Aluno (a): n o. Professora: Turma: Sala: Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aluno (a): n o. Professora: Turma: Sala: Colégio Cenecista Dr. José Ferreira"

Transcrição

1 Aluno (a): n o Professora: Turma: Sala: 2 o ano do Ensino Fundamental Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

2 Para você, o que é o poema? VERSOS E ESTROFES Poema é um texto organizado em versos e estrofes. Cada linha de um poema é chamado de verso. E, quando esses versos são agrupados em um único bloco, recebem o nome de estrofe. Leia este poema. SEJA BEM-VINDA, VOLTE OUTRA VEZ Seja bem-vinda, Dona Linda. Não se apresse, Dona Gesse. Não se aflija, Dona Lígia. Não dê folga, Dona Olga. Não se irrite, Dona Judite. Não se intrometa, Dona Antonieta. Não se embanane, Dona Eliane. Não se distraia, Dona Aglaia. Não se confunda, Dona Raimunda. Não parta, Dona Marta. Não vá embora, Dona Dora. Não me abandone, Dona Ivone. Volte outra vez, Dona Inez. CIÇA. Poesia das Crianças. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. (Coleção Literatura em minha casa) 2

3 1 Quantos versos e quantas estrofes há no poema? Meu querido, ao criar um poema, você pode usar quantas estrofes ou quantos versos quiser. Isso dependerá do tipo de poema ou do seu próprio estilo. RECURSOS POÉTICOS RIMA versos. A rima é um recurso usado pelo poeta para dar ritmo aos versos. Mas você sabe o que é rima? A rima é a repetição de um mesmo som no final dos 2 Observe as sílabas finais dos versos e retire do poema Seja bem-vinda, volte outra vez as palavras que rimam com: bem-vinda apresse aflija folga irrite intrometa embanane distraia confunda parta embora abandone vez 3

4 ORGANIZAÇÃO DOS VERSOS 3 Num poema, geralmente, não se escreve até o final da linha. O poeta é livre para voltar a linha quando quiser. O poema a seguir chama-se As feiticeiras da poetisa Roseana Murray. Ele é formado por três estrofes e doze versos que dispusemos todos juntos. Reescreva-os, fazendo a distribuição correta deles. Para auxiliá-lo, usamos este sinal: /. Sempre que encontrá-lo, volte à linha e transcreva o próximo verso. Vamos começar? AS FEITICEIRAS Não sei se existe ainda / o ofício de feiticeira, / isso é coisa medieval. / Naqueles tempos / elas eram lenha de fogueira / com seus ardentes pensamentos. Queria hoje ser uma delas, / virar tudo pelo avesso, / trocar as almas e os corações. Fazer por um segundo / deste triste planeta / um outro mundo. Roseana Murray 4

5 HORA DE PROSA O que significa o verso isso é coisa medieval? O que você entendeu em relação ao quarto, ao quinto e ao sexto versos? Na sua opinião, por que o eu poético tem o desejo de virar tudo pelo avesso? Você gostaria de ser um(a) feiticeira(o)? Por quê? HORA DE ARTE 4 Veja esta representação do mundo. Cole, neste espaço, uma imagem de um problema que mostre o mundo do avesso ou de um problema que o (a) incomode. Caso não tenha esta imagem, pode representá-la por meio de um desenho. 5

6 Agora, imagine que você seja um(a) feiticeira(o) e tenha o poder de melhorar o mundo, de resolver o problema evidenciado anteriormente. Ilustre, na representação do mundo, como você deixaria feliz o nosso planeta. MURRAY, Roseana. Artes e ofício. São Paulo: FTD. 6

7 Amiguinho (a), Ao criar um poema, não é obrigatório rimar as palavras, ou seja, você rima se quiser, se achar que esse recurso deixará o seu texto mais interessante. RITMO Além da rima, o poeta pode usar outros recursos para dar ritmo à poesia: repetição de alguns sons no começo ou no meio da palavra; repetição de algumas palavras; repetição de versos; destaque de algumas sílabas do verso. 7

8 Leia e aprecie estes poemas. NANA NENÉM Ana Nina é uma menina pequenina: a Ana Nina é o neném da Lina Nina, e a Lina Nina é a mamãe da Ana Nina. E Lina Nina mima e nina e nina, e mima e mima, e nina sua menina Ana Nina, e nina assim: Nana, menina, nana, neném. Nana, Ana Nina, nana, meu bem. CIÇA. Poesia das crianças. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. (Coleção Leitura em minha casa) 5 Que tipo de repetição a poetisa Ciça usou nesse texto? 6 sonoro. Grife as palavras e as sílabas que foram repetidas para tornar o poema mais 8

