DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR)"

Transcrição

1 DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DADOS NECESSÁRIOS PARA DEFINIR O PRODUTO (ESTRUTURA): Projeto Arquitetônico Plantas dos pavimentos tipos/subsolo/cobertura/ático Número de pavimentos. Pavimentos diferentes Garagens. Reservatório. Elevadores. Escadas Croquis do terreno. Restrições de vizinhança Estruturas de contenção / Muros de arrimo Posição das fundações. Divisa Local da edificação Ações do vento. Ações sísmicas. Variações de temperatura Agressividade ambiental (durabilidade do concreto) Facilidade de acesso (materiais, equipamentos, concretagem) Uso (finalidade) da edificação Ações variáveis: sobrecargas mínimas (ambientes), vento, térmicas Coeficientes de segurança (ações) Deslocamentos limites Vibrações (academias, ginásios de esportes, laboratórios, pontes ) Padrão da edificação

2 Empreendedor / Construtor Prazos de obra Início e duração da obra Custos e Desembolso Exemplos: estrutura de aço ou estrutura de concreto (ou mista) Moldagem no local ou pré-fabricação Tecnologias de construção Construtor Cultura Construtiva Limitações da região Equipamentos disponíveis Exemplo: equipamentos de içamento para pré-fabricados Geotecnia Escolha do tipo de fundação e contenções Exemplo: fundação superficial ou fundação profunda Parâmetros do solo necessários à análise e dimensionamento estrutural Exemplos: Tensão admissível do solo Coeficientes de mola nas fundações (correlações com SPT) Recalques diferenciais

3 DEFINIÇÃO DA SOLUÇÃO CONSTRUTIVA (PROJETISTA ESTRUTURAL) Concepção do sistema estrutural Exemplos: Pórticos Rígidos: Contraventados em diagonais. Com nós deslocáveis. Pórticos Articulados. Pórticos semi-rígidos. Treliças. Associação entre Pórtico e Treliças. Sistema Convencional (laje-viga-pilar) Sistema Lajes sem vigas (laje-pilar (As possibilidades são diversas: exige conhecimentos sobre as vantagens e aplicações dos diversos sistemas estruturais) Análise comparativa das alternativas estruturais Exemplos: Moldada no local ou Pré-Moldada (Pré-fabricada) ou Combinação Concreto Armado ou Concreto Protendido Estrutura de aço Estrutura mista aço-concreto Exemplos para sistemas estruturas de piso: Laje maciça Lajes nervuradas Lajes com vigotas pré-moldadas e enchimento com blocos e CML

4 O ESPAÇO ARQUITETÔNICO E A CONCEPÇÃO ESTRUTURAL Escolha da forma da estrutura : depende do projeto arquitetônico Define demais projetos dos subsistemas restantes do edifício Ático Ático: Reservatório (Caixa d água) Casa de máquinas Depósitos Pavimento tipo: Mesma arquitetura Pavimento tipo Pavimento térreo Subsolo Pavimento térreo: Recepção Sala de estar Salão de jogos, festas. Subsolo Garagens Projeto estrutural em harmonia com todos os projetos Arquitetônico (funcionalidade) Instalações Hidráulicas Instalações Elétricas Ar-condicionado Demais sistemas Exemplos de incompatibilidades ou conflitos: Pilares em conflito com aberturas (paredes, portas) Dutos hidráulicos em conflito com vigas e pilares Pilares excessivamente próximos impedindo a ocupação de veículos nas garagens Compatibilização de projetos Coordenador de projetos

5 PAPEL DOS PÓRTICOS FRENTE ÀS AÇÕES HORIZONTAIS A arquitetura e a concepção estrutural Alinhamento entre pilares e vigas para a formação dos pórticos Concepção de pilares de grande inércia em lugares estratégicos Exemplos: caixas de escadas, de elevadores e pilares-parede P1 P2 P3 Pórtico 1 VENTO P4 V2 P5 P6 V4 V5 V6 V3 P1 P2 P3 P7 P8 P9 ARRANJO ESTRUTURAL EM PLANTA Formação de pórticos para o travamento lateral do edifício CORTE: PÓRTICO 1

6 Emprego de elementos de grande rigidez para o travamento lateral do edifício: Núcleo de rigidez Núcleo de Rigidez: Caixa dos elevadores Núcleo de Rigidez: Caixa de escadas

CONCEPÇÃO ESTRUTURAL E PRÉ-FORMAS

CONCEPÇÃO ESTRUTURAL E PRÉ-FORMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Departamento de Estruturas e Construção Civil ECC 1008 Estruturas de Concreto CONCEPÇÃO ESTRUTURAL E PRÉ-FORMAS Aulas 5-8 Gerson Moacyr Sisniegas Alva DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS

Profª. Angela A. de Souza DESENHO DE ESTRUTURAS DESENHO DE ESTRUTURAS INTRODUÇÃO A estrutura de concreto armado é resultado da combinação entre o concreto e o aço. Porém, para a sua execução, não é suficiente apenas a presença desses dois materiais;

Leia mais

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura.

