Acesso à justiça: a experiência inglesa com pequenas causas Vantagens dos procedimentos de pequenas causas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Acesso à justiça: a experiência inglesa com pequenas causas Vantagens dos procedimentos de pequenas causas"

Transcrição

1 Acesso à justiça: a experiência inglesa com pequenas causas Os procedimentos simplificados do sistema inglês de pequenas causas permitem a reparação legal de situações das quais o custo do litígio formal seria muito alto. Embora esses trâmites possibilitem o acesso à justiça, eles também revelam as dificuldades que os mecanismos de solução de disputas informais podem apresentar. Os procedimentos de pequenas causas fornecem um mecanismo pelo qual as disputas legais que envolvem pequenas somas de dinheiro podem ser solucionadas a baixo custo. Na maioria desses procedimentos, as audiências são muito mais informais do que naquelas dos tribunais civis tradicionais. Um mediador intervencionista atua para ajudar as partes a apresentar seus casos, sendo a representação legal pequena ou inexistente. Esses trâmites proporcionam uma solução judicial prática, na qual pessoas leigas assumem comumente exclusiva responsabilidade não só de preparar os seus casos mas também de apresentá-los ao tribunal. Entretanto, os mediadores dispõem de ampla liberdade para utilizar os métodos que desejarem. De fato, na Inglaterra, eles podem usar quaisquer métodos de tramitação em uma audiência que considerarem adequados. A Inglaterra e o País de Gales estabeleceram os procedimentos para pequenas causas em Nos primeiros 20 anos, a abordagem oficial de pequenas causas era inegavelmente modesta. Não foi estabelecido um tribunal especializado para esse fim, como existe em outros países. Em vez disso, os trâmites eram inseridos na estrutura existente do tribunal do condado, sendo que os procedimentos eram conduzidos nas salas de audiências dos juízes e não nos tribunais. Em 1973, o limite de valor para pequenas causas foi estabelecido em 75, uma soma muito baixa que foi elevada em quatro ocasiões nos 20 anos seguintes, para acompanhar o ritmo da inflação. Na metade dos anos 90, o limite foi aumentado para Porém, nos últimos anos, a situação das pequenas causas foi modificada no sistema jurídico civil inglês. Ela saiu de uma posição retrógrada para determinar o método predominante utilizado nos tribunais para solucionar as ações civis contestadas. Essa mudança fundamental foi iniciada em 1996, quando o limite de valor das pequenas causas foi triplicado. Essa decisão foi tomada após um exame do sistema judiciário civil por Lorde Woolf, um dos mais veteranos juízes da Inglaterra, que provou que essa mudança iria ampliar o acesso aos tribunais de justiça civis. O governo concordou, talvez ciente de que essa alteração manteria sob controle os gastos com a justiça gratuita. Em 1998, o limite foi novamente elevado para Esse limite para as pequenas causas da Inglaterra é um dos mais altos no mundo. A experiência inglesa mostra o potencial dos procedimentos de pequenas causas na expansão do acesso à justiça. Embora esses mecanismos informais não possibilitem os trâmites legais refinados que uma pessoa espera de um sistema judiciário formal, sem eles muitas causas dignas de mérito poderiam não ser resolvidas. Por isso, talvez seja conveniente para os elaboradores de políticas considerar se a introdução de mecanismos informais, como os procedimentos de pequenas causas, internos ou externos à estrutura jurídica formal, ampliaria o acesso à justiça de seus cidadãos. Vantagens dos procedimentos de pequenas causas Os procedimentos de pequenas causas oferecem muitas vantagens em relação às questões judiciais tradicionais. Primeiro, as partes perdedoras não precisam pagar as custas das partes vencedoras. Na Inglaterra, como na maioria dos países, a parte vitoriosa em um processo civil geralmente tem a obrigação de reembolsar as despesas produzidas durante o litígio. Como estas incluem despesas de representação, uma condenação para pagamento de custas pode ser financeiramente desastrosa, mesmo quando as somas em questão são relativamente pequenas. Pesquisas na Inglaterra demonstraram que a remoção da ameaça de obrigatoriedade do pagamento de custas faz uma enorme diferença na percepção dos litigantes em uma ação judicial. Em segundo lugar, pesquisas com várias centenas de litigantes mostraram que a maioria dos leigos prefere as audiências informais aos processos formais da justiça civil (Tabela 1). Na Inglaterra, a média

