Web-Services com JAX-WS. Capítulo. Introdução aos Web-Services via JAX-WS. - Um breve histórico sobre Web-Services. - SOAP x REST. Provendo um Serviço

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Web-Services com JAX-WS. Capítulo. Introdução aos Web-Services via JAX-WS. - Um breve histórico sobre Web-Services. - SOAP x REST. Provendo um Serviço"

Transcrição

1 A1Provendo e Consumindo Web-Services com JAX-WS Capítulo 22 Introdução aos Web-Services via JAX-WS - Um breve histórico sobre Web-Services Os Web-Services são uma tecnologia popular para apoiar iniciativas de B2B, SOA e computação distribuída em geral, quando pensamos na Internet. Em sua forma mais clássica, baseada em protocolo SOAP/XML, prover ou consumir serviços pode requerer um grande esforço quando implementados manualmente, sem o apoio de um framework e gerador especializados. Para amenizar este problema, desde o início do século que não faltam frameworks e geradores para Web- Services. Produtos como o Apache Axis e inúmeros outros produtos comerciais, porém, davam suas próprias saídas e modificaram o problema original para outro: falta de padrão e até de compatibilidade entre as diversas soluções, que introduziam extensões proprietárias aos seus produtos. Felizmente, é para problemas como este que o padrão Java EE foi criado. A partir da versão 2.0 da API JAX-WS, introduzida no Java EE 5, a simplicidade se concretizou (tanto quanto possível). E esta simplicidade, aliada a um padrão de mercado, tornaram o JAX-WS a melhor opção do mundo Java para se prover ou consumir serviços Web via SOAP! - SOAP x REST No próximo capítulo veremos uma solução alternativa aos Web-Services "SOAP" abordados neste capítulo, chamada RESTful Web-Services. Esta alternativa pode ser implementada também de forma padrão, pela API JAX-RS - e também conta com frameworks de apoio à produtividade. Na verdade, por ser de fato mais simples de se utilizar, dispensando a camada SOAP sobre o protocolo HTTP, o XML e outras exigências de Web-Services tradicionais, os RESTful Web-Services já são inclusive mais populares na Internet. Há quem diga inclusive que eles irão sepultar os Web-Services, mas há também quem aponte vantagens únicas do padrão JAX-WS. Possivelmente, neste momento e por algum tempo, o desenvolvedor terá que dominar ambos: muitos serviços públicos são expostos em somente uma destas modalidades e ainda há nicho significativo para ambos. Por este motivo, e como este assunto é vasto, deixaremos esta polêmica fora de nosso escopo, trabalhando com os dois padrões. Do ponto de vista estritamente técnico, o próprio desenvolvedor poderá tirar suas próprias conclusões após as práticas deste e do próximo capítulo. Provendo um Serviço - Entendendo a demanda de negócio do "provedor" Suponhamos que nosso sistema seja instalado em uma filial multinacional e que a matriz ou outras filiais queiram, diretamente de seus sistemas, recuperar dados de um funcionário. Eles precisam de nome, sexo e data de nascimento, mas possuem o CPF em seu sistema (na falta de um campo mais "neutro" como uma matrícula global). Do ponto de vista tecnológico, há também a preferência por expor este serviço na forma de um W eb- Service tradicional, por questões culturais - os analistas já trabalham há alguns anos com isso e querem manter o padrão. Vamos então implementar este serviço no padrão JAX-WS 2.0 e, o que é ainda mais interessante, fora de um contêiner EJB! O padrão JAX-WS opera de forma ainda mais transparente com o uso de um método de EJB, mas é possível utilizá-lo no Tomcat, por exemplo, através de utilitários de geração que veremos.

2 Importante: Podemos utilizar EJB 3.x no jcompany, sem problemas, utilizando o jboss AS, por exemplo, mas como todo o tutorial do livro se baseou no Tomcat, manteremos esta linha. - Criando a classe de serviço O primeiro passo para a criação de um W S * é a definição de uma classe que será exposta como serviço na Web. No nosso exemplo, teremos uma classe "com.empresa.rhtutorial.ws.buscafuncionariows" em que seu método exposto recebe uma String "CPF" e retorna uma entidade" com.empresa.rhtutorial.ws.entity.funcionario". Vamos implementar a nossa classe de serviço na camada de controle, uma vez que não utilizaremos nenhuma lógica de negócios e acesso a banco de dados. Tomamos a iniciativa de simplificar o exemplo para que o foco fique exclusivamente na criação do W S. As classes podem ser vistas na Figura G22.1 e na Figura G22.2. Importante: Não se esqueça que os objetos a serem transmitidos pelo W S devem ser serializáveis! Figura G22.1. Classe "Funcionario". Figura G22.2. Classe de serviço "BuscaFuncionarioWS". #1. Anotação indica que a classe "BuscaFuncionarioWS" é um serviço web (WS). #2. Anotação indica que esse método será exposto no WS. #3. Anotação serve para informar o nome do parâmetro do WS. #4. Nesse ponto, pedimos a nossa fachada para recuperar o funcionário baseado no nosso CPF. Não vamos entrar em detalhe na implementação da camada de modelo para não fugir do nosso foco principal. - Configurando dependências no projeto para geração dos artefatos de suporte a Web-Services JAX- WS (somente Tomcat) 1. Adicione as dependências do JAX-WS no arquivo "pom.xml" do projeto onde será implementado o WS. * N es ta doc umentação iremos utilizar a s igla WS para indic ar Web-Service.