A concepção estrutural deve levar em conta a finalidade da edificação e atender, tanto quanto possível, às condições impostas pela arquitetura. ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 4 Libânio M. Pinheiro, Cassiane D. Muzardo, Sandro P. Santos 2 de abril, 2003. CONCEPÇÃO ESTRUTURAL A concepção estrutural, ou simplesmente estruturação, também chamada

Leia mais

MÓDULO 1 Projeto e dimensionamento de estruturas metálicas em perfis soldados e laminados

MÓDULO 1 Projeto e dimensionamento de estruturas metálicas em perfis soldados e laminados Projeto e Dimensionamento de de Estruturas metálicas e mistas de de aço e concreto MÓDULO 1 Projeto e dimensionamento de estruturas metálicas em perfis soldados e laminados 1 Sistemas estruturais: coberturas

Leia mais

PARTE II ESTRUTURAS USUAIS DAS CONSTRUÇÕES

PARTE II ESTRUTURAS USUAIS DAS CONSTRUÇÕES PARTE II ESTRUTURAS USUAIS DAS CONSTRUÇÕES Capítulo ESTRUTURAS USUAIS DE CONCRETO ARMADO 4 4 ESTRUTURAS USUAIS DE CONCRETO ARMADO 41 INTRODUÇÃO Os resultados obtidos na prática da construção de obras de

Leia mais

Sistema laje-viga-pilar

Sistema laje-viga-pilar Sistema laje-viga-pilar Pré-dimensionamento das lajes de concreto, vigas e pilares de aço Taipe-101 (004) Taipe/Taiwan 509m (448m) aço Prof. Valdir Pignatta e Silva AÇÕES tudo aquilo que pode produzir

Leia mais

INSTRUÇÕES NORMATIVAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ESTRUTURAIS EM CONCRETO ARMADO, ESTRUTURAS METÁLICAS OU ESTRUTURAS EM MADEIRA

INSTRUÇÕES NORMATIVAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ESTRUTURAIS EM CONCRETO ARMADO, ESTRUTURAS METÁLICAS OU ESTRUTURAS EM MADEIRA INSTRUÇÕES NORMATIVAS PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ESTRUTURAIS EM CONCRETO ARMADO, ESTRUTURAS METÁLICAS OU ESTRUTURAS EM MADEIRA Blumenau, maio de 2010. 1. RESUMO... 3 2. OBJETIVO... 3 3. INTRODUÇÃO...

Leia mais

MINISTERIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO 23ª REGIÃO RUA E S/N, CENTRO POLÍTICO ADMINISTRATIVO, CUIABÁ - MT

MINISTERIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO 23ª REGIÃO RUA E S/N, CENTRO POLÍTICO ADMINISTRATIVO, CUIABÁ - MT MINISTERIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO 23ª REGIÃO RUA E S/N, CENTRO POLÍTICO ADMINISTRATIVO, CUIABÁ - MT MEMÓRIA DE CÁLCULO ESTRUTURA DE CONCRETO SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 1.1. Hipóteses

Leia mais

Notas de aulas - Concreto Armado. Lançamento da Estrutura. Icléa Reys de Ortiz

Notas de aulas - Concreto Armado. Lançamento da Estrutura. Icléa Reys de Ortiz Notas de aulas - Concreto Armado 2 a Parte Lançamento da Estrutura Icléa Reys de Ortiz 1 1. Lançamento da Estrutura Antigamente costumava-se lançar vigas sob todas as paredes e assim as lajes ficavam menores

Leia mais

NOVOS Webinários Arktec

NOVOS Webinários Arktec NOVOS Webinários Arktec Webinários Arktec Sugestões para os seus projetos Information Technology Solutions NOVOS Webinários U M Ú N I C O P R O G R A M A Arktec Tricalc é um único programa que calcula

Leia mais

DESENHOS DE FORMAS ESTRUTURAIS EM EDIFÍCIOS DE CONCRETO ARMADO

DESENHOS DE FORMAS ESTRUTURAIS EM EDIFÍCIOS DE CONCRETO ARMADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA Departamento de Estruturas e Construção Civil Disciplina: ECC 1008 Estruturas de Concreto DESENHOS DE FORMAS ESTRUTURAIS EM EDIFÍCIOS DE CONCRETO

Leia mais

PEF2602 Estruturas na Arquitetura I I - Sistemas Reticulados

PEF2602 Estruturas na Arquitetura I I - Sistemas Reticulados PEF2602 Estruturas na Arquitetura I I - Sistemas Reticulados 2º Semestre 2010 EP-USP FAU-USP www.lmc.ep.usp.br/disciplinas/pef2602 Introduçã ção Estruturas para a Arquitetura Classificaçã ção (Schodek)

Leia mais

Desta forma fica mantido o gabarito, uma vez que o recurso é improcedente.

Desta forma fica mantido o gabarito, uma vez que o recurso é improcedente. Nível:Médio Área: Técnico em Edificações QUESTÃO 39. O recurso afirma que: Areia é material inerte, portanto não incha. Segundo Bauer (2000, p.101) Dá-se o nome de inchamento ao aumento de volume que sofre

Leia mais

PAINÉIS DE CONCRETO PRÉ-MOLDADOS E SOLUÇÕES COMPLEMENTARES PARA O SEGMENTO ECONÔMICO

PAINÉIS DE CONCRETO PRÉ-MOLDADOS E SOLUÇÕES COMPLEMENTARES PARA O SEGMENTO ECONÔMICO PAINÉIS DE CONCRETO PRÉ-MOLDADOS E SOLUÇÕES COMPLEMENTARES PARA O SEGMENTO ECONÔMICO Augusto Guimarães Pedreira de Freitas PEDREIRA DE FREITAS LTDA COMUNIDADE DA CONSTRUÇÃO RECIFE/PE AGRADECIMENTO ESPECIAL

Leia mais

Concepção do Projeto Estrutural com Ênfase em Prédios Altos

Concepção do Projeto Estrutural com Ênfase em Prédios Altos Concepção do Projeto Estrutural com Ênfase em Prédios Altos Engº Cláudio Creazzo Puga CONCRETESHOW São Paulo, 27 a 29 de agosto de 2008 Por que se Constrói i em Alvenaria Estrutural? A busca pela redução