2 dos litigantes não solicita um procedimento judicial refinado, em vez disso, as pessoas ficarão provavelmente mais satisfeitas com as decisões judiciais se puderem compreendê-las, se elas aceitarem que foram tomadas por um conciliador independente e autorizado, e se sentirem que puderam participar efetivamente dos trâmites. Em contraste marcante com os procedimentos judiciais tradicionais, pode-se considerar que o sistema de pequenas causas tem uma alta aprovação no tocante a essas medidas. Em terceiro lugar, a maioria dos juízes distritais que participam das audiências de pequenas causas parece querer e ter habilidade de adaptação ao comportamento informal necessário a essas audiências. As observações dos tribunais civis na Inglaterra e no País de Gales mostram que a maioria dos juízes sabe como intervir de modo eficaz, colocar os leigos à vontade e encorajá-los a apresentar seus casos de modo compreensível para que tenham um bom resultado. A maioria dos juízes pareceu gostar do imediatismo da situação e aprecia ter de lidar diretamente com leigos. Problemas dos procedimentos de pequenas causas Esses resultados sugerem que os procedimentos de pequenas causas na Inglaterra estão funcionando muito bem. Eles também dão a impressão de que os juízes ingleses conseguiram fornecer um padrão de justiça aceitável para a maioria dos litigantes. Embora ambas as afirmações sejam inteiramente verdadeiras, o sucesso dos tribunais de pequenas causas na Inglaterra não deve ocultar alguns problemas ainda sem solução. Consultoria legal preliminar inadequada Não importa quão informal possam ser, ainda assim, as audiências de pequenas causas se constituem em procedimentos legais. Embora alguns juízes ingleses afirmem que nas pequenas causas eles ocasionalmente ignoram a lei em prol do interesse de fazer justiça, há um requisito que estabelece que os princípios jurídicos sejam aplicados para resolver essas pequenas causas. Isso significa que as pessoas envolvidas nessas causas precisam ter certeza, antes da audiência, de que seus casos têm validade legal. Contudo, não é esperado que elas saibam isso sem ter auxílio sobre como devem proceder, de fato, para iniciar um processo jurídico (ou uma defesa) ou argumentar em um processo no tribunal. Freqüentemente, os litigantes leigos chegam ao tribunal sem dispor de provas relevantes e de testemunhas (ou de ambas) para as audiências. É necessária uma orientação preliminar, fornecida a preço módico, para decidir se o caso apresentado por essas pessoas deverá ser resolvido na justiça. As abordagens dos juízes variam amplamente Levando-se em conta o amplo espaço concedido aos juízes na solução das pequenas causas, não é de surpreender que eles adotem abordagens e métodos muito diferentes. Alguns juízes dizem que eles vão direto ao assunto durante as audiências, exigindo que as partes se restrinjam às principais questões legais. Outros, permitem que os litigantes apresentem seus casos como quiserem. Ainda outros, procuram tomar decisões mediadas entre as partes. Os juízes entrevistados também expressaram opiniões diferentes sobre o quanto se sentiam inclinados a aplicar leis comuns às pequenas causas. Não obstante, se consistência e exatidão são requisitos fundamentais em um sistema civilizado de administração judicial, não pode ser aceitável que juízes, estando às vezes em salas de audiência contíguas, adotem abordagens díspares. Papel indefinido dos advogados O papel adequado dos advogados nas audiências informais, como nas pequenas causas, não é claro na Inglaterra e permanece problemático. Muitos juízes não acolhem com prazer a participação de representantes jurídicos porque sua presença os impede de atuar de forma intervencionista. Isso acontece particularmente nos casos em que apenas uma das partes é representada. Mais uma vez, a abordagem dos juízes varia bastante. Alguns permitem que os advogados participem totalmente das audiências, enquanto outros os deixam afastados, fazendo perguntas diretamente às partes. Com o significativo aumento do limite do valor das pequenas causas na Inglaterra, a representação jurídica está se tornando mais comum. Por isso, será necessário um exame mais profundo para definir o papel dos advogados.

3 Cumprimento ineficiente das sentenças civis Muitas jurisdições tiveram sérios problemas no cumprimento das determinações das sentenças civis - e os tribunais de pequenas causas na Inglaterra não foram uma exceção. Apenas um terço dos litigantes de pequenas causas receberam o pagamento determinado pelo tribunal, sem atraso. A maioria precisou tomar outras atitudes, que acarretaram mais despesas, para garantir o pagamento. Um terço não recebeu nada. Os querelantes nas ações civis que envolviam procedimentos jurídicos mais formais não obtiveram melhores resultados. Na Inglaterra, embora tenha sido designado um comitê para examinar esses problemas, eles não serão fáceis de resolver. Mais do que qualquer outro fator, os procedimentos ineficientes para cumprimento de sentenças prejudicam a credibilidade e a integridade dos tribunais civis. Acesso à justiça O teste mais importante de qualquer sistema judiciário civil é se ele oferece ao cidadão médio, que enfrenta disputas legais comuns, mecanismos que possam garantir a solução das mesmas. Na Inglaterra, no País de Gales e em muitas outras nações, houve um progresso considerável no acesso aos tribunais civis das pessoas envolvidas nessas disputas. As adaptações feitas nos procedimentos de resolução de litígios tradicionais parecem ter sido muito bem-sucedidas ao permitir que leigos apresentassem suas causas de maneira satisfatória e competente. Porém, os procedimentos das pequenas causas não são infinitamente flexíveis e sua utilização não deve ser expandida de modo imediatista, em substituição aos procedimentos da justiça formal. Os trâmites das pequenas causas, acarretando necessariamente a representação amadora, oferecem justiça barata. Embora isso possa ser adequado e aceitável para uma pequena faixa de disputas, que envolvem pequenas somas de dinheiro, a aplicação desses procedimentos em circunstâncias inapropriadas como no caso de grandes somas de dinheiro que estejam em jogo ou de questões legais complexas acarreta o grave risco de produzir resultados injustos. Se o objetivo é o maior acesso à justiça, a solução é planejar um sistema jurídico civil que ofereça custos e procedimentos realistas e proporcionais à questão a ser resolvida. As exigências dos puristas jurídicos de um nível irreal de refinamento legal devem ser ignoradas, pois eles irão restringir aos ricos o acesso à justiça. Para a maioria dos litigantes leigos, a alternativa para as soluções de redução de preços não é a justiça sofisticada das elites: é não ter nenhum acesso à justiça. Bibliografia adicional Baldwin, John. 1997a. Monitoring the Rise of the Small Claims Limit: Litigants Expe rience of Different Forms of Adjudication. Research Series 1/97. Lord Chancellor s Department, London b. Small Claims in the County Courts: The Bargain Basement of Civil Jus- tice? Oxford: Clarendon Press. National Audit Office Handling Small Claims in the County Courts. London: Her Majesty s Stationery Office. Whelan, Christopher, ed Small Claims Courts: A Comparative Study. Oxford: Clarendon Press. Woolf, Lord Access to Justice: Interim Report to the Lord Chancellor s Department on the Civil Justice System in England and Wales. London: Her Majesty s Stationery Office. Esta nota foi escrita por John Baldwin (Diretor, Instituto de Administração Jurídica, Universidade de Birmingham, Inglaterra). Se você tiver interesse em outros artigos semelhantes, considere a possibilidade de participar do Grupo Temático sobre Instituições Jurídicas. Entre em contato com Richard Messick, x ou clique em Thematic Groups, na Rede PREM.

