LAJES PRÉ-MOLDADAS. GRADUAÇÃO Florestal AULA. Prof. Adriano Wagner Ballarin Prof. Marco Antonio Martin Biaggioni. Construções Rurais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LAJES PRÉ-MOLDADAS. GRADUAÇÃO Florestal AULA. Prof. Adriano Wagner Ballarin Prof. Marco Antonio Martin Biaggioni. Construções Rurais"

Transcrição

1 LAJES PRÉ-MOLDADAS Prof. Adriano Wagner Ballarin Prof. Marco Antonio Martin Biaggioni GRADUAÇÃO Florestal AULA 10 Aula 10b Lajes pré-moldadas 1

2 1. Definições São estruturas de concreto armado ou mistas, contínuas, normalmente planas, e de pequena espessura se comparada à sua largura e comprimento. pequena espessura USOS mais comuns nas construções rurais: coberturas forros piso de edificações fundo de reservatórios de água pontes outros TIPOS LAJES MACIÇAS (concreto armado) e LAJES PRÉ-MOLDADAS ou NERVURADAS Aula 10b Lajes pré-moldadas 2

3 2. Lajes maciças concreto + aço REVISÃO Normalmente moldadas no local... necessitam de formas de madeira Forma escoras Pontaletes Aula 10b Lajes pré-moldadas 3

4 2. Lajes maciças Algumas características: boa resistência mecânica podem ser estanques custo elevado demora na execução mão de obra qualificada São mais empregadas em obras grandes e ou quando submetidas a cargas elevadas! Nesses casos, devem ser projetadas por profissional habilitado, que também deve orientar e acompanhar a sua execução. INDICAÇÕES DE USO NO MEIO RURAL Construções de pontes de concreto pisos sujeitos à cargas elevadas (depósitos, etc.) fundo de reservatórios de água, etc. Aula 10b Lajes pré-moldadas 4

5 Tipo prell vigas tipo T constituídas por vigas ou vigotas de concreto ( trilhos ) e blocos cerâmicos (lajotas) As lajotas e vigas são montadas de modo intercalado, formando a laje. O conjunto é unido por uma camada de concreto, chamada de capa, lançada sobre as peças. viga tipo T As vigas podem ser do tipo T, com as da figura ou treliçadas Alguns tipos de lajotas cerâmicas lajotas de pequena altura, próprias para lajes de forro. Podem também ser usadas em pisos (pequenos vão livres) lajotas altas, próprias para lajes de piso. Aula 10b Lajes pré-moldadas 5

6 Detalhes de montagem numa pequena construção capa de concreto viga tipo T montagem alternada vigas /lajotas fonte ABCP Aula 10b Lajes pré-moldadas 6

7 Vigas tipo treliça Composta por lajotas cerâmicas e vigotas (de concreto), feitas com uma armadura em forma de treliça Fios de aço soldados, formam a treliça. Essa laje pode vencer vãos de até 12m entre apoios. Por isso as vigotas são fabricados com diversas alturas! Aula 10b Lajes pré-moldadas 7

8 Vigas tipo treliça USO: desde a construção de pequenas lajes no meio rural, casas, indústrias, até utilização em grandes vãos (até 15 metros) ou grandes sobrecargas, como pontes, viadutos, etc. VANTAGENS: a) Em relação à pré moldada convencional, com viga T: Vence vãos e sobrecargas maiores. Melhor aderência concreto/viga, dificultando o aparecimento de trincas. Menos mão-de-obra de montagem e de transporte. Possibilita parede sobre a laje. b) Em relação a laje maciça: Economia de escoramento e de formas de madeira. Economia de tempo de montagem especialmente em edifícios de múltiplos pavimentos. Melhor isolamento termo-acústico. Vista de laje treliçada, pronta para ser concretada (execução da capa) Aula 10b Lajes pré-moldadas 8

9 CONCRETAGEM DA CAPA O conjunto lajotas + vigas é unido por uma camada de concreto, chamada de capa, lançada sobre ele. capa de concreto A capa tem aproximadamente 3 cm de espessura! Aula 10b Lajes pré-moldadas 9

10 CUIDADOS Antes de lançar o concreto, molhar abundantemente todas as lajotas e vigotas, para se evitar que estas absorvam parte da água do concreto. Traço do concreto: 1 saco de cimento 4 latas de areia lavada grossa 5,5 latas de pedra 1,25 latas de água Aula 10b Lajes pré-moldadas 10

11 FIM!! Aula 10b Lajes pré-moldadas 11

Aços Longos. Soluções Lajes

Aços Longos. Soluções Lajes Aços Longos Soluções Lajes Soluções Lajes Entre os desafios da engenharia civil, o sistema construtivo de lajes deve atender à eficiência estrutural, visando a soluções seguras, economicamente viáveis

Leia mais

As lajes e seus valores agregados

As lajes e seus valores agregados As lajes e seus valores agregados Por Heloisa Amorim de Medeiros Junto com as mudanças na maneira de construir, influenciada principalmente pela industrialização e racionalização do processo construtivo,

Leia mais

Soluções para Autoconstrução Praticidade, economia e agilidade na sua obra

Soluções para Autoconstrução Praticidade, economia e agilidade na sua obra Aços Longos Soluções para Autoconstrução Praticidade, economia e agilidade na sua obra Arame Recozido Trançadinho Recozido Prático Sapatas Recozido Fácil Pregos Treliças Nervuradas Murfor Produto Belgo

Leia mais

9. LAJE, FORRO E PAREDES DE APOIO. 9.1 Laje

9. LAJE, FORRO E PAREDES DE APOIO. 9.1 Laje 9. LAJE, FORRO E PAREDES DE APOIO. 9.1 Laje Sobre o banheiro será construída uma laje de vigotas pré-fabricadas, de concreto armado em treliça, intercaladas com elementos cerâmicos ou de material leve

Leia mais

Telas Soldadas Nervuradas Belgo

Telas Soldadas Nervuradas Belgo Telas Soldadas Nervuradas Belgo As Telas Soldadas de Aço Nervurado são uma armadura pré-fabricada, constituída por fios de aço Belgo 60 nervurado longitudinais e transversais, de alta resistência mecânica,

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO PRELIMINAR. LUCIANO MÓDENA (Engº Civil) PRÉ-ENSAIO DE LAJES PRÉ-MOLDADAS E MOLDADAS IN-LOCO COM ARMAÇÃO TRELIÇADA.