Leia mais

AULA INTRODUTÓRIA Gerson Moacyr Sisniegas Alva

AULA INTRODUTÓRIA Gerson Moacyr Sisniegas Alva UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Departamento de Estruturas e Construção Civil ECC 1008 Estruturas de Concreto AULA INTRODUTÓRIA Gerson Moacyr Sisniegas Alva Elementos estruturais em edifícios de concreto

Leia mais

ESTRUTURAS METÁLICAS

ESTRUTURAS METÁLICAS SEÇÃO DE ENSINO DE ENGENHARIA DE FORTIFICAÇÃO E CONSTRUÇÃO ESTRUTURAS METÁLICAS DIMENSIONAMENTO SEGUNDO A NBR-8800:2008 Forças devidas ao Vento em Edificações Prof Marcelo Leão Cel Prof Moniz de Aragão

Leia mais

INFRAESTRUTURA CIVIL - CÂMARAS TRANSFORMADORAS FASCÍCULO. Infraestrutura Civil - Câmaras Transformadoras

INFRAESTRUTURA CIVIL - CÂMARAS TRANSFORMADORAS FASCÍCULO. Infraestrutura Civil - Câmaras Transformadoras FASCÍCULO Infraestrutura Civil - Câmaras Transformadoras 1. OBJETIVO Estabelecer critérios para elaboração de Projeto Civil de entradas consumidoras que envolvam a implantação de obras civis subterrâneas

Leia mais

Integração entre sistemas de cobertura metálica e estrutura de concreto em galpões. Aplicações em sistemas prémoldados

Integração entre sistemas de cobertura metálica e estrutura de concreto em galpões. Aplicações em sistemas prémoldados Integração entre sistemas de cobertura metálica e estrutura de concreto em galpões. Aplicações em sistemas prémoldados e tilt-up Vitor Faustino Pereira Engenheiro Civil Professor Adjunto UEL Sócio Diretor:

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I Aula 9 Fundações Parte 1 Cristóvão C. C. Cordeiro O que são? São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente

Leia mais

Projeto. em fundações. de aerogeradores

Projeto. em fundações. de aerogeradores Projeto em fundações de aerogeradores titre Apresentação Carte Carte Equipe: Brasil Equipe: Vietnã Estrutura de comunicação: Vídeo-conferência França/Vietnã Estrutura de comunicação: Vídeo-conferência

Leia mais

RACIONALIZAÇÃO CONSTRUTIVA

RACIONALIZAÇÃO CONSTRUTIVA RACIONALIZAÇÃO CONSTRUTIVA Prof. Dr. Luiz Sérgio Franco Depto. Eng. Construção Civil da EPUSP ARCO Assessoria em Racionalização Construtiva S/C ltda. arco@uol.com.br A busca de soluções para o aumento

Leia mais

LISTA 1 CS2. Cada aluno deve resolver 3 exercícios de acordo com o seu númeo FESP

LISTA 1 CS2. Cada aluno deve resolver 3 exercícios de acordo com o seu númeo FESP LISTA 1 CS2 Cada aluno deve resolver 3 exercícios de acordo com o seu númeo FESP Final 1 exercícios 3, 5, 15, 23 Final 2 exercícios 4, 6, 17, 25 Final 3- exercícios 2, 7, 18, 27 Final 4 exercícios 1 (pares),

Leia mais

Integração de alternativas de fundações em projetos de galpões industriais Lineker Max Goulart Coelho 1, Filipe Neri de Souza 2

Integração de alternativas de fundações em projetos de galpões industriais Lineker Max Goulart Coelho 1, Filipe Neri de Souza 2 Integração de alternativas de fundações em projetos de galpões industriais Lineker Max Goulart Coelho 1, Filipe Neri de Souza 2 1 Universidade Federal de Viçosa / Chemtech Serviços de Engenharia e Software

Leia mais

Análise comparativa de soluções de laje para edifícios estruturados em aço

Análise comparativa de soluções de laje para edifícios estruturados em aço Contribuição técnica nº 2: Análise comparativa de soluções de laje para edifícios estruturados Autores: Eng. M.Sc. Ygor Dias da Costa Lima Prof. Dr. Alex Sander C. de Souza Contato: alex@ufscar.br 1 Análise

Leia mais

TQSN EWS. Integração: Projeto Estrutural, Arquitetura, Geotecnia, Construção e Centrais de C&D com os Sistemas CAD/TQS - V12

TQSN EWS. Integração: Projeto Estrutural, Arquitetura, Geotecnia, Construção e Centrais de C&D com os Sistemas CAD/TQS - V12 Edição especial Dezembro de 2006 Integração: Projeto Estrutural, Arquitetura, Geotecnia, Construção e Centrais de C&D com os Sistemas CAD/TQS - V12 Prezados clientes, Com o processo acelerado da globalização

Leia mais

Aula 4 : Desenho de Estruturas

Aula 4 : Desenho de Estruturas Aula 4 : Desenho de Estruturas Índice: UNIDADE 4 DESENHO DE ESTRUTURAS 4.1 Introdução; Fundações: - São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente

Leia mais

01 projeto / normalização

01 projeto / normalização 01 projeto / normalização revisão_das_práticas_recomendadas para_edificações_de_até_5_pavimentos apresentação O trabalho é uma revisão da primeira versão das PRs, que serve como texto base para a norma

Leia mais

CONCEPÇÃO ESTRUTURAL DE EDIFÍCIOS EM CONCRETO ARMADO

CONCEPÇÃO ESTRUTURAL DE EDIFÍCIOS EM CONCRETO ARMADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE TECNOLOGIA Departamento de Estruturas e Construção Civil Disciplina: ECC 1008 Estruturas de Concreto CONCEPÇÃO ESTRUTURAL DE EDIFÍCIOS EM CONCRETO ARMADO Gerson

Leia mais

1.1 DEFINIÇÕES Concreto é um material de construção proveniente da mistura, em proporção adequada, de: aglomerantes, agregados e água.

