Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser"

Transcrição

1 A1Criando um módulo de negócio Capítulo 27 Aplicação dividida em módulos - Introdução Como já foi muito bem detalhado no Capítulo IV, o jcompany Developer Suite pode ser compreendido como uma solução de reuso em nível arquitetural. Essa arquitetura foi muito bem explicada e detalhada ao longo do livro. O padrão "MVC" ajuda-nos a compreender e separar camadas de nossa aplicação de uma forma que, independentes de frameworks ou tecnologias utilizadas, consigamos definir o papel de cada uma e se necessário, substituir o conteúdo de uma camada sem que as outras sofram conseqüências. Essa definição de arquitetura que podemos de chamar de "vertical" (camada sobre camada) é muito bem entendida e trabalhada em todo o jcompany Developer Suite. Quando a aplicação cresce a tal ponto que parece haver várias "sub-aplicações" dentro dela, é a hora de dividir aplicação em módulos. Então vem a pergunta: A arquitetura "MVC" já não divide a aplicação? Sim, mas divide em um nível de camadas "vertical". Então que divisão modular seria essa? Essa divisão passa ser em um nível "horizontal", uma divisão dentro da própria camada, uma divisão com módulos de negócios, que são independentes entre si e reutilizáveis para o todo. - Módulos de Negócios A divisão de um programa ou camada de uma arquitetura de programa em partes menores deve ter o tamanho suficiente para ser compreendida isoladamente, em paralelo a isso, a arquitetura da aplicação deve ser simples o suficiente para que compreendamos como as peças se encaixam. Podemos definir um módulo de negócio como uma decomposição de um sistema em subsistema. Modularizar ajuda a lidar com a dimensão e complexidade de sistemas, facilitando o design, entendimento, testes, tudo através de encapsulamento e abstração. Seguem alguns conceitos que ajudanos a entender mais a necessidade de modularizar os nossos negócios: o o o Separação de Interesses e Ponto Único de Referência: Responsabilidades diferentes e não relacionadas devem ser separadas num sistema, itens e lógicas de negócios correlatos são declarados e definidos em um único ponto. Divisão e Conquista: Dividir todo o negócio em pequenas partes é essencial para lidar com a complexidade. Encapsulamento e Abstração: Agrupamento dos elementos definindo barreiras delimitadas entre abstrações, provendo assim, uma concepção conceitual clara do negócio. Outro ponto que podemos citar com relação à abstração é que determinadas lógicas podem ser "protegidas" em um módulo, onde o mesmo disponibiliza apenas interfaces para acesso aos seus métodos. Criando um módulo de negócios - Definição do problema Vamos criar um módulo de negócios que vai cuidar da contabilidade da empresa. A lógica de negócio de uma contabilidade é idêntica para qualquer ramo, na visão mais simples de uma contabilidade temos lançamentos que envolvem uma conta contábil e um valor. Em um primeiro momento esse módulo vai ser utilizado para contabilizar o salário líquido dos funcionários da nossa "Folha de Pagamento" e em outras situações futuras para contabilizar todos os lançamentos da "Folha de Pagamento" e de aplicações de pagadoria (contas a pagar), recebimento de clientes, dentre outras. A especificação de nosso Caso de Uso pode ser vista no diagrama da Figura G27.1

2 Figura G27.1. Caso de Uso "Gerência Contábil" Definimos apenas uma classe de entidade denominada "Lancamento". Decidimos dessa forma para fins didáticos do módulo de negócios. É claro que em uma situação real teríamos mais entidades, como cadastro de contas, centro de custos, histórico contábil e outros. - Criando o módulo O jcompany já disponibiliza um wizard para criação do módulo de negócios, criando a aplicação, pacotes definindo a separação da arquitetura e já configurando uma aplicação "Mestre" que vai utilizar esse módulo. 2. No Eclipse use o atalho "Ctrl+n" e selecione "Criar novo módulo de negócio jcompany" dentro de "Powelogic jcompany Code Generator".

3 Capítulo G27 Figura G27.2. Acionando o wizard do jcompany para criação do módulo 3. Clique em "Next" e preencha os dados conforme Figura G27.3. Figura G27.3. Criando o módulo de negócios. #1. Defina o nome do módulo como "rhtutorial_contabil". Nome muito sugestivo para o nosso propósito. #2. Por padrão usaremos o pacote base "com.empresa.rhtutorial_contabil". #3. Arquivo de template de base para geração de um módulo de negócio. #4. Sigla para nosso módulo. Nesta documentação nós vamos definir "ctb" sigla de contábil.

4 #5. Selecione a "aplicação principal" de nosso módulo de negócios, no nosso caso o projeto rhtutorial. Este campo é um facilitador do wizard para configurarmos uma primeira aplicação mestre, entretanto o módulo pode participar de várias aplicações. Para configurar o módulo manualmente, basta incluir sua declaração de módulo no arquivo "pom.xml" da aplicação parent conforme mostra a Figura G27.4 e sua declaração de dependência no arquivo "pom.xml" nas aplicações que a referenciam conforme Figura G27.5. * Figura G27.4. Incluindo módulo na aplicação principal. Figura G27.5. Declarando a dependência pelo módulo. - Criando a entidade do módulo de negócio Agora que criamos o módulo de negócio na aplicação "rhtutorial", vamos fazer a configuração do mesmo. Para começar devemos seguir os passos abaixo para criar a entidade. 4. Clique com o botão direito sobre o pacote "com.empresa.rh_tutorial.entity", vá em "New" e crie uma nova classe com o nome "Lancamento". Figura G27.6. Criando a entidade Lancamento. 5. Vamos acionar o wizard do jcompany de Mapeamento Objeto-Relacional. Preencha os dados conforme a Figura G27.7 e clique em "Finish". * Lembrando que esse passo só é necessário para configurar a dependência do módulo de negócios manualmente em diversas aplicações. Na aplicação mestre selecionada no wizard de criação do módulo esse passo não é necessário.