9 HORA DE ARTE 7 Ilustre, neste espaço, como você imagina o bebê, a menina pequenina Ana Nina. 9

10 QUANDO TE VEJO Quando te vejo, sonho Sonho com um desejo De qualquer dia, te dar um beijo E te falar do meu amor. Quando te vejo, Olho, se você olha, Finjo que não te vejo E que aqui está frio Mesmo morrendo de calor! Quando te vejo, canto Você me traz a música Penso em nós dois, namorados Dançando colados Num baile sem fim! Se eu não te vejo, Lembro do teu sorriso mágico Olho no espelho e vejo A felicidade sorrindo pra mim. Eu já sei por que eu gosto de você. É porque você me faz lembrar você. POÇAS, Edgard. Se Enamora. São Paulo: Companhia Editora Nacional. 8 Que repetições foram usadas nesse texto? 9 Grife palavras e versos que se repetem. 10

11 HORA DE ARTE 10 Como na ilustração anterior, usando palitos, crie dois namorados muito apaixonados. 11

12 COLAR DE CAROLINA Com seu colar de coral, Carolina Corre por entre as colunas da colina. O colar de Carolina colore o colo de cal, torna corada a menina. E o sol, vendo aquela cor do colar de Carolina, põe coroas de coral nas colunas da colina. MEIRELES, Cecília. Ou Isto ou Aquilo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 11 Que repetição Cecília Meireles usou para dar mais ritmo ao poema? 12 Grife as sílabas que se repetem. HORA DE ARTE 13 Usando miçangas, paetês, bolinhas de papel ou qualquer material, crie um belo colar para Carolina. 12

13 13

14 OUTROS RECURSOS POÉTICOS O poeta pode criar os seus versos como se as personagens do texto estivessem dialogando. Veja. BISAZINHA Minha avozinha, tão franzidinha, quem te secou? Foi o vento, meu netinho, foi o vento que ventou... E o seu cabelinho, assim tão branquinho, quem branqueou? Foi a vida, meu netinho, foi a vida que durou... E as suas mãos, bisazinha, tão arqueadas, quem enrugou? O trabalho, meu netinho, o trabalho que ocupou... E a sua vidinha, tão compridinha, quem foi que levou? Foi o tempo, meu netinho, foi o tempo que passou... BANDEIRA, Pedro. Cavalgando o Arco-Íris. São Paulo: Moderna. 14

15 O poeta também pode fazer referência a versos já existentes, que sejam de domínio público. CORAÇÃO DE PAPELÃO Recortei a luz da lua E colei num papelão Escrevi assim: sou sua E te dei um coração. Encontrei você na rua Você nem deu atenção Eu não sei qual é a sua: Coração de papelão. Então chorei E até pensei Gostar assim, pra quê? Meu bem, Não sei Eu juro que nem sei Sempre quis namorar você Se essa rua fosse minha Eu mandava ladrilhar Com pedrinhas e brilhantes Para o meu amor passar. POÇAS, Edgard. Se Enamora. São Paulo: Companhia Editora Nacional. 15

16 14 Que versos do poema anterior pertencem ao domínio público? 15 Ilustre o poema Coração de Papelão com elementos citados no texto. 16

17 O poeta ainda pode, em busca de um ritmo melhor para o poema, alterar as palavras nos versos. Leia este trecho. Ele era um menino Valente e caprino Um pequeno infante Sadio e grimpante Anos tinha dez E asas nos pés MORAES, Vinicius de. O Poeta Aprendiz. Releia o verso destacado. O poeta poderia ter escrito Tinha dez anos. Na sua opinião, por que ele inverteu as palavras? Exatamente! Ele inverteu as palavras para rimar dez com pés. 16 Agora é com você! Inverta as palavras com a intenção de dar mais ritmo aos seguintes versos. a) Tu és o meu grande amor. És a linda flor do meu jardim. b) Mulher, flor majestosa. És a mais cheirosa do meu jardim. c) Mamãe, amor para toda eternidade. Vive em meu coração Serenidade traz a mim. 17

