Dados técnicos. Dados gerais. Intervalo de comutação s n 5 mm

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dados técnicos. Dados gerais. Intervalo de comutação s n 5 mm"

Transcrição

1 0102 Designação para encomenda Características 5 mm não nivelado Pode ser aplicado até SIL 2 conforme IEC Dados técnicos Dados gerais Função de comutação Normalmente fechado (NF) Tipo de saída NAMUR Intervalo de comutação s n 5 mm Montagem não nivelado Intervalo seguro de comutação s a ,05 mm Factor de redução r Al 0,4 Factor de redução r Cu 0,3 Factor de redução r ,85 Tipo de saída de 2 fios Dados característicos Tensão nominal U o 8,2 V (R i aprox. 1 kω) Frequência de comutação f Hz Histerese H tipo 5 % Adequado para técnica 2:1 sim, Diodo para proteção contra reversão de polaridade não é necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida 1 ma Características da seguranla funcional MTTF d a Vida útil (T M ) 20 a Grau de cobertura do diagnóstico (GCD) 0 % Condições ambiente Temperatura ambiente C ( F) Dados mecânicos Tipo de saída Cabo PVC, 2 m Secção transversal do condutor 0,34 mm 2 Material da caixa Aço inoxidável / AISI 303 Superfície frotal PVDF Grau de protecção IP68 Cabo Raio de curvatura > 10 x o diâmetro do cabo Informações gerais Aplicação numa área potencialmente explosiva ver manual de instruções Categoria 2G; 3G; 1D; 3D Conformidade de directivas e normas Conformidade-padrão NAMUR EN :2000 IEC :1999 Padrões EN :2007 IEC :2007 Autorizações certificados Autorização UL culus Listed, General Purpose Autorização CCC Produtos com tensão de operação máxima de 36 não necessitam de aprovação, por este motivo não apresentam identificação CCC. Dimensões M14x1 Ø

2 Conexão eléctrica BN L+ BU L- 2

3 Nível de proteção do equipamento Gb Categoria de dispositivo 2G para utilização em áreas com perigo de explosão devido a gás, vapor, nevoeiro Certificado de exame tipo EC PTB 00 ATEX 2048 X Marcação CE 0102 II 2G Ex ia IIC T6 T1 Gb A marcação "ex-relacionado" também pode ser impressa na etiqueta inclusa. Padrões EN :2012+A11:2013 EN :2012 Tipo de protecção de ignição segurança intrínseca Tipo adequado NJ 5-11-N... Indutividade interna eficaz C i 45 nf ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. Indutância interna eficaz L i 50 µh ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. Temperatura ambiente máxima permitida T amb com este manual de instruções. É necessário haver conformidade com o certificado de exame tipo EU. As condições especiais devem ser cumpridas! A Diretiva ATEX e, portanto, os certificados de exame tipo EU geralmente se aplicam somente ao uso de equipamento elétrico em condições atmosféricas. O uso em temperaturas ambientes superiores a 60ºC foi testado com relação a superfícies quentes pela autoridade de certificação mencionada. Para utilizar o equipamento fora das condições atmosféricas, talvez seja necessário considerar a possibilidade de reduzir as energias de ignição mínimas aceitáveis. Detalhes sobre a correlação entre o tipo de circuito conectado, a temperatura ambiente máxima admissível, a classe de temperatura e os valores de reatância interna eficaz podem ser encontrados no certificado de verificação de conformidade EU. ser tidas em consideração. A segurança intrínseca só é garantida em interligação com o respectivo meio de produção e de acordo com o documento comprovativo da segurança intrínseca. Se a marca Ex relacionada estiver impressa somente na etiqueta fornecida, ela deverá ser afixada nas imediações do sensor. A superfície adesiva da etiqueta deve estar limpa e sem sinais de gordura. A etiqueta afixada deve estar legível e indelével, inclusive em caso de possível corrosão química. As peças de conexão do sensor devem ser ajustadas de modo que o grau de proteção IP20, de acordo com o IEC 60529, é alcançado em um valor mínimo. Ao usar o dispositivo em uma gama de temperatura de -60 a -20 ºC, proteja o sensor contra os efeitos de impacto, instalando um encapsulamento adicional. As informações sobre a temperatura ambiente mínima para o sensor, conforme previsto na ficha técnica, também devem ser observadas. 3

4 Nível de proteção do equipamento Gc (nl) Nota Esta instrução só é válida para os produtos em conformidade com a norma EN :2005, em vigor até 1 de Maio de 2013 Categoria de dispositivo 3G (nl) para utilização em áreas com perigo de explosão devido a gás, vapor, nevoeiro Marcação CE 0102 Conformidade-padrão Capacitância interna eficaz C i Indutância interna eficaz L i para Pi=34 mw, li=25 ma, T6 para Pi=34 mw, li=25 ma, T5 para Pi=34 mw, li=25 ma, T4-T1 para Pi=64 mw, li=25 ma, T6 para Pi=64 mw, li=25 ma, T5 para Pi=64 mw, li=25 ma, T4-T1 para Pi=169 mw, li=52 ma, T6 para Pi=169 mw, li=52 ma, T5 para Pi=169 mw, li=52 ma, T4-T1 para Pi=242 mw, li=76 ma, T6 para Pi=242 mw, li=76 ma, T5 para Pi=242 mw, li=76 ma, T4-T1 Proteção contra luz UV Proteção do cabo de conexão Peças para conexão II 3G Ex nl IIC T6 X EN :2005 Tipo de protecção de ignição "n" 45 nf ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. 50 µh ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. com este manual de instruções. Os dados indicados na folha de dados são activados por este manual de instruções! As condições especiais devem ser consideradas! A Diretiva ATEX se aplica apenas ao uso do equipamento em condições atmosféricas. Para usar o dispositivo fora das condições atmosféricas, os parâmetros de segurança aceitáveis deverão ser reduzidos. ser tidas em consideração. O sensor só pode ser operado com um circuito com limitação de energia, que corresponda às exigências de IEC O grupo de explosão regula-se pelo circuito ligado, alimentado com limitação de energia. O sensor não deve ser exposto a QUALQUER perigo mecânico. Ao aplicar em gamas de temperatura abaixo dos -20 C, o sensor deve ser protegido através da montagem numa caixa adicional antes do efeito de choque. O sensor e o cabo de ligação devem ser protegidos de raios UV nocivos. Isto pode ser alcançado através da utilização em áreas interiores. O cabo de ligação deve ser protegido contra esforço de tracção e de torção. As peças de ligação devem ser instaladas de modo que seja alcançado, no mínimo, o grau de protecção IP20 conforme IEC

