Adoption of Cloud Computing in Small business: a Study about Accounting Offices

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Adoption of Cloud Computing in Small business: a Study about Accounting Offices"

Transcrição

1 Adoption of Cloud Computing in Small business: a Study about Accounting Offices Edmir Parada Vasques Prado Universidade de São Paulo, SP, Brasil Bruno Afonso Souza Brito Universidade de São Paulo, SP, Brasil Gabriela Cristianini Universidade de São Paulo, SP, Brasil Abstract This paper aims at analyzing the adoption of cloud computing (CC) by small accounting offices. It helps identify opportunities for improvement of accounting office s IT systems, and emphasizes the care needed in its implementation. The research is characterized by being an exploratory study that used a case study as research strategy. The survey was administered to an information technology company that provides services to accounting offices, and data were collected through interviews and analysis of reports and documents. The research identified problems with IT infrastructure in accounting offices that can be solved by adopting the CC, as well as necessary care and perceived by users as relevant in the adoption process. Key-words: Cloud Computing, Information Systems, Accounting Offices.. Resumo Este trabalho tem como objetivo principal analisar a adoção da computação em nuvem (CN) por escritórios contábeis de pequeno porte. Ele contribui para identificar oportunidades de melhoria nos sistemas informatizados dos escritórios contábeis, bem como destaca os cuidados necessários na sua implementação. A pesquisa caracteriza-se por ser um estudo exploratório, que usou um estudo de caso como estratégia de pesquisa. A pesquisa foi aplicada em uma empresa que presta serviço de tecnologia de informação (TI) para escritórios contábeis, e os dados foram coletados através de entrevistas e análise de relatórios e documentos. A pesquisa identificou problemas de infraestrutura de TI dos escritórios contábeis que podem ser resolvidos pela adoção da CN, bem como cuidados necessários e percebidos pelos usuários como relevantes no processo de adoção. Palavras-chave: Computação em Nuvem; Sistemas de Informação; Escritórios Contábeis.

2 Adoção da Computação em Nuvem em Micro e Pequenas empresas: Um Estudo sobre Escritórios Contábeis 1 Introdução O uso eficiente do poder de processamento e armazenamento de grandes conglomerados computacionais tem permitido às pequenas empresas acesso a recursos que dificilmente seriam obtidos por outra forma. Nesse sentido, essa nova tendência, impulsionada por gigantes da tecnologia como a Google e a Amazon, tem transformado o mercado atual tornando possível a terceirização de problemas de infraestrutura inerentes ao pequeno negócio, ampliando a utilização do comércio por meio da internet e alavancando a posição do software como componente importante na oferta de serviços. Em empresas de pequeno porte o gerenciamento do tempo disponível é de suma importância para o sucesso do negócio. Diferentemente de grandes empresas que em sua maioria dispõem de volumosos recursos humanos e econômicos, empresas menores contam com a quantidade de funcionários e de capital reduzidas e precisam encontrar formas para suprir essas lacunas. Um dos grandes problemas das pequenas empresas, como no caso da maioria dos escritórios contábeis, é o tempo desperdiçado em tarefas que não estão relacionadas ao seu negócio, como por exemplo, a infraestrutura de tecnologia de informação (TI). Os escritórios contábeis costumam estar atualizados em relação às novas tecnologias de informação (PRADO; BRITO, 2010). À medida que adquirem novos equipamentos e tecnologias, seus esforços para manter os sistemas operacionais se tornam maiores, uma vez que essas empresas possuem recursos reduzidos. Este trabalho aborda as dificuldades e as vantagens da adoção da computação em nuvem (CN) por escritórios contábeis de pequeno porte. Dentro desse contexto, este artigo tem dois objetivos específicos: (1) identificar os cuidados necessários na adoção da CN pelos escritórios contábeis; (2) e verificar se a adoção da CN pelos escritórios contábeis pode reduzir seus problemas de infraestrutura de TI. 2 Fundamentação Teórica O novo paradigma de computação conhecido por computação em nuvem descreve a utilização da ampla capacidade computacional e de armazenamento a partir do uso de recursos ociosos e independentes de fornecedores, permitindo a redução da preocupação com relação à localização física e aos investimentos em hardware (TAURION, 2009). Esse modelo é baseado em uma imensa rede de servidores virtuais ou físicos que torna possível a qualquer organização ou individuo ter acesso a alta capacidade de processamento, armazenamento, conectividade, integração entre diferentes plataformas, aplicações e serviços disponibilizados na internet, pagando pouco por isso e utilizando somente os recursos de que realmente necessita (BUYYA; BROBERG; GOSCINSKI, 2011). O paradigma da CN cria a ilusão da disponibilidade de recursos infinitos e acessíveis sob demanda. Essa nova realidade reduz a necessidade de adquirir e provisionar recursos antecipadamente e oferece elasticidade ao seu usuário. Em outras palavras, a CN viabiliza a distribuição de capacidade computacional dinamicamente, aumentando ou diminuindo a alocação de recursos conforme a demanda exige. Como conseqüência, o pagamento dos