3 Capítulo G22 Figura G22.3. Conf igurando o arquivo "pom.xml" com as dependências do JAX-WS. - Configurando o JAX-WS. Para configurar o JAX-WS, vamos seguir os passos abaixo: 1. Crie o arquivo "sun-jaxws.xml" dentro da pasta WEB-INF do projeto, informando os WEB-SERVICES criados. Figura G22.4. Arquivo "sun-jaxws.xml" com as conf igurações do WS criado. 2. Mapeie a aplicação para responder ao serviço. Essa configuração deverá ser feita no arquivo "web.xml". Figura G22.5. Mapeando o serviço no arquivo web.xml. - Ativando a execução de deploy-completo e testando. 1. Acione a opção de Deploy Completo. 2. Verifique a disponibilidade do serviço pelo browser através da URL: O serviço pode ser visto na Figura G22.. Figura G22.6. Tela identif icando que o serviço está ativo.

4 Consumindo um Serviço - Entendendo o lado do "consumidor" Como não traz nenhuma restrição proprietária, o serviço que criamos no passo anterior está disponível para ser consumido por qualquer "cliente" de WS, que pode utilizar qualquer tecnologia para acessá-lo. Mas como nossa tecnologia é Java, precisamos fechar o nosso ciclo para também entender quais são os padrões JAX-WS para o lado "consumidor". Como teste, e para evitar a proliferação de aplicações, vamos definir nossa classe consumidora no mesmo projeto "rhtutorial". Fica sob responsabilidade do desenvolvedor testá-la em outra aplicação, se desejado. - Configurando dependências no projeto para geração dos artefatos de suporte ao JAX-WS (somente Tomcat) Para estabelecer o serviço de consumo, nós devemos seguir a demanda abaixo para configurar o JAX-WS como uma dependência da classe provedora *. 1. Adicione o plugin para geração dos Stubs em tempo de empacotamento. A documentação detalhada do plugin se encontra em: https://jax-ws-commons.dev.java.net/jaxws-maven-plugin/. Vamos adicionar configurações de profile no arquivo "pom.xml" 2. Adicione ao arquivo "pom.xml" os parâmetros de profile e dependências mostrados na Figura G22.7. * P or motivos didáticos, nes te livro a c lasse provedora e c onsumidora pertencem ao mes mo projeto. N o mundo real is s o muito dific ilmente irá ac ontecer, uma vez que o objetivo de us o dos WS é a trans mis são de dados entre aplicações. N o c ontexto de aplicações diferentes para o us o do WS a c lasse c onsumidora prec isaria também das dependências do jc ompany Service em s eu arquivo "pom.xml".

5 Capítulo G22 Figura G22.7. Adicionando prof ile do maven no arquivo "pom.xml". #1. Este trecho não tem muitas novidades quanto ao descrito anteriormente, a diferença é a tag "goals" que neste caso indica que os artefatos importados pertencem à classe provedora. 3. Execute o comando maven "install" com o parâmetro "-Dwebservice=S" para gerar os artefatos. Após rodar o script, serão gerados os artefatos para consumo com os mesmos pacotes da aplicação do serviço. Veja Erro! Fonte de referência não encontrada.. Figura G22.8. Artef atos gerados no consumidor do WS.

6 Importante: Lembrando que para geração dos artefatos no consumidor, ao executar o script de deploy, a aplicação provedora do serviço deve estar executando. Importante: Para o cliente funcionar na mesma aplicação do serviço, após a geração dos Stubs de cliente, deve-se alterar a interface BuscaFuncionarioWS para IBuscaFuncionarioWS para não dar conflito com a classe do serviço. - Criando a classe de consumo Vamos criar um formulário para entrada dos dados, no nosso caso o CPF e uma classe de controle que recebe esse parâmetro da tela e retorna o funcionário. Para o exemplo vamos utilizar o padrão "controle simples", que é um padrão que dispensa diversos itens de arquitetura da camada visã o e controle. 1. Crie a classe de controle conforme Erro! Fonte de referência não encontrada.. Figura G22.9. Classe de controle para consumir o serviço. 2. Crie o arquivo "buscafuncionario.xhtml" dentro da pasta ".../WEB-INF/fcls/buscafuncionario/". Esse arquivo será utilizado para entrada e exibição dos dados.

7 Capítulo G22 Figura G Arquivo xhtml para entrada e exibição dos dados da classe de controle para consumir o serviço. #1. Tag que cria o campo para o usuário informar o "CPF". #2. Lógica para mostrar o retorno da pesquisa. Se o funcionário for retornado, seus dados são mostrados, caso contrário a mensagem "Funcionário não encontrado!" é exibida. 3. Crie um menu para acessar o nossa classe provedora. Para isso adicione o código da Erro! Fonte de referência não encontrada. no arquivo "geralmenu.xhtml" da aplicação. Figura G Adicionando um item de menu. - Testando o novo serviço de consumo Neste ponto, nossa aplicação estará pronta para fornecer e consumir o serviço estabelecido anteriormente. Dê um "Liberação Para Tomcat Completa Desenvolvimento", acione o tomcat e teste o serviço gerado pelo WS. Figura G22.4. Tela com o acesso ao serviço de busca de f uncionário por CPF.

