SCR. Guia linear com gaiola de esferas cruzada modelo SCR

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SCR. Guia linear com gaiola de esferas cruzada modelo SCR"

Transcrição

1 Guia linear com gaiola de esferas cruzada modelo Trilho Raspador Trilho Raspador lateral Bloco Esfera Gaiola de esferas Recirculador Niple de lubrificação * Para a gaiola de esferas, consulte A. Diagrama de Seleção A Posições de montagem Opcionais Codificação Precauções de uso Acessórios para lubrificação A Procedimento de montagem e manutenção B Fator de momento equivalente A Cargas nominais em todas as direções A Fator equivalente em cada direção A Folga radial A Padrões de precisão A Altura do encosto da base de montagem e do raio de alívio Erro permitido na superfície de montagem Dimensões de cada modelo com opcionais

2 Estrutura e características As esferas rolam em quatro pistas retifi cadas com precisão em um trilho e um bloco. As gaiolas de esferas e os raspadores incorporados ao bloco permitem a circulação das esferas. Este modelo é um tipo integral da Guia linear com gaiola de esferas que alinha uma estrutura interna semelhante ao modelo SHS, que possui um histórico comprovado e é altamente confi ável, e usa dois trilhos em conjunto. Como um sistema linear ortogonal pode ser obtido somente com o modelo, uma mesa intermediária não é mais necessária, a estrutura para o movimento X-Y pode ser simplificada e todo o sistema pode ser reduzido. Carga uniforme nas quatro direções Cada carreira de esferas é colocada em um ângulo de contato de 45 para que as cargas nominais aplicadas ao bloco estejam uniformemente distribuídas nas quatro direções (radial, radial invertida e direções laterais), permitindo o uso da guia linear em todas as posições e em amplas aplicações. Guia Linear Alta rigidez Como as esferas estão dispostas em quatro carreiras de forma bem equilibrada, este modelo possui rigidez em relação a um momento e garante um movimento linear suave, mesmo que uma pré-carga seja aplicada para aumentar a rigidez. Como a rigidez do bloco é maior do que a de uma combinação de dois blocos do tipo convencional, presos com parafusos, de costas um para o outro, este modelo é ideal para a construção de uma mesa X-Y que exige alta rigidez. Compacto Este modelo é um tipo integral da Guia linear com gaiola de esferas que alinha uma estrutura interna semelhante ao modelo SHS, possui um histórico comprovado altamente confi ável e usa dois trilhos em conjunto. Como uma Guia linear ortogonal pode ser obtida somente com o modelo, uma mesa intermediária não é mais necessária, a estrutura para o movimento X-Y pode ser simplificada e todo o sistema pode ser reduzido.

3 Tipos e recursos Modelo Tabela de especificações Este é um modelo do tipo padrão. Desenho do uso de uma mesa interna O modelo pode ser facilmente montado e ajustado por meio de uma mesa interna de ligação dos quatro blocos juntos. Quando instalado em uma mesa interna, o modelo obtém um guia X-Y de alta precisão e momento de alta rigidez na direção de guinada (como indicado pela seta na figura). mesa interna Localização da montagem do fuso de esferas no eixo X Localização da montagem do fuso de esferas no eixo X

4 Guia Linear

5 Modelo F C C1 φ d1 L2 B1 B M1 H3 h N B4 B3 φ d2 M S l W1 W2 W L E Dimensões externas Dimensões do bloco Modelo Altura Largura Comprimento Codificação do número do modelo M W L B 1 B 3 B 4 B C C 1 S l L 2 H 3 N E 15S ,4 11,3 34, M4 6 33,4 3 18,5 5,5 20S , ,5 2 2-M ,6 23, , M ,6 23, M ,4 5,8 28, ,5 2 5-M ,5 2 5-M , , M ,6 8,9 49, , M QZ KKHH C /L P Modelo No. total de blocos Símbolo do raspador contra contaminação (*1) Com lubrificador QZ Comprimento do trilho no eixo X (em mm) Símbolo de folga radial (*2) Normal (sem símbolo)pré-carga leve (C1) Pré-carga média (C0) Comprimento do trilho no eixo Y (em mm) Símbolo de precisão (*3) Classe de alta precisão (P) Classe de superprecisão (SP) Classe de ultraprecisão (UP) (*1) Consulte o raspador contra contaminação em. (*2) Consulte A. (*3) Consulte A. Nota) Os modelos equipados com o lubrifi cador QZ não podem ter um niple de lubrificação. Quando desejar um niple de lubrifi cação para um modelo com QZ, entre em contato com a THK.

6 E L W W2 W1 S l M N h H3 φ d2 B3 B B1 B4 Guia Linear M1 L2 Niple de lubrificação Largura W 1 0 0,05 φ d1 F C1 Dimensões do trilho Altura Passo Furo de montagem C Capacidade de carga nominal Momento estático admissível Unidade: mm Massa C C 0 M O M B Bloco Trilho W 2 M 1 F d 1 d 2 a kn kn kn-m kn-m kg kg/m PB1021B 15 31, ,5 7,5 5,3 14,2 24,2 0,16 0,175 0,54 1,3 B-M6F 20 39,5 16, ,5 8,5 22,3 38,4 0,334 0,334 0,88 2,3 B-M6F , ,5 8,5 28,1 50,3 0,473 0,568 1,7 2,3 B-M6F 23 55, ,8 64,7 0,696 0,848 3,4 3,2 B-M6F 28 66, ,2 88,8 1,15 1,36 4,6 4,5 B-M6F 34 78, , ,01 2,34 6,8 6,2 B-PT1/ , ,46 3,46 10,8 10,4 B-PT1/ , ,9 13,3 44,5 23,7 Nota) Momento estático admissível : valor do momento estático admissível com 1 bloco LM MB M0 Opcionais