RELATÓRIO TÉCNICO PRELIMINAR. LUCIANO MÓDENA (Engº Civil) PRÉ-ENSAIO DE LAJES PRÉ-MOLDADAS E MOLDADAS IN-LOCO COM ARMAÇÃO TRELIÇADA. RELATÓRIO TÉCNICO PRELIMINAR LUCIANO MÓDENA (Engº Civil) PRÉ-ENSAIO DE LAJES PRÉ-MOLDADAS E MOLDADAS IN-LOCO COM ARMAÇÃO TRELIÇADA São Paulo 2008 1 RESUMO Nenhum sistema construtivo pode ser apontado como

Leia mais

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas Aços Longos Telas Soldadas Nervuradas Registro Compulsório 272/2011 Telas Soldadas Nervuradas Qualidade As Telas Soldadas de Aço Nervurado ArcelorMittal são armaduras pré-fabricadas constituídas por fios

Leia mais

CONSUMO DE MATERIAIS Exercício IV

CONSUMO DE MATERIAIS Exercício IV CONSUMO DE MATERIAIS Exercício IV Prof. Marco Pádua Exercício: Calcular o consumo de materiais considerando uma concretagem em conjunto com uma alvenaria de blocos de concreto. profmarcopadua.net------------------------------------------exercício

Leia mais

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas

Aços Longos. Telas Soldadas Nervuradas Aços Longos Telas Soldadas Nervuradas Registro Compulsório 272/2011 Telas Soldadas Nervuradas Qualidade As Telas Soldadas Nervuradas da ArcelorMittal são armaduras pré-fabricadas constituídas por fios

Leia mais

Introdução vigas mesas. comportamento laje maciça grelha.

Introdução vigas mesas. comportamento laje maciça grelha. Introdução - Uma laje nervurada é constituida de por um conjunto de vigas que se cruzam, solidarizadas pelas mesas. - Esse elemento estrutural terá comportamento intermediário entre o de laje maciça e

Leia mais

ECA ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO Fernando de Moraes Mihalik

ECA ESTRUTURAS DE CONCRETO ARMADO Fernando de Moraes Mihalik - 1 - UNIP - Universidade Paulista SISTEMAS ESTRUTURAIS CONCRETO SEC NOTAS DE AULA - 04 LAJES CONCEITOS, DIMENSIONAMENTO E CÁLCULO DE REAÇÕES NAS VIGAS - 2 - NA_04/2011 SISTEMAS ESTRUTURAIS NOTAS DE AULA

Leia mais

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 07: Modelagem de Lajes

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 07: Modelagem de Lajes Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Estruturas MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 07: Modelagem de Lajes Profa. Dra. Maria Betânia de Oliveira

Leia mais

Estudo de Caso: Precon Engenharia S.A.

Estudo de Caso: Precon Engenharia S.A. Estudo de Caso: Precon Engenharia S.A. Instituto Falcão Bauer da Qualidade Rua Aquinos, 111 Prédio III 3º andar Água Branca São Paulo - SP CEP 05036-070 Tel./Fax: (11) 3611-1729 www.ifbq.org.br Painéis

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR)

DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE UMA ESTRUTURA (ETAPA PRELIMINAR) DADOS NECESSÁRIOS PARA DEFINIR O PRODUTO (ESTRUTURA): Projeto Arquitetônico Plantas dos pavimentos tipos/subsolo/cobertura/ático Número de

Leia mais

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Departamento de Estruturas e Construção Civil ECC 1008 Estruturas de Concreto DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS Aulas 13-16 Gerson Moacyr

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá Instituto de Recursos Naturais. Cálculo Estrutural EHD 804 MÉTODOS DE CONSTRUÇÃO. Profa.

Universidade Federal de Itajubá Instituto de Recursos Naturais. Cálculo Estrutural EHD 804 MÉTODOS DE CONSTRUÇÃO. Profa. Universidade Federal de Itajubá Instituto de Recursos Naturais Cálculo Estrutural EHD 804 MÉTODOS DE CONSTRUÇÃO Profa. Nívea Pons Objetivo: Projeto e dimensionamento de estruturas estáticas ou dinâmicas

Leia mais

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS

DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Departamento de Estruturas e Construção Civil ECC 1008 Estruturas de Concreto DESENHOS DAS FORMAS ESTRUTURAIS LEVANTAMENTO DAS AÇÕES VERTICAIS Aulas 13-16 Gerson Moacyr

Leia mais

PRODUTOS DESCRIÇÃO DA EMPRESA TRELIÇAS EPS (ISOPOR) ENCHIMENTO DE PISOS ENCHIMENTO DE LAJE LAJE UNIDIRECIONAL E BIDIRECIONAL CANALETA MULTIFUNCIONAL

PRODUTOS DESCRIÇÃO DA EMPRESA TRELIÇAS EPS (ISOPOR) ENCHIMENTO DE PISOS ENCHIMENTO DE LAJE LAJE UNIDIRECIONAL E BIDIRECIONAL CANALETA MULTIFUNCIONAL PRODUTOS DESCRIÇÃO DA EMPRESA 2 TRELIÇAS 4 EPS (ISOPOR) 5 ENCHIMENTO DE PISOS ENCHIMENTO DE LAJE 7 LAJE UNIDIRECIONAL E BIDIRECIONAL 8 CANALETA MULTIFUNCIONAL 9 VERGALHÃO 10 LAJOTA DE CERÂMICA 11 MALHA

Leia mais

O QUE É EPS ( EXPANDED POLYS

O QUE É EPS ( EXPANDED POLYS CONSTRUÇÃO CIVIL O QUE É ( EXPANDED POLYS TYRENE)? é a sigla internacional do Poliestireno Expandido, de acordo com a definição da norma DIN ISO 1043/78. O é um plástico celular rígido, resultado da polimerização

