Atividade de Classe 1 os anos Lucas ago /13. Nome: Nº: Turma:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Atividade de Classe 1 os anos Lucas ago /13. Nome: Nº: Turma:"

Transcrição

1 História Atividade de Classe 1 os anos Lucas ago /13 Nome: Nº: Turma: Resolver questões de múltipla escolha requer algumas habilidades específicas do aluno. Não basta apenas dominar o conteúdo, é preciso ler atentamente o enunciado, o texto ou imagem de apoio e, principalmente, as alternativas, distinguindo a correta das demais. Uma das principais técnicas para resolver esse tipo de questão é o processo de eliminação das alternativas. Esta atividade foi elaborada exatamente para exercitar este tipo de técnica. Para tanto, resolva as questões abaixo e, no espaço indicado, aponte e explique os erros das alternativas das questões a seguir. 1. (Enem) Se a mania de fechar, verdadeiro habitus da mentalidade medieval nascido talvez de um profundo sentimento de insegurança, estava difundida no mundo rural, estava do mesmo modo no meio urbano, pois que uma das características da cidade era de ser limitada por portas e por uma muralha. (DUBY, G. et al. Séculos XIV-XV. In: ARIÈS, P.; DUBY, G. História da vida privada da Europa Feudal à Renascença. São Paulo: Cia. das Letras, 1990, adaptado). As práticas e os usos das muralhas sofreram importantes mudanças no final da Idade Média, quando elas assumiram a função de pontos de passagem ou pórticos. Este processo está diretamente relacionado com a) o crescimento das atividades comerciais e urbanas. b) a migração de camponeses e artesãos. c) a expansão dos parques industriais e fabris. d) o aumento do número de castelos e feudos. e) a contenção das epidemias e doenças. Resposta: a) Resposta Correta. (0,2) b) As mudanças em relação às práticas e usos das muralhas não estão ligadas a migração camponesa e, sobretudo, de artesãos. Na verdade nesse período

2 só há deslocamentos de camponeses para as cidades e não de artesãos. (0,2) c) A resposta proposta não condiz com o contexto histórico, já que os parques industriais e fabris só se desenvolveram no século XIX. (0,2) d) Não há neste período um aumento do número de castelos e feudos. Muito pelo contrário. Temos sim o aumento das cidades no decorrer da Baixa Idade Média. (0,2) e) As transformações citadas não estão ligadas as epidemias e doenças, pois tratam de controlar o fluxo de pessoas ligadas ao comércio e não a conter as pessoas devido algum tipo de moléstia. (0,2) 2. (Unesp) Servir ou, como também se dizia, auxiliar, proteger : era nestes termos tão simples que os textos mais antigos resumiam as obrigações recíprocas do fiel armado e do seu chefe. (Marc Bloch. A sociedade feudal, 1987.) O mais importante dos deveres que, na sociedade feudal, o vassalo tinha em relação ao seu senhor era: a) o respeito à hierarquia e à unicidade de homenagens, que determinava que cada vassalo só podia ter um senhor. b) o auxílio na guerra, participando pessoalmente, montado e armado, nas ações militares desenvolvidas pelo senhor. c) a proteção policial das aldeias e cidades existentes nos arredores do castelo de seu senhor. d) a participação nos torneios e festejos locais, sem que o vassalo jamais levantasse suas armas contra seu senhor. e) a servidão, trabalhando no cultivo das terras do senhor e pagando os tributos e encargos que lhe eram devidos. a) Não consta entre os princípios da relação de suserania e vassalagem um princípio hierárquico entre suserano e vassalo, mesmo que o primeiro possua certo poder sobre o segundo. É preciso lembrar que esta é uma relação recíproca, mesmo que assimétrica. (0,2) b) Resposta correta. (0,2)

3 c) Não faz parte da relação de suserania e vassalagem a obrigação dos vassalos de agirem como força policial. (0,2) c) Esta afirmação não condiz com a realidade histórica. Muitas vezes em torneios suseranos combatiam contra vassalos. (0,2) e) A servidão é um tipo de relação feudal entre nobres e servos, portanto não faz parte das obrigações de um senhor feudal. (0,2) 3. (Unicamp) A longa presença de povos árabes no norte da África, mesmo antes de Maomé, possibilitou uma interação cultural, um conhecimento das línguas e costumes, o que facilitou posteriormente a expansão do islamismo. Por outro lado, deve-se considerar a superioridade bélica de alguns povos africanos, como os sudaneses, que efetivaram a conversão e a conquista de vários grupos na região da Núbia, promovendo uma expansão do Islã que não se apoia na presença árabe. (Adaptado de Luiz Arnaut e Ana Mônica Lopes, História da África: uma introdução. Belo Horizonte: Crisálida, 2005, p ) Sobre a presença islâmica na África é correto afirmar que: a) O princípio religioso do esforço de conversão, a jihad, foi marcado pela violência no norte da África e pela aceitação do islamismo em todo o continente africano. b) Os processos de interação cultural entre árabes e africanos, como os propiciados pelas relações comerciais, são anteriores ao surgimento do islamismo. c) A expansão do islamismo na África ocorreu pela ação dos árabes, suprimindo as crenças religiosas tradicionais do continente. d) O islamismo é a principal religião dos povos africanos e sua expansão ocorreu durante a corrida imperialista do século XIX. a) O islamismo não foi imposto em todo o continente africano, apenas na parte norte deste continente. (0,2) b) Resposta correta. (0,2) c) Não houve a supressão de todas as religiões tradicionais do continente. (0,2) d) O processo de expansão do islamismo na África se deu nos séculos VII e VIII, muito antes do imperialismo do século XIX. (0,2)