5 Nível de proteção do equipamento Gc (ic) Categoria de dispositivo 3G (ic) Certificado Marcação CE para utilização em áreas com perigo de explosão devido a gás, vapor, nevoeiro PF 13 CERT 2895 X II 3G Ex ic IIC T6 T1 Gc A identificação relevante Ex está na etiqueta autocolante incluída. Padrões EN :2012+A11:2013 EN :2012 Tipo de protecção de ignição"ic" Indutividade interna eficaz C i 45 nf ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. Indutância interna eficaz L i 50 µh ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. para Pi=34 mw, li=25 ma, T6 para Pi=34 mw, li=25 ma, T5 para Pi=34 mw, li=25 ma, T4-T1 para Pi=64 mw, li=25 ma, T6 para Pi=64 mw, li=25 ma, T5 para Pi=64 mw, li=25 ma, T4-T1 para Pi=169 mw, li=52 ma, T6 para Pi=169 mw, li=52 ma, T5 para Pi=169 mw, li=52 ma, T4-T1 para Pi=242 mw, li=76 ma, T6 para Pi=242 mw, li=76 ma, T5 para Pi=242 mw, li=76 ma, T4-T1 Peças para conexão com este manual de instruções. Os dados indicados na folha de dados são activados por este manual de instruções! As condições especiais devem ser consideradas! A Diretiva ATEX se aplica apenas ao uso do equipamento em condições atmosféricas. Para usar o dispositivo fora das condições atmosféricas, os parâmetros de segurança aceitáveis deverão ser reduzidos. ser tidas em consideração. O sensor só pode ser operado com circuitos com limitação de energia, que correspondam às exigências de IEC O grupo de explosão regula-se pelo circuito ligado, alimentado com limitação de energia. Se a caracterização ex-relevante estiver exclusivamente impressa em etiqueta adesiva que acompanha o material, esta deve ser aplicada imediatamente perto do sensor! A superfície onde ela será aderida deve estar limpa e desengordurada! A etiqueta adesiva deve ser legível e resistente levando-se em conta uma possível corrosão química! O sensor não pode ser danificado mecanicamente. Ao aplicar em gamas de temperatura abaixo dos -20 C, o sensor deve ser protegido através da montagem numa caixa adicional antes do efeito de choque. As peças de ligação devem ser instaladas de modo que seja alcançado, no mínimo, o grau de protecção IP20 conforme IEC

6 Nível de proteção do equipamento Da Categoria de dispositivo 1D para utilização em áreas com perigo de explosão devido a pó inflamável Certificado de exame tipo EC PTB 00 ATEX 2048 X Marcação CE 0102 II 1D Ex ia IIIC T135 C Da A marcação "ex-relacionado" também pode ser impressa na etiqueta inclusa. Padrões EN :2012+A11:2013 EN :2012 Tipo de protecção de ignição segurança intrínseca Tipo adequado NJ 5-11-N... Indutividade interna eficaz C i 45 nf ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. Indutância interna eficaz L i 50 µh ; Um comprimento do cabo de 10 m deve ser tido em consideração. Temperatura ambiente máxima permitida T amb com este manual de instruções. É necessário haver conformidade com o certificado de exame tipo EU. A Diretiva ATEX e, portanto, os certificados de exame tipo EU geralmente se aplicam somente ao uso de equipamento elétrico em condições atmosféricas. O uso em temperaturas ambientes superiores a 60ºC foi testado com relação a superfícies quentes pela autoridade de certificação mencionada. Para utilizar o equipamento fora das condições atmosféricas, talvez seja necessário considerar a possibilidade de reduzir as energias de ignição mínimas aceitáveis. Detalhes sobre a correlação entre o tipo de circuito conectado, a temperatura ambiente máxima admissível, a temperatura da superfície e os valores de reatância interna eficaz podem ser encontrados no certificado de verificação de conformidade EU. É necessário além disso observar a temperatura ambiente máxima permitida no formulário de dados. Respeitar o menor dos dois valores. ser tidas em consideração. A segurança intrínseca só é garantida em interligação com o respectivo meio de produção e de acordo com o documento comprovativo da segurança intrínseca. Se a marca Ex relacionada estiver impressa somente na etiqueta fornecida, ela deverá ser afixada nas imediações do sensor. A superfície adesiva da etiqueta deve estar limpa e sem sinais de gordura. A etiqueta afixada deve estar legível e indelével, inclusive em caso de possível corrosão química. As peças de conexão do sensor devem ser ajustadas de modo que o grau de proteção IP20, de acordo com o IEC 60529, é alcançado em um valor mínimo. Ao usar o dispositivo em uma gama de temperatura de -60 a -20 ºC, proteja o sensor contra os efeitos de impacto, instalando um encapsulamento adicional. As informações sobre a temperatura ambiente mínima para o sensor, conforme previsto na ficha técnica, também devem ser observadas. Não fixe a placa de identificação fornecida em áreas nas quais a carga eletrostática possa se acumular. 6

