KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "KIT 6 banhos/dia. Procedimento de Instalação e Garantia:"

Transcrição

1 KIT 6 banhos/dia Esse Kit foi desenvolvido um aquecimento de água, através da energia solar, suficiente para aquecer a água e gerar até 6 banhos confortáveis e diários de 5 a 6 minutos cada ou 3 banhos de 10 a 12 minutos cada, trazendo economia média de 50,00 R$ por mês* em um sistema simples, compacto com uma tecnologia avançada de coletores com tubos de vidro a vácuo de alta performance. O calculo foi feito com base em uma irradiação solar média de 5,0 kwh/m².dia que é um calculo conservador sendo que a média do Brasil de 5,2 kwh/m².dia, foi considerado uma perda de 20% de eficiência das placas solar/coletores por motivos diversos como sujidade nos módulos, orientação diferente da especificada entre outros, e para o calculo de economia, foi utilizado uma potencia de chuveiro de 5000 Watts com vazão média de 9 a 10 litros/minuto *base de valor realizada considerando uma tarifa média nacional com impostos de 0,675 R$ por kwh (bandeira verde, ano base 2017) Ficha Tecnica KIT 6 modelo AK240 SP Procedimento de Instalação e Garantia: Conforme documento anexo MANUAL Tecnico Sistema Aquecedor de Água Aquakent fabricante Aquakent Garantia item 07 documento MANUAL Tecnico Sistema Aquecedor de Água Aquakent pagina 30 e 31 KIT ÁGUA QUENTE_6 (doc.01.rev00.abr.2017) Página 1

2 Itens que compõem o kit 6 modelo AK240 SP (sem pernas) KIT ÁGUA QUENTE_6 (doc.01.rev00.abr.2017) Página 2

3 Segurança É extremamente importante que as práticas de segurança sejam observadas durante a instalação, sendo fundamental atender os requisitos de segurança, tais como a NR-10 para segurança em instalações e serviços em eletricidade, NR-35 que define as condições e requisitos para trabalho em altura. Sendo não menos importante seguir as normas NR-01, NR-06, NR-18 e NR-21. A instalação deverá ser feita por profissionais qualificados autorizados e com equipamentos de segurança adequados para cada situação. Equipamentos de Segurança necessários para instalação do kit: Linha de Vida Trava Quedas Retráteis Passarela com degraus para telhado Cintos de Segurança Cordas para prender o coletor solar Luvas, Óculos de proteção, Capacete e Calçado de Segurança. Cuidado ao alçar os coletores solar (placas solar) para o telhado: auxilie-se de uma escada, cordas para prender o coletor e ao menos duas pessoas para a instalação. Sinalize e Isole o local de instalação para evitar risco a terceiros. Durante o projeto e instalação deve-se observar a norma NBR 15569; A instalação do sistema deve seguir as instruções detalhadas no MANUAL Tecnico Sistema Aquecedor de Água Aquakent que está anexo em nosso site KIT ÁGUA QUENTE_6 (doc.01.rev00.abr.2017) Página 3

4 Dicas: KIT 6 banhos/dia Durante a instalação ou até que o sistema esteja com a carga completa de água, os tubos de vidro deverão ser mantidos cobertos, pois o superaquecimento dos componentes internos, devido à elevada eficiência na absorção da radiação solar, poderá provocar trincas nos vidros ou queimar as vedações. Sugerimos utilizar embalagens de papelão para cobrir os tubos; Ao interligar os tubos de vidro no sistema já previamente montado e disposto no local de funcionamento, o mesmo deve estar 50% do volume interno preenchido com água. Ressaltando que o mesmo deve estar protegido do sol para evitar risco de choque térmico no contato interno do tubo com a água fria. É recomendável drenar o sistema quando não houver previsão de consumo de água quente por longos períodos tendo o registro de entrada de água fria fechado. Para este caso, período superior a 30 dias sem consumo, tendo o registro (válvula) de entrada de água fria fechado, para o reabastecimento do sistema deverá ocorrer somente no início do dia (antes da nascente do sol), evitando dessa forma choque térmico nos tubos que poderá estar vazio com elevada temperatura em contato com a água fria que estará enchendo o sistema, poderá causar a quebrar os tubos. As tubulações de interligação coletor(es)/reservatório deve ser feita com material que resista a temperaturas superiores a 100 C. Exemplo: Cobre ou PEX (Polietileno Reticulado); Sugerimos também a utilização de uma válvula misturadora de água quente/fria na saída do reservatório térmico, evitando acidentes, como queimaduras na pele ou derretimento da tubulação, quando feita em plástico. KIT ÁGUA QUENTE_6 (doc.01.rev00.abr.2017) Página 4