4 4. (Fuvest) A palavra feudalismo carrega consigo vários sentidos. Dentre eles, podem-se apontar aqueles ligados a a) sociedades marcadas por dependências mútuas e assimétricas entre senhores e vassalos. b) relações de parentesco determinadas pelo local de nascimento, sobretudo quando urbano. c) regimes inteiramente dominados pela fé religiosa, seja ela cristã ou muçulmana. d) altas concentrações fundiárias e capitalistas. e) formas de economias de subsistência pré-agrícolas. a) Resposta correta. (0,2) b) Dentro da sociedade feudal não era o local de nascimento que determinava a posição social, mas em qual estamento que você nascia. (0,2) c) Uma das características da sociedade feudal é ela ser teocêntrica, mas isso não implicava a instalação de um regime teocrático. (0,2) d) O termo capitalismo torna essa resposta anacrônica. (0,2) e) A sociedade feudal era uma sociedade agrícola, portanto não pode ser definida como uma economia de subsistência prá-agricola. (0,2) 5. (Ufjf) A partir do século III assiste-se ao longo processo de crise do Império Romano do Ocidente e ao desenvolvimento das instituições feudais, que daria início ao período medieval. Assinale o item que NÃO se enquadra nesse contexto. a) A expansão do Império Romano do Ocidente cessou, levando ao decréscimo da obtenção de escravos e riquezas. b) As fronteiras pouco controladas devido à fragilidade romana possibilitaram a invasão dos povos bárbaros e a fragmentação territorial do Império. c) O poder político exercido pelas grandes cidades se manteve, levando a um crescimento da urbanização e desenvolvimento das instituições comerciais. d) Desenvolveu-se o sistema de colonato através do qual escravos e plebeus empobrecidos passaram a trabalhar como colonos nas terras dos grandes proprietários. e) Iniciaram-se as relações de suserania e vassalagem baseadas em fidelidade e prestação de serviços dos vassalos para com os senhores.

5 a) Resposta correta b) Resposta correta c) A partir do século III ocorre o inverso do que está descrito na afirmação, há um acentuado processo de ruralização da sociedade roamana e a decadência dos espaços urbanos. (1,0) d) Resposta correta e) Resposta correta

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média.

O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. O feudalismo foi um sistema econômico, social político e cultural predominantemente na Idade Média. ORIGEM e CARACTERÍSTICAS: O processo de decadência do Império Romano, a partir do século III, está na

Leia mais

Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média.

Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. Conceito de Feudalismo: Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. 1.Decadência do Império Romano fragmentação do poder político. Ruralização da Sociedade; Enfraquecimento comercial;

Leia mais

Idade Média (século V ao XV)

Idade Média (século V ao XV) Idade Média (século V ao XV) Alta Idade Média (séculos V ao X): formação e consolidação do feudalismo Baixa Idade Média (séculos XI ao XV): apogeu e crise do sistema feudal. 1 Povos Romanos e germanos,

Leia mais

FEUDALISMO P R O F E S S O R R O D R I G O AL C A N T A R A G AS P A R

FEUDALISMO P R O F E S S O R R O D R I G O AL C A N T A R A G AS P A R FEUDALISMO P R O F E S S O R R O D R I G O AL C A N T A R A G AS P A R FEUDALISMO Este curso têm por objetivo trazer noções básicos sobre o Feudalismo. De forma que para maiores detalhes e aprofundamento

Leia mais

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO QUESTÃO 1. Quando se fala em Queda do Império Romano, deve-se entender que se trata da queda do Império Romano do Ocidente, isto é, a porção do vasto

Leia mais

Trabalho de Regulação 1 bimestre

Trabalho de Regulação 1 bimestre Nome: Ano: 7 ano Disciplina: História Professor: Eder Nº: Trabalho de Regulação 1 bimestre 1 - Complete abaixo a Linha do Tempo da Roma Antiga e responda a seguir com suas palavras o que foi a Crise do

Leia mais

Idade Média Século V - XV

Idade Média Século V - XV Séc V Séc XI Séc XV Idade Média Século V - XV IDADE MÉDIA Século V XV Alta Idade Média Séc. V XI (formação e apogeu feudalismo) Baixa Idade Média Séc. XI XV (desagregação do feudalismo) Principais passagens

Leia mais

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO

HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO HISTÓRIA 1 ANO PROF. AMAURY PIO PROF. EDUARDO GOMES ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Civilização Greco- Romana e seu legado 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 7.1 Conteúdo Feudalismo e Sociedade