18 d) Toda mulher é símbolo de paz Traz para a humanidade força e progresso. 17 Como já vimos, o nosso Projeto Educacional é uma homenagem às mulheres. Pensando assim, pesquise um poema ou uma música que apresente como tema: MULHER. Pode ser sobre a mulher de modo geral ou sobre as mães, avós, irmãs, tias, qualquer tema relacionado à mulher. Transcreva-o no cartão que lhe será entregue pela sua professora. 18

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora

Aluno(a): Nº. Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE. Análise de textos poéticos. Texto 1. Um homem também chora Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Daniel Série: 9 ano Disciplina: Português Data da prova: 03/10/2014. P1-4 BIMESTRE Análise de textos poéticos Texto 1 Um homem também chora Um homem também

Leia mais

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam.

Convite. Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. Convite Poesia é brincar com palavras como se brinca com bola, papagaio, pião. Só que bola, papagaio, pião de tanto brincar se gastam. As palavras não: quanto mais se brinca com elas mais novas ficam.

Leia mais

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL

1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL 1-PORTO SEGURO-BAHIA-BRASIL LUGAR: EUNÁPOLIS(BA) DATA: 05/11/2008 ESTILO: VANEIRÃO TOM: G+ (SOL MAIOR) GRAVADO:16/10/10 PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL VOCÊ É O BERÇO DO NOSSO PAIS. PORTO SEGURO BAHIA-BRASIL

Leia mais

O trabalho com as cantigas e parlendas

O trabalho com as cantigas e parlendas O trabalho com as cantigas e parlendas nós na sala de aula - módulo: língua portuguesa 1º ao 3º ano - unidade 4 Cantigas e parlendas ajudam a introduzir a criança no mundo da leitura. Isso porque são textos

Leia mais

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé

MÚSICAS. Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé MÚSICAS Hino da Praznik Sempre Quando vens p ras colónias Sei de alguém Menino de Bronze Tenho Vontade VuVu & ZéZé Hino da Praznik Do Fá Gosto de aqui estar Sol Do E contigo brincar E ao fim vou arranjar

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA ANOS FINAIS / SRE - CURVELO 61 Poema O que é: Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade, entre coisas e palavras principalmente entre palavras circulamos. As palavras, entretanto, não circulam entre nós como folhas soltas no ar.

Leia mais

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Nome:

4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Nome: 4 o ano Ensino Fundamental Data: / / Atividades de Língua Portuguesa Nome: Olá, amiguinho! Já estamos todos encantados com a sua presença aqui no 4 o ano. Vamos, agora, ler uma história e aprender um pouco

Leia mais

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo

Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração do Centro de Especialidades Odontológicas de Campo Limpo São Paulo-SP, 20 de outubro de 2004 Meus queridos companheiros e minhas queridas companheiras

Leia mais

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES

CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES CONSTRUÇÃO DO EU LÍRICO E O RETRATO NA POETICA CECÍLIA MEIRELES Silvia Eula Muñoz¹ RESUMO Neste artigo pretendo compartilhar os diversos estudos e pesquisas que realizei com orientação do Prof. Me. Erion

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009

Festa da Avé Maria   31 de Maio de 2009 Festa da Avé Maria 31 de Maio de 2009 Cântico Inicial Eu era pequeno, nem me lembro Só lembro que à noite, ao pé da cama Juntava as mãozinhas e rezava apressado Mas rezava como alguém que ama Nas Ave -

Leia mais

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:...

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:... ALEGRIA PERSONAGENS: Duas amigas entre idades adolescentes. ALEGRIA:... TATY:... Peça infanto-juvenil, em um só ato com quatro personagens sendo as mesmas atrizes, mostrando a vida de duas meninas, no

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO.

ESCOLA ESTADUAL AUGUSTO AIRES DA MATA MACHADO. MATÉRIA: LÍNGUA PORTUGUESA. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ASSUNTO: PRODUÇÃO DE TEXTO. PROF.: MARCÉLIA ALVES RANULFO ALUNO: Victor Maykon Oliveira Silva TURMA: 6º ANO A ÁGUA A água é muito importante para nossa vida. Não devemos desperdiçar. Se você soubesse como ela é boa! Mata a sede de

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Índios Legião Urbana Composição: Renato Russo

Índios Legião Urbana Composição: Renato Russo Nome: Nº: Turma: Português 2º ano Índios João J. Mai/09 Índios Legião Urbana Composição: Renato Russo Ter de volta todo o ouro Que entreguei a quem Conseguiu me convencer Que era prova de amizade Se alguém

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

Vai ao encontro! de quem mais precisa!