Leia mais

Construção Civil. Lajes Nervuradas com EPS / Fachadas e Rodatetos em EPS. A leveza do EPS, gerando economia

Construção Civil. Lajes Nervuradas com EPS / Fachadas e Rodatetos em EPS. A leveza do EPS, gerando economia Construção Civil Lajes Nervuradas com EPS / Fachadas e Rodatetos em EPS A leveza do EPS, gerando economia Enchimento para Lajes EPS Unidirecional Moldada (330 e 400mm) 330 / 400mm 1000mm 30 40 330 / 400

Leia mais

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO LAJE ALVEOLADA LA 12 -R ARMADURAS LA12-2-R

FICHA TÉCNICA DE PRODUTO LAJE ALVEOLADA LA 12 -R ARMADURAS LA12-2-R Página 1/5 LAJE ALVEOLADA LA 12 -R DESCRIÇÃO Painel pré-fabricado em betão pré-esforçado, com armadura constituída por fios de aço aderentes, de secção vazada, com as faces prontas a pintar. As lajes apresentam-se

Leia mais

Detalhes do Anúncio Comum Titulo: Lajes Pré Moldadas Lajes Pré Fabricadas Mastermix Preço: R$ 1.00 Condição: Novo Descrição:

Detalhes do Anúncio Comum Titulo: Lajes Pré Moldadas Lajes Pré Fabricadas Mastermix Preço: R$ 1.00 Condição: Novo Descrição: Lajes Pré Moldadas Lajes Pré Fabricadas Mastermix, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro Informação do Vendedor Nome: Mastermix Rj Nome: Mastermix Apelido: Rj Detalhes do Anúncio Comum Titulo: Lajes Pré Moldadas

Leia mais

CONCRETO. FMC Profª Bárbara Silvéria

CONCRETO. FMC Profª Bárbara Silvéria CONCRETO FMC Profª Bárbara Silvéria Concreto - conceito O concreto é um material de construção resultante da mistura de aglomerante, agregados e água, formando um bloco monolítico; Concreto conceito A

Leia mais

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa.

Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. Distribuição gratuita Dicas importantes para você construir ou reformar a sua casa. 1 Este folheto fornece informações úteis para orientá-lo na construção ou reforma de sua casa. Qualquer construção ou

Leia mais

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CONCRETO PROTENDIDO

NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CONCRETO PROTENDIDO NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CONCRETO PROTENDIDO Por Guilherme Laini L2 Projeto Estrutural Para entender melhor o que é o concreto protendido, vamos repassar alguns conceitos básicos sobre as estruturas de edificações.

Leia mais

Intermediação de Negócios

Intermediação de Negócios Intermediação de Negócios Catálogo 2016 A BAGÉ Serviços Administrativos LTDA é uma empresa intermediadora de negócios no setor de Construção Civil, tendo em seu portfólio os seguintes produtos: Vergalhões

Leia mais

1.4. Sistemas estruturais em madeira

1.4. Sistemas estruturais em madeira 1.4. Sistemas estruturais em madeira 1.4.1. Análise estrutural Estuda as estruturas se preocupando basicamente com a determinação dos esforços e das deformações a que elas estão submetidas quando solicitadas

Leia mais

TECNOLOLOGIA BUBBLEDECK AMPLIAÇÃO DO EDIFÍCIO GARAGEM DO GALEÃO

TECNOLOLOGIA BUBBLEDECK AMPLIAÇÃO DO EDIFÍCIO GARAGEM DO GALEÃO TECNOLOLOGIA BUBBLEDECK AMPLIAÇÃO DO EDIFÍCIO GARAGEM DO GALEÃO Rio de Janeiro, 14 de outubro de 2015 01 RESUMO DA SITUAÇÃO 01 Ampliação do Aeroporto 01 Planta de Situação Ampliação do Edifício Garagem

Leia mais

CAIXA FÁCIL CA. Karla Himenes da Silva

CAIXA FÁCIL CA. Karla Himenes da Silva CAIXA FÁCIL CA Karla Himenes da Silva Serra ES, 31 de julho de 2009 CAIXA FACIL CA Introdução Caixa fácil Ca é um produto capixaba que chegou ao mercado há pouco tempo e suas qualidades são logo percebidas,

Leia mais

ANÁLISE EXPERIMENTAL COMPARATIVA DE LAJES UNIDIRECIONAIS NERVURADAS PARA DIFERENTES PROCESSOS CONSTRUTIVOS.

ANÁLISE EXPERIMENTAL COMPARATIVA DE LAJES UNIDIRECIONAIS NERVURADAS PARA DIFERENTES PROCESSOS CONSTRUTIVOS. ANÁLISE EXPERIMENTAL COMPARATIVA DE LAJES UNIDIRECIONAIS NERVURADAS PARA DIFERENTES PROCESSOS CONSTRUTIVOS. RESUMO Ricardo frazzetto Guetner (1), Alexandre Vargas (2). UNESC Universidade do Extremo Sul

Leia mais

CONSTRUÇÃO CIVIL CIMBRAMENTO E FÔRMAS

CONSTRUÇÃO CIVIL CIMBRAMENTO E FÔRMAS CONSTRUÇÃO CIVIL CIMBRAMENTO E FÔRMAS CIMBRAMENTO Conjunto de elementos que constituem uma estrutura de suporte provisória, utilizada durante a construção de vigas e lajes. Re-escora ou Escoramento remanescente

Leia mais

Visualização na forma Laje Nervurada Nesse tipo de laje, a armadura estará distribuída nas in loco), cujo espaçamento será definido em função do do Eb

Visualização na forma Laje Nervurada Nesse tipo de laje, a armadura estará distribuída nas in loco), cujo espaçamento será definido em função do do Eb Aplica-se às versões: EBv5, EBv5Gold, EBv6, EBv6 PMv8G Assunto Quais os tipos de laje disponíveis no Eberick? Artigo Devido ao Eberick apresentar diferentes tipos de la programa, esse artigo tem por objetivo