4 Page 1 Banco Mundial PREM M a i o n ú m e r o 4 0 Setor Público Vice-presidência para economia do desenvolvimento e rede de redução da pobreza e gestão econômica Page 1 Margin text A experiência inglesa mostra o potencial dos procedimentos de pequenas causas para expandir o acesso à justiça Page 2 Nota PREM 40 Maio 2000 Page 2 Margin text A maioria dos litigantes prefere as audiências informais aos processos formais da justiça civil Page 3 Nota PREM 40 Maio 2000 Page 3 Margin text A utilização dos procedimentos de pequenas causas não deveria ser expandido de modo imediatista

5 Page 3 Table 1 Tabela 1 Respostas dos litigantes ingleses envolvidos em processos formais sobre a possibilidade de adoção de procedimentos mais informais Resposta à sugestão Número Porcentagem a Entusiasmada Simpatizante Indiferente ou equivocada Contra Desconhecida ou sem opinião 14 Total 178 a. Porcentagem daqueles que expressaram uma opinião. Fonte: Baldwin, 1997a. Page 4 Esta série de notas destina-se a resumir as recomendações sobre práticas corretas e as principais políticas sobre os tópicos relacionados à PREM. As Notas PREM são distribuídas para toda a equipe do Banco Mundial e também estão disponíveis no site da rede PREM na Web, (http://prem). Se você tiver interesse em escrever uma Nota PREM, envie a sua idéia por correio eletrônico para Sarah Nedolast. Para obter cópias adicionais desta nota, entre em contato com o PREM Advisory Service, no telefone x Preparado para a equipe do Banco Mundial

Redução da corrupção: lições da Venezuela Antecedentes do programa Diagnóstico do problema

Redução da corrupção: lições da Venezuela Antecedentes do programa Diagnóstico do problema Redução da corrupção: lições da Venezuela A participação dos cidadãos na elaboração de políticas públicas pode impedir a corrupção e aumentar a eficiência, igualdade e transparência. O fornecimento de

Leia mais

Reforma dos sistemas judiciários civis: tendências nos países industrializados

Reforma dos sistemas judiciários civis: tendências nos países industrializados Reforma dos sistemas judiciários civis: tendências nos países industrializados As iniciativas de reforma da justiça civil nos países industrializados enfrentam problemas comuns para aumentar o acesso à

Leia mais

Informatização das administrações tributária e aduaneira Objetivos dos projetos de informatização da receita fiscal

Informatização das administrações tributária e aduaneira Objetivos dos projetos de informatização da receita fiscal Informatização das administrações tributária e aduaneira A informatização é uma parte importante dos projetos do Banco Mundial relacionados a impostos e alfândega. Baseando-se em projetos concluídos e

Leia mais

Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized

Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Public Disclosure Authorized Inovação tecnológica na reforma do setor público: o sistema eletrônico de aquisições

Leia mais

Instituto de Direito Americano PROJETO TRANSNACIONAL DE INSOLVÊNCIA

Instituto de Direito Americano PROJETO TRANSNACIONAL DE INSOLVÊNCIA Instituto de Direito Americano PROJETO TRANSNACIONAL DE INSOLVÊNCIA PRINCÍPIOS DE COOPERAÇÃO TRANSNACIONAL PARA CASOS DE INSOLVÊNCIA ENTRE OS MEMBROS DO ACORDO DE LIVRE COMÉRCIO DA AMÉRICA DO NORTE (NAFTA)

Leia mais

Uma nova abordagem da reforma do serviço público O que é a reforma do serviço público? Essa estratégia funcionou? Por que não?

Uma nova abordagem da reforma do serviço público O que é a reforma do serviço público? Essa estratégia funcionou? Por que não? Uma nova abordagem da reforma do serviço público A reforma do serviço público é uma parte cada vez mais importante na carteira de setor público do Banco. No entanto, essa reforma não gera, com freqüência,

Leia mais

Perguntas e respostas

Perguntas e respostas Diretrizes Perguntas e respostas Axis Certification Program Índice 1. Finalidade e benefícios 3 2. Como tornar-se um Axis Certified Professional 3 3. Após o Exame 5 4. Diferença entre o Axis Certification

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Participação Critérios de participação - Elegibilidade Procedimento para participar da chamada: Número de propostas/aplicações

Participação Critérios de participação - Elegibilidade Procedimento para participar da chamada: Número de propostas/aplicações Campanha Mundial "Construindo Cidades Resilientes: Minha cidade está se preparando! Plataforma Temática sobre Risco Urbano nas Américas Chamada sobre boas práticas e inovação no uso de Sistemas de Informação

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

NBA 10: INDEPENDÊNCIA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS. INTRODUÇÃO [Issai 10, Preâmbulo, e NAT]

NBA 10: INDEPENDÊNCIA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS. INTRODUÇÃO [Issai 10, Preâmbulo, e NAT] NBA 10: INDEPENDÊNCIA DOS TRIBUNAIS DE CONTAS INTRODUÇÃO [Issai 10, Preâmbulo, e NAT] 1. Os Tribunais de Contas somente podem realizar suas tarefas quando são independentes da entidade auditada e são protegidos

Leia mais

em nada nem constitui um aviso de qualquer posição da Comissão sobre as questões em causa.

em nada nem constitui um aviso de qualquer posição da Comissão sobre as questões em causa. DOCUMENTO DE CONSULTA: COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO EUROPEIA SOBRE OS DIREITOS DA CRIANÇA (2011-2014) 1 Direitos da Criança Em conformidade com o artigo 3.º do Tratado da União Europeia, a União promoverá os

Leia mais

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil

Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil Auditoria Interna do Futuro: Você está Preparado? Oswaldo Basile, CIA, CCSA. Presidente IIA Brasil O futuro é (deveria ser) o sucesso Como estar preparado? O que você NÃO verá nesta apresentação Voltar

Leia mais

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa.