Leia mais

OS BÁRBAROS A IDADE MÉDIA

OS BÁRBAROS A IDADE MÉDIA OS BÁRBAROS A IDADE MÉDIA Antecedentes: Crise do Império Romano: Crise do escravismo; Declínio da produção e crises econômicas; Altos custos do Estado; Instabilidade política e militar; Ampliação do latifúndio;

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro

Agrupamento de Escolas de Terras de Bouro Perfil de aprendizagem de História 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Das sociedades recolectoras às primeiras civilizações Das sociedades recolectoras às primeiras sociedades produtoras 1. Conhecer o processo

Leia mais

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano

DICAS DO PROFESSOR. História 6º Ano DICAS DO PROFESSOR História 6º Ano ROMA ANTIGA fases: séculos: IIIdC JC I ac VI ac VIIIaC IMPÉRIO REPÚBLICA MONARQUIA Auge da civilização romana; Pão e circo e Pax Romana; Cristianismo; Bárbaros; Crise.

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

Estabelecer uma data exata para o inicio da idade média é, portanto, tarefa imprecisa e autoritária. O mesmo ocorre quando as "invasões barbaras" são

Estabelecer uma data exata para o inicio da idade média é, portanto, tarefa imprecisa e autoritária. O mesmo ocorre quando as invasões barbaras são Idade Média Contexto histórico O inicio da idade media esta situado no seculo V da era crista. Mas o processo que provocou modificações que transf ormaram a filosofia da Europa ocidental, iniciou-se muito

Leia mais

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO

RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO RECUPERAÇÃO PARALELA PREVENTIVA DE HISTÓRIA 7º ANO QUESTÃO 1. Renascimento comercial e urbano. O fim das invasões bárbaras na Europa, por volta do século X, trouxe certa paz ao continente. Do período que

Leia mais

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV)

Idade Média. Ocidental. (Séc V ao Século XV) A Idade Média Ocidental (Séc V ao Século XV) Alta Idade Média (Séc V ao X): fragmentação do império romano; formação dos efêmeros reinos bárbaros; ruralização da sociedade; descentrallização política;

Leia mais

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa.

Não é possível pensar em sociedade separada do espaço que ocupa. O ESPAÇO GEOGRÁFICO As sociedades humanas desenvolvem, durante sua história, modos próprios de vida. Estes decorreram da combinação de formas de subsistência material - com culturas diversas -, de diferentes

Leia mais

Ano Lectivo 2014/ ºCiclo 7 ºAno. 7.º Ano 1º Período. Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação

Ano Lectivo 2014/ ºCiclo 7 ºAno. 7.º Ano 1º Período. Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2014/2015 3 ºCiclo 7 ºAno 7.º Ano 1º Período Domínios / subdomínios Ojetivos Gerais / Metas Competências Específicas

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Série: 7ª Ensino Fundamental Professora: Soraya Tatiana Atividade para Estudos Autônomos Data: 23 / 5 / 2016 Aluno(a): Nº: Turma: INTRODUÇÃO

Leia mais

Conceito de Feudalismo:

Conceito de Feudalismo: Conceito de Feudalismo: - IDADE MÉDIA História Medieval Sistema político, econômico e social que vigorou na Idade Média. O SURGIMENTO DO FEUDALISMO ESTÁ ASSOCIADO À : 1.Decadência do Império Romano vila;

Leia mais

Prof. Alexandre Cardoso. História 5A. Bizantinos e Francos.

Prof. Alexandre Cardoso. História 5A. Bizantinos e Francos. Prof. Alexandre Cardoso História 5A Aula 14 Bizantinos e Francos. Crescente Fértil ORIENTE O IMPÉRIO BIZANTINO O IMPÉRIO BIZANTINO: Império Romano do Oriente. Constantinopla capital. Antiga Bizâncio, hoje

Leia mais

Alta idade média (Séculos v AO X)

Alta idade média (Séculos v AO X) Alta idade média (Séculos v AO X) Baixa Idade Média (SÉCULOS XI AO XV) CARACTERÍSTICAS GERAIS OS POVOS BÁRBAROS O FEUDALISMO O IMPÉRIO CAROLÍNGEO ou REINO CRISTÃO DOS FRANCO O IMPÉRIO BIZANTINO: O IMPÉRIO

Leia mais

Igreja de Hagia Sophia

Igreja de Hagia Sophia Igreja de Hagia Sophia Constantino (em 312) teve uma revelação através de um sonho onde durante uma batalha teria visto uma cruz luminosa no céu. Depois disto, a batalha teria sido vencida. Assim, adotou

Leia mais

Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10. Nome: Nº: Turma:

Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10. Nome: Nº: Turma: História Roteiro de Estudos para o 3º Bimestre 1 os anos Roberson ago/10 Nome: Nº: Turma: 1. Conteúdos a serem abordados no 3º bimestre: História Geral 1. Unificação e expansão islâmica (Cap. 15). 2. Reinos

Leia mais

REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL 7 ANO

REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL 7 ANO REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL 7 ANO 1) Uns dedicam-se particularmente ao serviço de Deus; outros garantem pelas armas a defesa do Estado; outros ainda a alimentá-lo e a mantê-lo pelos exercícios da paz.