3 serviços se dá pela quantidade de recursos utilizados, o chamado pay-per-use (TAURION, 2009). O pay-per-use é uma forma de comércio na rede que foi inicialmente oferecido no mercado pela Google e pela Amazon. Essas empresas descobriram que podiam aproveitar seus imensos parques computacionais baseados na CN para abrigar não somente seus próprios negócios como também aplicações de terceiros (TAURION, 2009). Aplicativos empresariais como os de gerenciamento de relações com clientes, recursos humanos, contabilidade, entre outros, são exemplos de sistemas que passaram a implementar o modelo software as a service (SaaS). 2.1 Tipos de Serviços da Computação em Nuvem A CN gera diversas facilidades e oportunidades para seus usuários. Dependendo do tipo de utilização do recurso e da sua finalidade, pode-se classificar o serviço oferecido pela CN em cinco categorias: a) Software as a Service (SaaS). Com o advento do CN e a possibilidade de se utilizar os componentes de uma rede de forma dinâmica e com baixa granularidade cunhou-se a classificação as a service. O termo se refere às pequenas barreiras à entrada de novos negócios na internet, que tornam possíveis a pequenas empresas terem acesso à larga escalabilidade, recursos compartilhados por muitos usuários, acesso ao sistema por diferentes computadores e por fim o software as a service também conhecido por SaaS (VELTE; VELTE; ELSENPETER, 2009). O modelo SaaS consiste em uma aplicação hospedada na internet e acessível através de clientes navegadores, os chamados browsers, conforme ilustra a Figura 1. Nesse modelo se busca a utilização do serviço assim como ele é oferecido, sem a necessidade de realização de grandes alterações ou de integração com outros serviços. Esse é o modelo que as pequenas empresas estão adotando a fim de fugir da necessidade de manter uma infraestrutura computacional particular (TAURION, 2009). b) Hardware as a Service (HaaS). A utilização do hardware como serviço no modelo de CN (HaaS) pode facilitar e reduzir custos, quando bem aplicado. A idéia é virtualizar componentes de hardware para as nuvens, ou seja, não é necessário para o usuário ter computadores com boa capacidade computacional, pois todos estes recursos de processamento e armazenamento podem ser utilizados através de um site na internet, bastando ter conexão com a internet. Dessa forma, não é preciso ter grandes servidores para armazenar dados nem computadores potentes para conseguir rodar aplicações, uma vez que o processamento é feito nas nuvens. A Amazon, por exemplo, investe no HaaS e possui o Dynamo, que oferece recursos de hardware distribuídos (AMAZON, 2007). Esse tipo de recurso pode ser bem útil a empresas pequenas e grandes que querem diminuir o custo de hardware, ampliar seu alcance e se modernizar.

4 SaaS fornece uma aplicação ou parte dela a partir de um provedor de serviços Internet Aplicação Clientes Provedores de serviço oferecendo SaaS Figura 1 - Arquitetura de uma aplicação SaaS Fonte: Velte, Velte e Elsenpeter, (2009) c) Infrastructure as a Service (IaaS). É a entrega da infraestrutura de computação como um serviço em um ambiente típico de plataforma virtualizada (MALULI, 2010). Ao contrário da terceirização tradicional (outsourcing), que requer negociações e contratos com fornecedores de infraestrutura, a IaaS é centrada em um modelo pré-definido, padronizado e otimizado para as aplicações dos clientes, pois é de acordo com suas necessidades. Os fornecedores de IaaS gerenciam a transição e a hospedagem de aplicações em suas infraestruturas, e os clientes mantêm a propriedade e o gerenciamento das aplicações, sem se preocupar com a hospedagem das operações e a manutenção da infraestrutura. Ou seja, ao invés de adquirir espaço físico, servidores, software e equipamento de rede em centros de processamento de dados (datacenter), os clientes da IaaS essencialmente alugam estes recursos de provedores como um serviço terceirizado completo. Geralmente o serviço é cobrado em base mensal e o cliente paga somente pelo que consumir de recursos. Maluli (2010) cita ainda alguns benefícios dessa arquitetura: (1) uso de tecnologias atuais para equipamentos de infraestrutura; (2) plataformas de computação altamente seguras, protegidas e isoladas contra violações; (3) habilidade em gerenciar oscilações de demandas (picos e vales); (4) custos baixos devido à redução de investimentos em capital e infraestrutura; e (5) redução de tempo e complexidade na adição de novos recursos ou capacidades. Dessa forma, as organizações têm cada vez mais oportunidade de se manter informatizada e com equipamentos de última geração apesar de não possuí-los fisicamente em seu escritório. d) Plataform as a Service (PaaS). Segundo Maluli (2010) são serviços para desenvolver, testar, implantar, hospedar e gerenciar aplicações em função de suportar o ciclo de vida do desenvolvimento de aplicações. Baseada na interface Web para a criação de ferramentas,

5 fornece algum nível de suporte para simplificar a criação de interfaces de usuários, conformes padrões, tais como as linguagens HTML ou JavaScript. Ajuda a remover as preocupações de desenvolvimento de software em relação ao uso de aplicações por muitos usuários concorrentes. Outras características são a integração com servidores Web e bancos de dados, e a oportunidade para desenvolvedores terem uma visão melhor de suas aplicações e do comportamento de seus usuários. e) Cloud OLAP (COLAP). São ferramentas de análise dos dados e estatísticas de gerenciamento com flexibilidade e desempenho. A novidade é fazer o processamento, gerar tabelas e análises usando a nuvem. Esse recurso, como os outros serviços, facilita e fornece novas opções aos usuários que tem oportunidade de analisar dados em diferentes máquinas sem precisar de uma licença para cada computador. Há por exemplo, o Google Spreadsheet e o Google Docs, voltados aos negócios e que oferecem soluções corporativas para pequenas, médias e grandes empresas (GOOGLE, 2011). 2.2 Computação em Nuvem para Micro e Pequenas Empresas As micro e pequenas empresas (MPE) brasileiras ainda têm dificuldades em utilizar as ferramentas de TI. À medida que estas empresas crescem, um melhor controle financeiro e de recursos se faz necessário. As ferramentas de TI são fundamentais nesta mudança, mas o custo para investir nesta infraestrutura é proibitivo para as MPE (ARRAIAL, 2011). Uma alternativa é o uso de recursos de CN que permitem que aplicativos e ferramentas sejam utilizados remotamente sem a necessidade de se tê-los localmente, eliminando ou reduzindo custos com instalação, infraestrutura, manutenção e suporte. Adicionalmente, a CN permite um baixo investimento com um rápido retorno, o que é bom para o fluxo de caixa da empresa. No Brasil, as MPE são as que mais empregam. Segundo um levantamento do SEBRAE (2003, 2008) cerca de 98% das cerca de 5,1 milhões de empresas no país são MPE (SEBRAE, 2010). É uma grande oportunidade para empresas de TI fornecerem serviços na nuvem. Uma MPE pode reduzir de 30% a 80% de seus gastos com TI ao substituir a infraestrutura própria pela CN. As empresas podem deslocar o pessoal que fazia manutenção de equipamentos para áreas que podem trazer mais resultados para o negócio. Além disso, á medida que a infraestrutura de banda larga melhora, torna-se possível acessar aplicações maiores e mais complexas em lugares cada vez mais distantes dos grandes centros (MIGUEL, 2011). Apesar dos benefícios da CN, algumas precauções precisam ser tomadas para sua adoção. Casey (2011) recomendas algumas: a) Segurança dos dados. Um dos dilemas não só para as PME é sobre a disponibilização de dados vitais e confidenciais da empresa para terceiros. A segurança destes dados deve ser garantida; b) Disponibilidade de acesso e a confiabilidade. O provedor deve dispor de redundâncias e cópias de segurança (backups) contornando eventuais contingências e minimizando prejuízos ao cliente; c) Planos de emergência. As MPE devem ter planos de emergência no caso de migração para outro provedor de serviço ou para a desistência do uso. É certo que nestes dois casos