7 Comprimento padrão e comprimento máximo do trilho A Tabela1 mostra os comprimentos padrão e máximo do trilho do modelo. Caso seja necessário um comprimento de trilho maior do que o comprimento máximo listado, será possível unir os trilhos para atingir o comprimento total. Contate a THK para obter detalhes. Para comprimentos especiais de trilho, é recomendado o uso de um valor correspondente à dimensão G da tabela. Com o aumento da dimensão G, esta parte torna-se menos estável e o desempenho da precisão é severamente afetada. G F G L0 Tabela1 Comprimento padrão e comprimento máximo do trilho para o modelo Unidade: mm Modelo Comprimento padrão do trilho (L 0 ) Passo padrão F G , Comprimento máx

8 Tipo de trilho com furo rosqueado do modelo As variações do modelo incluem um tipo de trilho com fundo rosqueado. Com furos rosqueados no eixo X do trilho, este modelo pode ser fi xado por cima com parafusos. Tabela2 Dimensões da rosca do trilho F Trilho com furos rosqueados Modelo Unidade: mm Diâmetro da rosca Profundidade da rosca Eixo Y do trilho Eixo X do trilho 15 M M M M M M M20 30 Guia Linear Codificação do número do modelo 4 35 KKHH C0 +L P K/L P Símbolo para tipo de trilho com furos rosqueados

SVR/SVS. Guia linear com gaiola de esferas modelo SVR/SVS do tipo carga ultrapesada para máquinas-ferramenta

SVR/SVS. Guia linear com gaiola de esferas modelo SVR/SVS do tipo carga ultrapesada para máquinas-ferramenta 5BZ Guia linear com gaiola de esferas modelo do tipo carga ultrapesada para máquinas-ferramenta Protetor 90 Trilho Gaiola de esferas Tipo radial modelo SVR Seção transversal 40 50 Esfera * Para a gaiola

Leia mais

Fuso de esferas compatível com o padrão DIN (DIN69051)

Fuso de esferas compatível com o padrão DIN (DIN69051) Modelos EBA, EBB, EBC, EPA, EPB e EPC Castanha Eixo parafuso Defletor Fig.1 Fuso de esferas de precisão compatível com o padrão DIN (DIN69051) Diagrama de seleção A Opcionais A Codificação A Precauções

Leia mais

Montagem do sistema da guia

Montagem do sistema da guia A THK oferece vários tipos de guias linear para atender a condições diversas. Com suporte a montagem comum horizontal, montagem vertical, montagem invertida, montagem inclinada, montagem na parede e montagem

Leia mais

Unidade de sustentação

Unidade de sustentação Modelos EK, BK, FK, EF, BF e FF Tampa de contenção Vedação Alojamento Mancal Parafuso de aperto sextavado de cabeça cilíndrica Peça de aperto Castanha de travamento Colar Mancal Alojamento Anel de pressão

Leia mais

510BZ. Guia linear Recursos e dimensões de cada modelo

510BZ. Guia linear Recursos e dimensões de cada modelo 51BZ Guia linear 51BZ Bloco Trilho Recirculador Raspador Esfera Gaiola de esferas Fig.1 Desenho estrutural da guia linear com gaiola de esferas modelo SHS Recirculador (Seção de retorno) Caminho de circulação

Leia mais

Recursos da guia linear

Recursos da guia linear Funções necessárias para a superfície da guia linear Alta carga permitida Altamente rígido em todas as direções Alta repetibilidade de posicionamento Precisão de operação obtida facilmente Alta precisão

Leia mais

Lançamento da Série SNR/SNS85. Guia Linear com Gaiola de Esferas. Vantagens da Gaiola de Esferas Ultracapacidade de carga SNR/SNS. CATÁLOGO No.

Lançamento da Série SNR/SNS85. Guia Linear com Gaiola de Esferas. Vantagens da Gaiola de Esferas Ultracapacidade de carga SNR/SNS. CATÁLOGO No. Lançamento da Série SNR/SNS85 Guia Linear com Gaiola de Esferas Vantagens da Gaiola de Esferas Ultracapacidade de carga SNR/SNS CATÁLOGO No.234-7P Vantagens da Gaiola de Esferas Os primeiros rolamentos

Leia mais

Seleção de um modelo. Cálculo da carga axial. Fa3= μ mg + f mα 19. Fa4= mg f mα 26 Fa5= mg f 27 Fa6= mg f + mα 28. Fa3= mg + f mα 25.

Seleção de um modelo. Cálculo da carga axial. Fa3= μ mg + f mα 19. Fa4= mg f mα 26 Fa5= mg f 27 Fa6= mg f + mα 28. Fa3= mg + f mα 25. Cálculo da carga axial Em montagens horizontais Com sistemas de transporte comuns, a carga axial (Fa n ) aplicada ao alternar o trabalho para a direção horizontal é obtida na equação abaixo. Fa1= μ mg

Leia mais

Tipos de fuso de esferas de precisão e configurações de número de modelo de exemplo. Tabela 1

Tipos de fuso de esferas de precisão e configurações de número de modelo de exemplo. Tabela 1 do A confi guração do número de modelo para fusos de esferas varia de acordo com o tipo ( Tabela 1 ). Consulte o exemplo de confi guração correspondente mostrado na Tabela 3. A THK também pode fornecer

Leia mais

GUIA DE ROLOS CRUZADOS

GUIA DE ROLOS CRUZADOS UIA E ROLOS CRUZAOS CONSTRUÇÃO E COMPONENTES E UM JOO Cada jogo é constituído de dois pares de trilhos, duas gaiolas de rolos e 8 limitadores de curso (previnem a saída da gaiola). As guias são fabricadas

Leia mais

GSR-R. Tipo separado de guia linear (radial) modelo GSR-R

GSR-R. Tipo separado de guia linear (radial) modelo GSR-R Tipo separado de guia linear (radial) modelo Trilho com cremalheira Recirculador Raspador Bloco Diagrama de Seleção A Posições de montagem Opcionais Codificação Precauções de uso Acessórios para lubrificação

Leia mais

Estudo da precisão do posicionamento

Estudo da precisão do posicionamento Causas de erro na precisão do posicionamento As causas de erros na precisão do posicionamento incluem a precisão do ângulo de avanço, a folga axial e a rigidez axial do sistema de parafusos de alimentação.