I. A empresa de pesquisa de executivos deve lhe fornecer uma avaliação precisa e cândida das suas capacidades para realizar sua pesquisa. DIREITO DOS CLIENTES O que esperar de sua empresa de Executive Search Uma pesquisa de executivos envolve um processo complexo que requer um investimento substancial do seu tempo e recursos. Quando você

Leia mais

Prof. Aírton José Ruschel Mestre em Antropologia Jurídica Doutorando em Engenharia do Conhecimento EGC UFSC

Prof. Aírton José Ruschel Mestre em Antropologia Jurídica Doutorando em Engenharia do Conhecimento EGC UFSC Prof. Aírton José Ruschel Mestre em Antropologia Jurídica Doutorando em Engenharia do Conhecimento EGC UFSC airtonruschel@gmail.com Brasília, 19 e 20 de Setembro de 2011. Teoria Geral do Processo Eletrônico:

Leia mais

NBC TA 501 - APROVAÇÃO. RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.218, de 03.12.2009

NBC TA 501 - APROVAÇÃO. RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.218, de 03.12.2009 NBC TA 501 - APROVAÇÃO RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.218, de 03.12.2009 Aprova a NBC TA 501 Evidência de Auditoria Considerações Específicas para Itens Selecionados. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010.

RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. RESOLUÇÃO Nº, DE DE 2010. Dispõe sobre a divulgação de dados processuais eletrônicos na rede mundial de computadores, expedição de certidões judiciais e dá outras providências. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

Dia útil: significa um dia de trabalho, conforme definido pelo Provedor nas respectivas Normas suplementares.

Dia útil: significa um dia de trabalho, conforme definido pelo Provedor nas respectivas Normas suplementares. Normas do RRDRP Estas Normas estão em vigor para todos os processos de RRDRP. Os processos administrativos referentes a resolução de disputas nos termos do Procedimento de resolução de disputas de restrições

Leia mais

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central

- 2 - Olá, eu sou o. Zé Virtual. e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 2 - Olá, eu sou o Zé Virtual e estou aqui para tirar suas dúvidas quanto ao Juizado Central - 3 - JUIZADO CENTRAL uma Justiça mais rápida e acessível O Juizado Central foi criado para solucionar, de

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA Presidente: Mário Alberto Simões Hirs 1º Vice Presidente Eserval Rocha 2º Vice Presidente Vera Lucia Freire de Carvalho Corregedor Geral de Justiça Sinésio Cabral

Leia mais

Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio

Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio Política Uniforme de Solução de Disputas Relativas a Nomes de Domínio Política aprovada em 26 de agosto de 1999 Documentos de implementação aprovados em 24 de outubro de 1999 Versão em português da Organização

Leia mais

PESQUISA-AÇÃO DICIONÁRIO

PESQUISA-AÇÃO DICIONÁRIO PESQUISA-AÇÃO Forma de pesquisa interativa que visa compreender as causas de uma situação e produzir mudanças. O foco está em resolver algum problema encontrado por indivíduos ou por grupos, sejam eles

Leia mais

Experiência: CADASTRAMENTO DE PRÉ-PROJETOS PELA INTERNET. Fundo Nacional de Saúde FNS Ministério da Saúde

Experiência: CADASTRAMENTO DE PRÉ-PROJETOS PELA INTERNET. Fundo Nacional de Saúde FNS Ministério da Saúde Experiência: CADASTRAMENTO DE PRÉ-PROJETOS PELA INTERNET Fundo Nacional de Saúde FNS Ministério da Saúde Responsável: Hernandes Pires do Reis Consultor da Divisão de Manutenção e Suporte a Sistemas Endereço:

Leia mais

TERMOS DO PROGRAMA DE LICENÇA DE ENTIDADE GOVERNAMENTAL ("GOVERMENT ENTITIY LICENSCE PROGRAM")

TERMOS DO PROGRAMA DE LICENÇA DE ENTIDADE GOVERNAMENTAL (GOVERMENT ENTITIY LICENSCE PROGRAM) TERMOS DO PROGRAMA DE LICENÇA DE ENTIDADE GOVERNAMENTAL (última revisão em 25 de agosto de 2014) TERMOS DO PROGRAMA DE LICENÇA DE ENTIDADE GOVERNAMENTAL ("GOVERMENT ENTITIY LICENSCE PROGRAM") Acesso simples

Leia mais

INFO Network: Abordagens eficazes a princípios fundamentais

INFO Network: Abordagens eficazes a princípios fundamentais INFO Network: Abordagens eficazes a princípios fundamentais Setembro de 2014 A International Network of Financial Services Ombudsman Schemes (a INFO Network) é a associação mundial de ouvidores/ombudsmen

Leia mais

Redução das demoras na justiça: cinco lições dos Estados Unidos

Redução das demoras na justiça: cinco lições dos Estados Unidos Redução das demoras na justiça: cinco lições dos Estados Unidos As longas demoras na tramitação de processos são comuns em muitos sistemas judiciários. Embora cada sistema penal seja único, os reformadores

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO

CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO MAGNA INTERNATIONAL INC. DIRETRIZ SOBRE PRESENTES E ENTRETENIMENTO Oferecer ou receber presentes e entretenimento é muitas vezes uma

Leia mais

Esta POLÍTICA DE PRIVACIDADE se aplica ao levantamento de dados e uso do site FERRAMENTA/WEBSITE YOU 24h.

Esta POLÍTICA DE PRIVACIDADE se aplica ao levantamento de dados e uso do site FERRAMENTA/WEBSITE YOU 24h. A FERRAMENTA/WEBSITE YOU 24h é composta por várias páginas web, em HTML e outras codificações, operadas por YOU24h Tecnologia Ltda., pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob o nº 14.994.971/0001-09,

Leia mais

O QUE É MEDIAÇÃO? Exemplos práticos: Conflitos de vizinhança, separação, divórcio, conflitos trabalhistas, etc...