1.1 DEFINIÇÕES Concreto é um material de construção proveniente da mistura, em proporção adequada, de: aglomerantes, agregados e água. ESTRUTURAS DE CONCRETO CAPÍTULO 1 Libânio M. Pinheiro; Cassiane D. Muzardo; Sandro P. Santos Março de 2004 INTRODUÇÃO Este é o capítulo inicial de um curso cujos objetivos são: os fundamentos do concreto;

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES

MEMORIAL DESCRITIVO PARA CORRETORES MEMORIAL DESCRITIVO IDENTIFICAÇÃO: Proponente: Construtora: Empreendimento: INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA INVEST CONSTRUTORA E INCORPORADORA LTDA GREEN VILLE RESIDENCE 1. INFORMAÇÕES INICIAIS

Leia mais

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES.

NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. NBR 15.575 - UMA NOVA FERRAMENTA PARA A QUALIDADE ACÚSTICA NAS EDIFICAÇÕES. Arq. Cândida Maciel Síntese Arquitetura 61-34685613 candida@sintesearquitetura.com.br NBR 15575- EDIFÍCIOS HABITACIONAIS DE ATÉ

Leia mais

8.2.1) Arcos : miguel@vetorestruturas.com.br UFPR-2009 Estruturas de Madeira CAP.8 pg. 1/12

8.2.1) Arcos : miguel@vetorestruturas.com.br UFPR-2009 Estruturas de Madeira CAP.8 pg. 1/12 8 ESTRUTURAS DE MADEIIRA PARA COBERTURAS 8..1 Generalliidades No Brasil, a grande maioria das estruturas de madeira refere-se a coberturas. Não há grande tradição na construção de edifícios (residenciais

Leia mais

Linguagem da Termodinâmica

Linguagem da Termodinâmica Linguagem da Termodinâmica Termodinâmica N A = 6,022 10 23 Ramo da Física que estuda sistemas que contêm um grande nº de partículas constituintes (átomos, moléculas, iões,...), a partir da observação das

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ESTRUTURAIS DE EDIFICAÇÃO

INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ESTRUTURAIS DE EDIFICAÇÃO 1 INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS ESTRUTURAIS DE EDIFICAÇÃO 2 ÍNDICE Lista de Abreviaturas 03 Introdução 04 Parte I 05 Instruções Gerais 05 Modelo de Selo Padrão 07 Parte II Instruções Específicas

Leia mais

ES015 - Projeto de Estruturas Assistido por Computador: Cálculo e Detalhamento

ES015 - Projeto de Estruturas Assistido por Computador: Cálculo e Detalhamento Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Estruturas e Fundações ES015 - Projeto de Estruturas Assistido por Computador: Cálculo e Detalhamento Prof. Túlio Nogueira

Leia mais

TECNICAS CONSTRUTIVAS I

TECNICAS CONSTRUTIVAS I Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios TECNICAS CONSTRUTIVAS I Prof. Leandro Candido de Lemos Pinheiro leandro.pinheiro@riogrande.ifrs.edu.br FUNDAÇÕES Fundações em superfície: Rasa, Direta

Leia mais

FICHA TÉCNICA TOTAL DE UNIDADES: 122 8 APARTAMENTOS POR ANDAR 60 UNIDADES COM 2 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE : 64M² 62 UNIDADES COM 3 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE: 69M²

FICHA TÉCNICA TOTAL DE UNIDADES: 122 8 APARTAMENTOS POR ANDAR 60 UNIDADES COM 2 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE : 64M² 62 UNIDADES COM 3 DORMITÓRIOS 1 SUÍTE: 69M² FICHA TÉCNICA INCORPORAÇÃO: EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A CONSTRUÇÃO: EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S/A PROJETO DE ARQUITETURA: JONAS BIRGER ARQUITETURA ENDEREÇO: RUA CEL. FRANCISCO JÚLIO CÉSAR

Leia mais

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 07) WILLIAN ABREU

FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 07) WILLIAN ABREU FACULDADE BARÃO DE RIO BRANCO UNINORTE CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA - TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO 1 (AULA 07) ESTRUTURAS EM CONCRETO ARMADO VANTAGENS E DESVANTAGENS DO CONCRETO ARMADO: Apenas

Leia mais

O concreto armado tem inúmeras aplicações: estruturas, pavimentos, paredes, fundações, barragens, reservatórios.

O concreto armado tem inúmeras aplicações: estruturas, pavimentos, paredes, fundações, barragens, reservatórios. AS ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO. Concreto armado - é um material da construção civil que se tornou um dos mais importantes elementos da arquitetura do século XX. É usado nas estruturas dos edifícios.