7 DC do nível de proteção do equipamento (td) Nota Este manual de instruções é válido apenas para produtos em conformidade com a EN :2006 e EN :2004 Nota: o ex-marcação no sensor ou na etiqueta adesiva fechados Categoria de dispositivo 3D Marcação CE para utilização em áreas com perigo de explosão devido a pó inflamável não condutor II 3D Ex td A22 IP67 T80 C X Padrões EN :2006, EN :2004 Proteção através da caixa "td" com este manual de instruções. A temperatura máxima à superfície foi determinada de acordo com o processo A sem uma camada de pó do equipamento. Os dados indicados na folha de dados são activados por este manual de instruções! As condições especiais devem ser cumpridas! ser tidas em consideração. Resistência mínima da série R V Entre a tensão de alimentação e o interruptor de aproximação deve existir ima resistência em série mínima R V conforme a listagem que se segue. Isto também pode ser assegurado através da utilização de um reforço de comutação. Tensão máxima de operação U Bmax A tensão de funcionamento máxima permitida U Bmax está limitada aos valores da listagem que se seguir, não são permitidas tolerâncias Temperatura ambiente máxima permitida dependendo da tensão de funcionamento U Bmax e da pré-resistência mínima Rv. T Umax Os dados devem ser consultados na seguinte listagem. a U Bmax =9 V, R V =562 Ω 57 C (134,6 F) utilizando-se um amplificador em conformidade com a EN C (134,6 F) O sensor não deve ser exposto a QUALQUER perigo mecânico. Proteção contra luz UV O sensor e o cabo de ligação devem ser protegidos de raios UV nocivos. Isto pode ser alcançado através da utilização em áreas interiores. Proteção do cabo de conexão O cabo de ligação deve ser protegido contra esforço de tracção e de torção. electrostáticas perigosas nas peças em metal da caixa podem ser evitadas através 7

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 1,62 mm Factor de redução r Cu 0,2

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 1,62 mm Factor de redução r Cu 0,2 0102 Designação para encomenda Características 2 mm nivelado Pode ser aplicado até SIL 2 conforme IEC 61508 Dados técnicos Dados gerais Função do elemento de comutação Contacto de ruptura NAMUR Intervalo

Leia mais

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida

Dados técnicos. necessário. Consumo de corrente Placa de medição não abrangida 3 ma Placa de medição abrangida 0102 Designação para encomenda Características Para montagem na caixa Montagem directa em accionamentos normais Directivas europeias para máquinas cumpridas Certificado de verificação de modelos TÜV99

Leia mais

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 7 mm Dados característicos Condições de montagem B. 5 mm C.

Dados técnicos. Polaridade de saída Intervalo seguro de comutação s a 0... 7 mm Dados característicos Condições de montagem B. 5 mm C. 0102 Designação para encomenda Características 10 mm não nivelado forma plana Entalhe de montagem para agrupador de cabos Dados técnicos Dados gerais Função do elemento de comutação Contacto de trabalho

Leia mais

Dimensões. Dados técnicos

Dimensões. Dados técnicos Dimensões M30x1,5 18 5 78 79 S 36 Designação para encomenda LED Características série de conforto A distância de comutação pode ser regulada com o potenciómetro numa área alargada 10 mm não nivelado Ligação

Leia mais

Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I****

Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I**** Instruções de segurança VEGAPULS PS61.D****D/H/K/ L/P/F/G/M/B/I**** NCC 15.0167 X Ex d ia IIC T6 T1 Ga/Gb, Gb 0044 Document ID: 50548 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0009X Pagina 1/6 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección WIKA do Brasil Indústria e Comércio Ltda. Av. Ursula Wiegand, 03 18560-000 - Iperó - SP - Brasil 61.128.500/0001-06 Produto

Leia mais

Caixa de passagem Ex e / Ex tb

Caixa de passagem Ex e / Ex tb Tomadas/Plugs Painéis Caixa de passagem Ex e / Ex tb Segurança aumentada, tempo e jatos potentes d água. Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper

Leia mais

Módulo 8 Entradas Digitais 24 Vdc Monitorado. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente para possibilitar a utilização do produto:

Módulo 8 Entradas Digitais 24 Vdc Monitorado. Os seguintes produtos devem ser adquiridos separadamente para possibilitar a utilização do produto: Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, possui 8 pontos de entrada digital +24 Vdc isolada e monitorada, é indicado para aplicações onde a situação de linha rompida necessita ser detectada

Leia mais

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex _ Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex SAC: Tel.: +55 (19) 2127-9400 E-mail: assistenciatecnica@metroval.com.br Instalação, Manutenção e Reparos Revisão 01, Maio/2013 Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Eletrobrás MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Anexo XIII do Pregão Eletrônico n 029/2009 Página 1 de 11 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TRANSFORMADORES DE CORRENTE AUXILIARES 0,6 KV USO INTERIOR

Leia mais

Terminador de barramento de campo

Terminador de barramento de campo Terminador de barramento de campo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3

Leia mais

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014

Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Instrução MI 020-531 Janeiro de 2014 Modelo RTT30 Transmissor de temperatura I/A Series com protocolo Fieldbus HART ou FOUNDATION Informações sobre segurança Índice 1. RTT30, HART, ATEX/INMETRO II 1 G...

Leia mais

Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X

Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X Instruções de segurança VEGAFLEX FX61/62/65/66/67.CI****H**** VEGAFLEX FX63.CI***H**** AEX-12064-X BR-Ex ia IIC T6 0044 38674 Índice 1 Validade 3 2 Geral 3 2.1 Instrumentos da zona 0 3 2.2 Instrumentos

Leia mais

1.2. Sensores DC 2 fios. Índice. Programa standard com tecnologia DC 2 fios

1.2. Sensores DC 2 fios. Índice. Programa standard com tecnologia DC 2 fios Proximidade Índice Sensores de Proximidade Programa standard com tecnologia DC 2 fios Com este amplo programa a Balluff oferece sensores de proximidade de M12 até M30 para praticamente qualquer aplicação

Leia mais

Sensores. AC/DC 2 Fios

Sensores. AC/DC 2 Fios Sensores de Proximidade Índice Sensores de Proximidade Programa standard com tecnologia AC/DC 2 fios Sensores Com este amplo programa a Balluff oferece sensores de proximidade de M12, M18 até M30 para

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 69

Terminal de Operação Cimrex 69 Descrição do Produto O Cimrex 69 agrega as mais novas tecnologias e a mais completa funcionalidade de terminais de operação. Possui visor de cristal líquido gráfico colorido de 5,7 sensível ao toque (

Leia mais

Sistema de monitorização. Termómetro de Resistência Pt100. CPKN, CPKNO, CPKN-CHs HPK, HPK-L MegaCPK RPH. Instruções de funcionamento adicionais