Leia mais

Rolamentos Autocompensadores de Esferas

Rolamentos Autocompensadores de Esferas Rolamentos Autocompensadores de Esferas Tolerância Página 52 Folga interna Página 64 Modelo Os Rolamentos Autocompensadores de Esferas são particularmente apropriados para aplicações onde ocorram desalinhamentos

Leia mais

Guia Linear. Tamanho. Patins. Patins --- A. Características Técnicas Material das guias DIN 58 CrMoV4 Material dos patins DIN 16 MnCr5

Guia Linear. Tamanho. Patins. Patins --- A. Características Técnicas Material das guias DIN 58 CrMoV4 Material dos patins DIN 16 MnCr5 Guias Lineares - Série R Guia Linear R - Modelo amanho 07 25 09 30 12 35 15 45 20 Curso Máx. 4000mm Exemplo: R15-200 R15-100 R atins - Modelo amanho 07 25 09 30 12 35 15 45 20 atins --- A ixação Sem Aba

Leia mais

Características do fuso de esferas

Características do fuso de esferas Torque de acionamento de um terço do parafuso deslizante Com o fuso de esferas, esferas rolam entre o eixo parafuso e a castanha para alcançar uma alta eficiência. O torque de acionamento necessário é

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 06 Cotas, Símbolos. Desenho Técnico Mecânico I

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I. Aula 06 Cotas, Símbolos. Desenho Técnico Mecânico I DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Aula 06 Cotas, Símbolos 1. COTAGEM COTAGEM é a indicação das medidas das peças em seu desenho. Ao cotar você deve tentar imaginar se com as medidas representadas será possível

Leia mais

Conjuntos mecânicos III

Conjuntos mecânicos III Conjuntos mecânicos III A UU L AL A Desenho de componente é o desenho de uma peça isolada que compõe um conjunto mecânico. Introdução Desenho de detalhe é o desenho de um elemento, de uma parte de um elemento,

Leia mais

Cotagem é a indicação das medidas da peça em seu desenho conf. a norma NBR Para a cotagem de um desenho são necessários três elementos:

Cotagem é a indicação das medidas da peça em seu desenho conf. a norma NBR Para a cotagem de um desenho são necessários três elementos: Cotagem Cotagem é a indicação das medidas da peça em seu desenho conf. a norma NBR 10126. Para a cotagem de um desenho são necessários três elementos: Linhas de cota são linhas contínuas estreitas, com

Leia mais

Montagem da guia linear

Montagem da guia linear Procedimento de montagem e manutenção Montagem da guia linear Marcação na guia linear mestre e uso combinado Marcação na guia linear mestre Todos os trilhos montados no mesmo plano são marcados com o mesmo

Leia mais

Exemplo de cálculo da vida nominal

Exemplo de cálculo da vida nominal Condição (instalação horizontal) Número suposto do modelo : KR 5520A Unidade da guia linear (C = 8.00N, C 0 = 6.900N) Unidade do fuso de esferas (C a =.620N, C 0a = 9.290N) Unidade do mancal (lado fi xo)

Leia mais

Rolamentos de rolos cilíndricos

Rolamentos de rolos cilíndricos Rolamentos de rolos cilíndricos Rolamentos de rolos cilíndricos 292 Definições e aptidões 292 Séries 292 Variantes 293 Tolerâncias e jogos 294 Elementos de cálculo 296 Elementos de montagem 297 Sufixos

Leia mais

Dobradeira CNC Synchro Série PBH

Dobradeira CNC Synchro Série PBH Dobradeira CNC Synchro Série PBH Acessórios Padrões Batentes do encosto traseiro Sistema de guias duplo Suportes frontais com guias lineares Sistema de fixação rápida das ferramentas Sistema de segurança

Leia mais

Rolamento autocompensador de rolos vedado tipo WA

Rolamento autocompensador de rolos vedado tipo WA Rolamento autocompensador de rolos vedado tipo WA Rolamento Autocompensador de Rolos Vedado NTN Tipo WA Longos períodos de operação entre inspeções de manutenção em ambientes contaminados! INTRODUÇÃO A

Leia mais

ROLAMENTOS AUTOCOMPENSADORES DE ROLOS ROLAMENTOS AUTOCOMPENSADORES DE ROLOS

ROLAMENTOS AUTOCOMPENSADORES DE ROLOS ROLAMENTOS AUTOCOMPENSADORES DE ROLOS ROLAMENTOS AUTOCOMPENSADORES DE ROLOS ROLAMENTOS AUTOCOMPENSADORES DE ROLOS, Furo Cônico Diâmetro do Furo 20-150 mm... B184 Diâmetro do Furo 160-560 mm... B192 Diâmetro do Furo 600-1400 mm... B202 B 182

Leia mais

ROLAMENTOS FIXOS DE ESFERAS

ROLAMENTOS FIXOS DE ESFERAS B 4 ROLAMENTOS FIXOS DE ESFERAS ROLAMENTOS FIXOS DE UMA CARREIRA DE ESFERAS Tipo, Tipo Blindado e Tipo Vedado Tipo Diâmetro do Furo 10-240 mm... B8 Diâmetro do Furo 260-800 mm... B20 ROLAMENTOS DE ESFERAS

Leia mais

Modelo PHS (Tipo com rosca fêmea)

Modelo PHS (Tipo com rosca fêmea) PHS (Tipo com rosca fêmea) φ φ φ Dimensões externas Rosqueado Dimensões do suporte Comprimento B 1 Largura Diâmetro S 1 W D 1 D 2 B L D JIS Casse 2,1,2,1 PHS 5 35 16 8 M5,8 9 9 11 6 PHS 6 39 18 9 M61 11

Leia mais

CENTRO DE USINAGEM VERTICAL DE 5 EIXOS. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho

CENTRO DE USINAGEM VERTICAL DE 5 EIXOS. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho CENTRO DE USINAGEM VERTICAL DE 5 EIXOS Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho CENTRO DE USINAGEM VERTICAL DE 5 EIXOS AX 320 / AX 450 As peças estruturais de

Leia mais

CENTRO DE USINAGEM HORIZONTAL. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho

CENTRO DE USINAGEM HORIZONTAL. Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho CENTRO DE USINAGEM HORIZONTAL Uma Fonte Confiável de Excelentes Máquinas para Complementar Sua Força de Trabalho CENTRO DE USINAGEM HORIZONTAL Mesa 500 x 500 Curso de 650 x 560 x 560 mm Mesa com divisões

Leia mais

GUIAS LINEARES SÉRIE NH, SÉRIE NS

GUIAS LINEARES SÉRIE NH, SÉRIE NS GUIA INEARE ÉRIE NH, ÉRIE N Novas séries que possuem a maior capacidade de carga do mundo com uma vida útil duas vezes superior às séries antigas. om sua tecnologia de última geração, o padrão das Guias

Leia mais

LINHA DE ROLAMENTOS DE SUPER PRECISÃO

LINHA DE ROLAMENTOS DE SUPER PRECISÃO LINHA DE ROLAMENTOS DE SUPER PRECISÃO SINTA-SE SEGURO, a excelência japonesa ao seu lado www.ntn-snr.com * Contém tecnologia japonesa Você está procurando pelo melhor desempenho e pela mais alta qualidade

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES PARA A FABRICAÇÃO DE ESPELHOS RETROVISORES

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES PARA A FABRICAÇÃO DE ESPELHOS RETROVISORES ANEXO I ESPECIFICAÇÕES PARA A FABRICAÇÃO DE ESPELHOS RETROVISORES 1 DEFINIÇÕES 1.1. Define-se por Tipo de espelho retrovisor o dispositivo que não difere entre si quanto às seguintes características fundamentais:

Leia mais

Caixa de passagem e ligação

Caixa de passagem e ligação Caixa de passagem e ligação AR14 A prova de tempo e jatos potentes d água Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper free de alta resistência

Leia mais

Caixa de passagem e ligação

Caixa de passagem e ligação Caixa de passagem e ligação AR14 A prova de tempo e jatos potentes d água Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper free de alta resistência

Leia mais

Conjuntos mecânicos V

Conjuntos mecânicos V A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Conjuntos mecânicos V Introdução Os funcionários acharam importante a aula anterior porque puderam conhecer bem o calço-regulável e as diversas formas pelas

Leia mais

Desenho Técnico. Cortes, seções, encurtamento e omissão de corte. Caderno de Exercícios Desenho Técnico 1

Desenho Técnico. Cortes, seções, encurtamento e omissão de corte. Caderno de Exercícios Desenho Técnico 1 Desenho Técnico 2 Cortes, seções, encurtamento e omissão de corte CORTES Em desenho técnico, o corte de uma peça é sempre imaginário. Ele permite ver as partes internas da peça. Na projeção em corte, a

Leia mais

ROLAMENTOS DE ROLOS DE AGULHAS

ROLAMENTOS DE ROLOS DE AGULHAS B 244 ROLAMENTOS DE ROLOS DE AGULHAS CONJUNTOS DE GAIOLA E ROLOS DE AGULHAS Conjuntos de Gaiola e Rolos de Agulhas para Bielas BUCHAS DE AGULHAS Com Gaiola Tipo Completo ROLAMENTOS DE ROLOS DE AGULHAS

Leia mais

Rolamentos. Rolamentos Autocompensadores de Esferas. Rolamentos Rígidos de Esferas

Rolamentos. Rolamentos Autocompensadores de Esferas. Rolamentos Rígidos de Esferas Rolamentos Desde a invenção da roda as civilizações mais antigas tinham a necessidade de substituir o atrito e o deslizamento provocado pelos contatos que dois materiais causavam. Relatos de que os Romanos

Leia mais

Manual técnico Sistemas de braço articulado

Manual técnico Sistemas de braço articulado Manual técnico Sistemas de braço articulado 2 Por mais variado que seja o ângulo visual, a estatura dos operadores e sua postura, sentados ou em pé os braços articulados da Rittal sempre garantem uma perfeita

Leia mais

CONJUNTO FILTRO - REGULADOR - LUBRIFICADOR

CONJUNTO FILTRO - REGULADOR - LUBRIFICADOR Tipo: Máx. CONJUNTO FILTRO - REGULADOR - LUBRIFICADOR G 3/4 - G 1 Tratamento de ar ESPECIFICAÇÕES GERAIS FLUIDO : Ar comprimido ou gases neutros ROSCA : G 3/4 - G 1 PRESSÃO MÁX. DE ENTRADA : 16 bar a 23

Leia mais

IMETEX TERMINAL DE RÓTULA - DIN 648. Informações Técnicas

IMETEX TERMINAL DE RÓTULA - DIN 648. Informações Técnicas Informações Técnicas Tolerância do Anel Interno A tolerância dos furos dos Terminais de Rótula séries K é H7. Nós recomendamos um ajuste g6 para o eixo. Para as tolerâncias dos furos dos Terminais de Rótula

Leia mais

CONTACTORES PARA VEÍCULOS ELÉTRICOS SÉRIES SW180 e SW190

CONTACTORES PARA VEÍCULOS ELÉTRICOS SÉRIES SW180 e SW190 CONTACTORES PARA VEÍCULOS ELÉTRICOS SÉRIES SW180 e SW190 VARIEDADE ÚNICA A série de contactores SW180 foi projetada para cargas em CC, especialmente motores como os usados em veículos elétricos tais como

Leia mais

Fuso de esferas de precisão com pontas de eixo retificadas

Fuso de esferas de precisão com pontas de eixo retificadas 58-2BR Modelo BNK padrão de estoque Diagrama de seleção Opcionais Codificação Precauções de uso cessórios para lubrificação Procedimento de montagem e manutenção B Precisão do ângulo de avanço Precisão

