Copyright 2011 VW Soluções

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "www.vwsolucoes.com Copyright 2011 VW Soluções"

Transcrição

1 1

2 Apresentação O adaptador ADP.v01 é utilizado para facilitar a instalação de display Lcd 16x2 ou display Lcd 20x4 nos CLP PIC28 ou CLP PIC40 através de um flat cable de 10vias de acordo com a necessidade do cliente. Sem dúvida, o display Lcd é um dos recursos mais interessantes quando utilizamos microcontroladores. Isto porque podemos desenvolver IHM (Interface Homem Máquina) agregando grande valor ao projeto. A comunicação utilizando o ADP.v01 é feita em 4 vias de dados, de DB4 á DB7. Utilizando os pinos RB0, RB1, RB2 e RB3 do portb do microcontrolador. O pino RB4 é ligado no RS e o pino RB5 é ligado no Enable do display. O pino R/W do display fica ligado direto ao terra. Desta forma, só é possível escrever no Display Lcd. Foto nr1 O adaptador possui um trimpot para ajuste do contraste (pino VEE do display lcd), conforme foto nr1. O adaptador também possui um jumper para controle do back light, conforme foto nr2. Foto nr2 Se for retirado o jumper o back light ficará permanentemente desligado. Se ficar posicionado conforme a foto nr2, o back light ficará ligado direto. E se o jumper ficar posicionado na outra extremidade o back light será controlado pelo pino RB7 do microcontrolador, através de software. 2

3 Os displays já possuem internamente um microcontrolador que gerencia as funções dos mesmos. Isto facilita bastante o desenvolvimento de projetos, pois o programador se preocupa apenas em enviar os dados e a localização onde quer que os mesmos apareçam no display. Abaixo temos algumas informações importantes relativas aos dois Lcds que trabalhamos. Tabela com os 32 caracteres do display 16x2 e seus endereços absolutos (em hexadecimal) Coluna Linha A 8B 8C 8D 8E 8F Linha 1 C0 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 CA CB CC CD CE CF Tabela com os 80 caracteres do display 20x4 e seus endereços absolutos (em hexadecimal) Coluna Linha A 8B 8C 8D 8E 8F Linha 1 C0 C1 C2 C3 C4 C5 C6 C7 C8 C9 CA CB CC CD CE CF D0 D1 D2 D3 Linha A 9B 9C 9D 9E 9F A0 A1 A2 A3 A4 A5 A6 A7 Linha 3 D4 D5 D6 D7 D8 D9 DA DB DC DD DE DF E0 E1 E2 E3 E4 E5 E6 E7 Pinos do display Lcd 16x2 com back light A K VSS VDD VEE RS R/W E DB0 DB1 DB2 DB3 DB4 DB5 DB6 DB7 Pinos do display Lcd 20x4 com back light VSS VDD VEE RS R/W E DB0 DB1 DB2 DB3 DB4 DB5 DB6 DB7 K A Descrição de cada pino do Display Lcd VSS - Gnd VDD - Positivo (Alimentação - 5Vcc) VEE - Ajuste do contraste RS - Tipo de informação ( 0 = comando e 1 = dado ) R/W - Leitura de dados ("1") / Escrita de dados ("0") E - Habilita leitura/escrita no barramento de dados DB0 - DB1 - DB2 - DB3 - DB4 - DB5 - DB6 - DB7 - K - A - Barramento de dados paralelo - A comunicação pode ser realizada pelas 8 vias de dados (DB0 á DB7) ou por 4 vias de dados (DB4 á DB7).. No adaptador ADP.v01 a comunicação é realizada por 4 vias de dados (DB4 á DB7). Usados para ligação do back light (iluminação de fundo). Dependendo do lote esses pinos podem vir invertidos 3

4 Em seguida apresentaremos dois exemplos para se trabalhar com os Lcds. Um em linguagem C, usando o compilador MikroC e outro em linguagem Assembly, utilizando o compilador MPLab No MikroC podemos utilizar um Lcd em dois modos: - Modo 4 bits - Modo 8 bits Quando utilizamos o modo 8 bits, utilizamos um port para envio dos dados e para os sinais de controle utilizamos alguns pinos de outro port. Por exemplo: RB0 a RB7 para dados e RC0, RC1 e RC2 para sinais E, R/W e R/S. Quando utilizamos o modo 4 bits, podemos utilizar somente um port para dados e controle ou utilizar dois ports, um para dados e outro para controle. No CLP PIC 40 e CLP PIC 28 utilizaremos o modo 4 bits usando o PortB para envio de dados e também sinais de controle. Temos então: R/S = RB4, EN = RB5, R/W = RB6, dados = RB3, RB2, RB1 e RB0. O comando lcd_config( ) inicializa o lcd e também configura os respectivos pinos de dados/controle na qual o módulo lcd irá trabalhar. Sintaxe: lcd_config(&portx, R/S, EN, R/W, pin_dado, pin_dado, pin_dado, pin_dado) Onde: &portx = Port utilizado A, B, C ou D; (em nossa aplicação será o PortB) R/S = pino utilizado para controle R/S; EN = pino utilizado para controle EN; (enable) R/W = pino utilizado para controle R/W; Pin_dados = pinos utilizados para envio de dados Para o nosso Clp Pic 28 ou Clp Pic 40 deverá ser configurado da seguinte forma: lcd_config(&portb,4,5,6,3,2,1,0); - mas o pino R/W do Lcd ficará aterrado direto, desta forma, será possível apenas escrever no Lcd. 4

5 O comando lcd_cmd( ) envia comando para o Lcd. Você pode passar uma das constantes pré-definidas para a função. A lista completa dos comandos disponíveis esta na tabela abaixo. Ex.: lcd_cmd(lcd_clear); Tabela: Comandos disponíveis LCD Command Purpose lcd_first_row Move cursor para 1ª. linha lcd_second_row Move cursor para 2ª. linha lcd_third_row Move cursor para 3ª. linha lcd_fourth_row Move cursor para 4ª. linha lcd_clear Limpa o display lcd_return_home Move cursor para a 1ª. coluna da 1ª. linha lcd_cursor_off Desliga o cursor lcd_underline_on Liga o underline no cursor lcd_blink_cursor_on Liga o modo piscante do cursor lcd_move_cursor_left Move o cursor para a esquerda sem mover o texto lcd_move_cursor_right Move o cursor para a direita sem mover o texto lcd_turn_on Liga o visor do LCD lcd_turn_off Desliga o visor do LCD sem perder os dados lcd_shift_left Move o texto para a esquerda lcd_shift_right Move o texto para a direita O comando lcd_chr( ) Imprime um caractere na tela do Lcd a partir da linha e coluna especificados. Ex.: lcd_chr(1,2, a ); Onde: "1" = representa a linha em que será feito à impressão do caractere. "2" = representa a coluna em que será feito à impressão do caractere. a = caractere a ser impresso no Lcd. 5