Leia mais

PROJETO DE OBRAS MARÍTIMAS EM AÇO: TECNOLOGIAS APLICADAS À CONSTRUÇÃO

PROJETO DE OBRAS MARÍTIMAS EM AÇO: TECNOLOGIAS APLICADAS À CONSTRUÇÃO PROJETO DE OBRAS MARÍTIMAS EM AÇO: TECNOLOGIAS APLICADAS À CONSTRUÇÃO Yuri Ivan Maggi, Rubens Sabino, Leandro Sabino exe Engenharia LTDA Alameda Dr. Carlos de Carvalho, no. 602, cj. 32, Curitiba PR - Brasil

Leia mais

poder de compra x custo da construção poder de compra:

poder de compra x custo da construção poder de compra: w ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO poder de compra x custo da construção poder de compra: - Conceito Geral - Engenheiro Civil - Ph.D. (85)3244-3939 (85)9982-4969 luisalberto1@terra.com.br custo

Leia mais

COMPARAÇÃO DOS PARÂMETROS QUANTITATIVOS DE UMA ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO EM RELAÇÃO A RESISTÊNCIA CARACTERÍSTICA DO CONCRETO, O f CK

COMPARAÇÃO DOS PARÂMETROS QUANTITATIVOS DE UMA ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO EM RELAÇÃO A RESISTÊNCIA CARACTERÍSTICA DO CONCRETO, O f CK COMPARAÇÃO DOS PARÂMETROS QUANTITATIVOS DE UMA ESTRUTURA DE CONCRETO ARMADO EM RELAÇÃO A RESISTÊNCIA CARACTERÍSTICA DO CONCRETO, O f CK Samuel Hilgert Pizzetti (1) (1) Engenheiro Civil, Empresa Pizzetti

Leia mais

Contenção com muros terrae

Contenção com muros terrae Contenção com muros terrae Prefeitura de Jacareí analisa três soluções para conter talude em área escolar e opta por sistema de blocos de concreto pré-fabricados. Veja comparativo técnico e orçamentário

Leia mais

CYPECAD e NOVO METAL 3D

CYPECAD e NOVO METAL 3D Catálogo de Novidades Versão 2009.1 1 CYPECAD e NOVO METAL 3D A versão 2009.1 incorpora vários novos módulos, dos quais alguns são comuns entre os programas CYPECAD e NOVO METAL 3D. Seguidamente, expõem-se

Leia mais

Recomendações para Elaboração de Projetos Estruturais de Edifícios de Concreto

Recomendações para Elaboração de Projetos Estruturais de Edifícios de Concreto Recomendações para Elaboração de Projetos Estruturais de Edifícios de Concreto INTRODUÇÃO O presente trabalho tem como objetivo fornecer aos projetistas e contratantes, recomendações básicas e orientações

Leia mais

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS

PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS PONTOS PARA AS PROVAS ESCRITAS E DIDÁTICAS DISCIPLINAS: Mecânica Geral I; Estruturas de Aço; Estrutura de Concreto Armado I; Estrutura de Concreto Armado II. 1. Equilíbrio dos Corpos Rígidos em 2D e 3D;

Leia mais

Produtividade da mão de obra do setor de construção no Brasil 100

Produtividade da mão de obra do setor de construção no Brasil 100 O QUE O EXECUTIVO DEVE PERSEGUIR NO SISTEMA CONSTRUTIVO INTERVENÇÕES PARA RESULTADOS DE CURTO PRAZO Produtividade da mão de obra do setor de construção no Brasil 1 32 EUA (Houston) BR (São Paulo) Fonte:Entrevistas,

Leia mais

8 Implementações Computacionais e Exemplos

8 Implementações Computacionais e Exemplos 8 Implementações Computacionais e Exemplos Neste capítulo é apresentada a relação de algoritmos implementados, com o objetivo de compor, juntamente com os algoritmos de otimiação de Han-Powell, o processo

Leia mais

corte ampliado / ed. administrativo

corte ampliado / ed. administrativo 1 pavimento 102.80 térreo 99.00 SE 135 00 NW 315 00 e s c. : 1 : 2 0 0 e s c. : 1 : 3 0 e s c. : 1 : 3 0 e s c. : 1 : 2 0 0 R UA D E SCO B E R T A ESPELO D AGUA 29 RECEPÇÃO CFT 30 PORTARIA / CONTROLE SAGUÃO

Leia mais

2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço

2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço 23 2. Sistemas de Lajes 2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço Neste capítulo são apresentados os tipos mais comuns de sistemas de lajes utilizadas na construção civil. 2.1.1.

Leia mais

Study of structural behavior of a low height precast concrete building, considering the continuity of beam-column connections

Study of structural behavior of a low height precast concrete building, considering the continuity of beam-column connections Study of structural behavior of a low height precast concrete building, considering the continuity of beam-column connections Universidade Federal de Viçosa - Av. P.H. Rolfs s/n - Viçosa MG - 36.570-000

Leia mais

Considerações Preliminares

Considerações Preliminares UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Construção Civil I Fundações Prof. Dr. André Luís Gamino Professor Considerações Preliminares Para se optar por uma

Leia mais

Considerando-se a necessidade de uma discussão a respeito de uma norma

Considerando-se a necessidade de uma discussão a respeito de uma norma 685. 68 João Eduardo Di Pietro é engenheiro civil (1980), mestre (1993) e doutor (2000) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFSC.

Leia mais

Proprietário Página 1 de 6

Proprietário Página 1 de 6 MEMORIAL DESCRITIVO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO ACOPIARA PREFEITURA MUNICIPAL DE ACOPIARA(CE) DATA 10/11/2011 MEMORIAL DESCRITIVO E JUSTIFICATIVO DE CÁLCULO DO PROJETO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 10 Introdução às Fundações Profundas, 227. Capítulo 11 Principais Tipos de Fundações Profundas, 235

SUMÁRIO. Capítulo 10 Introdução às Fundações Profundas, 227. Capítulo 11 Principais Tipos de Fundações Profundas, 235 SUMÁRIO Capítulo 10 Introdução às Fundações Profundas, 227 10.1 conceitos e definições............................................................... 227 10.2 breve histórico......................................................................