Leia mais

CONSUMO DE MATERIAIS Sistema Convencional Concretagem em Conjunto BLOCOS CERÂMICOS

CONSUMO DE MATERIAIS Sistema Convencional Concretagem em Conjunto BLOCOS CERÂMICOS CONSUMO DE MATERIAIS Sistema Convencional Concretagem em Conjunto BLOCOS CERÂMICOS Prof. Marco Pádua A seguir sugerimos as tabelas necessárias para composição de custo com a superestrutura. Especifique

Leia mais

CANALETA MULTIFUNCIONAL Para laje nervurada e bidirecional

CANALETA MULTIFUNCIONAL Para laje nervurada e bidirecional CANALETA MULTIFUNCIONAL Para laje nervurada e bidirecional Pesquisa + Tecnologia = Economia O PRODUTO A CANALETA MULTIFUNCIONAL foi desenvolvida pela FAULIM para dar mais agilidade na montagem das nervuras

Leia mais

Técnicas das Construções I ALVENARIA. Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana (14) AULA 6

Técnicas das Construções I ALVENARIA. Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana (14) AULA 6 200888 Técnicas das Construções I ALVENARIA Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 6 Objetivos: 1. DISCUTIR A IMPORTÂNCIA DA ALVENARIA DE VEDAÇÃO. 2. DISCUTIR

Leia mais

Estruturas de concreto Armado I. Aula II Pré-Dimensionamento

Estruturas de concreto Armado I. Aula II Pré-Dimensionamento Estruturas de concreto Armado I Aula II Pré-Dimensionamento Fonte / Material de Apoio: Apostila Fundamentos do Concreto e Projeto de Edifícios Prof. Libânio M. Pinheiro UFSCAR Apostila Projeto de Estruturas

Leia mais

CADERNOS TÉCNICOS DAS COMPOSIÇÕES DE PASSEIOS DE CONCRETO LOTE 3

CADERNOS TÉCNICOS DAS COMPOSIÇÕES DE PASSEIOS DE CONCRETO LOTE 3 CADERNOS TÉCNICOS DAS COMPOSIÇÕES DE PASSEIOS DE CONCRETO LOTE 3 GRUPO PASSEIOS DE CONCRETO Fazem parte desse grupo 26 composições de Passeios de Concreto moldado in loco. O acabamento pode ser liso, sarrafeado

Leia mais

TELHADOS COBERTURAS. Elementos e tipos para se definir a Planta de Cobertura. Profª Dayane Cristina Alves Ferreira

TELHADOS COBERTURAS. Elementos e tipos para se definir a Planta de Cobertura. Profª Dayane Cristina Alves Ferreira TELHADOS COBERTURAS Elementos e tipos para se definir a Planta de Cobertura. Profª Dayane Cristina Alves Ferreira dayengcivil@yahoo.com.br Cobertura O TELHADO é uma categoria de COBERTURA, em geral caracterizado

Leia mais

CIA CONSTRUTORA E INCORPORADORA AGUIRRE LTDA

CIA CONSTRUTORA E INCORPORADORA AGUIRRE LTDA MINUTA DO RELATÓRIO TÉCNICO 16 de agosto de 2010 CIA CONSTRUTORA E INCORPORADORA AGUIRRE LTDA Avaliação técnica complementar do desempenho térmico de sistema construtivo integrado por paredes de concreto

Leia mais

Tecnologia da Construção Civil - I Estruturas de concreto. Roberto dos Santos Monteiro

Tecnologia da Construção Civil - I Estruturas de concreto. Roberto dos Santos Monteiro Tecnologia da Construção Civil - I Estruturas de concreto Estruturas de concreto As estruturas das edificações, sejam eles de um ou vários pavimentos, são constituídas por diversos elementos cuja finalidade

Leia mais

Produtos para Construção Civil

Produtos para Construção Civil Produtos para Construção Civil VS 50 Construção Civil VERGALHÕES VS 50 Fabricados por laminação a quente, com superfície nervurada que garante alta aderência ao concreto, na forma de rolos com 830 kg amarrados

Leia mais

poder de compra x custo da construção

poder de compra x custo da construção ALVENARIA ESTRUTURAL - introdução e materiais - Engenheiro Civil - Ph.D. 85-3244-3939 9982-4969 la99824969@yahoo.com.br poder de compra: poder de compra x custo da construção custo da construção: tecnologia:

Leia mais

Produzimos Solidez. produzimos solidez

Produzimos Solidez. produzimos solidez Produzimos Solidez produzimos solidez www.pribetoes.com PRODUZIMOS SOLIDEZ A PriBetões, estuda, desenvolve e produz sistemas estruturais pré-fabricados para o Sector Público, Indústria, Comércio e Habitação.

Leia mais

LAJES MACIÇAS CONVENCIONAIS, NERVURADAS COM CUBAS PLÁSTICAS E NERVURADAS TRELIÇADAS: ANÁLISE COMPARATIVA 1

LAJES MACIÇAS CONVENCIONAIS, NERVURADAS COM CUBAS PLÁSTICAS E NERVURADAS TRELIÇADAS: ANÁLISE COMPARATIVA 1 LAJES MACIÇAS CONVENCIONAIS, NERVURADAS COM CUBAS PLÁSTICAS E NERVURADAS TRELIÇADAS: ANÁLISE COMPARATIVA 1 Djiovani Dalben 2, Marcelle Engler Bridi 3. 1 Projeto de pesquisa realizado no curso de bacharel

Leia mais

PRÁTICAS DE PEQUENAS OBRAS NO MEIO RURAL

PRÁTICAS DE PEQUENAS OBRAS NO MEIO RURAL PRÁTICAS DE PEQUENAS OBRAS NO MEIO RURAL Construção & Desenvolvimento Sustentável Modelo de produção linear Recursos naturais não renováveis Entulho Ciclo fechado de produção Reciclagem Reutilização Garantia

