Conhecimentos Bancários

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conhecimentos Bancários"

Transcrição

1 Conhecimentos Bancários 419 Conhecimentos Bancários Rogério F. Pizza Apresentação: Caro candidato, é com muita satisfação que discorri sobre o tema conhecimentos bancários. Procurei agregar nesse material toda a experiência adquirida em dezessete anos, trabalhando nas principais instituições do mercado financeiro, juntamente com a convivência de alunos em sala de aula, a fim de proporcionar mais praticidade e objetividade em seus estudos. Esse cargo disputado traz um vasto conhecimento técnico, ajudando-o no crescimento pessoal e profissional. Não obstante, esse é apenas um pontapé inicial, pois bancos em questão possuem um excelente plano de carreira, além de todos os benefícios oferecidos. O assunto sobre conhecimentos bancários é tão importante quanto as demais disciplinas do edital, haja vista, a necessidade de obter uma boa pontuação para a conquista da vaga e consequente ingresso na carreira. Nesse material optamos por trabalhar com as provas recentes organizadas pela Cespe, FCC e Cesgranrio. A organizadora Cespe, diferentemente desse último ano, costuma pedir o julgamento das questões em certo ou errado, exigindo assim um conhecimento aprofundado do candidato. Nessas questões não há chances de chegarmos à resposta correta ou incorreta pela regra da exclusão, ao contrário das questões de múltipla escolha. Portanto, caro candidato, muito cuidado e atenção ao ler as questões, pois a Cespe tenta confundi-lo muitas vezes, apenas alterando uma palavra dentro do texto, tornando a questão errada. Com relação à FCC e Cesgranrio, essas trabalham no formato de questões com múltipla escolha, dando oportunidade ao candidato de atingir a alternativa correta pelo método de exclusão. É importante ter cautela ao ler as alternativas, pois essas bancas costumam colocar na alternativa a uma resposta muito próxima, a fim de induzir ao erro o candidato mais são mais literais e, por esse motivo, procurei mencionar o artigo e a lei, quando necessário. Que esse material enriqueça seus conhecimentos, vencendo o desafio proposto e conquistando a vaga sonhada, dando início a uma etapa de vitórias em sua vida. Desejo-lhe uma excelente preparação. Que Deus o abençoe imensamente! Tudo posso naquele que me fortalece! Questões Sistema Financeiro Nacional SFN 1. Introdução ao Sistema Financeiro Nacional SFN Nota do autor: Nesse tópico, as questões versam sobre conceitos, organização e estrutura do SFN. O sistema financeiro nacional, estruturado e regulado pela presente lei, será constituído: I do Conselho Monetário Nacional; II do Banco Central do Brasil; III do Banco do Brasil S. A.; IV do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico; V das demais instituições financeiras públicas e privadas. 01. (Escriturário-BB/2009 Cespe) O sistema financeiro nacional (SFN) é composto por órgãos de regulação, por instituições financeiras, e auxiliares, públicas e privadas, que atuam na intermediação de recursos dos agentes econômicos (pessoas, empresas, governo). Com relação ao SFN, julgue os itens que se seguem 01.1 São consideradas instituições financeiras as pessoas jurídicas, públicas ou privadas, que tenham como atividade principal ou acessória a coleta, a intermediação ou a aplicação de recursos financeiros próprios ou de terceiros, em moeda nacional ou estrangeira, e a custódia de valor de propriedade de terceiros. Certa: O examinador, para definir o conceito de instituições financeiras, apenas traduz na íntegra o

2 420 rogério F. Pizza art. 17 da Lei nº 4.595/64. Para memorizar, lembrese das quatro atividades, independentemente de serem principal ou acessória, tais como: coleta, intermediação, aplicação e custódia. Pessoas físicas poderão ser consideradas instituições financeiras conforme parágrafo único do art. 17: Para os efeitos desta Lei e da legislação em vigor, equiparam-se às instituições financeiras as pessoas físicas que exerçam qualquer das atividades referidas neste artigo, de forma permanente ou eventual O SFN atua na intermediação financeira, ou seja, no processo pelo qual os agentes que estão superavitários, com sobra de dinheiro, transferem esses recursos para aqueles que estejam deficitários, com falta de dinheiro. Certa: O SFN, por meio das instituições financeiras, faz a intermediação dos recursos da seguinte forma: capta recursos dos agentes poupadores (com sobra de dinheiro) e aplica ou empresta-os para os agentes tomadores (com falta de recursos). A diferença entre a taxa que as instituições financeiras pagam para obter o dinheiro e o que cobram para emprestar esse mesmo dinheiro é denominada de spread bancário. 02. (Técnico Bancário-CEF/2010 Cespe) Instituições financeiras estrangeiras somente podem funcionar no País mediante prévia autorização formalizada em (A) decreto do Poder Executivo. (B) normativo da CVM. (C) resolução do Conselho Federal de Contabilidade. (D) portaria da Superintendência de Seguros Privados. (E) normativo do Bacen. Alternativa correta: a. Art. 10 2º da Lei 4594/64: Observado o disposto no parágrafo anterior, as instituições financeiras estrangeiras dependem de autorização do Poder Executivo, mediante decreto, para que possam funcionar no País. Nesse caso, o Poder Executivo está representado pelo presidente da República. (grifos nossos) Alternativa: b. A CVM desenvolve disciplina e fiscaliza o mercado de títulos e valores mobiliários, emitidos pelas sociedades anônimas de capital aberto. Alternativa: c. A partir do momento em que a empresa estrangeira se instala no território brasileiro, ela passa a cumprir as Normas Brasileiras de Contabilidade. Mas primeiro há necessidade de autorização do Poder Executivo, mediante decreto, para que a instituição financeira passe a funcionar no País. Alternativa: d. A Susep tem como função cumprir e fazer cumprir as normas editadas pelo Conselho Nacional de Seguros Privados CNSP. Alternativa: e. Quando nas alternativas não constar decreto do Poder Executivo, e em alguma delas constar autorização do Bacen, considere esta como correta. Mas lembre-se, somente quando em nenhuma das alternativas houver menção sobre decreto do Poder Executivo, pois, se houver, esta ficará correta. 03. (Escriturário-BB/2011 FCC) O sistema financeiro nacional é integrado por (A) Ministérios da Fazenda e do Planejamento, Orça mento e Gestão. (B) secretaria do Tesouro Nacional e Conselho Monetá rio Nacional. (C) orgãos normativos, entidades supervisoras e operadores. (D) Receita Federal do Brasil e Comissão de Valores Mobiliários. (E) secretarias estaduais da fazenda e Ministério da Fazenda. Alternativa correta: c. Vale lembrar que o SFN se divide em duas estruturas distintas e interligadas denominadas: subsistema normativo e subsistema de intermediação, execução ou operacional. Integra o SFN os órgãos normativos, formados pelos entes que ditam as normas, as entidades supervisoras ou fiscalizadoras e as entidades operadoras ou de execução, aquelas que atuam na intermediação de operações financeiras. Importante fixar que as entidades supervisoras e fiscalizadoras estão vinculadas ao subsistema normativo, enquanto as entidades operadoras ou de execução estão vinculadas ao subsistema executivo. Alternativa: a. O SFN é integrado por órgãos normativos e executivos, fazendo parte dele as entidades supervisoras ou fiscalizadoras e as entidades operadoras ou de execução. Os órgãos e entidades estatais estão vinculados aos ministérios. Alternativa: b. Integra o SFN o Conselho Monetário Nacional, conforme art. 1º da Lei 4.595/64. Alternativa: d. A CVM é um órgão participante do SFN. Alternativa: e. Não integram o SFN as secretarias e os ministérios. 04. (Escriturário-BB/2011 FCC) Para atuar no sistema financeiro nacional, os bancos es trangeiros dependem de (A) depósito prévio de garantias em dinheiro ou representado por títulos púbicos. (B) decreto do Poder Executivo. (C) autorização autônoma do Banco Central do Brasil.