O QUE É MEDIAÇÃO? Exemplos práticos: Conflitos de vizinhança, separação, divórcio, conflitos trabalhistas, etc... O QUE É MEDIAÇÃO? A Mediação é uma forma de tentativa de resolução de conflitos através de um terceiro, estranho ao conflito, que atuará como uma espécie de "facilitador", sem entretanto interferir na

Leia mais

Guia prático. Rede Judiciária Europeia em matéria civil e comercial

Guia prático. Rede Judiciária Europeia em matéria civil e comercial Utilização da videoconferência para obtenção de provas em matéria civil e comercial, ao abrigo do Regulamento (CE) n.º 1206/2001 do Conselho, de 28 de Maio de 2001 Guia prático Rede Judiciária Europeia

Leia mais

Autores: Alex Nakanishi Carolina Horonato Henrique dos Santos Thiago Araújo PAPÉIS DE TRABALHO

Autores: Alex Nakanishi Carolina Horonato Henrique dos Santos Thiago Araújo PAPÉIS DE TRABALHO Autores: Alex Nakanishi Carolina Horonato Henrique dos Santos Thiago Araújo PAPÉIS DE TRABALHO Introdução O auditor tem o dever de documentar, através de papéis de trabalho, todos os elementos significativos

Leia mais

A Informática e a Prestação Jurisdicional

A Informática e a Prestação Jurisdicional A Informática e a Prestação Jurisdicional Advogado/RS que nela crêem. e distribuição da Justiça exige a maciça utilização de recursos tecnológicos, especialmente informática. com a tecnologia hoje disponível

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking

A sociedade conectada: smartphone e tablet banking Perspectivas, impactos e desafios Nilton Omura (nilton.omura@br.ey.com) Abril, 2012 As condições estruturais para viabilizar a massificação de smartphones e tablets no Brasil estão criadas, e irão transformar

Leia mais

ANALISE AS RESPOSTAS DA PESQUISA COMPARTILHE OS RESULTADOS COM OS SÓCIOS DO SEU CLUBE E OUTROS COMPANHEIROS LEÕES

ANALISE AS RESPOSTAS DA PESQUISA COMPARTILHE OS RESULTADOS COM OS SÓCIOS DO SEU CLUBE E OUTROS COMPANHEIROS LEÕES Serviços Leonísticos para Crianças Avaliação das necessidades da comunidade Os dados estatísticos atuais revelam que milhões de crianças em todas as partes do mundo sofrem de pobreza, doenças, deficiências

Leia mais

Conciliação: simples e rápida solução de conflitos

Conciliação: simples e rápida solução de conflitos Conciliação: simples e rápida solução de conflitos Marina Nunes Vieira Acadêmica em Direito da PUCMinas É imprescindível, antes de dissertamos sobre o tema, que se esclareça a noção do que realmente seja

Leia mais

Código Europeu de Conduta para Mediadores

Código Europeu de Conduta para Mediadores Código Europeu de Conduta para Mediadores Durante o ano de 2002 a Comissão Europeia, a convite do Conselho de Ministros da Justiça e dos Assuntos Internos, apresentou um Livro Verde sobre os modos alternativos

Leia mais

Código de Ética e Conduta Profissional da MRC Consultoria e Sistema de Informática Ltda. - ME

Código de Ética e Conduta Profissional da MRC Consultoria e Sistema de Informática Ltda. - ME 1 - Considerações Éticas Fundamentais Como um colaborador da. - ME eu devo: 1.1- Contribuir para a sociedade e bem-estar do ser humano. O maior valor da computação é o seu potencial de melhorar o bem-estar

Leia mais

AVON Cosmetics Lda. Portugal CaseStudy

AVON Cosmetics Lda. Portugal CaseStudy AVON Cosmetics Lda. Portugal CaseStudy Parecer bem com o DocuWare Os consultores da AVON vendem produtos de beleza desde 1886, sendo atualmente os maiores vendedores diretos neste setor, com representantes

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Pesquisas Google - O Essencial

Pesquisas Google - O Essencial Pesquisas Google - O Essencial Para fazer uma consulta no Google, basta digitar algumas poucas palavras de descrição e pressionar a tecla "Enter" (ou clicar no Botão de Busca do Google) para a sua lista

Leia mais

Certificação para Parceiros de Canais Axis

Certificação para Parceiros de Canais Axis Axis Communications' Academy Certificação para Parceiros de Canais Axis O mais novo requisito para Parceiros de Soluções também é um dos seus melhores benefícios. Axis Certification Program o padrão mundial

Leia mais

Tecnologia para garantir qualidade e eficiência

Tecnologia para garantir qualidade e eficiência Tecnologia para garantir qualidade e eficiência 20 Fenacon em Serviços Julho/Agosto 2010 É cada vez maior o número de empresas que adotam a virtualização de documentos. Além de economia em tempo e papel,

Leia mais

O acesso a informações públicas será assegurado mediante:

O acesso a informações públicas será assegurado mediante: SIMRECI Sistema de Relacionamento com o Cidadão O SIMRECI é um programa de computador que oferece ferramentas para a gestão do relacionamento com o cidadão e, especialmente garante ao poder público atender

Leia mais

ED 2180/14. 15 maio 2014 Original: espanhol. Pesquisa sobre os custos de transação dos produtores de café

ED 2180/14. 15 maio 2014 Original: espanhol. Pesquisa sobre os custos de transação dos produtores de café ED 2180/14 15 maio 2014 Original: espanhol P Pesquisa sobre os custos de transação dos produtores de café 1. O Diretor Executivo apresenta seus cumprimentos e, em nome da Colômbia, encaminha aos Membros

Leia mais

Supreme Court. Courts of Appeals. Federal Circuit. District Courts. Court of Int l Trade, Claims Court, and Court of Veterans Appeals

Supreme Court. Courts of Appeals. Federal Circuit. District Courts. Court of Int l Trade, Claims Court, and Court of Veterans Appeals SI STEMA JURÍ DI CO DOS EUA: Um a Breve Descrição Federal Judicial Center Histórico A Constituição dos Estados Unidos estabelece um sistema federal de governo. A Constituição dá poderes específicos ao

Leia mais

Voluntário em Pesquisa: informe-se para decidir! Qual documento garante que os meus direitos serão respeitados?

Voluntário em Pesquisa: informe-se para decidir! Qual documento garante que os meus direitos serão respeitados? Ministério da Saúde Conselho Nacional de Saúde Voluntário em Pesquisa: O que é uma pesquisa, afinal de contas? Eu, um sujeito de pesquisa? Qual documento garante que os meus direitos serão respeitados?