6 haverá perdas, mas é possível minimizá-las; d) Regras contratuais. Para se precaver de imprevistos, os contratos de utilização da CN devem abranger aspectos de segurança dos dados, confiabilidade e recuperação total dos dados com prazo pré-definido. Além disso, como os dados estão dispersos na rede, muitas vezes torna-se praticamente impossível definir por onde os mesmos trafegam e onde se hospedam. As regras contratuais variam de acordo com o país e deste modo é preciso muita cautela na seleção e contratação da empresa fornecedora de serviços de CN. 2.3 Infraestrutura de TI de Pequenas Empresas Segundo Souza (2004), a infraestrutura física de TI é composta pelas tecnologias de informação e comunicação, pelas plataformas técnicas e de banco de dados compartilháveis. Segundo o autor, as empresas desenvolvem as suas infraestruturas de TI ao longo de toda a organização e interligam parceiros. Uma boa infraestrutura pode permitir iniciativas tais como a melhoria no ciclo de entrega, processos interfuncionais e oportunidades de vendas cruzadas. O contrário, uma infraestrutura inadequada, não integrada e dominada por incompatibilidade entre sistemas, restringe severamente as opções de negócio de uma empresa BHARADWAJ (2000). Weill e Broadbent (1998) têm uma visão similar da infraestrutura de TI. Para eles, ela é composta de conectividade interna, conectividade externa e serviços de infraestrutura que envolve indicadores do número de microcomputadores por empregado e conectados, velocidade de conexão da internet e estratégias de segurança. Afirmam ainda, que embora os diversos componentes de uma infraestrutura sejam commodities, os processos gerenciais necessários para integrá-los em uma infraestrutura customizada ao contexto estratégico de uma empresa são recursos bastante escassos. Esse processo demanda esforço e aprendizagem pela experiência. Bharadwaj (2000) corrobora essa idéia, pois para ele é difícil para as organizações com infraestruturas de TI defasadas alcançarem níveis de integração desejados apenas injetando dinheiro em máquinas e equipamentos e comprando sistemas. Para Buonanno et al. (2002) os resultados obtidos em implantações de sistemas de informação são muito diferentes entre médias e pequenas empresas. As pequenas empresas possuem pouco conhecimento técnico, o que representa um fator limitante para a implantação de projetos de TI. Souza (2004) também destacou alguns fatores que afetam a implementação da infraestrutura de TI: a) Aspectos financeiros. A grande dificuldade para convencer as MPE em investir em infraestrutura em TI é que não é fácil mensurar o retorno obtido. O orçamento destas empresas é limitado, não permitindo gastos altos cujo retorno seja em longo prazo; b) Treinamento de funcionários. O treinamento para uso desta nova infraestrutura demanda tempo e dinheiro e nem todos se adaptam a ela. Alguns por receio de serem sobrecarregados com trabalho extra, outros por receio de serem substituídos e alguns por dificuldade em utilizar esta nova ferramenta; c) Conhecimento técnico. Devido ao pouco conhecimento técnico em TI as pequenas empresas podem cometer erros ao adquirir uma infraestrutura subdimensionada ou superdimensionada ao projeto que deseja implementar. O que representa além do custo imediato na aquisição dos equipamentos, custos adicionais desnecessários de manutenção e suporte do sistema. Além disso, a falta de conhecimento técnico pode levar as empresas a adquirir uma infraestrutura fechada com manutenção e suporte exclusivos e extremamente caros. A empresa fica refém do fornecedor da infraestrutura, que pode se mostrar, com o

7 passar do tempo, limitada e defasada tecnologicamente. Devido aos custos envolvidos, muitas vezes não é possível migrar para uma nova infraestrutura. Apesar dessas dificuldades, Souza (2004) afirma que a pouca familiaridade das MPE com a TI pode ser um importante nicho de mercado para fornecedores de soluções de TI. Estes podem oferecer serviços relacionados à infraestrutura física, sistemas e recursos humanos que são necessários para que as MPE atinjam seus objetivos. A Tabela 1 apresenta características de uso da TI pelas MPE. Observa-se que o percentual das MPE que utilizam microcomputador é baixo. Das que utilizam, 55% usa apenas um microcomputador. Verifica-se também que apenas 71% dos microcomputadores das MPE estão conectadas a internet. Estes fatores tornam-se limitantes ou impeditivos para o uso da CN. Além disso, 64% das MPE não se informatizam por falta de conhecimento sobre os benefícios que a TI, e 44% porque não querem comprometer o seu capital de giro, e acham que requer elevados investimentos. Esta última razão pode ser minimizada com a adoção da CN. Tabela 1 Características de uso da TI pelas MPE Características das MPE Por Setor Todos os Industria Comércio Serviço Setores Empresas que usam o microcomputador Número de microcomputadores Até De 2 a De 6 a De 11 a Mais de Acesso à Internet Porque não adqruirem e usam microcomputadores Não vê necessidade ou benefício Requer elevado investimento Não sabe mexer em computador Não possui empregados qualificados para usarem Outros motivos Fonte: Adaptado de SEBRAE (2003, 2008) Os sistemas de suporte à infraestrutura de TI são baseados em chamados técnicos aberto pelos usuários em departamentos de TI das empresas, ou em empresas terceirizadas para essa finalidade. Geralmente, esses chamados são classificados com base em políticas de atendimento de suporte. A seguir estão apresentadas algumas categorias de classificação dos chamados técnicos (TECHNOLOGIES, 2011): a) Orientação técnica: Nesse grupo identificam-se os chamados que têm a finalidade de orientar o uso do software, como a configuração de telas, ou sequência de rotinas a serem feitas, bem como treinamentos sobre determinados processos utilizando o sistema. b) Parque de Hardware: Nesse grupo se encaixa fatores externos que de alguma forma que prejudica ou causa erros na utilização do sistema, como por exemplo, memórias exauridas ou então perda de pacotes do tráfego da rede, o bloqueio por antivírus ou proxys entre outros fatores físicos dos componentes envolvidos no sistema computacional. c) Falhas de software: Chamados que são identificados como falha no sistema.