3 Conhecimentos Bancários 421 (D) decisão do ministro da Fazenda. (E) formalização de tratado tributário entre os Países. Alternativa correta: b. Vejam como as questões se repetem! Art. 10 2º da Lei 4594/64: Observado o disposto no parágrafo anterior, as instituições financeiras estrangeiras dependem de autorização do Poder Executivo, mediante decreto, para que possam funcionar no País. Nesse caso, o Poder Executivo está representado pelo presidente da República. (grifos nossos) Alternativa: a. O depósito em dinheiro é requisito para a constituição de companhias ou sociedades anônimas conforme art. 81 da Lei 6404/76. Alternativa: c. A autorização do Bacen se dará em conjunto com a autorização do Poder Executivo para que as instituições financeiras funcionem dentro do País. Poderíamos considerar a alternativa c correta caso a alternativa b constasse outra resposta. Isso em razão de as bancas, em determinados momentos, colocarem na alternativa parcialmente correta. Alternativa: d. A autorização é do Poder Executivo, no caso o presidente da República. Alternativa: e. Isso não há necessidade, pois a empresa estrangeira que se instalar no Brasil será regulada pela lei brasileira. 2. Conselho Monetário Nacional CMN Nota do autor: As questões seguintes mencionadas exigem conhecimentos sobre composição, competências e atribuições do CMN. O Conselho Monetário Nacional é o órgão máximo normativo do sistema financeiro nacional. 01. (Técnico Bancário-CEF/2008 Cesgranrio) O sistema financeiro é composto por um conjunto de institui ções financeiras, públicas e privadas, e seu órgão normativo máximo é o Conselho Monetário Nacional (CMN). Algumas das principais atribuições do CMN são I. regular a constituição e o funcionamento das instituições financeiras, bem como zelar por sua liquidez. II acionar medidas de prevenção ou correção de desequilíbrios econômicos, surtos inflacionários etc. III regulamentar, sempre que julgar necessário, as taxas de juros, comissões e qualquer outra forma de remunera ção praticada pelas instituições financeiras. IV. fomentar e reequipar os setores da economia por meio de várias linhas de crédito. V. ter o monopólio das operações de penhor. Estão corretos APENAS os itens (A) I e IV. (B) II e V. (C) I, II e III. (D) I, II e IV. (E) II,III e V. Alternativa correta: c. I, II e III I Caro candidato, você deve ter muita atenção aos verbos. Compete ao CMN regular, normatizar, ordenar a constituição e o funcionamento das instituições financeiras, e ao Bacen autorizar, fiscalizar, supervisionar a constituição e o funcionamento. II O CMN fixa normas sobre política monetária, creditícia e cambial. Pode o CMN acionar medidas de prevenção ou correção de desequilíbrios econômicos, surtos inflacionários, etc.? Sim. E de que forma? Adaptando o volume dos meios de pagamentos às reais necessidades da economia; regulando os valores interno e externo da moeda; autorizando as emissões de papel-moeda; determinando as taxas de recolhimento compulsório das instituições financeiras, dentre outras. Todas essas medidas geram ou causam impacto na economia, possibilitando a prevenção ou a correção dos desequilíbrios econômicos. Questão muito bem elaborada. Busca do candidato o raciocínio e entendimento das competências do CMN. III Art. 4º da Lei 4.595/64 conforme segue: IX Limitar, sempre que necessário, as taxas de juros, descontos, comissões e qualquer outra forma de remuneração de operações e serviços bancários ou financeiros, inclusive os prestados pelo Banco Central da República do Brasil, assegurando taxas favorecidas aos financiamentos que se destinem a promover: recuperação e fertilização do solo; reflorestamento; combate a epizootias e pragas, nas atividades rurais; eletrificação rural; mecanização; irrigação; investimentos indispensáveis às atividades agropecuárias. Note que é o CMN quem dita, regulamenta ou cria as normas, podendo limitar ou ampliar sempre que julgar necessário. Quem pode o mais, regulamentar, pode o menos, limitar. (grifo nosso) IV Quem fomenta, aquece, estimula a economia por várias linhas de crédito são as instituições financeiras. Essas são fiscalizadas pelo Bacen para que cumpram as normas criadas pelo CMN. V O objetivo da Caixa Econômica Federal é ter o monopólio das operações de penhor civil e não do Conselho Monetário Nacional. 02. (Escriturário-BB/2009 Cespe) O Conselho Monetário Nacional (CMN), instituído pela Lei nº 4.595/1964, é um órgão normativo, responsável pelas políticas e diretrizes monetárias para a economia do País. No que concerne ao CMN, julgue os itens seguintes 02.1 É competência do CMN definir a forma como o BB administra as reservas vinculadas.