Sistema de monitorização. Termómetro de Resistência Pt100. CPKN, CPKNO, CPKN-CHs HPK, HPK-L MegaCPK RPH. Instruções de funcionamento adicionais Sistema de monitorização Termómetro de Resistência Pt100 CPKN, CPKNO, CPKN-CHs HPK, HPK-L MegaCPK RPH Instruções de funcionamento adicionais Ficha técnica Instruções de funcionamento adicionais Termómetro

Leia mais

電 動 車 輛 充 電 設 施 安 全 技 術 指 引

電 動 車 輛 充 電 設 施 安 全 技 術 指 引 電 動 車 輛 充 電 設 施 安 全 技 術 指 引 Directrizes Técnicas de Segurança de Instalações de Carregamento de Veículos Eléctricos 第 一 條 Artigo 1.º 標 的 Objecto 本 指 引 為 訂 定 安 裝 電 動 車 輛 充 電 設 施 應 遵 守 的 安 全 技 術 條 件 As presentes

Leia mais

Controlador portátil de pressão baixa Modelo CPC2000

Controlador portátil de pressão baixa Modelo CPC2000 Tecnologia de calibração Controlador portátil de pressão baixa Modelo CPC2000 WIKA folha de dados CT 27.51 Aplicações Calibração portátil de instrumentos de medição de baixas pressões Geração de baixas

Leia mais

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO

GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO República de Angola Ministério da Energia e Águas GERADORES DE EMERGÊNCIA ACCIONADOS POR MOTORES DE COMBUSTÃO Emissão: MINEA/DNEE Dezembro 2010 Av. Cónego Manuel das Neves, 234 1º - Luanda ÍNDICE 1 OBJECTIVO...

Leia mais

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE Produto: Product/Producto Tipo / Modelo: Type Model/Tipo Modelo Solicitante: Applicant/Solicitante MEDIDOR DE VAZÃO DE ÁREA VARIÁVEL E INDICADOR DE VAZÃO H250..././M40./../.../..-Ex- e M40./../.../..-Ex..

Leia mais

Medidor TKE-01. [1] Introdução. [2] Princípio de funcionamento. [5] Precisão. [6] Características Elétricas. [3] Aplicações. [4] Grandeza medida

Medidor TKE-01. [1] Introdução. [2] Princípio de funcionamento. [5] Precisão. [6] Características Elétricas. [3] Aplicações. [4] Grandeza medida [1] Introdução O TKE-01 é um instrumento para instalação em fundo de painel, que permite a medição do consumo de energia ativa (Wh) ou reativa (Varh) em sistema de corrente alternada (CA). A leitura do

Leia mais

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia.

7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. 7. A importância do aterramento na Qualidade da Energia. Em primeiro lugar é preciso esclarecer o que significa e para que serve o aterramento do sistema elétrico. Ao contrário do que é usual considerar,

Leia mais

Indicador Elétrico de Posição com micro-interruptores mecânicos

Indicador Elétrico de Posição com micro-interruptores mecânicos Indicador Elétrico de Posição com micro-interruptores mecânicos Apresentação GMÜ 0 possui um ou dois micro-interruptores mecânicos. A construção resistente à corrosão é concebida para um curso máximo de

Leia mais

Tratores. Informações gerais sobre tratores. Recomendações. Distância do eixo

Tratores. Informações gerais sobre tratores. Recomendações. Distância do eixo Informações gerais sobre tratores Informações gerais sobre tratores Os tratores foram projetados para puxar semirreboques e são, portanto, equipados com uma quinta roda para possibilitar a fácil troca

Leia mais

Kit de conexão EMK padrão

Kit de conexão EMK padrão EMK Kits de conexão Kit de conexão EMK padrão Vantagens Todos os componentes de conexão necessários em um kit Seleção simples dos componentes necessários Grande diversidade Economia de tempo; manuseio

Leia mais

Electroválvulas Tipo 3963

Electroválvulas Tipo 3963 Instruções de Montagem e Operação Electroválvulas Tipo 3963 Fig. 1 Geral A montagem, colocação em funcionamento e operação destes equipamentos só podem ser efectuadas por pessoal experimentado. São assumidos

Leia mais

Manual de Instalação, Operação e Manutenção. Chave Eletrônica de Nível LIDEC 91-92

Manual de Instalação, Operação e Manutenção. Chave Eletrônica de Nível LIDEC 91-92 Chave Eletrônica de Nível LIDEC 91-92 Manual de Instalação, Operação e Manutenção INFORMAÇÕES DE DIREITOS AUTORAIS Este documento não pode ser reproduzido, no todo ou em parte e por quaisquer meios, sem

Leia mais

Especi cação Técnica Cabo OPGW

Especi cação Técnica Cabo OPGW Especi cação Técnica Cabo OPGW No Especificação.: ZTT 15-48656 Revisão: DS_V.00-15/02/2016 Escrito por: Fabricante: ZTT Cable - Jiangsu Zhongtian Technology Co.,td. Gerencia Técnica Escritório Comercial

Leia mais

1. Identificação do produto / substância e da empresa Designação e nº de referência do produto

1. Identificação do produto / substância e da empresa Designação e nº de referência do produto 1. Identificação do produto / substância e da empresa Designação e nº de referência do produto Amortecedor Pressão de gás com gás não-inflamável (N da ONU 3164) Informação sobre o fabricante / fornecedor

Leia mais

Projetada para aplicações médicas, a UP-D897 é uma impressora gráfica digital monocromática leve e compacta que sucede a popular-d895.