Leia mais

Trabalho de Regulação. 4 bimestre

Trabalho de Regulação. 4 bimestre V Nome: Ano: 6 ano Disciplina: História Data: Professor: Eder Nº: Trabalho de Regulação 4 bimestre 1 - Complete abaixo a Linha do Tempo da Roma Antiga e responda a seguir com suas palavras o que diferenciou

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PROF. PAULA NOGUEIRA - OLHÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAS E HUMANAS PROGRAMA CURRICULAR HISTÓRIA 7º ANO DOMÍNIOS DE CONTEÚDO DOMÍNIO / TEMA A Das Sociedades Recolectoras às Primeiras

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5.º ANO SEGUNDO CICLO DO ENSINO BÁSICO ANA FILIPA MESQUITA CLÁUDIA VILAS BOAS HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL DOMÍNIO A DOMÍNIO B A PENÍNSULA IBÉRICA: LOCALIZAÇÃO E QUADRO NATURAL A PENÍNSULA IBÉRICA:

Leia mais

DATA: /12/2014 ETAPA: Anual VALOR: 20,0 pts. NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 7º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO:

DATA: /12/2014 ETAPA: Anual VALOR: 20,0 pts. NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 7º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO: DISCIPLINA: História PROFESSORES: Leonardo, Renata e Paula. DATA: /12/2014 ETAPA: Anual VALOR: 20,0 pts. NOTA: ASSUNTO: Trabalho de Recuperação Final SÉRIE: 7º ANO/E.F. TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Caro Aluno

Leia mais

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD CANOAS, JULHO DE 2015 DISCIPLINA PRÉ-HISTÓRIA Código: 103500 EMENTA: Estudo da trajetória e do comportamento do Homem desde a sua origem até o surgimento do Estado.

Leia mais

Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades:

Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades: Unidade 3: A estrutura social e as desigualdades: Capítulo 7 : Estrutura e Estratificação Social. Estrutura Social: composta por fatores econômicos, políticos, históricos, sociais, religiosos e culturais

Leia mais

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2015 / 2016 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período DOMÌNIO / TEMA D O contexto europeu dos séculos XII a XIV (recuperação

Leia mais

SOCIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 ETNIA X RAÇA

SOCIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 ETNIA X RAÇA SOCIOLOGIA - 3 o ANO MÓDULO 12 ETNIA X RAÇA Como pode cair no enem O Apartheid foi um regime social estabelecido na África do Sul a partir de 1948, após a ascensão do Partido dos Nacionalistas ao poder

Leia mais

Reinos da África Ocidental

Reinos da África Ocidental Reinos da África Ocidental A África é um continente imenso e com muita diversidade. As rotas comerciais adentraram a região oeste em busca de ouro. Com isso, as aldeias que serviam de ponto de intermediação

Leia mais

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo

Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo Aula 14 - Feudalismo Aula 1414- Alta Idade Média - Feudalismo DeOlhoNoEnem H4 - Comparar pontos de vista expressos em diferentes fontes sobre determinado aspecto da cultura. (A boa e a má Idade Média).

Leia mais

Assinale a resposta mais adequada de acordo com os nossos estudos nesta Unidade de Ensino:

Assinale a resposta mais adequada de acordo com os nossos estudos nesta Unidade de Ensino: Questão 1 Se as inovações tecnológicas modificam o ritmo de vida das pessoas, pode-se dizer que alterações no ritmo das jornadas de trabalho também têm relação com as novas tecnologias? Assinale a resposta

Leia mais

IGREJA NA BAIXA IDADE MÉDIA

IGREJA NA BAIXA IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA BAIXA IDADE MÉDIA -Características: *Grandes transformações no sistema feudal; *aumento da produção agrícola; *aparecimento da burguesia; *crise de poder da nobreza feudal. IGREJA NA

Leia mais

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq

qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq qwertyuiopasdfghjklzxcvbnmqwerty uiopasdfghjklzxcvbnmqwertyuiopasd fghjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzx cvbnmqwertyuiopasdfghjklzxcvbnmq Introdução a análise Histórica Feudalismo Fernando Del pozzo hjklzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklzxc

Leia mais

Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli

Estratificação, Classes Sociais e Trabalho. Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli Estratificação, Classes Sociais e Trabalho Sociologia Profa. Maria Thereza Rímoli Estratificação social, classes sociais e trabalho Objetivos da aula: O que é estratificação? O que é classes sociais? Conceitos

Leia mais

Antiguidade Clássica (II) ROMA. LIVRO : 1 AULA: 4 e 5

Antiguidade Clássica (II) ROMA. LIVRO : 1 AULA: 4 e 5 Antiguidade Clássica (II) ROMA LIVRO : 1 AULA: 4 e 5 FASES DA HISTÓRIA ROMANA Monarquia República Império 753 a.c. 590 a.c. 590 a.c. 27 a.c. 27 a.c. 476 d.c. FUNDAÇÃO DE ROMA Versão mitológica: Romulo