4 514 rogério F. Pizza do menciona que o titulo de crédito está acrescido de juros em seu valor de face. 33. (Técnico Bancário Banco da Amazônia/2012 Cespe) Tanto no mercado de capitais, com a negociação de títulos e valores mobiliários, em especial ações, debêntures e commercial papers, quanto no mercado de seguros e de previdência privada, há grande especialização e, em geral, os agentes operadores participantes têm perfil de atuação bastante específico. Acerca desse assunto, julgue os itens 33.1 Os títulos de capitalização diferem das demais aplicações financeiras porque, geralmente, oferecem prêmios, por intermédio de sorteios, algumas vezes confundindo-se com uma espécie de loteria. Dicas Sistema Financeiro Nacional SFN 1. Introdução ao Sistema Financeiro Nacional SFN Certa: Título de capitalização é um papel do mercado mobiliário, nominal, adquirido por um prazo determinado, que permite ao cliente, correntista ou não correntista, programar sua economia e concorrer a prêmios por meio de sorteios. Capitalização é uma junção entre poupança e loteria Enquanto o plano de previdência PGBL tem por finalidade a acumulação de recursos no longo prazo com vistas à complementação da renda na aposentadoria, o plano VGBL visa reduzir o imposto de renda da pessoa física que utiliza o modelo de declaração completo. Errada: Tanto o PGBL quanto o VGBL têm por finalidade a acumulação de recursos a longo prazo, com vistas a complementação da renda na aposentadoria. Ambos gozam de incentivos fiscais com relação às demais aplicações financeiras no período de aplicação No contrato de plano de seguro, cobertura é o pagamento que o segurado faz à companhia seguradora, para obter direito a indenização no caso de ocorrência de evento especificado no contrato. Esse pagamento dá ao segurado o direito de receber determinado valor, denominado prêmio, também especificado no contrato. Errada: Prêmio é o valor pago pelo segurado à seguradora, com objetivo de garantir a indenização no caso da ocorrência de evento coberto contratado. A cobertura é o valor em dinheiro que a seguradora garante pagar ao beneficiário na hipótese de ocorrência do sinistro. Ou seja, com o contrato de seguro, a empresa seguradora se compromete a garantir cobertura da ocorrência de um evento danoso à pessoa ou ao patrimônio do segurado. Do Sistema Financeiro Nacional Art. 1º O sistema financeiro nacional, estruturado e regulado pela presente Lei, será constituído: I do Conselho Monetário Nacional; II do Banco Central do Brasil; III do Banco do Brasil S. A.; IV do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico; V das demais instituições financeiras públicas e privadas. Função dos bancos Intermediação dos recursos financeiros. Prestação de serviços. Arrecadação de tributos e pagamento de benefícios. O SFN subdivide-se em: Subsistema normativo. Subsistema de intermediação. As instituições financeiras art.17 Lei 4.595/64 Consideram-se instituições financeiras, para efeitos da legislação em vigor, as pessoas jurídicas públicas e privadas, que tenham como atividade principal ou acessória a

5 Conhecimentos Bancários 515 coleta, intermediação ou a aplicação de recursos financeiros próprios ou de terceiros, em moeda nacional ou estrangeira, e a custódia de valor de propriedade de terceiros. Parágrafo Único: Equiparam-se as instituições financeiras as pessoas físicas que exerçam quaisquer atividades referidas nesse artigo, de forma permanente ou eventual. 2. Conselho Monetário Nacional CMN Autoridade monetária O Conselho Monetário Nacional CMN Órgão máximo normativo. Política monetária. Política creditícia. Política cambial. Fixa Composição do CMN Ministro da Fazenda Ministério da Fazenda. Ministro de Planejamento, Orçamento e Gestão MPOG. Presidente do Banco Central Bacen. Competências do CMN Adaptar o volume dos meios de pagamento. Regular o valor interno e externo da moeda. Orientar a aplicação dos recursos das instituições financeiras públicas ou privadas. Propiciar a eficiência do SPB. Zelar pela liquidez e solvência das instituições financeiras. Estabelecer a meta de inflação. Atribuições específicas do CMN Autorizar as emissões de papel-moeda. Aprovar os orçamentos monetários do Bacen. Disciplinar o crédito e a forma das operações. Estabelecer limites para remuneração das operações e serviços bancários. Determinar as taxas de recolhimento compulsório. Enviar obrigatoriamente ao congresso nacional, até o último dia do mês subsequente, relatório e mapas demonstrativos da aplicação dos recolhimentos do compulsório. Regulamentar as operações de redesconto e de empréstimo, efetuadas com quaisquer instituições financeiras públicas e privadas de natureza bancária. Estabelecer normas para o Bacen nas transações com títulos públicos. Regular a constituição, o funcionamento e a fiscalização de todas as instituições financeiras. Outorgar ao Bacen o monopólio das operações de câmbio quando ocorrer grave desequilíbrio no balanço de pagamentos ou houver sérias razões para prever a iminência de tal situação. Conhecer dos recursos das decisões do Bacen. 3. Banco Central do Brasil Bacen Autoridade monetária Banco Central do Brasil Bacen Órgão máximo executivo. Competências do Bacen Cumprir e fazer cumprir a legislação em vigor e as normas expedidas pelo CMN. Atribuições específicas do Bacen Emitir papel-moeda e moeda metálica. Executar os serviços do meio circulante. Receber os recolhimentos compulsórios. Realizar operações de redesconto às instituições financeiras. Regular a execução dos serviços de compensação de cheques. Efetuar operações de compra e venda de títulos públicos federais e colocação primária de títulos do Tesouro Nacional (open market). Exercer a fiscalização das instituições financeiras. Autorizar o funcionamento, a instalação, transferência de sedes, fusões e incorporações das instituições financeiras. Entender-se, em nome do governo brasileiro, com as instituições financeiras estrangeiras e internacionais. Promover, como agente do governo federal, a colocação de empréstimos internos ou externos, podendo, também, encarregar-se dos respectivos serviços. Atuar no sentido do funcionamento regular do mercado cambial, da estabilidade relativa das taxas de câmbio, e do equilíbrio na balança de pagamentos, podendo para este fim comprar e vender ouro e moeda estrangeira, bem como realizar operações de crédito no exterior. Controlar o fluxo de capitais estrangeiros. Determinar via Copom à meta para a taxa Selic.