Leia mais

Aços Longos. Soluções Lajes

Aços Longos. Soluções Lajes Aços Longos Soluções Lajes Soluções Lajes Dentre os desafios da engenharia civil, o sistema construtivo de lajes deve atender à eficiência estrutural, visando a soluções seguras, economicamente viáveis

Leia mais

Cypecad Cálculo de esforços de uma estrutura com introdução manual de acções verticais e horizontais

Cypecad Cálculo de esforços de uma estrutura com introdução manual de acções verticais e horizontais Cypecad Cálculo de esforços de uma estrutura com introdução manual de acções verticais e horizontais CAD 2 Rua Comendador Santos da Cunha, 304, Ap. 2330 4701-904 Braga Tel: 00 351 253 20 94 30 Fax: 00

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Patologia das Construções. Patologia das Fundações

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Patologia das Construções. Patologia das Fundações UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Patologia das Construções Patologia das Fundações ETAPAS IMPORTANTES: Determinar o número de furos de sondagem, bem como a sua localização; Analisar

Leia mais

ESTRATÉGIAS PARA MELHORIA DO COMPORTAMENTO SISMICO DE EDIFÍCIOS

ESTRATÉGIAS PARA MELHORIA DO COMPORTAMENTO SISMICO DE EDIFÍCIOS ESTRATÉGIAS PARA MELHORIA DO COMPORTAMENTO SISMICO DE EDIFÍCIOS E CANSADO CARVALHO GAPRES SA Seminário Reabilitação Sísmica de Edifícios. GECoRPA/Ordem dos Arquitectos, Outubro 2011 OS SISMOS SÃO INEVITÁVEIS

Leia mais

Concepções estruturais 1 ª aula. Professores: Nádia Forti João Carlos Rocha Braz

Concepções estruturais 1 ª aula. Professores: Nádia Forti João Carlos Rocha Braz Concepções estruturais 1 ª aula Professores: Nádia Forti João Carlos Rocha Braz Ante - Projeto O que você quer? Satisfazer as necessidades e possibilidades do cliente; Espaços; Volume; Estética. Ante -

Leia mais

Sistemas de Pisos em Estruturas de Aço

Sistemas de Pisos em Estruturas de Aço Sistemas de Pisos em Estruturas de Aço Aplicações para edificações Estruturas de Aço e Madeira Prof Alexandre Landesmann FAU/UFRJ AMA Loft A1 1 Definição do sistema estrutural do pavimento Lajes armadas

Leia mais

FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo. ESTACAS DE CONCRETO PARA FUNDAÇÕES - carga de trabalho e comprimento

FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo. ESTACAS DE CONCRETO PARA FUNDAÇÕES - carga de trabalho e comprimento FATEC - SP Faculdade de Tecnologia de São Paulo ESTACAS DE CONCRETO PARA FUNDAÇÕES - carga de trabalho e comprimento Prof. Manuel Vitor Curso - Edifícios ESTACAS PRÉ-MOLDADAS DE CONCRETO NBR 6122/1996

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MARÍLIA

UNIVERSIDADE DE MARÍLIA UNIVERSIDADE DE MARÍLIA Faculdade de Engenharia, Arquitetura e Tecnologia SISTEMAS ESTRUTURAIS (NOTAS DE AULA) Professor Dr. Lívio Túlio Baraldi MARILIA, 2007 1. DEFINIÇÕES FUNDAMENTAIS Força: alguma causa

Leia mais

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua

TIPOS DE ESTRUTURAS. Prof. Marco Pádua TIPOS DE ESTRUTURAS Prof. Marco Pádua A função da estrutura é transmitir para o solo a carga da edificação. Esta carga compõe-se de: peso próprio da estrutura, cobertura, paredes, esquadrias, revestimentos,

Leia mais

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS

GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS 1960 01 GALERIA METRÓPOLE E CENTRO METROPOLITANO DE COMPRAS HISTÓRIA 02 O edifício Metrópole e Centro Metropolitano de Compras, projetado pelos arquitetos Salvador Candia e Gian Carlo Gasperini, é um importante

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

ANÁLISE DA COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS EM UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL MULTIFAMILIAR EM FLORIANÓPOLIS.

ANÁLISE DA COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS EM UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL MULTIFAMILIAR EM FLORIANÓPOLIS. ANÁLISE DA COMPATIBILIZAÇÃO DE PROJETOS EM UM EDIFÍCIO RESIDENCIAL MULTIFAMILIAR EM FLORIANÓPOLIS. Simara Callegari 1 Fernando Barth 2 RESUMO Este trabalho visa realizar a análise da compatibilização de

Leia mais

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012

Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Seminário Integrado sobre Direito do Urbanismo Centro de Estudos Judiciários 26-01-2012 Construção civil Execução de obras, tais como moradias, edifícios, pontes, barragens, estradas, aeroportos e outras

Leia mais

1 Introdução 1.1. Motivação

1 Introdução 1.1. Motivação 1 Introdução 1.1. Motivação Na construção civil, os méritos de um determinado sistema construtivo são avaliados com base em fatores tais como: eficácia, resistência, durabilidade e funcionalidade. Nenhum

Leia mais

A importância do projeto de paredes de concreto para os projetistas estruturais Arnoldo Augusto Wendler Filho