Leia mais

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de:

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: A herança do Mediterrâneo Antigo Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: Ensino Básico

Leia mais

MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO PROFESSOR ROSAN DEBORA PINTO SOUZA DISCIPLINA CIÊNCIAS SIMULADO: P1 Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br ALUNO TURMA 701

Leia mais

O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes

O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes O que foram as Cruzadas? Prof. Tácius Fernandes Compreendendo as Cruzadas a partir de imagens Mapa da Primeira Cruzada Pintura sobre a sétima Cruzada. Data: século 13. Autor desconhecido. Imagem retirada

Leia mais

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2016/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2016/2017 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais / Metas Competências Específicas

Leia mais

Localização e surgimento

Localização e surgimento 9 - CHINA ANTIGA Localização e surgimento Vale do Rio Amarelo (Huang Ho) Ocupado por grupos que se organizaram em pequenas aldeias Solo formado por uma argila de tom amarelado Muito fértil Atividade agrícola

Leia mais

Estudo Dirigido História -6 o ano Luciana Corrêa

Estudo Dirigido História -6 o ano Luciana Corrêa Conteúdos do 3º bimestre No 3º bimestre de 2015 estudaremos alguns povos que viveram na Ásia, na África e na Europa entre os séculos VII e XVI. Vamos conhecer um pouco como era a vida dos árabes, malinquês

Leia mais

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/

H I S T Ó R I A P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O. DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/ DISCIPLINA: História ANO: 7 TURMAS: B, C e D ANO LECTIVO: 2011/2012 P L A N I F I C A Ç Ã O A M É D I O P R A Z O H I S T Ó R I A - 1 - TEMA A Das Sociedades Recolectoras Às Primeiras Civilizações SUBTEMA

Leia mais

Para quem ainda não sabe, o Islamismo é uma religião monoteísta (que acredita em um

Para quem ainda não sabe, o Islamismo é uma religião monoteísta (que acredita em um 8 mitos que você sempre acreditou sobre o Islamismo Todo mundo já ouviu falar sobre o Islamismo e os muçulmanos, porém poucas são as pessoas que realmente conhecem e entendem o que essa religião realmente

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA Aluno: Nº Série: 8º Turma: Data: Nota: Professora: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 7 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : 1. Leia o texto e responda. A formação da sociedade medieval foi um processo longo e complexo, que reuniu durante séculos características

Leia mais

PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato. I Introdução

PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato. I Introdução 1 A felicidade PRINCÍPIOS ÉTICOS FUNDAMENTAIS Fábio Konder Comparato I Introdução Objetivo supremo da vida humana: aquele que escolhemos por si mesmo, não como meio de alcançar outros fins. A felicidade

Leia mais

Evolução do capitalismo

Evolução do capitalismo Evolução do capitalismo EVOLUÇÃO DO CAPITALISMO Prof. JÚLIO CÉSAR GABRIEL http://br.groups.yahoo.com/group/atualidadesconcursos Modo de produção Maneira como o seres humanos se organizam para produzirem

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO HISTÓRIA FUNDAMENTAL 6 CEEJA MAX DADÁ GALLIZZI PRAIA GRANDE - SP UNIDADE DE ESTUDO 06 OBJETIVOS - Localizar, na História, a Idade Média;

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2º PROVA DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 1º Turma: Data: Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 65 pontos Orientações gerais: 1) Número de questões

Leia mais

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano

Nome: nº. Recuperação Final de História Profª Patrícia. Lista de atividades 6º ano 1 Conteúdos selecionados: Nome: nº Recuperação Final de História Profª Patrícia Lista de atividades 6º ano Apostila 1 Tempo histórico, periodização da História, ocupação da América. Apostila 2 Egito, Mesopotâmia,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES. PERÍODO LECTIVO 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. AULAS PREVISTAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES. PERÍODO LECTIVO 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. AULAS PREVISTAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR SOLANO ABREU ABRANTES 3º CICLO DISCIPLINA HISTÓRIA TURMAS A/B/C ANO: 7º ANO 2010/2011 COMPETÊNCIAS 1. Tratamento de informação / Utilização de Fontes. A. Das Sociedades Recolectoras

Leia mais

A ocupação africana e suas consequências

A ocupação africana e suas consequências A ocupação africana e suas consequências Introdução Contato europeus X africanos: século XV (criação de entrepostos comerciais no litoral, áreas de descanso e atracadouro). Período marcado pelo povoamento

Leia mais

Organização do Território e Industrialização Brasileira

Organização do Território e Industrialização Brasileira Organização do Território e Industrialização Brasileira 1. (UEPA) A organização do espaço está intimamente ligada ao tempo histórico e ao tipo de sociedade que a constitui. Analisando a relação entre os