6 516 rogério F. Pizza 4. Comitê de Política Monetária Copom Comitê de Política Monetária do Bacen Composição (diretores do Banco Central, Ministério da Fazenda e as comissões consultivas). Objetivo definir taxa de juros. Reuniões ordinárias 8 ao ano/ 45 em 45 dias. Divulgação na segunda sessão após as 18h00min. Disciplinar e fiscalizar a organização, funcionamento das operações das bolsas de valores e das bolsas de mercadorias e futuros. Auditoria das companhias abertas. Serviços de consultoria e análise das demonstrações financeiras. Administração de carteiras e custódia. Valores mobiliários Ações, debêntures e bônus de subscrição. Cotas de fundos de investimentos. Contratos futuros de opções e outros derivativos, cujos ativos sejam valores mobiliários. Objetivos fundamentais da CVM Estimular o mercado acionário. Garantir o funcionamento eficiente e regular das bolsas de valores. Proteger os titulares de valores mobiliários. Fiscalizar a emissão, o registro, a distribuição e a negociação de títulos emitidos pelas S.A. de capital aberto. 6. Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional CRSFN 5. Comissão de Valores Mobiliários CVM Autoridade do mercado de capitais Comissão de Valores Mobiliários CVM Lei 6.385/76 Órgão especial normativo e fiscalizatório do mercado de títulos e valores mobiliários, emitidos pelas sociedades anônimas de capital aberto. Vinculada ao Ministério da Fazenda. Cuida Desenvolvimento. Disciplina. Fiscalização. Bolsas de valores e bolsas de mercadorias e futuros. Atribuições específicas da CVM Disciplinar e fiscalizar a emissão e distribuição de valores mobiliários no mercado. Disciplinar e fiscalizar a negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários e de derivativos. Autoridades de apoio Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional CRSFN Órgão colegiado de 2º grau integrante da estrutura do Ministério da Fazenda. Composição 2 representantes do Ministério da Fazenda. 1 representante do Banco Central. 1 representante da CVM. 4 representantes das entidades de classe, dos mercados financeiros. Mandato 2 anos permitindo uma recondução. Atribuição do CRSFN Julgar em segunda e última instância administrativa os recursos interpostos das decisões relativas à aplicação de penalidades administrativas aplicadas pelo Bacen, CVM, Secretaria da Receita Federal e Secretaria de Comércio Exterior.

IPC Concursos CEF 2014. Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas.

IPC Concursos CEF 2014. Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas. BRB 2011 Cespe Questões I SFN, CMN, BCB e CVM Material com as questões incorretas justificadas. A respeito da estrutura do Sistema Financeiro Nacional (SFN),julgue os itens a seguir. 1. Ao Conselho Monetário

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS. Prof. Rodrigo O. Barbati

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS. Prof. Rodrigo O. Barbati CONHECIMENTOS BANCÁRIOS Prof. Rodrigo O. Barbati AULA 01 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional Subsistema normativo Sistema Financeiro Nacional O Sistema Financeiro Nacional (SFN) pode ser entendido

Leia mais

Exercício para fixação

Exercício para fixação Exercício para fixação Quando o Banco Central deseja baratear os empréstimos e possibilitar maior desenvolvimento empresarial, ele irá adotar uma Política Monetária Expansiva, valendo-se de medidas como

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES. Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES. Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL INSTITUIÇÕES Lei 4.595/64 FINANCEIRAS COLETA INTERMEDIAÇÃO APLICAÇÃO CUSTÓDIA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA JUROS PAGOS PELOS TOMADORES - REMUNERAÇÃO PAGA AOS POUPADORES SPREAD

Leia mais

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro

O que é o Mercado de Capitais. A importância do Mercado de Capitais para a Economia. A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro 1 2 O que é o Mercado de Capitais A importância do Mercado de Capitais para a Economia A Estrutura do Mercado de Capitais Brasileiro O que é Conselho Monetário Nacional (CNM) O que é Banco Central (BC)

Leia mais

O Sistema Financeiro Nacional

O Sistema Financeiro Nacional O Sistema Financeiro Nacional 1 O Sistema Financeiro Nacional Foi constituído com base nas leis: 4595 de 31-12-64 Estrutura o Sistema Financeiro Nacional 4728 de 14-7- 65 Lei do Mercado de Capitais O Sistema

Leia mais

SUPER CURSO DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS E SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SIMULADO 01 - BACEN e CMN Professor: Tiago Zanolla

SUPER CURSO DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS E SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SIMULADO 01 - BACEN e CMN Professor: Tiago Zanolla SIMULADO Conhecimentos Bancários e SFN QUESTÃO 01 (INÉDITA TZ 2013) Considerando o Sistema Financeiro Nacional, assinale a única alternativa que traz a correta correlação de itens: 1. Funding 2. Spread

Leia mais

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros

Unidade III. Operadores. Demais instituições financeiras. Outros intermediários financeiros e administradores de recursos de terceiros MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Unidade III 6 O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O sistema financeiro nacional é o conjunto de instituições e instrumentos financeiros que possibilita a transferência de recursos

Leia mais

Evolução do SFN. 1. Primeiro Período: 1808-1914 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS. 3. Terceiro Período: 1945-1965. 2. Segundo Período: 1914-1945

Evolução do SFN. 1. Primeiro Período: 1808-1914 MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS. 3. Terceiro Período: 1945-1965. 2. Segundo Período: 1914-1945 Evolução do SFN MERCADO FINANCEIRO E DE CAPITAIS Profa. Dra. Andréa Paula Segatto-Mendes apsm@ufpr.br 1. Primeiro Período: 1808-1914 Abertura dos portos - acordos comerciais diretos Criação do Banco do

Leia mais

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade III. Mercado Financeiro. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade III Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Lembrando da aula anterior Conceitos e Funções da Moeda Política Monetária Política Fiscal Política Cambial

Leia mais

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383 Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10 www.eadempresarial.net.br SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Uma conceituação bastante abrangente de sistema financeiro poderia ser a de um conjunto de

Leia mais

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras

Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Prof. Onivaldo Izidoro Pereira Finanças Corporativas Ambiente Econômico Em suas atividades uma empresa relacionase com: Clientes

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA 16/04/2013. Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS PARA ENGENHARIA Professor: Luis Guilherme Magalhães (62) 9607-2031 Obs.: Para aprofundar os conhecimentos no Sistema Financeiro Nacional, consultar o livro: ASSAF NETO, Alexandre.

Leia mais

Atualidades do Mercado Financeiro

Atualidades do Mercado Financeiro Atualidades do Mercado Financeiro Sistema Financeiro Nacional Dinâmica do Mercado Mercado Bancário Conteúdo 1 Sistema Financeiro Nacional A estrutura funcional do Sistema Financeiro Nacional (SFN) é composta

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional 3. Sistema Financeiro Nacional 3.1 Conceito 3.2 Subsistema de Supervisão 3.3 Subsistema Operativo 6/7/2006 2 3.1 - Conceito de Sistema Financeiro Conjunto de instituições financeiras

Leia mais

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 José Reynaldo de Almeida Furlani Junho de 2013 Segmentação do Mercado MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL Conceito de Sistema Financeiro Conjunto

Leia mais

O QUE É A CVM? II - a negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários;

O QUE É A CVM? II - a negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários; O QUE É A CVM? A CVM - Comissão de Valores Mobiliários é uma entidade autárquica em regime especial, vinculada ao Ministério da Fazenda, com personalidade jurídica e patrimônio próprios, dotada de autoridade

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL 2012

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL 2012 CAIXA ECONÔMICA FEDERAL 2012 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PARA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL EM EXERÍCIOS Léo França Porto 2 CONHECIMENTOS BANCÁRIOS REVISÃO EM EXERCÍCIOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional-Aula 22.10.14 22/10/2014. Ciências Contábeis. Sistema Financeiro Nacional. Sistema Financeiro Nacional. Prof.