8 d) Instalação: Nesse grupo encaixa-se a instalação do software no servidor do cliente, bem como a orientação da instalação dos sistemas nos terminais do escritório contábil. e) Recuperação técnica: Este grupo, tem como finalidade a recuperação dos bancos de dados corrompidos ou então otimização do mesmo. f) Melhorias e atualizações: Como a empresa não trabalha com customização do software, ou seja, adota um modelo de software pronto, surgem várias sugestões de melhoria, e as mesmas são identificadas e anotadas em um chamado. 2.4 Escritório contábil Os escritórios contábeis são empresas que geralmente possuem na carteira de clientes empresas de pequeno e médio porte, ou seja, estas procuram um escritório contábil, pois não possuem condições financeiras ou volume de atividade que permita a execução interna de atividades contábeis (PRADO; BRITO, 2010). Os aspectos legais obrigam as empresas constituídas a possuir um contador que se responsabilize pelas informações. Além disso, no Brasil, está previsto na legislação que toda empresa necessita de um contador que fique responsável por repassar as obrigações acessórias ao governo. Os artigos e do código civil brasileiro evidenciam essa necessidade (CCB, 2002). O escritório contábil não fica restrito somente aos serviços de natureza contábil, podem-se encontrar dentro destas empresas outros serviços prestados. O Quadro 1 relaciona os serviços prestados pelo escritório contábil. Categoria de serviço Quadro 1 - Serviços prestados pelo escritório contábil Serviço Prestado Básico Auditoria Assessoria Escrituração contábil e fiscal; e serviço pessoal Contábil, tributária, trabalhista, de estoque e operacional Contábil, tributária, trabalhista e operacional Análise econômica e financeira. Análise vertical, horizontal, de custos e financeira de resultados; relatórios Gerenciais Planejamento Contábil Diversos Elaboração de orçamento-programa, retificações, suplementações orçamentárias e orçamento empresaria Declaração de IRPF, encerramento de balanços, preenchimento de cadastro, entre outro Fonte: Adaptado de Figueiredo e Fabri (2000, p. 62). Para dar conta de tantas atribuições os escritórios contábeis possuem um sistema de informação computadorizado, que coleta, processa, armazena e distribui informações destinadas a apoiar a tomada de decisões e a atender as exigências fiscais. Como conseqüência, os sistemas de informação computadorizados são fundamentais para o cotidiano do escritório contábil, pois além de auxiliar no controle e na gestão de processos e rotinas, eles possuem o controle das informações gerenciais dos seus clientes, sendo que em muitas ocasiões são as únicas fontes de relatórios gerenciais para a tomada de decisão dos seus clientes. Dentre os sistemas de informação mais importantes que se pode encontrar no escritório contábil, são destacadas duas categorias que se sobressaem: a) Sistemas de produção: Nessa categoria encaixam-se sistemas que servem para entregar

9 as obrigações acessórias ao governo, bem como sistemas de contabilidade folha de pagamento entre outros, sendo que através destes sistemas podem-se retirar relatórios gerencias para a tomada de decisão de seus clientes. b) Softwares de gestão do escritório contábil: Nessa vertente encontram-se softwares que controlam o serviço do escritório, o faturamento e também o fluxo de documentos que são entregues ou recebidos. 3 Método da Pesquisa Foi realizado um estudo exploratório na condução deste trabalho, que segundo Collis e Hussey (2005), pode ser definido como um problema sobre o qual não existe estudo anterior ou que exista muito pouco. Neste caso buscam-se hipóteses ao invés de testá-las ou mesmo confirmá-las (COELHO; SILVA, 2007). Os procedimentos executados nesta pesquisa seguem as recomendações de Franco (1988) e são: levantamento bibliográfico; embasamento teórico sólido; determinação da modalidade de coleta de dados; coleta dos dados feita no local onde se encontra o objeto de estudo; armazenagem e tratamento dos dados; e análise e interpretação das informações coletadas. 3.1 Estratégia e Fases da Pesquisa Segundo Yin (2005), existem três fatores que determinam o tipo de estratégia de pesquisa a ser utilizada: o tipo de pergunta de pesquisa; o grau de controle que o pesquisador tem sobre os eventos comportamentais; e o grau de foco em eventos contemporâneos ou históricos. Esta pesquisa busca verificar se a adoção da CN pelos escritórios contábeis pode minimizar seus problemas de infraestrutura de TI, atr avés do estudo de eventos contemporâneos, que não requerem controle. Como conseqüência, a estratégia de estudo de caso se mostra apropriada. Através desse estudo de caso, foi feita uma análise dos atendimentos realizados por uma empresa que presta serviços na área de sistemas para gestão de escritórios contábeis. Os procedimentos metodológicos desta pesquisa podem ser agrupados em quatro fases: a) Revisão bibliográfica. A pesquisa bibliográfica procedeu ao levantamento de fatos e documentados, que possibilitaram a elaboração de um roteiro de análise para as fases subseqüentes. Com bases nessa revisão, foi possível identificar as principais características investigadas na pesquisa de campo; b) Análise qualitativa: Nesta fase foram entrevistadas três com atuação em diferentes setores de um escritório contábil. A partir dessas entrevistas foram identificados problemas relacionados aos sistemas computadorizados, em especial os associados à infraestrutura de TI. c) Análise quantitativa: Após a etapa qualitativa, analisados 140 ocorrências registradas em um sistema de suporte aos sistemas contábeis. A partir dessas ocorrências foram elaboradas análises e comparações com os dados obtidos na fase qualitativa. d) Relatório final: Ao final, foi elaborada uma análise e uma discussão dos resultados obtidos. 3.2 Modelo da Pesquisa O modelo desta pesquisa, ilustrado na Figura 2, apresenta as variáveis relacionadas com os cuidados necessários na adoção da CN em escritórios contáveis e com os problemas de infra-estrutura. Elas foram obtidas a partir da revisão da literatura apresentada na Seção 2.