8 Sumário Neste capítulo discutimos brevemente sobre Web-Services tradicionais, baseados em SOAP sob o protocolo HTTP e uso de XML/WSDL. Criamos um primeiro serviço para recuperar os dados principais de um funcionário a partir de seu CPF. Em seguida, implementamos um exemplo do lado "consumidor", utilizando em ambos os casos o padrão JAX-WS sobre o Tomcat. No próximo capítulo, iremos explorar a alternativa RESTful Web-Services, baseada no padrão JAX-RS, para viabilizar uma comparação entre os dois modelos, além de conhecer generalidades do jcompany nesta área, através do jcompany Service.

Prática da Disciplina de Sistemas Distribuídos Serviços Web IFMA DAI Professor Mauro Lopes C. Silva

Prática da Disciplina de Sistemas Distribuídos Serviços Web IFMA DAI Professor Mauro Lopes C. Silva 1. O que são Serviços Web (Web Services)? Prática da Disciplina de Sistemas Distribuídos Serviços Web IFMA DAI Professor Mauro Lopes C. Silva A ideia central dos Web Services parte da antiga necessidade

Leia mais

Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura

Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura Vanderson Botelho da Silva (SERPRO/SUPST/STCTA) Emerson Sachio Saito (SERPRO/CETEC/CTCTA) Flávio Gomes da Silva Lisboa (SERPRO/CETEC/CTCTA) Serge Normando Rehem

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO DE SANTOS Anexo I Modelo para inscrição e apresentação dos projetos EDITAL DE CONVOCAÇÃO PÚBLICA nº 01/2016 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Nome ou Razão Social 1.2 Ramo de atividade (se empresa) 1.3 Endereço completo 1.4

Leia mais

DWR DIRECTED WEB REMOTING

DWR DIRECTED WEB REMOTING DWR DIRECTED WEB REMOTING Vamos ver nesse artigo um pouco sobre o Frameworks Ajax para Java, o DWR. Vamos ver seus conceitos, utilidades, vantagens, algumas práticas e fazer o passo a passo para baixar,

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa

Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa Universidade Federal de Juiz de Fora Ciência da Computação Sistemas Distribuídos Professor Ciro Barbosa Web Service Plínio Antunes Garcia Sam Ould Mohamed el Hacen Sumário Introdução conceitual O Web Service

Leia mais

Criação de um novo projeto no Eclipse utilizando Maven

Criação de um novo projeto no Eclipse utilizando Maven 1. Faça o download da versão mais atual do Eclipse IDE for Java EE Developers em https://www.eclipse.org/downloads/. 2. No Eclipse, crie um novo projeto Maven, em File >> New >> Maven Project 3. Marque

Leia mais

Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser

Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser A1Criando um módulo de negócio Capítulo 27 Aplicação dividida em módulos - Introdução Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser compreendido como uma solução de

Leia mais

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede VirtueMart v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Permissões 4 4.2 Instalação e ativação

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE UM AMBIENTE PARA O JOGO DE XADREZ

INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE UM AMBIENTE PARA O JOGO DE XADREZ INTEGRAÇÃO DE TÉCNICAS DE SISTEMAS DISTRIBUÍDOS APLICADA AO DESENVOLVIMENTO DE UM AMBIENTE PARA O JOGO DE XADREZ Acadêmico: Antonio Carlos Bambino Filho Orientador: Prof. Marcel Hugo SUMÁRIO Introdução;

Leia mais

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede VirtueMart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede VirtueMart v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados ÍNDICE 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Permissões 4 4.2 Instalação

Leia mais

OWL-S Composer. MATE15 - Tópicos Especiais em Banco de Dados III. 17 de Julho de 2013. Marco Antonio Almeida 1 e Daniela Barreiro Claro 2

OWL-S Composer. MATE15 - Tópicos Especiais em Banco de Dados III. 17 de Julho de 2013. Marco Antonio Almeida 1 e Daniela Barreiro Claro 2 MATE15 - Tópicos Especiais em Banco de Dados III OWL-S Composer 17 de Julho de 2013 Marco Antonio Almeida 1 e Daniela Barreiro Claro 2 1 marco062@dcc.ufba.br 2 dclaro@ufba.br MOTIVAÇÃO E HISTÓRICO MOTIVAÇÃO

Leia mais

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Workflow Processo

Leia mais

jcompany Service Capítulo Introdução aos RESTful Services via JAX-RS - Um breve histórico sobre REST - O padrão JAX-RS e o jcompany Service

jcompany Service Capítulo Introdução aos RESTful Services via JAX-RS - Um breve histórico sobre REST - O padrão JAX-RS e o jcompany Service A1RESTful com JAX-RS e jcompany Service Capítulo 26 Introdução aos RESTful Services via JAX-RS - Um breve histórico sobre REST Os RESTful Services, de certa maneira, foram a resposta dos programadores