Sistema Financeiro Nacional-Aula 22.10.14 22/10/2014. Ciências Contábeis. Sistema Financeiro Nacional. Sistema Financeiro Nacional. Prof. -Aula 22.10.14 22/10/2014 UNIVERSIDADE COMUNITARIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Ciências Contábeis Conceitos e Estrutura Professor : Johnny Luiz Grando Johnny@unochapeco.edu.br Surgimento e Finalidade: Cronograma

Leia mais

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli

Unidade II. Mercado Financeiro e de. Prof. Maurício Felippe Manzalli Unidade II Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Maurício Felippe Manzalli Mercados Financeiros Definição do mercado financeiro Representa o Sistema Financeiro Nacional Promove o fluxo de recursos através

Leia mais

LISTA DE TABELAS. Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços...

LISTA DE TABELAS. Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços... BANCOS MÚLTIPLOS LISTA DE TABELAS Tabela I Bradesco Relação de Receitas de Prestação de Serviços... RESUMO Neste trabalho serão apresentadas as principais características e serviços disponibilizados pelos

Leia mais

Atualidades do Mercado Financeiro

Atualidades do Mercado Financeiro Atualidades do Mercado Financeiro Índice Pg. Sistema Financeiro Nacional... 02 Dinâmica do Mercado... 05 Mercado Bancário... 09 1 Sistema Financeiro Nacional A estrutura funcional do Sistema Financeiro

Leia mais

valores Sociedades de capitalização Entidades fechadas de previdência complementar (fundos de pensão)

valores Sociedades de capitalização Entidades fechadas de previdência complementar (fundos de pensão) CONHECIMENTOS BANCÁRIOS PROFESSOR RODRIGO O. BARBATI 1 ESTRUTURA DO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é composto de um conjunto de instituições

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN. 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de

Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN. 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de Professora Elaine Barros Exercícios de Provas Anteriores Conhecimentos Bancários Item 5 SFN 16. Junto ao CMN funcionam comissões consultivas de A seguros privados. B crédito rural e de endividamento público.

Leia mais

Banco Central Bacen Conhecimentos Bancários

Banco Central Bacen Conhecimentos Bancários Banco Central Bacen Conhecimentos Bancários BANCO CENTRAL DO BRASIL O Banco Central do Brasil, criado pela Lei 4.595, de 31.12.1964, é uma autarquia federal, vinculada ao Ministério da Fazenda, que tem

Leia mais

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são Arrendamento mercantil ou leasing é uma operação em que o proprietário de um bem cede a terceiro o uso desse bem por prazo determinado, recebendo em troca uma contraprestação. No que concerne ao leasing,

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SFN. Instituições Financeiras Captadoras de Depósitos à Vista. Bolsas de Mercadorias e Futuros

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SFN. Instituições Financeiras Captadoras de Depósitos à Vista. Bolsas de Mercadorias e Futuros SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL SFN SUBSISTEMA NORMATIVO SUBSISTEMA OPERATIVO OU DE INTERMEDIAÇÃO Órgãos Normativos Entidades Supervisoras Operadores CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL (CMN) Banco Central do Brasil

Leia mais

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO

BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO BANCO DO BRASIL ESCRITURÁRIO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS 1. O Sistema Financeiro Nacional (SFN) é constituído por todas as instituições financeiras públicas ou privadas existentes no país e seu órgão normativo

Leia mais

Administração Financeira e Orçamentária I

Administração Financeira e Orçamentária I Administração Financeira e Orçamentária I Sistema Financeiro Brasileiro AFO 1 Conteúdo Instituições e Mercados Financeiros Principais Mercados Financeiros Sistema Financeiro Nacional Ações e Debêntures

Leia mais

AULA 04. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo III

AULA 04. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo III AULA 04 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional Subsistema Operativo III SCTVM As sociedades corretoras de títulos e valores mobiliários (SCTVM) são pessoas jurídicas auxiliares do Sistema Financeiro

Leia mais

Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur

Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur Conhecimentos Bancários Professor Carlos Arthur 1 - Sobre as atribuições do Banco Central do Brasil, é incorreto afirmar: a) Exerce o controle de crédito b) Estimula a formação de poupança e a sua aplicação

Leia mais

CURSO INDICADORES ECONÔMICOS. Sistema financeiro e Finanças públicas

CURSO INDICADORES ECONÔMICOS. Sistema financeiro e Finanças públicas Sistema financeiro e Finanças públicas Vamos imaginar um mundo sem finanças... Como seria o mercado imobiliário? A Construção? A Venda? No mundo sem Finanças grande parte dos bens estaria estocada. Na

Leia mais

Conhecimentos Bancários

Conhecimentos Bancários Conhecimentos Bancários Índice Estrutura do Sistema Financeiro Nacional... Conselho Monetário Nacional... COPOM Comitê de Política Monetária... Banco Central do Brasil... Comissão de Valores Mobiliários...

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - POLÍTICA ECONÔMICA & MERCADO FINANCEIRO Prof.Nelson Guerra Ano 2012 www.concursocec.com.br INTRODUÇÃO Trata-se da política utilizada pelo Governo para obter desenvolvimento

Leia mais

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br

Mirae Asset Securities (Brasil) C.T.V.M. Ltda www.miraeasset.com.br ENTIDADES AUTORREGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é uma companhia de capital brasileiro formada, em 2008, a partir da integração das operações da Bolsa de Valores

Leia mais

3.1 - Estrutura do SFN

3.1 - Estrutura do SFN 1 3. Sistema Financeiro Nacional 3.1 Estrutura do SFN 3.2 Subsistema normativo 3.3 Subsistema de intermediação 3.4 Títulos públicos negociados no MF 3.5 Principais papéis privados negociados no MF 3/4/2012

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional Capítulo Sistema Financeiro Nacional Bibliografia básica Todo o conteúdo dos slides deve ser acompanhado com o livro Mercados Financeiros, publicado pela Editora Atlas. Objetivos do capítulo Distinguir

Leia mais

BANCOS INTERMEDIÁRIOS CORRETORES DE CÂMBIO

BANCOS INTERMEDIÁRIOS CORRETORES DE CÂMBIO SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O MERCADO DE CÂMBIO E SEUS AGENTES C.M.N BACEN BANCOS INTERMEDIÁRIOS CORRETORES DE CÂMBIO SISTEMA CAMBIAL VIGENTE NO BRASIL. O regime cambial brasileiro é um regime controlado

Leia mais

PREPARATÓRIO PARA CARREIRAS BANCÁRIAS SIMULADO 02 Sistema Financeiro Nacional Professor: Tiago Zanolla