5 Capítulo G27 Figura G27.7. Gerando mapeamento objeto-relacional. 6. Faça a alteração no campo "DATA" do arquivo "Lancamento.java". Figura G27.8. Alterando anotação de data. 7. Altere o método "tostring" de "LancamentoEntity", ajustando o seu retorno. Figura G27.9. Ajustando método "tostring" - Implementando a camada Modelo 8. Crie uma nova "NamedQuery em "LancamentoEntity". Figura G NamedQuery para retornar lançamentos sumarizados 9. Crie a classe "LacamentoDAO" conforme o código a seguir. Nela criamos um método para emitir balancete contábil que será invocado após o processamento da folha (ou em qualquer outro momento) e um método para inserir lançamentos contábeis. @PlcQueryService public class LancamentoDAO extends PlcBaseJpaDAO private private PlcIocModelUtil public List<Lancamento> emitebalanceteporcentrocusto(date datainicial,

6 Date datafinal) { Query query = apicreatequery(context, LancamentoEntity.class, annotationpersistenceutil.getnamedquerybyname(lancamentoentity.class, "sumarizalancamentoporradicalcontacentrocusto").query()); return query.setparameter("datainicial", datainicial).setparameter("datafinal", datafinal).getresultlist(); } } public void inserelancamento(string centrocusto, String radicalconta, Date data, BigDecimal valor) { } LancamentoEntity lancamento = new LancamentoEntity(); lancamento.setcentrocusto(centrocusto); lancamento.setradicalconta(radicalconta); lancamento.setdata(data); lancamento.setvalor(valor); super.insert(context, lancamento); Código G27.1 Conteúdo da classe LancamentoDAO - Criando o acesso ao módulo de negócios Para expor o nosso negócio para outras aplicações, devemos disponibilizar nossos métodos através de nossa fachada. O jcompany já gera para nós uma interface padrão em nossa fachada. Vamos editá-la e assinar os dois métodos do nosso "Caso de Uso" 10. Edite a interface "ICtbFacade" conforme Figura G Figura G Interface de acesso ao módulo de negócios Contábil. 11. Vamos agora implementar a interface. Edite a classe "CtbFacadeImpl" que também foi criada pelo jcompany e insira o código da Figura G

7 Capítulo G27 Figura G Implementando os métodos da interface. Testando o módulo Para testar o módulo de negócios vamos aproveitar o Caso de Uso "CalculaFolha" que foi implementado em capítulos anteriores. 1. Declare na classe "CalculaFolha" o objeto de fachada de nosso módulo de negócios e crie um método para pegá-lo conforme Código G27.2. public class CalculaFolha { private PlcIocFacadeUtil iocfacadeutil; private ICtbFacade ctbfacade; public ICtbFacade getctbfacade() { if (ctbfacade == null) { ctbfacade = iocfacadeutil.getfacadespecific(ictbfacade.class); } return ctbfacade; } Código G27.3 Conteúdo da classe LancamentoDAO Altere o método "calculafolhafuncionario" da classe "CalculaFolha" para quando incluir um "ProventoDesconto" de salário líquido, incluir também um lançamento contábil. Conforme Figura G Figura G Alterando o método "calculafolhaumfuncionario" para inserir lançamento contábil. 2. Realize duas alterações. Adicione um campo em uma "NamedQuery" e em um construtor. Figura G Alterando "NamedQuery" para retornar a Unidade Organizacional em ProventoDescontoEntity

8 Figura G Alterando o construtor em FuncionarioEntity adicionando a Unidade Organizacional. 3. Crie a chamada para emitir o balancete. Edite o MB "CalculaFolhaMB" e declare uma lista para que mostremos os lançamentos contábeis na tela. Veja Figura G Figura G Criando uma lista para retornar os lançamentos para exibir na tela. 4. Ao final do método "calularfolha()" faça a chamada para emissão do balancete através do objeto de fachada de nosso módulo de negócios. Veja Figura G27.17 Figura G Atualizando método "calcularfolha()" para chamar a emissão do balancete. 5. Edite o arquivo "calculafolha.xhmlt" e adicione o trecho de código em destaque na figura abaixo. Nele será exibido o balancete com os lançamentos contábeis realizados.

9 Capítulo G27 Figura G Atualizando página calculafolha.xhtml para ao calcular a folha, exibir os lançamentos na tela. #1. Controle visual de renderização dos lançamentos contábeis. Só exibe se a lista de lançamentos não for vazia. #2. Iteração na lista de lançamentos para exibição na tela. #3. Conteúdo do lançamento. 6. Execute agora uma liberação completa para o Tomcat e acessa a aplicação rhtutorial via browser. 7. Acesse o menu "Área de TI Esquema DDL- Geração" e execute o código sql abaixo: create table LANCAMENTO ( ID bigint generated always as identity, DATA_ULT_ALTERACAO timestamp not null, CENTRO_CUSTO varchar(3) not null, RADICAL_CONTA varchar(2) not null, DATA date not null, VALOR numeric(11,2), USUARIO_ULT_ALTERACAO varchar(255) not null, VERSAO integer not null, primary key (ID) ); Código G27.3 Script SQL para criação da tabela LANCAMENTO 8. Acesse o menu "Calcular Folha", informe o mês de referencia,clique em "calcular" e veja o resultado. Além das mensagens sobre os dados de cálculo da folha, foram exibidos os lançamentos contábeis. Figura G Caso de Uso CalculoFolha agora exibindo os lançamentos contábeis.