5 PONTOS IMPORTANTES 1. Previa analise do Kit Aquecimento Ideal para o seu local: O primeiro passo para a aquisição do kit Aquecimento é o mais importante, pois nesse momento você ira definir qual o sistema mais adequado a sua necessidade. É importante definir se essa água quente será utilizada apenas em banhos, ou se tem a utilização em lavabo, pias, banheiras, máquinas de lavar entre outros, pois isso ira mudar sua capacidade necessária do sistema. Assim como é importante lembrar que esse sistema tem vida útil longa, ou seja, quando possível prever um futuro aumento na família para já adquirir um sistema adequado. 2. Avaliar da Conservação do seu Telhado: É importante saber que todo o peso das placas (coletores), do reservatório e estrutura adicionados ao seu telhado. O estado de conservação do mesmo deve ser analisado antes da aquisição do kit aquecimento. Assim como as telhas, as vigas de sustentação (caibros, ripas e terças) também devem estar em bom estado; 3. Avaliar o Espaço Disponível na correta Orientação: Outro ponto que deve ter atenção é quanto ao espaço disponível no telhado para instalação do coletor solar. O Espaço a serem colocados os módulos no telhado deve estar posicionado para orientação Norte Geográfico (com exceção dos estados de Roraima e Amapá que devem estar posicionados para orientação Sul) Caso não seja possível, isso pode reduzir a quantidade energia absorvida, pois em caso de instalação com orientação Leste ou Oeste haverá uma redução da Irradiação solar ao longo do dia, ou seja, uma redução na Geração. Não recomendamos a instalação com orientação seja para o Sul. Os módulos devem ser inclinados seguindo os dados de latitude da sua cidade. Avaliar também se no local com orientação correta de instalação existe possibilidade de Sobreamento por arvores, muros, prédios ou qualquer barreira que impeça que o sol entre em contato direto com a placa. Isso não impede o aquecimento, mas é necessário evitar, pois reduz o mesmo. No caso de geração de aquecimento reduzida por qualquer um dos motivos acima, seja por mais pontos de consumo ou por orientação/inclinação diferente da recomendada, entre outros, favor contatar a Ecosoli ou a empresa de instalação para re-analise do kit ideal para sua necessidade. 4. Pressão da Água e Temperatura ambiente abaixo de Zero C: É importante ressaltar que esse sistema de aquecimento de água é para baixas pressões, ou seja, é fundamental ter um tanque aberto para coleta da água da rede ou faz-se necessário a utilização do tanque quebrapressão quer está incluso nesse kit, uma vez que o sistema é limitado a 5 mca de pressão (0,5 bar). Outro destaque é que o sistema é apto para situações de temperaturas negativas devido à tecnologia dos tubos a vácuo, contudo deve-se atentar para a tubulação de ligação entre o sistema e a rede hidráulica do local. Recomendamos que toda a tubulação de ligação seja isolada com de lã de rocha e alumínio corrugado. KIT ÁGUA QUENTE_6 (doc.01.rev00.abr.2017) Página 5

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR TERMOVENTILADOR AQC418 AQC419

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR TERMOVENTILADOR AQC418 AQC419 MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR TERMOVENTILADOR AQC418 AQC419 Obrigado por adquirir o Aquecedor Termoventilador Cadence AQC418 AQC419, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito importante

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Obrigado por adquirir o Ventilador, modelos VTR500 503 505, um produto de alta tecnologia, seguro, eficiente, barato e econômico. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações

Leia mais

TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS

TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS TERMOACUMULADORES ELÉCTRICOS S O L UÇÕE S DE ÁGUA QUE N T E Índice Conforto garantido 03 Compatibilidade solar e selecção de capacidade 04 Gama EasyAqua 05 Gama NaturaAqua 06 Dados técnicos 07 02 SOLUÇÕES

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES TRANSFORMADOR A SECO ÍNDICE DESCRIÇÃO PÁGINA 1 Instruções para a instalação.................................... 02 2 Instruções para a manutenção..................................

Leia mais

Econômico Fórmula concentrada que permite economia no gasto do produto quando diluído.

Econômico Fórmula concentrada que permite economia no gasto do produto quando diluído. Drax Desengraxante / Desengordurante Eficiente Formulação especial que garante a eficácia do produto na remoção de sujidades pesadas no piso, como graxas e óleos de equipamentos. Versátil Pode ser utilizado

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M03 11052010] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança.

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto de nossa linha. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, o usuário deve ler atentamente as instruções a seguir. Recomenda-se

Leia mais

UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim

UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso. INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim UNEMAT Universidade do Estado de Mato Grosso INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E PREDIAIS Professora: Engª Civil Silvia Romfim INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 2 Instalações de água quente Generalidades As instalações

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MILIOHMÍMETRO MODELO MO-1200

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MILIOHMÍMETRO MODELO MO-1200 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MILIOHMÍMETRO MODELO MO-1200 julho 2009 Leia cuidadosamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do medidor ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte. Magda Cercan Junho/2013 São Paulo

Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte. Magda Cercan Junho/2013 São Paulo Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte Magda Cercan Junho/2013 São Paulo Magda Cercan Garcia Tecnôloga Mecânica em Processos de Produção e Projetos de Máquinas pela Faculdade de Tecnologia

Leia mais

PROTOCOLO DE UTILIZAÇAO

PROTOCOLO DE UTILIZAÇAO PROTOCOLO DE UTILIZAÇAO Hibridação para cortes de tecidos preservados em parafina Materiais fornecidos: DNA marcado com moléculas fluorescentes (sonda). Buffer(tampão) de Hibridação Reativos para preparar

Leia mais

SAC 0800-VEDACIT 0800-833-2248 DEMAIS DEPARTAMENTOS (11) 2902-5522 DE SEGUNDA A SEXTA DAS 8H ÀS 17H45

SAC 0800-VEDACIT 0800-833-2248 DEMAIS DEPARTAMENTOS (11) 2902-5522 DE SEGUNDA A SEXTA DAS 8H ÀS 17H45 Produto CIMENTOL é uma tinta impermeável de grande durabilidade, que mantém a boa aparência por mais tempo. Apresenta ótima aderência sobre alvenaria, concreto e fibrocimento. Características Aparência:

Leia mais

Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Página 1 de 9 Página 01/07 SEÇÃO 1.0 NOME DO PRODUTO NOME DO FABRICANTE ENDEREÇO Rua Dr. Fernão Pompeu de Camargo, 1704/52 Jardim do Trevo - Campinas/SP - CEP: 13040-010 SEÇÃO 2.0 TIPO DE PRODUTO PREPARADO

Leia mais

Espremedor de suco FreshMix

Espremedor de suco FreshMix Espremedor de suco FreshMix LEIA ANTES DE USAR Visite o site www.hamiltonbeach.com,br para conhecer a nossa linha de produtos completa. Dúvidas? Por Favor, ligue - nossos associados estão prontos para

Leia mais

PROTOCOLO OPERACIONAL PADRÃO

PROTOCOLO OPERACIONAL PADRÃO Data de 1. Definição Prevenção de Infecção da Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica Tornar de conhecimento da assistência um conjunto de orientações para a prevenção de pneumonia relacionada à assistência.