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS LINGUISTICOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS LINGUISTICOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS LINGUISTICOS Assinam o presente contrato, as partes: Prestador de Serviço: Laerte José da Silva, doravante TRADUTOR, residente à Rua Maria Cândida de Jesus, 485/402, Belo

Leia mais

01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI

01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI 01 JULHO 2014 LISBOA GJ AIP-CCI 1 CENTRO DE MEDIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM 2 PONTOS DA INTERVENÇÃO: SOBRE O CENTRO DE ARBITRAGEM PROPRIAMENTE DITO: GÉNESE LEGAL DESTE CENTRO ESTRUTURA ORGÂNICA ÂMBITO

Leia mais

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul

Planejamento Estratégico de TIC. da Justiça Militar do Estado. do Rio Grande do Sul Planejamento Estratégico de TIC da Justiça Militar do Estado do Rio Grande do Sul MAPA ESTRATÉGICO DE TIC DA JUSTIÇA MILITAR DO ESTADO (RS) MISSÃO: Gerar, manter e atualizar soluções tecnológicas eficazes,

Leia mais

A Sombra do Imposto. Um Movimento Que Faz a Diferença. Fase 3 Combatendo a Corrupção

A Sombra do Imposto. Um Movimento Que Faz a Diferença. Fase 3 Combatendo a Corrupção A Sombra do Imposto Um Movimento Que Faz a Diferença Fase 3 Combatendo a Corrupção O que é a Sombra do Imposto? Movimento apartidário idealizado e articulado pela Federação das Indústrias do Paraná Fiep.

Leia mais

Desafio 100 Cidades Resilientes

Desafio 100 Cidades Resilientes Desafio 100 Cidades Resilientes Inscreva-se até 24 de novembro de 2015 www.100resilientcities.org/challenge O Desafio 100 Cidades Resilientes quer identificar 100 cidades que estejam preparadas para construir

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 DICAS ESSENCIAIS PARA ESCOLHER SUA CORRETORA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados, utilizando-os

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

SOBRE PROTEÇÃO E FACILIDADES A SEREM DISPENSADAS A REPRESENTANTES DE TRABALHADORES NA EMPRESA

SOBRE PROTEÇÃO E FACILIDADES A SEREM DISPENSADAS A REPRESENTANTES DE TRABALHADORES NA EMPRESA Convenção 135 SOBRE PROTEÇÃO E FACILIDADES A SEREM DISPENSADAS A REPRESENTANTES DE TRABALHADORES NA EMPRESA A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, Convocada em Genebra pelo Conselho

Leia mais

O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido

O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido O seu direito de contestar a decisão tomada relativamente ao seu pedido Seguro Social pretende garantir que recebe O as pensões do

Leia mais

Rumo a novos patamares

Rumo a novos patamares 10Minutos Auditoria Estudo sobre a Situação da Profissão de Auditoria Interna Rumo a novos patamares Destaques Os stakeholders estão menos satisfeitos com a contribuição da auditoria interna em áreas de

Leia mais

PR 2 PROCEDIMENTO. Auditoria Interna. Revisão - 2 Página: 1 de 9

PR 2 PROCEDIMENTO. Auditoria Interna. Revisão - 2 Página: 1 de 9 Página: 1 de 9 1. OBJETIVO Estabelecer sistemática de funcionamento e aplicação das Auditorias Internas da Qualidade, fornecendo diretrizes para instruir, planejar, executar e documentar as mesmas. Este

Leia mais

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom

medida. nova íntegra 1. O com remuneradas terem Isso é bom Entrevista esclarece dúvidas sobre acúmulo de bolsas e atividadess remuneradas Publicada por Assessoria de Imprensa da Capes Quinta, 22 de Julho de 2010 19:16 No dia 16 de julho de 2010, foi publicada

Leia mais

INFORMAÇÕES. INQUILINOS Information for Tenants Portuguese

INFORMAÇÕES. INQUILINOS Information for Tenants Portuguese PODER JUDICIÁRIO DE NOVA JERSEY NEW JERSEY JUDICIARY INFORMAÇÕES PARA INQUILINOS Information for Tenants Portuguese Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de Proprietários/Inquilinos

Leia mais

Pequenas Dívidas. Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas. Grátis, confidencial e imparcial

Pequenas Dívidas. Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas. Grátis, confidencial e imparcial Pequenas Dívidas Um pequeno guia acerca dos procedimentos relativos a Pequenas Dívidas Grátis, confidencial e imparcial PEQUENAS DÍVIDAS Os Procedimentos relativos a Pequenas Dívidas no Tribunal de Primeira

Leia mais

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740

Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 1 Circ.Demap/Dilic-571/2013 Brasília, 4 de dezembro de 2013 Pt. 1301581740 Às Licitantes da Concorrência Internacional Demap nº 133/2013 Prezados Senhores: Referimo-nos ao Edital da Concorrência Internacional

Leia mais

Broward County Public Schools Educação de Estudantes Excepcionais Programa para Superdotados (Exceptional Student Education - Gifted Program)

Broward County Public Schools Educação de Estudantes Excepcionais Programa para Superdotados (Exceptional Student Education - Gifted Program) Salvaguardas Processuais para Estudantes Excepcionais que São Superdotados 6A-6.03313 Salvaguardas Processuais para Estudantes Excepcionais que São Superdotados. Informar os pais sobre os seus direitos

Leia mais

Curso: Direito Processual Civil-Executivo.