6 O comando lcd_out( ) Imprime o texto na tela do Lcd a partir da linha e coluna especificados. Ex.: lcd_out(1,2,"texto"); Onde: "1" = representa a linha em que será feito à impressão do texto. "2" = coluna a partir do qual será iniciada a impressão do texto. "texto" = texto a ser impresso no Lcd. Abaixo apresentamos um trecho de programa para um Lcd de 20 colunas x 4 linhas. lcd_config(&portb,4,5,6,3,2,1,0); lcd_cmd(lcd_cursor_off); lcd_out(1,2,"vwsolucoes.com.br"); lcd_out(2,6,"apresenta"); lcd_out(3,2,"comando basico p/"); lcd_out(4,2,"uso do Display Lcd"); 6

7 Agora faremos uma breve explanação de como utilizar o Lcd em linguagem Assembly com o compilador MPLab. Existem basicamente duas formas para se trabalhar com o Lcd, sendo elas: - através da leitura da busy flag na qual indica o momento exato da finalização de uma operação no lcd. - através da utilização de rotinas de atraso que garante o término das operações internas do módulo Lcd. Como a proposta aqui é para utilização do adaptador ADP.v01, utilizaremos a comunicação de dados em 4 vias e os pinos de controle da mesma forma como descritos na programação em linguagem C. Toda vez que alimentarmos um Lcd, devemos executar o procedimento de inicialização do Lcd para que ele venha a funcionar. A seqüência seria: 1 Aguardar 15ms 2 Com RS em 0, enviar 0x30 para o display (inicialização) 3 Aguardar pelo menos 4ms 4 Com RS em 0, enviar 0x30 para o display (inicialização) 5 Aguardar pelo menos 100us 6 Com RS em 0, enviar 0x30 para o display (inicialização) 7 Aguardar pelo menos 40us 8 Com RS em 0, enviar B (comunicação por 4 vias) 9 Aguardar pelo menos 40us 10 Com RS em 0, enviar B (limpar display e posicionar o cursor na 1linha / 1 coluna) 11 Aguardar pelo menos 1,8ms 12 Com RS em 0, enviar B (liga o display sem cursor) 13 Aguardar pelo menos 40us 14 Com RS em 0, enviar B (deslocamento automático do cursor p/ a direita) 15 Aguardar pelo menos 40us 7

8 Tabela de Comandos do LCD RS R/W DB7 DB6 DB5 DB4 DB3 DB2 DB1 DB0 OBSERVAÇÃO Limpa display e retorna a 1 posição (1,53ms) Retorna cursor na 1 posição (1,53ms) I/D SH Estabelece sentido de deslocamento. I/D=1 - cursor desloca-se para a direita após uma operação de escrita ou leitura. I/D=0 - cursor desloca-se para a esquerda após uma operação de escrita ou leitura. SH=0 - desliga o deslocamento da mensagem. SH=1 - Liga o deslocamento da mensagem. Serve para implementar as funções de insert e backspace D C B SC RL DL N F * * D=0 - Desativa visualização do display. D=1 Ativa visualização do display. C=0 - Desliga visualização do cursor. C=1 - Liga visualização do cursor. B=0 - Desliga o cursor piscante. B=1 - Liga o cursor piscante. SC=1 Move mensagem. SC=0 Move cursor. RL=1 Move cursor ou mensagem para a direita. RL=0 Move cursor ou mensagem para a esquerda. DL=1 Via de dados de 8 bits (DB0 á DB7). DL=0 Via de dados de 4 bits (DB4 á DB7). N e F = 00-1 linha com matriz de 7x5 + cursor. N e F = 01-1 linha com matriz de 10x5 + cursor. N e F = 1* - 2 linha com matriz de 7x5 + cursor Endereço CG RAM Endereça a CG RAM Endereço DD RAM Endereça a DD RAM 0 1 BF Contador de endereço usado tanto para DD RAM & CG RAM BF=1 - Leitura da busy flag. BF=0 - Leitura do contador de endereço. 1 0 Dados de escrita Escreve dados na CG ou DD RAM. 1 1 Dados de leitura Lê dados na CG ou DD RAM. 8

9 A tabela a seguir mostra os códigos correspondentes ás instruções mais utilizadas e a sua influencia na informação exibida no visor do Lcd. Instrução Modo RS R/W Código da instrução Display ativo sem cursor 0 0 0Ch Display ativo com cursor 0 0 0Eh Controle do display Display piscando c/ cursor ativo 0 0 0Fh Display inativo 0 08h Limpa display e retorna cursor á 1 posição da 1 linha h Retorna cursor á 1 posição da 1 linha e á mensagem a sua posição original h Sentido de deslocamento do cursor à esquerda h à direita h Sentido de deslocamento do cursor na à esquerda h entrada de um novo caractere à direita h Sentido de deslocamento da mensagem à esquerda h na entrada de um novo caractere à direita h Deslocamento da mensagem s/ a à esquerda h entrada de um novo caractere à direita 0 0 1Ch Endereço da primeira posição 1 linha 80h linha C0h A tabela a seguir apresenta os caracteres que podem ser exibidos no display e os respectivos valores, em hexa, que podem ser enviados pela linha de dados do Lcd. No CD que acompanha o Clp Pic 28 e/ou Clp Pic 40 tem um exemplo básico de programa para escrever no Display Lcd 16x2 e Display Lcd 20x4, nas linguagens C e Assembly. 9

10 10

Microprocessadores e Microcontroladores Parte 3. Expansão de Memória Mapeamento de Memória

Microprocessadores e Microcontroladores Parte 3. Expansão de Memória Mapeamento de Memória Microprocessadores e Microcontroladores Parte 3 Expansão de Memória José Wilson Lima Nerys www.eee.ufg.br/ jwilson 2013 Um microcontrolador padrão da família 8051 possui normalmente uma memória de programa

Leia mais

DISPLAY LCD. Ilton L. Barbacena Claudio Afonso Fleury

DISPLAY LCD. Ilton L. Barbacena Claudio Afonso Fleury DIPLAY LCD Ilton L. Barbacena Claudio Afonso Fleury Outubro - 1996 01. INTRODUÇÃO Os módulos LCD são interfaces de saída muito útil em sistemas microprocessados. Estes módulos podem ser gráficos e a caracter.