Leia mais

RESOLUÇÃO SESA nº 0318, DE 31 DE JULHO DE 2002

RESOLUÇÃO SESA nº 0318, DE 31 DE JULHO DE 2002 RESOLUÇÃO SESA nº 0318, DE 31 DE JULHO DE 2002 O SECRETÁRIO DE ESTADO DA, no uso de suas atribuições, de acordo com o disposto na Lei Federal n.º 8080/90, artigos 15, I e XI, 17, III e XI e na Lei Estadual

Leia mais

Auxílio Estudantil Fase de análise

Auxílio Estudantil Fase de análise UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ASSESSORIA DE AUXÍLIO ESTUDANTIL PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Auxílio Estudantil Fase de análise

Leia mais

EDITAL DA III COMPETIÇÃO PONTE DE MACARRÃO

EDITAL DA III COMPETIÇÃO PONTE DE MACARRÃO EDITAL DA III COMPETIÇÃO PONTE DE MACARRÃO 1. Disposições gerais 1.1. Tema do concurso Modalidade: Ponte de Macarrão 1.1.1. A tarefa proposta é a construção e o teste de carga de uma ponte treliçada, utilizando

Leia mais

Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop

Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop Sumário Executivo Esta Nota Técnica tem por finalidade comprovar a existência de sustentação técnica e motivação econômica para estabelecer

Leia mais

SUPER PRESS GRILL INSTRUÇÕES. Ari Jr. DATA. Diogo APROV. Nayana. Super Press Grill. Folheto de Instrução - User Manual 940-09-05. Liberação do Arquivo

SUPER PRESS GRILL INSTRUÇÕES. Ari Jr. DATA. Diogo APROV. Nayana. Super Press Grill. Folheto de Instrução - User Manual 940-09-05. Liberação do Arquivo N MODIFICAÇÃO POR 0 Liberação do Arquivo Ari Jr 10-12-2012 1 Inclusão da informação sobe uso doméstico (certificação) Ari Jr 14-02-2013 PODERÁ SER UTILIZADO POR TERCEIROS DA BRITÂNIA ELETRODOMÉSTICOS LTDA.

Leia mais

PLANOS DE CONTINGÊNCIA, PROGRAMA DE ALERTA E PREPARAÇÃO DE COMUNIDADES PARA EMERGÊNCIAS LOCAIS

PLANOS DE CONTINGÊNCIA, PROGRAMA DE ALERTA E PREPARAÇÃO DE COMUNIDADES PARA EMERGÊNCIAS LOCAIS PLANOS DE CONTINGÊNCIA, PROGRAMA DE ALERTA E PREPARAÇÃO DE COMUNIDADES PARA EMERGÊNCIAS LOCAIS Eduardo Lucena C. de Amorim 1 - INTRODUÇÃO IMPACTOS AMBIENTAIS O impacto ambiental é um desequilíbrio provocado

Leia mais

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos

Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Análise Qualitativa no Gerenciamento de Riscos de Projetos Olá Gerente de Projeto. Nos artigos anteriores descrevemos um breve histórico sobre a história e contextualização dos riscos, tanto na vida real

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do produto: Aplicação: Desmoldante líquido a base de óleo vegetal e aditivos. Utilizado na produção de prémoldados, vigas e pilares em concreto aparente Nome da empresa: Avaré Concreto

Leia mais

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3 Periodicidade Tipos de manutenção Equipamentos MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME ABNT NBR 15594-3

Leia mais

SICI MANUAL PARA ARQUIVO XML (UPLOAD)

SICI MANUAL PARA ARQUIVO XML (UPLOAD) Índice 1. Introdução...2 2. Visão Geral...2 3. Tag ...4 3.1 Tag: ...4 3.2 Tag: e ...4 3.3 Tag: ...4

Leia mais

Guia Prático de Instalação Completo Forros Minerais OWA. Revisão: 2

Guia Prático de Instalação Completo Forros Minerais OWA. Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Completo Forros Minerais OWA Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Forros Minerais OWA Cuidados Iniciais Cuidados iniciais: SEMPRE manter as mãos limpas para manusear os forros

Leia mais

Balança Digital BEL - 00237

Balança Digital BEL - 00237 Balança Digital BEL - 00237 l l! Instrumento não submetido a aprovação de modelo/verifi cação. Não legal para uso no comércio. Não legal para prática médica. Conforme portaria INMETRO 236/94 Plebal Plenna

Leia mais

Manual do Usuário BALANÇA DIGITAL & ANALISADOR CORPORAL W905

Manual do Usuário BALANÇA DIGITAL & ANALISADOR CORPORAL W905 Manual do Usuário BALANÇA DIGITAL & ANALISADOR CORPORAL W905 Obrigado por escolher esta balança eletrônica de medição de gordura corporal e porcentagem de água, dentre os nossos produtos. Para garantir