Leia mais

Elementos Estruturais de Concreto Armado

Elementos Estruturais de Concreto Armado UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV Técnicas Construtivas Elementos Estruturais de Concreto Armado Prof. Guilherme Brigolini Elementos Estruturais de Concreto Armado Produção de

Leia mais

Laje de concreto com esferas plásticas

Laje de concreto com esferas plásticas Laje de concreto com esferas plásticas Augusto Freire, engenheiro civil, diretor técnico da BubbleDeck Brasil BubbleDeck é um sistema construtivo formado por esferas plásticas contidas entre uma pré-laje

Leia mais

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 09: Modelagem de Lajes

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 09: Modelagem de Lajes Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Estruturas MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 09: Modelagem de Lajes Profa. Dra. Maria Betânia de Oliveira

Leia mais

2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço

2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço 23 2. Sistemas de Lajes 2.1. Considerações Gerais de Lajes Empregadas em Estruturas de Aço Neste capítulo são apresentados os tipos mais comuns de sistemas de lajes utilizadas na construção civil. 2.1.1.

Leia mais

A LAJE PLANA DE PREFABRICADOS CASTELO MINOS II CASTELO

A LAJE PLANA DE PREFABRICADOS CASTELO MINOS II CASTELO A LAJE PLANA DE PREFABRICADOS CASTELO MINOS II CASTELO www.prefabricadoscastelo.com APLICAÇÕES MINOS II CASTELO constitui uma solução optima para a construção de lajes planas, para utilizar em moradias,

Leia mais

3. Descrição dos Testes Experimentais

3. Descrição dos Testes Experimentais 36 3. Descrição dos Testes Experimentais Neste capítulo serão descritos todos os testes experimentais realizados. 3.1. Considerações Iniciais O sistema estrutural construído consiste em uma laje mista

Leia mais

1.- SISTEMA ENVOLVENTE...

1.- SISTEMA ENVOLVENTE... ÍNDICE.- SISTEMA ENVOLVENTE.....- Pavimentos em contacto com o terreno......- Lajes térreas.....- Fachadas......- Parte opaca das fachadas......- Aberturas em fachada.....- Paredes meeiras... 5..- Coberturas...

Leia mais

VERGA, CONTRAVERGA, FIXAÇÃO DE ALVENARIA DE VEDAÇÃO E CINTA DE AMARRAÇÃO DE ALVENARIA

VERGA, CONTRAVERGA, FIXAÇÃO DE ALVENARIA DE VEDAÇÃO E CINTA DE AMARRAÇÃO DE ALVENARIA SINAPI SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL CADERNOS TÉCNICOS DE COMPOSIÇÕES PARA VERGA, CONTRAVERGA, FIXAÇÃO DE ALVENARIA DE VEDAÇÃO E CINTA DE AMARRAÇÃO DE ALVENARIA LOTE

Leia mais

LAJES. Prof.(a) Renata Ferreira

LAJES. Prof.(a) Renata Ferreira LAJES Prof.(a) Renata Ferreira Lajes Uma construção tem como exigência primordial suportar todos os esforços produzidos pelo peso próprio, peso de seus ocupantes, vento e sobrecargas. Esses esforços são

Leia mais

CASAS COM PAREDES DE CONCRETO

CASAS COM PAREDES DE CONCRETO PAREDES DE CONCRETO CASAS COM PAREDES DE CONCRETO 2 PRÉDIOS 5 PAVTS. MCMV 3 25 PAVTS. CONCRETANDO 17ª LAJE TIPO 4 SELEÇAO DO PROCESSO CONSTRUTIVO OBJETIVOS: QUALIDADE DA OBRA FLUXO DE CAIXA POSITIVO RESULTADO

Leia mais

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 06. LAJE

DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 06. LAJE DCC - RESPONDENDO AS DÚVIDAS 06. LAJE Av. Torres de Oliveira, 76 - Jaguaré CEP 05347-902 - São Paulo / SP LAJE As lajes são estruturas destinadas a servirem de cobertura, forro ou piso para uma edificação.

Leia mais

Limpeza do terreno m 2 Área de ocupação, mais 3m em toda a periferia ou o total. Locação da obra m 2 Área do primeiro pavimento da obra.

Limpeza do terreno m 2 Área de ocupação, mais 3m em toda a periferia ou o total. Locação da obra m 2 Área do primeiro pavimento da obra. CRITÉRIOS PARA MEDIÇÃO DOS SERVIÇOS Limpeza do terreno m 2 Área de ocupação, mais 3m em toda a periferia ou o total. Locação da obra m 2 Área do primeiro pavimento da obra. Em obras muito extensas ou recortadas,

Leia mais

Paredes de concreto. Passo 1. O nivelamento preciso da fundação, neste caso em radier, assegura a montagem correta do sistema de fôrmas.

Paredes de concreto. Passo 1. O nivelamento preciso da fundação, neste caso em radier, assegura a montagem correta do sistema de fôrmas. Paredes de concreto Sistema, assim como a produtividade, está associado a uso de concreto autoadensável, que não exige vibração. Veja como fazer montagem e desmontagem das fôrmas, bem como o lançamento

Leia mais

FLEXÍVEIS Suportam deformações de amplitude variável, dependendo de seu reforço à tração.