10 Adoção da Computação em Nuvem pelos Escritórios Contábeis Segurança de dados Disponibilidade de acesso Orientação técnica Parque de hardware Treinamento de funcionários Conhecimento técnico Cuidados na adoção Problemas de Infraestrutura de TI Falhas de software Recuperação técnica Planos de emergência Aspectos financeiros Regras contratuais Melhorias e atualizações Instalação Figura 2 Modelo da Pesquisa Fonte: próprio autor. 3.3 Coleta e Procedimentos para Análise de Dados Para analisar os cuidados necessários na adoção da CN em escritórios contábeis foram feitas entrevistas três colaboradores da empresa: dois sócios e um funcionário da área comercial. Por outro lado, para analisar o problema da infraestrutura de TI foram analisados os chamados técnicos realizados durante um mês em uma empresa de software que presta serviço somente para escritórios contábeis. Os dados foram coletados no segundo semestre de Análise e Discussão dos Resultados Para analisar os problemas de infraestrutura de TI nos escritórios contábeis, foram avaliados os chamados técnicos de uma empresa que presta serviço de software para a gestão de escritórios contábeis. Entre as soluções oferecidas aos escritórios contábeis podem-se encontrar funcionalidades para gerenciar o faturamento e as atividades financeiras, bem como para controlar documentos que entram e saem do escritório contábil. Todas as soluções de sistemas que são oferecidas a este segmento possuem a característica de serem desktop, ou seja, exigem do escritório contábil um servidor onde fique instalado a aplicação e também o banco de dados. Adicionalmente, e exigido que seja instalado nas estações o cliente do servidor de banco de dados bem como o atalho para a aplicação. Nesse modelo os recursos computacionais ficam totalmente no escritório. Dentro deste contexto, a análise está apresentada em três tópicos: (1) Cuidados na Adoção da CN; (2) Adoção da CN e Problemas de Infraestrutura; e (3) Discussão dos Resultados. 4.1 Cuidados na Adoção da Computação em Nuvem

11 A partir do modelo de pesquisa foram analisados os fatores que exigem cuidados na adoção de CN em escritórios contábeis. A partir das entrevistas com dois sócios e um funcionário da Área Comercial, os cuidados exigidos foram classificados em três níveis baixo, médio e alto conforme ilustra o Quadro 2. Quadro 2 Grau de importância das variáveis de pesquisa na adoção da CN Cuidados exigidos Entrevistados Funcionário da Área Comercial Sócio No 1 Sócio No 2 Variáveis do modelo de pesquisa Aspectos financeiros Alto Baixo Baixo Conhecimento técnico Médio Alto Alto Disponibilidade de acesso Baixo Médio Médio Planos de emergência Muito baixo Muito baixo Muito baixo Regras contratuais Baixo Alto Alto Segurança dos dados Alto Alto Médio Treinamento de funcionários Baixo Alto Médio Outras variáveis identificadas nas entrevistas Confiabilidade Alto Alto Alto Fonte: próprio autor. Entre as variáveis do modelo de pesquisa duas foram avaliadas como de alta importância, três foram avaliadas como de pouca importância e uma com muito pouca importância: a) Variáveis de alta importância. Conhecimento técnico. Dois dos entrevistados consideram de alta importância. Essa preocupação está relacionada ao fato de que os escritórios contábeis, em uma grande parcela, não possuem uma pessoa capacitada que possa auxiliar na implantação e uso dos sistemas na nuvem. Tal situação pode inclusive trazer aversão a idéia de CN por parte dos escritórios contábeis; Segurança de dados. Esta variável também foi considerada de alta importância por dois entrevistados. Isso corrobora o fato de que nos escritórios contábeis existem documentos de clientes que são de suma importância e devem ter um tratamento cuidadoso; b) Variáveis de importância média. Aspectos financeiros. Foi considerado de alta importância pelo funcionário da Área Comercial, mas não pelos sócios. Isto pode se dever ao fato do perfil técnico dos sócios. A preocupação do funcionário da Área Comercial é que o custo pode ser tornar inviável se as vantagens da CN não forem percebidas pelos clientes (escritórios contábeis); Disponibilidade de acesso. Foi considerada de média importância, pois as características principais da disponibilidade são fornecidas por terceiros (provedores de

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ TRIBUTAÇÃO NA NUVEM Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ PROGRAMA 1. INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS APLICÁVEIS 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS INTRODUÇÃO À

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 CLOUD COMPUTING Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 Resumo: Este artigo tem como objetivo falar da computação

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina - Sistemas Distribuídos Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 12 Computação em Nuvem Sumário Introdução Arquitetura Provedores

Leia mais

Renan Borges Pereira¹, Paulo Henrique Gomes Barbosa². Faculdade de Tecnologia de Ourinhos FATEC. renanzaum_1@hotmail.com¹, paulohgb_15@hotmail.