A importância do projeto de paredes de concreto para os projetistas estruturais Arnoldo Augusto Wendler Filho Paredes de Concreto: Cálculo para Construções Econômicas A importância do projeto de paredes de concreto para os projetistas estruturais Arnoldo Augusto Wendler Filho Sistema Construtivo Sistema Construtivo

Leia mais

ESTÁDIOS ESPORTIVOS. Autor : Flavio C. D Alambert. 1. Introdução. 2. Estádio Olímpico João Havelange- nasce um gigante

ESTÁDIOS ESPORTIVOS. Autor : Flavio C. D Alambert. 1. Introdução. 2. Estádio Olímpico João Havelange- nasce um gigante ESTÁDIOS ESPORTIVOS Autor : Flavio C. D Alambert Projeto Alpha Engenharia de Estruturas, São Paulo, Brasil, projetoalpha@terra.com.br Palavras-chave: CONSTRUMETAL 2008- ESTÁDIOS ESPORTIVOS. 1. Introdução

Leia mais

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO

EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Contribuição técnica nº 19 EDIFÍCIOS GARAGEM ESTRUTURADOS EM AÇO Autor: ROSANE BEVILAQUA Eng. Consultora Gerdau SA São Paulo, 01 de setembro de 2010. PROGRAMA Introdução Vantagens da utilização de Edifícios

Leia mais

A importância dos projetos no processo (executivo de paredes de concreto)

A importância dos projetos no processo (executivo de paredes de concreto) A importância dos projetos no processo (executivo de paredes de concreto) - Fatores Críticos de Sucesso Francisco Paulo Graziano Características necessárias das estruturas dos em parede estrutural Facilidade

Leia mais

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br

KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA DA ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO 2a. parte: ECONÔMICA-ESTUDO DE CASO KEPLER ROCHA PASCOAL Engenheiro Civil 98-8833-6064 - kepler@franere.com.br UNIVERSIDADE

Leia mais

O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL? ALVENARIA ESTRUTURAL O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL? Conceituação: O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL?

O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL? ALVENARIA ESTRUTURAL O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL? Conceituação: O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL? Escola Politécnica Universidade Federal da Bahia Tecnologia da Construção Civil O QUE É ALVENARIA ESTRUTURAL? AULA 5 ALVENARIA ESTRUTURAL Prof. Dr. Luiz Sérgio Franco PREDIO COM BLOCO DE VEDAÇÃO MACEIO

Leia mais

MIEC MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA CIVIL 2014/2015 PROPOSTA DE TEMAS PARA DISSERTAÇÃO RAMO DE ESPECIALIZAÇÃO/ ÁREA CIENTÍFICA: ESTRUTURAS

MIEC MESTRADO INTEGRADO EM ENGENHARIA CIVIL 2014/2015 PROPOSTA DE TEMAS PARA DISSERTAÇÃO RAMO DE ESPECIALIZAÇÃO/ ÁREA CIENTÍFICA: ESTRUTURAS 1 EST1 AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE DEFORMAÇÃO DE ELEMENTOS TUBULARES EM AÇO José Miguel Castro CO Um dos passos essenciais no processo de avaliação da segurança sísmica de estruturas consiste na comparação

Leia mais

2 DESCRIÇÃO DO LOCAL. Figura 1 Edifício Philadélphia

2 DESCRIÇÃO DO LOCAL. Figura 1 Edifício Philadélphia 4 1 INTRODUÇÃO Esse relatório tem como objetivo apresentar as atividades desenvolvidas pelo acadêmico Joel Rubens da Silva Filho no período do estágio obrigatório para conclusão do curso de Engenharia

Leia mais

Contenção com muros terrae

Contenção com muros terrae NOTICIÁRIO REVISTAS TCPO LIVROS SOFTWARE EVENTOS PINI ENGENHARIA GUIA DA CONSTRUÇÃO PINI EMPREGOS Tecnologia e Materiais Custos Exercício Profissional Mercado Imobiliário Gestão Arquitetura Urbanismo Sustentabilidade

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DE ACABAMENTOS E ESPECIFICAÇÕES

MEMORIAL DESCRITIVO DE ACABAMENTOS E ESPECIFICAÇÕES 1 MEMORIAL DESCRITIVO DE ACABAMENTOS E ESPECIFICAÇÕES RS. PROPONENTE: EDIFICATORE INCORPORAÇÕES LTDA. EMPREENDIMENTO: RESIDENCIAL COLINAS ENDEREÇO: rua FERMINO CORREA DA GAMA esq. RUA TUPI, lotes 1 e 2,

Leia mais

Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas

Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas Transformando aço, conduzindo soluções. Lajes Mistas Nervuradas TUPER Mais de 40 anos transformando aço e conduzindo soluções. A Tuper tem alta capacidade de transformar o aço em soluções para inúmeras

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL Agosto/2011 CONDOMÍNIO VISION Engº Claudio Eduardo Alves da Silva CREA nº: 0682580395 F o n e / F a x : ( 1 1 ) 2 6 5 1-5918 R. C e l. B e n to J o s é d e C a r v a lh o,

Leia mais

CLIQUE AQUI PARA PASSAR AS PÁGINAS

CLIQUE AQUI PARA PASSAR AS PÁGINAS CLIQUE AQUI PARA PASSAR AS PÁGINAS NOSSA EMPRESA 01MISSÃO Produzir soluções de Engenharia Geotécnica para todos os agentes da Construção Civil. 02VISÃO Tornar-se referência como uma consultoria de excelência

Leia mais

Jundbase Engenharia Ltda www.jundbase.com.br (11) 4521-5554 1

Jundbase Engenharia Ltda www.jundbase.com.br (11) 4521-5554 1 Segue abaixo um exemplo clássico: Como uma simples movimentação de terra pode ter um custo considerável? Sequencia 1: Retirada de material com aproximadamente 40 cm + abertura de valas p/ Vigas Baldrame