Leia mais

Manual do usuário - Kit DLS v4.0. Kit DLS v4.0 Display LCD serial Manual do usuário. Copyright VW Soluções

Manual do usuário - Kit DLS v4.0. Kit DLS v4.0 Display LCD serial Manual do usuário.  Copyright VW Soluções Kit DLS v4.0 Display LCD serial Manual do usuário 1 Apresentação Sem dúvida, o display Lcd é um dos recursos mais interessantes quando utilizamos microcontroladores. Isto porque podemos desenvolver IHM

Leia mais

Copyright 2013 VW Soluções

Copyright 2013 VW Soluções 1 Apresentação Sem dúvida, o display Lcd é um dos recursos mais interessantes quando utilizamos microcontroladores. Isto porque podemos desenvolver IHM (Interface Homem Máquina) agregando grande valor

Leia mais

Programação em BASIC para o PIC Mostrando Mensagens no Display LCD Vitor Amadeu Souza

Programação em BASIC para o PIC Mostrando Mensagens no Display LCD Vitor Amadeu Souza Programação em BASIC para o PIC Mostrando Mensagens no Display LCD Vitor Amadeu Souza Introdução Nesta terceira série de artigos que aborda a programação na linguagem BASIC para o microcontrolador PIC,

Leia mais

Programação em BASIC para o PIC Projetos com Display Gráfico Vitor Amadeu Souza

Programação em BASIC para o PIC Projetos com Display Gráfico Vitor Amadeu Souza Programação em BASIC para o PIC Projetos com Display Gráfico Vitor Amadeu Souza Introdução No artigo desta edição, veremos os passos para controlar um dispaly gráfico de 128 x 64 pixels. A idéia será apresentar

Leia mais

Programando displays de cristal líqüido a partir da porta paralela do PC. Programming liquid crystal display from PC parallel port.

Programando displays de cristal líqüido a partir da porta paralela do PC. Programming liquid crystal display from PC parallel port. Programando displays de cristal líqüido a partir da porta paralela do PC Resumo Programming liquid crystal display from PC parallel port Carlos Sica 1 Como toda máquina, computadores utilizam uma forma

Leia mais

Mapeamento em posição de Memória Interface com visor LCD 6

Mapeamento em posição de Memória Interface com visor LCD 6 Mapeamento em posição de Memória 6 Objectivos - Compreender os mapeamentos em Portos de I/O e de Memória dados externa. - Identificar os endereços na memória de dados externa em que se encontra o visor

Leia mais

LCDs Inteligentes. LCD Inteligente. Gabriel Kovalhuk DAELN / UTFPR

LCDs Inteligentes. LCD Inteligente. Gabriel Kovalhuk DAELN / UTFPR LCD Inteligente LCD Display de Cristal Líquido; Dispositivo de saída, usado para mostrar informações do sistema; Os LCDs inteligentes possuem um controlador, que recebe as informações do sistema, processa

Leia mais

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E

CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E SIGMA Sistema Integrado de Combate a Incêndio CURSO OPERACIONAL TOPOLOGIA SISTEMA SIGMA 485-E CABO BLINDADO (SHIELD) 4 VIAS 2X2,50 MM + 2X0,75 MM IHM Possibilidade de até 95 loops. LOOP LOOP LOOP CABO

Leia mais

LCD (LiquidCrystal Display) Alex Vidigal Bastos www.decom.ufop.br/alex/ alexvbh@gmail.com

LCD (LiquidCrystal Display) Alex Vidigal Bastos www.decom.ufop.br/alex/ alexvbh@gmail.com LCD (LiquidCrystal Display) Alex Vidigal Bastos www.decom.ufop.br/alex/ alexvbh@gmail.com 1 Sumário Introdução Displays LCD Características dos Displays LCD Sobre o Hardware (LCD) Funções dos pinos do

Leia mais

Projecto de uma placa com DIP-Switches e LCD com ligação à placa DETIUA

Projecto de uma placa com DIP-Switches e LCD com ligação à placa DETIUA Sistemas Digitais Reconfiguráveis Projecto de uma placa com DIP-Switches e LCD com ligação à placa DETIUA Liliana Rocha Nicolau Lopes da Costa 27611 Ano Lectivo de 2006/2007 Universidade de Aveiro 1. Objectivos

Leia mais

Micro Terminal IDTECH

Micro Terminal IDTECH Micro Terminal IDTECH Versão: 5.0.8 Micro Terminal IDTECH O Micro Terminal IDTech é um equipamento que possui uma estrutura de hardware e software completa para aplicações em automação comercial. Contém

Leia mais

Display Torre Serial MANUAL DO USUÁRIO

Display Torre Serial MANUAL DO USUÁRIO Display Torre Serial MANUAL DO USUÁRIO Manual do Usuário Display Torre Serial Edição de março de 2001 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos os direitos reservados.