Leia mais

2 Workshop processamento de artigos em serviços de saúde Recolhimento de artigos esterilizados: é possível evitar?

2 Workshop processamento de artigos em serviços de saúde Recolhimento de artigos esterilizados: é possível evitar? 2 Workshop processamento de artigos em serviços de saúde Recolhimento de artigos esterilizados: é possível evitar? 3 Farm. André Cabral Contagem, 19 de Maio de 2010 Rastreabilidade É definida como a habilidade

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL

INSTRUÇÕES DE USO PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL INSTRUÇÕES DE USO NOME TÉCNICO: Caixa/Estojo para Instrumental Cirúrgico NOME COMERCIAL: Caixa para Instrumental Cirúrgico PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL ATENÇÃO: Ler atentamente todas as instruções

Leia mais

PORTARIA DAAE Nº 0031/10 ANEXO I MANUAL DE INSTALAÇÃO: PADRONIZAÇÃO DAS LIGAÇÕES DE ÁGUA

PORTARIA DAAE Nº 0031/10 ANEXO I MANUAL DE INSTALAÇÃO: PADRONIZAÇÃO DAS LIGAÇÕES DE ÁGUA PORTARIA DAAE Nº 0031/10 ANEXO I MANUAL DE INSTALAÇÃO: PADRONIZAÇÃO DAS LIGAÇÕES DE ÁGUA O Novo Padrão de Ligações Residenciais do DAAE facilita muito sua vida. Algumas vantagens que o Novo Padrão traz

Leia mais

Projetos na construção civil. Projetos na construção civil. Projeto Arquitetônico. Projeto Arquitetônico Planta Baixa. Projeto Arquitetônico

Projetos na construção civil. Projetos na construção civil. Projeto Arquitetônico. Projeto Arquitetônico Planta Baixa. Projeto Arquitetônico Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Engenharia Civil Tecnologia da Construção Civil I Elementos constitutivos de um projeto interpretação, exame e análise Projeto

Leia mais

ENEREDE (ENERNET) Intercâmbio de Energia Elétrica. Livre Mercado de EE.

ENEREDE (ENERNET) Intercâmbio de Energia Elétrica. Livre Mercado de EE. ENEREDE (ENERNET) Intercâmbio de Energia Elétrica Livre Mercado de EE. máquinas CNC Caldeiras Secadores Kits para óleo vegetal Cogeradores Máquinas de ensaio Aquecedores Eng. Mec. Thomas Renatus Fendel

Leia mais

VNT. Manual de Instruções. VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente TECNOFLUID

VNT. Manual de Instruções. VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente TECNOFLUID Português VNT VISOR DE NÍVEL Tipo Transparente Manual de Instruções Leia este manual atentamente antes de iniciar a operação do seu aparelho. Guarde-o para futuras consultas. Anote o modelo e número de

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 4. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 4. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. Página : 1 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. Atenção 1 Identificação da substância/ preparação e da sociedade/ empresa Identificador do produto Designação Comercial : Azoto / Azoto Apsa / Azoto Floxal

Leia mais

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA.

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA. ENERGIA EM SUA CASA Recon BT/2013 Regulamentação para o Fornecimento de Energia Elétrica a Consumidores em Baixa Tensão CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA. Regulamentação para

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 PT 1. Grupos de utilizadores Tarefas Qualificação Operador Operação, verificação visual Instrução

Leia mais

R2200P. Fluidos Dielétricos

R2200P. Fluidos Dielétricos Fluidos Dielétricos Guia para Reparo de Transformadores com Fluido Envirotemp FR3 Informação de Referência R2200P IMPORTANTE: Este guia de referência aplica-se a reparo de transformadores em geral e não

Leia mais

BANHO DE CROMO BRILHANTE

BANHO DE CROMO BRILHANTE Rev. 004 Data: 06/11/14 Página 1 1 DESCRIÇÃO O PROCESSO CROMO DECORATIVO foi especialmente formulado para operar com baixa concentração e baixa temperatura, obtendo assim uma ótima penetração. O PROCESSO

Leia mais

Manual de Operação 1

Manual de Operação 1 1 Índice Ambiente operacional...03 Instalação...03 Precauções na instalação...04 Utilizando o controle da Cortina de Ar...05 Dados técnicos...06 Manutenção...06 Termo de garantia...07 2 As cortinas de

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE TECNOLOGIA DE BAIXO CUSTO PARA O AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA, EM CERRO LARGO/RS: UMA AÇÃO DA EXTENSÃO EM PROL DA MORADIA SUSTENTÁVEL

DIVULGAÇÃO DE TECNOLOGIA DE BAIXO CUSTO PARA O AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA, EM CERRO LARGO/RS: UMA AÇÃO DA EXTENSÃO EM PROL DA MORADIA SUSTENTÁVEL DIVULGAÇÃO DE TECNOLOGIA DE BAIXO CUSTO PARA O AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA, EM CERRO LARGO/RS: UMA AÇÃO DA EXTENSÃO EM PROL DA MORADIA SUSTENTÁVEL SOUZA, Luiz Antonio Farani de 1 ; FUCKS, Patricia Marasca

Leia mais

Análise Termográfica RELATÓRIO TÉCNICO 0714

Análise Termográfica RELATÓRIO TÉCNICO 0714 ANÁLISE TERMOGRÁFICA DAE - Santa Barbara D'Oeste DAE 1. OBJETIVO Apresentar ao DAE a Inspeção Termográfica realizada nos equipamentos de suas unidades em Santa Barbara d'oeste 2. INSTRUMENTAÇÃO UTILIZADA

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Fabricante: SUN CHEMICAL CORPORATION Distribuidor no Brasil: COSMOTEC Especialidades Químicas Ltda Rua: João Alfredo, 900 Cid. Ind. Satélite Cumbica.