Vai ao encontro! de quem mais precisa! Vai ao encontro! 2ª feira, 05 de outubro: Dos mais pobres Bom dia meus amigos Este mês vamos tentar perceber como podemos ajudar os outros. Vocês já ouviram falar das muitas pessoas que estão a fugir dos

Leia mais

Iracema estava na brinquedoteca

Iracema estava na brinquedoteca Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema estava na brinquedoteca com toda a turma quando recebeu a notícia de que seu sonho se realizaria. Era felicidade que

Leia mais

Língua Portuguesa 4 º ano. A camponesa sábia *

Língua Portuguesa 4 º ano. A camponesa sábia * Avaliação 3 o Bimestre NOME: N º : CLASSE: Na sétima unidade você leu algumas histórias com príncipes e princesas em seus majestosos castelos. O texto a seguir é mais uma dessas histórias. Ele nos conta

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. www.hinarios.org. Glauco Villas Boas 1 01 HÓSPEDE HINÁRIO O CHAVEIRÃO Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii Glauco Glauco Villas Boas 1 www.hinarios.org 2 01 HÓSPEDE Padrinho Eduardo - Marcha Eu convidei no meu sonho Meu mestre vamos passear

Leia mais

Gaspar e o bebé Naquele dia, os pais do Gaspar pareciam um pouco atrapalhados. O que teriam eles? - perguntava-se o nosso amigo, vendo que o pai estava sempre a andar de um lado para o outro e que a mãe

Leia mais

Arte em Movimento...

Arte em Movimento... Leonardo Koury Martins Arte em Movimento... Arte em Movimento... Sabemos que por mais que queremos as coisas certas, todas no lugar, fáceis de tocar ou de compreender tudo estará em constante transformação.

Leia mais

LAUDO TÉCNICO. Respostas entre asteriscos indicam que o assunto perturba o depoente.

LAUDO TÉCNICO. Respostas entre asteriscos indicam que o assunto perturba o depoente. Porto Alegre, 21 de julho de 2010. LAUDO TÉCNICO No dia de hoje através de um áudio extraído da entrevista de Fernanda Gomes de Castro para o programa Mais Você de 21/07/2010, foi realizada uma analise

Leia mais

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. Glauco Villas Boas. Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii

HINÁRIO. Glauco O CHAVEIRÃO. Glauco Villas Boas. Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii HINÁRIO O CHAVEIRÃO Tema 2012: Flora Brasileira Allamanda blanchetii Glauco Glauco Villas Boas 1 www.hinarios.org 2 01 HÓSPEDE Padrinho Eduardo - Marcha Eu convidei no meu sonho Meu mestre vamos passear

Leia mais

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental

Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha. Ensino Fundamental Centro Educacional Souza Amorim Jardim Escola Gente Sabida Sistema de Ensino PH Vila da Penha Ensino Fundamental Turma: PROJETO INTERPRETA AÇÂO (INTERPRETAÇÃO) Nome do (a) Aluno (a): Professor (a): DISCIPLINA:

Leia mais

Epígrafe. "O tempo é algo que não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

Epígrafe. O tempo é algo que não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. Epígrafe "O tempo é algo que não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores. William Shakespeare Poetas desafio dia da criança Alex Kid Anna

Leia mais

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe?

- Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Trecho do romance Caleidoscópio Capítulo cinco. 05 de novembro de 2012. - Você sabe que vai ter que falar comigo em algum momento, não sabe? Caçulinha olha para mim e precisa fazer muita força para isso,

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

5º ANO 8 8/nov/11 PORTUGUÊS 4º

5º ANO 8 8/nov/11 PORTUGUÊS 4º 5º ANO 8 8/nov/11 PORTUGUÊS 4º 1. Um músico muito importante do nosso país é Milton Nascimento, cantor e compositor brasileiro, reconhecido, mundialmente, como um dos mais influentes e talentosos cantores

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Quem te fala mal de. 10º Plano de aula. 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também." 2-Meditação da semana:

Quem te fala mal de. 10º Plano de aula. 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também. 2-Meditação da semana: 10º Plano de aula 1-Citação as semana: Quem te fala mal de outra pessoa, falará mal de ti também." Provérbio Turco 2-Meditação da semana: Mestre conselheiro- 6:14 3-História da semana: AS três peneiras

Leia mais

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar:

A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: Meditação Crianças de 7 a 9 anos NOME:DATA: 03/03/2013 PROFESSORA: A CRIAÇÃO DO MUNDO-PARTE II Versículos para decorar: 1 - O Espírito de Deus me fez; o sopro do Todo-poderoso me dá vida. (Jó 33:4) 2-

Leia mais

Quando for grande... QUERO SER PAI!