Leia mais

Válvulas - Série PVL. Válvulas pneumáticas Série PVL. Características técnicas. Materiais. Descrição. Catálogo BR Informações técnicas

Válvulas - Série PVL. Válvulas pneumáticas Série PVL. Características técnicas. Materiais. Descrição. Catálogo BR Informações técnicas Índice Catálogo 1001-8 BR Informações técnicas Válvulas - Características técnicas Vias/posições 5/2 Conexão G1/8 e G1/4 Tipo construtivo Spool Acionamentos Elétrico e pneumático Vazão a 7 bar 950 l/min

Leia mais

ESTEIRAS SÉRIE E50LF APRESENTAÇÃO DA SÉRIE E50LF

ESTEIRAS SÉRIE E50LF APRESENTAÇÃO DA SÉRIE E50LF APRESENTAÇÃO DA E50LF: Especialmente desenvolvida para a indústria alimentícia, a série E50LF possui sistema de dentes cônicos arredondados e superfície inferior lisa com nervura central que permite limpeza

Leia mais

Anel de fixação MMP - Principais Características

Anel de fixação MMP - Principais Características Anel de fixação MMP - Principais Características Os anéis de fixação MMP oferecem as vantagens de um sistema de ajuste forçado, com uma simplificada instalação e remoção. Estão baseados no sistema de cunha:

Leia mais

Perfil Parcial Perfil Completo Semiperfil (Somente Roscas Trapezoidais)

Perfil Parcial Perfil Completo Semiperfil (Somente Roscas Trapezoidais) MÉTODOS DE ROSQUEAMENTO EXTERNA Suporte Invertido Suporte Invertido INTERNA TIPOS DE INSERTOS Perfil Parcial Perfil Completo Semiperfil (Somente Roscas Trapezoidais) a O mesmo inserto pode ser utilizado

Leia mais

Guia Linear com Gaiola de Esferas SSR. Vantagem da Gaiola de Esferas Modelo Radial, Compacto. CATÁLOGO No. 212-10P

Guia Linear com Gaiola de Esferas SSR. Vantagem da Gaiola de Esferas Modelo Radial, Compacto. CATÁLOGO No. 212-10P Guia Linear com Gaiola de Esferas Vantagem da Gaiola de Esferas Modelo Radial, Compacto SSR CATÁLOGO No. 212-1P Vantagem da Gaiola de Esferas Os primeiros rolamentos de esferas não possuíam a gaiola de

Leia mais

PROGRAD / COSEAC Padrão de Respostas Física Grupos 05 e 20

PROGRAD / COSEAC Padrão de Respostas Física Grupos 05 e 20 1 a QUESTÃO: Dois blocos estão em contato sobre uma mesa horizontal. Não há atrito entre os blocos e a mesa. Uma força horizontal é aplicada a um dos blocos, como mostra a figura. a) Qual é a aceleração

Leia mais

TOLERÂNCIA GEOMÉTRICA

TOLERÂNCIA GEOMÉTRICA TOLERÂNCIA GEOMÉTRICA FORMA Um erro de forma corresponde à diferença entre a superfície real da peça e a forma geométrica teórica. POSIÇÃO A tolerância de posição estuda a relação entre dois ou mais elementos.

Leia mais

Braços de fixação giratórios

Braços de fixação giratórios Perguntas frequentes Perguntas frequentes Preciso fabricar meus próprios braços, quais as informações de que preciso? As informações necessárias são detalhadas nas páginas O-5 ou O-10. Recomendamos que

Leia mais

LINTEC VEÍCULOS E MOTORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

LINTEC VEÍCULOS E MOTORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS LINTEC VEÍCULOS E MOTORES ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Código: ET 700.018 Data: 05/08/2011 MOTOR 3LD1500 LINTEC PRODUTO: MOTOR APROVADO: Adelair Colombo ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MODELO: MOTOR 3LD1500 ELABORADO:

Leia mais

UNIRONS. Esteiras Série E50LF

UNIRONS. Esteiras Série E50LF UNIRONS s Série E50LF Série E50LF: Especialmente desenvolvida para a indústria alimentícia, a série E50LF possui sistema de dentes cônicos arredondados e superfície inferior lisa com nervura central que

Leia mais

Rev.0. Estantes Encaixe

Rev.0. Estantes Encaixe Estantes Encaixe O sistema de estantes de encaixe é um sistema básico de armazenagem manual e arquivo destinado a cargas ligeiras. Devido à sua simplicidade, é fácil alterar os diferentes níveis de armazenagem,

Leia mais

Especificações técnicas 6 Eixos K25 H PB 6 (Modelo K2506HPB6)

Especificações técnicas 6 Eixos K25 H PB 6 (Modelo K2506HPB6) Especificações técnicas 6 Eixos K25 H PB 6 (Modelo K2506HPB6) Technical data Desenho no. Velocidade [km/h] 51000882 80 km/h *) 40-80 km/h 25 km/h ***) 10 km / h ***) 1 Km/h ***) Capacidade-max. [kg] **)

Leia mais

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável Medição mecânica de temperatura Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável WIKA folha de dados TM 73.01 outras aprovações veja página 15 Aplicações Instrumentação geral de s nas indústrias

Leia mais

SSR-XW A 14,7 a 64,6 16,5 a 71,6. SSR-XV A 9,1 a 21,7 9,7 a 22,5. SSR-XTB A 14,7 a 31,5 16,5 a 36,4. SR-W A 13,8 a ,5 a 537

SSR-XW A 14,7 a 64,6 16,5 a 71,6. SSR-XV A 9,1 a 21,7 9,7 a 22,5. SSR-XTB A 14,7 a 31,5 16,5 a 36,4. SR-W A 13,8 a ,5 a 537 Tipos de guias linear A THK oferece uma grande variedade de tipos e dimensões de guias lineares como padrão, para que seja possível escolher o produto ideal para qualquer aplicação. Com a estrutura de