Renan Borges Pereira¹, Paulo Henrique Gomes Barbosa². Faculdade de Tecnologia de Ourinhos FATEC. renanzaum_1@hotmail.com¹, paulohgb_15@hotmail. Renan Borges Pereira¹, Paulo Henrique Gomes Barbosa² Faculdade de Tecnologia de Ourinhos FATEC renanzaum_1@hotmail.com¹, paulohgb_15@hotmail.com² INTRODUÇÃO O modelo de software como um serviço (SaaS)

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE Andressa T.R. Fenilli 1, Késsia R.C.Marchi 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil andressa.trf@gmail.com, kessia@unipar.br Resumo. Computação em

Leia mais

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect Cloud Computing e HP Converged Infrastructure Para fazer uso de uma private cloud, é necessário crescer em maturidade na direção de uma infraestrutura convergente. Por Antonio Couto O que é Cloud Computing?

Leia mais

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS João Antônio Bezerra Rodrigues¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí

Leia mais

EXIN Cloud Computing Fundamentos

EXIN Cloud Computing Fundamentos Exame Simulado EXIN Cloud Computing Fundamentos Edição Maio 2013 Copyright 2013 EXIN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser publicado, reproduzido, copiado ou armazenada

Leia mais

acesse: vouclicar.com

acesse: vouclicar.com Transforme como sua empresa faz negócios, com o Office 365. Vouclicar.com A TI chegou para as pequenas e médias empresas A tecnologia é hoje o diferencial competitivo que torna a gestão mais eficiente,

Leia mais

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Computing: O que é. O que faz. As vantagens. E tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS Cleverson Nascimento de Mello¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02 tendências CLOUD EDIÇÃO 02 Agosto/2012 CLOUD O conceito de nuvem é nebuloso Como uma organização pode contratar assertivamente Serviços em Cloud? Quais são os principais riscos de um contrato de Cloud

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

GIS Cloud na Prática. Fabiano Cucolo 26/08/2015

GIS Cloud na Prática. Fabiano Cucolo 26/08/2015 GIS Cloud na Prática Fabiano Cucolo 26/08/2015 Um pouco sobre o palestrante Fabiano Cucolo fabiano@soloverdi.com.br 11-98266-0244 (WhatsApp) Consultor de Geotecnologias Soloverdi Engenharia www.soloverdi.com.br.

Leia mais

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)?

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? Introdução A denominação Cloud Computing chegou aos ouvidos de muita gente em 2008, mas tudo indica que ouviremos esse termo ainda por um bom tempo. Também

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Cloud Computing (Computação nas Nuvens) 2 Cloud Computing Vocês

Leia mais

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV

EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV EMBRATEL ENTREVISTA: Pietro Delai IDC Brasil DATA CENTER VIRTUAL - DCV DATA CENTER VIRTUAL - DCV Em entrevista, Pietro Delai, Gerente de Pesquisa e Consultoria da IDC Brasil relata os principais avanços

Leia mais

2 Computação na Nuvem

2 Computação na Nuvem 18 2 Computação na Nuvem 2.1 Definição A ideia essencial da computação na nuvem é permitir um novo modelo onde o consumo de recursos computacionais, e.g., armazenamento, processamento, banda entrada e

Leia mais

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput

panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput panorama do mercado brasileiro de Cloud Comput Cloud Conf 2012 Agosto de 2012 Sobre a Frost & Sullivan - Consultoria Global com presença nos 4 continentes, em mais de 25 países, totalizando 40 escritórios.

Leia mais

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas

A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas A Tecnologia e Inovação para alavancar seu negócio. Marcos Leite Diretor Comercial da Artsoft Sistemas - O que há de mais moderno ao seu alcance. Tecnologia On Demand NECESSIDADES DE TI Onde e como hospedar

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO CA IT Asset Manager como gerenciar o ciclo de vida de ativos, maximizar o valor dos investimentos em TI e obter uma exibição do portfólio de todos os meus ativos? agility made possible

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Cristiane Mello 1, Maria F. Marinho 1, Antônio Luiz S. Cardoso 1,2 1 Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) 41.100-903 Salvador

Leia mais

O que é cloud computing (computação nas nuvens)? Entendendo a cloud computing (computação nas nuvens)

O que é cloud computing (computação nas nuvens)? Entendendo a cloud computing (computação nas nuvens) O que é cloud computing (computação nas nuvens)? Introdução A expressão cloud computing começou a ganhar força em 2008, mas, conceitualmente, as ideias por trás da denominação existem há muito mais tempo.

Leia mais

INFORME PORQUE TELEFÓNIA EM NUVEM?

INFORME PORQUE TELEFÓNIA EM NUVEM? INFORME PORQUE TELEFÓNIA EM NUVEM? Porque a Voz na Nuvem? 2 Índice Introdução... 3 Baixo Custo... 4 REQUISITOS MÍNIMOS DE CAPITAL... 4 EQUIPAMENTOS GENÉRICOS... 4 UTILIZAÇÃO DE MAIORES RECURSOS... 4 DESPESAS

Leia mais

monitoramento unificado

monitoramento unificado DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA monitoramento unificado uma perspectiva de negócios agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução 3 Seção 1: ambientes de computação emergentes atuais 4 Seção 2: desafios

Leia mais

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic

Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic CUSTOMER SUCCESS STORY Globalweb otimiza oferta e entrega de serviços a clientes com CA AppLogic PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços de TI Companhia: Globalweb Outsourcing Empregados: 600 EMPRESA A Globalweb

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate Workshop Divisão Tributária 18.04.2013 CIESP - CAMPINAS PROGRAMA 1. BREVE INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Gerenciamento de ativos de software com o CA IT Asset Manager como posso administrar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? agility made possible

Leia mais

Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País

Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País EMBRATEL CASE Embratel e uma das Maiores Empresas Agroindustriais do País O Portfólio de TI da Embratel a Serviço da Agroindústria A convergência de serviços de TI e telecom se consolida como fenômeno

Leia mais

Hospedagem Virtualizada

Hospedagem Virtualizada Conheça também Desenvolvimento de sistemas Soluções de Segurança Soluções com o DNA da Administração Pública Há 43 anos no mercado, a Prodesp tem um profundo conhecimento da administração pública e também