Quando for grande... QUERO SER PAI! Quando for grande... QUERO SER PAI! Ficha Técnica Autora Susana Teles Margarido Título Quando for grande...quero SER PAI! Ilustrações Joana Dias Paginação/Design Ana do Rego Oliveira Revisão Brites Araújo

Leia mais

curiosidade. Depois desta aula toda, só posso dizer que também

curiosidade. Depois desta aula toda, só posso dizer que também James recém havia saído de férias. Seu pai havia prometido que, se fosse bem aplicado na escola, passaria alguns dias na companhia do vô Eleutério. O avô de James era um botânico aposentado que morava

Leia mais

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE A AUTORA, SOBRE O LIVRO, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO Para o professor Ou isto

Leia mais

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA

PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA PROJETO DE LEITURA PRÉ-LEITURA ATIVIDADES ANTERIORES À LEITURA INTENÇÃO: LEVANTAR HIPÓTESES SOBRE A HISTÓRIA, INSTIGAR A CURIOSIDADE E AMPLIAR O REPERTÓRIO DO ALUNO. Antes de você iniciar a leitura do

Leia mais

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado

POESIAS. Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado POESIAS Orientação: Professora Keila Cachioni Duarte Machado A flor amiga O ser mais belo e culto Emoções e corações Sentimentos envolvidos Melhor amiga e amada O seu sorriso brilha como o sol Os seus

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II

CADERNO DE ATIVIDADES PRÉ-ESCOLA II FotoHelio Melo FotoHelio Melo EM JI ANÍBAL MACHADO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Secretaria Municipal de Educação Subsecretaria de Ensino Coordenadoria de Educação Gerência de Educação Infantil

Leia mais

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia

O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Eric Ponty O Pequeno Mundo de Maria Lúcia Pinturas de Fernando Campos [2005] Virtual Book s Numa noite de outubro a pequena Maria Lúcia viu o azul do céu escuro da tarde um homem andando de bicicleta.

Leia mais

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6 Ai quem me dera 1. Ai, quem me dera, terminasse a espera 2. Retornasse o canto simples e sem fim, 3. E ouvindo o canto se chorasse tanto 4. Que do mundo o pranto se estancasse enfim 5. Ai, quem me dera

Leia mais

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês

3 Truques Para Obter Fluência no Inglês 3 Truques Para Obter Fluência no Inglês by: Fabiana Lara Atenção! O ministério da saúde adverte: Os hábitos aqui expostos correm o sério risco de te colocar a frente de todos seus colegas, atingindo a

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

Lindo e Triste Brasil

Lindo e Triste Brasil SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 07 / / 0 II AVALIAÇÃO ESPECIAL DE GEOGRAFIA 5.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA:

Leia mais

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS...

SUMÁRIO EU E MEUS COLEGAS... 8 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES... 18 A ESCOLA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS COLEGAS... SUMÁRIO 1 EU E MEUS COLEGAS... 8 FAZENDO AMIGOS... 8 BRINCAR É CONVIVER COM OS AMIGOS... 10 VAMOS CIRANDAR?... 12 O MAPA DA MINHA MÃO... 16 PARA LER... 17 2 A CASA: ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA COM MEUS FAMILIARES...

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves

CAMINHOS. Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves CAMINHOS Caminhos (Prov. 14:12) Paulo Cezar e Jayro T. Gonçalves Posso pensar nos meus planos Pros dias e anos que, enfim, Tenho que, neste mundo, Minha vida envolver Mas plenas paz não posso alcançar.

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis)

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) 01- NA CACHOEIRA Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) Colhendo lírio, lírio ê... Colhendo lírio, lírio a... Colhendo lírios, P'ra enfeitar nosso congá. (bis) 02- BRADO DE MAMÃE

Leia mais

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa

Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa Olhando as peças Histórias de Deus:Gênesis-Apocalipse 3 a 6 anos Unidade 2: A família de Deus cresce José perdoa História Bíblica: Gênesis 41-47:12 A história de José continua com ele saindo da prisão

Leia mais

I.ª Parte. Nome: Ano: Lê o texto que se segue com muita atenção.