Leia mais

REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos

REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos Márcio Alves de Araújo¹, Mauro Antônio Correia Júnior¹ 1 Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Monte Carmelo MG Brasil

Leia mais

SOA na Prática Ricardo Limonta

SOA na Prática Ricardo Limonta SOA na Prática Ricardo Limonta Arquiteto JEE Objetivo Apresentar os conceitos de Arquiteturas Orientadas a Serviços; Entender a relação entre SOA e a tecnologia Web Services; Implementar SOA com Web Services

Leia mais

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1

TDC2012. EJB simples e descomplicado, na prática. Slide 1 TDC2012 EJB simples e descomplicado, na prática Slide 1 Palestrantes Kleber Xavier Arquiteto Senior / Globalcode kleber@globalcode.com.br Vinicius Senger Arquiteto Senior / Globalcode vinicius@globalcode.com.br

Leia mais

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS

INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB INTRODUÇÃO À TECNOLOGIA SERVLETS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o conceito aplicações orientada a serviços via web Apresentar o papel dos contentores

Leia mais

Parte I. Demoiselle Mail

Parte I. Demoiselle Mail Parte I. Demoiselle Mail Para o envio e recebimento de e-s em aplicativos Java, a solução mais natural é usar a API JavaMail [http:// www.oracle.com/technetwork/java/java/index.html]. Ela provê um framework

Leia mais

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena

Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços. Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Um Processo para Desenvolvimento de Aplicações Web Baseado em Serviços Autores: Fábio Zaupa, Itana Gimenes, Don Cowan, Paulo Alencar e Carlos Lucena Tópicos Motivação e Objetivos LP e SOA Processo ADESE

Leia mais

Spring: Um suite de novas opções para Java EE

Spring: Um suite de novas opções para Java EE Spring: Um suite de novas opções para Java EE Alberto J Lemos (Dr. Spock) Instrutor Globalcode Ricardo Jun Taniguchi Instrutor Globalcode 1 Agenda > Sobre o Spring Framework > Escopo de integração com

Leia mais

Experiência em missão crítica de missão crítica

Experiência em missão crítica de missão crítica 2 / 17 Experiência em missão crítica de missão crítica Pioneira no ensino de Linux à distância Parceira de treinamento IBM Primeira com LPI no Brasil + de 30.000 alunos satisfeitos Reconhecimento internacional

Leia mais

Ricardo R. Lecheta. Novatec

Ricardo R. Lecheta. Novatec Ricardo R. Lecheta Novatec Copyright 2015 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução desta obra, mesmo parcial, por qualquer

Leia mais

Instalando o Internet Information Services no Windows XP

Instalando o Internet Information Services no Windows XP Internet Information Services - IIS Se você migrou recentemente do Windows 95 ou 98 para o novo sitema operacional da Microsoft Windows XP, e utilizava antes o Personal Web Server, deve ter notado que

Leia mais

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Amarildo Aparecido Ferreira Junior 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil aapfjr@gmail.com

Leia mais

Etc & Tal. Volume 2 - Número 1 - Abril 2009 SBC HORIZONTES 44

Etc & Tal. Volume 2 - Número 1 - Abril 2009 SBC HORIZONTES 44 Armazenando Dados em Aplicações Java Parte 2 de 3: Apresentando as opções Hua Lin Chang Costa, hualin@cos.ufrj.br, COPPE/UFRJ. Leonardo Gresta Paulino Murta, leomurta@ic.uff.br, IC/UFF. Vanessa Braganholo,

Leia mais

Web Services. Autor: Rômulo Rosa Furtado

Web Services. Autor: Rômulo Rosa Furtado Web Services Autor: Rômulo Rosa Furtado Sumário O que é um Web Service. Qual a finalidade de um Web Service. Como funciona o serviço. Motivação para o uso. Como construir um. Referências. Seção: O que

Leia mais

WOW Mobile Rui Miguel Miranda Ramos

WOW Mobile Rui Miguel Miranda Ramos WOW Mobile Rui Miguel Miranda Ramos Programa 1. Plataforma WOW 2. WOW Mobile 3. API do WOW 4. Clientes 5. Conclusões Plataforma WOW Plataforma WOW Issue tracking system Motor de workflow flexível Plataforma

Leia mais

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca Desenvolvimento de Aplicações Web Lista de Exercícios Métodos HTTP 1. No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos

Leia mais

Powerlogic Agosto / 2011.