Leia mais

Aquecedor de Passagem - Modelo 315HFB

Aquecedor de Passagem - Modelo 315HFB MANUAL DE INSTALAÇÃO, USO E MANUTENÇÃO A instalação deve ser realizada somente por instaladores autorizados. 76H00872 Leia cuidadosamante este manual antes de usar este produto. Aquecedor de Passagem -

Leia mais

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia.

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. 7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. Em primeiro lugar é preciso esclarecer o que significa e para que serve o aterramento do sistema elétrico. Ao contrário do que é usual considerar,

Leia mais

Calle Dali 2, E-18690 Almuñecar / Spain Web: www.rbm-baumat.es Mail: info@rbm-baumat.es TELHAS SOLARES: GERAR E POUPAR ENERGIA NUM SÓ SISTEMA

Calle Dali 2, E-18690 Almuñecar / Spain Web: www.rbm-baumat.es Mail: info@rbm-baumat.es TELHAS SOLARES: GERAR E POUPAR ENERGIA NUM SÓ SISTEMA Calle Dali 2, E-18690 Almuñecar / Spain Web: www.rbm-baumat.es Mail: info@rbm-baumat.es TELHAS SOLARES: GERAR E POUPAR ENERGIA NUM SÓ SISTEMA GERAR ENERGIA COM A energia solar é infinita e gratuita. FOTOVOLTAICO

Leia mais

DESIDRATADOR E DEFUMADOR

DESIDRATADOR E DEFUMADOR DESIDRATADOR E DEFUMADOR Rodovia BR 116 km 153,2 Nª 22.581 Fone: (54) 3213-8000/3213-3122 Fax: (54) 3213-8021 Bairro São Leopoldo - Caxias do Sul -RS BRASIL http;//www.tomasi.com.br max@tomasiequipamentos.com.br

Leia mais

SurTec 872 Processo de Cromo Decorativo

SurTec 872 Processo de Cromo Decorativo SurTec 872 Processo de Cromo Decorativo 1- DESCRIÇÃO O SurTec 872 é uma mistura de catalisadores e ácido crômico desenvolvido especialmente, para um processo de cromação decorativa de alto desempenho.

Leia mais

Rua Anaburgo, 4000, G2 - Distrito Industrial Norte Joinville - SC, Cep: 89.219-630

Rua Anaburgo, 4000, G2 - Distrito Industrial Norte Joinville - SC, Cep: 89.219-630 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: REHNOLZINC PÓ DE ZINCO Código do produto: 15.100.7.0000.2 Data da ultima revisão: 26/11/2012 - Revisão: 00 Nome da empresa: Indústria Química Rehnolt

Leia mais

LAVANDERIAS COMERCIAIS. Controles Quantum

LAVANDERIAS COMERCIAIS. Controles Quantum LAVANDERIAS COMERCIAIS Controles Quantum RELATÓRIOS DE LOJA E DE RECEITAS O Quantum Gold monitora o seu equipamento para fornecer relatórios detalhados. Ao fornecer uma visão abrangente das especificações

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Handhelds, Manutenção de Subestação, Tecnologia da Informação.

PALAVRAS-CHAVE Handhelds, Manutenção de Subestação, Tecnologia da Informação. 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Utilização de Computadores de Mão (Handheld) pelos Eletricistas da Manutenção de Subestação e Linhas da AES Eletropaulo no Controle de Inspeções e Ordens de

Leia mais

CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE PROJETO DE MUSEU DE ARTES VISUAIS 1

CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE PROJETO DE MUSEU DE ARTES VISUAIS 1 CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE PROJETO DE MUSEU DE ARTES VISUAIS 1 PONTOS- CHAVE Possibilidade de expansão Circulações (atender as normas/ser espaço de transição/exposição) Armazenamento/Depósito Controle

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1. Identificação do Produto e da Empresa. Nome comercial: Sal de Cromo Chromacid (BR). Código do produto: 1673923 Atotech do Brasil Galvanotécnica Ltda Rua Maria Patrícia da Silva, 205 - Jardim Isabela

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE O MANUAL DO PROPRIETÁRIO

CONSIDERAÇÕES SOBRE O MANUAL DO PROPRIETÁRIO CONSIDERAÇÕES SOBRE O MANUAL DO PROPRIETÁRIO Exigências dos CÓDIGOS CIVIL E CÓDIGO C DE PROTEÇÃO E DEFESA DO CONSUMIDOR, no que diz respeito às relações de consumo, dividindo responsabilidades entre construtores

Leia mais

Tecnologia da Construção Civil - I Fundações. Roberto dos Santos Monteiro

Tecnologia da Construção Civil - I Fundações. Roberto dos Santos Monteiro Tecnologia da Construção Civil - I Fundações Após a execução da sondagem, iremos definir qual o tipo de fundação mais adequada a ser utilizado no nosso empreendimento. As Fundações são elementos estruturais

Leia mais

Módulo 8 Entradas Digitais 24 Vdc Monitorado. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente para possibilitar a utilização do produto:

Módulo 8 Entradas Digitais 24 Vdc Monitorado. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente para possibilitar a utilização do produto: Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, possui 8 pontos de entrada digital +24 Vdc isolada e monitorada, é indicado para aplicações onde a situação de linha rompida necessita ser detectada

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Eletrobrás MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Anexo XIII do Pregão Eletrônico n 029/2009 Página 1 de 11 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TRANSFORMADORES DE CORRENTE AUXILIARES 0,6 KV USO INTERIOR

Leia mais

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO República de Angola Ministério da Energia e Águas GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO Emissão: MINEA/DNEE Dezembro 2010 Av. Cónego Manuel das Neves, 234 1º - Luanda ÍNDICE 1 OBJECTIVO...