I.ª Parte. Nome: Ano: Lê o texto que se segue com muita atenção. Nome: Ano: Turma: Classificação: I.ª Parte Lê o texto que se segue com muita atenção. O JARDIM DO TIO RICARDO O meu tio Ricardo tem um jardim. Como gosta muito de flores e de árvores e outras plantas e

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 CINDERELA 3 CINDERELA Cinderela era uma moça muito bonita, boa, inteligente e triste. Os pais tinham morrido e ela morava num castelo. A dona do castelo era uma mulher

Leia mais

Copie as questões abaixo uma a uma e vá respondendo.(deixe espaço para separar as questões)

Copie as questões abaixo uma a uma e vá respondendo.(deixe espaço para separar as questões) Senhores Pais e/ou Responsáveis, Estamos encaminhando as tarefas para realização durante o recesso da Copa, para que seu filho não perca a continuidade do desenvolvimento, tendo em vista que logo teremos

Leia mais

FILOSOFIA BUDISTA APLICADA A EMPRESA:

FILOSOFIA BUDISTA APLICADA A EMPRESA: FILOSOFIA BUDISTA APLICADA A EMPRESA: CRESCENDO PESSOAL E PROFISSIONALMENTE. 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 Onde você estiver que haja LUZ. Ana Rique A responsabilidade por um ambiente

Leia mais

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana

HINOS DE DESPACHO. www.hinarios.org 01 O DAIME É O DAIME. O Daime é o Daime Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana HINOS DE DESPACHO Tema 2012: Flora Brasileira Estrela D Alva www.hinarios.org 1 2 01 O DAIME É O DAIME O é o Eu estou afirmando É o divino pai eterno E a rainha soberana O é o O professor dos professores

Leia mais

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa

O PASTOR AMOROSO. Alberto Caeiro. Fernando Pessoa O PASTOR AMOROSO Alberto Caeiro Fernando Pessoa Este texto foi digitado por Eduardo Lopes de Oliveira e Silva, no Rio de Janeiro, em maio de 2006. Manteve-se a ortografia vigente em Portugal. 2 SUMÁRIO

Leia mais

Associação Lar do Neném

Associação Lar do Neném Criança Esperança 80 Associação Lar do Neném Recife-PE Marília Lordsleem de Mendonça Abraço solidário Todas as crianças são de todos : esse é o lema do Lar do Neném, uma instituição criada há 26 anos em

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS

1º ANO A 06 07 2015 ATIVIDADE DE FÉRIAS 1º ANO A 06 07 2015 VAMOS RELEMBRAR ALGUMAS ATIVIDADES QUE APRENDEMOS DURANTE AS AULAS? LEIA E IDENTIFIQUE CADA SÍLABA DOS QUADROS ABAIXO, DEPOIS RECORTE E COLE UMA FIGURA QUE INICIE COM A SÍLABA E ESCREVA

Leia mais

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br

LIVRO DE CIFRAS Página 1 colodedeus.com.br LIVRO DE CIFRAS Página 1 Página 2 Página 3 ACENDE A CHAMA AUTOR: HUGO SANTOS Intro: A F#m D A F#m D A F#m D Quero Te ver, acende a Chama em mim Bm F#m A Vem com Teu Fogo, vem queimar meu coração Bm F#m

Leia mais

LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus

LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus Lição 3: Alegria LIÇÃO 6 Bondade & Benignidade: Retribuindo a bondade de Deus RESUMO BÍBLICO Provérbios 11:17; Gálatas 5:22; Gálatas 6:10; Salmos 116:12 O ser humano reflete a benignidade e a bondade de

Leia mais

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia)

Vamos adorar a Deus. Jesus salva (Aleluia) Vamos adorar a Deus //: SI LA SOL LA SI SI SI LA LA LA SI SI SI SI LA SOL LA SI SI SI LA LA SI LA SOOL SOOL :// Vamos adorar a Deus, Meu Senhor e Salvador Vamos adorar a Deus, com o nosso louvor. B I S

Leia mais

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP

Depressão e Qualidade de Vida. Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP Depressão e Qualidade de Vida Dra. Luciene Alves Moreira Marques Doutorado em Psicobiologia pela UNIFESP 1 Percepções de 68 pacientes entrevistadas. 1. Sentimentos em relação à doença Sinto solidão, abandono,