Powerlogic Agosto / 2011. Formação de Profissionais para Desenvolvimento Java EE/Web 2.0 Orientações para capacitação de mão de obra especializada para atividades de Especificação, Arquitetura e Implementação de Aplicações Java

Leia mais

Módulo e-rede OpenCart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede OpenCart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede OpenCart v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 vqmod 4 4.2 Instalação e ativação do

Leia mais

jcompany Service Capítulo Introdução aos RESTful Services via JAX-RS - Um breve histórico sobre REST - O padrão JAX-RS e o jcompany Service

jcompany Service Capítulo Introdução aos RESTful Services via JAX-RS - Um breve histórico sobre REST - O padrão JAX-RS e o jcompany Service A1RESTful com JAX-RS e jcompany Service Capítulo 23 Introdução aos RESTful Services via JAX-RS - Um breve histórico sobre REST Os RESTful Services, de certa maneira, foram a resposta dos programadores

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Relatório Apresentação Java Server Pages Adolfo Peixinho nº4067 Nuno Reis nº 3955 Índice O que é uma aplicação Web?... 3 Tecnologia Java EE... 4 Ciclo de Vida de uma Aplicação

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Criando Web Services. Palestrante: Daniel Destro do Carmo

Criando Web Services. Palestrante: Daniel Destro do Carmo Criando Web Services com Apache Axis Palestrante: Daniel Destro do Carmo Tópicos do Tutorial Introdução O que são Web Services? Padrões Web Services SOAP WSDL Web Services com Java O que é Apache Axis?

Leia mais

Capítulo 1 - Java EE 6 por alto - 1

Capítulo 1 - Java EE 6 por alto - 1 Capítulo 1 - Java EE 6 por alto - 1 Um pouquinho de história - 2 Padrões - 4 Arquitetura - 4 Componentes - 5 Contentores - 6 Serviços - 7 Protocolos de rede - 9 Empacotamento - 9 Java Standard Edition

Leia mais

Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda

Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda Como sobreviver com Java 2? Saulo Arruda Agenda Apresentação Contexto do mercado Soluções para Java 5+ Soluções para Java 2 Conclusões Apresentação Saulo Arruda (http://sauloarruda.eti.br) Trabalha com

Leia mais

Programando em PHP. Conceitos Básicos

Programando em PHP. Conceitos Básicos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Conceitos Básicos Todo o escopo deste estudo estará voltado para a criação de sites com o uso dos diversos recursos de programação web

Leia mais

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS

ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS ANEXO 05 ARQUITETURAS TECNOLÓGICAS PROCERGS Este anexo apresenta uma visão geral das seguintes plataformas: 1. Plataforma Microsoft.NET - VB.NET e C#; 2. Plataforma JAVA; 3. Plataforma Android, ios e Windows

Leia mais

Manual de Instalação. Sistema de Gestão e Acompanhamento de Frotas SIGAFROTA. Versão 1.0 Francisco Edilson do Nascimento

Manual de Instalação. Sistema de Gestão e Acompanhamento de Frotas SIGAFROTA. Versão 1.0 Francisco Edilson do Nascimento Sistema de Gestão e Acompanhamento de Frotas SIGAFROTA Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Data modificação: Versão 1.0 Francisco Edilson do Nascimento André Mattei 25/10/2011 Prefeitura Municipal

Leia mais

Manual de Integração WebService

Manual de Integração WebService Manual de Integração WebService Sumário 1. O que é a Integração WebService? 2. Envio Simples 3. Consultar Status da Mensagem 3.1 Consultar Mensagens Recebidas 4. Tecnologia do WebService Facilita 1. O

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 MANTER FUNCIONÁRIO RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

Kassius Vargas Prestes

Kassius Vargas Prestes Kassius Vargas Prestes Agenda 1. Introdução Web Services 2. XML, SOAP 3. Apache Tomcat 4. Axis 5. Instalação Tomcat e Axis 6. Criação de um Web Service 7. Criação de um cliente Baixar http://www.inf.ufrgs.br/~kvprestes/webservices/

Leia mais

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML 2ª edição Eduardo Bezerra Editora Campus/Elsevier Capítulo 11 Arquitetura do sistema Nada que é visto, é visto de uma vez e por completo. --EUCLIDES

Leia mais

Orientada a serviços: JAX-WS SOAP API

Orientada a serviços: JAX-WS SOAP API Orientadaa apresentação: uma aplicação webde apresentação orientada gera páginas webinterativascom vários tipos de linguagem de marcação (HTML, XML, e assim por diante) e conteúdo dinâmico em resposta

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

Ontologia Aplicada ao Desenvolvimento de Sistemas de Informação sob o Paradigma da Computação em Nuvem

Ontologia Aplicada ao Desenvolvimento de Sistemas de Informação sob o Paradigma da Computação em Nuvem Ontologia Aplicada ao Desenvolvimento de Sistemas de Informação sob o Paradigma da Computação em Nuvem Luiz Cláudio Hogrefe Orientador: Prof. Roberto Heinzle, Doutor Roteiro Introdução Fundamentação teórica

Leia mais

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.