Curso: Direito Processual Civil-Executivo. Curso: Direito Processual Civil-Executivo. Formadora: Luísa Maria Pinto Teixeira. Licenciatura em Direito. Mestrado em Direito Judiciário (Direitos Processuais e Organização Judiciária). 1 Módulo: Os sujeitos

Leia mais

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. Institui a emissão de Certidões Judiciais Cíveis e Criminais, inclusive por meio eletrônico, no âmbito da 1ª Instância do Poder Judiciário do Estado de Alagoas

Leia mais

BRUXELAS. O Centro Europeu de Arbitragem

BRUXELAS. O Centro Europeu de Arbitragem BRUXELAS O Centro Europeu de Arbitragem BRUXELAS, O CENTRO EUROPEU DE ARBITRAGEM Em nossa economia do século XXI, em que os contatos comerciais atingem todo o mundo e onde o tempo é da essência, os conflitos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES

CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI ANALISTA DE GESTÃO RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES CELG DISTRIBUIÇÃO S.A EDITAL N. 1/2014 CONCURSO PÚBLICO ANALISTA DE GESTÃO ANALISTA DE SISTEMA ÊNFASE GOVERNANÇA DE TI RESPOSTAS ESPERADAS PRELIMINARES O Centro de Seleção da Universidade Federal de Goiás

Leia mais

A República Federativa do Brasil. A República Argentina (doravante denominadas as Partes ),

A República Federativa do Brasil. A República Argentina (doravante denominadas as Partes ), ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL E A REPÚBLICA ARGENTINA RELATIVO À COOPERAÇÃO ENTRE SUAS AUTORIDADES DE DEFESA DA CONCORRÊNCIA NA APLICAÇÃO DE SUAS LEIS DE CONCORRÊNCIA A República

Leia mais

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica.

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica. NORMA DE EXECUÇÃO/INCRA/Nº 14, DE 31 DE MAIO DE 2001 (Publicação: Diário Oficial n 110-E, de 7/6/2001, seção 1, pág. 123 e Boletim de Serviço n 24, de 11/6/2001) Estabelece procedimentos técnicos e administrativos

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO PAS 99:2006. Especificação de requisitos comuns de sistemas de gestão como estrutura para a integração

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO PAS 99:2006. Especificação de requisitos comuns de sistemas de gestão como estrutura para a integração Coleção Risk Tecnologia SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO PAS 99:2006 Especificação de requisitos comuns de sistemas de gestão como estrutura para a integração RESUMO/VISÃO GERAL (visando à fusão ISO 31000

Leia mais

Resposta de pergunta para funcionários

Resposta de pergunta para funcionários Resposta de pergunta para funcionários Sobre a EthicsPoint Geração de Denúncias - Geral Segurança e Confidencialidade da Geração de Denúncias Dicas e Melhores Práticas Sobre a EthicsPoint O que é a EthicsPoint?

Leia mais

Termos Gerais & Política de Compras da Fon

Termos Gerais & Política de Compras da Fon Termos Gerais & Política de Compras da Fon Definições Termos e Condições: Termos e Condições para a Venda de Equipamento (doravante denominado TCVE ). Fon Technology, S.L.: A Companhia que fornece ou vende

Leia mais

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto

Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Mediação Familiar Lei n.º 133/99 de 28 de Agosto Altera a Organização Tutelar de Menores, nomeadamente através da introdução de novos artigos de que destacamos aquele que se refere à mediação Artigo 147.º

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2013 Dispõe sobre a mediação extrajudicial. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Capítulo I Disposições Gerais Art. 1º Esta lei dispõe sobre mediação extrajudicial. Parágrafo único.

Leia mais

Quem Contratar como Coach?

Quem Contratar como Coach? Quem Contratar como Coach? por Rodrigo Aranha, PCC & CMC Por diversas razões, você tomou a decisão de buscar auxílio, através de um Coach profissional, para tratar uma ou mais questões, sejam elas de caráter

Leia mais

PROCEDIMENTO DE RESOLUÇÃO DE DISPUTAS PÓS- DELEGAÇÃO DE MARCAS (PDDRP DE MARCAS) 4 DE JUNHO DE 2012

PROCEDIMENTO DE RESOLUÇÃO DE DISPUTAS PÓS- DELEGAÇÃO DE MARCAS (PDDRP DE MARCAS) 4 DE JUNHO DE 2012 PROCEDIMENTO DE RESOLUÇÃO DE DISPUTAS PÓS- DELEGAÇÃO DE MARCAS (PDDRP DE MARCAS) 4 DE JUNHO DE 2012 1. Partes da disputa As partes da disputa serão o titular da marca e o operador de registro do gtld.

Leia mais

DECRETO Nº 6.617, DE 23 DE OUTUBRO DE

DECRETO Nº 6.617, DE 23 DE OUTUBRO DE DECRETO Nº 6.617, DE 23 DE OUTUBRO DE 2008: Promulga o Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo da República da África do Sul no Campo da Cooperação Científica e Tecnológica,

Leia mais

Mediação - uma metodologia para facilitar os diálogos e as relações com os públicos interno e externo das organizações

Mediação - uma metodologia para facilitar os diálogos e as relações com os públicos interno e externo das organizações SEJAM BEMVINDOS! Mediação - uma metodologia para facilitar os diálogos e as relações com os públicos interno e externo das organizações Mônica Burg - Psicóloga, Mediadora, Capacitadora e Terapeuta Sueli

Leia mais

Global Development Finance: uma perspectiva mais positiva para os países em desenvolvimento

Global Development Finance: uma perspectiva mais positiva para os países em desenvolvimento Global Development Finance: uma perspectiva mais positiva para os países em desenvolvimento Os países em desenvolvimento estão se recuperando da crise recente mais rapidamente do que se esperava, mas o

Leia mais

Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de Proprietários/Inquilinos

Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de Proprietários/Inquilinos PODER JUDICIÁRIO DE NOVA JERSEY NEW JERSEY JUDICIARY INFORMAÇÕES PARA PROPRIETÁRIOS Information for Landlords Portuguese Tribunal de Justiça de Nova Jersey Divisão Jurídica Seção Especial Cível Setor de

Leia mais

AVISO DE PRIVACIDADE DOS CANDIDATOS A EMPREGO

AVISO DE PRIVACIDADE DOS CANDIDATOS A EMPREGO AVISO DE PRIVACIDADE DOS CANDIDATOS A EMPREGO Índice 1. Objetivo... 3 2. Que informações pessoais a ADM coleta... 3 3. Como a ADM usa suas informações pessoais... 4 4. Como a ADM protege suas informações