Leia mais

EQUIPAMENTOS À PROVA DE TEMPO

EQUIPAMENTOS À PROVA DE TEMPO CAIXAS DE PASSAGEM Para derivações aparentes ou embutidas, as Caixas de Passagem WETZEL representam uma ótima solução. Por sua resistência à corrosão, garantem excepcional durabilidade. Opcionalmente,

Leia mais

ESTEIRAS SÉRIE E38C APRESENTAÇÃO DA SÉRIE E38C

ESTEIRAS SÉRIE E38C APRESENTAÇÃO DA SÉRIE E38C APRESENTAÇÃO DA E38C: As esteiras da série E38C foram desenvolvidas para aplicações em percursos curvos ou retos. Seus módulos com aberturas lado a lado facilitam a limpeza. Suas dimensões robustas garantem

Leia mais

Aplicações. DN 15 a 250 PN 16 a 40 Temperaturas até 220 C

Aplicações. DN 15 a 250 PN 16 a 40 Temperaturas até 220 C Válvulas eléctricas de regulação Tipos 3213/5857, 3213/5824, 3213/5757-3, 3213/5757-7, 3213/5724 e 3214/5824, 3214/3374, 3214/3274, 3214/5724 Válvulas pneumáticas de regulação Tipos 3213/2780 e 3214/2780

Leia mais

Teste Avaliação. UFCD - Desenho Técnico de Aeronáutica. Formador: Avaliação: Grupo I (5 val.)

Teste Avaliação. UFCD - Desenho Técnico de Aeronáutica. Formador: Avaliação: Grupo I (5 val.) Teste Avaliação UFCD - Desenho Técnico de Aeronáutica Nome formando: Data: / / Formador: Avaliação: Grupo I (5 val.) Classifique como verdadeiras (V) ou falsas (F) as seguintes afirmações: 1 - Os desenhos

Leia mais

substitui todos os anteriores Junho Este Manual

substitui todos os anteriores Junho Este Manual Junho 2017 - Este Manual substitui todos os anteriores ATENÇÃO: As Medidas de Folga e os Desenhos deste Manual são para referência de montagem e podem sofrer modificações. Índice Consulte sempre o Site

Leia mais

SEM DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I

SEM DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I SEM 0564 - DESENHO TÉCNICO MECÂNICO I Notas de Aulas v.2017 Aula 05 Cotas, símbolos, escalas e encurtamento Prof. Assoc. Carlos Alberto Fortulan Departamento de Engenharia Mecânica Escola de Engenharia

Leia mais

Acessórios para painéis

Acessórios para painéis Tampa inferior Instruções de montagem (pág. 143) Dimensões (pág. 137) Emb. Acessórios para painéis modulares desmontáveis e kit painel Cemar Tampa inferior Para painéis com as seguintes dimensões (Largura

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO II. Aula 02 Mancais, Anéis Elásticos e Retentores. Desenho Técnico Mecânico II

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO II. Aula 02 Mancais, Anéis Elásticos e Retentores. Desenho Técnico Mecânico II DESENHO TÉCNICO MECÂNICO II Aula 02 Mancais, Anéis Elásticos e Retentores 1.0. Mancais 1.1. Definição: Mancais são elementos que servem de apoio para eixos girantes, deslizantes ou oscilantes e que suportam

Leia mais

Retificadoras de Internos Série I / I22

Retificadoras de Internos Série I / I22 * Imagem ilustrativa, a máquina pode estar equipada com acessórios opcionais. Vendas Rua Augusto Tolle, N 787, Cj. 35 Santana, São Paulo - SP Tel. (11) 3673-3922 E-mail: vendas@ferdimat.com.br www.ferdimat.com.br

Leia mais

Série 18 - Sensor de presença 10 A. Características

Série 18 - Sensor de presença 10 A. Características Características 18.01 Série 18 - Sensor de presença 10 A 18.11 Sensor de presença para ambientes internos e externos Dimensões reduzidas Ajuste da luz ambiente para ativação ou não do sensor Ajuste do

Leia mais

/ / halógena (120/230 V) W. AgSnO 2 AgSnO / 2.5/

/ / halógena (120/230 V) W. AgSnO 2 AgSnO / 2.5/ Série - Sensor de presença 10 A SÉRIE Características.01.11 Sensor de presença para ambientes internos e externos Dimensões reduzidas Ajuste da luz ambiente para ativação ou não do sensor Ajuste do tempo

Leia mais

Estantes para paletização sobre bases móveis

Estantes para paletização sobre bases móveis Estantes para paletização sobre bases móveis ESTANTES PARA PALETIZAÇÃO SOBRE BASES MÓVEIS BASES MÓVEIS Permite um aumento da capacidade do armazém, sem perder o acesso directo a cada palete PALETIZAÇÃO

Leia mais

ESTEIRAS SÉRIE CC50-55 APRESENTAÇÃO DA SÉRIE CC50-55

ESTEIRAS SÉRIE CC50-55 APRESENTAÇÃO DA SÉRIE CC50-55 APRESENTAÇÃO DA Série CC50-55: Série robusta com pinos empurradores para engradados, com taliscas e guardas laterais para transporte em curva e elevação de produtos, aplicações de acumulação de embalagens,

Leia mais

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado

Fuso de esferas de precisão/eixo estriado 58-2BR s BNS-A, BNS, NS-A e NS Vedação Anel externo Placa para calços Vedação Castanha do eixo estriado Eixo Vedação Colar Placa para calços Vedação Bujão terminal Esfera Anel externo Castanha do fuso

Leia mais

Carga axial. Princípio de Saint-Venant

Carga axial. Princípio de Saint-Venant Carga axial Princípio de Saint-Venant O princípio Saint-Venant afirma que a tensão e deformação localizadas nas regiões de aplicação de carga ou nos apoios tendem a nivelar-se a uma distância suficientemente