PREPARATÓRIO PARA CARREIRAS BANCÁRIAS SIMULADO 02 Sistema Financeiro Nacional Professor: Tiago Zanolla 1. (BB/FCC/2013) O tem como entidades supervisoras: (A) FEBRABAN e Superintendência Nacional de Previdência Complementar. (B) Receita Federal do Brasil e Resseguradores. (C) Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS Prof. Cid Roberto (8141-4045) prof.bancario@gmail.com Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut)

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS Prof. Cid Roberto (8141-4045) prof.bancario@gmail.com Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) CONHECIMENTOS BANCÁRIOS Prof. Cid Roberto (8141-4045) prof.bancario@gmail.com Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) I. Sistema Financeiro Nacional 1. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional 1.1 Órgãos

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Administração Financeira MÓDULO 5: Sociedades de crédito ao microempreendedor As sociedades de crédito ao microempreendedor, criadas pela Lei 10.194, de 14 de fevereiro de 2001, são entidades que têm por

Leia mais

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO

COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº. 140, DE 2004. Dispõe sobre as instituições de mercado de capitais, e dá outras providências. AUTOR: Deputado EDUARDO VALVERDE RELATOR:

Leia mais

AULA 3. Disciplina: Mercado de Capitais Assunto: Introdução ao SFN. Contatos: E-mail: keillalopes@ig.com.br Blog: keillalopes.wordpress.

AULA 3. Disciplina: Mercado de Capitais Assunto: Introdução ao SFN. Contatos: E-mail: keillalopes@ig.com.br Blog: keillalopes.wordpress. AULA 3 Disciplina: Mercado de Capitais Assunto: Introdução ao SFN Contatos: E-mail: keillalopes@ig.com.br Blog: keillalopes.wordpress.com Objetivos da aula: SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Histórico ; Composição;

Leia mais

Conhecimentos bancários Profº Rodrigo Ocampo Barbati

Conhecimentos bancários Profº Rodrigo Ocampo Barbati Conhecimentos bancários Profº Rodrigo Ocampo Barbati 1) O Conselho Monetário Nacional (CMN), que foi instituído pela Lei 4.595, de 31 de dezembro de 1964, é o órgão responsável por expedir diretrizes gerais

Leia mais

Aula 2 Contextualização

Aula 2 Contextualização Gestão Financeira Aula 2 Contextualização Prof. Esp. Roger Luciano Francisco Segmentos do Mercado Financeiro Mercado monetário Mercado de crédito Mercado de capitais Mercado de câmbio Mercado Monetário

Leia mais

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Solange Honorato Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 E Solange Honorato Facilitadora Certificação Profissional ANBIMA - CPA-10 Destina-se aos profissionais que desempenham

Leia mais

Introdução: Mercado Financeiro

Introdução: Mercado Financeiro Introdução: Mercado Financeiro Prof. Nilton TÓPICOS Sistema Financeiro Nacional Ativos Financeiros Mercado de Ações 1 Sistema Financeiro Brasileiro Intervém e distribui recursos no mercado Advindos de

Leia mais

Capítulo 1 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional-SFN

Capítulo 1 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional-SFN Capítulo 1 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional-SFN Introdução Neste capítulo iremos compilar os normativos que tratam sobre o Sistema Financeiro Nacional-SFN, desde a sua criação até a data presente

Leia mais

A empresa e o Ambiente de. Negócios

A empresa e o Ambiente de. Negócios Centro Universitário Franciscano Curso: Administração Disciplina: Gestão Financeira I A empresa e o Ambiente de 00 000 00 0 000 000 0 Negócios Profª. Juliana A. Rüdell Boligon Santa Maria, março de 202.

Leia mais

Administração Financeira

Administração Financeira Administração Financeira MÓDULO 3: O ambiente operacional do administrador financeiro e da própria empresa Qualquer que seja o tipo de empreendimento empresa industrial, comercial, prestadora de serviços

Leia mais

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público

Questões de Concursos Tudo para você conquistar o seu cargo público Karina Jaques, professora de Conhecimentos Bancários do site QConcursos.com 1. (CESGRANRIO/2012/CEF/Técnico Bancário) Para estabelecer um relacionamento bancário, as pessoas devem comprovar o seu domicílio.

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DO MERCADO V1. 04_2012

GUIA DE FUNCIONAMENTO DO MERCADO V1. 04_2012 GUIA DE FUNCIONAMENTO DO MERCADO V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo na tomada de decisões antes da realização

Leia mais

COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS PRATICADAS PELOS BANCOS - PARTE I

COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS PRATICADAS PELOS BANCOS - PARTE I COMO SE FORMAM AS TAXAS DE JUROS O QUE É E COMO FUNCIONA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL? O QUE É POLÍTICA MONETÁRIA? QUAIS INSTRUMENTOS O BANCO CENTRAL UTILIZA PARA INTERFERIR NO MERCADO? O QUE É ASSISTÊNCIA

Leia mais

ESTRUTURA S.F.N. COMPOSIÇÃO DO CMN: CMN 17/6/2011

ESTRUTURA S.F.N. COMPOSIÇÃO DO CMN: CMN 17/6/2011 CONCURSO BB 2011 ESTRUTURA S.F.N. CONHECIMENTOS BANCÁRIOS professorcanda@rcdconcursos.com.br 1 2 CMN CMN compete: - estabelecer as diretrizes gerais das políticas monetária, cambial e creditícia. - regular

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte:

Conhecimentos Bancários. Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos 2ª parte: Conhecimentos Bancários Item 2.1.4- Fundos de Investimentos: São condomínios, que reúnem aplicações de vários indivíduos para investimento

Leia mais

Administração Financeira II

Administração Financeira II Administração Financeira II Sistema Financeiro Nacional Professor: Roberto César SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL O Sistema Financeiro Nacional pode ser definido como o conjunto de instituições e orgãos que

Leia mais

Cid Roberto. Questões Gabaritadas. Banco do Nordeste. do Brasil

Cid Roberto. Questões Gabaritadas. Banco do Nordeste. do Brasil Cid Roberto Questões Gabaritadas Banco do Nordeste do Brasil Brasília / 2014 1. (BB/Cesgranrio/2014) O Sistema Financeiro Nacional é composto de dois grandes subsistemas: Subsistema Normativo e Subsistema

Leia mais

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar:

1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: 2 - Sistema de Seguros Privados e Previdência Complementar: EDITAL 2012 1 - Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários; Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional; bancos

Leia mais

S B U SI S ST S E T M

S B U SI S ST S E T M 2.1 - Estrutura do SFN Análise de Mercado Financeiro Cap. II Sistema Financeiro Nacional Conjunto de instituições financeiras e instrumentos financeiros que visam transferir recursos dos agentes econômicos

Leia mais

Conhecimentos bancários Parte 1

Conhecimentos bancários Parte 1 Conhecimentos bancários Parte 1 Prezados Amigos Seguem minhas análises sobre a prova do Banrisul. Contudo, entendam que uma assertiva para estar certa não precisa ser verdade. Na minha visão as seguintes

Leia mais

AULA 02. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo I

AULA 02. Estrutura do Sistema Financeiro Nacional. Subsistema Operativo I AULA 02 Estrutura do Sistema Financeiro Nacional Subsistema Operativo I Subsistema Operativo No Sistema Financeiro Nacional, o subsistema operativo trata da intermediação, do suporte operacional e da administração.