Leia mais

Ao considerar o impacto ambiental das empilhadeiras, observe toda cadeia de suprimentos, da fonte de energia ao ponto de uso

Ao considerar o impacto ambiental das empilhadeiras, observe toda cadeia de suprimentos, da fonte de energia ao ponto de uso Energia limpa Ao considerar o impacto ambiental das empilhadeiras, observe toda cadeia de suprimentos, da fonte de energia ao ponto de uso Empilhadeira movida a hidrogênio H oje, quando se trata de escolher

Leia mais

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS

FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS PP. 1/6 FICHAS DE PROCEDIMENTO PREVENÇÃO DE RISCOS 1 TAREFA COMO ACTUAR EM CASO DE ACIDENTE ELÉCTRICO 2 DESCRIÇÃO A sobrevivência da vítima de um acidente de origem eléctrica depende muitas vezes da actuação

Leia mais

BALANÇA DIGITAL Luxury Collection Alta Sensibilidade

BALANÇA DIGITAL Luxury Collection Alta Sensibilidade BALANÇA DIGITAL Luxury Collection Alta Sensibilidade MODELO 28002 Manual de Instruções Parabéns por ter adquirido um produto da qualidade INCOTERM. Este é um produto de grande precisão e qualidade comprovada.

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos revisão: 01 Identificação do produto e da Empresa Nome do Natureza Química: Desinfetante de uso geral Autorização de Funcionamento / MS Nº: 3.04500.8 Produto Registrado na ANVISA/MS Nº: 3.0453434.6 Publicação

Leia mais

1. Identificação do produto / substância e da empresa Designação e nº de referência do produto

1. Identificação do produto / substância e da empresa Designação e nº de referência do produto 1. Identificação do produto / substância e da empresa Designação e nº de referência do produto Amortecedor Pressão de gás com gás não-inflamável (N da ONU 3164) Informação sobre o fabricante / fornecedor

Leia mais

Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa

Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa 1 Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa O primeiro passo é criar um login de acesso que será com um e-mail e uma senha única para o grupo. Ao entrar no ambiente de Inscrição e selecionar

Leia mais

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA MADEIREIRA Desdobro Secundário da Madeira. Tipo de Curso d água Nome Bacia Hidrográfica

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA MADEIREIRA Desdobro Secundário da Madeira. Tipo de Curso d água Nome Bacia Hidrográfica 1. INFORMAÇÕES GERAIS PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA MADEIREIRA Desdobro Secundário da Madeira 1.1. Ocorrência Hídrica Tipo de Curso d água Nome Bacia Hidrográfica Distância do empreendimento (m) 1.2.

Leia mais

Etiquetagem Energética de Produtos

Etiquetagem Energética de Produtos Etiquetagem Energética de Produtos Manuel Casquiço Lisboa, 3 de Março 2016 Conteúdos Etiqueta Energética Europeia Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos: Janelas Ascensores Etiqueta Energética Promover

Leia mais

Manual do usuário Certificado Digital

Manual do usuário Certificado Digital Manual do usuário Certificado Digital Parabéns Ao ter em mãos este manual, significa que você adquiriu um Certificado Digital DOCCLOUD Índice Importante 03 O que é um Certificado Digital? 04 Instalação

Leia mais

PROCEDIMENTO GERENCIAL PARA PG 012/04 GESTÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS Página 2 de 7

PROCEDIMENTO GERENCIAL PARA PG 012/04 GESTÃO DE MATERIAIS E EQUIPAMENTOS Página 2 de 7 EQUIPAMENTOS Página 2 de 7 1 OBJETIVO Este procedimento estabelece os critérios básicos de suprimento e logística de materiais assim como as diretrizes para a armazenagem, preservação e manuseio de materiais

Leia mais

NR 35 SEMINÁRIO Um Ano de Vigência da Norma de Trabalho em Altura

NR 35 SEMINÁRIO Um Ano de Vigência da Norma de Trabalho em Altura NR 35 SEMINÁRIO Um Ano de Vigência da Norma de Trabalho em Altura 26 de setembro do 2013 Projeto de norma Dispositivos de ancoragem Objetivo da apresentação: Apresentar o projeto de norma de dispositivos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES AQUECEDOR DE ÁGUA

MANUAL DE INSTRUÇÕES AQUECEDOR DE ÁGUA MANUAL DE INSTRUÇÕES AQUECEDOR DE ÁGUA ÍNDICE Introdução e características... 03 Instruções de segurança... Instruções de instalação... Operações... Manutenção geral... Limpeza e substituição... Solução

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CAATINGA PROJETO NO CLIMA DA CAATINGA ELABORAÇÃO: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E ENERGIAS RENOVÁVEIS

ASSOCIAÇÃO CAATINGA PROJETO NO CLIMA DA CAATINGA ELABORAÇÃO: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E ENERGIAS RENOVÁVEIS ASSOCIAÇÃO CAATINGA PROJETO NO CLIMA DA CAATINGA ELABORAÇÃO: INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E ENERGIAS RENOVÁVEIS Índice Apresentação Introdução Eficiência na cozinha Material de Construção A