Leia mais

Levantamento sobre Computação em Nuvens

Levantamento sobre Computação em Nuvens Levantamento sobre Computação em Nuvens Mozart Lemos de Siqueira Doutor em Ciência da Computação Centro Universitário Ritter dos Reis Sistemas de Informação: Ciência e Tecnologia Aplicadas mozarts@uniritter.edu.br

Leia mais

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor Cloud Computing O novo paradigma de Custeio Anderson Baldin Figueiredo Consultor O momento da 3ª. Plataforma $$$$$ $ Conceituando Cloud Computing Mas o que significa cloud computing mesmo? Cloud = Evolução

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1, Tiago Piperno Bonetti 1, Ricardo Germano 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS As camadas da nuvem Nossa missão com este white paper

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Computação em Nuvem Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente Computadores

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SISTEMA DE GESTÃO DE PESSOAS SEBRAE/TO UNIDADE: GESTÃO ESTRATÉGICA PROCESSO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Competências Analista 1. Administração de recursos de infra-estrutura de tecnologia da informação 2.

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública chaves para o gerenciamento de serviços efetivo agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução: modelos de

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar)

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) COMPUTAÇÃO EM NUVEM Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Mih_nai@hotmail.com juliocesar@unipar.br Resumo. Este artigo contém a definição e citação

Leia mais

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC.

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. 1 2 1. Uma nova modalidade de prestação de serviços computacionais está em uso desde que a computação em nuvem começou a ser idealizada. As empresas norte-

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br CLOUD COMPUTING Andrêza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing

Leia mais

Qual servidor é o mais adequado para você?

Qual servidor é o mais adequado para você? Qual servidor é o mais adequado para você? Proteção de dados Tenho medo de perder dados se e o meu computador travar Preciso proteger dados confidenciais Preciso de acesso restrito a dados Acesso a dados

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

Plataformas integradas de computação: Opções de infraestrutura para o datacenter do futuro

Plataformas integradas de computação: Opções de infraestrutura para o datacenter do futuro White paper Plataformas integradas de computação: Opções de infraestrutura para o datacenter do futuro Por Mark Bowker, analista sênior, e Perry Laberis, colaborador sênior de pesquisa Março de 2013 Este

Leia mais

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las

as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 as cinco principais batalhas do monitoramento e como você pode vencê-las agility made possible sumário resumo executivo 3 efetivo do servidor: 3 difícil e piorando

Leia mais

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS

transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS WHITE PAPER Setembro de 2012 transferência da gestão de atendimento para o modelo SaaS Principais problemas e como o CA Nimsoft Service Desk ajuda a solucioná-los agility made possible Índice resumo executivo

Leia mais

Computação em Nuvem & OpenStack

Computação em Nuvem & OpenStack Computação em Nuvem & OpenStack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Ação Computação em Nuvem: Charles Christian Miers André Rover de Campos Glauber Cassiano Batista Joinville Roteiro Definições

Leia mais

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Computação em Nuvem Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária

A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária A economia em nuvem da AWS em comparação com o da infraestrutura de TI proprietária Publicação: 7 de dezembro de 2009 A Amazon Web Services (AWS) oferece a empresas de todos os tamanhos serviços de rede

Leia mais

O que é Cloud Computing?

O que é Cloud Computing? O que é Cloud Computing? Referência The Economics Of The Cloud, Microsoft, Nov. 2010 Virtualização, Brasport, Manoel Veras, Fev. 2011. 2 Arquitetura de TI A arquitetura de TI é um mapa ou plano de alto

Leia mais

Alexandre Malveira, Wolflan Camilo

Alexandre Malveira, Wolflan Camilo Alexandre Malveira, Wolflan Camilo Introdução Cloud Computing Computação Móvel SaaS, PaaS e IaaS CloudBees Diariamente arquivos são acessados, informações dos mais variados tipos são armazenadas e ferramentas

Leia mais

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade?

Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? RESUMO DA SOLUÇÃO CA SERVICE MANAGEMENT - GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Como posso gerenciar melhor os meus ativos de software e reduzir o risco de auditorias de conformidade? O CA Service Management

Leia mais

Fernando Seabra Chirigati. Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte

Fernando Seabra Chirigati. Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte Fernando Seabra Chirigati Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte Introdução Grid x Nuvem Componentes Arquitetura Vantagens

Leia mais

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual?

Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? RESUMO DO PARCEIRO: CA VIRTUAL FOUNDATION SUITE Você está fornecendo valor a seus clientes para ajudálos a superar a Paralisação virtual e acelerar a maturidade virtual? O CA Virtual Foundation Suite permite

Leia mais

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage

Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Dez fatos inteligentes que você deve saber sobre storage Tendências, desenvolvimentos e dicas para tornar o seu ambiente de storage mais eficiente Smart decisions are built on Storage é muito mais do que

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

Sistema IBM PureApplication

Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistema IBM PureApplication Sistemas de plataforma de aplicativos com conhecimento integrado 2 Sistema IBM PureApplication A TI está vindo para o centro estratégico dos negócios

Leia mais

imited Edition IMULADO

imited Edition IMULADO J tudent 1 Exame Simulado imited Edition IMULADO 1. Identifique as características da computação em nuvem? a) A computação em nuvem entrega uma ampla gama de serviços. b) A computação em nuvem é adquirida

Leia mais

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING)

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) Thiago Batista de Oliveira¹, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil thiagoolyveira@gmail.com,juliocesarp@unipar.br

Leia mais

GVGO Grupo 3. Perguntas & Respostas. Peer-to-Peer & Cloud Computing. Peer to Peer

GVGO Grupo 3. Perguntas & Respostas. Peer-to-Peer & Cloud Computing. Peer to Peer Perguntas & Respostas Peer to Peer GVGO Grupo 3 Peer-to-Peer & Cloud Computing 1. O BitTorrent (rede P2P desestruturada) utiliza um tracker centralizado para cada swarm. Cite três propriedades que as redes

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO DO PARCEIRO Soluções de garantia do serviço da CA Technologies você está ajudando seus clientes a desenvolver soluções de gerenciamento da TI para garantir a qualidade do serviço e a

