritivo completo PHC dformação A solução ç ideal para p o aumento da eficiência administrativa da área de formação. Benefícios Comunicação dinâmica e directa com os formandos; Redução de tarefas administrativas

Leia mais

Entrega de Folhas de Férias

Entrega de Folhas de Férias Entrega de Folhas de Férias Guia do Utilizador Versão 4.0 Agosto/ 2014 Índice 1. Introdução 2. Criar/ Validar Folhas de Férias 3. Acesso à funcionalidade 4. Inserir/ Consultar Folhas de Férias 5. Comprovativo

Leia mais

Um percurso formativo Fátima Fonseca (*)

Um percurso formativo Fátima Fonseca (*) 1 Um percurso formativo Fátima Fonseca (*) Este trabalho prende-se com o estudo que fizemos na formação na área das Competências Interpessoais, sendo que o grande objectivo é o de sermos capazes, nas nossas

Leia mais