Leia mais

TRANSIÇÃO DA ANTIGUIDADE PARA A IDADE MÉDIA NA EUROPA

TRANSIÇÃO DA ANTIGUIDADE PARA A IDADE MÉDIA NA EUROPA TRANSIÇÃO DA ANTIGUIDADE PARA A IDADE MÉDIA NA EUROPA O processo de transição Fim do Império Romano do Ocidente: diversos fatores; Cultura dos povos bárbaros + cultura dos povos romanos = base para as

Leia mais

Acumulação de Capital- Dinheiro. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/

Acumulação de Capital- Dinheiro. Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Acumulação de Capital- Dinheiro Fernando Nogueira da Costa Professor do IE- UNICAMP h>p://fernandonogueiracosta.wordpress.com/ Acumulação Primi.va A palavra primidva é usada no sen.do de pertencer à primeira

Leia mais

(ALMEIDA, Lúcia Marina de; RIGOLIN, Tércio Barbosa. Fronteiras da globalização: geografia geral e do Brasil. São Paulo, Ática, 2004, p. 228).

(ALMEIDA, Lúcia Marina de; RIGOLIN, Tércio Barbosa. Fronteiras da globalização: geografia geral e do Brasil. São Paulo, Ática, 2004, p. 228). Migrações Mundiais 1. (FUVEST 2009) Com base no mapa e nos seus conhecimentos sobre as migrações internacionais, assinale a alternativa INCORRETA: a) Alguns países europeus e os EUA apresentam um significativo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA QUINTA DO CONDE Escola Básica Integrada/JI da Quinta do Conde. Departamento de Ciências Humanas e Sociais HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL Distribuição dos tempos letivos disponíveis para o 5 º ano de escolaridade 1º Período 2º Período 3º Período *Início:15-21 de setembro 2015 *Fim:17 dezembro 2015 *Início:4

Leia mais

ROMA ANTIGA. Antiguidade Ocidental

ROMA ANTIGA. Antiguidade Ocidental ROMA ANTIGA Antiguidade Ocidental Roma Antiga Geografia Península Itálica Fonte Eneida (Virgílio) Enéas Lavinia Cidade de Alba Longa Amúlio X Numitor Réia Silvia Marte Remo Rômulo Loba 753 a.c. - Roma

Leia mais

Avaliação História 7º ano Unidade 1

Avaliação História 7º ano Unidade 1 1. Os romanos denominavam bárbaros todos os povos que não falavam a língua latina e tinham hábitos e costumes diferentes dos seus. Indique qual a relação existente entre o fim do Império Romano e os povos

Leia mais

QUESTÃO 01 Qual fator geográfico possibilitou o desenvolvimento da civilização egípcia na antiguidade?

QUESTÃO 01 Qual fator geográfico possibilitou o desenvolvimento da civilização egípcia na antiguidade? DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSORES: WILHER RENATA - LEONARDO DATA: /12/2014 ETAPA: RECUPERAÇÃO FINAL ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO SÉRIE: 6ª / E.F. TURMA: NOME COMPLETO: Nº: Matéria da Prova: O conteúdo

Leia mais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais

O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais Antigo Egito O império foi criado no norte da África, no deserto do Saara Com as cheias do rio nilo que deixava o solo fértil, era possível o cultivo de: cereais (trigo e cevada), frutas e legumes, linho

Leia mais

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA

PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA 85 PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: HISTÓRIA Curso:Técnico em Agroindústria Integrado ao Ensino Médio Série/Período: 2º Ano Carga Horária: 40 h/a (33 h/r) Docente

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE HISTÓRIA O QUE É HISTÓRIA? História é uma palavra com origem no antigo termo grego "historie", que significa "conhecimento através da investigação".

Leia mais

Sugestão de Atividades História 6º ano Unidade 7

Sugestão de Atividades História 6º ano Unidade 7 1. (Ueggo/SAS) A cultura greco-romana influenciou decisivamente a formação cultural do mundo ocidental. Os romanos herdaram dos gregos a visão humanista, imprimindo, porém, um caráter mais prático à cultura

Leia mais

1. (1,0) EXPLIQUE o que é o Sítio Urbano: 2. (1,0) EXPLIQUE o que são as Funções Urbanas: QiD 5 7º ANO PARTE 3 GEOGRAFIA

1. (1,0) EXPLIQUE o que é o Sítio Urbano: 2. (1,0) EXPLIQUE o que são as Funções Urbanas: QiD 5 7º ANO PARTE 3 GEOGRAFIA QiD 5 7º ANO PARTE 3 GEOGRAFIA 1. (1,0) EXPLIQUE o que é o Sítio Urbano: 2. (1,0) EXPLIQUE o que são as Funções Urbanas: QiD 5 7º ANO PARTE 3 GEOGRAFIA 3. (1,0) EXPLIQUE o que é Mancha Urbana: 4. (1,0)

Leia mais

IDADE MÉDIA OCIDENTAL

IDADE MÉDIA OCIDENTAL IDADE MÉDIA OCIDENTAL Idade Média: cronologia Início : 476 d.c.- queda do Império Romano do Ocidente Fim: 1453 d.c.- queda do Império Romano do Oriente (tomada de Constantinopla pelos Turcos). A Idade