Leia mais

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DOS AMPLIFICADORES MR 4.50D-XT MR 6.50D-XT MR 6.80-XT Rev. 2.3 de 29/01/2014

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DOS AMPLIFICADORES MR 4.50D-XT MR 6.50D-XT MR 6.80-XT Rev. 2.3 de 29/01/2014 PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DOS AMPLIFICADORES MR 4.50D-XT MR 6.50D-XT MR 6.80-XT Rev. 2.3 de 29/01/2014 Introdução: Este programa permite o gerenciamento dos amplificadores MR 4.50D-XT MR 6.50D-XT MR 6.80-XT

Leia mais

Introdução ao Uso do LCD Inteligente (Versão Preliminar) Por Gilson Yukio Sato. Introdução

Introdução ao Uso do LCD Inteligente (Versão Preliminar) Por Gilson Yukio Sato. Introdução Introdução ao Uso do LCD Inteligente (Versão Preliminar) Por Gilson Yukio Sato Introdução O display de cristal líquido (LCD) inteligente é bastante usado como dispositivo de interface entre o usuário e

Leia mais

TS-12864 Display Gráfico Serial

TS-12864 Display Gráfico Serial TS-12864 Display Gráfico Serial Manual do Usuário TS-12864 - v1.1-0305 - pg 1 O display gráfico serial TS-12864 combina um módulo serial com um display gráfico de 128x64 pontos. Este conjunto recebe dados

Leia mais

Kit de desenvolvimento de PIC16F ou PIC18F QSPIC28 Manual do usuário Versão 1.1 (2010)

Kit de desenvolvimento de PIC16F ou PIC18F QSPIC28 Manual do usuário Versão 1.1 (2010) Kit de desenvolvimento de PIC16F ou PIC18F QSPIC28 Manual do usuário Versão 1.1 (2010) QSP Tecnologia www.qsptec.com Av. Nova Cantareira 4798 Sala 01/02 Tel: 0xx11 2924-3323 Email: vendas@qsptec.com Copyright

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4. 2.1. Ligação da porta USB... 4. 2.2. LEDs de estado... 4. 2.3. Botão... 5

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4. 2.1. Ligação da porta USB... 4. 2.2. LEDs de estado... 4. 2.3. Botão... 5 MANUAL PICKIT2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. DESCRIÇÃO DO PICKIT2... 4 2.1. Ligação da porta USB... 4 2.2. LEDs de estado... 4 2.3. Botão... 5 2.4. Conector de programação... 5 2.5. Slot para chaveiro...

Leia mais

Programação em BASIC para o PIC Vitor Amadeu Souza

Programação em BASIC para o PIC Vitor Amadeu Souza Programação em BASIC para o PIC Vitor Amadeu Souza Introdução Continuando com a série do último artigo, hoje veremos os passos para o desenvolvimento de uma minuteria com o microcontrolador PIC18F1220

Leia mais

3.1.6 Entradas digitais Quantidade: 8. Tipo: NPN / PNP conforme configuração, dividida em 2 grupos de 4 entradas. Impedância de entrada: 8.8KΩ.

3.1.6 Entradas digitais Quantidade: 8. Tipo: NPN / PNP conforme configuração, dividida em 2 grupos de 4 entradas. Impedância de entrada: 8.8KΩ. 8 Tecla Cancelar. Utilizado para retorno de nível de programação. 9 Tecla Enter. Utilizado para acessar programação. Obs.: Todas as teclas podem ser utilizadas no diagrama Ladder. 3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

Leia mais

QSPIC40 Manual do usuário Ver 1.0

QSPIC40 Manual do usuário Ver 1.0 QSPIC40 Manual do usuário Ver 1.0 Introdução: É um excelente kit de microcontrolador da família PIC18F e PIC16F da Microchip. O kit QSPIC40 é um kit de desenvolvimento e aprendizagem utilizando microcontroladores

Leia mais

3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 3.2 CARACTERÍSTICAS DE SOFTWARE 1. CARACTERÍSTICAS O CLG535R é um controlador programável que integra os principais recursos empregados em uma automação industrial. Dispõe integrado

Leia mais

(21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br

(21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br (21) 4063-9798 (11) 4063-1877 (21) 8831-6621 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Manual do Usuário Placa CLPIC Índice 1. Introdução... 03 2. Chapeado da Placa... 04 3. Conector

Leia mais

Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N

Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N O Kit de desenvolvimento ACEPIC 40N foi desenvolvido tendo em vista a integração de vários periféricos numa só placa, além de permitir a inserção de módulos externos para

Leia mais

TS-320240 Display Gráfico Serial

TS-320240 Display Gráfico Serial TS-320240 Display Gráfico Serial TS-320240 - v1.3-161205 - pg 1 O display gráfico serial TS-320240 combina um módulo serial com um display gráfico de 320x240 pontos. Este conjunto recebe dados serialmente

Leia mais

Manual do Usuário -TED1000 versão TC100 Ethernet

Manual do Usuário -TED1000 versão TC100 Ethernet Manual do Usuário -TED1000 versão TC100 Ethernet Indice: Apresentação...2 Ligando o terminal...3 Configurações iniciais...3 Configuração de IP...3 Teclas especiais...4 Cabo de rede...4 Leitor externo...4

Leia mais

Mapeamento de memória e programação da IHM do controlador CP-WS41/8DO8DI4AO2AI2TAI

Mapeamento de memória e programação da IHM do controlador CP-WS41/8DO8DI4AO2AI2TAI Comércio e Manutenção de Produtos Eletrônicos Manual CP-WS1 Mapeamento de memória e programação da IHM do controlador CP-WS41/8DO8DI4AO2AI2TAI PROXSYS Versão 1.0 Março-2013 Controlador Industrial CP-WS1

Leia mais

EA079 - Laboratório de Micro e Minicomputadores: Hardware Laboratório II

EA079 - Laboratório de Micro e Minicomputadores: Hardware Laboratório II EA079 - Laboratório de Micro e Minicomputadores: Hardware Laboratório II Projeto de Interface Paralela de Saída 1 Objetivo do Laboratório II 1. projetar e implementar um decodificador de endereços para

Leia mais

PIC16F628a. Pinagem do PIC16F628a:

PIC16F628a. Pinagem do PIC16F628a: PIC16F628a O PIC16F628a é um microcontrolador fabricado pela Microchip Technology (www.microchip.com), com as seguintes características: - composto de 18 pinos; - possui somente 35 instruções no seu microcódigo;

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento. E-mail: cerne@cerne-tec.com.br MSN: cerne-tec@hotmail.com Skipe: cerne-tec. www.cerne-tec.com.br

Cerne Tecnologia e Treinamento. E-mail: cerne@cerne-tec.com.br MSN: cerne-tec@hotmail.com Skipe: cerne-tec. www.cerne-tec.com.br Cerne Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa PIC MASTER PLUS (21) 4063-9798 (11) 4063-1877 E-mail: cerne@cerne-tec.com.br MSN: cerne-tec@hotmail.com Skipe: cerne-tec www.cerne-tec.com.br

Leia mais

Display de Cristal Líquido

Display de Cristal Líquido TUTORIAL Display de Cristal Líquido Autor: Tiago Lone Nível: Básico Criação: 09/03/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br contato@maxwellbohr.com.br

Leia mais

Comunicação Serial com o AVR ATMEGA8

Comunicação Serial com o AVR ATMEGA8 Comunicação Serial com o AVR ATMEGA8 Vitor Amadeu Souza vitor@cerne-tec.com.br Introdução Os microcontroladores AVR vem a cada dia tomando cada vez mais espaço nos novos projetos eletrônicos microcontrolados.