Projeto Demoiselle. Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge. Projeto Demoiselle Para perguntas e respostas, utilizem a lista de discussões de usuários da comunidade: demoiselle-users@lists.sourceforge.net Palestrantes: Antônio Carlos Tiboni Luciana Campos Mota 20/07/2009

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

IplanRio DOP - Diretoria de Operações GIT - Gerência de Infraestrutura Tecnológica Gerente da GIT

IplanRio DOP - Diretoria de Operações GIT - Gerência de Infraestrutura Tecnológica Gerente da GIT 1. IDENTIFICAÇÃO Padrão Segmento Código P06.002 Revisão v. 2014 Plataformas Web 2. PUBLICAÇÃO Recursos Tecnológicos Versão Data para adoção Publicação v. 2014 23 de dezembro de 2014 PORTARIA N Nº 225 de

Leia mais

Módulo e-rede OSCommerce v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede OSCommerce v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede OSCommerce v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Instruções iniciais 4 4.2 Instalação

Leia mais

Aula 03 - Projeto Java Web

Aula 03 - Projeto Java Web Aula 03 - Projeto Java Web Para criação de um projeto java web, vá em File/New. Escolha o projeto: Em seguida, na caixa Categorias selecione Java Web. Feito isso, na caixa à direita selecione Aplicação

Leia mais

Manual de Consulta Web Service Consulta ao SCR para Instituições Financeiras

Manual de Consulta Web Service Consulta ao SCR para Instituições Financeiras Manual de Consulta Web Service Consulta ao SCR para Instituições Financeiras 1. Introdução O que é a Consulta ao SCR via Web Service? A consulta ao SCR via Web Service permite a consulta da posição consolidada

Leia mais

ruirossi@ruirossi.pro.br

ruirossi@ruirossi.pro.br Persistência Com JPA & Hibernate Rui Rossi dos Santos ruirossi@ruirossi.pro.br Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 1 Mapeamento Objeto-Relacional Contexto: Linguagem de programação orientada a objetos

Leia mais

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos

Web Services. Integração de aplicações na Web. Sistemas Distribuídos Web Services Integração de aplicações na Web Integração de Aplicações na Web Interoperação entre ambientes heterogêneos desafios diversidade de componentes: EJB, CORBA, DCOM... diversidade de linguagens:

Leia mais

parte I Apostila Esquematizada de Informática Sumário Navegadores e Mecanismos de Pesquisas na web Unidade 1 Navegadores (browser)

parte I Apostila Esquematizada de Informática Sumário Navegadores e Mecanismos de Pesquisas na web Unidade 1 Navegadores (browser) Apostila Esquematizada de Informática parte I Navegadores e Mecanismos de Pesquisas na web Sumário Unidade 1 Navegadores (browser) Unidade 2 Internet Explorer Explorando a interface e suas funções Unidade

Leia mais

Web Services. (Introdução)

Web Services. (Introdução) Web Services (Introdução) Agenda Introdução SOA (Service Oriented Architecture) Web Services Arquitetura XML SOAP WSDL UDDI Conclusão Introdução Comunicação distribuída Estratégias que permitem a comunicação

Leia mais

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema

Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Projuris Enterprise Visão Geral da Arquitetura do Sistema Março/2015 Página 1 de 17 Projuris Enterprise Projuris Enterprise é um sistema 100% Web, com foco na gestão de contencioso por empresas ou firmas

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios

Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas. Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Universidade Federal de Goiás Centro de Recursos Computacionais - CERCOMP Divisão de Sistemas Criação de uma Serviço de Geração de Relatórios Goiânia 12/2011 Versionamento 12/12/2011 Hugo Marciano... 1.0

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

Módulo e-rede Prestashop v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede Prestashop v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede Prestashop v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Instruções iniciais 4 4.2 Instalação

Leia mais

Anexo I - DAS (Documento de Arquitetura de Software) Concurso de Desenvolvimento de Jogos SEBRAE

Anexo I - DAS (Documento de Arquitetura de Software) Concurso de Desenvolvimento de Jogos SEBRAE Anexo I - DAS (Documento de Arquitetura de Software) Concurso de Desenvolvimento de Jogos SEBRAE 1 Sumário Sumário... 2 1 INTRODUÇÃO... 3 1.1 Propósito... 3 1.2 Escopo... 3 1.3 Referências... 3 2 DIRETRIZES...

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Módulo e-rede OpenCart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede OpenCart v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede OpenCart v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados ÍNDICE 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 vqmod 4 4.2 Instalação e ativação

Leia mais

Integrando Java e VRML - Configuração Básica

Integrando Java e VRML - Configuração Básica Integrando Java e VRML - Configuração Básica 1 Jeferson Luiz Rodrigues Souza(1) Rubens Redel (2) Janine Kniess(3) 1-Bolsista PROBIC-UDESC, CCT-UDESC, dcc6jlrs@joinville.udesc.br 2-Bolsista PROBIC-UDESC,

Leia mais

PLANO DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE CAMPUS SAPUCAIA DO SUL PRÓ-REITORIA DE ENSINO

PLANO DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE CAMPUS SAPUCAIA DO SUL PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE CAMPUS SAPUCAIA DO SUL PRÓ-REITORIA DE ENSINO Curso: Técnico em Informática Disciplina: Linguagem de Programação III Turma: 4I Professor (a): Ricardo Luis dos Santos

Leia mais

Cenários do CEL. Acessar ao sistema

Cenários do CEL. Acessar ao sistema Cenários do CEL Acessar ao sistema Permitir que o usuário acesse ao Sistema de Léxicos e Cenários nas seguintes condições: logando-se, quando já estiver cadastrado; ou incluindo usuário independente, quando

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS

PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET RICA RICH INTERNET APPLICATIONS Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o que é uma Aplicação Rica para Internet Contextualizar tais aplicações na Web e os desafios