Leia mais

EN1990. Período de vida útil das construções a considerar no projecto

EN1990. Período de vida útil das construções a considerar no projecto EN1990 Período de vida útil das construções a considerar no projecto Categorias para o período de vida 1 Valores indicativos do período de vida (anos) 10 Exemplos Estruturas temporárias (1) 2 3 4 5 10

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ENGENHARIA CIVIL CAMPUS CAMPO MOURÃO ENGENHARIA CIVIL ROBERTO FERREIRA COELHO JUNIOR RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO Relatório de Estágio

Leia mais

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica

PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC-IBR-EDIF 046/2015 Análise de Projeto de Estrutura Metálica Primeira edição válida a partir

Leia mais

MESOESTRUTURA ESFORÇOS OS ATUANTES NOS PILARES

MESOESTRUTURA ESFORÇOS OS ATUANTES NOS PILARES MESOESTRUTURA ESFORÇOS OS ATUANTES NOS PILARES DETERMINAÇÃO DE ESFORÇOS OS HORIZONTAIS ESFORÇOS ATUANTES NOS PILARES Os pilares estão submetidos a esforços verticais e horizontais. Os esforços verticais

Leia mais

DESCRIÇÕES PRELIMINARES

DESCRIÇÕES PRELIMINARES DESCRIÇÕES PRELIMINARES O Residencial Deputado Vinicius Cansanção será composto de 02 blocos, tendo cada bloco 01(um) subsolo, 01 (um) pilotis, 11 (onze) pavimentos tipo e 01 (um) pavimento de cobertura..

Leia mais

5 - FORROS 5.1 - FORRO DE MADEIRA

5 - FORROS 5.1 - FORRO DE MADEIRA 5 - FORROS APÓS ESTUDAR ESTE CAPÍTULO; VOCÊ DEVERÁ SER CAPAZ DE: Escolher o tipo de forro ideal para a sua edificação; Executar corretamente os apoios das lajes pré-fabricadas; Especificar corretamente

Leia mais

Elementos Finitos. Professor: Evandro Parente Jr. Período: 2009/1

Elementos Finitos. Professor: Evandro Parente Jr. Período: 2009/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ESTRUTURAL E CONSTRUÇÃO CIVIL MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL: ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL Elementos Finitos Professor: Evandro

Leia mais

FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES. Tutorial. Tutorial. Tutorial. Tutorial. MULTIPLUS www.multiplus.com. MULTIPLUS www.multiplus.

FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES. Tutorial. Tutorial. Tutorial. Tutorial. MULTIPLUS www.multiplus.com. MULTIPLUS www.multiplus. Tutorial Tutorial FUNDAÇÕES FUNDAÇÕES Hot Line: (11) 3337-5552 SIM /controle/acesso.asp Praça da República, 386 6º and 01045-000 São Paulo - SP Hot Line: (11) 3337-5552 SIM /controle/acesso.asp Praça da

Leia mais

INBEC. Instituto Brasileiro de Educação Continuada. Pós-Graduação com Futuro. ESPECIALIZAÇÃO EM ESTRUTURAS DE CONCRETO E FUNDAÇÕES - 480h - Turma III

INBEC. Instituto Brasileiro de Educação Continuada. Pós-Graduação com Futuro. ESPECIALIZAÇÃO EM ESTRUTURAS DE CONCRETO E FUNDAÇÕES - 480h - Turma III INBEC Instituto Brasileiro de Educação Continuada Pós-Graduação com Futuro ESPECIALIZAÇÃO EM ESTRUTURAS DE CONCRETO E FUNDAÇÕES - 480h - Turma III ÚLTIMAS VAGAS - SALVADOR - BA REALIZAÇÃO: APOIO: Curso

Leia mais

- Pisos e revestimentos Industriais (pinturas especiais, autonivelantes, uretânicas, vernizes...);

- Pisos e revestimentos Industriais (pinturas especiais, autonivelantes, uretânicas, vernizes...); A TECNIKA iniciou suas atividades em meados de 2003, impulsionada pela demanda do mercado, sempre preocupada em buscar e oferecer soluções técnicas inovadoras, tendo como focos principais as áreas de impermeabilização

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

PARA CONSTRUÇÕES EM STEEL FRAMING

PARA CONSTRUÇÕES EM STEEL FRAMING www.cbca-ibs.org.br DETALHES CONSTRUTIVOS PARA CONSTRUÇÕES EM STEEL FRAMING Tradução do original Low-Rise Residential Construction - Details Publicado originalmente em Março de 2000 www.steelframingalliance.com

Leia mais

Um caso de obra: Aeródromo Caiapó Mococa - Sp

Um caso de obra: Aeródromo Caiapó Mococa - Sp 1 Um caso de obra: Aeródromo Caiapó Mococa - Sp Eng. Alberto Henriques Teixeira, Eng. Alexandre Alberto Henriques Teixeira A H Teixeira Consultoria e Projetos S/C Ltda Eng. Alberto Casati Zirlis, Geol.

Leia mais

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A FUNCIONAL IMPLANTAÇÃO IDENTIFICAR COMO SE DÁ A OCUPAÇÃO DA PARCELA DO LOTE, A DISPOSIÇÃO DO(S) ACESSO(S) AO LOTE; COMO SE ORGANIZA O AGENCIAMENTO, UMA LEITURA DA RUA PARA O LOTE ACESSO SOCIAL ACESSO ÍNTIMO

Leia mais