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) DETERGENTE LIMPOL (Neutro, Cristal, Limão, Coco, Maçã, Chá Verde, Laranja e Caribe)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) DETERGENTE LIMPOL (Neutro, Cristal, Limão, Coco, Maçã, Chá Verde, Laranja e Caribe) Página 1 de 7 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome: Detergente Limpol Códigos internos: Neutro: 5004 (500ml) / 19008 (5L) Cristal: 5002 (500ml) Limão: 5003 (500ml) Coco: 5006 (500ml) Maçã: 5005

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR HALOGÊNIO OSCILANTE CADENCE COMODITÀ AQC300

MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR HALOGÊNIO OSCILANTE CADENCE COMODITÀ AQC300 MANUAL DO USUÁRIO AQUECEDOR HALOGÊNIO OSCILANTE CADENCE COMODITÀ AQC300 Obrigado por adquirir o Aquecedor Halogênio Oscilante Cadence Comodità, um produto de alta tecnologia, seguro e eficiente. É muito

Leia mais

Manual de Instruções PHILCO SHAVER PBA01. Ari Jr. Diego S. Thamy R. Philco Shaver PBA01. Manual de Instruções 503-05/00 15-03-2010.

Manual de Instruções PHILCO SHAVER PBA01. Ari Jr. Diego S. Thamy R. Philco Shaver PBA01. Manual de Instruções 503-05/00 15-03-2010. Nº MODIFICAÇÃO VISTO REG. MDE. POR 0 Arquivo Liberado - - -------- Ari Jr ESTE DESENHO É PROPRIEDADE EXCLUSIVA DA BRITÂNIA ELETRODOMÉSTICOS LTDA. E NÃO PODERÁ SER UTILIZADO POR TERCEIROS 03/10 503-05/00

Leia mais

Ação em caso de derrames de Produtos Químicos

Ação em caso de derrames de Produtos Químicos Ação em caso de derrames de Produtos Químicos Quais são as suas responsabilidades? Faça com cuidado os serviços em que use produtos químicos de modo a evitar derramamentos. Consulte e mantenha disponível

Leia mais

Máscaras de Proteção Facial WP96, H24M, H8A e H4

Máscaras de Proteção Facial WP96, H24M, H8A e H4 Máscaras de Proteção Facial WP96, H24M, H8A e H4 CA: 30.588 e 18.995 CARACTERÍSTICAS WP96 Lente em policarbonato para máscara de proteção facial com aproximadamente 22,8cm X 36,8 cm e 2mm de espessura,

Leia mais

Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária

Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária Etiquetagem Energética de Produtos Apresentação sumária Junho 2014 Índice 1. A etiquetagem energética no contexto Europeu 2. Sistema de Etiquetagem Energética de Produtos (SEEP) 3. Produtos Etiquetados

Leia mais

Regulação da indústria de energia elétrica: Impactos na apropriação de energia térmica solar pela população de baixa renda no Brasil

Regulação da indústria de energia elétrica: Impactos na apropriação de energia térmica solar pela população de baixa renda no Brasil Regulação da indústria de energia elétrica: Impactos na apropriação de energia térmica solar pela população de baixa renda no Brasil Osiris A. Vital Brazil - asthon@vital.srv.br Paulo M. Araújo - paulo_mario@unit.br

Leia mais

built build to ANDAIMES MP

built build to ANDAIMES MP uilt build to ANDAIMES ANDAIMES MP Andaime_Multidirecional MP 150 Empresa Projetos Produtos Andaimes e coberturas ANDAIME Multidirecional MP O sistema multidirecional MP é a solução moderna que reflete

Leia mais

O PARTO NA PACIENTE SOROPOSITIVO

O PARTO NA PACIENTE SOROPOSITIVO O PARTO NA PACIENTE SOROPOSITIVO 1. TRIAGEM SOROLÓGICA - É recomendada a realização de teste anti-hiv com aconselhamento e com consentimento para todas as gestantes na primeira consulta pré-natal; - Enfatiza-se

Leia mais

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Anatomia

Regulamento para a utilização do Laboratório de. Anatomia Regulamento para a utilização do Laboratório de Anatomia 1 REGULAMENTO PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA I. DOS OBJETIVOS DO LABORATÓRIO DE ANATOMIA HUMANA 1. Auxiliar o aluno na introdução

Leia mais

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação.

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação. Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos. Para a operação de filtração contínua sem manutenção

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) HIDROCLEAN

FICHA DE INFORMAÇÃO E SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS MATERIAL SAFETY DATA SHEET (MSDS) HIDROCLEAN HIDROCLEAN 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome Comercial do Produto: HIDROCLEAN Identificação da Empresa: Nippon Chemical Ind. e Com. de San. e Det. Prof. Ltda Rua Platina, nº 259 Recreio Campestre

Leia mais

Msc. Eng. Fernando Pozza

Msc. Eng. Fernando Pozza Sistemas de Climatização por Condensação a Ar: Maximizando o Desempenho do Sistema em Cargas Parciais Através da Análise do Perfil de Temperaturas Externas Msc. Eng. Fernando Pozza Situação da Energia

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM (3997) TAMPA ESTRIBO 01 DEGRAU MB AXOR 2540 (17033) TAMPA ESTRIBO MB AXOR 1933