10 Considerações Finais Pudemos comprovar que a implementação de um módulo de negócios pode ajudar muito na manutenção e reuso do código, pois toda a lógica envolvida fica junta em um mesmo lugar. Implementamos um exemplo simples, mas que se mostra bastante poderoso, que pode no futuro atender toda a demanda da empresa a respeito de contabilidade.

11 Capítulo G27 Sumário Neste capítulo discutimos sobre o conceito de um módulo de negócios, a importância de organização do código e todas as vantagens de trabalhar com essa arquitetura. Para exemplificar, criamos uma demanda de Gerência Contábil. Criamos um módulo Contábil, implementamos um Caso de Uso para gerenciar Lançamentos Contábeis, inserindo e retornando lançamentos totalizados por Unidade Organizacional. Para utilização do módulo refatoramos o Caso de Uso "CalculoFolha" para que o mesmo insira os lançamentos e no final do calculo, exiba-os na tela.

Módulo 5 JPATransaction Camadas Turma Turma TurmaBC .business @BusinessController TurmaBC TurmaBC TurmaBC

Módulo 5 JPATransaction Camadas Turma Turma TurmaBC .business @BusinessController TurmaBC TurmaBC TurmaBC Módulo 5 No módulo anterior adaptamos nosso projeto para persistir as informações no banco de dados utilizando as facilidades da extensão demoiselle-jpa. Experimentamos o controle transacional do Framework

Leia mais

Figura C13.1. Diagrama de Casos de Uso para UC004 Registrar Proventos e Descontos!.

Figura C13.1. Diagrama de Casos de Uso para UC004 Registrar Proventos e Descontos!. A6Implementando o Padrão "Manter Coleção" Capítulo 13 Implementação o Caso de Uso UC004 Registrar Proventos e Descontos! - Analisando a Especificação Analisando o estereótipo do Caso de Uso da especificação

Leia mais

Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo

Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo Universidade Federal de Pernambuco Centro de Informática Banco de Dados Avançados Banco de Dados Ativo Equipe: Felipe Cavalcante Fernando Kakimoto Marcos Corrêa Sumário 1. Mini-Mundo... 3 1.1 Entidades...

Leia mais

Padrão "Arquivo Anexado"

Padrão Arquivo Anexado 6Implementando a Inclusão Padrão "Arquivo Anexado" Capítulo 9 - Prosseguindo na Implementação de UC002 Manter Funcionário! - Introdução No capítulo anterior, implementamos a manutenção de toda a Agregação

Leia mais

RELACIONAMENTOS ENTRE OS OBJETOS NO FRAMEWORK HIBERNATE Elio Lovisi Filho 1 Ronney Moreira de Castro 2 RESUMO

RELACIONAMENTOS ENTRE OS OBJETOS NO FRAMEWORK HIBERNATE Elio Lovisi Filho 1 Ronney Moreira de Castro 2 RESUMO Revista Eletrônica da Faculdade Metodista Granbery http://re.granbery.edu.br - ISSN 1981 0377 Curso de Sistemas de Informação - N. 10, JAN/JUN 2011 RELACIONAMENTOS ENTRE OS OBJETOS NO FRAMEWORK HIBERNATE

Leia mais

Web-Services com JAX-WS. Capítulo. Introdução aos Web-Services via JAX-WS. - Um breve histórico sobre Web-Services. - SOAP x REST. Provendo um Serviço

Web-Services com JAX-WS. Capítulo. Introdução aos Web-Services via JAX-WS. - Um breve histórico sobre Web-Services. - SOAP x REST. Provendo um Serviço A1Provendo e Consumindo Web-Services com JAX-WS Capítulo 22 Introdução aos Web-Services via JAX-WS - Um breve histórico sobre Web-Services Os Web-Services são uma tecnologia popular para apoiar iniciativas

Leia mais

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios

(1,n) venda. (1,1) realizacao. cliente. (0,n) (1,1) contem. produto. Laboratório de Banco de Dados Exercicios Laboratório de Banco de Dados Exercicios Modelo conceitual segundo notação de Peter Chen cliente (1,1) realizacao (1,n) venda (0,n) produto (1,1) contem Modelo conceitual gerado pela CASE Dezign for Database

Leia mais

Drive MySql de conexão para Eclipse

Drive MySql de conexão para Eclipse Drive MySql de conexão para Eclipse de Setembro de 0 Olá, neste artigo iremos focar em como utilizar o drive de conexão do Mysql na IDE eclipse. Veremos passo-a-passo como instalar, o que é uma coisa muito

Leia mais

PHP Programando com Orientação a Objetos

PHP Programando com Orientação a Objetos PHP Programando com Orientação a Objetos 2 a edição Pablo Dall Oglio Novatec Sumário Sobre o autor... 13 Agradecimentos... 14 Nota do autor... 16 Organização do livro... 18 Capítulo 1 Introdução ao PHP...