Projetada para aplicações médicas, a UP-D897 é uma impressora gráfica digital monocromática leve e compacta que sucede a popular-d895. UP-D897 Impressora gráfica digital A6 Visão geral Impressora gráfica digital monocromática leve e compacta que oferece impressão de alta velocidade. Projetada para aplicações médicas, a UP-D897 é uma impressora

Leia mais

Instruções de segurança para os comandos WAREMA

Instruções de segurança para os comandos WAREMA Instruções de segurança para os comandos WAREMA Válido a partir de 01 Outubro de 2015 2014280_0 pt Instruções de segurança para os comandos WAREMA 1 Informações básicas Este documento é uma coleção importante

Leia mais

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade

Marcação máxima. Observar as informações na placa de características. II 1/2 G. Ex d + e/d IIC Ga/Gb I M 1. Ex d + e I Ma. Certificado Conformidade s relativas às instruções Ao trabalhar em zonas com risco de explosão, a segurança de pessoas e equipamentos depende do cumprimento dos regulamentos de segurança relevantes. As pessoas que são responsáveis

Leia mais

INDICADOR DO NÍVEL DO RADAR INSTRUÇÕES ESPECIAIS DE SEGURANÇA

INDICADOR DO NÍVEL DO RADAR INSTRUÇÕES ESPECIAIS DE SEGURANÇA Instruções de segurança especiais po INDICADOR DO NÍVEL DO RADAR INSTRUÇÕES ESPECIAIS DE SEGURANÇA Índice Informações da Directiva Europeia ATEX para o TankRadar Pro....................... 2 Marca ATEX

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F*****

Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** Instruções de segurança VEGADIF DF65.D******- Z/H/P/F***** NCC 13.02323 X Ex d ia IIC T6...T1 Ga/Gb 0044 Document ID: 47487 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

Aristo Mig 4004i Pulse

Aristo Mig 4004i Pulse TM Origo Mig 5004i TM Aristo Mig 4004i Pulse Manual de peças de reposição TM Origo Mig 5004i 0404369 TM Aristo Mig 4004i Pulse 0786 ESAB se reserva o direito de alterar as características técnicas de seus

Leia mais

VF2. Medidor de nível tipo radar de onda guiada (TDR) de 2 fios. Informações suplementares

VF2. Medidor de nível tipo radar de onda guiada (TDR) de 2 fios. Informações suplementares VF2 Informações suplementares Medidor de nível tipo radar de onda guiada (TDR) de 2 fios Instruções Suplementares para aplicações em áreas classificadas HYCONTROL ÍNDICE DE VF2 1 Informações gerais de

Leia mais

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação.

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação. Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos. Para a operação de filtração contínua sem manutenção

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 12

Terminal de Operação Cimrex 12 Descrição do Produto O terminal de operação Cimrex 12 apresenta excelente desempenho em tamanho compacto. Possui visor de cristal líquido alfanumérico de duas linhas e 20 colunas. O teclado de membrana

Leia mais

DF1101-Ex Detector de chama por infravermelhos Coletivo/SynoLINE 600 Para áreas com perigo de explosão das zonas 1 e 2

DF1101-Ex Detector de chama por infravermelhos Coletivo/SynoLINE 600 Para áreas com perigo de explosão das zonas 1 e 2 DF1101-Ex Detector de chama por infravermelhos Coletivo/SynoLINE 600 Para áreas com perigo de explosão das zonas 1 e 2 AlgoRex Synova Sinteso Cerberus PRO Para aplicações interiores e exteriores Avaliação

Leia mais

PS 15-30 GM 50 - A2 -V1

PS 15-30 GM 50 - A2 -V1 SENSOR DE PROXIMIDADE INDUTIVO PS LINHA COMPACTA Normalizados Internacionalmente IEC. Dimensões reduzidas, montados com componentes SMD. Modelos em corrente contínua e alternada. Proteção contra curtocircuito

Leia mais

Simplicidade aliada à competência

Simplicidade aliada à competência Simplicidade aliada à competência Operação simples, fácil instalação e baixo custo SINAMICS G110 Answers for industry. 1 SINAMICS G110 Simples instalação e fácil comissionamento Compacto por fora... Fácil

Leia mais

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 4. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico.

FICHA DE DADOS DE SEGURANÇA Edição revista (*) Nº : 4. 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. Página : 1 2.2 : Gás não inflamável e não tóxico. Atenção 1 Identificação da substância/ preparação e da sociedade/ empresa Identificador do produto Designação Comercial : Azoto / Azoto Apsa / Azoto Floxal

Leia mais

Manual de Operação 1

Manual de Operação 1 1 Índice Ambiente operacional...03 Instalação...03 Precauções na instalação...04 Utilizando o controle da Cortina de Ar...05 Dados técnicos...06 Manutenção...06 Termo de garantia...07 2 As cortinas de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO. COREN Subseção de Floriano

MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO. COREN Subseção de Floriano MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO COREN Subseção de Floriano ÍNDICE 1. OBJETIVO 2. NORMAS TÉCNICAS 3. DESCRIÇÃO DOS SITEMAS 3.1. Entradas de energia e telefone 3.2. Quadros de distribuição local 3.3. Dispositivos

Leia mais

SITRANS LVL200H.ME****A****

SITRANS LVL200H.ME****A**** Vibrating Switches SITRANS LVL200H.ME****A**** NCC 14.03368 X Ex d IIC T6 Ga/Gb, Gb Instruções de segurança 0044 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 4 4 Condições de utilização... 4

Leia mais

Instruções de operação Sonda de nível intrinsecamente segura, modelo IL-10

Instruções de operação Sonda de nível intrinsecamente segura, modelo IL-10 Instruções de operação Sonda de nível intrinsecamente segura, modelo IL-10 Somente para os instrumentos com a marcação seguinte: BVS 10 ATEX E 126 X IECEx BVS 10.0077X EN Instruções de operação modelo

Leia mais

REGULADOR ACOPLÁVEL Tipo MODULAR 112 G 3/8 - G 1/2

REGULADOR ACOPLÁVEL Tipo MODULAR 112 G 3/8 - G 1/2 Série : Modular P REGULAOR ACOPLÁVEL G /8 - G 1/ Aparelhos de tratamento de ar destinados a serem utilizados em atmosferas explosivas, poeirentas ou gasosas, segundo a directiva ATEX 9/9/CE MOO E PROTECÇÃO

Leia mais

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039

Manual de instruções. Luminária LED série 6039 > 6039 Manual de instruções Luminária LED série > Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 2 Explicação dos símbolos...3 3 Instruções gerais de segurança...3 4 Utilização prevista...4 5 Dados técnicos...4