MANUAL DE PROCEDIMENTOS DE MONTAGEM (3997) TAMPA ESTRIBO 01 DEGRAU MB AXOR 2540 (17033) TAMPA ESTRIBO MB AXOR 1933 (17033) TAMPA ESTRIBO MB AXOR 1933 FOTO DO PRODUTO FOTO DO PRODUTO INSTALADO Importante: Apresentamos neste manual os passos que devem ser seguidos para a correta instalação de nosso produto. Antes de

Leia mais

Auditoria de Sistemas de Informação. Prof. Eugênio Guimarães de Souza Esp. em Governança de TI

Auditoria de Sistemas de Informação. Prof. Eugênio Guimarães de Souza Esp. em Governança de TI Auditoria de Sistemas de Prof. Eugênio Guimarães de Souza Esp. em Governança de TI Globalização => disseminação da informação; É mais fácil interceptar a informação; Empresários deixam de tomar decisões

Leia mais

Heliponto e Heliporto

Heliponto e Heliporto SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros SUMÁRIO 1 Objetivo INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 31/2004 Heliponto e Heliporto ANEXOS A Orientações

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201 FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME COMERCIAL DO PRODUTO: ARES DET 201 Identificação da Empresa: ARES QUÍMICA LTDA.

Leia mais

Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior. Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS

Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior. Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS Sistema TEPROTERM 2 / 19 1. INTRODUÇÃO I Cerca de 1/3 do consumo mundial de energia destina-se a habitações

Leia mais

Coleções. manual de montagem. Kit com 3 Nichos. ou... tempo 20 minutos. montagem 2 pessoas. ferramenta martelo de borracha. ferramenta chave philips

Coleções. manual de montagem. Kit com 3 Nichos. ou... tempo 20 minutos. montagem 2 pessoas. ferramenta martelo de borracha. ferramenta chave philips manual de montagem montagem 2 pessoas Coleções ferramenta martelo de borracha Kit com 3 Nichos ferramenta chave philips tempo 30 minutos ou... ferramenta parafusadeira tempo 20 minutos DICAS DE CONSERVAÇÃO

Leia mais

Catálogo 2015. Plataformas Cubos Escadas. Acessórios para acesso à piscina

Catálogo 2015. Plataformas Cubos Escadas. Acessórios para acesso à piscina Catálogo 2015 Plataformas Cubos Escadas Acessórios para acesso à piscina Acessibilidade A Actual dedica-se ao desenvolvimento, fabricação e comercialização de plataformas para fundo de piscina e escadas

Leia mais

Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento do Escopo do Projeto (PMBoK 5ª ed.) De acordo com o PMBok 5ª ed., o escopo é a soma dos produtos, serviços e resultados a serem fornecidos na forma de projeto. Sendo ele referindo-se a: Escopo

Leia mais

ATIVIDADE DE FÍSICA PARA AS FÉRIAS 8. o A/B PROF. A GRAZIELA

ATIVIDADE DE FÍSICA PARA AS FÉRIAS 8. o A/B PROF. A GRAZIELA ATIVIDADE DE FÍSICA PARA AS FÉRIAS 8. o A/B PROF. A GRAZIELA QUESTÃO 1) Utilize as informações do texto abaixo para responder às questões que o seguem. Uma máquina simples para bombear água: A RODA D ÁGUA

Leia mais

MANUAL DO INSTALADOR XD EM AMBIENTES MICROSOFT WINDOWS

MANUAL DO INSTALADOR XD EM AMBIENTES MICROSOFT WINDOWS MANUAL DO INSTALADOR XD EM AMBIENTES MICROSOFT WINDOWS Está disponível a partir da versão 2014.73 do XD Rest/Pos/Disco um novo formato no instalador em ambientes Microsoft Windows. O instalador passa a

Leia mais

Nome do produto: MC Injekt 2300 Top (B) Data da última revisão: 22/07/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda

Nome do produto: MC Injekt 2300 Top (B) Data da última revisão: 22/07/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: MC Injekt 2300 TOP (Parte B) - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235

Leia mais

Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação

Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação Registro Hospitalar de Câncer Conceitos Básicos Planejamento Coleta de Dados Fluxo da Informação Registro Hospitalar de Câncer Este tipo de registro se caracteriza em um centro de coleta, armazenamento,

Leia mais

ESTRUTURA DO CURSO 08:00-10:00 RTQ-R

ESTRUTURA DO CURSO 08:00-10:00 RTQ-R Método de Simulação Edifícios residenciais Roberto Lamberts, PhD Veridiana A. Scalco, Dra Gabriel Iwamoto Rogério Versage, MSc Apoio: Márcio Sorgato, Carolina Carvalho e Mariana G. Bottamedi Rio de Janeiro,

Leia mais

Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer

Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer Tecnologias de Acesso Plataforma Elevatória por Cremalheira Engº Rafael Thalheimer 1) DESCRIÇÃO DO EQUIPAMENTO A plataforma elevatória por cremalheira está baseada no princípio de transmissão através de

Leia mais

SINALMAX COML E INDL DE SINALIZAÇÃO LTDA. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ

SINALMAX COML E INDL DE SINALIZAÇÃO LTDA. Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos FISPQ 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: SOLVEMAX Código interno: SSU 200 Empresa: Sinalmax Comercial e Industrial de Sinalização Ltda. e-mail: contato@sinalmaxsinalizacao.com.br Endereço:

Leia mais

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000612991 Data da revisão: 14.08.2015. Sika Superfix. : Adesivo

Versão 1.0 Numero da FISPQ: 000000612991 Data da revisão: 14.08.2015. Sika Superfix. : Adesivo SEÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto : Código do produto : 000000612991 Tipo de produto : líquido Uso recomendado do produto químico e restrições de uso Uso da substância / preparação

Leia mais