Leia mais

Tutorial - Programando com o MIOLO

Tutorial - Programando com o MIOLO Tutorial - Programando com o MIOLO Conceitos Básicos Antes de iniciar a programação com o Miolo é fundamental compreender alguns conceitos básicos: - Uma aplicação no Miolo é constituída de um ou mais

Leia mais

Meta Programming. Nelson Ferraz nferraz@gmail.com

Meta Programming. Nelson Ferraz nferraz@gmail.com Meta Programming Nelson Ferraz nferraz@gmail.com Resumo Meta Programming Code Generation AppML 23/11/07 Nelson Ferraz 2 Meta Programming Programas que manipulam programas Geração de

Leia mais

Classes de Entidades Persistentes JDB

Classes de Entidades Persistentes JDB Classes de Entidades Persistentes JDB Brasil, Natal-RN, 07 de setembro de 2011 Welbson Siqueira Costa www.jdbframework.com Nota de Retificação: em 11/12/2011 a Listagem 3 desse tutorial sofreu uma pequena

Leia mais

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados -

Aula 02 Modelagem de Dados. Banco de Dados. Aula 02 Modelagem de Dados. Superior /2011 Redes Computadores - Disciplina: Banco de Dados - Banco de Dados Aula 02 Modelagem de Dados Roteiro Definição Evolução Projeto de BD Abstração Esquema e Instância Definição É uma representação, normalmente gráfica, de estruturas de dados reais. Auxilia

Leia mais

Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL

Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL www.devmedia.com.br [versão para impressão] Link original: http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=33273 Criando um CRUD RESTful com Jersey, JPA e MySQL Aprenda neste artigo a implementar

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Rogério Eduardo Garcia (rogerio@fct.unesp.br) Bacharelado em Ciência da Computação Aula 05 Material preparado por Fernanda Madeiral Delfim Tópicos Aula 5 Contextualização UML Astah

Leia mais

PostgreSQL Exemplo MDI

PostgreSQL Exemplo MDI PostgreSQL Exemplo MDI Nesta aula criaremos uma aplicação uma base de dados simples para cadastro de Clientes e Estados. Trabalharemos com o Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) PostgreSQL. E este

Leia mais

C# - Conexão com MySQL

C# - Conexão com MySQL E S T A A P R E S E N T A Ç Ã O F O I E L A B O R A D A COMO M A T E R I A L DE A P O I O À A U L A DO P R O F E S S O R L E O L A R B A C K A O S A L U N O S DA E S C O L A T É C N I C A P O L I M I G.

Leia mais

Conceitos básicos. Aplicações de banco de dados. Conceitos básicos (cont.) Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada.

Conceitos básicos. Aplicações de banco de dados. Conceitos básicos (cont.) Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada. Conceitos básicos Angélica Toffano Seidel Calazans E-mail: angelica_toffano@yahoo.com.br Conceitos introdutórios de Modelagem de dados Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada.

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL

INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL INSTALANDO E CONFIGURANDO O MY SQL Este tutorial tem como objetivo mostrar como instalar o banco de dados My SQL em ambiente Windows e é destinado aqueles que ainda não tiveram um contato com a ferramenta.

Leia mais

Banco de Dados. Arquitetura e Terminologia. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.

Banco de Dados. Arquitetura e Terminologia. Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo. Banco de Dados Arquitetura e Terminologia Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015 Modelo de Dados e Esquemas O modelo de Banco de Dados é como um detalhamento

Leia mais

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado

ARQUITETURA SISGRAD. Manual de Utilização. Versão: 2.0. Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado ARQUITETURA SISGRAD Manual de Utilização Versão: 2.0 Criação: 05 de julho de 2007 Autor: André Penteado Última Revisão: 09 de outubro de 2009 Autor: Alessandro Moraes Controle Acadêmico - Arquitetura SISGRAD

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8

Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Desenvolvimento de Aplicações para Internet Aula 8 Celso Olivete Júnior olivete@fct.unesp.br na aula passada Orientação a Objetos Classes Objetos Construtores Destrutores 2 na aula passada Construtores

Leia mais

Conteúdo. Disciplina: INF 02810 Engenharia de Software. Monalessa Perini Barcellos. Centro Tecnológico. Universidade Federal do Espírito Santo

Conteúdo. Disciplina: INF 02810 Engenharia de Software. Monalessa Perini Barcellos. Centro Tecnológico. Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Disciplina: INF 02810 Prof.: (monalessa@inf.ufes.br) Conteúdo 1. Introdução 2. Processo de Software 3. Gerência de

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

PROGRAMAÇÃO SERVIDOR MIDDLEWARE JDBC: USANDO O JAVA DB EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1

PROGRAMAÇÃO SERVIDOR MIDDLEWARE JDBC: USANDO O JAVA DB EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB MIDDLEWARE JDBC: USANDO O JAVA DB Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Compreender o conceito do Middleware JDBC Capacitar para a criação de bancos de dados JavaDB

Leia mais

Programação Orientada a Objetos no C#.NET usando Padrões de Projeto MARCELO SANTOS DAIBERT E MARCO ANTÔNIO PEREIRA ARAÚJO

Programação Orientada a Objetos no C#.NET usando Padrões de Projeto MARCELO SANTOS DAIBERT E MARCO ANTÔNIO PEREIRA ARAÚJO POO Programação Orientada a Objetos no C#.NET usando Padrões de Projeto MARCELO SANTOS DAIBERT E MARCO ANTÔNIO PEREIRA ARAÚJO Marcelo Santos Daibert (marcelo@daibert.net) é professor do Curso de Bacharelado