Leia mais

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1

BAN CO DO BRASIL. Atualizada 19/01/2011 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1 41. (CAIXA/2010) Compete à Comissão de Valores Mobiliários CVM disciplinar as seguintes matérias: I. registro de companhias abertas. II. execução da política monetária. III. registro e fiscalização de

Leia mais

Procon, Fiscalizadores, Reguladores e a transparência na relação consumo.

Procon, Fiscalizadores, Reguladores e a transparência na relação consumo. Classificação das Sociedades - Existem 2 categorias : Conglomerados financeiros Concentram se em público-alvo, que são os clientes do próprio conglomerado, pertence a uma sociedade participativa liderada

Leia mais

Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7

Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 (D) sociedades bancárias oficiais; (E) instituições de financiamentos e investimentos. Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7

Leia mais

Curso DSc. Você no curso certo. Concurso Público: Carreiras Correlatas - Bacen, CVM e SUSEP

Curso DSc. Você no curso certo. Concurso Público: Carreiras Correlatas - Bacen, CVM e SUSEP Curso DSc Você no curso certo Concurso Público: Carreiras Correlatas - Bacen, CVM e SUSEP Concurso Público Planejamento de Médio Prazo Não é Vestibular Foco no Edital Questões sorteadas Não cai tudo Não

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL. Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL

COMÉRCIO INTERNACIONAL. Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex COMÉRCIO INTERNACIONAL COMÉRCIO INTERNACIONAL Instituições Intervenientes no Comércio Exterior do Brasil e Siscomex Prof.Nelson Guerra Órgãos acima + Ministério das Relações Exteriores. Conheça cada um deles CAMEX: Objetiva a formulação, adoção, implementação

Leia mais

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia MBA em Finanças e Banking

Mercado Financeiro e de Capitais Prof. Cleber Rentroia MBA em Finanças e Banking 1. Quando o IPCA tende a subir além das metas de inflação, qual medida deve ser tomada pelo COPOM: a) Abaixar o compulsório b) Reduzir taxa do redesconto c) Aumentar o crédito d) Elevar a taxa de juros

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional. Esperamos que, após o estudo do conteúdo desta aula, você seja capaz de:

Sistema Financeiro Nacional. Esperamos que, após o estudo do conteúdo desta aula, você seja capaz de: Sistema Financeiro Nacional A U L A 3 Meta da aula Apresentar a estrutura do Sistema Financeiro Nacional e as principais características das instituições que o compõem. objetivos 1 2 3 Esperamos que, após

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. Bancos Comerciais. Bancos Comerciais. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. Bancos Comerciais. Bancos Comerciais. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Mercado Financeiro Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 5ª aula Início da aula Instituições Operadoras Livro Como esticar seu dinheiro Ricardo

Leia mais

TESTES DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS

TESTES DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS Conhecimentos bancários TESTES DE CONHECIMENTOS BANCÁRIOS 1. (Cesgranrio Técnico Bancário CEF 2008) O Sistema Financeiro Nacional (SFN), conhecido também como Sistema Financeiro Brasileiro, compreende

Leia mais

Sistema Financeiro Nacional I

Sistema Financeiro Nacional I Conceitos gerais Sistema Financeiro Nacional (SFN) é o conjunto de instituições e instrumentos financeiros que possibilitam a transferência de recursos dos ofertantes finais (poupadores) para os tomadores

Leia mais

Mercado de Capitais. Renda Variável. Mercado Primário de Ações. Mercado Primário - ETAPAS. Mercado Primário - ETAPAS

Mercado de Capitais. Renda Variável. Mercado Primário de Ações. Mercado Primário - ETAPAS. Mercado Primário - ETAPAS Mercado Primário de Ações Mercado de Capitais Renda Variável Mestrando: Paulo Jordão. 03/04/2012 Venda direta aos investidores através de ofertas públicas (IPOs) ou subscrição particular; Motivos: Expansão

Leia mais

SUMÁRIO. domicílio...1 Cheque requisitos essenciais, circulação, endosso, cruzamento, compensação. Sistema de Pagamentos Brasileiro...

SUMÁRIO. domicílio...1 Cheque requisitos essenciais, circulação, endosso, cruzamento, compensação. Sistema de Pagamentos Brasileiro... conhecimentos bancários SUMÁRIO Abertura e movimentação de contas: documentos básicos...15 Pessoa física e pessoa jurídica: capacidade e incapacidade civil, representação e domicílio...1 Cheque requisitos

Leia mais

Módulo 11 Corretora de Seguros

Módulo 11 Corretora de Seguros Módulo 11 Corretora de Seguros São pessoas físicas ou jurídicas, que se dedicam a angariar e promover contratos entre as Sociedades Seguradoras e seus clientes. A habilitação e o registro do corretor se

Leia mais

BB- 2011. (E) controlar e liquidar financeiramente as operações de compra e venda de títulos públicos e manter sua custódia física e escritural.

BB- 2011. (E) controlar e liquidar financeiramente as operações de compra e venda de títulos públicos e manter sua custódia física e escritural. controlar e liquidar financeiramente as operações de compra e venda de títulos públicos e manter sua custódia física e escritural. 4. (FCC/BB/10) A operação de antecipação de um recebimento, ou seja,venda

Leia mais

Sumário. Apresentação dos Organizadores... 13

Sumário. Apresentação dos Organizadores... 13 Sumário Apresentação dos Organizadores... 13 Português... 15 Tárcia Garcia Leal e Vanessa Spagnul Questões... 15 1. Interpretação de texto... 15 2. Fonética... 45 2.1. Ortografia... 45 3. Morfossintaxe...