Leia mais

O ensino de Historia no Ensino Médio tem por finalidade o desenvolvimento e. a construção do saber histórico, procurando promover o resgate e o

O ensino de Historia no Ensino Médio tem por finalidade o desenvolvimento e. a construção do saber histórico, procurando promover o resgate e o DISCIPLINA: História A - EMENTA O ensino de Historia no Ensino Médio tem por finalidade o desenvolvimento e a construção do saber histórico, procurando promover o resgate e o conhecimento de saberes construídos

Leia mais

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016

EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016 Disciplina: EMENTA ESCOLAR I Trimestre Ano 2016 História Professor: Rodrigo Bento Turma: 1º série Ensino Médio Data Conteúdo 12/fevereiro APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA CAPITULO I O QUE É HISTÓRIA? 16/fevereiro

Leia mais

Gestão Desportiva e do Lazer. Lazer e Urbanismo. Aula 03 Surgimento e formação das cidades. Texto base: SPOSITO, Maria Encarnação E.

Gestão Desportiva e do Lazer. Lazer e Urbanismo. Aula 03 Surgimento e formação das cidades. Texto base: SPOSITO, Maria Encarnação E. Gestão Desportiva e do Lazer Lazer e Urbanismo Aula 03 Surgimento e formação das cidades Texto base: SPOSITO, Maria Encarnação E. Capitalismo e urbanização CAPÍTULOS 01 E 02 Professora: Andréa Costa Como

Leia mais

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL

UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL UNIDADE 1 ANTIGUIDADE ORIENTAL Aproximadamente 4000 a.c. até 476 d.c. MARCOS HISTÓRICOS: invenção da escrita até a queda do Império Romano do Ocidente. EGÍPCIOS MESOPOTÂMICOS PERSAS HEBREUS FENÍCIOS CHINESES

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO III DO PISM (triênio )

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO III DO PISM (triênio ) QUESTÕES OBJETIVAS 01. Observe o mapa: PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO III DO PISM (triênio 2004-2006) Ele representa o mundo sob uma perspectiva eurocêntrica e assentada na projeção de Mercator. É possível

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA PATRÍCIA FONSECA PROF. LUIS CLÁUDIO BATISTA

ENSINO RELIGIOSO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA PATRÍCIA FONSECA PROF. LUIS CLÁUDIO BATISTA ENSINO RELIGIOSO 8 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ERIKA PATRÍCIA FONSECA PROF. LUIS CLÁUDIO BATISTA Avaliação da unidade III Pontuação: 7,5 pontos 2 Questão 01 (1,0) As religiões orientais desenvolveram-se

Leia mais

Unidade I Grandes civilizações antigas. Aula 4.2 Conteúdo: Roma: de cidade a República.

Unidade I Grandes civilizações antigas. Aula 4.2 Conteúdo: Roma: de cidade a República. Unidade I Grandes civilizações antigas. Aula 4.2 Conteúdo: Roma: de cidade a República. Habilidades: Compreender o surgimento, fortalecimento e as causas da posterior decadência do Império Romano. GLADIADOR

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS CARACTERÍSTICAS GERAIS 1.1 CONTEXTO TRANSIÇÃO FEUDO-CAPITALISTA CRISE DO FEUDALISMO 1.2 CAUSAS EXPANSÃO DA ATIVIDADE COMERCIAL ALIANÇA REI-BURGUESIA ENFRAQUECIMENTO DO PODER CENTRAL CARACTERÍSTICAS GERAIS

Leia mais

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma

8.º Ano Expansão e mudança nos séculos XV e XVI O expansionismo europeu Renascimento, Reforma e Contrarreforma Escola Secundária Dr. José Afonso Informação-Prova de Equivalência à Frequência História Prova 19 2016 3.º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 6 o ano 4 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Observe a imagem e responda às questões 1 e 2. REPRODUÇÃO 1. Cite dois elementos presentes na imagem que representam a Igreja católica.

Leia mais

ALTA IDADE MÉDIA 1. FORMAÇÃO DOS REINOS CRISTÃOS-BÁRBAROS

ALTA IDADE MÉDIA 1. FORMAÇÃO DOS REINOS CRISTÃOS-BÁRBAROS ALTA IDADE MÉDIA É costume dividir o período medieval em duas grandes fases: a Alta Idade Média, que se estende do século V ao século XI e a Baixa Idade Média, do século XII ao século XV. A primeira fase

Leia mais

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS

FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS FILOSOFIA - 3 o ANO MÓDULO 08 A INFLUÊNCIA DE LOCKE SOBRE O BILL OF RIGHTS Como pode cair no enem Alexis de Tocqueville, um dos grandes teóricos da democracia na América, afirma em sua obra de 1835: Quando

Leia mais

Q.01 Q.02. a) da identidade dos gregos. b) do significado da polis.