Leia mais

TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF

TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF 1 TUTORIAL DE INTRODUÇÃO AO CEWOLF CRIANDO GRÁFICOS COM JSP, CEWOLF/JFREECHART E MYSQL 1. Introdução O Cewolf (http://cewolf.sourceforge.net/) é uma biblioteca que facilita a criação de gráficos dinâmicos

Leia mais

Coleções. Conceitos e Utilização Básica. c Professores de ALPRO I 05/2012. Faculdade de Informática PUCRS

Coleções. Conceitos e Utilização Básica. c Professores de ALPRO I 05/2012. Faculdade de Informática PUCRS Coleções Conceitos e Utilização Básica c Professores de ALPRO I Faculdade de Informática PUCRS 05/2012 ALPRO I (FACIN) Coleções: Básico 05/2012 1 / 41 Nota Este material não pode ser reproduzido ou utilizado

Leia mais

AULA 8 CRIANDO UMA CLASSE EM PHP INTERAGINDO COM BANCO DE DADOS - COM RELACIONAMENTO ENTRE TABELAS

AULA 8 CRIANDO UMA CLASSE EM PHP INTERAGINDO COM BANCO DE DADOS - COM RELACIONAMENTO ENTRE TABELAS AULA 8 CRIANDO UMA CLASSE EM PHP INTERAGINDO COM BANCO DE DADOS - COM RELACIONAMENTO ENTRE TABELAS Na grande maioria dos sistemas, faz-se necessário utilizar informações que estão armazenadas em uma determinada

Leia mais

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP

Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP Programação Orientada a Objetos Prof. Rone Ilídio UFSJ/CAP 1) Introdução Programação Orientada a Objetos é um paradigma de programação bastante antigo. Entretanto somente nos últimos anos foi aceito realmente

Leia mais

Implementação de Banco de Dados. Cassio Diego cassiodiego.com/bd

Implementação de Banco de Dados. Cassio Diego cassiodiego.com/bd Implementação de Banco de Dados Cassio Diego cassiodiego.com/bd 1 Conteúdo: Aula 3 UNIDADE 2: LINGUAGEM SQL 1. Linguagens de Definição de Dados (DDL) 1.1. Criação de tabela: CREATE 1.2. Alteração de Tabela:

Leia mais

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl

SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE. Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl SISTEMA DE WORKFLOW PARA MODELAGEM E EXECUÇÃO DE PROCESSOS DE SOFTWARE Aluno: Roberto Reinert Orientador: Everaldo A. Grahl Roteiro de apresentação Introdução Objetivos Fundamentação Teórica Workflow Processo

Leia mais

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse

Como criar um EJB. Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Como criar um EJB Criando um projeto EJB com um cliente WEB no Eclipse Gabriel Novais Amorim Abril/2014 Este tutorial apresenta o passo a passo para se criar um projeto EJB no Eclipse com um cliente web

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP

MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP MANUAL DO USUÁRIO MODULO ALMOXARIFADO SUAP Pouso Alegre MG 2013 SUMÁRIO 1. Introdução.... 6 2. Efetuar Entrada de Material.... 8 2.1. Entrada de Material por Compra.... 8 2.1.1. Cadastro de Empenho...

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto

Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Desenvolvimento de Sistemas Orientados a Objetos com UML UP/RUP: Projeto Engenharia de Software I Informática 2009 Profa. Dra. Itana Gimenes RUP: Artefatos de projeto Modelo de Projeto: Use-Case Realization-projeto

Leia mais

Manual do Sistema de Notificação 1

Manual do Sistema de Notificação 1 Manual do Sistema de Notificação 1 AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos

Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Lidando de Forma Eficiente com Validações Locais de Objetos Aprenda a construir um mini-framework para validar objetos locais sem afetar a complexidade do código. Autor Paulo César M. N. A. Coutinho (pcmnac@gmail.com):

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

SISTEMA EXPERIMENTALL 15/11/2009. Olá! A partir de agora vamos conhecer a IDE NetBeans 6.7.1 efetuando um micro projeto swing.

SISTEMA EXPERIMENTALL 15/11/2009. Olá! A partir de agora vamos conhecer a IDE NetBeans 6.7.1 efetuando um micro projeto swing. 15/11/2009 Olá! A partir de agora vamos conhecer a IDE NetBeans 6.7.1 efetuando um micro projeto swing. Crie um novo projeto clicando em arquivo e em novo projeto. Escolha a opção java, aplicativo java

Leia mais

TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO

TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO WISLIY LOPES JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA LUIZ GUILHERME MENDES TUTORIAL SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO GOIÂNIA JUNHO DE 2014 Sumário

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

Modelagem e Implementação (Incremental de um Software para Controle) de Aquário de Peixes

Modelagem e Implementação (Incremental de um Software para Controle) de Aquário de Peixes Modelagem e Implementação de Aquário de Peixes- por Jorge Fernandes - Página 1 Modelagem e Implementação (Incremental de um Software para Controle) de Aquário de Peixes Jorge Fernandes Natal, Agosto de

Leia mais

Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar

Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar conteúdo autor: Fábio Roberto Teodoro 25 de março de 2010 Sumário 1 Definições 3 2 Interface Administrativa 4 3 Conteúdo 6 3.1 Notícias............................................