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 443, DE 2008 NOTA DESCRITIVA

MEDIDA PROVISÓRIA Nº 443, DE 2008 NOTA DESCRITIVA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 443, DE 2008 NOTA DESCRITIVA NOVEMBRO/2008 Nota Descritiva 2 SUMÁRIO Constituição de subsidiárias integrais ou controladas para o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal...4 Aquisição

Leia mais

CAIXA. Caixa Econômica Federal TÉCNICO BANCÁRIO. Errata 001 de 30 de março de 2012

CAIXA. Caixa Econômica Federal TÉCNICO BANCÁRIO. Errata 001 de 30 de março de 2012 Edição 4ª 7 8 9 8 4 8 1 9 2 4 5 6 3 CAIXA Caixa Econômica Federal TÉCNICO BANCÁRIO Errata 001 de 30 de março de 2012 Conhecimentos bancários com atualizações e complementos que ocorreram nas páginas citadas.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Data base da cotação para determinação do valor em reais na nota fiscal de exportação

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Data base da cotação para determinação do valor em reais na nota fiscal de exportação Data nota fiscal de exportação 25/04/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações

Leia mais

O Sistema Financeiro Nacional

O Sistema Financeiro Nacional MERCADO DE CAPITAIS Prof. Esp. Tomás de Aquino Salomão e-mail tomassalomao@gmail.com O Sistema Financeiro Nacional As autoridades monetárias: O Conselho Monetário Nacional: o CMN acaba sendo o conselho

Leia mais

REVISÃO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS VIP CURSOS

REVISÃO CONHECIMENTOS BANCÁRIOS VIP CURSOS Agenor Trindade 5. FCC 2006 Um cliente dispõe de R$ 50.000,00 para aplicar em Certificado de Depósito Bancário (CDB) e pede o prazo de 185 dias. Sabendo-se das alternativas de rentabilidade, solicita ao

Leia mais

Economia e mercado financeiro

Economia e mercado financeiro Economia Jonas Barbosa Leite Filho* * Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas pela Faculdade Bagozzi. Graduado em Administração pelo Centro Universitário Campos de Andrade. Trabalhou no Banco do

Leia mais

Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais.

Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. RESOLUCAO 2.689 --------------- Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro

Leia mais

número 4 junho de 2005 A autonomia do Banco Central

número 4 junho de 2005 A autonomia do Banco Central número 4 junho de 2005 A autonomia do Banco Central A autonomia do Banco Central Amanutenção da política de elevadas taxas de juros reais conduzida pelo Copom - Comitê de Política Monetária - reacendeu

Leia mais

SEGUROS PRIVADOS E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP)

SEGUROS PRIVADOS E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR. Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) SEGUROS PRIVADOS E PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) O Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) antigo Conselho de Gestão da P. Complementar é o órgão responsável

Leia mais

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas)

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas) 1. Contexto operacional O CLUBE DE INVESTIMENTO CAPITAL SEGURO ( Clube ) constituído por número limitado de cotistas que tem por objetivo a aplicação de recursos financeiros próprios para a constituição,

Leia mais

4/2/2011 DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO ATAS DO COPOM TAXA SELIC

4/2/2011 DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO ATAS DO COPOM TAXA SELIC CMN ORGAO MAXIMO DELIBERATIVO MINISTÉRIO DA FAZENDA, MINISTERIO DO PLANEJAMENTO, BACEN COMOC RESOLUÇÕES COPOM DIRETRIZES DA POLÍTICA MONETÁRIA TAXA BÁSICA DE JUROS 08 MEMBROS 08 REUNIÕES RELATÓRIO DA INFLAÇÃO

Leia mais

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com fins comerciais ou I. RECURSOS DA PROVA TÉCNICO BANCÁRIO NOVO DA CAIXA Caros Alfartanos, nossos professores analisaram a prova da Técnico Bancário da Caixa Econômica Federal - e encontraram algumas questões passíveis de

Leia mais

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015

Anexo ao Ato Declaratório Executivo Cofis n o 20/2015 Manual de Orientação do Leiaute da ECF Atualização: Março de 2015 A.1.1.1.2. L100B - Financeiras 1.0.3.9.9.99.99 ATIVO GERAL 01012014 S 1 01 1.1.0.0.0.00.00 ATIVO 01012014 S 1.0.0.0.0.00.00 2 01 1.1.1.0.0.00.00 CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 01012014 S 1.1.0.0.0.00.00

Leia mais

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas)

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas) 1. Contexto operacional O CLUBE DE INVESTIMENTO COPACABANA ( Clube ) constituído por número limitado de cotistas que tem por objetivo a aplicação de recursos financeiros próprios para a constituição, em

Leia mais

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos 4595 1 de 22 15/04/2014 13:43 Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 4.595, DE 31 DE DEZEMBRO DE 1964. Texto compilado Mensagem de Veto Vigência (Vide Decreto-lei nº 2.064, de 1983) (Vide

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2689. I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução;

RESOLUÇÃO Nº 2689. I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução; RESOLUÇÃO Nº 2689 Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988 ATO DAS DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS TRANSITÓRIAS Art. 90. O prazo previsto no caput do art. 84 deste Ato das Disposições Constitucionais Transitórias

Leia mais

CONCURSO CAIXA 2014 NM AULA 03 LUCAS CAMPAGNOLO MARÇO 2014

CONCURSO CAIXA 2014 NM AULA 03 LUCAS CAMPAGNOLO MARÇO 2014 CONCURSO CAIXA 2014 NM AULA 03 LUCAS CAMPAGNOLO MARÇO 2014 EDITAL CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS I CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: 1 Abertura e movimentação de contas: documentos básicos. 2 Pessoa física e pessoa

Leia mais

Mercado Financeiro Samantha Broman

Mercado Financeiro Samantha Broman Samantha Broman sambroman@hotmail.com Bibliografia Básica: Autor: Eduardo Fortuna Editora: Qualimark Autor: Virginia l. Oliveira Editora: Campus Metodologia de Ensino: Slides com os temas do capítulo que

Leia mais

Circuito Universitário Faculdade Sumaré 10 de março de 2015. Marcos Galileu Lorena Dutra Gerência de Análise de Negócios (GMN)

Circuito Universitário Faculdade Sumaré 10 de março de 2015. Marcos Galileu Lorena Dutra Gerência de Análise de Negócios (GMN) Circuito Universitário Faculdade Sumaré 10 de março de 2015 Marcos Galileu Lorena Dutra Gerência de Análise de Negócios (GMN) As opiniões e conclusões externadas nesta apresentação são de inteira responsabilidade

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.3 - Mercado de Câmbio

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.3 - Mercado de Câmbio Conhecimentos Bancários Item 3.5.3 - Mercado de Câmbio Conhecimentos Bancários Item 3.5.3 - Mercado de Câmbio Câmbio TROCA Conhecimentos Bancários Item 3.5.3 - Mercado de Câmbio Câmbio TROCA Moedas Estrangeiras

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO Antônio Emygdio Circuito Universitário CVM 2ª Semana Nacional de Educação Financeira http://www.semanaenef.gov.br http://www.vidaedinheiro.gov.br Agenda 1. Mercado de Capitais

Leia mais