Leia mais

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior

Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior Exercícios para estabelecer o contato com a nossa criança interior C omo este é o mês das crianças, decidi propor para aqueles que estão em busca de autoconhecimento, alguns exercícios que ajudam a entrar

Leia mais

Animação Sociocultural. No PAís do Amor

Animação Sociocultural. No PAís do Amor No PAís do Amor Há muito, muito tempo, num reino que ficava Mais Longe que Bué Bué longe, vivia-se com muito amor e alegria. Os dias eram passados em festa e eram todos muito amigos. Nesse reino havia

Leia mais

Ficha Técnica Texto e Edição: Daniela Costa Ilustração: Vera Guedes Impressão: Colorshow. www.biografiasporencomenda.com

Ficha Técnica Texto e Edição: Daniela Costa Ilustração: Vera Guedes Impressão: Colorshow. www.biografiasporencomenda.com O balão. Ficha Técnica Texto e Edição: Daniela Costa Ilustração: Vera Guedes Impressão: Colorshow www.biografiasporencomenda.com O Balão Ainda não tinhas nascido quando recebeste o teu primeiro presente.

Leia mais

Avaliação 1 o Bimestre

Avaliação 1 o Bimestre Avaliação 1 o Bimestre NOME: N º : CLASSE: Na primeira unidade você leu uma letra de música do grupo Skank sobre a grande emoção que o futebol desperta na maioria dos brasileiros. Na segunda, você leu

Leia mais

Índice Geral. Índice de Autores

Índice Geral. Índice de Autores Victor Fernandes 1 Índice Geral A perua-galinha 3 A vida de um porco chamado Ricky 4 Um burro chamado Burro 5 O atrevido 6 O Burro que abandonou a família por causa de uma rã 7 A burra Alfazema 8 Índice

Leia mais

Manoel de Barros Menino do mato

Manoel de Barros Menino do mato Manoel de Barros Menino do mato [ 3 ] SUMÁRIO Menino do mato 7 Caderno de aprendiz 23 [ 5 ] Primeira parte MENINO DO MATO O homem seria metafisicamente grande se a criança fosse seu mestre. SÖREN KIERKEGAARD

Leia mais

eunice arruda - poesias alguns (poemas selecionados de eunice arruda)

eunice arruda - poesias alguns (poemas selecionados de eunice arruda) eunice arruda - poesias alguns (poemas selecionados de eunice arruda) propósito Viver pouco mas viver muito Ser todo o pensamento Toda a esperança Toda a alegria ou angústia mas ser Nunca morrer enquanto

Leia mais

Amar Dói. Livro De Poesia

Amar Dói. Livro De Poesia Amar Dói Livro De Poesia 1 Dedicatória Para a minha ex-professora de português, Lúcia. 2 Uma Carta Para Lúcia Querida professora, o tempo passou, mas meus sonhos não morreram. Você foi uma pessoa muito

Leia mais

Areias 19 de Janeiro de 2005. Querida Mãezita

Areias 19 de Janeiro de 2005. Querida Mãezita Areias 19 de Janeiro de 2005 Querida Mãezita Escrevo-te esta carta para te dizer o quanto gosto de ti. Sem ti, eu não teria nascido, sem ti eu não seria ninguém. Mãe, adoro- -te. Tu és muito importante

Leia mais

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é Alexandre da Silva França. Eu nasci em 17 do sete de 1958, no Rio de Janeiro. FORMAÇÃO Eu sou tecnólogo em processamento de dados. PRIMEIRO DIA

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADE

RELATÓRIO DE ATIVIDADE RELATÓRIO DE ATIVIDADE A IMPORTÂNCIA DE CADA ALIMENTO Coordenador da atividade: Thaís Canto Cury Integrantes da equipe: Manha: Bianca Domingues, Fernando Peixoto e Juliana Ravelli Tarde: Thaís Cury, Thalita

Leia mais

Harmonizando a família

Harmonizando a família Harmonizando a família Narrador: Em um dia, como tantos outros, como e em vários lares a, mãe está em casa cuidando dos afazeres doméstic os, tranqüilamente. Porém c omo vem ac ontec endo há muito tempo,

Leia mais

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer.

Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. CAPITULO 3 Ele não é o Homem que eu pensei que era. Ele é como é. Não se julga um Homem pela sua aparência.. Tudo tem um tempo. Uma hora para nascer e uma hora para morrer. Eu costumava saber como encontrar

Leia mais

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad

COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad COLEÇÃO VEM COMIGO! Isa Mara Lando ilustrações de Mariângela Haddad www.autenticaeditora.com.br Rua Aimorés, 981, 8º andar Bairro Funcionários CEP 30140-071 Belo Horizonte, MG Tel. (31) 3222-6819 Fax:

Leia mais

Adequação dos estímulos; Especificação operacional; Estrutura flexível; Ordenação.

Adequação dos estímulos; Especificação operacional; Estrutura flexível; Ordenação. O plano de aula é caracterizado pela descrição específica de tudo que o professor realizará em classe durante as aulas de um período específico. Na sua elaboração alguns pontos são muito importantes como:

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

(DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina. -Marcadores de várias cores

(DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina. -Marcadores de várias cores (DO LIVRO AS FESTAS DA CATEQUESE PEDROSA FERREIRA) Material a preparar: -Um grande coração de cartolina -Marcadores de várias cores -Folhas cada qual com a sua letra ocantinhodasao.com.pt/public_html Página

Leia mais

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS)

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA, YEMANJA...(BIS) RAINHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR...BIS É BONITO O CANTO DE YEMANJA SEMPRE

Leia mais

E quando Deus diz não?

E quando Deus diz não? E quando Deus diz não? 1 Cr 17:1-27 Como é ruim ouvir um não! Enquanto ouvimos sim, enquanto as coisas estão acontecendo ao nosso favor, enquanto Deus está aprovando ou permitindo o que fazemos, enquanto

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME

ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME ENTRE FERAS CAPÍTULO 16 NOVELA DE: RÔMULO GUILHERME ESCRITA POR: RÔMULO GUILHERME CENA 1. HOSPITAL. QUARTO DE. INTERIOR. NOITE Fernanda está dormindo. Seus pulsos estão enfaixados. Uma enfermeira entra,

Leia mais

Cheguei! Que bom que você voltou. Ei! Espere um pouco! Já volto! Aaaarg! Não consegui emagrecer nada! Objetivo: Perder 2,5 quilos! Abaixo os quilos!

Cheguei! Que bom que você voltou. Ei! Espere um pouco! Já volto! Aaaarg! Não consegui emagrecer nada! Objetivo: Perder 2,5 quilos! Abaixo os quilos! Cheguei! Que bom que você voltou. Ei! Espere um pouco! Já volto! Aaaarg! Não consegui emagrecer nada! Objetivo: Perder 2,5 quilos! Abaixo os quilos! Preciso chegar a um peso saudável! Hã?! Hum... Olá?

Leia mais

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula 1º Ciclo. Título: Reencarnação

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula 1º Ciclo. Título: Reencarnação Plano de Aula 12 Centro Espírita Ismênia de Jesus Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula 1º Ciclo Educadora: Andréa, Rafael e Erenilton Dia: 04/05/2015 Horário: 20 às 21hs Título: Reencarnação

Leia mais

Mostra Cultural 2015

Mostra Cultural 2015 Mostra Cultural 2015 Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas Uma reflexão sobre a legitimação do eu através das redes sociais. Iago Faria e Julio César V. Autores:

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Era domingo e o céu estava mais azul que o azul mais azul que se pode imaginar. O sol de maio deixava o dia ainda mais bonito

Leia mais

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais)

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Tempo para tudo (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO HINÁRIO NOVA DIMENSÃO Tema 2012: Flora Brasileira Rabo de Galo (Worsleya rayneri) Padrinho Alfredo Alfredo Gregório de Melo 1 www.hinarios.org 2 01 BRILHANTES PEDRAS FINAS Marcha - Valsa Ao pai eterno

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

LER a partir dos 6 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL. Histórias a rimar. para ler e brincar ALEXANDRE PARAFITA. Ilustrações de Elsa Navarro

LER a partir dos 6 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL. Histórias a rimar. para ler e brincar ALEXANDRE PARAFITA. Ilustrações de Elsa Navarro LER a partir dos 6 anos GUIA DE LEITURA MARIAALZIRACABRAL Histórias a rimar para ler e brincar ALEXANDRE PARAFITA Ilustrações de Elsa Navarro Apresentação da obra Trata-se de um conjunto de poemas curtos,

Leia mais