Leia mais

COMPUTADOR,, que máquina é essa?

COMPUTADOR,, que máquina é essa? COMPUTADOR,, que máquina é essa? Agora vamos conhecer mais de perto o computador. Observe as imagens a seguir e responda: Que coisas você vê? Quais são suas funções? unidade acionadora de CD e DVD

Leia mais

www.vwsolucoes.com Copyright 2013 VW Soluções

www.vwsolucoes.com Copyright 2013 VW Soluções 1 1. Especificação técnicas: Dimensões do módulo 4EA2SA v1.0: 100 mm x 56 mm Peso aproximado: xxx gramas (montada). Alimentação do circuito : 12 ou 24Vcc Tipo de comunicação: RS232 ou RS485 Tensão de referencia:

Leia mais

2014 Lumikit Sistemas para Iluminação

2014 Lumikit Sistemas para Iluminação Manual Placa DMX 16 pixels RGB 2014 Lumikit Sistemas para Iluminação rev.2 16/10/2015 Lumikit Sistemas para Iluminação www.lumikit.com.br 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONEXÕES DA PLACA... 3 3. DIMENSÕES

Leia mais

Display de LEDs Rotativo

Display de LEDs Rotativo Display de LEDs Rotativo Paulo Matias André Luiz Barbieri 12 de dezembro de 2008 Resumo Descrevemos um projeto capaz de formar imagens por meio de uma coluna de LEDs rotativa. A configuração dos LEDs é

Leia mais

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada.

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada. Editor de Ladder para VS7 Versão Teste O editor de ladder é um software de programação que permite que o VS7 e o µsmart sejam programados em linguagem de contatos. Esse editor está contido na pasta Público

Leia mais

TECLADO PAINEL OPERADOR USB COM DISPLAY GRÁFICO. Código : FT 023/09 REV: 02

TECLADO PAINEL OPERADOR USB COM DISPLAY GRÁFICO. Código : FT 023/09 REV: 02 TECLADO PAINEL OPERADOR USB COM DISPLAY GRÁFICO Código : FT 023/09 REV: 02 Características LCD gráfico de 240 x 64 pontos ( 8 linhas x 40 colunas ). Teclas reprogramáveis. Interface USB 2.0. Porta Serial

Leia mais

EXPERIÊNCIA 17 USO DO TEMPORIZADOR INTERNO

EXPERIÊNCIA 17 USO DO TEMPORIZADOR INTERNO EXPERIÊNCIA 17 USO DO TEMPORIZADOR INTERNO Parte I Fundamentos Teóricos O que diferencia um microcontrolador (como o 8051) de um microprocessador é o fato de que o primeiro pode apresentar, integrados

Leia mais

Plus - Manual do equipamento

Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento Plus - Manual do equipamento SUMÁRIO 1. CUIDADOS COM O EQUIPAMENTO... 4 2. DESCRIÇÃO... 5 2.1 Dimensões... 5 2.2 Funções e Características... 5 3. INSTALAÇÃO... 6 3.1 Gabarito

Leia mais

C Joice Barbosa Magalhães Revisão da placa e dados do 19/04/2010 manual D Cássio Almeida da Gama Adequação à nova codificação 05/01/2012

C Joice Barbosa Magalhães Revisão da placa e dados do 19/04/2010 manual D Cássio Almeida da Gama Adequação à nova codificação 05/01/2012 .. Kit de desenvolvimento XM111 Revisão Principais Autores Descrição da Versão Término A José Domingos Adriano Versão inicial 08/02/2006 Amin Yossef Helou B Marcelo M. Maia do Couto Atualização dos descritivos;

Leia mais

Suporta os microcontroladores: R. Leonardo da Vinci, 883 - Campinas/SP CEP 13.077-009 F.: (19) 4141.3351 / 3304.1605

Suporta os microcontroladores: R. Leonardo da Vinci, 883 - Campinas/SP CEP 13.077-009 F.: (19) 4141.3351 / 3304.1605 Suporta os microcontroladores: PIC16F877A, PIC18F452, PIC18F4520, PIC18F4550, PIC 18F876A, PIC18F252, PIC18F2550 e outros com 28 e 40 pinos O Kit de desenvolvimento ACEPIC PRO V2.0 foi projetado tendo

Leia mais

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm.

3.2 DIMENSÕES PLACA IHM: * Peso aproximado: 205g. * Dimensões para fixação na parte interna da parede: 120,8x120, 8x5,2 mm. 3. ESPECIFICAÇÕES 4.1 MODO DE OPERAÇÃO 3.1 GERAIS * Displays touchscreen; * Controle de dia e hora via RTC (Real-Time Clock), com bateria interna; * Duas agendas com memória para até 56 eventos (liga/desliga)

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa AVR MASTER (21)4063-9798 (11)4063-1877 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da Cerne Tecnologia

Leia mais

Laboratório de Microprocessadores e Microcontroladores

Laboratório de Microprocessadores e Microcontroladores Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação Universidade Federal de Goiás Laboratório de Microprocessadores e Microcontroladores Experimento 4: Temporizadores e Motor de Passo Alunos: Matrícula:

Leia mais

Figura 01 Visão Geral da Placa

Figura 01 Visão Geral da Placa 1. Hardware O kit de FPGA é formado por periféricos que possibilitam sua interação com sinais de áudio, display gráfico e alfanumérico, comunicação serial e USB, codec de áudio, chaves para simulação e

Leia mais

Base RF para Terminais Shellby 915

Base RF para Terminais Shellby 915 Base RF para Terminais Shellby 915 Gradual Tecnologia Ltda. Manual Base RF Agosto/2008 1 Índice Apresentação...3 Características Elétricas...3 Características Mecânicas...3 Configuração da Base RF...4

Leia mais

Projeto No. 10 Relógio com LCD

Projeto No. 10 Relógio com LCD Projeto No. 10 Relógio com LCD O objetivo deste projeto é criar um relógio digital a partir de um módulo Real Time Clock (RTC) e um display LCD 16x2. Neste projeto usaremos as bibliotecas RTClib.h e LiquidCrystal.h.