FLEXÍVEIS Suportam deformações de amplitude variável, dependendo de seu reforço à tração. IMPERMEABILIZAÇÃO Têm a função de proteger a edificação contra patologias que poderão surgir como possível infiltração de água. Classificação RÍGIDAS Baixa capacidade de deformação FLEXÍVEIS Suportam deformações

Leia mais

Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco

Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco Contribuição das argamassas em camada fina para a redução da transmissão térmica da alvenaria Projecto cbloco A. Baio Dias 12 de Novembro 2008 UMinho, Portugal 1 Projecto cbloco 1. Objectivos do Projecto

Leia mais

SISTEMAS ESTRUTURAIS (CONCRETO)

SISTEMAS ESTRUTURAIS (CONCRETO) SISTEMAS ESTRUTURAIS (CONCRETO) 2 ESTUDO DAS LAJES 2.3 LAJES NERVURADAS A NBR6118/03 (item 14.7.7) define laje nervurada como as lajes moldadas no local ou com nervuras pré-moldadas, cuja zona de tração

Leia mais

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 09: Modelagem de Lajes

MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 09: Modelagem de Lajes Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Estruturas MODELAGEM DOS SISTEMAS ESTRUTURAIS Aula 09: Modelagem de Lajes Profa. Dra. Maria Betânia de Oliveira

Leia mais

Estruturas. Estrutura de concreto armado

Estruturas. Estrutura de concreto armado Estruturas Terminadas as fundações de uma edificação, pode-se dar início ao levantamento da estrutura, que é uma espécie de esqueleto da obra. A estrutura detém de 20 a 25% do custo total da obra e envolve

Leia mais

UNIP - Universidade Paulista SISTEMAS ESTRUTURAIS CONCRETO SEC

UNIP - Universidade Paulista SISTEMAS ESTRUTURAIS CONCRETO SEC - 1 - UNIP - Universidade Paulista CONCRETO SEC NOTAS DE AULA - 01 PRÉ-DIMENSIONAMENTO DE ESTRUTURAS CONCRETO (SEC) NOTAS DE AULA - PARTE 1 PRÉ-DIMENSIONAMENTO DE ESTRUTURAS - 2 - NA_01/2014 1. CARGAS

Leia mais

AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DA CAPACIDADE PORTANTE DE VIGOTAS PRÉ-FABRICADAS TRELIÇADAS TR UTILIZADAS EM LAJES UNIDIRECIONAIS, SUJEITAS A FLEXÃO.

AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DA CAPACIDADE PORTANTE DE VIGOTAS PRÉ-FABRICADAS TRELIÇADAS TR UTILIZADAS EM LAJES UNIDIRECIONAIS, SUJEITAS A FLEXÃO. AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DA CAPACIDADE PORTANTE DE VIGOTAS PRÉ-FABRICADAS TRELIÇADAS TR 08645 UTILIZADAS EM LAJES UNIDIRECIONAIS, SUJEITAS A FLEXÃO. Geovana Rodrigues Costa (1), Alexandre Vargas (2). UNESC

Leia mais

AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DA EFETIVIDADE DA CAPA DE COMPRESSÃO NO DIMENSIONAMENTO COMO SEÇÃO T EM VIGOTAS DE LAJES PRÉ-FABRICADAS DE CONCRETO ARMADO

AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DA EFETIVIDADE DA CAPA DE COMPRESSÃO NO DIMENSIONAMENTO COMO SEÇÃO T EM VIGOTAS DE LAJES PRÉ-FABRICADAS DE CONCRETO ARMADO AVALIAÇÃO EXPERIMENTAL DA EFETIVIDADE DA CAPA DE COMPRESSÃO NO DIMENSIONAMENTO COMO SEÇÃO T EM VIGOTAS DE LAJES PRÉ-FABRICADAS DE CONCRETO ARMADO RESUMO Bruno da Silva Costa (1), Alexandre Vargas (2).

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO OBRA: CONSTRUÇÃO-BLOCO DIREITO PROPRIETÁRIO: FUNDAÇAO INTEGRADA MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR DE MINEIROS (FIMES) ENDEREÇO OBRA:RUA 22 ESQ.

Leia mais

Contato. VIVO WhatsApp SOLICITE SEU PEDIDO

Contato. VIVO WhatsApp SOLICITE SEU PEDIDO Contato. FIXO 46-3225-5110 TIM 46-9 9974-0180 Daniel VIVO 46-9 9110-0023 WhatsApp www.equipabrasil.ind.br atendimento01@equipabrasilpb.com.br SOLICITE SEU PEDIDO FÔRMAS EM FIBRA PARA FABRICAÇAO DE CASAS

Leia mais

Aplicações do Concreto Protendido

Aplicações do Concreto Protendido UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIENCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: CONCRETO PROTENDIDO Aplicações do Concreto Protendido

Leia mais

SECC SISTEMAS ESTRUTURAIS CONCEITO PARA CÁLCULO Fernando de Moraes Mihalik

SECC SISTEMAS ESTRUTURAIS CONCEITO PARA CÁLCULO Fernando de Moraes Mihalik - 1 - UNIP - Universidade Paulista ICET SISTEMAS ESTRUTURAIS CONCEITO PARA CÁLCULO SECC NOTAS DE AULA 01 E S T R U T U R A S ESTRUTURAS NOTAS DE AULA - PARTE 1-2 - NA_01SECC/2013 INTRODUÇÃO 1. NOÇÕES BÁSICAS

Leia mais

Elementos de Concreto Aplicações

Elementos de Concreto Aplicações N O R D I M P I A N T I P R O D U C T S A P P L I C A T I O N S T U R N K E Y S E R V I C E G L O B A L Elementos de Concreto Aplicações Tecnologia para a indústria de concreto pré-fabricado e protendido

Leia mais

Curso de Dimensionamento de Estruturas de Aço Ligações em Aço EAD - CBCA. Módulo

Curso de Dimensionamento de Estruturas de Aço Ligações em Aço EAD - CBCA. Módulo Curso de Dimensionamento de Estruturas de Aço Ligações em Aço EAD - CBCA Módulo 3 Sumário Módulo 3 Dimensionamento das vigas a flexão 3.1 Dimensionamento de vigas de Perfil I isolado página 3 3.2 Dimensionamento

Leia mais

GARRAFAS PLÁSTICAS PET (POLITEREFTALATO DE ETILENO) FICHA CATALOGRÁFICA-20- DATA: JUNHO/2011.