Leia mais

Análise e Projeto Orientados por Objetos

Análise e Projeto Orientados por Objetos Análise e Projeto Orientados por Objetos Aula 02 Análise e Projeto OO Edirlei Soares de Lima Análise A análise modela o problema e consiste das atividades necessárias para entender

Leia mais

( JUDE Community 5.1 2006/2007 ) Por Denize Terra Pimenta Outubro/2007

( JUDE Community 5.1 2006/2007 ) Por Denize Terra Pimenta Outubro/2007 Tutorial JUDE ( JUDE Community 5.1 2006/2007 ) Por Denize Terra Pimenta Outubro/2007 Ferramenta CASE UML Índice Introdução... 2 Download e Instalação... 2 Apresentação da Ferramenta... 2 Salvando o Projeto...

Leia mais

AMBIENTE WEB PARA GERÊNCIA DE PROCESSO DE SOFTWARE BASEADO NO SCRUM

AMBIENTE WEB PARA GERÊNCIA DE PROCESSO DE SOFTWARE BASEADO NO SCRUM AMBIENTE WEB PARA GERÊNCIA DE PROCESSO DE SOFTWARE BASEADO NO SCRUM Por: Jhony Alceu Pereira Orientador: Prof.: Everaldo Artur Grahl FURB Fundação Universidade Regional de Blumenau BCC Bacharelado em Ciência

Leia mais

AULA APLICAÇÕES PARA WEB SESSÕES E LOGIN E SENHA

AULA APLICAÇÕES PARA WEB SESSÕES E LOGIN E SENHA Sumário Construção de sistema Administrativo... 1 Sistema de Login... 2 SQL INJECTION... 2 Técnicas para Evitar Ataques... 2 Formulário de Login e Senha fará parte do DEFAULT... 5 LOGAR... 5 boas... 6

Leia mais

ruirossi@ruirossi.pro.br

ruirossi@ruirossi.pro.br Persistência Com JPA & Hibernate Rui Rossi dos Santos ruirossi@ruirossi.pro.br Mediador: Rui Rossi dos Santos Slide 1 Mapeamento Objeto-Relacional Contexto: Linguagem de programação orientada a objetos

Leia mais

Sistema de Controle de Estoque

Sistema de Controle de Estoque FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIAS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMÇÃO TÓPICOS AVANÇADOS EM BANCO DE DADOS Professor: Olegário Correia Neto Alunos: Marcelo Gonçalves, Juliano Pirozelli, João Lucas Pecin,

Leia mais

ZendWi Presentation 19/10/2012

ZendWi Presentation 19/10/2012 ZendWi Presentation 19/10/2012 Índice 1. Introdução ao Zend Framework 2 2. MVC 3. Zend Tools 4. Estrutura 5. Zend DB Model Generator 6. Back-End Developer 7. Front-End Developer 8. Links Úteis Introdução

Leia mais

Java na Web. Aplicações Web

Java na Web. Aplicações Web Montando o ambiente com HSQLDB JSP com um conteúdo de banco de dados: JDBC Integre JSPs com servlets aplicando o Modelo-Visualização- Controle Montando o ambiente com HSQLDB Faça a transferênci da página

Leia mais

Programação de Interfaces Gráficas. Aula 1. Carlos Eduardo de Carvalho Dantas (carloseduardoxpto@gmail.com) http://carloseduardoxp.wordpress.

Programação de Interfaces Gráficas. Aula 1. Carlos Eduardo de Carvalho Dantas (carloseduardoxpto@gmail.com) http://carloseduardoxp.wordpress. Programação de Interfaces Gráficas Aula 1 Carlos Eduardo de Carvalho Dantas (carloseduardoxpto@gmail.com) http://carloseduardoxp.wordpress.com "Use o seu tempo para melhorar a si mesmo através dos escritos

Leia mais

Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte.

Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte. Omondo EclipseUML Ricardo Rodrigues Lecheta Aprenda como instalar o plugin EclipseUML no Eclipse e como utilizá-lo para fazer engenharia reversa de seu código-fonte. Introdução Neste tutorial será apresentado

Leia mais

Demoiselle Report Guide. Demoiselle Report. Marlon Carvalho. Rodrigo Hjort. Robson Ximenes

Demoiselle Report Guide. Demoiselle Report. Marlon Carvalho. <marlon.carvalho@gmail.com> Rodrigo Hjort. <rodrigo.hjort@gmail.com> Robson Ximenes Demoiselle Report Guide Demoiselle Report Marlon Carvalho Rodrigo Hjort Robson Ximenes Demoiselle Report... v 1. Configuração

Leia mais

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier

Eduardo Bezerra. Editora Campus/Elsevier Princípios de Análise e Projeto de Sistemas com UML 2ª edição Eduardo Bezerra Editora Campus/Elsevier Capítulo 11 Arquitetura do sistema Nada que é visto, é visto de uma vez e por completo. --EUCLIDES

Leia mais

Manual do SPED contábil

Manual do SPED contábil o que fazemos > módulos > contabilidade > manuais > Manual do SPED contábil Conteúdo 1 Requisitos Básicos para utilização do Sped Contábil 2 Configuração e Geração do Arquivo no Sistema 2.1 Empresas 2.1.1

Leia mais

1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais

1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais 1 2 1. Contabilização dos Lançamentos Fiscais 1.1. Cadastro de Códigos Contábeis Para que os lançamentos sejam integralizados é necessário o preenchimento do código contabil de integração. Siga as instruções

Leia mais

Criar um novo projeto

Criar um novo projeto Criar um novo projeto Esse passo-a-passo tem o intuito de auxiliar na criação de um novo projeto Java. Você verá os passos de criação utilizando os IDEs Eclipse e NetBeans. Eclipse 1. Inicie o Eclipse.