Leia mais

PRODUTO: IDENTIFICADOR DE CHAMADAS Ic-Box SUB-PRODUTO: DESCRIÇÃO: PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO USB/SERIAL ELABORAÇÃO: FABIO / Wagner ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRODUTO: IDENTIFICADOR DE CHAMADAS Ic-Box SUB-PRODUTO: DESCRIÇÃO: PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO USB/SERIAL ELABORAÇÃO: FABIO / Wagner ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRODUTO: IDENTIFICADOR DE CHAMADAS Ic-Box SUB-PRODUTO: DESCRIÇÃO: PROTOCOLO DE COMUNICAÇÃO USB/SERIAL ELABORAÇÃO: FABIO / Wagner ÁREA: TEC 1 Equipamentos: 1. IC-Box com interface USB/serial 2. Microcomputador

Leia mais

II Torneio de Programação em LabVIEW

II Torneio de Programação em LabVIEW Desenvolvimento da Aplicação II Torneio de Programação em LabVIEW Seção I: Requisitos Gerais A aplicação submetida deverá atender, pelo menos, às exigências de funcionamento descritas na Seção II deste

Leia mais

Gerenciador de Boot Simples

Gerenciador de Boot Simples Gerenciador de Boot Simples Este tutorial é uma simples caminhada através de um Gerenciador de Boot Hello World. Este, como qualquer outro gestor, tem que obedecer a algumas regras. Termos utilizados:

Leia mais

ULA Sinais de Controle enviados pela UC

ULA Sinais de Controle enviados pela UC Solução - Exercícios Processadores 1- Qual as funções da Unidade Aritmética e Lógica (ULA)? A ULA é o dispositivo da CPU que executa operações tais como: Adição Subtração Multiplicação Divisão Incremento

Leia mais

Alterando as configurações da impressora 1

Alterando as configurações da impressora 1 Alterando as configurações da impressora 1 Você pode alterar a configuração da impressora utilizando um software aplicativo, o driver da impressora Lexmark, o painel do operador da impressora ou o painel

Leia mais

Guia do Usuário Placa de Desenvolvimento McLab1

Guia do Usuário Placa de Desenvolvimento McLab1 Placa de Desenvolvimento McLab1 Sumário 1. APRESENTAÇÃO...3 2. HARDWARE...4 2.1. MICROCONTROLADOR PIC16F628A...4 2.2. DISPLAYS DE 7 SEGMENTOS...5 2.3. TECLAS...5 2.4. LEDS...6 2.5. LÂMPADA...6 2.6. BOTÃO

Leia mais

TUTORIAL DE PROGRAMAÇÃO. Configuração do cartão de entrada / saída analógica CP1W-MAD11.

TUTORIAL DE PROGRAMAÇÃO. Configuração do cartão de entrada / saída analógica CP1W-MAD11. TUTORIAL DE PROGRAMAÇÃO Configuração do cartão de entrada / saída analógica CP1W-MAD11. 1.0 Alocação de memória Antes de utilizar o cartão, é necessário conhecer a forma como a linha CP1 aloca as memórias

Leia mais

SP-6000/ES ENSAQUE SIMPLES

SP-6000/ES ENSAQUE SIMPLES SP-6000/ES ENSAQUE SIMPLES CAPS LOCK IMPRESSORA ATIVIDADE ESTÁVEL FUNÇÃO ESC F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8 F9 F10 F11 F12! @ # $ % / & * ( ) _ + BackSpace 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 - = TAB Q W E R T Y U I O P Enter

Leia mais

Indicador de pesagem WT27. Manual de Operações. Versão 1.0. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem

Indicador de pesagem WT27. Manual de Operações. Versão 1.0. Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Indicador de pesagem WT27 Manual de Operações Versão 1.0 Soluções Globais em Sistemas de Pesagem Obrigado por escolher a WEIGHTECH! Agora, além de adquirir um equipamento de excelente qualidade, você contará

Leia mais

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO

ABB Automação. 13.82kV 119.4kA. 13.81kV 121.3kA. 13.85kV 120.2kA IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO IDR 144 INDICADOR DIGITAL REMOTO MODO DE USO 13.82kV 119.4kA 13.81kV 121.3kA 13.85kV 120.2kA Dados Técnicos Conexões elétricas Utilização do teclado Protocolo de comunicação Modbus RTU Dimensional ABB

Leia mais

Descrição do Produto. Altus S. A. 1

Descrição do Produto. Altus S. A. 1 Descrição do Produto O software MasterTool IEC é um ambiente completo de desenvolvimento de aplicações para os controladores programáveis da Série Duo. Esta ferramenta permite a programação e a configuração

Leia mais

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C

Resumo da Matéria de Linguagem de Programação. Linguagem C Resumo da Matéria de Linguagem de Programação Linguagem C Vitor H. Migoto de Gouvêa 2011 Sumário Como instalar um programa para executar o C...3 Sintaxe inicial da Linguagem de Programação C...4 Variáveis

Leia mais

DISPLAY LCD. Ilton L. Barbacena Claudio Afonso Fleury

DISPLAY LCD. Ilton L. Barbacena Claudio Afonso Fleury DISPLAY LCD Ilton L. Barbacena Claudio Afonso Fleury Outubro - 1996 01. INTRODUÇÃO Os módulos LCD são interfaces de saída muito útil em sistemas microprocessados. Estes módulos podem ser gráficos e a caracter.