GARRAFAS PLÁSTICAS PET (POLITEREFTALATO DE ETILENO) FICHA CATALOGRÁFICA-20- DATA: JUNHO/2011. Tecnologias, sistemas construtivos e tipologias para habitações de interesse social em reassentamentos. GARRAFAS PLÁSTICAS PET (POLITEREFTALATO DE ETILENO) FICHA CATALOGRÁFICA-20- DATA: JUNHO/2011. Tecnologias,

Leia mais

SISTEMAS ESTRUTURAIS (CONCRETO)

SISTEMAS ESTRUTURAIS (CONCRETO) SISTEMAS ESTRUTURAIS (CONCRETO) 2 ESTUDO DAS LAJES 2.4 LAJES PROTENDIDAS A NBR 6118/03 que regula o projeto de estruturas de Concreto Armado e Concreto Protendido define elementos protendidos como aqueles

Leia mais

ESTRUTURA METÁLICA FLEXÃO. Prof. Cleverson Gomes Cardoso

ESTRUTURA METÁLICA FLEXÃO. Prof. Cleverson Gomes Cardoso ESTRUTURA METÁLICA FLEXÃO Prof. Cleverson Gomes Cardoso VIGAS (FLEXÃO) NBR 8800/08 Estados Limites Últimos Flambagem local da Mesa FLM Flambagem local da Mesa FLA Flambagem lateral (FLT) Resistência ao

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR C DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 03. ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m²

PLANILHA AUXILIAR C DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 03. ÁREA TOTAL TERRENO: 325,00m² ENDEREÇO: Rua 580, S/Nº - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade: m² Critério de medição: Pela área de projeção

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS CERÂMICOS

ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS CERÂMICOS ALVENARIA ESTRUTURAL EM BLOCOS CERÂMICOS . HISTÓRICO O uso da Alvenaria como elemento apenas comprimido é uma das mais antigas formas de construção empregadas pelo homem HISTÓRICO OBRAS

Leia mais

PLANILHA AUXILIAR B DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 02. ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m²

PLANILHA AUXILIAR B DADOS DO IMÓVEL: PROJETO 02. ÁREA TOTAL TERRENO: 336,00m² - INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS Abrigo provisório de madeira executada na obra para alojamento e depósitos de materiais e ferramentas. Unidade: m² Critério de medição: Pela área de projeção horizontal do abrigo.

Leia mais

TÓPICOS ESPECIAIS ECIVIL I ALVENARIA ESTRUTURAL PAREDES. Estruturas Mistas - Profas Maria Regina Leggerini / Sílvia Baptista Kalil

TÓPICOS ESPECIAIS ECIVIL I ALVENARIA ESTRUTURAL PAREDES. Estruturas Mistas - Profas Maria Regina Leggerini / Sílvia Baptista Kalil 1 TÓPICOS ESPECIAIS ECIVIL I ALVENARIA ESTRUTURAL PAREDES CONCEITO: São elementos estruturais laminares (uma das dimensões muito menor do que as outras duas), apoiadas de modo contínuo em sua base. 2 TIPOLOGIA:

Leia mais

ANEXO GERAL V CATÁLOGO DE PROPRIEDADES TÉRMICAS DE PAREDES, COBERTURAS E VIDROS a) Paredes:

ANEXO GERAL V CATÁLOGO DE PROPRIEDADES TÉRMICAS DE PAREDES, COBERTURAS E VIDROS a) Paredes: ANEXO GERAL V CATÁLOGO DE PROPRIEDADES TÉRMICAS DE PAREDES, COBERTRAS E VIDROS a) Paredes: 1 de 9cm bloco de concreto 9cm Argamassa interna () Bloco de concreto (9,0 x 19,0 x Argamassa externa () 2,78

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE PROJETOS DE LAJES PLANAS

BOAS PRÁTICAS DE PROJETOS DE LAJES PLANAS 58CBC2016 BOAS PRÁTICAS DE PROJETOS DE LAJES PLANAS Eng. Leonardo Braga Passos, MSc Sócio/Diretor da PI-Engenharia e Consultoria Ltda Diretor Regional BH - ABECE 2015/2016 HISTÓRIA 58CBC2016 Laje plana

Leia mais

SISTEMA DE FÔRMA COM REFIL PARA EXECUÇÃO DE LAJE NERVURADA (SISTEMA PATENTEADO)

SISTEMA DE FÔRMA COM REFIL PARA EXECUÇÃO DE LAJE NERVURADA (SISTEMA PATENTEADO) SISTEMA DE FÔRMA COM REFIL PARA EXECUÇÃO DE LAJE NERVURADA 1. INTRUDUÇÃO (SISTEMA PATENTEADO) A presente invenção é um sistema de fôrma utilizada para execução de laje nervurada montada sobre tablado ou

Leia mais

3. Estruturas pré fabricadas de concreto armado: fabricação e montagem

3. Estruturas pré fabricadas de concreto armado: fabricação e montagem 3. Estruturas pré fabricadas de concreto armado: fabricação e montagem www.projepar.com.br/imagens/prefabricados_foto1.gif Prof a. Ph.D. Jamilla Lutif Teixeira Jamilla.teixeira@ufes.br SUMÁRIO 3.1 INTRODUÇÃO

Leia mais

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL

AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL AÇO PARA CONSTRUÇÃO CIVIL GG 0 O vergalhão que está por dentro das melhores obras. VERGALHÃO GERDAU GG 0 Para o seu projeto sair do papel com segurança e qualidade, use o Vergalhão Gerdau GG 0. Produzido

Leia mais

Conhecendo o Lumiform. Abre aspas % dos pisos padrões e o console que alcança até dois metros... 1º.Semestre 2017 forma de laje sem pino

Conhecendo o Lumiform. Abre aspas % dos pisos padrões e o console que alcança até dois metros... 1º.Semestre 2017 forma de laje sem pino Conhecendo o Lumiform O Lumiform é um forma totalmente em alumínio para confecção de paredes, lajes, vigas e pilares feitas no local. Geralmente são utilizadas em paredes de 10 cm em casas, sobrados e

Leia mais

Está correto o que consta em A) II e III, apenas. B) II e IV, apenas. C) I e IV, apenas. D) I e III, apenas. E) I, II, III e IV.