Leia mais

DBDesigner 4. NomeFunc 1,N FUNCIONÁRIO. CargaHoraria. MatrFunc

DBDesigner 4. NomeFunc 1,N FUNCIONÁRIO. CargaHoraria. MatrFunc DBDesigner 4 O DBDesigner 4 é uma ferramenta CASE (Computer-Aided Software Engineering) voltada para a modelagem de dados dos sistemas. Para utilizá-lo é necessário, primeiramente, criar o Modelo Conceitual

Leia mais

Tutorial: Técnicas de Geração de Relatórios com JasperReports

Tutorial: Técnicas de Geração de Relatórios com JasperReports Tutorial: Técnicas de Geração de Relatórios com JasperReports Uma abordagem utilizando a ferramenta de design ireport PABLO BRUNO DE MOURA NÓBREGA Fortaleza CE, fevereiro de 2009 http://pablonobrega.wordpress.com

Leia mais

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Apresento neste artigo como criar uma aplicação web totalmente orientada a objetos usando o framework NHibernate e a linguagem C#. Nossa meta é construir

Leia mais

OMT-G Design. Instalação por pacotes

OMT-G Design. Instalação por pacotes OMT-G Design A plataforma Eclipse OMT-G Design não é um software independente, é um plug-in que se utiliza dos mecanismos de extensão do Eclipse que por sua vez é um ambiente de desenvolvimento de software.

Leia mais

Servidores REST usando TMS Aurelius e DataSnap

Servidores REST usando TMS Aurelius e DataSnap Servidores REST usando TMS Aurelius e DataSnap Introdução Em artigo anterior a framework na Active Delphi, apresentados o TMS Aurelius, uma framework para mapeamento objeto-relacional (ORM) e mostramos

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

1. Controle de exercício

1. Controle de exercício 1 1. Controle de exercício Para realizar lançamentos e emitir relatório o módulo Contabil obriga a criação de exercícios, que na verdade representam os anos de atividade da empresa. Confira algumas dicas

Leia mais

Persistindo dados com TopLink no NetBeans

Persistindo dados com TopLink no NetBeans Persistindo dados com TopLink no NetBeans O que é TopLink? O TopLink é uma ferramenta de mapeamento objeto/relacional para Java. Ela transforma os dados tabulares de um banco de dados em um grafo de objetos

Leia mais

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP

Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Use a Cabeça! FREEMAN, Eric e Elisabeth. HTML com CSS e XHTML BASHMAN, Brian / SIERRA Kathy / BATES, Bert. Servlets & JSP Software cliente: browser e outros Protocolo HTTP Infraestrutura de transporte

Leia mais

Manter Agregação Simples

Manter Agregação Simples 6Implementando o Padrão Manter Agregação Simples Capítulo 7 Implementando UC001.2 Manter Unidade Organizacional- - Analisando a especificação A segunda especificação de Caso de Uso que iremos implementar

Leia mais

J550. Model View Controller

J550. Model View Controller J550 Model View Controller 1 Design de aplicações JSP Design centrado em páginas Aplicação JSP consiste de seqüência de páginas (com ou sem beans de dados) que contém código ou links para chamar outras

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Programação para Android. Aula 08: Persistência de dados SQL

Programação para Android. Aula 08: Persistência de dados SQL Programação para Android Aula 08: Persistência de dados SQL Persistência de dados Na maioria das aplicações precisamos ter algum tipo de persistência de dados. Para guardar informações de forma persistente

Leia mais

Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura

Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura Demoiselle Tutorial Módulo 1 Arquitetura Vanderson Botelho da Silva (SERPRO/SUPST/STCTA) Emerson Sachio Saito (SERPRO/CETEC/CTCTA) Flávio Gomes da Silva Lisboa (SERPRO/CETEC/CTCTA) Serge Normando Rehem

Leia mais

Parte I. Demoiselle Vaadin

Parte I. Demoiselle Vaadin Parte I. Demoiselle Vaadin O Vaadin é um framework para construção de interfaces web que aplica ideias inovadoras. Apesar de usar o GWT como mecanismo para a exibição de seus componentes, eles tem características

Leia mais

Nome N Série: Ferramentas

Nome N Série: Ferramentas Nome N Série: Ferramentas Competências: Identificar e utilizar técnicas de modelagem de dados; Habilidades: Utilizar ferramentas de apoio ao desenvolvimento de software; Bases Tecnológicas: Metodologias

Leia mais

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma

1 R$ 50,00 R$ 50,00 reusable object-oriented software 2 Utilizando UML e padrões: uma AUTOR: CESAR AUGUSTO TACLA CRIAÇÃO: 20/5/200 8:24 ÚLTIMA ALTERAÇÃO: 2/5/20 5: TRABALHO DE PADRÕES DE PROJETO ESPECIALIZAÇÃO JAVA 20 INSTRUÇÕES. O trabalho será feito aula a aula de acordo com a matéria

Leia mais

SQL - Criação de Tabelas

SQL - Criação de Tabelas SQL - Criação de Tabelas André Restivo Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto February 24, 2012 André Restivo (FEUP) SQL - Criação de Tabelas February 24, 2012 1 / 25 Sumário 1 Introdução 2 Tabelas

Leia mais

CAPÍTULO 35 Como utilizar os componentes ColdFusion

CAPÍTULO 35 Como utilizar os componentes ColdFusion CAPÍTULO 35 Como utilizar os componentes ColdFusion Os componentes ColdFusion (CFC) permitem ao usuário encapsular lógicas de aplicação e de negócios (business logic) em unidades auto-controladas reutilizáveis.