Leia mais

Módulo de Desenvolvimento PIC16F877A

Módulo de Desenvolvimento PIC16F877A Objetivos: Módulo de Desenvolvimento PIC16F877A Realizar programação e projetos com microcontroladores e seus periféricos, integrando sistemas analógicos e digitais com a utilização de compilador (Mikro

Leia mais

ATV71 COMBO EXPERT DX LEGENDA VW3A8306D30. Modbus. Elaborado por: Flavio Mesquita Carneiro Revisão: 2 Data:12/02/09

ATV71 COMBO EXPERT DX LEGENDA VW3A8306D30. Modbus. Elaborado por: Flavio Mesquita Carneiro Revisão: 2 Data:12/02/09 Comunicação MPC4004 e ATV71/61 Este exemplo pode ser utilizado nos seguintes equipamentos: PLC: MPC4004 (exceto MPC4004.xx BF) EXPERT Código do Expert 1752P12 1752P22 1752P32 1752P42 1752B51 1752B56 1752B61

Leia mais

Programação C para microcontroladores PIC

Programação C para microcontroladores PIC Programação C para microcontroladores PIC eletrocursos.gnomio.com 1/6 Sumário Histórico do Documento... 3 Treinadores Responsáveis... 3 Carga Horária... 3 Ementa... 3 Objetivos... 3 Conteúdo Programático...

Leia mais

Discador Celular D-Cell

Discador Celular D-Cell Discador Celular D-Cell Guia rápido de programação Introdução O discador celular D-Cell fornece um sistema seguro de comunicação entre o seu equipamento de alarme e você. Utiliza a infraestrutura de telefonia

Leia mais

Manual TED1000 modelo TC100 c/ comunicação Ethernet

Manual TED1000 modelo TC100 c/ comunicação Ethernet Manual TED1000 modelo TC100 c/ comunicação Ethernet Prezado cliente, Parabéns por adquirir um Terminal modelo TC-100 / TC-200 padrão Ethernet TCP/IP Colleter. Este manual irá ajudá-lo a compreender mais

Leia mais

Instalação de Impressora

Instalação de Impressora 1 Instalação de Impressora Daruma (Modelo DR700M) Windows 7 Você vai precisar de: Procedimentos: 1. Impressora Térmica Daruma (DR700M); 2. Fonte de alimentação (obs.: se as tomadas disponíveis no local

Leia mais

Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006

Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006 Boolean Sistemas 2 MANUAL DA ROTINA DE MENU DOS SISTEMAS Atualizado em Maio/2006 Empresas Especiais Suporte 2.01. Cadastro das empresas 2.02. Relação das empresas 2.03. Controle das emissões 2.04. Exclusão

Leia mais

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point.

O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. Editor de Texto Microsoft Word 1. Microsoft Office O Microsoft Office é composto por diversos softwares, dentre eles o Word, o Excel, o Access e o Power Point. O Word é um editor de texto com recursos

Leia mais

Software Básico. Conceito de Linguagem de Máquina e Montagem: introdução ao Assembly. Prof. MSc. Hugo Vieira L. Souza

Software Básico. Conceito de Linguagem de Máquina e Montagem: introdução ao Assembly. Prof. MSc. Hugo Vieira L. Souza Software Básico Conceito de Linguagem de Máquina e Montagem: introdução ao Assembly Prof. MSc. Hugo Vieira L. Souza Este documento está sujeito a copyright. Todos os direitos estão reservados para o todo

Leia mais

Geral: Manual de Utilização do Software de Teste Gradual Windows

Geral: Manual de Utilização do Software de Teste Gradual Windows Manual de Utilização do Software de Teste Gradual Windows Geral: Este aplicativo é utilizado para testar os Microterminais Gradual Tecnologia Ltda. Para tanto deve ter as Dll s necessárias para controlar

Leia mais

INT 5h - Print screen Modo Resolução Caract. INT 10h - Vídeo INT 10h - Vídeo

INT 5h - Print screen Modo Resolução Caract. INT 10h - Vídeo INT 10h - Vídeo BIOS Basic Input/Output System BIOS e System Calls Prof. Eduardo Tavares eagt@cin.ufpe.br Primeira instrução a ser executada (0xFFFF0-0xFFFFF) Configuração inicial do sistema Inicialização do boot loader

Leia mais

Componentes do Computador e. aula 3. Profa. Débora Matos

Componentes do Computador e. aula 3. Profa. Débora Matos Componentes do Computador e modelo de Von Neumann aula 3 Profa. Débora Matos O que difere nos componentes que constituem um computador? Princípios básicos Cada computador tem um conjunto de operações e

Leia mais

Centro Universitário Positivo - UnicenP Núcleo de Ciências Exatas e Tecnológicas NCET Engenharia da Computação

Centro Universitário Positivo - UnicenP Núcleo de Ciências Exatas e Tecnológicas NCET Engenharia da Computação Centro Universitário Positivo - UnicenP Núcleo de Ciências Exatas e Tecnológicas NCET Engenharia da Computação MINI OSCILOSCÓPIO DIGITAL PORTÁTIL BASEADO EM MICROCONTROLADOR PIC Curitiba 2004 1 Ederson

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa Cerne Ultrassom (21)4063-9798 (11)4063-1877 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da Cerne

Leia mais

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada).

* Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). PROGRAMADOR HORÁRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES MTZ622R - 90~240VCA - P504 VERSÃO.0 ABRIL/202 * Acesso à programação protegido por senha; * Alimentação: 90 a 240Vca (Fonte chaveada). 3.2 DIMENSÕES PLACA IHM:

Leia mais

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM...

INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 4. INTERLIGAÇÃO DO SISTEMA... 5 5. ALGUNS RECURSOS... 6 6. SERVIDOR BAM... 1 de 30 INDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. CONFIGURAÇÃO MÍNIMA... 4 3. INSTALAÇÃO... 4 3.1. ONDE SE DEVE INSTALAR O SERVIDOR BAM?... 4 3.2. ONDE SE DEVE INSTALAR O PROGRAMADOR REMOTO BAM?... 4 3.3. COMO FAZER

Leia mais

Curso de Programação Computadores

Curso de Programação Computadores 3 O Primeiro Programa em C Unesp Campus de Guaratinguetá Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro 3 O Primeiro Programa em C 3.1 - Introdução Depois dos conceitos

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa GSM I/O (21)3062-1711 (11)4063-1877 Skype: suporte.cerne-tec MSN: suporte.cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da

Leia mais

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z O só está disponível quando a impressora está ocupada processando um trabalho, quando uma mensagem da impressora é exibida ou quando a impressora está em modo Rastreamento hex. Pressione Menu para abrir

Leia mais

Ambiente de desenvolvimento de Programação Assembly MCU 8051 IDE

Ambiente de desenvolvimento de Programação Assembly MCU 8051 IDE SEL-433 APLICAÇÕES DE MICROPROCESSADORES I Prof. Evandro L. L. Rodrigues Ambiente de desenvolvimento de Programação Assembly MCU 8051 IDE http://mcu8051ide.sourceforge.net/ Tela inicial Criar novo projeto:

Leia mais

CAPÍTULO 2 CARACTERÍSTICAS DE E/S E PORTA PARALELA

CAPÍTULO 2 CARACTERÍSTICAS DE E/S E PORTA PARALELA 8 CAPÍTULO 2 CARACTERÍSTICAS DE E/S E PORTA PARALELA A porta paralela, também conhecida por printer port ou Centronics e a porta serial (RS-232) são interfaces bastante comuns que, apesar de estarem praticamente

Leia mais

Introdução aos Computadores

Introdução aos Computadores Os Computadores revolucionaram as formas de processamento de Informação pela sua capacidade de tratar grandes quantidades de dados em curto espaço de tempo. Nos anos 60-80 os computadores eram máquinas

Leia mais

Aula Prática 1 Introdução à programação Assembly no DOS usando TASM Bruno Silva bs@cin.ufpe.br lauro Moura lauromoura@gmail.com

Aula Prática 1 Introdução à programação Assembly no DOS usando TASM Bruno Silva bs@cin.ufpe.br lauro Moura lauromoura@gmail.com Interface Hardware Software Aula Prática 1 Introdução à programação Assembly no DOS usando TASM Bruno Silva bs@cin.ufpe.br lauro Moura lauromoura@gmail.com Conteúdo Visão geral do processo TASM / TLINK

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa de I/O Ethernet Kits Didáticos e Gravadores da Cerne Tecnologia A Cerne tecnologia têm uma linha completa de aprendizado para os microcontroladores

Leia mais

Manual PROTO-BEE Versão 1.1 Julho/2012 (nota na última página deste) www.rogercom.com Copyright, 1999-2012 ROGERCOM Fones: +55 82 3277-1185 / Cel.

Manual PROTO-BEE Versão 1.1 Julho/2012 (nota na última página deste) www.rogercom.com Copyright, 1999-2012 ROGERCOM Fones: +55 82 3277-1185 / Cel. Manual PROTO-BEE Versão 1.1 Julho/2012 (nota na última página deste) www.rogercom.com Copyright, 1999-2012 ROGERCOM Fones: +55 82 3277-1185 / Cel. +55 82 9945-4854 Brasil O adaptador PROTO-BEE Descrição

Leia mais

ET53C - SISTEMAS DIGITAIS

ET53C - SISTEMAS DIGITAIS ET53C - SISTEMAS DIGITAIS Display de Cristal Líquido Profs: Glauber Brante e Mariana Furucho gbrante@utfpr.edu.br marianafurucho@utfpr.edu.br UTFPR Universidade Tecnológica Federal do Paraná DAELT Departamento

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Discadora por Celular HERA HR2048. Discadora por Celular HERA HR2048 Manual do Usuário Índice: Paginas: 1. Introdução 03 1.1 Visão Geral 03 2. Características 04 3. Funcionamento 04, 05 e 06 3.1 Mensagens 06 e 07 4. Instalação da Discadora

Leia mais

Manual PAG700/800 c/ comunicação WiFi

Manual PAG700/800 c/ comunicação WiFi Manual PAG700/800 c/ comunicação WiFi Prezado cliente, Parabéns por adquirir um Terminal modelo PAG700 / 800 padrão WiFi TCP/IP Colleter. Este manual irá ajudálo a compreender mais as características técnicas

Leia mais

Usando o simulador MIPS

Usando o simulador MIPS Usando o simulador MIPS O objetivo desta aula prática será a utilização do simulador MipsIt para executar programas escritos em linguagem de máquina do MIPS. 1 Criando um projeto Cada programa a ser executado

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes no conversor RS232 Ethernet (21)4063-9798 (11)4063-1877 Skype: cerne-tec MSN: cerne-tec@hotmail.com www.cerne-tec.com.br Kits Didáticos e Gravadores da

Leia mais

PLANATC Manual de Instalação. Scanner SC-9000. www.planatc.com.br

PLANATC Manual de Instalação. Scanner SC-9000. www.planatc.com.br Manual de Instalação Scanner SC-9000 1 O Scanner SC-9000 é acompanhado por: - Modulo eletrônico com interface USB ou Serial (SC-9000); - Cabo de 10 metros; - CD com software de instalação; - Kit 07 cabos

Leia mais

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br

R O B Ó T I C A. Sensor Smart. Ultrassom. Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13. www.robouno.com.br R O B Ó T I C A Sensor Smart Ultrassom Versão Hardware: 1.0 Versão Firmware: 1.0 REVISÃO 1211.13 Sensor Smart Ultrassom 1. Introdução Os sensores de ultrassom ou ultrassônicos são sensores que detectam

Leia mais

Autor: Daniel Corteletti Centro Tecnológico de Mecatrônica SENAI

Autor: Daniel Corteletti Centro Tecnológico de Mecatrônica SENAI LINGUAGEM LADDER p/ microcontroladores microchip PIC Autor: Daniel Corteletti Centro Tecnológico de Mecatrônica SENAI Ladder: É uma linguagem de programação gráfica, em forma de diagrama, que por ser de

Leia mais

ROBÔ PARA ENTREGA DE OBJETOS

ROBÔ PARA ENTREGA DE OBJETOS ROBÔ PARA ENTREGA DE OBJETOS Marcos Andrade Centro Universitário Salesiano de São Paulo - UNISAL Maria Nídia R.D. Yacoub Centro Universitário Salesiano de São Paulo- UNISAL Endereço para correspondência:

Leia mais

Capture Pro Software. Guia de referência. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Guia de referência. A-61640_pt-br Capture Pro Software Guia de referência A-61640_pt-br Iniciando o Kodak Capture Pro Software Este guia foi projetado para fornecer instruções simples para início rápido, incluindo a instalação e a inicialização

Leia mais

Manual do Usuário Balança SA-110 WWW.ELGIN.COM.BR

Manual do Usuário Balança SA-110 WWW.ELGIN.COM.BR Manual do Usuário Balança SA-110 WWW.ELGIN.COM.BR Índice Capítulo 1: O Produto Acessórios que compõem o produto Função do modelo Capítulo 2: Instalação do Produto Instalação física Conexão a tomada Cabo

Leia mais