Leia mais

Guia de conformidade e segurança do Sistema MiSeq

Guia de conformidade e segurança do Sistema MiSeq Guia de conformidade e segurança do Sistema MiSeq Somente para pesquisa. Não autorizado para uso em procedimentos de diagnóstico. Histórico das revisões 2 Introdução 3 Considerações de segurança e marcações

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções INTRODUÇÃO Parabéns pela escolha de mais um produto de nossa linha. Para garantir o melhor desempenho de seu produto, o usuário deve ler atentamente as instruções a seguir. Recomenda-se

Leia mais

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE Produto: Product/Producto Tipo / Modelo: Type Model/Tipo Modelo Solicitante: Applicant/Solicitante Fabricante: Manufacturer/Fabricante CONVERSOR DE SINAL Optiflux IFC 300 F CONAUT CONTROLES AUTOMÁTICOS

Leia mais

Capítulo II Novos requisitos de EPL para seleção e marcação de equipamentos elétricos e de instrumentação para instalação em atmosferas explosivas

Capítulo II Novos requisitos de EPL para seleção e marcação de equipamentos elétricos e de instrumentação para instalação em atmosferas explosivas 46 O Setor Elétrico / Fevereiro de 2009 Instalações elétricas e de instrumentação para áreas classificadas Capítulo II Novos requisitos de para seleção e marcação de equipamentos elétricos e de instrumentação

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico 1. Identificação do Produto e da Empresa. Nome comercial: Sal de Cromo Chromacid (BR). Código do produto: 1673923 Atotech do Brasil Galvanotécnica Ltda Rua Maria Patrícia da Silva, 205 - Jardim Isabela

Leia mais

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360

Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 www.vaisala.com Série de Transmissores Intrinsecamente Seguros de Umidade e Temperatura HMT360 série HMT360 é verdadeiramente flexível. Os clientes podem especificar a configuração do transmissor ao encomendar

Leia mais

Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V****

Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V**** Instruções de segurança VEGADIS DIS81.MEIA/V**** NCC 14.02856 Ex d IIC T6 Gb (-40 C Tamb +60 C) 0044 Document ID: 47913 Índice 1 Validade... 3 2 Geral... 3 3 Dados técnicos... 3 4 Condições de utilização...

Leia mais

OBJETIVOS DA SEÇÃO. Após concluir com êxito o módulo sobre Área de Trabalho, o aluno deve estar apto a:

OBJETIVOS DA SEÇÃO. Após concluir com êxito o módulo sobre Área de Trabalho, o aluno deve estar apto a: OBJETIVOS DA SEÇÃO Após concluir com êxito o módulo sobre Área de Trabalho, o aluno deve estar apto a: I. Definir os critérios da Área de Trabalho para o Sistema de Cabeamento Siemon, tanto para interfaces

Leia mais

ALARME SandSET 101 (Dispositivo de alarme de níveis de lamas e de gorduras) ESQUEMA DE MONTAGEM

ALARME SandSET 101 (Dispositivo de alarme de níveis de lamas e de gorduras) ESQUEMA DE MONTAGEM Art. 701869 ALARME SANSET 101 ALARME SandSET 101 (Dispositivo de alarme de níveis de lamas e de gorduras) ESQUEMA DE MONTAGEM Versão 02_Set.08 1 Art. 701869 SandSET 101 Dispositivo de alarme ACO Passavant,

Leia mais

Proteção contra sobretensão e filtro antiparasitário

Proteção contra sobretensão e filtro antiparasitário COMTRAB modular Proteção compacta modular para redes de alta densidade Tecnologia de conexão LSA-PLUS com economia de espaço Dispositivos de proteção contra surtos para -0 pares de condutores ou 2-20 condutores.

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0015X

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE. N : 11-IEx-0015X Pagina 1/5 Solicitante / Endereço: Applicant / Address Solicitante / Dirección Produto / Modelo / Marca / Código de barras: Product / Model / Trademark / Bar Code Producto / Modelo / Marca / Codigo de

Leia mais

1 Circuitos Pneumáticos

1 Circuitos Pneumáticos 1 Circuitos Pneumáticos Os circuitos pneumáticos são divididos em várias partes distintas e, em cada uma destas divisões, elementos pneumáticos específicos estão posicionados. Estes elementos estão agrupados

Leia mais

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial

Série 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial 83400 Regulador eletrônico de pressão diferencial Identifica a pressão diferencial requerida para atuar em filtros com pó Boa interferência de imunidade tal como na Diretiva EMC Usando operação dot matrix

Leia mais

Conexões bus estrutura de ligação CMS Estrutura de ligação CMS, B-Design. Catálogo impresso

Conexões bus estrutura de ligação CMS Estrutura de ligação CMS, B-Design. Catálogo impresso Estrutura de ligação CMS, B-Design Catálogo impresso 2 Estrutura de ligação CMS, B-Design Acoplador de bus com controlador Conexão por fieldbus com funcionalidade E/S opcional (CMS), Design B Acoplador

Leia mais

Dados Técnicos. DADOS DE ENTRADA Fronius Galvo 2.0-5. Potência CC máxima para cos φ=1. Máx. corrente de entrada. Min.

Dados Técnicos. DADOS DE ENTRADA Fronius Galvo 2.0-5. Potência CC máxima para cos φ=1. Máx. corrente de entrada. Min. Dados Técnicos DADOS DE ENTRADA Fronius Galvo 2.0-5 Potência CC máxima para cos φ=1 2,650 W Máx. corrente de entrada 16.6 A Máx. tensão de entrada 24.8 A Faixa de tensão MPP 165 V Min. tensão de entrada

Leia mais

Apresentação dos Requisitos Do Edital Inmetro nº 01/2011

Apresentação dos Requisitos Do Edital Inmetro nº 01/2011 Apresentação dos Requisitos Do Edital Inmetro nº 01/2011 Anexo B Especificações do simulador Eduardo Lopes Pesquisador-Tecnologista em Metrologia e Qualidade Objetivos Apresentar o simulador de pista com