Leia mais

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1

DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 DEFINIÇÃO DE REQUISITOS SISTEMA DE CONTROLE DE FINANÇAS WEB 1.0 BAIXA DE CONTAS A PAGAR RELEASE 4.1 SUMÁRIO DEFINIÇÃO DE REQUISITOS 4 1. INTRODUÇÃO 4 1.1 FINALIDADE 4 1.2 ESCOPO 4 1.3 DEFINIÇÕES, ACRÔNIMOS

Leia mais

TALKDOW 5.1 v Web. Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web

TALKDOW 5.1 v Web. Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web TALKDOW 5.1 v Web Manual Operacional Sistema TALKDOW V 5.1 Web Bem vindo ao manual operacional de controle e gerenciamento de arquivos para Afiliadas do Grupo Talk Radio. A partir de agora você irá aprender

Leia mais

4 Desenvolvimento da ferramenta

4 Desenvolvimento da ferramenta direcionados por comportamento 38 4 Desenvolvimento da ferramenta Visando facilitar a tarefa de documentar requisitos funcionais e de gerar testes automáticos em uma única ferramenta para proporcionar

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

Tércio Oliveira de Almeida. TCC - Nexus - RAS

Tércio Oliveira de Almeida. TCC - Nexus - RAS Tércio Oliveira de Almeida TCC - Nexus - RAS Porto Alegre 12 de novembro de 2009 Tércio Oliveira de Almeida TCC - Nexus - RAS Trabalho de Graduação Orientador: Prof. Dr. Marcelo Soares Pimenta UNIVERSIDADE

Leia mais

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container TomCat Aula 05

Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container TomCat Aula 05 Tencologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: WEB I Conteúdo: WEB Container TomCat Aula 05 Agenda 1. J2EE Web Container 2. 3. Deploy Web App: myapp.war 2 3 Apache TomCat 7 Apache Tomcat

Leia mais

Documento de Análise e Projeto VideoSystem

Documento de Análise e Projeto VideoSystem Documento de Análise e Projeto VideoSystem Versão Data Versão Descrição Autor 20/10/2009 1.0 21/10/2009 1.0 05/11/2009 1.1 Definição inicial do documento de análise e projeto Revisão do documento

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

Conceitos de extensões Joomla!

Conceitos de extensões Joomla! capítulo 1 Conceitos de extensões Joomla! Entendendo o que é extensão Extensão pode ser entendida como uma pequena aplicação desenvolvida com regras de construção estabelecidas pelo ambiente Joomla!. É

Leia mais

Prática Sobre Servlets e JSP

Prática Sobre Servlets e JSP Prática Sobre Servlets e JSP 1. Localize a pasta do Tomcat (TOMCAT_HOME); 2. Acesse a pasta bin e execute tomcat5w.exe; 3. Abra o Navegador e acesse http://localhost:8080 (A apresentação de uma página

Leia mais

Introdução. O que é Serviços de Terminal

Introdução. O que é Serviços de Terminal Introdução Microsoft Terminal Services e Citrix MetaFrame tornaram-se a indústria padrões para fornecer acesso de cliente thin para rede de área local (LAN), com base aplicações. Com o lançamento do MAS

Leia mais

Boletim Técnico. Solicitações de Compra - Rateio por Centro de Custo. Produto : Microsiga Protheus Compras versão 11

Boletim Técnico. Solicitações de Compra - Rateio por Centro de Custo. Produto : Microsiga Protheus Compras versão 11 Solicitações de Compra - Rateio por Centro de Custo Produto : Microsiga Protheus Compras versão 11 Chamado : TGDYP3 Data da publicação : 13/12/12 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Esta melhoria

Leia mais

SOA (BPM e WS/RS) Módulo

SOA (BPM e WS/RS) Módulo 1 Módulo G A.RIA, Extensions e SOA (BPM e WS/RS) Este módulo introduz novidades das versões 5.5.x e 6.0.x do jcompany Developer Suite, em áreas de grande impacto no desenvolvimento de sistemas atuais,

Leia mais

Módulo e-rede OSCommerce v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados

Módulo e-rede OSCommerce v1.0. Manual de. Instalação do Módulo. estamos todos ligados Módulo e-rede OSCommerce v1.0 Manual de Instalação do Módulo estamos todos ligados ÍNDICE 01 02 03 04 Introdução 3 Versão 3 Requerimentos 3 Manual de instalação 4 05 06 4.1 Instruções iniciais 4 4.2 Instalação

Leia mais

Prática em Laboratório N.01 Criando um Serviço Web via Console

Prática em Laboratório N.01 Criando um Serviço Web via Console Prática em Laboratório N.01 Criando um Serviço Web via Console O objetivo criar um serviço Web via console usando apenas um editor de texto. Obtenha os arquivos da Prática N.01 Você deve recuperar os arquivos

Leia mais

Tutorial: Serviços web e suas composições

Tutorial: Serviços web e suas composições Tutorial: Serviços web e suas composições Objetivo: Este tutorial tem como objetivo apresentar o desenvolvimento de serviços web através do framework Axis2. Além disso, realizar uma composição através