Leia mais

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible A transformação da TI e as identidades em evolução Diversas tendências da tecnologia,

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Cloud Server Pro. www.locaweb.com.br 1

PROPOSTA COMERCIAL. Produto: Cloud Server Pro. www.locaweb.com.br 1 PROPOSTA COMERCIAL Produto: Cloud Server Pro www.locaweb.com.br 1 Sumário SOBRE A LOCAWEB 3 INFRAESTRUTURA DO DATA CENTER 4 SOLUÇÕES PROPOSTAS 5 BENEFÍCIOS DO CLOUD SERVER PRO LOCAWEB 6 SISTEMAS OPERACIONAIS

Leia mais

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011

gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 gerenciando o desempenho de serviços em uma empresa conectada na nuvem CA Business Service Insight Julho de 2011 a computação na nuvem está presente em todos os lugares e está crescendo 72% das empresas

Leia mais

GR SOLUÇÕES EMPRESARIAIS IMPULSIONANDO A COMPETITIVIDADE DE SUA EMPRESA

GR SOLUÇÕES EMPRESARIAIS IMPULSIONANDO A COMPETITIVIDADE DE SUA EMPRESA Quem Somos: A GR Soluções Empresarias é uma empresa provedora de soluções corporativas e serviços personalizados em Advocacia, Contabilidade e Tecnologia da Informação, orientada pelos interesses das empresas

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE PLATAFORMAS DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA DE PLATAFORMAS DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA DE PLATAFORMAS DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM Igor dos Passos Granado¹, Ricardo de Melo Germano¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavai PR Brasil

Leia mais

Contrato de Suporte End.: Telefones:

Contrato de Suporte End.: Telefones: Contrato de Suporte Contrato de Suporte Desafios das empresas no que se refere à infraestrutura de TI Possuir uma infraestrutura de TI que atenda as necessidades da empresa Obter disponibilidade dos recursos

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE III: Infraestrutura de Tecnologia da Informação Atualmente, a infraestrutura de TI é composta por cinco elementos principais: hardware, software,

Leia mais

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança.

Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda ManagedOfficeProtection Mais que antivírus, solução em segurança. Net View & Panda Managed Office Protection É fato, tanto pequenas e médias e grandes empresas enfrentam os mesmos riscos

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM Ana Paula Cristina Ehlke Carrion 1, Tiago Volpato 1, Claudete Werner 1, Ricardo de Melo Germano 1, Gabriel Costa Silva 2 1 Universidade Paranaense

Leia mais

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Bruno Sanchez Lombardero Faculdade Impacta de Tecnologia São Paulo Brasil bruno.lombardero@gmail.com Resumo: Computação em nuvem é um assunto que vem surgindo

Leia mais

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM.

Computação em nuvem. Mudança da função e da importância das equipes de TI O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM. O PONTO DE VISTA DOS EXECUTIVOS SOBRE A NUVEM O ponto de vista dos executivos sobre a nuvem Janeiro de 2015 Computação em nuvem Mudança da função e da importância das equipes de TI Janeiro de 2015 1 Capacitação

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 08 Alternativas de Investimento em TI Fábricas de software, Softwarehouses, Virtualização, Computação em Nuvem Datacenter Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação Gestão da Tecnologia da Informação A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores

Leia mais

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro SEBRAE/RJ Área de Tecnologia e Qualidade Projeto informatize

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro SEBRAE/RJ Área de Tecnologia e Qualidade Projeto informatize Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Estado do Rio de Janeiro SEBRAE/RJ Área de Tecnologia e Qualidade Projeto informatize Nível de Informatização da Micro e Pequena Empresa Fluminense. Execução:

Leia mais

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO

TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA RESUMO TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA EMPRESA POSTO DOURADÃO LTDA Hewerton Luis P. Santiago 1 Matheus Rabelo Costa 2 RESUMO Com o constante avanço tecnológico que vem ocorrendo nessa

Leia mais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais Computação em Nuvem Computação em nuvem: gerenciamento de dados Computação em nuvem (Cloud Computing) é uma tendência recente de tecnologia cujo objetivo é proporcionar serviços de Tecnologia da Informação

Leia mais

O caminho para a nuvem particular. O valor que as ferramentas da CA Technologies proporcionam aos sistemas VCE Vblock

O caminho para a nuvem particular. O valor que as ferramentas da CA Technologies proporcionam aos sistemas VCE Vblock O caminho para a nuvem particular O valor que as ferramentas da CA Technologies proporcionam aos sistemas VCE Vblock Internet Research Group Internet Research Group Junho de 2012 Sobre o Internet Research

Leia mais

Introdução a Computação nas Nuvens

Introdução a Computação nas Nuvens Introdução a Computação nas Nuvens Professor: Rômulo César Dias de Andrade. E-mail: romulocesar@faculdadeguararapes.edu.br romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br PROFESSOR... Mini CV: NOME: RÔMULO

Leia mais

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE

GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE GUIA ATS INFORMÁTICA: GESTÃO DE ESTOQUE SUMÁRIO O que é gestão de estoque...3 Primeiros passos para uma gestão de estoque eficiente...7 Como montar um estoque...12 Otimize a gestão do seu estoque...16

Leia mais

agility made possible

agility made possible RESUMO DA SOLUÇÃO Acelerador de Nuvem Privada da CA para Plataformas Vblock com que rapidez sua nuvem privada pode dar suporte à crescente demanda por serviços de negócios e acelerar o tempo levado para

Leia mais

#Fluxo. da Mobilidade de Informação na. Indústria da Construção Civil: Pesquisa e resultados recentes

#Fluxo. da Mobilidade de Informação na. Indústria da Construção Civil: Pesquisa e resultados recentes #Fluxo da Mobilidade de Informação na Indústria da Construção Civil: Pesquisa e resultados recentes introdução Muitas foram as áreas da indústria que se beneficiaram dos avanços tecnológicos voltados ao

Leia mais

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade O real valor do backup em nuvem Cloud Backup Seja nas pequenas, médias ou grandes empresas, realizar backups é uma

Leia mais