Leia mais

Ensino de Artes Visuais à Distância

Ensino de Artes Visuais à Distância 1 Ensino de Artes Visuais à Distância Bárbara Angelo Moura Vieira Resumo: Através de uma pesquisa, realizada em meio ao corpo docente da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, as

Leia mais

1. Quais as novas medidas de apoio para as pessoas sobreendividadas?

1. Quais as novas medidas de apoio para as pessoas sobreendividadas? Novos apoios a pessoas sobreendividadas Perguntas & Respostas 18 de Março de 2009 1. Quais as novas medidas de apoio para as pessoas sobreendividadas? As medidas hoje apresentadas visam criar novos mecanismos

Leia mais

ADMISSÃO HOSPITALAR PARA AVALIAÇÃO

ADMISSÃO HOSPITALAR PARA AVALIAÇÃO ADMISSÃO HOSPITALAR PARA AVALIAÇÃO (Secção 2 da Lei de Saúde Mental de 1983) 1. NOME DO DOENTE 2. NOME DO RESPONSÁVEL PELO SEU TRATAMENTO (O SEU MÉDICO RESPONSÁVEL ) 3. NOME DO HOSPITAL E ENFERMARIA Porque

Leia mais

INFORMAÇÃO PARA A PREVENÇÃO

INFORMAÇÃO PARA A PREVENÇÃO FALANDO SOBRE NEXO EPIDEMIOLOGICO Um dos objetivos do CPNEWS é tratar de assuntos da área de Segurança e Medicina do Trabalho de forma simples de tal forma que seja possível a qualquer pessoa compreender

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO

ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO ANALISANDO UM ESTUDO DE CASO (Extraído e traduzido do livro de HILL, Charles; JONES, Gareth. Strategic Management: an integrated approach, Apêndice A3. Boston: Houghton Mifflin Company, 1998.) O propósito

Leia mais

Aula Anterior. Capítulo 2

Aula Anterior. Capítulo 2 Capítulo 2 Clique Ciclo para de Vida editar e o estilo do Organização título do mestre Projeto O Ciclo de vida do projeto Características do ciclo de vida do projeto Relações entre o ciclo de vida do projeto

Leia mais

1ª CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MIGRAÇÕES E REFÚGIO. Maio 2014 - São Paulo, Brasil PASSO A PASSO PARA CONFERÊNCIAS LIVRES COMIGRAR

1ª CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MIGRAÇÕES E REFÚGIO. Maio 2014 - São Paulo, Brasil PASSO A PASSO PARA CONFERÊNCIAS LIVRES COMIGRAR 1ª CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MIGRAÇÕES E REFÚGIO Maio 2014 - São Paulo, Brasil PASSO A PASSO PARA CONFERÊNCIAS LIVRES COMIGRAR MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA José Eduardo Cardozo SECRETARIA EXECUTIVA Márcia

Leia mais

DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VIII, da Constituição,

DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VIII, da Constituição, DECRETO Nº 4.702, DE 21 DE MAIO DE 2003. Promulga o Acordo entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América Relativo à Cooperação entre suas Autoridades de Defesa

Leia mais

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão

Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Regulamento geral para a certificação dos Sistemas de Gestão Em vigor a partir de 01/04/2016 RINA Via Corsica 12 16128 Genova - Itália tel. +39 010 53851 fax +39 010 5351000 website : www.rina.org Normas

Leia mais

Normas do Sistema de Suspensão Rápida Uniforme (URS) em vigor a partir de 28 de junho de 2013

Normas do Sistema de Suspensão Rápida Uniforme (URS) em vigor a partir de 28 de junho de 2013 Normas do Sistema de Suspensão Rápida Uniforme (URS) em vigor a partir de 28 de junho de 2013 Estas Normas estão em vigor para todos os processos de URS. Os procedimentos de URS devem ser regidos por estas

Leia mais

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1

Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva. Resposta do Exercício 1 Respostas da Lista de Exercícios do Módulo 2: Vantagem Competitiva 1 Resposta do Exercício 1 Uma organização usa algumas ações para fazer frente às forças competitivas existentes no mercado, empregando

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO Núcleo de Prática Jurídica Faculdade de Direito FAAP SUMÁRIO 1. O que é Estágio... 3 2. O Estágio Supervisionado na Faculdade de Direito... 3 3. Planejamento e desenvolvimento

Leia mais

RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS

RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS EXCELÊNCIA NA RESOLUÇÃO DE LITÍGIOS PARA EMPRESAS DE TI INCUMPRIMENTO CONTRATUAL EM TI Com mais de 15 anos de experiência e uma equipa especializada de gestores de sinistros de empresas de Tecnologias

Leia mais

I. Em primeiro lugar apresente a queixa à instituição seguradora autorizada

I. Em primeiro lugar apresente a queixa à instituição seguradora autorizada DECLARAÇÃO DE POLÍTICA A PROSSEGUIR NO TRATAMENTO DE QUEIXAS CONTRA SEGURADORAS, MEDIADORES DE SEGUROS E SOCIEDADES GESTORAS DE FUNDOS DE PENSÕES DE DIREITO PRIVADO Introdução 1. Ao abrigo do Estatuto

Leia mais

Código de Conduta da Dachser

Código de Conduta da Dachser Código de Conduta da Dachser 1. Introdução A fundação de todas as atividades na Dachser é a nossa adesão a regulamentos juridicamente vinculativos em nível nacional e internacional, assim como a quaisquer

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos PMI, PMP e PMBOK PMI (Project Management Institute) Estabelecido em 1969 e sediado na Filadélfia, Pensilvânia EUA, o PMI é a principal associação mundial, sem fins lucrativos,

Leia mais

FLEXPAG - Política de Privacidade

FLEXPAG - Política de Privacidade FLEXPAG - Política de Privacidade A infocusweb/flexpag tem um compromisso com o respeito à sua privacidade. Política de Privacidade Nós reconhecemos que ao optar por nos informar alguns de seus dados pessoais,

Leia mais