Leia mais

Anel de fixação MMP - Principais Características

Anel de fixação MMP - Principais Características Anel de fixação MMP - Principais Características Os anéis de fixação MMP oferecem as vantagens de um sistema de ajuste forçado, com uma simplificada instalação e remoção. Estão baseados no sistema de cunha:

Leia mais

3B SCIENTIFIC FÍSICA. Aparelho de torsão Conjunto de extensão do aparelho de torsão Instruções de uso

3B SCIENTIFIC FÍSICA. Aparelho de torsão Conjunto de extensão do aparelho de torsão Instruções de uso 3B SCIENTIFIC FÍSICA Aparelho de torsão 1018550 Conjunto de extensão do aparelho de torsão 1018787 Instruções de uso 11/15 TL/UD 1. Descrição O aparelho de torsão destina-se à determinação do torque restaurador

Leia mais

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável

Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável Medição mecânica de temperatura Termômetro à expansão de gás Modelo 73, série em aço inoxidável WIKA folha de dados TM 73.01 outras aprovações veja página 15 Aplicações Instrumentação geral de processos

Leia mais

Elementos de máquina. Curso Técnico Concomitante em Mecânica 3º módulo. Diego Rafael Alba

Elementos de máquina. Curso Técnico Concomitante em Mecânica 3º módulo. Diego Rafael Alba E Curso Técnico Concomitante em Mecânica 3º módulo Diego Rafael Alba 1 Roscas É um conjunto de filetes em torno de uma superfície cilíndrica; Podem ser internas e externas. 2 Perfil de rosca Triangular;

Leia mais

Mecânica dos Fluidos I

Mecânica dos Fluidos I Mecânica dos Fluidos I Aula prática 1 (Semana de 22 a 26 de Setembro de 2008) EXERCÍCIO 1 Em Mecânica dos Fluidos é muito frequente que interesse medir a diferença entre duas pressões. Os manómetros de

Leia mais

Redutores planetários Alta Precisão Alta Velocidade

Redutores planetários Alta Precisão Alta Velocidade Código de compra SÉRIE AF APEX DYNAMICS BRASIL AF07-00 - S - P / MOTOR Tamanho do redutor Opção de eixo de saída: S: Eixo de saída liso S: Eixo de saída com chaveta Dados do motor: Fabricante e modelo

Leia mais

OBR Equipamentos Industriais Ltda Perfis em Alumínio

OBR Equipamentos Industriais Ltda  Perfis em Alumínio OBR Equipamentos Industriais tda www.obr.com.br Perfis em Alumínio Os Perfis de Alumínio OBR oferecem uma grande quantidade de seções com elementos de conexão e acessórios adequados à sua necessidade.

Leia mais

ENG1200 Mecânica Geral Semestre Lista de Exercícios 6 Corpos Submersos

ENG1200 Mecânica Geral Semestre Lista de Exercícios 6 Corpos Submersos ENG1200 Mecânica Geral Semestre 2013.2 Lista de Exercícios 6 Corpos Submersos 1 Prova P3 2013.1 - O corpo submerso da figura abaixo tem 1m de comprimento perpendicularmente ao plano do papel e é formado

Leia mais

DIWITHERM TE RTD com Display Digital. Bateria de Alimentação Modelos DR 210, DR 111 Saída 4 20 ma Modelo DR 220, DR 121

DIWITHERM TE RTD com Display Digital. Bateria de Alimentação Modelos DR 210, DR 111 Saída 4 20 ma Modelo DR 220, DR 121 TE 50.01 DIWITHERM RTD com Display Digital Medição Eletrônica de Temperatura Bateria de Alimentação Modelos DR 210, DR 111 Saída 4 20 ma Modelo DR 220, DR 121 Display LCD, 18 mm de fácil leitura Bateria

Leia mais

Mecânica dos Fluidos I

Mecânica dos Fluidos I Mecânica dos Fluidos I Aula prática 1 EXERCÍCIO 1 Em Mecânica dos Fluidos é muito frequente que interesse medir a diferença entre duas pressões. Os manómetros de tubos em U, que são um dos modelos mais

Leia mais

Exemplos de seleção de fuso de esferas

Exemplos de seleção de fuso de esferas Diagrama de seleção Equipamentos de transferência de alta velocidade (uso horizontal) Condições de seleção Massa da mesa m 1 = 60 kg Massa de trabalho m 2 = 20 kg Comprimento do curso l S = 1000 mm Velocidade

Leia mais

Cerato-Refratômetro Automático KR-1 CONECTANDO VISÕES

Cerato-Refratômetro Automático KR-1 CONECTANDO VISÕES Cerato-Refratômetro Automático KR-1 CONECTANDO VISÕES CERATO-REFRATÔMETRO AUTOMÁTICO A Próxima Geração em Cuidado Refrativo A Topcon, com sua rica experiência no projeto e fabricação de refratômetros desde

Leia mais

Rolamentos de Precisão para Máquinas-Ferramentas

Rolamentos de Precisão para Máquinas-Ferramentas Rolamentos de Precisão para Máquinas-Ferramentas Os rolamentos selecionados para uso em máquinasferramentas requerem um design que assegurem a alta velocidade rotacional e grande precisão. Rolamentos para

Leia mais

Nanoxia profundo silêncio uma caixa de PC com baixo ruído

Nanoxia profundo silêncio uma caixa de PC com baixo ruído Nanoxia profundo silêncio uma caixa de PC com baixo ruído O Silêncio de uma caixa PC Nanoxia oferece a combinação perfeita de um grande sistema de arrefecimento em níveis extremamente baixos de ruído.