Q.01 Q.02. a) da identidade dos gregos. b) do significado da polis. Q.01 Tendo em vista as cidades-estado (polis), comente a seguinte passagem do livro História (Livro VIII, 144), na qual Heródoto verifica a existência da unidade de todos os helenos pelo sangue e pela

Leia mais

ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA. PROF.: ROBERT OLIVEIRA -

ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA. PROF.: ROBERT OLIVEIRA - ÁFRICA: DE MUNDO EXÓTICO A PERIFERIA ESQUECIDA Regiões Africanas Problemáticas O MAGREB Corresponde a porção oeste (ocidental) do Norte da África. Onde encontramos os seguintes países: Marrocos, Tunísia

Leia mais

CONFLITOS POLÍTICO-CULTURAIS

CONFLITOS POLÍTICO-CULTURAIS CONFLITOS POLÍTICO-CULTURAIS CULTURA CONCEITO São todas as obras e valores de um povo ou de uma sociedade CIVILIZAÇÃO CONCEITO É um agrupamento de culturas menores, formando, assim, uma ampla cultura.

Leia mais

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento

Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri. Adaptado de Alex Federle do Nascimento Colégio Ser! Sorocaba História 7ºs anos Profª Marilia Coltri Adaptado de Alex Federle do Nascimento Império Bizantino O Império Bizantino foi o Império Romano do Oriente durante a Antiguidade Tardia e

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Quanto ao contexto do surgimento da Sociologia, marque a alternativa correta. A) A Sociologia nasceu como ciência a partir da consolidação da sociedade burguesa urbana-industrial

Leia mais

Linha do Tempo. Para poder localizar-se melhor no tempo e no espaço, os historiadores utilizam-se de marcos temporais.

Linha do Tempo. Para poder localizar-se melhor no tempo e no espaço, os historiadores utilizam-se de marcos temporais. Linha do Tempo Para poder localizar-se melhor no tempo e no espaço, os historiadores utilizam-se de marcos temporais. Idade Antiga Idade Média 250 / 900 1095 1230 1453 3500 a.c. Ano 1 300 476 622 1100

Leia mais

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES

04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES 04. PRIMEIRAS CIVILIZAÇÕES Crescente Fértil: localização e importância Entre o nordeste da África e parte da Ásia ocupada por diversos povos desde tempos remotos destaque para os egípcios e mesopotâmicos

Leia mais

Feudalismo Europa Ocidental

Feudalismo Europa Ocidental IDADE MÉDIA Feudalismo Europa Ocidental No que diz respeito a Europa Ocidental, podemos afirmar que a Idade Média assistiu à formação do feudalismo, que nasceu em meio a desagregação do Império Romano

Leia mais

escala educacionai 1!! edic;ao Sao Paulo 2012

escala educacionai 1!! edic;ao Sao Paulo 2012 LEITURAS, DA HISTORIA Oldimar Cardoso Manual do Professor Membro da diretoria da Sociedade Internacional de DidMica da Hist6ria Docente da Catedra de Didatica da Hist6ria da Universidade de Augsburg (Alemanha)

Leia mais

GRUPO IX 3 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO IX 3 o BIMESTRE PROVA A Sistema de Ensino Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: TARDE Data: 3/10/2009 PROVA GRUPO GRUPO IX 3 o BIMESTRE PROVA A Nome: Turma: Valor da prova: 4,0 Nota: As conquistas romanas Desde

Leia mais

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná.

História. divulgação. Comparativos curriculares. Material de. A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná. Comparativos curriculares SM História Ensino médio Material de divulgação de Edições SM A coleção Ser Protagonista História e o currículo do Estado do Paraná Apresentação Professor, Devido à inexistência

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1º EM História Rafael Av. Mensal 09/09/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova

Leia mais

Localização geográfica

Localização geográfica O Egito Antigo Localização geográfica Norte da África região desértica cortada pelo Rio Nilo, que através de seu regime de cheias e vazantes possibilitou a fertilidade do solo e a prática da agricultura.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008 Planificação Anual da Área Curricular de História e Geografia de Portugal 5º Ano 1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas

Leia mais

Prof. Osvaldo. Civilizações Escravistas da Antiguidade Clássica

Prof. Osvaldo. Civilizações Escravistas da Antiguidade Clássica Prof. Osvaldo Civilizações Escravistas da Antiguidade Clássica Modo de Produção Asiático Comunidades Primitivas Modo de Produção Escravista Grécia Roma sociedades cuja principal característica era o predomínio

Leia mais

3) Sobre a interdependência dos elementos da natureza, caracterize:

3) Sobre a interdependência dos elementos da natureza, caracterize: Educador: Abílio José C. Curricular: Geografia Data: / /2013 Estudante: 8 Ano 1) Caracterize resumidamente, as três esferas terrestres e responda: elas ainda apresentam os mesmos aspectos de quando se

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Identifique e analise dois elementos da imagem que expressem esse olhar europeu sobre o Brasil.

Nome: Nº: Turma: Identifique e analise dois elementos da imagem que expressem esse olhar europeu sobre o Brasil. História Ficha 5 Avançado Lucas maio/12 Nome: Nº: Turma: 1. (Unesp) O artista holandês Albert Eckhout (1610 1666) esteve no Brasil entre 1637 e 1644, na comitiva de Maurício de Nassau. A tela a seguir

Leia mais