Leia mais

Midleware CXF. Angélica A. P. Ribeiro, Leandro M. G. Sousa. Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Caixa Postal 38520 000 Monte Carmelo MG Brazil

Midleware CXF. Angélica A. P. Ribeiro, Leandro M. G. Sousa. Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Caixa Postal 38520 000 Monte Carmelo MG Brazil Midleware CXF Angélica A. P. Ribeiro, Leandro M. G. Sousa Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Caixa Postal 38520 000 Monte Carmelo MG Brazil Faculdade de computação {angelribeiro,leandromagno}@si.ufu.br

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Basedos na Web Capítulo 12 Agenda Arquitetura Processos Comunicação Nomeação Sincronização Consistência e Replicação Introdução

Leia mais

OMT-G Design. Instalação por pacotes

OMT-G Design. Instalação por pacotes OMT-G Design A plataforma Eclipse OMT-G Design não é um software independente, é um plug-in que se utiliza dos mecanismos de extensão do Eclipse que por sua vez é um ambiente de desenvolvimento de software.

Leia mais

Heroku. Implantando Aplicações Java no. heroku_. Descubra como é fácil ter sua aplicação rodando em Cloud Computing

Heroku. Implantando Aplicações Java no. heroku_. Descubra como é fácil ter sua aplicação rodando em Cloud Computing heroku_ Implantando Aplicações Java no Heroku Descubra como é fácil ter sua aplicação rodando em Cloud Computing O que é o Heroku? Heroku é uma plataforma de cloud computing que foi criada para facilitar

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

TUTORIAIS COMO ABRIR UM DNS. Prof. Celso Masotti

TUTORIAIS COMO ABRIR UM DNS. Prof. Celso Masotti TUTORIAIS COMO ABRIR UM DNS Prof. Celso Masotti São Paulo - 2009 A estrutura completa de um nome para navegação é: www.dns.dpn.cctld Não entendeu? E se eu colocar dessa forma? www.parafusos.com.br I -

Leia mais

GERAÇÃO DE RELATÓRIOS

GERAÇÃO DE RELATÓRIOS UNIOESTE Universidade Estadual do Oeste do Paraná CCET - CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Colegiado de Ciência da Computação Curso de Bacharelado em Ciência da Computação GERAÇÃO DE RELATÓRIOS

Leia mais

Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar as principais características de uma Aplicação Internet Rica.

Leia mais

MAPEAMENTO OBJETO RELACIONAL: UM ESTUDO DE CASO

MAPEAMENTO OBJETO RELACIONAL: UM ESTUDO DE CASO MAPEAMENTO OBJETO RELACIONAL: UM ESTUDO DE CASO UTILIZANDO O HIBERNATE Rafael Laurino GUERRA, Dra. Luciana Aparecida Martinez ZAINA Faculdade de Tecnologia de Indaiatuba FATEC-ID 1 RESUMO Este artigo apresenta

Leia mais

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br

Satélite. Manual de instalação e configuração. CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Satélite Manual de instalação e configuração CENPECT Informática www.cenpect.com.br cenpect@cenpect.com.br Índice Índice 1.Informações gerais 1.1.Sobre este manual 1.2.Visão geral do sistema 1.3.História

Leia mais

AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS HUMANOS: Módulo Portal RH Web

AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS HUMANOS: Módulo Portal RH Web AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS HUMANOS: Módulo Portal RH Web Maringá - Paraná Outubro / 2014 AISE - Administração Integrada de Sistemas Elotech. MANUAL AISE RECURSOS

Leia mais

PROGRAMAÇÃO PARA SERVIDOR INTRODUÇÃO EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1

PROGRAMAÇÃO PARA SERVIDOR INTRODUÇÃO EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 PROGRAMAÇÃO PARA SERVIDOR EM SISTEMAS WEB INTRODUÇÃO Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Visão Geral 1 2 3 4 Apresentação Programação Servidor? O que é Java? Grupos de Trabalho Apresentação Quem é o professor?

Leia mais

Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL

Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL www.devmedia.com.br [versão para impressão] Link original: http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=33273 Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL Aprenda neste artigo a implementar

Leia mais

Implementada melhoria para atender empresas que possuem controle alternativo de jornada de trabalho conforme portaria

Implementada melhoria para atender empresas que possuem controle alternativo de jornada de trabalho conforme portaria Melhorias Integração aplicativo TSA Produto : Microsiga Protheus Ponto Eletrônico versão 11 Chamado : TEWOTF Data da publicação : 28/09/12 País(es) : Brasil Banco(s) de Dados : Todos Esta melhoria depende

Leia mais

Manual do Usuário. Sistema/Ferramenta: Spider-ACQ. Versão do Sistema/Ferramenta: 1.0. www.spider.ufpa.br

Manual do Usuário. Sistema/Ferramenta: Spider-ACQ. Versão do Sistema/Ferramenta: 1.0. www.spider.ufpa.br Manual do Usuário Sistema/Ferramenta: Spider-ACQ Versão do Sistema/Ferramenta: 1.0 www.spider.ufpa.br Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 27/05/2011 1.0 Criação da seção de instalação/configuração

Leia mais