Leia mais

Tecnologia em Automação Industrial Mecânica Aplicada 1 Lista 06 página 1/6

Tecnologia em Automação Industrial Mecânica Aplicada 1 Lista 06 página 1/6 urso de Tecnologia em utomação Industrial Disciplina de Mecânica plicada 1 prof. Lin Lista de exercícios nº 6 (Equilíbrio de um corpo rígido) 0,5 m 1,0 m orma 1. figura ao lado ilustra uma prensa para

Leia mais

Guia de Instalação. plastics for longer life

Guia de Instalação. plastics for longer life Guia de Instalação plastics for longer life Sistema de Calha Articulada igus - Guia de E-Chain Calha Articulada Extensão suplementar Terminal móvel Suporte de fixação 2 Instalação Calha guia Terminal fixo

Leia mais

Elementos de Máquinas

Elementos de Máquinas Elementos de Máquinas O que são Elementos Orgânicos de Máquinas? São componentes que possuem funções como fixar, apoiar outras peças ou componentes, transmitir potência, realizar vedações ou conferir certa

Leia mais

Acesse:

Acesse: Segurando as pontas As operações de tornear superfícies cilíndricas ou cônicas, embora simples e bastante comuns, às vezes apresentam algumas dificuldades. É o que acontece, por exemplo, com peças longas

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009 Questão 1 Conhecimentos Específicos - Fabricação Sobre a montagem de engrenagens para abertura de roscas em um torno, é correto afirmar: Deve-se garantir que a folga entre os dentes das engrenagens seja

Leia mais

Tipo do chassi F700 F800 F950 F957 F958 Largura e tolerância do chassi (mm) 9,5 R11 R11. Peso (kg) por viga e por metro (kg) 21,4 26,2 30,7 50,7 54,0

Tipo do chassi F700 F800 F950 F957 F958 Largura e tolerância do chassi (mm) 9,5 R11 R11. Peso (kg) por viga e por metro (kg) 21,4 26,2 30,7 50,7 54,0 Faixa de chassis da Scania Faixa de chassis da Scania A faixa de chassis abrange os seguintes tipos: Tipo do chassi F700 F800 F950 F957 F958 Largura e tolerância do chassi (mm) 766 +1 768 +1 771 +1 768

Leia mais

As cotas horizontais são registradas da esquerda para a direita; as verticais de baixo para cima e as inclinadas, de modo a facilitar a leitura.

As cotas horizontais são registradas da esquerda para a direita; as verticais de baixo para cima e as inclinadas, de modo a facilitar a leitura. Definição : Processo de colocação das dimensões de um desenho para informação das suas medidas. DE DESENHOS TÉCNICOS DE DESENHOS DE ARQUITETURA Exemplo de colocação de linhas de cota para retângulos e

Leia mais

MOTORES ELÉCTRICOS. Cat Out / 11. Telef: Mail:

MOTORES ELÉCTRICOS. Cat Out / 11. Telef: Mail: MOTORES ELÉCTRICOS Cat 021 - Out 2015 1 / 11 Motores com rotor em gaiola de esquilo, fechados, com ventilação exterior. Esta série compreende 16 alturas de veios: de 56 a 355mm. Isolamento classe "F",

Leia mais

substitui todos os anteriores Maio Este Manual

substitui todos os anteriores Maio Este Manual Maio 2016 - Este Manual substitui todos os anteriores ATENÇÃO: As Medidas de Folga e os Desenhos deste Manual são para referência de montagem e podem sofrer modificações. Índice Consulte sempre o Site

Leia mais

Novos produtos. Fabrico de ferramentas de estampagem Sistema de guiamento para ferramentas modulares. Sistema de guiamento compacto

Novos produtos. Fabrico de ferramentas de estampagem Sistema de guiamento para ferramentas modulares. Sistema de guiamento compacto Novos produtos Fabrico de ferramentas de estampagem 2014 CD 5.8.3.1 Catálogo em e lin Catálogo on Ampliámos novamente a nossa gama de produtos, indo de encontro às suas necessidades e sugestões. Desta

Leia mais

MESA ESTABILIZADORA MANUAL DE CONFECÇÃO

MESA ESTABILIZADORA MANUAL DE CONFECÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA TECNOLOGIA ASSISTIVA (http://www.damec.ct.utfpr.edu.br/assistiva/) MESA ESTABILIZADORA MANUAL DE CONFECÇÃO PROJETO ELABORADO

Leia mais

Vigotas em T Invertido e I Aplicações

Vigotas em T Invertido e I Aplicações N O R D I M P I A N T I P R O D U C T S A P P L I C A T I O N S T U R N K E Y S E R V I C E G L O B A L Vigotas em T Invertido e I Aplicações Vigotas em T Invertido Vigotas em I Invertido Tecnologia para

Leia mais

Contracer Alta precisão + Funcionalidade + Simplicidade operacional = Contracer

Contracer Alta precisão + Funcionalidade + Simplicidade operacional = Contracer Contracer CV-2100 SÉRIE 218 Equipamento para de Contorno ESPECIFICAÇÕES CV-2100M4 CV-2100M4 CV-2100N4 Curso de medição 100 Eixo Z1 (Drive) Curso de movimento 3 Ângulo de inclinação () ±45-0,1µm Eixo Z1

Leia mais

TC 071 PONTES E ESTRUTURAS ESPECIAIS II

TC 071 PONTES E ESTRUTURAS ESPECIAIS II TC 071 PONTES E ESTRUTURAS ESPECIAIS II 16ª AULA (19/10/2.010) MEZOESTRUTURA DE PONTES A mezoestrutura de ponte é a parte da estrutura (pilares) responsável por transmitir as cargas da superestrutura à

Leia mais

Maçaneta tamanho grande Instalação embutida. M6 x 20 (4) 211,3. 35 (1.4) Corpo, maçaneta e componentes rotativos: nylon com fibra de vidro, preto

Maçaneta tamanho grande Instalação embutida. M6 x 20 (4) 211,3. 35 (1.4) Corpo, maçaneta e componentes rotativos: nylon com fibra de vidro, preto AC-10 - Acionadores 264 218 (8.6) Maçaneta tamanho grande Instalação embutida Fixação pela parte traseira Modelo com instalação embutida Capacidade de acionamento de ponto único, multipontos ou tração

Leia mais