Leia mais

Curso de Iniciação ao Framework PHP Yii

Curso de Iniciação ao Framework PHP Yii Curso de Iniciação ao Framework PHP Yii Igor Rafael igor at dcc.ufmg.br 12 de agosto de 2011 Conteúdo Visão Geral Configuração Fundamentos Estudo de caso Visão Geral O que é um framework? Coleção de bibliotecas

Leia mais

Tutorial Módulo 06 - Segurança

Tutorial Módulo 06 - Segurança LABORATÓRIO 06 Segurança Este laboratório tem por objetivo exercitar o uso do componente de segurança do Framework e uso da especificação JAAS. Objetivos: Uso do Login Module do Componente de Segurança

Leia mais

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES

AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 AULA 6 INTEGRIDADOS DOS DADOS - CRIANDO RESTRIÇÕES Integridade de domínio A integridade de domínio é a validade de entradas para uma coluna específica. É possível aplicar a integridade

Leia mais

Guião de Introdução ao Eclipse IDE Índice

Guião de Introdução ao Eclipse IDE Índice Índice 1. Introdução... 2 1.1. O que é um ambiente de desenvolvimento (IDE)?... 2 1.2. Visão geral sobre o Eclipse IDE... 2 2. Iniciar o Eclipse... 3 2.1. Instalação... 3 2.2. Utilizar o Eclipse... 3 3.

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Especificação de Requisitos

Especificação de Requisitos Projeto/Versão: Versão 11.80 Melhoria Requisito/Módulo: 000552 / Conector Sub-Requisito/Função: Multas Tarefa/Chamado: 01.08.01 País: Brasil Data Especificação: 13/05/13 Rotinas Envolvidas Rotina Tipo

Leia mais

NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR

NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR NOVO PROCESSO DE CENTRO DE CUSTO DO WINTHOR Todos os direitos reservados. PC Sistemas 1.0 - Data: 28/08/2012 Página 1 de 47 Sumário Apresentação... 4 1. PROCEDIMENTOS INICIAIS... 5 1.1. Realizar Atualizações...

Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS Pablo dos Santos Alves Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Motivação Revisão bibliográfica

Leia mais

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005

Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Nome Número: Série Aula Extra Conexão ODBC para aplicações Delphi 7 que usam SQL Server 2005 Proposta do projeto: Competências: Compreender a orientação a objetos e arquitetura cliente-servidor, aplicando-as

Leia mais

Novidades Versão 11.08a

Novidades Versão 11.08a 1. VISÃO GERAL 1.1 MODIFICAÇÕES E ATUALIZAÇÕES: Foram adicionadas diversas funcionalidades nos Módulos Doc-e, Produção, CRM, no Sistema de Gestão Administrativa e no Módulo de Vendas que permitem melhorias

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET TUTORIAL DE APLICAÇÃO JSF DESENVOLVIDO COM A FERRAMENTA ECLIPSE LUNA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET TUTORIAL DE APLICAÇÃO JSF DESENVOLVIDO COM A FERRAMENTA ECLIPSE LUNA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS PROGRAMAÇÃO PARA INTERNET TUTORIAL DE APLICAÇÃO JSF DESENVOLVIDO COM A FERRAMENTA ECLIPSE LUNA NOME DO PROJETO: CadastroWeb ALUNOS: Fabio Henrique, Murillo Victor TUTORIAL

Leia mais

Exercícios de Revisão Java Básico

Exercícios de Revisão Java Básico Exercícios de Revisão Java Básico (i) Programação básica (estruturada) 1) Faça um programa para calcular o valor das seguintes expressões: S 1 = 1 1 3 2 5 3 7 99... 4 50 S 2 = 21 50 22 49 23 48...250 1

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Aula Prática

Structured Query Language (SQL) Aula Prática Structured Query Language (SQL) Aula Prática Linguagens de SGBD Durante o desenvolvimento do sistema R, pesquisadores da IBM desenvolveram a linguagem SEQUEL, primeira linguagem de acesso para Sistemas

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 03 Luiz Alberto Ferreira Gomes. Ciência da Computação da PUC Minas

Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 03 Luiz Alberto Ferreira Gomes. Ciência da Computação da PUC Minas Construindo Aplicações com ASP.NET MVC 2.0 Aula 03 Luiz Alberto Ferreira Gomes Ciência da Computação da PUC Minas 2 Camada responsável por armazenar em um repositório de dados e reconstituir objetos de

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Agenda Linguagem SQL: Introdução; Construção/Definição de tabelas. 2 Linguagem SQL SQL - Structured Query Language;

Leia mais

Criação de um novo projeto no Eclipse utilizando Maven

Criação de um novo projeto no Eclipse utilizando Maven 1. Faça o download da versão mais atual do Eclipse IDE for Java EE Developers em https://www.eclipse.org/downloads/. 2. No Eclipse, crie um novo projeto Maven, em File >> New >> Maven Project 3. Marque

Leia mais

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO 12. DOCUMENTAÇÃO Na plataforma Java SE 7, há cerca de 4000 classes e interfaces disponíveis para utilizarmos em nossas aplicações Podemos visualizar a documentação dessas classes e interfaces

Leia mais