Está correto o que consta em A) II e III, apenas. B) II e IV, apenas. C) I e IV, apenas. D) I e III, apenas. E) I, II, III e IV. 49.(TRF-4/2012/FCC) Sobre a lama bentonítica, considere: I. Sua utilização reduz o consumo de concreto nas paredes de diafragma em 15%. II. Tem a função de evitar instabilidades na escavação das paredes

Leia mais

UTILIZAM UM MATERIAL PRODUZIDO COM POUCA ENERGIA E DE FORMA SUSTENTÁVEL

UTILIZAM UM MATERIAL PRODUZIDO COM POUCA ENERGIA E DE FORMA SUSTENTÁVEL UTILIZAM UM MATERIAL PRODUZIDO COM POUCA ENERGIA 1 TONELADA DE AÇO CONSOME 3000x10 3 kcal 1 TONELADA DE CONCRETO CONSOME 780x10 3 kcal 1 TONELADA DE MADEIRA CONSOME 2,4x10 3 kcal E DE FORMA SUSTENTÁVEL

Leia mais

CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO MCC2001 AULA 6 (parte 2)

CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO MCC2001 AULA 6 (parte 2) CONTROLE TECNOLÓGICO DO CONCRETO MCC2001 AULA 6 (parte 2) Disciplina: Materiais de Construção II Professora: Dr. a Carmeane Effting 1 o semestre 2014 Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Engenharia

Leia mais

AULA 5. Materiais de Construção II. 1 Características de armaduras para Betão Armado e Pré-esforçado

AULA 5. Materiais de Construção II. 1 Características de armaduras para Betão Armado e Pré-esforçado AULA 5 Materiais de Construção II II Aços para Construção Características de armaduras para Betão Armado e Pré-esforçado; Estruturas de Aço;. 1 Características de armaduras para Betão Armado e Pré-esforçado

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00045/

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00045/ 22202 - EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA 135011 - EMBRAPA/CNPA RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00045/2012-000 1 - Itens da Licitação 1 - CIMENTO PORTLAND CIMENTO PORTLAND, MATERIAL CLINKER,

Leia mais

Índice. Apresentação. Armação Treliçada. Vigota Treliçada e Painel Treliçado. Elementos de Enchimento. Capeamento e Armadura de Distribuição

Índice. Apresentação. Armação Treliçada. Vigota Treliçada e Painel Treliçado. Elementos de Enchimento. Capeamento e Armadura de Distribuição Índice Apresentação 02 Armação Treliçada 03 Vigota Treliçada e Painel Treliçado 05 Elementos de Enchimento Capeamento e Armadura de Distribuição Projeto e Carregamentos Tabelas de Armaduras Adicionais

Leia mais

Painéis de garrafas PET e argamassa armada FICHA CATALOGRÁFICA NOVEMBRO/2014

Painéis de garrafas PET e argamassa armada FICHA CATALOGRÁFICA NOVEMBRO/2014 Tecnologias, Sistemas Construtivos e Tipologias para Habitações de Interesse Social Painéis de garrafas PET e argamassa armada FICHA CATALOGRÁFICA NOVEMBRO/2014 Tecnologias, Sistemas Construtivos e Tipologias

Leia mais

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO. Prof. LIA LORENA PIMENTEL LAJES

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO. Prof. LIA LORENA PIMENTEL LAJES MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Prof. LIA LORENA PIMENTEL LAJES LAJES Serão o piso ou a cobertura dos pavimentos. As lajes poderão ser: Maciças - moldadas in loco, economicamente viável para h 15 cm. Nervurada

Leia mais

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS PREDIAIS AULA 02 Prof. Guilherme Nanni prof.guilherme@feitep.edu.br 7º Semestre Engenharia civil CONTEÚDO AULA RESERVATÓRIOS SUPERIOR INFERIOR RESERVAÇÃO DE ÁGUA FRIA CONSUMO DE

Leia mais

VIGAS PRÉMOLDADAS PROTENDIDAS

VIGAS PRÉMOLDADAS PROTENDIDAS VIGAS PRÉMOLDADAS PROTENDIDAS Construção da Linha Vermelha - Via Expressa no Rio de Janeiro sobre a Baia da Guanabara Sua inauguração foi feita em 2 etapas: a primeira delas foi em 30 de abril de 1992,

Leia mais

Painel dos projetistas

Painel dos projetistas Painel dos projetistas Projetista: Rubem Clecio Schwingel Empresa: RS ENGENHARIA Projeto Estrutural e Consultoria Obra: Centro Educação Integrado - Campo Bom, RS Categoria: Obras especiais CEI Campo Bom

Leia mais

Elementos de vedação e divisórios

Elementos de vedação e divisórios UNIV. FEDERAL DE OURO PRETO Escola de Minas DECIV CIV601 - Técnicas Construtivas Elementos de vedação e divisórios Prof. Guilherme Brigolini CONCEITUAÇÃO vedação vertical: elementos que compartimentam

Leia mais

08/06/2011. IF SUL Técnicas Construtivas Profa. Carol Barros. Origem das estruturas... Homem. Sobrevivência. Agua, alimentos, proteção

08/06/2011. IF SUL Técnicas Construtivas Profa. Carol Barros. Origem das estruturas... Homem. Sobrevivência. Agua, alimentos, proteção IF SUL Técnicas Construtivas Profa. Carol Barros Origem das estruturas... Homem Sobrevivência Agua, alimentos, proteção 1 Abrigo e Proteção Blocos (tijolos) 2 Alvenaria No Egito, primerio sistema de alvenaria.

Leia mais

Classificação das pontes quanto ao material da superestrutura

Classificação das pontes quanto ao material da superestrutura UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP FACULDADE DE CIENCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA: ESTRUTURAS DE PONTES Classificação das pontes quanto

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia. Especialização em Estruturas TRABALHO FINAL CÁLCULO DE LAJES NERVURADAS

Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia. Especialização em Estruturas TRABALHO FINAL CÁLCULO DE LAJES NERVURADAS Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Engenharia Especialização em Estruturas TRABALHO FINAL CÁLCULO DE LAJES NERVURADAS Professor: Ney Amorim Silva Aluno: Cristiane Eiko Kamada ÍNDICE ITEM DESCRIÇÃO

Leia mais