Leia mais

Manual de instruções. Botões de comando Série 44

Manual de instruções. Botões de comando Série 44 Manual de instruções Botões de comando Série 44 1- Introdução A série 44 caracteriza-se pelo seu sistema modular de pelo seu sistema modular de elementos de contatos e, pela numerosa possibilidade de configuração

Leia mais

Série 86 - Módulo temporizador. Características 86.00 86.30

Série 86 - Módulo temporizador. Características 86.00 86.30 Série 86 - Módulo temporizador Características 86.00 86.30 Módulo temporizador utilizável com relé e base 86.00 - Módulo temporizador, multifunções e multitensão 86.30 - Módulo temporizador, bifunções

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2

MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 MANUAL DE INSTRUÇÕES DE FUN- CIONAMENTO (Tradução) Plataforma elevadora Tipo 1097.0,75 1097.1,25 8718.0,2 PT 1. Grupos de utilizadores Tarefas Qualificação Operador Operação, verificação visual Instrução

Leia mais

Solenoid Instruções para instalação e funcionamento Declaração de Conformidade da CE

Solenoid Instruções para instalação e funcionamento Declaração de Conformidade da CE Deutsch Solenoid Instruções para instalação e funcionamento Declaração de Conformidade da CE Tipo: MKY45/18x60-..-L../IM Wandfluh AG Frutigen 2014 Wandfluh AG E-mail: sales@wandfluh.com Página 1/12 Vista

Leia mais

Controlador da Série 3490 da Rosemount de 4 20 ma Compatível com HART

Controlador da Série 3490 da Rosemount de 4 20 ma Compatível com HART 00825-0213-4841, Rev AA Controlador da Série 3490 da Rosemount de 4 20 ma Compatível com HART ADVERTÊNCIA Se estas instruções de instalação de segurança não forem observadas, poderão ocorrer mortes ou

Leia mais

Condução. t x. Grupo de Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria

Condução. t x. Grupo de Ensino de Física da Universidade Federal de Santa Maria Condução A transferência de energia de um ponto a outro, por efeito de uma diferença de temperatura, pode se dar por condução, convecção e radiação. Condução é o processo de transferência de energia através

Leia mais

XCKJ10541H29 fim-de-curso XCKJ alavanc. termoplástica comp. variável - 1NO + 1NC - M20

XCKJ10541H29 fim-de-curso XCKJ alavanc. termoplástica comp. variável - 1NO + 1NC - M20 Ficha de produto Características Completar XCKJ10541H29 fim-de-curso XCKJ alavanc. termoplástica comp. variável - 1NO + 1NC - M20 Principal Linha de PRODUTO Nome da série OsiSense XC Formato Padrão Tipo

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora - Laboratório de Eletrônica - CEL037

Universidade Federal de Juiz de Fora - Laboratório de Eletrônica - CEL037 Página 1 de 5 1 Título 2 Objetivos Prática 10 Aplicações não lineares do amplificador operacional. Estudo e execução de dois circuitos não lineares que empregam o amplificador operacional: comparador sem

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES TRANSFORMADOR A SECO ÍNDICE DESCRIÇÃO PÁGINA 1 Instruções para a instalação.................................... 02 2 Instruções para a manutenção..................................

Leia mais

Instruções de Utilização. Unidade de leitura de impressão digital 2607..

Instruções de Utilização. Unidade de leitura de impressão digital 2607.. Instruções de Utilização Unidade de leitura de impressão digital 607.. Índice Descrição do aparelho...4 Ilustração do aparelho...5 Âmbitos de aplicação...6 Utilização...8 Sinais de confirmação...9 Sequência

Leia mais

Montagem & Manutenção Oficina de Informática - 1 - GABINETE. O mercado disponibiliza os seguintes modelos de gabinete para integração de PC s:

Montagem & Manutenção Oficina de Informática - 1 - GABINETE. O mercado disponibiliza os seguintes modelos de gabinete para integração de PC s: GABINETE - 1 - O gabinete é considerado a estrutura do PC porque é nele que todos os componentes internos serão instalados e fixados. Portanto, a escolha de um gabinete adequado aos componentes que serão

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas anexo à Portaria Inmetro nº. 79 de 8 de maio de 200 Certificate issued in according

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

Manual do utilizador Edição 02/2007

Manual do utilizador Edição 02/2007 Manual do utilizador Edição 02/2007 Transmissor de temperatura 7NG3214 con PROFIBUS PA 7NG3215 con FOUNDATION Fieldbus sitrans Introdução 1 Indicações gerais de segurança 2 SITRANS T Transmissor de temperatura

Leia mais

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE

DET NORSKE VERITAS CERTIFICADO DE CONFORMIDADE Produto: Product/Producto Tipo / Modelo: Type Model/Tipo Modelo Solicitante: Applicant/Solicitante MEDIDOR DE VAZÃO ELETROMAGNÉTICO Optiflux 2000 F e Optiflux 4000 F CONAUT CONTROLES AUTOMÁTICOS LTDA.

Leia mais

DK32 DK34. Medidor de vazão de área variável com acessórios elétricos. Categoria de equipamento II 2 G. Informações suplementares

DK32 DK34. Medidor de vazão de área variável com acessórios elétricos. Categoria de equipamento II 2 G. Informações suplementares DK32 DK34 Informações suplementares Medidor de vazão de área variável com acessórios elétricos Categoria de equipamento II 2 G KROHNE 07/2012 -- MA DK32 34-Ex-II2G-AD R02 INMETRO ÍNDICE DK32 DK34 1 Instruções

Leia mais

Tradução do documento original. Uma nova versão do documento original está disponível. Série 3730 Posicionador Electropneumático Tipo 3730-1

Tradução do documento original. Uma nova versão do documento original está disponível. Série 3730 Posicionador Electropneumático Tipo 3730-1 Série 3730 Posicionador Electropneumático Tipo 3730-1 Aplicação Posicionador de simples efeito ou duplo efeito para ligação a válvulas de comando pneumáticas. Auto-calbragem, adaptação automática à válvula

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A LÂMPADAS LED COM DISPOSITIVO DE CONTROLE INTEGRADO À BASE

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A LÂMPADAS LED COM DISPOSITIVO DE CONTROLE INTEGRADO À BASE CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A LÂMPADAS LED COM DISPOSITIVO DE CONTROLE INTEGRADO À BASE (DOCUMENTO COMPLEMENTAR AO REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA

Leia mais

Sistema de Fixação à Pólvora

Sistema de Fixação à Pólvora Sistema de Fixação à Pólvora Líder de mercado na maioria dos países europeus; O mais alto nível de atendimento ao cliente do segmento industrial; Excelente imagem da marca: 92% dos engenheiros de estruturas

Leia mais

No contexto das ações de Pesquisa e Desenvolvimento

No contexto das ações de Pesquisa e Desenvolvimento Um método para avaliar o desempenho ótico de LEDs O LABelectron desenvolveu um método de testes para analisar influências ópticas em diferentes modos de acionamentos de LEDs André Andreta No contexto das

Leia mais

Instrução de uso Transformador intrinsecamente seguro

Instrução de uso Transformador intrinsecamente seguro KERN & Sohn GmbH Ziegelei 1 D-72336 Balingen E-mail: info@kern-sohn.com Telefone: +49-[0]7433-9933-0 Fax: +49-[0]7433-9933-149 Internet: www.kern-sohn.com Instrução de uso Transformador intrinsecamente

Leia mais

EM8032 EM8033 Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica

EM8032 EM8033 Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica EM8032 EM8033 Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica 2 PORTUGUÊS EM8032 EM8033 - Adaptador Powerline de 500Mbps com tomada elétrica Índice 1.0 Introdução... 2 1.1 Conteúdo da embalagem... 2

Leia mais

Comandos de Eletropneumática Exercícios Comentados para Elaboração, Montagem e Ensaios

Comandos de Eletropneumática Exercícios Comentados para Elaboração, Montagem e Ensaios Comandos de Eletropneumática Exercícios Comentados para Elaboração, Montagem e Ensaios O Método Intuitivo de elaboração de circuitos: As técnicas de elaboração de circuitos eletropneumáticos fazem parte

Leia mais

1235, 1236. Indicador elétrico de posição Versão do aparelho 3E,3S,4E,4S

1235, 1236. Indicador elétrico de posição Versão do aparelho 3E,3S,4E,4S Indicador elétrico de posição Versão do aparelho 3E,3S,4E,4S Construção O indicador elétrico de posição programável GEMÜ 123, 1236 para atuadores lineares trabalha com um registrador de posição inteligente,

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA Obrigado por adquirir o Ventilador, modelos VTR500 503 505, um produto de alta tecnologia, seguro, eficiente, barato e econômico. É muito importante ler atentamente este manual de instruções, as informações

Leia mais

Clube Automovel de Lousada REGULAMENTO TÉCNICO. II Edição TROFÉU DE RESISTENCIAS CLUBE AUTOMOVEL DE LOUSADA

Clube Automovel de Lousada REGULAMENTO TÉCNICO. II Edição TROFÉU DE RESISTENCIAS CLUBE AUTOMOVEL DE LOUSADA Clube Automovel de Lousada REGULAMENTO TÉCNICO II Edição TROFÉU DE RESISTENCIAS CLUBE AUTOMOVEL DE LOUSADA Aprovado em 18/02/2015 1 Os concorrentes, que pretendam, participar nas provas do Troféu de resistência

Leia mais

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA.

ENERGIA EM SUA CASA CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA. ENERGIA EM SUA CASA Recon BT/2013 Regulamentação para o Fornecimento de Energia Elétrica a Consumidores em Baixa Tensão CONHEÇA AS NORMAS E FAÇA UMA INSTALAÇÃO CORRETA E 100% SEGURA. Regulamentação para

Leia mais

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar

VIESMANN VITOSOLIC. Dados técnicos VITOSOLIC 100 VITOSOLIC 200. Controlador para sistemas de energia solar VIESMANN VITOSOLIC Controlador para sistemas de energia solar Nº de referência e preços: ver lista de preços VITOSOLIC 100 Controlador electrónico por diferença de temperatura Para sistemas com produção

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M03 11052010] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções contidas neste manual antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança.

Leia mais

Além de fazer uma ótima escolha, você ainda está ajudando a natureza e garantindo a preservação do meio ambiente.

Além de fazer uma ótima escolha, você ainda está ajudando a natureza e garantindo a preservação do meio ambiente. Obrigado por adquirir um produto Meu Móvel de Madeira. Agora, você tem em suas mãos um produto de alta qualidade, produzido com matérias-primas derivadas de floresta plantada. Além de fazer uma ótima escolha,

Leia mais

Sobre Sisteme de Iluminação de Emergência

Sobre Sisteme de Iluminação de Emergência SOBRE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA Informativo - Normas Quarta 11 Novembro Sobre Sisteme de Iluminação de Emergência Conjunto de Blocos Autônomos. São aparelhos de iluminação de emergência constituído de um

Leia mais

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola)

110,5 x 22,5 x 114 (term. mola) Supervisão de parada de emergência e monitoramento de portas Supervisão de sensores de segurança magnéticos codificados Entrada para 1 ou 2 canais Categoria de Segurança até 4 conforme EN 954-1 Para aplicações

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA. Autotransformadores

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA. Autotransformadores Autotransformadores Pode-se observar, na figura a seguir, que dois enrolamentos normais podem ser conectados de forma que um deles é comum a ambos os circuitos do primário e do secundário. Joaquim Eloir

Leia mais

Tópicos sobre proteção do circuito para fontes de alimentação Proteção do circuito eletrônico Bulletin1692

Tópicos sobre proteção do circuito para fontes de alimentação Proteção do circuito eletrônico Bulletin1692 Tópicos sobre proteção do circuito para fontes de alimentação Proteção do circuito eletrônico Bulletin1692 2 Tópicos sobre proteção do circuito para fontes de alimentação Sumário Proteção do circuito eletrônico

Leia mais

Painel de Controle e distribuição

Painel de Controle e distribuição Painel de Controle e distribuição Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Informações Gerais Índice 1 Informações Gerais...2 1.1 Fabricante...2 1.2 Informações relativas ao manual de

Leia mais